Você está na página 1de 15

Cupom Fiscal Eletrônico - CF-e

Retornar ao Menu

Apresentação

Obrigatoriedade
Legislação
Downloads
Perguntas e Respostas
Apresentação

O SAT-CF-e é um Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos (CF-e) que tem por
objetivo documentar, de forma eletrônica, as operações comerciais do varejo dos contribuintes do ICMS.

O equipamento SAT-CF-e é um módulo composto de hardware e software embarcado, que visa a substituição
dos atuais ECFs (Emissores de Cupons Fiscais) no âmbito do varejo. Esse equipamento, por intermédio do uso
de comunicação via rede celular (GPRS) ou banda larga, se propõe a transmitir os CF-e periodicamente à
Secretaria da Fazenda, após a validação e autenticação integradas aos Softwares de Frente de Loja.

O projeto possibilitará aos consumidores localizar na internet o documento fiscal num prazo muito menor do que
o praticado atualmente, além de simplificar as obrigações acessórias dos estabelecimentos varejistas.

Obrigatoriedade

Até a presente data, somente o Estado de São Paulo estabeleceu o cronograma de implantação da obrigatoriedade de
emissão de CF-e - o que se deu por meio do artigo 27 da Portaria CAT nº 147/2012.

Vejamos as regras aplicáveis no que se refere à obrigatoriedade.

EMISSÃO DO CF-e EM SUBSTITUIÇÃO AO CUPOM FISCAL EMITIDO POR ECF

A partir de 01.11.2014, relativamente aos contribuintes já inscritos no Cadastro de Contribuintes do ICMS, não serão
concedidas novas autorizações de uso de equipamento ECF (exceto quando se tratar de ECF recebido em
transferência de outro estabelecimento paulista pertencente ao mesmo contribuinte).

Será vedado o uso de equipamento ECF que conte cinco anos ou mais da data da primeira lacração indicada no
Atestado de Intervenção, devendo o contribuinte, nesse caso, providenciar a cessação de uso do ECF, conforme
previsto na legislação.

Assim, para os contribuintes já inscritos no Cadastro de Contribuintes do ICMS até 31.10.2014, a substituição do
equipamento ECF pelo Cupom Fiscal Eletrônico será gradativo, devendo necessariamente ser substituídos os
equipamentos que forem completando cinco anos da data da primeira lacração indicada no Atestado de Intervenção.

Até que todos os equipamentos ECF venham a ser substituídos pelo SAT, poderão ser utilizados, no mesmo
estabelecimento, os dois tipos de equipamento.

No caso dos estabelecimentos que vierem a ser inscritos a partir de 01.11.2014, será obrigatória a utilização do SAT
em substituição ao Cupom Fiscal emitido por equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF). Tratando-se de
estabelecimento paulista pertencente a empresa resultante de incorporação, fusão ou cisão, poderá ser autorizada a
utilização de equipamento ECF para emissão de Cupom Fiscal nos casos de equipamento recebido em transferência
de outro estabelecimento paulista pertencente à empresa incorporadora ou incorporada, ou de equipamento recebido
em transferência de outro estabelecimento paulista pertencente à empresa fusionada ou cindida.

EMISSÃO DO CF-e EM SUBSTITUIÇÃO À NOTA FISCAL DE VENDA A CONSUMIDOR, MODELO 2

DATA CONTRIBUINTES
contribuintes que auferirem receita bruta maior ou igual a R$ 100 mil no ano de
01.04.2015
2014
contribuintes que auferirem receita bruta maior ou igual a R$ 80 mil no ano de
01.01.2016
2015
contribuintes que auferirem receita bruta maior ou igual a R$ 60 mil no ano de
01.01.2017
2016
A partir de 2018, a partir do primeiro dia do ano subsequente àquele em que o contribuinte auferir receita bruta maior
ou igual a R$ 60 mil

O contribuinte, uma vez obrigado a emitir CF-e-SAT, terá a obrigatoriedade mantida, mesmo que, em anos
subsequentes, venha a auferir receita bruta menor que aquela que determinou a imposição de tal obrigação (exceto se
vier a tornar-se Microempreendedor Individual - MEI).

EMISSÃO DO CF-e PELOS CONTRIBUINTES COM ATIVIDADE DE COMÉRCIO VAREJISTA DE COMBUSTÍVEIS

Especificamente no caso dos estabelecimentos cuja atividade econômica esteja classificada no código 4731-8/00
(comércio varejista de combustíveis para veículos automotores), a obrigatoriedade de emissão do CF-e será a partir de
01.11.2014, em substituição ao Cupom Fiscal emitido por equipamento Emissor de Cupom Fiscal - ECF, ou a partir de
01.04.2015, em substituição à Nota Fiscal de Venda a Consumidor, modelo 2.

A partir da data de início da obrigatoriedade de emissão do CF-e-SAT, não será admitida a utilização concomitante, no
mesmo estabelecimento, de equipamentos ECF e SAT.

AMPLIAÇÃO DA OBRIGATORIEDADE, DE OFÍCIO, PELA SECRETARIA DA FAZENDA

A Secretaria da Fazenda poderá, a qualquer tempo, determinar, de ofício, a obrigatoriedade da emissão de CF-e-SAT,
segundo os critérios previstos no artigo 212-O, § 3º, item 14, do RICMS/SP:

a) valor da receita bruta do contribuinte;

b) valor da operação ou da prestação praticada pelo contribuinte;

c) tipo ou modalidade de operação ou de prestação praticada pelo contribuinte;

d) atividade econômica exercida pelo contribuinte;

e) tipo de carga transportada, quando aplicável;

f) regime de apuração do imposto.

Legislação

NACIONAL
Ajuste SINIEF n° 11/2010 - Autoriza as unidades federadas que identifica a instituir o Cupom Fiscal Eletrônico (CF-
e) e dispõe sobre a sua emissão por meio do Sistema de Autenticação e Transmissão de Cupom Fiscal Eletrônico
(SAT-CF-e).
Ato COTEPE/ICMS nº 32/2011 - Manual de Orientação do Sistema de Autenticação e Transmissão do Cupom
Fiscal Eletrônico (SAT)
Ato COTEPE/ICMS nº 33/2011 - Leiaute do Cupom Fiscal Eletrônico - SAT (CF-e-SAT) e especificações técnicas
para fabricação e desenvolvimento do Sistema de Autenticação e Transmissão de Cupom Fiscal Eletrônico (SAT)
Ato COTEPE/ICMS nº 006/2012 - Aprova o Manual de Registro de Modelo de Equipamento SAT, disciplinando o
registro, perante o fisco, de equipamentos e softwares, para emissão do Cupom Fiscal Eletrônico - SAT (CF-e-
SAT).
Ato COTEPE/ICMS nº 009/2012 - Estabelece a disciplina relativa à utilização pelo contribuinte do Sistema de
Autenticação e Transmissão de Cupom Fiscal Eletrônico (SAT) para fins de emissão do Cupom Fiscal Eletrônico
SAT (CF-e-SAT), nos termos do Ajuste SINIEF 11/10.
Ato COTEPE/ICMS nº 022/2012 -Dispõe sobre o registro do modelo do equipamento Sistema de Autenticação e
Trans-missão de Cupom Fiscal Eletrônico (SAT) e do software de autenticação e transmissão do Cupom Fiscal
Eletrônico - SAT (CF-e-SAT)
Ato COTEPE/ICMS nº 023/2012 - Credencia órgão técnico para realização de análise de hardware, software
básico e inovação tecnológica de equipamento SAT -Sistema de Autenticação e Transmissão de Cupom Fiscal
Eletrônico.
Ato COTEPE/ICMS nº 024/2012 - Credencia órgão técnico para realização de análise de hardware, software
básico e inovação tecnológica de equipamento SAT -Sistema de Autenticação e Transmissão de Cupom Fiscal
Eletrônico
Ato COTEPE/ICMS nº 025/2012 -Credencia órgão técnico para realização de análise de hardware, software básico
e inovação tecnológica de equipamento SAT - Sistema de Autenticação e Transmissão de Cupom Fiscal
Eletrônico.
Ato COTEPE/ICMS nº 045/2012 -Dispõe sobre o registro do modelo do equipamento Sistema de Autenticação e
Transmissão de Cupom Fiscal Eletrônico (SAT) e do software de autenticação e transmissão do Cupom Fiscal
Eletrônico - SAT (CF-e- SAT).
Ato COTEPE/ICMS nº 046/2012 - Credencia órgão técnico para realização de análise de hardware, software
básico e inovação tecnológica de equipamento SAT - Sistema de Autenticação e Transmissão de Cupom Fiscal
Eletrônico.
Despacho CONFAZ nº 97/2012 - Publica o Roteiro de Análise, referido no Manual de Registro de Modelo de
Equipamento SAT.
Despacho CONFAZ nº 182/2012 - Publica atualização do Roteiro de Análise do SAT, referido no Manual de
Registro de Modelo de Equipamento SAT.
Despacho CONFAZ nº 254/2012 - Publica atualização do Roteiro de Análise do SAT, referido no Manual de
Registro de Modelo de Equipamento SAT.
Despacho CONFAZ nº 53/2013 - Publica atualização do Roteiro de Análise do SAT, referido no Manual de
Registro de Modelo de Equipamento SAT.
SÃO PAULO
Decreto nº 56.587/2010 - Alterações no RICMS/SP, de modo a regulamentar as obrigações tributárias acessórias
referentes à emissão do Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e) por meio do Sistema de Autenticação e de Transmissão
de Cupom Fiscal eletrônico - SAT-CF-e.
Portaria CAT n° 147 / 2012 - Dispõe sobre a emissão do Cupom Fiscal Eletrônico - CF-e-SAT por meio do Sistema
de Autenticação e Transmissão - SAT, a obrigatoriedade de sua emissão, e dá outras providências.

Perguntas e Respostas

CONCEITOS
01 O que é o projeto SAT-CF-e?
02 O que é o equipamento SAT?
03 O que é o CF-e-SAT?
04 O que ganho com a utilização do equipamento SAT?
CERTIFICADO DIGITAL DO SAT
05 O que é Certificado Digital / Certificação Digital?
06 O Certificado Digital do SAT é diferente do Certificado Digital da minha empresa (e-CNPJ ou e-PJ)?
Além do Certificado Digital da minha empresa (e-CNPJ ou e-PJ), precisarei adquirir mais um Certificado Digital
07
para o SAT?
O Certificado Digital para o equipamento SAT que será oferecido gratuitamente pela SEFAZ estará disponível
08
para todos os contribuintes, ou somente para os optantes pelo Simples Nacional?
AQUISIÇÃO E INSTALAÇÃO DO SAT
09 Além do SAT o que mais é necessário ter no estabelecimento comercial?
10 O SAT será um aparelho exclusivo que emitirá cupom? O SAT será acoplado às impressoras já existentes?
11 O SAT precisa ter uma Internet exclusiva?
12 O que é rede local?
13 Já existem equipamentos SAT disponíveis?
14 Existirão diferentes modelos de equipamentos SAT?
15 Estou com dificuldade para encontrar fornecedor do equipamento para o SAT. Existe uma lista?
16 Posso compartilhar uma impressora para dois ou mais equipamentos SAT?
17 O PAF-ECF poderá ser utilizado com o SAT?
UTILIZAÇÃO DO SAT
18 Como o equipamento SAT funciona?
19 Como envio um CF-e-SAT emitido pelo SAT?
20 Como saberei quais os CF-e-SAT não foram transmitidos para a SEFAZ, para eu transmitir em contingência?
21 Como o consumidor poderá consultar os dados do CF-e-SAT?
22 Quais documentos fiscais serão substituídos pelo CF-e-SAT?
23 Posso emitir o CF-e-SAT somente por software?
24 A SEFAZ/SP vai disponibilizar um programa gratuito de emissão de CF-e, nos moldes do projeto NFe?
25 O AC será fornecido gratuitamente pela Sefaz?
26 Posso emitir o CF-e-SAT em substituição à NF-e?
27 Posso utilizar o equipamento SAT para emitir NF-e?
28 Se o consumidor final não quiser fornecer o CPF ou o CNPJ, o contribuinte conseguirá emitir o CF-e- SAT sem
estas informações?
O EXTRATO DO CF-e-SAT
29 O que é o Extrato do CF-e-SAT?
30 O Extrato do CF-e-SAT é um documento fiscal?
31 Preciso guardar uma cópia de todos os Extratos de CF-e-SAT?
OBRIGATORIEDADE
32 A obrigatoriedade do SAT foi prorrogada?
33 Sou varejista; serei obrigado a usar o equipamento SAT em meu estabelecimento?
34 Estou abrindo um novo estabelecimento. Já sou obrigado a usar o equipamento SAT?
35 A empresa que estiver obrigada adotar o ECF a partir de 01.01.2013, já poderia adotar o SAT?
36 Enquanto não for obrigado ao uso do SAT, o que devo fazer?
37 Qual a obrigatoriedade de uso do SAT em outros estados?
SAT E A UTILIZAÇÃO DE ECF
38 Já possuo um Emissor de Cupom Fiscal (ECF). Vou ter que trocá-lo por um SAT?
Se antes do ECF completar 5 anos da sua lacração inicial, a MFD esgotar ou apresentar defeito, será possível
39
continuar a usar o ECF, ou terei de substituí-lo por SAT?
Se antes do ECF completar 5 anos da sua lacração inicial, a Memória Fiscal (dispositivo que controla as reduções
40
Z) esgotar, será possível continuar a usar o ECF, ou terei de substituí-lo por SAT?
Se antes do ECF completar 5 anos da sua lacração inicial, for necessária uma nova lacração por intervenção
41
técnica, será possível continuar a usar o ECF, ou terei de substituí-lo por SAT?
42 O que farei com meu equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF)?
43 Qual o prazo para troca de ECF por SAT?
É possível utilizar uma impressora fiscal (ECF) no lugar do SAT? Me disseram que existe um modelo de ECF que
44
emite CF-e-SAT.
OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS
45 Quais obrigações acessórias serão simplificadas com o SAT?
46 Existirão Redução Z e Leitura X no SAT? Será necessário escriturá-las?
47 Com o CF-e-SAT será necessário o envio do REDF?
LEGISLAÇÃO
48 Qual a legislação do SAT?
O SAT E A NFC-e
49 O que é a Nota Fiscal Eletrônica de Consumidor Final (NFC-e)?
50 O que deverei (ou serei obrigado a) usar? SAT ou NFC-e?
REGISTRO DA EMPRESA DESENVOLVEDORA JUNTO AO FISCO
51 Qual o procedimento para efetuar o meu registro como desenvolvedor junto ao Fisco?
HOMOLOGAÇÃO DO APLICATIVO COMERCIAL (AC)
52 O AC para o SAT precisa ser homologado? Existe algum roteiro ou órgão técnico credenciado?
O PAF-ECF E O SAT
53 O PAF-ECF poderá ser utilizado com o SAT?
DESENVOLVIMENTO E TESTES DO AC
54 Onde encontro a especificação técnica para o Aplicativo Comercial?
55 Onde encontro o leiaute do CF-e-SAT?
56 Como será impresso o Extrato do CF-e-SAT? Pelo SAT ou pelo AC?
57 Onde encontro o leiaute do Extrato do CF-e-SAT?
58 Para impressão do Extrato do CF-e-SAT, o código de barras e o código QR Code são obrigatórios?
59 Sou desenvolvedor, como posso testar meu AC?
60 Estou com dificuldade para encontrar fornecedor do equipamento para o SAT. Existe uma lista?
61 Como realizar a comunicação entre o emulador off-line da Sefaz e o meu AC?
62 Preciso conhecer a DLL (Driver) do emulador do SAT. Existe um manual?
63 A DLL (Driver) do SAT será a mesma para todos os fabricantes e modelos de SAT-CF-e?
64 Existe previsão de liberação do código fonte do emulador, ou do AC-exemplo?
65 É possível instalar o emulador do SAT em uma máquina Linux, por exemplo no Ubuntu?
66 Será obrigatória integração com o TEF?
67 Tenho dúvidas sobre o preenchimento dos campos do PIS e Cofins no CF-e-SAT.
68 Tenho dúvidas sobre o preenchimento dos campos do ISS no CF-e-SAT.
69 Gostaria de me voluntariar para testes com o SAT. Qual o procedimento?

CONCEITOS

01. O que é o projeto SAT-CF-e?

Resposta: O projeto SAT-CF-e (Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos) tem por objetivo
documentar, de forma eletrônica, as operações comerciais do varejo dos contribuintes do Estado de SãoPaulo, em
substituição aos atuais equipamentos ECF (Emissor de Cupom Fiscal). Para isso cria:

- um novo modelo de documento fiscal eletrônico, o Cupom Fiscal Eletrônico – SAT (CF-e-SAT), aderente ao modelo
da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e);

- um novo padrão de equipamento de baixo custo, o SAT, para gerar, autenticar com validade jurídica e transmitir, via
Internet, os CF-e-SAT emitidos pelos estabelecimentos comerciais.

O projeto possibilitará aos consumidores localizar o documento fiscal no programa da Nota Fiscal Paulista num prazo
muito menor do que o praticado atualmente, além de simplificar as obrigações acessórias dos estabelecimentos
varejistas.

02. O que é o equipamento SAT?

Resposta: O equipamento SAT é um módulo composto de hardware e software embarcado, que deverá gerar e
autenticar, por meio de Certificado Digital próprio, o Cupom Fiscal Eletrônico – SAT (CF-e-SAT) e transmiti-lo periódica
e automaticamente à Secretaria da Fazenda (SEFAZ), via Internet. O SAT não possui impressora a ele integrado.

03. O que é o CF-e-SAT?

Resposta: O CF-e-SAT é um documento fiscal eletrônico, emitido, armazenado e transmitido automaticamente pelo
equipamento SAT, de existência apenas digital, que serve para documentar uma operação de circulação de
mercadorias no varejo. Sua validade jurídica é garantida pela assinatura digital feita pelo equipamento SAT por meio
do seu Certificado Digital.

Como o CF-e-SAT só existe na forma eletrônica, o consumidor receberá como comprovante de sua aquisição o
chamado Extrato do CF-e-SAT.

Com o CF-e-SAT, procura-se estabelecer um novo padrão para o varejo: documento fiscal válido é o Documento
Fiscal Eletrônico existente na base de dados do Fisco. Este padrão é similar ao atualmente utilizado pela NF-e.

04. O que ganho com a utilização do equipamento SAT?

Resposta: Os principais benefícios para o contribuinte ao usar o equipamento SAT são a redução de custos e a
simplificação de obrigações acessórias.

Além disso, o contribuinte contará com um documento dotado de validade jurídica pela Medida Provisória 2.200, tendo
garantia de autenticidade e integridade nos documentos eletrônicos emitidos pelo equipamento SAT.

CERTIFICADO DIGITAL DO SAT

05. O que é Certificado Digital / Certificação Digital?

Resposta: Certificado Digital é uma tecnologia que permite assinar documentos eletrônicos com a mesma validade
jurídica encontrada em um reconhecimento de firma tradicionalmente feito por Cartórios. Além disso, a tecnologia de
Certificação Digital protege o contribuinte e a SEFAZ, pois garante a autenticidade e integridade dos documentos
eletrônicos emitidos pelo equipamento SAT.
06. O Certificado Digital do SAT é diferente do Certificado Digital da minha empresa (e-CNPJ ou e-PJ)?

Resposta: Sim, o Certificado Digital do SAT é próprio do equipamento SAT, e não se confunde com o e-CNPJ, e-PJ
ou e-CPF, que identificam uma pessoa jurídica ou física. É um Certificado próprio do equipamento SAT e que o
associa à sua empresa.

07. Além do Certificado Digital da minha empresa (e-CNPJ ou e-PJ), precisarei adquirir mais um Certificado
Digital para o SAT?

Resposta: O contribuinte poderá optar entre dois tipos de Certificado Digital para o equipamento SAT: um oferecido
gratuitamente pela SEFAZ, e outro seguindo o padrão ICP-Brasil, que poderá ser adquirido no mercado junto às
Autoridades Certificadoras. O contribuinte deverá optar pelo tipo de Certificado que deseja antes de começar a utilizar
o SAT, quando realizar a ativação do equipamento.

08. O Certificado Digital para o equipamento SAT que será oferecido gratuitamente pela SEFAZ estará
disponível para todos os contribuintes, ou somente para os optantes pelo Simples Nacional?

Resposta: Este Certificado Digital, que será oferecido gratuitamente pela SEFAZ, estará disponível para todos os
contribuintes paulistas que estiverem obrigados ao uso do equipamento SAT.

Ressaltamos que se trata de Certificado específico para o equipamento SAT, não se confundindo com Certificado
Digital de empresa (e-CNPJ ou e-PJ).

AQUISIÇÃO E INSTALAÇÃO DO SAT

09. Além do SAT o que mais é necessário ter no estabelecimento comercial?

Resposta: Além do equipamento SAT será necessário:

- Equipamento de processamento de dados com porta USB;

- Aplicativo Comercial (AC) compatível com utilização com o equipamento SAT;

- Rede local com acesso à Internet;

- Impressora comum (não fiscal), podendo ser compartilhada entre diferentes SAT.

Vale lembrar que, para utilização do atual equipamento ECF, já é necessário dispor de um equipamento de
processamento de dados. Com relação à impressora, ressalte-se que qualquer impressora comum poderá ser
utilizada, de bobina contínua ou de folhas soltas, térmica, laser, jato de tinta ou outra tecnologia, bastando que consiga
imprimir o extrato do CF-e-SAT adequadamente.

10. O SAT será um aparelho exclusivo que emitirá cupom? O SAT será acoplado às impressoras já existentes?

Resposta: O equipamento SAT é exclusivo para emissão do CF-e-SAT. Como o CF-e-SAT é um documento fiscal
eletrônico, o SAT não possui mecanismo impressor. Entretanto, para emissão do Extrato do CF-e-SAT, deve-se utilizar
uma impressora comum (não fiscal), acionada pelo programa Aplicativo Comercial (AC).

11. O SAT precisa ter uma Internet exclusiva?

Resposta: Não, o SAT pode compartilhar o canal de Internet com outros equipamentos e com outros dispositivos
através da rede local do estabelecimento comercial.
12. O que é rede local?

Resposta: Rede local é o nome usado em instalações que permitem a troca de dados entre dois ou mais dispositivos
a ela conectados. As redes locais podem estar conectadas à Internet e neste caso necessitam de um equipamento
chamado Roteador para realizar essa interligação.

13. Já existem equipamentos SAT disponíveis?

Resposta: Ainda não existem modelos de equipamento SAT disponíveis. Antes de serem disponibilizados pelos
fabricantes, os modelos de equipamento SAT precisam ser registrados junto ao Fisco, após testes de aderência às
especificações técnicas. A relação de modelos registrados poderá ser consultada na página do projeto SAT no sítio da
Sefaz/SP, emwww.fazenda.sp.gov.br/sat.

14. Existirão diferentes modelos de equipamentos SAT?

Resposta: Em termos de funcionalidades todos os equipamentos SAT serão iguais. A escolha da marca e modelo
deve ser em relação ao suporte, facilidade de comunicação com o fabricante, design do equipamento, preferência por
marca, ou outra questão não técnica.

O contribuinte deverá adquirir o equipamento SAT cujo modelo de equipamento esteja devidamente registrado junto ao
fisco.

15. Estou com dificuldade para encontrar fornecedor do equipamento para o SAT. Existe uma lista?

Resposta: Ainda não existem equipamentos SAT de modelo registrado pelo Fisco. Os modelos registrados serão
oportunamente divulgados na página do projeto SAT na internet: www.fazenda.sp.gov.br/sat.

16. Posso compartilhar uma impressora para dois ou mais equipamentos SAT?

Resposta: Sim, é permitido compartilhar uma impressora comum entre dois ou mais equipamentos SAT.

17. O PAF-ECF poderá ser utilizado com o SAT?

Resposta: O equipamento SAT efetuará a geração do Cupom Fiscal Eletrônico-SAT, documento eletrônico que
substitui o atual Cupom Fiscal, emitido pelo equipamento ECF.

Pela natureza do novo documento eletrônico e do equipamento SAT, não é possível que este trabalhe com o PAF-
ECF, cujo objetivo é interagir com o ECF.

Ressaltamos que o Estado de São Paulo nunca exigiu o uso do PAF-ECF junto com o ECF.

UTILIZAÇÃO DO SAT

18. Como o equipamento SAT funciona?

Resposta: O equipamento SAT:

- Será interligado com qualquer equipamento de processamento de dados padrão de mercado que possua um AC
(Aplicativo Comercial) instalado, adequado para se comunicar com o SAT;

- Receberá do AC os dados de venda e fará a validação das informações, gerando o CF-e-SAT, assinando-o
digitalmente;

- Terá uma interface de conexão com a Internet, através da rede local de dados do estabelecimento comercial, que
será usada nas comunicações com o fisco para a transmissão dos CF-e-SAT gerados;

A cada CF-e-SAT gerado, o equipamento SAT retornará ao AC uma cópia digital do mesmo, chamada de cópia de
segurança, a partir da qual o AC imprimirá o Extrato do CF-e-SAT na impressora comum. A cópia de segurança deverá
ser mantida pelo contribuinte para a eventual necessidade de transmissão em contingência (vide a próxima pergunta).

19. Como envio um CF-e-SAT emitido pelo SAT?

Resposta: Não será necessário ao contribuinte tomar providências para enviar os cupons fiscais eletrônicos emitidos
pelo equipamento SAT. Essa operação será feita automaticamente pelo equipamento quando conectado à Internet por
meio da rede local do estabelecimento comercial.

Somente caso o contribuinte esteja impossibilitado de conectar o SAT à Internet, ele deverá transmitir as cópias de
segurança via upload nos sistemas da SEFAZ (transmissão em contingência).

20. Como saberei quais os CF-e-SAT não foram transmitidos para a SEFAZ, para eu transmitir em
contingência?

Resposta: Será disponibilizada ao contribuinte consulta, pela internet, dos CF-e-SAT recebidos pelo sistema de
retaguarda da Sefaz. Por outro lado, o equipamento SAT possuirá função que informará, ao programa Aplicativo
Comercial, os números sequenciais do primeiro e do último CF-e-SATs armazenados em sua memória, e que ainda
não foram transmitidos à Sefaz.

21. Como o consumidor poderá consultar os dados do CF-e-SAT?

Resposta: O CF-e-SAT poderá ser consultado por meio de acesso ao sistema da Nota Fiscal Paulista da SEFAZ,
caso o consumidor tenha informado seu CPF, ou usando a chave de acesso impressa no Extrato, também no site da
SEFAZ.

22. Quais documentos fiscais serão substituídos pelo CF-e-SAT?

Resposta: O Cupom Fiscal emitido pelo Emissor de Cupom Fiscal, e a Nota Fiscal de Venda a Consumidor, ambos
em papel.

23. Posso emitir o CF-e-SAT somente por software?

Resposta: Não será possível a emissão do CF-e-SAT somente por software, como acontece com a Nota Fiscal
Eletrônica. Será necessário o uso do SAT, que é um equipamento específico para emissão do Cupom Fiscal
Eletrônico-SAT.

Portanto, para emitir o CF-e-SAT será necessário utilizar o equipamento SAT, acoplado a um equipamento de
processamento de dados (normalmente um microcomputador) com Aplicativo Comercial, impressora comum (não
fiscal) e acesso à Internet. Consulte os requisitos na Portaria CAT 147 de 05/11/12, em www.fazenda.sp.gov.br/sat.

24. A SEFAZ/SP vai disponibilizar um programa gratuito de emissão de CF-e, nos moldes do projeto NFe?

Resposta: O Cupom Fiscal Eletrônico-SAT (CF-e-SAT) será emitido exclusivamente por meio do equipamento SAT.

Não será possível, portanto, emitir o CF-e-SAT por meio de um programa emissor, semelhante ao que ocorre na
emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e).
25. O AC será fornecido gratuitamente pela Sefaz?

Resposta: O programa AC deverá ser obtido junto a fornecedores de mercado, não havendo previsão para a Sefaz
disponibilizar um AC gratuito.

26. Posso emitir o CF-e-SAT em substituição à NF-e?

Resposta: Não, pois o CF-e-SAT destina-se a registrar operações de circulação de mercadorias no varejo,
substituindo o Cupom Fiscal emitido pelo Emissor de Cupom Fiscal, e a Nota Fiscal de Venda a Consumidor, ambos
em papel. Para operações entre contribuintes do ICMS, deve-se emitir a NF-e.

27. Posso utilizar o equipamento SAT para emitir NF-e?

Resposta: Não, pois o equipamento SAT destina-se a gerar apenas o CF-e-SAT.

28. Se o consumidor final não quiser fornecer o CPF ou o CNPJ, o contribuinte conseguirá emitir o CF-e- SAT
sem estas informações?

Resposta: Assim como na atual emissão de Cupom Fiscal por meio de equipamento ECF, o fornecimento do CPF ou
CNPJ pelo consumidor é facultativo, e o equipamento SAT permitirá a emissão do CF-e-SAT mesmo sem essa
informação.

O EXTRATO DO CF-e-SAT

29. O que é o Extrato do CF-e-SAT?

Resposta: O extrato do CF-e-SAT é uma representação gráfica simplificada do documento eletrônico, servindo
basicamente para controle das aquisições pelo consumidor. Nele existe a chave de acesso que possibilita a consulta
do respectivo documento eletrônico no site da Secretaria da Fazenda, bem como um código do tipo QRCODE que
possibilitará a checagem da autenticidade do extrato por meio de telefones celulares compatíveis com a tecnologia.

30. O Extrato do CF-e-SAT é um documento fiscal?

Resposta: Não, o Extrato do CF-e-SAT não é um documento fiscal, sendo uma referência para que o consumidor
possa controlar suas compras e consultar posteriormente o CF-e-SAT nos sistemas da SEFAZ. O documento fiscal só
existe na forma eletrônica e tem validade quando regulamente recepcionado pelo Fisco e armazenado nas suas bases
de dados.

31. Preciso guardar uma cópia de todos os Extratos de CF-e-SAT?

Resposta: Não. A função do extrato é somente prover ao consumidor informações a respeito das suas compras. O
contribuinte deverá armazenar a cópia de segurança (digital) pelo período determinado na legislação.

OBRIGATORIEDADE

32. A obrigatoriedade do SAT foi prorrogada?

Resposta: Sim. A Portaria CAT 37/2013 alterou a Portaria CAT 147/2012, prorrogando o início da obrigatoriedade de
emissão do CF-e-SAT pelo equipamento SAT para 01.04.2014.

Através da Portaria CAT 30/2014, o início da obrigatoriedade de emissão do CF-e-SAT foi prorrogado novamente,
passando de 01.04.2014 para 01.11.2014.
33. Sou varejista; serei obrigado a usar o equipamento SAT em meu estabelecimento?

Resposta: Os contribuintes do varejo deverão utilizar o equipamento SAT em seu estabelecimento comercial de
acordo com cronograma de obrigatoriedade, disposto no artigo 27 da Portaria CAT 147 de 05/11/2012.

A SEFAZ iniciará a obrigatoriedade de uso do SAT em 01/11/2014. A introdução do SAT deverá ser gradativa, com
substituição em etapas dos atuais ECF. Estabelecimentos com receita bruta inferior a R$ 120.000,00 anuais, e que
hoje não estão obrigados ao uso do ECF deverão utilizar o SAT, a partir de 01/04/2015, também de acordo com o
cronograma do artigo 27 da Portaria CAT 147 de 05/11/2012.

34. Estou abrindo um novo estabelecimento. Já sou obrigado a usar o equipamento SAT?

Resposta: Os novos estabelecimentos deverão emitir o CF-e-SAT, em substituição ao Cupom Fiscal emitido pelo
ECF, a partir da data da inscrição no Cadastro de Contribuintes do ICMS, para os estabelecimentos que vierem a ser
inscritos a partir de 01/11/2014.

Para os estabelecimentos inscritos anteriormente a esta data, prevalece a atual obrigatoriedade de emissão de Cupom
Fiscal pelo ECF, o qual deverá ser substituído pelo SAT quando o ECF completar 5 (cinco) anos da data da primeira
lacração indicada no Atestado de Intervenção.

Consulte o artigo 27 da Portaria CAT 147 de 05/11/2012.

035. A empresa que estiver obrigada adotar o ECF a partir de 01.01.2013, já poderia adotar o SAT?

Resposta: Ainda não existem equipamentos SAT de modelo registrado pelo Fisco. Os modelos registrados serão
oportunamente divulgados na página do projeto SAT na internet: www.fazenda.sp.gov.br/sat.

A obrigatoriedade de uso do SAT se iniciará em 01/11/2014; caso sua empresa deseje adotá-lo em caráter voluntário,
antes dessa data e já existindo modelo de equipamento registrado, solicitamos consultar a Secretaria da Fazenda pelo
emailconsulta_sat@fazenda.sp.gov.br.

Esclarecemos que a obrigatoriedade de uso do ECF está mantida, até o início do uso do SAT em 01/11/2014.
Entretanto, o equipamento ECF autorizado até 31/10/2014 poderá ser utilizado por até 5 anos a partir da data da
primeira lacração inicial, conforme Portaria CAT 147 de 05/11/12, artigo 27.

36. Enquanto não for obrigado ao uso do SAT, o que devo fazer?

Resposta: Nada muda enquanto não se iniciar a obrigatoriedade de uso do SAT para o contribuinte; portanto, se o
contribuinte estiver obrigado ao uso do ECF, deve continuar a utilizá-lo.

37. Qual a obrigatoriedade de uso do SAT em outros estados?

Resposta: O Ajuste Sinief nº 11 de 24 de setembro de 2010 autoriza os Estados de Alagoas, Ceará, Mato Grosso,
Minas Gerais, Paraná, São Paulo e Sergipe a instituírem o Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e-SAT) em substituição ao
Cupom Fiscal emitido por equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF).

A adoção do CF-e-SAT e do equipamento SAT em cada um destes Estados depende da legislação estadual
específica. Por favor consulte a Administração Tributária do seu Estado.

SAT E A UTILIZAÇÃO DE ECF

38. Já possuo um Emissor de Cupom Fiscal (ECF). Vou ter que trocá-lo por um SAT?

Resposta: Sim, você deverá substituir seu ECF por um SAT e passar a emitir o Cupom Fiscal Eletrônico - SAT. A
substituição deverá ocorrer quando o ECF completar 5 (cinco) anos da data da primeira lacração indicada no Atestado
de Intervenção. Esta obrigação se inicia em 01/11/2014, de acordo com o artigo 27, § 1º, da Portaria CAT 147 de
05/11/2012.

39. Se antes do ECF completar 5 anos da sua lacração inicial, a MFD esgotar ou apresentar defeito, será
possível continuar a usar o ECF, ou terei de substituí-lo por SAT?

Resposta: Nestes casos, se para reparar o ECF for suficiente a substituição da MFD, registrada por meio de Atestado
de Intervenção de Manutenção; o equipamento ECF poderá continuar a ser utilizado até o final do prazo de 5 anos da
lacração inicial.

40. Se antes do ECF completar 5 anos da sua lacração inicial, a Memória Fiscal (dispositivo que controla as
reduções Z) esgotar, será possível continuar a usar o ECF, ou terei de substituí-lo por SAT?

Resposta: Neste caso, poderá ser adicionada memória adicional (caso o modelo do ECF o permita), registrando-se a
operação por meio de Atestado de Intervenção de Manutenção, e o equipamento ECF poderá continuar a ser utilizado
até o final do prazo de 5 anos da lacração inicial.

41. Se antes do ECF completar 5 anos da sua lacração inicial, for necessária uma nova lacração por
intervenção técnica, será possível continuar a usar o ECF, ou terei de substituí-lo por SAT?

Resposta: Durante o período de 5 anos, contados a partir da Intervenção Técnica de lacração inicial, poderão ser
realizadas Intervenções Técnicas de manutenção, que eventualmente exijam novas lacrações.

Entretanto, se o ECF tiver seu uso cessado, ele não poderá ser novamente autorizado, e deverá ser substituído por
equipamento SAT, ressalvado o disposto na Portaria CAT-147 de 05/11/2012, artigo 27, parágrafos 1º e 2º.

42. O que farei com meu equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF)?

Resposta: Após o início da utilização de SAT, o ECF poderá ser convertido em impressora comum e usado para
imprimir o Extrato do Cupom Fiscal Eletrônico. Consulte o fabricante do seu ECF para checar a viabilidade desta
conversão.

43. Qual o prazo para troca de ECF por SAT?

Resposta: A obrigatoriedade de troca se inicia em 01/11/2014, e só termina quando todos os equipamentos ECF do
estabelecimento tenham sido substituídos por SAT, de acordo com o artigo 27, § 1º, da Portaria CAT 147 de
05/11/2012.

44. É possível utilizar uma impressora fiscal (ECF) no lugar do SAT? Me disseram que existe um modelo de
ECF que emite CF-e-SAT.

Resposta: Para geração do CF-e-SAT, todo equipamento deve ter seu modelo devidamente registrado no Fisco, após
análise de aderência à Especificação Técnica do SAT. Ainda não existem equipamentos SAT de modelo registrado
pelo Fisco. Os modelos registrados serão oportunamente divulgados na página do projeto SAT na
internet: www.fazenda.sp.gov.br/sat.

OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS

45. Quais obrigações acessórias serão simplificadas com o SAT?

Resposta: O equipamento SAT realizará automaticamente a transmissão à SEFAZ dos CF-e-SAT gerados. Portanto,
não será necessário o contribuinte enviar REDF para os CF-e-SAT, bastando o contribuinte acompanhar, via sistema
da SEFAZ na Internet, a recepção correta dos mesmos.

Além disso, os contribuintes obrigados ao envio da Escrituração Fiscal Digital (EFD) farão a escrituração do CF-e-SAT
de modo similar ao da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), muito mais simples que a escrituração dos documentos fiscais em
papel (Nota Fiscal modelo 1 e Cupom Fiscal).

046. Existirão Redução Z e Leitura X no SAT? Será necessário escriturá-las?

Resposta: O SAT não possui os conceitos de Redução Z e de Leitura X. Assim, também não existe escrituração para
estes documentos no SAT.

47. Com o CF-e-SAT será necessário o envio do REDF?

Resposta: Não, pois o SAT enviará automaticamente os arquivos de CF-e-SAT gerados. Apenas será necessário que
o contribuinte acompanhe a recepção dos cupons eletrônicos junto ao sistema da Sefaz.

LEGISLAÇÃO

48. Qual a legislação do SAT?

Resposta: Até o momento encontram-se publicados

- o Ajuste Sinief nº 11 de 24 de setembro de 2010 que autoriza os Estados de Alagoas, Ceará, Mato Grosso, Minas
Gerais, Paraná, São Paulo e Sergipe a instituírem o Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e-SAT) em substituição ao Cupom
Fiscal emitido por equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF);

- o Decreto nº 56.587 de 24 de dezembro de 2010 altera dispositivos do Regulamento do ICMS – Ricms relativos a
Documentos Fiscais Eletrônicos – DFE, e introduz a figura do Cupom Fiscal Eletrônico – CF-e;

- o Manual de Orientação do SAT (Ato Cotepe n.º 32/2011, e alterações);

- o leiaute do CF-e-SAT e as especificações técnicas para fabricação e desenvolvimento do equipamento SAT (Ato
Cotepe n.º 33/2011, e alterações);

- o Manual de Registro do Modelo do equipamento SAT (Ato Cotepe 6/2012, e alterações);

- a disciplina relativa à utilização pelo contribuinte do SAT para fins de emissão do CF-e-SAT (Ato Cotepe 9/2012, e
alterações);

- o Roteiro de Análise para testes de modelo de equipamento pelos Órgãos Técnicos (Despacho do Secretário
Executivo do Confaz nº 182/2012).

- Portaria CAT 147 de 05/11/2012, que dispõe sobre a emissão do CF-e-SAT, por meio do equipamento SAT, e a
obrigatoriedade de sua emissão, pelos contribuintes do Estado de São Paulo.

A legislação pode ser consultada na página do projeto SAT no sítio da Sefaz/SP, em www.fazenda.sp.gov.br/sat.

O SAT E A NFC-e

49. O que é a Nota Fiscal Eletrônica de Consumidor Final (NFC-e)?

Resposta: A Nota Fiscal Eletrônica de Consumidor Final (NFC-e) é um projeto em desenvolvimento pelos Fiscos
Estaduais, que objetiva disponibilizar uma versão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) para utilização pelos contribuintes
do varejo, para registro das operações sujeitas à tributação pelo ICMS. Assim como na NFe, a premissa do projeto
NFC-e é que a autorização para emissão do documento fiscal eletrônico (a NFCe) seja online com o Fisco estadual.

50. O que deverei (ou serei obrigado a) usar? SAT ou NFC-e?

Resposta: No âmbito do Estado de São Paulo, será implantado o projeto SAT-CF-e para substituição do equipamento
ECF na emissão de documentos fiscais para registro de operações de circulação de mercadorias no varejo.
No entanto, o contribuinte obrigado à emissão de Cupom Fiscal Eletrônico-SAT (CF-e-SAT) poderá optar por emitir
Nota Fiscal Eletrônica - NF-e, modelo 55 ou Nota Fiscal Eletrônica de Consumidor Final, modelo 65, nas hipóteses em
que a legislação prevê a emissão de Cupom Fiscal por meio de equipamento Emissor de Cupom Fiscal. A Secretaria
da Fazenda informará futuramente a disponibilização de Autorização de Uso de NFC-e.

Quando, em decorrência de problemas técnicos, não for possível transmitir a NF-e, modelos 55 ou 65, à Secretaria da
Fazenda ou obter resposta à respectiva solicitação de Autorização de Uso da NF-e, o contribuinte poderá operar em
contingência nos termos da Portaria CAT-162/08, de 29 de dezembro de 2008, ou emitir CF-e-SAT.

REGISTRO DA EMPRESA DESENVOLVEDORA JUNTO AO FISCO

51. Qual o procedimento para efetuar o meu registro como desenvolvedor junto ao Fisco?

Resposta: A Secretaria da Fazenda publicará em breve legislação regulando os procedimentos para registro dos
programas Aplicativos Comercias e das empresas desenvolvedoras.

HOMOLOGAÇÃO DO APLICATIVO COMERCIAL (AC)

52. O AC para o SAT precisa ser homologado? Existe algum roteiro ou órgão técnico credenciado?

Resposta: Diferentemente do PAF-ECF, não será necessário homologar o Aplicativo Comercial (AC) para o SAT.

Haverá obrigações apenas quanto ao cadastramento da empresa desenvolvedora e dos AC junto ao fisco, porém não
se tratará de homologação dos programas. Aguarde a publicação de legislação específica.

O PAF-ECF E O SAT

53. O PAF-ECF poderá ser utilizado com o SAT?

Resposta: O equipamento SAT efetuará a geração do Cupom Fiscal Eletrônico-SAT, documento eletrônico que
substitui o atual Cupom Fiscal, emitido pelo equipamento ECF.

Pela natureza do novo documento eletrônico e do equipamento SAT, não é possível que este trabalhe com o PAF-
ECF, cujo objetivo é interagir com o ECF

Ressaltamos que o Estado de São Paulo nunca exigiu o uso do PAF-ECF junto com o ECF.

DESENVOLVIMENTO E TESTES DO AC

54. Onde encontro a especificação técnica para o Aplicativo Comercial?

Resposta: O programa AC deve ser capaz de se comunicar com o equipamento SAT por meio das funções
especificadas no capítulo 6 da Especificação de Requisitos do SAT, disponível para download em
www.fazenda.sp.gov.br/sat > Downloads > Arquivos Vigentes.

55. Onde encontro o leiaute do CF-e-SAT?

Resposta: O leiaute do CF-e-SAT e outras especificações técnicas encontram-se disponíveis no documento


Especificação de Requisitos do SAT, disponível para download em www.fazenda.sp.gov.br/sat > Downloads >
Arquivos Vigentes.

56. Como será impresso o Extrato do CF-e-SAT? Pelo SAT ou pelo AC?
Resposta: Como o equipamento SAT não possui mecanismo impressor, o Extrato do CF-e-SAT deverá ser impresso
em impressora comum, a partir de comandos do AC, conforme especificado no capítulo 4 do documento Manual de
Orientação do SAT, disponível para download em www.fazenda.sp.gov.br/sat > Downloads > Arquivos Vigentes.

57. Onde encontro o leiaute do Extrato do CF-e-SAT?

Resposta: O leiaute do Extrato do CF-e-SAT encontra-se disponível no capítulo 4 do documento Manual de


Orientação do SAT, disponível para download em www.fazenda.sp.gov.br/sat > Downloads > Arquivos Vigentes.

58. Para impressão do Extrato do CF-e-SAT, o código de barras e o código QR Code são obrigatórios?

Resposta: Conforme o leiaute de impressão do Extrato, capítulo 4 do Manual de Orientação AC-SAT-SEFAZ,


disponível em www.fazenda.sp.gov.br/sat, o código de barras é de impressão obrigatória. Já o código QR Code terá
obrigatoriedade definida pela legislação de cada estado; no caso do Estado de São Paulo, o QR Code é obrigatório
conforme a Portaria CAT-147 de 05/11/2012, artigo 16, parágrafo único.

59. Sou desenvolvedor, como posso testar meu AC?

Resposta: Para apoio aos desenvolvedores de programas Aplicativos Comerciais, a Secretaria da Fazenda
disponibilizou emulador off-line do equipamento SAT, disponível para download em www.fazenda.sp.gov.br/sat >
Downloads > Arquivos Vigentes. Este emulador possibilita o teste da comunicação entre AC e SAT, e não possui
capacidade de comunicação com os servidores da Sefaz.

Juntamente com o emulador off-line, a Sefaz disponibiliza um programa AC como exemplo.

60. Estou com dificuldade para encontrar fornecedor do equipamento para o SAT. Existe uma lista?

Resposta: Ainda não existem equipamentos SAT de modelo registrado pelo Fisco. Os modelos registrados serão
oportunamente divulgados na página do projeto SAT na internet: www.fazenda.sp.gov.br/sat.

61. Como realizar a comunicação entre o emulador off-line da Sefaz e o meu AC?

Resposta: Para utilização do emulador off-line com o AC em desenvolvimento, basta que o AC tenha interface de
comunicação de acordo com o capitulo 6 da Especificação de Requisitos do SAT, disponível em
www.fazenda.sp.gov.br/sat > downloads > arquivos vigentes.

62. Preciso conhecer a DLL (Driver) do emulador do SAT. Existe um manual?

Resposta: O detalhamento técnico da DLL está disponível na Especificação de Requisitos do Equipamento SAT-CF-e
no Capítulo 6 - Funções do Equipamento SAT, disponível em www.fazenda.sp.gov.br/sat > downloads > arquivos
vigentes.

63. A DLL (Driver) do SAT será a mesma para todos os fabricantes e modelos de SAT-CF-e?

Resposta: Todos os fabricantes devem implementar suas DLLs seguindo exatamente as especificações,
padronizando a comunicação entre AC e SAT, conforme o capitulo 6 da Especificação de Requisitos do SAT,
disponível em www.fazenda.sp.gov.br/sat > downloads > arquivos vigentes. O nome da DLL não é padronizado com
“SAT.dll”.

64. Existe previsão de liberação do código fonte do emulador, ou do AC-exemplo?

Resposta: Informamos que não há previsão para liberação do código fonte do emulador off-line do SAT, ou do
ACexemplo disponibilizados pela Sefaz.

65. É possível instalar o emulador do SAT em uma máquina Linux, por exemplo no Ubuntu?

Resposta: No momento não há previsão de disponibilização de emulador do SAT para ambiente Linux. Entretanto, a
DLL do Windows disponibilizada pode ser utilizada para construção do driver de comunicação para o Linux.

66. Será obrigatória integração com o TEF?

Resposta: Os programas aplicativos comerciais (AC) que interagirão com o SAT não serão obrigados à integração
com TEF.

67. Tenho dúvidas sobre o preenchimento dos campos do PIS e Cofins no CF-e-SAT.

Resposta: Para esclarecimento de dúvidas acerca do PIS e Cofins, solicitamos contatar a Receita Federal do Brasil,
por se tratarem de tributos federais.

68. Tenho dúvidas sobre o preenchimento dos campos do ISS no CF-e-SAT.

Resposta: Para esclarecimento de dúvidas acerca do ISSQN, solicitamos contatar a Administração Tributária do
município do estabelecimento do contribuinte, por se tratar de tributo municipal.

69. Gostaria de me voluntariar para testes com o SAT. Qual o procedimento?

Resposta: Por favor, entre em contato com a Secretaria da Fazenda através do


email consulta_sat@fazenda.sp.gov.br.

Fonte: Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo