Você está na página 1de 35
O que eu faço com a minha carreira? PAULA QUINTÃO
O que eu faço com a minha carreira?
PAULA QUINTÃO

PAULA QUINTÃO

O que eu faço com a minha carreira?

PAULA QUINTÃO O que eu faço com a minha carreira?
PAULA QUINTÃO O que eu faço com a minha carreira?

Copyright © Paula Quintão,2014

Edição: Paula Quintão Capa e Projeto Gráfico: Paula Quintão Foto de capa: Leonardo Blasch

Quintão, Paula.

O que eu faço com a minha carreira? / Paula Quintão - Manaus: Equipar, 2014.

35 p.

Carreira. Realização. Ferramentas. Autoconhecimento.

2014

Equipar Consultoria e Treinamento www.EquiparParaVencer.com.br paulaquintao@equiparparavencer.com.br Lançamento em 26/03/2014

D e d i c o a Clara. Minha filha, minha base, minha luz.

Dedico a Clara. Minha filha, minha base, minha luz.

Sumário 1. o que eu faço com a minha carreira? 2. começando do início: você

Sumário

1. o que eu faço com a minha carreira?

2. começando do início: você

3. a jornada de autoconhecimento

4. para onde você vai?

5. como criar novos rumos?

6. concentre-se em caminhar

7. e se eu

8. quando é tempo de mudar?

9. quais principais erros você [não] pode cometer?

10. e as finanças?

11. faça o seu pedido ao universo

12. confie em você

não tenho tempo?

Muito prazer

eu sou Paula Quintão

Muito prazer eu sou Paula Quintão Sim. Fui mãe aos 15 anos, e hoje celebro o

Sim. Fui mãe aos 15 anos, e hoje celebro o fato de ter uma filha de 15 anos. Sim. Reuni minhas coisas, vendi todas elas a preço de banana e me mudei de mala e cuia de Minas para a Amazônia. Sim. Casei, não fui feliz, e um ano depois eu me separei. Subi a montanha, publiquei meu primeiro livro, subi a montanha outras e outras vezes. Casei uma vez mais num ato de profunda esperança. Deixei o trabalho que me deixava infeliz e abri a empresa dos meus sonhos. Capotei meu carro e sobrevivi (mesmo já tendo plantado uma árvore, escrito um livro e tido uma filha). Sei que só estou aqui porque há muito o que fazer em minha jornada, uma jornada que pode transformar o mundo porque traz uma lição simples “se a Paula consegui, eu também consigo”. Minha vida de tantas superações e transformações é a vida possível para você, é a vida possível para cada uma das pessoas desse mundo. A verdade é que um novo mundo pode ser seu se dentro de você habitar um novo EU.

Paula Quintão acredita que com ferramentas certas chegamos onde queremos, por isso fundou em 2013 a Equipar para Vencer. É Escritora, Doutoranda em Ciências do Ambiente e Mestre em Ciência da Informação, Publicitária, Montanhista-Viajante, Paraquedista e Mãe da pequena-grande adolescente Clara.

Mineira de Ouro Preto, Barbacena, Juiz de Fora e Manaus, fundou a Equipar para colocar em prática a crença de que caminhamos num mundo de mãos dadas que tem mais a ganhar quando todos os conhecimentos são valorizados e as pessoas cooperam umas com as outras.

Podemos abrir mais portas e trilhar com mais leveza os caminhos se tivermos em mãos
Podemos abrir mais portas e trilhar com mais leveza os caminhos se tivermos em mãos
Podemos abrir mais portas e trilhar com mais leveza os caminhos se tivermos em mãos
Podemos abrir mais portas e trilhar com mais leveza os caminhos se tivermos em mãos

Podemos abrir mais portas e trilhar com mais leveza os caminhos se tivermos em mãos ferramentas apropriadas para utilizar ao longo de nossa jornada. É essa a filosofia que faz a Equipar pulsar, foi nessa base que construi a empresa dos meus sonhos.

Há poucos meses de concluir meu doutorado, depois de subir tantas montanhas e fazer tantos saltos de paraquedas, após deixar o trabalho que me deixava infeliz e montar a empresa dos meus sonhos, sei que o conhecimento é o equipamento capaz de alavancar resultados, aperfeiçoar processos, promover equipes e incrementar práticas profissionais. Acreditar no conhecimento é fundamental para trilharmos um caminho de maior liberdade e confiança.

A missão da EQUIPAR é entregar ferramentas para que você possa ir além em sua

jornada rumo a seus sonhos e metas.

A EQUIPAR surgiu para alavancar carreiras e empresas oferecendo soluções,

aprimorando processos, criando novas relações de gerência, incrementando a bagagem de conhecimentos nas áreas de educação e gestão de pessoas e processos.

Seja muito bem-vindo. Sinta-se parte.

Paula Quintão.

Esse é um projeto Equipar Para Vencer

O que eu faço

com a minha carreira?

1

Olá, eu sou Paula Quintão e tenho a maior alegria em compartilhar esse trabalho com você.

Escrever sobre felicidade na carreira é para mim um grande presente, e ao mesmo tempo é uma grande entrega a fazer. Por muitos anos eu me perguntei se estava no meu caminho e se realmente era aquele trabalho que deveria fazer. Depois essa pergunta foi mudando para "como eu vou sobreviver a semana inteira?".

Eu contava os dias para chegar o final de semana, amava as sextas-feiras e detestava os domingos à noite. Era um ciclo sem fim de dias de satisfação e dias de insatisfação, e a conta não estava positiva para o meu lado, afinal eram 4 dias (de segunda à quinta) totalmente sem vontade de ir para o meu trabalho, outros 2 dias de alegria (minha sexta e meu sábado) e um dia metade feliz, metade triste (o meu domingo). Saldo negativo.

Por anos essa realidade me inquietou e sabendo o quanto cada um de meus dias é precioso, eu me acabava em angústia imaginando que poderia esgotar a minha vida perdendo todo o meu tempo. Era péssimo.

Fiz um grande esforço para modificar minha mentalidade e não sentir que os dias de segunda à quinta deveriam ter menos horas que os dias de sexta, sábado e domingo. E só consegui acalmar meu coração e me sentir mais motivada quando eu iniciei meu projeto intitulado "plano de fuga".

Realmente era um plano de fuga, valia qualquer coisa que aparecesse pelo caminho.

Mas já te conto que apesar de animadores, os planos de fuga não solucionam nossa situação.

Imagine que você está numa prisão - e saiba que você realmente está numa prisão quando não ama o que faz - e você está pensando em fugir. A fuga nunca vai ser tão boa e tão eficiente quanto ser liberado da sua pena. A fuga te leva para fora do presídio, faz você correr o mundo, sentir outros ventos, ver outras cores, mas nunca você estará num estado de paz total. A paz total nós só alcançamos quando somos libertados.

Nessas

completamente.

páginas

você

encontrará

ferramentas

para

se

libertar

Sinta-se fortalecido. Sinta-se abastecido para dar os primeiros passos [os passos definitivos] rumo à sua realização profissional.

Grande abraço,

Paula Quintão.

Não há fórmulas para a felicidade ou para a realização. O que há são reflexões que nos dão bagagem para ir além.

Começando do INÍCIO:

VOCÊ

2

Você é o princípio. Tudo começa dentro de você. O mundo e todas as suas possibilidades são criados em nossa mente e depois se tornam realidade. Pode parecer um pouco místico demais falar assim, mas não é. Ao contrário, é algo bem prático.

Tudo aquilo para o qual você direciona o seu olhar, cresce. Faça um teste.

Experimente me responder essa pergunta: "você gosta ou não do trânsito da sua cidade?".

"E quantas horas por dia você fica preso no seu carro?"

Comece a pensar por alguns minutos que essa situação é revoltante, que algo precisa ser feito, que é terrível enfrentar o trânsito, que você está perdendo seu tempo, que é horrível ficar parado num lugar dentro do seu carro, que você gostaria de fazer outras coisas.

Experimente fazer isso por apenas cinco minutos. Conte no relógio. Cinco minutos pensando coisas terríveis sobre o trânsito.

Muito bem. Amanhã observe como você se sentirá sobre o trânsito.

Você ficará ainda mais irritado, se sentindo aprisionado, querendo estar em outro lugar. Pode ser que você fique até menos tempo que o comum, mas você nem perceberá porque sua mente está treinada para enxergar o que há de pior no trânsito.

E outra: nossa mente é treinada para ter razão! Se você disse que o trânsito

é terrível e que sua vida é pior graças a ele, se prepare, sua mente fará de

tudo para provar que você está certo. Nos dias em que não houver trânsito você

tudo para provar que você está certo. Nos dias em que não houver trânsito você não vai agradecer por isso, sequer vai perceber, e nos dias que houver terríveis congestionamentos você passará horas dizendo para si mesmo "isso é mesmo terrível, eu bem disse que era terrível".

É isso que eu quero dizer quando digo que nós criamos a realidade em nossa mente. Quando adotamos uma postura e uma visão positiva diante do que nos acontece na vida e o que há por vir, é como se os caminhos realmente se abrissem, não porque houve algo místico no ar, mas porque você manteve o foco nas oportunidades e não nos problemas.

Se de todas as coisas que você ler nesse livros você só guardar para sempre essa, sua vida já tem chances de ser muito melhor, mais feliz e mais liberta.

Antes de ter sentimentos nós temos pensamentos. Escolha o que pensar para escolher o que sentir.

A jornada de AUTOCONHECIMENTO 3

Toda jornada de transformação é uma jornada de autoconhecimento. Quando você está em busca de realização, em qualquer área de sua vida,

antes de tudo você precisa se ouvir, se compreender, enxergar seus desejos

e

se conectar com seus propósitos.

E

para caminharmos em direção à nossa carreira dos sonhos temos que dar

três passos rumo ao nosso autoconhecimento. Você precisar olhar para si

mesmo e identificar:

* como você se sente sobre sua atual situação profissional?

* qual trajetória trouxe você até o momento atual?

* quais são seus sonhos profissionais?

Quando você para alguns instantes para pensar nessas três realidades: seu momento atual, a história que te levou até ele, e o que você deseja para o seu futuro, você consegue identificar o ciclo que se encontra, consegue perceber a cadeia que se estabeleceu entre as suas ações, as reações e o fato de que o futuro só será como você sonha se houver alguma ação desencadeada a partir do momento atual.

Vamos cuidar dessas ações ao longo desse livro. Por enquanto, sem

olhe para o seu

presente, olhe para a sua história e olhe para o que quer do seu futuro. É um exercício de autoconhecimento que você precisa fazer.

julgamentos, sem senso crítico, sem arrependimentos

PARA ONDE VOCÊ VAI?

4

A pergunta clássica feita nas páginas de Alice no País das Maravilhas é a que enche os nossos dias também: para onde você está indo? E para quem não sabe a resposta, qualquer caminho serve, e vento nenhum é a favor.

Se você está envolvido por essas páginas é porque você se importa com essa pergunta e você quer conscientemente buscar o caminho que lhe faça feliz, que tenha a ver com sua essência e com tudo o que sonha para você.

Responder "para onde você vai?" garante que seus novos passos sejam rumo ao topo da montanha dos sonhos. Agora eu tenho uma observação importantíssima a fazer, e fico com a citação do escritor alemão Novalis "Só é possível transforma-se na medida em que se já é".

Seus próximos passos saem do exato ponto em que você está hoje. Seu caminho começa onde você está.

Então, agora é hora de comparar sua situação atual com a situação que você sonha. Mesmo que seja um caminho totalmente novo, ele começa, ainda assim, do lugar que você está agora.

Mais algumas perguntas para ajudá-lo a pensar melhor no assunto:

1. Onde você quer chegar?

2. O que essa situação tem a ver com a situação atual?

3. Quais ferramentas (recursos, conhecimentos, experiências) da sua

situação atual serão úteis no futuro?

4. Quais ferramentas é preciso adquirir (aprender, compreender, viver,

experimentar) para concluir os passos que levam até a situação dos sonhos?

Se você já está no caminho dos seus sonhos, ótimo, você só precisa incrementar as ferramentas e avançar nos passos.

Se você está num caminho totalmente diferente daquele que leva até seus sonhos, não se desespere e tenha foco nos passos que precisam ser dados. Ninguém sobe uma montanha olhando para o seu topo, você sobe de cabeça baixa olhando para os seus pés. É assim que eu cheguei ao topo do Monte Roraima por três vezes: nos três dias de caminhada rumo ao topo eu me concentrei em cada um de meus passos. Um passo depois do outro. Você precisa criar novos rumos.

‘Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde ir’ Sêneca

Como criar NOVOS rumos?

5

Agora você sabe: só podemos criar rumos se sabemos a direção a seguir.

E se você não sabe é importante se debruçar um pouco sobre sua mesa

e parar para responder essa pergunta. O caminho para alcançar a resposta é identificando suas paixões e suas habilidades.

Não se incomode se não souber logo de cara. É um processo lento e gradativo, e você pode se sentir bem depois que identificar as primeiras pistas. Sua carreira não necessariamente tem que estar ligada com o que você gosta de fazer nos finais de semana, ela precisa estar ligada ao que você considera importante contribuir no mundo. O trabalho é uma construção de área e quando você sente que está entregando ao mundo algo de valor que há dentro de você, aí sim sua satisfação é garantida.

Os nossos sonhos têm a ver com o que há em nossa essência. Quando você se conecta com a sua essência e ela pede algo a você. Quando ela pede algo quer dizer que você precisa cuidar de alguns passos do caminho.

Nesse caminho, o melhor indicativo de que estamos no rumo certo é nosso grau de felicidade.

Situações não muito felizes que você pode estar vivendo:

1. não gosta do seu trabalho

2. já aprendeu o suficiente e quer aprender mais

3. não ganha o suficiente

4. estudou muito e não se sente valorizado na situação que está

5. o que quer que seja sua insatisfação.

Para criar novos rumos é preciso ter um plano. Aqui vão mais algumas perguntas para ajudá-lo a criar uma direção:

1. Quais são seus principais talentos e habilidades?

2. Como você pode entregar esses talentos e essas habilidades?

* trabalhando em uma empresa?

* montando seu próprio negócio?

* criando serviços e produtos que contemplem esses talentos e habilidades?

3. Quais outros conhecimentos eu preciso ter para abrir os caminhos

nessa nova empreitada?

Se você observar bem essas perguntas são complementares àquelas que você respondeu antes, mas só de juntar uma resposta com outras a sua mente começa a criar novas formulações e expandir suas possibilidades.

De todas essas perguntas, a que você precisa mais ativamente se ocupar

é a terceira. Isso porque os conhecimentos são como sua bagagem de

viagem. Eles são úteis para várias situações problemas. Não é preciso ter experiência e já ter conhecimento aprofundado numa área para dar os primeiros passos. O importante é constantemente encher sua bagagem de conhecimento.

A ciência já descobriu que os grandes experts de uma área geralmente

leram quatro livros sobre um tema. É esse número que separa você de alguém que não sabe nada de uma área.

Encha suas bagagens de conhecimento. O conhecimento é como uma ferramenta capaz de ajudar você a alcançar o topo da montanha mais alta.

CONCENTRE-SE EM

caminhar

6

Todos vão dizer isso a você, principalmente os livros de autoajuda e os sites com mensagens inspiradoras. "Dê o primeiro passo". "Dê o primeiro passo". "Dê o primeiro passo".

Acontece que mesmo que esse mantra esteja em sua mente e você repita isso para você mesmo muitas e muitas vezes, ainda assim você terá alguma fraqueza para dar seu primeiro passo.

Experimentei essa sensação na prática durante todo o meu curso de paraquedismo. Eu passava a semana inteira me concentrando em quando estivesse na porta do avião pronta para saltar. Naquele momento eu só deveria dar um passo para fora da aeronave e estaria voando. O paraquedismo tem muitas metáforas incríveis da vida cotidiana e por isso aprendi tanto com o curso. E a que mais me marcou foi mesmo essa do primeiro passo. Nós sabemos que é preciso caminhar, avançar, criar ações, nos mover, mas quando é hora de fazer acontecer, há algo dentro de nós que nos segura "dentro da aeronave".

Sempre que você sair de uma área confortável para uma desconfortável é exatamente essa sensação que você experimentará: de que está saltando no nada. Mas confie: segundos depois você não sentirá mais indisposição, muito pelo contrário, você se sentirá livre e feliz por causa de sua realização.

Então, encontre motivos para dar o primeiro passo e faça isso determinado.

Inclusive um ótimo vídeo para você assistir é um que está disponível no youtube e se chama "determinação é tudo". Assista várias vezes. Nesse vídeo o foco está nos pés dos personagens que quando encontram-se diante de uma dificuldade se paralisam e voltam atrás. Mas a música muda e todos os personagens que ficaram paralisados decidem seguir em frente e fazer o que se propuseram. O maior simbolismo que há nesse vídeo é de que se avançamos nós destruímos nossos medos e nos sentimos plenos. Faça isso por você.

‘Tente mover o mundo - o primeiro passo será mover a si mesmo’ Platão

E se eu

NÃO

TENHO TEMPO?

7

Não venha com essa desculpa. Tempo é uma questão de prioridade. Todos nós temos tempo, 24 horas por dia, e organizamos essas horas com a liberdade que nos impusemos. Para quem quer, o tempo aparece. Nem que seja preciso mudar tudo, mas o tempo aparece para quem quer.

Mesmo que você trabalhe de manhã e à tarde, sempre há janelas vagas no seu dia a dia, e são nessas janelas vagas que você pode ir além.

Observe quanto tempo você usa na internet acessando as redes sociais. Observe quanto tempo você passa respondendo mensagens que chegam por whatsapp. Observe quantas horas você dorme. E quanto tempo você passa no trânsito, será que no carro mesmo você não poderia fazer algo útil? Eu geralmente gravo no celular ou no gravador minhas ideias mais imperdíveis quando estou no trânsito, e às vezes, mesmo parecendo um pouco doida, uso esse tempo para travar um diálogo comigo mesma em que eu pergunto e respondo, como se eu fosse duas pessoas. É sempre uma tempestade de ideias, ou brainstorming, cheio de pérolas.

Observe quanto tempo você usa assistindo televisão e telejornais que não servem para muita coisa. Eu já não assisto telejornais há anos, e uma amiga brinca que se Manaus for invadida por terroristas eu sairei de manhã para fazer minha caminhada do mesmo jeito. Mas brincadeiras à parte, eu me sinto bem segura de indicar para você uma "dieta pobre em informações", que foi o termo usado pelo Tim Ferriss em seu livro "Trabalhe 4 horas por semana" quando conta que também faz o mesmo que eu. A grande verdade é que você não precisa ficar bem informado,

você precisa ter conhecimentos chave. Não veja os telejornais, não leia os jornais. Converse com as pessoas e elas te dirão as coisas mais importantes que estão acontecendo. Use esse tempo para ler outras coisas mais importantes em sua bagagem rumo ao topo da sua montanha.

Outra técnica importante de aproveitamento do tempo é saber recusar.

Ah

alguns convites e algumas situações que não fazem parte da jornada a

que nos propomos viver. Recuse gentilmente.

a arte de dizer NÃO. Sei que é bem difícil, mas precisamos negar

Se você está num emprego atual e não consegue sair dele para iniciar um novo caminho, estude a possibilidade de fazer as duas coisas juntas. Talvez use o período da noite para iniciar os contatos e a formulação de todos os planos de negócio e marketing, ou use esse tempo para estudar o que é necessário para a nova área que deseja para sua carreira.

Não é eticamente muito bacana, mas uma alternativa é fazer outras coisas quando você está no seu trabalho. Você é pago para estar no seu trabalho fazendo as funções da empresa, mas se não há nada mais para fazer, se todas as suas atividades estão finalizadas, se você só está lá para cumprir o que o relógio de ponto determina, use esse tempo para elevar seu espírito e criar um solo positivo. Estude, organize seus planejamentos, faça contatos por email, crie orçamentos. E esteja de prontidão para atender qualquer nova demanda que surgir.

Não gaste energia falando mal do seu emprego atual. Quanto mais você conseguir se manter equilibrado, energizado, confiante, melhor para você.

Quando é tempo de

MUDAR?

8

Imediatamente! E nem vou repetir a pergunta para não perdermos tempo introduzindo a frase. Você tem que ter URGÊNCIA nisso! Se você não está feliz, não interessa a idade que você tem, você está vivo, você não pode se comportar como um derrotado que não consegue ter esperança. Você precisa se colocar em mudança, você precisa ir em busca do que te faça feliz. Se estamos vivos é porque ainda temos algo a realizar.

Em setembro de 2012 eu estava nas idas e vindas com o meu trabalho e não sabia bem o que fazer para recomeçar minha carreira. Então, numa viagem do feriado de 7 de setembro, voltando para casa, eu capotei meu carro. Estávamos eu e minha filha e foi um dia marcante porque nós sobrevivemos. E costumo comentar que mesmo depois de escrever um livro, ter minha filha e plantar uma árvore ainda assim a vida quis me manter viva.

Mas não precisamos capotar o carro para entender que se a vida nos mantém aqui é porque ainda há algo para realizar pelo caminho. Não podemos perder a esperança e deixar de lutar pelo que nos mantém animados, inspirados, entusiasmados. Fazer o que gosta, sentir prazer e alegria, é uma contribuição maravilhosa que podemos dar para o mundo. Afinal, um mundo de pessoas felizes será sempre um mundo muito melhor para todos.

A cada manhã Steve Jobs tinha o hábito de se olhar no espelho e pensar ‘hoje pode ser meu último dia e vou fazê-lo ver a pena’. E ele completava ‘um dia acerto’.

Quais principais erros

você [não] pode cometer?

9

O maior obstáculo para a mudança, qualquer que seja ela, é o medo de errar. É uma pena, mas fomos treinados para desenvolver esse medo. A escola principalmente nos treina para acertar, acertar, acertar e abolir o erro sempre. Mas na vida não há erro. E vou te dizer porquê.

Alguns leitores vez ou outra me escrevem questionando se estão no caminho certo. E eu sempre adoro responder esse tipo de pergunta. É inclusive um questionamento que cai lindamente a qualquer momento, pois quando nos perguntamos sobre nossos rumos é uma das melhores formas de se manter conectado a você e a seus propósitos maiores.

Vocês sabem e eu amo repetir: não acredito em erro. Para mim nada é 'errar, é tudo uma questão de escolha. Por isso mesmo, no meu mundo não existe erro, não existe arrependimento e não existe derrota. Não estou em busca de disputas, nem em busca de ter razão, ou em busca de acertos para ganhar mais pontos. Estou em busca de viver as experiências integralmente, aprendendo dia após dia e caminhando com foco no que considero essencial para minha vida. Esse é o caminho que EU, a Paula, escolheu.

Quando não acredito no erropasso a acreditar também que não há caminho errado, mas sei que há caminhos que trazem menos felicidade porque são caminhos desconectados de nossa essência. Somos seres projetados para sermos felizes e a felicidade está onde a essência está. Quando enfrentamos algum momento de tristeza, de dor, podem

percebernossa mente trabalha de maneira extremamente dedicada buscando uma solução. Não é à toa que esses momentos são sempre de muito crescimento e trazem lições muito fortes para serem vividas por nós e para serem compartilhadas. Entramos em alerta para retornar ao sentimento de bem estar e felicidade.

Nosso estado essencial é a felicidade. Não a felicidade explosiva, nem a felicidade imediatista (geralmente bem relacionada ao consumismo). Somos essencialmente ligados àquela felicidade de paz e de consciência de que sua vida é um milagre constante.

Mas como saber se o caminho que estamos seguindo é o caminho que nos leva à nossa essência? Não há nada que indique melhor se estamos no caminho certo que o nosso estado de espírito ao caminhar. No caminho não há placas indicando SIM, VOCÊ ESTÁ NO CAMINHO CERTO, essas placas estão dentro de você e são medidas pelo seu grau de felicidade.

Não olhe para o destino, olhe para o seu passo. Olhe para o seu ato de SEMEAR. É na semeadura que deve estar nossa maior satisfação.

O que você está semeando te faz feliz? Te traz aconchego? Te faz ver o

mundo iluminado? Te faz sorrir? É leve?

O tempo da colheita é o tempo do universo, é o tempo de Deus, é o

tempo do mundo. O tempo da semeadura é o seu tempo, é sobre esse tempo que temos domínio. Encha as mãos com boas sementes e encha a alma de felicidade, pois os frutos vindos dessa combinação são sempre bem macios e doces.

E então? Você está no caminho certo?

Ouça com amor o que a sua alma está dizendo e mude os rumos se for necessário. Você cria o seu mundo.

Quais são os seus medos?

* escolher outra área que não faça você feliz?

Você jamais terá essa resposta se não tentar. Para chegar a essa conclusão só mesmo seguindo em frente. Vá com o coração aberto em busca da resposta e se não for como você imagina, encontre outro caminho. Faça isso sem arrependimento, sem cobrança. Lembre-se que você está em busca, e só de fazer isso já merece todo os aplausos do

mundo.

* investir mais dinheiro do que pode em um novo negócio?

peça ajuda. faça consultorias. busque orientação de especialistas do mercado. faça pesquisas para testar a aceitação do seu produto. estude outros cases de sucesso.

* receber tantos baldes de água fria que não consegue acreditar mais na sua ideia? Banhos de água fria são muito comuns. Ah, por essa você não passou ileso! Nem eu, nem você. Isso porque sempre tem gente disposta a nos mandar um super banho gelado quando estamos diante de uma ideia genial, ou quando simplesmente estamos prontos para fazer uma pequena mudança na nossa vida.

Banhos de água fria são constantes ao longo da nossa vida. Inclusive cada um tem seu banho inesquecível, aquele momento que o amigo, ou os pais, ou os irmãos, ou o namorado-noivo-marido, mandou uma terrível e desanimadora afirmação sobre seu plano mirabolante.

O que tenho para te dizer hoje é: não se desanime.

E vou te ensinar um modo de enxergar a situação que vai transformar sua forma de tomar banhos gelados.

Se a sua ideia for mesmo péssima e sem cabimento, o caminho que virá pela frente se encarregará de demonstrar isso e não as pessoas. Isso porque elas conseguem ver o futuro tanto quanto você. Há uma curva bem diante de nós que impede de ver claramente o que o caminho nos reserva, e é assim para todas as pessoas. Tudo é uma aposta. A experiência e a sabedoria ampliam nossa visão e a capacidade de buscar soluções para os problemas, mas nunca são capazes de nos fazer enxergar depois da curva

Eu mesma vivi uma situação engraçadíssima. Cansada do meu trabalho

eu tive a excelente ideia de virar feirante. Antes da ideia se concretizar eu fui à maior feira aberta de Manaus e perguntei quanto os produtores rurais ganhavam mais ou menos. O senhor, responsável pela feira, me

disse

produtor, 4 mil reais o médio, e 6 mil reais o grande". Nossa! Fiquei animadíssima. "Por mês?" E ele me olhou nos olhos "Não! Por semana!". Pois essa feira é o meu lugar, pensei! Vou poder conviver com pessoas de

todo o Amazonas, ouvirei história dos produtores, trabalharei na quinta, sexta, sábado e domingo, terei todos os outros dias livres e, melhor, não terei horário para cumprir. Fique super empolgada. E comprei forno industrial, formas, embalagens, etiquetas e tudo mais para fazer muitos

bolos, biscoitos e guloseimas que digamos especialidade.

"ah,

ganham muito, mais ou menos 2 mil reais o pequeno

nem são minha

Minha família, é claro, me disse "Paula do doutorado e vai virar feirante?". É

como pode

você está no meio

vou, o estudo é para elevar o

espírito, eu dizia. E meu pai completava já em tom de brincadeira "essa

linha do Equador só pode ter feito mal para seu cérebro

louca". E eu nem contei para outras pessoas para não gerar ainda mais pérolas para meu caderno de "desincentivos".

está muito

Fui para a feira com minha super produção por dois dias à noite e por um sábado. Realmente era incrível como havia tanto movimento e tanta venda, mas a verdade é que fui percebendo que eu não queria concorrer com a dona Maria que passava 6 horas num barco mais 3 horas numa estrada para estar ali. Nem com a dona Alzira, que passava 8 horas de rabeta para estar ali com seus biscoitos e bolos. Se eu vendesse meus bolos, elas não venderiam os delas.

Olhando o quanto aquela oportunidade era única para aquelas mulheres eu juntei meus quitutes e voltei para casa concluindo que meu plano, daquele jeito que eu bolei, não poderia seguir em frente.

E então eu me entristeci por um dia inteiro, no outro dia me refiz, tive outras ideias, um tempo depois vendi meu forno industrial e pude aprender muito com essa experiência da feira que foi bem marcante para mim. Deu certo? Sim, deu certo, eu aprendi algo precioso sobre meus propósitos e sobre as possibilidades que tenho. E aconteceu como eu queria? Não exatamente, e tudo bem ser assim. As coisas se ajeitam.

Os banhos de água fria são uma forma das pessoas impedirem que sua vida saia dos trilhos, mas se aquela ideia está te chamando, isso quer dizer que o seu trilho passa por aquele caminho.

Eu ouvi por muito tempo pessoas dizendo muitos e muitos julgamentos negativos sobre minhas ideias, inclusive sobre montar a Equipar para Vencer, que hoje é um sucesso. Isso aconteceu comigo várias vezes:

quando quis me separar, quando quis sair do meu trabalho, quando quis me mudar para Manaus, quando quis fazer minha expedição para a

Montanha. E vai acontecer por muitas e muitas vezes mais. É normal quando estamos sempre tendo novas ideias.

O importante é que você saiba que o que cada um diz é reflexo do que está dentro de si e o que nós escutamos e deixamos repercutir em nossas ideias também é reflexo do que está dentro de nós. Então, na

interessa o que esse

verdade, não interessa muito o que o me dizem algo faz dentro de mim.

Sempre permito que frases estimuladoras me iluminem por dentro

entendo banhos de água fria como "essa pessoa está precisando de um chuveiro térmico e não eu", porque o banho que eu preparo para mim é quente. O negativismo é do outro. Não é nosso.

e

Quando estiver diante de uma ideia que se ilumina dentro de você, siga em frente. O caminho se encarregará de dizer se ela funcionará ou não. Só ele pode dizer. Encarregue-se de colher lições, você ficará bem de qualquer jeito.

O seu maior erro é não sair do lugar. É não tentar. É se contentar com uma vida estética por puro medo de fazer diferente.

E as finanças?

10

Sim, ninguém toma decisões na carreira se não for baseada em finanças.

Antes de tudo você precisa mudar sua mentalidade e acreditar que fazendo o que gosta você também será bem remunerado por isso. Há uma crença vigente que é impossível associar "amar o que faz" + "ganhar dinheiro"

E eu tenho uma lista imensa de pessoas que vivem assim e estão muito bem.

Pessoas que ficaram milionárias, como o Erico Rocha, o bam bam bam da área de marketing digital e principal inspirador de muitas e muitas mudanças nas pessoas. Inclusive há um curso do Érico que custa super caro mas traz retornos incríveis para os negócios. O fórmula de lançamento.

Outras pessoas que ganham muito bem, como a Paula Abreu, que era advogada, já ganhava bem, mas quis ouvir seu coração e investiu em sua vida de escritora. Hoje a Paula acabou de lançar um novo curso virtual e em uma semana ela ganhou 300 mil reais.

Há um mundo de pessoas que estão fazendo o que amam e ganham por isso, você pode assistir vários vídeos inspiradores em Continue Curioso.

O importante é acreditar e mudar sua mentalidade. Sim, é possível associar "amor ao que faz" + "Ser bem remunerado por isso".

Eu sou um desses casos. Ganhava um salário que pagava minhas contas em Manaus, uma cidade de alto custo de vida. E era um salário que me permitia terminar o mês com todas as contas pagas e viver tudo o que eu desejava para o meu dia a dia. Eu achava muito difícil substituir essa renda por outra renda.

E hoje, menos de 1 ano depois que a minha empresa está funcionando,

eu sei que é totalmente possível. Começamos ganhando um pouco aqui

e um pouco ali, mas com um bom plano de ações conseguimos aumentar essa renda consideravelmente.

Faça um bom plano de negócios e considere as muitas alternativas que existem em seu caminho.

Tenho uma tabela para se organizar financeiramente para todos os seus sonhos. Aqui está:

financeiramente para todos os seus sonhos. Aqui está: O que eu faço com a minha carreira?
financeiramente para todos os seus sonhos. Aqui está: O que eu faço com a minha carreira?
financeiramente para todos os seus sonhos. Aqui está: O que eu faço com a minha carreira?

Faça o seu pedido ao

11

UNIVERSO

Minha filha brinca que se o universo conspirasse a favor de todo mundo o mundo seria um caos. Pois eu lhe digo que há uma lógica muito interessante quando dizemos que o universo conspira a nosso favor.

Vamos fazer um exercício. Procure ao seu redor tudo o que existe na cor azul

Quantas?

Agora procure tudo o que existe na cor vermelha.

Observem que você teve que olhar toda a sala outra vez em busca do vermelho, apesar de já ter olhado tudo buscando o azul. Isso acontece porque a mente é focada em uma coisa por vez, ela tem concentração ativa no que estamos buscando.

Se expressarmos para as pessoas e para o universo que nós temos outros planos e esses planos são esses, esses, esses, nossa mente começa a trabalhar em busca de soluções para alcançar aquelas metas.

Em janeiro de 2013, totalmente desolada graças ao esgotamento da minha carreira, eu pude responder a duas perguntas simples que 4 meses trouxeram para as minhas mãos meu número de CNPJ. Isso porque minha mente trabalhou ativamente buscando soluções de maneira mais organizada quando eu coloquei meus pedidos no papel, apesar de estar há anos desejando mudar minha carreira.

Faça você também esse exercício que me ajudou muito na época:

1. Se você ganhasse na loteria hoje, o que você faria da sua vida a partir

de amanhã?

2. Se o seu médico dissesse que você tem uma doença terminal e só

viverá mais dois meses, o que você faria da sua vida a partir de amanhã?

Quando você responde a essas duas questões você se conecta com seus sonhos e com seus propósitos maiores.

Tenha um caderno só para fazer seus pedidos ao universo. Use essas folhas para pedir. Para escrever seus sonhos. Para dizer o que há de mais precioso nessa vida.

Eu fico com a oração de São Francisco de Assis

‘Senhor, dai-me paciência para aceitar o que não pode ser mudado

Força para mudar o que pode ser mudado

E sabedoria para distinguir uma coisa da outra’.

Confie em você

12

Imagine que o seu avião caiu e você ficou só e perdido no leito de um rio. Atrás de você há uma floresta e quando chegar a noite ela se tornará um grande perigo. Na sua frente há um rio tão largo como o rio negro de Manaus, com quilômetros de largura. Não há ponte, hão há a quem pedir ajuda. Você tem que se decidir se você se lança no rio e nada até chegar do outro lado ou se fica ali para lidar com a floresta.

Então você se decide: "Eu quero nadar! E quero atravessar o rio!"

Quando você se decide e se lança na água, seu único foco deve estar em bater seus braços e suas pernas na velocidade e na força que te permitem avançar sem se desgastar tanto, alcançando pouco a pouco o outro lado do rio.

Depois que você se lançou na água, não há mais espaço para pensar na

possibilidade de ter ficado na floresta. Não é mais hora de pensar na sua decisão,

é hora de nadar. Nadar, nadar e nadar. Você precisa nadar.

Quando começa a percorrer um circuito de dúvidas e perguntas sobre "será que eu deveria mesmo ter me lançado no rio?" você perde a oportunidade de ficar mais concentrado em seu nado e pode até mesmo se cansar antes e talvez nem

conseguir chegar do outro lado do rio. E aí você vai pensar "eu não deveria ter

feito essa escolha

escolha, mas a sua dúvida constante que só foi útil para te fazer perder forças.

".

Mas na verdade o que te impediu de chegar não foi a sua

A grande lição é: quando tiver tomado sua decisão, ponha-se a nadar. Use todas

as suas forças e os seus pensamentos para ir além. Não olhe para trás. Siga em frente. Afinal é lá que você precisa chegar.

Confie em você e confie em suas escolhas.

Siga em frente.

Seja a mudança que você quer ver no MUNDO

Se esses escritos contribuíram para tornar sua vida melhor, não deixe que eles fiquem guardados somente em sua memória. Compartilhe com mais e mais pessoas. Outras vidas podem ser transformadas e quando o mundo estiver cheio de pessoas felizes com o que fazem, mais amor haverá em toda parte, e o mundo será um lugar melhor.

Compartilhe essa leitura. Compartilhe esse e-book.

Com carinho,

Paula Quintão.

um lugar melhor. Compartilhe essa leitura. Compartilhe esse e-book. Com carinho, Paula Quintão. Compartilhe esse e-book

Compartilhe esse e-book

Você é responsável por fazer da sua vida uma vida melhor. Você é responsável pela sua felicidade. Você. Só você.

Todo o meu carinho, Paula Quintão.

www.EquiparParaVencer.com.br
www.EquiparParaVencer.com.br

www.EquiparParaVencer.com.br