Você está na página 1de 58
Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

APOSTILA DE PORTUGUÊS

HELENA SZOSTAK PRESTES

helenaprestes@ibest.com.br

DENOTAÇÃO E CONOTAÇÃO

Denotação é o significado do dicionário, o sentido literal da palavra. Exemplos:

Ganhei um lindo gato siamês. (animal felino) Meu coração bate acelerado quando te vê. (órgão muscular oco)

Conotação é o sentido figurado da palavra, que pode mudar de significado dependendo do contexto e que está inserida. Exemplos:

Meu namorado é um gato. (rapaz bonito) O fazendeiro precisava de um gato para a colheita de café. (aquele que recruta bóias-frias) Tome cuidado, pois o homem é um gato. (ladrão)

Praticando nos concursos

1. EEAR – Assinale a alternativa em que não há conotação.

Mas "

o livro é enfadonho, cheira a sepulcro, traz certa contração

cadavérica; vício grave, e aliás ínfimo, porque o maior defeito deste livro "

és tu, leitor "Tinha-me lembrado a definição que José Dias dera deles, olhos de cigana oblíqua e dissimulada. Eu não sabia o que era oblíqua, mas "

)

"Por ser ignorante era obrigada na datilografia a copiar letra por letra (

dissimulada sabia

ela era incompetente. (

)

Faltava-lhe o jeito de se ajeitar."

d) “Na verdade, humor é uma análise crítica do homem e da vida”. Uma

análise não obrigatoriamente comprometida com o riso, uma análise desmistificadora, reveladora, cáustica.”

2. EEAR – Assinale a alternativa em que a palavra noite foi empregada no sentido denotativo. a) “Sinto que nós somos noite, que palpitamos no escuro e em noites nos dissolvemos.” b) “Quando você foi embora Fez-se noite em meu viver.” c) “Já é noite em teu bairro, e as mocinhas de calças compridas desceram para a porta após o jantar.” d) “A noite tem deixado Seus rancores gravados A faca e canivete A lápis e gilete”

3. EEAR – Assinale a alternativa em que as palavras foram usadas no sentido denotativo. a) Enquanto o córrego chorava, a natureza se vestia de verde. b) O vento varria os telhados e as ruas naquela tarde fria. c) Os barracos pedem socorro à cidade a seus pés. d) No fundo do poço, aquele homem encontrou um tesouro.

4. EEAR – Assinale a alternativa em que não há conotação. a) “Seus olhos tão negros, tão belos, tão puros,

Assim é que são:

Às vezes luzindo, serenos, tranqüilos, Às vezes vulcão!”

b) “Sinto que nós somos noite,

que palpitamos no escuro e em noite nos dissolvemos.”

c) “Junto do leito, meus poetas dormem

Na mesa confundidos. Junto deles

Meu velho candeeiro se espreguiça E parece pedir a formatura.”

d) “O sol desponta

Lá no horizonte, Iluminando a fonte,

E o prado e o monte

E o céu e o mar.”

5. (Tribunal de Justiça do Paraná – 31-05-09) Todos os textos a seguir foram retirados da revista ISTOÉ, de 06 de maio de 2009. Assinale a opção em que o texto NÂO está em sentido conotativo da linguagem.

a) Política _ Ninguém será punido na farra das passagens.

b) Acabou em pizza – Alguns deputados estão usando a verba indenizatória

c) Ciclistas mensageiros – Os bike courriers se consolidam como alternativa barata, ecológica e tão ágil quanto os motoboys em cidades

d) Tumor eleitoral _ Dilma vencerá o câncer, mas os obstáculos à presidência são muito maiores.

GABARITO 1C 2C 3D 4D 5C

ANÁLISE MORFOLÓGICA Morfologia é o estudo da forma.

São dez as classes de palavras:

1. Substantivo

2. Artigo

3. Adjetivo

4. Numeral

5.

6. Verbo

7. Preposição

8. Interjeição

9.

10.

Pronome

Conjunção

Advérbio

Vejamos:

Substantivo Substantivo é a palavra que atribui nome. Exemplos: telefone, alegria, tristeza, amor, sol, chuva, Curitiba,

Helena.

Artigo

Artigo é a palavra que acompanha o substantivo para indicar-lhe gênero e número. São eles: o, a, os, as, um, uma, uns, umas quando antecedem substantivo.

O homem, a mulher, os homens, as mulheres, um dia, uma estrada.

Adjetivo Adjetivo é a palavra que atribui uma característica ao substantivo. Exemplos: lápis preto / mulher simpática / chuva fina.

Verbo

Verbo é a palavra que, por si só, indica ação, estado ou fenômeno e situa-se no tempo.

OBS.:

Toda palavra acompanhada de artigo é um substantivo.

Nadar: verbo

Não: advérbio o não: substantivo Velho: adjetivo o velho: substantivo

o nadar: substantivo

Vejamos na prática

Analise morfologicamente as palavras abaixo:

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

1.

A casa de Laura é bonita.

Aconteceu

A: artigo

 

Ontem

Casa: substantivo

De: preposição

 

Repasse as verbas para os flagelados. Repasse As Verbas Para Os Flagelados

4.

Laura: Substantivo

É: verbo

 

Bonita: adjetivo

Meus dois lindos filhos pequenos são compreensivos.

2.

Meus: pronome Dois: numeral Lindos: adjetivo Filhos: substantivo Pequenos: adjetivo São: verbo Compreensivos: adjetivo

5.

Trabalho muito, por isso durmo pouco.

Trabalho

Muito

Por isso

Durmo

 

Pouco

3.

Ufa! Os homens finalmente chegaram ao parque.

Ufa! : interjeição Os: artigo Homens: substantivo Finalmente: advérbio Chegaram: verbo Ao: combinação da preposição A + o artigo O Parque: substantivo

6.

Hoje haverá prova de duas disciplinas, porém Pedro só estudou Matemática.

Hoje

Haverá

Prova

De

Duas

   

Disciplinas

4.

Gosto muito de doce de leite.

Porém

Gosto: verbo

 

Pedro

Muito: advérbio

De: preposição

Estudou

Doce: substantivo

Matemática

De: preposição

 

Leite: substantivo

7.

Todos saíram, fiquei só em casa, entretanto não estou com medo.

5.

Saí, mas voltei cedo.

Todos

Saí: verbo

 

Saíram

Mas: conjunção

Fiquei

Voltei: verbo

 

Cedo: advérbio

Em

 

Casa

 

Entretanto

Agora é com você.

Não

Estou

Analise morfologicamente as palavras das frases seguintes:

Com

 

1.

Os pelos do gato são muito macios.

Medo

Os

Pelos

8.

Espero que ninguém me mande bombons envenenados.

Do

Gato

Espero

São

Que

Muito

Ninguém

Macios

Me

 

Mande

 

2.

Fui ao shopping e comprei muitos livros antigos.

Bombons

Fui

Envenenados

Ao

 

Shopping

9. A mulher que chegou é muito simpática.

 

E

A

 

Comprei

Mulher

 

Muitos

Que

Livros

Chegou

Antigos

É

 

Muito

 

3.

O repasse de verbas aconteceu ontem.

Simpática

O

 

Repasse

9.

Certo dia me perdi na floresta.

 

De

Certo

Verbas

Dia

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

Me

 

Perdi

2. Classifique, morfologicamente, os termos destacados.

Na

a) O amor de mãe é incondicional. ---------------------------------------

Floresta

---------------

b)

O amor de mãe é incondicional. ---------------------------------------

10.

O segundo exercício está certo.

----------------

O

c)

Os rios de Curitiba são poluídos. --------------------------------------

Segundo

----------------

Exercício

d)

Os rios de Curitiba são poluídos. --------------------------------------

Está

----------------

Certo

e)

As ruas de terra serão asfaltadas. -------------------------------------

----------------

11.

Segundo Fátima, Massa se recupera bem.

f)

As ruas de terra serão asfaltadas. --------------------------------------

Segundo

----------------

Fátima

g)

Abraçou-me com carinho. -----------------------------------------------

Massa

-----------------

Se

h)

Abraçou-me com carinho. -----------------------------------------------

Recupera

-----------------

Bem

i)

Estou com dor de cabeça. ------------------------------------------------

----------------

12.

O bem sempre vence o mal.

j)

A moça estava com problemas de dinheiro. -------------------------

O

-----------------

Bem

k)

A moça estava com problemas de dinheiro. ------------------------

Sempre

------------------

Vence

O

3.

Tribunal de Justiça do Paraná (31 -05-09)

Mal

 

1.

Analise o emprego do que no período “Não importou que

13.

Notei

Notei um quê de tristeza em seu rosto.

os novos assentamentos não

opção que apresenta que com a mesma classificação morfológica.

. A seguir, assinale a

Um

Quê

a)

o da favela da Catacumba, que ficava nas encostas da

De

Lagoa Rodrigo de Freitas, nos anos 1960.”

Tristeza

b)

“O importante era que ficassem fora do alcance da zona

Em

sul.”

Seu

c)

“Com um nome que é quase um deboche, Cidade de Deus,

Rosto

tem hoje

”.

d)

“A violência que assola nossas cidades tem produzido um

14.

Que horas são?

sentimento

“.

Que

 

Horas

4.

Tribunal de Justiça do Paraná (31 -05-09)

São

Leia o enceto extraído do texto:

Comunidades do Vidigal e Chácara do Céu: a violência não existe só no morro

Assinale a opção em que a palavra destacada no excerto não

pertence à mesma classe gramatical e não apresenta o mesmo significado.

a) A violência só se expande porque a negligência impera.

b) A mudança social não pode só remover as favelas.

c) O arquiteto ficou só, pois sua opinião não é relevante.

d) Só o medo explica a negligência com que o assunto é tratado.

TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO Chamamos de termos essenciais da oração aqueles que compõem a estrutura básica da oração, ou seja, que são necessários para que a oração tenha significado. São eles: sujeito e predicado.

Encontramos diversas definições do que vem a ser sujeito, tais como:

Sujeito é o elemento do qual se diz alguma coisa.

Sujeito é o ser que pratica ou recebe a ação que o verbo expressa. Já sobre predicado podemos dizer que é aquilo que se diz sobre o sujeito.

Para classificar o sujeito e o predicado, precisamos, antes, classificar o verbo.

Os verbos podem ser classificados como: intransitivos, transitivos e de ligação.

INTRANSITIVOS

São

verbos

que

completo.

não

exigem

complemento,

pois

têm

sentido

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

Exemplos:

A menina caiu.

O computador quebrou.

Os noivos viajaram.

TRANSITIVOS São verbos que exigem complemento e se dividem em: transitivo direto, transitivo indireto e transitivo direto e indireto.

TRANSITIVOS DIRETOS

ligando-se

complemento, chamado de objeto direto.

Não

exigem

preposição,

Exemplos:

diretamente

As empresas tiveram prejuízos.

Luíza comprou doce.

ao

seu

TRANSITIVOS INDIRETOS Exigem preposição, ligando-se indiretamente ao seu complemento, chamado de objeto indireto.

Praticando

Exemplos:

Gustavo gosta de chocolate.

Nós precisamos de melhores salários.

TRANSITIVOS DIRETOS E INDIRETOS Exigem os dois complementos – objeto direto e objeto indireto – ao mesmo tempo. Exemplos:

Alan pediu um carro ao pai.

Os alunos receberam elogios de seus professores.

VERBOS DE LIGAÇÃO São verbos que expressam estado ou mudança de estado e ligam o sujeito ao predicativo. Exemplos:

Os alunos permaneceram na sala.

O computador é antigo.

1.

Complete as frases abaixo conforme o modelo:

 

Enviei

o e-mail

aos alunos

VTDI

Comprei

     

Gosto

     

Confio

     

Trouxe

     

Vendi

     

Apaixonei-me

     

Quebrei

     

2. Classifique os verbos quanto à predicação:

 

1. “Longe do turbilhão estéril da rua, / Beneditino, escreve!”

a) Todos parecem preocupados com a gripe suína. -------------

-------------------------------------------

2. “De tal modo que a imagem fique nua [

]”.

b) O jogo continua animado. -------------------------------------------

3. “E, natural, o efeito agrade, / Sem lembrar os andaimes do edifício”.

------------------------------------------

c) O jogo continua. -------------------------------------------------------

 

-----------------------------------------

Os verbos em destaque classificam-se, respectivamente, como:

d) O bebê dorme na rede. ----------------------------------------------

A)

Intransitivo – de ligação – transitivo direto.

 

-----------------------------------------

B)

Transitivo direto – intransitivo – intransitivo.

e) Enviei um e-mail aos alunos. ---------------------------------------

C)

Transitivo – intransitivo – transitivo.

-------------------------------------------

D)

Transitivo – de ligação – intransitivo.

f) Compramos pastel de carne. ---------------------------------------

E)

Transitivo direto – de ligação – transitivo direto e indireto.

------------------------------------------

 

g) O Presidente Lula assinou o decreto. ----------------------------

3.

Assinale a alternativa em que o verbo é transitivo direto.

-------------------------------------------

A)

Comprei um terreno e construí a casa.

 

h) As crianças choram assim que nascem. ------------------------

B)

Os guerreiros dormem agora.

-------------------------------------------

C)

O cego não vê.

D)

João parece zangado.

E)

n.d.a

Praticando nos concursos

 
 

4.

(MACK) No período: "O homem andava triste

1. (Urcamp_RS) Aponte a alternativa em que ocorre verbo intransitivo.

porque não conseguiu que seu irmão lhe desse apoio naquela difícil empresa”. os verbos andar, conseguir, dar classificam-se, respectivamente, em:

A) Esporte traz emoções.

B) Os americanos têm sob o basquete um império feito para funcionar.

A)

intransitivo, transitivo direto, transitivo indireto

 

C) O esporte exige o máximo de vida.

B)

de ligação, transitivo direto, transitivo direto e indireto

D) Guerra só traz euforia nacional ou tragédia.

C)

de ligação, transitivo direto e indireto, transitivo direto e indireto

E) Ela nasce casualmente.

D)

transitivo direto, transitivo direto, transitivo direto e indireto

E)

intransitivo, transitivo direto, transitivo direto

 

2.(ITA _ SP) Considere estes versos de Olavo Bilac:

 
Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

5. (UEPB) Considere os versos de Mário de Andrade:

“Trabalhar nós trabalhamos”. porém para comprar as pérolas do pescocinho da moça

do

deputado Fulano

[ ]

Seringueiro, dorme!

Num amor de amigo enorme[

]

Os verbos em destaque nesses versos são:

A) intransitivos

B) transitivos diretos

C) transitivos indiretos

D) transitivos diretos e indiretos

E) de ligação

GABARITO 1E 2A 3A 4B 5A

SUJEITO

Sujeito é o ser de quem se diz algo. NÚCLEO DO SUJEITO:É a palavra (substantivo ou pronome) que realmente indica a função

sintática que está exercendo.Exemplo: O computador travou novamente. Núcleo: computador.

TIPOS DE SUJEITO

DETERMINADO

O sujeito é determinado quando é facilmente apontado na oração e

subdivide-se em:

simples, composto e implícito.

a) SIMPLES: quando possui um único núcleo.

Exemplos:

O menino quebrou a janela.

Olga aprendeu a tocar violão.

b) COMPOSTO: apresenta dois ou mais núcleos.

Exemplos:

Fátima Bernardes e Bonner apresentam o Jornal Nacional.

O Windows e o Linux disputam o mercado de informática.

c) IMPLÍCITO: quando podemos identificá-lo através da desinência

verbal.

Exemplos:

Pintei algumas camisas. (Eu)

Viajaremos para São Paulo.(Nós)

INDETERMINADO

Quando não é possível determiná-lo na oração.

O sujeito indeterminado apresenta-se de duas maneiras:

1. verbo na 3ª pessoa do plural, sem a existência de outro

elemento que

2. exija essa flexão do verbo.

3. verbo na 3ª pessoa do singular acompanhado do pronome SE.

Exemplos:

Maria, falaram de você na festa.

Mandaram o pintor concluir o serviço.

Precisa-se de costureiras.

ORAÇÕES SEM SUJEITO São orações constituídas apenas pelo predicado, pois a informação fornecida não se ref ere a nenhum sujeito. As principais são:

1. verbos que exprimem fenômenos da natureza: chover, trovejar, nevar, anoitecer, amanhecer, etc. Exemplos:

Choveu muito hoje pela manhã.

Nevou bastante durante o inverno.

2. O verbo haver no sentido de existir ou indicação de tempo transcorrido. Exemplos:

Houve sérios problemas na rede da empresa.

Há vários anos não viajamos juntos.

3. Verbo fazer, ser e estar indicando tempo transcorrido ou tempo que indique fenômeno

4. da natureza. Exemplos:

Faz duas semanas que não viajamos.

Está muito quente hoje.

Era noite quando ele chegou.

Observações:

1. o verbo SER, impessoal, concorda com o predicativo,

podendo aparecer na 3ª pessoa do plural. Exemplos:

São oito horas da manhã.

É uma hora da tarde.

2. Os verbos que indicam fenômenos da natureza, quando

usados em sentido conotativo (figurado)

3. deixam de ser impessoais.

Exemplos:

Amanheci indisposto.

Choveram reclamações sobre as operadoras de telefonia.

3. Quando um pronome indefinido representa o sujeito ele deve ser classificado como determinado. Exemplos:

Alguém pegou a minha borracha.

Ninguém ligou hoje.

Praticando nos concursos

1(FMU) "Ouviram do Ipiranga as margens plácidas / De um povo heróico o brado retumbante " O sujeito desta afirmação com que se inicia o Hino Nacional é:

a) indeterminado d) do Ipiranga

b) um povo heróico e) o brado retumbante

c) as margens plácidas do Ipiranga

2. (FCMSC-SP) Observe as orações seguintes:

1. Dizem por aí tantas coisas

2. Nesta faculdade acolhem muito bem os alunos.

3. Obedece-se aos mestres.

O sujeito está indeterminado:

a) somente na 1 d) em duas delas somente

b) na 2 somente e) nas três orações

c) na 3 somente

3. (FAENQUIL-SP) No período: "Ser amável e ser egoísta são coisas distintas", o sujeito é:

a) indeterminado d) "ser amável e ser egoísta”

b) "ser amável" e) n.d.a

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

c) "coisas distintas”

4.

(UFPR) Qual a oração sem sujeito?

a)

Falaram mal de você.

d) A noite estava agradável.

b) Ninguém se apresentou. e) Vai haver um campeonato.

c) Precisa-se de professores.

4. (FMU) Há crianças sem carinho / Disseram-me a verdade / Construíram-se represas.

5. Os sujeitos das orações acima são, respectivamente:

a) inexistente, indeterminado, simples

b) indeterminado, implícito, indeterminado

c) simples, indeterminado, indeterminado

d) inexistente, inexistente, simples

e) indeterminado, simples, inexistente

6. (PUC) "Em 1949 reuniram-se em Perúgia, Itália, a convite da quase totalidade dos cineastas

7. italianos, seus colegas de diversas partes do mundo”.O núcleo do sujeito de "reuniram-se" é:

a) cineastas d) totalidade

 

b) convite e) se

c)

colegas

7.

(OMEC-SP) Assinale a frase em que há sujeito indeterminado:

a) Compram-se jornais velhos. d) Choveu muito.

b) Confia-se em suas palavras. e) É noite.

c) Chama-se José o sacerdote.

8. (UM-SP) O sujeito é simples e determinado em:

a) Há somente um candidato ao novo cargo, doutor?

b) Vive-se bem ao ar livre.

c) Na reunião de alunos, só havia pais.

d) Que calor, filho!

e) Viam-se eleitores indecisos durante a pesquisa.

8. (UM-SP) Preencha a segunda coluna conforme o código estabelecido na primeira e assinale

9. a alternativa correta de acordo com essa relação:

(1) sujeito determinado simples (2) sujeito indeterminado (3) sujeito desinencial (implícito na terminação verbal) (4) sujeito paciente (5) sujeito inexistente

( ) Era um mistério curioso aquela vida.

PREDICADO O predicado é aquilo que se comenta sobre o sujeito.

TIPOS DE PREDICADO Predicado Nominal Expressa o estado do sujeito. O verbo é de ligação. Exemplos:

O dia continua quente.

Todos permaneciam apreensivos.

Predicado Verbal Expressa a ação praticada ou recebida pelo sujeito. Exemplos:

Os professores receberam o prêmio.

Paula construiu a casa para os filhos.

Observação: o núcleo do predicado verbal é o verbo, pois sua mensagem principal é a ação praticada ou recebida pelo sujeito. Exemplo: Os trabalhadores exigem melhores condições de trabalho.

( ) No auge da rebelião, houve um tiroteio de quinze minutos

entre policiais e bandidos.

(

) Quando se dispõe de força interna, vive-se melhor.

(

) Corrigiram-se os artigos após a última emenda do jornalista.

(

) Nem quererá despejá-lo imediatamente.

a) 5 - 3 - 2 - 1 - 4 d) 1 - 3 - 5 - 2 - 4

b) 5 - 3 - 2 - 4 - 1 e) 1 - 5 - 3 - 2 - 4

c) 1 - 5 - 2 - 4 - 3

10. (UF-UBERLÂNDIA) Éramos três velhos amigos na praia quase deserta. O sujeito desta oração é:

a) subentendido

b) claro, composto e determinado

c) indeterminado

d) inexistente

e) claro, simples e determinado

11. (Tribunal de Justiça do Paraná -31 -05-09) Assinale a opção em que o sujeito das formas verbais do parágrafo seguinte está classificado incorretamente, considerando-se a norma padrão da língua.

Para Roberto Kauffmann, presidente do Sindicato da

Indústria da Construção Civil, a palavra “remoção” não ajuda. “As pessoas têm de ser induzidas a se transferir para moradias dignas, com área de lazer, próximas a transporte de massa. Isso provocaria o esvaziamento das favelas”, ele afirmou. O geógrafo Fernando Lannes, da ONG Observatório de Favelas, concorda; “Historicamente

o assunto tem sido abordado de forma conservadora. É

preciso um debate amplo com a sociedade [sobre a implementação de uma política habitacional decente para

a população de baixa renda], não vizinhos incomodados com a presença de favelas por perto deles”.

a) A forma verbal têm de ser induzidas tem como sujeito as pessoas.

b) A forma verbal provocaria tem como sujeito isso, elemento coesivo que retoma a ideia de transferência das pessoas.

c) O sujeito da forma verbal ajuda é Roberto Kauffmann.

d) Um debate amplo com a sociedade é o sujeito da forma verbal é preciso.

GABARITO 1C 2E3D4E5A6C7B8E9C10A 11C

Predicado verbo-nominal Informa a ação e o estado do sujeito. Exemplos:

Nós chegamos cansados.

ação

estado

Cândida retornou feliz da viagem.

ação

estado

O estado é chamado de Predicativo. Predicativo:

a) do sujeito

b) do objeto

As ruas estavam tranquilas. Tranquilas é o predicativo do sujeito. O juiz julgou o réu culpado. Culpado é o predicativo do objeto.

1. (UFGO) Em uma das alternativas, o predicativo inicia o período. Assinale-a:

A) A dificílima viagem será realizada pelo homem.

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

B) Em suas próprias inexploradas entranhas descobrirá a alegria

de conviver.

C) Humanizado tornou-se o sol com a presença humana.

D) Depois da dificílima viagem, o homem ficará satisfeito?

E) O homem procura a si mesmo nas viagens a outros mundos.

2. (UEBA) Assinale a alternativa correspondente ao período

onde há predicativo do sujeito:

A) Como o povo anda tristonho!

B) Agradou ao chefe o novo funcionário.

C) Ele nos garantiu que viria.

D) No Rio, não faltam diversões.

E) O aluno ficou sabendo hoje cedo de sua aprovação.

3. (FGV) Aponte a correta análise do termo destacado: "Ao

fundo, as pedrinhas claras pareciam tesouros abandonados”.

A) predicativo do sujeito

B) adjunto adnominal

C) objeto direto

D) complemento nominal

E) predicativo do objeto direto

4.(Unimep – SP) Compare estas orações e assinale a alternativa correta:

I. Paulo está adoentado.

II. Paulo está no hospital.

A)

O predicado é verbal em I e II.

B)

O predicado é nominal em I e II.

C)

O predicado é verbo-nominal em I e II.

D)

O predicado é verbal em I e nominal em II.

E)

O predicado é nominal em I e verbal em II.

5.

(UEBA) Considere os enunciados.

I.

Vieram as chuvas repentinamente.

II.

Alguns soldados voltaram feridos do combate.

III.

Naquele grupo ninguém era herói.

Com relação aos tipos de predicados e de sujeitos, temos:

A) I. predicado verbal e oração sem sujeito;

II. predicado verbal e sujeito composto;

III. predicado nominal e sujeito indeterminado.

B) I. predicado nominal e sujeito simples;

II. predicado verbo-nominal e sujeito composto;

III. predicado verbal e sujeito simples.

C) I. predicado verbal e sujeito simples;

II. predicado verbo-nominal e sujeito simples;

III. predicado nominal e sujeito simples.

D) I. predicado verbo-nominal e sujeito composto;

II. predicado verbo-nominal e sujeito composto;

III. predicado nominal e sujeito indeterminado.

E) I. predicado nominal e oração sem sujeito;

II. predicado verbal e sujeito inexistente;

III. predicado nominal e sujeito inexistente.

6. (F.Araraquara- SP) O professor entrou apressado. O destaque indica:

A) predicado nominal

B) predicado verbo-nominal

C) predicado verbal

D) adjunto adverbial

E) n.d.a

7. (FMU) Assinale uma das alternativas em que aparece um predicado verbo-nominal:

A) Os viajantes chegaram cedo ao destino.

B) Demitiram o secretário da instituição.

C) Nomearam as novas ruas da cidade.

D) Compareceram todos atrasados à reunião.

E) Estava irritado com as brincadeiras.

8. (PUC) Na oração: "A inspiração é fugaz, violenta", podemos

afirmar que o predicado é:

A) verbo-nominal, porque o verbo é de ligação e vem seguido de

dois predicativos.

B) nominal, porque o verbo é de ligação.

C) verbal, porque o verbo é de ligação e são atribuídas duas

caracterizações ao sujeito.

D) verbo-nominal, porque o verbo é de ligação e vem seguido de

dois advérbios de modo.

E) nominal, porque o verbo tem sua significação completada por

dois nomes que funcionam como adjuntos adnominais.

9. (FCMPA-MG) Assinale a alternativa em que apareça predicado

verbo- nominal:

A) A chuva permanecia calma.

B) A tempestade assustou os habitantes da vila.

C) Paulo ficou satisfeito.

D) Os meninos saíram do cinema calados.

E) Os alunos estavam preocupados.

10. (UF-UBERLÂNDIA) "O sol entra cada dia mais tarde, pálido, fraco, oblíquo”."O sol brilhou um pouquinho pela manhã”. Pela ordem, os predicados das orações acima se classificam como:

A) nominal e verbo-nominal D) verbo-nominal e nominal

B) verbal e nominal E) verbo-nominal e verbal

C) verbal e verbo-nominal

Gabarito 1C 2A 3A 4E 5C 6B 7D 8B 9D 10E

TERMOS INTEGRANTES DA ORAÇÃO São termos que servem para complementar o sentido de certos verbos ou nomes, pois seu significado só se completa com a presença de tais termos. Os termos integrantes da oração são:

Complemento verbal (objeto direto, objeto indireto)

Complemento nominal

Agente da passiva

OBS.: O complemento verbal já estudamos na transitividade dos verbos.

COMPLEMENTO NOMINAL É o termo que completa o sentido de substantivos, adjetivos e advérbios, ligando-se a esses nomes por meio de preposição. Exemplos:

Tenho certeza de sua culpa .

A árvore está cheia de frutos .

Nós chegamos perto dos gorilas.

Para determinar o complemento nominal basta seguir o seguinte esquema:

Nome + preposição + QUEM ou QUE? Ele é perito em computação . Perito em que? Em computação.

Diferença entre complemento nominal e objeto indireto

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

Enquanto o complemento nominal completa o sentido dos nomes – substantivo, adjetivo e advérbio – o objeto indireto completa o sentido de um verbo transitivo indireto. Exemplos:

Lembrei-me de minha terra natal. objeto indireto

Ela manteve seu gosto pelo luxo. complemento nominal

AGENTE DA PASSIVA Ocorre em orações cujo verbo se apresenta na voz passiva a fim de indicar o elemento que executa a ação verbal. Exemplos:

As terras foram invadidas pelos sem-terra.

A cidade estava cercada de belezas naturais.

Observação:

O agente da passiva, o objeto indireto e o complemento nominal são

regidos por preposição, muitas vezes há dúvidas na diferenciação

dos três. Quando isso acontecer, basta observar o sujeito da oração. Para ser agente da passiva o sujeito precisa ser paciente.

Exemplos:

A jangada havia sido levada pelas tsunamis. agente da passiva

Sentia-se livre de qualquer responsabilidade. complemento nominal

Vamos precisar de sua compreensão. objeto indireto

TERMOS INTEGRANTES DA ORAÇÃO Adjunto adnominal Acompanha um substantivo, núcleo de uma função sintática

qualquer, procurando caracterizá-lo, determiná-lo ou individualizá-lo.

O adjunto adnominal pode ser expresso por: artigos, numerais ou

pronomes adjetivos, adjetivos e locuções adjetivas. A um mesmo

núcleo podem-se subordinar adjuntos adnominais de naturezas diferentes.

O adjunto adnominal constituído de artigo ou pronome adjetivo pode

aparecer combinado ou contraído com uma preposição, que não

possui função sintática.

Ex.: Naquele dia (aquele é adjunto adnominal, mas “em” não possui função sintática) Quando é representado por um locução adjetiva, é comum confundir

o adjunto adnominal com o CN, por causa da preposição.

CN X Adj. adnominal

Adj. adnominal qualifica, especifica, enquanto CN integra a significação antecedente e nunca indica posse.

CN pode referir-se a um substantivo abstrato, adjetivo ou advérbio, mas o adjunto adnominal só se refere ao substantivo.

CN são exigidos pela transitividade do nome a que se ligam. Um grande número de nomes que pedem complemento são substantivos abstratos derivados de verbos significativos. Ex.: Matou os mosquitos - matança de mosquitos, onde "de mosquitos" é o CN.

CN é paciente ou alvo da noção expressa pelo nome (sentido passivo).

Adjunto adnominal indica agente ou o possuidor da noção expressa pelo substantivo (sentido ativo), além de também poder expressar especificação. (Pegue esse prato de porcelana / Esta é a casa de Paulo).

Adjunto adverbial

Apesar de poder se referir ao verbo, o adjunto adverbial não é complemento verbal, mas um termo acessório que acrescenta determinada circunstância ao que se refere. Pode ser representado por um advérbio ou uma locução adverbial, indicando alguma circunstância. Quando expresso por um advérbio, pode modificar um adjetivo ou outro advérbio. Incluem-se como adjuntos adverbiais também as palavras e expressões denotativas. Exemplos:

Costumava falar em altos brados (modo).

Ele é muito bom goleiro (intensidade).

Retirou a terra com a pá (instrumento)

Aposto Termo ou expressão de caráter individualizador ou de esclarecimento, que acompanha um elemento da oração, qualquer que seja a função deste. Conforme o sentido que empresta a seu referente, pode ser analisado como:

explicativo - Mariovaldo, meu primo, esteve aqui.

enumerativo - Eis os três rapazes: José, Ruan e Sérgio.

recapitulativo ou resumitivo - Os pais, os netos e as primas, todos estavam radiantes.

distributivo - Matemática e Biologia são ciências, aquela exata e esta humana.

aposto

de

oração

-

A

resposta

foi

ríspida,

sinal

de

ignorância

/

Foi

rápido

nos

exercícios,

fato

que

me

surpreendeu.

O

especificativo -

poeta

Olavo

Bilac

/

O

estado

de

Tocantins / A serra de Teresópolis.

Caso faça referência a OI, CN ou adjunto adverbial, pode aparecer precedido de preposição. De maneira geral, o aposto explicativo é destacado por pausas, podendo ser representadas por vírgulas, dois pontos ou travessões. Pode vir precedido de expressões explicativas do tipo: a saber, isto é, quer dizer etc. Observação

aposto especificativo não se separa de seu referente por nenhum sinal de pontuação. Neste caso, pode o aposto vir precedido de preposição.

Cabe observar o aposto nestas proposições: Ele salvou-se do naufrágio, porém jóias, roupas, documentos, o mais naufragou com

porém, o mais - jóias, roupas, documentos - naufragou

com o navio.

o navio / (

)

Vocativo Termo ou expressão de natureza exclamativa que tem função de invocar ou destacar alguém ou ente personificado. Não mantém relação sintática com qualquer outro elemento da oração, por isso não faz parte do sujeito ou do predicado. Virá sempre marcado por pontuação e admite a anteposição de interjeição de chamamento. Exemplos:

Ei!, amigo, espere por mim.

"Pai, afasta de mim esse cálice".

"Gosto muito de você, leãozinho."

1. EEAR – Coloque V (vocativo) e A (aposto) para as expressões em destaque. A seguir, indique a alternativa que contém a sequência correta. ( ) Bibi Ferreira, a grande dama do teatro brasileiro, continua brilhando nos palcos. ( )“Lobo e cordeiro, gavião e pinto, onça e veado, raposa e galinhas, todos os bichos andam agora aos beijos, como namorados.”

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

( ) “Amigo, venho contar uma grande novidade: acabou-se a guerra entre os animais.” ( ) “Acorda, amor. Eu tive um pesadelo agora. Sonhei que tinha

A) V – V –A – A

B) A – V – V – A

C) A – A – V – V

D) V – A – V – A

gente lá fora

2.(Unimep- SP)

I.

Ele é muito simpático.

II.

Ele trabalha muito pouco.

III.

Há muito livro interessante.

Muito é:

A) adjunto adverbial em I e II e adjunto adnominal em III.

B) adjunto adverbial em I e adjunto adnominal em II e III.

C) adjunto adverbial em II e adjunto adnominal em I e III.

D) adjunto adverbial em I, II e III.

E) adjunto adnominal em I, II e III.

3.(Fuvest-SP) Assinalar a oração que começa com um adjunto adverbial de tempo.

A) Com certeza, havia um erro no papel do branco.

B) No dia seguinte, Fabiano voltou à cidade.

C) Na porta, (

D) Não deviam tratá-lo assim.

E) O que havia era safadeza.

) enganchou as rosetas das esporas

4.(FCMSC-SP) Observe as duas frases seguintes:

I. O proprietário da farmácia saiu.

II. O proprietário saiu da farmácia.

Sobre elas são feitas as seguintes considerações:

Na I, da farmácia é adjunto adnominal.

Na II, da farmácia é adjunto adverbial.

Ambas as frases têm exatamente o mesmo significado.

Tanto em I quanto em II, da farmácia tem a mesma função

sintática.

Dessas quatro considerações:

A)

Apenas uma é verdadeira.

B)

Apenas duas são verdadeiras.

C)

Apenas três são verdadeiras.

D)

As quatro são verdadeiras.

E)

Nenhuma é verdadeira.

5.

(BB) "Ande ligeiro, Pedro". O termo destacado é:

A) sujeito D) aposto

B) objeto direto E) adjunto

C) vocativo

6.

(F. TIBIRIÇA-SP) Na oração "José de Alencar, romancista

brasileiro, nasceu no Ceará", o termo destacado exerce a função

sintática de:

A) aposto D) complemento nominal

B) vocativo E) n.d.a

C) predicativo do objeto

7. (CARLOS CHAGAS) Dê a função sintática do termo destacado

em: "Amanhã, sábado, não sairei de casa."

A) objeto direto D) complemento nominal

B) objeto indireto E) aposto

C) agente da passiva

8. (PUCC) Dê a função sintática do termo destacado em: "Não digo nada de minha tia materna, Dona Emerenciana":

A) sujeito D) adjunto adverbial

B) objeto direto E) aposto

C) objeto indireto

9. (PUCC) Dê a função sintática do termo destacado em:

"Voltaremos pela Via Anhanguera":

A) sujeito D) adjunto adverbial

B) objeto direto E) aposto C) agente da passiva

GABARITO

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

1C 2 A 3B 4B 5C 6 A

7E 8E 9D

ACENTUAÇÃO GRÁFICA Classificação de palavras quanto à acentuação

 

Acento Tônico

Exemplos

 

Oxítonas ou agudas

na última sílaba

avô, colibri, boné, Benjamim, fuzil, alçapão

Paroxítonas ou graves

na penúltima sílaba

ave, automóvel, caneta, tristonho, porteiro, asteróide

Proparoxítonas ou esdrúxulas

na antepenúltima sílaba

ábaco,

exército,

fábrica,

tónico,

óptimo,

túmulo

Regras de acentuação

o

Monossílabos tônicos terminados em:

a(s) - lá, cá, já

e(s) - pé, mês, fé

o(s) - pó, só, nós

o

Oxítonos terminados em:

a(s) - Pará, sofás

e(s) - você, cafés

o(s) - avô, paletós

em, ens - ninguém, armazéns

o

Paroxítonos terminados em:

ão(s), ã(s) - órfãos, órfãs

ei(s) - jóquei, fáceis

i(s) - júri, lápis

us - vírus

um, uns - álbum, álbuns

r - revólver

x - tórax

n / ons - hífen, prótons

l - fácil

ps - bíceps

ditongos crescentes seguidos ou não de S - ginásio, mágoa, áreas

o

Proparoxítonos - todos são acentuados

o

Ditongos abertos (monossílabos ou oxítonos)

éu(s) - chapéu, troféus, réu, céu

ói(s) - heróis, rói, dói

Com o Acordo Ortográfico, os DITONGOS ABERTOS PAROXÍTONOS perderam o acento.

Antes

Atualmente

   

Geléia

Geleia

Européia

Europeia

Heróico

Heroico

Idéia

Ideia

HIATOS

Os hiatos “OO” e “EE” também perderam o acento.

Antes

Atualmente

 

Crêem, descrêem, lêem, vêem, revêem

Creem, descreem, leem, veem, reveem

Vôo , enjôo, magôo, perdôo, môo

Voo, enjoo, magoo, perdoo, moo

Acentuam-se os hiatos “i” e “u” nas seguintes condições:

O

acento diferencial é usado para distinguir duas palavras que

acompanhados de s: faísca, saíste, caíste

sozinhos na sílaba desde que não estejam seguidos de NH ou antecedidos de ditongo decrescente: saída, saúde, moinho, baiuca.

têm a mesma pronúncia (homófonas). Com o Acordo Ortográfico, vários desses vocábulos perderam o acento.

O

motivo disso é que o contexto ajuda indicar o significado, sem

necessidade de diferenciar. Vamos ver quais palavras mudaram:

Acento Diferencial

Antes

Atualmente

 

Pára, péla, pêlo, pólo, pêra, côa

Para, pela, pelo, polo, pera, coa

 

Exceções:

pôr (verbo) mantém o acento circunflexo para não ser confundido com a preposição por.

pôde (o verbo no passado) continua com acento para não ser confundido com pode (verbo no presente).

Além disso, nas palavras fôrma e forma o acento é facultativo.

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

Verbos ter e vir e formas verbais

Os verbos Ter e Vir, no Presente do Indicativo, têm a seguinte

conjugação:

Ter

Vir

Eu tenho

Eu venho

Tu tens

Tu vens

Ele tem

Ele vem

Nós temos Nós vimos

Vós tendes Vós vindes

Eles têm

Eles vêm

Perceba que a terceira pessoa do plural - eles - possui um "E" só

e acento circunflexo.

Os derivados dos verbos Ter e Vir, no Presente do Indicativo, têm

a seguinte conjugação:

Deter Intervir

Eu detenho

Eu intervenho

Tu deténs

Tu intervéns

Ele detém

Ele intervém

Nós detemos Nós intervimos

Vós detendes Vós intervindes

Eles detêm

Eles intervêm

Observe que tu e ele possuem um “e” só, com acento agudo e eles, um “e” só, com acento circunflexo.

As formas verbais oxítonas terminadas em A, E, O, acompanhadas dos pronomes oblíquos átonos lo, la, los, las devem ser acentuadas. O mesmo ocorre com as formas verbais terminadas em I, formando hiato tônico com a vogal anterior.

Exemplos:

O gerente irá contratá-lo.

Não pretendo compreendê-lo sempre.

O dinheiro, vou repô-lo.

A fera, os homens queriam atraí-la.

EXERCÍCIOS

Os exercícios abaixo deverão ser resolvidos de acordo com as regras vigentes.

1. (IBGE-adaptada) Assinale a opção que contém as três, dentre as cinco palavras sublinhadas, que devem receber acento gráfico:

A) Eles tem de aparar o pelo do animal e prepara-lo para o

joquei.

B) A estrategia utilizada pelo jogador pos a rainha em perigo

em tempo recorde. C) Saimos do tribunal mas, por causa do tumulto, não conseguimos a rubrica dos juizes.

D) A quimica vem produzindo novas cores para as industrias

de tecido. EEles não veem o apoio que se da a qualquer pessoa que aqui vem pedir ajuda.

2. (FGV-RJ – com adaptações) Assinale a alternativa que

completa as frases:

I - Cada qual faz como melhor lhe

II - O que

III - Nestes momentos os teóricos

IV - Eles

A) convém, contêm, reveem, proveem

B) convém, contém, revêem, provém

C) convém, contém, revêm, provém

D) convêm, contém, revêem, provêem

E) convêm, contêm, revêem, provêem

estes frascos?

a casa do necessário.

os conceitos.

3. (OBJETIVO - Adaptada) Assinale a alternativa incorreta

quanto à acentuação:

A) Eu pelo o pelo pelo prazer de pelar.

B) É macio o pelo do cão.

C) Comi a pera.

D) É o polo Norte.

E) Os professores mandaram por este álbum sobre a mesa.

4. O plural de lê, crê, dê, vê; é, respectivamente:

A) leem, creem, deem, veem D) lêem, crêem, dêem, vêm

B) leem, crêem, dêem, vêem E) lêem, crêem, dêem, vêem

C) lêm, crêem, dêem, vêem

5.(EHP) Marque o item que completa corretamente a frase:

As crianças que como o mundo que lhes atrações.

do interior,

o shopping

e que ------------ muitas

A) vêem - vêm – convêm, contém

convém – contém

D) vêem - vêem -

B) vêm - veem – convém – contém

convem - contêm

C) veem - vêm - convem – contêm

E) vêm - vem -

6. (TTN - adaptada) Assinale a frase incorreta quanto à acentuação gráfica:

A) A funcionária remeterá os formulários até o início do

próximo mês.

B) Ninguém poderia prever que a catástrofe traria tamanho

ônus para o país.

C) Este voo está atrasado; os senhores têm que embarcar

pela ponte aérea e fazer conexão no Rio para Florianópolis.

D) O pronunciamento feito pelo diretor na assembléia revestia-se de caráter inadiável.

E) Segundo o regulamento em vigor, o órgão competente tomará as providências cabíveis.

7. (EHP) – Assinale a opção em que nenhuma das palavras

deverá receber acento.

A) baiuca, moinho, feiura, tainha

B) ceu, ideia, perdoo, pasteis

C) apoio, moo, bocaiuva, heroi

D) joia, hoteis, boia, voo

8) (EHP) - Apenas uma das alternativas abaixo apresenta erro de acentuação. Assinale-a:

A) baú, véu

D) hífen, órgão

B) leem, voo

E) raízes, bênção

C) hífens, pólens

9. Em todas as alternativas as palavras foram acentuadas

corretamente, exceto em:

A) Eles têm muita coisa a dizer.

B) O homem sempre péla o pêlo pelo método tradicional.

C) Afinal, o que contém este embrulho?

D) Hoje vamos pôr a carta no correio.

E) Por favor, deem-lhe uma nova chance.

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

10. (EHP)- Assinale a alternativa em que todas as palavras

estejam corretamente acentuadas:

A) aérea, história, país, pastéis, hífens

B) Tatuí, armazém, caráter, herói, réu

C) saúde, melância, gratuíto, amendoím, fluído

D) tripé, urubú, útil, réu, Guaíra

E)bambu, heróico, céu, feiúra, intervém

11. (EHP) _ Assinale o único vocábulo cujo critério de

acentuação gráfica é o mesmo que determinou o emprego do

acento em "dê":

A) história D) família

B) difíceis E) pôr

C) rói

12. (EHP) - Assinalar a alternativa incorreta quanto ao

emprego do acento diferencial.

A) Para pôr o sótão em ordem foram necessárias duas

pessoas.

B) Ontem ele não pôde comparecer, mas hoje ele pode.

C) Encontrei um pêlo na pêra.

D) O brinquedo só para se o botão for acionado.

E) Todos gostariam de viajar para o polo sul.

GABARITO

1A 2A 3E 4A 5B 6D 7A 8C 9B 10B 11E 12 C

Praticando nos concursos

1. (FGV-SP) Os dois hiatos das formas verbais devem ser

acentuados apenas na alternativa:

(A)refluir – instituindo (B)caida – saiste (C)instruido – intuir (D)refluira – destruindo (E)construindo – destruido

2. (Aman- RJ) Das palavras abaixo, uma admite duas formas

de justificar o acento gráfico, por enquadrar-se em duas

regras de acentuação:

(A)combustível

(B)países

(C)está

(D) veículos

(E)três

3. (Aman - RJ)

por imposição de regra diferente das demais.

Assinale o vocábulo acentuado graficamente

(A)

inúmeros

(B)

cálculo

(C)

calmíssima

(D)

uísque

(E)

cédula

4. (TRE-MT) Segue a mesma regra de acentuação de país a

palavra:

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

saúde

grêmios

xícara

heróis

táxi

5. (TRE-ES) "Aí" é acentuada pelo mesmo motivo de:

a) herói

d) baú

b) dá

e) porém

c)

é

6. (BB) Não leva acento:

(A)

(B)

atrai-la

supo-la

(C)

conduzi-la

(D)

vende-la

(E)

revista-la

7. (LICEU) Acentue as palavras abaixo e encontre a

alternativa que corresponda, respectivamente, a róseo, tímida

e encontrará:

(A)

Nobel, interim, papeis

(B)

condor, avaro, alguem

(C)

ruim, filantropo, condor

(D)

pudico, palida, mister

(E)

levedo, libido, ruim

8. (MACK) Assinale a única alternativa em que nenhuma

palavra é acentuada graficamente:

(A)

bonus, tenis, aquele, virus

(B)

levedo, caracter, condor, ontem

(C)

repolho, cavalo, onix, grau

(D)

caju, virus, niquel, ecloga

(E)

juiz, saudade, assim, flores

9.(TRT) Assinale a alternativa em que todas as palavras são paroxítonas (foram omitidos os acentos):

(A)

rubrica - avaro - pegada - acrobata

(B)

mister - filantropo - misantropo - condor

(C)

pegaso - prototipo - arquetipo - rubrica

(D)

necromancia - quiromancia - rubrica - nobel

(E)

nenhuma das anteriores

10. (TRE-RJ) A alternativa que apresenta erro quanto à

acentuação em um dos vocábulos é:

A) lápis - júri D) raízes - amável

B) bônus - hífen E) Anhangabaú - bambú

C) ânsia - série

11. (TTN) Assinale o trecho que apresenta erro de acentuação gráfica:

(A)

Inequivocamente, estudos sociológicos mostram que, para ser eficaz, o chicote, anátema da sociedade colonial, não precisava bater sobre as costas de todos os escravos.

(B)

A diferença de ótica entre os díspares movimentos que reivindicam um mesmo amor à natureza se enraízam para além das firulas das discussões político- partidárias.

(C)

No âmago do famoso santuário, erguido sob a égide dos conquistadores, repousam enormes caixas cilíndricas de oração em forma de mantras, onde o novel na fé se purifica.

(D)

O alvo da diatribe, o fenômeno da reprovação escolar, é uma tolice inaceitável, mesmo em um paradígma de educação deficitária em relação aos menos favorecidos.

(E)

Assustada por antigas endemias rurais, a, até então, álacre sociedade brasileira tem, enfim, consciência do horror que seria pôr filhos em um mundo tão inóspito.

12. (CESGRANRIO) Assinale o item em que ocorre erro

ortográfico:

(A)

ele mantém / eles mantêm

(B)

ele vê / eles veem

(C)

ele dê / eles deem

(D)

ele contém / eles contêem

(E)

ela contém / elas contêm

13. (UFES) Se o vocábulo CONCLUIU não tem acento gráfico, tal não acontece com uma das seguintes formas do verbo CONCLUIR:

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

concluia

concluirmos

concluem

concluindo

concluas

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

14. (ESAF) - Em todas as alternativas as palavras foram

acentuadas corretamente, exceto em:

(A)

Eles têm muita coisa a dizer.

(B)

Estude os dois primeiros ítens do programa.

(C)

Afinal, o que contém este embrulho?

(D)

Foi agradável ouvir aquele orador.

(E)

Por favor, deem-lhe uma nova chance.

15. (EEAR) – Observe as palavras destacadas no texto:

“Finalmente surgiu o heroizinho à porta da sala de aula trazendo

na sacola uma imensidade de bugigangas.” A seguir, assinale a alternativa correta quanto às sílabas tônicas dessa seqüência de palavras.

(A)

nal – zi – au – sa

(B)

men – zi – au – co

(C)

men – roi – la – co

(D)

fi – roi – la – la

16. (EEAR) – Assinale a série em que todos os vocábulos

estão acentuados graficamente de acordo com as normas vigentes da língua.

(A)

vírgem – enjôo – canôa

(B)

sací – núvem – límpido

(C)

ruído – hífen – automóvel

(D)

rítmo – ninguém – corôa

17.

(EEAR) - Coloque C (certo) ou E (errado) para a

classificação dada às palavras abaixo e assinale a alternativa que contém a sequência correta. Observe que, em algumas palavras, o acento gráfico foi retirado

propositadamente.

(

) recem – oxítona

(

) rubrica – proparoxítona

(

) condomino – proparoxítona

(

) filantropo – paroxítona

(

) novel – oxítona

(

) zenite – paroxítona

(A)

C

E

C

C

C

E

(B)

E

C

C

E

E

C

(C)

C

C

E

C

E

C

(D)

E

E

C

C

C

E

18.

(AFA)

-

Assinale a alternativa que apresenta apenas

palavras paroxítonas (os acentos foram propositalmente

omitidos):

(A)pudico, transfuga, ibero, erudito. (B)transfuga, sabido, avaro, erudito. (C)rubrica, pudico, filantropo, ciclope. (D)amalgama, quadrumano, rubrica, avaro.

19.

(FCC)- A palavra que está corretamente acentuada é:

(A)

dóceis.

(B)

influênciar.

(C)

saúdavel.

(D)

possívelmente.

(E)

sózinho

20.

(UFES) O acento gráfico de "três" justifica-se por ser o

vocábulo:

(A)

Monossílabo átono terminado em ES.

(B)

Oxítono terminado em ES

(C)

Monossílabo tônico terminado em S

(D)

Oxítono terminado em S

(E)

Monossílabo tônico terminado em ES

GABARITO (Acentuação) 1B 2D 3D 4 A 5D 6C 7E 8 E 9 A 10E 11 D 12D 13 A 14B 15B 16C 17A 18C19A 20E

DÚVIDAS RECORRENTES A fim ou afim? Escrevemos afim, quando queremos dizer semelhante. (O gosto dela era afim ao da turma.)

Escrevemos a fim (de), quando queremos indicar finalidade. (Veio

a fim de conhecer os parentes. / Pensemos bastante, a fim de que respondamos certo. / Ela não está a fim do rapaz.)

A par ou ao par?

A expressão ao par significa sem ágio no câmbio. Portanto, se

quisermos utilizar esse tipo de expressão, significando ciente, deveremos escrever a par.

Fiquei a par dos fatos. / A moça não está a par do assunto.

A cerca de, acerca de ou há cerca de?

A cerca de significa a uma distância. (Teresópolis fica a cerca de

uma hora de carro do Rio.) Acerca de - significa sobre. (Conversamos acerca de política.)

Há cerca de - significa que faz ou existe(m) aproximadamente. (Mudei-me para este apartamento há cerca de oito anos. / Há cerca de doze mil candidatos, concorrendo às vagas.)

Ao encontro de ou de encontro a?

Ao encontro de - quer dizer favorável a, para junto de. (Vamos ao encontro dos nossos amigos. / Isso vem ao encontro dos anseios

da turma.)

De encontro a - quer dizer contra. (Um automóvel foi de encontro

a outro. / Este ato desagradou aos funcionários, porque veio de encontro às suas aspirações.)

Há ou a?

Quando nos referimos a um determinado espaço de tempo, podemos escrever há ou a, nas seguintes situações:

Há - quando o espaço de tempo já tiver decorrido. (Ela saiu há dez minutos.)

A - quando o espaço de tempo ainda não transcorreu. (Ela voltará

daqui a dez minutos.)

Haver ou ter? Embora usado largamente na fala diária, a gramática não aceita a substituição do verbo haver pelo ter. Deve-se dizer, portanto, não havia mais leite na padaria.

Se não ou senão?

Emprega-se o primeiro, quando o se pode ser substituído por caso

ou na hipótese de que.

Se não chover, viajarei amanhã (= caso não chova - ou na hipótese de que não chova, viajarei amanhã). Se não se tratar dessa alternativa, a expressão sempre se escreverá com uma só palavra: senão. Vá de uma vez, senão você vai se atrasar. (senão = caso contrário). / Nada mais havia a fazer senão conformar-se com a situação (senão = a não ser). / "As pedras achadas pelo bandeirante não eram esmeraldas, senão turmalinas, puras turmalinas" (senão = mas). / Não havia um senão naquele rapaz. (senão = defeito).

Haja vista ou haja visto?

Apenas a primeira opção é correta, porque a palavra "vista", nessa expressão, é invariável.

Haja vista o trágico acontecimento acontecimentos )

os

(hajam

vista

Em vez de ou ao invés de?

A expressão em vez de significa em lugar de. (Hoje, Pedro foi em

vez de Paulo. / Em vez de você, vou eu para Petrópolis.) A expressão ao invés de significa ao contrário de. (Ao invés de proteger, resolveu não assumir. / Ao invés de melhorar, sua atitude piorou a situação.)

SIGNIFICADO DAS PALAVRAS

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

Para estudarmos o significado das palavras devemos conhecer os sinônimos, antônimos, homônimos e parônimos.

Palavras sinônimas - duas ou mais palavras identificam- se exatamente ou aproximadamente quanto ao significado. As que se identificam exatamente se dizem sinônimas perfeitas (cara e rosto). As que se identificam por aproximadamente se dizem sinônimas imperfeitas (esperar e aguardar).

Palavras antônimas - duas ou mais palavras têm significados contrários, como amor e ódio vitorioso e derrotado

Palavras homônimas - duas ou mais palavras apresentam identidade de sons ou de forma, mas de significado diferente. As palavras homônimas se apresentam como:

o

perfeitas - mesma grafia e mesma pronúncia, mas com classes diferentes Ex.: caminho (substantivo) e caminho (do verbo caminhar) / cedo (advérbio) e cedo (do verbo ceder) / for (do verbo ser) e for (do verbo ir) / livre (adjetivo) e livre (do verbo livrar) / são (adjetivo) e são (do verbo ser) / serrar (substantivo) e serra (do verbo serrar)

o

homógrafas - mesma grafia e pronúncia diferente Ex.: colher (substantivo) e colher (do verbo colher) / começo (substantivo) e começo (do verbo começar) / gelo (substantivo) e gelo (do verbo gelar) / torre (substantivo) e torre (verbo torrar)

o

homófonas - grafia diferente e mesma

pronúncia Ex.: acender (pôr fogo) e ascender (subir) / acento (tonicidade de palavras) e assento (lugar para sentar-se) / apreçar (avaliar preços) e apressar (acelerar) / caçar (perseguição e morte de seres vivos) e cassar (anular) / cela (quarto pequeno), sela (arreio de animais) e sela (do verbo selar) / cerrar (fechar) e serrar (cortar) / cessão (doação), seção (divisão) e sessão (tempo de duração de uma apresentação ou espetáculo) / concerto (apresentação musical) e conserto (arrumação) / coser (costurar) e cozer (cozinhar) / sinto (do verbo sentir) e cinto (objeto de vestuário) / taxa (imposto) e tacha (prego pequeno)

Palavras parônimas - duas ou mais palavras quando apresentam grafia e pronúncia parecidas, mas significado diferente. Ex.: área (superfície) e ária (melodia) / comprimento (extensão) e cumprimento (saudação) / deferir (conceder) e diferir (adiar) / descrição (ato de descrever) e discrição (reserva em atos e atitudes) / despercebido (desatento) e desapercebido (despreparado) / emergir (vir a tona, despontar) e imergir (mergulhar) / emigrante (quem sai voluntariamente de seu próprio país para se estabelecer em outro) e imigrante (quem entra em outro país a fim de se estabelecer) / eminente (destacado, elevado) e iminente (prestes a acontecer) / fla grante (evidente) e fragrante (perfumado, aromático) / fluir (correr em estado fluido ou com abundância) e fruir (desfrutar, aproveitar) / inflação (desvalorização da moeda) e infração (violação da lei) / infringir (transgredir) e infligir (aplicar) / ratificar (confirmar) e retificar (corrigir) / tráfego (trânsito de veículos em vias públicas) e tráfico (comércio desonesto ou ilícito) / vultoso (que faz vulto, volumoso ou de grande importância) e vultuoso (acometido de congestão da face)

1. (TTN) Assinale a alternativa em que a palavra sublinhada

foi empregada erroneamente:

(A) O Diretor-Geral retificou a Portaria 601 que fora publicada

com incorreções.

(B) Este assunto é confidencial, conto, portanto, com sua

descrição.

(C) O Superintendente da Receita Federal deferiu aquele

nosso pedido.

(D) Recuso-me a defender aquele réu, pois foi pego em

flagrante.

(E) Este fiscal vai trabalhar na seção de Tributação.

2 (TRT) O

do prefeito foi

(A)

mandado - caçado

(B)

mandado - casçado

(C)

mandato - cassado

(D)

mandado - cassado

(E)mandato - caçado

ontem.

3. (UFSC) Assinale a alternativa que apresenta erro quanto ao

sentido dos homônimos abaixo:

 

(A)

cerrar = fechar

serrar =

cortar

 
 

(B)

cela = arreio de cavalgadura

sela =

aposento de religiosos

 
 

(C)

incipiente = principiante

insipiente

= ignorante

 
 

(D)

círio = vela grande de cera

sírio = da

Síria

 
 

(E)

caçar = perseguir a caça

cassar =

anular

 

4.

(CESCEM) Na

plenária estudou-se a

de direitos

territoriais a

 
 

(A)

sessão - cessão - estrangeiros

 

(B)

seção - cessão - estrangeiros

(C)

secção - sessão - extrangeiros

(D)

sessão - seção - estrangeiros

(E)

seção - sessão - estrangeiros

5. (FUVEST) Indique a alternativa correta:

(A)

O ladrão foi apanhado em flagrante.

(B)

Ponto é a intercessão de duas linhas.

(C)

As despesas de mudança serão vultuosas.

(D)

Assistimos a um violenta coalizão de caminhões.

(E)

O artigo incerto na Revista das Ciências foi lido por todos

nós.

6. (FUVEST) No último

da orquestra sinfônica, houve

entre os convidados, apesar de ser uma festa

(A)

conserto - flagrantes descriminações - beneficente

(B)

concerto - fragrantes discriminações - beneficiente

(C)

conserto - flagrantes descriminações - beneficiente

(D)

concerto - fragrantes discriminações - beneficente

(E)

concerto - flagrantes discriminações - beneficente

7. (FCC- TRT – 24ª) Todas as palavras estão corretamente

grafadas na frase:

(A) A obsolecência das instituições constitue um dos grandes

desafios dos legisladores, cuja função é reconhecer as solicitações de sua contemporaneidade.

(B) Ao se denigrirem as boas reputações, desmoralizam-se os

bons valores que devem reger uma

sociedade.

(C) A banalisação dos atos anti-sociais é um sintoma da doença

do nosso tempo, quando a barbárie dissimula- se em rotina.

(D) Quando, numa mesma ação, converjem defeitos e méritos,

confundimo-nos, na tentativa de discriminá-los.

Revisão com Exercicios Professora Helena Língua Portuguesa
Revisão com Exercicios
Professora Helena
Língua Portuguesa

(E))Os hábitos que medeiam as relações sociais são louváveis, quando eticamente instituídos, e odiosos, quando ensejam privilégios.

(A)mau – discussão - senso (B)mau – discussão - censo (C)mal – discução – senço (D)mal – discussão - senso (E)mau – discução - censo

 

8.

(ESAP) Considerando o uso apropriado do termo

sublinhado, identifique em que sentença do diálogo abaixo há

 

um erro de grafia:

15. (RUI BARBOSA) Assinale a resposta correspondente à alternativa que completa corretamente os espaços em

 

(A)

Por que você não entregou o trabalho ao professor?

(B)

Você quer mesmo saber o porquê?

branco: "Detesto os

que não sabem conter o seu

."

(C)

Claro. A verdade é o princípio por que me oriento.

(A)mau-humorados / mau-humor

 

(D)

Pois, acredite, eu não sei porque fiz isso.

(B)

mal-humorados / mau-humor

(E)

Você está mentindo. Por quê?

(C)maus-humorados / mau-humor

 
 

(D)

mau-humorados / mal-humor

9.(FCC- TRT – 17ª) palavras da frase:

Estão corretamente grafadas todas as

(E)

mal-humorados / mal-humor

(A)

Não devem prevalescer nossas intuições ou percepções mais

16. (UEL-PR) Assinale a

alternativa

que

preenche

imediatas, mas apenas os critérios mais objetivos, quando se trata de formular alguma precisa definição.

corretamente as lacunas da frase.

 
 

Gestos

eram uma das expressões de sua

.

a)

majestáticos – extroverção

(B)) A todos os que apenas subsistem, como é o caso de quem vive da mendicância, negam-se os direitos da cidadania, ao passo que para uns poucos reservam-se todos os privilégios.

b)

majestáticos – extroversão

c)

magestáticos – extroversão

d)

magestáticos – extroverção

e)

magestáticos - estroverção

(C)

Não se constitue uma sociedade verdadeiramente

 

democrática enquanto não venham a incluir-se nela

17.

(TER-CE) É preciso corrigir a forma sublinhada na frase:

aqueles que, já a séculos, vivem mais do sistema de favor que de um trabalho digno.

(A)

Por que sempre há os que deturpam o pensamento alheio?

(B)

Sim, a vontade geral quase nunca sobrepuja as vontades

(D)

Os que alferem lucros excessivos na exploração do trabalho

particulares, mas por que?

 

alheio também devem ser responsabilizados pelo contijente de

(C)

O porquê do egoísmo humano sempre foi um grande mistério.

infelizes que estão abaixo da linha de pobreza.

(D)

A justiça social, por que

todos lutam, está longe de ser

(E)

Deve-se à inépsia ou à má fé de sucessivos governos, que

alcançada.

 

descuraram a implementação de medidas de caráter social, o fato

(E)

Os homens se corrompem porque seus interesses pessoais

de que continua crescendo onúmero de pobres e indigentes em nosso país.

sobrepujam todos os outros.

 

10. (FUVEST) Assinale a frase gramaticalmente correta:

18. (FCC-TRF-4ª) – Quanto ao emprego da forma sublinhada, está correta a frase:

 

(A)

Não sei por que discutimos.

(A)

A razão porque ele se absteve compete a ele esclarecer.

(B)

Ele não veio por que estava doente.

(B)

Sem mais nem porque, ele resolveu nos deixar.

 

(C)

Mas porque não veio ontem?

(C)

Recusou-se a nos esclarecer o por quê da sua decisão.

(D)

Não respondi porquê não sabia.

(D)

Que ele renunciou, todo mundo sabe, mas ninguém sabe por

(E)

Eis o porque da minha viagem.

quê.

 

(E)

Ele se limita a responder apenas: – Por que sim

 

11. (Esc. Sup. Agric. Mossoró – RN) Há erro de grafia em:

 
 

(A)

O governo autorizou a cessão de terras.

19.

(FCC-TRF-1ª –Tec Judiciário) A grafia de todas as palavras está correta na frase:

(B)

Na última sessão, o plenário aprovou o regimento.

(C)

Eu voto numa seção em que há grande número de eleitores.

(A)

A endorfina, uma substância que tem propriedades

(D)

Entrei na loja e dirigi-me à sessão de brinquedos.

anesteziantes, trás consigo um risco de dependência.