Você está na página 1de 4

Prática 07 – Leis de Kirchoff

Introdução

Nestes experimentos iremos estudar a física de circuitos elétricos simples, que


contém apenas resistores e fontes. Podemos começar identificando os principais
elementos de um circuito elétrico.

Um nó no circuito é o ponto de encontro entre três ou mais condutores. Esses


condutores podem ser terminais de elementos do circuito tais como resistores, indutores,
etc. e os fios de ligação entre eles. Na figura acima, os pontos a e b são os nós do circuito.
Um ramo é definido como qualquer caminho entre dois nós consecutivos sobre elementos
de circuito ou fios de ligação.
Para resolver um circuito precisamos determinar as correntes que atravessam cada
ramo do circuito. Podemos determinar a corrente aplicando as Leis de Kirchoff ao circuito
estudado. Suponha que começamos em um ponto qualquer do circuito e nos deslocamos
ao longo do circuito em um sentido arbitrário, somando algebricamente as diferenças de
potencial que encontramos no caminho. Se voltarmos ao ponto inicial do percurso,
percorremos uma malha do circuito, e a soma algébrica das diferenças de potencial nesse
percurso deve ser nula. Isso resume a primeira Lei de Kirchoff, ou regra das malhas, que
enuncia:

“Regra das malhas: A soma algébrica das variações de potencial encontrada ao percorrer
uma malha fechada é sempre zero.”

Para aplicarmos a regra das malhas no estudo de um circuito, é conveniente formular


duas regras adicionais para determinar as diferenças de potencial produzidas pelos
dispositivos que encontramos ao longo do circuito.

Regra das resistências: Quando atravessamos uma resistência no sentido da corrente, a


variação do potencial é – 𝑖𝑅; quando atravessamos no sentido oposto, a variação é +𝑖𝑅.

Regra das fontes: Quando atravessamos uma fonte do terminal negativo para o positivo, a
variação do potencial é +ℰ; quando atravessamos do terminal positivo para o negativo, a
variação é −ℰ.
Aplicando a regra das malhas à malha que contém a fonte ℰ1 , partindo de ℰ1 no sentido
horário, temos:

+ℰ1 +𝑖1 𝑅1 − 𝑖2 𝑅2 − ℰ2 +𝑖1 𝑅1 = 0

Aplicando a regra das malhas à malha que contém as fontes ℰ2 , partindo de 𝑅2 no sentido
anti-horário, temos:

−𝑖2 𝑅2 −ℰ2 − 𝑖3 𝑅1 + ℰ2 −𝑖3 𝑅1 = 0

Podemos também aplicar o princípio da conservação da carga elétrica aos nós do


circuito, que leva à regra dos nós (ou Lei dos nós de Kirchoff), enunciada como:

“Regra dos nós: A soma das correntes que entram em um nó deve ser igual à soma das
correntes que saem do nó. ”

Podemos aplicar este princípio ao nó a da figura. Pela regra dos nós, temos que:
𝑖𝑒𝑛𝑡𝑟𝑎 = 𝑖𝑠𝑎𝑖

𝑖3 = 𝑖1 + 𝑖2

Com as três equações acima, e conhecendo os valores dos componentes do circuito, é


possível determinar o valor das correntes no circuito da figura.
Prática 07 – Regra das malhas

Objetivos
Verificar experimentalmente a regra das malhas (ou Lei das malhas de Kirchoff), que
enuncia que a soma das diferenças de potencial em uma malha fechada é nula.

Material
Fonte de tensão contínua, resistências de 47, 100 e 150 Ω, fios de ligação, protoboard e
multímetro.

Procedimento Experimental

1. Meça com o multímetro os valores dos componentes abaixo e anote os valores


medidos
R1 (Valor Nominal: 100 Ω) – Valor medido: _________________ Ω
R2 (Valor Nominal: 47 Ω) – Valor medido: _________________ Ω
R3 (Valor Nominal: 150 Ω) – Valor medido: _________________ Ω

2. Monte o circuito abaixo no protoboard (peça ajuda ao professor ao terminar de


montar o circuito para conferir a montagem)

3. Com a fonte ligada ao circuito na posição 2, meça as tensões em cada um dos


componentes do circuito colocando o multímetro (na posição de voltímetro) em
paralelo em cada componente. Anote os valores medidos na tabela abaixo.

Componente Medida da tensão V no componente (Volts)


Fonte  (Pos. 2)
Resistor R1
Resistor R2
Resistor R3
4. Repita todo o procedimento do item 3 agora colocando a fonte na posição 4 e
anote os respectivos valores na tabela abaixo
Componente Medida da tensão V no componente (Volts)
Fonte  (Pos. 4)
Resistor R1
Resistor R2
Resistor R3

Questões

a) Faça um esquema do protoboard identificando as malhas 1 e 2 e os nós A e B no


circuito montado.

b) Obtenha as equações teóricas para o circuito, usando a regra das malhas para cada uma
das duas malhas internas e para a malha externa. Importante: ao montar as equações das
malhas, deve-se indicar o ponto de partida e o sentido do percurso (horário ou anti-
horário).

c) Substitua, nas equações obtidas no item anterior, os valores da tabela e verifique se as


equações são satisfeitas para os dois casos (Fonte nas posições 2 e 4). Calcule a diferença
percentual entre os valores esperados e os obtidos das diferenças de potencial para cada
uma das três equações nos dois casos. Lembrete: A diferença percentual entre dois
valores é dada por

|𝑉𝑓𝑜𝑛𝑡𝑒 − 𝑉𝑐𝑎𝑙𝑐𝑢𝑙𝑎𝑑𝑜 |
𝜀% = . 100%
𝑉𝑓𝑜𝑛𝑡𝑒

d) A partir dos valores de tensão e resistência para cada elemento, estime os valores das
correntes que atravessam as resistências para cada caso (posições 2 e 4). Sabendo da Lei
dos nós que i1 = i2 + i3 (para o nó A), compare a soma dos valores das correntes i2 e i3 com
o valor total i1.

e) Determine a potência dissipada em cada uma das resistências, sabendo que 𝑃 = 𝑉 2 /𝑅.