Você está na página 1de 5

P A R A P E N T E V E N T O S F A V O R Á V E I S

perguntas & respostas

O que é a aerodinâmica?

É o estudo do ar em movimento e das forças que actuam em superfícies sólidas, chamadas asas, que se
movem no ar. Aerodinâmica deriva do grego "aer", ar, e "dynamis", movimento. É a reacção do ar em
superfícies alares que elevam o aeroplano do chão, e o sustentam no ar.

O que é a densidade?
A densidade é definida como a massa por unidade de volume.

Ao descolarmos de uma grande altitude a densidade diminui, o que acontece à sustentação?

Será menor.

Como se denomina a pressão atmosférica?

Corresponde ao peso do ar sobre a área em questão. A unidade utilizada é o “Bar”.

Como varia a pressão num venturi?

No venturi a velocidade do ar aumenta, resultando numa diminuição da pressão estática e aumento da


pressão dinâmica.

Em quantos eixos uma asa de parapente se movimenta? Explique cada um deles, dando exemplos.

Eixo vertical; através dos manobradores, quando a asa volta à esquerda ou direita sem inclinação do
piloto.
Eixo longitudinal; através dos manobradores, quando a asa volta à esquerda ou direita com inclinação
do piloto. Típico na execução do wing-over.
Eixo transversal (horizontal); é típico quando a asa faz movimentos pendulares, estes movimentos
podem ser provocados quando o piloto trava e destrava rapidamente a asa. Quando a asa “cabreia” – a asa vai
atrás. Quando asa “pica” – asa vai à frente.
Explique de uma forma genérica, porque razão uma asa de parapente voa?

Em virtude do ar circular com maior velocidade no extradorso do que no intradorso, resulta diferenças de
pressão entre o extradorso e o intradorso, causando assim a sustentação, “força para cima” (há mais pressão
no intradorso).

Em que consiste a RFA (resultante das forças aerodinâmicas)?

As forças aerodinâmicas que actuam ao longo da asa podem ser representadas por uma única força (RFA)
aplicada num ponto denominado centro de pressões (CP).

Quais são as duas componentes da RFA e como actuam?

É a sustentação que actua perpendicular ao vento relativo. A resistência actua paralelamente ao vento
relativo.

O que acontece a uma asa se aumentarmos o peso?

Ganha mais velocidade e a RFA aumenta de forma a estabelecer um equilíbrio.

O que é o ponto de estagnação?

É o ponto do perfil onde a pressão é maior (regra geral localizado no bordo de ataque), pode ser alterado
em função da variação do ângulo de ataque.

O que é o ângulo de ataque?

É o ângulo formado entre o vento relativo e a linha de corda.

O que é o ângulo de incidência?

É o ângulo formado entre o plano do horizonte e a linha de corda.

O que acontece ao ângulo de incidência e ao ângulo de ataque quando utilizamos o acelerador?

- Ângulo de incidência aumenta.


- Ângulo de ataque diminui.

O que acontece ao ângulo de incidência e ao ângulo de ataque quando utilizamos os manobradores


(travando)?

- Ângulo de incidência diminui.


- Ângulo de ataque aumenta.

Quais os principais factores que influenciam a sustentação?

- Área da asa “área maior – maior sustentação”.


- Densidade do ar “maior densidade – maior sustentação”.
- Velocidade “maior velocidade – maior sustentação”.
- Coeficiente de sustentação maior – maior sustentação
Que outro factor pode influenciar a sustentação?

É o aumento do ângulo de ataque.

Como varia a sustentação com o ângulo de ataque?

Quando aumentamos o ângulo de ataque, aumentamos a sustentação até um dado ponto, se


continuarmos a aumentar o mesmo a asa entra em perda.

Porque razão uma asa entra em perda?

Surge a partir do ângulo de ataque máximo independentemente da velocidade, grande parte do


escoamento do ar, descola-se do extradorso. Este deslocamento faz com que: a velocidade de escoamento
diminui repentinamente. A diferença de pressão entre o extradorso e o intradorso diminui e
consequentemente a sustentação diminui o que não é suficiente para sustentar a asa.

Porque razão a asa após entrar em perda “pica”?

Quando aumentamos o ângulo de ataque o cento de pressões tende a deslocar-se para o lado do bordo de
ataque. Se asa entrar em perda, o Centro de Pressões (CP) desloca-se para o bordo de fuga, daí a tendência da
asa picar.

Quais são as duas componentes da resistência numa asa?

Resistência Induzida.
Resistência Parasita;
- Fricção
- Forma

Como varia a resistência face à velocidade; densidade; área da asa e coeficiente de sustentação?

- Mais velocidade – mais resistência.


- Menor densidade – menor resistência.
- Área maior – maior resistência.
- Coeficiente de sustentação maior – maior resistência.

Qual a principal diferença entre a resistência induzida e parasita?

- A resistência induzida depende da sustentação e a parasita não.


- A resistência parasita depende da velocidade.

Explique a acção dos vórtices?

Devido a menor pressão no extradorso, nas pontas da asa o ar que circula do intradorso tende a fugir para
o extradorso. Esta circulação do ar do intradorso para o extradorso denomina-se vórtices.

Quais os factores que afectam a resistência induzida?

- Alongamento; quanto maior for o alongamento, menores serão os vórtices do bordo marginal.
- Torção da asa; Com ângulo de ataque menores nas pontas da asa, há menos pressão nos bordos
marginais, sendo os vórtices menos intensos e consequentemente menor resistência induzida.
- Forma plana da asa; uma asa com forma elíptica terá menos resistência induzida.
Como é afectada a resistência induzida relativamente ao ângulo de ataque e à velocidade?

- Maior ângulo de ataque; implica maior coeficiente de sustentação e maior é a resistência induzida.
- Maior velocidade; menor é o ângulo de ataque e menor é a resistência induzida.

O que é a resistência parasita?

É toda a resistência gerada que não depende da sustentação, mas sim da velocidade. A mesma resulta do
atrito gerado entre o ar e o material (asa, fios, cadeira, piloto, etc.).

O que é uma polar?

A polar dá-nos a variação da velocidade horizontal e velocidade de descida em função da sustentação.

O que é a performance?

É a combinação da sustentação e resistência.

O que é o planeio “finesse”?

É a razão entre a sustentação e a resistência para uma dada condição de voo. Também pode ser definida
pela relação entre a velocidade horizontal e vertical?

O que significa quando se diz que uma asa tem finesse 8?

Significa; exemplo: por cada metro que desce na vertical, percorre 8 na horizontal (em condições
atmosféricas nulas).

Ao voarmos com uma asa de velocidade de 30 km e com o vento de frente 5 km/h, a que velocidade
voamos em relação ao solo?

25 km/h. nota: planeio real é menor que o planeio máximo.

Ao voarmos com uma asa de velocidade de 30 km e com o vento de costas 10 km/h, a que
velocidade voamos em relação ao solo?

40 km/h nota: planeio real é maior que o planeio máximo.

O que é a carga alar?

É a razão entre o peso total em voo e a superfície da asa.


nota: é o peso do equipamento que o piloto transporta (18a 20 kg) mais o peso do piloto.

O que acontece em relação à velocidade e finesse se aumentarmos a carga alar de uma asa?

Se aumentarmos o peso; a asa ganha mais velocidade, mas a finesse é sempre a mesma.
O que devemos fazer no caso de um fecho assimétrico?

O pi l oto de v e ma nte r-s e em e q u i l í bri o na ca de i ra , pr ocu r ar ma nter o se u pe so na


c ade i ra s obre o l ado abe rt o da a sa , pu xa pel o manobr ador c ontrá ri o ao fe c ho, pa ra
c ont ra ri a r a au to- rota çã o de forma a ma nter o ru mo, da ndo em s e gu i da bomba das c om
o ma nobra dor (mov i me ntos a mpl os ) do l ado f ec ha do par a q u e a mes ma re abr a.

Quais as principais causas da origem dos fechos assimétricos?

Diminuição do ângulo de ataque. Resulta devido à alteração do ponto de estagnação para uma região
acima das entradas frontais de ar. As perdas de pressão são mais frequentes nas pontas da asa.

Porque razão surgem os fechos frontais?

Deve-se à diminuição do angulo de ataque que pode ser causado por diversas razões. É típico quando
exageramos na utilização do acelerador em condições turbulentas, saída violenta de uma grande térmica e
outras turbulencias.