Você está na página 1de 1

CAPACIDADE TAMPONANTE

A. Aspectos gerais

As soluções tampão, ou simplesmente tampões, são encontrados em todos os fluidos


corporais (sangue, saliva, lágrimas, urina, etc.) e são responsáveis pela manutenção
do pH apropriado desses fluidos. Dois termos importantes que se referem a essas
soluções:

• Efeito tampão: é a propriedade de uma solução de resistir a mudanças de pH


(concentração de íons hidrogênio) ao se adicionar pequenas quantidades de ácido ou
base.

• Capacidade tamponante: é o quanto uma solução tampão resiste às mudanças de


pH, quando se adiciona pequenas quantidades de ácido ou base. A capacidade
tamponante de uma solução é indicada pela alteração de pH provocada pela adição
de ácido ou base. Quanto menor a alteração de pH causada pela adição de uma
dada quantidade de ácido ou base, maior é a capacidade tamponante da
solução, ou vice-versa.

B. Capacidade tamponante da saliva

A saliva constitui um dos sistemas de defesa natural da cavidade oral contra o


desenvolvimento de cáries dentárias. Estas ocorrem devido à desmineralização do
esmalte e da dentina causada pelos ácidos produzidos pelo metabolismo bacteriano
de açúcares. A saliva desempenha um importante papel contra a desmineralização,
porque ajuda a repor cálcio e fosfato na superfície do dente. Em pH 7, a saliva está
supersaturada com esses dois minerais, o que favorece a deposição de cálcio nas
áreas desmineralizadas. A cárie ocorre quando a remoção de minerais dentários é
maior que a reposição.

O pH da saliva depende dos tipos de ácidos e bases secretados pelas glândulas


salivares. O pH da saliva pode variar de 5,6 na saliva não estimulada até 7,8 quando o
fluxo salivar é alto, como na saliva estimulada.

Outra importante função da saliva é o tamponamento dos ácidos produzidos, por meio
de diversos sistemas tampões. O sistema fosfato é de menor importância na saliva
estimulada, devido à sua baixa concentração, mas de maior importância na saliva não
estimulada. O sistema tampão mais importante na saliva estimulada é o ácido
carbônico/bicarbonato. Alguns trabalhos indicam que uma boa capacidade tamponante
da saliva, associada a um elevado fluxo salivar, contribuem para uma menor
incidência de cáries.