Você está na página 1de 26

QUESTIONÁRIO KING AIR F90 (BE9T)

Este questionário contém 184 questões com gabarito. Como referência usamos o Manual Operacional do avião e o King Air Pilot Training Manual da FlightSafety International.

ILUMINAÇÃO

1 – A maioria dos controles de luzes da cabine de comando está localizada:

a) No sub-painel do lado direito

b) No painel superior

c) No sub-painel do lado esquerdo

d) No painel do lado direito

2 – A chave da luz do bagageiro fica situada:

a) Próxima à porta de entrada

b) No próprio bagageiro

c) No painel superior

d) No sub-painel esquerdo

3 – As luzes da escada e da entrada da cabine de pax são ligadas por:

a) Uma chave à esquerda da entrada da cabine de pax

b) Automaticamente, quando a chave da bateria é ligada

c) Uma chave no sub-painel esquerdo

d) Automaticamente, quando aporta é aberta

4 – A chave circuit-braker das luzes strobe está localizada:

a) No sub-painel do lado direito

b) No painel superior

c) No sub-painel do lado esquerdo

d) No painel do lado direito

5 – As luzes da escada e da entrada da cabine de pax são alimentadas pela barra:

a) Do gerador esquerdo

b) Do gerador direito

c) Quente da bateria

d) Central

6 – Após a decolagem os faróis de pouso são apagados:

a) Automaticamente quando as portas do trem fecham

b) Automaticamente quando os amortecedores distendem

c) Desligando as chaves dos faróis de pouso

7

– As luzes de formação de gelo estão montadas:

a) Na parte externa das naceles dos motores

b) No nariz das asas

c) No nariz

d) Em cada lado da fuselagem

8 – A chave MASTER COCKPIT LIGHTS é usada para:

a) Controlar a corrente elétrica para a maioria das luzes da cabine de comando

b) Desligar todas as luzes da cabine de comando

c) Intensificar as luzes da cabine de comando

d) Desligar todas as luzes da aeronave

SISTEMA DE COMBUSTÍVEL

9 – O combustível é aquecido antes de entrar no FCU por;

a) Ar sangrado do compressor

b) Óleo do motor através de um trocador de calor

c) Aquecimento por fricção causado pela BOOST PUMP

d) Um trocador de calor ar-combustível antes do FCU

10 – Qual das unidades funciona sem corrente elétrica:

a) Standby BOOST PUMP

b) Indicador de fuel flow

c) Bomba de combustível do motor

d) Válvula de CROSSFEED

11 – A Standby BOOST PUMP:

a) Fornece combustível com baixa pressão à bomba do motor em caso de falha da BOOST PUMP mecânica

b) Tem que estar funcionando com gasolina de aviação acima de 17.000 pés

c) É usada na operação CROSSFEED

d) Todas as acima

12 - 0 cheque pré-vôo da barra quente da bateria testa a continuidade elétrica de:

a) Somente as Standby BOOSTPUMPS

b) Válvulas de Corte, Standby BOOST PUMPS e válvulas CROSSFEED

c) Válvula CROSSFEED e Standby BOOST PUMPS

d) Standby BOOST PUMPS e válvulas de corte

13 - O uso do CROSSFEED é autorizado:

a) Somente para operação monomotora

b) Somente em casa de falha de uma BOOST PUMP

c) Para decolagem e pouso

d) Todas as acima

e) e) A e B corretas

14

- Qual a limitação para operação com gasolina de avião:

a) Altitude máxima de 17.000 pés com ambas as Standby BOOST PUMPS operando e 150 horas entre a revisão do motor

b) Altitude máxima de 8.000 pés com ambas as Standby BOOST PUMPS operando e 150 horas entre a revisão do motor

c) Sem limites de altitude com ambas as Standby BOOST PUMPS operando e 150 horas entre a revisão do motor

d) Somente o máximo de 150 horas entre a revisão do motor

15 - A operação do motor com luz de FUEL PRESSURE acesa é limitada a:

a) Dez horas de operação entre a revisão do motor

b) Dez horas de operação entre a revisão ou troca da bomba de combustível do motor

c) Dez horas de operação e 17000 pés de altitude

d) Operação ilimitada ate 8.000 pés de altitude

MOTOR

16 - 0 motor PT6A utilizado do King Air é definido como:

a) Eixo duplo, fluxo continuo e gerador de gases axial

b) Eixo simples e gerador de gases axial

c) Fluxo reverso e motor turbo hélice de eixo simples

d) Fluxo reverso, dois eixos e motor turbo hélice de turbina livre

17 - A secção de potência de motor PT6A consiste de:

a) Um estágio de compressão e quatro estágios de turbina de potência

b) Uma turbina de reação de dois estágios

c) Uma turbina de dois estágios e um compressor centrífugo

d) Duas turbinas mecanicamente independentes

18 - A função do sistema de engrenagens de redução é reduzir a rotação:

a) Para a hélice

b) Entre o compressor e a turbina de potência

c) Para a secção de acessórios

d) Entre o compressor e a turbina do compressor

19 - Se uma luz de CHIP DET acende, o que deve ser feito:

a) Continue o vôo normalmente e mande checar o filtro de óleo antes da próxima decolagem

b) Reduza a potência para 500 pés/libras de torque

c) Cheque a pressão e temperatura do óleo; se normal prossiga o vôo

d) Corte o motor e pouse quando possível

20

- Durante operação no solo em LOW IDLE, a ITT está excedendo 685ºC. A melhor ação para reduzir

a ITT é:

a) Mover as manetes de hélice para baixa RPM

b) Reduzir a carga elétrica (desligando o ar condicionado/aquecimento elétrico), aumentar a N1 e religar a unidade desligada

c) Aumentar a N1

d) Cortar o motor

21 - Quando utilizando a potência máxima de reversível (HIGH IDLE e manetes de hélice toda a frente),

espere uma RPM máxima de:

a) 1.900

a) 2.200

b) 1.815

c) 2.000

22 - Na partida do motor a luz de IGNITION ON acende:

a) Com 12% de N1

b) Quando a manete de condição é movida para LOW IDLE

c) Quando a chave do starter é movida para a posição IGNITON e ENGINE STARTER

d) Quando a N1 se estabiliza além de 12%

23 - Quando a chave de AUTO IGNITION está na posição de ARM, a ignição é:

a) Contínua

b) Inativa, mas armada se o torque for superior a 400 pés/libras

c) Controlada pelo sistema de aviso de estol

d) Contínua quando o torque for superior a 400 pés/libras

24 - Após a decolagem se começar um embandeiramento automático, a ação imediata é:

a) Não fazer nada e permitir que a hélice embandeire e pare de girar

b) Reduzir o acelerador

c) Cortar o combustível na manete de condição

d) Ajudar a ação de embandeiramento com a manete de hélice

25 - Quando operando em reversível mínimo o limite mínimo de N1 (88%) é função de:

a) Governador primário de hélice

b) Governador de OVERSPEED da hélice

c) Válvula beta

d) FUEL TOPPING (Governador da turbina de potência)

26 - Das definições abaixo relacionadas, qual a que melhor define a leitura de torque:

a) Potência desenvolvida pela queima de combustível

b) Potência aplicada na turbina de potência

c) Razão entre a pressão de saída e a de entrada do compressor

27

- Quando operando em reversível máximo o limite máximo de RPM da hélice (1.815 RPM) é função

de:

a) Governador primário da hélice

b) Válvula beta

c) Governador de OVERSPEED da hélice

d) Governador de FUEL TOPPING (governador da turbina de potência)

SISTEMA PNEUMÁTICO

28 - O sistema pneumático fornece ar sangrado para:

a) Sistema elétrico e hidráulico

b) Sistema de computador de dados de vôo (air data)

c) Sucção, horímetro, vedação da porta, degelo das superfícies, RUDDER BOOST e aquecimento dos freios

d) Desembaciamento dos pára - brisas e comandos de vôo

29 - A fonte da sucção é:

a) Um regulador de 18 PSI

b) Um Venturi

c) Uma válvula distribuidora

d) Uma válvula reguladora

30 - Um vazamento de ar sangrado pode resultar numa diminuição de torque e num aumento de:

a) Temperatura do óleo

b) RPM da hélice

c) N1

d) ITT

31 - Qual a indicação de uma falha no sistema pneumático:

a) Acende uma luz no painel anunciador (BLEED AIR LINE FAILURE)

b) Queda de pressão de ar no manômetro do sistema pneumático

c) Possível funcionamento irregular dos instrumentos de vôo a sucção

d) “b” e “c” corretas

e) Todas acima

32 - 0 limite máximo da pressão do sistema pneumático é:

a) 12 PSI

b) 18 PSI

c) 20 PSI

d) 5,9 PSI

33 - A faixa normal da sucção entre o nível do mar e 15.000 pés é:

a) 3 a 4,3 pol. Hg

b) 3 a 4,3PSI

c) 4,3 a 5,9 pol. Hg

PROTEÇÃO CONTRA CHUVA E GELO

34 - Os bordos de ataque das asas e do estabilizador horizontal são degelados por:

a) Borrachas infladas pneumaticamente

b) Borrachas aquecidas eletricamente

c) Borrachas infladas pneumaticamente e aquecidas eletricamente

d) Resistências elétricas

35 - Quando se infla manualmente as borrachas de degelo, o limite máximo de tempo é:

a) 02 segundos

b) 10 segundos

c) 30 segundos

d) Sem limite

36 - Se as borrachas forem mantidas infladas por um período longo, elas:

a) Podem permitir a formação de uma nova camada de gelo irremovível

b) Podem aquecer e deformar-se

c) Podem desenvolver furos

d) Aumentam perigosamente a resistência ao avanço

37 - Se houver uma perda de corrente elétrica para o timer do sistema de degelo das superfícies enquanto as borrachas estiverem infladas:

a) As borrachas nem inflam nem desinflam

b) As borrachas permanecerão infladas

c) As borrachas desinflarão pela ação da sucção

d) As borrachas poderão ser arrancadas pela ação do vento

38 - A temperatura dos pára-brisas é controlada e afetada por:

a) Temperatura ambiente da cabine de comando

b) Temperatura do ar externo

c) Sensores elétricos através de um controlador de temperatura

d) Existência de uma camada de gelo

39 - Se a amperagem das resistências das borrachas das hélices estiver fora da faixa normal de 17-21

amperes, a medida a ser tomada é:

a) Desligar imediatamente o sistema

b) Usar o sistema intermitente

c) Consultar o manual de vôo

d) Aumentar a rotação das hélices para 1.900 RPM

40 - Durante condições de formação de gelo em vôo, o sistema de aviso de estol:

a) É confiável desde que o aquecimento do Vane esteja ligado

b) É confiável desde que o aquecimento do Vane esteja ligado e o sistema de degelo das superfícies esteja sendo operado

c) Não é confiável

41 - A tela de entrada do compressor é protegida contra partícula de gelo por:

a) Sistema de aquecimento elétrico da entrada do motor

b) Um sistema de veneziana inercial

c) Um sistema de aquecimento interno com ar sangrado

d) Gases do escapamento circulando no interior da entrada de ar do motor

42 - Os limpadores de pára-brisas podem ser usados:

a) No solo ou em vôo com os pára-brisas molhado

b) No solo ou em vôo com velocidade até 184 nós

c) No solo ou durante a decolagem ou pouso com o pára - brisas molhado ou seco

d) Em qualquer situação

43 - Uma das tomadas do sistema de ventilação de combustível é mantida livre da formação de gelo por:

a) Um trocador de calor com óleo do motor

b) Resistência constantemente aquecida durante o vôo

c) As duas chaves do aquecimento do Pitot que também alimentam as resistências das tomadas

d) Duas chaves que controlam a corrente elétrica para as resistências das tomadas (uma em cada asa)

44 - Os “lábios” da entrada de ar do motor são:

a) Aquecidos por borrachas eletro-térmicas

b) Aquecidos pelos gases de escapamento sempre que o motor esteja funcionando

c) Aquecidos pelo ar sangrado do compressor sempre que o motor esteja funcionando

d) Não necessitam ser aquecidos devido ao novo formato de entrada de ar

45 - Uma das afirmações abaixo é falsa quando voando em condições de formação de gelo:

a) Poderá haver um aumento do consumo de combustível

b) A eficiência da hélice poderá ser diminuída

c) Um possível aumento na velocidade de estol

d) Os motores poderão funcionar um pouco mais frios

46 - Um pouco antes de soltar os freios na decolagem com temperatura externa inferior a 5ºC e umidade

visível, o piloto deve:

a) Extender imediatamente os Vanes inerciais (600 pés/lbs de torque)

b) Extender os Vanes inerciais logo apos a decolagem

c) Extender os Vanes inerciais apos atingir 1 000 pés

d) Extender os Vanes inerciais após obter a potência máxima de decolagem

47 - Em caso de falha de ar sangrado de um dos motores:

a) O sistema de degelo pneumático pode ser usado normalmente

b) Somente usar o sistema de degelo pneumático em situação de emergência

c) Não usar o sistema de degelo pneumático simultaneamente com outro sistema pneumático

SISTEMA DE AR CONDICIONADO

48 - Quando a aeronave esta no solo, a entrada do ar ambiente da nacele na válvula de controle de fluxo

e impedida a fim de:

a) Evitar a entrada de fumaça na cabine

b) Permitir um aquecimento mais rápido da cabine nos dias frios

c) Impedir um superaquecimento do compressor

d) Permitir a formação de uma pressão de referencia mais estável

49 - A válvula de corte do ar ambiente na válvula de controle de fluxo esta normalmente aberta:

a) No solo com temperatura acima de 35ºF

b) Em vôo com temperatura acima de 30º F

c) No solo com temperatura abaixo de 60ºF

d) )Em vôo com temperatura acima de -30ºF

50 - A fonte de ar fresco durante o vôo despressurizado é:

a) O ar de impacto (ram air)

b) Sistema de ar sangrado

c) Sistema de freon

d) Ventilador da cabine

51 - Quando o sistema de aquecimento elétrico está em GND MAX o que acontece quando a aeronave

decola?

a) O sistema é desligado automaticamente

b) A chave cai automaticamente para a posição NORMAL

c) O circuit breaker do sistema salta

d) A operação do sistema não se altera

52 - Quando a chave seletora de temperatura da cabine é colocada nas posições MAN COOL ou MAN

HEAT, a temperatura da cabine é diminuída:

a) Apertando a chave MANUAL TEMP para INCR

b) Apertando a chave MANUAL TEMP para DECR

c) Girando o reostato CABIN TEMP para a direita

d) Girando o reostato CABIN TEMP para a esquerda

53 - O piloto certifica-se que as válvulas by-pass de controle de temperatura estão abertas (o ar sangrado passando totalmente pelos trocadores de calor)

a) Girando o reostato CABIN TEMP todo para a direita

b) Colocando a chave seletora CABIN TEMP MODE na posição MAN COOL

c) Colocando a chave seletora CABIN TEMP MODE na posição MAN COOL e mantendo apertada a chave MANUAL TEMP para DECR durante um minuto

PRESSURIZAÇÃO

54

- Qual a mudança da razão da cabine possível com o botão RATE?

a) 100 a.1.000 pés por minuto

b) 200 a 2.000 pés por minuto

c) 200 a 2.500 pés por minuto

d) 50 a 5.000 pés por minuto

55

- A razão de subida ou descida da cabine é indicada por:

a) Ajuste do botão RATE

b) Indicador CABIN CLIMB

c) Altímetro da cabine

d) Controlador da pressurização

56

- O botão RATE normalmente proporciona a mais confortável razão de subida na posição:

a) 12 horas

b) Entre 2 e 6 horas

c) Entre 6 e 9 horas

d) Entre 9 e 12 horas

57

- A luz anunciadora ALT WARN acende quando a altitude da cabine atinge:

a) 10.000 pés

b) 12.500 pés

c) 14.000 pés

d) 14. 500 pés

TREM DE POUSO E FREIOS

58 - 0 curso do trem de pouso durante o recolhimento e o arriamento é limitado por:

a) Somente switches limitadores

b) Switches limitadores e o relé de freio dinâmico

c) Batentes físicos no braço de resistência

d) Uma embreagem na caixa de engrenagens do motor do trem

59 - 0 torque do motor elétrico é transmitido aos atuadores das pernas do trem de pouso por:

a) Uma corrente para os três atuadores

b) Tubos de torque para os três atuadores

c) Tubos de torque para o atuador da roda do nariz e par uma corrente dupla para os atuadores principais

d) Tubos de torque para os atuadores principais e por uma corrente dupla para o atuador da roda do nariz.

60 - No caso de falha elétrica, o trem de pouso é arriado:

a) Usando as alavancas de engate e de arriamento de emergência localizados no assoalho a esquerda do pedestal

b) Soltando as travas de trem em cima e permitindo que o trem arrie livremente por gravidade

c) Aplicando corrente de bateria para o motor do trem de pouso

d) Puxando a alavanca de engate de emergência e permitindo que o trem arrie livremente por gravidade

61 - Com os flaps recolhidos ou na posição APPROACH (32,5%), a buzina de aviso tocará com:

a) Um ou ambos os aceleradores reduzidos abaixo de um ajuste de potência especifico

b) Ambos os aceleradores reduzidos abaixo de um ajuste de potência específica e com qualquer uma das pernas do trem de pouso não travada em baixo

c) Um ou ambos os aceleradores reduzidos abaixo de um ajuste de potência e com qualquer uma das pernas do trem de pouso não travada em baixo

d) Não existe nenhuma outra exigência

62 - Quando os pedais são acionados com a aeronave parada:

a) A roda do nariz se move, mas o leme de direção permanece fixo

b) A ligação da mola do sistema de comando da roda do nariz e comprimida, mas a roda do nariz não se move

c) A roda do nariz e o leme de direção não se movem

d) A roda de nariz e o leme de direção se movem

63 - Quando a alavanca do freio de estacionamento (PARKING BRAKE) é puxada:

a) Dois cilindros mestre são atuados mecanicamente aplicando pressão nos freios

b) Dois cilindros mestre, já atuados, são mantidos mecanicamente1e naquela posição

c) A válvula do freio de estacionamento é atuada para manter a pressão existente entre ela e os conjuntos dos freios

d) A válvula do freio de estacionamento é mecanicamente atuada para criar a pressão necessária para a aplicação dos freios

COMANDOS DE VÔO

64 - A altitude máxima permitida com o YAW DAMPER inoperante é:

a) 10.000 pés

b) 17.000 pés

c) 20.000 pés

d) 25.000 pés

65 - Quando a alavanca dos flaps e movida da posição DOWN para a posição APPROACH:

a) Os flaps sobrepujarão a posição APPROACH e recolherão totalmente

b) Os flaps não recolherão

c) Os flaps recolherão para a posição APPROACH

66 - Nas aeronaves equipadas com trim elétrico dos profundores, a ação do trim (compensação) é

iniciada por:

a) Um dos pilotos movendo ambos os elementos do seu SWITCH PITCH TRIM simultaneamente numa mesma direção

b) Ambos os pilotos movendo simultaneamente ambos os elementos dos SWITCHES PITCH TRIM numa mesma direção

c) Um dos pilotos movendo ambos os elementos do seu SWITCH PICH TRIM simultaneamente

d) Ambos os pilotos movendo simultaneamente qualquer elemento de seus SWITCHES PITCH TRIM na mesma direção

67 - A finalidade dos descarregadores de estática é:

a) Dissipar a eletricidade estática

b) Armazenar a eletricidade estática

c) Funcionar como uma ajuda aerodinâmica

d) Dissipar descargas elétricas

68 - Qual o numero mínimo de descarregadores de estática requeridos para o F90?

a)

20

b)

25

c)

15

d)

16

69 - 0 tubo de Pitot direito alimenta:

a) Velocímetro direito

b) Sensor de dados de ar (AIR DATA)

c) Velocímetro esquerdo

d) Computador de dados de ar (AIR DATA)

MOTOR

70 - Quais os dois instrumentos que indicam os parâmetros mais críticos do motor?

71 - Porque o motor é designado “TURBINA LIVRE”?

72 - N1 é a rotação de que turbina?

73 - Aproximadamente quanta da energia produzida pelo motor e usada para girar a turbina do

compressor?

74 - As válvulas de ar sangrado são projetadas para impedir os estóis de compressor com potência

reduzida. O que causa estes estóis?

75 - O acelerador ajusta mais diretamente que parâmetro do motor: ITT, TORQUE ou N1?

76 - Se o STARTER for esquecido ligado, o que acontece com o gerador?

77 - Por que método o combustível é automaticamente aquecido?

78 - A linha vermelha do torquímetro é 2.080 pés/libras. Qual o limite para uso em potência máxima de

cruzeiro?

73 - Aproximadamente quanto do fluxo total de ar produzido pelo compressor é usado para resfriamento

da câmara de combustão?

80 - Quais os limites de ITT, TORQUE, RPM e N1 do motor PT6A-135?

81 - Quais os limites de ITT em LENTA BAIXA?

82 - Durante uma descida para manter a N1 constante, o que você tem que fazer?

83 - Num dia quente, durante o táxi, você observa que a ITT está acima do limite de LENTA BAIXA. O

que você deve fazer?

84 - Qual a carga máxima do gerador em LENTA BAIXA? Qual a carga máxima no solo? O que

acontece se esses limites forem excedidos?

85 - Verdadeiro ou falso: (V) ou (F)

a)O instrumento de NI é marcado em porcentagem da rotação da turbina de potência

b)Temperatura e torque são duas limitações distintas

c)A manete de condição deve ser cortada e aberta para manter o IIT dentro do limite numa partida no solo

d)É mais importante manter sua mão na chave do STARTER /IGNIÇÃO do que no manete de condição durante as partidas

e)Apesar do motor ter duas velas de ignição, ele partirá normalmente com somente uma funcionando

f)ITT; N1 e RPM da hélice são instrumentos que geram sua própria energia

86 - Qual o item mais importante a ser checado no cheque pré-vôo do motor?

87 - Quando deve ser checado o nível de óleo e abastecido se necessário?

88 - Que cuidado deve ser tomado com relação à adição de óleo no motor?

89 - Qual o consumo máximo permissivo (de óleo)?

HÉLICE

90 - Qual a faixa de atuação do GOVERNADOR PRIMÁRIO?

91 - Qual a RPM de atuação doGOVERNADOR OVERSPEED?

92 - O GOVERNADOR de OVERSPEED é reajustado para que RPM no seu cheque?

93 - Qual é a N1 máxima no passo reversível?

94 - Qual o ângulo da pá no reversível máximo?

95 - O ângulo da pá da hélice na FAIXA BETA (passos chato e reversível) é controlado pela posição de

que manete?

96 - Que manete comanda a N1 no passo chato?

97 - Com o motor parado, colocando o acelerador na faixa do REVERSÍVEL, causará danos a quê?

98 - O alívio de óleo do dome da hélice permite que a hélice EMBANDERE ou entre em REVERSÍVEL?

99 - Se ocorrer um FLAMEOUT em vôo o que acontecera com a hélice (sistema de embandeiramento

automático desligado)?

101

- Porque as manetes das hélices têm que ser colocadas todas a FRENTE antes de atuar o reversível?

101

- Se a hélice não ultrapassar 1.760 RPM com aplicação de 2.080 pés/libras de torque durante a

decolagem, o que deve está ocorrendo?

102 - Quando se acende o aviso de “RVS NOT READY”?

FLAPS

103 - Qual a velocidade máxima para os flaps de Aproximação? E Todo arriado?

104 - Em que faixa você não pode selecionar os FLAPS?

105 - Explique como selecionar 60% de flaps!

106 - Obviamente os flaps afetam a velocidade de estol; calcule esta velocidade para as seguintes situações:

a) Peso máximo, trem e flaps recolhidos, asas niveladas, sem potência

b) Peso máximo, trem em baixo, sem potência, flaps em APPROACH, asas niveladas

c) Peso máximo, sem potência, trem em baixo, flaps arriados, asas niveladas

107 - Um dos quatros setores dos flaps é diferente: Por quê?

TREM DE POUSO

108 - Velocidades a serem gravadas:

a)Máxima de arriamento

b) Máxima de recolhimento

c) Máxima com o trem arriado

109 - Indique todas as indicações na cabine com as três pernas travadas em baixo?

110 - Que proteção impede que o trem seja recolhido no solo?

111 - Se no solo você sobrepujar manualmente o gancho de travamento da alavanca para recolher, o que

acontece com o trem de pouso?

112 - Indique um ajuste de potência e configuração da aeronave que ative a buzina de aviso de trem?

113 - Quando você não pode silenciar a buzina do trem?

114 - No arriamento manual do TREM DE POUSO, quando você para de bombear? Por quê?

115 - Quais avisos (WARNING) existem no procedimento de arriamento de emergência do TREM DE

POUSO?

116 - O que você tem que fazer para desengatar o sistema de comando da roda do nariz antes do recolhimento do trem?

117 - Quais as pressões dos pneus principais e da roda do nariz?

118 - Quais as alturas dos amortecedores que você checa na inspeção externa?

119 - Que carregamento o avião deve ter nesse cheque?

FREIOS

120 - O freio de estacionamento é hidráulico ou mecânico? Explique sua operação.

121 - Onde fica localizado o reservatório do fluido do sistema de FREIOS?

122 - Que tipo de fluido hidráulico é usado?

SISTEMA ELÉTRICO

123 - Quais os itens ligados diretamente na bateria (LINHA QUENTE)?

124 - A aeronave é equipada com que tipo de bateria, voltagem e amperagem?

125 - Qual a voltagem e amperagem dos geradores?

126 - Onde ficam localizadas a bateria e a barra quente?

127 - Qual a voltagem mínima da bateria para uma partida com fonte externa?

128 - Quais as especificações da fonte externa?

129 - Quando o aviso “BATTERY CHARGE” acende?

130 - Se você ligar a chave de STARTER/IGNITION com gerador funcionando, o que acontece com o

gerador?

131 - Porque o circuito da chave master rádio é diferente?

132 - A iluminação do aviso de “BATTERY CHARGE” sempre indica um problema com a bateria? Por

quê?

133 - A chave da bateria deve está ligada ou desligada antes de ligar a fonte externa? Por quê?

134 - Qual o cheque que confirma a iluminação do aviso de “BATTERY CHARGE”?

SISTEMA DE COMBUSTÍVEL

135 - Quais os itens de linha quente do SISTEMA DE COMBUSTÍVEL?

136 - Quando acende a luz de “NO TRANSFER”?

137 - Qual o peso máximo de combustível zero?

138 - Qual o tempo máximo de operação da bomba mecânica com o aviso de “FUEL PRESSURE”

aceso?

139 - Pode-se abastecer o avião com gasolina de aviação?

140 - Qual a fonte de energia do FUEL FLOW?

141 - É necessário o usa de PRIST na aeronave?

142 - A capacidade total do sistema de combustível é de libras (assumindo 6,7 LBS/GL)

143 - E de cada tanque AUXILIAR?

galões, correspondendo a

144 - Se um aviso de “NO TRANSFER” acender, qual a ação do piloto?

145 - Se o F90 for abastecido com 800 litros de gasolina de aviação, cada motor devera ter anotado na

caderneta quantas horas (limite de 150 horas)?

146 - Pode-se alimentar o motor direito com o combustível da asa esquerda, se a válvula de corte esquerda estiver fechada?

SISTEMA PITOT/ESTÁTICA

I47 - Quais as restrições quanto ao uso do aquecimento do PITOT no solo?

148 - Um bloqueio no tubo de PITOT esquerdo afeta algum instrumento do co-piloto?

149 - Onde fica localizada a fonte alternada de ESTÁTICA?

150 - Esta fonte alimenta quais instrumentos?

151 - Quando devem ser drenadas as linhas de estática?

152 - Porque você não deve drená-las em vôo?

SISTEMA ANTI-GELO

153 - Defina as condições de formação de gelo?

154 - Como funciona o sistema de veneziana inercial?

155 - Como você sabe que o sistema atuou?

156 - Que cuidado o aviso no painel superior enuncia referente ao aquecimento do pára-brisa?

157 - Em que situação o aviso de estol não é confiável?

158 - Como se pode checar se o TIMER do degelo das hélices está funcionando corretamente?

159 - Qual a função do aquecimento da entrada de ar do motor?

160 - Qual a finalidade do trocador de calor de óleo para o combustível?

161 - Se você vai voar a 20.000 pés com a temperatura externa de -30ºC, qual deverá ser a temperatura

mínima do óleo?

162 - O que você terá que fazer no pré-vôo, se antecipar que não obterá esta temperatura mínima do óleo

em vôo?

PRESSURIZAÇÃO

163 - Quais as funções da válvula de segurança?

164 - E da válvula OUTFLOW?

165 - Qual o diferencial máximo de PRESSURIZAÇÃO?

166 - Em vôo de cruzeiro o que acontece se você colocar a chave para a posição teste?

167 - Se você comandar o controlador para uma altitude de 20.000 pés e voar a 21.000 pés, qual será o

diferencial da PRESSURIZAÇÃO?

168

- Em vôo pressurizado, o que ocorrerá se você desligar as chaves da bateria e geradores?

169

- Quando o selo de vedação da porta da cabine começa a inflar?

170

- Qual é a segurança que despressuriza a aeronave no pouso?

172

- Após a decolagem a cabine não pressuriza. Enuncie algumas das possíveis razoes.

172 - Após a decolagem a cabine começa a pressurizar e vai para o diferencial máximo. Enuncie algumas das possíveis razoes.

173 - Quais os cheques que se deve fazer para garantir que a porta esta propriamente travada?

OXIGÊNIO

174 - Por que não é preciso remover a tampa de acesso à válvula de OXIGÊNIO para checar a pressão

do sistema?

175 - Qual é a pressão total do sistema?

176 - Quais os cuidados a tomar durante o uso ou abastecimento do sistema?

177 - Calcular a duração do OXIGÊNIO para a seguinte situação:

a) Sistema de 22 pés cúbicos

b) 2 pilotos e 4 pax

c) Pressão do sistema 1400 PSI

178 - Como os pilotos obtêm fluxo de OXIGÊNIO? E os PAX?

SISTEMA AMBIENTE

179 - Quando o ventilador da cabine funciona?

180 - Quando o ventilador do condensador do FREON funciona?

181 - Quando o reostato de temperatura da cabine funciona?

182 - Como se obtém o máximo de esfriamento da cabine no solo com os motores funcionando?

183 - O que regula a temperatura da cabine no modo automático?

184 - O que é necessário para a aeronave ser pré-aquecida ou pré-esfriada com os motores parados?

GABARITO DO

QUESTIONÁRIO

01 - B

13 - A

25 - D

37 - C

49 - D

61 - C

02 - A

14 - C

26 - D

38 - C

50 - A

62 - B

03 - A

15 - B

27 - D

39 - C

51 - B

63

- C

04 - C

16 - D

28 - C

40 - C

52 - B

64 - B

05 - C

17 - D

29 - B

41 - B

53 - C

65 - B

06 - C

18 - A

30 - D

42 - A

54 - B

66 - A

07 - A

19 - D

31 - D

43 - D

55 - B

67 – A

08 - A

20 - B

32 - C

44 – A ou B

56 - D

68

- D

09 - B

21 - C

33 - C

45 - D

57 - B

69- -A

10 - C

22 - C

34 - A

46 - A

58 - B

 

11 - D

23 - B

35 - B

47 - A

59 - D

 

12 - A ou D

24 - A

36 - A

48 - B

60 - A

 

70)ITT e Torquímetro.

71)Porque as duas turbinas são independentes, girando em sentido contrario e com velocidades diferentes.

72)Turbina do compressor.

73)50%

74)Nas baixas RPM de N1, o compressor axial produz mais ar comprimido que o compressor centrífugo pode usar, sendo necess8rio eliminar uma parte do ar através da válvula de ar sangrado (P 2,5).

75)Torque

76)Não funciona.

77)Passando par um trocador de calor que utiliza o óleo quente do motor.

78)1.940 pés/libras.

79)75%

80)805ºC, 2.080 pés-libras, 1.900 RPM e 101,5% N1.

81)685ºC.

82)Reduzi-las gradualmente.

83)Desligar imediatamente a unidade que está causando esta alta temperatura (ar condicionado/resistências elétricas de aquecimento da cabine), aumentar a N1 e re-ligar a unidade.

84)0,9 em lenta baixa, 1,0 com 63% N1, o motor vai trabalhar pesado e ocasionará um aumento excessivo do ITT.

85)A) Falso

B) Verdadeiro

C) Falso

D) Falso

E) Verdadeiro

F) Verdadeiro

86)A quantidade mínima de óleo (4 quartos na vareta) e o fechamento correto da tampa do tanque de óleo.

87)Logo após o corte dos motores.

88)Não misturar a marca de óleo.

89)1/4 de galão (1 litro aproximadamente) cada 10 horas de vôo.

90)1.500 a 1.900 RPM.

91)1.976 RPM (104% da RPM máxima normal).

92)1.760 ± 40 RPM.

93)88%

94)8,5º

95)Acelerador.

96)De condição (entre 58% e 70% N1).

97)Ao mecanismo do sistema de reversível.

98)Embandere.

99)Manterá a rotação em que estava funcionando(a manete da hélice continua comandando o governador primário).

100)Para que o governador primário não interfira no passo reversível (governador primário atuará com 1.900 RPM enquanto a RPM máxima do reversível é de 1.815 RPM).

101)O Governador de Overspeed está atuando (acione a chave de teste).

102)Quando a alavanca do trem de pouso é colocada para baixo, com as manetes das hélices fora da posição TODA A FRENTE.

103)Aproximação 184 KIAS

Todo arriado 144 KIAS

104)Entre recolhidos e aproximação (0% e 32,5%).

105)Coloque a alavanca dos flaps na posição em baixo (DOWN) e observe o indicador atingir 60%, retorne a alavanca para a posição APPROACH.

106)A)94 KIAS

B)84 KIAS

C)77 KIAS

107)O flap interno direito atua os switches limitadores dos flaps e o transmissor da posição dos flaps.

108)A) 184 KIAS

B) 166 KIAS

C) 184 KIAS

109)As três luzes verdes acesas, as luzes vermelhas da alavanca do trem apagadas, buzina não toca com os flaps totalmente arriados, buzina não toca quando um ou ambos os aceleradores são reduzidos.

110)O switch de segurança da perna direita corta a energia para o motor do trem de pouso e energiza o solenóide da trava da alavanca do trem (em forma de gancho).

111)Se o switch de segurança da perna direita estiver comprimido a energia para o motor do trem de pouso esta cortada e conseqüentemente (apesar da alavanca poder ser colocada em cima) o trem não recolherá.

112)Um dos aceleradores reduzidos com o trem recolhido. Os flaps arriados além de APPROACH (32,5%) com o trem recolhido, independentemente da posição dos aceleradores.

113)Com os flaps arriados além da APPROACH.

114)Quando as três luzes verdes acendem. O movimento posterior da alavanca poderá danificar o mecanismo de acionamento e impedir um posterior recolhimento.

115)Se por qualquer motivo as luzes verdes GEAR DOWN não acenderem (por exemplo em caso de falha elétrica), continue bombeando até encontrar resistência, garantindo assim que o trem esta em baixo e travado, muito embora este procedimento possa danificar o mecanismo de acionamento. Após um arriamento de emergência do trem de pouso, NÃO mova qualquer comando do trem de pouso, NÃO resete quaisquer switches ou cricuit breakers até que a aeronave esteja nos macacos, pois a falha pode ter ocorrido no circuito elétrico do trem em cima e conseqüentemente o trem pode recolher no solo. O trem de pouso não é recolhido manualmente.

116)Nada, pois isto ocorre mecanicamente.

117)Principais 103 a 107 PSI, roda do nariz 55 a 60 PSI

118)Principais 4 ¼’, roda do nariz 3’.

119) Somente com o combustível, sem pax e carga.

120)Hidráulico. Apertam-se os pedais do piloto a fim de criar pressão no sistema dos freios; aplica - se o freio de estacionamento que manterá a pressão aplicada.

121)No lado esquerdo do compartimento do nariz da aeronave.

122) Mil–H-5606.

123) Válvulas de corte de combustível, Standby boost pumps, extintores de fogo, memória do RNAV, luzes de entrada, luzes do bagageiro, luzes da porta, luz de emergência dos instrumentos, luz de observação do travamento da porta da cabine, relógio e stéreo.

124)Uma bateria de níquel-cádmio com 20 elementos, 24 volts e 34 amperes/hora.

125)28,25 ± 0,25 volts, 250 amperes.

126)Na secção central da asa direita, na frente da longarina principal.

127)20 volts.

128)Capacidade de 1.000 amperes por um segundo e 400 amperes continuamente, polaridade negativa, 28 volts.

129)Quando a bateria esta recebendo uma carga acima da normal (cerca de 7 amperes).

130)Deixa de funcionar.

131)Porque com a chave ligada os relés que desligam os rádios estão desenergizados (fechados) permitindo que as barras dos rádios sejam energizadas. Com a chave desligada os relés exigem corrente contínua para abrir e desligar as barras dos rádios.

132)Não, pais ap6s a partida dos motores ela tem que acender indicando que a bateria esta sendo carregada pelos geradores (mais de 7 amperes).

133)Ligada, para desligar as barras dos rádios e para absorver os piques de corrente da fonte externa.

134)O cheque do estado da bateria.

135)Válvulas de corte e standby boost pumps.

136)Os switches bóia e de pressão se houver uma queda de pressão motivadora de fluxo (menos de 4/6 PSI) com combustível no tanque auxiliar.

137)9.600 libras.

138)10 horas.

139)Sim, somente nos tanques principais.

140)28 VDC

141)Somente quando o gráfico de temperatura do combustível x temperatura mínima do óleo indicar que o sistema do trocador de calor óleo/combustível não for capaz de impedir a formação de gelo no FCU.

142)470 galões /3. 149 libras.

143)41 galões /274 libras.

144)Passar a chave AUX TRANSFER para a posição OVERRIDE.

145)800 x 1,6 libras=1.280 libras

1.280:600 libras/horas =2.1 horas

146)Sim.

147)Só deve ser utilizado no solo para teste ou par curtos períodos para remover gelo ou neve do tubo de Pitot, devendo ser ligado na decolagem. O usa prolongado do aquecimento do Pitot no solo poderá queimar as resistências de aquecimento.

148)Não

149)Atrás da parede traseira de pressurização (bagageiro).

150)Os instrumentos do piloto somente.

151)Normalmente pela manutenção nas inspeções periódicas. Também em casa de exposição prolongada a umidade no solo, devendo ser fechadas apos o dreno.

152)Porque o ar pressurizado da cabine entrara nas tomadas estáticas dos instrumentos e danificará os mesmos.

153)Vôo através de umidade visível (nuvens, cristais de gelo, neve, chuva, chuvisco, granizo, etc) com a temperatura do RAM AIR indicando + 5ºC e abaixo.

154)Quando as venezianas inerciais são arriadas, elas deflexionam a corrente de ar ligeiramente para baixo, criando um efeito venturi que faz com que as partículas de gelo/água congelada acelerem e não consigam atingir a tela da entrada de ar do motor, sendo dirigidas para a saída aberta atrás da nacele.

155)Observando a queda do torque e o aumento de ITT e pela posição da alavanca em forma de T.

156)A bússola magnética standby não é confiável quando o aquecimento dos pára-brisas e/ou ar condicionado e/ou aquecimento elétrico estiver ligado.

157)Quando houver formação de gelo.

158)Observando a oscilação do amperímetro das hélices a cada 30 segundos (até LA - 130) ou a cada 90 segundos (LA-131 em diante).

159)Impedir a formação de gelo e conseqüente distorção do fluxo de ar.

160)Manter a temperatura do combustível alta o suficiente para impedir a formação de gelo no filtro e no FCU.

161)33ºC.

162)Você terá que misturar o aditivo anti-gelo MIL-I-27686 (PRIST) ao combustível durante o abastecimento.

163)A válvula OUTFLOW controla a pressurização da cabine de acordo com o controlador da pressurização, limita o diferencial de pressurização da cabine ao valor máxima de 5,0 ± 0,1 PSID e impede um diferencial de pressão negativo.

164)A válvula de segurança limita o diferencial de pressurização da cabine ao valor máxima de 5,0± 0,1 PSID, impede um diferencial de pressão negativo e despressuriza a cabine no pouso (residual) ou quando a chave de pressurização e colocada na posição DUMP.

165)5,0 ± 0,1 PSID.

166)Nada.

167)O máximo de 5,0 ± 0,1 PSID.

168)O avião despressurizará, pois as FLOW CONTROL VALVES fecharão (elas necessitam de corrente contínua para se manterem abertas)

169)Quando o avião sai do chão (switch da perna esquerda).

170)O switch da perna esquerda do trem de pouso que abre a válvula de segurança da pressurização.

171)A chave da pressurização na posição DUMP, as válvulas de ar sangrado desligadas, o switch da perna esquerda não abriu.

172)Controlador em pane, esquecimento de ajustar o controlador para a altitude de vôo, a válvula outflow presa na posição fechada.

173)Rode a alavanca da porta o máximo possível para baixo até o botão de alivio saltar, verifique se a alavanca esta apontando para baixo. Cheque o travamento positivo tentando rodar a alavanca em sentido contrário sem apertar o botão de alivio, ele não se move. Acenda a luz de inspeção e verifique se o bravo de travamento esta em volta do cilindro conforme desenho anexo. Verifique se as marcas verdes pintadas nos quatro pinos travadores estão alinhadas com as quatro marcas pretas fixas. Verifique se a luz de CABIN DOOR apagou.

174)Porque o instrumento na cabine de comando permite a verificação da pressão do sistema.

175)1.800 PSI.

176)Não usar ferramentas com graxa no abastecimento, não fumar e limpar os lábios de substâncias gordurosas (batons, etc.).

 

1800

PSI Æ

 

25 min

177)

1400 PSI

Æ

X

 

1400 25

 
 

X

=

= 19 min

1800

178)Com a alavanca PULL ON - SYS READY puxada para a frente o oxigênio esta disponível para as mascaras dos Pilotos e para a máscara de primeiros socorros (FIRST AID). Se a cabine atingir 12.500 pés, um switch de pressão barométrica energiza um solenóide que abre a válvula de corte para as mascaras dos passageiros. Esta válvula também poderá ser aberta manualmente através da alavanca PASSENGER MANUAL O’RIDE (ap6s puxar a alavanca SYS READY).

179)Automaticamente em velocidade lenta, sempre que a seletora de CABIN TEMP MODE estiver fora da posição OFF ou quando a chave do VENT BLOWER for colocada nas posições LO e HIGH.

180)Sempre que o sistema de freon estiver funcionando.

181)Quando a chave seletora CABIN TEMP MODE estiver na posição AUTO.

182)Ligando o sistema de freon com o ventilador em HIGH, as saídas de ar do teto abertas e as válvulas BLEED AIR desligadas.

183)Uma unidade sensora de temperatura na cabine em conjunto com o ajuste do reostato CABIN TEMP INCR, inicia um comando de aquecimento ou de esfriamento da cabine.

184)O usa de uma fonte externa de 28 volts (GPU).

X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X

Se encontrar algum erro ou omissão, sinta-se a vontade para dar sugestões, enviando um email para moisesaer@yahoo.com.br

Obrigado