Você está na página 1de 6

COLOCAÇÃO PRONOMINAL

7. Em “que a mantêm coesa e saudável" (l. 41 e 42), o


deslocamento do pronome “a" para logo após a forma
verbal “mantêm" prejudicaria a correção gramatical do
período.
1. A próclise observada em todas as ocorrências dos
pronomes oblíquos átonos no texto é atestada no
português brasileiro coloquial.

8- A forma pronominal “la", em “distingui-la" (l.2),


2. Na linha 3, o termo “se” é um pronome apassivador poderia ser corretamente deslocada para
e, caso sua colocação fosse alterada de proclítica — imediatamente antes da forma verbal — escrevendo-
como está no texto — para enclítica — que a doença se a distinguir.
transmitia-se —, essa alteração incorreria em erro
gramatical.

3. A correção gramatical do texto seria mantida caso,


na linha 14, a partícula “se” fosse empregada
imediatamente após a forma verbal “pode” —
escrevendo-se da seguinte forma: pode-se.

4. Haveria prejuízo da correção gramatical do texto


caso a partícula “se”, no trecho “Quando a gente se
habitua a venerar os decretos da Providência” (l. 9 e
9- A correção gramatical e o sentido original do texto
10), fosse deslocada para imediatamente após a forma
seriam preservados caso se inserisse o pronome se
verbal “habitua”, escrevendo-se habitua-se.
imediatamente antes da forma verbal “pode” (l.7).
5. O deslocamento da partícula “se”, em “parece ter-se
10- Haveria prejuízo para a correção gramatical do
tornado moda” (l. 33 e 34), para imediatamente depois
texto caso o pronome “se", em “Amanda recusou-se"
de “tornado” — escrevendo-se parece ter tornado-se
(R.5), fosse deslocado para imediatamente antes da
moda — prejudicaria a correção gramatical do texto.
forma verbal “recusou": Amanda se recusou.

11- A correção gramatical do texto seria preservada,


caso o trecho “O que se constata”, no início do segundo
parágrafo, fosse reescrito da seguinte forma: O que
constata-se.
6. Seria mantida a correção gramatical do período caso
a partícula “se”, em “se beneficiar” (R.16), fosse
deslocada para imediatamente após a forma verbal
“beneficiar” — escrevendo-se beneficiar-se.
12- Em um uso mais formal da língua, as regras de
colocação pronominal do padrão culto permitem que o
pronome átono em “que não os atraíam” (l. 10 e 11)
seja também utilizado depois do verbo, sob a forma de
nos, ligada ao verbo por um hífen.

20- Mantendo-se a correção gramatical do texto, no


último período do primeiro parágrafo, o pronome “lhe”
13- A correção gramatical do texto seria preservada poderia ser deslocado para logo depois das formas
caso se pospusesse, na linha 12, o pronome “se" à verbais “importam” (l.7), “possibilitam” (l.8) e “passa”
forma verbal “somavam", da seguinte forma: (l.10), escrevendo-se importam-lhe, possibilitam-lhe e
somavam-se. passa-lhe, respectivamente.

14- No segmento “isso então nem se fala” (l.8), a 21- No trecho “Não porque escolheu, mas foi o que lhe
posição do pronome “se” justifica-se pela presença de restou” (l.1-2), o emprego da próclise relativa ao
palavra de sentido negativo. pronome “lhe” explica-se pela presença do pronome
relativo.
15- Na oração “ele se destacou entre os colegas” (l.11),
é obrigatório o uso do pronome “se” em posição pré- 22- No trecho “ele até se espantava ao ver que não
verbal, devido ao fator atrativo exercido pelo elemento avançava no curso” (l.12-13), o uso da ênclise com o
que o antecede. infinitivo manteria a correção gramatical e o sentido do
texto na reescrita seguinte: ele até espantava ao ver-se
16- Na linha 17, o pronome átono ‘se’, em ‘não se que não avançava no curso.
trata’, poderia, opcionalmente, ocorrer após o verbo,
escrevendo-se não trata-se, sem comprometer a
fidelidade do texto à norma da língua na modalidade
escrita formal.

23- Seria mantida a correção gramatical do texto caso


o pronome “lhes” em “para conferir-lhes” (L.10-11)
fosse deslocado para antes do verbo: para lhes
conferir.

24- A substituição de “dizendo-lhe” (L.5) por dizendo a


17- Em “se decompõem” (l.11) e “se pode” (l.16), o ele preservaria a correção gramatical do texto.
pronome “se” poderia ser posposto à forma verbal —
decompõem-se e pode-se —, sem prejuízo para a 25- Em “deve basear-se" (l.14), a colocação do
correção gramatical do texto. pronome “se" antes da forma verbal “deve" atenderia
à prescrição gramatical.
18- Em “começam a se parecer” (l.33-34), o pronome
“se” poderia ser deslocado para imediatamente após a
forma verbal “parecer”, escrevendo-se começam a
parecer-se.

19- No trecho “nos teria afligido um projeto de


educação totalitária” (l.25-26), o pronome “nos”
poderia ser corretamente empregado imediatamente
após a forma verbal “teria”, escrevendo-se teria-nos. 26- Em “me considero” (L.3 e 4), o pronome “me”, que
está proclítico nas duas ocorrências, pode ser
deslocado para logo após o verbo — considero-me —
sem que se contrariem as normas de colocação dos d) “haja fugido” (ℓ .15)
pronomes átonos. e) “narrasse” (ℓ .2)

27- O deslocamento do pronome átono para depois do


verbo, em "se torna" (L.12), escrevendo-se torna-se,
provocaria erro gramatical no texto.

2. (CESPE – 2017) Os sentidos e a correção


gramatical do texto seriam preservados caso a
28- A mudança de posição do pronome átono em “fala- locução verbal “foi questionada” (ℓ.16) fosse
se” (L.20) para antes do verbo desrespeitaria as regras
substituída por havia sido questionada.
de colocação pronominal da norma culta brasileira.

GABARITO: 1E 2C 3E 4C 5C 6C 7C 8E 9E 10E 11E 12E


13C 14C 15E 16E 17E 18C 19E 20C 21C 22E 23C 24C 25C
26E 27E 28E

-------------------------------------------------------------------
VERBOS - MORFOLOGIA 3. A locução verbal “havia imprimido” (L.11-12)
pode ser substituída por imprimira, sem
prejuízo para a correção gramatical e para o
sentido do texto.

1. (CESPE – 2018) Assinale a opção que apresenta


uma forma / locução verbal do texto 1A9AAA 4. Seriam mantidos os sentidos e a correção
que denota uma ação / um fato que ocorreu gramatical do texto CG1A1CCC caso a forma
repetidamente no passado e que se prolonga verbal “entrara” (l.6) fosse substituída por
até o momento da narração do texto. tinha entrado.
a) “tenho largado” (ℓ .3)
b) “fui possuído” (ℓ .5)
c) “tem” (ℓ .9)
7. A substituição de “teremos conquistado”
(ℓ.10) por conquistaremos manteria os
sentidos originais do texto.

8. No texto CB1A1BBB, uma ação que se


desenvolve gradualmente é introduzida pela
locução “vem ganhando” (l.11).

5. No período “É um orgulho poder contar com


você”, a terceira pessoa do singular
empregada na forma verbal “É” justifica-se por
tratar-se de um verbo impessoal, como em É
tarde.

6. A locução verbal “havia instalado" (l.32)


poderia ser substituída, no texto, pela forma
verbal instalara, cujo sentido é o mesmo.
9. Em suas três ocorrências, a forma verbal informação prestada, da seguinte forma: Uma
“haviam” (l. 2, 5 e 24) poderia ser substituída forma de salvação feminina foi criada a partir,
por tinham, sem prejuízo para a correção basicamente, de três modelos femininos.
gramatical e os sentidos do texto.

10. A correção gramatical e os sentidos do texto


CG1A1BBB seriam mantidos caso se
substituísse a forma verbal “marcaria” (l.15)
por tinha marcado.

15. Haveria prejuízo para a precisão narrativa se as


locuções verbais “ter estrangulado” (l.6-7) e
“ter entrado” (l.7) fossem substituídas,
11. A forma verbal “havia", em “não havia mais
respectivamente, por ser estrangulada e
dúvidas" (l.15), poderia ser corretamente
entrar.
substituída por existia.

12. Em “Importa destacar" (l.15), a oração


“destacar" exerce função de sujeito.

“ os movimentos nacionalistas e independentistas que


vinham se firmando desde o período entre-guerras
16. As locuções verbais “foram coletadas” (l.8) e
ganharam força tanto na África quanto na Ásia”.
“foram analisados” (l.14) poderiam ser
13. Na linha 18, o trecho “os movimentos substituídas, sem prejuízo para a correção
nacionalistas e independentistas” exerce a gramatical e o sentido do texto, por coletou-se
função de sujeito da locução verbal “vinham- e analisou-se, respectivamente.
se firmando”.

14. O trecho “Criou-se uma forma de salvação


feminina a partir basicamente de três modelos
femininos” (l. 28 e 29) poderia ser reescrito,
com correção gramatical e sem prejuízo da
19. A correção gramatical do período seria
preservada ao se substituir “implementou-se"
(l.20) por foi implementada.

20. Mantém-se a correção gramatical do texto ao


se substituir “devem ser evitadas” ( l.8) por
deve ser evitada.

17. O emprego das formas e das locuções verbais


“estaria” (L.3), “pode conter” (L.17), “Pode ser” GABARITOS:
(L.19) e “deve ocorrer” (L.21) indica que o fato
abordado no texto relaciona-se a uma 1-A; 2-E; 3-C; 4-C; 5-E; 6-C; 7-E; 8-C; 9-C; 10-E; 11-
hipótese, que poderá ou não se confirmar no E; 12-C; 13-E; 14-C; 15-C; 16-E; 17-C; 18-C; 19-C; 20-
futuro. E.

18. Na linha 2, a forma verbal “faz” poderia ser


substituída tanto por tem feito como por vem
fazendo, mantendo-se a correção gramatical e
a coerência textual.