Você está na página 1de 4

Relatório Científico de Biologia

Identificação Pessoal: Mariana Neves Jacinto 10ºn2 nº16

Titulo: Actividade experimental – O Microscópio Óptico Composto


(M.O.C.)

Local de execução: laboratório de Biologia


Data: 03-03-2009

Objectivos:
 Aprofundar os conhecimentos que adquirimos nas aulas sobre as
características do microscópio óptico.
 Compara a imagem obtida no MOC com a imagem real.
 Compreender as funções do microscópio.
 Aprender a trabalhar ao
microscópio óptico.

Introdução teórica:
Microscópio Óptico
Composto
- O Microscópio óptico é um
instrumento usado para ampliar,
com uma série de lentes,
estruturas pequenas
impossíveis de visualizar a olho
nu. A ampliação é possível
através do sistema objectivo e
do sistema ocular.
- Sistema Objectivo: fornece
uma imagem real, ampliada,
simétrica e invertida.
- Sistema Ocular: fornece uma
imagem ampliada relativamente
a imagem fornecida pela
objectiva, direita e virtual.
Material:
 Microscópio óptico composto
 Lâminas e lamelas
 Material de dissecação (agulhas, pinça e tesoura)
 Água
 Conta-gotas
 Papel de jornal

Metodologia do trabalho (procedimento):


1  Recortar de um jornal uma letra F maiúscula;
2  Colocar uma gota de água na parte central de uma lâmina;
3  Em cima da gota, colocar a letra e esperar um pouco ate o papel
estar ensopado;
4  Cobrir com uma lamela, procedendo como se vê na figura
seguinte.

5  Com a letra F na posição real, colocar a preparação sobre a


platina.
6  Focar, utilizando a objectiva de menor ampliação. Desenhar o
que observa.
7  Deslocar a preparação para o lado direito. Registar o que
observa.
8  Deslocar a preparação no sentido de cima para baixo. Registar o
que observa.
9  Passar à objectiva de ampliação seguinte. Observar novamente
e desenhar o que observa.

Registo de resultados (observações):


Ponto 6:
 A imagem observada apresentação invertida na objectiva de
menor ampliação.

Ponto 7:
 Quando desloquei a preparação para o lado direito observei que a
preparação de movia para o lado contrario (o esquerdo). Logo se
pretendemos mover a preparação para o lado esquerdo temos que
movê-la para o lado direito e vice-versa.

Ponto 8:
 Ao mover a preparação para cima e para baixo, a imagem não
desfocava. Mantendo sempre a sua posição real, mas invertida à vista
no microscópio óptico composto.

Ponto 9:
 Com a objectiva de ampliação seguinte observamos a letra com
maior definição. Continua com a imagem invertida.

Discussão dos resultados:


- Comparação da posição real da letra F e com a imagem obtida no
M.O.C.
 A posição real da letra e a posição da letra mostrada pelo
microscópio óptico composto são diferentes. A imagem que o
microscópio mostrava era invertida.
 Se queremos mover uma preparação para um lado, temos que, no
microscópio, movê-la para o lado oposto. Pois como a imagem
mostrada como está invertida, temos que deslocar para o lado oposto
ao que queremos mesmo move-la.
 Informações obtidas no sistema de ampliação (ocular e objectiva):
Ampliação ocular – 10
Ampliação objectiva – 4
Ampliação total = ampliação ocular x ampliação objectiva

Ampliação total = 10 x 4
= 40

Conclusões:
Com esta actividade experimental posso concluir que:
- O microscópio óptico composto dá-nos uma imagem ampliada de
uma preparação. Ampliada pela objectiva e pela ocular.
- A imagem apresentada pelo microscópio óptico é simétrica e
invertida.
- Esta imagem é uma imagem virtual.
Como a imagem é invertida, para movimentar a preparação para um
lado que nós queiramos temos que deslocá-la para o lado oposto.
Concluo ainda que para sabermos a ampliação total, temos que saber
a ampliação da ocular e da objectiva, para podermos calcular,
multiplicando os valores da ampliação dos dois sistemas (sistema
ocular e sistema objectivo).

Bibliografia:
 Para realizar este relatório científico consultei as folhas dadas pela
professora e um site com a imagem do microscópio:
http://teixeirabiologiaoregresso.blogspot.com/. Ainda usei o scanner
para digitalizar as imagens desenhadas e os esquemas de montagem.