Você está na página 1de 79

Educação Financeira

Master

INFORMAÇÃO PÚBLICA

INFORMAÇÃO PÚBLICA
SÃO PAULO, MARÇO DE 2017
MASTER

Objetivos
• Fornecer noções de planejamento de finanças pessoais.

• Informar sobre a importância de poupar e formar patrimônio.

• Mostrar as opções de investimentos disponíveis, entre elas o mercado de ações.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Precisamos de educação financeira?


• Educação formal: contribui para nossa formação cultural e profissional, mas
que nem sempre engloba a educação financeira.

• Educação financeira: saber consumir, poupar, planejar sua vida financeira, ou


seja, administrar bem seu dinheiro para manter a vida em equilíbrio.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

A importância da educação financeira


• Viver com menos preocupação

• Autonomia nas decisões

• Planejar o nosso futuro e de nossa família

• Prazer em consumir produtos e serviços

• Adquirir bens que necessitamos

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Baseado em MODIGLIANI, F. Life Cycle, Individual Thrift, and the Wealth of Nations

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Reflexão sobre sua disciplina financeira


• Da maneira como estou vivendo, e na idade que tenho hoje, poderei
chegar à meia-idade e à aposentadoria sem ter motivos para preocupação?

• Estou aumentando o meu patrimônio ou vagarosamente dilapidando as


reservas e bens que disponho no momento?

• Tenho perfeito conhecimento para onde está indo meu dinheiro?

• Conto com uma estratégia consistente de receitas e despesas?

• O que você acha de viver o hoje e deixar o futuro para amanhã?

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Educação: a chave para o sucesso


• É a melhor herança que recebemos de nossos pais e que pretendemos deixar
para os nossos filhos.
• Nesses tempo de globalização, o grande diferencial para atuar no mercado de
trabalho é o conhecimento.
• As pesquisas indicam que há uma forte correlação entre educação e níveis de
renda.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Renda mensal do brasileiro de acordo com sua escolaridade

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Evolução da renda por grupos de escolaridade, nos EUA

Educação Salário Médio Anual


Sem instrução $ 14.349
Primeiro Grau $ 23.233
Segundo Grau $ 31.684
Graduação em Faculdade $ 45.648
Mestrado $ 56.958
Doutorado $ 87.644
Fonte: U.S. Bureau of the Census, Money Income in the United States, 2000

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Planejamento financeiro
• Estabelecer objetivos e prioridades
• Eliminar desperdícios
• Expectativa de vida
• Amenizar ou eliminar o estresse pela falta de dinheiro
• Viver com mais conforto e tranquilidade

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Caso I
André, 21 anos, estudante de Administração de Empresas, trabalha desde os 17
anos. Hoje, ele é assistente da gerencia de um banco em São Paulo. Seu salário
bruto, R$ 1.000,00. André já conseguiu comprar um carro zero. Apesar de dirigir um
simpático automóvel, vermelho, com apenas um ano de uso, no valor de R$
15.000,00, ele reclama do salário e diz que já não lhe sobra mais nada no final do
mês.
Faça um rápido cálculo, para ver quanto esse carro consome da renda do André:

Despesas Por mês Por Ano

Quanto o gasto com o carro consome do salário bruto do André por ano?

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

A sociedade de consumo
• Consumir adequadamente desenvolve a economia e gera empregos.
• Consumir exageradamente problemas de orçamento pessoal.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

O desafio de formar poupança


Dificuldade em renunciar ao consumo imediato na esperança de ser recompensado
em um futuro ainda muito distante.
É necessário estabelecer metas, escrever regras e reavaliar nosso desempenho
periodicamente.

1. Poupar é a primeira batalha


2. Investir corretamente, fazendo seu dinheiro crescer, é a segunda
3. Usufruir dos resultados obtidos é vencer a guerra

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

As armadilhas de consumo
• Facilidade de crédito – cartão de crédito, cheque especial, crédito direto, etc.
• Antecipar consumo = pagar juros de mercado

Mês Saldo Devedor Juros Acumulados

0 1.000,00 0,00
1 1080,00 80,00
2 1166,40 166,40
3 1259,71 259,71
4 1360,49 360,49
5 1469,33 469,33
6 1586,87 586,87

Percebe-se que pagar 8% a.m. é o mesmo que pagar


58,687% de juros em 6 meses (e não 48%).

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Crédito e Consumo

Cartão de Cheque
Crédito especial
Empréstimos Financiamento

JUROS
INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Juros

Juros  Preço do dinheiro

E é influenciado pelos seguintes fatores:


• Prazo que esse dinheiro fica aplicado
• Índice de inflação da economia
• Risco envolvido

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

A decisão!
Se for inevitável compare as diferentes taxas de juros do mercado

Comparação entre taxas de juros


Produto de crédito Média Mensal Acumulado Ano

Juros comércio 5,88% 98,50%

Cartão de Crédito 15,16% 444,03%

Cheque especial 12,40% 306,63%

CDC – bancos- financiamento de automóveis 2,30% 31,37%

Empréstimo pessoal-bancos 4,68% 73,13%

Empréstimo pessoal-financeiras 8,30% 160,34%


Fonte: Anefac – Fevereiro/2017

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Fatores que influenciam a taxa de juros


• Prazo: dependendo do prazo envolvido no negócio, poderemos ter uma taxa de
juros menor ou maior.
• Risco: quanto maior o risco que estamos correndo, maior será a taxa de juros
paga; quanto menor o risco, menor a taxa de juros.
• Inflação: aumento de preços de forma contínua e generalizada.

Em resumo os juros representam uma remuneração para aqueles que,


controlando seus gastos, conseguem economizar e investem seu dinheiro, e
uma despesa para aqueles que não tem controle de seus gastos.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Planejando o futuro
Provedores: Pai
Mãe

Pai
Gastos: Mãe Todos devem participar no
planejamento orçamentário
Filhos

O que é planejamento orçamentário?


Decidir antecipadamente o que e onde serão feitos os gastos.

Para tanto é necessário:


1) Estabelecer prioridades e objetivos – visão de futuro
2) Considerar a realidade de vida – renda e estilo de vida
3) Consciência das limitações financeiras – gastar menos para poupar

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Orçamento: Pessoal e Familiar


• Questionar sobre o estilo de vida que podemos ter;
• Analisar e selecionar os estabelecimentos comerciais e serviços que utilizamos;
• Registrar os gastos e projetarmos necessidades futuras;
• Determinar quais as despesas reais, inclusive as pequenas.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
PLANILHA DE ORÇAMENTO

INFORMAÇÃO PÚBLICA
PLANILHA DE ORÇAMENTO

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Como economizar e fazer sobrar dinheiro


Observar a planilha e pontuar os cortes:
• Elimine as despesas que implicam em cobrança de juros
• Corte as despesas desnecessárias
• Seja rígido com os gastos adicionais.
• É possível economizar em alguns gastos fixos, como luz e água, por exemplo.
• Repense os gastos variáveis
• Estude uma forma de liquidar dívidas existentes no orçamento

Reduzir um pouco mensalmente = grande economia mensal

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

O que fazer com o dinheiro que sobra

• Valorização do dinheiro
Investir - Manutenção do poder de compra

• Planejamento do futuro
adiar o consumo - Aposentadoria
hoje para planejar
gastos futuros - Educação dos filhos

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Ciclo da vida financeira do brasileiro

1900
Todas
1700
+ = as
fontes
1500

1300
INVESTIMENTOS
1100 Renda do
trabalho
Outras
900
fontes
700

500

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Caso II
Jorge é um bem-sucedido executivo de uma empresa multinacional, em São Paulo. Todo mês,
mais de R$ 20.000,00 são depositados em sua conta corrente. Certamente, ele faria parte da
elite de qualquer país desenvolvido. Foi casado com Vera uma nutricionista, que trabalha em
outra multinacional, recebendo cerca de R$ 3.000,00 por mês. O casal tem dois filhos, Fábio e
Juliana, que estudam em faculdades particulares, na capital de São Paulo.
Comer fora, viajar em férias para o exterior todos os anos, trocar os carros da família a cada
dois anos, pagar contas elevadas de celular para todos e comprar roupas nas melhores lojas
dos shopping-centers, tudo isso passou a ser uma necessidade da família de Jorge. Ninguém
percebia exageros. Tudo era natural.
Há dois anos, Jorge decidiu separar-se. A rotina do casamento e a influência dos colegas
divorciados levaram-no a não tolerar mais os pequenos conflitos com sua esposa. Após 25
anos de união, o casamento já não existia mais.

Faça uma avaliação dos desdobramentos do estilo de vida do Jorge e suas possíveis
consequências, após a separação, tanto para ele como para os membros de sua família.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Aposentadoria
• Planejar o estilo de vida que gostaríamos de ter quando nos aposentarmos.
• Quanto mais cedo começarmos a guardar dinheiro, melhor.

Como se programar para o futuro


Para ter uma Durante um Devo ter acumulado A contribuição mensal a ...pelo
renda de período de... um total de... partir de hoje, será de... período de...
R$ 1.000,00 15 anos R$ 127.949,60 R$ 131,30 15 anos
R$ 2.000,00 15 anos R$ 255.899,90 R$ 262,59 15 anos
R$ 3.000,00 15 anos R$ 383.848,80 R$ 393,89 15 anos
R$ 4.000,00 15 anos R$ 511.798,40 R$ 525,18 15 anos
R$ 5.000,00 15 anos R$ 639.748,00 R$ 656,48 15 anos

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Aposentadoria
• FGTS – pode servir como uma complementação de renda na hora em que nos
aposentamos.
• PGBL e VGBL – planos de previdência privada para fazer uma poupança
visando a aposentadoria.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Educação dos filhos


Sem muitos sacrifícios e com tranquilidade, poderemos dar a eles uma boa
formação se:
• Planejarmos desde o momento em que nascem.
• Quanto mais cedo começar, menor será o seu desembolso mensal.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Como a moeda é usada na economia?


Intermediar Trocas - Circulação de mercadorias.
Unidade de valor - Sistema de preços.
Reserva de valor - Comprar um bem ou guardar a
moeda para uso posterior.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Agentes Econômicos

Bens e serviços
GOVERNO
Fatores de
produção

Família Empresa
(fatores de (bens e
produção) serviços)

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Tipos de Agentes Econômicos


• Agentes econômicos superavitários: gastam menos do que ganham, e
portanto, podem poupar.
• Agentes econômicos deficitários: gastam mais do que ganham, e portanto
precisam pedir emprestado para continuar sobrevivendo.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Sistema Financeiro Nacional

CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL

BANCO CENTRAL COMISSÃO DE VALORES


MOBILIÁRIOS - CVM
DO BRASIL

BOLSA
Bancos Comerciais

Sociedades por Ações


Bancos Investimento

Corretoras, Distribuidoras e Bancos de


Corretoras, Distribuidoras de Investimento
Valores e de Câmbio

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Sistema Financeiro Nacional

Regulamenta o funcionamento dos bancos e demais instituições


que formam esse sistema.

• Conselho Monetário Nacional - estabelece as diretrizes gerais da política


econômica do país. É composto pelos Ministros da Fazenda e do Planejamento
e pelo Presidente do Banco Central.
• Banco Central do Brasil - controla a taxa de juros, câmbio, o crédito e fiscaliza
os funcionamento dos bancos comercias e a movimentação do capital
estrangeiro, entre outras atribuições.
• CVM – Comissão de Valores Mobiliários – assegura o funcionamento eficiente
e regular dos mercados, protege os investidores contra irregularidades,
assegurar o acesso do público a informações e regular o mercado de ações.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Mercado Financeiro
• Quem tem excesso de dinheiro (agentes superavitários) empresta aos que têm
falta de dinheiro (agentes deficitários)

• Mercado de Crédito e Financiamento


Intermediários – bancos comerciais
Mercado
Financeiro • Mercados de Capitais
Intermediários – corretoras, distribuidoras e
bancos de investimento

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

No que posso investir?

• Ações
• Títulos de Renda Fixa
• Poupança
• Imóveis

Quanto maior a segurança e liquidez,


menor a rentabilidade.
Todo tipo de investimento apresenta riscos.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

O que desejamos de um investimento?


Devemos observar três características:
• LIQUIDEZ: é o grau de facilidade que conseguimos converter o ativo (bem,
investimento) em dinheiro.
• SEGURANÇA: Risco percebido pelo investidor.
• RENTABILIDADE: Retorno que esperamos obter com o investimento efetuado.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

O investidor

Perfil do investidor:
Conservador: não pode ou não deseja
correr riscos.
Moderado: admite correr riscos desde
que não sejam tão elevados.
Agressivo (arrojado): não se intimida e
até gosta de correr riscos.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Investindo em poupança
• Forma mais comum de guardar dinheiro (mas não é a única e nem a melhor);
• Uma maneira de começar a poupar;
• À medida em que a quantia de dinheiro guardado aumentar, devemos avaliar
outras possibilidades de investimentos.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Comprando um imóvel
• Até o final dos anos 80, era uma forma de se proteger contra a inflação;
• A partir do Plano Real:

Elevação das taxas de juros

Rendimento real médio anualizado abaixo de alguns


investimentos financeiros

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Comprando um imóvel
Comprando o primeiro imóvel
• Investimento no primeiro patrimônio;
• Alocação de recursos do aluguel;
• Mesmo que a parcela seja maior que o montante destinado ao aluguel, ainda
assim podemos considerá-la como poupança.

Investindo em imóveis

Rentabilidade = aluguel (+) valorização (-) depreciação (-) manutenção

• Baixa liquidez
• Riscos como depreciação pelas tendências e modismos, lei de zoneamento,
entre outras

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Aplicando em títulos de renda fixa

Papéis representativos de uma dívida

• Letras Hipotecárias - São emitidas por instituições financeiras autorizadas a


atuar no setor imobiliário.
• CDB - Certificado de Depósito Bancário, emitido por bancos e que paga juros
pré-fixado ou pós-fixados. Os prazos de resgate dos CDB variam de 30 dias a 2
anos.
• Títulos públicos são papéis emitidos pelos governos (Federais, Estaduais e
Municipais) e representam sua dívida.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Tesouro Direto
Principais características:
 possibilita a compra de títulos públicos por pessoas físicas;
 serviço disponível via Internet.

Títulos Públicos são:


 ativos emitidos pelo Tesouro Nacional;
 veículos para captar recursos para o governo; e
 destinados ao financiamento dos gastos do governo.

Para acessar o Tesouro Direto:


 cadastre-se em um Agentes de Custódia;
 aguarde o recebimento de senha; e
 acesse www.tesourodireto.gov.br

Custos:
 tributação: IRRF e IOF;
 operacionais.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Tesouro Direto
Tipos de Títulos

Prefixados

 Tesouro Prefixado (LTN)


 Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F)

Pós-Fixados

 Tesouro Selic (LFT)


 Tesouro IPCA+ Com Juros Semestrais (NTN-B)
 Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal)

Recompra de Títulos

 semanalmente das 9h das quartas-feiras até às 5h das quintas-feiras, para investidores que optaram pela
sua venda antecipada.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Fundo Imobiliário
Fundo Imobiliário: é um condomínio fechado que capta recursos no mercado de
capitais para aplicação em imóveis de diferentes tipos, como prédios residenciais,
comerciais, industriais ou shopping centers.
Aplicação: é feita na forma de cota (fração ideal do patrimônio do emissor do FII)
que depende de prévio registro na CVM e a venda só pode ser feita por instituição
financeira autorizada do sistema de distribuição de valores mobiliários.
Rendimento: o cotista recebe mensalmente a receita proveniente de aluguel
creditada diretamente em sua conta corrente.
Liquidez: por se tratar de um fundo fechado, a venda da cota deve ser realizada
em bolsa de valores ou mercado de balcão organizado.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Fundo Imobiliário
A compra e venda das cotas é feita por meio de uma corretora de valores. Por isso
é preciso ter cadastro em uma para fazer estas transações, as cotas de fundos
possuem códigos que devem ser digitados no home broker, para que a operação
seja efetuada.
No caso de ganho de capital que o cotista por ventura obtiver na venda de suas
cotas no mercado secundário, haverá retenção de IR na fonte de 20% sobre os
ganhos.
O investidor pessoa física é isento de IR sobre rendimentos distribuídos, desde que
este tenha menos de 10% das cotas do FII, ou receba menos que 10% do
rendimento total do FII e o FII tenha mais de 50 cotistas e seja listado em balcão
organizado.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

O que são ações


 Ação: título representativo da menor parcela do
capital de uma empresa constituída como uma
sociedade por ações.
 Ações ordinárias nominativas (ON): que dão
direito a voto na assembleia de acionistas da
empresa.
 Ações Preferenciais nominativas (PN): que
dão preferência ao seu proprietário no
recebimento de dividendo e não direito a voto.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

De quais empresas podemos comprar ações?


De empresas que fazem parte do nosso dia-a-dia.

 Lojas
 Supermercados
 Bancos
 Outros

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Como avaliar uma empresa?

 Pouco endividamento
Boa administração
 Lucratividade
 Bem negociada na Bolsa (liquidez)
 Paga bons dividendos (distribui lucros)
 Trata bem o acionista (Depto. de Relações com Investidores)

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Balanço patrimonial
Ativo Total Passivo Total

Ativo Circulante Passivo Circulante


 Caixa e Equivalentes de Caixa  Obrigações Sociais e Trabalhistas
 Clientes  Fornecedores
 Estoques  Obrigações Fiscais
 Empréstimos e Financiamentos
Ativo Não Circulante
 Ativo Realizável a Longo Prazo Passivo Não Circulante
 Investimentos  Empréstimos e Financiamentos
 Imobilizado  Patrimônio Líquido Consolidado
 Intangível  Capital Social Realizado
 Reservas de Capital
 Reservas de Lucros
 Lucros/Prejuízos Acumulados

Valor Patrimonial = Patrimônio Líquido 10.608


= 10,60
Quantidade de Ações 1000

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Lucros e Perdas
Demonstração de resultado
R ES U LTA D O FI N A N C EI R O $ 8 .0 0 0

IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL SOB O LUCRO $ 1.400

LU C R O/ P R EJ U Í ZO D O P ER Í OD O $ 2 .70 0

Lucr o Lí q uid o 2 .70 0

Quant id ad e d e açõ es 10 0 0

Lucr o p o r A ção 2 ,70

Lucro por ação = Lucro líquido 2.700 = 2,70


Nº de ações da empresa 1.000

Preço lucro = Cotação em bolsa 27,00 = 10 anos


Lucro por ação 2,70

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Rendimentos de uma ação


• Dividendos - parcela de lucro distribuída aos acionistas:
 proporcional à quantidade de ações detida;
 apurado ao fim de cada exercício social;
 a companhia deve distribuir, no mínimo, 25% de seu lucro líquido ajustado.

• Valorização do preço da ação

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Fatores que influenciam o rendimento de uma ação


• Lucro distribuído pela companhia e valorização da ação no mercado Renda
Variável
• Desempenho realizado ou esperado da companhia
• Desempenho geral da economia
• Acontecimentos políticos relevantes (impactam o mercado de ações, positiva
ou negativamente)

Mercado de Ações: Aplicações de longo prazo

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Tudo tem um risco?

Sim: Está presente em todas as


aplicações
1º - Determinarmos quais os riscos dos
investimentos que queremos fazer
2º - Diversificarmos nossas aplicações
e usamos de mecanismos de proteção.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

O que é risco?
• Medir o risco: modelos estatísticos com 95% de probabilidade de acerto.
• Como diminuir o risco? Diversificando as aplicações.
• Associado ao retorno de um investimento, poder ser positivo ou negativo.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

O que é o mercado futuro?


• Importante mecanismo de proteção usado em atividades econômicas e
investimentos;
• São negociados em bolsa e no mercado de balcão;
• Os contratos de liquidação futura são referenciados em ativos financeiros, taxas
de câmbio, taxas de juros, metais, ações, índices de bolsa, índices de inflação,
produtos agropecuários, dentre outros.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

6 meses
Vencimento
Investidor
Ajustes diários do contrato

Fundo indexado
ao Ibovespa
Evitar o risco de
Ibovespa cai = Ibovespa sobe =
queda, garantindo Ajuste Positivo
a rentabilidade do Ajuste Negativo
fundo Se no dia o Ibovespa
Já se o Ibovespa estiver
estiver em 49.900
em 50.100 pontos o
pontos, o investidos
investidor deverá pagar
deverá receber
R$ 100,00.
Contrato de R$ 100,00.
hedge de venda

Fixar o preço no futuro


Ibovespa = 50 mil pontos

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

6 meses depois...
• Se o Ibovespa estiver abaixo dos 50 mil pontos, o
investidor teve perda na rentabilidade do seu fundo,
mas foi recompensado pelo total que recebeu dos
ajustes diários durante esse período;

• Se o Ibovespa estiver acima dos 50 mil pontos, o


fundo teve rentabilidade positiva, mas o investidor
pagou essa diferença nos ajustes diários. De
qualquer forma, ele garantiu a rentabilidade em 50
mil pontos, fazendo assim uma operação de hedge,
ou seja, proteção do risco.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Principais funções das bolsas


• Manter um local próprio para negociações de ações e contratos futuros;
• Centralizar as compras e vendas;
• Divulgar as informações sobre preços, volumes negociados e quantidade de
negócios.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

O que são as corretoras?


• Instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central e pela CVM;
• Realizam as operações de compra e venda de ações e contratos futuros, para
seus clientes;
• Fazem a intermediação de valores mobiliários em pregão eletrônico;
• Coordenam lançamento público de valores mobiliários (ações, debêntures e
outros).

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Qual o papel das corretoras?


• Orientar o investidor sobre as tendências macro e microeconômicas e
oportunidades do mercado
• Possuir profissionais especializados em análise de mercado, de setores da
economia e de cias.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Como comprar ações e contratos futuros

Faz o Depósito em
Procura Cadastro dinheiro e
corretora garantias
Informações (derivativos)
Escritório pessoais e
Transferências de
Telefone documentos
recursos (DOC ou TED)
Internet
Caução de títulos como
garantia
Extratos
enviados
Avisos de
negociação
Decide sobre Liquida
investimentos operações

Recebe informações Ações e derivativos: financeiro


sobre as melhores (R$) em conta corrente e títulos
alternativas Autoriza a em contas de custódia.
compra ou
venda

Por telefone ou internet

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Formas de investir em ações


• Clubes de Investimentos
Pessoas que se relacionam entre si: familiares, amigos, colegas de trabalho
• Fundos de Investimentos
Condomínios que reúnem vários investidores os quais se tornam cotistas do
fundo
• Individualmente

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

INFORMAÇÃO PÚBLICA

0
1
2
3
4
5
jul-94
dez-94
mai-95
out-95
mar-96
ago-96
jan-97
jun-97
nov-97
abr-98
set-98
fev-99
jul-99
dez-99
mai-00
out-00
Índice Bovespa

mar-01
ago-01
jan-02
85% do volume total dos negócios.

jun-02
nov-02
abr-03
set-03
fev-04
jul-04
dez-04
mai-05
out-05
mar-06
ago-06
jan-07
jun-07
nov-07
abr-08
set-08
fev-09
jul-09
dez-09
JUL/1994 A OUT/2016

mai-10
out-10
mar-11
ago-11
jan-12
jun-12
nov-12
abr-13
set-13
DESEMPENHO DE INVESTIMENTOS PELO IGP-DI

fev-14
jul-14
dez-14
mai-15
out-15
mar-16
ago-16
O Ibovespa é ponderado com base no valor de mercado das empresas da espécie de ações em circulação.

DÓLAR: 0,38
IBOVESPA: 2,14

POUPANÇA: 1,30
MASTER

Índices da Bolsa
Principais Índices

IBOVESPA – ÍNDICE BOVESPA


– Companhias que representam 85% do volume financeiro negociado

IBrX-50 – ÍNDICE BRASIL 50


– 50 ações mais líquidas do mercado a vista

IBrX – ÍNDICE BRASIL


– 100 ações mais líquidas do mercado a vista

IVBX – ÍNDICE VALOR BOVESPA


– 50 ações de segunda linha

IGC – ÍNDICE DE AÇÕES COM GOVERNANÇA CORPORATIVA DIFERENCIADA


– Companhias negociadas no Novo Mercado, Nível 2 e Nível 1 de Governança Corporativa

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Índices da Bolsa
ISE – ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL
– Companhias comprometidas com questões ambientais, sociais e de governança corporativa

ICO2 – ÍNDICE CARBONO EFICIENTE


- Companhias que têm práticas transparentes com relação a suas emissões de gases

INDX – ÍNDICE DO SETOR INDUSTRIAL


– Ações mais representativas do setor industrial

IFNC – ÍNDICE FINANCEIRO


– Ações mais representativas do setor financeiro

IMOB – ÍNDICE IMOBILIÁRIOS


– Ações mais representativas do setor imobiliário

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

ETF – Exchange Traded Funds

• Fundos de índice negociados em bolsa como se fossem ações

• Construídos para seguir a performance de um determinado índice de


mercado

• Carteira de ativos busca replicar, na medida do possível, a carteira do


índice-subjacente

• Fundo aberto: número de cotas não é fixo, cotas podem ser


integralizadas ou resgatadas

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

ETF – Exchange Traded Funds


Flexibilidade
• Listados e negociados em bolsa.
• Comprados e vendidos da mesma forma que qualquer ação.
• Podem ser negociados a qualquer momento durante a sessão de negociação, permitindo o
aproveitamento do melhor momento para negociar as cotas.

Diversificação
• Com apenas uma transação em mercado, aplicação em uma carteira diversificada de
ações.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

ETF – Exchange Traded Funds


Transparência
• Acesso, em tempo real, a informações importantes para a tomada de decisões de
investimento:
• Valor do índice subjacente ao ETF
• Valor de Referência do ETF
• Valor de negociação das cotas em mercado, nº de negócios, quantidade de cotas
transacionadas, volume financeiro
• Composição diária da cesta do ETF
Eficiência
• Custos do investimento em ETFs são, em geral, inferiores aos dos fundos de
investimentos tradicionais
• As ações integrantes da carteira dos fundos podem ser objeto de empréstimo em
operações de mercado.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

ETF – Exchange Traded Funds

BOVA11
- Que acompanha o Ibovespa
BRAX11
- Que acompanha o desempenho do IBRx-100
PIBB11
- Que acompanha o desempenho do IBrX-50
MOBI11
- Que acompanha o desempenho do índice de imobiliário
FIND11
- Que acompanha o desempenho do índice financeiro

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

ETF – Exchange Traded Funds

GOVE11
- Que acompanha o desempenho das ações emitidas por empresas que adotam
padrões de governança corporativa diferenciados
DIVO11
- Referenciado ao Índice de Dividendos
SMAL11
- Que acompanha o índice das empresas listadas de menor capitalização
ECOO11
- Acompanha o desempenho do Índice Carbono Eficiente (ICO2)

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Participação dos Investidores


no Volume Negociado

Instituições Financeiras;
4,60%
Pessoa Física; 17,70%
Empresas ; 1,70%

Investidor estrangeiro;
49,70%

Institucional; 26,30%

Fevereiro 2017

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Derivativos – Participação de investidores


(em número de contratos negociados)

Pessoas Físicas;
Instituições 14,00%
Financeiras; 16,72%

Empresas; 0,85% Institucionais; 34,24%

Estrangeiro; 34,09%

Fevereiro 2017

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Agora é com você

Fundo de
Clube de
Investimento:
Investimento:
Pesquise sobre
Procure
os administradores
uma corretora pra
e sua política de
orientação
investimentos

Individualmente:
Procure uma
corretora de valores

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

Importância dos Mercados de Ações e de Futuros


para a economia
Quem compra ações
• Fornece capital para que as empresas possam aumentar a produção;
• Gera empregos;
• Participa e contribui para o desenvolvimento econômico do País.

Quem atua no mercado futuro


• Busca aumentar eficiência na alocação de recursos, reduzindo o risco da
oscilação de preços.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

B3 Educação
A B3 Educação atua na educação financeira, provendo soluções adequadas para
diferentes níveis de conhecimento, desde a iniciação à profissionalização.
Oferece além de diversos programas de popularização, oferece cursos gratuitos,
cursos In Company, On-line e Treinamentos Presenciais.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
B3 Educação
(11) 2565-6313 / 6353 / 6826
E-mail: cursosie@b3.com.br.
INFORMAÇÃO PÚBLICA
MASTER

ATENÇÃO

Esta apresentação visa a fornecer informações institucionais sobre a economia e


o mercado de valores mobiliários brasileiros. Não é uma recomendação de
investimento em qualquer ativo financeiro específico.

Para maiores esclarecimentos, procure sua Corretora. Ela pode ajudá-lo a


avaliar os riscos e benefícios potenciais das negociações com valores mobiliários
e, se for o caso, fornecer-lhe cópia de prospectos e outras informações sobre as
companhias abertas.

Publicação da B3. É expressamente proibida a reprodução de parte ou da


totalidade de seu conteúdo, mediante qualquer forma ou meio, sem prévia e
formal autorização, nos termos da Lei 9.610 /98.

INFORMAÇÃO PÚBLICA
INFORMAÇÃO PÚBLICA