Você está na página 1de 53

Missão da Armazenagem

Fiel
guarda e conservação dos
materiais estocados.

 Depositar
material no estoque é o
mesmo que depositar dinheiro no
banco.
Mudança da Missão da
Armazenagem

Guardar Estoques Um custo do negócio


(Antiga missão)

Gerenciar o fluxo físico


e de informações Um
(Nova missão) instrumento
de
competitividad
e
A armazenagem é parte
integrante de todos os
sistemas logísticos, e seu
papel é proporcionar o nível
desejado de serviço ao
cliente a um custo total mais
baixo possível.
Mudança da Missão da
Armazenagem
 No passado a Armazenagem era
quase sempre o pior lugar da
empresa:
 Localinadequado.
 Materiais acumulados de qualquer
forma.
 Mão de obra desqualificada e
despreparada.
 Pouca preocupação com a limpeza do
Mudança da Missão da
Armazenagem
 Hoje a Armazenagem é realizada:
 Com modernas técnicas de controle e
manuseio
 Mão de obra qualificada e preparada.
 Preocupação com a limpeza do
ambiente.
 Maior segurança.
 Maior produtividade.
 Redução dos custos com estoque.
Fatores que determinaram a mudança
da missão da Armazenagem

 Just-in-Time

 Resposta rápida

 Exigências de Qualidade

 Redução de Desperdícios

 Serviço ao Cliente
Armazenagem
 Apesar da modernização dos sistemas
de distribuição vigente atualmente,
os armazéns continuam a existir e
continuarão por muito tempo.

 Seu alto custo decorre muitas


vezes da má administração e da
falta de organização.
Abastecer o Armazém ou Centro de Distribuição
CENTRO DE SUPRIMENTO

CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO
Solicitar Receber Analisar Descarregar Armazenar
Produtos Produtos Checar Veículo Produtos

Fonte: BERTAGLIA “Logística e


gerenciamento da cadeia de abastecimento”
Ed. Saraiva
Processo de Armazenar
PROCESSO INTERNO

PROCESSO INTERNO
Definir Local Controlar
Unitizar Transportar Acomodar
Interno Estoque

Fonte: BERTAGLIA “Logística e


gerenciamento da cadeia de abastecimento”
Ed. Saraiva
Por que armazenar?
 Razões Econômicas.
 Economia das operações advindas da
consolidação e desmembramento.
 Economia de transporte.
 Economia de Produção (lotes econômicos)
 Descontos nas quantidades adquiridas e nas
taxas de transporte.
 Economia advinda da redução dos níveis de
risco, por adiamento na finalização do produto
 De Serviço
 Dar suporte a políticas de nível de serviço
(ex. atendimento 24 horas)
 Cobrir a diferença de tempo entre a produção e
consumo
A Armazenagem e o conceito de
Logística Integrada
Atacadistas progressistas e varejistas integrados
desenvolveram sistemas de armazenamento
avançados para apoiar logisticamente o
reabastecimento do varejo

O foco do armazenamento passou de estocagem


passiva para variedade estratégica.

O centro de distribuição tornou-se amplamente


usado por todos os setores para refletir o aspecto
dinâmico da logística integrada.
Motivações para o Projeto da Rede de
Armazéns

 ECONOMIAS.
 Serviço

Estoque Ocasional
Cross-Docking
Sortimento
Consolidação

Presença no Mercado
Postergação
Investimento nas Operações de
Armazenagem

Ate nder a s nova s


co mp lexi dades
In vestime ntos nas
operaçõ es de
Arma ze nagem

Mi nimi za r o cu sto
logí st ico t ota l
Natureza e importância da
ARMAZENAGEM

A Armazenagem é utilizada para a


acúmulo de estoque durante todas as
fases do processo logístico.
Dois tipos básicos de estoque podem
ser armazenados:
1- Matéria-Prima (suprimentos físicos)
2- Itens Acabados (distribuição física)
Os dois papeis da
armazenagem
 Papel Operacional – Visão interna.
 Conjunto de processos voltados para
estocagem, movimentação e
processamento de produtos e informações.

 Papel Estratégico – Visão Externa


 Elo de ligação e coordenação do canal de
distribuição: atender de forma eficaz
mercados geograficamente distantes,
visando a criação de valor ao cliente “ Ter o
produto no LUGAR CERTO, no TEMPO
O Papel Operacional da
Armazenagem
1. Recebimento
2. Pré-embalagem
3. Entrada de materiais
4. Depósito
5. Separação de pedidos (picking)
6. Embalagem
7. Acondicionamento e Expedição
Postergação
(Postponement)
 Etapas da
produção podem
ser adiadas até
o último
momento para
serem
realizadas nos REDUÇÃO DO RISCO
armazéns.
 Finalização:
 embalagens
das
Operações de
Armazenagem
 Colocação da marca própria de clientes em
produtos recebidos a granel ou sem
diferenciação

 Baxter e a preparação de kits para cirurgias

 Parcerias para atender as lojas pequenas

 “Nacionalização”de produtos.

 Máquinas misturadoras de tintas nas lojas

 Remoção de embalagens, atividades de


consertos, etc.
Equipamentos –
Acessórios para
Armazenagem.
 Caixas diversas .
Adequadas para materiais de pequena dimensão.
 Racks.
construídos normalmente em aço, são empilháveis e
acomodam materiais de diversas formas.
 Contêineres Paletizados.
Construídos com grades de arame, totalmente
dobráveis e
articulados, montados sobre paletes, com grande
capacidade de
empilhamento, possibilita empilhamento
 Outros acessórios.
existe uma infinidade de acessórios, evidentemente
Rack
Flow Racks
Push Back Rack
Prateleiras

Fonte: www.cisco-eagle.com/storage
Sistema Automatizado de
Movimentação:

Já se tornaram comuns em
todos os tipos de armazéns.
Como resultado, muitas
empresas conseguiram
melhorias na eficiência e
produtividade.
AVG – AUTOMATIC GUIDED
VEHICLES
Armazém.
Fábrica
________________
separação p/ cliente

C1 C2 Cn

Entrega descentralizada:
O Material é separado na fábrica no mix e
quantidade pedidas pelo cliente, é retirada da
fábrica direto para o cliente final, sem passar por
operações intermediárias de armazenagem.
DISTRIBUIÇÃO DESCENTRALIZADA

Vantagens:
 Prazos de entrega mais curtos;
 Custos de transportes mais baixos;
 Produção/montagem/embalagem sob encomenda;
 Adaptação/postergação dos produtos;
 Maior visibilidade/atendimento do mercado local;
 Maior apoio às áreas comercial e marketing.

Fonte: Alcibíades Paulo Guedes – FEUP


Armazéns
Fábrica
________________
separação p/ CD

Separação
p/ cliente Estoque

C1 C2 Cn

Entrega centralizada com estoque no centro de distribuição:


O material é separado na fábrica no mix e em quantidades
necessárias no centro de distribuição. Onde fica estocado
até a liberação dos pedidos dos clientes regionais, o material
é separado, consolidado por cliente e enviado
DISTRIBUIÇÃO CENTRALIZADA

Vantagens:
 Redução dos custos de estoque;
 Maior rotação de estoques;
 Maior disponibilidade de artigos;
 Atender economias de escala;
 Menor investimento;
 Reação mais rápida a alterações de mercado;
 Permite consolidação de cargas;
 Redução de custos de transporte*.

Fonte: Alcibíades Paulo Guedes – FEUP


* Necessita boa infra-estrutura de transportes
Distribuição com Consolidação
de Cargas
 Armazém consolida os produtos de várias
fábricas em um único carregamento para o
cliente
 Estoque disponível próximo às áreas de
consumo
Armazéns
Fábrica
________________
separação p/ CD

Separação
p/ cliente

Entrega centralizada com cross docking simples:


O material entrante já é separado e consolidado
por cliente sem passar pelo estoque do CD
Exemplo
Processo: Distribuição

RECEBER AR MAZENAR EXPED IR

Todo esquema de entregas está diretamente ligado a


recursos eletrônicos, como o EDI, que permite avisar
ao cliente a data e hora de entrega, confirmar dados,
informar imprevistos, acompanhar a posição do
veículo via satélite, o que permite acompanhar a
entrega e evitar a perda da carga.
Desenvolvendo
Estratégias
Lever Atacadista Lj
1
Lj
2
Lj
Nestl 3

Armazen

Estoque
Lj
é 4
Lj
Sadia 5

a/
Lj
6
Lj
7
P&G Lj
8
Lj
9
Vdb Lj
0
Definição de Cargas e Rotas

Definiçã o de
car ga s e r otas

A definição de cargas e rotas está diretamente


associada ao uso de Softwares.
Fonte: BERTAGLIA “Logística e
gerenciamento da cadeia de abastecimento”
Ed. Saraiva
Armazenagem
 Arranjo Físico ou Layout.
• O Layout é a disposição física dos
equipamentos, pessoas e materiais, da
maneira mais adequada ao processo
produtivo.

• Uma operação eficiente de armazenagem


depende muito da existência de um bom
Layout, que determina o grau de acesso
ao material, os modelos de fluxos de
material, os locais de áreas obstruídas, a
eficiência da mão de obra e a segurança
do pessoal e do armazém.
O objetivo primordial do
armazenagem
 Dimensionar e utilizar o espaço nas três
dimensões, da maneira mais eficiente
possível.
 Minimizar os custos operacionais de
armazenagem mantendo o nível de
serviço desejado.
 Especificar equipamentos e sistemas a
serem utilizados.
 Otimizar o fluxo físico e de informações.
 Proporcionar a movimentação rápida e
O objetivo primordial
do armazenagem
 Cuidados essenciais:
• Determinação do local, em recinto coberto ou
não.
• Definição adequada do layout.
• Definição de uma política de preservação,
com embalagens plenamente convenientes
aos materiais.
• Ordem, arrumação e limpeza de forma
Armazenagem
 Metodologia geral para projetar o
Layout:
• Definir a localização de todos os
obstáculos.
• Localizar as áreas de recebimento e
expedição.
• Localizar as áreas primárias, secundárias,
de separação de pedidos e de estocagem.
Principais aspectos do
Layout.
 Itens de Estoque.
As mercadorias de maior saída devem
ser posicionadas nas imediações da
saída.

 Corredores.
Devem permitir o acesso às
mercadorias. Quanto mais corredores
mais fácil acesso a mercadoria e menor
espaço disponível no armazém.
A largura dos corredores é determinado
pelo equipamento de manuseio e
Principais aspectos do
Layout.
 Portas de Acesso.
As portas de acesso devem permitir a
passagem dos equipamentos de manuseio e
movimentação dos materiais tanto na largura
como na altura.

 Prateleiras e Estruturas.
Quando houver prateleiras e estruturas no
armazém a altura máxima deverá considerar o
peso dos materiais.
o topo das pilhas de mercadoria deve se
distanciar um metro das luminárias e sistema
Critérios de
Armazenagem
 A armazenagem pode ser simples ou
complexa. Dependendo de algumas
características intrínsecas dos
materiais:
- Fragilidade. -
Combustibilidade,
- Volatização. - Oxidação.
- Explosividade -
Intoxicação.
- Radiação. - Corrosão.
Critérios de
 armazenagem.
Não existem regras taxativas, deve
analisar antes decidir pela
alternativa que melhor atende as
necessidades de uso do armazém.
1. Armazenagem por agrupamento.
2. Armazenagem por tamanho.
3. Armazenagem por freqüência.
4. Armazenagem de área externa
5. Cobertura Alternativa.
6. Armazenagem especial.
1. Ambiente climatizado.
2. Inflamáveis.
3. Perecíveis
Equipamentos para
Manuseio de materiais.
 O Manuseio pode ser efetuado de
várias formas:
 Manualmente.
 Por meio de carrinhos
 Por meio de empilhadeiras
 Por meio de paleteiras
 Por meio de pontes rolantes.
 Por meio de guindastes
Tipos de Armazenamento de
materiais Sólidos
 Armazém de serviço.
 Partes integrantes de fases de um
processo de produção
 Armazéns Geral de Depósito.
 Sua utilização reside na recepção e guarda
de bens de terceiros.
 Armazéns Utilizados como Base
Logística.
 Convenientes para o melhor
desenvolvimento de um negócio
 Armazéns Reguladores.
TIPOS DE ARMAZÉNS
CONSOLIDAÇÃO DE CARGAS:
 Funciona como posto avançado/centralizado de
estoque.
 Possibilita montagem, separação, rotulagem e
embalagem.

Vantagens:
 Cargas consolidadas no transporte primário e
secundário;
 Custos de transporte mais baixos.

Fonte: Alcibíades Paulo Guedes – FEUP


TIPOS DE ARMAZÉNS
CROSS-DOCKING (TRANSBORDO):
Funciona para reagrupar / desagregar / fracionar
cargas para entrega.
Não mantêm estoques.

Por exemplo:
 Reagrupar cargas com destinos já definidos;
 Preparar cargas dedicadas a um grupo de clientes;
 Fazer entregas em cidades/áreas de acesso
limitado.
Fonte: Alcibíades Paulo Guedes – FEUP
TIPOS DE ARMAZÉNS

DISTRIBUIÇÃO (CD):
Funciona para distribuir para diversos
grupos de clientes advindo de vários
fornecedores/parceiros. Por exemplo:

 Receber mercadorias de diversos fornecedores


para distribuir a vários clientes;
 Receber mercadorias de diversos fornecedores
para distribuir a um único cliente (Centro de
Abastecimento).

Fonte: Alcibíades Paulo Guedes – FEUP


TIPOS DE ARMAZÉNS
Para uma boa gestão de armazéns é necessário
atender aos seguintes princípios:

Reagrupar cargas com destinos já definidos;


 definir a unidade de carga apropriada;
 Utilizar o espaço de uma forma eficiente;
 Minimizar a movimentação de cargas;
 Controlar movimentos/fluxos e localização
de materiais;
 Minimizar riscos humanos e materiais.
Fonte: Alcibíades Paulo Guedes – FEUP
TIPOS ESPECIAIS DE
ARMAZÉNS:
 Armazém Alfandegário
Armazém que opera sujeito a
regulamentos e normas especiais sob
responsabilidade da Receita Federal,
permitindo a guarda de produtos em
processo de importação antes de sua
nacionalização.

 Armazém Refrigerado (Armazém


que fornece refrigeração e controle
de temperatura, geralmente utilizado
Importância

Os custos de armazenagem
podem absorver de 10 a 40% das
despesas logísticas de uma firma.
Os sistemas de manuseio em
armazéns, sejam automáticos ou
manuais, são partes importantes
do sistema total de logística da
empresa.