Você está na página 1de 5

Atividades

1. Observe a imagem abaixo retirada do Facebook e responda as perguntas a seguir:

a) Que variedade linguística o personagem da


imagem acima usou para se expressar:
linguagem culta ou coloquial?

b) Observando bem a imagem, diga pelo


menos dois motivos que contribuem para que
o personagem fale dessa forma?

c) Esse jeito como o personagem falou dá


para o ouvinte/leitor compreender? Por quê?

d) Essa linguagem usada por ele é


considerada “correta” ou “errada”? Por quê?

e) Que efeito de sentido o sinal de pontuação


reticências atribui ao texto?

2. Que variedade linguística (culta ou coloquial) podemos ou devemos usar nas seguintes situações sociais:

a) Falando sobre política num canal de televisão

b) Numa pequena mensagem de celular para um amigo próximo.

c) Numa pequena mensagem de celular para o seu patrão de português.

d) Numa carta de reclamação para o presidente.

e) Numa conversa na praça entre amigos.

f) Um debate numa conferência nacional sobre meio ambiente.

g) Uma mensagem de Whatsapp para irmã explicando que você foi à padaria comprar pão.

h) Um bilhete para a diretora da sua escola explicando o porquê da sua falta de hoje.

i) Um artigo de opinião solicitado pelo professor de português.

j) Na redação do ENEM.

3. Leia o texto retirado do Facebook de uma adolescente e responda as


perguntas:

a) A linguagem deste texto é considerada culta ou coloquial?

b) Por que o autor desta mensagem escreveu para o colega usando


essa escrita?

c) Essa escrita pode ser usada nos trabalhos escolares? Por quê?

d) Essa escrita atrapalhou o seu entendimento do texto?

e) Reescreva essa mesma mensagem usando a norma culta da língua.

f) Qual a intenção das pessoas ao usarem esse tipo de escrita nas redes
sociais?
4. Observe a imagem abaixo para responder as questões por escrito:

a) O anúncio acima segue a norma culta da língua? Por


quê?

b) Como deveria ter sido escrita este anúncio (língua culta


ou coloquial?

c) Qual fator você acha que contribui para que o sujeito que
escrevesse inadequadamente este anúncio?

d) A situação permite que este anúncio seja escrito assim?


Por quê?

e) Reescreva esta mesma propaganda seguindo a língua


culta.

5. Leia a tirinha e responda ao que se pede:


a) O que o Snoopy queria no primeiro
quadrinho?

b) O que ele fez para conseguir o que queria?

c) Ele alcançou seu objetivo? Explique:

d) Que tipo de linguagem é empregado na


tirinha?

6. Leia esta tira e responda às


questões:

a) O que Níquel Náusea está fazendo


no primeiro quadrinho?

b) O menino consegue entender a


mensagem deixada no bilhete? Por
quê?

c) Explique por que o plano de Níquel não deu certo.

d) Que tipo de linguagem é usada no segundo quadrinho do texto? Por quê?

e) Que tipo de linguagem predomina na tirinha? Justifique:

7. Observe como o texto a seguir registra a fala de uma personagem, convidada de uma festa popular
religiosa.

- Quem quisé pode pegá o santo e dançá com ele encostado no lugá doente. (Alcântara Machado)

a) Que tipo de linguagem é empregada na frase? Por quê?

b) A Língua oral é diferente da Língua escrita. A frase acima registrou ortograficamente a fala de alguém. Em
que palavras percebemos isso?

c) Como ficaria a frase se o autor a tivesse escrito de acordo com as regras da ortografia?
Elementos da Comunicação
1. FONTE: é a origem da mensagem. Ao enviar um telegrama, será fonte o redator do mesmo.

2. EMISSOR: é quem envia a mensagem através da palavra oral ou escrita, gestos, expressões,desenhos
etc. pode ser também uma organização informativa, como rádio, TV, estúdio cinematográfico. Ao enviar um
telegrama, será emissor o telegrafista que codifica a mensagem.

3. MENSAGEM: é o que a fonte deseja transmitir, podendo se visual, auditiva ou audiovisual. Serve-se de um
código que deve ser estruturado e decifrado. É preciso que a mensagem tenha conteúdo, objetivos e use
canal apropriado. Num telegrama, por exemplo, a mensagem é o texto.

4. RECEPTOR: é um elemento muito importante no processo. Pode ser a pessoa que lê, que ouve, um
pequeno grupo, um auditório ou uma multidão. Ao recebedor cabe decodificar a mensagem e dele
dependerá, em termos, o êxito da comunicação. Temos que considerar, nesse caso, os agentes externos que
independem do recebedor (ruídos e entropia). Ao enviar um telegrama, o recebedor será o telegrafista que
decodifica a mensagem.

5. DESTINO: pessoa ou pessoas a quem a mensagem é dirigida. Ao ser enviado um telegrama, por exemplo,
o destino será o destinatário.

6. CANAL: é a forma utilizada pela fonte para enviar a mensagem. Ele deve ser escolhido cuidadosamente,
para assegurar a eficiência e o bom êxito da comunicação. O canal pode ser Natural, quando são utilizados
os órgãos sensoriais. Tecnológico Espacial, quando leva a mensagem de um lugar para o outro, como o
rádio, telefone, TV, fax, internet. Tecnológico Temporal, quando transporta a mensagem de uma época para
outra, como os textos, livros, discos, fotografias, fitas gravadas.

7. CÓDIGO: é um conjunto de sinais estruturados. O código pode ser Verbal, quando utiliza a palavra falada
ou escrita. Por exemplo, a língua portuguesa, inglesa, francesa. Não-verbal, quando não utiliza a palavra. Por
exemplo gestos, sinais de trânsito, expressão facial etc.

8. RUÍDO: é toda interferência indesejável na transmissão de uma mensagem. Exemplo: um borrão na


mensagem escrita, uma sirene durante um diálogo etc.

9. ENTROPIA: é a desorganização da mensagem. Durante um ato de comunicação, uma tradução, por


exemplo, a mensagem chega truncada, com palavras fora de ordem. Exemplo: Eu menina uma vi.

OBS: Preste atenção, porque, muitas vezes, a fonte coincide com o emissor e o destino coincide com o
receptor.

Atividades

1. O pai conversa com a filha ao telefone e diz que vai chegar atrasado para o jantar.
Nesta situação, podemos dizer que o canal é:
a) o pai
b) a filha
c) fios de telefone
d) o código
e) a fala

2. Assinale a alternativa incorreta:


a) Só existe comunicação quando a pessoa que recebe a mensagem entende o seu significado.
b) Para entender o significado de uma mensagem, não é preciso conhecer o código.
c) As mensagens podem ser elaboradas com vários códigos, formados de palavras, desenhos, números
etc.
d) Para entender bem um código, é necessário conhecer suas regras.
e) Conhecendo os elementos e regras de um código, podemos combiná-los de várias maneiras, criando
novas mensagens.
3. Uma pessoa é convidada a dar uma palestra em Espanhol. A pessoa não aceita o convite, pois não sabia
falar com fluência a língua Espanhola. Se esta pessoa tivesse aceitado fazer esta palestra seria um
fracasso porque:
a) não dominava os signos
b) não dominava o código
c) não conhecia o referente
d) não conhecia o receptor
e) não conhecia a mensagem

4. Um guarda de trânsito percebe que o motorista de um carro está em alta velocidade. Faz um gesto pedindo
para ele parar. Neste trecho o gesto que o guarda faz para o motorista parar, podemos dizer que é:
a) o código que ele utiliza
b) o canal que ele utiliza
c) quem recebe a mensagem
d) quem envia a mensagem
e) o assunto da mensagem

5. A mãe de Felipe sacode-o levemente e o chama: “Felipe está na hora de acordar”.


O que está destacado é:
a) o emissor c) o canal e) o referente
b) o código d) a mensagem

6. Podemos afirmar que Referente é:


a) quem recebe a mensagem
b) o assunto da mensagem
c) o que transmite a mensagem
d) quem envia a mensagem
e) o código usado para estabelecer comunicação

6. De acordo com os textos abaixo, identifique os seguintes elementos da comunicação:

1º) “ Um menino, jogando bola na rua, quebra a vidraça do Sr. Manuel. Furioso, ele grita :
- Moleque danado. Seu pai vai ter que pagar!
O garoto, então, foge em disparada.”

a. Emissor:
b. Mensagem:
c. Receptor:
d. Canal:
e. Código:

2º) “ Mary saiu cedo para o trabalho e deixou , na porta da geladeira, um bilhete para sua filha Suzy: ‘I
Love you, darling!’.

a. Emissor:
b. Mensagem:
c. Receptor:
d. Canal:
e. Código:

7. Assinale a alternativa incorreta:


a) Só existe comunicação quando a pessoa que recebe a mensagem entende o seu significado.
b) Para entender o significado de uma mensagem, não é preciso conhecer o código.
c) As mensagens podem ser elaboradas com vários códigos, formados de palavras, desenhos, números
etc.
d) Para entender bem um código, é necessário conhecer suas regras.
e) Conhecendo os elementos e regras de um código, podemos combiná-los de várias maneiras, criando
novas mensagens.
7. De acordo com a imagem abaixo assinale V ou F nos parênteses e depois assinale a letra correta:

( ) A situação do texto é um pedido de ajuda


que não foi compreendido.
( ) O emissor não entende a mensagem do
receptor.
( ) O código usado nesta comunicação é a
língua portuguesa.
( ) A palavra “hora” causou a confusão no
diálogo.

( ) Os sinais feitos com o dedo pelo homem que está atrás do carro não transmitem sentido nesta imagem.
( ) Os sinais feitos com o dedo pelo homem que está atrás do carro são exemplos de linguagem não-verbal.

8. Observe os elementos da comunicação:

I) Emissor: Revista Veja


II) Receptor: os leitores da publicação.
III) Canal: língua portuguesa
IV) Código: mídia impressa
V) Contexto ou referente: principal - bullying nas escolas
VI) Mensagem: Abaixo a tirania dos valentões (principal).

Está(ao) incorretos:

a) I, III
b) III, IV
c) IV, VI
d) V e VI

9. Analise a imagem abaixo e assinale a única letra correta:

a) A imagem acima representa como os seis elementos da comunicação trabalham na hora de um diálogo.
Vemos que neste exemplo o código são gestos.
b) A imagem acima representa como os seis elementos da comunicação trabalham na hora de um diálogo.
Vemos que neste exemplo o canal são gestos.
c) A imagem acima representa como os seis elementos da comunicação trabalham na hora de um diálogo.
Vemos que neste exemplo o emissor foi demitido.
d) A imagem acima representa como os seis elementos da comunicação trabalham na hora de um diálogo.
Vemos que neste exemplo não houve comunicação, porque o receptor não captou a mensagem correta.
e) A imagem acima representa como os seis elementos da comunicação trabalham na hora de um diálogo.
Vemos que neste exemplo não houve comunicação, porque o emissor não captou a mensagem correta.