P. 1
Alimentos na nutrição de monogastricos

Alimentos na nutrição de monogastricos

|Views: 735|Likes:
Publicado pordanzootec

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: danzootec on Jan 05, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/21/2013

pdf

text

original

Alimentos Alternativos para Suínos e Aves

Introdução 
Alimento

³Toda substância, que ingerida, o alimenta ou nutre o ser vivo´  O que é uma alimento convencional?
Milho e Farelo de Soja (Brasil/EUA) Disponibilidade FunçãoComposição química Qualidade (Digestibilidade) Preço

Histórico
Quadro 1 ± Principais alimentos utilizados nas rações no período de 1922 a 1960. Alimento 1922 1930 1943 1962 Milho 33 41,75 28 61,43 Farelo de Soja 18 20,29 Far. Trigo 41 30 15 2,47 Far. Carne 7,5 5 1,5 4,9 Prod. Lácteos 13 10 3 1,98 Far. Peixe 5 1,5 2,47 Aveia 5 22 Far. Alfafa 4 2,47 Gordura animal 1 Far. Osso 5 2 Calcário 4 2 Sal 0,5 1 0,5 0,5 Premix Vit. e Min. 0,2 Óleo Fig. Bacalhau 0,25 0,25 Sulfato de Mn 0,25 Supl. Riboflavina 1 Levedura 2,5 Vit. D 1 Vit B12 e 1,7 antibióticos Scott (1969)

Europa (Suínos)
Rações Típicas de Suínos Utilizadas na Europa Ingrediente 1 2 3 4 Milho 2,6 F. trigo 15 15 17,5 7,9 Mandioca 1 35 40 Cevada 42,1 3,9 50 Açúcar beterraba 3 2,5 4 Ervilha 7,5 12,5 20 Proteinoso 3 F. Girassol (34%) 6 Leite desnatado pó 3,5 F. Peixe 4,9 F. Soja 19,6 20,1 10 8,5 Amido Gordura animal 2 4 3,2 4 Óleo soja 4,8 2 2 2 DL-Metionina 0,15 0,10 0,17 L-Lisina 0,26 0,39 0,1 L-treonina 0,10 0,23 0,18 Vit/min 4,49 4,28 5,15 4,1 Total 100 100 100 100 5 48 26 14 5 3 4 100

Fonte: Nutrition guide ± Rhone Poulenc (1993)

Europa (Aves)
Rações Típicas de Frangos de Corte Utilizadas na Europa Ingrediente 1 2 3 4 5 Milho 11,7 66,2 55,5 46,3 66,87 F. trigo 30 Mandioca 10 Ervilha 10 20 Proteinoso 7 10 F. Canola 5 F. Soja 24,8 19 30 25 16 F. Carne e Ossos 5,0 6 3 Gordura animal 5 Oleo soja 5,9 4,8 DL-Metionina 0,26 0,11 0,22 0,11 L-Lisina 0,02 0,23 0,43 Vit/min 2,32 1,46 4,48 3,70 3,59 Total 100 100 100 100 100

Fonte: Nutrition guide ± Rhone Poulenc (1993)

Tomada de decisão 
Disponibilidade

e preço do milho e soja  Disponibilidade e preço de alimentos não convencionais  Melhorar desempenho dos animais 
Manipulação das dietas em função
Fase de criação Clima  Política

Governamental (Social)

Considerações sobre alimentos utilizados em dietas de leitões recém-desmamados 

Desmame tardio ( > 28 dias )
± Milho, F.Soja, Produtos lácteos (Baixos níveis) 

Desmame

convencional (18 - 24 dias ); Desmame precoce (12-15 dias) e super precoce (5-10 dias)
± Milho, Milho pré-cozido, F.Soja, (Baixo nível), Soja Fermentada, Produtos lácteos (altos níveis), Plasma suíno, F. Sangue, Soja extrusada, F. Peixe, Óleo, Açúcar, outros

Necessidades do nutricionista 
Características

dos alimentos (composição

química)  Limitações de seu uso em cada fase da criação (níveis de inclusão, substâncias tóxicas, fatores antinutricionais)  Resposta esperada dos animais

Classificação 
Alimentos

volumosos (FB > 18%)  Alimentos protéicos (FB < 18%, PB > 20%)  Alimentos energéticos (FB < 18%, PB < 20%)  Fontes Minerais  Fontes Vitamínicas  Aditivos

Alimentos Energéticos 
Cereais  Raízes

e tubérculos  Subprodutos de origem animal  Subprodutos da cana de açúcar  Óleos e gorduras

Alimentos Protéicos 
Subprodutos

da Indústria de Oleaginosas  Subprodutos da Indústria de carne e peixes  Subprodutos da Indústria avícola  Subprodutos lácteos  Subprodutos de destilaria e fermentação

Alimentos Energéticos
Valor Energético de Alimentos Comparado com o milho Alimento Valor Relativo comparado com o milho Milho 100 Açúcar ( Cristal / Refinado /Mascavo ) 110 -115 Sorgo 96 - 105 Triticale 95 - 105 Milheto 90 - 95 Soro de Leite em Pó 95 Cevada 90 ± 95 Aveia 87 ± 90 Triguilho 90 Farelo de Arroz Integral 100 - 107 Farelo de Trigo / Trigo Mourisco 75 ± 80 Farelo de Arroz Desengordurado 65

Òleos e Gorduras

Coco Gordura Aves Banha Suína Sebo Bovino

220 - 240

Farelo de Trigo
Milho ED (Suínos) EMv (Aves) PB Lisina FB Cinzas 3476 3450 8,57 0,25 1,95 1,28 Far.Trigo 2367 2360 16,54 0,63 8,97 5,16 

Subproduto

da moagem do trigo  Fator limitante : elevado teor de Fibra Bruta, e presença de polissacarídeos não amiláceos e oligossacarídeos produtores de flatulência  Farelinho de trigo Menor quantidade de tegumento, menor FB  Uso em porcas em gestação

Farelo de Trigo

Sorgo
Milho ED (Suínos) 3476 EMv (Aves) PB Lisina FB Cinzas 3450 8,57 0,25 1,95 1,28 Sorgo AT 3081 3037 8,61 0,22 2,78 1,86 Sorgo BT 3348 3738 8,80 0,22 2,23 1,52

Sorgo 
Plantio

em regiões secas (maior resistência hídrica)  Fator limitante : Tanino ( palatabilidade e digestibilidade)  Uso de pigmentantes e moinhos especiais

Milheto
Milho ED (Suínos) EMv (Aves) PB Lisina FB Cinzas 3476 3450 8,57 0,25 1,95 1,28 Milheto 2945 3348 12,08 0,35 3,8 ± 6,1 1,58

Milheto 
Excelente

tolerância à seca  Período de crescimento curto  Adaptado a solos ácidos e de fertilidade  Uso como cobertura vegetal no CentroOeste (Plantio direto)  Rafinose 0,65 a 0,84%  Pouco pigmento, equipamentos especiais, Variabilidade na composição  Uso de 5% de inclusão devido à disponibilidade

Cevada
Milho ED (Suínos) EMv (Aves) PB Lisina FB Cinzas 3476 3450 8,57 0,25 1,95 1,28 Cevada 2970 2600 9,2 0,35 4,8 2,30

Cevada 
Presença

de Polissacarídeos não amiláceos  Uso de pigmentantes  Limite de 30% de inclusão para frangos de corte

Aveia
Milho ED (Suínos) EMv (Aves) PB Lisina FB Cinzas 3476 3450 8,57 0,25 1,95 1,28 Aveia 3079 2550 13,68 0,44 9,89 2,53

Aveia 
Produção

concentrada na região Sul  Fatores limitantes : 
Fibra Bruta  Polissacarídeos não amiláceos (F-glucanos e arabinoxilanos)  Saponinas (Avenacosídeos A e B) - inativados por tratamento térmico

Triticale

Milho ED (Suínos) EMv (Aves) PB Lisina FB Cinzas 3476 3450 8,57 0,25 1,95 1,28

Triticale 3255 3165 11,20 0,34 2,51 1,48

Triticale
do Trigo e Centeio  Variedade Beagle 82  Fatores limitantes : 
Híbrido 

Inibidores de Proteases  Polissacarídeos não amiláceos (Pentosanas)  Resorcinol  Variação na composição

Farelo de Arroz
Milho ED (Suínos) 3476 EMv (Aves) PB Lisina FB EE Cinzas 3450 8,57 0,25 1,95 3,46 1,28 FAI 2967 3143 13,21 0,58 10,32 13,51 9,23 FAD 2531 2078 15,5 0,65 10,86 1,65 10,08

Farelo de Arroz 
Alta

fibra, contaminação freqüente por cascas  Elevado teor de gordura altamente insaturada, facilmente peroxidável (baixa estabilidade no armazenamento)  Polissacarídeos não amiláceos  Hemaglutininas, fator anti-tiamina, inibidor de tripsina (destruídos por tratamento térmico)

Mandioca
Milho ED (Suínos) EMv (Aves) PB Lisina FB Cinzas 3476 3450 8,57 0,25 1,95 1,28 RMI 3028 3278 3,09 0,09 3 2,45

Mandioca 
Cultura

resistente a seca, fixadora de mão

de obra.  Fatores limitantes : 
Glicosídeos cianogênicos (Linamarina e Lotaustralina) HCN

Níveis máximos de inclusão de alimentos energéticos para suínos Nível máximo recomendado (%) Ingrediente inicial C/T gestação lact LIMITAÇÃO * * * Milho * * * * Sorgo BT 10 * * 50 variabilidade Triticale 0 10 30 10 teor fibra F. trigo 0 25 25 10 variab./FAN`s F. arroz 10 * * * variabilidade Milheto 25 * * 25 teor de fibra Cevada 5 20 50 0 teor de fibra Aveia 0 5 50 0 teor de fibra Polpa beterraba 40 15 5 5 teor de lactose Soro de leite 0 10 25 0 teor de fibra Alfafa 8 5 5 5 ED /mão obra Óleos/gorduras
Fonte: Swine Nutrition Guide - Kansas State University. ± (1998)

FONTES ALTERNATIVAS AO FARELO DE SOJA FONTE PB (%) Lisina (%) Valor relativo a lisina (%) VEGETAL F. Soja (44%) Conc. prot. soja Isolado prot. soja F. canola Proteinoso F. Girasol F. Algodão F. Amendoim Proteína de batata Glútem de trigo (SD) Levedura seca ANIMAL 44 66 92 38 42 45,5 41 46,5 76 74 45 2,85 4,2 5,2 2,27 0,78 1,68 1,51 1,58 6,27 1,3 3,23 100 147 182 80 27 60 53 55 220 46 113

Plasma seco (SD) 70 6,9 242 Proteína ovo (SD) 48 3,3 116 F. sangue (SD) 86 8,0 281 F. peixe 60 4,75 167 Leite pó 33 2,54 89 F. carne e ossos 50 2,80 98 F. pena autocl. 79 2,5 88 Fonte: Swine Nutrition Guide (Kansas State Univ. - 1998)

Farelo de Girassol
F.Soja ED (Suínos) EMv (Aves) PB FB Met + Cis Lisina 3421 3495 45,54 5,92 1,27 2,78 F. Girassol 1763 1830 28,54 23,7 0,34 0,90

Farelo de Girassol 
Alta

Fibra Bruta  Proteína de baixo valor biológico  Fatores limitantes : 
Ácido clorogênico : Manchas nas cascas

Farelo de Algodão
F.Soja ED (Suínos) EMv (Aves) PB FB Met + Cis Lisina 3421 3495 45,54 5,92 1,27 2,78 F. Algodão F. Algodão 1970 1729 31,70 25,16 1 1,24 2379 2173 39 13,30 1,27 1,61

Farelo de Algodão 
Subproduto

resultante da extração do óleo  Fatores limitantes : 
Fibra Bruta  Proteína de baixo valor biológico  Gossipol : Lesões hepáticas, coloração esverdeada na gema, e complexação com lisina  Ácidos graxos ciclopropenóides (malválico e estercúlico) Reduz o crescimento e causa manchas rosadas na clara do ovo

Farelo de Canola
F.Soja ED (Suínos) EMv (Aves) PB FB Met + Cis Lisina 3421 3495 45,54 5,92 1,27 2,78 F. Canola 3435 1900 37,10 10,55 1,64 2,04

Farelo de Canola 
Variedade

da colza (CANada Oil LowAcid)  Resistente ao frio, plantio na entre-safra  Produção concentrada PR, MS e RS  Fatores limitantes : 
Ácido erúcico (baixa concentração no farelo)  Glucosinolatos + Mirosinase Isotiocianetos+Nitrilos+Gointrinas  Tanino  Sinapinas (baixa palatabilidade)

Farinha de Peixe
F.Soja ED (Suínos) EMv (Aves) PB Cinzas Met + Cis Lisina Cálcio P disponível 3421 3495 45,54 6,64 1,27 2,78 0,32 0,19 F.Peixe 3050 3065 54,53 22 2,31 3,80 6,06 3,79 F. Peixe 3103 3030 60,72 20,86 2,56 4,24 4,49 2,41

Farinha de Peixe 
Países

escandinavos, Colômbia, Chile e

Peru  Brasil : Pequena produção, custo elevado, grande variação na composição e qualidade  Proteína de excelente valor biológico  Contaminação com areia, escamas, resíduos industriais, microorganismos  Nescessidade de antioxidantes

Farinha de Peixe 
Rico

em minerais, colina, Vitaminas do complexo B, aminoácidos essenciais, Se  Rico em ácidos graxos [-3 (diminui agregação plaquetária)  Presença de Trimetilamina  Excesso na dieta Giserozina Úlceras na moela

Farinha de Carne e Ossos
F.Soja 3421 3495 45,54 6,64 1,27 2,78 0,32 0,19 ED (Suínos) EMv (Aves) PB Cinzas Met + Cis Lisina Cálcio P disponível 2348 2233 40,69 36,22 1,16 1,89 14,31 6,20

F.Carne

F.Carne 2846 2410 54,50 23,18 1,23 2,77 8,46 4,18

Farinha de Carne e Ossos 
Obtido

em graxarias e frigoríficos a partir de ossos e resíduos de animais  Não deve ter cascos, chifres, pelos e conteúdo estomacal  Nescessidade de antioxidantes  Presença de nitritos/nitratos  Contaminação bacteriana

Farinha de Penas
F.Soja ED (Suínos) EMv (Aves) PB Met + Cis Lisina 3421 3495 45,54 1,27 2,78 F. Penas 3009 2959 84,37 3,96 2,19

Farinha de Penas 
7%

do peso da ave  Proteína de baixa digestibilidade (queratina)  Rica em aminoácidos sulfurados  Necessidade de hidrólise (pressão e temperatura ou Bacillus licheniforms)  Baixa palatabilidade

Farinha de Vísceras
F.Soja ED (Suínos) EMv (Aves) PB Met + Cis Lisina 3421 3495 45,54 1,27 2,78 F. Vísceras 2910 2640 55 2 2,80

Farinha de Vísceras 
Subproduto

resultante da cocção de vísceras de aves abatidas  3 % do peso da ave  Qualidade

Farinha de Sangue
F.Soja ED (Suínos) EMv (Aves) PB Met + Cis Lisina Leucina Isoleucina 3421 3495 45,54 1,27 2,78 3,53 2,11 F.Sangue 3381 3067 78,40 1,89 7,04 10,76 0,70

Farinha de Sangue
de aminoácidos  Palatabilidade  Qualidade depende do processamento 
Imbalanço 

Spray dried  Cooker dried  Flash Dried  Ring Dried

Plasma e células vermelhas 
Adição

de anticoagulante  Centrifugação e secagem a 4º C.  Manutenção das propriedades das globulinas  Acelera o crescimento de leitões  Diminuição de diarréias

Níveis máximos de inclusão de alimentos protéicos para suínos Nível máximo recomendado (%) Ingrediente inicial C/T gestação lact LIMITAÇÃO * * * * F. soja * * * * teor PB PTN soja isolada * * * * teor PB PTN soja conc. * * * * teor PB Soja int. (calor) * * * * Custo Leite desn. pó * * * * Custo Plasma (SD) 3 5 5 5 baixa isoleucina F. sangue (SD) 20 6 6 6 Minerais/conta F. Peixe minação/custo 5 5 10 5 teor minerais F. carne/ossos 0 15 15 15 FAN s F. canola 0 20 * 0 Baixa ED F. girassol 0 10 15 0 Baixa lisina F. algodão 10 30 * 10 Balanço AA s Glutem milho 5 10 10 10 variabilidade Levedura seca
Fonte: Swine Nutrition Guide - Kansas State University. ± (1998)

Polissacarídeos não amiláceos e Oligossaarídeos
Concentração percentual de fatores antinutricionais em alimentos Alimento Cevada Aveia Centeio Trigo Triticale Sorgo F. Girassol F. Algodão F Soja F-Glucano Pentosanas Rafinose 4,3 3,4 1,9 0,7 0,7 1,0 6,0 6,6 9,3 6,6 7,1 0,2 0,8 0,7 1,9 3,6 0,7 Estaquiose 0,5 0,4 0,9 4,1 Verbascose 0,3 -

DIERICK e DECUYPERE (1994)

Fontes alternativas de minerais
Ingrediente Cálcário F.Ostras F.Cascas de ovos F.Bicálcico F.Ossos calcinada
F.Os s o s

Ca % 38,4 36,7 35,15 24,8 32,6

P disp % 0,12 18,5 15

Uso de alimentos não convencionais para aves e suínos 
2

experimentos  Rações formuladas a base de milho e farelo de soja  Rações com adição de alimentos alternativos formuladas observando-se aminoácidos totais  Rações com adição de alimentos alternativos formuladas observando-se aminoácidos digestíveis

Composição das dietas experimentais formuladas com base em aminoácidos totais ou digestíveis
Ingrediente Milho F soja1 Sorgo F. Soja 2 Farelo de arroz Subprodutos de aves F. Carne e Ossos F. Penas Amido F. Bicálcico Calcário Sal Óleo de Soja Premix Min. e Vit. DL-Metionina L-Lisina Composição EM (Kcal/Kg) PB Lisina Lisina digestível Met+Cis Met+Cis digestível Calcio Fósforo disponível Dieta Milho + FS 51 40,9 1,80 1,09 0,29 3,99 0,71 0,23 3050 22,8 1,12 1,02 0,90 0,81 0,95 0,44 Dieta aa total 29,2 14,9 25 14 4 4 2,9 1,0 0,20 0,50 0,24 3,13 0,71 0,19 3050 22,1 1,12 0,97 0,90 0,77 0,95 0,44 Dieta aa digestível 29,2 14,9 25 14 4 4 2,9 1,0 0,11 0,50 0,24 3,13 0,71 0,22 0,06 3050 22,1 1,17 1,02 0,94 0,81 0,95 0,44

Desempenho de frangos de corte de 1 a 42 dias recebendo as dietas experimentais
Dieta Milho + FS Ganho de Peso (g) Consumo de ração (g) C.A. Custo por kg de peso (U$$) 2333a 4165a 1,786a 0,383 Dieta aa total 2241b 4140a 1,848b 0,375 Dieta aa digestível 2330a 4190a 1,799a 0,370

Composição das dietas experimentais
Ingrediente Milho Farelo de Soja Subproduto avícola Farinha de carne e ossos Farelo de algodão Farelo de Trigo Óleo de Soja Solka-Floc Calcário Fosfato bicálcico Premix Mineral 3 Premix Vitamínico L-Lisina HCl L-Treonina L-Triptofano Tylan
4 2 1

1 84,15 10,89 0,35 1,39 0,78 1,4 0,35 0,10 0,28 0,06 0,02 0,23

2 81,99 4,73 5,00 5,00 1,15 0,06 0,72 0,67 0,35 0,10 0,23

Dieta 3 81,17 4,19 5,00 5,00 1,81 0,14 0,74 0,74 0,35 0,10 0,41 0,09 0,03 0,23

4 71,95 15,71 5,00 5,00 1,66 0,35 0,10 0,23

5 81,73 5,30 5,00 5,00 1,58 0,19 0,35 0,10 0,40 0,09 0,03 0,23

Composição das dietas experimentais
Ingrediente

1
Composição calculada (%) Proteína Bruta EM (Kcal/kg) FDA Cálcio Fósforo total Fósforo Disponível Total Lisina Treonina Triptofano Digestível Lisina Treonina Triptofano

2 12,00 3254 4,1 0,60 0,50 0,31 0,50 0,42 0,12 0,33 0,31 0,07

Dieta 3 12,00 3254 4,1 0,60 0,50 0,31 0,77 0,50 0,14 0,60 0,38 0,10

4 18,00 3254 4,8 0,68 0,63 0,43 0,85 0,68 0,16 0,60 0,50 0,10

5 12,00 3254 4,2 0,60 0,50 0,31 0,77 0,50 0,14 0,60 0,38 0,10

12,00 3254 4,0 0,60 0,50 0,31 0,73 0,47 0,14 0,60 0,38 0,10

Desempenho de suíno de 20 a 50 Kg alimentados com dietas formuladas com base em aminoácidos digestíveis
Váriavel Peso Inicial (kg) GPMD (kg) CMRD (kg) EA ILDD (g/dia)

1 20,7 0,69 1,95 0,35 9,36

2 21,1 0,57 1,76 0,33 8,45

Dieta 3 20,6 0,42 1,47 0,29 7,21

4 20,7 0,66 1,82 0,36 10,74

5 20,5 0,59 1,76 0,34 10,36

GPMD = Ganho de Peso Médio diário. Contrastes significativos 1 vs. 2, 1 vs. 3, 2 vs. 4, e 3 vs. 5 (P<0,01) CMRD = Consumo Médio de Ração diário. Contrastes significativos 1vs. 2, 1vs. 3, e 3 vs. 5 (P<0,01) EA = Eficiência Alimentar ILDD = Ingestão de Lisina Digestível por Dia. Contrastes significativos 1 vs.2 (P<0,5), 1 vs.3, 2 vs. 4, e 3 vs. 5 (P<0,01)

Considerações Finais 

Estabelecer

finalidade  Avaliar a relação custo benefício  Manipulação de dietas em função da fase de criação ou clima  Cuidado com palatabilidade e fatores antinutricionais  Uso cauteloso

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->