Você está na página 1de 5

DERMATOLOGIA (primeira aula)

Embriologia pelo livro Sampaio: embriologicamente a pele deriva dos folhetos


ectodérmicos (estruturas epiteliais como epiderme, folículos pilossebáceos, glândulas
apócrinas, glândulas écrinas e unhas) e mesodérmicos (fibras colágenas e elásticas,
vasos sanguíneos, músculos e tecido adiposo). Os nervos e melanócitos originam-se no
neuroectoderma.

Camadas da pele
- Epiderme: não vascularizada, pois os vasos chegam até as papilas dérmicas. Composta por
camada basal (composta por uma única camada de células totipotentes pluricelulares – vão se
superficializando e se diferenciam até chegar à camada córnea), camada espinhosa (composta
por várias camadas celulares; as células poliédricas são presas umas com as outras pelos
desmossomos que são pontes intercelulares), camada granulosa (composta por várias
camadas de células, células achatadas e mais densas) e camada córnea – rede de basquete
(composta por várias camadas de células anucleadas e achatadas, com queratina, que é a
primeira defesa – o formol destrói a queratina).

* Conforme vai subindo da camada basal para a córnea, a célula se torna anucleadas, mais
achatada e com depósito de queratina – ciclo de turn over celular: ciclo no qual a pele sai da
camada basal e chega na camada córnea que se completa em 26 dias. A Psoríase diminui o
ciclo em 7 dias (sinal clássico: descamação e sinal histológico: célula nucleada na camada
córnease ela chegou na camada córnea com núcleo, é porque o ciclo está acelerado).

*CBC acomete apenas camada basal, CEC acomete apenas camada espinhosa.

* Doenças bolhosas interferem na conexão de uma célula com as outras na camada espinhosa,
elas desconexam os desmossomos (a bolha é a destruição dos desmossomos, por exemplo,
devido à alta temperatura - queimaduras: grau 1, se for só uma irritação na pele; grau 2, se
formar bolhas; grau 3, se acometimento da derme), podem acontecer doenças bolhosas
autoimunes como o pênfigo vulgar, pênfigo foliáceo, ...)

* Regiões palmares de mãos e pés possuem muita queratinização, epiderme grossa, ao


arrancar essa pele não sente dor – pele morta (camada córnea).

* Existem algumas outras células entre as células da epiderme - macrófagos (células de


Langerhans) e melanócitos. A cada 10 células da camada basal, existe um melanócito e uma
célula de Langherans já que essas duas últimas células possuem pseudópodes (são definidas
como células dentríticas) cuja característica é conseguir agregar 10 células basais com apenas
uma célula dendrítica.

* Células dendríticas: células de Merkel (sensorial), células de Langerhans, melanócitos

* Os negros possuem a mesma quantidade de melanócitos que os caucasianos, o que difere é


a produção de melanina que se faz extremamente alta nos primeiros (definido
geneticamente). A melanina protege a pele (pele branca sofre mais que a pele negra).

* Albinismo e vitiligo – doenças que acometem o melanócito


* Células de Langerhans: reconhecem antígenos, processam-nos e apresentam-nos aos
linfócitos T, iniciando sua ativação. Elas participam nas reações de sensibilização das
dermatites de contato, relacionam-se com rejeição de enxertos, proteção às infecções virais e
com eliminação de clones de células epiteliais neoplásicas originadas na pele. Alterações
quantitativas e qualitativas das células de Langerhans são registradas em condições
patológicas como vitiligo, lúpus eritematoso, micose fungóide e dermatite atópica.

- Derme: muito mais simples do que a epiderme. Composta por mucopolissacarídeos


(hialuronidatos e condroitinsulfatos). Sua função básica é sustentar a epiderme. Possui
consistência gelatinosa. Composta de duas camadas: papilar (fibras elásticas finas e discretas)
e reticular (fibras elásticas grosseiras). Possui vasos sanguíneos e nervos. Então, a derme serve
de estruturação da pele, para receber vasos sanguíneos, que saem calibrosos do tecido
gorduroso e vão se afinando até formar capilares na derme papilar. Espessura variável (derme
palpebral fina, derma das costas é grossa – diferença para cirurgião). Também existem
macrófagos na derme, denominados histiócitos, que também são células dendríticas (a função
dos macrófagos é opsonização – apresentam o antígeno através da fagocitose). Além disso, a
derma apresenta fibroblastos em meio às suas células (produção de colágeno – todos os 18
tipos)

*Células dendríticas de defesa na epiderme: células de Langerhans

*Células dendríticas de defesa na derme: histiócitos

- Hipoderme

A pele representa 15% da massa corpórea do organismo, é o maior órgão, representa a


primeira linha de defesa do organismo.

Funções da pele

1) Importante para termoregulação (suor mantém a temperatura estável)


2) Bombas Na/K geram capacidade de reter líquido – controle hemodinâmico
(desidrataçãogrande queimado, pessoa praticamente sem pele, a primeira coisa a se
fazer é uma intensa reposição volêmica.
3) Barreiras mecânica, imunológica (primeira linha de combate por ação macrocítica) e
química
4) Excreta de metabólitos (todas as reações químicas geram metabólitos, que são os
radicais livres, que podem fazer bem ou mal para o corpo)
5) Função sensorial (hanseníase diminui sensibilidade térmica, DM perde sensibilidade
térmica e dolorosa).

Estruturas anexas

- Glândulas sudoríparas écrinas: desembocam diretamente na epiderme. Estão dispersas por


toda a pele, mas principalmente nas palmas e plantas de mãos e pés e nas axilas. São
inervadas por fibras parassimpáticas pós-ganglionares e são regidas por mediadores como
Acetilcolina. 99% da solução que sai desse tipo de glândulas é incolor, inodoro e hipotônica
(água pura + solutos do plasma), podendo chegar a 10-12 litros de suor em 24 horas,
dependendo da temperatura e dos exercícios. Existe uma doença em que a acetilcolina
intensifica a produção de suor (glândulas sudoríparas écrinas intensificam sua produção de
soluto): é a hiperidrose (tratamento: pode cortar as fibras pós-ganglionares, entra na pele,
chega na coluna de divisão das fibras simpáticas e corta a partir do gânglio, assim diminui
liberação de acetilcolina, diminuindo suor; outra opção é aplicação de botox no meio da pele,
chegando na derme onde está posicionada a glândula écrina, o botox age inibindo a
acetilcolina e impede sua ligação com as glândulas da pele, sem produção de suor naquela
região).

* sempre que houver um procedimento cirúrgico em que se corta um gânglio, muitas vezes o
organismo entende que precisa eliminar a mesma quantidade de suor, e começa a suar em
outros locais (cirurgia para hiperidrose das mãos, passa a suar mais nas costas, no rosto, em
outros locais para compensar e produzir a mesma quantidade de antes de impedir suar das
mãos) – hiperidrose acessória ou compensatória (corpo continua suando muito em outros
locais)

- Glândulas sudoríparas apócrinas: presentes nas axilas, região perimamilar, região anogenital.
São modificadas em algumas áreas como na pálpebra, mamas e no conduto auditivo formando
as glândulas de Moll, glândulas mamárias e as glândulas ceruminosas. Desembocam no folículo
piloso. Sua secreção é mais leitosa (tem mais proteína e ácidos graxos), responsável pelo odor
(pois são nutrientes perfeitos para bactérias) não é do suor que provém o mal cheiro, é da
bactéria que vive na pele (cada pessoa tem um cheiro – cada pessoa tem em sua pele uma
bactéria que possui um excremento, liberando um cheiro ruim. Existem pessoas com mal
cheiro e outras não, pois nessas sem mal cheiro, as bactérias formam um ácido graxo sem
cheiro ruim e nas primeiras, há formação de outro tipo de ácidos graxos que desenvolvem o
odor mais fétido). São estimuladas por adrenalina a liberarem sua secreção.

- Glândulas sebáceas: desembocam obrigatoriamente nos folículos. São mais desenvolvidas


em algumas regiões onde o sistema piloso é menos desenvolvido, como por exemplo no nariz
e na fronte (pelo atrófico e glândula sebácea hipertrófica – ativação por hormônios
androgênicos testicular, ovariano, e da suprarrenal). RN pode nascer com pelos no ouvido, por
estimulo hormonal de andrógenos materno, e ao longo do tempo vai regredindo.

- Pelos: todos os pelos do corpo (cabelo, barba, ...) seguem um ciclo de desenvolvimento
fase anágena é responsável pela produção pilosa e seu crescimento, fase catágena é
caracterizada por ser fase de transição, fase telógena é caracterizada por desprendimento do
pelo. No cabelo, a fase anágena demora de 2-6 anos para o fio chegar num comprimento ideal,
em duas semanas ele vai se desconectando e de 3-4 semanas ocorre a fase de queda capilar
(fase telógena), desprende o cabelo e mantém o folículo ali. Há pessoas que por estresse têm
uma queda de cabelo aumentada, porque há aumento do ciclo de cabelo (caem mais de 120
cabelos por dia – e o normal é cair em torno de 100 cabelos/dia). Algumas doenças do cabelo:
calvície masculina, alopecia areata. Existem dois tipos de pelos: pelo fetal ou lanugo,
compostos por pilosidade fina e clara, idêntica aos pelos pouco desenvolvidos do adulto
denominado velus; e o pelo terminal, compreendido pelo espesso e pigmentado presente nos
cabelos, barba, pilosidade pubiana e axilar. Estruturas que se anexam aos folículos pilosos:
glândulas sebáceas, músculo eretor dos pelos, duto excretor de uma glândula apócrina.

- Unhas: pode-se fazer diagnóstico de doenças sistêmicas pela unha, como por exemplo o
baqueteamento digital (paciente com DPOC – perda da capacidade respiratória); além do
diagnóstico de doenças da unha ou de pele com acometimento ungueal. A matriz ungueal
empurra a unha velha, a unha tem 6 meses de vida no pé, e 4 meses de vida na mão (a parte
mais externa da unha, representa o que aconteceu com ela há algum tempo – ondulação,
pinta, mancha branca no meio da unha significa que aconteceu alguma coisa há 2-3 meses
atrás que fez produzir essa unha alterada. Ao ver a unha hoje, está lendo o que se passou há 2-
3 meses atrás). A cutícula é a pele que protege a matriz ungueal. As unhas são lâminas
queratinizadas que recobrem a última falange dos dedos.

- Receptores nervosos: são células dendríticas.

Corpúsculos de Krause: sensação ao frio, em áreas de transição entre pele e mucosas.

Corpúsculos de Ruffini: sensação térmica

Discos de Merkel: tato e pressão

Vater-Paccini: sensibilidade à pressão (regiões palmo-plantares)

Corpúsculos de Meissner: sensibilidade tátil na polpa dos dedos, à nível da derme papilar.