Você está na página 1de 3

REGULAÇÃO HORMONAL DA FUNÇÃO GASTROINTESTINAL

Modificado a partir de: Hsu, CT et al. Virtual rat: a tool for understanding hormonal regulation of
gastrointestinal function. Am J Physiol. 276 (Adv Physiol Edu 21): S23-S38, 1999.

1- PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL:

Os resultados apresentados neste trabalho foram obtidos a partir de seis ratos de


laboratório adultos, machos. Após 12 horas de jejum, os ratos foram anestesiados e preparados
para o experimento. Na veia jugular externa e na artéria carótida, cânulas foram inseridas (tubos
de poliuretano) para a infusão de substâncias e para a coleta de amostras de sangue,
respectivamente. Este procedimento é conhecido como canulação. Outras cânulas foram
colocadas no ducto salivar, no estômago, no ducto pancreático principal e no colédoco. Estas
cânulas permitiram aos pesquisadores medir o volume de fluido secretado pelas glândulas
salivares, estômago, pâncreas e vesícula biliar. Foram recolhidas amostras destas secreções para
determinar a sua composição e pH. No estômago e no intestino delgado foram inseridos balões
ligados a transdutores de pressão a fim de monitorar as mudanças de pressão que acompanham
a motilidade gastrointestinal. As contrações da parede do estômago e do intestino, pela
motilidade, determinam uma deformação do balão que é registrada pelo transdutor de pressão.
Desta forma, foi possível obter um registro de força e da frequência das constrações. A figura 1
mostra um esquema do procedimento experimental descrito.
Após um período de estabilização, cada rato recebeu uma injeção intravenosa de
somente uma destas subst âncias: GASTRINA, SECRETINA, CCK, PEPTÍDEO
GASTROINTESTINAL (GIP) ou ACETILCOLINA (ACH). A acetilcolina foi utilizada para mimetizar
as ações do sistema nervoso parassimpático (nervo vago). Um grupo de ratos recebeu injeção de
solução salina e foi utilizado como controle. Dez minutos após a injeção, os seguintes dados
foram registrados:
a) gotas do fluido provenientes do ducto salivar, pancreático e biliar (gotas/minuto)
b) pH do suco gástrico e da secreção pancreática
c) motilidade do estômago e intestino delgado (mmHg)
d) tensão das contrações do estômago e intestino (mmHg)
e) níveis plasmáticos de glicose (mg/dl)

Os dados obtidos do rato controle e dos ratos experimentais se encontram na tabela 1.


Neste experimento, uma diferença entre dois resultados só é considerada significativa quando o
valor muda mais de 20% em relação ao valor obtido no rato controle. Uma mudança menor a
20% é atribuida à variabilidade biológica ou erro experimental. Variabilidade biológica se refere às
diferenças que ocorrem naturalmente entre animais da mesma espécie. Erro experimental inclui
pequenos erros no procedimento de calibração, medidas e instrumentação animal.

TABELA 1.
ANÁLISE:

rato 1rato 2rato 3rato 4rato 5

RESULTADOS: Qual a substância injetada nos ratos?

1) Secretina

2) Acetilcolina

3) Gastrina

4) Peptideo

5) CCK

Explique a sua resposta com base nos resultados obtidos.

1- Estimula o bicarbonato e inibe o ácido. A secreção de suco pancreatico é estimulada, fluxo e


alcalinidade da bili
2- Prmove o aumento de motilidade atraves do receptor M3 do TGI
3- Faz o crescimento do eptelio estomacal, estimulando as celulas parientais do estomago a
secretar a enzima pepsina
4- Seu alvo são as celulas beta pacreaticas, estimular a segreção de insulina
5- Estimulação da enzima pancreatica e a contração da vesicula biliar