Você está na página 1de 12

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE BRAGANÇA

FACULDADE DE TURISMO

DISCIPLINA: SOCIOLOGIA DO LAZER

PROFESSORA: MSC. LEILA GURJÃO

ALINE MARIA GOMES DA SILVA NASCIMENTO

CLAUDILENE DE SOUSA FRANÇA

JACKELINE DE NAZARÉ RODRIGUES DA COSTA

RAFAELA RAMOS NASCIMENTO

RAFAEL DE SOUZA COIMBRA

ESPAÇOS DE LAZER PÚBLICO E PRIVADO NA


CIDADE DE BRAGANÇA-PA

BRAGANÇA

2013
ALINE MARIA GOMES DA SILVA NASCIMENTO

CLAUDILENE DE SOUSA FRANÇA

JACKELINE DE NAZARÉ RODRIGUES DA COSTA

RAFAELA RAMOS NASCIMENTO

RAFAEL DE SOUZA COIMBRA

ESPAÇOS DE LAZER PÚBLICO E PRIVADO NA


CIDADE DE BRAGANÇA-PA

Trabalho de pesquisa de levantamento


de dados desenvolvido durante a
a disciplina Sociologia do Lazer, sob
a orientação da profª Msc. Leila Gurjão

BRAGANÇA

2013
Sumário

1 INTRODUÇÃO ......................................................................................................................... 1
2 LAZER ..................................................................................................................................... 2
3 O ESPAÇO DO LAZER .............................................................................................................. 2

4 ESPAÇOS DE LAZER PÚBLICO E PRIVADO NA CIDADE DE BRAGANÇA.................................... 3


4.1 TEATRO MUSEU DA MARUJADA.......................................................................................... 3

4.2 BAR ADEGA DO REI .............................................................................................................. 4

5 CONCLUSÃO ........................................................................................................................... 6

6 REFERÊNCIA .......................................................................................................................... 7

7 APÊNDICE ............................................................................................................................... 8
1

ESPAÇOS DE LAZER PÚBLICO E PRIVADO NA CIDADE DE BRAGANÇA

1 INTRODUÇÃO

O presente trabalho surge a partir da disciplina Sociologia do Lazer com o


objetivo de fazer um levantamento dos espaços de lazer público e privado, na
cidade de Bragança, partindo da perspectiva de que o lazer deve ser objeto de
conhecimento e vivência imprescindível ao profissional do turismo. Na
categoria espaço de lazer público utilizaremos como objeto de estudo o Teatro
Museu da Marujada; e na categoria privado será estudado o Bar Adega do Rei.
Este trabalho é fruto de visitas técnicas, entrevistas gravadas realizadas com
os responsáveis dos respectivos locais e apoiado nas discussões feitas no
ambiente acadêmico. Espera-se que este trabalho seja útil no sentido de
contribuir para o conhecimento geral acerca da importância do lazer para a
sociedade atual, como ele se dá e a classificação dos em espaços em público
e privado.
2

2 LAZER

O lazer e o Turismo são fenômenos que vem ganhando um peso cada vez
maior no cotidiano da vida moderna. De elementos da vida aristocrática ,
reservados aos integrantes do topo da pirâmide sócio-econômica da sociedade
pré-modernas, o lazer e o turismo tornaram-se acessíveis a um público cada
vez mais extenso, graças aos processos de democratização ocidental e o
progresso tecnológico e organizacional, que aumentou a produtividade, reduziu
custos e as jornadas de trabalho, elevou o níveis de recursos disponíveis para
consumo do tempo em mãos de camada mais ampla da sociedade.
Consequentemente, com a extrema valorização do trabalho, sentiu-se a
necessidade do tempo do não-trabalho. Tempo desobrigado, este poderia se
transformar em tempo livre, no qual se vivenciaria o lazer. Dumazedier
conceitua lazer da seguinte forma:

“Conjunto de atividades desenvolvidas pelos indivíduos seja para descanso, seja para
divertimento, seja para seu desenvolvimento pessoal e social, após cumpridas suas
obrigações profissionais, familiares e sociais” (Lazer e cultura popular, 1976, p. 34)

3 O ESPAÇO DO LAZER

Boa parte das formas modernas de lazer requer um importante componente: o


espaço. Nesse sentido, esse espaço se configurará das mais variadas formas,
de acordo com a necessidade de cada pessoa e sua maneira de ver o lazer.
Dependendo do local onde se realiza a atividade de lazer, este pode se
caracterizar com ativo ou passivo.

“Entre as opções de lazer oferecidas pelas cidades estão as bibliotecas, cinemas,


teatros, museus, observatórios, mirantes etc. que, por sua variedade de opções,
acolhem diariamente um sem-número de pessoas. Esse tipo de lazer caracteriza-se
como passivo” (CAMPOS, Luis Cláudio de A. Menescal; GONCALVES Maria Helena
Barreto e VIANA, Maria da Conceição de O. Lazer e recreação. Rio de Janeiro-RJ:
SENAC Nacional, 2000 )
3

4 ESPAÇOS DE LAZER PÚBLICO E PRIVADO NA CIDADE DE BRAGANÇA

4.1 TEATRO MUSEU DA MARUJADA

Onde hoje funciona o Teatro Museu da Marujada, funcionava antes o Cine


Olímpia (antigo cinema de Bragança). O prédio, por muito tempo, foi um
espaço ocioso. A data de fundação não se sabe, mas já são vários anos. Em
2002, a prefeitura comprou o prédio, mandou reformar e doou para a
Irmandade da Marujada de São Benedito. Até então, a Irmandade não tinha
prédio próprio, o que existia era um pequeno barraco, onde se realizavam os
eventos da Marujada.

Localizado na Avenida Visconde de Souza Franco com a Rua Justo Chermont,


o local é público e pode ser utilizado pela comunidade em geral, desde que
solicitado previamente. Funciona de segunda a sexta-feira; de manhã das 7:30
as 13:30 e a tarde das 14:00 AS 18:30. O espaço é cedido para vários tipos de
eventos, com exceção dos dançantes ou que envolva bebidas alcóolicas.

O Teatro Museu da Marujada é gerido pela Irmandade da Marujada de São


Benedito em parceria com a prefeitura municipal. A prefeitura arca com as
contas de luz e a água, também mantém cinco funcionários que ficam a
disposição do museu. No museu encontra-se uma galeria de fotos que conta
um pouco da história da Estrada de Ferro de Bragança. Também pode ser
encontrado uma exposição com instrumentos musicais da Marujada, a rabeca.
Atualmente, no local, também está funcionando uma escola que ensina a arte
de tocar rabecas, instrumento musical da Marujada. É um projeto fomentado
pela Secretaria Municipal de Cultura.

Pelo fato do local abrigar, no seu interior, uma exposição de fotos alusiva a
Estrada de Ferra de Bragança, pode-se dizer que alí se realiza lazer passivo,
de contemplação. Mas o lazer ativo também está presente. Vê-se isso nas
festas sociais, comemorações e outros tipos de eventos ativos que se realiza
no local.
4

4.2 BAR ADEGA DO REI

O Bar Adega do Rei existe em Bragança desde 1995. O nome foi alterado. No
início se chamava Toca e Adega do Rei, a razão da mudança foi uma questão
de marketing. É propriedade do Sr. Jader Augusto Turiel, formado em turismo,
nascido em Bragança, mas descendente de espanhol. O Adega é um bar
temático, com ambiente diferenciado. Algo que chama a atenção é a decoração
exótica. As paredes são todas revestidas com objetos antigos, presentes de
pessoas que passam por lá e que fazem questão de deixar uma lembrança e
levar também. Prova disso são as várias bandeiras de nacionalidades
diferentes que podem ser encontradas, muitas já desgastadas pelo tempo.
Uma curiosidade é que, conforme relatou Jader, certa vez uma mulher queria
deixar uma lembrança no bar e decidiu por deixar uma roupa íntima (calcinha).
E até hoje lá se encontra a calcinha.

O bar localiza-se na Rua Vigário Mota, 42, no centro de Bragança. Na entrada,


um guarda está sempre pronto para receber os clientes; claro, é apenas um
boneco manequim vestido a caráter. Ao lado direito de quem está entrando, um
guarda-roupa se comporta ao canto; segundo Jader, é um móvel secular, que
pertencia a sua família. Mais na frente, uma réplica da parte da frente de um
avião também tem seu lugar garantido. Em outras partes, pode-se encontrar
quase tudo que se pensar em antiguidade. Todas essas coisas dão um tom
nostálgico ao ambiente, e também servem de atrativos para o local.

A alegria constante é um traço marcante da pessoa de Jader. Foi com essa


alegria que ele, sozinho, construiu o Adega, como atesta:

“O Adega foi criada com carinho, somente por mim (...) devagar. Desde quando foi
criado, pra gente chegar hoje, agente nunca acaba, sempre eu quero mais; porque
quando você mexe com antiguidade você não quer parar, e sempre vai atrás de mais
coisas.”

Jader Turiel

Para ter o espaço que hoje tem, com toda a decoração, Jader fez um
verdadeiro serviço de “garimpagem”. Iniciou com cartazes, posters de revistas
e jornal e outros materiais que já guardava desde a época de estudante, pois já
pensava em abrir um bar diferenciado em Bragança. O bar é dividido em
5

primeiro e segundo ambiente. No primeiro ambiente, estão as mesas do bar,


um bilhar, uma máquina de tocar música (jukebox) - quando agraciada com um
certo valor em dinheiro - e os infinitos adereços pendurados pela parede. No
segundo, alguns equipamentos de lazer como pebolim (totó), um bar fictício e a
réplica da parede de uma casa de taipa; também tem os banheiros com uma
decoração peculiar, proibido para crianças.

Na parte interna do ambiente a cor preta é predominante, o que deixa em


perfeita sintonia com os vários posters de bandas de rock pregados pelas
paredes. Pelo fato de ser um ambiente diferenciado, já foi alvo da mídia tanto
local quanto regional.

O local é frequentado por todos os públicos, e funciona de segunda a sábado.


Das 19:00 às 1:00h da manhã.
6

5 CONCLUSÃO

Com base no exposto e de acordo com os conhecimentos teóricos o lazer,


hoje, está indissociável da sociedade atual. Na atualidade não se está
preocupado com quantidade, mas com qualidade. Dentro dessa perspectiva, o
lazer alcançou um grau de importância significativa que até as empresas
privadas já proporcionam aos seus funcionários momentos em que os mesmos
possam descansar, e dentro desse tempo livre possam praticar o lazer.
Oferecendo a possibilidade de libertarem-se das fadigas através do poder de
recuperação no final do dia. A partir deste estudo, percebe-se que na cidade de
Bragança as atividades de lazer se caracterizam por serem tanto ativas com
passivas, posto que no Teatro Museu da Marujada pratica-se um lazer mais
contemplativo em virtude de no local existir uma galeria fotos que retrata um
pouco da história da Estrada de Ferro de Bragança. Além disso, há uma
exposição de rabecas. No Bar Adega do Rei, por sua vez, o lazer é mais ativo
com prática de atividades e outras meios.
7

6 REFERÊNCIAS

DUMAZEDIER, Jofre. Lazer e cultura popular. São Paulo-SP: Perspectiva,


1976.

MARCELINO, Nelson Carvalho (Org.). Lazer e humanização. 2ª ed.


Campinas-SP: Papirus, 1995.

ROLIM, Luis Cintra. Educação e lazer: a aprendizagem permanente. São


Paulo-SP: Ática, 1999.

CAMARGO, Luis O. Lima. O que é Lazer. São Paulo-SP: brasiliense, 1986

CAMPOS, Luis Cláudio de A. Menescal; GONCALVES Maria Helena Barreto e


VIANA, Maria da Conceição de O. Lazer e recreação. Rio de Janeiro-RJ:
SENAC Nacional, 2000

http://www.braganca.pa.gov.br/
8

7 APÊNDICE

Vista frontal do Teatro Museu Da Marujada Vista do interior do museu

Marujada de São Benedito Eventos sociais: Teatro Museu da Marujada


9

Bar Adega do Rei

Primeiro ambiente - Adega do Rei Réplica da cabine de um avião (decoração)

Equipamento de lazer

do Bar Adega do rei