Você está na página 1de 8

Artigo Inédito

Sugestão de um protocolo simples


e eficiente para a remoção de
braquetes ortodônticos
Dickson Martins da Fonseca*, Fábio Henrique de Sá Leitão Pinheiro**,
Simone Fujiwara de Medeiros***

Resumo dentário, após o descolamento me-


Este trabalho sugere um protocolo cânico dos bráquetes, utilizando-se
simples e eficiente para a remoção a purpurina de prata e o microscópio
de braquetes ortodônticos sob uma clínico (ou macrofotografias). Ilus-
ótica mais aprofundada, porém sem trações e descrições passo-a-passo
perder o foco clínico. Trata-se de da técnica sugerida são fornecidas
uma técnica de melhor visualização para uma melhor compreensão do
da resina remanescente no esmalte assunto.

Palavras-chave: Remoção de braquetes. Textura. Esmalte dentário. Microscópio clínico. Ortodontia.

* Mestre em Reabilitação Oral - Prótese pela Faculdade de Odontologia de Bauru - USP, atuando em clínica
particular.
** Mestre em Ortodontia pela Faculdade de Odontologia de Bauru - USP, atuando em clínica particular.
*** Especialista em Dentística pela UFPE e aluna do Curso de Especialização em Ortodontia da ABO - RN.

112 R Dental Press Estét - v.1, n.1, p. 112-119, out./nov./dez. 2004


Dickson Martins Fonseca; Fábio Henrique de Sá Leitão Pinheiro; Simone Fujiwara de Medeiros

INTRODUÇÃO E REVISÃO DE LITERATURA cerâmicos1,18. Hirayama et al.11 constataram que


Embora a literatura seja substancial quanto à a remoção de braquetes de porcelana por meio
publicação de trabalhos sobre a remoção de bra- do laser CO2 se deu de forma bastante facilitada
quetes ortodônticos1-25, este não parece ser um as- e causou pouquíssimos danos aos dentes, em
sunto aprofundado entre os profissionais da área comparação à remoção mecânica. Além disto,
de Ortodontia. A maioria dos especialistas remo- proporcionou uma menor quantidade de resina
ve os braquetes ortodônticos por meio mecânico, residual.
utilizando-se da pressão e deformação produzidos Um método também descrito na literatura re-
pelos alicates removedores de braquetes .
6, 9, 13
quer o emprego do ultra-som, inicialmente desen-
Estudos recentes têm demonstrado uma volvido para a remoção de retentores de prótese
maior preocupação com o tipo de material utili- fixa. De acordo com Boyer4, trata-se de um método
zado para a colagem10 e o desenho da estrutura eficaz, sem fratura de esmalte, porém necessita de
dos braquetes 3, 14
. Neste sentido, princípios la- um tempo relativamente longo (38 a 50 segundos),
boratoriais têm sido implementados para pro- o que gera desconforto para alguns pacientes.
piciar uma remoção mais segura e prática dos Depois que os braquetes são removidos, a
aparelhos ortodônticos fixos. resina remanescente precisa ser totalmente
Por outro lado, com a intenção de provocar eliminada. Clinicamente, dispõe-se de diversas
menores danos ao esmalte dentário, alguns pro- formas de remoção: brocas diamantadas, brocas
fissionais têm preconizado a remoção de bra- do tipo shofu e brocas multilaminadas carbide
quetes metálicos e cerâmicos por meio eletro- (de tungstênio) de baixa e alta rotações. Estas
térmico . No entanto, há quem alerte para
7, 12, 17, 22
últimas têm caído na preferência da maioria dos
os riscos de mortificação pulpar, principalmente profissionais da atualidade5, 19, 20, 24.
quando o dente apresenta-se com uma coroa ou No entanto, a não ser pela própria visuali-
faceta de porcelana16. zação clínica ou pela fricção de um instrumen-
Os métodos mecânicos de remoção, por tal metálico contra a superfície vestibular do
meio de pistolas e alicates, parecem deixar, por dente, tem-se publicado muito pouco2, 8 sobre
sua vez, uma quantidade maior de resina a ser qualquer outro método mais cientificamente
removida15,21,23, o que acaba assegurando meno- comprovado de inspeção, que também possa
res traumas ao esmalte dentário . 25
apresentar praticidade clínica. Por este motivo,
A experiência clínica tem demonstrado que há decidiu-se apresentar um protocolo alternativo
quem utilize alicates de corte de amarrilho, How de remoção de braquetes, bem como da resina
reto e, até mesmo, alicates removedores de ban- remanescente, no sentido de dirimir os fatores
das na tentativa de descolar os braquetes. Deduz- colaterais sobre o esmalte dentário.
se que estes métodos não sejam muito seguros e
poderão provocar acidentes, fraturas de esmalte DESCRIÇÃO DO PROTOCOLO SUGERIDO PARA A
e outras intercorrências. No entanto, faltam ainda REMOÇÃO DE BraqueteS
maiores comprovações neste sentido. O protocolo apresentado para a remoção de
Ultimamente, tem-se falado muito a respei- braquetes ortodônticos e da resina remanes-
to da utilização do laser para a remoção dos bra- cente consiste na execução das etapas clínicas
quetes ortodônticos, em especial, de braquetes descritas a seguir.

R Dental Press Estét - v.1, n.1, p. 112-119, out./nov./dez. 2004 113


Sugestão de um protocolo simples e eficiente para a remoção de braquetes ortodônticos

1) Adaptam-se as garras de um alicate re- cada dente com uma seringa tríplice e fric-
movedor de braquetes às aletas superiores e cionar a região com uma sonda exploradora,
inferiores. Em seguida, realiza-se um suave no intuito de riscar a resina que possa ainda
pressionamento com o objetivo de deformar persistir;
a estrutura do acessório (Fig. 1A, B), de modo 3) em seguida, com uma esponja do tipo “mi-
que boa parte da resina permaneça na estrutura crobrush”, espalha-se um pouco de purpurina
dentária (Fig. 2A, B; 3); de prata em cada dente isoladamente (Fig. 4A).
2) para a remoção da maior parte da resi- Com isto, objetiva-se identificar a presença de
na remanescente, preconiza-se a utilização resina remanescente (Fig. 4B, C). Nestes pontos,
de brocas multilaminadas (12 lâminas) de passa-se cuidadosamente a broca multilamina-
alta rotação, procurando-se desgastar ape- da de baixa rotação, sem refrigeração, para uma
nas o provável local onde os braquetes ha- complementação da remoção (Fig. 5A, B);
viam sido posicionados. Aconselha-se secar 4) nos casos onde surgirem dúvidas acerca

A B

Figuras 1A, B - Remoção do braquete com o alicate removedor, imediatamente após a realização do pressionamento. Observe que a maior parte da
resina composta ficou aderida ao esmalte.

A B

Figuras 2A, B - Vista vestibular da quantidade de resina remanescente após a remoção do braquete ortodôntico.

114 R Dental Press Estét - v.1, n.1, p. 112-119, out./nov./dez. 2004


Dickson Martins Fonseca; Fábio Henrique de Sá Leitão Pinheiro; Simone Fujiwara de Medeiros

Figura 3 - Vista incisal da resina remanescente após a remoção do brá-


quete ortodôntico.

B C

Figuras 4A, B ,C - Identificação da resina remanescente após a aplicação de purpurina de prata.

A B

Figuras 5A, B - Remoção do remanescente de resina composta com broca multilaminada de baixa rotação, sem refrigeração.

R Dental Press Estét - v.1, n.1, p. 112-119, out./nov./dez. 2004 115


Sugestão de um protocolo simples e eficiente para a remoção de braquetes ortodônticos

Figura 6 - Reaplicação da purpurina de prata para a visualização de falhas Figuras 7A, B, C - Seqüência descrescente de abrasividade ao utilizarem-
na remoção da resina remanescente. Observe a presença de irregulari- se as borrachas e o disco abrasivo para o polimento final.
dade no esmalte.

B C

A B

Figuras 8A, B - Aspecto final da superfície vestibular dos dentes após a realização do protocolo sugerido. Observe a textura, o brilho e a suavidade
naturais do esmalte.

116 R Dental Press Estét - v.1, n.1, p. 112-119, out./nov./dez. 2004


Dickson Martins Fonseca; Fábio Henrique de Sá Leitão Pinheiro; Simone Fujiwara de Medeiros

de resina ou de trincas/deformações no esmal- a remoção mecânica de braquetes ortodônti-


te, repete-se a aplicação de purpurina de prata cos, bem como da falta de comprovação cientí-
(Fig. 6), utilizando-se um meio de magnificação fica de suas respectivas desvantagens, optou-se
da imagem para uma melhor visualização. Para pela utilização de um alicate removedor de bra-
isto, pode-se contar com o microscópio clínico quetes, já que é específico para esta função, de
ou lentes para macrofotografias. O microscópio baixo custo e bastante cômodo para o paciente.
clínico é um equipamento bastante útil para Forças de impacto parecem provocar menos da-
este tipo de procedimento. Se necessário, re- nos ao esmalte dentário do que forças de tor-
pete-se a aplicação da broca multilaminada de ção, aplicadas subitamente24.
baixa rotação; A purpurina de prata, embora não utilizada
5) por fim, prossegue-se com um leve poli- rotineiramente em Odontologia, dedutivamen-
mento à base de borrachas e discos abrasivos, te não causaria efeitos prejudiciais à saúde dos
de abrasividade decrescente (Fig. 7A, B, C), até pacientes, haja vista a eventualidade de sua
obter-se um brilho natural semelhante ao das utilização e o fato da prata ser empregada nas
áreas de esmalte que não sofreram o processo ligas de amálgama para restaurações. De qual-
de adesão (Fig. 8A, B). quer forma, recomenda-se cautela e uma inves-
Se compararmos o resultado final a outros tigação prévia sobre a possibilidade de alergia.
casos cuja resina remanescente fora removida O uso de óculos de proteção para os pacientes
aleatoriamente com brocas diamantadas e/ou também é recomendado.
shofu, a diferença chega a ser marcante. As irre- No meio protético, a purpurina de prata fun-
gularidades do esmalte chegam a ser facilmen- ciona como um excelente avaliador de textura
te identificadas em modelos de gesso, e até, a e micro-anatomia. Por este método, a presença
olho nu. Em longo prazo, o acúmulo de placa de minúsculas quantidades de resina sobre o
bacteriana e pigmentos nas microfissuras e ir- esmalte pode ser facilmente identificada. Suge-
regularidades produzidas no esmalte ofuscará a rem-se, assim, maiores investigações a respei-
estética da correção ortodôntica obtida. to de materiais simples, utilizados na área de
prótese há bastante tempo, tais como carbono
CONSIDERAÇÕES FINAIS oclusal, batom e outros, para uma análise práti-
O protocolo aqui apresentado supre as ne- ca da textura do esmalte pós-remoção de bra-
cessidades clínicas relacionadas à remoção de quetes ortodônticos.
braquetes ortodônticos, fornecendo uma lisura Também seria uma grande falha não citar a
e um brilho distintamente superiores aos pro- importância de um sistema de classificação da
porcionados pela à simples e habitual remoção textura e do brilho do esmalte. Afinal de contas,
de braquetes. Indubitavelmente, o microscópio como seria possível comparar-se cientificamen-
clínico desempenhou um importante papel
2
te o aspecto pré e pós-tratamento ortodôntico
neste sentido, embora métodos de visualização do esmalte dentário? Um trabalho recente-
menos precisos, tais como macrofotografias e mente publicado25 sugeriu uma escala de nove
lentes de aumento, possam certamente produ- possíveis combinações de brilho e textura para
zir resultados bastante semelhantes. o esmalte, algo que seria muito útil como refe-
Diante da diversidade de instrumentais para rência em Ortodontia.

R Dental Press Estét - v.1, n.1, p. 112-119, out./nov./dez. 2004 117


Sugestão de um protocolo simples e eficiente para a remoção de braquetes ortodônticos

CONCLUSÕES praticamente não há uma diversidade muito


Diante do exposto, obtiveram-se as seguin- grande de relatos. No consultório, a técnica de
tes conclusões: visualização com a purpurina de prata e o mi-
1) Para a remoção de braquetes ortodônti- croscópio clínico (ou macrofotografias) mos-
cos, há diversos instrumentais disponíveis no trou-se bastante útil para limitar o raio de ação
mercado, com suas vantagens e desvantagens. das brocas removedoras;
No caso clínico apresentado, o alicate remove- 3) para aumentar a lisura e fornecer um bri-
dor de braquetes se mostrou bastante seguro e lho especial, aconselha-se polir a superfície com
eficiente; borrachas e/ou discos abrasivos, evitando-se a
2) para a remoção da resina remanescente, retenção da placa bacteriana.

A simple and efficient method to remove


orthodontic brackets
ABSTRACT technique was found to improve the inspection
The literature is plentiful of works on the of the remaining resin on tooth enamel after
removal of orthodontic brackets. However, the mechanical debonding of brackets. Silver
this topic has not been deeply approached by grains and enlargement lens were used to
practioners so far. This paper suggests a more better detect irregularities. Illustrations and
refined protocol for the removal of orthodontic step-by-step instructions were provided to
brackets in the orthodontic set. The utilized easily follow the suggested protocol.

KEY WORDS: Removal of brackets. Texture. Dental enamel. Operating microscope. Orthodontics.

Referências

1. AZZEH, E.; FELDON, P.J. Laser debonding of ceramic brackets: 7. CUMMINGS, M.; BIAGIONI, P.; LAMEY, P. J.; BURDEN, D. J. Ther-
a comprehensive review. Am J Orthod Dentofacial Orthop, mal image analysis of electrothermal debonding of ceramic
St. Louis, v. 123, no.1, p.79-­83, Jan. 2003. brackets: an in vitro study. Eur J Orthod, London, v. 21, no. 2,
2. BEHLE, C. Photography and the operating microscope in dentistry. p. 11-1­8, Apr. 1999.
J Calif Dent Assoc, San Francisco , v. 29, no. 10, p. 765-7­71, Oct. 8. DIEDRICH, P. Enamel alterations from bracket bonding and
2001. debonding: a study with the scanning electron microsco-
3. BISHARA, S. E.; OLSEN, M. E.; VON WALD, L. Evaluation of debon- pe. Am J Orthod, St. Louis, v. 79, no. 5, p. 500-5­22, May
ding characteristics of a new collapsible ceramic bracket. Am J 1981.
Orthod Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 112, no. 5, p. 552­-559, 9. FISCHER-­BRANDIES, H.; KREMERS, L.; REICHENEDER, C.; KLUGE,
1997. G.; HUSLER, K. Enamel damage depending on the method of
4. BOYER, D.B. et al. Debonding orthodontic ceramic brackets by bracket removal. Fortschr Kieferorthop, v. 54, no. 2, 64-­70, Apr.
ultrasonic instrumentation. Am J Orthod Dentofacial Orthop, 1993.
St. Louis, v. 108, no. 3, p. 262-­266, Sept. 1995. 10. FRICKER, J. P. Bonding and debonding with a light­activated
5. CAMPBELL, P. M. Enamel surfaces after orthodontic bracket de- resin­modified glass­ionomer cement. Aust Orthod J, v. 14, no. 2,
bonding. Angle Orthod, St. Louis, v. 65, no. 2, p. 103-110, 1995. p. 78-­80, Mar. 1996.
6. COLEY­SMITH, A.; ROCK, W. P. Distortion of metallic orthodontic 11. HIRAYAMA, J. et al. Aspecto do esmalte dental após a remoção
brackets after clinical use and debond by two methods. Br J Or- de bráquete cerâmico com o auxílio do laser CO2. R Assoc Paul
thod, London, v. 26, no. 2, p.13-1­9, June 1999. Cirurg ­Dent, São Paulo, v. 55, n. 6, p. 440-­444, nov./­dez. 2001.

118 R Dental Press Estét - v.1, n.1, p. 112-119, out./nov./dez. 2004


Dickson Martins Fonseca; Fábio Henrique de Sá Leitão Pinheiro; Simone Fujiwara de Medeiros

12. JOST­-BRINKMANN, P. G.; RADLANSKI, R. J.; ARTUN, J.; LOIDL, H. 18. OBATA, A.; TSUMURA, T.; NIWA, K.; ASHIZAWA, Y.; DEGUCHI, T.;
Risk of pulp damage due to temperature increase during ther- ITO, M. Super pulse CO2 laser for bracket bonding and debon-
modebonding of ceramic brackets. Eur J Orthod, London, v. 19, ding. Eur J Orthod, London, v. 21, no. 2, p.19-3­8, Apr. 1999.
no. 6, p. 623­-628, Dec. 1997. 19. OSORIO, R.; TOLEDANO, M.; GARCIA­-GODOY, F. Enamel surface
13. KATONA, T. R. Stresses developed during clinical debonding of morphology after bracket debonding. ASDC J Dent Child, Chica-
stainless steel orthodontic brackets. Angle Orthod, Appleton, v. go, v. 65, no. 5, p. 3­7-54. Sept./Oct. 1998.
67, no. 1, p. 39-­46, 1997. 20. RETIEF, D. H.; DENYS, F. R. Finishing of enamel surfaces after de-
14. KINAMI, H.; SUGIMURA, M.; SAKUDA, M.; OKAZAKI, M.; KIMURA, bonding of orthodontic attachments. Angle Orthod, Appleton,
H. New type metal bracket for suppression of resin remaining v. 49, no. 1, p.1­-10, Jan. 1979.
in debonding. Dent Mater J, Tokyo, v. 9, no. 1, p. 25-­35, June 21. SINHA, P. K.; NANDA, R. S. The effect of different bonding and debon-
1990. ding techniques on debonding ceramic orthodontic brackets. Am J
15. KRELL, K. V.; COUREY, J. M.; BISHARA, S. E. Orthodontic bracket Orthod Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 112, no. 2, p.13-2­7, Aug. 1997.
removal using conventional and ultrasonic debonding techni- 22. STRATMANN, U.; SCHAARSCHMIDT, K.; WEGENER, H.; EHMER, U.
ques, enamel loss, and time requirements. Am J Orthod Dento- The extent of enamel surface fractures. A quantitative compari-
facial Orthop, St. Louis, v. 103, no. 3, p. 258-2­66, Mar. 1993. son of thermally debonded ceramic and mechanically debonded
16. LEE­KNIGHT, C. T.; WYLIE, S. G.; MAJOR, P. W.; GLOVER, K. E.; GRA- metal brackets by energy dispersive micro­ and image­analysis.
CE, M. Mechanical and electrothermal debonding: effect on Eur J Orthod, London, v. 18, no. 6, p. 655-6­62, Dec. 1996.
ceramic veneers and dental pulp. Am J Orthod Dentofacial Or- 23. SULIKOWSKI, A.; YOSHIDA, A. Surface texture: a systematic ap-
thop, St. Louis, v. 112, no. 3, p. 263-2­70, Sept. 1997. proach for accurate and effective communication. Quintessen-
17. MA, T.; MARANGONI, R. D.; FLINT, W. In vitro comparison of ce Dent Technol, Chicago, v. 26. p.10­-19, 2003.
debonding force and intrapulpal temperature changes during 24. TURPIN, D. L. The return of tooth surface luster following bra-
ceramic orthodontic bracket removal using a carbon dioxide cket removal. Angle Orthod, Appleton, v. 65, no. 2, p. 83, 1995.
laser. Am J Orthod Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 111, no. 2, p. 25. YAPEL, M. J.; QUICK, D. C. Experimental traumatic debonding of ortho-
203-210, Feb. 1997. dontic brackets. Angle Orthod, Appleton, v. 64, no. 2, p.13-1­6, 1994.

Endereço para correspondência

Dickson Martins da Fonseca


Rua Mossoró, 561 - Petrópolis
Natal - RN
Cep: 59020-090
E-mail: interodonto@digi.com.br

R Dental Press Estét - v.1, n.1, p. 112-119, out./nov./dez. 2004 119