P. 1
85218368 Celula Unidade Basica Dos Seres Vivos (1)

85218368 Celula Unidade Basica Dos Seres Vivos (1)

|Views: 80|Likes:
Publicado porGenilson Silva

More info:

Published by: Genilson Silva on Mar 18, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/27/2013

pdf

text

original

CÉLULA: A UNIDADE BÁSICA DO SERES VIVOS

Prof. Dr. Sérgio Gomes da Silva
Disciplina de Fisiologia Humana - Faculdade do Clube Náutico Mogiano (FCNM).

Características gerais do seres vivos Para ser considerado um ser vivo: • Ser constituído de célula; • Buscar energia para sobreviver; • Responder a estímulos do meio; • Se reproduzir; • Evoluir.

http://professorasilviacristina21.blogspot.com/2010/03/caracteristicas-gerais-dos-seres-vivos.html

História da célula

Nacionalidade Formação Afiliação

Britânico Física e Química Universidade de Oxford - Inglaterra

Robert Hooke

(1635 – 1703)

http://www.evbg.de/de/ags/7b_2009/1/HAUPTSEITE.html

História da célula

Óleo sobre tela de Rita Greer, 2004.
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/10/13_Portrait_of_Robert_Hooke.JPG

História da célula

http://www.nlm.nih.gov/exhibition/hooke/hookesbooks.html

História da célula

Em 1664, Robert Hooke observou em um microscópio rudimentar pequenas cavidades

ocas em cortes de cortiça, às quais chamou
de “cellas” (quartos pequenos).

http://www.saburchill.com/history/chapters/chap4017.html

História da célula

História da célula

Posteriormente percebeu-se que as células não eram cavidades ocas e sim um corpo

cheio de matéria e de estruturas muito
pequenas.

http://www.saburchill.com/history/chapters/chap4017.html

Teoria celular

Nacionalidade Formação Afiliação

Alemão Bacharel em Direito e Botânica Universidade de Jena – Alemanha Universidade de Tartu – Estônia

Matthias Jakob Schleiden

(1804 – 1881)

http://www.cbu.edu/~seisen/SelectedEventsBiologicalSciences.htm

Teoria celular

Nacionalidade Formação Afiliação

Alemão Medicina e Fisiologia Universidade de Lovaina Universidade de Liège – Bélgica

Theodor Schwann (1810 – 1882)

http://www.cbu.edu/~seisen/SelectedEventsBiologicalSciences.htm

Teoria celular

Em 1838-39, Schleiden e Schwann postularam que “todos os seres

vivos são constituídos por células”
e que “a célula é a unidade básica dos seres vivos”.

http://www.proscitech.com.au/cataloguex/online.asp?page=o7

Teoria celular

Nacionalidade Formação Afiliação

Alemão Medicina, Patologia e Antropologia Academia Militar da Prússia Universidade de Berlim – Alemanha

Rudolf Ludwig Karl Virchow (1821 – 1902)

http://www.sciencephoto.com/images/download_lo_res.html?id=724220126

Teoria celular

Em 1855, Virchow propôs que “cada célula resulta da divisão

de outras pré-existentes”.

http://dodd.cmcvellore.ac.in/hom/28%20-%20Virchow.html

Teoria celular

Nacionalidade Formação Afiliação

Alemão Medicina e Citogenética Universidade Carolina de Praga – Republica Tcheca Universidade de Kiel – Alemanha

Walther Flemming (1843 – 1905)

http://www.uni-kiel.de/ps/cgi-bin/fo-bio.php?nid=flemming&lang=e

Teoria celular

Ilustração dos cromossomos e das fases da divisão celular (mitose)
http://www.heise.de/tp/r4/artikel/14/14524/1.html

Teoria celular

Princípios: • Todos os seres vivos são constituídos por células; • A célula é a unidade básica do ser vivo; • Todas as células surgem de outras pré-existentes.

As células

• São as unidades estruturais e funcionais dos organismos; • Fundamentais para os processos vitais dos seres vivos.

CLASSIFICAÇÕES CELULARES

Número de células

• unicelulares – são seres vivos compostos por uma única célula, tais
como bactérias, protozoários, algas unicelulares e leveduras; • pluricelulares – são seres vivos constituídos por várias células, como os animais e as plantas.
Ex.: Os seres humanos possuem aproximadamente 100 trilhões de células.

Unicelulares

Pluricelulares

Grau de individualidade

a)

células livres – apresentam o maior grau
de autonomia, são isoladas e vivem em ambientes líquidos. Ex: espermatozóides, células sangüíneas, protozoários, algas e fungos unicelulares.

http://blogcarpediem.zip.net/

Grau de individualidade

b)

células federadas – se organizam sob a forma de tecidos,
tornaram-se especializadas e perderam parte de sua autonomia em favor do conjunto, passando a viver na dependência de outras. Trocam nutrientes entre si através do líquido intersticial. Ex: células epiteliais.

http://anatpat.unicamp.br/nptcistneuroent1.html

Grau de individualidade

c)

células

anastomosadas –

estão

fusionadas umas as outras por meio de comunicações citoplasmáticas. Ex: células ósseas.

http://silver.neep.wisc.edu/~lakes/BME601Fr.html

Grau de individualidade

d)

sincícios – consistem em uma massa citoplasmática com muitos
núcleos. Ex: placenta.

http://images.yourdictionary.com/placenta

Grau de individualidade

d)

plasmódios – são provenientes de uma célula mononucleada que
sofre sucessivas divisões nucleares sem as correspondentes divisões citoplasmáticas. Ex: fibra estriada esquelética e fungos.

http://neuromuscular.wustl.edu/pathol/bcim.htm

Tempo de vida (ciclo vital)

a)

células lábeis – são células de vida curta,
geralmente não formam tecidos, não se reproduzem e resultam da diferenciação rápida das células indiferenciadas

embrionárias. Ex: hemácias (~120 dias) e os gametas (de 2 a 3 dias).

http://blood4.files.wordpress.com/2008/02/capilar-com-hemacias-2.jpg

Tempo de vida (ciclo vital)

b)

células estáveis – são células que se
diferenciam do desenvolvimento embrionário, e depois mantém um ritmo constante de multiplicação, mesmo no indivíduo adulto, elas substituem as que morrem por lesão ou outra causa, duram meses ou anos. Ex: células conjuntivas e fibras musculares lisas.

http://www.lookfordiagnosis.com/mesh_info.php?term=C%C3%A9lulas+Musculares&lang=3

Tempo de vida (ciclo vital)

c)

células permanentes – são células altamente especializadas e que
resultam de uma diferenciação celular muito precoce no embrião. Acompanham o crescimento do organismo alongando-se bastante. Persistem no indivíduo até a morte. Ex: neurônios.

Tamanho da célula

• células macroscópicas – são aquelas que podem ser observadas a olho nu, ou seja, sem auxílio de microscópio. Ex.: gema do ovo, alvéolos da laranja e óvulo humano; • células microscópicas – são aquelas que só podem ser observadas com o auxílio de microscópio. Ex.: hemácias, osteócitos, leocócitos, hepatócitos, células epteliais, e outros.

Tamanho da célula

• A maior célula conhecida é a gema do ovo de avestruz, com cerca de 15 cm de comprimento, 12 cm de largura, e 1400 g de peso.

http://www.creationtips.com/ostrich.html

Tamanho da célula

• As bactérias são encontrados em todos os ecossistemas da Terra. Esses seres microscópios são geralmente menores do que 8 micrômetros (m).

http://www.sciencephoto.com/images/download_lo_res.html?id=662201747

Tamanho da célula

• O tamanho médio de um célula humana varia entre 10 e 50 m; • As hemácias têm aproximadamente 7 m de diâmetro;

• Certas células nervosas podem ter apenas 6 m de diâmetro;
• No entanto, as fibras musculares esqueléticas e alguns tipos de neurônios podem ter vários centímetros de comprimento.

Tamanho da célula

http://histology-world.com/photoalbum/

Tipo de célula

• procariontes – não apresentam membrana envolvendo o núcleo, o conteúdo nuclear permanece misturado com os outros componentes celulares. Ex.: bactérias e cianobactérias (algas azuis); • eucariontes – possuem membrana nuclear individualizada e vários tipos de organelas. Ex.: animais e vegetais.

Células procarióticas • Provavelmente, foram os primeiros seres vivos na Terra, pois são formas
Citoplasma

Ribossomo

de vida muito simples.
Membrana plasmática

Parede celular Nucleóide

Células procarióticas

• Ausência membranas internas (sem membrana nuclear); • São todas unicelulares; • Funções ecológicas: • fotossíntese, colonização e

decomposição de matéria;

http://classes.midlandstech.edu/carterp/Courses/bio225/chap04/ss3.htm

Teoria da endossimbiose

A. Acredita-se que as células procarióticas deram origem as células eucarióticas; B. Inicialmente a membrana

plasmática se desenvolveu;

http://cienciahoje.uol.com.br/colunas/por-dentro-das-celulas/E-tudo-comecou-assim

Lynn Margulis (1938)

Teoria da endossimbiose

C. O dobramento da membrana produziu um envoltório duplo ao redor do material genético D. A evolução do dobramento formou a carioteca (envoltório nuclear), o retículo endoplasmático e o complexo de Golgi.

http://www.dbio.uevora.pt/jaraujo/biocel/celulas.eucarioticas.htm

Teoria da endossimbiose

E. O dobramento da membrana englobou bactérias heterótrofas aeróbicas ou protozoários que fazem fotossíntese;
E F

http://www.dbio.uevora.pt/jaraujo/biocel/celulas.eucarioticas.htm

Teoria da endossimbiose

F. Assim essa nova célula se tornou capaz de utilizar o oxigênio para obtenção de energia ou de realizar a fotossíntese;
E F

http://www.dbio.uevora.pt/jaraujo/biocel/celulas.eucarioticas.htm

Células eucarióticas

• célula eucariótica vegetal – composta de citoplasma, núcleo, retículo endoplasmático, vacúolos, ribossomos, complexo de Golgi, mitocôndrias, lisossomos, cloroplastos e parede celular; • célula eucariótica animal – composta de núcleo, vesículas, retículo endoplasmático, centríolos, ribossomos, lisossomos, complexo de Golgi, mitocôndrias e membrana celular.

Células eucarióticas

http://www.exploringnature.org/db/detail.php?dbID=21&detID=57

Diferença entre as células vegetais e animais

CÉLULA EUCARIÓTICA ANIMAL E SUAS ORGANELAS

Célula eucariótica animal

Célula eucariótica animal

Membrana celular Ribossomo

Retículo endoplasmático
Citoplasma Lisossomo

Núcleo Centríolos

Vesícula
Dobra temporária da membrana celular

Mitocôndria
Complexo de Golgi

Membrana celular

• É uma estrutura muito fina; • Mede aproximadamente de 7 a 10 nm;

• É elástica e flexível;
• Separa o meio interno do meio externo; • Controla a entrada e a saída de substâncias; • É composta basicamente de lipídios, proteínas e carboidratos.

http://e-curioso.blogspot.com/2007/09/quer-visitar-uma-clula-certamente.html

Membrana celular

Membrana celular Composição estrutural:

a)

bicamada lipídica – formado por uma dupla camada de fosfolipídios.
São impermeáveis às substâncias solúveis em água (hidrossolúveis), tais como íons, glicose e nutrientes. As substâncias lipossolúveis (oxigênio, dióxido de carbono e álcool) podem travessar facilmente a membrana.

Fosfolipídios

• São moléculas anfipáticas – possuem uma região hidrofílica e outra hidrofóbica.
Cauda: Ácidos graxos Cabeça: Fosfato e glicerol

http://aeducadora.blogspot.com/2010_05_01_archive.html

Bicamada lipídica

Bicamada lipídica

Membrana celular Composição estrutural:

b)

proteínas – são compostos orgânicos de estrutura complexa
inseridos na membrana celular. Podem ser divididas em proteínas integrais e proteínas periféricas;
extracelular

intracelular

Proteínas integrais

• São aquelas que atravessam a membrana. Formam canais por onde as moléculas solúveis em água (tal como os íons) podem se difundir entre os meios extra e intracelulares.

extracelular

intracelular

Proteínas periféricas

• São aquelas que estão ancoradas à superfície da membrana e não a penetram. Estas proteínas funcionam como enzimas ou como reguladoras do transporte de substâncias através da membrana.

extracelular

intracelular

Proteínas membranais

Membrana celular Composição estrutural:

c)

carboidratos – formam uma malha de moléculas frouxamente
entrelaçadas na camada externa da membrana celular, chamada de glicocálice. Esta malha participa no reconhecimento intercelular, na retenção de nutrientes e enzimas, na proteção da célula contra agressões físicas e químicas.

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Citologia/cito5.php

Modelo do mosaico fluído

• Em 1972, Nicolson e Singer propuseram o modelo de mosaico fluído das estruturas da membrana celular; • Nele, as proteínas e os carboidratos ficam mergulhadas nos lipídios como “icebergs no mar”, com movimentos laterais e de flip-flop.
Garth Nicolson

S Jonathan Singer
http://www.tehranlasik.com/index.php?key=Nicolson http://www.uctv.tv/search-moreresults.aspx?catSubID=26&ondemandsubs=yes

Mosaico fluído

Glicocálice Proteína periférica Ambiente extracelular

Membrana celular Proteína integral Proteína integral

Citoplasma

http://www.instrumentador.com.br/internas/aulas/citologia2.htm

Mosaico fluído

Citoplasma

• Corresponde ao espaço intracelular entre a membrana celular e a carioteca (envoltório nuclear); • É preenchido por uma solução viscosa e semi-fluída denominada hialoplasma, onde estão suspensas as organelas celulares;

http://biology.unm.edu/ccouncil/Biology_124/Summaries/Cell.html

Citoplasma Composição química:

• substâncias inorgânicas: água e sais minerais;
• substâncias orgânicas (possuem o carbono como elemento principal): proteínas, carboidratos, lipídios e ácidos nucléicos.

Substâncias inorgânicas Água: • Está presente na maioria das células, exceto nas células de gordura, em uma concentração

de 70 a 85%;
Fórmula molecular: H2O

• Dissolve e transporta substâncias na célula; • Participa de inúmeras reações bioquímicas.

Substâncias inorgânicas

Sais minerais:
• São nutrientes com função plástica e reguladora do organismo:
Potássio (K): importante para a transmissão nervosa, contração muscular e equilíbrio de fluidos no organismo; Magnésio (Mg): ajuda na contração muscular e no metabolismo energético; Fósforo (P): exerce papel importante na produção de energia;

Substâncias inorgânicas

Sais minerais:
• São nutrientes com função plástica e reguladora do organismo:
Sódio (Na): importante para a transmissão nervosa, contração muscular e equilíbrio de fluidos no organismo; Cloro (Cl): regula o equilíbrio ácido-básico do sangue e ajuda na eliminação dos metabólitos do organismo; Cálcio (Ca): fundamental para o fortalecimento de ossos e dentes, e para o funcionamento adequado do sistema nervoso e imunológico, contração muscular, coagulação sanguínea e pressão arterial.

Substâncias orgânicas Proteínas: • São compostos orgânicos formados por átomos de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. Tem participação importante na

estrutura celular, no transporte de íons e moléculas, na obtenção
de energia e na catalisação de reações químicas.

Substâncias orgânicas Carboidratos: • São compostos orgânicos constituídos por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio. Desempenham um papel no fornecimento

de energia e na sinalização celular.

Substâncias orgânicas Lipídios: • São compostos orgânicos formados por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio. São insolúveis em água e solúveis em éter,

acetona e clorofórmio. Tem participação na estruturação celular e
no fornecimento de energia. Pode funcionar como isolante térmico e proteger a célula contra trauma mecânico.

Substâncias orgânicas Ácidos nucléicos: • São compostos orgânicos formados por nucleotídeos. São responsáveis pelo armazenamento e transmissão da informação

genética e pela síntese de proteínas.

Retículo endoplasmático

• É constituído por uma rede de túbulos e vesículas achatadas e interconectadas; • Suas paredes são constituídas de membranas com dupla camada lipídica e com grandes quantidades de proteínas (similares à membrana celular); • Está envolvido na síntese de proteínas e lipídios;
http://blog.ccbi.com.pt/blog/bigbang.php?blogid=40&archive=2009-02

Retículo endoplasmático

web.educastur.princast.es

Retículo endoplasmático

• Retículo endoplasmático rugoso: formado por sistemas de vesículas
achatadas com ribossomos aderidos à membrana. São responsáveis pela síntese de proteínas; • Retículo endoplasmático liso: composto por um sistema de túbulos cilíndricos sem ribossomos aderidos à membrana. Desempenham um papel na produção de lipídeos e hormônios, metabolismo de esteróides

e liberação de íons cálcio na contração muscular.

Retículo endoplasmático
•Envolvido no transporte de proteínas e lípidos.

R.E. Rugoso

R.E. Rugoso

R.E. Liso

R.E. Liso

http://www.flaviocbarreto.bio.br/ens_medio/teste200.htm

Complexo de Golgi

• Foi identificado pelo médico italiano Camilo Golgi em 1876; • É composto por um conjunto de sacos achatados e vesículas; • É semelhante ao retículo endoplasmático e funciona em íntima associação com ele;

Camilo Golgi
http://primeirobgastaovidigal.blogspot.com/2009_09_01_archive.html

(1843 – 1926)

Complexo de Golgi

•É

responsável

pelo

armazenamento,

transformação, empacotamento e envio de substâncias produzidas na célula. • Desempenha um papel essencial em operações celulares como a construção da membrana, o armazenamento de lipídios e proteínas, e o transporte de partículas ao longo da célula.

http://primeirobgastaovidigal.blogspot.com/2009_09_01_archive.html

Complexo de Golgi

http://education.kings.edu/dsmith/Lesson%201.html

Lisossomos

• São pequenas vesículas esféricas de enzimas digestivas; • Formados por cerca de 50 enzimas hidrolíticas;

• Produzidos no retículo endoplasmático rugoso e acumulados no
complexo de Golgi; • São capazes de digerir a maioria das substâncias biológicas. • Podem digerir também bactérias que invadem as células.

Lisossomos

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Citologia/cito22.php

Lisossomos

Centríolos

• São estruturas cilíndricas constituídas de microtúbulos que possibilitam movimentos; • Exercem função vital na divisão celular.

http://www.infoescola.com/citologia/centriolo/

Centríolos

http://biocaverna.vilabol.uol.com.br/citologia.html

Mitocôndrias

• Estruturas cilíndricas rodeadas por duas membranas, cada uma formada por bicamada lipídica e proteínas; • Medem em torno de 1 a 7 m; • São autoreplicantes;

http://www.searadaciencia.ufc.br/donafifi/mitocondrias/mitocondrias04.htm

Mitocôndrias

• São responsáveis pela respiração celular; • Produzem energia na forma de adenosina

trifosfato (ATP);
• Estão concentradas nas porções da célula com alta atividade metabólica.

http://www.searadaciencia.ufc.br/donafifi/mitocondrias/mitocondrias04.htm

Mitocôndrias

http://www.infoescola.com/biologia/mitocondrias-organelas-celulares/

Núcleo celular

• Estrutura esférica ou oval; • Mede de 5 a 10 m;

• É delimitado pela carioteca e se
comunica com o citoplasma através dos poros nucleares (9 nm);

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/57/Micrograph_of_a_cell_nucleus.png

Núcleo celular

• Constituída por filamentos difusos de ácido desoxirribonucleico (DNA) associados a proteínas, denominada cromatina; • Maior depósito de DNA da célula;

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/57/Micrograph_of_a_cell_nucleus.png

Núcleo celular

• Local de síntese de ácido ribonucleico (RNA); • A principal função do núcleo celular é controlar a expressão genética e mediar a replicação do DNA (divisão celular).

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/57/Micrograph_of_a_cell_nucleus.png

Núcleo celular

Organização celular

TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR

• Para viver, crescer e se reproduzir, a célula tem de obter nutrientes do organismo e outros fluidos ao seu redor.
arterial

venoso

Transporte na membrana

• Transporte passivo: é a passagem natural de pequenas moléculas
através da membrana plasmática. Ocorre em favor do gradiente de concentração. Ex.: difusão simples, facilitada e osmose; • Transporte ativo: envolve o carregamento de uma substância contra o gradiente de concentração. Depende de energia (ATP). Ex.: Bomba de sódio-potássio, endocitose e exocitose.

Difusão simples

• Passagem direta pela membrana; • Em favor do gradiente de concentração;

• Sem gasto de energia;
• Ex.: gases como o oxigênio e o dióxido de carbono.

Difusão simples

Difusão facilitada

• Proteínas de membrana; • Em favor do gradiente de concentração;

Meio mais concentrado

• Sem gasto de energia;
• Ex.: glicose e íons como sódio e potássio.
Meio menos concentrado

Difusão facilitada

Osmose

• Pela membrana ou por proteínas especiais (aquaporinas); • Em favor do gradiente de concentração;

• Sem gasto de energia;
• Ex.: solventes como a água.

Osmose

Osmose

meio hipotônico
(menos concentrado em soluto)

meio hipertônico
(menos concentrado em soluto)

=

meio isotônico
(mesma concentração)

http://che107-001w.wikispaces.com/Module+4+-+Fall+2010

Osmose celular

a)

Célula plasmolisada: quando uma célula é colocada num meio hipertônico, a água sai por osmose (diminuição do volume);

http://sites.google.com/site/sanabriaj/aula5

Osmose celular

b)

Célula isotônica: quando uma célula é colocada num meio isotônico, a entrada de água por osmose é igual à saída (o volume não se altera);

http://sites.google.com/site/sanabriaj/aula5

Osmose celular

c)

Célula túrgida: quando uma célula é colocada num meio hipotônico, a água entra por osmose (aumento de volume);

http://sites.google.com/site/sanabriaj/aula5

Osmose celular

http://sites.google.com/site/sanabriaj/aula5

Transporte ativo

• Proteínas de membrana; • Depende de energia;

ATP

• Ex.: bomba de sódio-potássio,
endocitose e exocitose.

Endocitose (Fagocitose)

Endocitose (Pinocitose)

Exocitose (Clasmocitose)

Bomba de sódio e potássio

Homeostase

Tendência do organismo em manter
o meio interno em condições quase constantes .
“O corpo vivo, embora necessite do ambiente que o circunda, é, apesar disso, relativamente independente do mesmo. Esta independência do organismo com relação ao seu ambiente externo deriva do fato de que, nos seres vivos, os tecidos são, de fato, removidos da influências externas diretas, e são protegidos por um verdadeiro ambiente interno”. Claude Bernard (1813 – 1878)

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->