Você está na página 1de 34

COMPRESSORES

Prof. Marcos Paulo Araujo Santiago


Maquina de Fluxo
Compressores – São equipamento que tem como finalidade fazer a
movimentação de fluidos gasosos. Para tanto este equipamentos
fornecem energia de pressão e cinética ao fluido. Os compressores são
empregados largamente em ambientes industriais, com menos
presença nas residências.

•Industria química; •Processamento de petróleo;


•Serviço marítimo; •Usinas de papel e celulose;
•Produção de petróleo; •Indústria de alimentos e
bebidas;
•Indústria nuclear.
Compressores
Introdução
Classificação
Tipos principais
Compressores: São máquinas de fluxos que operam com fluidos gasosos,
com a finalidade de transferir energia para o transporte, realização de
trabalho ou conferir condições para reações químicas e/ou físicas.
1.0 Introdução

O gás natural ganha cada vez mais destaque na matriz energética do nosso
país por ser um combustível limpo e barato. As projeções demonstram a
duplicação do suprimento de gás nos próximos cinco anos.
Nesse contexto, em que é necessário permitir o escoamento do gás por
todo o território nacional, seu transporte ganha notoriedade por ser uma
fase fundamental para a logística de aproveitamento deste derivado de
petróleo.
Os gasodutos proporcionam o escoamento do gás entre a fonte
(reservatório) e o usuário. Os dutos são os meios de transporte; entretanto,
a condição necessária para o escoamento depende da contrapressão no
duto, ou seja, da pressão mínima necessária para que o escoamento ocorra.
Logo, a compressão é uma das fases do condicionamento do gás natural
que antecede o transporte e a distribuição e que deve proporcionar a
pressão necessária ao escoamento. Entre esses dois pontos de escoamento
do gás (reservatório e usuário) pode haver uma ou mais estações de
compressores. A compressão do gás é um processo físico no qual são
utilizados compressores com o objetivo de proporcionar uma elevação de
5
pressão do gás para o seu escoamento.
2.0 Conceito
 Os compressores são máquinas que servem para comprimir um gás à
pressão desejada. Podem ser requeridos para as mais variadas condições de
operação, de modo que toda a sua sistemática de especificação, projeto,
operação e manutenção dependem, fundamentalmente, da sua aplicação;

 Os compressores são máquinas operatrizes projetadas para proporcionar a


elevação da pressão de um gás, transferindo para este energia em forma de
trabalho, aplicando-se uma força.

6
2.0 Conceito

 Um compressor, como qualquer equipamento de fluxo, tem o seu


comportamento influenciado pelas características do processo no qual está
inserido. No caso dos compressores, toda essa influência pode ser
precisamente representada por quatro parâmetros denominados
características do processo (ou sistema), que são:

- Pressão de sucção (P1): pressão do gás na entrada do compressor;


- Temperatura de sucção (T1): temperatura do gás na entrada do compressor;
- Natureza molecular do gás (composição): composição do gás, massa
molecular;
- Pressão de descarga (P2): pressão do gás na saída do compressor.

7
2.0 Conceito
 Podemos considerar que os valores assumidos por esses parâmetros,
instantaneamente, definem todas as demais grandezas associadas ao
desempenho do compressor, dentre as quais podemos citar:

 A vazão de operação: é o volume requerido para ser deslocado, entre a


sucção e a descarga;
 A potência: depende da vazão mássica e do trabalho cedido ao gás
durante a compressão;
 A eficiência politrópica: é a relação entre a energia específica útil e a
energia específica cedida pelo compressor ao gás.

8
Classificação : A classificação por tipo de equipamento é a seguinte:

•Volumétricos – São maquinas que transferem a energia por redução


sucessiva do volume ocupado pelo gás. Estes equipamentos permitem
elevar a pressão a valores elevados, porém com baixas vazões;
•Dinâmicos – São máquinas que transferem energia por elevação da
velocidade do gás. Estes equipamentos possuem a capacidade de
comprimir grandes volumes, porém com níveis de pressão inferior aos
compressores volumétricos.
Conceitos Importantes

• Pressão Manométrica x Pressão Absoluta

Pressão do Sistema

Pman Pabs

Pressão atmosférica local


1,033 kgf/cm2

Zero absoluto

10
Fluidos Compressíveis x
Incompressíveis

• Fluidos compressíveis são aqueles que


quando pressurizados modificam seu
volume específico.

• Fluidos incompressíveis são aqueles que


quando pressurizados não modificam
consideravelmente seu volume específico.
Compressores

• Para que servem?


Ao pressurizar o gás o mesmo pode:
• Deslocar-se a longas distâncias em tubulações
• Ser armazenado em reservatórios (acumular
energia)
• Realizar trabalho mecânico, atuando sobre
dispositivos

12
Compressores

13
Compressores

• Objetivo
– O objetivo principal do compressor é
transmitir a energia mecânica aos fluidos
compressíveis de forma predominantemente
de pressão
Fluidos
Energia elétrica compressíveis
Motor
Compressor energia
Combustão energia mecânica
potencial de
Manual pressão

14
Compressores

• Classificação dos Compressores


– Compressores Volumétricos:
• Alternativos
• Rotativos
– Palhetas
– Lóbulos
– Parafusos

– Compressores Dinâmicos ou Turbo Compressores:


• Centrífugos
• Axiais

15
Classificação : Tipos.

•Compressores Alternativos – São máquinas que aprisionam e


comprimem o gás num cilindro, por meio de um pistão com movimentos
alternativos. A relação de compressor depende da pressão do sistema.
Compressores Volumétricos

• Alternativos

17
Compressores Volumétricos

• Diagrama de Compressão

18
Compressores Volumétricos

• Fases do Processo de Compressão:


– 4-1: Fase de Admissão: Ao se deslocar o pistão, a
válvula de sucção abre, permitindo a entrada do
volume Vd de gás no cilindro, na pressão P1, a
mesma do reservatório de sucção.

– 1-2: Fase de Compressão: Com as válvulas de


sucção e descargas fechadas, o pistão comprime o
gás. O gás ao atingir a pressão P2, abre-se a válvula
de descarga, permitindo a saída do gás para o
reservatório de descarga.

19
Compressores Volumétricos

– 2-3: Fase de Descarga: O pistão desloca todo o gás


que estava contido no cilindro para o reservatório de
descarga a uma pressão constante P2, igual à do
reservatório.

– 3-4: Fase de Expansão: Quando o pistão se deslocar


ligeiramente, haverá uma rápida expansão da
pequena massa de gás no interior do cilindro. O gás
ao atingir a pressão P1, igual à do reservatório de
sucção, a válvula de sucção se abre e cilindro recebe
nova massa de ar e o ciclo se repete.

20
Compressores Volumétricos

• Alternativo

21
Compressores Volumétricos

• Sistema de Selagem do Pistão

22
Classificação : Tipos.

•Compressores de Palhetas – São máquinas que aprisionam e


comprimem o gás em espaços confinado entre as palhetas e a carcaça.
A relação de compressão é fixa e característica do compressor.
Classificação : Tipos.

•Compressores de Parafusos – São máquinas que aprisionam e


comprimem o gás em espaços confinado entre os parafusos e a
carcaça. A pressão de descarga pode diferir da pressão do sistema.
Compressores Dinâmicos ou
Turbo-compressores
• Centrífugos
– Um compressor centrífugo aumenta a pressão do
gás, acelerando-o enquanto ele escoa rapidamente
através do impelidor, e convertendo posteriormente
esse energia cinética em pressão pela passagem do
gás em um difusor.

– A operação desse compressor é portanto semelhante


à de uma bomba centrífuga. Contudo, a diferença
significativa na performance de ambos se deve ao
fato do gás ser um fluido compressível.
25
Compressores Dinâmicos ou
Turbo-compressores
• Centrífugos de Múltiplos Estágios
– Como a transferência de energia é limitada pela
rotação admissível, freqüentemente há a
necessidade de empregar compressores de múltiplos
estágios ou até em série.

27
Classificação : Tipos.

•Compressores Axiais – São máquinas que operam com fluxo contínuo


transferindo energia cinética ao gás por meio de sucessivos estágios de
palhetas móveis (rotor) e fixas (carcaça) , para posterior conversão em
pressão (palhetas fixas e carcaça). A relação de compressão depende
da pressão do sistema.
Compressores Dinâmicos ou
Turbo-compressores
• Principais Limitações
– O compressor centrífugo de um modo geral tem
ainda pressões limitadas, devido a:
• Sistema de selagem do eixo, principal fator
limitante;
• Velocidade máxima do gás ( menor que a
velocidade do som);
• Estrutura mecânica do impelidor.

29
Compressores Dinâmicos ou
Turbo-compressores
• Diagramas

30
Compressores

• Vantagens e Desvantagens
Compressores Alternativos Turbo Compressores

Capazes de operar com diferenças de pressão Menor custo de instalação (devido aos menores
bastante altas esforços, as fundações não necessitam ser tão
grandes como para os alternativos
As propriedades do fluido pouco influem na sua Menor custo de manutenção
performance

Operam eficientemente em baixas vazões Maior relação capacidade x espaço ocupado

31
Compressores

32
Cuidados na Instalação

• Tubulações para Compressores:


– A tubulação de sucção de um compressor deve ser
o mais curta possível e com o menor número
possíveis de acidentes;
– A tubulação de sucção deve ser drenável
(separadores automáticos ou vasos coletores),
para evitar a entrada de qualquer quantidade de
líquido no compressor.
– Filtros de admissão de ar devem ficar elevados
(aproximadamente 2,0 m acima do solo);

33
Cuidados na Instalação

– Na tubulação de descarga deve haver uma válvula


de segurança descarregando para área segura e,
logo após, uma válvula de bloqueio;

– Amortecedores de pulsação de saída devem ficar


o mais próximo possível do compressor.

– Devido as fortes vibrações nas linhas ligadas aos


compressores alternativos, se necessário devem
ser previstas ancoragens, amortecedores de
vibração ou juntas de expansão especiais.
34