Você está na página 1de 5

Relações Binárias

Considere A um conjunto não vazio. Uma relação binária R sobre o conjunto A é um subconjunto
do produto cartesiano A × A , isto é R ⊆ A × A . Um par ordenado (a, b) ∈ A × A satisfaz a relação R
quando ( a, b) ∈ R ou aRb , caso contrário, (a, b) ∉ R ou aR/ b .

Exemplo: Considere o conjunto A = {a, b, c} e a relação binária R = {( a, a), (b, a), (c, c)} ⊆ A × A .
A relação R pode ser visualizada, por exemplo, por:

a b

Uma relação R sobre o conjunto A pode ser classificada como:


ƒ Reflexiva quando para todo x ∈ A , ( x, x) ∈ R ou xRx .
ƒ Simétrica quando para quaisquer x, y ∈ A , se xRy então yRx .
ƒ Anti-simétrica quando para quaisquer x, y ∈ A , se xRy e yRx então x = y , isto é, se x ≠ y
então ( x, y ) ∉ R ou ( y, x) ∉ R .
ƒ Transitiva quando para quaisquer x, y, z ∈ A , se xRy e yRz então xRz .

Exemplos: Considere o conjunto Z dos números inteiros.


1) ( x, y ) ∈ R se e somente se x é múltiplo de y é uma relação reflexiva.
2) ( x, y ) ∈ R se e somente se x = y é uma relação simétrica.
3) ( x, y ) ∈ R se e somente se x ≤ y é uma relação anti-simétrica.
4) ( x, y ) ∈ R se e somente se x > y é uma relação transitiva.

Relações de Equivalência
Uma relação binária R sobre um conjunto A é denominada uma relação de equivalência em A quando
for reflexiva, simétrica e transitiva.
Notação: R : ~−, ≅, ≈,. ≡

Exemplos:
Considere o conjunto Z dos números inteiros. As relações abaixo são de equivalência:
1) x ≈ y se e somente se x = y .
2) x ≈ y se e somente se x − y é múltiplo de 3.
3) Considere o conjunto A = {a, b, c} . Os diagramas abaixo indicam relações de equivalência.

11
b b b
a a a

c c c

Os diagramas acima podem ser simplificados da seguinte forma:

b b
a b
a a

c c c

Seja uma relação de equivalência ≈ sobre um conjunto A. O conjunto a = {x ∈ A | x ≈ a} como sendo


a classe de equivalência do elemento a ∈ A relativa a relação ≈ .
Seja uma relação de equivalência ≈ sobre um conjunto A. O conjunto A = {a | a ∈ A} , de todas as

classes de equivalência induzidas pela relação ≈ , como sendo o conjunto quociente de A pela
relação ≈ .

Exemplos:
1) Considere o diagrama abaixo da relação de uma equivalência ≈ .

b
a
d
c

A = {a , c } , sendo que a = {a, b} e c = {c, d }


2) Considere o conjunto Z dos números inteiros e a relação ≈ tal que x ≈ y se e somente se x − y é


múltiplo de 3.
3 = {0,±3,±6,±9,...} = {3k | k ∈ Z}
Z = {0,1 , 2}

12
Teo1: Seja A um conjunto e ≈ uma relação de equivalência em A. Para todo a ∈ A , a ≠ ∅ .

Teo2: Seja A um conjunto, ≈ uma relação de equivalência em A e a, b ∈ A . São equivalentes:


i) a≈b
ii) a∈b
iii) b∈a
iv) a =b

Teo3: Seja A um conjunto, ≈ uma relação de equivalência em A e a, b ∈ A . Então:


i) a = b ou a ∩ b = ∅
ii) Ua = A
a∈ A

Exercícios
1) Verifique se as relações são de equivalência, nos conjuntos:
a) N : xRy se e somente se x + y = 10
b) N : xRy se e somente se mdc( x, y ) = 1
c) N × N : ( x, y ) R( z, t ) se e somente se x + y = z + t
d) Z × Z* : ( x, y ) R( z, t ) se e somente se xt = yz
e) Q : xRy se e somente se x − y ∈ Z
f) C : x + yiRz + ti se e somente se y = t

2) Para cada um dos casos afirmativos do exercício anterior, escolha um elemento do conjunto e
indique sua classe de equivalência.

3) Seja f : A → B uma função. Considere a relação R sobre o conjunto A tal que xRy se e somente
se f ( x) = f ( y ) .
a) Mostre que a relação R é de equivalência.
b) Seja a função f : R → R tal que f ( x) = x 2 − 5 x + 6 . Indique o conjunto quociente R .
R

4) Demonstre os teoremas 1, 2 e 3.

5) Considere um conjunto A não vazio e seu conjunto das partes P( A) . Um conjunto não vazio
P ⊆ P( A) é uma partição do conjunto A quando:
P1. Para quaisquer X , Y ∈ P, X ≠ Y , X ∩ Y = ∅
P2. U X = A
X ∈P
Mostre que a relação R sobre o conjunto A tal que xRy se e somente se existe X ∈ P tal que
x, y ∈ X , é uma relação de equivalência no conjunto A.

13
A Relação de Divisibilidade
Sejam x, y ∈ Z . Se existir k ∈ Z tal que y = k ⋅ x , diz-se que x divide y ou x é um divisor de y ou x é
um fator de y ou y é múltiplo de x ou y é divisível por x.
Desta forma, fica definida a relação binária de divisibilidade em Z.
Notação: x | y .

Teo4: Sejam x, y, z , t , y1 ,..., yn ∈ Z . Então:


i) x | 0 .
ii) A relação de divisibilidade é reflexiva.
iii) ± 1 | x .
iv) A relação de divisibilidade é transitiva.
v) Se x | y e z | t então x ⋅ z | y ⋅ t .
vi) Se x | y + z e x | y então x | z .
vii) Se x | y1 ,..., x | yn então x | k1 ⋅ y1 + ... + kn ⋅ yn , para quaisquer k1 ,..., kn ∈ Z .

A relação de divisibilidade não é simétrica, anti-simétrica nem total.

Teo5: Sejam x, y ∈ Z . Se x | y e y | x então x = y ou x = − y .

Congruência Módulo n
Considere o conjunto Z dos números inteiros e n ∈ Z*+ . Define-se a relação binária R ⊆ Z × Z tal que
xRy se e somente se n | x − y . Esta relação é de equivalência e é denominada relação de congruência
módulo n sobre o conjunto Z.
Notação: x ≡ y mod n

Exemplo: Seja n = 7 .
. . . . . . -13
-7 -6 -5 -4 -3 -2 -1
0 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 . . . . . .

0 1 2 3 4 5 6

0 = {0,±7,±14,±21,...} = {7k , k ∈ Z}
1 = {...,−6,1,8,...} = {7k + 1, k ∈ Z}
.....................................................
6 = {...,−1,6,13,...} = {7k + 6, k ∈ Z}

Exercícios
1) Se a ≡ b mod m e n | m então a ≡ b mod n .
2) Se a ≡ b mod n e c > 0 então a ⋅ c ≡ b ⋅ c mod n ⋅ c .
a b n
3) Se a ≡ b mod n , c > 0 , c | a, c | b e c | n então ≡ mod .
c c c

14
4) Se a ≡ b mod n então a + c ≡ b + c mod n .
5) Se a ≡ b mod n então a − c ≡ b − c mod n .
6) Se a ≡ b mod n então a ⋅ c ≡ b ⋅ c mod n .
7) (Compatibilidade da Relação ≡ mod n com a Operação de Adição)
Se a ≡ b mod n e c ≡ d mod n então a + c ≡ b + d mod n .
8) Se a ≡ b mod n e c ≡ d mod n então a − c ≡ b − d mod n .
9) (Compatibilidade da Relação ≡ mod n com a Operação de Multiplicação)
Se a ≡ b mod n e c ≡ d mod n então a ⋅ c ≡ b ⋅ d mod n .
10) Se a ≡ b mod n então a m ≡ b m mod n .
11) Se a ≡ b mod n então − a ≡ −b mod n .
12) Se a + b ≡ c mod n então a ≡ c − b mod n .

Relações de Ordem
Uma relação binária R sobre um conjunto A é denominada uma relação de ordem A quando for
reflexiva, anti-simétrica e transitiva.
Notação: R: 

Uma relação de ordem  sobre o conjunto A é total quando para quaisquer x, y ∈ A , x  y ou y  x.


Quando não é possível comparar quaisquer dois elementos a relação é denominada um ordem parcial.

Exemplos:
1) A relação ≤ em Z é relação de ordem total.
2) A relação | em Z + é de ordem parcial.

15