Você está na página 1de 3

UNIDADE CURRICULAR: Módulo de Ambientação Online

CÓDIGO: 575

DOCENTE: Estela Gomes

NOME: Susana Cristina Macedo Figueiredo

N.º DE ESTUDANTE: 2002801

CURSO: Educação

DATA DE ENTREGA: 26 de fevereiro de 2021

Página 1 de 3
TRABALHO / RESOLUÇÃO:

Ser estudante online: que especificidades?"

Ser estudante online, acarreta diferentes tipos de responsabilidades, metodologias,


e perspetivas fase à vida académica.

Aqui ficam um pouco de parte as farras, os convívios, as noitadas, as praxes, e


todo esse lado mais boémio da vida universitária.

Quando enveredamos por uma vertente online, certamente serão várias as


condicionantes que nos levaram a esta opção:

o A flexibilidade dos horários;


o A possibilidade de tirar um curso sem a “obrigatoriedade” da presença
diária na faculdade;
o A possibilidade de estudar independentemente do local onde me
encontre a trabalhar, facilitando assim deslocações sem colocar em causa
a frequência das aulas;
o A possibilidade de escolher o método de avaliação que melhor se adequa
às minhas necessidades;
o Etc.

Mas uma coisa é certa, se optamos por este tipo de ensino, certamente será
porque queremos efetivamente aprender e buscar novos conhecimentos e
novas competências.

Mas a todos estes pontos, aparentemente positivos, devemos acrescentar outros,


que devem soar como campainhas de alerta, pois será muito fácil nos perdermos
no meio de toda esta liberdade e flexibilidade proporcionada pelo estudo online,
nos moldes que iremos viver aqui na Universidade Aberta.

Ao longo deste MAO, foi possível perceber um pouco melhor a dinâmica da UAb,
bem como quais as melhores práticas a adotar para obter resultados positivos e
que vão de encontro aos nossos objetivos enquanto estudantes.

Neste 3º tópico lançado durante este módulo, fomos chamados a meditar sobre 3
temas chave para o nosso sucesso enquanto alunos do ensino online:

- Quais as vantagens da existência de um Plano da Unidade Curricular;


- Como usar os fóruns moderados pelos estudantes de forma a auxiliar o
percurso individual de cada um;
- Que aspetos achamos importantes ter em consideração no momento de
optar pela modalidade de avaliação.

Após resposta ponderada aos tópicos e análise das opiniões dos colegas de
turma, é relativamente consensual a nossa posição fase a cada um deles.

Abortando de forma sintática cada um dos tópicos, penso que a existência de um


PUC para cada unidade curricular é uma mais valia para nós estudantes, pois
falando por mim e pela forma como pretendo estruturar o meu estudo, o
conhecimento das várias fases da disciplina, dos conteúdos programáticos e do

Página 2 de 3
que é esperado desenvolver ao longo daquela UC, vai permitir elaborar o meu
Plano de Estudos Pessoal (PEP), o qual pretendo tentar cumprir, e avaliar
periodicamente, como forma de tentar obter o melhor resultado possível nesta
metodologia de ensino.
Este tipo de planos é algo que venho a desenvolver em várias vertentes da minha
vida pessoal e profissional, e que nos ajudam a criar métodos de análise de
desempenho, e que sendo frequentemente avaliados, e revistos sempre que
possível, nos permitem alcançar o sucesso com maior facilidade. Isto porque, um
dos grandes desafios do estudo online, será a gestão do tempo, e percebermos
quais as nossas necessidades a cada momento, de acordo com as necessidades
dos módulos e com a forma com a qual estamos mais ou menos à vontade com
determinadas temáticas.
Para conseguirmos ganhar esse método e ter essa consciência é necessário
delinear um plano inicial, e gradualmente ir avaliando se estamos ou não a
cumprir os objetivos a que nos propusemos para aquele intervalo de tempo.

Num segundo momento fomos chamados a expressar a nossa opinião sobre os


fóruns. Aqui penso que ainda vamos levados um pouco pela inexperiência deste
tipo de ferramentas. Vejo por exemplo fóruns e tópicos de discussão com
relevância, outros nem por isso. Mas estou certa que com o decorrer do tempo,
vamos aprimorando estas ferramentas ao nosso dispor e tornando tudo cada vez
mais funcional e cooperativo, isto porque estes fóruns serão efetivamente os
pontos de contacto chave entre os estudantes, e podem e devem funcionar
como construtores de pontes entre os alunos, para que não funcionemos
enquanto ilhas isoladas, pois só em trabalho cooperativo conseguiremos obter
bons resultados.
Por muito que achemos que sozinhos conseguimos resolver todos os problemas e
dinâmicas propostas, facilmente essa teoria será refutada, quando começarem a
surgir as primeiras duvidas, as frustrações por não alcançar os objetivos traçados, e
será importante saber que do outro lado existem outras pessoas com as mesmas
problemáticas que nós, outras que nos poderão ajudar a ultrapassar determinada
dificuldade, e outras ainda que aguardam pela nossa ajuda.

Por fim, mas nem por isso menos importante (pelo contrário) teremos a avaliação.
Não minto que é algo que me preocupa bastante e tenho algum receio de não
conseguir fazer bem a gestão da minha vida académica, pessoal e profissional,
por forma a dar resposta aos vários momentos de avaliação a que vamos estar
sujeitos.
É quase consensual, no grupo no qual me insiro, que a avaliação contínua é a
melhor forma de alcançar bons resultados e de nos obrigarmos a ser disciplinados
no estudo, e esta também é a minha opinião, mas até que ponto vai ser possível
conciliar todas as solicitações do nosso dia a dia? Será que vamos ter sempre um
fim de semana entre o lançamento das provas e a data de entrega, para as
fazer? Ou vamos ter que virar noite a fazer trabalhos para a faculdade, e no dia
seguinte acordar com a nossa melhor cara e encarar mais um dia de trabalho?
Não minto que são algumas das minhas inquietações, relativamente a este ponto.

Em suma, se optamos por ser estudantes online, certamente estamos


comprometidos com esta nova fase e opção para a nossa vida; estamos dispostos
a explorar novas formas de aprender, de comunicar, de interagir e aprimorar de
certa forma as nossas competências sociais, neste mundo cada vez mais virtual.
Sabemos que nem tudo são rosas, e possivelmente os desafios serão ainda
maiores do que no ensino presencial, mas com determinação, método e
persistência, daremos o pontapé no IM tornando tudo POSSÍVEL.

Página 3 de 3