Você está na página 1de 4

Tipologias dos

conteúdos
Antoni Zabala

Profa. Dranda. Angélica Neuscharank

Santa Maria, 2017.


Os conteúdos de aprendizagem não se reduzem unicamente às contribuições
das disciplinas ou matérias tradicionais. Serão conteúdos de aprendizagem todos
aqueles que possibilitem o desenvolvimento das capacidades motoras, afetivas,
de relação interpessoal e de inserção social.

Das diferentes formas de classificar a diversidade de conteúdos, COLL (1986)


agrupa os conteúdos em conceituais, procedimentais ou atitudinais, o que
corresponde respectivamente às perguntas "o que se deve saber?", “o que se
deve saber fazer?" e "como se deve ser?".

Segundo o autor os processos de aprendizagem se subdividem em vários


segmentos, a saber: concepção construtivista da aprendizagem, que reúne uma
série de princípios que permitem compreender a complexidade dos processos
de ensino/aprendizagem e que se articulam em torno da atividade intelectual.

Aprendizado dos conteúdos segundo sua tipologia é a diferenciação dos


conteúdos de aprendizagem segundo uma determinada tipologia que nos serve
para identificar com mais precisão as intenções educativas.
Compartilhar os planos produzidos, retomando a concepção de que se
entende por conteúdos factuais o conhecimento de fatos,
acontecimentos, situações, dados e fenômenos concretos e singulares: a
idade de uma pessoa, a conquista de um território, a localização ou a
altura de uma pessoa, etc.
Por conteúdos conceituais termos abstratos, que se referem ao conjunto
de fatos, objetos ou símbolos que tem características comuns, exemplo:
impressionismo, densidade, demografia, mamífero, etc.
Por conteúdos procedimentais, que inclui as regras, técnicas, métodos, as
destrezas e habilidades, estratégias e procedimentos, isto é, um conjunto
de ações ordenadas e com um fim, quer dizer, direcionadas para a
realização de um objetivo. Exemplo: ler, desenhar, observar, calcular,
classificar, etc.
Por conteúdos atitudinais engloba uma série de conteúdos, que podemos
agrupar em valores, atitudes e normas, cada qual tendo sua definição.
Exemplo de valores: solidariedade, o respeito aos outros, etc.; de
atitudinais: cooperar com o grupo, ajudar os colegas, etc.; de normas:
indicam o que se pode fazer ou não em determinado grupo, marcar
chiclete, correr pelos corredores, etc.
Referência

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Tradução Ernani F. da F. Rosa.


Porto Alegre: Artmed, 1998.

http://pedagogiadidatica.blogspot.com.br/2010/11/pratica-educativa-como-
ensinar-zabala.html