Você está na página 1de 30

VOLTAR

DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

Tel: +90-216-466 84 60
Fax: +90-216 364 65 65
datakom@datakom.com.tr
http://www.datakom.com.tr

UNIDADE AUTOMÁTICA DKG-307 PARA FALHAS


DE REDES E PARTIDA REMOTA

CARACTERÍSTICAS
Falha automática das redes, Parâmetros de campos ajustáveis
Controle do motor, Porta serial RS-232
Proteção para o gerador, Monitoramento remoto de SW com MS-Windows
Alarmes e alertas incorporados, gratuito:
Entradas de voltagem para as redes com 3 fases -local, LAN, IP e conexão de modem
Entradas de voltagem para o grupo gerador -monitoramento, download de parâmetros
com 3 fases Displays de LED
Entradas para TC do grupo gerador com 3 fases Entradas analógicas configuráveis: 2
Medição da pressão do óleo do motor Entradas digitais configuráveis: 7
Medição da temperatura do liquido refrigerante Saídas de relé configuráveis: 2
do motor Total de saídas de relés: 6
Medição da energia ativa do grupo gerador Capacidade de expansão de E/S (I/O)
Medição do fator de energia do grupo gerador Operação de partida remota disponível
Indicador de solicitação de manutenção Operação de simulação de rede disponível
Periódica Sobrevive a perdas durante partidas
Sistema de testes diário/semanal/mensais Painel frontal hermético
Contador de horas do motor Sistema de conexão Plug-in para fácil substituição
Registro de eventos Dimensões pequenas (165x125x48mm)
Contadores estatísticos Baixo Custo
Relógio de tempo real suportado por bateria
Programas de programação para operação
semanal
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

TABELA DE CONTEÚDOS

Seção
1. INSTALAÇÃO
1.1 Apresentação do Painel de Controle
1.2. Montagem da Unidade
1.3. Conectando a fiação da Unidade
2. ENTRADAS E SAÍDAS
3. DISPLAYS
3.1. Displays de Led
3.2. Display Digital
4. ALARMES E ALERTAS
5. MODOS DE OPERAÇÃO
6. OUTRAS CARACTERÍSTICAS
6.1. Operação de partida remota
6.2. Seleção do tipo de emissor
6.3. Operação de aquecimento do motor
6.4. Display de solicitação de manutenção
6.5. Contador de horas do motor
6.6. Conexão do modem
6.7. Monitoramento e Programação Remota
6.8. Sistemas de testes
6.9. Simular redes
7. AGENDAMENTO DE OPERAÇÃO SEMANAL
8. REGISTRO DE EVENTOS
9. CONTADORES ESTATÍSTICOS
10. MANUTENÇÃO
11. PROGRAMAÇÃO
12. IDENTIFICAÇÃO E REPARO DE PROBLEMAS
13. DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE
14. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
15. DIAGRAMA DA CONEXÃO

-2-
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

1. INSTALAÇÃO
1.1 Apresentação do Painel de Controle

A unidade é um painel de controle e proteção utilizado em grupos geradores. Ele exibe os valores
medidos em seus displays. A unidade é designada a proporcionar um fácil manuseio para ambos o
instalador e o usuário. A programação é usualmente desnecessária, já que as configurações de fábrica
foram cuidadosamente selecionadas para acomodar a maioria das aplicações.
Contudo, parâmetros programáveis permitem o controle total sobre o conjunto gerador. Os
parâmetros programados são armazenados em uma Memória Não Volátil e desta forma todas as
informações são retidas até mesmo no evento de uma completa perda de energia.

Os parâmetros medidos são:

Fase R da voltagem das redes para neutra Fase U da corrente do gerador


Fase S da voltagem das redes para neutra Fase V da corrente do gerador
Fase T da voltagem das redes para neutra Fase W da corrente do gerador
Fase R-S da voltagem da rede Freqüência do gerador
Fase S-T da voltagem da rede Total KW do gerador
Fase T-R da voltagem da rede Total cosΦ do gerador
Fase U da voltagem do gerador para neutra Voltagem da Bateria
Fase V da voltagem do gerador para neutra Temperatura do liquido refrigerante
Fase W da voltagem do gerador para neutra Pressão do óleo
Fase U-V da voltagem do gerador
Fase V-W da voltagem do gerador
Fase W-U da voltagem do gerador
Freqüência do gerador

1.2 Montagem da unidade

A unidade é desenhada para montagem no painel. O usuário não deverá ser capaz de acessar
as peças da unidade, além do painel frontal.
Monte a unidade em uma superfície plana e vertical. A unidade cabe em uma abertura padrão
para medidor de painel medindo 151x111 milímetros. Antes da montagem, remova as molas de aço de
retenção e os conectores da unidade, passando em seguida a unidade através da abertura para
montagem. A unidade será mantida em sua posição através das molas de aço.

O corpo do motor deve ser aterrado para a operação


correta da unidade, de outra forma, podem ocorrer
medições incorretas de voltagem e freqüência.

A saídas das correntes dos transformadores deverão de 5 Amperes. A taxa da corrente de entrada
das correntes dos transformadores pode ser selecionada de acordo com a necessidade (entre 10/5 a
9000/5 amps). As saídas do transformador de corrente deverão ser conectadas por pares de cabos
separados para cada transformador, às entradas relativas. Nunca utilize terminais comuns ou aterramento.
A taxa de energia do transformador deve de pelo menos 5 VA. Recomenda-se o uso de transformadores
com precisão de 1 %.
Se emissores analógicos (por exemplo, temperatura ou pressão do óleo) forem conectados à
unidade, não será possível usar displays auxiliares, de outra forma a unidade pode ser destruída. Se
displays de temperatura ou de pressão do óleo já estiverem presentes no painel de controle do gerador,
não conecte emissores à unidade. A unidade é programada na fábrica para emissores do tipo VDO.
Contudo, diferentes tipos de emissores são selecionáveis através do menu de programação. Por favor,
verifique a seção de programação.
As entradas digitais programáveis são compatíveis com ambos os contatos ‘normalmente aberto’ e
‘normalmente fechado’, comutando para BAT- ou BAT+.
O terminal da conexão do alternador de carga fornece também à corrente excitadora, desta forma tem
necessidade do uso de uma lâmpada de carga externa.

-3-
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

1.3 Conectando a fiação da Unidade

ALERTA: A UNIDADE NÃO POSSUI FUSÍVEIS.


Utilize fusíveis externo para ver melhor
Fases: R-S-T do Gerador,
Fases: U-V-W da Bateria
Positivo: da BAT (+).
Instale os fusíveis tão próximos possíveis da
unidade em um local de fácil acesso ao usuário.
A taxa dos fusíveis deve ser de 6 Amps.

ALERTA: ELETRICIDADE PODE MATAR


Desconecte SEMPRE a energia ANTES de conectar a unidade.
1) SEMPRE remova as tomadas quando inserir fios com uma chave de fendas.
2) Sempre obedeça aos Regulamentos Nacionais para Fiação quando conduzir uma instalação.
3) DEVE-SE fornecer, como parte da instalação, um conjunto de dispositivos de
desligamento apropriado e de fácil acesso (por exemplo, fusíveis automáticos).
4) O dispositivo de desligamento NÃO deve ser incorporado a um cordão flexível.
5) A rede e suprimento de energia do prédio DEVE incorporar uma proteção adequada contra
curto-circuito (por exemplo: fusível ou disjuntor) de Alta Capacidade de Interrupção (ACI,
de pelo menos 1500A).
6) Utilize cabos com capacidade adequada para condução de corrente (pelo menos 0.75mm2)
e autonomia de temperatura.

2. ENTRADAS E SAÍDAS
PORTA SERIAL RS-232: Este conector fornece entrada e saída de dados seriais para diversos propósitos,
tais como monitoramento remoto e programação remota, etc.
CONECTOR DE EXTENSÃO: Este conector foi desenhado para a conexão de extensão de módulos de
saída. O módulo de extensão opcional do relé fornece 8 saídas programáveis de 16A. A unidade permite o
uso de até 2 extensões de módulos de E/S.
Termo Função Dados técnicos Descrição
1 COMUTADOR DO Saída do Relé, 16A- Esta saída fornece energia ao comutador do
GERADOR CA gerador. Se as fases do gerador não tiverem
voltagem aceitável ou valores de freqüência,
o comutador do gerador será desenergizado.
Com o propósito de fornecer segurança
adicional, o contato normalmente fechado do
comutador das redes deve ser serialmente
conectado a esta saída.
2 U Entradas de fases Conecte as fases do gerador a estas
3 V do gerador, 0- entradas. Os limites superiores e inferiores
4 W 300V-CA das voltagens das fases do gerador são
programáveis.
5 NEUTRO DO GERADOR Entrada, 0-300V-CA Terminal neutro para as fases do gerador.
6 NEUTRO DAS REDES Entrada, 0-300V-CA Terminal neutro para as fases das redes.
7 T Entradas de fases da Conecte as fases das redes a estas
rede, 0-300V-CA entradas. Os limites superiores e inferiores
das voltagens das redes são programáveis.
8 S
9 R
-4-
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

Termo Função Dados técnicos Descrição


10 COMUTADOR DAS REDES Saída do relé, 16A- Esta saída fornece energia ao comutador das
CA redes. Se a fases das redes não têm
voltagens aceitáveis, o comutador das redes
será desenergizado. A fim de fornecer
segurança adicional, o contato geralmente
fechado do comutador do gerador deve ser
serialmente conectado a esta saída.
11 TERRA 0 VCC Conexão do negativo do suprimento de energia.
12 POSITIVO DA BATERIA +12 ou 24 VCC O terminal positivo da fonte de CC deve ser
conectado a este terminal. A unidade opera em
ambos os sistemas de bateria em 12V e 24V.
13 ENTRADA DO EMISSOR Entrada, 0-5000 ohms Nenhuma conexão neste terminal.
SOBRESSALENTE
14 EMISSOR DA PRESSÃO DO Entrada, 0-5000 ohms Conexão do emissor analógico da pressão do
ÓLEO óleo. Não conecte o emissor a outros
dispositivos. A entrada possui características
programáveis e é conectada a qualquer tipo
de emissor.
15 EMISSOR DA Entrada, 0-5000 ohms Conexão do emissor analógico da
TEMPERATURA DO temperatura alta. Não conecte o emissor a
LIQUIDO REFRIGERANTE outros dispositivos. A entrada possui
características programáveis e é conectada a
qualquer tipo de emissor.
16 CARGA Entrada e Saída Conecte o terminal D+ do alternador de carga
a este terminal. Este terminal fornecerá à
corrente excitadora e medirá a voltagem do
alternador de carga.
17 RELÉ-2 (RELÉ DA BUZINA) Saída 10A/28 VCC Este relé possui função programável,
selecionável através de uma lista.
18 RELE-1 (RELÉ DE PARADA) Saída 10A/28 VCC Este relé possui função programável,
selecionável através de uma lista.
19 RELÉ DA PARTIDA Saída 10A/28 VCC Este relé controla a partida do motor.
20 RELÉ DO COMBUSTÍVEL Saída 10A/28 VCC Este relé é usado para o controle do solenóide
do combustível. Ele é internamente conectado
ao terminal 16 para fornecer à corrente
excitadora do alternador de carga.
21 PARADA DE EMERGÊNCIA Entradas digitais Estas entradas têm características
22 SOBRESSALENTE-2 programáveis, selecionáveis via o menu do
23 BLOQUEIO DE PROGRAMA programa. Cada entrada pode ser direcionada
24 SOBRESSALENTE-1 por um contato ‘normalmente fechado’ ou
25 NÍVEL DO LIQUIDO ‘normalmente aberto’ comutando para
REFRIGERANTE bateria + ou bateria -. O efeito da comutação
26 TEMPERATURA DO ÓLEO também é selecionável através de uma lista.
27 PRESSÃO DO ÓLEO BAIXA Consulte a seção PROGRAMANDO para
28 FALHA DO RETIFICADOR mais detalhes.
29 CORR_U+ Entradas do Conecte os terminais do transformador de
30 CORR_U- transformador de corrente do gerador a estas entradas. Não
31 CORR_V+ corrente, 5A-CA conecte o mesmo transformador de corrente a
32 CORR_V- outros instrumentos, de outra forma ocorrerá
33 CORR_W+ uma falha na unidade. Conecte cada terminal
34 CORR_W- do transformador ao terminal relativo da
unidade. Não use terminais comuns. Não use
aterramento. A conexão correta da polaridade
é vital. Se a energia medida for negativa, mude
então a polaridade de cada 3 transformadores
de corrente. A taxa dos transformadores deve
ser a mesma para cada uma das 3 fases. A
taxa de indutância secundária deve ser de 5
Amperes. (por exemplo, 200/5 Amps).
-5-
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

3. DISPLAYS
3.1 Displays do Led

A unidade possui 29 LEDs, divididos em 4 grupos:


- Grupo_1: Modo operacional: Este grupo indica a função do grupo gerador.
- Grupo_2: Esquema sinóptico: Este grupo indica o status da corrente das voltagens das redes e
voltagens e comutadores do grupo gerador.
- Grupo_3: Alertas e Alarmes: Este grupo indica a existência de condições anormais encontradas
durante a operação.
- Grupo_4: Unidade: Este grupo indica a unidade do valor exibido no display inferior.

Função Cor Descrição


REDES LIGADAS Verde O LED será ligado quando todas as 3 voltagens das fases
das redes estiverem dentro dos limites.
REDES DESLIGADAS Vermelho O LED será ligado quando pelo menos uma das voltagens
das fases das redes estiver fora dos limites.
GERADOR Amarelo O LED será ligado quando todas as 3 voltagens das
fases do gerador estiverem dentro dos limites
programados.
CARGA DO GERADOR Amarelo Ele é ligado quando o comutador do gerador for ativado.
CARGA DE REDES Verde Ele é ligado quando o comutador das redes for ativado.
CARGA DE TESTE Amarelo Ele é ligado quando o modo operacional relativo é
TESTE Amarelo selecionado. Um destes LEDs está sempre ligado e indica
DESLIGADO Amarelo qual modo operacional está selecionado.
AUTOMÁTICO Verde Se a operação do grupo gerador for desabilitada pelo
agendamento semanal de operação, então o LED de
AUTOMÁTICO piscará.
SOLICITAÇÃO DE Vermelho Indicador da solicitação de manutenção periódica do
MANUTENÇÃO motor. Ele é ligado quando as horas do motor pré-
configurado ou tempo de duração após a manutenção
anterior tenham decorrido.
GRUPO DE ALARMES Vermelho Se uma condição de falha decorrente do desligamento do
motor ocorreu, o led do alarme relativo é ligado
permanentemente.
Se uma condição de alerta ocorreu, o led relativo pisca.
O alarme funciona baseado na primeira ocorrência. A
ocorrência de uma falha desabilitará outras falhas iguais
ou de prioridade inferior.
GRUPO DA UNIDADE Vermelho Este grupo indica a unidade do valor exibido no display
inferior. Quando o motor está em funcionamento à unidade
exibe a freqüência do grupo gerador, caso contrário ele
exibe a voltagem da bateria. Valores diferentes podem ser
exibidos pressionando-se a tecla MENU.

-6-
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

3.2 Displays Digitais

A unidade tem 3 displays de sete seguimentos. Eles exibem:


- Parâmetros Medidos,
- Contadores de manutenção,
- Contadores estatísticos,
- Parâmetros de programa.

A navegação entre as diferentes telas em um grupo é feita com o botão MENU. Mantendo o botão
MENU por 1 segundo, faz com que o display mude para o próximo grupo.

DISPLAY DE VOLTAGEM: Este display exibe:


- a voltagem da fase R se a carga estiver nas redes
- a voltagem da fase U se a carga estiver no grupo gerador

Pressionando-se a tecla MENU, os valores abaixo podem ser exibidos:

- as fases (R-S-T) da rede para voltagens neutras


- as fases (U-V-W) do gerador para voltagens neutras
- as fases (RS-ST-TR) da rede para voltagens da fase
- as fases (UV-VW-WU) do gerador para voltagens de fase

Se o grupo de contadores para serviço for exibido, então este display mostrará o nome do contador.
No modo de programação ele exibe (PGM).

DISPLAY DA CORRENTE: Este display mostrará os valores de corrente medidos usando os


transformadores de corrente. Usando o menu de programação, os transformadores de corrente dentro da
faixa de 10/5A a 9000/5A podem ser programados.
No modo de programação ele exibe o número do programa.

DISPLAY DE MÚLTIPLAS FUNÇÕES: Pressionando-se a tecla MENU os valores abaixo podem ser lidos:
- freqüência do gerador (Hz)
- cos do gerador
- energia ativa (KW) do gerador
- pressão do óleo (bar)
- temperatura do liquido refrigerante (ºC)
- voltagem da bateria (V-CC),
No modo de programação ele exibe o valor do programa.

-7-
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

4. ALARMES E ALERTAS
Os alarmes indicam uma situação anormal e no grupo gerador estão divididos em 2 níveis de prioridade:
1- ALARMES: Estas são as condições de falhas mais importantes e fazem com que:
- O led do alarme relativo esteja ligado permanentemente,
- O comutador do grupo gerador seja liberado imediatamente,
- Que o motor seja parado imediatamente,
- Que as saídas dos relés da Buzina, Alarme e Alarme+Alerta operem, (se selecionado
via menu de programação)
2- ALERTAS: Estas condições fazem com que:
- O led do alarme relativo pisque,
- As saídas dos relés Buzina e Alarme+Alerta operem, (se selecionado via menu de
programação).
Se o botão ALARM MUTE (ALARME MUDO) for pressionado, a saída do relé Buzina será
desativada; contudo, os alarmes existentes persistirão e desabilitarão a operação do grupo gerador.
Os alarmes operam baseados na primeira ocorrência:
- Se um alarme estiver presente, os seguintes alarmes e alertas não serão aceitos,
- Se um alerta estiver presente, os seguintes alertas não serão aceitos.
Os Alarmes podem ser o tipo TRAVA de acordo coma programação. Para alarmes de trava, mesmo que
a condição de alarme seja removida, os alarmes permanecerão ativos desabilitarão a operação do grupo gerador.
Os alarmes existentes podem ser cancelados pressionando-se um dos botões do modo operacional
(LOAD TESTE / TESTE / OFF / AUTOMÁTICO) (TESTE DE CARGA / TESTE / DESLIGADO / AUTOMÁTICO).
A maioria dos alarmes tem níveis de curta programáveis. Veja o capítulo de programação para os
limites de alarme configurável.
PRESSÃO BAIXA DO ÓLEO: Configurado se for detectado um sinal da entrada do Interruptor de Pressão
Baixa do Óleo ou o valor da pressão do óleo medido pelo emissor estiver abaixo do limite programado. Os
limites do Alerta (P_15) e o alarme (P_16) são separadamente programáveis para a entrada do emissor
da pressão do óleo. Esta falha será monitorada com o temporizador do relé de supressão (P_023) quando
o motor estiver funcionando. E também, se o interruptor da pressão do óleo estiver aberto no início de
uma tentativa de partido, o motor não funcionará e o LED da pressão do óleo piscará.. Quando o
interruptor da pressão do óleo se fechar, a operação normal será reassumida.
TEMPERATURA ALTA: Configurado se for detectado um sinal na entrada do Interruptor da Temperatura
Alta ou o valor da temperatura do líquido refrigerante medido pelo emissor estiver acima do limite
programado. Os limites do Alerta (P_017) e o alarme (P_018) são separadamente programáveis para a
entrada do emissor da temperatura.
VELOCIDADE: Configurado se a freqüência do gerador estiver fora dos limites programados (super
velocidade/sub velocidade). Esta falha será monitorada com o intervalo do temporizador de sub-pressão
(P_023) quando o motor estiver em funcionamento. Os limites diferentes para baixa e alta para alertas e
alarmes são separadamente programáveis. (P_008/P_009/P_010/P_011)
FALHA DE PARTIDA: Configurado se o motor não estiver funcionando após um número programado para
tentativas de partidas (P_035).
FALHA DE PARADA: Configurado se o motor não parou antes da expiração do Temporizador de Parada (P_034).
SOBRECARGA: Configurada se pelo menos uma das correntes da fase do grupo gerador estiver acima do
Limite de Sobre corrente (P_002) ou se a energia (KW) do grupo gerador fornecida à carga for superior à
Energia excedente (P_003), limite para Sobre corrente / Temporizador da Energia Excedente (P_511).
Se as correntes e energia forem inferiores aos limites antes da expiração do temporizador, então nenhum
alarme será configurado.
VOLTAGEM: Configurada se nenhumas das voltagens da fase do grupo gerador estiverem fora dos limites
programados (P_006/P_007). Esta falha será monitorada pelo intervalo do temporizador de sub pressão
(P_023) após o motor estar em funcionamento.
NÍVEL DO LIQUIDO REFRIGERANTE: Configurado quando for detectado um sinal de entrada do
interruptor do nível do liquido refrigerante.
BATERIA: Configurada se voltagem da bateria estiver fora dos limites programados. Esta falta não é
monitorada durante a partida do motor. Um alerta de nível para a voltagem baixa da bateria (P_012) e ambos
os níveis para alerta (P_013) e o alarme (P_014) para voltagem alta da bateria, são programáveis.
CARGA: Configurada se ocorrer uma falha no alternador de carga (ou correia quebrada). Esta condição de
falha pode resultar em um alerta ou alarme de acordo com a programação. (P_038)
FALHA DO RETIFICADOR: Configurada se o sinal for detectado na entrada de falha de retificador. Esta
entrada somente é monitorada quando estiverem presentes as voltagens das redes.
PARADA DE EMERGÊNCIA: Configurada se for detectado um sinal na entrada da parada de emergência.
SOBRESSALENTE: Configurado se for detectado um sinal em uma das entradas de falha sobressalente.
-8-
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

5. MODOS DE OPERAÇÃO

Os modos de operação são selecionados pressionando-se as teclas do painel. Mudando a operação


enquanto o grupo gerador está em funcionamento, resultará em um comportamento apropriado para o novo
modo de operação. Por exemplo, se o modo TESTE DE CARGA for selecionado quando o grupo gerador
estiver em funcionamento no mo TESTE, então o grupo gerador receberá a carga.

OFF (DESLIGADO): Neste modo, o comutador das redes será energizado se as voltagens da fase das redes
estiverem dentro dos limites programados. O motor será parado.

AUTOMÁTICO (AUTOMÁTICO): É usado para transferência automática para o grupo gerador e as redes.
Se pelo menos uma das voltagens de fase das redes estiver fora dos limites (P_004/P_005), o comutador
das redes será desativado.
O diesel será iniciado o número de vezes programado (P_035) após o período de espera (P_0026). Quando
o motor funciona, o relé de partida será imediatamente desativado. O motor funcionará sem carga durante o
período de aquecimento do motor (P_029). Em seguida, se as voltagens da fase e a freqüência estiverem
dentro dos limites, então a unidade aguardará pelo período do comutador do gerador (P_032) e o comutador
do gerador será energizado.
Quando todas as voltagens de fase das redes estiverem dentro dos limites, o motor continuará a funcionar
pelo período de espera das redes (P_030). No final deste período o comutador do gerador é desativado e o
comutador das redes será energizado. Se um período de resfriamento é dado (P_031), o gerador continuará
a funcionar durante o período resfriamento. No final do período do solenóide do combustível será
desenergizado e o diesel parará. A unidade estará pronta para a próxima falha das redes.
Se a operação do grupo gerador for desabilitada pela programação semanal, então o led do AUTOMÁTICO
piscará, e a operação do grupo gerador será como modo DESLIGADO.

TESTE: É usado para testar o gerador quando as redes estão ligadas, ou para manter o gerador em
funcionamento no modo de apoio a emergência (P_041). A operação do gerador é similar ao do modo
AUTOMÁTICO, porém o comutador das redes não será desativado se as redes não estiverem desligadas. Se
as redes estiverem desligadas, o comutador das redes será desativado e o comutador do gerador será
ativado. Quando as redes estiverem ligadas novamente, uma transposição para as redes será feita, porém o
motor será mantido em funcionamento, a menos que outro modo seja selecionado. Para parar o motor,
selecione o modo AUTOMÁTICO ou DESLIGADO.

TESTE DE CARGA: Ele é usado para testar o grupo gerador sob carga. Uma vez que este modo é
selecionado o motor funcionará e a carga será transferida para o grupo gerador. O grupo gerador
alimentará a carga indefinidamente, a menos que outro modo seja selecionado.

6. OUTRAS CARACTERÍSTICAS

6.1 Operação de Partida Remota

A unidade oferece a possibilidade de modo de operação de PARTIDA REMOTA. Se o parâmetro


P_042 do programado foi configurado para 1 então a unidade entrará na operação de Partida Remota. O
sinal da Partida Remota deve ser conectado à entrada SOBRESSALENTE _2 (22).
Também é necessário configurar o parâmetro P_119 para 3 para evitar os alarmes gerados por esta entrada.
O sinal de PARTIDA REMOTA pode ser um contato NO ou NC, mudando tanto para o positivo da bateria ou
negativo da bateria. Essas seleções são feitas usando-se o menu da programação.
Neste modo as fases das redes não monitoradas. Se o sinal de PARTIDA REMOTA estiver presente, então as
redes devem supostamente falhar, inversamente, se o sinal da partida remota estiver ausente, as voltagens das
redes estarão supostamente presentes. Os LEDs das redes do esquema sinóptico do painel frontal refletirão o
status da entrada da PARTIDA REMOTA.

A operação de PARTIDA REMOTA anula a operação de SIMULAÇÃO DE


REDES. Quando ambos os parâmetros P_042 e P_050 serão
configurados, então a OPERAÇÃO DE PARTIDA REMOTA é executada.

-9-
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

6.2 Seleção do tipo de Emissor

Esta unidade tem a habilidade se adaptar a qualquer tipo de emissores de pressão e


temperatura do óleo. As características do emissor padrão comumente usadas estão gravadas na
memória e são selecionáveis através de uma lista. Contudo, emissores não padrões podem ser
utilizados adicionando-se suas características na tabela.

Seleção do Tipo de Emissor da Pressão do Óleo:


O emissor da pressão do óleo é selecionado usando-se o parâmetro P_019. Os tipos de emissores
selecionáveis são:
0: As características do emissor são definidas na tabela usando-se os parâmetros de P_131 a P_142.
1: VDO 0-7 bars (10-180 ohms)
2: VDO 0-10 bars (280-20 ohms)
3: DATCON 0-7 bars (240-33 ohms)
4: DATCON 0-10 bars (240-33 ohms)
5: DATCON 0-7 bars (0-90 ohms)
6: DATCON 0-10 bars (0-90 ohms)
7: DATCON 0-7 bars (75-10 ohms)

Seleção do Emissor de Temperatura:


O emissor de temperatura é selecionado usando-se o parâmetro P_020. Os tipos de emissores
selecionáveis são:
0: As características do emissor são definidas na tabela usando-se os parâmetros de P_143 a P_154.
1: VDO
2: DATCON tipo DAH
3: DATCON tipo DAL

6.3 Operação de Aquecimento do Motor

Especialmente nos motores sem um aquecedor de corpo, ou comum defeituoso, pode-se desejar
que o grupo gerador não deva tomar a carga antes de atingir uma temperatura apropriada. A unidade
oferece 2 formas diferentes de aquecer o motor.

1. Aquecimento controlado por temporizador:


Este modo operacional é selecionado quando o parâmetro P_037 é configurado para 0. Neste modo, o
motor funcionará durante o parâmetro P_029, e então o grupo gerador tomará a carga.

2. Aquecimento controlado por temporizador e temperatura:


O modo operacional é selecionado quando o parâmetro P_037 é configurado para 1. Neste modo, a
princípio, o motor funcionará durante o parâmetro P_029, então ele continuará a funcionar até que a
temperatura medida do liquido refrigerante atinja o limite definido no parâmetro P_022. Quando a
temperatura exigida for atingida, a carga será transferida para o grupo gerador. Este modo operacional pode
ser usado como um apoio para o aquecedor do corpo do motor. Se o corpo do motor estiver aquecido, o
aquecimento será omitido.

- 10 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

6.4 Display da Solicitação de Manutenção

Este led é designado para ajudar a manutenção periódica do grupo gerador a ser feita consistentemente.
A manutenção periódica é basicamente feita após um número dado de horas do motor ( por exemplo,
200 horas), porém mesmo que este número de horas do motor não seja preenchido, ela é executada após um
limite de tempo dado (por exemplo, 12 meses).

O led de SOLICITAÇÃO DE MANUTENÇÃO não tem efeito


sobre a operação do grupo gerador.

A unidade tem ambos os limites de horas do motor e tempo para manutenção, programáveis. As
horas de motor são programáveis em passos de 50 horas (P_044), o limite de tempo é programável através
de passos de 1 mês (P_045). Se qualquer dos valores programados for zero, significa que o parâmetro não
será utilizado. Por exemplo, um período de manutenção de 0 mês, indica que a unidade solicitará manutenção
baseada apenas nas horas do motor, não haverá limite de tempo. Se n número de horas do motor também for
selecionado como 0 hora, significa que o display de SUSCITAÇÃO DE MANUTENÇÃO estará inoperante.

Quando as horas do motor OU o tempo limite estiver vencido, o led (vermelho) da SOLICITAÇÃO
DE MANUTENÇÃO começará a piscar.
Para desligar o led, e re-configurar o período de manutenção, pressione ao mesmo tempo as
teclas de ALARME MUDO e LÂMPADA TESTE por 5 segundos. O display superior exibirá “SER”.

As horas remanescentes do motor e o limite de tempo remanescente são mantidos armazenados em


uma memória não volátil e não são modificadas pelas falhas do fornecimento de energia.

O tempo remanescente e as horas do motor para manutenção podem ser verificados através do
menu de estatísticas selecionada pressionando-se a tecla MENU por 1 segundo.

Para as horas do motor, o display superior exibirá “HtS” (horas para manutenção). O display
intermediário exibirá os 3 primeiros dígitos das horas do motor para manutenção e o display inferior exibirá
os 3 últimos dígitos.

Para o tempo, o display superior exibirá “ttS” (tempo para manutenção). O display intermediário exibirá
os 3 primeiros dígitos das horas do motor para manutenção e o display inferior exibirá os 3 últimos dígitos.

6.5 Contador de Horas do Motor

A unidade apresenta um contador de horas do motor incremental não apagável. A informação do contador
de horas é mantida em uma memória não volátil e não é modificada por falhas no fornecimento de energia.

As horas do motor podem ser exibidas via menu de estatísticas selecionada pressionando-se a tecla
de MENU por 1 segundo.

Para horas do motor, o display superior exibirá “EnH” (horas do motor). O display intermediário exibirá
os 3 primeiros dígitos das horas do motor para manutenção e o display inferior exibirá os 3 últimos dígitos.

6.6 Conexão do Modem

A unidade oferece as características de monitoramento remoto e programação da rede telefônica


via uma conexão do modem. O programa usado para monitoramento remoto e programação é o mesmo
programa usado para conexão RS-232.

Se o modem estiver conectado, o parâmetro P_043 deve ser configurado para 1, de outra
forma pode ocorrer uma operação defeituosa.

- 11 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

6.7 Monitoramento Remoto e Programação

Graças à sua porta serial padrão RS-232, a unidade oferece a característica de monitoramento
remota e programação.

O software para PC de monitoramento remoto e programação pode ser baixado do site da internet
www.datakom.com.tr.

O software permite a visualização e gravação de todos os parâmetros medidos. Os parâmetros gravados


podem ser então graficamente analisados e impressos. O software também permite a programação da
unidade e o armazenamento dos parâmetros do programa ao PC ou downloading dos parâmetros
armazenados do PC para a unidade.

Para os PCs sem uma porta serial, abaixo estão os adaptadores de USB para serial
testados e aprovados:

ADAPTADOR DIGITUS USB 2.0 PARA RS-232 (CÓDIGO DO PRODUTO: DA70146 REV 1.1)
ADAPTADOR DIGITUS USB 1.1 PARA RS-232 (CÓDIGO DO PRODUTO: DA70145 REV 1.1)
ADAPTADOR FLEXY USB 1.1 PARA SERIAL (CÓDIGO DO PRODUTO BF-810)
CONVERSOR CASECOM USB PARA SERIAL (MODELO: RS-01)

6.8 Sistema de Testes

A unidade oferece uma operação automática de sistema de testes. A operação do sistema de


testes pode ser feita em base diária, semanal, ou mensal.

O sai e à hora do início para o sistema de exercício é programável. Assim como a sua duração. O
sistema de testes pode ser feito como ou sem carga de acordo com a programação.

Os parâmetros da programação relativos as sistema de testes são:

P_155: Dia e hora para iniciar o sistema de testes


P_156: Duração do sistema de testes
P_157: Sistema de testes com carga_ligada/carga_desligada
P_158: Sistema de testes Diário / Semanal / Mensal

Por favor, consulte a seção de programação para uma descrição mais detalhada dos parâmetros acima.

Quando chegar a data e hora do inicio do sistema de testes, a unidade automaticamente mudará
para o modo TESTE ou TESTE DE CARGA. O motor funcionará e se o sistema de testes estiver selecionado
em carga_ligada então a carga será transferida para o grupo gerador.

Se ocorrer uma falha das redes durante o sistema de testes carga_desligada, a carga não será
transferida para o grupo gerador, a menos que a Operação de Emergência de Apoio seja permitida
configurando-se o P_041 para 1. Desta forma é altamente recomendável que o modo de Emergência de
Apoio seja habilitado com o sistema de testes em carga_desligada.

No final da duração do sistema de testes a unidade retornará ao modo inicial da operação.

Se qualquer uma das teclas de seleção do modo for pressionada durante o sistema de teste, então
o sistema de teste será finalizado.

Usando o modo de sistema de testes diário, a unidade poderá alimentar a carga do grupo gerador
durante as horas pré-definidas do dia. Testa operação pode ser usada em períodos de alta tarifa do dia.

- 12 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

6.9 Simular Redes

A unidade oferece uma entrada de sinal de SIMULAR REDES, opcional. Se o parâmetro P_050 do
parâmetro for configura para 1 então a entrada SOBRESSALENTE_2 (22) será usada para a simulação das redes.

Também é necessário configurar o parâmetro P_119 do programa para 3 a fim de evitar qualquer
alarme gerado por esta entrada.

O sinal de SIMULAR REDES pode ser um contato NO ou NC, mudando para o positivo da
bateria ou negativo da bateria. Estas seleções são feitas utilizando o menu de programação.

Se o parâmetro P_050 do programa for configurado para 1 e o sinal da entrada estiver ativo, as
fases da rede não serão monitoradas e deverem supostamente estar dentro dos limites. Isto evitará que o
grupo gerador seja iniciado até mesmo no caso de uma falha das redes. Se o grupo gerador estiver em
funcionamento quando sinal for aplicado, serão executados então os ciclos costumeiros de Aguardando as
Redes e Resfriamento antes da parada do motor. Quando o sinal de SIMULAÇÃO REDES estiver presente,
os LEDs das redes do esquema sinóptico do painel frontal refletirão as voltagens atuais das redes.

Quando o sinal for passivo, então a unidade reverterá operação normal monitorará o status de
voltagem das redes.

A operação de PARTIDA REMOTA anula a operação de SIMULAÇÃO DE


REDES. Quando ambos os parâmetros P_042 e P_050 serão
configurados, então a OPERAÇÃO DE PARTIDA REMOTA é executada.

- 13 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

7. PROGRAMAÇÃO DE OPERAÇÃO SEMANAL

Na maioria das aplicações, exigido que o grupo gerador opere apenas no horário comercial.
Graças à característica de programação semanal as operações indesejáveis do grupo gerador podem
ser proibidas.

A unidade tem um par programável de comandos de tempo liga/desliga para cada dia da
semana. Estes parâmetros programáveis permitem ao grupo gerador operar automaticamente
apenas com limites de tempos permitidos.

O agendamento de operação semanal só esta ativo no modo AUTOMÁTICO. Em outros modos


ele não afetará a operação do grupo gerador.

No modo AUTOMÁTICO, se a operação do grupo gerador for desabilitada pela programação


semanal, então o led do AUTOMÁTICO piscará (ao invés de permanecer ligado permanentemente).

Cada tempo de ligar/desligar é definido em passos de 10 minutos. Estes parâmetros são definidos
nos parâmetros de P_051 a P_064. No display, os parâmetros são exibidos com 3 dígitos, e os 2 primeiros
dígitos são as horas, e o último dígito é o primeiro dígito dos minutos. Por exemplo, 19.3 significa 19:30.

Os programas não usados devem ser configurados para 24.0.

Um exemplo de configuração pode ser como segue:

P_051: 07.0 (Segunda-feira dia 07:00 liga)


P_052: 18.0 (Segunda-feira noite 18:00 desliga)
P_053: 07.0 (Terça-feira dia 07:00 liga)
P_054: 18.0 (Terça-feira noite 18:00 desliga)
P_055: 07.0 (Quarta-feira dia 07:00 liga)
P_056: 18.0 (Quarta-feira noite 18:00 desliga)
P_057: 07.0 (Terça-feira dia 07:00 liga)
P_058: 18.0 (Terça-feira noite 18:00 desliga)
P_059: 07.0 (Sexta-feira dia 07:00 liga)
P_060: 18.0 (Sexta-feira noite 18:00 desliga)
P_061: 07.0 (Sábado dia 07:00 liga)
P_062: 13.3 (Sábado a tarde 13:30 desliga)
P_063: 24.0 (Domingo sem hora para ligar, continua o último modo de operação)
P_064: 24.0 (Domingo sem hora para desligar, continua o último modo de operação)

Se à mesma hora for usada para ligar e desligar, então ele será considerado como a hora para ligar.

A unidade tem um circuito preciso de relógio e tempo real apoiado por bateria. O circuito do
relógio em tempo real continuará a sua operação até mesmo em falhas de energia. O relógio de tempo
real é precisamente ajustado usando-se o parâmetro P_046 do programa. Para mais detalhes verifique
a seção de programação.

- 14 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

8. REGISTRO DE EVENTOS

A unidade mantém registros dos 12 últimos eventos a fim de fornecer informação ao pessoal da manutenção.
Os eventos são registrados no formato de data e hora. A informação de data e hora vem da
operação até mesmo durante falha de energia. No relógio de tempo real é precisamente ajustado usando-se o
parâmetro P_046. Para mais detalhes verifique a seção de programação.

Os eventos são armazenados em uma memória circular. Isto significa que um novo evento
vindouro apagará o evento mais antigo gravado.
Os eventos apenas são exibidos na tela do computador utilizando o software e monitoramento
remoto e programação. Eles não podem ser exibidos na unidade.

As fontes de eventos são:

- Grupo gerador com carga,


- Grupo gerador sem carga,
-Alarmes,
-Alertas.

9. CONTADORES ESTATÍSTICOS

A unidade fornece um conjunto de contadores incrementais re-configurável para propósitos estatísticos.

Os contadores consistem em:

- total de partidas do motor,


- total de funcionamentos do grupo gerador,
- total com carga do grupo gerador.

Estes contadores são mantidos em uma memória não volátil e não são afetados pelas falhas de
energia.

Os contadores estatísticos apenas são exibidos na tela do computador utilizando o software e


monitoramento remoto e programação. Eles não podem ser exibidos na unidade.

10. MANUTENÇÃO

NÃO ABRA A UNIDADE


NÃO existem peças passíveis de manutenção no
interior da unidade.

Limpe a unidade, se necessário, com um pano úmido macio. Não use agentes químicos.

- 15 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

10. PROGRAMAÇÃO
O modo programa é usado para programar os temporizadores, limites operacionais e a
configuração da unidade.
Para entrar no modo de programa pressione o botão MENU por 5 segundos. O modo programa
só é permitido se a entrada BLOQUEIO DO PROGRAMA (terminal 23) for deixada aberta. Se esta
entrada atada ao TERRA, o valor de modificação do programa será desabilitado para evitar intervenções
sem autorização. É aconselhável manter a entrada BLOQUEIO DE PROGRAMA atada ao TERRA.
O modo de programa não afetará a operação da unidade. Desta forma os programas podem ser
modificados a qualquer hora, até mesmo enquanto o grupo gerador estiver em funcionamento.
Quando o modo de programa é entrado, o display superior exibirá “PGM”. O display central exibirá o
número do parâmetro do programa e o display inferior o valor do parâmetro do programa. O número do
primeiro programa é “000”.
Cada vez que a tecla do MENU for pressionada o display será mudado para o próximo parâmetro do
programa. Se a tecla de MENU for mantida pressionada os números do programa aumentarão em passos de
10. Após o último parâmetro, o display retorna ao primeiro parâmetro. O valor do parâmetro exibido pode ser
aumentado ou diminuído usando as teclas ” “ e “ “. Se estas teclas são mantidas pressionadas, o valor do
programado será aumentado/diminuído em passos de 10.
Os parâmetros do programa são mantidos em uma memória não volátil e não são afetados pelas
falhas de energia.
Para sair do modo de programa, pressione uma das teclas de seleção do modo. Se nenhum botão
for pressionado por 1 minuto, o modo programa será cancelado automaticamente.

Pgm Definição Unidade Valor Padrão Descrição


Este é o valor cotado para transformadores de
corrente. Todos os transformadores devem ter a
mesma taxa. O secundário do transformador
deve ser de 5 Amps. Para valores acima de
Primário do 990A use 10% do valor. Estes valores serão
0 A 500
Transformador da exibidos como K- Amperes. (por exemplo,
Corrente 1.85KA) Valores abaixo de 100A devem ser
usados multiplicando por 10 a fim de habilitar o
display da corrente com uma precisão de 0.1A.
(por exemplo: 35.7A)
Este parâmetro determina a gama de exibição
da corrente e da energia ativa:
Ponto Decimal do
1 0 0: 000-999
Transformador de
1: 0.00-9.99
Corrente
2: 00.0-99.9
Se a corrente ultrapassar este limite, durante o
período definido em P_024 será gerado uma
2 Limite da Sobrecarga A 500 alarme de SOBRE CARGA. Entre esta informação
com o mesmo formato do parâmetro P_000.
Se a energia ativa este limite, durante o período
definido em P_024 será gerado uma alarme de
3 Limite de energia KW 350
SOBRE CARGA. Entre esta informação com o
Excessiva
mesmo formato do parâmetro P_000.
Se uma das fases das redes for inferior a este
limite significa que as redes estão desligadas e
4 Limite Inferior da V 170 elas começam a transferir para o grupo gerador
Voltagem das Redes no modo AUTOMÁTICO e TESTE.
Se uma das fases das redes excederem este
limite significa que as redes estão desligadas e
5 Limite Superior da V 270
elas começam a transferir para o grupo gerador
Voltagem das Redes
no modo AUTOMÁTICO e TESTE.
Se uma das voltagens da fase do gerador for inferior
Limite Inferior da a este limite quando alimentar a carga, isto gerará
6 Voltagem do Grupo V 180 um alarme de VOLTAGEM e o motor parará.
Gerador
Limite Superior da Se uma das voltagens da fase do gerador for
7 Voltagem do Grupo V 270 exceder a este limite quando alimentar a carga, isto
Gerador gerará um alarme de VOLTAGEM e o motor parará.

- 16 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

Pgm Definição Unidade Valor Padrão Descrição


Se a freqüência do grupo gerador for inferior a este
limite, será gerado um alarme de VELOCIDADE e o
8 Alarme da Freqüência Hz 30 motor parará. Este alarme será monitorado após o
Inferior intervalo definido em P_023 quando o motor estiver
em funcionamento.
Se a freqüência do grupo gerador for inferior a este
limite, será gerado um alerta de VELOCIDADE e o
9 Alerta da Freqüência Hz 40
motor parará. Este alerta será monitorado após o
Inferior
intervalo definido em P_023 quando o motor estiver
em funcionamento.
Se a freqüência do grupo gerador exceder este
limite, será gerado um alerta de VELOCIDADE. Este
10 Alerta da Freqüência Hz 54
alerta será monitorado após o intervalo definido em
Superior
P_023 quando o motor estiver em funcionamento.
Se a freqüência do grupo gerador exceder este
limite, será gerado um alarme de VELOCIDADE.
11 Alarme da Freqüência Hz 57
Este alarme será monitorado após o intervalo
Superior
definido em P_023 quando o motor estiver em
funcionamento.
Alerta da Voltagem Se a voltagem da bateria cair abaixo este limite, isto
12 V 9.0
Baixa da Bateria gerará um alerta de BATERIA.
Alerta da Voltagem Se a voltagem da bateria exceder este limite, isto
13 V 31.0
Alta da Bateria gerará um alerta de BATERIA.
Se a voltagem da bateria exceder este limite, isto
Alarme da Voltagem
14 V 33.0 gerará um alarme de BATERIA e o motor parará.
Superior da Bateria
Se a pressão do óleo medida pela entrada analógica
cair abaixo deste limite, isto gerará um alerta da
Alerta da Pressão
15 Bar 1.5 PRESSÃO DO ÓLEO. Esta entrada será monitorada
Alta do Óleo após o intervalo definido em P_023 quando o motor
estiver em funcionamento.
Se a pressão do óleo medida pela entrada
analógica cair abaixo deste limite, isto gerará um
16 Alarme da Pressão Bar 1.0 alarme da PRESSÃO DO ÓLEO. Esta entrada será
Baixa do Óleo monitorada após o intervalo definido em P_023
quando o motor estiver em funcionamento.
Se a temperatura do liquido refrigerante
Alerta da
17 ºC 90 medida pela entrada analógica exceder este
Temperatura Alta
limite isto gerará um alerta de
TEMPERATURA ALTA.
Se a temperatura do liquido refrigerante medida
pela entrada analógica exceder este limite isto
18 Alarme da ºC 98
gerará um alarme de TEMPERATURA ALTA e o
Temperatura Alta
motor parará.
Este parâmetro seleciona o tipo de emissor da
pressão do óleo.
0: Emissor não padronizado. As características do
emissor são definidas na tabela usando-se os
parâmetros de P_131 a P_142.
1: VDO 0-7 bars (10-180 ohms)
19 Tipo de Emissor da - 1 2: VDO 0-10 bars (10-180 ohms)
Pressão do Óleo 3: DATCON 0-7 bars (240-33 ohms)
4: DATCON 0-10 bars (240-33 ohms)
5: DATCON 0-7 bars (0-90 ohms)
6: DATCON 0-10 bars (0-90 ohms)
7: DATCON 0-7 bars (75-10 ohms)
20 Tipo de Emissor da - 1 Este parâmetro selecionado o tipo de emissor da
Temperatura temperatura:
0: As características do emissor são definidas na
tabela usando-se os parâmetros de P_143 a P_154.
1: VDO
2: DATCON tipo DAH
3: DATCON tipo DAL
- 17 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

Pgm Definição Unida Valor Descrição


21 Voltagem de Histerese V 8 Este parâmetro fornece os limites de voltagem
das redes e grupo gerador com a característica
de histere a fim de evitar decisões com faltas.
Por exemplo, quando as redes estiverem
presentes, o limite inferior da voltagem da rede
será usado como limite baixo programado
P_004. Quando as redes falharem, o limite
inferior será usado como P_004+P_021.
É aconselhável configurar este valor para 8V.
22 Temperatura de ºC 50 É exigido que o motor funcione sem carga até
Aquecimento do Motor atingir uma determinada temperatura, este
parâmetro define a temperatura.
23 Temporizador de seg. 8 Este parâmetro define o intervalo após o
Supressão funcionamento do motor e antes do
monitoramento da falha ser habilitado.
24 Sobre corrente / Energia seg. 3 Este é o período entre a corrente ou a energia
excessiva / Temporizador ativa ultrapassar os limites (P_002/P_003) e
de Freqüência ocorrerem alarmes de SOBRE CARGA.
Este é também o período entre a freqüência
exceder os limites (P_008/P_011) e o alarme de
FALHA NA VELOCIDADE ocorrer.
25 Espera antes do min 0 Este é o tempo entre a rede falhar e o solenóide
combustível do combustível ser ligado antes de iniciar o
grupo gerador. Ele evita a operação indesejável
do grupo gerador em cargas apoiadas por
baterias.
26 Temporizador do Pré- seg. 1 Este é o tempo após o solenóide do combustível
aquecimento ter sido energizado e antes do grupo gerador ser
iniciado. Durante este período a saída do
intervalo do PRÉ-AQUECIMENTO é energizada
(se definido pela programação).
27 Temporizador da Partida seg. 6 Este ó período máximo para partida. A partida
será automaticamente cancelada se o grupo
gerador for acionado antes do temporizador.
28 Espera entre Partidas seg. 10 Este é o período de espera entre duas tentativas
de partida.
29 Temporizador do seg. 3 Este é período usado para aquecimento do
Aquecimento do Motor motor de acordo com o parâmetro P_037 do
programa.
30 Temporizador de Espera min 0.5 Este é o tempo entre as voltagens das redes
das Redes entradas dentro dos limites e o comutador do
gerador ser desativado.
31 Temporizador do min 1.0 Este é o período que o gerador funciona com
Resfriamento propósito de resfriamento após a carga ter sido
transferida para as redes.
32 Temporizador do seg. 1 Este é período após o comutador das redes
Comutador do Gerador terem sido desativado e antes do comutador do
gerador ter sido ativado.
33 Temporizador do seg. 1 Este é o período após o comutador do gerador
Comutador das Redes ter sido desativado e antes do comutador das
redes terem sido ativado.
34 Temporizador de Parada seg. 10 Este é o tempo máximo de duração para o
motor parar. Durante este período a saída do
relé da PARADA estar energizado (se
definido pela programação). Se o grupo
gerador não parou após este período
ocorrerá um alarme de FALHA DE PARADA.
35 Tentativas de Partidas - 3 Este é o número máximo de tentativas de partidas.

- 18 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

Pgm Definição Unidade Valor Padrão Descrição


36 Temporizador da Seg. 10 Este é o período durante o qual o relé da BUZINA
Buzina está ativo. Se o período é configurado em 0,
significa que o período é ilimitado.
37 Tipo de Aquecimento - 0 Este parâmetro define o método de aquecimento do
do Motor motor. O grupo gerador não tomará a carga antes do
aquecimento do motor ser completado.
0: o motor é aquecido durante o período definido pelo
Temporizador do Aquecimento do Motor (P_029).
1: o motor é aquecido até que a temperatura do
liquido refrigerante atinja a temperatura definida pela
Temperatura de Aquecimento do Motor (P_022) e
pelo menos durante o período definido pelo
Temporizador de Aquecimento do Motor (P_029)
38 Alarme da entrada de - 0 0: A entrada de carga gera o alerta de CARGA, e
carga não para o motor.
1: A entrada de carga gera o alarme de CARGA,
e não para o motor.
39 Voltagens L-L do - 0 0: Exibe as voltagens do Grupo Gerador de Linha
Grupo Gerador para Neutro,
1: Exibe as voltagens do Grupo Gerador de Linha
para Linha.
40 Voltagens L-L das - 0 0: Exibe as voltagens das Redes de Linha para Neutro,
Redes 1: Exibe as voltagens das Redes de Linha para Linha.
41 Operação de Apoio de - 0 0: No modo TESTE, a carga não será transferida
Emergência para o grupo gerador, mesmo se as redes falharem.
1: No modo TESTE, a carga será transferida para
o grupo gerador, mesmo se as redes falharem.
42 Operação de Partida - 0 0: No modo SEM PARTIDA REMOTA, o motor
Remota funciona quando as redes falham.
1: Modo PARTIDA REMOTA, a unidade não
monitora as voltagens das redes, o motor funciona
quando vem o sinal de PARTIDA REMOTA (22).
43 Conexão do Modem - 0 0: Sem conexão do modem, a porta serial está
conectada ao PC
1: Modem conectado.
44 Período de horas 200 O led indicador de SOLICITAÇÃO DE
Manutenção MANUTENÇÃO será ligado após uma quantidade
(Horas do Motor) de horas do motor da última manutenção. Se o
período é configurado para ‘0’nenhuma
SOLICITAÇÃO DE MANUTENÇÃO dependendo
das horas do motor será gerada.
45 Período de mês 6 O led indicador de SOLICITAÇÃO DE
Manutenção MANUTENÇÃO será ligado após esta quantidade
(Meses) de tempo da última manutenção. Se o período é
configurado para ‘0’, nenhuma SOLICITAÇÃO DE
MANUTENÇÃO será indicada dependendo do
tempo.
46 Ajuste do relógio em - 0 Este parâmetro é designado para ajustar
tempo real precisamente a velocidade do relógio de tempo real.
Valores de 0 a 63 aceleram o relógio com passos
de 0.25seg./dia.
Valores de 127 a 64 desaceleram o relógio com
passos de 0.25seg./dia.
47 Não usado
48 Não usado
49 Não usado
50 Operação de - 1 0: Modo SEM SIMULAÇÃO DE REDES, o motor
Simulação das Redes funciona quando há falha de.
1: Modo SIMULAÇÃO DE REDES, a unidade não
monitora voltagens das redes, o motor para quando
chega o sinal de SIMULAÇÃO DE REDES (22).

- 19 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

Os parâmetros de P_051 a P_064 programam a característica da programação da operação semanal.


Para cada dia da semana é fornecido uma hora ligar e uma hora para desligar. Os tempos são definidos
compassos de 10 minutos e são exibidos no display de 3 dígitos como as horas e o primeiro dígitos dos
minutos. Se nenhuma operação for necessária para um determinado dia da semana, então o tempo relativo
será definido como 24.0; assim a última definição continuará a ser válida. Por exemplo, se os tempo de ligar e
desligar para o Domingo é dado como 24.0 então a unidade não operará automaticamente desde a hora de
desligamento do Sábado até a hora de ligar na segunda-feria. Se o modo AUTOMÁTICO é desabilitado pela
programação da operação semanal, o led de AUTOMÁTICO piscará, de outra forma ele está
permanentemente ligado.

Pgm Definição Unida Pa Descrição


51 Segunda-feira ligar - 24.0
52 Segunda-feira desligar - 24.0
53 Terça-feira ligar - 24.0
54 Terça-feira desligar - 24.0
55 Quarta-feira ligar - 24.0
56 Quarta-feira desligar - 24.0
57 Quinta-feira ligar - 24.0
58 Quinta-feira desligar - 24.0
59 Sexta-feira ligar - 24.0
60 Sexta-feira desligar - 24.0
61 Sábado ligar - 24.0
62 Sábado desligar - 24.0
63 Domingo ligar - 24.0
64 Domingo desligar - 24.0

Os parâmetros de P_065 a P_082 definem as funções das saídas de relés. A unidade tem 6 saídas de
relés e 2 delas tem funções programáveis. Os relés de funções fixas são Combustível, Partida, Comutador de
Redes e Comutador de Gerador.
Os relés podem ser expandidos até 22 utilizando-se os Módulos de Expansão de Relés. O RELE-1 e o
RELE-2 com funções programáveis estão alojados no interior da unidade. Outros relés estão nos Módulos de
Expansão opcionais.
A função de uma saída de relé programável pode ser selecionada da lista abaixo.
LISTA DE FUNÇÕES DOS RELÉS

Pgm Descrição Padrão 00 Combustível 24 Alarme do Emissor do Óleo


65 RELÉ-1 função 01 01 Buzina 25 Alarme do Emissor da Temperatura
66 RELÉ-2 função 03 02 Partida 26 Alarme da velocidade
67 RELÉ-3 função 16 03 Parada 27 Alarme da falha de partida
68 RELÉ-4 função 17 04 Comutador do Gerador 28 Alarme da Carga
69 RELÉ-5 função 18 05 Comutador das Redes 29 Alarme da sobre carga
70 RELÉ-6 função 19 06 Afogador 30 Alarme de voltagem
71 RELÉ-7 função 20 07 Pré-aquecimento 31 Alarme da bateria alta
72 RELÉ-8 função 21 08 Alarme 32 Alerta do interruptor do óleo
73 RELÉ-9 função 22 09 Alerta 33 Alerta do interruptor da temperatura
74 RELÉ-10 função 23 10 Alarme+Alerta 34 Alerta do interruptor do nível
75 RELÉ-11 função 24 11 Automático pronto 35 Alerta do retificador
76 RELÉ-12 função 25 12 Tempo de ligar semanal 36 Alerta da parada de emergência
77 RELÉ-13 função 26 13 Sistema de testes ligado 37 Alerta do Sobressalente-1
78 RELÉ-14 função 27 14 - 38 Alerta do Sobressalente-2
79 RELÉ-15 função 28 15 - 39 -
80 RELÉ-16 função 29 16 Alarme de interruptor do 40 Alerta do Emissor do óleo
81 RELÉ-17 função 30 17 Alarme de interruptor de 41 Alerta do emissor da temperatura
82 RELÉ-18 função 31 18 Alarme do interruptor do nível 42 Alerta da velocidade
19 Alarme do retificador 43 Alerta da falha de parada
20 Alarme da Parada de 44 Alerta da carga
21 Alarme do sobressalente-1 45 Alerta da bateria baixa
22 Alarme do sobressalente-2 46
23 - 47 Alerta da bateria alta

- 20 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

Os parâmetros de P_083 a P_130 programam as funções das entradas digitais. As propriedades


programáveis das entradas digitais são:
- ações a serem tomadas quando da chegada do sinal da falha (alarme, alerta, etc...),
- quando o monitoramento da falha será habilitado,
- travar do sinal da falha,
- tipo de contato (NO/NC)
- comutar (bat+, bat-)
- intervalo de resposta

ENTRADA DO INTERRUPTOR DA PRESSÃO BAIXA DO ÓLEO


Pgm Descrição Padr
83 Operação 0 0: Alarme (o motor para e relé da buzina funciona)
2: Alerta (o relé da buzina funciona)
3: Sem operação
84 Monitoramento da falha 1 0: Sempre
1: Após o temporizador de supressão
2: Na presença das redes
85 Travando 1 0: Sem travar
1: Travando
86 Tipo de contato 0 0: Normalmente aberto
1: Normalmente fechado
87 Comutando 0 0: Negativo da Bateria
1: Positivo da Bateria
88 Intervalo de resposta 0 0: Sem intervalo
1: Intervalo (4 seg.)

ENTRADA DO INTERRUPTOR DA TEMPERATURA ALTA


Pgm Descrição Padr
89 Operação 0 0: Alarme (o motor para e relé da buzina funciona)
2 Alerta (o relé da buzina funciona)
3 Sem operação
90 Monitoramento da falha 0 0: Sempre
1: Após o temporizador de supressão
2: Na presença das redes
91 Travar 1 0: Sem travar
1: Travar
92 Tipo de contato 0 0: Normalmente aberto
1: Normalmente fechado
93 Comutando 0 0: Negativo da Bateria
1: Positivo da Bateria
94 Intervalo de resposta 0 0: Sem intervalo
1: Intervalo (4 seg.)

ENTRADA DO INTERRUPTOR DO NÍVEL DO LIQUIDO REFRIGERANTE


Pgm Descrição Padr
95 Operação 0 0: Alarme (o motor para e relé da buzina funciona)
2: Alerta (o relé da buzina funciona)
3: Sem operação
96 Monitoramento da falha 0 0: Sempre
1: Após o temporizador de supressão
2: Na presença das redes
97 Travar 0 0: Sem travar
1: Travar
98 Tipo de contato 0 0: Normalmente aberto
1: Normalmente fechado
99 Comutando 0 0: Negativo da Bateria
1: Positivo da Bateria
100 Intervalo de resposta 1 0: Sem intervalo
1: Intervalo(4 seg.)

- 21 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

ENTRADA DE FALHA DO RETIFICADOR


Pgm Descrição Padrão
101 Operação 2 0: Alarme (o motor para e relé da buzina funciona)
2: Alerta (o relé da buzina funciona)
3: Sem operação
102 Monitoramento da falha 2 0: Sempre
1: Após o temporizador de supressão
2: Na presença das redes
103 Travar 1 0: Sem travar
1: Travar
104 Tipo de contato 0 0: Normalmente aberto
1: Normalmente fechado
105 Comutando 0 0: Negativo da Bateria
1: Positivo da Bateria
106 Intervalo de resposta 1 0: Sem intervalo
1: Intervalo (4seg.)

ENTRADA DA PARADA DE EMERGÊNCIA


Pgm Descrição Padrão
107 Operação 0 0: Alarme (o motor para e relé da buzina funciona)
2: Alerta (o relé da buzina funciona)
3: Sem operação
108 Monitoramento da falha 0 0: Sempre
1: Após o temporizador de supressão
2: Na presença das redes
109 Travar 0 0: Sem travar
1: Travar
110 Tipo de contato 0 0: Normalmente aberto
1: Normalmente fechado
111 Comutando 0 0: Negativo da Bateria
1: Positivo da Bateria
112 Intervalo de resposta 0 0: Sem intervalo
1: Intervalo (4seg.)

ENTRADA DE FALHA SOBRESSALENTE -1


Pgm Descrição Padrão
113 Operação 0 0: Alarme (o motor para e relé da buzina funciona)
2: Alerta (o relé da buzina funciona)
3: Sem operação
114 Monitoramento da falha 0 0: Sempre
1: Após o temporizador de supressão
2: Na presença das redes
115 Travar 0 0: Sem travar
1: Travar
116 Tipo de contato 0 0: Normalmente aberto
1: Normalmente fechado
117 Comutando 0 0: Negativo da Bateria
1: Positivo da Bateria
118 Intervalo de resposta 0 0: Sem intervalo
1: Intervalo (4seg.)

- 22 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

ENTRADA DE FALHA SOBRESSALENTE-2


Pgm Descrição Padrão
119 Operação 2 0: Alarme (o motor para e relé da buzina funciona)
2: Alerta (o relé da buzina funciona)
3: Sem operação
120 Monitoramento da falha 0 0: Sempre
1: Após o temporizador de supressão
2: Na presença das redes
121 Travar 0 0: Sem travar
1: Travar
122 Tipo de contato 0 0: Normalmente aberto
1: Normalmente fechado
123 Comutando 0 0: Negativo da Bateria
1: Positivo da Bateria
124 Intervalo de resposta 0 0: Sem intervalo
1: Intervalo (4seg.)

ENTRADA DE BLOQUEIO DE PROGRAMA


Pgm Descrição Padrão
125 Operação 3 0: Alarme (o motor para e relé da buzina funciona)
2: Alerta (o relé da buzina funciona)
3: Sem operação
126 Monitoramento da falha 0 0: Sempre
1: Após o temporizador de supressão
2: Na presença das redes
127 Travar 0 0: Sem travar
1: Travar
128 Tipo de contato 0 0: Normalmente aberto
1: Normalmente fechado
129 Comutando 0 0: Negativo da Bateria
1: Positivo da Bateria
130 Intervalo de resposta 0 0: Sem intervalo
1: Intervalo (4seg.)

Os parâmetros de P_131 a P_142 definem as características ohm-bar do emissor da pressão óleo.


As características do emissor serão definidas usando-se o máximo de 6 pontos. Os valores devem ser
entrados na ordem crescente dos valores ohm. Para os pontos não usados, os valores ohm devem ser
entrados como 0. Um exemplo de tabela é dado abaixo. As características do sensor usado nesta tabela são:
0.0 bar.......240 ohms
1.0 bar........218 ohms
5.0 bar........153 ohms
10.0 bar......103 ohms

Pgm Descrição Unidade Valor


131 Ponto_1 resistência ohm 103
132 Ponto_1 pressão bar 10.0
133 Ponto_2 resistência ohm 153
134 Ponto_2 pressão Bar 5.0
135 Ponto_3 resistência Ohm 218
136 Ponto_3 pressão Bar 1.0
137 Ponto_4 resistência Ohm 240
138 Ponto_4 pressão Bar 0.0
139 Ponto_5 resistência Ohm 0
140 Ponto_5 pressão Bar 0.0
141 Ponto_6 resistência Ohm 0
142 Ponto_6 pressão bar 0.0

- 23 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

Os parâmetros de P_143 a P_154 definem as características ohm-graus do emissor da


temperatura. As características do emissor serão definidas usando-se o máximo de 6 pontos. Os valores
devem ser entrados na ordem crescente dos valores ohm. Para os pontos não usados, os valores ohm
devem ser entrados como 0. Um exemplo de tabela é dado abaixo. As características do sensor usado
nesta tabela são:
38 ºC........342 ohms
82 ºC..........71 ohms
104 ºC........40 ohms
121 ºC........30 ohms

Pgm Descrição Unida Valor


143 Ponto_1 resistência ohm 30
144 Ponto_1 temperatura ºC 121
145 Ponto_2 resistência ohm 40
146 Ponto_2 temperatura ºC 104
147 Ponto_3 resistência ohm 71
148 Ponto_3 temperatura ºC 82
149 Ponto_4 resistência ohm 342
150 Ponto_4 temperatura ºC 38
151 Ponto_5 resistência ohm 0
152 Ponto_5 temperatura ºC 0
153 Ponto_6 resistência ohm 0
154 Ponto_6 temperatura ºC 0

- 24 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

Os parâmetros de P_155 a P_158 definem a operação do sistema de testes.

Pgm Definição Unidade Valor Descrição


155 Dia e hora do Início do - 1 Este parâmetro define o dia e a hora para iniciar o
Sistema de Testes 6 sistema de testes.
8 Valore maiores ou iguais a 168 significam que o
sistema de testes está desligado.
O sistema de testes pode ser selecionado para começar
no início de qualquer hora da semana. O valor do
parâmetro é a contagem de hora da hora inicial.
Exemplos:
0 = o sistema de teste começa na Segunda-feira 00:00
1 = o sistema de teste começa na Segunda-feira 01:00
8 = o sistema de teste começa na Segunda-feira 08:00
24 = o sistema de teste começa na Terça-feira 00:00
167 = o sistema de teste começa no Domingo 23:00
168 = sistema de testes desligado

Se o sistema de testes diário for selecionado com o


parâmetro P_158=0, então a informação no dia é
desconsiderada e o sistema de testes será executado
diariamente independentemente da seleção do dia.
Se o sistema de testes mensal for selecionado com o
parâmetro P_158=2 então o sistema de testes será
executado durante os 7 primeiros dias de cada mês
no dia e hora programados.

156 Duração do sistema de min. 1 Este parâmetro define a duração do sistema de testes e
testes 0 é programado em passos de 10 minutos em 24 horas.
157 Desligado/Ligado - 0 Se este parâmetro for configurado para 0, o grupo
Sistema de testes gerador não alimentará a carga durante o sistema de
testes. Se ele for configurado para 1, então a carga será
transferida para o grupo gerador durante o sistema de
158 Sistema de testes - 1 0: o sistema de testes diário (o sistema de testes será
diário / semanal / executado diariamente independentemente da seleção
Anual do dia com o parâmetro P_155).
1: sistema de testes uma vez por semana.
2: sistema de testes uma vez por mês ( o sistema de
testes será executado durante os 7 primeiros dias
de cada mês no dia e hora programados).

Os parâmetros de P_159 a P_164 ajusta a data e tempo.


Pgm Definição Unidade Valor Descrição
159 Ano - 00-99 Os últimos dígitos do ano corrente.
160 Mês - 01-12 O mês corrente.
161 Data - 01-31 O dia do mês corrente.
162 Dia - 0-6 O dia corrente da semana. (0=Segunda-feira,
1=Terça-feira, 2=Quarta-feira, 3=Quinta-feira
4=Sexta-feira, 5=Sábado, 6=Domingo).
163 Hora - 00-23 A hora corrente do dia.
164 Minuto - 00-59 O minuto corrente da hora.

- 25 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

12. IDENTIFICANDO E REPARANDO PROBLEMAS

O grupo gerador opera enquanto as redes de CA estão ok ou continua a operar após as redes CA
estarem OK:

Verifique o aterramento do corpo do motor.


As voltagens da rede CA podem estar fora dos limites programados, meça as voltagens da fase.
Verifique as leituras da voltagem CA pressionando o botão MENU.
Os limites superior e inferior, das voltagens da rede podem estar muito justos. Verifique os parâmetros
P_004 e P_005. Os valores padrões são 170/270 volts.
A voltagem de histerese pode ser dada como excessiva. Verifique o parâmetro P_021, o valor padrão é de
8 volts.

As voltagens Ca ou freqüência exibidas na unidade não estão corretas:

- Verifique o aterramento do corpo do motor, é necessário.


- A margem de erro da unidade é de +/- 3 volts.
- Se houver falhas de medições apenas quando o motor está em funcionamento, pode haver uma falha
no alternador de carga ou no regulador da voltagem do motor. Desconecte a conexão do alternador de
carga do motor e verifique se o erro foi removido.
- Se existem falhas de medições apenas quando as redes estão presentes, então o carregador da bateria
pode ter falhado. Desligue o fusível do retificador e verifique.

Voltagens CA fase-a-fase não estão corretas, embora as voltagens fase para neutro estejam
corretas:

- Ordem das fases incorretas. Por favor, conecte as voltagens da fase na ordem correta.

Leituras de KW e cos estão com falhas, embora as leituras de Amp. estejam corretas:

- Os transformadores de corrente não estão conectados às entradas corretas ou algumas dos TCs estão
conectados com a polaridade invertida. Determine as conexões corretas de cada TC individualmente a fim
de obter as corretas KW e cos para a fase relativa, e em seguida conecte todos os TCs.

Coloque as saídas dos Transformadores de Corrente em curto.

Quando a rede de CA falha, a unidade energiza o solenóide do combustível, mas não dá partida e o
led da PRESSÃO DO ÓLEO pisca:

A unidade não é fornecida com a voltagem (-) da bateria na entrada da pressão do óleo.
- Interruptor da pressão do óleo não conectado.
- Fio cortado na conexão do interruptor da pressão do óleo.
- Interruptor da pressão do óleo com defeito.
- Interruptor da pressão do óleo é fechado muito tarde. Se a pressão do cair, a unidade iniciará.
Opcionalmente, o interruptor da pressão do óleo pode ser substituído.

O motor não funciona após a primeira tentativa de partida, e então a unidade não inicia novamente e
o led da PRESSÃO DO ÓLEO pisca:

- O interruptor da pressão do óleo fecha muito tardiamente. Como a unidade sente uma pressão de óleo,
essa não inicia. Quando a pressão do óleo cair à unidade funcionará. Opcionalmente, o interruptor da
pressão do óleo pode ser substituído.

- 26 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

Quando a rede de CA falha, o motor começa a funcionar, mas a unidade emite um alarme de FALHA
DA PARTIDA e então o motor pára:

- A voltagem da fase do gerador não estão conectadas à unidade. Meça a voltagem CA entre os terminais
U-V-W e Neutro do Gerador na traseira da unidade enquanto o motor está funcionando. O fusível de
proteção da fase do gerador pode ter falhado. Pode ter acontecido um mau contato. Se tudo estiver bem,
desligue todos os fusíveis, e ligue todos os fusíveis novamente, começando pelo fusível de suprimento do
CC. Em seguida teste a unidade novamente.

A unidade está atrasada ao remover a partida do motor:

- A voltagem do alternador sobe tardiamente. E também a voltagem remanescente do gerador é abaixo


de 20 volts. A unidade remove a partida com a freqüência do gerador, e necessita de pelo menos 20 volts
para medir a freqüência. Se esta situação deve ser evita, a única solução é adicionar um relé auxiliar. A
bobina do relé estará entre o (-) da BATERIA e o terminal de D+ do alternador de carga. O contato do relé
normalmente fechado será conectado em série com a saída da PARTIDA da unidade. Assim a partida
também será removida quando o D+ puxar o positivo da bateria.

A unidade está inoperante:

Meça a voltagem CC fornecida entre os terminais 11 e 12 na traseira da unidade. Se estiver ok, desligue
todos os fusíveis e em seguida ligue todos os fusíveis, começando pelo fusível do suprimento de CC. Em
seguida teste a unidade novamente.

O modo de programação não pode ser entrado:

A entrada de bloqueio de programa desabilita a entrada de modo de programação. Desconecte a entrada


de bloqueio do programa do negativo da bateria antes da modificação. Não se esqueça de fazer esta
conexão novamente para evitar modificações não autorizadas do programa.

13. DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE

A unidade está em conformidade com as diretivas da UE.


-73/23/EEC e 93/68/EEC (baixa voltagem)
-89/336/EEC, 92/31/EEC e 93/68/EEC (compatibilidade eletromagnética)
Normas de referência:
EN 61010 (exigências de segurança)
EN 50081-2 (exigências EMC)
EN 50082-2 (exigências EMC)

A marca CE indica que este produto está em conformidade com os requisitos Europeus de
segurança, saúde ambiental e proteção do cliente.

- 27 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

14. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Voltagem do alternador: 0 a 300 V-CA (Ph-N)


Freqüência do alternador: 0-100 Hz.
Voltagem das redes: 0 a 300 V-CA (Ph-N)
Entradas de corrente: dos transformadores de corrente, .../5A. carga máxima 0.7VA por fase.
Entradas digitais: voltagem de entrada 0 - 30 V-CC. Internamente conectada ao positivo da bateria via
resistência de 4700 ohm.
Entradas analógicas: Entrada da resistência de 0 a 5000 ohms, conectada ao negativo da bateria. Fonte de
10 mA quando próxima ao negativo da bateria.
Categoria da medição: CAT II Categoria do Ar: Poluição de grau II
Escala do suprimento CC: 9.0 V-CC a 30.0 V-CC
Perdas durante partidas: sobrevive a 0 V para 100ms
Consumo típico de corrente: 100 mA-CC.
Consumo máximo de corrente: 350 mA-CC (Saídas de relés abertas)
Saídas dos Comutadores do Gerador/Redes: 16 A / 250 V.
Saídas dos Relés de CC: 10A / 28 V.
Corrente máxima para cada terminal: 10A-RMS.
Corrente excitadora do alternador de carga: 54 mA-CC @ 12 V-CC.
Porta de comunicação: RS-232. 2400 bauds, sem paridade, 1 bit de parada.
Escala da temperatura operacional: -20°C a +70°C (-4 ºF a +158 ºF)
Escala da temperatura de armazenamento: -40°C a +80°C (-40 ºF a +176 ºF)
Umidade máxima: 95%, sem condensação
Proteção do IP: IP65 via painel frontal, IP30 via traseira
Dimensões: 165 x 125 x 48mm (LxAxP)
Dimensões da abertura para montagem: 151 x 111mm mínima. Montagem:
Montado no painel frontal, retenção por bolas de aço na traseira.
Peso: 360 g (aproximadamente.)
Material do gabinete: ABS de Alta temperatura, auto extinguível (UL94-V0, 110 °C)

- 28 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)

15. DIAGRAMA DE CONEXÃO

- 29 -
DKG-307 Manual do Usuário V-01.13 (08.04.2008)
Tradução do Diagrama

ALTERNADOR ALTERNADOR
FUSE FUSÍVEL
GENERATOR LOADING RELAY RELÉ DE CARGA DO ALTERNADOR
GENERATOR CONECTOR COMUTADOR DO GERADOR
LOAD CARGA
MAINS CONTACTOR COMUTADOR DA REDE(S)
MAINS LOADING RELAY RELÉ DE CARGA DA(S) REDE(S)
FUSE FUSÍVEL
ELECTRICAL INTERLOCK BLOQUEIO ELÉTRICO
MAINS CONTACTOR RELAY RELÉ DO COMUTADOR DAS REDES
GENERATOR CONTACTOR RELAY RELÉ DO COMUTADOR DO GERADOR
RS-232 CONFIG. CONFIGURAÇÃO DA PORTA RS-232
REMOTE MONITORING AND CONTROL MONITORAMENTO E CONTROLE REMOTOS
BATTERY BATERIA
STARTER MOTOR MOTOR DE ARRANQUE
CRANK PARTIDA
ALARM ALARME
FUEL COMBUSTÍVEL
BATTERY NEGATIVE MUST BE GROUNDED O NEGATIVO DA BATERIA DEVE SER
ATERRADO
SPARE OUTPUT SAÍDA SOBRESSALENTE
RECTIFIER FAIL FALHA DO RETIFICADOR
BATTERY BATERIA
OIL SWITTCH INTERRUPTOR DO ÓLEO
HIGH TEMP. SW INTERRUPTOR DA TEMPERATURA ALTA
EMERGENCY STOP PARADA DE EMERGÊNCIA
COOLANT LEVEL NÍVEL DO LIQUIDO REFRIGERANTE
SPARE ALARM-1 ALARME SOBRESSALENTE-1
SPARE ALARM-2 ALARME SOBRESSALENTE-2
TEMPERATURE SENDER EMISSOR DA TEMPERATURA
OIL PRESSURE SENDER EMISSOR DA PRESSÃO DO ÓLEO
PROGRAM LOCK BLOQUEIO DO PROGRAMA
OUTPUT EXPANSION EXPANSÃO DE SAÍDA

- 30 -
FECHAR