Você está na página 1de 4

25/07/12

Sons de Cura - Intenção Projetando

25/07/12 Sons de Cura - Intenção Projetando V ER C ARRINHO | M INHA C ONTA
25/07/12 Sons de Cura - Intenção Projetando V ER C ARRINHO | M INHA C ONTA
25/07/12 Sons de Cura - Intenção Projetando V ER C ARRINHO | M INHA C ONTA
25/07/12 Sons de Cura - Intenção Projetando V ER C ARRINHO | M INHA C ONTA
25/07/12 Sons de Cura - Intenção Projetando V ER C ARRINHO | M INHA C ONTA
25/07/12 Sons de Cura - Intenção Projetando V ER C ARRINHO | M INHA C ONTA
25/07/12 Sons de Cura - Intenção Projetando V ER C ARRINHO | M INHA C ONTA
25/07/12 Sons de Cura - Intenção Projetando V ER C ARRINHO | M INHA C ONTA

VER CARRINHO | MINHA CONTA | REALIZAR PEDIDO | FALE CONOSCO

Projeção de Intenção

por Jonathan Goldman

Trechos sobre o assunto a partir de sons de cura: O Poder de Harmônicas

Do capítulo 1 "Harmonics herméticos"

Quando comecei a trabalhar com som e música para a cura, eu entendi que tudo foi baseado em freqüência. Como os Princípios Herméticos nos dizer, o universo não é nada, mais ou menos, do que um número infinito de vibrações e ritmos. No entanto, quando comecei a perseguir e estudar este trabalho mais, eu comecei a observar um outro fenômeno interessante. Às vezes as pessoas diferentes aparentemente usado diferentes freqüências e sons diferentes para curar o mesmo problema. "Como poderia ser isso?" Gostaria de saber, a menos que houvesse algo mais além da freqüência. Deve ter havido algo igualmente importante no som que eu havia ignorado. Era meu amigo e colega colega Steven Halpern, PhD, que primeiro chamou minha atenção para a área em falta em questão. "O som é uma onda portadora de consciência", disse Steven. Isto significa que, dependendo de onde a consciência de um indivíduo é colocado quando ele cria um certo som, o som vai levar informações sobre este estado a pessoa que o recebe. Se, por exemplo, você estiver irritado e você criar um som, mesmo que seja um som agradável, você estará enviando a raiva que é incorporado aquele som. Isso vai ser percebido em algum nível sutil por aqueles que recebem o som. Eu gosto de pensar nisso como a intenção ou o propósito por trás do som. Com 'intenção' esta palavra, estamos realmente falando sobre a consciência do som que está sendo criado. Isto abrange o estado geral da pessoa que faz o som e envolve os aspectos físico, mental, emocional e espiritual dessa pessoa. O entendimento inicial de intenção envolve nossa mente consciente. É a intenção consciente do som para curar ou ferir, ou não há intenção específica ou propósito lá em tudo? Uma compreensão mais avançada de intenções envolve o que pode ser entendido como o alinhamento com o propósito de nossos eus superiores, ou o Divino ' Will '. É esse aspecto da consciência que é capaz de alinhar com a energia sagrada de som. É 'Tua vontade', não 'minha vontade'. Quando chegamos a este nível, a nossa intenção é tornar-se um veículo para o som sagrado e somos capazes de contornar os aspectos menos de si mesmo que pode estar fora de equilíbrio. Para muitas pessoas, o entendimento inicial de intenção é um degrau importante na utilização do som como uma ferramenta transformadora e terapêutica, para a maioria de nós nunca criou som com consciência e propósito. Quando comecei a trazer o conceito de intenção para a área de cura com som, respostas apareceu para mim. O conceito de intencionalidade se relaciona com o Princípio hermético de que tudo é mente, pois decorre da intenção da mente do criador do som. Tudo é vibração e ritmo, mas qual é a intenção por trás da energia? Dr. John Diamond, MD, trabalhou durante anos com cinesiologia comportamental, um método de teste muscular. Com cinesiologia você testaria uma pessoa para determinar se seu músculo foi fortalecido ou enfraquecido por uma força externa ou estímulo. Por exemplo, quando alguém realizou um cigarro e você apertou seu braço para baixo, seu braço seria muito mais fraco do que antes segurava o cigarro. Cigarros, entre muitas outras coisas, tendem a nos roubar nossa energia vital. Dr Diamante passou muitos anos demonstrando que não somente certas substâncias nos faz fortes ou fracos, mas que a música poderia fazer a mesma coisa. O principal aspecto do que fez a música positiva ou negativa e fortalecimento e enfraquecimento dependia da intenção da pessoa que cria a música. Um exemplo disto foi demonstrado quando eu escutei uma peça

clássica executada por uma orquestra com um maestro conhecido. Enquanto eu ouvia a esta peça de música, eu tinha o meu músculo testado para a força ou fraqueza. Eu estava também pediu apenas para observar a minha respiração e meu coração bater: ambos eram lentos, eu estava respirando profundamente e regularmente. Então eu escutei o mesmo pedaço de música clássica realizada pela mesma orquestra com um maestro diferente. A música continuou e antes eu era músculo testado, fui novamente convidado a observar o meu batimento cardíaco e respiração. Muito para minha surpresa, descobri que eu estava respirando superficialmente e que meu pulso estava mais rápido. Quando eu estava músculo testado, eu testei pouco. O que foi diferente? Foi o mesmo pedaço de música com a mesma orquestra! Como poderia tal mudança dramática ter tido lugar dentro de mim? A resposta estava com o condutor. O primeiro maestro foi um homem que foi amado e reverenciado pela comunidade clássica. Ele realmente parecia estar em contato com o

clássica. Ele realmente parecia estar em contato com o www.healingsounds.com/articles/project-intention.asp 1/4

25/07/12

Sons de Cura - Intenção Projetando

fluxo de música que estava sendo criado e atuou como um conduto para a música. Sua música me fez forte. O segundo condutor era um homem muito rigoroso e disciplinado, que criou o medo naqueles com quem ele trabalhou. Sua música sempre teve que ser perfeito. Sua reputação e seu

ego foram cometidos a cada vez que ele pegou o bastão. Sua música me fez fraco. Aqui era um exemplo perfeito da intenção de criar a diferença de o efeito da música. O som tinha sido a mesma

ainda a influência que teve sobre mim foi muito diferente. O foco principal deste livro é sobre a voz humana. Há duas razões para isso. Primeiro, a voz humana é o mais acessível de instrumentos. Nós não temos que sair e comprar uma peça de maquinaria científica ou um instrumento musical, a fim de experimentar harmônicos. Em segundo lugar, o instrumento mais fácil através do qual a intenção pode ser concentrado e canalizado é a voz humana. É um pouco mais difícil de pegar um instrumento e projetar a sua intenção. É mais difícil de transformar em uma máquina e projetar a sua intenção, especialmente se a máquina é projetada para a cura e tudo o que você tem a fazer é ligar e sair da sala. Por isso a compreensão da importância da intenção no uso de soar como uma modalidade de cura e transformação, eu criei uma fórmula que é importante para nós compreender.

e

É

o seguinte:

FREQÜÊNCIA + INTENÇÃO = CURA

Isso significa que a intenção da pessoa que trabalha com o som é tão importante quanto a freqüência que está sendo projetado em uma pessoa para criar uma cura freqüência de ressonância. Como o conceito de intenção é, actualmente, uma qualidade cientificamente imensurável, é extremamente difícil para muitos na comunidade médica para compreendê-lo. No entanto, estou convencido de que esta fórmula está correta e que, sem o aspecto da intenção, trabalhando com freqüência puro por si só não é a resposta. Esta é outra razão pela qual tenho vindo a trabalhar mais estreitamente com a voz humana. Quando tivermos aprendido técnicas de tonificação harmônica, a voz humana é capaz de criar quase todas as frequências, pelo menos dentro da largura de banda de audiência audível. Devido ao Princípio de Correspondência, esses sons podem, potencialmente, a qualquer objeto que vibra. Temos, portanto, os aspectos de ressonância e arrastamento de som dentro de nossa própria capacidade. Tente você mesmo. Tome uma pequena frase como "Eu realmente gosto de você 'e projeto diferentes qualidades para isso. Por exemplo, dizer "eu realmente gosto de você 'e imaginar dizendo isso para um ente querido, como um pai, um filho, um irmão ou um bom amigo que você não tenha visto em muito tempo. Feche os olhos e ver essa pessoa e dizer: "Eu realmente gosto de você 'para eles. Agora imagine que você está com uma pessoa a quem você achar sexualmente atraente. Pode ser um marido, esposa, menino ou namorada. Quem quer que seja, imaginar a sua atração por essa pessoa e depois dizer: "Eu realmente gosto de você 'e perceber a diferença na maneira

que você sentiu da primeira vez que você disse. Agora imagine que você está com uma pessoa que

é

um inimigo temido . Este é alguém que você realmente não gosto e realmente não consegue ficar

com ele. Agora feche os olhos e sentir a desarmonia na situação e, agora, dizer: "Eu realmente gosto de você 'para essa pessoa imaginou. Pode parecer muito diferente, ou pode soar muito similar. Mas a energia por trás disso "Eu realmente gosto de você 'é certamente diferente dos outros dois. Mesmo se você usar o tom exato de voz com todos os três "Eu realmente gosto de você é, você acha que as diferentes pessoas que recebem estes sons seriam capazes de perceber as diferenças na intenção dos mesmos? São as mesmas palavras (a mesma freqüência), mas com as intenções diferentes que irão nos afetar muito, muito diferente. Podemos aprender a usar as nossas vozes para meios positivos ou podemos criar o efeito oposto. A voz humana parece ser a mais potente criador de frequências de som que podem ser acoplados com intenção. Uma fórmula adicional que usa os mesmos princípios de frequência e intenção é:

VISUALIZAÇÃO + VOCALIZAÇÃO MANIFESTAÇÃO =

25/07/12

Sons de Cura - Intenção Projetando

Esta fórmula desenvolvida através de um exame dos mitos da criação de diferentes tradições. Em muitos desses mitos, o Deus criador se manifestaria o mundo e todos os seus objetos através do som. Este Deus visualizar ou primeiro pensar no objeto para criar, colocando sobre esta intenção.

Então, o Deus vocalizar o som para o objeto, criando a sua frequência e fazendo-a existir. Em Gênesis, 1:3, por exemplo, temos: "E disse Deus: Haja luz: e houve luz". O Deus criador fala 'Luz'

o

nome e, através desta cria Light. Da mesma forma, os antigos egípcios acreditavam que a Thoth

Deus falasse o nome de um objeto e trazê-lo à existência. Outros exemplos desta criação através do som são:

"No princípio era o Verbo." (São João, 1:1)

'No começo foi Brahman com quem era o Verbo. " (Vedas)

As lendas Hopi contar da Mulher Aranha, que cantou a canção da criação sobre as formas

inanimadas sobre a terra e os trouxe para a vida. E a partir de Popol Vuh, na tradição maia, os primeiros homens reais é dada a vida pelo poder da alma da voz. Através dos princípios relacionados neste escrito, podemos entender como a voz pode ser usado para curar e transformar. Podemos incorporar o poder místico e sagrado de som e redescobrir a nossa própria capacidade inata de usar as nossas vozes como instrumentos extraordinários de

saúde e bem-estar

vários capítulos ao longo este livro. Intenção é a energia por trás do som que está sendo criado. É a consciência que temos quando estamos fazendo um som. Embora a intenção parece ser um conceito muito etéreo e, certamente, difícil de quantificar, não tenho dúvida de que, como nos tornamos mais conscientes do poder do som para curar e transformar, a intenção vai se tornar um aspecto do som que recebe muito mais atenção. O ser humano voz é capaz de se concentrar e projetar energia de intenção durante a tomada de som melhor do que qualquer outro instrumento. Algumas máquinas científica pode ser orientada para projetar as freqüências específicas de um órgão para órgão. No entanto, é bastante fácil para o aplicador desses sons para utilizar esses instrumentos em alguém enquanto devaneio de um tempo na praia ou qualquer outra coisa. Quando usamos a nossa voz a nós mesmos ou em alguém, imediatamente se concentrar no momento presente, a fim de criar uma situação de cura. Chegamos no agora e nossa intenção é igualmente concentrada. Podemos facilmente compreender este conceito de intenção em relação à voz humana, pensando a capacidade de cantores para nos afetar. Podemos ouvir um vocalista com uma voz extraordinariamente excelente (a voz cujas frequências correto) e ainda assim ser perfeitamente entediado. Podemos ouvir esta voz excelente, mas algo está faltando eo som não nos afeta. No entanto, podemos ouvir uma cantora cuja voz é escarpada e talvez criticamente definido como pobre e ser movido lágrimas por seus sons. A diferença na capacidade desses dois cantores para afetar não é certamente nas freqüências que estão projetando. Deve estar, por conseguinte, com a intenção que eles têm em criar seus sons. Podemos encontrar à medida que continuamos a investigação sobre os efeitos terapêuticos do som que a intenção é de igual, senão maior importância, do que o som real que está sendo criado. Onde está a intenção criado? Ele é criado em nossas mentes e nossos corações antes de fazer um som. Pode ser uma imagem ou uma visualização que nos concentremos em cima, que projeto sobre o som quando fazemos isso. Quando a intenção é criado? Geralmente é criado durante a respiração que tomamos antes de fazer

do capítulo 10 "Overtoning" A importância da "intenção" foi salientado em

o

som. Em particular, parece ser mais eficaz no stillpoint que ocorre quando a respiração já está em

nossos pulmões esperando para ser liberado. Este stillpoint entre a inspiração ea expiração (no nosso caso, o som) é acreditado por muitos ser o tempo durante o ciclo do ar quando o corpo humano é bloqueado em ressonância com ele próprio. Scientist Itzhak Bentov, entre outros, acredita que durante este tempo, o corpo cria uma forma de onda que opera a cerca de 7,8 ciclos por

segundo. Esta é uma frequencywhich se acredita ser a freqüência de ressonância da Terra e que durante este tempo, nós somos, mesmo que brevemente, também bloqueado em ressonância com

a

energia da Terra. Por um momento, tomar um fôlego, segure-o e solte la. Veja se você sentir esta

stillpoint. A respiração é a chave para todos os sons que criamos utilizando nossa própria voz. Sem

a

nossa respiração não há som. A respiração é a essência da vida, pois sem a nossa respiração,

não teríamos vida. Em muitas tradições diferentes, a energia vital inerente a respiração é considerada sagrada. Essa energia é chamada de "prana" na tradição hindu. No Oriente, é chamado de "chi" ou "ki". A palavra hebraica para a respiração é "ruach", que é o mesmo que a palavra hebraica para "espírito. Por favor, note que, embora esta stillpoint pode ser considerado por alguns como o ponto ideal em que a intenção para projetar o som, não é de significa que o único lugar onde isso pode ser feito. Se, durante a sua projeção de intenção de encontrar-se tornando-se muito preocupado com o foco apenas sobre a intenção stillpoint-na medida em que esta se torna uma distração com relação à geração de energia de intenção sugere-se que você trabalha com intenção focar de forma que se sente confortável e natural para você. Neste escrito são apenas sugestões e um não quer ficar trancado dentro ou fixado na crença de que "este é o único caminho". Há muitas maneiras diferentes de trabalhar com a intenção

25/07/12

Sons de Cura - Intenção Projetando

Há uma adição à projeção do som sobre a intenção deste é muito útil quando
Há uma adição à projeção do som sobre a intenção deste é muito útil quando feito individualmente
ou em grupo. Ao fazer os sons, imaginar que existe um feixe de energia vindo do seu coração, sua
garganta e seu terceiro olho. Imaginem esta energia saindo de seus centros de reuniões e no ponto
de um triângulo que é o feixe de som sagrado. Do seu coração está chegando Amor Divino, de sua
garganta está chegando Som Divino e de seu terceiro olho está chegando Sabedoria Divina como
você faz o som. Esta visualização vai melhorar o som sagrado e fazer este trabalho com projeção de
som sagrado ainda mais eficaz.
Toll Free: (800) 246-97 64 Fax: (303) 443-6023
Internacional: (303) 443-8181
Caixa Postal 2240 Boulder, CO 80306 Copyright © 1992-2012 Música Espírito

Interesses relacionados