Você está na página 1de 6

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS

PLANO DE ESTUDO TUTORADO


COMPONENTE CURRICULAR: CIÊNCIAS
ANO DE ESCOLARIDADE: 6º ANO
PET VOLUME: 02/2021
NOME DA ESCOLA: TURNO:
ESTUDANTE: TOTAL DE SEMANAS:
TURMA: NÚMERO DE AULAS POR MÊS:
NÚMERO DE AULAS POR SEMANA:

SEMANA 1

UNIDADE TEMÁTICAS:
Terra e Universo.

OBJETO DE CONHECIMENTO:
Forma, estrutura e movimentos da Terra.

HABILIDADE:
(EF06CI13) Selecionar argumentos e evidências que demonstrem a esfericidade da Terra.

CONTEÚDOS RELACIONADOS:
- Forma e estrutura da Terra.
- Evidências de que a Terra é uma esfera.

INTERDISCIPLINARIDADE:
Geografia e Matemática.

TEMA: FORMA DA TERRA

Caro (a) estudante,


Observe o mundo ao redor!
Muitos fenômenos incríveis acontecem na natureza, esse PET de Ciências é um convite para você des-
cobrir como as coisas funcionam! E para começar vamos estudar o nosso Planeta Terra. Será que a
Terra é mesmo redonda? Essa e muitas outras perguntas vamos conversar por aqui!
Vamos juntos!

48
A FORMA DA TERRA

A forma do nosso Planeta já foi muito discutida ao longo da história da humanidade. O primeiro cientista
que realizou um experimento para comprovar o formato do nosso planeta foi Eratóstenes no período da
Antiguidade há 240 a.C. Para realizar seu experimento, Eratóstenes observou no primeiro dia do verão
ao meio dia a sombra que o Sol formava nas cidades de Siena (hoje Assuã, localizada ao norte do Egito)
e Alexandria (situada na costa mediterrânea no centro-norte do Egito).
Para acompanhar a trajetória de Eratóstenes, leia o texto a seguir:

Eratóstenes em: Um experimento que “mediu” o mundo


Eratóstenes, jovem menino vindo da cidade de Cirene, conhecido por ser muito dedicado e por ter feito
descobertas incríveis, era muito curioso em descobrir como aconteciam certos fenômenos, que na sua
época eram inexplicáveis.
Sua fama se espalhou por toda a Grécia, até chegar ao ganancioso e poderoso Rei de Alexandria. Ele o
convocou para dar aula de matemática para seu filho, futuro sucessor de sua linhagem. Eratóstenes,
jovem e cheio de vida, sabia que lá haveria uma grande oportunidade de crescer e fazer muitas desco-
bertas:
– Não posso perder essa oportunidade.
Era uma cidade rica em informações, e tudo isso concentrado na Biblioteca de Alexandria; para Eratós-
tenes, aquilo parecia um baú de tesouro. O bibliotecário chefe, já de certa idade, adoeceu de uma peste
que atingiu a região.
– Esta é a oportunidade que sempre esperei.
Certo de que poderia conquistar o cargo mais cobiçado por todos os estudiosos, foi ao rei.
– Majestade, venho diante de vós para lhe demonstrar uma incrível descoberta.
O rei impaciente o ouviu.
– Mostre-me logo o que tanto lhe angustia.
– Trouxe-lhe algo incrível da cidade de Siena, onde é seu domínio: existe um poço, que ao meio dia, no
solstício de verão, não faz sombra alguma. Podemos constatar que ao meio dia, nesse dia específico,
não há sombras!
O rei fascinado por ouvir falar sobre tudo aquilo de solstício, astronomia, astros, permitiu-lhe conti-
nuar. Dessa forma, aguardaram o dia calculado como correto de se obter um solstício e foram realizar
o experimento. Entretanto, algo deu errado no momento da demonstração de tal fenômeno ao rei: ao
colocar uma estaca sobre o chão, uma sombra apareceu, o que deixou o jovem Eratóstenes constran-
gido frente ao rei.
– Tirem-no daqui, apenas tomou meu tempo e tentou me enganar. O jovem logo foi retirado, ficando
feliz por não ser mandado para as tocas dos leões.
Eratóstenes, decepcionado com o que tinha acontecido e triste por não conseguir o que queria, mas
encasquetado com seu erro, que para ele não poderia ter acontecido, e dessa vez mais curioso do que
o usual, tentou entender o que havia acontecido.
- Encontrei! Exclamou e saiu loucamente gritando por toda a biblioteca, pois na busca por encontrar o
erro em sua demonstração, fez uma descoberta incrível.
– Descobri, a Terra é redonda e posso medi-la! Falou ofegante, mal esperando a oportunidade de correr
e impressionar o rei com sua descoberta.

49
– Majestade, Majestade, consegui, consegui! - Gritava Erastóstenes, em frente ao palácio do rei.
– Quem é esse louco? Tragam-no até mim!
Eratóstenes teve a oportunidade de novamente falar ao rei, e explicou-lhe que a Terra era redonda, por
isso em Alexandria era produzida uma sombra de 7,2° e em Siena não era produzida sombra alguma.
Se a Terra fosse plana, isso seria impossível.
– E posso dar a vossa Majestade o triunfo de ser a primeira nação a medir o tamanho da Terra.
– Continue - exclama o rei, entusiasmado ao ouvir.
– Como vossa majestade lembra, tentei da última vez mostrar um fenômeno no solstício de verão, ale-
gando que na cidade de Siena, o fundo de um poço era totalmente iluminado, diferentemente de Ale-
xandria, onde se fez sombra. Isso significa que a Terra não é plana; o Sol distribui os raios solares para-
lelamente à Terra, e se fosse plana, não haveria sombra em nenhuma das estacas, tanto em Alexandria
quanto em Siena.
Adaptado. BORGES, et al. Eratóstenes em: O experimento que mediu o mundo. Manual Produto educacional. Disponível em: <http://
riut.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/5287/2/narrativaensinotriangulosdeficienciavisual_1.pdf >. Acesso em 27 de março de 2020.

Durante o Solstício de verão a Terra recebe raios solares inclinados, então se a Terra fosse plana como
Representado na Figura 1- a, tanto a cidade de Siena como Alexandria não deveriam produzir sombras.
A explicação para que Alexandria produza uma sombra de 7,2o e Siena não produzir sombra alguma era
porque a Terra é redonda. Na ocasião, inclusive, Erastóstenes também mediu aproximadamente o raio
do nosso planeta.

Figura 1. a- A hipótese da Terra plana não explica o aparecimento de sombra em Alexandria e a ausência em Siena. b- A justificativa das
sombra sobra em Alexandria e a ausência de sombra em Siena se explica porque a Terra é redonda. Fonte: BORGES (2020)

Outra evidência do formato do nosso planeta é que durante um eclipse a sombra da Terra projetada na
Lua é redonda, além disso, se o Sol, a Lua e as estrelas que observamos no céu são arredondados e
considerando que as leis da natureza são iguais no Universo, porque então a Terra seria plana?
Hoje sabemos que o formato arredondado dos corpos celestes é devido à ação da força da gravidade.

50
Figura 2. Imagem do Planeta Terra, a reta em vermelho representa o diâmetro polar e a reta em amarelo representa o diâmetro equatorial.
Fonte: Gewandsznajder. F; Pacca, H. (2018).

PARA SABER MAIS:


VOCÊ SABIA?
Eratóstenes é tido também como o fundador da disciplina geografia. Ele publicou uma obra chama-
da Geográfica na qual estabelece um vocabulário próprio (tais como as palavras geografia e geógrafo)
para a disciplina antes tida como apenas técnica. Nessa obra Eratóstenes afirma que Homero teria sido
o primeiro geógrafo, em razão deste último ter feito descrições topológicas e climáticas de determina-
dos locais e regiões na antiguidade.
Fonte: Eratóstones, Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Erat%C3%B3stenes >. Acesso em 27 de março de 2021.

Sugestões de vídeos que explicam o experimento de Eratóstenes, acesse:


• O VERDADEIRO FORMATO DA TERRA: NÓS MEDIMOS (O Experimento de Eratóstenes). Disponível
em: <https://www.youtube.com/watch?v=HjqbUrXhVVE>. Acesso em: 27 de março de 2021.
• Afinal, que formato a Terra tem? Nerdologia. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?-
v=aW-qbx04gS4>. Acesso em: 27 de março de 2021.

ATIVIDADES
1. Qual o formato da Terra?

2. Qual o primeiro cientista que propôs que a Terra fosse redonda?

3. Explique o experimento de Eratóstenes.

4. Quais outras evidências, além do experimento de Eratóstenes indicam que a Terra é redonda.

51
5. Desenhar o planeta Terra, colorir de azul os oceanos e de verde os continentes.

Referências:
BORGES, et al. Eratóstenes em: O experimento que mediu o mundo. Manual Produto educacional.
Disponível em: <http://riut.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/5287/2/narrativaensinotriangulosdefi-
cienciavisual_1.pdf >. Acesso em 27 de março de 2020.
GEWANDSZNAJDER. F; PACCA. H. Teláris ciências, 6º ano: ensino fundamental, anos finais. 3. ed.
- São Paulo: Ática, 2018.
GOMIDE, H. A. Conhecimentos de Astronomia presentes na estrutura dos argumentos revelados
a partir do trabalho com História Problematizadora. Disponível em: <https://www.ead.ufu.br/plu-
ginfile.php/190569/mod_resource/content/3/Conhecimentos%20de%20astronomia%20presen-
tes%20na%20estrutura%20dos%20argumentos%20...%20Hanny.pdf >. Acesso em 27 de março de
2021.
MILONE, et al. Introdução a Astronomia e Astrofísica. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais:
Ministério da Ciência e Tecnologia. São José dos Campos. 2003.

52