Você está na página 1de 3

1. O que é gerenciamento de suprimentos? Compare-o com a gestão da logística empresarial.

A cadeia de suprimentos abrange todas as atividades relacionadas com o fluxo e


transformação de mercadorias desde o estágio da matéria-prima (extração) até o usuário final,
bem como os respectivos fluxos de informação.
Materiais e informações fluem tanto para baixo quanto para cima na cadeia de
suprimentos.
Gerenciamento da cadeia de suprimentos (GCS) é a integração dessas atividades,
mediante relacionamentos aperfeiçoados na cadeia de suprimentos, com o objetivo de
conquistar uma vantagem competitiva sustentável.
Gerenciamento da cadeia de suprimentos (GCS, ou SCM, do inglês supply chain
management) é um termo surgido mais recentemente e que capta a essência da logística
integrada e inclusive a ultrapassa. O gerenciamento da cadeia de suprimentos destaca as
interações logísticas que ocorrem entre as funções de marketing, logística e produção no
âmbito de uma empresa, e dessas mesmas interações entre as empresas legalmente
separadas no âmbito do canal de fluxo de produtos.
Logística é o processo de planejamento, implantação e controle do fluxo eficiente e
eficaz de mercadorias, serviços e das informações relativas desde o ponto de origem até o
ponto de consumo com o propósito de atender às exigências dos clientes. O limite entre os
termos logística e gerenciamento da cadeia de suprimentos é indistinto.
A Logística/Cadeia de Suprimentos é um conjunto de atividades funcionais (transportes,
controle de estoques, etc.) que se repetem inúmeras vezes ao longo do canal pelo qual
matérias-primas vão sendo convertidas em produtos acabados, aos quais se agrega valor ao
consumidor.

2. Resuma os fatores e forças que dão à logística a importância que ostenta entre outras áreas
funcionais (marketing, finanças, produção) de uma empresa.

Os componentes de um sistema logístico típico são: serviços ao cliente, previsão de


demanda, comunicações de distribuição, controle de estoque, manuseio de materiais,
processamento de pedidos, peças de reposição e serviços de suporte, escolha de locais para
fábrica e armazenagem (análise de localização), embalagem, manuseio e produtos devolvidos,
reciclagem de sucata, tráfego e transporte, e armazenagem e estocagem. A logística é
importante, pois trata da criação de valor, tanto para clientes como para fornecedores da
empresa e todos aqueles que têm interesses diretos. O valor da logística manifesta-se
primariamente em termos de tempo e lugar. Produtos e serviços não tem valor a menos que
estejam em poder dos clientes quando (tempo) e onde (lugar) eles pretendem consumi-los. O
transporte e a manutenção dos estoques são as atividades logísticas primárias na absorção de
custos. O transporte agrega valor de local aos produtos e serviços enquanto a manutenção dos
estoques agrega-lhes valor de tempo.
A preocupação do marketing é situar seus produtos ou serviços em canais de
distribuição convenientes de forma a facilitar o processo de troca. O conceito de administração
de produção/operações em geral inclui atividades logísticas. Por exemplo, “a gerência de
operações é responsável pela produção e entrega de bens materiais e serviços”. A divisão de
produção/operações, por outro lado, normalmente irá se concentrar mais nas atividades
diretamente relacionadas à manufatura e seu objetivo principal, que é o de produzir pelo
menor custo unitário possível. Vendo-se, no entanto, as atividades de fluxo do produto como
um processo a ser coordenado, os aspectos do fluxo dos produtos no âmbito do marketing, da
produção e da logística são administrados coletivamente a fim de serem concretizados os
objetivos dos serviços ao clientes.
O marketing e a produção/operações, quando concebidos e coordenados na maneira mais
ampla, podem concretizar um trabalho eficaz na administração das atividades logísticas sem a
criação de uma entidade adicional na organização.

Por que tanto o marketing quanto a produção podem proclamar parte ou o todo das
atividades logísticas como sua área de responsabilidade?

O marketing preocupa-se em situar seus produtos ou serviços em canais de distribuição


convenientes de forma a facilitar o processo de troca. O conceito de administração de
produção/operações em geral inclui atividades logísticas. A diferença de objetivos operacionais
(maximizar as receitas e minimizar os custos) para as operações de marketing e produção pode
levar a uma fragmentação do interesse e responsabilidade pelas atividades logísticas, e
também a uma ausência de coordenação entre as atividades logísticas no seu todo. Isto, por
sua vez, pode reduzir os níveis de serviços ao cliente ou a elevar os custos logísticos totais até
níveis maiores que o necessário. A logística empresarial representa uma redefinição, seja por
estruturas organizacionais formais ou conceitualmente na visão dos administradores, das
atividades de movimentar/estocar pode ter sido parcialmente controlada pelo marketing e
parcialmente por operações/produção.

3. Quais são as atividades-chave da função da logística empresarial? Debata sua existência e


grau de importância para a gestão de: (a) um fabricante de televisores (ex. Sony); (b) um
grupo musical itinerante (ex. Filarmônica de Berlim); (c) um hospital (ex. Massachusetts
General); (d) um governo municipal (ex. Nova York); (e) uma rede de fast-food (ex.
McDonald).

a) Para um fabricante de televisores, a logistica de transporte de materiais é o ponto crucial a ser


levado em cosideração, uma vez que, televisores são materiais de logistica cara por terem
dimensões grandes e por serem frágeis. O tempo de entrega tambem é importante mas não
crucial.
b) Como no exemplo anterior a logistica de transporte de instrumentos e pessoas é de suma
importância para o sucesso da atividade, sendo neste caso o custo e o tempo de entrega
importantes para a execução da mesma. O planejamento e o custo devem andar de mãos
dadas evitando o custo extra da urgência, entregando os instrumentos e transportando as
pessoas de forma ágil e com baixo custo.
c) Para o exemplo de hospitais, pode-se estimar a média de materiais e insumos gastos nos
procedimentos executados, porém o custo da urgência sempre existirá. A partir desse
principio, a logistica para entregas rápidas e customizadas deverão ser levanda em
consideração juntamente com o planejamento logistico comum, buscando sempre o ajuste
fino para diminuir o alto custo da urgência.
d) Para a gestão municipal, o planejamento prévio de demandas é de grande importância par
evitar custos extras com transporte de material de pessoas. Planejar cautelosamente todas as
atividades de todas as pastas ajudará a diminuir custos logisticos.
e) Para uma cadeia de lojas fast food a logistica de entregas frequentes de suprimentos é de
primordial importância. A média de consumo de cada produto e a distância das lojas aos
centros de distribuição associados à materiais perecíveis dificulta e encarece a logistica. Por
trabalharem com produtos perecíveis tambem se faz necessário uma logistica de utilização
obedecedo a sistemática FIFO (primeiro a entrar, primeiro a sair) evitando o desperdício por
invalidação de produtos.

4. Suponha que uma fábrica de roupas masculinas pode fabricar, em sua unidade de Houston,
Texas, camisas ao custo unitário de US$ 8,00 (matéria-prima incluída). Chicago é o principal
mercado, absorvendo cerca de100 mil camisas por ano. O preço da camisa na fábrica em
Houston é de US$ 15,00. As tarifas de transporte e armazenamento de Houston a Chicago
chegam a US$ 5,00 por cwt (quintal americano = 45,359 kg). Cada camisa embalada pesa
uma libra (453 g). A empresa tem a possibilidade de produzir as camisas em Taiwan, a US$
4,00 (matéria-prima incluída) a unidade. As matérias-primas, pesando 453 g por unidade,
seriam embarcadas de Houston para Taiwan ao custo de US$ 2,00 o cwt. Quando prontas,
seriam remetidas diretamente para Chicago, com custos de transporte e armazenamento de
US$ 6,00/cwt. Estima-se também uma taxa de importação de USS 0,50 por unidade.
Responda: (a) Avaliando-se pelo ângulo do custo produção-logística, valeria a pena produzir
as camisas em Taiwan?; (b) Que outros fatores, além daqueles dos puramente econômicos,
poderiam ser levados em conta antes de se tomar a decisão final?

a) Custo do produto entregue em Chicago:


a. Produto: 100.000 unidades x USD 8,00 = 800.00,00
Logistica: 1.000 cwt x USD 5,00 = 5.000,00
TOTAL = USD 805.000,00 (USD 8,05 / ud)

b. Produto: 100.000 unidades x USD 4,00 = 400.000,00


Logistica: (1.000 cwt x (USD 2,00 + 6,00)) + (100.000 ud x 0,50) = 58.000,00
TOTAL = USD 458.000 (USD 4,58 / ud)
Observando apenas custo logistico vale muito mais apenas produzir em Tawan e
transportar para Chicago do que produzir em Houston e entregar em Chicago.
b) Existem outros fatores que devem ser analisados como lead time que aumentaria bastante
devido à logistica de transporte intercontinental e o tempo de desembaraço alfandegário.