Você está na página 1de 806

Diário da Justiça Eletrônico

Poder Judiciário de Pernambuco

Ano XIII Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021


Disponibilização: 01/06/2021 Publicação: 02/06/2021
Presidente:
Des. Fernando Cerqueira Norberto dos
Santos

Primeiro Vice-Presidente:
Des. Eurico de Barros Correia Filho

Segundo Vice-Presidente:
Des. Cândido José da Fonte Saraiva de
Moraes

Corregedor Geral da Justiça:


Des. Luiz Carlos de Barros Figueiredo
Composição do TJPE
Des. Jones Figueirêdo Alves Des. Francisco Eduardo Gonçalves Sertório Canto
Des. José Fernandes de Lemos Des. José Ivo de Paula Guimarães
Des. Bartolomeu Bueno de Freitas Morais Des. Josué Antônio Fonseca de Sena
Des. Jovaldo Nunes Gomes Des. Agenor Ferreira de Lima Filho
Des. Fernando Eduardo de Miranda Ferreira Des. Itabira de Brito Filho
Des. Frederico Ricardo de Almeida Neves Des. Alfredo Sérgio Magalhães Jambo
Des. Leopoldo de Arruda Raposo Des. Roberto da Silva Maia
Des. Marco Antônio Cabral Maggi Des. Jorge Américo Pereira de Lira
Des. Adalberto de Oliveira Melo Des. Erik de Sousa Dantas Simões
Des. Fernando Cerqueira Norberto dos Santos Des. Stênio José de Sousa Neiva Coêlho
Des. Luiz Carlos de Barros Figueiredo Des. André Oliveira da Silva Guimarães
Des. Alberto Nogueira Virgínio Des. Itamar Pereira da Silva Júnior
Des. Antônio Fernando Araújo Martins Des. Evandro Sérgio Netto de Magalhães Melo
Des. Ricardo de Oliveira Paes Barreto Desa. Daisy Maria de Andrade Costa Pereira
Des. Cândido José da Fonte Saraiva de Moraes Des. Eudes dos Prazeres França
Des. Antônio de Melo e Lima Des. Carlos Frederico Gonçalves de Moraes
Des. Francisco José dos Anjos Bandeira de Mello Des. Fábio Eugênio Dantas de Oliveira Lima
Des. Antenor Cardoso Soares Júnior Des. Márcio Fernando de Aguiar Silva
Des. José Carlos Patriota Malta Des. Humberto Costa Vasconcelos Júnior
Des. Alexandre Guedes Alcoforado Assunção Des. Waldemir Tavares de Albuquerque Filho
Des. Eurico de Barros Correia Filho Des. José Viana Ulisses Filho
Des. Mauro Alencar de Barros Des. Sílvio Neves Baptista Filho
Des. Fausto de Castro Campos Des. Demócrito Ramos Reinaldo Filho
Des. Francisco Manoel Tenório dos Santos Des. Évio Marques da Silva
Des. Cláudio Jean Nogueira Virgínio Des. Honório Gomes do Rego Filho
Des. Antônio Carlos Alves da Silva Des. Ruy Trezena Patu Júnior
Coordenação e Gerenciamento:
Carlos Gonçalves da Silva
Palácio da Justiça - Praça da República, s/n Wagner Barboza de Lucena
Santo Antônio - Recife - PE
CEP: 50010-040 Diretoria de Documentação Judiciária:
Telefones: (81) 3182-0100 Ana Paula Santos da Silva Vasconcelos
Site: www.tjpe.jus.br Kerlly Teixeira Moreno
Maria José Alves

Dúvidas / Sugestões: diario.eletronico@tjpe.jus.br Gerência de Jurisprudência e Publicações:


Telefones: (81) 3182.0643 Marcia Maria Ramalho da Silva

Chefia da Unidade de Diário de Justiça Eletrônico:


Cláudia Simone Barros de Queiroz

Produção e Editoração:
Cláudia Simone Barros de Queiroz

Diário da Justiça Eletrônico - Poder Judiciário de Pernambuco.


Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a Infra-estrutura de
Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado através do endereço eletrônico http://www.tjpe.jus.br
SUMÁRIO

PRESIDÊNCIA ....................................................................................................................................................................................... 5
2ª VICE-PRESIDÊNCIA ....................................................................................................................................................................... 21
CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA ............................................................................................................................................. 43
Corregedoria Auxiliar para os Serviços Extrajudiciais ................................................................................................................... 120
TURMA ESTADUAL DE UNIFORMIZAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA ............................................................................................... 121
DIRETORIA GERAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA ........................................................................................................................... 124
SECRETARIA JUDICIÁRIA ................................................................................................................................................................ 126
SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO ................................................................................................................................................ 127
Comissão Permanente de Licitação/CPL ...................................................................................................................................... 127
SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS ...................................................................................................................................... 129
Diretoria de Gestão Funcional ....................................................................................................................................................... 136
ESCOLA JUDICIAL ............................................................................................................................................................................ 144
DIRETORIA DE DOCUMENTAÇÃO JUDICIÁRIA ............................................................................................................................. 147
DIRETORIA CÍVEL .............................................................................................................................................................................225
1ª Câmara Cível ............................................................................................................................................................................. 225
4ª Câmara Cível ............................................................................................................................................................................. 256
6ª Câmara Cível ............................................................................................................................................................................. 258
Diretoria de Família do 1º Grau da Capital .................................................................................................................................... 259
Diretoria Cível Regional do Agreste .............................................................................................................................................. 261
DIRETORIA CRIMINAL ...................................................................................................................................................................... 267
2ª Câmara Criminal ........................................................................................................................................................................ 267
3ª Câmara Criminal ........................................................................................................................................................................ 288
4ª Câmara Criminal ........................................................................................................................................................................ 296
NÚCLEO PERMANENTE DE MÉTODOS CONSENSUAIS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS - NUPEMEC .....................................301
Olinda - Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania - CEJUSC ................................................................................. 301
Petrolina - Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania - CEJUSC ..............................................................................302
COORDENADORIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS ............................................................................................................................303
Colégio Recursal Cível - Capital .................................................................................................................................................... 303
COORDENADORIA GERAL DO SISTEMA DE RESOLUÇÃO CONSENSUAL E ARBITRAL DE CONFLITOS .............................. 380
Capital - Central de Conciliação, Mediação e Arbitragem ............................................................................................................. 380
JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS - CAPITAL ................................................................................................................................ 383
Capital - 1º Juizado Especial Criminal ........................................................................................................................................... 383
DIRETORIA CÍVEL DO 1º GRAU ...................................................................................................................................................... 386
CAPITAL ............................................................................................................................................................................................. 420
Capital - 7ª Vara Cível - Seção B ................................................................................................................................................... 420
Capital - 24ª Vara Cível - Seção A ................................................................................................................................................. 422
Capital - 29ª Vara Cível - Seção B ................................................................................................................................................. 427
Capital - 34ª Vara Cível - Seção B ................................................................................................................................................. 428
Capital - 2ª Vara Criminal ............................................................................................................................................................... 429
Capital - 5ª Vara Criminal ............................................................................................................................................................... 433
Capital - 6ª Vara Criminal ............................................................................................................................................................... 441
Capital - 7ª Vara Criminal ............................................................................................................................................................... 443
Capital - 8ª Vara Criminal ............................................................................................................................................................... 444
Capital - 13ª Vara Criminal ............................................................................................................................................................. 448
Capital - 14ª Vara Criminal ............................................................................................................................................................. 449
Capital - 16ª Vara Criminal ............................................................................................................................................................. 452
Capital - 3ª Vara da Fazenda Pública ............................................................................................................................................ 456
Capital - 2ª Vara de Sucessões e Registros Públicos ................................................................................................................... 467
Capital - 6ª Vara de Família e Registro Civil .................................................................................................................................. 470
Capital - 1ª Vara dos Crimes Contra Criança e Adolescente .........................................................................................................472
Capital - Vara da Justiça Militar ..................................................................................................................................................... 473
INTERIOR .......................................................................................................................................................................................... 474
Abreu e Lima - Vara Criminal ......................................................................................................................................................... 474
Afogados da Ingazeira - 1ª Vara Cível ........................................................................................................................................... 477
Aliança - Vara Única ...................................................................................................................................................................... 481
Altinho - Vara Única ....................................................................................................................................................................... 487
Amaraji - Vara Única ...................................................................................................................................................................... 488
Angelim - Vara Única ..................................................................................................................................................................... 489
Araripina - 1ª Vara .......................................................................................................................................................................... 492
Araripina - Vara Criminal ................................................................................................................................................................ 503
Arcoverde - 1ª Vara ........................................................................................................................................................................ 505
Arcoverde - 2ª Vara ........................................................................................................................................................................ 506
Arcoverde - Vara Criminal .............................................................................................................................................................. 508
Belo Jardim - 2ª Vara ..................................................................................................................................................................... 511
Belo Jardim - Vara Criminal ........................................................................................................................................................... 512
Betânia - Vara Única ...................................................................................................................................................................... 513
Bezerros - 1ª Vara .......................................................................................................................................................................... 514
Bodocó - Vara Única ...................................................................................................................................................................... 515
Bom Conselho - Vara Única ...........................................................................................................................................................517
Bom Jardim - Vara Única ............................................................................................................................................................... 518
Bonito - Vara Única ........................................................................................................................................................................ 520
Cabo de Santo Agostinho - 3ª Vara Cível ...................................................................................................................................... 523
Cabo de Santo Agostinho - 4ª Vara Cível ...................................................................................................................................... 524
Cabo de Santo Agostinho - 1ª Vara Criminal ................................................................................................................................. 525
Cabrobó - Vara Única .................................................................................................................................................................... 526
Camaragibe - 2ª Vara Cível ........................................................................................................................................................... 527
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Camaragibe - 1ª Vara Criminal ......................................................................................................................................................................... 529


Caruaru - Vara Privativa do Tribunal do Júri ..................................................................................................................................................... 530
Caruaru - 1ª Vara Criminal ................................................................................................................................................................................ 531
Caruaru - 2ª Vara Criminal ................................................................................................................................................................................ 532
Caruaru - 3ª Vara Criminal ................................................................................................................................................................................ 535
Caruaru - 4ª Vara Criminal ................................................................................................................................................................................ 536
Cupira - Vara Única ........................................................................................................................................................................................... 540
Custódia - Vara Única ....................................................................................................................................................................................... 541
Escada - Vara Criminal ..................................................................................................................................................................................... 549
Exu - Vara Única ............................................................................................................................................................................................... 553
Floresta - Vara Única ........................................................................................................................................................................................ 554
Gameleira - Vara Única ..................................................................................................................................................................................... 555
Garanhuns - 2ª Vara Cível ................................................................................................................................................................................ 558
Garanhuns - 3ª Vara Cível ................................................................................................................................................................................ 559
Garanhuns - 1ª Vara Criminal ........................................................................................................................................................................... 562
Garanhuns - 2ª Vara Criminal ........................................................................................................................................................................... 563
Garanhuns - 1ª Vara de Família e Registro Civil .............................................................................................................................................. 564
Goiana - 1ª Vara ................................................................................................................................................................................................ 565
Goiana - 2ª Vara ................................................................................................................................................................................................ 566
Gravatá - Vara Criminal .....................................................................................................................................................................................567
Iati - Vara Única ................................................................................................................................................................................................. 568
Igarassu - Vara Criminal ....................................................................................................................................................................................569
Inajá - Vara Única .............................................................................................................................................................................................. 581
Ipojuca - Vara Criminal ...................................................................................................................................................................................... 583
Itambé - Vara Única .......................................................................................................................................................................................... 587
Jaboatão dos Guararapes - Diretoria Cível do 1º Grau .................................................................................................................................... 588
Jaboatão dos Guararapes - 2ª Vara Cível ........................................................................................................................................................ 592
Jaboatão dos Guararapes - 1ª Vara Criminal ................................................................................................................................................... 606
Jaboatão dos Guararapes - II Vara Privativa do Tribunal do Júri ..................................................................................................................... 610
Jaboatão dos Guararapes - Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher ....................................................................................611
Jaboatão dos Guararapes - 2ª Vara da Fazenda Pública ................................................................................................................................. 616
Jaboatão dos Guararapes - 2ª Vara de Família e Registro Civil ...................................................................................................................... 631
Jaboatão dos Guararapes - 3ª Vara de Família e Registro Civil ...................................................................................................................... 634
Lagoa dos Gatos - Vara Única .......................................................................................................................................................................... 635
Lagoa Grande - Vara Única .............................................................................................................................................................................. 636
Limoeiro - 2ª Vara ............................................................................................................................................................................................. 638
Macaparana - Vara Única ................................................................................................................................................................................. 639
Moreno - Vara Criminal ..................................................................................................................................................................................... 645
Nazaré da Mata - Vara Única ............................................................................................................................................................................ 646
Olinda - Diretoria Cível do 1º Grau ................................................................................................................................................................... 647
Olinda - 1ª Vara Cível ........................................................................................................................................................................................ 648
Olinda - 1ª Vara da Fazenda Pública ................................................................................................................................................................ 651
Orobó - Vara Única ........................................................................................................................................................................................... 652
Ouricuri - 1ª Vara ............................................................................................................................................................................................... 658
Palmares - 1ª Vara Cível ................................................................................................................................................................................... 659
Palmares - 2ª Vara Cível ................................................................................................................................................................................... 660
Palmares - 3ª Vara Cível ................................................................................................................................................................................... 661
Paudalho - 2ª Vara ............................................................................................................................................................................................ 662
Paulista - 1ª Vara Cível ..................................................................................................................................................................................... 663
Paulista - 3ª Vara Cível ..................................................................................................................................................................................... 703
Paulista - 1ª Vara Criminal ................................................................................................................................................................................ 708
Paulista - 2ª Vara Criminal ................................................................................................................................................................................ 710
Petrolândia - 1ª Vara ......................................................................................................................................................................................... 717
Petrolândia - 2ª Vara ......................................................................................................................................................................................... 718
Petrolina - 1ª Vara Criminal ............................................................................................................................................................................... 721
Petrolina - 1ª Vara de Família e Registro Civil .................................................................................................................................................. 726
Poção - Vara Única ........................................................................................................................................................................................... 727
Pombos - Vara Única ........................................................................................................................................................................................ 729
Quipapá - Vara Única ........................................................................................................................................................................................ 730
Riacho das Almas - Vara Única ........................................................................................................................................................................ 732
Ribeirão - Vara Única ........................................................................................................................................................................................ 735
Rio Formoso - Vara Única ................................................................................................................................................................................. 740
Sairé - Vara Única ............................................................................................................................................................................................. 744
Santa Cruz do Capibaribe - Vara Criminal ........................................................................................................................................................ 745
Santa Cruz do Capibaribe - Vara da Fazenda Pública ..................................................................................................................................... 746
São Bento do Una - 1ª Vara .............................................................................................................................................................................. 748
São José da Coroa Grande - Vara Única ..........................................................................................................................................................750
São José do Belmonte - Vara Única ................................................................................................................................................................. 752
São José do Egito - 1ª Vara .............................................................................................................................................................................. 754
São Lourenço da Mata - 3ª Vara Cível ..............................................................................................................................................................756
São Lourenço da Mata - Vara Criminal ............................................................................................................................................................. 757
Serra Talhada - 2ª Vara Cível ............................................................................................................................................................................ 758
Surubim - 1ª Vara .............................................................................................................................................................................................. 759
Surubim - 2ª Vara .............................................................................................................................................................................................. 762
Tacaimbó - Vara Única ...................................................................................................................................................................................... 774
Taquaritinga do Norte - Vara Única ................................................................................................................................................................... 776
Timbaúba - 2ª Vara ........................................................................................................................................................................................... 778

3
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Toritama - Vara Única ........................................................................................................................................................................................792


Tracunhaém - Vara Única ................................................................................................................................................................................. 793
Trindade - Vara Única ....................................................................................................................................................................................... 795
Triunfo - Vara Única .......................................................................................................................................................................................... 799
Vicência - Vara Única ........................................................................................................................................................................................ 800
Vitória de Santo Antão - 1ª Vara Criminal ......................................................................................................................................................... 803
Vitória de Santo Antão - 2ª Vara Criminal ......................................................................................................................................................... 806

4
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

PRESIDÊNCIA
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO

ATO Nº 515/2021 - SEJUDO DIA 01 DE JUNHO DE 2021.

O EXCELENTÍSSIMO DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO, NO USO DE SUAS


ATRIBUIÇÕES,

CONSIDERANDO o pedido de desistência parcial , formalizado através do SEI nº 17793-88.2021.8.17.8017 , do Magistrado Exmo. Dr. Patrick
de Melo Gariolli , motivado por força maior;

RESOLVE:

Tornar sem efeito, parcialmente , o Ato nº 508/21 - SEJU , de 28 de maio de 2021, publicado no DJe, Edição nº 103/2021, de 31 de maio de
2021, que designou o Exmo. Dr. André Simões Nunes , Juiz de Direito da Vara Única da Comarca de Correntes, Matrícula nº 185.222-1
e a Exma. Dra. Alyne Dionísio Barbosa Padilha , Juíza de Direito Substituta de 2ª Entrância, Matrícula nº 187.022-0, para responderem,
cumulativamente, pela Vara Única das Comarcas de Bom Conselho, Iati e Brejão, nos dias 02 e 03 de junho de 2021, em virtude de compensação
do plantão judiciário do Exmo. Dr. Patrick de Melo Gariolli , conforme Resolução TJPE nº 372, de 30 de setembro de 2014.

Des. Fernando Cerqueira Norberto dos Santos


Presidente

PODER JUDICIÁRIO
ESTADO DE PERNAMBUCO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA
Gabinete da Presidência

AVISO

O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, Desembargador Fernando Cerqueira Norberto dos
Santos , no uso das suas atribuições legais e no intuito de dar amplo conhecimento aos Magistrados e às Magistradas, setores administrativos
do Poder Judiciário, bem como aos Excelentíssimos(as) Advogados e Advogadas, informa que foi publicada a Resolução CNJ n. 376/2021, de 2
de março de 2021, que dispõe sobre o emprego obrigatório da flexão de gênero para nomear profissão ou demais designações na comunicação
social e institucional do Poder Judiciário Nacional, cujo teor é integralmente transcrito adiante.

Publique-se. Cumpra-se.

Desembargador Fernando Cerqueira Norberto dos Santos


Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco

“ RESOLUÇÃO N. 376, DE 2 DE MARÇO DE 2021.

Dispõe sobre o emprego obrigatório da flexão de gênero para nomear profissão ou demais designações na comunicação social e institucional
do Poder Judiciário nacional .

O PRESIDENTE CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA(CNJ) , no uso de suas atribuições legais e regimentais,

CONSIDERANDO que o art. 5º, caput, da Constituição da República dispõe sobre os princípios da igualdade e da isonomia;

CONSIDERANDO a importância de espaços democráticos e institucionais com tratamento igualitário entre homens e mulheres;

5
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

CONSIDERANDO que na Lei nº 12.605/2012 , houve a determinação obrigatória de flexão de gênero para nomear profissão ou grau em
diplomas nas instituições de ensino públicas e privadas;

CONSIDERANDO que é premente e conveniente a adoção de ações com vistas à reafirmação da igualdade de gênero, na linguagem adotada
no âmbito profissional, em detrimento da utilização do masculino genérico nas situações de designação de gênero;

CONSIDERANDO a decisão plenária tomada no julgamento do Ato Normativo no 0007553-30.2020.2.00.0000, na 325ª Sessão Ordinária,
realizada no dia 23 de fevereiro de 2021;

RESOLVE :

Art. 1º Todos os ramos e unidades do Poder Judiciário deverão adotar a obrigatoriedade da designação de gênero para nomear profissão ou
demais designações na comunicação social e institucional do Poder Judiciário nacional.

§ 1º A regra do caput engloba as carteiras de identidade funcionais, documentos oficiais, placas de identificação de setores, dentre outros.

§ 2º A designação distintiva se aplica à identidade de gênero dos transgêneros, bem como à utilização de seus respectivos nomes sociais.

Art. 2º O Poder Judiciário nacional, em todas as suas unidades e ramos, deverá adotar a designação distintiva para todas e todos integrantes,
incluindo desembargadores e desembargadoras, juízes e juízas, servidores e servidoras, assessores e assessoras, terceirizados e terceirizadas,
estagiários e estagiárias.

Art. 3º Esta Resolução produz efeitos a partir de sua publicação.

Ministro LUIZ FUX”

INSTRUÇÃO NORMATIVA CONJUNTA Nº 07/2021.

Regulamenta a Resolução nº 445/2020, de 14 de dezembro de 2020, que trata da agregação de comarcas, no âmbito do Estado de Pernambuco.

O Presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco, Desembargador FERNANDO CERQUEIRA NORBERTO DOS SANTOS , e o Corregedor-
Geral da Justiça, Desembargador LUIZ CARLOS DE BARROS FIGUEIREDO , no uso de suas atribuições legais e regimentais, e,

CONSIDERANDO os estudos realizados pela Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica – COPLAN, em conjunto com a
Assessoria Especial da Presidência, Assessoria Especial da Corregedoria Geral da Justiça e da Diretoria Geral, contidos no Processo SEI nº
00015729-64.2020.8.17.8017;

CONSIDERANDO a edição da Resolução nº 445/2020, de 14 de dezembro de 2020, que dispôs sobre a agregação de comarcas no âmbito
deste Poder, publicada no DJe de 15 de dezembro de 2020 e republicada no DJe de 16 de dezembro de 2020;

CONSIDERANDO a necessidade de regulamentar os procedimentos operacionais atinentes à mudança de estruturas físicas e de sistemas e à
movimentação de pessoal, e estabelecer o cronograma visando ao cumprimento das disposições estabelecidas pela Resolução nº 445/2020,

RESOLVEM :

CAPÍTULO I
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 1º Dispor sobre a agregação de comarcas, no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Pernambuco, de que trata a Resolução TJPE nº
445/2020, publicada no DJe de 15 de dezembro de 2020 e republicada no DJe do dia 16 de dezembro de 2020.

6
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Art. 2º A agregação será realizada inicialmente no formato de projeto-piloto, alcançando as seguintes comarcas:

I – de Chã Grande para Gravatá;

II – de Joaquim Nabuco para Palmares;

III – de Brejão para Garanhuns; e

IV – de Buenos Aires para Tracunhaém.

Art. 3º A inclusão das comarcas enumeradas nos incisos do art. 2º no projeto-piloto justifica-se pelo fato de as comarcas agregadas possuírem
baixo acervo e distribuição processual, e as comarcas agregadoras, por sua vez, necessitarem de pouca intervenção em suas estruturas físicas
e tecnológicas para receberem as comarcas que lhes serão agregadas.

Art. 4º As unidades administrativas e judiciárias deste Tribunal envolvidas na agregação de comarcas devem atuar, no âmbito de suas respectivas
competências, para viabilizar, inicialmente, o cumprimento do disposto no art. 2º desta Instrução.

CAPÍTULO II
DO PROCEDIMENTO PARA A AGREGAÇÃO

Seção I
Da Redistribuição dos Processos

Art. 5º Todos os processos da comarca agregada (em tramitação, arquivados e baixados definitivamente), bem como os remetidos ao Tribunal
em grau de recurso, devem ser redistribuídos para as comarcas agregadoras, obedecendo as seguintes diretrizes:

I – se a comarca agregadora possuir vara única de competência geral, todos os processos serão redistribuídos para a respectiva vara única;

II – se a comarca possuir até 2 (duas) varas de competência geral, a 1ª Vara deverá recepcionar os processos afetos ao Tribunal do Júri, cabendo
à 2ª Vara recepcionar os processos atinentes à Infância e Juventude;

III – se a comarca agregadora possuir varas especializadas, a distribuição será realizada de acordo com as especialidades correspondentes;

IV – o Juizado Especial da comarca agregadora não recepcionará os processos, da comarca agregada, iniciados no rito do procedimento comum;

V – os processos que possam ser recepcionados, por mais de uma vara competente no âmbito da comarca agregadora, devem ser redistribuídos
de forma equitativa entre referidas varas observando-se a data de sua respectiva distribuição;

§ 1º Todos os processos físicos que estiverem com remessa de carga para o Distribuidor da comarca agregada devem ser devolvidos às suas
respectivas Varas de origem, com o devido cumprimento da determinação judicial, no prazo de 20 (vinte) dias contados da publicação desta IN,
para serem alcançados pelos critérios de redistribuição.

§ 2º Todos os mandados expedidos, que estiverem com os Oficiais de Justiça da comarca agregada, devem ser devolvidos às suas respectivas
Varas de origem, com o devido cumprimento da determinação judicial.

§ 3º A Unidade Judiciária da comarca agregada deve sanar todas as pendências de juntadas dos processos físicos para possibilitar a sua
redistribuição para a comarca agregadora.

§ 4º A Chefia de Secretaria da Unidade Judiciária da comarca agregada deve diligenciar a devolução de todos os processos físicos que estiverem
com remessa carga para o Ministério Público, Procuradorias Públicas, Defensoria Pública, Advogados, Auxiliares da Justiça, dentre outras
instituições.

7
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Art. 6º A partir da data da publicação do ato de desinstalação da Comarca Agregada, os novos processos deverão ser distribuídos para a
Comarca Agregadora.

Parágrafo único. Compete à SETIC e à Coordenadoria do Processo Judicial Eletrônico - CPJe procederem com os ajustes necessários no Judwin
e no PJe, respectivamente.

Art. 7º Nas comarcas agregadoras em que houver a medida de compensação consistente na instalação de mais uma vara, o ato de instalação
previsto no art. 7º da Resolução nº 445/2020 deve preceder à redistribuição dos processos.

Art. 8º Antes do início da redistribuição dos processos, o Presidente do Tribunal estabelecerá por ato próprio o período de suspensão dos
prazos processuais, considerando o cronograma de conclusão do procedimento de agregação da comarca agregada na comarca agregadora,
especialmente quanto ao tempo demandado para a finalização da entrega dos processos físicos na comarca agregadora.

Art. 9º Compete à Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação – SETIC proceder à redistribuição dos processos, de acordo com
os critérios indicados nesta IN.

Seção II
Da Movimentação de Magistrados

Art. 10. Compete à Secretaria Judiciária - SEJU atualizar a movimentação dos magistrados em exercício nas comarcas agregadas, preparando
os atos necessários à respectiva dispensa.

Seção III
Da Movimentação de Servidores

Art. 11. Os cargos em comissão de Assessor de Magistrado das comarcas agregadas não serão obrigatoriamente aproveitados nas comarcas
agregadoras.

Art. 12. As funções gratificadas de Assessor de Magistrado, Chefe de Secretaria e Distribuidor das comarcas agregadas não serão
obrigatoriamente aproveitadas nas comarcas agregadoras.

Art. 13. Os servidores efetivos das comarcas agregadas serão lotados, a critério da Administração, preferencialmente, nas comarcas
agregadoras.

§ 1º A movimentação de pessoal pode ser feita nas seguintes modalidades:

I - lotação na comarca agregadora no regime de trabalho presencial;

II - lotação na comarca agregadora no regime de teletrabalho;

III - lotação nas Diretorias de Processamento Eletrônico de 1º Grau;

IV - lotação por meio de edital de remoção.

§ 2º O quantitativo final de pessoal lotado nas unidades agregadoras deve observar aos parâmetros dos estudos de redistribuição da força de
trabalho que estão sendo realizados pela Secretaria de Gestão de Pessoas.

Art. 14. Os servidores à disposição deste Poder, que estiverem lotados nas comarcas agregadas, não serão movimentados para as comarcas
agregadoras, devendo ser devolvidos aos seus órgãos de origem, a partir da rescisão dos respectivos convênios de cessão.

8
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Parágrafo único. A critério da Administração, os servidores de que trata o caput poderão ser aproveitados nas Casas de Justiça e Cidadania
ou Postos de Serviços Avançados, por ocasião da instalação dessas estruturas, mediante a celebração de novo convênio com a Prefeitura dos
Municípios.

Art. 15. Os Oficiais de Justiça das comarcas agregadas serão lotados, preferencialmente, nos Núcleos de Distribuição de Mandados das
comarcas agregadoras, se houver, ou, nas varas das comarcas agregadoras que receberão os respectivos acervos das comarcas agregadas às
quais os referidos Oficiais de Justiça se vinculavam originalmente.

§ 1º A comarca agregada poderá constituir-se zona de atuação dos Oficiais de Justiça da comarca agregadora.

§ 2º Compete à SETIC e à Coordenadoria do Processo Judicial Eletrônico - CPJe procederem à criação das zonas referidas no parágrafo anterior
nos sistemas de controle processual Judwin e PJe , respectivamente.

Art. 16. Compete à Secretaria de Gestão de Pessoas – SGP, observado o disposto na Seção III desta IN, proceder à movimentação de pessoal,
preparando os respectivos atos de lotação de servidores e/ou expedição de editais de remoção; de revisão dos convênios de cessão; bem como
fazer a interlocução com as comarcas envolvidas, visando ao alinhamento dos procedimentos a serem adotados pelas respectivas equipes.

Seção IV
Da Readequação dos Espaços

Art. 17. Compete à Secretaria de Administração – SAD adotar as providências atinentes à adequação das estruturas físicas da comarca
agregadora (mudança, reforma, alteração de layouts etc.) às demandas decorrentes da instalação da comarca agregada.

§ 1º Para os fins do disposto no caput , a Secretaria de Gestão de Pessoas – SGP informará à SAD e a sua Diretoria de Engenharia e Arquitetura
– DEA o quantitativo de pessoal das comarcas agregadas que remanejado para as comarcas agregadoras.

§ 2º A DEA/SAD informará à Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação – SETIC e à Diretoria de Infraestrutura – DIRIEST o layout
concebido para a adequação dos espaços físicos existentes na comarca agregadora às demandas atinentes à instalação na comarca agregada.

Art. 18. Os prédios das comarcas a serem agregadas devem ter a destinação de acordo a natureza da propriedade, devendo-se adotar os
procedimentos necessários nas seguintes situações:

I – se o prédio for alugado, deverá ser procedida à rescisão do respectivo contrato de locação, de acordo com a legislação vigente;

II – se o prédio for cedido ao Tribunal, deverão ser promovidas gestões visando à sua devolução ao órgão cedente ou à viabilização de convênio
tendo por objeto à instalação de Casa da Justiça e Cidadania ou Posto de Serviço Avançado;

III – se o prédio for próprio, deverão ser promovidas gestões visando à celebração de convênio com a Prefeitura do Município onde este se
encontra localizado, tendo por objeto a instalação nesse de Casa de Justiça e Cidadania ou Posto de Serviço Avançado, caso haja interesse
do município nesse sentido.

Parágrafo único. A Consultoria Jurídica deverá prestar o apoio jurídico necessário à concretização dos procedimentos objeto desta IN, em especial
quanto à manifestação acerca da conformidade legal dos atos a serem praticados (remanejamento de servidores, revisão de contratos, acordos,
ajustes ou convênios etc.).

Art. 19. Compete à Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação – SETIC promover à desativação das estruturas tecnológicas
existentes nas comarcas agregadas; proceder à instalação de estruturas tecnológicas nas comarcas agregadoras; bem como prover referidas
comarcas dos sistemas e equipamentos necessários.

Art. 20. Compete à Diretoria de Infraestrutura – DIRIEST promover à desativação das estruturas físicas das comarcas agregadas (imóveis,
móveis, instalações, equipamentos etc.); promover gestões visando à interrupção do fornecimento de água e energia nos respectivos prédios
dessas comarcas; bem como prover a comarca agregadora das estruturas físicas demandadas.

Art. 21. Compete à Assistência Policial Militar e Civil – APMC proceder à desativação de toda infraestrutura de segurança e de pessoal militar
na comarca agregada, assim como providenciar a adequação desses meios de segurança na comarca agregadora.

9
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Seção V
Da Logística do Transporte

Art. 22. O transporte do mobiliário, a ser feito pela DIRIEST, e dos computadores e impressoras, a ser realizado pela SETIC, das comarcas
agregadas para a sede das comarcas agregadoras deve ser compatível com a readequação dos espaços, acervo processual e de força de
trabalho, de acordo com o disposto no art. 17.

Parágrafo único. Deve ser atribuída destinação apropriada ao excedente de estrutura tecnológica, sistemas e equipamentos, que não forem
utilizados na comarca agregadora, a critério da Administração.

Art. 23. Os processos físicos, em tramitação, serão transportados para a comarca agregadora, devendo ser priorizada a sua digitalização, e
não sendo possível, deverá a chefia de secretaria da unidade agregada listar os referidos processos, registrando como inventário de processos
físicos, para fins de controle, visando a digitalização futura.

§ 1º O magistrado responsável pela comarca agregada deverá designar servidor para acompanhar os procedimentos necessários à sua instalação
na comarca agregadora, especialmente quanto aos processos sob sua responsabilidade (em tramitação, arquivados e baixados definitivamente
na comarca agregada).

§ 2º A Assistência Policial Militar e Civil – APMC providenciará a escolta do transporte dos processos físicos.

Art. 24. Os processos físicos, constantes do arquivo intermediário (arquivo de processos findos) da comarca agregada, deverão ser transferidos
para o Arquivo Geral anexo, situado na Comarca de Jaboatão, em conformidade com a Instrução Normativa nº 03, de 30 de maio de 2011,
a qual dispõe sobre a padronização dos procedimentos para acondicionamento e transferência dos processos encaminhados ao Arquivo Geral.
Excepcionalmente, o agendamento deverá ser realizado por meio do telefone (81) 3182-6967 /6968 .

Parágrafo único. Os processos físicos arquivados na comarca agregada serão transportados ao Arquivo Geral anexo obedecendo ao mesmo
regramento disposto no parágrafo primeiro do art. 23 .

CAPÍTULO III
DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Art. 25. No caso de uma das comarcas, agregada ou agregadora, já te rem aderido às Diretorias do 1º Grau, no ato da agregação prevalecerá
a condição da comarca agregadora que tenha aderido à Diretoria de 1º Grau.

Art. 26. O Presidente do Tribunal publicará o cronograma geral da agregação de comarcas de que trata a Resolução TJPE n. 445/2020, ressalvada
a hipótese contida no seu art. 6º.

Art. 27. Caberá à COPLAN o gerenciamento do projeto-piloto de que trata esta IN, junto às áreas competentes.

Art. 28. Caberá à Assessoria de Comunicação - ASCOM realizar ampla divulgação, no âmbito interno e externo, dos procedimentos atinentes
à agregação das comarcas.

Art. 29. Os casos omissos serão decididos pela Presidência do Tribunal de Justiça.

Art. 30. Esta Instrução Normativa Conjunta entra em vigor na data da sua publicação.

Recife-PE, 1º de junho de 2021.

Desembargador FERNANDO CERQUEIRA NORBERTO DOS SANTOS


Presidente
Desembargador LUIZ CARLOS DE BARROS FIGUEIREDO
Corregedor-Geral da Justiça
Lista de Antiguidade dos Juízes de 3ª Entrância

10
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Posição até 18/05/2021

Lista de Antiguidade gerada conforme decisão do Conselho Nacional de Justiça,


nos autos do Procedimento de Controle Administrativo nº 0004143-37.2015.2.00.000.

Ord. 5ªParte Nome do Magistrado Cargo Unidade de Trabalho Ex.1ª Ex.2ª Ex.3ª Posse Classificação
no Concurso
1 1ª Paulo Romero de Sá JD Sétima Vara de Família e 14/04/83 02/01/90 05/01/93 13/04/83 24
Araújo Registro Civil da Capital
2 1ª Raimundo Nonato de JD 2º Juizado Especial da 17/11/87 20/03/91 05/01/93 16/11/87 5
Souza Braid Filho Fazenda Pública da
Capital
3 1ª Luiz Gustavo JD Sexta Vara de Família e 23/02/89 20/03/91 05/01/93 21/02/89 15
Mendonça de Araújo Registro Civil da Capital
4 1ª Luciano de Castro JD Sexta Vara Criminal da 05/09/90 17/09/91 05/01/93 04/09/90 6
Campos Capital

5 1ª Rosalvo Maia Soares JD Oitava Vara de Família e 17/11/87 25/03/91 14/06/94 16/11/87 13
Registro Civil da Capital
6 1ª Paulo Roberto Alves da JD 11º Juizado Especial 09/01/89 11/01/90 14/06/94 03/01/89 10
Silva Cível e das Relações de
Consumo
7 1ª Heriberto Carvalho JD 4º Juizado Especial da 17/03/89 20/12/91 14/06/94 16/03/89 18
Galvão Fazenda Pública da
Capital
8 1ª José Severino Barbosa JD Vara dos Executivos 20/03/89 20/12/91 14/06/94 17/03/89 19
Fiscais Municipais
9 1ª Paulo Torres Pereira da JD Vigésima Primeira Vara 26/04/89 17/09/91 14/06/94 25/04/89 24
Silva Cível da Capital
10 1ª Valéria Bezerra Pereira JD Primeira Vara da Infância 06/09/90 20/12/91 14/06/94 05/09/90 10
Wanderley e Juventude da Capital
11 1ª Virgínio Marques JD Décima Quarta Vara 22/12/87 17/09/91 21/06/94 07/12/87 1
Carneiro Leão Cível Capital

12 1ª Airton Mozart JD Oitava Vara da Fazenda 25/01/89 17/09/91 25/04/95 03/01/89 4


Valadares Vieira Pires Pública
13 1ª Marcelo Russell JD Décima Sexta Vara Cível 05/09/90 05/01/93 25/04/95 04/09/90 18
Wanderley Capital

14 1ª Aubry de Lima Barros JD Décima Quarta Vara 09/03/89 18/09/91 01/09/95 28/02/89 17
Filho Criminal da Capital
15 1ª Djalma Andrelino JD Quarta Vara da Fazenda 01/06/89 20/12/91 01/09/95 30/05/89 28
Nogueira Junior Pública

16 1ª Gabriel de Oliveira JD Vigésima Quarta Vara 03/12/91 14/06/94 01/09/95 03/12/91 10


Cavalcanti Filho Cível da Capital

17 1ª Paula Maria Malta JD Décima Primeira Vara de 03/12/91 14/06/94 18/04/97 03/12/91 4
Teixeira do Rêgo Família e Registro Civil
da Capital
18 1ª Laiete Jatobá Neto JD Terceira Vara Criminal da 04/12/91 14/06/94 18/04/97 04/12/91 2
Capital
19 1ª Flávio Augusto Fontes JD Juizado Especial Cível 13/10/92 14/06/94 18/04/97 13/10/92 1
de Lima e das Relações de
Consumo e Criminal do
Torcedor
20 1ª Ângela Cristina de JD Segunda Vara de 13/10/92 14/06/94 18/04/97 13/10/92 6
Norões Lins Cavalcanti Executivo Fiscal
Estadual
21 1ª João Maurício Guedes JD Quarta Vara de Família e 13/10/92 14/06/94 18/04/97 13/10/92 18
Alcoforado Registro Civil da Capital
22 1ª Jorge Luiz dos Santos JD Segunda Vara do 12/09/90 15/06/94 20/02/98 06/09/90 13
Henriques Tribunal do Júri Capital
23 1ª Carlos Magno JD Segunda Vara de Família 13/10/92 21/06/94 20/02/98 13/10/92 7
Cysneiros Sampaio e Registro Civil da
Capital
24 1ª Isaías Andrade Lins JD Trigésima Terceira Vara 13/10/92 15/06/94 20/02/98 13/10/92 12
Neto Cível da Capital
25 1ª Andréa Epaminondas JD Décima Segunda Vara 13/10/92 21/06/94 20/02/98 13/10/92 20
Tenório de Brito de Família e Registro
Civil da Capital

11
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Ord. 5ªParte Nome do Magistrado Cargo Unidade de Trabalho Ex.1ª Ex.2ª Ex.3ª Posse Classificação
no Concurso
26 1ª Saulo Sebastião de JD 8º Juizado Especial Cível 13/10/92 14/06/94 20/02/98 13/10/92 21
Oliveira Freire e das Relações de
Consumo
27 1ª Romão Ulisses JD Quinta Vara de 14/04/83 27/11/85 20/03/98 13/04/83 26
Sampaio Sucessões e Reg.
Públicos da Capital
28 1ª André Vicente Pires JD Vigésima Quinta Vara 04/12/91 16/06/94 26/05/98 04/12/91 8
Rosa Cível da Capital

29 1ª Pedro Odilon de JD Terceira Vara do Tribunal 13/10/92 17/11/95 26/05/98 13/10/92 5


Alencar Luz do Júri Capital
30 1ª Edvaldo José Palmeira JD 3º Juizado Especial da 13/10/92 21/06/94 26/05/98 13/10/92 8
Fazenda Pública da
Capital
31 1ª Cícero Bittencourt de JD Segunda Vara Regional 13/10/92 17/11/95 26/05/98 13/10/92 15
Magalhães de Execução Penal
32 1ª Emanuel Bonfim JD Trigésima Vara Cível da 13/10/92 25/04/95 26/05/98 13/10/92 16
Carneiro Amaral Filho Capital - SEÇÃO A
33 1ª Cátia Luciene JD Trigésima Primeira Vara 13/10/92 17/11/95 26/05/98 13/10/92 17
Laranjeira de Sá Cível da Capital
34 1ª Marylúsia Pereira JD Segunda Vara de 13/10/92 19/09/07 13/10/92 19
Feitosa Dias de Araújo Violência Doméstica e
Familiar contra a Mulher
na Comarca da Capital
35 1ª Maria Auri Alexandre JD Primeira Vara de 13/10/92 17/11/95 26/05/98 13/10/92 26
Sucessões e Reg.
Públicos da Capital
36 1ª Marcos Antônio Nery de JD 21º Juizado Especial 30/11/92 17/11/95 26/05/98 30/11/92 2
Azevedo Cível e das Relações de
Consumo
37 1ª Alexandre Freire JD Vigésima Nona Vara 07/12/92 23/06/94 26/05/98 01/12/92 10
Pimentel Cível da Capital

38 1ª Eduardo Guilliod JD Trigésima Vara Cível da 04/01/93 25/04/95 26/05/98 04/01/93 2


Maranhão Capital

39 1ª Élio Braz Mendes JD Segunda Vara da 04/01/93 21/06/94 26/05/98 04/01/93 8


Infância e Juventude da
Capital
40 2ª Evanildo Coelho de JD Décima Quinta Vara 07/12/92 17/11/95 16/09/98 01/12/92 22
Araújo Filho Criminal da Capital
41 2ª Dario Rodrigues Leite JD Décima Segunda Vara 04/01/93 17/11/95 16/09/98 04/01/93 3
de Oliveira Cível Capital

42 2ª Lúcio Grassi de JD Primeira vara de 04/01/93 17/11/95 16/09/98 04/01/93 7


Gouveia Executivo Fiscal
Estadual
43 2ª Sérgio José Vieira JD 4º Juizado Especial Cível 04/01/93 17/11/95 16/09/98 04/01/93 11
Lopes e das Relações de
Consumo
44 2ª Paulo Victor JD Décima Primeira Vara 04/01/93 17/11/95 16/09/98 04/01/93 14
Vasconcelos de Criminal da Capital
Almeida
45 2ª Valéria Rúbia Silva JD Décima Vara de Família 11/07/94 17/11/95 16/09/98 11/07/94 8
Duarte e Registro Civil da
Capital
46 2ª Luiz Mário de Goes JD Primeira Vara Cível 22/08/94 17/11/95 16/09/98 22/08/94 73
Moutinho Capital

47 2ª João José Rocha JD Nona Vara de Família e 22/08/94 17/11/95 16/09/98 22/08/94 88
Targino Registro Civil da Capital
48 2ª Maria Betânia Beltrão JD 16º Juizado Especial 22/08/94 21/11/95 16/09/98 22/08/94 92
Gondim Cível e das Relações de
Consumo
49 2ª Virgínia Gondim Dantas JD Trigésima Quarta Vara 04/01/93 17/11/95 24/05/99 04/01/93 16
Cível da Capital
50 2ª Maria Rosa Vieira JD 5º Juizado Especial Cível 13/10/92 17/11/95 05/10/99 13/10/92 25
Santos e das Relações de
Consumo
51 2ª Abelardo Tadeu da JD 12º Juizado Especial 04/01/93 17/11/95 09/12/99 04/01/93 10
Silva Santos Cível e das Relações de
Consumo

12
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Ord. 5ªParte Nome do Magistrado Cargo Unidade de Trabalho Ex.1ª Ex.2ª Ex.3ª Posse Classificação
no Concurso
52 2ª Luiz Sergio Silveira JD Decima Primeira Vara 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 2
Cerqueira Cível Capital

53 2ª Paulo Henrique Martins JD 10º Juizado Especial 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 4
Machado Cível e das Relações de
Consumo
54 2ª Silvio Romero Beltrão JD Décima Oitava Vara 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 25
Cível da Capital
55 2ª Alfredo Hermes JD Segunda Vara 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 43
Barbosa de Aguiar Neto Sucessões e Reg.
Públicos da Capital
56 2ª Maria Thereza Paes de JD 9º Juizado Especial Cível 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 46
Sá Machado e das Relações de
Consumo
57 2ª Aldemir Alves de Lima JD 4º Juizado Especial 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 47
Criminal
58 2ª Luiz Gomes da Rocha JD Sétima Vara da Fazenda 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 48
Neto Pública

59 2ª Fernanda Moura de JD Primeira Vara do Tribunal 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 52


Carvalho do Júri Capital
60 2ª Nalva Cristina Barbosa JD 3º Juizado Especial Cível 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 53
Campello Santos e das Relações de
Consumo
61 2ª Clicério Bezerra e Silva JD Primeira Vara de Família 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 57
e Registro Civil da
Capital
62 2ª Sandra de Arruda JD Nona Vara Criminal da 11/07/94 17/11/95 10/04/02 11/07/94 66
Beltrão Prado Capital

63 2ª Adriano Mariano de JD Vigésima Terceira Vara 12/07/94 17/11/95 10/04/02 12/07/94 69


Oliveira Cível da Capital -
SEÇÃO A
64 2ª Maria Margarida de JD 2º Juizado Especial 22/08/94 17/11/95 12/03/03 22/08/94 70
Souza Fonseca Criminal
65 2ª Laís Monteiro de JDS Primeira Vara de 22/08/94 17/11/95 12/03/03 22/08/94 97
Moraes Fragoso Costa Sucessões e Reg.
Públicos da Capital
66 2ª Sérgio Azevedo de JD 7º Juizado Especial Cível 22/08/94 17/11/95 27/05/03 22/08/94 103
Oliveira e das Relações de
Consumo
67 2ª Maria do Perpétuo JD Segunda Vara Criminal 04/01/93 20/11/95 05/08/03 04/01/93 9
Socorro de Britto Alves da Capital
68 2ª José André Machado JD Primeira Vara da 22/08/94 18/04/97 29/08/03 22/08/94 71
Barbosa Pinto Fazenda Pública
69 2ª Abner Apolinário da JD Quarta Vara do Tribunal 22/08/94 17/11/95 29/08/03 22/08/94 84
Silva do Júri Capital
70 2ª Sérgio Paulo Ribeiro da JD Vigésima Vara Cível da 22/08/94 17/11/95 29/08/03 22/08/94 91
Silva Capital - SEÇÃO B
71 3ª Saulo Fabianne de JD Terceira Vara Sucessões 23/09/95 10/02/98 10/10/03 21/09/95 128
Melo Ferreira e Reg. Públicos da
Capital
72 3ª Fernanda Pessoa JD 13º Juizado Especial 22/08/94 17/11/95 06/11/03 22/08/94 110
Chuahy de Paula Cível e das Relações de
Consumo
73 3ª Auziênio de Carvalho JD 18º Juizado Especial 11/07/94 18/04/97 04/12/03 11/07/94 21
Cavalcanti Cível e das Relações de
Consumo
74 3ª João Ismael do JD 17º Juizado Especial 11/07/94 18/04/97 04/12/03 11/07/94 44
Nascimento Filho Cível e das Relações de
Consumo
75 3ª Felippe Augusto Gemir JD 14º Juizado Especial 22/08/94 18/04/97 04/12/03 22/08/94 74
Guimarães Cível e das Relações de
Consumo
76 3ª Paulo Roberto de JD Terceira Vara da Infância 22/08/94 18/11/95 04/12/03 22/08/94 93
Sousa Brandão e Juventude da Capital
77 3ª Clara Maria de Lima JD Decima Quarta Vara 22/08/94 20/11/95 04/12/03 22/08/94 108
Callado Cível da Capital -
SEÇÃO B
78 3ª Janduhy Finizola da JD Quinta Vara Cível Capital 23/12/97 21/12/99 04/12/03 23/12/97 2
Cunha Filho

13
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Ord. 5ªParte Nome do Magistrado Cargo Unidade de Trabalho Ex.1ª Ex.2ª Ex.3ª Posse Classificação
no Concurso
79 3ª Nildo Nery dos Santos JD 22º Juizado Especial 23/12/97 21/12/99 04/12/03 23/12/97 9
Filho Cível e das Relações de
Consumo
80 3ª Heraldo José dos JD Antigo - Juizado Especial 09/05/95 18/04/97 29/01/04 02/05/95 119
Santos Cível e das Relações de
Consumo do Idos
81 3ª José Junior Florentino JD Trigésima Segunda Vara 11/07/94 18/04/97 28/04/04 11/07/94 36
dos Santos Mendonça Cível da Capital -
SEÇÃO A
82 3ª José Marcelon Luiz e JD 24º Juizado Especial 22/08/94 18/04/97 28/04/04 22/08/94 82
Silva Cível e das Relações de
Consumo
83 3ª Roberto Carneiro JD 1º Juizado Especial da 22/08/94 18/04/97 28/04/04 22/08/94 87
Pedrosa Fazenda Pública da
Capital
84 3ª José Henrique Coelho JD Sexta Vara da Fazenda 23/12/97 21/12/99 28/04/04 23/12/97 8
Dias da Silva Pública
85 3ª Ossamu Eber Narita JD Juizado Especial 25/09/95 18/04/97 20/09/04 21/09/95 132
Criminal do Idoso
86 3ª Francisco de Assis JD Sétima Vara Criminal da 11/07/94 16/09/98 01/12/04 11/07/94 29
Galindo de Oliveira Capital
87 3ª Robinson José de JD Sétima Vara Cível da 22/08/94 17/11/95 28/03/05 22/08/94 76
Albuquerque Lima Capital - SEÇÃO B
88 3ª José Raimundo dos JD Primeira Vara de 11/07/94 20/11/95 27/07/05 11/07/94 32
Santos Costa Execução de Títulos
Extrajudiciais da Capital -
SEÇÃO B
89 3ª Carlos Antônio Alves da JD Primeira Vara de 04/12/91 21/11/95 20/09/05 04/12/91 6
Silva Acidentes de Trabalho
da Capital
90 3ª Dilza Christine JD Oitava Vara Cível da 11/07/94 20/11/95 20/09/05 11/07/94 61
Lundgren de Barros Capital - SEÇÃO A
91 3ª Ana Cristina de Freitas JD Primeira Vara de 22/08/94 20/11/95 20/09/05 22/08/94 96
Mota Violência Doméstica e
Familiar contra a Mulher
na Comarca da Capital
92 3ª Gildenor Eudócio de JD Trigésima Primeira Vara 11/07/94 17/11/95 16/12/05 11/07/94 13
Araújo Pires Junior Cível da Capital -
SEÇÃO B
93 3ª Carlos Damião Pessoa JD Décima Vara Cível da 11/07/94 03/05/99 13/06/07 11/07/94 19
Costa Lessa Capital - SEÇÃO A
94 3ª Ernesto Bezerra JDS Primeira Vara do Tribunal 09/05/95 18/04/97 13/06/07 02/05/95 122
Cavalcanti do Júri Capital

95 3ª Ana Claudia Brandão JD Vigésima Nona Vara 20/01/03 05/08/03 13/06/07 17/01/03 36
de Barros Correia Cível da Capital -
Ferraz SEÇÃO B
96 4ª Sylvio Paz Galdino de JD Quinta Vara Cível da 09/05/95 10/02/98 10/07/07 02/05/95 124
Lima Capital - SEÇÃO B
97 4ª Ana Paula Lira Melo JD Vigésima Quinta Vara 25/09/95 10/02/98 10/07/07 21/09/95 67
Cível da Capital -
SEÇÃO A
98 4ª Mariana Vargas Cunha JD Decima Terceira Vara 20/01/03 05/08/03 10/07/07 17/01/03 16
de Oliveira Lima Cível da Capital -
SEÇÃO A
99 4ª Gilvan Macedo dos JD Quarta Vara Criminal da 22/08/94 10/02/98 09/08/07 22/08/94 105
Santos Capital

100 4ª João Guido Tenório de JD Décima Vara Criminal da 11/07/94 17/11/95 15/04/09 11/07/94 51
Albuquerque Capital
101 4ª José Renato Bizerra JD Primeira Vara dos 22/08/94 17/11/95 15/04/09 22/08/94 111
Crimes contra Criança e
Adolescente da Capital
102 4ª Kathya Gomes Velôso JD Sexta Vara Cível Capital 09/05/95 10/02/98 15/04/09 02/05/95 120

103 4ª Teodomiro Noronha JDS Terceira Vara da 11/07/94 16/09/98 21/12/11 11/07/94 9
Cardozo Fazenda Pública

104 4ª Anamaria de Farias JDS Vara Regional da 11/07/94 02/12/98 21/12/11 11/07/94 17
Borba Lima Silva Infância e Juventude
da 1ª Circunscrição
Judiciária

14
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Ord. 5ªParte Nome do Magistrado Cargo Unidade de Trabalho Ex.1ª Ex.2ª Ex.3ª Posse Classificação
no Concurso
105 4ª Damião Severiano de JD Vigésima sexta Vara 11/07/94 22/04/97 21/12/11 11/07/94 18
Sousa Cível da Capital

106 4ª Eduardo Costa JD Quarta Vara Cível da 25/09/95 18/02/98 21/12/11 21/09/95 127
Capital - SEÇÃO B
107 4ª Abérides Nicéas de JDS Terceira Vara do Tribunal 09/05/95 05/05/98 09/01/12 02/05/95 118
Albuquerque Filho do Júri Capital
108 4ª Maria Amélia Pimentel JDS Quarta Vara da Infância e 11/07/94 10/02/98 06/08/12 11/07/94 33
Lopes Juventude da Capital
109 4ª Carlos Gonçalves de JD Vigésima Vara Cível da 11/07/94 16/09/98 06/08/12 11/07/94 45
Andrade Filho Capital - SEÇÃO A
110 4ª Roberto Costa Bivar JD Vara de Execuções das 11/07/94 16/09/98 06/08/12 11/07/94 60
Penas em Meio Aberto
da Capital
111 4ª Arnóbio Amorim Araújo JD 1º Juizado Especial Cível 11/07/94 28/04/97 06/08/12 11/07/94 62
Junior e das Relações de
Consumo
112 4ª Ana Emília Correa de JD Terceira Vara de Família 11/07/94 10/02/98 06/08/12 11/07/94 63
Oliveira Melo e Registro Civil da
Capital
113 4ª José Claudionor da JD Décima Nona Vara 11/07/94 18/04/97 06/08/12 11/07/94 64
Silva Filho Criminal da Capital

114 4ª Ana Paula Pinheiro JDS Nona Vara de Família e 22/08/94 17/11/95 06/08/12 22/08/94 83
Bandeira Duarte Vieira Registro Civil da Capital
115 4ª José Anchieta Félix da JD Quinta Vara Criminal da 22/08/94 02/02/99 06/08/12 22/08/94 86
Silva Capital

116 5ª Ana Maria da Silva JD Décima Sétima Vara 22/08/94 17/11/95 06/08/12 22/08/94 107
Criminal da Capital
117 5ª Julio Cezar Santos da JD Terceira Vara Cível da 02/05/95 22/03/99 06/08/12 02/05/95 125
Silva Capital - SEÇÃO B
118 5ª Marcone José Fraga do JD Trigésima Terceira Vara 21/09/95 02/02/99 06/08/12 21/09/95 59
Nascimento Cível da Capital -
SEÇÃO B
119 5ª Maria da Conceição JDS Terceira Vara da Infância 21/09/95 02/02/99 06/08/12 21/09/95 129
Siqueira e Silva e Juventude da Capital
120 5ª Patrícia Rodrigues JDS Décima Primeira Vara de 23/12/97 21/12/99 06/08/12 23/12/97 4
Ramos Galvão Família e Registro Civil
da Capital
121 5ª Roberta Viana Jardim JD Segunda Vara de 23/12/97 21/12/99 06/08/12 23/12/97 12
Execução de Títulos
Extrajudiciais da Capital -
SEÇÃO A
122 5ª Valdereys Ferraz Torres JD Sexta Vara Cível da 23/12/97 21/12/99 06/08/12 23/12/97 16
de Oliveira Capital - SEÇÃO B
123 5ª José Gilmar da Silva JD Vigésima Oitava Vara 23/12/97 21/12/99 06/08/12 23/12/97 21
Cível da Capital -
SEÇÃO B
124 5ª Tomás de Aquino JD Quarta Vara Cível da 23/12/97 25/04/00 06/08/12 23/12/97 24
Pereira de Araújo Capital - SEÇÃO A
125 5ª Carlos Gean Alves dos JD Nona Vara Cível da 23/12/97 25/04/00 06/08/12 23/12/97 28
Santos Capital - SEÇÃO B

126 5ª Edina Maria Brandão JDS Central de Cartas de 23/12/97 21/12/01 06/08/12 23/12/97 30
de Barros Correia Ordem, Precatória e
Rogatória da Capital
127 5ª Nehemias de Moura JD Vigésima Primeira Vara 23/12/97 21/12/99 06/08/12 23/12/97 32
Tenório Cível da Capital -
SEÇÃO A
128 5ª Nicole de Faria Neves JDS 13º Juizado Especial 23/12/97 21/12/99 06/08/12 23/12/97 33
Lopes da Cruz Cível e das Relações de
Consumo
129 5ª Claudio Malta de Sa JD Primeira Vara Cível da 23/12/97 21/12/99 06/08/12 23/12/97 34
Barreto Sampaio Capital - SEÇÃO B
130 5ª Margarida Amélia JD Décima Primeira Vara 28/01/98 21/12/99 06/08/12 28/01/98 39
Bento Barros Cível da Capital -
SEÇÃO B
131 5ª Luciana Ferreira de JD 15º Juizado Especial 17/03/98 25/04/00 06/08/12 17/03/98 54
Araújo Magalhães Cível e das Relações de
Consumo

15
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Ord. 5ªParte Nome do Magistrado Cargo Unidade de Trabalho Ex.1ª Ex.2ª Ex.3ª Posse Classificação
no Concurso
132 6ª Marcus Vinícius Nonato JD Décima Segunda Vara 29/05/98 21/12/01 06/08/12 29/05/98 63
Rabelo Torres Cível da Capital -
SEÇÃO B
133 6ª José Ronemberg JD Décima Nona Vara Cível 08/10/98 21/12/01 06/08/12 08/10/98 66
Travassos da Silva da Capital
134 6ª Rogério Lins e Silva JD Segunda Vara Cível da 04/12/91 25/04/95 02/01/13 04/12/91 13
Capital - SEÇÃO B
135 6ª Elson Zoppellaro JD Vigésima Vara Criminal 11/07/94 19/03/03 02/01/13 11/07/94 12
Machado da Capital

136 6ª Sebastião de Siqueira JD Decima Vara Cível 11/07/94 10/02/98 02/01/13 11/07/94 26
Souza Capital

137 6ª Sônia Stamford JD Vigésima Segunda Vara 23/12/97 21/12/99 02/01/13 23/12/97 19
Magalhães Melo Cível da Capital -
SEÇÃO A
138 6ª Maria Valéria Silva JD Vigésima Terceira Vara 17/03/98 25/04/00 02/01/13 17/03/98 44
Santos de Melo Cível da Capital -
SEÇÃO B
139 6ª Luzicleide Maria Muniz JD Decima Quinta Vara 08/10/98 05/08/03 02/01/13 08/10/98 64
Vasconcelos Cível da Capital -
SEÇÃO A
140 6ª Ricarda Maria Guedes JD Primeira Vara de 02/02/99 26/12/01 02/01/13 02/02/99 73
Alcoforado Execução de Títulos
Extrajudiciais da Capital -
SEÇÃO A
141 6ª Walmir Ferreira Leite JD Décima Sexta Vara 15/06/00 18/03/03 02/01/13 15/06/00 46
Criminal da Capital
142 6ª José Alberto de Barros JD Vigésima Sexta Vara 20/01/03 05/08/03 02/01/13 17/01/03 14
Freitas Filho Cível da Capital -
SEÇÃO B
143 6ª Ana Luíza Wanderley JD Décima Sétima Vara 20/01/03 05/08/03 02/01/13 17/01/03 19
de Mesquita Saraiva Cível da Capital -
Câmara SEÇÃO B
144 7ª Fernando Jorge Ribeiro JD Decima Sexta Vara Cível 20/01/03 05/08/03 02/01/13 17/01/03 38
Raposo da Capital - SEÇÃO B
145 7ª Blanche Maymone JD Décima Oitava Vara 20/01/03 05/08/03 02/01/13 17/01/03 41
Pontes Matos Criminal da Capital
146 7ª Karina Albuquerque JDS Trigésima Terceira Vara 20/01/03 05/08/03 07/01/13 17/01/03 44
Aragão de Amorim Cível da Capital -
SEÇÃO A
147 7ª Ailton Soares Pereira JD Nona Vara Cível Capital 31/05/89 19/11/92 04/08/14 29/05/89 27
Lima

148 7ª Ivan Alves de Barros JD Oitava Vara Criminal da 11/07/94 18/04/97 04/08/14 11/07/94 20
Capital
149 7ª Otoniel Ferreira dos JDS Décima Vara Cível da 22/08/94 02/02/99 04/08/14 22/08/94 77
Santos Capital - SEÇÃO A
150 7ª Rafael José de JD Oitava Vara Cível Capital 25/09/95 18/04/97 04/08/14 21/09/95 56
Menezes

151 7ª Silvia Virgínia JD Quarta Vara da Infância e 23/12/97 21/12/99 04/08/14 23/12/97 3
Figueiredo de Amorim Juventude da Capital
Batista
152 7ª Maria do Rosário JD Vigésima Quarta Vara 16/03/98 12/03/03 04/08/14 16/03/98 41
Monteiro Pimentel de Cível da Capital -
Souza SEÇÃO B
153 7ª Maria Segunda Gomes JD Segunda Vara de 09/02/00 13/03/03 04/08/14 09/02/00 74
de Lima Acidentes do Trabalho
da Capital
154 8ª Wilka Pinto Vilela JD Quinta Vara de Família e 15/02/00 24/09/03 04/08/14 15/02/00 80
Registro Civil da Capital
155 8ª Patrícia Xavier de JDS Central de Agilização 20/01/03 05/08/03 04/08/14 17/01/03 1
Figueirêdo Lima Processual da Capital
156 8ª André Carneiro de JDS Central de Agilização 20/01/03 05/08/03 04/08/14 17/01/03 23
Albuquerque Santana Processual da Capital
157 8ª Cláudio da Cunha JDS Central de Agilização 20/01/03 05/08/03 04/08/14 17/01/03 24
Cavalcanti Processual da Capital
158 8ª Cíntia Daniela Bezerra JD Décima Sétima Vara 20/01/03 05/08/03 04/08/14 17/01/03 25
de Albuquerque Cível Capital
159 8ª Ana Paula Costa de JDS Central de Agilização 20/01/03 05/08/03 04/08/14 17/01/03 32
Almeida Processual da Capital

16
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Ord. 5ªParte Nome do Magistrado Cargo Unidade de Trabalho Ex.1ª Ex.2ª Ex.3ª Posse Classificação
no Concurso
160 8ª Gleydson Gleber Bento JD Segunda Vara dos 20/01/03 05/08/03 04/08/14 17/01/03 46
Alves de Lima Pinheiro Crimes contra Criança e
Adolescente da Capital
161 8ª Cristina Reina JDS Central de Agilização 20/01/03 05/08/03 04/08/14 17/01/03 50
Montenegro de Processual da Capital
Albuquerque
162 9ª Haroldo Carneiro Leão JDS Sexta Vara da Fazenda 20/01/03 05/08/03 04/08/14 17/01/03 53
Sobrinho Pública

163 9ª Luciana Maria Tavares JD 2º Juizado Especial Cível 20/01/03 29/08/03 30/09/14 17/01/03 21
de Menezes e das Relações de
Consumo
164 9ª Hélia Viegas Silva JDS Primeira Vara da Infância 20/01/03 10/10/03 30/09/14 17/01/03 31
e Juventude da Capital
165 9ª Adriana Cintra Coêlho JD Vigésima Oitava Vara 20/01/03 10/10/03 30/09/14 17/01/03 34
Cível da Capital -
SEÇÃO A
166 9ª Iasmina Rocha JD Sétima Vara Cível da 20/01/03 05/08/03 30/09/14 17/01/03 42
Capital - SEÇÃO A
167 9ª Catarina Vila-Nova JDS Coordenação do Comitê 13/08/03 28/04/04 30/09/14 13/08/03 8
Alves de Lima de Governança/Gestão
Estratégica - CGGE
168 10ª Breno Duarte Ribeiro JDS Primeira Vara da 13/08/03 10/10/03 30/09/14 13/08/03 73
de Oliveira Fazenda Pública

169 10ª Michelle Duque de JDS 6º Juizado Especial Cível 07/10/03 24/12/03 30/09/14 06/10/03 107
Miranda Scalzo e das Relações de
Consumo
170 10ª Maria Cristina Souza JD Vigésima Segunda Vara 12/12/03 28/04/04 30/09/14 11/12/03 117
Leão de Castro Cível da Capital -
SEÇÃO B
171 10ª Gisele Vieira de JD 1º Juizado Especial 20/01/03 05/08/03 03/08/15 17/01/03 28
Resende Criminal

172 10ª Frederico de Morais JD Segunda Vara de 13/08/03 29/01/04 03/08/15 13/08/03 54
Tompson Execução de Títulos
Extrajudiciais da Capital -
SEÇÃO B
173 11ª Jefferson Félix de Melo JD Décima Nona Vara Cível 13/08/03 10/10/03 03/08/15 13/08/03 63
da Capital - SEÇÃO B
174 11ª Ana Carolina JD Vigésima Sétima Vara 13/08/03 02/02/04 03/08/15 13/08/03 65
Fernandes Paiva Cível da Capital -
SEÇÃO B
175 11ª Lara Correa Gamboa JD Trigésima Quarta Vara 13/08/03 10/10/03 03/08/15 13/08/03 72
da Silva Cível da Capital -
SEÇÃO B
176 11ª José Carlos JDS Central de Agilização 13/08/03 03/10/05 03/08/15 13/08/03 86
Vasconcelos Filho Processual da Capital
177 12ª Edmilson Cruz Júnior JD 3º Juizado Especial 13/08/03 10/10/03 03/08/15 13/08/03 89
Criminal
178 12ª Arnaldo Spera Ferreira JD Décima Oitava Vara 23/12/97 26/12/01 02/01/17 23/12/97 14
Júnior Cível da Capital -
SEÇÃO A
179 12ª Carlos Eugênio de JDS Trigésima Vara Cível da 06/01/98 24/05/06 02/01/17 06/01/98 38
Castro Montenegro Capital - SEÇÃO B
180 13ª Andrea Rose Borges JD Quarta Vara de 07/10/03 20/09/04 02/01/17 06/10/03 102
Cartaxo Sucessões e Reg.
Públicos da Capital
181 13ª Artur Teixeira de JD Vara Regional da 07/10/03 13/10/05 02/01/17 06/10/03 105
Carvalho Neto Infância e Juventude
da 1ª Circunscrição
Judiciária
182 13ª Augusto Napoleão JD Quinta Vara da Fazenda 11/07/94 16/09/98 01/02/18 11/07/94 1
Sampaio Angelim Pública
183 14ª Marcus Vinícius JD Decima Quinta Vara 22/08/94 04/02/99 01/02/18 22/08/94 95
Barbosa de Alencar Luz Cível da Capital -
SEÇÃO B
184 14ª Orleide Rosélia JD Primeira Vara Regional 14/02/00 10/07/07 01/02/18 14/02/00 79
Nascimento Silva de Execução Penal da
Capital
185 15ª Andréa Duarte Gomes JD Trigésima Segunda Vara 20/01/03 28/04/04 01/02/18 17/01/03 27
Cível da Capital -
SEÇÃO B

17
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Ord. 5ªParte Nome do Magistrado Cargo Unidade de Trabalho Ex.1ª Ex.2ª Ex.3ª Posse Classificação
no Concurso
186 15ª Valéria Maria Santos JD Terceira Vara Cível da 13/08/03 13/12/04 01/02/18 13/08/03 93
Máximo Capital - SEÇÃO A
187 16ª José Arnaldo JD Vigésima Sétima Vara 23/03/98 10/10/03 01/10/19 23/03/98 57
Vasconcelos da Silva Cível da Capital -
SEÇÃO A
188 17ª Jader Marinho dos JD Segunda Vara da 13/08/03 28/04/04 01/10/19 13/08/03 57
Santos Fazenda Pública

189 18ª Adriana Karla Souza JDS Vigésima Nona Vara 13/08/03 06/08/12 01/10/19 13/08/03 61
Mendonça de Oliveira Cível da Capital -
SEÇÃO A
190 19ª Isânia Maria Moreira JDS Terceira Vara de 13/08/03 18/01/06 01/10/19 13/08/03 62
Reis Violência Doméstica e
Familiar contra a Mulher
na Comarca da Capital
191 20ª Roberta Vasconcelos JD Vara dos Crimes Contra 07/10/03 18/07/05 01/10/19 06/10/03 100
Franco Rafael Nogueira a Administração Pública
e a Ordem Tributária da
Capital

Bel. Carlos Gonçalves da Silva


Secretário Judiciário

Des. Fernando Cerqueira Norberto dos Santos


Presidente do Tribunal de Justiça

O EXCELENTÍSSIMO DES. FERNANDO CERQUEIRA NORBERTO DOS SANTOS, PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO
DE PERNAMBUCO, EXAROU NO SISTEMA ELETRÔNICO DE INFORMAÇÕES – SEI, EM DATA(S) DE 31.05.2021, O(S) SEGUINTE(S)
DESPACHO(S):

Requerimento (Processo SEI nº 00017980-50.2021.8.17.8017) – Exmo. Dr. Marcelo Góes de Vasconcelos – ref. dispensa do Curso de
Direitos da Infância e Juventude, que será realizado no mês de junho/2021, em razão de férias: “Defiro o pedido. Ao Des. Coordenador da Infância
e Juventude para os devidos fins.”

Requerimento (Processo SEI nº 00018327-63.2021.8.17.8017) – Exmo. Dr. Filipe Ramos Uaquim – ref. solicita inclusão do perfil de acesso
ao Sistema PJe Polo de Audiência de Custódia - Floresta para o Magistrado Daladiê Duarte Souza: “À Assessoria Técnica da Presidência para
apreciar.”

Requerimento (Processo SEI nº 00017759-42.2021.8.17.8017) – Exmo. Dr. Gilvan Macedo dos Santos – ref. licença médica: “Defiro licença
requerida de acordo com o Laudo Médico.”

Requerimento (Processo SEI nº 00018435-95.2021.8.17.8017) – Exmo. Dr. João Guido Tenório de Albuquerque – ref. férias: “Defiro na
forma requerida.”

Requerimento (Processo SEI nº 00018042-54.2021.8.17.8017) – Exmo. Dr. Ivanhoé Holanda Félix – ref. férias: “Defiro o pedido, em face da
justificativa apresentada.”

Requerimento (Processo SEI nº 00018090-79.2021.8.17.8017) – Exma. Dra. Brenda Azevedo Paes Barreto Teixeira – ref. licença médica:
“Defiro a licença médica de acordo com Atestado.”

Requerimento (Processo SEI nº 00018385-73.2021.8.17.8017) – Exmo. Dr. Neider Moreira Reis Júnior – ref. férias: “Defiro o pedido, em
razão da justificativa apresentada.”

Requerimento (Processo SEI nº 00018280-85.2021.8.17.8017) – Exmo. Dr. Valdelício Francisco da Silva – ref. férias: “Indefiro o adiamento
de férias de escala sem motivo de relevância.”

Requerimento (Processo SEI nº 00018579-73.2021.8.17.8017) – Exma. Dra. Carolina de Almeida Pontes de Miranda – ref. prorrogação
de licença médica: “Defiro, conforme atestado médico.”

18
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Recife, 01 de junho de 2021.

Des. Fernando Cerqueira Norberto dos Santos


Presidente

PROCESSO SEI Nº 00020886-40.2020.8.17.8017


INTERESSADO: Secretaria de Gestão de Pessoas
ASSUNTO: Solicitação de inclusão ou permanência de servidores no Regime Diferenciado de Trabalho Remoto / Home Office.

DECISÃO

Trata-se de expediente administrativo em que a Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP) relaciona requerimentos de idêntico teor de servidores
que solicitaram a inclusão ou permanência em Regime Diferenciado de Trabalho Remoto,

A Junta Médica Oficial, nos diversos requerimentos encaminhados, emitiu Laudo Médico atestando que os servidores requerentes se enquadram
nos critérios ditados no inciso III do Art. 2º do Ato Conjunto 18, de 19 de junho de 2020, publicado no DJe de 06 de julho 2020, com redação
alterada pelo Ato Conjunto 22 de 20 de junho de 2020, publicado no DJe de 22 de julho 2020 deste Tribunal de Justiça, bem como na Portaria
Nº133 de 02/04/2020 publicada no DOE-PE de 03/04/2020, devendo ficar em Regime Diferenciado de Trabalho Remoto / Home office.

Isso posto, com fundamento na legislação invocada, AUTORIZO que os servidores constantes do anexo único desta decisão atuem em Regime
Diferenciado de Trabalho Remoto, nos termos definidos nos Atos Conjuntos nº 06, de 20 de março de 2020 e nº13, de 12 de maio de 2020,
a partir desta data.

Remeta-se à SGP, para os registros necessários.

Publique-se. Cumpra-se.

Recife, 31 de maio de 2021.

Des. Fernando Cerqueira Norberto dos Santos


Presidente
ANEXO ÚNICO

NOME – MATRÍCULA – CARGO – LOTAÇÃO – PROC. SEI


SOCORRO ELIANE DE ARAUJO FERREIRA – 1761323 - TÉCNICA JUDICIARIA -CENTRAL QUEIXAS ORAIS JUIZADOS -
00016177-87.2021.8.17.8017
RITA DE CÁCIA LEITE TEIXEIRA - 1764055 – TÉCNICA JUDICIÁRIA - GARANHUNS/1ª V CRIM - 00016111-89.2021.8.17.8017

PROCESSO SEI Nº 00031890-24.2020.8.17.8017


INTERESSADO : Secretaria de Gestão Pessoas
ASSUNTO : Solicitação para retorno às atividades presenciais – GRUPO DE RISCO

DECISÃO

Trata-se de expediente administrativo em que a Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP) consolida pedidos idênticos de servidores solicitando
deliberadamente o retorno às atividades presenciais, embora classificados como sendo do Grupo de Risco para a Covid-19.
A SGP atesta que todos os pedidos foram instruídos com os Termos de Responsabilidade para Retorno às Atividades Presenciais, devidamente
assinados, onde declaram os requerentes estarem cientes do disposto no art. 2º, inciso III, do Ato Conjunto Nº 22 DJe 22/07/2020, bem como
a Portaria Nº 133 de 02/04/2020 DOE-PE-03/04/2020.

19
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

A Junta Médica Oficial emitiu os Laudos Médicos anuindo com os pedidos, em virtude de declararem os requerentes que possuem plena
consciência dos riscos à saúde em decorrência de suas vontades e que assumem inteira e plenamente a responsabilidade pelo retorno à
atividade presencial, bem como ante a qualquer eventual conduta pessoal, comissiva ou omissiva que venham a praticar, que possa contribuir
para exposição ao vírus e as consequências dela decorrentes.
Isso posto, respeitadas as regras impostas pelos Atos Conjuntos disciplinadores do retorno das atividades presenciais das Unidades Judiciais
e Administrativas já publicados, AUTORIZO que os servidores constantes do anexo único desta decisão retornem às atividades laborais
presenciais em suas respectivas unidades de trabalho, a partir desta data.

Remeta-se à SGP, para os registros necessários.

Publique-se. Cumpra-se.

Recife, 31 de maio de 2021.

Des. Fernando Cerqueira Norberto dos Santos


Presidente
ANEXO ÚNICO

NOME – MATRÍCULA – CARGO – LOTAÇÃO – PROC. SEI

MOZARTH ANDRADE DA SILVA FILHO – 1836625 – TÉCNICO JUDICIÁRIO - DISTRIBUIÇÃO DA CÂMARA REGIONAL DE CARUARU
- 00017270-48.2021.8.17.8017

20
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2ª VICE-PRESIDÊNCIA
CARTRIS / DECISÕES /DESPACHOS

Emitida em 31/05/2021
CARTRIS

Relação No. 2021.02316 de Publicação (Analítica)

ÍNDICE DE PUBLICAÇÃO

Advogado Ordem Processo

André Bezerra Parmera(PE030862) 002 0040026-82.2006.8.17.0001(0187255-9)


Bruno Pedroza Daher(PE023503) 002 0040026-82.2006.8.17.0001(0187255-9)
Camila Almeida de Godoy(PE026716) 003 0032361-78.2007.8.17.0001(0329109-6)
Camila Nicodemos Inojosa de Andrade(PE023896) 003 0032361-78.2007.8.17.0001(0329109-6)
Carolina Dantas Salgueiro(PE023514) 002 0040026-82.2006.8.17.0001(0187255-9)
POLIANA MARIA CARMO ALVES(PE033039) 003 0032361-78.2007.8.17.0001(0329109-6)
Tiago Pontes Queiroz(PE023719) 002 0040026-82.2006.8.17.0001(0187255-9)
Túlio Frederico Tenório V. Rodrigues(PE017087) 003 0032361-78.2007.8.17.0001(0329109-6)
e Outro(s) - conforme Regimento I. T. a. III 003 0032361-78.2007.8.17.0001(0329109-6)

O Diretor informa a quem interessar possa que se encontram nesta diretoria os seguintes feitos:

001. 0020855-06.2010.8.17.0000 Embargos Infringentes nos Embargos de Declaração


(0153464-3/03)
Comarca : Recife
Vara : 2ª Vara da Fazenda Pública
Embargante : Estado de Pernambuco
Procdor : Bianca Teixeira Avallone e outros e outros
Embargado : Município do Recife
Procdor : Ricardo Sampaio Ferreira da Silva e outros e outros
Embargante : Estado de Pernambuco
Procdor : Bianca Teixeira Avallone
Procdor : Érika Gomes Lacet
Procdor : Anselma Nunes Bandeira de Mello
Procdor : Tereza Cristina Vidal
Procdor : Luciana Grassano de Gouvêa Melo
Procdor : Anselma Nunes Bandeira de Mello
Embargado : Município do Recife
Procdor : Ricardo Sampaio Ferreira da Silva
Procdor : Petrônio Monteiro de Menezes
Procdor : Leucio Lemos Filho
Procurador : Maria Helena Nunes Lyra
Órgão Julgador : Seção de Direito Público
Relator : Des. Luiz Carlos de Barros Figueirêdo
Proc. Orig. : 0020855-06.2010.8.17.0000 (153464-3/3)
Despacho : Decisão Interlocutória
Última Devolução : 27/07/2020 12:09 Local: CARTRIS

DECISÃO
Trata-se de Recurso Extraordinário fundado no artigo 102, III, "a", da Constituição Federal contra acórdão proferido em Embargos Infringentes
nos Aclaratórios, o qual obstou a cobrança do ICMS sobre a energia elétrica contratada e não utilizada (fls. 146).
Às razões recursais (fls. 155), o Recorrente alega violação aos artigos 155, II e § 3º, da CF/88; e art. 34, § 9º do ADCT/CF1.
Aduz, em síntese, que a totalidade dos valores referentes à denominada "demanda contratada" deve fazer parte da base de cálculo do ICMS,
independentemente da "demanda medida" ou utilizada efetivamente pelo consumidor.
Contrarrazões às fls. 166.
Recurso tempestivo e com preparo dispensado.
Brevemente relatado, decido.

Conformidade do aresto com o tem 176/STF

21
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Inicialmente, cabe destacar que o presente recurso foi previamente sobrestado, mediante a decisão de fls. 179, por haver sido constatada a
identidade entre o debate travado nestes autos e a questão objeto do tema 176 submetido à sistemática da repercussão geral (RE 593.824/SC).
O referido tema, cujo objeto diz respeito à possibilidade ou não de "inclusão dos valores pagos a título de "demanda contratada" na base de cálculo
do ICMS sobre operações envolvendo energia elétrica", teve a sua repercussão geral reconhecida pelo e. STF por decisão a seguir ementada:
........................
EMENTA: CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. ICMS. INCIDÊNCIA. OPERAÇÕES RELATIVAS A ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO.
VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA (DEMANDA DE POTÊNCIA). RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA
QUESTÃO CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL.
(RE 593824 RG, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em 01/08/2009, DJe-162 DIVULG 27-08-2009 PUBLIC 28-08-2009 EMENT
VOL-02371-09 PP-01884 LEXSTF v. 31, n. 368, 2009, p. 335-340)
........................
Em 27/04/2020, o Pleno do e. STF, apreciando o mérito do tema 176 (RE 593.824/SC), decidiu, por maioria, negar provimento ao Recurso
Extraordinário paradigmático.
O acórdão oriundo do julgamento do representativo da controvérsia, publicado no DJe/STF de 19/05/2020, restou assim ementado:
........................
RECURSO EXTRAORDINÁRIO. REPERCUSSÃO GERAL. DIREITO TRIBUTÁRIO. IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS À
CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E SOBRE PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL E DE
COMUNICAÇÃO - ICMS. ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO. VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA OU DE
POTÊNCIA. 1. Tese jurídica atribuída ao Tema 176 da sistemática da repercussão geral: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si
só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja
efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor". 2. À luz do atual ordenamento jurídico, constata-se que não integram a base de cálculo do
ICMS incidente sobre a energia elétrica valores decorrentes de relação jurídica diversa do consumo de energia elétrica. 3. Não se depreende o
consumo de energia elétrica somente pela disponibilização de demanda de potência ativa. Na espécie, há clara distinção entre a política tarifária do
setor elétrico e a delimitação da regra-matriz do ICMS. 4. Na ótica constitucional, o ICMS deve ser calculado sobre o preço da operação final entre
fornecedor e consumidor, não integrando a base de cálculo eventual montante relativo à negócio jurídico consistente na mera disponibilização
de demanda de potência não utilizada. 5. Tese: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto
somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica
pelo consumidor". 6. Recurso extraordinário a que nega provimento. (STF - Tribunal Pleno, RE 593824, Relator(a): Min. EDSON FACHIN, julgado
em 27/04/2020, PROCESSO ELETRÔNICO REPERCUSSÃO GERAL - MÉRITO DJe-123 DIVULG 18-05-2020 PUBLIC 19-05-2020) (g.n.)
........................
Conforme relatado, o acórdão proferido nestes autos encontra-se em estrita consonância com a tese firmada pelo e. STF, a qual vedou a incidência
de ICMS sobre demanda de potência elétrica contratada e não utilizada.
Desta forma, estando o acórdão recorrido em conformidade com o Tema 176, NEGO SEGUIMENTO ao recurso com base no art. 1.030, I, "a",
do CPC2,.
Publique-se. Intime-se.
Recife, 23 de julho de 2020.

Des. Cândido J F Saraiva de Moraes


2º Vice-Presidente

1 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação,
ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.
§ 3º À exceção dos impostos de que tratam o inciso II do caput deste artigo e o art. 153, I e II, nenhum outro imposto poderá incidir sobre operações
relativas a energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País.
Art. 34. § 9º Até que lei complementar disponha sobre a matéria, as empresas distribuidoras de energia elétrica, na condição de contribuintes
ou de substitutos tributários, serão as responsáveis, por ocasião da saída do produto de seus estabelecimentos, ainda que destinado a outra
unidade da Federação, pelo pagamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias incidente sobre energia elétrica,
desde a produção ou importação até a última operação, calculado o imposto sobre o preço então praticado na operação final e assegurado seu
recolhimento ao Estado ou ao Distrito Federal, conforme o local onde deva ocorrer essa operação.
2 Art. 1.030. Recebida a petição do recurso pela secretaria do tribunal, o recorrido será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15
(quinze) dias, findo o qual os autos serão conclusos ao presidente ou ao vice-presidente do tribunal recorrido, que deverá:
I - negar seguimento:
a) a recurso extraordinário que discuta questão constitucional à qual o Supremo Tribunal Federal não tenha reconhecido a existência de
repercussão geral ou a recurso extraordinário interposto contra acórdão que esteja em conformidade com entendimento do Supremo Tribunal
Federal exarado no regime de repercussão geral.

002. 0040026-82.2006.8.17.0001 Apelação


(0187255-9)
Comarca : Recife
Vara : 4ª Vara da Fazenda Pública

22
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Ação Originária : 00400268220068170001 Mandado de Segurança Mandado de Segurança


Apelante : Estado de Pernambuco
Procdor : Alexandre Tadeu Rabelo de Lemos
Procdor : Luciana Santos Pontes de Miranda
Procdor : Joaquim Adolfo Barbosa Dantas
Apelado : Carvalheira Combustíveis Ltda
Advog : Tiago Pontes Queiroz(PE023719)
Advog : Carolina Dantas Salgueiro(PE023514)
Advog : Bruno Pedroza Daher(PE023503)
Advog : André Bezerra Parmera(PE030862)
Procurador : Judith Pinheiro Silveira Borba
Órgão Julgador : 2ª Câmara de Direito Público
Relator : Des. Francisco José dos Anjos Bandeira de Mello
Despacho : Decisão Interlocutória
Última Devolução : 27/07/2020 12:21 Local: CARTRIS

DECISÃO

Trata-se de Recurso Extraordinário, fundado no artigo 102, III, "a", da Constituição Federal, contra acórdão exarado na Apelação, integrado pelo
julgamento de Embargos de Declaração.
Na origem, a sentença julgou procedente mandado de segurança ajuizado pela ora Recorrida a fim de que esta não seja compelida, pelo ora
Recorrente, ao pagamento do ICMS sobre a energia elétrica contratada.
Ato contínuo, deu-se parcial provimento ao Reexame Necessário, julgando-se prejudicada a Apelação, para determinar a incidência do cálculo
do ICMS apenas sobre a demanda de potência efetivamente utilizada, conforme ementa a seguir colacionada:
..........
EMENTA: REMESSA NECESSÁRIA E APELAÇÃO CÍVEL. ICMS. DEMANDA CONTRATADA DE POTÊNCIA ELÉTRICA. APLICAÇÃO DO
POSICIONAMENTO PREVALECENTE NO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, COM A RESSALVA DO ENTENDIMENTO PESSOAL DO
RELATOR. REEXAME NECESSÁRIO PARCIALMENTE PROVIDO, PREJUDICADO O APELO VOLUNTÁRIO. DECISÃO UNÂNIME. 1. Rejeitada
a preliminar de ilegitimidade passiva da apelada tendo em vista que a legitimidade dos grandes consumidores para controverter sobre a incidência
de ICMS em casos em que tais vem sendo pacificamente reconhecida pelo Superior Tribunal de Justiça (RESP 809.753/PR). 2. No tema, o
entendimento pessoal do Relator assenta-se nos seguintes termos: 2.1. A Resolução nº 456/2000 da ANEEL estatuiu ser obrigatório, para
os grandes consumidores, a celebração de contrato de fornecimento com a concessionária de energia, o qual deve necessariamente conter
a indicação da "demanda contratada". 2.2. À vista das definições adotadas pela citada Resolução, percebe-se que a expressão "demanda
contratada" (de potência) espelha uma grandeza que, embora correlata, não se confunde com a quantidade (global) de energia elétrica objeto
de consumo por parte do consumidor. 2.3. Com efeito, pode-se dizer que a potência indica a quantidade de energia necessária para por em
funcionamento um determinado equipamento elétrico, em um instante determinado. Já o consumo de energia é dado pela quantidade de energia
utilizada - não em um instante - mas sim ao longo de todo o período de faturamento (30 dias). 2.4. Assim, "demanda contratada" não significa
"estimativa" de energia a ser consumida (no período de faturamento), nem "reserva" de energia, a ser ou não consumida, mas sim a indicação
referencial da "carga" que o consumidor de grande porte utilizará em seu estabelecimento, sendo dita carga referencial objeto de tarifação fixa
(contratada), esta eventualmente complementada pela cobrança de tarifa de "demanda de ultrapassagem", caso o estabelecimento, em algum
momento do período de faturamento, venha a utilizar uma "carga" superior àquela contratualmente indicada. 2.5. Essa primeira aproximação
do tema já permite a conclusão de que a expressão "demanda de potência" expressa uma grandeza indissoluvelmente ligada ao "fornecimento
de energia elétrica", porquanto todo e qualquer fornecimento (e consumo) de energia implicará, de modo absolutamente necessário, em uma
"demanda de potência elétrica". 2.6. Tem-se, portanto, que, a rigor, o núcleo da discussão não diz respeito a uma eventual tributação de
energia "não consumida" (que seria ilegítima por se situar fora da hipótese de incidência constitucionalmente delineada - a efetiva circulação de
mercadorias), mas sim consiste em verificar se a rubrica remuneratória em tela integra, ou não, a base de cálculo da operação de fornecimento de
energia elétrica. 2.7. Pois bem: segundo a Resolução nº 456/2000, da ANEEL, tem-se a "estrutura tarifária" da operação como o "conjunto de tarifas
aplicáveis às componentes de consumo de energia elétrica e/ou demanda de potência ativas de acordo com a modalidade de fornecimento", sendo
certo que, para os grandes consumidores, aplica-se a "tarifa binômia", com tal a constituída "por preços aplicáveis ao consumo de energia elétrica
ativa e à demanda faturável". 2.8. Isto equivale a dizer que, na perspectiva do órgão regulador, a remuneração pelo fornecimento abrange, indistinta
e cumulativamente, tanto a rubrica concernente ao elemento (i) "consumo", quanto a rubrica atinente ao elemento (ii) "demanda de potência". 2.9.
De outra parte, a teleologia da estrutura tarifária "binômia", bipartida entre as componentes de custo (i) "demanda de potência" e (ii) "consumo",
tem por objetivo promover a otimização do sistema, visto que, ao estipular a obrigatoriedade da fixação da "demanda contratada" nos contratos de
fornecimento de energia aos grandes consumidores, a norma regulatória assegura, de início, que o sistema (que abrange a geração, a transmissão
e a distribuição de energia) possa ser programado para atender àquela "carga" contratada, sem prejuízo da demanda de outrem. 2.10. Assim,
ao eleger a "carga" referencial que o grande consumidor pretende utilizar em seu estabelecimento (a "demanda contratada"), como estipulação
essencial do contrato de fornecimento, a norma regulatória está direcionando os grandes consumidores a serem precisos e exatos na indicação
do nível de potência elétrica que pretendem demandar, posto que pagarão eles, mediante tarifa fixa, pré-determinada, exatamente de acordo com
o patamar escolhido. 2.11. Esta norma vem conjugada à regra que determina o pagamento da "tarifa de ultrapassagem", acaso o estabelecimento
venha a exigir do sistema uma potência elétrica maior do que aquela adrede contratada. 2.12. Logo, se o consumidor amesquinhar, na previsão
contratual, a "carga" de potência elétrica que vai efetivamente demandar do sistema, logrando com isso pagar uma menor tarifa (fixa) a título de
"demanda contratada", provocará ele o risco de sobrecarga e interrupção no fornecimento (para ele próprio e/ou para outros), mas também se
sujeitará ao pagamento da "tarifa de ultrapassagem", sensivelmente mais cara. 2.13. Se, ao invés, o consumidor superestimar a "carga" de seu
estabelecimento, diminuindo, assim, o risco de se sujeitar à "tarifa de ultrapassagem", obrigará ele a que o sistema se programe para atender
àquela demanda superestimada, mas também se sujeitará ao pagamento de uma tarifa maior (fixa), a título de "demanda contratada". 2.14. Tem-
se, no caso, a indução compulsória, via composição da estrutura tarifária, à utilização de parâmetros e práticas tendentes à otimização da relação
custo/benefício e do próprio desempenho do sistema nacional de fornecimento de energia elétrica. 2.15. Ora, considerando que o sistema como
um todo (geração, transmissão e distribuição) na verdade funciona com base na respectiva capacidade global de disponibilidade de potência
elétrica, impende reconhecer que o elemento "demanda de potência" (a "carga" instantânea que o consumidor recolhe do sistema), além de
configurar uma grandeza distinta (conquanto correlata) daquela consubstanciada no elemento "consumo", também é perfeitamente suscetível
de constituir (especialmente para os grandes consumidores), em si mesma, um valor de uso/troca específico, passível, exatamente por isso, de
ser pecuniariamente valorada (tarifada) em apartado à tarifa imposta ao elemento "consumo". 2.16. Com efeito, para a identificação do valor da
mercadoria, leva-se em conta, verbi gratia, o valor de uso e consumo, o valor funcional, ou ainda o valor de troca, consideradas as utilidades/

23
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

potencialidades da coisa toda, de acordo com o destino que lhe é próprio no processo de circulação. 2.17. Em regra, o valor das utilidades/
potencialidades todas da mercadoria são expressos em preço global, sem destaques parciais (como é caso da tarifa "monômia" de energia
elétrica, aplicada aos consumidores de baixa tensão). 2.18. Mas também é certo que o eventual desdobramento do preço da mercadoria em duas
ou mais utilidades, funcionalidades ou grandezas isoladamente estimáveis em pecúnia, em nada interfere com a formação da base de cálculo
do ICMS, que será sempre composta do valor global da operação de circulação da mercadoria (sendo certo que o valor da mercadoria, em si,
também abrangerá, sempre, a totalidade de suas utilidades/funcionalidades/grandezas, ainda que valoradas de modo destacado). 2.19. É o caso
da tarifa "binômia", aplicada aos grandes consumidores, na qual se destacam, para fins de remuneração apartada, elementos de grandezas
distintas ("demanda de potência" e "consumo"), os quais, na lógica do sistema, possuem "valores de uso/troca" suscetíveis de serem valorados
individualmente, de modo a que, considerados em conjunto, conformem a base de cálculo para a incidência do ICMS. 2.20. Isso porque, ao
contratar uma determinada estimativa de "potência elétrica", o consumidor desde logo passa a usufruir da circunstância de que aquela parcela da
potência global do sistema está a ele assegurada (e não a outrem, que, se demandar potência não previamente contratada, será "punido" com a
cobrança da "tarifa de ultrapassagem"). 2.21. Por conseguinte, o fato de o grande consumidor, dentro de um determinado período de faturamento,
eventualmente não demandar a totalidade da parcela de potência (do sistema) a ele contratualmente reservada, não infirma a constatação de que,
para essa categoria de consumidores, a operação de fornecimento de energia necessariamente abrange, ex vi norma regulamentar, a tarifação
daquela parcela de potência de logo posta à sua disposição. 2.22. Por isso, e com a devida vênia dos expressivos e ilustrados entendimentos em
contrário, tem-se que, na atualidade, por força da disciplina legal dessa atividade específica, não há fornecimento de energia elétrica a grande
consumidor sem que, ínsito a esse regime de fornecimento, seja estipulada, e remunerada, como valor de uso/troca específico, a demanda de
potência elétrica apontada pelo consumidor como a "referência" da "carga" a ser utilizada pelo seu estabelecimento. 2.23. Daí porque a operação
de circulação (o fornecimento de energia) necessariamente abrange, no plano material, a ordem de grandeza consistente na "demanda de
potência", sendo certo que a correspondente base de cálculo não se limita ao custo da energia "consumida", isoladamente considerado, eis que
alcança, também, o "valor-utilidade/valor-de-troca" da "carga" de "potência elétrica" continuamente posta pelo sistema à disposição do grande
consumidor, ainda que não integralmente utilizada. 2.24. Nessa ordem de idéias, a rubrica remuneratória denominada "demanda de potência"
integra a base de cálculo do ICMS incidente sobre a operação de fornecimento de energia elétrica aos consumidores do "Grupo A". 3. No entanto,
por ocasião do julgamento do Recurso Especial nº 960.476/SC (Rel. Min. Teori Albino Zavascki, Primeira Seção, julgado em 11/03/2009, DJe de
13/05/2009) - processado sob o rito dos recursos repetitivos -, o Superior Tribunal de Justiça firmou o entendimento de que "para efeito de base
de cálculo de ICMS (tributo cujo fato gerador supõe o efetivo consumo de energia), o valor da tarifa a ser levado em conta é o correspondente
à demanda de potência efetivamente utilizada no período de faturamento, como tal considerada a demanda medida, segundo os métodos de
medição a que se refere o art. 2º, XII, da Resolução ANEEL 456/2000, independentemente de ser ela menor, igual ou maior que a demanda
contratada". 4. E, em homenagem à função uniformizadora do direito, é de se aplicar ao caso o posicionamento prevalecente sobre a matéria
no STJ. 5. Cumpre ressaltar que a decisão paradigmática exarada pelo STJ fixa que "o pedido deve ser acolhido em parte, para reconhecer
indevida a incidência do ICMS sobre o valor correspondente à demanda de potência elétrica contratada mas não utilizada". 6. Ou seja, restou
reconhecida a legitimidade da incidência de ICMS sobre a parcela remuneratória referente à potência elétrica (expressa em Kw) efetivamente
medida pela concessionária (seja ela menor, maior ou igual do que a potência "contratada"), independentemente da incidência do imposto sobre
a parcela remuneratória atinente ao "consumo" (expresso em Kw/h). 7. Nesse contexto, para aplicar com exatidão a diretriz interpretativa adotada
pelo STJ, dá-se provimento parcial ao reexame necessário - prejudicado o apelo voluntário -, assegurando ao contribuinte impetrante a não-
incidência do ICMS apenas sobre a "demanda de potência elétrica contratada mas não utilizada", nos precisos termos do que decidido no bojo
do Recurso Especial 960.476/SC.
..........
Os Embargos de Declaração opostos contra a decisão colegiada supramencionada foram rejeitados.
Às razões recursais, o Insurgente alega violação aos artigos 155, II e § 3º, da CF/88; e art. 34, § 9º do ADCT/CF1, aduzindo, em síntese, que
a totalidade dos valores referentes à contratação da "demanda contratada" deve fazer parte da base de cálculo do ICMS, independentemente
da "demanda medida" ou utilizada efetivamente pela consumidora.
Argumenta, ademais, que "o valor total referente à demanda de potência contratada é um custo integrante das operações relativas à energia
elétrica" (fl. 268).
Intimada, a Recorrida apresentou contrarrazões pugnando, em suma, pela manutenção do acórdão vergastado (fls. 309/334).
Recurso tempestivo e com preparo dispensado.
Brevemente relatado, decido.
Inicialmente, cabe destacar que o presente recurso foi previamente sobrestado, mediante a decisão de fl. 336, por haver sido constatada a
identidade entre o debate travado nestes autos e a questão objeto do Tema 176 da sistemática da repercussão geral (RE 593.824/SC).
O referido tema, cujo objeto diz respeito à possibilidade ou não de "inclusão dos valores pagos a título de "demanda contratada" na base de cálculo
do ICMS sobre operações envolvendo energia elétrica", teve a sua repercussão geral reconhecida pelo e. STF por decisão a seguir ementada:
..........
EMENTA: CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. ICMS. INCIDÊNCIA. OPERAÇÕES RELATIVAS A ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO.
VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA (DEMANDA DE POTÊNCIA). RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA
QUESTÃO CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL.
(RE 593824 RG, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em 01/08/2009, DJe-162 DIVULG 27-08-2009 PUBLIC 28-08-2009 EMENT
VOL-02371-09 PP-01884 LEXSTF v. 31, n. 368, 2009, p. 335-340)
..........
Ocorre que, na data de 27/04/2020, o Pleno do e. STF, apreciando o mérito do Tema 176 (RE 593.824/SC), decidiu, por maioria, negar provimento
ao Recurso Extraordinário paradigmático.
A propósito, o acórdão oriundo do julgamento do representativo da controvérsia, publicado no DJe/STF de 19/05/2020, restou assim ementado:
..........
RECURSO EXTRAORDINÁRIO. REPERCUSSÃO GERAL. DIREITO TRIBUTÁRIO. IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS À
CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E SOBRE PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL E DE
COMUNICAÇÃO - ICMS. ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO. VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA OU DE
POTÊNCIA.

24
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

1. Tese jurídica atribuída ao Tema 176 da sistemática da repercussão geral: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação
via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo
de energia elétrica pelo consumidor".
2. À luz do atual ordenamento jurídico, constata-se que não integram a base de cálculo do ICMS incidente sobre a energia elétrica valores
decorrentes de relação jurídica diversa do consumo de energia elétrica.
3. Não se depreende o consumo de energia elétrica somente pela disponibilização de demanda de potência ativa. Na espécie, há clara distinção
entre a política tarifária do setor elétrico e a delimitação da regra-matriz do ICMS.
4. Na ótica constitucional, o ICMS deve ser calculado sobre o preço da operação final entre fornecedor e consumidor, não integrando a base de
cálculo eventual montante relativo à negócio jurídico consistente na mera disponibilização de demanda de potência não utilizada.
5. Tese: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse
imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor".
6. Recurso extraordinário a que nega provimento.
(STF - Tribunal Pleno, RE 593824, Relator(a): Min. EDSON FACHIN, julgado em 27/04/2020, PROCESSO ELETRÔNICO REPERCUSSÃO
GERAL - MÉRITO DJe-123 DIVULG 18-05-2020 PUBLIC 19-05-2020) (g.n.)
..........
Assim, ante o fato de já haver sido publicado o acórdão referente ao julgamento do mérito do RE 593.824/SC (Tema 176), passo a realizar o
juízo de conformidade do Recurso Extraordinário em liça.
Pois bem. Conforme se observa do acórdão paradigma referenciado, a tese jurídica relativa ao Tema 176 restou fixada nos seguintes termos: "A
demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os
valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor".
No presente caso, por sua vez, o acórdão recorrido concluiu por ser indevida a cobrança de ICMS pelo Estado sobre demanda de potência
elétrica reservada ou contratada não utilizada, devendo o ICMS incidir apenas sobre a demanda de potência efetivamente utilizada (fl. 221).
Constata-se, portanto, ter sido o aresto recorrido proferido em consonância com a orientação da Corte Suprema definida no RE 593.824/SC
(Tema 176), no sentido de não ser passível de tributação via ICMS a demanda de potência elétrica contratada e não utilizada, devendo o referido
tributo incidir somente sobre o valor correspondente à energia efetivamente consumida, ou seja, aquela entregue ao consumidor.
Desta forma, ao passo em que o acórdão vergastado se encontra em conformidade com o decidido pelo e. STF no paradigma aludido (Tema
176), aplicando-se a regra do art. 1.030, I, "a", do CPC2, NEGO SEGUIMENTO ao Recurso.
Publique-se.
Recife, 22 de julho de 2020.

Des. Cândido J F Saraiva de Moraes


2º Vice-Presidente

1 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação,
ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.
§ 3º À exceção dos impostos de que tratam o inciso II do caput deste artigo e o art. 153, I e II, nenhum outro imposto poderá incidir sobre operações
relativas a energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País.
Art. 34. § 9º Até que lei complementar disponha sobre a matéria, as empresas distribuidoras de energia elétrica, na condição de contribuintes
ou de substitutos tributários, serão as responsáveis, por ocasião da saída do produto de seus estabelecimentos, ainda que destinado a outra
unidade da Federação, pelo pagamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias incidente sobre energia elétrica,
desde a produção ou importação até a última operação, calculado o imposto sobre o preço então praticado na operação final e assegurado seu
recolhimento ao Estado ou ao Distrito Federal, conforme o local onde deva ocorrer essa operação.
2 Art. 1.030. Recebida a petição do recurso pela secretaria do tribunal, o recorrido será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15
(quinze) dias, findo o qual os autos serão conclusos ao presidente ou ao vice-presidente do tribunal recorrido, que deverá:
I - negar seguimento:
a) a recurso extraordinário que discuta questão constitucional à qual o Supremo Tribunal Federal não tenha reconhecido a existência de
repercussão geral ou a recurso extraordinário interposto contra acórdão que esteja em conformidade com entendimento do Supremo Tribunal
Federal exarado no regime de repercussão geral.

003. 0032361-78.2007.8.17.0001 Embargos de Declaração no Agravo na Apelação


(0329109-6)
Protocolo : 2015/117482
Comarca : Recife
Vara : 7ª Vara da Fazenda Pública
Agravte : Estado de Pernambuco
Procdor : Alexandre Tadeu Rabelo Lemos e outro e outro
Agravdo : Curtume Moderno S/A
Advog : Túlio Frederico Tenório Vilaça Rodrigues(PE017087)
Advog : e Outro(s) - conforme Regimento Interno TJPE art.66, III
Embargante : Estado de Pernambuco

25
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Procdor : BRUNO DA SILVA RAMOS


Procdor : Anselma Nunes Bandeira de Mello
Procdor : Tereza Cristina Vidal
Embargado : Curtume Moderno S/A
Advog : Túlio Frederico Tenório Vilaça Rodrigues(PE017087)
Advog : e Outro(s) - conforme Regimento Interno TJPE art.66, III
Advog : Camila Almeida de Godoy(PE026716)
Advog : Camila Nicodemos Inojosa de Andrade(PE023896)
Advog : POLIANA MARIA CARMO ALVES(PE033039)
Órgão Julgador : 4ª Câmara de Direito Público
Relator : Des. Josué Antônio Fonseca de Sena
Proc. Orig. : 0032361-78.2007.8.17.0001 (329109-6)
Despacho : Decisão Interlocutória
Última Devolução : 27/07/2020 12:24 Local: CARTRIS

DECISÃO
Trata-se de Recurso Extraordinário fundado no artigo 102, III, "a", da Constituição Federal contra acórdão exarado no Agravo na Apelação,
integrado por Embargos de Declaração.
Na origem, a sentença (fls. 389/390) julgou parcialmente procedente o pleito da ora Recorrida, determinando a restituição dos valores apurados
pelo perito devidamente corrigidos e respeitada a prescrição quinquenal.
No entanto, por meio de decisão terminativa (fls. 434/437), negou-se provimento ao apelo do ente público.
O Estado de Pernambuco agravou (fls. 442/454). Negou-se provimento ao recurso (fls. 461/462).
Os Embargos de Declaração (fls. 475/477) opostos pelo ente público foram rejeitados (fl. 490).
Às razões recursais, o Recorrente alega violação aos artigos 155, II e § 3º, da CF/88; e art. 34, § 9º do ADCT/CF1, aduzindo, em síntese, que
a totalidade dos valores referentes à contratação da "demanda contratada" deve fazer parte da base de cálculo do ICMS, independentemente
da "demanda medida" ou utilizada efetivamente pelo consumidor.
Argumenta, ademais, que considerando que o ICMS incide sobre operações relativas à energia elétrica realizadas desde a produção até a última
operação, durante as quais se atende à demanda de potência (parecer citado, item 49), o valor total da contratação de demanda de potência
deve necessariamente sofrer a incidência do ICMS, sob pena de violação aos referidos dispositivos constitucionais.
Contrarrazões (fls. 513/519), pugnando-se pelo desprovimento do recurso.
Recurso tempestivo e com preparo dispensado.
Brevemente relatado, decido.

Inicialmente, cabe destacar que o presente recurso foi previamente sobrestado, mediante a decisão de fl. 524, por haver sido constatada a
identidade entre o debate travado nestes autos e a questão objeto do tema 176 da sistemática da repercussão geral (RE 593.824/SC).
Em que pese o Estado tenha cumprido o requisito formal referente à repercussão geral, o este recurso não merece prosperar.
O referido tema, cujo objeto diz respeito à possibilidade ou não de "inclusão dos valores pagos a título de "demanda contratada" na base de cálculo
do ICMS sobre operações envolvendo energia elétrica", teve a sua repercussão geral reconhecida pelo e. STF por decisão a seguir ementada:
........................
EMENTA: CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. ICMS. INCIDÊNCIA. OPERAÇÕES RELATIVAS A ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO.
VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA (DEMANDA DE POTÊNCIA). RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA
QUESTÃO CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL.
(RE 593824 RG, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em 01/08/2009, DJe-162 DIVULG 27-08-2009 PUBLIC 28-08-2009 EMENT
VOL-02371-09 PP-01884 LEXSTF v. 31, n. 368, 2009, p. 335-340)
........................
Ocorre que, na data de 27/04/2020, o Pleno do e. STF, apreciando o mérito do tema 176 (RE 593.824/SC), decidiu, por maioria, negar provimento
ao Recurso Extraordinário paradigmático.
A propósito, o acórdão oriundo do julgamento do representativo da controvérsia, publicado no DJe/STF de 19/05/2020, restou assim ementado:
........................
RECURSO EXTRAORDINÁRIO. REPERCUSSÃO GERAL. DIREITO TRIBUTÁRIO. IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS À
CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E SOBRE PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL E DE
COMUNICAÇÃO - ICMS. ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO. VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA OU DE
POTÊNCIA.
1. Tese jurídica atribuída ao Tema 176 da sistemática da repercussão geral: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação
via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo
de energia elétrica pelo consumidor". 2. À luz do atual ordenamento jurídico, constata-se que não integram a base de cálculo do ICMS incidente
sobre a energia elétrica valores decorrentes de relação jurídica diversa do consumo de energia elétrica. 3. Não se depreende o consumo de
energia elétrica somente pela disponibilização de demanda de potência ativa. Na espécie, há clara distinção entre a política tarifária do setor
elétrico e a delimitação da regra-matriz do ICMS. 4. Na ótica constitucional, o ICMS deve ser calculado sobre o preço da operação final entre
fornecedor e consumidor, não integrando a base de cálculo eventual montante relativo à negócio jurídico consistente na mera disponibilização
de demanda de potência não utilizada. 5. Tese: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto
somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica

26
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

pelo consumidor". 6. Recurso extraordinário a que nega provimento. (STF - Tribunal Pleno, RE 593824, Relator(a): Min. EDSON FACHIN, julgado
em 27/04/2020, PROCESSO ELETRÔNICO REPERCUSSÃO GERAL - MÉRITO DJe-123 DIVULG 18-05-2020 PUBLIC 19-05-2020) (g.n.)
........................

Assim, ante o fato de já haver sido publicado o acórdão referente ao julgamento do mérito do RE 593.824/SC (tema 176), passo a realizar o juízo
de conformidade do Recurso Extraordinário em liça.
Pois bem. Conforme se observa do acórdão paradigma referenciado, a tese jurídica relativa ao tema 176 restou fixada nos seguintes termos: "A
demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os
valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor".
No presente caso, por sua vez, o acórdão recorrido concluiu por ser indevida a cobrança de ICMS pelo Estado sobre demanda de potência
elétrica reservada ou contratada não utilizada, devendo o ICMS incidir apenas sobre a demanda de potência efetivamente utilizada.
Constata-se, portanto, ter sido o acórdão recorrido proferido em consonância com a orientação da Corte Suprema definida no RE 593.824/SC
(tema 176), no sentido de não ser passível de tributação via ICMS a demanda de potência elétrica contratada e não utilizada, devendo o referido
tributo incidir somente sobre o valor correspondente à energia efetivamente consumida, ou seja, aquela entregue ao consumidor.
Desta forma, ao passo em que o acórdão recorrido se encontra em conformidade com o que decidiu o e. STF no paradigma aludido (Tema 176),
aplicando-se a regra do art. 1.030, I, "a", do CPC2, NEGO SEGUIMENTO ao recurso.
Publique-se.
Recife, 23 de julho de 2020

Des. Cândido J F Saraiva de Moraes


2º Vice-Presidente

1 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação,
ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.
§ 3º À exceção dos impostos de que tratam o inciso II do caput deste artigo e o art. 153, I e II, nenhum outro imposto poderá incidir sobre operações
relativas a energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País.
Art. 34. § 9º Até que lei complementar disponha sobre a matéria, as empresas distribuidoras de energia elétrica, na condição de contribuintes
ou de substitutos tributários, serão as responsáveis, por ocasião da saída do produto de seus estabelecimentos, ainda que destinado a outra
unidade da Federação, pelo pagamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias incidente sobre energia elétrica,
desde a produção ou importação até a última operação, calculado o imposto sobre o preço então praticado na operação final e assegurado seu
recolhimento ao Estado ou ao Distrito Federal, conforme o local onde deva ocorrer essa operação.
2 Art. 1.030. Recebida a petição do recurso pela secretaria do tribunal, o recorrido será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15
(quinze) dias, findo o qual os autos serão conclusos ao presidente ou ao vice-presidente do tribunal recorrido, que deverá:
I - negar seguimento:
a) a recurso extraordinário que discuta questão constitucional à qual o Supremo Tribunal Federal não tenha reconhecido a existência de
repercussão geral ou a recurso extraordinário interposto contra acórdão que esteja em conformidade com entendimento do Supremo Tribunal
Federal exarado no regime de repercussão geral.
CARTRIS / DECISÕES / DESPACHOS

Emitida em 31/05/2021
CARTRIS

Relação No. 2021.02328 de Publicação (Analítica)

ÍNDICE DE PUBLICAÇÃO

Advogado Ordem Processo

Gustavo Henrique Moura Florêncio(PE017829) 003 0009997-42.2012.8.17.0000(0246408-6/02)


Pablo Bismack Oliveira Leite(PE025602) 002 0021255-83.2011.8.17.0000(0243470-0/02)
Walter Gomes D'Angelo(PE023359) 001 0007496-52.2011.8.17.0000(0231617-2/03)
e Outro(s) - conforme Regimento I. T. a. III 001 0007496-52.2011.8.17.0000(0231617-2/03)
e Outro(s) - conforme Regimento I. T. a. III 002 0021255-83.2011.8.17.0000(0243470-0/02)

O Diretor informa a quem interessar possa que se encontram nesta diretoria os seguintes feitos:

001. 0007496-52.2011.8.17.0000 Agravo


(0231617-2/03)

27
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Comarca : Recife
Vara : 7ª Vara da Fazenda Pública
Embargante : Estado de Pernambuco
Procdor : Rosana Mousinho Wanderley e outro e outro
Embargado : POSTO JOCKEY COMÉRCIO VAREJISTA DE COMBUSTÍVEIS LTDA
Advog : Walter Gomes D'Angelo(PE023359)
Advog : e Outro(s) - conforme Regimento Interno TJPE art.66, III
Agravte : Estado de Pernambuco
Procdor : Rosana Mousinho Wanderley
Procdor : Bianca Teixeira Avallone
Agravdo : POSTO JOCKEY COMÉRCIO VAREJISTA DE COMBUSTÍVEIS LTDA
Advog : Walter Gomes D'Angelo(PE023359)
Advog : e Outro(s) - conforme Regimento Interno TJPE art.66, III
Órgão Julgador : 2ª Câmara de Direito Público
Relator : Des. Ricardo de Oliveira Paes Barreto
Proc. Orig. : 0005441-31.2011.8.17.0000 (231617-2/2)
Despacho : Decisão Interlocutória
Última Devolução : 27/07/2020 12:21 Local: CARTRIS

DECISÃO
Trata-se de Recurso Extraordinário fundado no artigo 102, III, "a", da Constituição Federal, contra acórdão proferido em Agravo fundado no art.
557, §1º, do CPC/73, integrado por Embargos de Declaração, oposto em face de decisão terminativa em Apelação.
Em acórdão (fls. 133), deu-se parcial provimento ao Reexame Necessário para manter a sentença na qual se reconheceu a incidência de ICMS
tão somente sobre a demanda de energia elétrica efetivamente consumida.
O aresto restou assim ementado:
........................
EMENTA: TRIBUTÁRIO. ICMS. DEMANDA DE POTÊNCIA DE ENERGIA ELÉTRICA. INCIDÊNCIA SOMENTE SOBRE A ENERGIA
EFETIVAMENTE CONSUMIDA. LEGITIMIDADE DO CONSUMIDOR PARA PROPOR AÇÃO DECLARATÓRIA C/C REPETIÇÃO DE INDÉBITO.
RECURSO PROVIDO PARCIALMENTE. DECISÃO UNÂNIME. 1. O Valor da tarifa a ser levada em conta para efeitos da base de cálculo de
ICMS, referente aos contratos de fornecimento de energia elétrica, deve corresponder à demanda de potência efetivamente utilizada no período
de faturamento, isto é, a que for entregue ao consumidor, a que tenha saído da linha de transmissão e entrado no estabelecimento da empresa,
nos exatos contornos do REsp 960.476/SC, apreciado sob a sistemática dos recursos repetitivos , assim, reformo a decisão tão somente para
determinar a possibilidade do recorrido ter direito à restituição dos valores pagos indevidamente, respeitada a prescrição quinquenal.
2. Súmula nº 391 do STJ. 3. Não restaram vulnerados os arts. 150, II e 155, II, §2º, IX, "b" e §3º, todos da CF/88, e o art. 34, §9º, do ADCT. 4.
À unanimidade, deu-se parcial provimento ao recurso.
........................

Às razões recursais (fls. 59/77), o Recorrente alega violação aos artigos 155, II e § 3º, da CF/88; e art. 34, § 9º do ADCT/CF1, aduzindo, em síntese,
que a totalidade dos valores referentes à contratação da "demanda contratada" deve fazer parte da base de cálculo do ICMS, independentemente
da "demanda medida" ou utilizada efetivamente pelo consumidor.
Argumenta, para tanto, que "considerando que o ICMS incide sobre "operações relativas à energia elétrica (art. 155, II e §3º da CF) realizadas
desde a produção até a última operação, durante as quais se atende à demanda de potência" (parecer citado, item 49), o valor total da contratação
de demanda de potência deve necessariamente sofrer a incidência do ICMS, sob pena de violação aos referidos dispositivos constitucionais (art.
155, II e §3º da CF/88; art. 34, §9º do ADCT)" (fls. 104).
Preparo dispensado (nos termos do artigo 1.007, §1º, do CPC/20152), com apresentação de contrarrazões pugnando, em suma, pela
inadmissibilidade do recurso (fls. 110/116).
Constatada a identidade entre o debate travado nestes autos e a questão objeto do tema 176 da sistemática da repercussão geral (RE 593.824/
SC), o feito foi previamente sobrestado pelo então 2º Vice-Presidente (fls. 185).
Contudo, em 27.04.2020, o Pleno do e. STF apreciou o mérito do mencionado Tema (acórdão publicado em 19.05.2020), razão pela qual passo
a análise do presente Recurso Extraordinário.
Brevemente relatado, decido.
De início, ressalto que, a fim de viabilizar a análise deste apelo excepcional, o Recorrente deve demonstrar que a controvérsia discutida nos autos
possui repercussão geral, nos termos do art. 1.035, § 1º, do CPC3 c/c art. 327, § 1º, do RISTF4.
No caso em exame, no qual se discute a incidência do ICMS sobre a "demanda contratada" de energia elétrica, o Pretório Excelso se manifestou
pela existência de repercussão geral no mencionado RE 593.824/SC, em acordão publicado em 28.08.2009, senão vejamos:
..........
CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. ICMS. INCIDÊNCIA. OPERAÇÕES RELATIVAS A ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO. VALOR
COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA (DEMANDA DE POTÊNCIA). RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA QUESTÃO
CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL.
(RE 593824 RG, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em 01/08/2009, DJe-162 DIVULG 27-08-2009 PUBLIC 28-08-2009 EMENT
VOL-02371-09 PP-01884 LEXSTF v. 31, n. 368, 2009, p. 335-340)
..........

28
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Contudo, embora conste das razões recursais preliminar formal e fundamentada de repercussão geral, o Recurso Extraordinário não merece
prosperar.
No tocante à suposta ofensa aos arts. 155, II, §3º da CF e 34, §9º do ADCT, observo que a tese jurídica relativa ao Tema 176 restou assim
consignada:
..........
Tema 176. A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo
desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor.
..........
Dito isto, observo que no caso sob exame, o acórdão recorrido concluiu por ser indevida a cobrança de ICMS pelo Estado sobre demanda de
potência elétrica reservada ou contratada não utilizada, devendo o ICMS incidir apenas sobre a demanda de potência efetivamente utilizada.
Para fins de esclarecimento, transcrevo excerto do voto condutor da decisão combatida:
........................
(...) encontra-se sedimentado na jurisprudência do STJ que o valor da tarifa a ser levado em conta para fins de incidência do ICMS é o
correspondente à demanda de potência efetivamente utilizada no período de faturamento, como tal considerada a demanda medida, segundo
os métodos de medição a que se refere o art. 2º, XII, da Resolução ANEEL nº 456/2000, independentemente de ser ela menor, igual ou maior
que a demanda contratada.
........................

Desta forma, contata-se que a posição do órgão fracionário deste e. TJPE está em sintonia com a que fora adotada pelo e. STF quando do
julgamento do mérito do recurso paradigma (Tema 176), razão pela qual NEGO SEGUIMENTO ao recurso, com fulcro no art. 1.030, I, "a", do
CPC5.
Publique-se. Recife, 22 de julho de 2020

Des. Cândido J F Saraiva de Moraes


2º Vice-Presidente

1 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação,
ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.
§ 3º À exceção dos impostos de que tratam o inciso II do caput deste artigo e o art. 153, I e II, nenhum outro imposto poderá incidir sobre operações
relativas a energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País.
Art. 34. § 9º Até que lei complementar disponha sobre a matéria, as empresas distribuidoras de energia elétrica, na condição de contribuintes
ou de substitutos tributários, serão as responsáveis, por ocasião da saída do produto de seus estabelecimentos, ainda que destinado a outra
unidade da Federação, pelo pagamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias incidente sobre energia elétrica,
desde a produção ou importação até a última operação, calculado o imposto sobre o preço então praticado na operação final e assegurado seu
recolhimento ao Estado ou ao Distrito Federal, conforme o local onde deva ocorrer essa operação.
2 Art. 1.007. No ato de interposição do recurso, o recorrente comprovará, quando exigido pela legislação pertinente, o respectivo preparo, inclusive
porte de remessa e de retorno, sob pena de deserção. § 1º São dispensados de preparo, inclusive porte de remessa e de retorno, os recursos
interpostos pelo Ministério Público, pela União, pelo Distrito Federal, pelos Estados, pelos Municípios, e respectivas autarquias, e pelos que
gozam de isenção legal.
3 Art. 1.035. O Supremo Tribunal Federal, em decisão irrecorrível, não conhecerá do recurso extraordinário quando a questão constitucional nele
versada não tiver repercussão geral, nos termos deste artigo.
§ 1º Para efeito de repercussão geral, será considerada a existência ou não de questões relevantes do ponto de vista econômico, político, social
ou jurídico que ultrapassem os interesses subjetivos do processo.
4Art. 327. A Presidência do Tribunal recusará recursos que não apresentem preliminar formal e fundamentada de repercussão geral, bem como
aqueles cuja matéria carecer de repercussão geral, segundo precedente do Tribunal, salvo se a tese tiver sido revista ou estiver em procedimento
de revisão. (Redação dada pela Emenda Regimental n. 21, de 30 de abril de 2007)
§ 1º Igual competência exercerá o(a) Relator(a) sorteado, quando o recurso não tiver sido liminarmente recusado pela Presidência. (Redação
dada pela Emenda Regimental n. 21, de 30 de abril de 2007).
5 Art. 1.030. Recebida a petição do recurso pela secretaria do tribunal, o recorrido será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15
(quinze) dias, findo o qual os autos serão conclusos ao presidente ou ao vice-presidente do tribunal recorrido, que deverá: I - negar seguimento: a)
a recurso extraordinário que discuta questão constitucional à qual o Supremo Tribunal Federal não tenha reconhecido a existência de repercussão
geral ou a recurso extraordinário interposto contra acórdão que esteja em conformidade com entendimento do Supremo Tribunal Federal exarado
no regime de repercussão geral

002. 0021255-83.2011.8.17.0000 Embargos de Declaração


(0243470-0/02)
Comarca : Recife
Vara : 7ª Vara da Fazenda Pública
Agravte : Estado de Pernambuco

29
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Procdor : FERNANDA BRAGA MARANHÃO e outro e outro


Agravdo : PADARIA E PASTELARIA BOA VIAGEM LTDA EPP
Advog : Pablo Bismack Oliveira Leite(PE025602)
Advog : e Outro(s) - conforme Regimento Interno TJPE art.66, III
Embargante : Estado de Pernambuco
Procdor : FERNANDA BRAGA MARANHÃO
Procdor : Érica Gomes Lacet
Embargado : PADARIA E PASTELARIA BOA VIAGEM LTDA EPP
Advog : Pablo Bismack Oliveira Leite(PE025602)
Advog : e Outro(s) - conforme Regimento Interno TJPE art.66, III
Órgão Julgador : 1ª Câmara de Direito Público
Relator : Des. Luiz Carlos de Barros Figueirêdo
Proc. Orig. : 0019320-08.2011.8.17.0000 (243470-0/1)
Despacho : Decisão Interlocutória
Última Devolução : 27/07/2020 12:20 Local: CARTRIS

DECISÃO

Trata-se de Recurso Extraordinário fundado no artigo 102, III, "a", da Constituição Federal contra acórdão exarado no Agravo na Apelação,
integrado por Embargos de Declaração.

Na origem, a sentença (fls. 51/53 - 36535-28.2010.8.17.0001 (243470-0)) acolheu a preliminar de ilegitimidade e extinguiu o feito sem resolução
meritória.

No entanto, por meio de decisão terminativa (fls. 78/82 - 36535-28.2010.8.17.0001 (243470-0)), deu-se provimento ao apelo da referida pessoa
jurídica de direito privado, para reconhecer a legitimidade e determinar que a cobrança do ICMS deveria ser apenas sobre a energia elétrica
efetivamente consumida.

O Estado de Pernambuco agravou (fls. 02/19 - 19320-08.2011.8.17.0000 (243470-0/01)). Deu-se parcial provimento ao recurso (fls. 26/27).

Os Embargos de Declaração (fls. 02/08 - 21255-83.2011.8.17.0000 (243470-0/02)) opostos pelo ente público, contra a decisão colegiada
supramencionada, foram acolhidos em parte apenas para corrigir o dispositivo daquela, fazendo constar "DOU PROVIMENTO" já que
efetivamente não se proveu parcialmente o respectivo recurso (fl. 566).

Às razões do presente Recurso Extraordinário, o Recorrente alega violação aos artigos 155, II e § 3º, da CF/88; e art. 34, § 9º do ADCT/CF1,
aduzindo, em síntese, que a totalidade dos valores referentes à contratação da "demanda contratada" deve fazer parte da base de cálculo do
ICMS, independentemente da "demanda medida" ou utilizada efetivamente pelo consumidor.

Argumenta, ademais, que considerando que o ICMS incide sobre operações relativas à energia elétrica realizadas desde a produção até a última
operação, durante as quais se atende à demanda de potência (parecer citado, item 49), o valor total da contratação de demanda de potência
deve necessariamente sofrer a incidência do ICMS, sob pena de violação aos referidos dispositivos constitucionais.

Sem contrarrazões, conforme certidão (fl. 91).

Recurso tempestivo e com preparo dispensado.

Brevemente relatado, decido.Inicialmente, cabe destacar que o presente recurso foi previamente sobrestado, mediante a decisão de fl. 97, por
haver sido constatada a identidade entre o debate travado nestes autos e a questão objeto do tema 176 da sistemática da repercussão geral
(RE 593.824/SC).

Em que pese o Estado tenha cumprido o requisito formal referente à repercussão geral, o este recurso não merece prosperar.
O referido tema, cujo objeto diz respeito à possibilidade ou não de "inclusão dos valores pagos a título de "demanda contratada" na base de cálculo
do ICMS sobre operações envolvendo energia elétrica", teve a sua repercussão geral reconhecida pelo e. STF por decisão a seguir ementada:
........................
EMENTA: CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. ICMS. INCIDÊNCIA. OPERAÇÕES RELATIVAS A ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO.
VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA (DEMANDA DE POTÊNCIA). RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA
QUESTÃO CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL.
(RE 593824 RG, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em 01/08/2009, DJe-162 DIVULG 27-08-2009 PUBLIC 28-08-2009 EMENT
VOL-02371-09 PP-01884 LEXSTF v. 31, n. 368, 2009, p. 335-340)
........................
Ocorre que, na data de 27/04/2020, o Pleno do e. STF, apreciando o mérito do tema 176 (RE 593.824/SC), decidiu, por maioria, negar provimento
ao Recurso Extraordinário paradigmático.
A propósito, o acórdão oriundo do julgamento do representativo da controvérsia, publicado no DJe/STF de 19/05/2020, restou assim ementado:
........................

30
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

RECURSO EXTRAORDINÁRIO. REPERCUSSÃO GERAL. DIREITO TRIBUTÁRIO. IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS À
CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E SOBRE PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL E DE
COMUNICAÇÃO - ICMS. ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO. VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA OU DE
POTÊNCIA.
1. Tese jurídica atribuída ao Tema 176 da sistemática da repercussão geral: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação
via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo
de energia elétrica pelo consumidor". 2. À luz do atual ordenamento jurídico, constata-se que não integram a base de cálculo do ICMS incidente
sobre a energia elétrica valores decorrentes de relação jurídica diversa do consumo de energia elétrica. 3. Não se depreende o consumo de
energia elétrica somente pela disponibilização de demanda de potência ativa. Na espécie, há clara distinção entre a política tarifária do setor
elétrico e a delimitação da regra-matriz do ICMS. 4. Na ótica constitucional, o ICMS deve ser calculado sobre o preço da operação final entre
fornecedor e consumidor, não integrando a base de cálculo eventual montante relativo à negócio jurídico consistente na mera disponibilização
de demanda de potência não utilizada. 5. Tese: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto
somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica
pelo consumidor". 6. Recurso extraordinário a que nega provimento. (STF - Tribunal Pleno, RE 593824, Relator(a): Min. EDSON FACHIN, julgado
em 27/04/2020, PROCESSO ELETRÔNICO REPERCUSSÃO GERAL - MÉRITO DJe-123 DIVULG 18-05-2020 PUBLIC 19-05-2020) (g.n.)
........................

Assim, ante o fato de já haver sido publicado o acórdão referente ao julgamento do mérito do RE 593.824/SC (tema 176), passo a realizar o juízo
de conformidade do Recurso Extraordinário em liça.
Pois bem. Conforme se observa do acórdão paradigma referenciado, a tese jurídica relativa ao tema 176 restou fixada nos seguintes termos: "A
demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os
valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor".
No presente caso, por sua vez, o acórdão recorrido concluiu por ser indevida a cobrança de ICMS pelo Estado sobre demanda de potência
elétrica reservada ou contratada não utilizada, devendo o ICMS incidir apenas sobre a demanda de potência efetivamente utilizada.
Constata-se, portanto, ter sido o acórdão recorrido proferido em consonância com a orientação da Corte Suprema definida no RE 593.824/SC
(tema 176), no sentido de não ser passível de tributação via ICMS a demanda de potência elétrica contratada e não utilizada, devendo o referido
tributo incidir somente sobre o valor correspondente à energia efetivamente consumida, ou seja, aquela entregue ao consumidor.
Desta forma, ao passo em que o acórdão recorrido se encontra em conformidade com o que decidiu o e. STF no paradigma aludido (Tema 176),
aplicando-se a regra do art. 1.030, I, "a", do CPC2, NEGO SEGUIMENTO ao recurso.

Publique-se.
Recife, 23 de julho de 2020.

Des. Cândido J F Saraiva de Moraes


2º Vice-Presidente
1 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação,
ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.
§ 3º À exceção dos impostos de que tratam o inciso II do caput deste artigo e o art. 153, I e II, nenhum outro imposto poderá incidir sobre operações
relativas a energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País.
Art. 34. § 9º Até que lei complementar disponha sobre a matéria, as empresas distribuidoras de energia elétrica, na condição de contribuintes
ou de substitutos tributários, serão as responsáveis, por ocasião da saída do produto de seus estabelecimentos, ainda que destinado a outra
unidade da Federação, pelo pagamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias incidente sobre energia elétrica,
desde a produção ou importação até a última operação, calculado o imposto sobre o preço então praticado na operação final e assegurado seu
recolhimento ao Estado ou ao Distrito Federal, conforme o local onde deva ocorrer essa operação.
2 Art. 1.030. Recebida a petição do recurso pela secretaria do tribunal, o recorrido será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15
(quinze) dias, findo o qual os autos serão conclusos ao presidente ou ao vice-presidente do tribunal recorrido, que deverá:
I - negar seguimento:
a) a recurso extraordinário que discuta questão constitucional à qual o Supremo Tribunal Federal não tenha reconhecido a existência de
repercussão geral ou a recurso extraordinário interposto contra acórdão que esteja em conformidade com entendimento do Supremo Tribunal
Federal exarado no regime de repercussão geral.

003. 0009997-42.2012.8.17.0000 Embargos de Declaração


(0246408-6/02)
Comarca : Recife
Vara : 5ª Vara da Fazenda Pública
Agravte : Estado de Pernambuco
Procdor : Alexandre Tadeu Rabelo Lemos e outro e outro
Agravdo : POLO COMERCIAL DE CARUARU LTDA
Advog : Gustavo Henrique Moura Florêncio(PE017829)
Embargante : Estado de Pernambuco
Procdor : Alexandre Tadeu Rabelo Lemos
Procdor : Bianca Teixeira Avallone
Procdor : Renata Brayner e Silva

31
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Embargado : POLO COMERCIAL DE CARUARU LTDA


Advog : Gustavo Henrique Moura Florêncio(PE017829)
Órgão Julgador : 2ª Câmara de Direito Público
Relator : Des. José Ivo de Paula Guimarães
Proc. Orig. : 0007339-45.2012.8.17.0000 (246408-6/1)
Despacho : Decisão Interlocutória
Última Devolução : 27/07/2020 12:21 Local: CARTRIS

DECISÃO

Trata-se de Recurso Extraordinário fundado no artigo 102, III, "a", da Constituição Federal contra acórdão exarado em Agravo previsto no art. 557,
§1º, do CPC/73 (fls. 40/41 no Proc. Nº 246408-6/01), integrado por Embargos de Declaração (fls. 18), interposto em face de decisão terminativa
em Apelação/Reexame Necessário (fls. 246/252 no Proc. Nº 246408-6).
Na origem, a sentença julgou procedente mandado de segurança ajuizado pelo ora Recorrido a fim de que este não seja compelido ao pagamento
do ICMS sobre a demanda de energia elétrica contratada, mas não efetivamente utilizada.
O órgão fracionário manteve a sentença supracitada em todos os seus termos, conforme ementa a seguir colacionada:
........................
EMENTA: DIREITO CONSTITUCIONAL, TRIBUTÁRIO E PROCESSUAL CIVIL. RECURSO DE AGRAVO. PRELIMINAR DE ILEGITIMIDADE
ATIVA AD CAUSAM REJEITADA À UNANIMIDADE. MÉRITO. ICMS. DEMANDA RESERVADA. INCIDÊNCIA APENAS SOBRE A PARCELA
REFERENTE À DEMANDA DE POTÊNCIA EFETIVAMENTE UTILIZADA. SÚMULA 391 DO STJ. RECURSO DE AGRAVO A QUE SE NEGA
PROVIMENTO, À UNANIMIDADE DE VOTOS. 1. Preliminar de ilegitimidade ativa ad causam rejeitada, sem discrepâncias, ao entendimento
de que, nas causas em que se discute questão relativa apenas à exigibilidade do ICMS sobre a demanda reservada ou contratada de energia
elétrica, o consumidor final do serviço público (contribuinte de fato) é parte legítima para propor ação, por ser quem suporta o impacto financeiro
da cobrança do tributo. 2. Entendimento não aplicado aos casos em que se objetiva a repetição do indébito tributário, haja vista orientação
firmada pelo STJ, no julgamento do REsp 903394/AL (Rel. Ministro Luiz Fux, DJe 26/04/2010), apreciado pelo regime do art. 543-C do CPC, o
qual uniformizou a jurisprudência daquela Corte no sentido de que o contribuinte de fato não detém legitimidade ativa ad causam para pleitear a
restituição do indébito relativo ao imposto recolhido pelo contribuinte de direito, por não integrar a relação jurídica tributária pertinente. 3. Mérito.
Conforme a orientação sedimentada na Súmula 391 do STJ, o ICMS incide tão somente sobre o valor da tarifa de energia elétrica correspondente
à demanda de potência efetivamente utilizada, independentemente da demanda contratada ou reservada. 4. À unanimidade de votos, negou-se
provimento ao Recurso de Agravo, para manter incólume a decisão terminativa fustigada. (g.n.)
.........................

Os Embargos de Declaração opostos contra a decisão colegiada supramencionada foram rejeitados (fls. 18).
Em suas razões recursais (fls. 55/84), o Recorrente alega violação aos artigos 155, II e § 3º, da CF e 34, § 9º do ADCT/CF1, aduzindo, em síntese,
que a totalidade dos valores referentes à demanda contratada deve fazer parte da base de cálculo do ICMS, independentemente da demanda
medida ou efetivamente utilizada pelo consumidor.
Isso porque "considerando que o ICMS incide sobre "operações relativas à energia elétrica (art. 155, II e §3º da CF) realizadas desde a produção
até a última operação, durante as quais se atende à demanda de potência" (parecer citado, item 49), o valor total da contratação de demanda
de potência deve necessariamente sofrer a incidência do ICMS, sob pena de violação aos referidos dispositivos constitucionais (art. 155, II e
§3º da CF/88; art. 34, §9º do ADCT)".
Recurso tempestivo e com preparo dispensado por força do artigo 1.007, §1º, do CPC/20152.
Ausentes as contrarrazões, apesar de devidamente intimado o Recorrido (fls. 113/115).

Brevemente relatado, decido.

Incialmente, ressalto que, a fim de viabilizar a análise do Recurso Extraordinário, o Recorrente deve demonstrar que a controvérsia discutida nos
autos possui repercussão geral, nos termos do art. 1.035, § 1º, do CPC3 c/c art. 327, § 1º, do RISTF4.
No caso sob exame, no qual se debate acerca da possibilidade de incluir os valores pagos a título de demanda contratada na base de cálculo do
ICMS sobre operações envolvendo energia elétrica, reputo identificada a transcendência das questões postas neste litígio.
Digo isto sobretudo por já ter o Pretório Excelso se manifestado pela existência de repercussão geral no RE 593.824/SC, em acordão datado
de 01.08.2009, DJe 27.08.2009.
Senão vejamos:

...............

EMENTA: CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. ICMS. INCIDÊNCIA. OPERAÇÕES RELATIVAS A ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO.
VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA (DEMANDA DE POTÊNCIA). RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA
QUESTÃO CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL.
(RE 593824 RG, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em 01/08/2009, DJe-162 DIVULG 27-08-2009 PUBLIC 28-08-2009 EMENT
VOL-02371-09 PP-01884 LEXSTF v. 31, n. 368, 2009, p. 335-340).
.............

32
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Todavia, embora conste nas razões recursais preliminar formal e fundamentada de repercussão geral, o Recurso Extraordinário não merece
prosperar.
Com efeito, em 27.04.2020, o Pleno do e. STF, ao apreciar o mérito do Tema 176 (RE 593.824/SC), decidiu, por maioria, negar provimento ao
Recurso Extraordinário paradigmático.
A propósito, o acórdão oriundo do julgamento do representativo da controvérsia restou assim ementado:
................
RECURSO EXTRAORDINÁRIO. REPERCUSSÃO GERAL. DIREITO TRIBUTÁRIO. IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS À
CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E SOBRE PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL E DE
COMUNICAÇÃO - ICMS. ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO. VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA OU DE
POTÊNCIA.
1. Tese jurídica atribuída ao Tema 176 da sistemática da repercussão geral: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação
via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo
de energia elétrica pelo consumidor".
2. À luz do atual ordenamento jurídico, constata-se que não integram a base de cálculo do ICMS incidente sobre a energia elétrica valores
decorrentes de relação jurídica diversa do consumo de energia elétrica.
3. Não se depreende o consumo de energia elétrica somente pela disponibilização de demanda de potência ativa. Na espécie, há clara distinção
entre a política tarifária do setor elétrico e a delimitação da regra-matriz do ICMS.
4. Na ótica constitucional, o ICMS deve ser calculado sobre o preço da operação final entre fornecedor e consumidor, não integrando a base de
cálculo eventual montante relativo à negócio jurídico consistente na mera disponibilização de demanda de potência não utilizada.
5. Tese: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse
imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor".
6. Recurso extraordinário a que nega provimento.
(STF - Tribunal Pleno, RE 593824, Relator(a): Min. EDSON FACHIN, julgado em 27/04/2020, PROCESSO ELETRÔNICO REPERCUSSÃO
GERAL - MÉRITO DJe-123 DIVULG 18-05-2020 PUBLIC 19-05-2020) (g.n.)
...................

Desta forma, observada a publicação do sobredito acórdão em 19.05.2020, passo a realizar o juízo de conformidade do Recurso Extraordinário
em liça.
Pois bem. Conforme se depreende do acórdão paradigma referenciado, a tese jurídica atinente ao Tema 176 restou fixada nos seguintes termos:
...........
Tema 176/STF: A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo
desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor.
...........
Dito isto, observo que no caso sob exame o acórdão recorrido concluiu pelo afastamento da cobrança de ICMS sobre demanda de potência elétrica
reservada ou contratada não utilizada, de modo que a citada exação deve incidir apenas no tocante a demanda de potência efetivamente utilizada.
Para fins de esclarecimento, transcrevo excerto do voto condutor da decisão combatida:
...............
"Com efeito, nas operações de fornecimento de energia elétrica, a mera disponibilização da potência no ponto de entrega, conquanto possa
constituir fato gerador da tarifa do serviço público de energia, não pode constituir fato gerador do ICMS, que tem como pressuposto imprescindível
o efetivo consumo." (g.n.)
...............

Constata-se, portanto, que o aresto guerreado foi proferido em consonância com a orientação da Corte Suprema definida no RE 593.824/SC.
Deste modo, tendo em vista a conformidade do acórdão recorrido com o julgamento de mérito do recurso paradigma RE 593.824/SC (Tema 176),
NEGO SEGUIMENTO ao presente recurso, com base no disposto no art. 1.030, I, "a", do CPC/20155.
Publique-se.
Recife, 23 de julho de 2020.

Des. Cândido J F Saraiva de Moraes


2º Vice-Presidente

1 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação,
ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.

33
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

§ 3º À exceção dos impostos de que tratam o inciso II do caput deste artigo e o art. 153, I e II, nenhum outro imposto poderá incidir sobre operações
relativas a energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País.
Art. 34. § 9º Até que lei complementar disponha sobre a matéria, as empresas distribuidoras de energia elétrica, na condição de contribuintes
ou de substitutos tributários, serão as responsáveis, por ocasião da saída do produto de seus estabelecimentos, ainda que destinado a outra
unidade da Federação, pelo pagamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias incidente sobre energia elétrica,
desde a produção ou importação até a última operação, calculado o imposto sobre o preço então praticado na operação final e assegurado seu
recolhimento ao Estado ou ao Distrito Federal, conforme o local onde deva ocorrer essa operação.

2 Art. 1.007. No ato de interposição do recurso, o recorrente comprovará, quando exigido pela legislação pertinente, o respectivo preparo, inclusive
porte de remessa e de retorno, sob pena de deserção. § 1º São dispensados de preparo, inclusive porte de remessa e de retorno, os recursos
interpostos pelo Ministério Público, pela União, pelo Distrito Federal, pelos Estados, pelos Municípios, e respectivas autarquias, e pelos que
gozam de isenção legal.
3 Art. 1.035. O Supremo Tribunal Federal, em decisão irrecorrível, não conhecerá do recurso extraordinário quando a questão constitucional nele
versada não tiver repercussão geral, nos termos deste artigo.
§ 1º Para efeito de repercussão geral, será considerada a existência ou não de questões relevantes do ponto de vista econômico, político, social
ou jurídico que ultrapassem os interesses subjetivos do processo.
4Art. 327. A Presidência do Tribunal recusará recursos que não apresentem preliminar formal e fundamentada de repercussão geral, bem como
aqueles cuja matéria carecer de repercussão geral, segundo precedente do Tribunal, salvo se a tese tiver sido revista ou estiver em procedimento
de revisão. (Redação dada pela Emenda Regimental n. 21, de 30 de abril de 2007)
§ 1º Igual competência exercerá o(a) Relator(a) sorteado, quando o recurso não tiver sido liminarmente recusado pela Presidência. (Redação
dada pela Emenda Regimental n. 21, de 30 de abril de 2007).
5 Art. 1.030. Recebida a petição do recurso pela secretaria do tribunal, o recorrido será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15
(quinze) dias, findo o qual os autos serão conclusos ao presidente ou ao vice-presidente do tribunal recorrido, que deverá: I - negar seguimento: a)
a recurso extraordinário que discuta questão constitucional à qual o Supremo Tribunal Federal não tenha reconhecido a existência de repercussão
geral ou a recurso extraordinário interposto contra acórdão que esteja em conformidade com entendimento do Supremo Tribunal Federal exarado
no regime de repercussão geral;

CARTRIS / DECISÕES / DESPACHOS

Emitida em 31/05/2021
CARTRIS

Relação No. 2021.02329 de Publicação (Analítica)

ÍNDICE DE PUBLICAÇÃO

Advogado Ordem Processo

Bruno Romero Pedrosa Monteiro(PE011338) 002 0044147-85.2008.8.17.0001(0336106-6)


Eduardo Teixeira de Castro Cunha(PE018402) 003 0029968-83.2007.8.17.0001(0393387-7)
Pablo Bismack Oliveira Leite(PE025602) 001 0049666-41.2008.8.17.0001(0259513-7)
ROBERTO BAHIA(SP080273) 004 0032150-03.2011.8.17.0001(0404378-7)
e Outro(s) - conforme Regimento I. T. a. III 003 0029968-83.2007.8.17.0001(0393387-7)
e Outro(s) - conforme Regimento I. T. a. III 004 0032150-03.2011.8.17.0001(0404378-7)

O Diretor informa a quem interessar possa que se encontram nesta diretoria os seguintes feitos:

001. 0049666-41.2008.8.17.0001 Agravo na Apelação / Reexame Necessário


(0259513-7)
Protocolo : 2013/107342
Comarca : Recife
Vara : 2ª Vara da Fazenda Pública
Autor : Estado de Pernambuco
Procdor : Maria Cristina Tavares de Lira e outro e outro
Réu : RTG Vilela (Spumao Lavanderia)
Advog : Pablo Bismack Oliveira Leite(PE025602)
Observação : CNJ.: 10556.
Agravte : Estado de Pernambuco
Procdor : Luciana Santos Pontes de Miranda Koehler
Procdor : Biana Teixeira Avallone
Agravdo : RTG Vilela (Spumao Lavanderia)
Advog : Pablo Bismack Oliveira Leite(PE025602)
Órgão Julgador : 1ª Câmara de Direito Público

34
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Relator : Des. Jorge Américo Pereira de Lira


Proc. Orig. : 0049666-41.2008.8.17.0001 (259513-7)
Despacho : Decisão Interlocutória
Última Devolução : 27/07/2020 12:04 Local: CARTRIS

DECISÃO

Trata-se de Recurso Extraordinário fundado no artigo 102, III, "a", da Constituição Federal contra acórdão exarado no Agravo em Apelação/
Reexame Necessário.
Na origem, a sentença julgou procedente a ação declaratória de inexistência de obrigação tributária c/c repetição de indébito, ajuizada pelo
ora Recorrido, a fim de que este não seja compelido, pelo ora Recorrente, ao pagamento do ICMS sobre a energia elétrica contratada e não
consumida cobrada nas faturas de energia elétrica, bem como para obter a devolução dos valores recolhidos indevidamente, com retroatividade
aos 05 (cinco) anos anteriores à propositua da ação.
Por decisão terminativa, negou-se provimento ao Reexame Necessário, prejudicado o Apelo fazendário, mantendo-se a sentença supracitada
em todos os seus termos.
Em sequência, o Recorrente aviou Agravo, com base no art. 557, §1º do CPC/73, ao qual se negou provimento, à unanimidade, tendo sido
ementado o acórdão impugnado nos seguintes moldes:

..............

"PROCESSO CIVIL E TRIBUTÁRIO - AGRAVO LEGAL - ART. 557, §2º, CPC - DISCUSSÃO QUANTO À POSSIBILIDADE DE INCIDÊNCIA
DO ICMS SOBRE A TOTALIDADE DOS VALORES CONTRATADOS A TÍTULO DE DEMANDA RESERVADA DE POTÊNCIA DE ENERGIA
ELÉTRICA - CONSUMIDOR - LEGITIMIDADE AD CAUSAM QUE DEVE SER RECONHECIDA - PRECEDENTES DO C. STJ - ILEGITIMIDADE
DA COBRANÇA DO ICMS SOBRE PARCELA DA DEMANDA QUE NÃO TENHA SIDO EFETIVAMENTE CONSUMIDA, MAS APENAS
RESERVADA AO CONSUMIDOR - INTELIGÊNCIA DA SÚMULA 391, DO C. STJ.
1 - Não se afigura lídimo privar o consumidor do direito de discutir em juízo a incidência do ICMS sobre o fornecimento de energia elétrica,
porquanto somente ele (consumidor) irá suportar o ônus financeiro da incidência de tal tributo, sendo o maior, senão o único, interessado em
discutir em juízo a legitimidade da cobrança da referida exação, sob pena de malferir, deveras, o princípio constitucional da inafastabilidade
da jurisdição, insculpido no art. 5º, inc. XXXV, da Constituição Federal. Precedentes do c. STJ: Processo: REsp 1299303 SC 2011/0308476-3,
Relator(a): Min. Cesar Asfor Rocha, Julgamento: 08/08/2012, Órgão Julgador: Primeira Seção, Publicação: DJe 14/08/2012 e Recurso Especial
Nº 1.278.688 - RS (2011/0155190-9), Relator: Ministro Herman Benjamin, Órgão Julgador: Primeira Seção, Data do Julgamento: 08/08/2012.

2 - Deve ser afastada a cobrança do ICMS sobre a parcela da demanda de energia elétrica contratada, que não tenha sido efetivamente consumida,
não sendo legitima a incidência de tal imposto sobre a denominada "reserva de demanda", por não ter ela circulado nem sido transferida da
concessionária ao consumidor final. Em outras palavras, como o usuário não recebe a energia reservada, mas apenas paga para garantir a
sua reserva, não se pode exigir o ICMS, por inocorrer, in casu, o fato gerador de tal tributo. Inteligência do enunciado sumular de nº 391, do c.
Superior Tribunal de Justiça, erigido nos seguintes termos: "O ICMS incide sobre o valor da tarifa de energia elétrica correspondente à demanda
de potência efetivamente utilizada."
3 - No que se refere ao pedido de sucumbência recíproca, tenho que a parte dispositiva da sentença assegura "(...) a não incidência do ICMS
apenas sobre a demanda de potência elétrica contratada, mas não utilizada, (...)" (fls. 190/191v) coadunando-se com a peça inicial na qual o autor
afirma que "deverá o ICMS incidir sobre o total da fatura, composto pela remuneração tão somente de energia elétrica realmente consumida e não
pela mera reserva de potência" (fl. 08), não havendo em se falar provimento parcial do recurso de apelação e fixação da sucumbência recíproca.
4 - Em relação ao pedido de redução da condenação a título de honorários advocatícios, observo que a matéria devolvida pelo Agravo (art.
557, §1º) deve se restringir àquela provocada e discutida quando da interposição do apelo voluntário, sendo vedada a inovação do pedido nas
razões recursais deste agravo.
5 - Unanimemente, negou-se provimento ao Agravo Legal."
Às razões recursais, o Recorrente alega violação aos artigos 155, II e § 3º, da CF/88; e art. 34, § 9º do ADCT/CF1, aduzindo, em síntese, que
a totalidade dos valores referentes à contratação da "demanda contratada" deve fazer parte da base de cálculo do ICMS, independentemente
da "demanda medida" ou utilizada efetivamente pelo consumidor.
Argumenta ainda que "o ICMS sobre o fornecimento de energia elétrica incide, a rigor, sobre o preço final correspondente a toda a cadeia do
setor elétrico (geração, transmissão e distribuição), em simetria com a unicidade do aspecto material do seu fato gerador. O tributo estadual não
recai apenas sobre o valor adicionado a última etapa, como acontece com os impostos plurifásicos não-cumulativos, mas sobre o valor agregado
em todas as etapas anteriores, unificadamente, sem direito a créditos pretéritos e mediante substituição tributária para trás (parecer citado, item
64)". (fls. 295-296)
Sem contrarrazões recursais, consoante certidão de fl. 301.
Recurso tempestivo e com preparo dispensado.
Brevemente relatado, decido.
Inicialmente, cabe destacar que o presente recurso foi previamente sobrestado, mediante decisão de fls. 304, por haver sido constatada a
identidade entre o debate travado nestes autos e a questão objeto do tema 176 da sistemática da repercussão geral (RE 593.824/SC).
O referido tema, cujo objeto diz respeito à possibilidade ou não de "inclusão dos valores pagos a título de "demanda contratada" na base de cálculo
do ICMS sobre operações envolvendo energia elétrica", teve a sua repercussão geral reconhecida pelo e. STF por decisão a seguir ementada:
..................

35
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

" CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. ICMS. INCIDÊNCIA. OPERAÇÕES RELATIVAS A ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO. VALOR
COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA (DEMANDA DE POTÊNCIA). RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA QUESTÃO
CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL. " (RE 593824 RG, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em
01/08/2009, DJe-162 DIVULG 27-08-2009 PUBLIC 28-08-2009 EMENT VOL-02371-09 PP-01884 LEXSTF v. 31, n. 368, 2009, p. 335-340)
................
Ocorre que, na data de 27/04/2020, o Pleno do e. STF, apreciando o mérito do tema 176 (RE 593.824/SC), decidiu, por maioria, negar provimento
ao Recurso Extraordinário paradigmático.
A propósito, o acórdão oriundo do julgamento do representativo da controvérsia, publicado no DJe/STF de 19/05/2020, restou assim ementado:
.....................

"RECURSO EXTRAORDINÁRIO. REPERCUSSÃO GERAL. DIREITO TRIBUTÁRIO. IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS À
CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E SOBRE PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL E DE
COMUNICAÇÃO - ICMS. ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO. VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA OU DE
POTÊNCIA.

1. Tese jurídica atribuída ao Tema 176 da sistemática da repercussão geral: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação
via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo
de energia elétrica pelo consumidor".
2. À luz do atual ordenamento jurídico, constata-se que não integram a base de cálculo do ICMS incidente sobre a energia elétrica valores
decorrentes de relação jurídica diversa do consumo de energia elétrica.
3. Não se depreende o consumo de energia elétrica somente pela disponibilização de demanda de potência ativa. Na espécie, há clara distinção
entre a política tarifária do setor elétrico e a delimitação da regra-matriz do ICMS.
4. Na ótica constitucional, o ICMS deve ser calculado sobre o preço da operação final entre fornecedor e consumidor, não integrando a base de
cálculo eventual montante relativo à negócio jurídico consistente na mera disponibilização de demanda de potência não utilizada.
5. Tese: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse
imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor".
6. Recurso extraordinário a que nega provimento. (STF - Tribunal Pleno, RE 593824, Relator(a): Min. EDSON FACHIN, julgado em 27/04/2020,
PROCESSO ELETRÔNICO REPERCUSSÃO GERAL - MÉRITO DJe-123 DIVULG 18-05-2020 PUBLIC 19-05-2020) (g.n.)
...................
Assim, ante o fato de já haver sido publicado o acórdão referente ao julgamento do mérito do RE 593.824/SC (tema 176), passo a realizar o juízo
de conformidade do Recurso Extraordinário em liça.
Pois bem. Conforme se observa do acórdão paradigma referenciado, a tese jurídica relativa ao tema 176 restou fixada nos seguintes termos: "A
demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os
valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor".
No presente caso, por sua vez, o acórdão recorrido concluiu por ser indevida a cobrança de ICMS pelo Estado sobre demanda de potência
elétrica reservada ou contratada não utilizada, devendo o ICMS incidir apenas sobre a demanda de potência efetivamente utilizada.
Constata-se, portanto, ter sido o acórdão recorrido proferido em consonância com a orientação da Corte Suprema definida no RE 593.824/SC
(tema 176), no sentido de não ser passível de tributação via ICMS a demanda de potência elétrica contratada e não utilizada, devendo o referido
tributo incidir somente sobre o valor correspondente à energia efetivamente consumida, ou seja, aquela entregue ao consumidor.
Desta forma, ao passo em que o acórdão recorrido se encontra em conformidade com o que decidiu o e. STF no paradigma aludido (Tema 176),
aplicando-se a regra do art. 1.030, I, "a", do CPC2, NEGO SEGUIMENTO ao Recurso Extraordinário.
Publique-se.

Recife, 23 de julho de 2020.

Des. Cândido J F Saraiva de Moraes


2º Vice-Presidente

1 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação,
ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.
§ 3º À exceção dos impostos de que tratam o inciso II do caput deste artigo e o art. 153, I e II, nenhum outro imposto poderá incidir sobre operações
relativas a energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País.
Art. 34. § 9º Até que lei complementar disponha sobre a matéria, as empresas distribuidoras de energia elétrica, na condição de contribuintes
ou de substitutos tributários, serão as responsáveis, por ocasião da saída do produto de seus estabelecimentos, ainda que destinado a outra
unidade da Federação, pelo pagamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias incidente sobre energia elétrica,
desde a produção ou importação até a última operação, calculado o imposto sobre o preço então praticado na operação final e assegurado seu
recolhimento ao Estado ou ao Distrito Federal, conforme o local onde deva ocorrer essa operação.

36
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2 Art. 1.030. Recebida a petição do recurso pela secretaria do tribunal, o recorrido será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15
(quinze) dias, findo o qual os autos serão conclusos ao presidente ou ao vice-presidente do tribunal recorrido, que deverá:
I - negar seguimento:
a) a recurso extraordinário que discuta questão constitucional à qual o Supremo Tribunal Federal não tenha reconhecido a existência de
repercussão geral ou a recurso extraordinário interposto contra acórdão que esteja em conformidade com entendimento do Supremo Tribunal
Federal exarado no regime de repercussão geral.

002. 0044147-85.2008.8.17.0001 Agravo na Apelação / Reexame Necessário


(0336106-6)
Protocolo : 2014/111964
Comarca : Recife
Vara : 3ª Vara da Fazenda Pública
Autor : Estado de Pernambuco
Procdor : Érika Gomes Lacet e outro e outro
Réu : PETRO CAXANGÁ LTDA
Advog : Bruno Romero Pedrosa Monteiro(PE011338)
Observação : 1. Ass CNJ 10531
Agravte : Estado de Pernambuco
Procdor : Renata Brayner e Silva
Procdor : Anselma Nunes Bandeira de Mello
Agravdo : PETRO CAXANGÁ LTDA
Advog : Bruno Romero Pedrosa Monteiro(PE011338)
Órgão Julgador : 4ª Câmara de Direito Público
Relator : Des. André Oliveira da Silva Guimarães
Proc. Orig. : 0044147-85.2008.8.17.0001 (336106-6)
Despacho : Decisão Interlocutória
Última Devolução : 27/07/2020 12:08 Local: CARTRIS

DECISÃO
Trata-se de Recurso Extraordinário fundado no artigo 102, III, "a", da Constituição Federal contra acórdão exarado no Agravo na Apelação.
Na origem, a sentença (fls. 154/155) concedeu parcialmente a segurança, determinando que a cobrança de ICMS fosse apenas com base na
potência efetivamente utilizada.
Por meio de decisão terminativa (fls. 208/211), negou-se seguimento ao Reexame Necessário e manteve o julgado do primeiro grau no sentido
de incidir o referido imposto com base na energia elétrica consumida.
O Estado de Pernambuco agravou (fls. 216/227). Negou-se provimento ao recurso (fl. 262).
Às razões recursais, o Recorrente alega violação aos artigos 155, II e § 3º, da CF/88; e art. 34, § 9º do ADCT/CF1, aduzindo, em síntese, que
a totalidade dos valores referentes à contratação da "demanda contratada" deve fazer parte da base de cálculo do ICMS, independentemente
da "demanda medida" ou utilizada efetivamente pelo consumidor.
Argumenta, ademais, que considerando que o ICMS incide sobre operações relativas à energia elétrica realizadas desde a produção até a última
operação, durante as quais se atende à demanda de potência (parecer citado, item 49), o valor total da contratação de demanda de potência
deve necessariamente sofrer a incidência do ICMS, sob pena de violação aos referidos dispositivos constitucionais.
Sem contrarrazões, conforme certidão (fl. 292).
Recurso tempestivo e com preparo dispensado.
Brevemente relatado, decido.

Inicialmente, cabe destacar que o presente recurso foi previamente sobrestado, mediante a decisão de fl. 294, por haver sido constatada a
identidade entre o debate travado nestes autos e a questão objeto do tema 176 da sistemática da repercussão geral (RE 593.824/SC).
Em que pese o Estado tenha cumprido o requisito formal referente à repercussão geral, o este recurso não merece prosperar.
O referido tema, cujo objeto diz respeito à possibilidade ou não de "inclusão dos valores pagos a título de "demanda contratada" na base de cálculo
do ICMS sobre operações envolvendo energia elétrica", teve a sua repercussão geral reconhecida pelo e. STF por decisão a seguir ementada:
........................
EMENTA: CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. ICMS. INCIDÊNCIA. OPERAÇÕES RELATIVAS A ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO.
VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA (DEMANDA DE POTÊNCIA). RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA
QUESTÃO CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL.
(RE 593824 RG, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em 01/08/2009, DJe-162 DIVULG 27-08-2009 PUBLIC 28-08-2009 EMENT
VOL-02371-09 PP-01884 LEXSTF v. 31, n. 368, 2009, p. 335-340)
........................
Ocorre que, na data de 27/04/2020, o Pleno do e. STF, apreciando o mérito do tema 176 (RE 593.824/SC), decidiu, por maioria, negar provimento
ao Recurso Extraordinário paradigmático.
A propósito, o acórdão oriundo do julgamento do representativo da controvérsia, publicado no DJe/STF de 19/05/2020, restou assim ementado:
........................

37
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

RECURSO EXTRAORDINÁRIO. REPERCUSSÃO GERAL. DIREITO TRIBUTÁRIO. IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS À
CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E SOBRE PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL E DE
COMUNICAÇÃO - ICMS. ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO. VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA OU DE
POTÊNCIA.
1. Tese jurídica atribuída ao Tema 176 da sistemática da repercussão geral: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação
via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo
de energia elétrica pelo consumidor". 2. À luz do atual ordenamento jurídico, constata-se que não integram a base de cálculo do ICMS incidente
sobre a energia elétrica valores decorrentes de relação jurídica diversa do consumo de energia elétrica. 3. Não se depreende o consumo de
energia elétrica somente pela disponibilização de demanda de potência ativa. Na espécie, há clara distinção entre a política tarifária do setor
elétrico e a delimitação da regra-matriz do ICMS. 4. Na ótica constitucional, o ICMS deve ser calculado sobre o preço da operação final entre
fornecedor e consumidor, não integrando a base de cálculo eventual montante relativo à negócio jurídico consistente na mera disponibilização
de demanda de potência não utilizada. 5. Tese: "A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto
somente integram a base de cálculo desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica
pelo consumidor". 6. Recurso extraordinário a que nega provimento. (STF - Tribunal Pleno, RE 593824, Relator(a): Min. EDSON FACHIN, julgado
em 27/04/2020, PROCESSO ELETRÔNICO REPERCUSSÃO GERAL - MÉRITO DJe-123 DIVULG 18-05-2020 PUBLIC 19-05-2020) (g.n.)
........................

Assim, ante o fato de já haver sido publicado o acórdão referente ao julgamento do mérito do RE 593.824/SC (tema 176), passo a realizar o juízo
de conformidade do Recurso Extraordinário em liça.

Pois bem. Conforme se observa do acórdão paradigma referenciado, a tese jurídica relativa ao tema 176 restou fixada nos seguintes termos: "A
demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo desse imposto os
valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor".
No presente caso, por sua vez, o acórdão recorrido concluiu por ser indevida a cobrança de ICMS pelo Estado sobre demanda de potência
elétrica reservada ou contratada não utilizada, devendo o ICMS incidir apenas sobre a demanda de potência efetivamente utilizada.
Constata-se, portanto, ter sido o acórdão recorrido proferido em consonância com a orientação da Corte Suprema definida no RE 593.824/SC
(tema 176), no sentido de não ser passível de tributação via ICMS a demanda de potência elétrica contratada e não utilizada, devendo o referido
tributo incidir somente sobre o valor correspondente à energia efetivamente consumida, ou seja, aquela entregue ao consumidor.
Desta forma, ao passo em que o acórdão recorrido se encontra em conformidade com o que decidiu o e. STF no paradigma aludido (Tema 176),
aplicando-se a regra do art. 1.030, I, "a", do CPC2, NEGO SEGUIMENTO ao recurso.
Publique-se.
Recife, 23 de julho de 2020.

Des. Cândido J F Saraiva de Moraes


2º Vice-Presidente

1 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação,
ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.
§ 3º À exceção dos impostos de que tratam o inciso II do caput deste artigo e o art. 153, I e II, nenhum outro imposto poderá incidir sobre operações
relativas a energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País.
Art. 34. § 9º Até que lei complementar disponha sobre a matéria, as empresas distribuidoras de energia elétrica, na condição de contribuintes
ou de substitutos tributários, serão as responsáveis, por ocasião da saída do produto de seus estabelecimentos, ainda que destinado a outra
unidade da Federação, pelo pagamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias incidente sobre energia elétrica,
desde a produção ou importação até a última operação, calculado o imposto sobre o preço então praticado na operação final e assegurado seu
recolhimento ao Estado ou ao Distrito Federal, conforme o local onde deva ocorrer essa operação.
2 Art. 1.030. Recebida a petição do recurso pela secretaria do tribunal, o recorrido será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15
(quinze) dias, findo o qual os autos serão conclusos ao presidente ou ao vice-presidente do tribunal recorrido, que deverá:
I - negar seguimento:
a) a recurso extraordinário que discuta questão constitucional à qual o Supremo Tribunal Federal não tenha reconhecido a existência de
repercussão geral ou a recurso extraordinário interposto contra acórdão que esteja em conformidade com entendimento do Supremo Tribunal
Federal exarado no regime de repercussão geral.

003. 0029968-83.2007.8.17.0001 Embargos de Declaração no Agravo na Apelação / Ree


(0393387-7)
Protocolo : 2015/121766
Comarca : Recife
Vara : 8ª Vara da Fazenda Pública
Agravte : Estado de Pernambuco
Procdor : Renata Brayner e Silva e outro e outro
Agravdo : Companhia de Produtos Confiança S/A
Advog : Eduardo Teixeira de Castro Cunha(PE018402)
Advog : e Outro(s) - conforme Regimento Interno TJPE art.66, III

38
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Embargante : Estado de Pernambuco


Procdor : Renata Brayner e Silva
Procdor : rafael farias amorim
Embargado : Companhia de Produtos Confiança S/A
Advog : Eduardo Teixeira de Castro Cunha(PE018402)
Advog : e Outro(s) - conforme Regimento Interno TJPE art.66, III
Órgão Julgador : 1ª Câmara de Direito Público
Relator : Des. Jorge Américo Pereira de Lira
Proc. Orig. : 0029968-83.2007.8.17.0001 (393387-7)
Despacho : Decisão Interlocutória
Última Devolução : 27/07/2020 12:22 Local: CARTRIS

DECISÃO

Trata-se de Recurso Extraordinário fundado no artigo 102, III, "a", da Constituição Federal, contra acórdão proferido em Agravo fundado no art.
557, §1º, do CPC/73, integrado por Embargos de Declaração, oposto em face de decisão terminativa em Apelação.
Em acórdão (fls. 364), negou-se provimento ao recurso do Estado para manter a sentença na qual se reconheceu a incidência de ICMS tão
somente sobre a demanda de energia elétrica efetivamente consumida.
Às razões recursais (fls. 396/411), o Recorrente alega violação aos artigos 155, II e § 3º, da CF/88; e art. 34, § 9º do ADCT/CF1, aduzindo,
em síntese, que a totalidade dos valores referentes à contratação da "demanda contratada" deve fazer parte da base de cálculo do ICMS,
independentemente da "demanda medida" ou utilizada efetivamente pelo consumidor.
Argumenta, para tanto, que "considerando que o ICMS incide sobre "operações relativas à energia elétrica (art. 155, II e §3º da CF) realizadas
desde a produção até a última operação, durante as quais se atende à demanda de potência" (parecer citado, item 49), o valor total da contratação
de demanda de potência deve necessariamente sofrer a incidência do ICMS, sob pena de violação aos referidos dispositivos constitucionais (art.
155, II e §3º da CF/88; art. 34, §9º do ADCT)" (fls. 409).
Preparo dispensado (nos termos do artigo 1.007, §1º, do CPC/20152).
Não obstante devidamente intimada para apresentar contrarrazões, a Recorrida quedou-se inerte (fls. 414).
Constatada a identidade entre o debate travado nestes autos e a questão objeto do tema 176 da sistemática da repercussão geral (RE 593.824/
SC), o feito foi previamente sobrestado pelo então 2º Vice-Presidente (fls. 416).
Contudo, em 27.04.2020, o Pleno do e. STF apreciou o mérito do mencionado Tema (acórdão publicado em 19.05.2020), razão pela qual passo
a análise do presente Recurso Extraordinário.
Brevemente relatado, decido.
De início, ressalto que, a fim de viabilizar a análise deste apelo excepcional, o Recorrente deve demonstrar que a controvérsia discutida nos autos
possui repercussão geral, nos termos do art. 1.035, § 1º, do CPC3 c/c art. 327, § 1º, do RISTF4.
No caso em exame, no qual se discute a incidência do ICMS sobre a "demanda contratada" de energia elétrica, o Pretório Excelso se manifestou
pela existência de repercussão geral no mencionado RE 593.824/SC, em acordão publicado em 28.08.2009, senão vejamos:
..........
CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. ICMS. INCIDÊNCIA. OPERAÇÕES RELATIVAS A ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO. VALOR
COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA (DEMANDA DE POTÊNCIA). RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA QUESTÃO
CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL.
(RE 593824 RG, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em 01/08/2009, DJe-162 DIVULG 27-08-2009 PUBLIC 28-08-2009 EMENT
VOL-02371-09 PP-01884 LEXSTF v. 31, n. 368, 2009, p. 335-340)
..........

Contudo, embora conste das razões recursais preliminar formal e fundamentada de repercussão geral, o Recurso Extraordinário não merece
prosperar.
No tocante à suposta ofensa aos arts. 155, II, §3º da CF e 34, §9º do ADCT, observo que a tese jurídica relativa ao Tema 176 restou assim
consignada:
..........
Tema 176. A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo
desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor.
..........
Dito isto, observo que no caso sob exame, o acórdão recorrido concluiu por ser indevida a cobrança de ICMS pelo Estado sobre demanda de
potência elétrica reservada ou contratada não utilizada, devendo o ICMS incidir apenas sobre a demanda de potência efetivamente utilizada.
O aresto restou assim ementado:
........................
EMENTA: PROCESSO CIVIL E TRIBUTÁRIO. AGRAVO LEGAL. ICMS. ENERGIA ELÉTRICA. CONSUMIDOR. ILEGITIMIDADE DA COBRANÇA
DO ICMS SOBRE PARCELA DA DEMANDA QUE NÃO TENHA SIDO EFETIVAMENTE CONSUMIDA, MAS APENAS RESERVADA AO
CONSUMIDOR. SÚMULA 391 DO STJ. 1 - Deve ser afastada a cobrança do ICMS sobre a parcela da demanda de energia elétrica contratada,
que não tenha sido efetivamente consumida, não sendo legítima a incidência de tal imposto sobre a denominada "reserva de demanda", por não
ter ela circulado nem sido transferida da concessionária ao consumidor final. Em outras palavras, como o usuário não recebe a energia reservada,

39
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

mas apenas paga para garantir a sua reserva, não se pode exigir o ICMS, por não ocorrer o fato gerador de tal tributo. Inteligência do enunciado
sumular de nº 391 do STJ. 2- A incidência do ICMS deve ocorrer, pois, sobre a demanda reservada de potência efetivamente consumida, na
esteira da jurisprudência pátria. 3 - Agravo legal desprovido.
........................
.

Desta forma, contata-se que a posição do órgão fracionário deste e. TJPE está em sintonia com a que fora adotada pelo e. STF quando do
julgamento do mérito do recurso paradigma (Tema 176), razão pela qual NEGO SEGUIMENTO ao recurso, com fulcro no art. 1.030, I, "a", do
CPC5.
Publique-se.
Recife, 23 de julho de 2020

Des. Cândido J F Saraiva de Moraes


2º Vice-Presidente

1 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação,
ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.
§ 3º À exceção dos impostos de que tratam o inciso II do caput deste artigo e o art. 153, I e II, nenhum outro imposto poderá incidir sobre operações
relativas a energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País.
Art. 34. § 9º Até que lei complementar disponha sobre a matéria, as empresas distribuidoras de energia elétrica, na condição de contribuintes
ou de substitutos tributários, serão as responsáveis, por ocasião da saída do produto de seus estabelecimentos, ainda que destinado a outra
unidade da Federação, pelo pagamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias incidente sobre energia elétrica,
desde a produção ou importação até a última operação, calculado o imposto sobre o preço então praticado na operação final e assegurado seu
recolhimento ao Estado ou ao Distrito Federal, conforme o local onde deva ocorrer essa operação.
2 Art. 1.007. No ato de interposição do recurso, o recorrente comprovará, quando exigido pela legislação pertinente, o respectivo preparo, inclusive
porte de remessa e de retorno, sob pena de deserção. § 1º São dispensados de preparo, inclusive porte de remessa e de retorno, os recursos
interpostos pelo Ministério Público, pela União, pelo Distrito Federal, pelos Estados, pelos Municípios, e respectivas autarquias, e pelos que
gozam de isenção legal.
3 Art. 1.035. O Supremo Tribunal Federal, em decisão irrecorrível, não conhecerá do recurso extraordinário quando a questão constitucional nele
versada não tiver repercussão geral, nos termos deste artigo.
§ 1º Para efeito de repercussão geral, será considerada a existência ou não de questões relevantes do ponto de vista econômico, político, social
ou jurídico que ultrapassem os interesses subjetivos do processo.
4Art. 327. A Presidência do Tribunal recusará recursos que não apresentem preliminar formal e fundamentada de repercussão geral, bem como
aqueles cuja matéria carecer de repercussão geral, segundo precedente do Tribunal, salvo se a tese tiver sido revista ou estiver em procedimento
de revisão. (Redação dada pela Emenda Regimental n. 21, de 30 de abril de 2007)
§ 1º Igual competência exercerá o(a) Relator(a) sorteado, quando o recurso não tiver sido liminarmente recusado pela Presidência. (Redação
dada pela Emenda Regimental n. 21, de 30 de abril de 2007).
5 Art. 1.030. Recebida a petição do recurso pela secretaria do tribunal, o recorrido será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15
(quinze) dias, findo o qual os autos serão conclusos ao presidente ou ao vice-presidente do tribunal recorrido, que deverá: I - negar seguimento: a)
a recurso extraordinário que discuta questão constitucional à qual o Supremo Tribunal Federal não tenha reconhecido a existência de repercussão
geral ou a recurso extraordinário interposto contra acórdão que esteja em conformidade com entendimento do Supremo Tribunal Federal exarado
no regime de repercussão geral

004. 0032150-03.2011.8.17.0001 Embargos de Declaração na Apelação


(0404378-7)
Protocolo : 2016/122365
Comarca : Recife
Vara : 8ª Vara da Fazenda Pública
Apelante : Estado de Pernambuco
Procdor : Tereza Cristina Vidal e outro e outro
Apelado : Makro Atacadista S/A
Advog : ROBERTO BAHIA(SP080273)
Advog : e Outro(s) - conforme Regimento Interno TJPE art.66, III
Embargante : Estado de Pernambuco
Procdor : André Gustavo Afonso Ferreira Barros Leite
Procdor : Anselma Nunes Bandeira de Mello
Embargado : Makro Atacadista S/A
Advog : ROBERTO BAHIA(SP080273)
Advog : e Outro(s) - conforme Regimento Interno TJPE art.66, III
Órgão Julgador : 4ª Câmara de Direito Público
Relator : Des. André Oliveira da Silva Guimarães
Proc. Orig. : 0032150-03.2011.8.17.0001 (404378-7)
Despacho : Decisão Interlocutória

40
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Última Devolução : 27/07/2020 12:23 Local: CARTRIS

DECISÃO

Trata-se de Recurso Extraordinário fundado no artigo 102, III, "a", da Constituição Federal contra acórdão exarado em Apelação fls. 357, integrado
por Embargos de Declaração (379).
Na origem, a sentença julgou procedente a ação declaratória com pedido de antecipação de tutela, cumulada com repetição do indébito, ajuizada
pelo ora Recorrido visando o reconhecimento da não incidência do ICMS sobre a energia elétrica contratada e não consumida, nos moldes da
Súmula 391 do c. STJ1.
Inconformado, o Estado ingressou com Apelação, tendo a 4ª Câmara de Direito Público, à unanimidade de votos, negado provimento ao recurso
para manter a sentença supracitada em todos os seus termos, conforme ementa a seguir colacionada:
...............
EMENTA. TRIBUTÁRIO. ICMS. ENERGIA ELÉTRICA. DEMANDA DE POTÊNCIA. NÃO INCIDÊNCIA SOBRE TARIFA CALCULADA COM BASE
EM DEMANDA CONTRATADA E NÃO UTILIZADA. INCIDÊNCIA SOBRE TARIFA CALCULADA COM BASE NA DEMANDA DE POTÊNCIA
ELÉTRICA EFETIVAMENTE UTILIZADA. RESTITUIÇÃO DOS VALORES PAGOS INDEVIDAMENTE. SÚMULA 391 DO STJ. RECURSO NÃO
PROVIDO.
..................

Os Embargos de Declaração opostos contra a decisão colegiada supramencionada foram rejeitados (fls. 379).
Às razões recursais (fls. 390/397), o Recorrente alega violação aos artigos 155, II e § 3º, da CF/88; e art. 34, § 9º do ADCT/CF2, aduzindo,
em síntese, que a totalidade dos valores referentes à contratação da "demanda contratada" deve fazer parte da base de cálculo do ICMS,
independentemente da "demanda medida" ou utilizada efetivamente pelo consumidor.

Para tanto, assinala (fls. 396): "considerando que o ICMS incide sobre "operações relativas à energia elétrica (art. 155, II e §3º da CF) realizadas
desde a produção até a última operação, durante as quais se atende à demanda de potência" (parecer citado, item 49), o valor total da contratação
de demanda de potência deve necessariamente sofrer a incidência do ICMS, sob pena de violação aos referidos dispositivos constitucionais (art.
155, II e §3º da CF/88; art. 34, §9º do ADCT)".
Recurso tempestivo e com preparo dispensado por força do artigo 1.007, §1º, do CPC/20153.
Embora intimado, o Recorrido não apresentou contrarrazões (certidão de fls. 400).
O feito foi previamente sobrestado pelo então 2º Vice-Presidente (fls. 402), observada a identidade desta controvérsia com a matéria objeto do
Tema 1764 da sistemática da repercussão geral (RE 593.824/SC).
Contudo, em 27.04.2020, o Pleno do e. STF apreciou o mérito do mencionado Tema (acórdão publicado em 19.05.2020), razão pela qual passo
a análise do presente Recurso Extraordinário.
De início, ressalto que, a fim de viabilizar a análise deste apelo excepcional, o Recorrente deve demonstrar que a controvérsia discutida nos autos
possui repercussão geral, nos termos do art. 1.035, § 1º, do CPC5 c/c art. 327, § 1º, do RISTF6.
No caso em exame, no qual se discute a incidência do ICMS sobre a "demanda contratada" de energia elétrica, o Pretório Excelso se manifestou
pela existência de repercussão geral no mencionado RE 593.824/SC, em acordão publicado em 28.08.2009, senão vejamos:
............

EMENTA: CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. ICMS. INCIDÊNCIA. OPERAÇÕES RELATIVAS A ENERGIA ELÉTRICA. BASE DE CÁLCULO.
VALOR COBRADO A TÍTULO DE DEMANDA CONTRATADA (DEMANDA DE POTÊNCIA). RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA
QUESTÃO CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL. (RE 593824 RG, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI,
julgado em 01/08/2009, DJe-162 DIVULG 27-08-2009 PUBLIC 28-08-2009 EMENT VOL-02371-09 PP-01884 LEXSTF v. 31, n. 368, 2009, p.
335-340).
.........

Contudo, embora conste das razões recursais preliminar formal e fundamentada de repercussão geral, o Recurso Extraordinário não merece
prosperar.
No tocante à suposta ofensa aos arts. 155, II, §3º da CF e 34, §9º do ADCT, observo que a tese jurídica relativa ao Tema 176 restou assim
consignada:
..................
Tema 176. A demanda de potência elétrica não é passível, por si só, de tributação via ICMS, porquanto somente integram a base de cálculo
desse imposto os valores referentes àquelas operações em que haja efetivo consumo de energia elétrica pelo consumidor. (g.n)
.................

No presente caso, o acórdão recorrido (fls. 357 e 379) manifestou-se em tom uníssono, no sentido de só ser cabível a incidência do mencionado
imposto sobre a energia elétrica efetivamente consumida.
Para fins de esclarecimento, transcrevo excerto do voto condutor da decisão combatida (grifo no original):

41
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

........................
"A questão controvertida ora posta fora objeto de julgamento pelo STJ -Recurso Especial Repetitivo paradigma da controvérsia (REsp 960.476/
SC), culminando com a edição da Súmula 391, a qual estabeleceu o entendimento uniforme de que não se admite, para efeito de cálculo do
ICMS sobre a transmissão de energia elétrica, o critério da demanda reservada ou contratada, devendo o referido tributo incidir somente sobre
o valor correspondente à energia efetivamente consumida, ou seja, aquela entregue ao consumidor. (...)" (fls. 358)
........................

Dessa forma, contata-se que a posição do órgão fracionário deste e. TJPE está em sintonia com a que fora adotada pelo e. STF quando do
julgamento do mérito do recurso paradigma (Tema 176), razão pela qual NEGO SEGUIMENTO AO RECURSO, com fulcro no art. 1.030, I, "a",
do CPC7.
Publique-se.
Recife, 23 de julho de 2020.

Des. Cândido J F Saraiva de Moraes


2º Vice-Presidente

1 Súmula 391. O ICMS incide sobre o valor da tarifa de energia elétrica correspondente à demanda de potência efetivamente utilizada.
2 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação,
ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.
§ 3º À exceção dos impostos de que tratam o inciso II do caput deste artigo e o art. 153, I e II, nenhum outro imposto poderá incidir sobre operações
relativas a energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País.
Art. 34. § 9º Até que lei complementar disponha sobre a matéria, as empresas distribuidoras de energia elétrica, na condição de contribuintes
ou de substitutos tributários, serão as responsáveis, por ocasião da saída do produto de seus estabelecimentos, ainda que destinado a outra
unidade da Federação, pelo pagamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias incidente sobre energia elétrica,
desde a produção ou importação até a última operação, calculado o imposto sobre o preço então praticado na operação final e assegurado seu
recolhimento ao Estado ou ao Distrito Federal, conforme o local onde deva ocorrer essa operação.
3 Art. 1.007. No ato de interposição do recurso, o recorrente comprovará, quando exigido pela legislação pertinente, o respectivo preparo, inclusive
porte de remessa e de retorno, sob pena de deserção. § 1º São dispensados de preparo, inclusive porte de remessa e de retorno, os recursos
interpostos pelo Ministério Público, pela União, pelo Distrito Federal, pelos Estados, pelos Municípios, e respectivas autarquias, e pelos que
gozam de isenção legal.
4 Tema 176. Recurso Extraordinário em que se discute, à luz dos arts. 150, II; e 155, II, §2º, IX, b, e §3º, da Constituição Federal, a
constitucionalidade, ou não, da inclusão dos valores pagos a título de "demanda contratada" (demanda de potência) na base de cálculo do Imposto
sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - ICMS sobre operações envolvendo energia elétrica.
5 Art. 1.035. O Supremo Tribunal Federal, em decisão irrecorrível, não conhecerá do recurso extraordinário quando a questão constitucional nele
versada não tiver repercussão geral, nos termos deste artigo.
§ 1º Para efeito de repercussão geral, será considerada a existência ou não de questões relevantes do ponto de vista econômico, político, social
ou jurídico que ultrapassem os interesses subjetivos do processo.
6Art. 327. A Presidência do Tribunal recusará recursos que não apresentem preliminar formal e fundamentada de repercussão geral, bem como
aqueles cuja matéria carecer de repercussão geral, segundo precedente do Tribunal, salvo se a tese tiver sido revista ou estiver em procedimento
de revisão. (Redação dada pela Emenda Regimental n. 21, de 30 de abril de 2007)
§ 1º Igual competência exercerá o(a) Relator(a) sorteado, quando o recurso não tiver sido liminarmente recusado pela Presidência. (Redação
dada pela Emenda Regimental n. 21, de 30 de abril de 2007).
7 Art. 1.030. Recebida a petição do recurso pela secretaria do tribunal, o recorrido será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15
(quinze) dias, findo o qual os autos serão conclusos ao presidente ou ao vice-presidente do tribunal recorrido, que deverá:
I - negar seguimento:
a) a recurso extraordinário que discuta questão constitucional à qual o Supremo Tribunal Federal não tenha reconhecido a existência de
repercussão geral ou a recurso extraordinário interposto contra acórdão que esteja em conformidade com entendimento do Supremo Tribunal
Federal exarado no regime de repercussão geral

42
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA


FERC-PE
RELATÓRIO DE ATOS GRATUITOS RESSARCIDOS AOS OFÍCIOS DE RCPN, REFERENTE AO MÊS DE MARÇO DE 2021
Crédito em conta corrente - Competência: Mar./2021

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1200 Afogados da Ingazeira 29.380.788/0001-90 292 12.430,11
Ruth Virginia Leite Nunes Duque 728.087.644-72 BB 0570-3 25.720-6

Nascimento 55 2.274,80
Óbito 30 1.240,80
Natimorto 1 41,36
2a via 56 2.316,16
Averbação 22 2.345,42
Retificação Administrativa 1 41,36
Reg. de Sentença 1 106,61
Hab. Casamento 6 1.061,10
Averbações de CPF 120 876,00
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 292 12.430,11

1201 Iguaracy 32.323.496/0001-20 60 4.812,98


Ruth Virgínia Leite Nunes Duque 728.087.644-72 BB 0570-3 26414-8

Nascimento 9 372,24
Óbito 10 413,60
2a via 13 537,68
Retificação Administrativa 1 41,36
Averbações de CPF 27 197,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 60 4.812,98

1204 Afrânio 10.616.220/0001-06 79 7.947,16


Maria Ivete Amorim Guimarães 226.651.534-91 BB 1011-1 20641-5

Nascimento 21 868,56
Óbito 9 372,24
2a via 19 785,84
Certidão Inteiro Teor 8 330,88
Averbação 6 639,66
Retificação Administrativa 6 248,16
Reconh. Paternidade 5 884,25
Hab. Casamento 3 530,55
Certidão Negativa 2 36,02
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 79 7.947,16

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1206 Cachoeira do Roberto 11.475.662/0001-34 15 4.061,80
Maria Ivete Amorim Guimarães 226.651.534-61 BB 1011-1 20.642-3

Óbito 1 41,36
Natimorto 1 41,36
2a via 7 289,52
Retificação Administrativa 2 82,72
Restauração 3 319,83
Certidão Negativa 1 18,01
SMR 3.300,00

43
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 15 4.061,80

1207 Dormentes 10.829.386/0001-00 98 6.165,95


Maria Emilia Cavalcanti de Macedo 901.038.314-87 BB 1924-0 5.788-6

Nascimento 20 827,20
Óbito 9 372,24
2a via 21 868,56
Averbação 5 533,05
Averbações de CPF 43 313,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 98 6.165,95

1209 Araripina 02.084.361/0001-99 458 19.834,87


Maria Jesus Alves 100.386.804-59 BB 0600-9 7773-9

Nascimento 125 5.170,00


Óbito 60 2.481,60
Natimorto 2 82,72
2a via 113 4.673,68
Averbação 22 2.345,42
Retificação Administrativa 3 124,08
Reconh. Paternidade 8 1.414,80
Hab. Casamento 3 530,55
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 120 876,00
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 458 19.834,87

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1211 Dist. Morais-Araripina 09.324.723/0001-56 58 5.823,70
Maria Edilene Gomes Pereira 477.839.074-15 BB 0600-9 20158-8

Nascimento 14 579,04
Óbito 10 413,60
2a via 7 289,52
Averbação 4 426,44
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 19 138,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 58 5.823,70

1212 Dist. Nascente-Araripina 09.347.106/0001-30 33 4.357,78


Rosina Gomes Cordeiro Modesto 100.392.014-49 BB 0600-9 21381-0

Nascimento 9 372,24
Óbito 5 206,80
2a via 3 124,08
Averbação 1 106,61
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 14 102,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 33 4.357,78

1213 Arcoverde 10.274.469/0001-72 338 14.332,35


Cleonice Izabel de Queiroz Gois 084.384.124-91 BB 0068-X 27498-4

44
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 91 3.763,76
Óbito 43 1.778,48
Natimorto 2 82,72
2a via 39 1.613,04
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 25 2.665,25
Retificação Administrativa 3 124,08
Reg. de Sentença 5 533,05
Reconh. Paternidade 4 707,40
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 124 905,20
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 338 14.332,35

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1214 Belém de São Francisco 37.260.168/0001-46 146 7.173,45
Romaine Catrine da Silva Lustosa 072.022.284-24 BB 1028-6 26.293-5

Nascimento 28 1.158,08
Óbito 8 330,88
2a via 17 703,12
Certidão Inteiro Teor 4 165,44
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 7 289,52
Reconh. Paternidade 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 75 547,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 146 7.173,45

1216 Itacuruba - Sede 03.640.645/0001-87 18 4.078,73


Wlandimar Lopes de Lima 470.682.804-04 BB 1028-6 17347-9

Nascimento 7 289,52
Óbito 4 165,44
2a via 5 206,80
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 1 106,61
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 18 4.078,73

1218 Betania 11.459.666/0001-29 45 4.969,47


José Feitosa Filho 122.522.044-00 BB 0917-2 21562-7

Nascimento 16 661,76
Óbito 7 289,52
2a via 6 248,16
Retificação Administrativa 1 41,36
Reg. de Sentença 2 213,22
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 12 87,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 45 4.969,47

1220 Bodocó 33.795.622/0001-02 114 6.918,99


Edvaldo Ricardo Cardoso Bezerra 231.969.144-04 BB 0899-0 23.803-1

Nascimento 38 1.571,68
Óbito 11 454,96
2a via 30 1.240,80

45
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Reconh. Paternidade 1 176,85


Averbações de CPF 34 248,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 114 6.918,99

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1221 Claranã - 2º Distrito Bodocó 11.469.590/0001-12 75 6.052,21
Ana Lúcia de Novaes 473.326.624-34 BB 0899-0 16.841-6

Nascimento 13 537,68
Óbito 7 289,52
Natimorto 1 41,36
2a via 21 868,56
Averbação 8 852,88
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 24 175,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 75 6.052,21

1222 Feitoria - Bodocó 32.003.026/0001-80 30 4.356,34


Ana Lucia de Novais 473.326.624-34 BB 0899-0 23569-5

Nascimento 2 82,72
Óbito 1 41,36
2a via 4 165,44
Averbação 6 639,66
Retificação Administrativa 1 41,36
Averbações de CPF 16 116,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 30 4.356,34

1223 Granito 07.833.397/0001-41 38 3.548,01


Edvaldo Ricardo Cardoso Bezerra 213.969.144-04 BB 0899-0 16.835-1

Nascimento 11 454,96
Óbito 7 289,52
2a via 2 82,72
Averbação 1 106,61
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 15 109,50
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 38 3.548,01

1224 Cabrobó - SEDE 29.174.530/0001-38 160 11.189,99


Helen Hartmann 037.530.339-10 BB 0605-X 23500-8

Nascimento 44 1.819,84
Óbito 23 951,28
2a via 35 1.447,60
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 13 1.385,93
Retificação Administrativa 15 620,40
Hab. Casamento 8 1.414,80
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 18 131,40
SMR 3.300,00

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta

46
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

1225 Orocó - Sede 10.172.933/0001-10 80 5.638,68


Ivonete Gomes Nogueira Ferraz 710.559.834-49 BB 2067-2 10.478-7

Nascimento 25 1.034,00
Óbito 5 206,80
Natimorto 2 82,72
2a via 8 330,88
Certidão Inteiro Teor 3 124,08
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 35 255,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 80 5.638,68

1226 Carnaíba- Sede 11.750.281/0001-16 86 6.020,96


Glaciro Morais Macena Veras 053.160.494-20 BB 1754-X 11929-6

Nascimento 26 1.075,36
Óbito 12 496,32
2a via 14 579,04
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 29 211,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 86 6.020,96

1227 Ibitiranga-Carnaíba 03.517.771/0001-49 41 4.515,49


Tarcísio Bezerra de Medeiros 010.208.028-39 BB 0570-3 19.819-6

Nascimento 3 124,08
Óbito 3 124,08
2a via 9 372,24
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 2 213,22
Retificação Administrativa 1 41,36
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 21 153,30
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 41 4.515,49

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1228 Quixaba 05.644.212/0001-25 38 4.643,77
Oginaldo De Souza Mendes 211.343.164-53 BB 1754-X 11867-2

Nascimento 6 248,16
Óbito 8 330,88
2a via 8 330,88
Averbação 3 319,83
Retificação Administrativa 2 82,72
Averbações de CPF 11 80,30
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 38 4.643,77

1229 Custódia- Sede 04.768.898/0001-01 0 3.226,50


Maria do Socorro Simões Silva 082.508.714-72 BB 0917-2 21.907-X

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

47
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Subtotal 3.226,50

1231 Quitimbu- Custodia 35.669.506/0001-72 39 5.013,14


Paulo Cordeiro dos Santos 764.234.334-53 BB 0917-2 21879-0

Nascimento 12 496,32
2a via 4 165,44
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 5 533,05
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 13 94,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 39 5.013,14

1232 Exu-Sede 09.328.890/0001-30 96 6.230,20


Maria de Lourdes Carvalho Soares 351.482.174-72 BB 1059-6 18.269-9

Nascimento 33 1.364,88
Óbito 9 372,24
Natimorto 3 124,08
2a via 13 537,68
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 1 41,36
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 35 255,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 96 6.230,20

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1233 Tabocas- Exu 10.420.242/0001-98 17 3.936,56
Mônica Maria Duarte da Silva 397.055.874-34 BB 1059-6 18278-8

Nascimento 3 124,08
2a via 3 124,08
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 9 65,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 17 3.936,56

1234 Timorante- Exu 13.993.173/0001-08 48 4.797,15


Monica Maria Duarte e Silva 397.055.874-34 BB 1059-6 18693-7

Nascimento 6 248,16
Óbito 1 41,36
2a via 9 372,24
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 4 165,44
Averbações de CPF 23 167,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 48 4.797,15

1235 Viração - Exu 10.420.253/0001-78 12 3.526,90


Maria de Fátima Pereira da Silva 734.773.544-00 BB 1059-6 18275-3

Nascimento 3 124,08
Óbito 1 41,36

48
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Retificação Administrativa 1 41,36


Averbações de CPF 7 51,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 12 3.526,90

1236 Zé Gomes - Exu 10.514.327/0001-35 13 3.800,94


Maria de Fátima Pereira de Souza e Silva 734.773.544-00 BB 1059-6 18.501-9

Nascimento 5 206,80
2a via 1 41,36
Averbação 2 213,22
Retificação Administrativa 1 41,36
Averbações de CPF 4 29,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 13 3.800,94

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1237 Flores 09.351.181/0001-75 89 6.823,20
Margarida Queiroz Braga 018.685.314-90 BB 1060-X 16122-5

Nascimento 25 1.034,00
Óbito 10 413,60
2a via 8 330,88
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 1 41,36
Reg. de Sentença 4 426,44
Reconh. Paternidade 1 176,85
Restauração 1 106,61
Hab. Casamento 2 353,70
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 31 226,30
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 89 6.823,20

1238 Calumbi 03.703.000/0001-46 90 6.185,65


Givaldo Cordeiro de Lima 166.424.304-68 BB 0246-1 27.337-6

Nascimento 10 413,60
Óbito 6 248,16
2a via 35 1.447,60
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 3 124,08
Reconh. Paternidade 2 353,70
Averbações de CPF 33 240,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 90 6.185,65

1239 Sítio dos Nunes/Flores 10.547.571/0001-02 13 3.636,38


Maria Gisoneide Araújo Souza 447.280.504-91 BB 1060-X 16030-x

Nascimento 1 41,36
Óbito 4 165,44
2a via 3 124,08
Averbações de CPF 5 36,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 13 3.636,38

49
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1240 Floresta 03.693.705/0001-20 194 9.863,35
Maria Auxiliadora Leite de Sá 195.338.104-91 BB 1061-8 18.995-2

Nascimento 35 1.447,60
Óbito 27 1.116,72
2a via 39 1.613,04
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 1 41,36
Reg. de Sentença 2 213,22
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 4 707,40
Averbações de CPF 78 569,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 194 9.863,35

1241 Airi - Floresta 21.542.636/0001-35 4 3.366,32


Maria Auxiliadora Leite de Sá 195.338.104-91 BB 1061-8 23804-X

2a via 2 82,72
Averbações de CPF 2 14,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 4 3.366,32

1242 Carqueja- Floresta 03.800.819/0001-21 5 3.611,29


Ana Maria de Carvalho e Silva 269.529.714-91 BB 1061-8 19.011-X

Nascimento 1 41,36
Óbito 1 41,36
2a via 2 82,72
Hab. Casamento 1 176,85
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 5 3.611,29

1243 Ibimirim 10.375.635/0001-27 153 7.662,36


Ana Lucia Siqueira de Araujo 025.647.814-70 BB 1069-3 017.855-1

Nascimento 36 1.488,96
Óbito 20 827,20
Natimorto 1 41,36
2a via 22 909,92
Averbação 3 319,83
Retificação Administrativa 4 165,44
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 66 481,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 153 7.662,36

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1245 Inajá 10.360.507/0001-00 79 5.313,70
José Paz Araújo Neto 211.165.634-87 BB 2133-4 11.658-0

Nascimento 31 1.282,16
Óbito 7 289,52
2a via 4 165,44
Retificação Administrativa 1 41,36
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 34 248,20

50
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 79 5.313,70

1246 Manari 10.234.215/0001-20 0 3.251,00


Claudilene Gomes Correia 688.228.554-34 BB 2133-4 11329-8

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 3.251,00

1247 Ipubi- Sede 03.745.647/0001-30 137 7.774,62


Maria Natal Olimpio de Oliveira 507.891.394-72 BB 1362-5 13.784-7

Nascimento 30 1.240,80
Óbito 19 785,84
2a via 26 1.075,36
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 1 41,36
Restauração 1 106,61
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 53 386,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 137 7.774,62

1249 Serrolândia/Ipubí-PE 10.267.827/0001-10 77 7.239,05


Maria Natal Olímpio de Oliveira 507.891.394-72 BB 1362-5 013.858-4

Nascimento 25 1.034,00
Óbito 4 165,44
Natimorto 1 41,36
2a via 9 372,24
Reconh. Paternidade 2 353,70
Restauração 16 1.705,76
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 19 138,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 77 7.239,05

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1250 Itapetim- Sede 10.553.293/0001-98 54 5.815,68
Mario Soares Cavalcanti 022.447.214-34 BB 2170-9 11892-3

Nascimento 15 620,40
Óbito 13 537,68
Natimorto 1 41,36
2a via 21 868,56
Averbação 3 319,83
Hab. Casamento 1 176,85
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 54 5.815,68

1251 Brejinho-Sede 10.539.804/0001-17 16 4.048,25


Mario Soares Cavalcanti 022.447.214-34 BB 2170-9 12104-5

Nascimento 3 124,08
Óbito 7 289,52
2a via 5 206,80
Hab. Casamento 1 176,85

51
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 16 4.048,25

1252 Säo Vicente- Itapetim 10.524.967/0001-26 4 3.434,44


Mario Soares Cavalcanti 064.789.294-42 BB 2170-9 11.874-5

2a via 4 165,44
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 4 3.434,44

1253 Mirandiba 04.912.991/0001-30 84 7.386,84


Tania Maria Tavares da Silva 308.536.723-34 BB 2304-3 10.316-0

Nascimento 27 1.116,72
Óbito 11 454,96
2a via 16 661,76
Averbação 3 319,83
Reconh. Paternidade 1 176,85
Restauração 2 213,22
Hab. Casamento 6 1.061,10
Averbações de CPF 18 131,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 84 7.386,84

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1254 Carnaubeira da Penha-Sede 04.979.799/0001-60 71 6.483,86
Neri Lucia Bastos Santana Torres 782.200.094-20 BB 1061-8 19.052-7

Nascimento 26 1.075,36
Óbito 7 289,52
Natimorto 1 41,36
2a via 10 413,60
Averbação 2 213,22
Hab. Casamento 6 1.061,10
Averbações de CPF 19 138,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 71 6.483,86

1256 Moreilândia-Sede 10.503.980/0001-07 45 4.741,76


Deocina Maria Barbosa Ferreira 772.912.044-53 BB 2069-9 10359-4

Nascimento 7 289,52
Óbito 3 124,08
2a via 13 537,68
Averbação 2 213,22
Reconh. Paternidade 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 18 131,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 45 4.741,76

1257 Caririmirim- Moreilandia 10.503.995/0001-67 53 4.402,35


Rita Linda da Rocha 047.751.984-91 BB 2069-9 10.887-1

Nascimento 4 165,44
Óbito 3 124,08
2a via 10 413,60

52
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 2 82,72
Averbações de CPF 33 240,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 53 4.402,35

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1258 Ouricuri- Sede 09.284.227/0001-80 225 12.126,95
Maria Socorro Parente de Melo 314.737.504-82 BB 2371-X 17076-3

Nascimento 75 3.102,00
Óbito 41 1.695,76
2a via 33 1.364,88
Averbação 8 852,88
Retificação Administrativa 4 165,44
Reconh. Paternidade 3 530,55
Restauração 7 746,27
Certidão Negativa 7 126,07
Averbações de CPF 47 343,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 225 12.126,95

1259 Santa Cruz 02.828.181/0001-74 143 7.118,26


Maria das Dores Cordeiro Guimarães 022.668.464-42 BB 2371-X 17078-X

Nascimento 20 827,20
Óbito 7 289,52
2a via 48 1.985,28
Averbação 1 106,61
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 66 481,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 143 7.118,26

1260 Santa Filomena 32.540.175/0001-88 48 4.801,34


Maria Edilene Gomes Pereira 477.839.0744-15 BB 0600-9 27.033-4

Nascimento 12 496,32
Óbito 7 289,52
2a via 11 454,96
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 2 82,72
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 14 102,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 48 4.801,34

1261 Barra de São Pedro-Ouricuri 09.295.229/0001-75 56 4.631,48


Elieneide Maria de Lima 021.122.974-14 BB 2371-X 17075-5

Nascimento 9 372,24
Óbito 3 124,08
2a via 15 620,40
Retificação Administrativa 1 41,36
Averbações de CPF 28 204,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 56 4.631,48

53
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1262 Parnamirim 34.298.929/0001-60 135 7.429,38
Maria Icleia Ribeiro de Carvalho Silva 020.934.0004-56. BB 0870-2 38.005-9

Nascimento 32 1.323,52
Óbito 15 620,40
2a via 11 454,96
Averbação 3 319,83
Retificação Administrativa 3 124,08
Reg. de Sentença 2 213,22
Reconh. Paternidade 3 530,55
Restauração 1 106,61
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 64 467,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 135 7.429,38

1266 Petrolândia 10.524.665/0001-58 181 8.977,86


Maria do Socorro Melo Simões 870.015.514-49 BB 1112-6 26152-1

Nascimento 65 2.688,40
Óbito 33 1.364,88
Natimorto 1 41,36
2a via 16 661,76
Averbação 6 639,66
Reconh. Paternidade 5 884,25
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 54 394,20
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 181 8.977,86

1268 Petrolina 32.477.377/0001-22 1478 53.125,49


Marcos Timoteo Torres e Silva 844.574.064-49 BB 0963-6 93.540-9

Nascimento 543 22.458,48


Óbito 215 8.892,40
Natimorto 4 165,44
2a via 67 2.771,12
Certidão Inteiro Teor 8 330,88
Averbação 56 5.970,16
Retificação Administrativa 28 1.158,08
Reg. de Sentença 6 639,66
Reconh. Paternidade 15 2.652,75
Hab. Casamento 25 4.421,25
Certidão Negativa 7 126,07
Averbações de CPF 504 3.679,20
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 1478 53.125,49

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1269 Cristália/Petrolina 35.447.523/0001-65 28 3.960,08
Maria Ivete Amorim Guimarães 226.651.534-91 BB 3918-7 13334-5

Óbito 1 41,36
2a via 5 206,80
Retificação Administrativa 2 82,72
Certidão Negativa 20 360,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 28 3.960,08

54
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

1270 Curral Queimado - Petrolina 12.568.627/0001-22 18 3.635,95


Marcos Timoteo Torres e Silva 844.574.064-49 BB 0963-6 74570-7

2a via 4 165,44
Averbação 1 106,61
Averbações de CPF 13 94,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 18 3.635,95

1271 Rajada - Petrolina 06.172.354/0001-08 103 6.268,48


Marcos Timoteo Torres e Silva 844.574.064-49 BB 0963-6 74.569-3

Nascimento 8 330,88
Óbito 7 289,52
2a via 15 620,40
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 7 746,27
Restauração 5 533,05
Averbações de CPF 60 438,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 103 6.268,48

1272 Salgueiro 00.482.719/0001-06 272 13.266,66


Maria de Fatima Cavalcanti Cruz 148.392.704-06 BB 0870-2 22010-8

Nascimento 90 3.722,40
Óbito 38 1.571,68
2a via 31 1.282,16
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 12 1.279,32
Retificação Administrativa 2 82,72
Reg. de Sentença 6 639,66
Reconh. Paternidade 6 1.061,10
Hab. Casamento 5 884,25
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 80 584,00
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 272 13.266,66

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1273 Conceição das Crioulas-Salgueiro-PE 09.658.843/0001-54 29 4.157,10
Maria Icleia Ribeiro de Carvalho Silva 020.934.004-56 BB 0.870-2 21858-8

Nascimento 5 206,80
Óbito 3 124,08
2a via 5 206,80
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 3 124,08
Certidão Negativa 3 54,03
Averbações de CPF 9 65,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 29 4.157,10

1275 4º Distrito Vasques- Salgueiro 09.613.195/0001-10 12 3.537,61


Maria das Graças Lima 303.543.664-91 BB 0870-2 21902-9

Nascimento 3 124,08
Óbito 1 41,36
Natimorto 1 41,36
Certidão Negativa 1 18,01

55
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Averbações de CPF 6 43,80


SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 12 3.537,61

1276 Santa Maria da Boa Vista- Sede 35.447.515/0001-19 256 16.365,34


Maria do Carmo Alves 082.237.854-04 BB 1128-2 15.809-7

Nascimento 59 2.440,24
Óbito 13 537,68
2a via 48 1.985,28
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 7 746,27
Reconh. Paternidade 5 884,25
Hab. Casamento 33 5.836,05
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 89 649,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 256 16.365,34

1277 Jutai- Lagoa Grande 05.153.993/0001-55 5 3.541,05


Auzeni Gomes Ribeiro 296.802.044-72 BB 3918-7 12574-1

Óbito 2 82,72
2a via 2 82,72
Averbação 1 106,61
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 5 3.541,05

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1278 Lagoa Grande-Sede 04.855.890/0001-74 110 9.010,90
Maria Ivete Amorim Guimarãs 226.651.534-91 BB 3918-7 12441-9

Nascimento 40 1.654,40
Óbito 14 579,04
2a via 28 1.158,08
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 15 1.599,15
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 9 1.591,65
Certidão Negativa 1 18,01
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 110 9.010,90

1279 São José do Belmonte - SEDE 29.299.374/0001-31 240 12.388,78


Maria Marcleide da Silva 361.000.213-15 BB 981-4 24088-5

Nascimento 52 2.150,72
Óbito 22 909,92
Natimorto 1 41,36
2a via 44 1.819,84
Certidão Inteiro Teor 6 248,16
Averbação 14 1.492,54
Retificação Administrativa 6 248,16
Reconh. Paternidade 4 707,40
Hab. Casamento 5 884,25
Certidão Negativa 3 54,03
Averbações de CPF 83 605,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

56
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Subtotal 240 12.388,78

1281 São José do Egito 10.508.385/0001-56 261 10.609,76


Maria Elisabete Siqueira 580.181.744-15 BB 0608-4 18363-6

Nascimento 25 1.034,00
Óbito 18 744,48
2a via 77 3.184,72
Averbação 2 213,22
Retificação Administrativa 8 330,88
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 2 353,70
Restauração 1 106,61
Hab. Casamento 2 353,70
Certidão Negativa 4 72,04
Averbações de CPF 121 883,30
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 261 10.609,76

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1282 Bonfim 09.308.212/0001-05 2 3.351,72
Maria Elisabete Siqueira Leite Wanderley 580.181.744-15 BB 0608-4 18391-1

Óbito 2 82,72
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 2 3.351,72

1283 Riacho do Meio- São J.do Egito 10.554.932/0001-30 0 3.269,00


Maria Elizabete S. L. Vanderlei 580.181.744-15 BB 0608-4 18.778-X

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 3.269,00

1284 Santa Terezinha 10.508.390/0001-69 123 8.017,13


Maria Cileide Feitosa 491.797.484-49 BB 2590-9 10.588-0

Nascimento 12 496,32
Óbito 13 537,68
2a via 40 1.654,40
Averbação 3 319,83
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 7 1.237,95
Averbações de CPF 47 343,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 123 8.017,13

1285 Vila do Tigre/Santa Terezinha 10.508.359/0001-28 8 3.633,19


Josefa Gilda Alves de Souza 651.993.164-00 BB 2590-9 10.587-2

Nascimento 1 41,36
2a via 3 124,08
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 3 21,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 8 3.633,19

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito

57
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Titular CPF Banco Agência Conta


1286 Serra Talhada - SEDE 10.538.764/0001-99 407 19.364,14
Ana Maria Pereira de Carvalho Rodrigues 459.536.274-91 BB 0246-1 26986-7

Nascimento 114 4.715,04


Óbito 59 2.440,24
Natimorto 3 124,08
2a via 68 2.812,48
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 27 2.878,47
Retificação Administrativa 6 248,16
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 16 2.829,60
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 110 803,00
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 407 19.364,14

1287 Bernardo Vieira - 2º Dist-Serra Talhada 10.515.976/0001-50 11 3.723,96


Ivonete Pereira de Oliveira Melo 014.901.174-15 BB 0246-1 27.308-2

Nascimento 2 82,72
2a via 9 372,24
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 11 3.723,96

1288 Caiçarinha da Penha-3º Dist. Serra Talhada 10.811.655/0001-01 12 4.171,04


Maria da Penha da Silva 333.350.444-87 BB 0246-1 27.235-3

Óbito 1 41,36
2a via 3 124,08
Hab. Casamento 4 707,40
Averbações de CPF 4 29,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 12 4.171,04

1289 4º Dist-Luanda-Serra Talhada 10.595.146/0001-80 0 3.269,00


Francisco de Assis Lima 377.129.934-91 BB 0246-1 28095-X

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 3.269,00

1291 Tauapiranga- Serra Talhada 10.547.615/0001-96 9 3.706,49


Rita Gomes de Oliveira 100.777.904-72 BB 0246-1 27.276-0

2a via 8 330,88
Averbação 1 106,61
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 9 3.706,49

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1292 Serrita- Sede 10.779.178/0001-36 45 5.131,91
Dernivaldo Cruz Angelim 019.617.304-30 BB 2683-2 10953-3

Nascimento 15 620,40
Óbito 12 496,32
2a via 3 124,08

58
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Certidão Inteiro Teor 1 41,36


Averbação 5 533,05
Averbações de CPF 9 65,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 45 5.131,91

1296 Sertânia 32.009.836/0001-43 203 9.028,34


Natalia Alexandrina Codeiro Silva 048.630.434-57 BB 1146-0 21371-3

Nascimento 39 1.613,04
Óbito 20 827,20
Natimorto 1 41,36
2a via 16 661,76
Certidão Inteiro Teor 4 165,44
Averbação 20 2.132,20
Reg. de Sentença 5 533,05
Reconh. Paternidade 1 176,85
Certidão Negativa 4 72,04
Averbações de CPF 93 678,90
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 203 9.028,34

1301 Tabira 10.323.958/0001-77 215 9.338,12


Genilda Soares de Souza Linhares 064.416.454-91 BB 2699-9 16.565-4

Nascimento 21 868,56
Óbito 25 1.034,00
2a via 53 2.192,08
Averbação 3 319,83
Hab. Casamento 5 884,25
Averbações de CPF 108 788,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 215 9.338,12

1302 Ingazeira 32.297.395/0001-22 19 3.928,92


Maria Lúcia Ferreira Batista de Queiroz 083.571.964-20 BB 3802-4 12.570-9

Nascimento 5 206,80
Óbito 1 41,36
2a via 4 165,44
Averbação 2 213,22
Averbações de CPF 7 51,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 19 3.928,92

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1303 Solidão 10.198.957/0001-95 30 4.014,96
Vanduira Regina do Nascimento 173.387.354-68 BB 2699-9 16.564-6

Nascimento 6 248,16
Óbito 1 41,36
2a via 8 330,88
Retificação Administrativa 1 41,36
Averbações de CPF 14 102,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 30 4.014,96

1304 Tacaratu 10.530.010/0001-92 135 7.572,86

59
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Maria Auxiliadora de Lima Sá Ferreira 562.525.104-59 BB 2702-2 11.186-4

Nascimento 30 1.240,80
Óbito 14 579,04
2a via 37 1.530,32
Averbação 4 426,44
Reconh. Paternidade 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 48 350,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 135 7.572,86

1306 Trindade 35.449.727/0001-35 113 5.994,92


Ambrosina Jerônimo de Almeida 029.474.204-20 BB 2737-5 69000-7

Nascimento 53 2.192,08
Óbito 20 827,20
2a via 3 124,08
Averbação 6 639,66
Reconh. Paternidade 6 1.061,10
Hab. Casamento 6 1.061,10
Averbações de CPF 19 138,70
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 113 5.994,92

1307 Triunfo- Sede 11.341.475/0001-68 63 5.004,43


Maria das Dores Lopes Florentino 710.479.484-00 BB 2739-1 20.055-7

Nascimento 18 744,48
Óbito 14 579,04
2a via 1 41,36
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 29 211,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 63 5.004,43

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1311 Santa Cruz da Baixa Verde 11.245.147/0001-68 54 4.857,01
Joana Bezerra da Silva 145.792.604-06 BB 2739-1 19025-X

Nascimento 10 413,60
Óbito 5 206,80
2a via 6 248,16
Averbação 4 426,44
Restauração 1 106,61
Averbações de CPF 28 204,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 54 4.857,01

1312 Tuparetama- Sede 10.499.350/0001-06 71 5.335,31


Maria Lucia Ferreira Batista de Queiroz 083.571.964-20 BB 3802-4 9.957-0

Nascimento 10 413,60
Óbito 8 330,88
2a via 22 909,92
Retificação Administrativa 1 41,36
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 29 211,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

60
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Subtotal 71 5.335,31

1313 Verdejante 10.539.790/0001-31 47 4.751,39


Maria do Carmo Silva Tavares 019.782.664-48 BB 0870-2 22.332-8

Nascimento 10 413,60
Óbito 9 372,24
2a via 9 372,24
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 17 124,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 47 4.751,39

1334 Calçado 10.499.122/0001-28 45 4.733,92


Maria Edvaneide Alves da Silva Moraes 973.897.654-53 BB 2244-6 20886-8

Nascimento 6 248,16
Óbito 9 372,24
2a via 11 454,96
Averbação 1 106,61
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 17 124,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 45 4.733,92

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
1339 Terra Nova- Sede 09.358.484/0001-10 52 4.686,46
Maria Edileusa Freire Lima 493.591.344-49 BB 2090-7 8497-2

Nascimento 19 785,84
Óbito 5 206,80
2a via 7 289,52
Averbações de CPF 21 153,30
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 52 4.686,46

1938 Buenos Aires 08.825.523/0001-89 93 6.304,74


Alberto Carlos Vasconcelos 330.560.994-04 BB 1672-1 11.427-8

Nascimento 8 330,88
Óbito 16 661,76
2a via 32 1.323,52
Averbação 3 319,83
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 33 240,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 93 6.304,74

2300 Agrestina- Sede 24.302.648/0001-80 165 9.171,74


Maria Jadeilda dos Santos 029.769.864-87 BB 0196-1 15394-X

Nascimento 37 1.530,32
Óbito 29 1.199,44
Natimorto 3 124,08
2a via 25 1.034,00
Certidão Inteiro Teor 4 165,44
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 1 41,36

61
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Reconh. Paternidade 2 353,70


Hab. Casamento 3 530,55
Averbações de CPF 56 408,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 165 9.171,74

2301 Barra do Chata-2º Dist. Agrestina 10.498.018/0001-19 15 4.092,26


Manoel Ferreira Filho 434.716.844-68 BB 0196-1 17.367-3

Nascimento 3 124,08
Óbito 5 206,80
2a via 3 124,08
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 2 14,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 15 4.092,26

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2302 Vila Barra do Jardim-3º Dist. Agrestina-PE 10.498.027/0001-00 17 3.966,38
Manoel Ferreira Filho 434.716.844-68 BB 0196-1 15.403-2

Nascimento 4 165,44
Óbito 3 124,08
2a via 4 165,44
Averbação 2 213,22
Averbações de CPF 4 29,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 17 3.966,38

2303 Aguas Belas- Sede 00.835.440/0001-69 379 14.604,48


Maria Leucia da Costa 194.755.944-34 BB 1012-X 24215-2

Nascimento 74 3.060,64
Óbito 19 785,84
2a via 136 5.624,96
Averbação 12 1.279,32
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 3 530,55
Averbações de CPF 132 963,60
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 379 14.604,48

2305 Iati 05.372.312/0001-40 87 4.784,16


Maria de Lourdes Pereira da Silva 366.213.824-72 BB 2107-5 11.865-6

Nascimento 26 1.075,36
Óbito 12 496,32
2a via 9 372,24
Averbação 4 426,44
Averbações de CPF 36 262,80
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 87 4.784,16

2308 Alagoinha 10.541.148/0001-97 134 7.587,41


Rosely Silva do Nascimento Lima 692.911.604-15 BB 2229-2 10725-5

62
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 18 744,48
Óbito 11 454,96
2a via 39 1.613,04
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 3 124,08
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 55 401,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 134 7.587,41

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2310 Altinho 32.059.646/0001-30 106 6.394,65
Cristina de Lima Queirós Menezes 072.748.274-21 BB 1421-4 19054-3

Nascimento 16 661,76
Óbito 21 868,56
Natimorto 1 41,36
2a via 17 703,12
Averbação 5 533,05
Averbações de CPF 46 335,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 106 6.394,65

2312 Angelim 03.743.016/0001-82 114 7.715,26


Leonie Antoinette de Barros Lobo 325.347.014-87 BB 1732-9 13.464-3

Nascimento 20 827,20
Óbito 9 372,24
2a via 36 1.488,96
Certidão Inteiro Teor 8 330,88
Averbação 3 319,83
Hab. Casamento 5 884,25
Averbações de CPF 33 240,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 114 7.715,26

2313 Belo Jardim - SEDE 29.758.655/0001-05 596 21.749,42


Taciana de Souza Maciel Ramos 657.841.704-49 BB 0721-8 41050-0

Nascimento 89 3.681,04
Óbito 65 2.688,40
Natimorto 2 82,72
2a via 155 6.410,80
Averbação 14 1.492,54
Retificação Administrativa 49 2.026,64
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 4 707,40
Hab. Casamento 5 884,25
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 210 1.533,00
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 596 21.749,42

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2314 Àgua-Fria- Belo Jardim 10.187.629/0001-46 22 4.303,68
Maria das Graças Batista Oreste 438.220.964-15 BB 0721-8 28.477-7

63
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 5 206,80
Óbito 2 82,72
Natimorto 1 41,36
2a via 6 248,16
Averbação 4 426,44
Averbações de CPF 4 29,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 22 4.303,68

2315 Serra do Vento - Belo Jardim 10.378.587/0001-20 12 3.765,32


João Amado de araújo 706.534.024-49 BB 0721-8 028.317-7

Nascimento 3 124,08
Óbito 3 124,08
2a via 5 206,80
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 12 3.765,32

2317 Bezerros - Sede 04.981.526/0001-50 293 11.653,49


Arliene Pereira Siqueira de Castro 076.455.544-87 BB 1643-8 14.685-4

Nascimento 66 2.729,76
Óbito 63 2.605,68
2a via 34 1.406,24
Averbação 14 1.492,54
Retificação Administrativa 1 41,36
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 2 353,70
Averbações de CPF 112 817,60
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 293 11.653,49

2319 Sapucarana 32.631.659/0001-32 52 4.652,02


Lamartine Cavalcanti Alves 211.115.104-15 BB 0834-6 30.823-4

Nascimento 4 165,44
Óbito 2 82,72
2a via 13 537,68
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 4 165,44
Restauração 1 106,61
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 25 182,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 52 4.652,02

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2320 Bom Conselho - Sede 03.520.585/0001-69 346 13.572,51
Maria Laís Lima Rodrigues 052.885.504-25 BB 0550-9 19622-3

Nascimento 60 2.481,60
Óbito 25 1.034,00
Natimorto 1 41,36
2a via 103 4.260,08
Averbação 11 1.172,71
Retificação Administrativa 1 41,36
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 6 1.061,10
Averbações de CPF 137 1.000,10

64
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 346 13.572,51

2326 Rainha Izabel - Bom Conselho 09.319.436/0001-12 11 3.791,33


Cleilza Costa Cunha 047.948.344-20 BB 0136-8 26.615-9

Nascimento 4 165,44
Óbito 1 41,36
2a via 2 82,72
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 2 14,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 11 3.791,33

2327 Terezinha 10.508.037/0001-89 60 5.623,80


José Gomes de Sá 053.692.824-04 BB 1664-0 10.093-5

Nascimento 4 165,44
Óbito 6 248,16
2a via 14 579,04
Certidão Inteiro Teor 4 165,44
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 1 41,36
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 4 707,40
Averbações de CPF 25 182,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 60 5.623,80

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2328 Bom Jardim 11.102.568/0001-30 166 8.682,80
Ana Maria Florentino da Silva 022.376.604-68 BB 1650-0 22.447-2

Nascimento 36 1.488,96
Óbito 23 951,28
Natimorto 1 41,36
2a via 29 1.199,44
Certidão Inteiro Teor 7 289,52
Averbação 8 852,88
Reconh. Paternidade 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 60 438,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 166 8.682,80

2329 Vila Bizarra - Bom Jardim 09.813.902/0001-11 30 4.163,46


Maria Roseane de Lima da Silva 780.982.544-53 BB 1650-0 22459-6

Nascimento 9 372,24
Óbito 3 124,08
2a via 2 82,72
Averbação 2 213,22
Averbações de CPF 14 102,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 30 4.163,46

2330 Machados- Sede 11.519.527/0001-43 54 4.865,62

65
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Maria das Graças da Silva 256.634.104-49 BB 2039-7 16082-2

Nascimento 18 744,48
Óbito 9 372,24
2a via 3 124,08
Averbação 2 213,22
Averbações de CPF 22 160,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 54 4.865,62

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2333 Bonito 29.090.049/0001-64 351 13.717,66
José Elton dos Santos Batista de Oliveira 050.189.924-33 BB 0834-6 30.023-3

Nascimento 51 2.109,36
Óbito 20 827,20
2a via 107 4.425,52
Certidão Inteiro Teor 8 330,88
Averbação 10 1.066,10
Retificação Administrativa 11 454,96
Reg. de Sentença 3 319,83
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 5 884,25
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 134 978,20
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 351 13.717,66

2335 Barra de Guabiraba 09.326.490/0001-95 58 5.510,64


Maria Izabel de Oliveira 193.989.214-72 BB 0834-6 22.310-7

Nascimento 16 661,76
Óbito 7 289,52
Natimorto 1 41,36
2a via 10 413,60
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 3 530,55
Averbações de CPF 20 146,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 58 5.510,64

2336 Alto Bonito - Bonito 11.206.357/0001-47 108 5.964,76


Lamartine Cavalcanti Alves 211.115.104-15 BB 0834-6 22.336-0

Nascimento 11 454,96
Óbito 6 248,16
2a via 38 1.571,68
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbações de CPF 52 379,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 108 5.964,76

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2337 Brejo da Madre de Deus 32.854.039/0001-62 129 7.653,09
Emanoella Rodrigues Remigio de Oliveira 042.766.384-96 BB 1666-7 31.705-5

Nascimento 26 1.075,36
Óbito 15 620,40

66
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2a via 23 951,28
Certidão Inteiro Teor 9 372,24
Averbação 3 319,83
Retificação Administrativa 2 82,72
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 47 343,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 129 7.653,09

2338 Fazenda Nova- Brejo M Deus 03.128.571/0001-02 48 5.252,03


Maria Lindalva Cezar Marinho Estevão 377.339.904-91 BB 1666-7 20.895-7

Nascimento 10 413,60
Óbito 11 454,96
Natimorto 1 41,36
2a via 11 454,96
Hab. Casamento 3 530,55
Averbações de CPF 12 87,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 48 5.252,03

2340 São Domingos-Brejo M. Deus 04.573.695/0001-51 97 6.363,53


José Quintino de Lima 033.521.964-00 BB 0711-0 22904-0

Nascimento 48 1.985,28
Óbito 11 454,96
Natimorto 1 41,36
2a via 14 579,04
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Retificação Administrativa 3 124,08
Reconh. Paternidade 3 530,55
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 14 102,20
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 97 6.363,53

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2341 Buíque-Sede 10.500.026/0001-52 223 9.264,50
Manoel Modesto de Albuquerque Neto 013.606.714-04 BB 4119-X 14519-X

Nascimento 44 1.819,84
Óbito 21 868,56
Natimorto 1 41,36
2a via 43 1.778,48
Averbação 14 1.492,54
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 2 353,70
Averbações de CPF 96 700,80
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 223 9.264,50

2342 Vila carneiro - 3º Dist-Buique 10.480.000/0001-90 30 4.267,76


Manoel Modesto de Albuquerque Neto 013.606.714-04 BB 0068-X 39768-7

Nascimento 6 248,16
Óbito 2 82,72
2a via 7 289,52
Averbação 1 106,61

67
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Reconh. Paternidade 1 176,85


Averbações de CPF 13 94,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 30 4.267,76

2343 Guanumby - 2º Dist - Buique 10.479.983/0001-44 78 6.047,93


Maria das Graças Azevedo Barros 187.781.864-04 BB 4119-X 14513-0

Nascimento 16 661,76
Óbito 8 330,88
2a via 25 1.034,00
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 3 124,08
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 23 167,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 78 6.047,93

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2344 Tupanatinga- Sede 11.462.694/0001-03 279 8.852,33
Olivia Alves dos Santos Carvalho 022.054.404-20 BB 1162-2 11.955-5

Nascimento 38 1.571,68
Óbito 13 537,68
2a via 78 3.226,08
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 2 213,22
Reconh. Paternidade 3 530,55
Hab. Casamento 10 1.768,50
Averbações de CPF 133 970,90
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 279 8.852,33

2345 Cachoeirinha - Sede 10.218.323/0001-00 117 6.995,08


Maria Clara da Silva 213.856.704-44 BB 1689-6 17.921-3

Nascimento 25 1.034,00
Óbito 11 454,96
2a via 29 1.199,44
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 1 106,61
Hab. Casamento 3 530,55
Averbações de CPF 46 335,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 117 6.995,08

2346 Vila Cabanas - Cachoeirinha 33.660.947/0001-88 36 4.144,88


Clemilda Cavalcanti Valença 172.439.474-68 BB 0721-8 43021-8

Nascimento 2 82,72
Óbito 1 41,36
2a via 8 330,88
Retificação Administrativa 7 289,52
Averbações de CPF 18 131,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 36 4.144,88

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito

68
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Titular CPF Banco Agência Conta


2347 Camocim de S. Felix- Sede 10.171.447/0001-87 87 6.503,58
Iraci Ventura Pinto 024.517.354-49 BB 1710-8 12668-3

Nascimento 20 827,20
Óbito 16 661,76
2a via 12 496,32
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 3 124,08
Reg. de Sentença 1 106,61
Hab. Casamento 2 353,70
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 27 197,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 87 6.503,58

2348 Sairé 11.474.566/0001-71 53 5.195,28


Terezinha Santana Pontes 314.955.914-68 BB 2559-3 10.685-2

Nascimento 9 372,24
Óbito 8 330,88
2a via 7 289,52
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 7 746,27
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 20 146,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 53 5.195,28

2351 Capoeiras 10.503.053/0001-89 112 7.230,27


Albérico Bezerra de Melo 051.455.464-91 BB 1739-6 15021-5

Nascimento 19 785,84
Óbito 12 496,32
Natimorto 1 41,36
2a via 21 868,56
Averbação 9 959,49
Retificação Administrativa 3 124,08
Reconh. Paternidade 2 353,70
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 43 313,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 112 7.230,27

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2352 Caetés 10.503.045/0001-32 134 8.582,11
Alberico Bezerra de Melo 051.455.464-91 BB 1739-6 15.022-3

Nascimento 41 1.695,76
Óbito 10 413,60
2a via 15 620,40
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 10 413,60
Reconh. Paternidade 4 707,40
Hab. Casamento 4 707,40
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 45 328,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 134 8.582,11

69
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2353 1ª Zona- Caruaru 36.956.791/0001-75 1179 35.039,36


Sandra Cardoso de Sousa 007.795.054-25 BB 0159-7 86.470-6

Nascimento 153 6.328,08


Óbito 97 4.011,92
2a via 356 14.724,16
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 36 3.837,96
Retificação Administrativa 16 661,76
Reg. de Sentença 2 213,22
Reconh. Paternidade 3 530,55
Hab. Casamento 6 1.061,10
Certidão Negativa 5 90,05
Averbações de CPF 504 3.679,20
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 1179 35.039,36

2354 2ª Zona - Caruaru 11.401.429/0001-07 1464 55.355,87


Sandra Cardoso de Sousa 007.795.054-25 BB 0159-7 54019-6

Nascimento 329 13.607,44


Óbito 140 5.790,40
Natimorto 1 41,36
2a via 434 17.950,24
Averbação 25 2.665,25
Retificação Administrativa 5 206,80
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 52 9.196,20
Certidão Negativa 13 234,13
Averbações de CPF 464 3.387,20
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 1464 55.355,87

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2355 Carapotós-2ºDist.Caruaru 10.207.364/0001-09 89 6.598,58
Maria da Conceição Oliveira Climato 401.646.834-53 BB 5742-8 06.210-3

Nascimento 23 951,28
Óbito 2 82,72
2a via 30 1.240,80
Averbação 3 319,83
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 28 204,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 89 6.598,58

2358 Correntes 10.488.581/0001-06 0 3.251,00


Rosa Nilma Dantas dos Anjos 327.843.504-44 BB 1049-9 13.145-8

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 3.251,00

2361 Cumaru 29.445.807/0001-10 49 4.958,87


Cristina de Lima Queirós Meneses 072.748.274-21 BB 1359-5 14.633-1

Nascimento 7 289,52
Óbito 9 372,24
2a via 6 248,16
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 1 41,36

70
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Reg. de Sentença 3 319,83


Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 21 153,30
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 49 4.958,87

2362 Ameixas- Cumaru 08.116.178/0001-04 0 3.269,00


Berenice Maria da Silva 022.228.254-15 BB 1359-5 12.300-5

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 3.269,00

2363 Cupira- Sede 10.497.099/0001-32 0 3.251,00


Murilo Moura Cordeiro 470.641.704-00 BB 1052-9 18.843-3

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 3.251,00

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2364 Laje de São Jose-Cupira 10.527.665/0001-01 24 4.081,98
Leila Maria Correia Arruda 514.166.384-15 BB 1771-X 11874-5

Óbito 1 41,36
2a via 2 82,72
Averbação 3 319,83
Retificação Administrativa 2 82,72
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 15 109,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 24 4.081,98

2365 Feira Nova 11.519.519/0001-05 47 5.260,17


Cosma Maria de Santana Santos 165.513.384-53 BB 1360-9 13333-7

Nascimento 29 1.199,44
Óbito 15 620,40
2a via 2 82,72
Averbação 1 106,61
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 47 5.260,17

2366 Lagoa de Itaenga 13.253.464/0001-51 141 7.947,75


Severino Correia de Lima 191.871.494-00 BB 2239-X 14261-1

Nascimento 32 1.323,52
Óbito 27 1.116,72
2a via 15 620,40
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 1 176,85
Edital de Proclamas 2 248,28
Averbações de CPF 55 401,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

71
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Subtotal 141 7.947,75

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2367 1ª Zona Garanhuns 04.315.261/0001-51 233 9.977,27
Paulo Gervais Veloso Filho 687.151.024-91 BB 0067-1 36809-1

Nascimento 45 1.861,20
Óbito 22 909,92
2a via 15 620,40
Averbação 24 2.558,64
Retificação Administrativa 6 248,16
Reg. de Sentença 5 533,05
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 114 832,20
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 233 9.977,27

2368 2ª Zona - Garanhuns 09.326.768/0001-24 313 17.976,86


Maria do Socorro Barros Tenório 040.619.504-87 BB 0067-1 32.344-6

Nascimento 128 5.294,08


Óbito 77 3.184,72
Natimorto 1 41,36
2a via 52 2.150,72
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 31 3.304,91
Retificação Administrativa 16 661,76
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 5 884,25
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 313 17.976,86

2369 Brejão 11.131.227/0001-92 89 6.096,63


Maria Madalena da Silva 901.842.624-53 BB 1664-0 9328-9

Nascimento 18 744,48
Óbito 3 124,08
2a via 8 330,88
Certidão Inteiro Teor 13 537,68
Averbação 6 639,66
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 40 292,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 89 6.096,63

2370 Iratama/Garanhuns-PE 09.333.008/0001-44 3 3.369,73


Roberto Tenório Chianca 066.908.234-15 BB 0067-1 036.883-0

2a via 2 82,72
Certidão Negativa 1 18,01
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 3 3.369,73

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2371 Jucatí 10.254.847/0001-56 115 6.779,72
Maria Madalena Fernandes de Andrade 248.525.114-20 BB 2244-6 20.863-9

72
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 13 537,68
Óbito 14 579,04
2a via 33 1.364,88
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 2 82,72
Hab. Casamento 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 47 343,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 115 6.779,72

2372 Jupi 10.487.704/0001-94 92 6.496,06


Valdete Dornelas de Sobral 152.536.604-10 BB 2244-6 20862-0

Nascimento 27 1.116,72
Óbito 11 454,96
2a via 17 703,12
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 1 41,36
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 30 219,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 92 6.496,06

2373 Miracica/Garanhuns 10.918.449/0001-20 23 4.556,51


José Cláudio Taveira 728.237.124-53 BB 0067-1 36948-9

Nascimento 6 248,16
Óbito 3 124,08
2a via 11 454,96
Averbação 1 106,61
Hab. Casamento 2 353,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 23 4.556,51

2374 Paranatama 11.468.840/0001-08 99 2.985,41


Helena Cardoso de Freitas Cavalcante 022.635.564-00 BB 2564-X 13451-1

Nascimento 22 909,92
Óbito 12 496,32
2a via 21 868,56
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 41 299,30
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 99 2.985,41

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2375 Sao Pedro - Garanhuns 10.812.297/0001-43 0 3.269,00
Maria Aparecida Correia Nunes 404.882.334-53 BB 0067-1 37.719-8

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 3.269,00

2377 Glória do Goitá 10.234.321/0001-04 111 6.470,20


Edivan Lourenço da Silva Junior 013.768.474-69 BB 2081-8 23.170-3

73
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 28 1.158,08
Óbito 18 744,48
2a via 9 372,24
Averbação 3 319,83
Retificação Administrativa 2 82,72
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 50 365,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 111 6.470,20

2378 Apoti 29.218.354/0001-99 24 4.053,66


Edivan Lourenço da Silva Júnior 013.768.474-69 BB 2081-8 22.860-5

Nascimento 7 289,52
Óbito 1 41,36
2a via 2 82,72
Averbação 1 106,61
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 12 87,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 24 4.053,66

2379 Chã de Alegria 32.721.015/0001-35 63 5.445,71


Edivan Lourenço da Silva Júnior 013.768.474-69 BB 2081-8 23.432-X

Nascimento 18 744,48
Óbito 8 330,88
2a via 5 206,80
Retificação Administrativa 5 206,80
Reconh. Paternidade 3 530,55
Averbações de CPF 24 175,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 63 5.445,71

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2380 Gravatá 34.561.692/0001-69 489 17.681,17
João Victor de Almeida Cavalcanti 060.534.514-79 BB 922-9 40145-5

Nascimento 80 3.308,80
Óbito 51 2.109,36
2a via 116 4.797,76
Certidão Inteiro Teor 5 206,80
Averbação 9 959,49
Retificação Administrativa 53 2.192,08
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 1 176,85
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 169 1.233,70
SMR 2.200,00

2381 Chã Grande 35.027.328/0001-86 133 5.751,61


Luana Abreu Pillon 096.388.807-24 BB 1771-X 16350-3

Nascimento 19 785,84
Óbito 20 827,20
Natimorto 1 41,36
2a via 26 1.075,36
Certidão Inteiro Teor 3 124,08
Averbação 1 106,61
Reconh. Paternidade 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01

74
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Averbações de CPF 61 445,30


SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 133 5.751,61

2383 Uruçumirim- Gravatá 10.551.499/0001-89 10 3.512,30


Maria de Lourdes da Silva 174.317.784-49 BB 0922-9 35.809-6

Nascimento 3 124,08
2a via 2 82,72
Averbações de CPF 5 36,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 10 3.512,30

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2384 Ibirajuba 10.370.603/0001-39 50 6.038,35
Daniel de Oliveira Silva 165.590.704-25 BB 1421-4 14.639-0

Nascimento 9 372,24
Óbito 6 248,16
2a via 25 1.034,00
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 2 82,72
Hab. Casamento 5 884,25
Certidão Negativa 1 18,01
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 50 6.038,35

2385 Itaíba 10.494.665/0001-52 69 6.561,59


Walter Japearson Mendonça 015.341.904-06 BB 2156-3 11.958-X

Nascimento 29 1.199,44
Óbito 14 579,04
2a via 19 785,84
Averbação 7 746,27
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 69 6.561,59

2386 Jatauba- Sede 04.404.495/0001-75 67 5.371,36


José NIlton Jatobá 304.867.424-15 BB 16667 110650-3

Nascimento 13 537,68
Óbito 16 661,76
2a via 7 289,52
Certidão Inteiro Teor 3 124,08
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 1 41,36
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 25 182,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 67 5.371,36

2387 Passagem do To- Jatauba 06.967.579/0001-42 22 3.974,56


José NIlton Jatobá 304.867.424-15 BB 16667 110654-6

Nascimento 6 248,16
Óbito 5 206,80

75
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2a via 4 165,44
Retificação Administrativa 1 41,36
Averbações de CPF 6 43,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 22 3.974,56

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2388 João Alfredo - SEDE 29.235.360/0001-54 244 10.545,13
Ricardo Toscano Dias Pereira 478.703.703-04 BB 2219-5 31.000-X

Nascimento 35 1.447,60
Óbito 23 951,28
2a via 74 3.060,64
Certidão Inteiro Teor 9 372,24
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 7 289,52
Reg. de Sentença 1 106,61
Averbações de CPF 91 664,30
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 244 10.545,13

2389 Salgadinho 11.519.550/0001-38 31 4.089,63


Ana Maria Carvalho Nunes de Barros 165.769.264-72 BB 2413-9 18024-6

Nascimento 3 124,08
Óbito 3 124,08
2a via 7 289,52
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 17 124,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 31 4.089,63

2390 Jurema 03.465.094/0001-62 38 4.887,93


Paulo Deoclecio Benigno da Silva 022.525.384-49 BB 2018-4 10254-7

Nascimento 14 579,04
Óbito 18 744,48
2a via 5 206,80
Averbação 1 106,61
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 38 4.887,93

2392 Lagoa do Ouro-Sede 10.517.279/0001-39 22 4.296,41


Maria do Rosário Moraes Monteiro 221.024.424-20 BB 1049-9 13224-1

Nascimento 16 661,76
Óbito 5 206,80
Reconh. Paternidade 1 176,85
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 22 4.296,41

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2393 Lagoa dos Gatos- Sede 04.704.139/0001-77 62 5.297,18
Eulina Alves Viana 987.382.404-91 BB 2238-1 11.763-3

Nascimento 13 537,68

76
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Óbito 9 372,24
2a via 8 330,88
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 1 41,36
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 2 353,70
Averbações de CPF 27 197,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 62 5.297,18

2395 Entroncamento- 3º Lagoa dos Gatos 04.411.629/0001-85 11 3.718,22


Clivia Viana Gomes 448.151.154-00 BB 2238-1 11.759-5

Nascimento 1 41,36
Óbito 3 124,08
2a via 1 41,36
Averbação 2 213,22
Averbações de CPF 4 29,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 11 3.718,22

2396 Vila Igarapeassu-Lagoa dos Gatos 04.411.638/0001-76 21 3.796,21


Jucileide Correia de Vasconcelos 317.781.004-49 BB 2238-1 11.758-7

Nascimento 1 41,36
2a via 5 206,80
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 14 102,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 21 3.796,21

2398 Lajedo 32.039.548/0001-31 195 9.054,72


Valdete Dornelas de Sobral 152.536.604-10 BB 2244-6 27865-3

Nascimento 64 2.647,04
Óbito 30 1.240,80
2a via 36 1.488,96
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 8 852,88
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 52 379,60
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 195 9.054,72

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2400 Limoeiro-Sede 11.519.352/0001-74 248 9.714,57
Josefa de Souza Arruda 339.680.204-72 BB 0232-1 24.560-7

Nascimento 67 2.771,12
Óbito 48 1.985,28
2a via 33 1.364,88
Averbação 7 746,27
Retificação Administrativa 2 82,72
Averbações de CPF 91 664,30
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 248 9.714,57

77
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2402 Urucuba- Limoeiro 29.249.516/0001-56 38 4.673,85


Augusto Franklin de Paiva Maia 055.109.544-00 BB 232-1 29.436-5

Nascimento 6 248,16
Óbito 3 124,08
2a via 6 248,16
Averbação 2 213,22
Retificação Administrativa 2 82,72
Hab. Casamento 2 353,70
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 16 116,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 38 4.673,85

2403 Orobó/Sede 09.721.078/0001-70 80 5.435,82


José Eduardo Gomes 226.074.634-91 BB 2369-8 16561-1

Nascimento 14 579,04
Óbito 12 496,32
Natimorto 2 82,72
2a via 12 496,32
Retificação Administrativa 7 289,52
Averbações de CPF 33 240,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 80 5.435,82

2404 Chã do Rocha 2º Dist-Orobó 09.721.087/0001-60 19 3.714,24


Maria das Graças Gomes 570.781.064-15 BB 2369-8 16.552-2

Nascimento 1 41,36
Óbito 3 124,08
2a via 4 165,44
Retificação Administrativa 1 41,36
Averbações de CPF 10 73,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 19 3.714,24

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2405 Umburetama/3º Dist. Orobó 05.566.866/0001-88 45 4.683,80
José Eduardo Gomes 226.074.634-91 BB 2369-8 16550-6

Nascimento 10 413,60
Óbito 4 165,44
2a via 10 413,60
Averbação 1 106,61
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 19 138,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 45 4.683,80

2406 Palmeirina 04.245.732/0001-00 61 5.735,40


Maria das Graças de Andrade Melo 250.134.404-91 BB 2386-8 16000-8

Nascimento 8 330,88
Óbito 13 537,68
2a via 9 372,24
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 5 884,25

78
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Averbações de CPF 25 182,50


SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 61 5.735,40

2407 Panelas 03.480.395/0001-65 59 5.957,23


Iranilda Pires guimarães 572.145.734-15 BB 2388-4 18009-2

Nascimento 27 1.116,72
Óbito 18 744,48
2a via 11 454,96
Averbação 2 213,22
Reconh. Paternidade 1 176,85
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 59 5.957,23

2408 Cruzes - Panelas 13.237.907/0001-10 17 3.972,12


Irailda Pires Gomes Guimarães 572.145.734-15 BB 2388-4 20089-1

Nascimento 4 165,44
Óbito 3 124,08
2a via 10 413,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 17 3.972,12

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2409 Vila São José-3º Dist.Panelas 08.714.165/0001-37 6 3.380,92
Maria Lúcia de Sales 405.112.004-04 BB 2388-4 18.311-3

2a via 1 41,36
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbações de CPF 4 29,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 6 3.380,92

2412 Passira- Sede 09.491.057/0001-05 0 3.251,00


Ana Claudia Vasconcelos 613.533.294-53 BB 2413-9 18168-4

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 3.251,00

2414 Pedra 10.241.724/0001-80 78 6.230,67


Terezinha Gomes Rezende 065.591.584-20 BB 2422-8 13.293-4

Nascimento 22 909,92
Óbito 9 372,24
2a via 16 661,76
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 2 213,22
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 23 167,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 78 6.230,67

79
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2415 São Pedro do Cordeiro - 2º Dist Pedra 10.339.980/0001-05 10 3.648,54


José Josimário dos Santos Wanderley 302.283.604-04 BB 2422-8 13300-0

Nascimento 5 206,80
Óbito 2 82,72
2a via 1 41,36
Retificação Administrativa 1 41,36
Averbações de CPF 1 7,30
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 10 3.648,54

2416 Vila Stº Antonio3º Dist - Pedra 10.248.448/0001-82 0 3.269,00


Gilberto Júnior Wanderlei Vas 507.900.134-87 BB 2422-8 13.341-8

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 3.269,00

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2418 Pesqueira - SEDE 29.319.925/0001-81 322 13.107,20
Domingos Gustavo Xavier de Albuquerque 007.597.154-24 BB 2437-6 23.177-0

Nascimento 43 1.778,48
Óbito 33 1.364,88
2a via 120 4.963,20
Averbação 6 639,66
Retificação Administrativa 4 165,44
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 4 707,40
Hab. Casamento 2 353,70
Certidão Negativa 3 54,03
Averbações de CPF 106 773,80
SMR 2.200,00

2419 Cimbres-Pesqueira 10.507.889/0001-51 32 4.115,68


Waldleusa Maria Neves Cavalcanti 460.219.734-53 BB 2437-6 17.520-X

Nascimento 5 206,80
Óbito 2 82,72
2a via 11 454,96
Averbações de CPF 14 102,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 32 4.115,68

2420 Mimoso-Pesqueira 10.507.878/0001-71 10 3.659,25


Maria Luisa de Andrade Pereira 104.836.834-34 BB 2437-6 15.544-6

Nascimento 1 41,36
Óbito 3 124,08
2a via 5 206,80
Certidão Negativa 1 18,01
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 10 3.659,25

2421 Mutuca- Pesqueira 10.517.157/0001-42 27 4.656,70


Maria da Conceição Silva Galvão 793.231.974-91 BB 0721-8 29.223-0

Nascimento 12 496,32
Óbito 4 165,44
2a via 8 330,88

80
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Retificação Administrativa 1 41,36


Hab. Casamento 2 353,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 27 4.656,70

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2422 Papagaio- Pesqueira 10.579.998/0001-84 21 3.899,14
Myllena Maria Neves Cavalcanti Almeida null BB 2437-6 15651-5

Nascimento 2 82,72
Óbito 3 124,08
2a via 7 289,52
Retificação Administrativa 2 82,72
Averbações de CPF 7 51,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 21 3.899,14

2424 Poção 10.882.179/0001-01 0 3.251,00


Clemanzi Clara Medeiros de Oliveira 402.870.094-91 BB 2467-8 9.860-4

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 3.251,00

2425 Riacho das Almas-Sede 11.252.340/0001-26 0 3.251,00


Maria Adalva Silva 124.297.324-91 BB 0159-7 111657-6

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 3.251,00

2426 Couro Dantas - Riacho das Almas 31.994.344/0001-97 0 3.269,00


Maria Adalva Silva 124.297.324-91 BB 0159-7 82.655-3

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 3.269,00

2428 Trapiá - 2º Dist. Riacho das Almas 11.640.077/0001-42 0 3.269,00


Maria Adalva Silva 124.297.324-91 BB 0159-7 111.656-8

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 3.269,00

2430 Saloá-Sede 10.234.297/0001-03 111 6.749,17


Ana Luisa Dutra 189.176.904-91 BB 0067-1 37106-8

Nascimento 20 827,20
Óbito 15 620,40
2a via 40 1.654,40
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 1 106,61
Averbações de CPF 34 248,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 111 6.749,17

81
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2432 Sanharó 09.359.946/0001-13 221 9.720,40
Neidilane Cavalcanti dos Santos 426.706.244-72 BB 2437-6 15.581-0

Nascimento 32 1.323,52
Óbito 12 496,32
Natimorto 1 41,36
2a via 58 2.398,88
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 3 319,83
Retificação Administrativa 7 289,52
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 3 530,55
Averbações de CPF 102 744,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 221 9.720,40

2434 Iatecá - Saloá 11.794.274/0001-16 9 3.641,24


Otávio Guilhermino Braz 126.360.138-30 BB 2564-X 14.856-3

Nascimento 3 124,08
2a via 6 248,16
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 9 3.641,24

2435 Santa Cruz do Capibaribe 01.697.038/0001-28 373 15.494,14


Alice Freire de Souza 355.952.804-68 BB 0711-0 22.918-0

Nascimento 127 5.252,72


Óbito 47 1.943,92
Natimorto 1 41,36
2a via 38 1.571,68
Averbação 18 1.918,98
Retificação Administrativa 8 330,88
Reconh. Paternidade 7 1.237,95
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 126 919,80
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 373 15.494,14

2436 Santa Maria do Cambucá- Sede 10.483.118/0001-71 56 5.632,41


José Vital Davi de Almeida 165.722.034-68 BB 0582-7 28.660-5

Nascimento 15 620,40
Óbito 14 579,04
2a via 26 1.075,36
Averbação 1 106,61
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 56 5.632,41

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2437 Poço Fundo 10.530.270/0001-68 13 3.568,26
Arnaldo Barbosa Maciel Filho 141.379.094-15 BB 0711-0 24721-9

Nascimento 3 124,08
2a via 3 124,08

82
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Averbações de CPF 7 51,10


SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 13 3.568,26

2439 Frei Miguelinho-Sede 11.474.533/0001-21 79 4.914,75


José Carlos de Souza 627.689.304-82 BB 2016-8 12074-x

Nascimento 12 496,32
Óbito 9 372,24
Natimorto 1 41,36
2a via 6 248,16
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 1 106,61
Averbações de CPF 49 357,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 79 4.914,75

2440 São Bento do Una 07.506.878/0001-42 341 13.440,02


Clemilda Cavalcanti Valença 172.439.474-68 BB 0537-1 18.523-X

Nascimento 64 2.647,04
Óbito 36 1.488,96
2a via 59 2.440,24
Certidão Inteiro Teor 27 1.116,72
Averbação 12 1.279,32
Retificação Administrativa 9 372,24
Reconh. Paternidade 4 707,40
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 128 934,40
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 341 13.440,02

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2442 São Caetano -SEDE 29.199.532/0001-81 280 10.721,74
Tiago José da Silva 055.792.594-09 BB 4076-2 19.635-5

Nascimento 45 1.861,20
Óbito 28 1.158,08
2a via 51 2.109,36
Certidão Inteiro Teor 26 1.075,36
Averbação 7 746,27
Retificação Administrativa 7 289,52
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 113 824,90
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 280 10.721,74

2445 Tacaimbó 11.474.509/0001-92 102 7.117,51


Maria Joventina de Macedo Silva 354.014.784-53 BB 0721-8 28131-X

Nascimento 10 413,60
Óbito 16 661,76
2a via 23 951,28
Certidão Inteiro Teor 13 537,68
Averbação 3 319,83
Retificação Administrativa 1 41,36
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 3 530,55
Averbações de CPF 32 233,60

83
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 102 7.117,51

2446 São João 10.234.302/0001-88 103 6.504,62


Luzia Maria da Silva 705.981.344-68 BB 2625-5 12.398-6

Nascimento 31 1.282,16
Óbito 7 289,52
Natimorto 1 41,36
2a via 6 248,16
Averbação 6 639,66
Retificação Administrativa 1 41,36
Reconh. Paternidade 2 353,70
Averbações de CPF 49 357,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 103 6.504,62

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2447 São Joaquim do Monte 10.171.439/0001-30 105 6.326,96
José Zildo Pereira do Nascimento 734.836.724-00 BB 4.012-6 12.601-2

Nascimento 23 951,28
Óbito 10 413,60
2a via 3 124,08
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 4 165,44
Hab. Casamento 5 884,25
Averbações de CPF 59 430,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 105 6.326,96

2449 São Vicente Ferrer 09.278.846/0001-62 81 5.963,23


Gilberto José de Almeida 077.712.744-04 BB 2669-7 11.157-0

Nascimento 17 703,12
Óbito 15 620,40
Natimorto 1 41,36
2a via 19 785,84
Reconh. Paternidade 2 353,70
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 26 189,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 81 5.963,23

2451 Surubim 32.690.692/0001-33 421 20.006,92


Luiz Felipe Gonçalves Santiago 102.106.597-85 BB 4398-2 14733-8

Nascimento 71 2.936,56
Óbito 49 2.026,64
Natimorto 2 82,72
2a via 69 2.853,84
Certidão Inteiro Teor 23 951,28
Averbação 11 1.172,71
Retificação Administrativa 24 992,64
Reg. de Sentença 2 213,22
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 30 5.305,50
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 137 1.000,10
SMR 2.200,00

84
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 421 20.006,92

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2452 Casinhas 104.997.725/0001-20 53 5.229,36
José Eduardo Gomes 226.074.634-91 BB 0582-7 28.539-0

Nascimento 9 372,24
Óbito 11 454,96
2a via 12 496,32
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 3 319,83
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 16 116,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 53 5.229,36

2453 Vertente do Lério 32.193.429/0001-39 117 6.211,08


Ricardo Toscano Dias Pereira 478.703.703-04 BB 2219-5 34.000-6

Nascimento 11 454,96
Óbito 3 124,08
2a via 35 1.447,60
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 2 213,22
Retificação Administrativa 6 248,16
Averbações de CPF 59 430,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 117 6.211,08

2454 Taquaritinga do Norte 03.692.599/0001-60 63 5.500,98


Julião Gomes de Farias 190.338.774-49 BB 1153-3 15.542-X

Nascimento 17 703,12
Óbito 10 413,60
2a via 5 206,80
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 1 41,36
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 24 175,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 63 5.500,98

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2456 Pão de Açúcar 33.956.670/0001-35 67 5.488,67
Maria Eugênia Ramos de A. Rodrigues 571.156.484.68 BB 4997-2 15.260-9

Nascimento 15 620,40
Óbito 5 206,80
2a via 15 620,40
Certidão Inteiro Teor 5 206,80
Averbação 2 213,22
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 24 175,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 67 5.488,67

85
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2457 Toritama- Sede 10.275.473/0001-55 172 7.933,91


Maria Eugênia Ramos Albuquerque 571.156.484-68 BB 4997-2 7.464-0

Nascimento 75 3.102,00
Óbito 28 1.158,08
Natimorto 1 41,36
2a via 11 454,96
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 50 365,00
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 172 7.933,91

2458 Venturosa 03.794.726/0001-31 41 5.147,50


José Josimário dos Santos Wanderley 302.283.604-04 BB 2125-3 10.672-0

Nascimento 24 992,64
Óbito 10 413,60
2a via 5 206,80
Averbação 1 106,61
Hab. Casamento 1 176,85
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 41 5.147,50

2459 Grotão- 2º Dist. - Venturosa 03.710.180/0001-93 6 3.312,80


José Josimário dos Santos Wanderley 302.283.604-04 BB 1739-6 15.133-5

Averbações de CPF 6 43,80


SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 6 3.312,80

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
2460 Vertentes 33.215.513/0001-79 138 7.923,90
Maria Eugenia Ramos A. Rodrigues 571.156.484-68 BB 4997-2 15.094-0

Nascimento 39 1.613,04
Óbito 17 703,12
2a via 26 1.075,36
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 2 213,22
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 1 176,85
Restauração 2 213,22
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 46 335,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 138 7.923,90

2475 Vila Catimbau 36.987.372/0001-09 32 4.384,54


Manoel Modesto de Albuquerque Neto 013.606.714-04 BB 4119-X 21.100-1

Nascimento 10 413,60
Óbito 1 41,36
2a via 7 289,52
Averbação 1 106,61
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 12 87,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

86
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Subtotal 32 4.384,54

2479 Canhotinho- Sede 10.550.814/0001-53 129 9.972,11


Maria José Castanha Alves 371.194.604-63 BB 1732-9 013.516-X

Nascimento 25 1.034,00
Óbito 17 703,12
2a via 59 2.440,24
Certidão Inteiro Teor 15 620,40
Averbação 5 533,05
Hab. Casamento 8 1.414,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 129 9.972,11

2483 Igapó-Lagoa do Ouro 03.709.171/0001-82 1 3.310,36


José Josival dos Santos Wanderlei 152.175.404-78 BB 1049-9 13221-7

2a via 1 41,36
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 1 3.310,36

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3034 Cedro 11.412.194/0001-59 78 6.503,52
Natercia Alves Neves 018.841.944-60 BB 1764-7 10176-1

Nascimento 12 496,32
Óbito 10 413,60
2a via 5 206,80
Averbação 14 1.492,54
Retificação Administrativa 1 41,36
Reconh. Paternidade 2 353,70
Averbações de CPF 34 248,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 78 6.503,52

3119 1º Dist-Recife-Porto Virginio 04.133.290/0001-00 410 12.675,40


Roseana Andrade Porto Viginio 376.957.464-87 BB 3258-1 10428-0

Nascimento 1 41,36
Óbito 2 82,72
2a via 64 2.647,04
Certidão Inteiro Teor 3 124,08
Averbação 21 2.238,81
Retificação Administrativa 23 951,28
Reg. de Sentença 40 4.264,40
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 1 176,85
Certidão Negativa 11 198,11
Averbações de CPF 243 1.773,90

3120 2º Dist. Santo Antonio- Recife 05.207.278/0001-58 721 19.563,21


Marcos Israel Oliveira Silva 080.739.294-49 BB 3243-3 26696-5

Nascimento 19 785,84
Óbito 45 1.861,20
2a via 207 8.561,52
Certidão Inteiro Teor 3 124,08
Averbação 29 3.091,69
Retificação Administrativa 40 1.654,40
Reconh. Paternidade 3 530,55

87
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Restauração 2 213,22
Certidão Negativa 11 198,11
Averbações de CPF 362 2.642,60
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 721 19.563,21

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3121 3º Dist. Recife - São José 33.759.541/0001-57 877 33.250,46
Lourival Brito Pereira 055.833.903-44 BB 1838-4 54.128-1

Nascimento 20 827,20
Óbito 77 3.184,72
Natimorto 1 41,36
2a via 211 8.726,96
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 57 6.076,77
Retificação Administrativa 43 1.778,48
Reconh. Paternidade 1 176,85
Restauração 2 213,22
Hab. Casamento 52 9.196,20
Certidão Negativa 8 144,08
Averbações de CPF 403 2.941,90
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 877 33.250,46

3122 4º Dist. Boa Vista 10.800.069/0001-53 1195 36.426,75


Roseana Andrade Porto 376.957.464-87 BB 0007-8 56.308-0

Nascimento 173 7.155,28


Óbito 389 16.089,04
Natimorto 4 165,44
2a via 142 5.873,12
Certidão Inteiro Teor 4 165,44
Averbação 17 1.812,37
Retificação Administrativa 30 1.240,80
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 3 530,55
Certidão Negativa 6 108,06
Averbações de CPF 426 3.109,80

3123 Santo Amaro - 5º Dist Recife 33.872.381/0001-58 540 20.670,71


Roseana Andrade Porto 376.957.464-87 BB 7-8 56124-X

Nascimento 30 1.240,80
Óbito 220 9.099,20
2a via 92 3.805,12
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 14 1.492,54
Retificação Administrativa 20 827,20
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 2 353,70
Certidão Negativa 9 162,09
Averbações de CPF 150 1.095,00
SMR 2.200,00

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3124 6º Dist - Graça - Recife 01.034.126/0001-40 740 24.870,02
Cleide Amélia Gouveia Wanderley 341.439.474-04 BB 3243-3 26688-4

Nascimento 54 2.233,44
Óbito 285 11.787,60
Natimorto 2 82,72
2a via 117 4.839,12
Certidão Inteiro Teor 5 206,80
Averbação 10 1.066,10

88
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Retificação Administrativa 62 2.564,32


Reconh. Paternidade 1 176,85
Restauração 3 319,83
Hab. Casamento 1 176,85
Certidão Negativa 9 162,09
Averbações de CPF 191 1.394,30
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 740 24.870,02

3125 7º Dist.Encruzilhada-Recife 04.745.076/0001-05 650 17.143,70


Romero Longman 040.838.144-20 BB 0821-4 80.000-7

Nascimento 36 1.488,96
Óbito 92 3.805,12
Natimorto 3 124,08
2a via 183 7.568,88
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 6 639,66
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 5 884,25
Hab. Casamento 1 176,85
Certidão Negativa 12 216,12
Averbações de CPF 309 2.255,70
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 650 17.143,70

3126 8º Dist.Afogados-Recife-PE 02.123.414/0001-33 1127 49.103,28


Lourival Brito Pereira 055.833.903-44 BB 1838-4 44.211-9

Nascimento 234 9.678,24


Óbito 157 6.493,52
Natimorto 2 82,72
2a via 269 11.125,84
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 41 4.371,01
Retificação Administrativa 6 248,16
Reconh. Paternidade 18 3.183,30
Hab. Casamento 65 11.495,25
Certidão Negativa 8 144,08
Averbações de CPF 326 2.379,80
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 1127 49.103,28

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3127 Madalena - 9º Dist. Recife 29.100.357/0001-23 569 20.724,44
Fabiana Maria Gusmão D. Lima 880.945.884-20 BB 1833-3 37250-1

Nascimento 57 2.357,52
Óbito 188 7.775,68
2a via 116 4.797,76
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 9 959,49
Retificação Administrativa 14 579,04
Reconh. Paternidade 2 353,70
Restauração 2 213,22
Hab. Casamento 13 2.299,05
Certidão Negativa 12 216,12
Averbações de CPF 155 1.131,50

3128 10º Dist.Tejipió- Recife 10.570.530/0001-29 789 32.054,90


Romildo Pacheco da Silveira 001602.453-20 BB 3243-3 26.683-3

Nascimento 281 11.622,16


Óbito 157 6.493,52
Natimorto 5 206,80

89
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2a via 137 5.666,32


Averbação 12 1.279,32
Retificação Administrativa 4 165,44
Reconh. Paternidade 7 1.237,95
Hab. Casamento 24 4.244,40
Certidão Negativa 9 162,09
Averbações de CPF 153 1.116,90
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 789 32.054,90

3130 12º Dist.Poço da Panela- Recife 40.893.235/0001-74 698 26.445,24


Marcela Souto Maior Sales 653.315.404-49 BB 1509-1 53.205-3

Nascimento 420 17.371,20


Óbito 19 785,84
2a via 91 3.763,76
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 10 1.066,10
Retificação Administrativa 14 579,04
Reconh. Paternidade 6 1.061,10
Restauração 1 106,61
Hab. Casamento 4 707,40
Certidão Negativa 13 234,13
Averbações de CPF 119 868,70
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 698 26.445,24

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3131 13º Distrito-Casa Amarela -Recife 02.476.286/0001-01 966 44.291,21
Maria da Conceição da Costa Lima 153.016.214-91 BB 2802-9 057673-5

Nascimento 400 16.544,00


Óbito 158 6.534,88
Natimorto 6 248,16
2a via 199 8.230,64
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 28 2.985,08
Retificação Administrativa 20 827,20
Reconh. Paternidade 9 1.591,65
Hab. Casamento 37 6.543,45
Certidão Negativa 9 162,09
Averbações de CPF 99 722,70
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 966 44.291,21

3132 14º Dist. Várzea - Recife 02.905.955/0001-13 671 28.738,83


Maria da Glória Vasconcelos 326.993.014-34 BB 1835-x 45.860-0

Nascimento 168 6.948,48


Óbito 144 5.955,84
Natimorto 7 289,52
2a via 98 4.053,28
Averbação 6 639,66
Retificação Administrativa 12 496,32
Reconh. Paternidade 1 176,85
Restauração 21 2.238,81
Hab. Casamento 38 6.720,30
Certidão Negativa 7 126,07
Averbações de CPF 169 1.233,70
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 671 28.738,83

3133 15º Dist.Arruda - Recife 05.138.218/0001-20 571 20.143,48


Adriana Camargo Firmino da Silva 865.213.654-87 BB 1814-7 27.247-7

90
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 114 4.715,04


Óbito 77 3.184,72
Natimorto 1 41,36
2a via 153 6.328,08
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 7 289,52
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 19 3.360,15
Certidão Negativa 5 90,05
Edital de Proclamas 1 124,14
Averbações de CPF 186 1.357,80
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 571 20.143,48

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3134 Fernando de Noronha 33.506.504/0001-37 1 3.310,36
Elaine Regina Dornelles de Dornelles 553.644.110-87 BB 0007-8 56.008-1

Nascimento 1 41,36
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 1 3.310,36

3200 Abreu e Lima-Sede 11.993.680/0001-08 0 2.100,00


Ana Maria Camarotti 113.194.104-72 BB 3503-3 25.370-7

SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 2.100,00

3201 Água Preta 29.354.458/0001-20 110 7.709,82


Eduardo Bastos Lintz 967.341.247-20 BB 0244-5 21.911-8

Nascimento 24 992,64
Óbito 16 661,76
2a via 23 951,28
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 6 1.061,10
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 35 255,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 110 7.709,82

3204 Aliança 32.246.146/0001-08 356 12.248,50


Paulo de Souza 084.527.414-72 BB 1264-5 26166-1

Nascimento 51 2.109,36
Óbito 30 1.240,80
2a via 103 4.260,08
Averbação 6 639,66
Retificação Administrativa 6 248,16
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 1 176,85
Edital de Proclamas 1 124,14
Averbações de CPF 157 1.146,10
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 356 12.248,50

91
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3207 Upatininga- Aliança 10.625.383/0001-47 42 4.358,98
Paulo de Souza 084.27.414-72 BB 1264-5 21296-2

Nascimento 4 165,44
Óbito 7 289,52
2a via 12 496,32
Averbações de CPF 19 138,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 42 4.358,98

3208 Amaraji 09.315.218/0001-00 146 8.865,61


Joselia Souza Arruda Cavalcanti 197.915.774-04 BB 1358-7 23.050-2

Nascimento 24 992,64
Óbito 15 620,40
2a via 58 2.398,88
Averbação 4 426,44
Hab. Casamento 5 884,25
Averbações de CPF 40 292,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 146 8.865,61

3209 Barreiros - SEDE 29.171.585/0001-94 223 11.721,00


Mayara Adriana Batista de Arruda 000.328.891-94 BB 0710-2 32.320-9

Nascimento 72 2.977,92
Óbito 32 1.323,52
2a via 18 744,48
Averbação 14 1.492,54
Retificação Administrativa 7 289,52
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 2 353,70
Restauração 11 1.172,71
Hab. Casamento 4 707,40
Averbações de CPF 62 452,60
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 223 11.721,00

3211 Belem de Maria 03.909.531/0001-90 68 5.233,81


Rosania de Fatima Rodrigues Chaves 562.268.294-00 BB 2855-X 8.908-7

Nascimento 11 454,96
Óbito 10 413,60
2a via 5 206,80
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 1 41,36
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 36 262,80
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 68 5.233,81

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3213 Cabo de Santo Agostinho 02.636.847/0001-92 597 27.286,45
Maria Helena Lopes Lins 887.878.184-34 BB 0714-5 24.896-7

Nascimento 148 6.121,28


Óbito 109 4.508,24
Natimorto 1 41,36

92
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2a via 130 5.376,80


Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 23 2.452,03
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 3 530,55
Hab. Casamento 28 4.951,80
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 151 1.102,30
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 597 27.286,45

3214 Jussaral - 2º Dist. Cabo 10.708.826/0001-63 0 3.269,00


Josefa Maria Lucena da Silva 359.665.214-68 BB 0233-X 48956-5

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 3.269,00

3215 Ponte dos Carvalhos-Cabo Santo Agostinho 22.224.811/0001-09 278 17.655,36


Amaury Capistrano dos Santos 091.138.944-04 BB 0714-5 109.834-9

Nascimento 60 2.481,60
Óbito 70 2.895,20
Natimorto 3 124,08
2a via 105 4.342,80
Averbação 9 959,49
Retificação Administrativa 5 206,80
Reconh. Paternidade 3 530,55
Hab. Casamento 22 3.890,70
Edital de Proclamas 1 124,14
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 278 17.655,36

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3217 Camaragibe 10.525.253/0001-32 786 32.701,09
Maria Isabel Santiago Barcelos 834.075.884-53 BB 3504-1 31.347-5

Nascimento 150 6.204,00


Óbito 113 4.673,68
2a via 205 8.478,80
Averbação 37 3.944,57
Retificação Administrativa 8 330,88
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 4 707,40
Hab. Casamento 25 4.421,25
Averbações de CPF 243 1.773,90
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 786 32.701,09

3218 Carpina 29.148.801/0001-80 355 14.194,24


Artur Osmar Novaes Bezerra Cavalcanti 047.498.904-64 BB 0673-4 49.623-5

Nascimento 98 4.053,28
Óbito 77 3.184,72
Natimorto 1 41,36
2a via 55 2.274,80
Averbação 10 1.066,10
Retificação Administrativa 7 289,52
Reconh. Paternidade 2 353,70
Certidão Negativa 6 108,06
Averbações de CPF 99 722,70

93
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 355 14.194,24

3219 Lagoa do carro 29.865.593/0001-30 162 9.258,51


Mariane Paes Gonçalves de Souza 076.769.604-28 BB 8264-3 1.104-5

Nascimento 29 1.199,44
Óbito 10 413,60
2a via 39 1.613,04
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 3 319,83
Retificação Administrativa 34 1.406,24
Hab. Casamento 4 707,40
Averbações de CPF 42 306,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 162 9.258,51

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3220 Catende 00.569.529/0001-20 230 9.461,20
Zilda Lins Magalhães Lobo 178.937.714-53 BB 1761-2 23.355-2

Nascimento 36 1.488,96
Óbito 17 703,12
2a via 75 3.102,00
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 11 1.172,71
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 89 649,70
SMR 2.200,00
Mensalidade Arpen -73,50

Subtotal 230 9.461,20

3222 Condado- Sede 10.355.148/0001-00 159 10.336,62


Rizete Almeida da Silva 167.599.744-68 BB 1792-2 17.993-0

Nascimento 28 1.158,08
Óbito 22 909,92
2a via 33 1.364,88
Averbação 6 639,66
Reg. de Sentença 3 319,83
Reconh. Paternidade 6 1.061,10
Hab. Casamento 7 1.237,95
Averbações de CPF 54 394,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 159 10.336,62

3223 Escada - SEDE 29.186.557/0001-40 322 12.573,15


Daniel Ferreira Jordão 043.543.367-90 BB 1058-8 29.774-7

Nascimento 72 2.977,92
Óbito 48 1.985,28
2a via 33 1.364,88
Averbação 16 1.705,76
Retificação Administrativa 11 454,96
Reconh. Paternidade 3 530,55
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 137 1.000,10
SMR 2.200,00

3225 Ferreiros 10.213.275/0001-67 64 5.221,06


Severino Tomais da Silva 434.389.704-49 BB 2669-7 11.161-9

94
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 11 454,96
Óbito 8 330,88
2a via 14 579,04
Averbação 2 213,22
Reconh. Paternidade 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 27 197,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 64 5.221,06

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3229 Goiana 09.393.787/0001-73 379 14.477,60
Anita Cavalcanti de Albuquerque Nunes 099.065.504-06 BB 0821-4 44199-6

Nascimento 77 3.184,72
Óbito 44 1.819,84
Natimorto 1 41,36
2a via 88 3.639,68
Averbação 9 959,49
Retificação Administrativa 31 1.282,16
Reconh. Paternidade 3 530,55
Averbações de CPF 126 919,80
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 379 14.477,60

3230 Xexeu 10.496.399/0001-05 0 3.251,00


Polliana Cavalcanti Albuquerque Nunes Peron 035.004.804-54 BB 0244-5 17.337-1

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 3.251,00

3231 Ponta de Pedras - 3º Dist. Goiana 08.771.954/0001-00 80 6.255,41


Anita Cavalcanti de A. Nunes 099.065.504-06 BB 0220-8 40.192-7

Nascimento 17 703,12
Óbito 5 206,80
2a via 15 620,40
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 9 372,24
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 27 197,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 80 6.255,41

3232 Tejucupapo-Goiana 10.889.378/0001-41 59 5.731,07


Maria Nazaré do Nascimento 019.985.124-79 BB 0220-8 39.264-2

Nascimento 18 744,48
Óbito 13 537,68
2a via 12 496,32
Averbação 4 426,44
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 11 80,30
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 59 5.731,07

95
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3233 Igarassu - SEDE 29.157.421/0001-02 631 26.714,20
Michelle Athayde Bagdonas 063.032.076-42 BB 1361-7 50656-7

Nascimento 122 5.045,92


Óbito 67 2.771,12
2a via 152 6.286,72
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 13 1.385,93
Retificação Administrativa 22 909,92
Reconh. Paternidade 3 530,55
Hab. Casamento 34 6.012,90
Certidão Negativa 8 144,08
Averbações de CPF 209 1.525,70
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 631 26.714,20

3234 Araçoiaba 35.812.830/0001-06 138 8.469,68


Michelle Athayde Bagdonas 063.032.076-42 BB 1361-7 54839-1

Nascimento 31 1.282,16
Óbito 11 454,96
2a via 44 1.819,84
Retificação Administrativa 11 454,96
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 4 707,40
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 35 255,50
SMR 3.300,00

3236 Três Ladeiras/Igarassu-PE 10.014.562/0001-48 58 8.093,31


Maria de Fátima Rodrigues Neves 243.335.949-34 BB 1361-7 32.219-9

Nascimento 4 165,44
Óbito 2 82,72
2a via 23 951,28
Retificação Administrativa 5 206,80
Hab. Casamento 19 3.360,15
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 3 21,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 58 8.093,31

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3237 Ipojuca 29.139.918/0001-06 212 9.952,30
Maria Beatriz Batista Silva Teixeira 184.022.831-87 BB 2138-5 50517-X

Nascimento 80 3.308,80
Óbito 15 620,40
Natimorto 2 82,72
2a via 15 620,40
Averbação 7 746,27
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 4 707,40
Hab. Casamento 6 1.061,10
Averbações de CPF 82 598,60
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 212 9.952,30

3238 Camela - 2º Dist. Ipojuca 08.236.600/0001-65 91 6.552,30


Francisco Travasso de Albuquerque 329.391.084-04 BB 2138-5 33918-0

96
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 39 1.613,04
Óbito 20 827,20
2a via 9 372,24
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 1 41,36
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 20 146,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 91 6.552,30

3239 Nossa Sra. do Ó 33.068.179/0001-78 167 9.457,59


Ana Lúcia Sestelo Teixeira 513.468.855-91 BB 1836-8 59666-3

Nascimento 56 2.316,16
Óbito 29 1.199,44
2a via 13 537,68
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 12 1.279,32
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 4 707,40
Restauração 1 106,61
Hab. Casamento 4 707,40
Averbações de CPF 45 328,50
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 167 9.457,59

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3240 Itamaracá 10.489.885/0001-98 126 7.333,26
Érica Bezerra dos Santos Ferreira 686.650.244-68 BB 1361-7 37.975-1

Nascimento 27 1.116,72
Óbito 9 372,24
2a via 37 1.530,32
Averbação 1 106,61
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 47 343,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 126 7.333,26

3241 Itapissuma 37.360.977/0001-20 388 21.784,37


Anna Carolina Pessoa de Aquino Andrade 044.134.384-85 BB 1361-7 56.280-7

Nascimento 38 1.571,68
Óbito 18 744,48
2a via 151 6.245,36
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 13 1.385,93
Retificação Administrativa 5 206,80
Hab. Casamento 42 7.427,70
Averbações de CPF 119 868,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 388 21.784,37

3242 Itambé 04.464.580/0001-29 146 9.922,78


Allen Karine Matos do Nascimento 086.190.024-30 BB 2425-2 18625-2

97
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 32 1.323,52
Óbito 11 454,96
2a via 30 1.240,80
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 1 41,36
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 14 2.475,90
Averbações de CPF 52 379,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 146 9.922,78

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3244 Camutanga 10.213.281/0001-14 37 4.484,74
Severino Tomais da Silva 434.389.704-49 BB 2669-7 11.162-7

Nascimento 12 496,32
Óbito 8 330,88
Natimorto 1 41,36
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 12 87,60
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 37 4.484,74

3245 Ibiranga/Itambé-PE 26.181.812/0001-74 30 4.312,53


Severino Tomais da Silva 434.389.704-49 BB 2669-7 13.475/6

Nascimento 10 413,60
Óbito 3 124,08
2a via 3 124,08
Averbação 1 106,61
Hab. Casamento 1 176,85
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 11 80,30
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 30 4.312,53

3246 Cavaleiro - 3º Dist. Jaboatão 73.605.255/0001-51 401 17.732,32


Juvenile Prazeres de Almeida Lira 001.659.054-68 BB 4118-1 15.748-1

Nascimento 91 3.763,76
Óbito 90 3.722,40
2a via 137 5.666,32
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 23 2.452,03
Retificação Administrativa 1 41,36
Hab. Casamento 10 1.768,50
Certidão Negativa 3 54,03
Averbações de CPF 44 321,20
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 401 17.732,32

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3247 Prazeres-2º Dist. Jaboatão dos Guararapes 10.477.653/0001-10 2270 75.395,21
Ângela da Cunha e Souza Cavalcanti 149.179.714-20 BB 1245-9 55777-3

Nascimento 419 17.329,84


Óbito 217 8.975,12
Natimorto 1 41,36

98
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2a via 686 28.372,96


Averbação 51 5.437,11
Reconh. Paternidade 15 2.652,75
Hab. Casamento 37 6.543,45
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 842 6.146,60
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 2270 75.395,21

3248 Jaboatão - SEDE 35326891-0001-55 927 31.665,91


Adriana Maria de Lima Santana 174.060.644-20 BB 0934-2 55.002-7

Nascimento 102 4.218,72


Óbito 104 4.301,44
Natimorto 3 124,08
2a via 274 11.332,64
Certidão Inteiro Teor 3 124,08
Averbação 33 3.518,13
Retificação Administrativa 4 165,44
Reg. de Sentença 7 746,27
Reconh. Paternidade 3 530,55
Hab. Casamento 22 3.890,70
Certidão Negativa 2 36,02
Edital de Proclamas 1 124,14
Averbações de CPF 369 2.693,70
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 927 31.665,91

3249 Joaquim Nabuco 29.565.545/0001-27 82 7.134,44


Antonio José Fernando Monteiro 043.643.173-49 BB 0115-5 35357-4

Nascimento 19 785,84
Óbito 5 206,80
2a via 9 372,24
Averbação 2 213,22
Retificação Administrativa 2 82,72
Reg. de Sentença 2 213,22
Hab. Casamento 10 1.768,50
Averbações de CPF 33 240,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 82 7.134,44

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3250 Macaparana-Sede 06.265.267/0001-97 191 9.936,19
Natanael de Jesus Figueiredo 171.506.394-53 BB 2257-8 14.776-1

Nascimento 29 1.199,44
Óbito 17 703,12
2a via 48 1.985,28
Averbação 6 639,66
Retificação Administrativa 9 372,24
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 5 884,25
Averbações de CPF 75 547,50
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 191 9.936,19

3251 Siriji- São Vicente Ferrer 10.494.160/0001-98 19 3.917,85


Natanael de Jesus Figueiredo 171.506.394-53 BB 2669-7 11.167-8

Nascimento 5 206,80
Óbito 1 41,36

99
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

2a via 4 165,44
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 8 58,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 19 3.917,85

3252 Maraial-sede 03.807.330/0001-81 91 6.058,83


Zilda Lins Magalhães Lobo 178.937.714-53 BB 1761-2 23460-5

Nascimento 5 206,80
Óbito 9 372,24
2a via 34 1.406,24
Hab. Casamento 3 530,55
Averbações de CPF 40 292,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 91 6.058,83

3253 Jaqueira 14.372.948/0001-82 108 6.346,12


Zilda Lins Magalhães Lobo 187.937.714-53 BB 1761-2 25794-X

Nascimento 6 248,16
Óbito 9 372,24
Natimorto 1 41,36
2a via 38 1.571,68
Averbação 3 319,83
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 50 365,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 108 6.346,12

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3254 Sertaozinho-2º Dist-Maraial 03.386.559/0001-90 23 4.084,04
Daniel Vieira Moura Silva 427.900.184-72 BB 1761-2 24233-0

Nascimento 5 206,80
Óbito 4 165,44
2a via 10 413,60
Averbações de CPF 4 29,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 23 4.084,04

3255 Moreno - SEDE 29.066.976/0001-49 346 15.553,77


Carolinna Nunes de Lima 045.893.684-71 BB 3396-0 33.307-7

Nascimento 59 2.440,24
Óbito 51 2.109,36
Natimorto 1 41,36
2a via 80 3.308,80
Averbação 11 1.172,71
Retificação Administrativa 7 289,52
Reg. de Sentença 2 213,22
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 16 2.829,60
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 117 854,10
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 346 15.553,77

100
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

3256 Nazaré da Mata- Sede 01.962.906/0001-50 188 8.944,23


Ivanice de Lima e Silva Melo 257.018.354-72 BB 2335-3 21.730-1

Nascimento 37 1.530,32
Óbito 49 2.026,64
2a via 25 1.034,00
Averbação 5 533,05
Retificação Administrativa 2 82,72
Averbações de CPF 70 511,00
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 188 8.944,23

3258 Tracunhaém - SEDE 29.299.057/0001-15 364 14.961,38


Gabriel Peron 051.868.889-58 BB 2335-3 27.424-0

Nascimento 21 868,56
Óbito 18 744,48
2a via 175 7.238,00
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 3 124,08
Reconh. Paternidade 1 176,85
Restauração 2 213,22
Hab. Casamento 5 884,25
Averbações de CPF 135 985,50
SMR 3.300,00

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3259 Olinda 01.199.093/0001-98 1348 45.859,82
Valquiria Nunes Viana dos Santos 127.701.244-04 BB 3243-3 26.685-X

Nascimento 286 11.828,96


Óbito 264 10.919,04
2a via 228 9.430,08
Certidão Inteiro Teor 3 124,08
Averbação 54 5.756,94
Retificação Administrativa 6 248,16
Reg. de Sentença 7 746,27
Reconh. Paternidade 3 530,55
Hab. Casamento 15 2.652,75
Certidão Negativa 1 18,01
Edital de Proclamas 2 248,28
Averbações de CPF 479 3.496,70
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 1348 45.859,82

3260 Palmares 09.334.155/0001-39 235 14.478,00


Pedro Victorio Paiva Lins 015.625.684-34 BB 0115-5 25354-5

Nascimento 85 3.515,60
Óbito 36 1.488,96
2a via 71 2.936,56
Averbação 14 1.492,54
Retificação Administrativa 3 124,08
Reg. de Sentença 1 106,61
Reconh. Paternidade 1 176,85
Restauração 5 533,05
Hab. Casamento 11 1.945,35
Averbações de CPF 8 58,40
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 235 14.478,00

3261 Paudalho 41.054.842/0001-03 125 7.465,75


Maria da Penha Vieiras Rangel 4548.458.834-15 BB 0673-4 36.134-8

101
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 56 2.316,16
Óbito 50 2.068,00
2a via 16 661,76
Averbação 3 319,83
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 125 7.465,75

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3263 Paulista - SEDE 29.138.710/0001-64 627 21.037,84
Marcos André Manget da Silva 401.209.964-72 BB 0821-4 61.291-X

Nascimento 121 5.004,56


Óbito 166 6.865,76
Natimorto 1 41,36
2a via 89 3.681,04
Certidão Inteiro Teor 3 124,08
Averbação 8 852,88
Retificação Administrativa 24 992,64
Reconh. Paternidade 2 353,70
Hab. Casamento 8 1.414,80
Edital de Proclamas 3 372,42
Averbações de CPF 202 1.474,60
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 627 21.037,84

3265 Paratibe - 2º Dist. Paulista 31.131.748/0001-57 201 8.559,62


Larissa de Figueiredo Alves Aguiar 473.353.193-15 BB 0821-4 3030-9

Nascimento 37 1.530,32
Óbito 13 537,68
Natimorto 1 41,36
2a via 51 2.109,36
Averbação 8 852,88
Retificação Administrativa 6 248,16
Hab. Casamento 3 530,55
Certidão Negativa 1 18,01
Averbações de CPF 81 591,30
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 201 8.559,62

3266 Praia da Conceição 32.204.396/0001-85 271 11.456,08


Renata Cortez Vieira Peixoto 033.369.874-66 BB 821-4 63755-6

Nascimento 75 3.102,00
Óbito 35 1.447,60
2a via 54 2.233,44
Certidão Inteiro Teor 2 82,72
Averbação 13 1.385,93
Retificação Administrativa 2 82,72
Reconh. Paternidade 6 1.061,10
Hab. Casamento 9 1.591,65
Certidão Negativa 2 36,02
Averbações de CPF 73 532,90
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 271 11.456,08

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3267 Primavera 09.315.254/0001-73 57 4.785,34
Robson de Sousa Arruda 135.761.784-49 BB 1358-7 22.963-6

102
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 15 620,40
Óbito 5 206,80
2a via 7 289,52
Averbação 2 213,22
Averbações de CPF 28 204,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 57 4.785,34

3268 Quipapa 32.768.612/0001-15 106 5.085,52


Leandro Augusto Rodrigues 279.307-768-24 BB 1120-7 24315-9

Nascimento 27 1.116,72
Óbito 13 537,68
Natimorto 1 41,36
2a via 21 868,56
Averbações de CPF 44 321,20
SMR 2.200,00

3272 São Benedito do Sul 10.506.687/0001-95 52 4.785,02


Daniel Vieira Moura Silva 427.900.184-72 BB 1120-7 17.111-5

Nascimento 9 372,24
Óbito 11 454,96
2a via 6 248,16
Averbação 1 106,61
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 24 175,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 52 4.785,02

3273 Ribeirão 10.241.429/0001-24 97 7.678,65


Argemio Geraldo Bione 015.028.244-34 BB 2529-1 28200-6

Nascimento 44 1.819,84
Óbito 35 1.447,60
2a via 13 537,68
Averbação 3 319,83
Reconh. Paternidade 2 353,70
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -100,00

Subtotal 97 7.678,65

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3275 Cortes 10.615.931/0001-58 56 6.169,38
Anderson Pachêco Nicodemos 065.668.394-53 BB 2529-1 30709-2

Nascimento 19 785,84
Óbito 9 372,24
2a via 22 909,92
Averbação 3 319,83
Reconh. Paternidade 3 530,55
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 56 6.169,38

3277 Rio Formoso 06.263.498/0001-61 100 5.983,30


Maria das Neves Santos Ferreira Barros 193.945.274-00 BB 2541-0 16.846-7

Nascimento 17 703,12
Óbito 13 537,68
2a via 13 537,68

103
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Averbação 2 213,22
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 53 386,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 100 5.983,30

3278 Cucaú- Rio Formoso 10.635.801/0001-87 16 3.775,77


Maria das Neves Santos Ferreira Barros 193.945.274-00 BB 2541-0 16.849-1

Nascimento 4 165,44
2a via 3 124,08
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 8 58,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 16 3.775,77

3279 Vila Sauê - Tamandaré 29.065.600/0001-10 59 5.433,01


Eduardo Bastos Lintz 967.341.247-20 BB 3924-1 13.287-X

Nascimento 3 124,08
Óbito 1 41,36
2a via 20 827,20
Retificação Administrativa 2 82,72
Hab. Casamento 5 884,25
Averbações de CPF 28 204,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 59 5.433,01

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3280 Tamandaré 10.446.241/0001-12 0 3.251,00
Maria do Carmo Batista Barbosa Silva 351.490.944-04 BB 3924-1 10.478-7

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 3.251,00

3281 São Jose da Coroa Grande 06.099.854/0001-53 0 3.251,00


Maria do Carmo Batista Barbosa Silva 351.490.944-04 BB 0710-2 25.726-5

SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 3.251,00

3282 São Lourenço da Mata 10.533.524/0001-00 574 23.449,46


Maria Izabel Santiago Barcelos 834.075.884-53 BB 1138-X 28470-X

Nascimento 131 5.418,16


Óbito 94 3.887,84
Natimorto 1 41,36
2a via 87 3.598,32
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 29 3.091,69
Retificação Administrativa 6 248,16
Reconh. Paternidade 2 353,70
Restauração 2 213,22
Hab. Casamento 17 3.006,45
Averbações de CPF 204 1.489,20
SMR 2.200,00

104
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 574 23.449,46

3284 Sirinhaém 29.186.978/0001-71 403 18.733,75


Laura Cunha Elkis 294.074.048-89 BB 2988-2 46.055-9

Nascimento 32 1.323,52
Óbito 18 744,48
2a via 136 5.624,96
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 4 426,44
Retificação Administrativa 18 744,48
Reconh. Paternidade 1 176,85
Restauração 1 106,61
Hab. Casamento 29 5.128,65
Averbações de CPF 163 1.189,90
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 403 18.733,75

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3285 Barra de Sirinhaém 29.101.266/0001-02 82 7.332,10
Lorena Freitas Barreto Lins 039.971.004-38 BB 2693-X 22.419-7

Nascimento 16 661,76
Óbito 5 206,80
2a via 33 1.364,88
Averbação 1 106,61
Hab. Casamento 9 1.591,65
Averbações de CPF 18 131,40
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 82 7.332,10

3286 Cruangí - 2º Dist. Timbaúba 10.500.153/0001-51 19 3.816,42


Amantina Eulina de Souza 011.853.104-28 BB 0446-4 36962-4

Nascimento 7 289,52
Óbito 3 124,08
2a via 2 82,72
Averbações de CPF 7 51,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 19 3.816,42

3287 Timbauba 11.290.665/0001-01 223 7.902,48


Amantina Eulina de Souza 011.853.104-28 BB 0446-4 32466-3

Nascimento 46 1.902,56
Óbito 47 1.943,92
Natimorto 1 41,36
2a via 11 454,96
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 2 213,22
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 113 824,90
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -73,50

Subtotal 223 7.902,48

3289 Livramento do tiuma -3º Timbaúba 10.614.699/0001-33 26 4.133,51


Amantina Eulina de Souza 011.853.104-28 BB 0446-4 33897-4

105
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 5 206,80
Óbito 2 82,72
2a via 2 82,72
Restauração 2 213,22
Hab. Casamento 1 176,85
Averbações de CPF 14 102,20
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 26 4.133,51

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3290 Vicência 29.243.457/0001-09 177 9.201,92
Bruno Andrade Pôrto Virgínio 010.501.494-08 BB 1363-3 17.932-9

Nascimento 27 1.116,72
Óbito 28 1.158,08
Natimorto 2 82,72
2a via 35 1.447,60
Averbação 7 746,27
Retificação Administrativa 8 330,88
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 67 489,10
SMR 3.300,00

3292 Vitória de Santo. Antão - Sede 29.471.3444/0001-60 759 28.262,26


Eliane Sandres de Melo e Silva 125.781.854-68 BB 0233-X 63045-4

Nascimento 158 6.534,88


Óbito 125 5.170,00
Natimorto 1 41,36
2a via 89 3.681,04
Certidão Inteiro Teor 4 165,44
Averbação 42 4.477,62
Retificação Administrativa 19 785,84
Reg. de Sentença 8 852,88
Reconh. Paternidade 6 1.061,10
Hab. Casamento 20 3.537,00
Averbações de CPF 287 2.095,10
Mensalidade ARPEN -140,00

Subtotal 759 28.262,26

3294 Pombos 29.777.302/0001-52 275 11.517,55


João Victor de Almeida Cavalcanti 060.534.514-79 BB 2473-2 16.326-0

Nascimento 29 1.199,44
Óbito 18 744,48
2a via 63 2.605,68
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 2 213,22
Retificação Administrativa 52 2.150,72
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 107 781,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 275 11.517,55

Código Razão Social da Serventia CNPJ Qtd. Atos Depósito


Titular CPF Banco Agência Conta
3301 Itaquitinga 11.491.016/0001-60 154 8.557,21
Ester Jorge de Matos 052.132.154-91 BB 1792-2 17896-9

106
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Nascimento 25 1.034,00
Óbito 19 785,84
2a via 46 1.902,56
Averbação 1 106,61
Reconh. Paternidade 4 707,40
Hab. Casamento 2 353,70
Averbações de CPF 57 416,10
SMR 3.300,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 154 8.557,21

3336 Gameleira 03.653.826/0001-48 96 5.155,65


Cleide de Souza Arruda 170.549.904-04 BB 2529-1 27.925-0

Nascimento 22 909,92
Óbito 15 620,40
2a via 14 579,04
Averbação 4 426,44
Reconh. Paternidade 1 176,85
Averbações de CPF 40 292,00
SMR 2.200,00
Mensalidade ARPEN -49,00

Subtotal 96 5.155,65

4952 Pirituba- Vitória de Santo Antão 10.198.138/0001-09 77 4.317,48


Eliane Sandres de Melo e Silva 125.781.854-68 BB 0233-X 48981-6

Nascimento 16 661,76
Óbito 5 206,80
2a via 9 372,24
Certidão Inteiro Teor 1 41,36
Averbação 7 746,27
Retificação Administrativa 5 206,80
Reconh. Paternidade 1 176,85
Hab. Casamento 10 1.768,50
Averbações de CPF 23 167,90
Mensalidade ARPEN -31,00

Subtotal 77 4.317,48
Resumode atos evalores

107
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Competência Mar./2021

Tipo de Ato Quantidade Total


Nascimento 10.823 447.639,28
Óbito 7.229 298.991,44
Natimorto 108 4.466,88
2a via 11.029 456.159,44
Certidão Inteiro Teor 311 12.862,96
Retificação Administrativa 1.108 45.826,88
Averbação 1.665 177.505,65
Reg. de Sentença 132 14.072,52
Reconh. Paternidade 358 63.312,30
Restauração 96 10.234,56
Hab. Casamento 1.137 201.078,45
Certidão Negativa 278 5.006,78
Edital de Proclamas 11 1.365,54
Averbações de CPF 17.443 127.333,90
Subtotal 51.728 1.865.856,58
SMR 268 827.200,00
Subtotal 268 827.200,00
Cartorios Ativos 294 0,00
Subtotal 294 0,00
Total dos atos 51.728 1.865.856,58
Total 52.290 2.693.056,58

Valor repassado à ARPEN 16.290,00


Total de atos 51.728
Total pago aos cartórios 2.676.766,58

PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS N° 0000196-45.2020.8.17.3000


INTERESSADO: CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO
RECLAMANTE: JUÍZO DE DIREITO DA VARA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER DA COMARCA DE OLINDA
RECLAMADO: MICHEL SOARES AZEVEDO, TÉCNICO JUDICIÁRIO, MATRÍCULA 187.321-0
ASSUNTO: APURAÇÃO DE CONDUTA INAPROPRIADA

DECISÃO (01)

Cuida-se de procedimento que teve por nascedouro informação prestada pelo MM. Juiz de Direito da Vara de Violência Doméstica e Familiar da
Comarca de Olinda, Dr. Rafael Carlos de Morais, formulada via SEI (ID n. 63626), através da qual traz ao conhecimento deste órgão correcional
decisão por ele exarada nos autos da Medida Protetiva de Urgência tombada sob o número 0002384-27.2020.8.17.0990, em que decretou a
prisão preventiva do servidor Michel Soares Azevedo, técnico judiciário, matrícula nº 1873210.

Instado a prestar informações, o servidor fê-lo sob o ID nº 63627, informando que apresentou pedido de revogação da sua prisão preventiva ao
Juízo da Vara de Violência Doméstica e Familiar de Olinda, onde tem curso o processo de Medida Protetiva contra ele interposto por sua esposa,
argumentando que este evento vem prejudicando muito sua família. Assevera, outrossim, que não retirou seus filhos da escola com intenção
de não levá-los para casa, tendo ocorrido um mal entendido derivado do fato de sua esposa estar com raiva em virtude de desentendimento
envolvendo ex-mulher dele reclamado. Acresce que sua esposa peticionou ao Juízo requerendo a retirada das medidas protetivas contra ele
decretadas. Juntou aos esclarecimentos cópia do requerimento de retirada de queixa pela vítima, termos de declarações prestadas pela sua
esposa e por funcionária da escola, que subsidiaram o pedido de retirada das medidas protetivas.

Instada a se manifestar, a Exma. Juíza de Direito Luzicleide Maria Muniz Vasconcelos, da Central de Ordens, Precatórias e Rogatórias da Capital,
onde o reclamado estava lotado quando da decretação da sua prisão, após esclarecer que o servidor Michel foi transferido para a Central na
data de 18.05.2020, onde vinha desempenhando suas atividades remotamente, da mesma forma que os demais servidores lotados na unidade,
aduziu que desconhecia o fato narrado pela CGJ acerca da decretação da prisão do servidor.

Instruem os autos, outrossim, cópia de decisão exarada pelo Juízo da Vara de Violência Doméstica e Familiar da Comarca de Olinda revogando
as medidas protetivas, assim como a prisão preventiva decretada contra o servidor reclamado, em virtude da desistência da vítima, ouvida pelo
Magistrado através de vídeoconferência (ID nº 63791); informações sobre o histórico de lotações e devoluções do servidor (ID nº 64166); certidão
exarada pela Corregedoria Auxiliar da 3ª Entrância sobre a situação atual da Medida Protetiva de Urgência nº 2384-27.2020 e sobre o Auto de
Prisão em Flagrante nº 7280-50.2019 (ID nº 65070); informação da Junta Médica do TJPE sobre as licenças médicas gozadas pelo servidor
reclamado, pertinentes a episódios de transtornos de ansiedade e submissão a perícia psiquiátrica, conclusiva no sentido de superação do quadro
clínico e aptidão para o retorno ao trabalho (ID nº 66548); .

108
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Ficha funcional do servidor trazida através do documento de ID nº 67482, sem registros de processos administrativos ou penalidades por infração
funcional.

Através do documento eletronicamente registrado sob o ID nº 67339, o Exmo. Juiz Corregedor Auxiliar da 3ª Entrância, Dr. Gabriel de Oliveira
Cavalcanti Filho, emitiu parecer opinando pelo arquivamento do presente pedido de providências.

É o relatório. DECIDO.

Da detida leitura dos documentos que instruem os autos, observa-se que o presente expediente versa sobre apuração de alegada prática de
conduta inapropriada na vida privada com hipotética repercussão no exercício das atribuições funcionais, consistente em suposto descumprimento
de medida cautelar de restrição, consistente em arrebatamento de sua filha do local onde havia sido deixada pela esposa e mãe da criança, sem
prévia autorização dessa, dando azo à decretação de sua prisão preventiva.

Da apuração levada a cabo no presente Pedido de Providências, malgrado reste incontestável que o servidor reclamado de fato retirou a filha
menor de idade dos cuidados da escola onde havia sido deixada pela sua esposa e mãe da criança, não se extrai dessa conduta do reclamado
qualquer indício de prática de infração disciplinar, porquanto, segundo se infere pela documentação acostada aos autos, referente aos atos
supervenientes a este evento, restou elucidado que esse incidente consistiu em fato isolado e que inexistiu qualquer ato de violência ou alienação
por parte do servidor em relação à sua esposa ou filha, sendo certo, ademais, que o reclamado sequer reteve sua filha contra sua vontade,
devolvendo-a à guarda da genitora naquele mesmo dia.

Deflui dos autos, outrossim, que o servidor e sua esposa se reconciliaram e voltaram a conviver em harmonia, o que, inclusive, foi a motivação
para que a Sra. Taciana Maria da Silva requeresse ao Juízo, expressa e voluntariamente, em audiência por vídeo conferência, ofertou desistência
e requereu a revogação das medidas protetivas e da prisão preventiva que foram decretadas contra o servidor, o que foi efetivamente deferido
pelo Magistrado reclamante em 04 de agosto de 2020.

De fato, o acervo probatório revela-nos que o evento que deu ensejo à prisão preventiva do servidor limitou-se à esfera de sua vida íntima, com
breve resolução pacífica, sendo certo que a repercussão pontual no exercício de suas atribuições funcionais, consistente na necessidade de
afastamento do servidor para tratamento de saúde, decorrente de transtorno de ansiedade gerado pelo incidente da decretação de sua prisão,
foi solucionado mediante gozo de licença médica e submissão a tratamento medicamentoso, atestado por perícia médica psiquiátrica realizada
pela Junta Médica do TJPE, que aferiu sua aptidão para o retorno ao trabalho, em setembro de 2020.

Por fim, é de se ter em conta a ausência de registro de outros processos administrativos disciplinares ofertados contra o servidor reclamado,
bem como a inexistência de penalidades a ele impostas.

Merece transcrição excerto do opinativo do Exmo. Juiz Corregedor Auxiliar da 3ª Entrância, lançado no documento eletronicamente registrado
sob o ID nº 67339, in verbis :

"(...) Nos documentos acostados aos autos, inexiste qualquer prova ou indício de prova de que o servidor tenha praticado algum tipo de violência
física contra sua companheira e mãe de seus dois filhos menores. O reclamado declarou que o que ocasionou todo o imbróglio foi uma discussão
por ciúmes e um adultério praticado pelo reclamado. Por sua vez, a companheira do reclamado, a Sra. Taciana Maria da Silva declarou não
desejar a prisão de seu companheiro e que ele não representa um perigo, pois o que houve foi apenas uma briga de casal. (...)
Porém, ao que parece, tratou-se de uma discussão de casal que extrapolou os limites de uma discussão corriqueira e da intimidade do casal,
resultando, inclusive, na separação temporária, mas, posteriormente, houve o reatamento do relacionamento. Do exposto acima, considerando o
reatamento do relacionamento, as declarações apresentadas pela companheira do servidor Michel, de que não intencionava que o mesmo fosse
preso, além das revogações das medidas cautelares de urgência e da decretação de prisão, entendo que o presente procedimento deva ser
arquivado, em face da perda do objeto do mesmo, uma vez que não persistem as causas que ensejaram o surgimento do presente feito.(...).”

Como sabido, o Pedido de Providências, na seara administrativa, funciona como mero procedimento preparatório, no qual serão buscados os
elementos de convicção que embasem ulterior instauração de Processo Administrativo Disciplinar, cujo pressuposto fático para desencadeá-lo
é a subsistência de indícios razoáveis da prática de falta funcional.

Sendo assim, verificando-se a ausência de indícios suficientes da prática de infração funcional por parte do servidor Michel Soares Azevedo,
técnico judiciário, matrícula nº 1873210, aprovo, por seus próprios e jurídicos fundamentos, o parecer exarado pelo Exmo. Juiz Corregedor Auxiliar
da 3ª Entrância, Dr. Gabriel de Oliveira Cavalcanti Filho, consubstanciado no documento eletronicamente registrado sob o ID nº 67339, para o
fim de ARQUIVAR o presente Pedido de Providências .

Publique-se.

Recife, 31 de maio de 2021.

109
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Des. Luiz Carlos de Barros Figueirêdo


Corregedor Geral da Justiça

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE PERNAMBUCO


CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA
GABINETE DO CORREGEDOR GERAL

SEI Nº 00010681-86.2021.8.17.8017

PARECER

Pedido de reconsideração formalizado a esta Corregedoria Geral da Justiça (Extrajudicial) por GABRIEL PERON, brasileiro, casado, Oficial
Registrador da Serventia de Registro Civil de Pessoas Naturais da Comarca de Tracunhaém-PE, em relação à designação da interinidade
pertinente à Ofício do Registro Civil das Pessoas Naturais do Município de Vicência CNS. Nº 07.603-4, que negou seu pleito nessa direção.
Fundamenta sua pretensão não § 2º do artigo 3º da Resolução nº 80/2009-CNJ.
Era o que tinha de ser relatado.
No que tange ao regramento do tema, aplica-se inexoravelmente o Provimento 77/2018-CNJ , assim dispõe:

“Art. 2º Declarada a vacância de serventia extrajudicial, as corregedorias de justiça dos Estados e do Distrito Federal
designarão o substituto mais antigo para responder interinamente pelo expediente.
§ 1º A designação deverá recair no substituto mais antigo que exerça a substituição no momento da declaração da
vacância.
§ 2º A designação de substituto para responder interinamente pelo expediente não poderá recair sobre cônjuge,
companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau do antigo delegatário ou de
magistrados do tribunal local.
(...)
Art. 5º Não havendo substituto que atenda aos requisitos do § 2º do art. 2º e do art. 3º, a corregedoria de justiça designará
interinamente, como responsável pelo expediente, delegatário em exercício no mesmo município ou no município contíguo
que detenha uma das atribuições do serviço vago”.

Pode-se verificar da leitura acima que o art. 2º, que determina que deverá ser nomeado o substituto mais antigo em exercício no momento
da vacância, refere-se à nomeação de interino quando a serventia tiver substituto legalmente nomeado pelo delegatário .
Não havendo o substituto na serventia extrajudicial, será o caso de aplicação do art. 5º, que estabelece que deverá ser nomeado interino
o “delegatário em exercício no mesmo município ou no município contíguo que detenha uma das atribuições do serviço vago” .
Ressalta-se que, no caso de aplicação do citado art. 5º, não há a exigência de atuação como delegatário ou interino na data da vacância da
serventia e há a exigência de que o delegatário detenha uma das atribuições do serviço vago.
Pois bem. A designação da interinidade da aludida Serventia pelo Corregedor-Geral de Justiça de PE, se deu com base no que preconiza o
Provimento nº 77/2018-CNJ, tendo em vista a certidão da Secretaria da CAE/TJPE, nos seguintes termos:

Certifico que, o titular da Serventia do Registro Civil das Pessoas Naturais-Sede de Vicência CNS. Nº 07.603-4, o Sr.
BRUNO ANDRADE PORTO VIRGÍNIO , renunciou a serventia em 26/03/2021 , onde se ver no ID nº 1132725, deixando
um substituto legal o Sr. LAKIL PESSOA RUFINO DO NASCIMENTO , CPF. Nº 117.569.244-14, designado como
substituto em 08/10/2020 , data bem anterior a renúncia , no ID nº 1132725 juntou Declaração de Desincompatibilização,
assim atende todos os termos do Provimento nº 77/2018 do CNJ. O referido é verdade. Dou fé.

Com efeito, o Provimento nº 77, de 07 de novembro de 2018, estabelece as regras atuais sobre a designação de responsável interino pelo
expediente das serventias do foro extrajudicial.

No referido Provimento, como visto, foram estabelecidas regras para o acesso à essa atividade, as quais podem ser assim resumidas: (I) ordem
legal para a designação, devendo recair a nomeação, em primeiro plano, no substituto mais antigo que exerça a substituição no momento
da declaração da vacância, sendo que, na ausência, segue-se a ordem prevista no Provimento; (II) vedação de “nepotismo”, não devendo a
designação de substituto recair sobre pessoas que tenha vínculo de parentesco (na ordem prevista pelo Provimento) com o antigo delegatário
ou de magistrados do tribunal local; (III) idoneidade para o exercício da função, não podendo a designação recair sobre pessoa condenada em
decisão, trânsito em julgado ou proferida por órgão jurisdicional, nas hipóteses elencadas pelo Provimento.

Sendo assim, opina-se no sentido de ser indeferido o pedido de reconsideração.

110
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

É o parecer, s.m.j.

Recife, 25/05/2021.

CARLOS DAMIÃO LESSA


JUIZ CORREGEDOR DO EXTRAJUDICIAL DO TJPE.

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE PERNAMBUCO


CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA
GABINETE DO CORREGEDOR GERAL

SEI Nº 00010681-86.2021.8.17.8017

DECISÃO

Trata-se de pedido de reconsideração da decisão desta Corregedoria Geral da Justiça (Extrajudicial), pertinente a designação do responsável
interino pelo Ofício do Registro Civil das Pessoas Naturais do Município de Vicência CNS. Nº 07.603-4.

O Juiz Corregedor Auxiliar do Extrajudicial do TJPE emitiu parecer nos seguintes termos, verbis:

111
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

SEI nº 00010681-86.2021.8.17.8017
PARECER

Pedido de reconsideração formalizado a esta Corregedoria Geral da Justiça (Extrajudicial) por GABRIEL PERON,
brasileiro, casado, Oficial Registrador da Serventia de Registro Civil de Pessoas Naturais da Comarca de Tracunhaém-
PE, em relação à designação da interinidade pertinente à Ofício do Registro Civil das Pessoas Naturais do Município de
Vicência CNS. Nº 07.603-4, que negou seu pleito nessa direção.
Fundamenta sua pretensão não § 2º do artigo 3º da Resolução nº 80/2009-CNJ.
Era o que tinha de ser relatado.
No que tange ao regramento do tema, aplica-se inexoravelmente o Provimento 77/2018-CNJ , assim dispõe:

“Art. 2º Declarada a vacância de serventia extrajudicial, as corregedorias de justiça dos Estados e do Distrito Federal
designarão o substituto mais antigo para responder interinamente pelo expediente.
§ 1º A designação deverá recair no substituto mais antigo que exerça a substituição no momento da declaração da
vacância.
§ 2º A designação de substituto para responder interinamente pelo expediente não poderá recair sobre cônjuge,
companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau do antigo delegatário ou de
magistrados do tribunal local.
(...)
Art. 5º Não havendo substituto que atenda aos requisitos do § 2º do art. 2º e do art. 3º, a corregedoria de justiça designará
interinamente, como responsável pelo expediente, delegatário em exercício no mesmo município ou no município contíguo
que detenha uma das atribuições do serviço vago”.

Pode-se verificar da leitura acima que o art. 2º, que determina que deverá ser nomeado o substituto mais antigo
em exercício no momento da vacância, refere-se à nomeação de interino quando a serventia tiver substituto
legalmente nomeado pelo delegatário .
Não havendo o substituto na serventia extrajudicial, será o caso de aplicação do art. 5º, que estabelece que deverá
ser nomeado interino o “delegatário em exercício no mesmo município ou no município contíguo que detenha
uma das atribuições do serviço vago” .
Ressalta-se que, no caso de aplicação do citado art. 5º, não há a exigência de atuação como delegatário ou interino na
data da vacância da serventia e há a exigência de que o delegatário detenha uma das atribuições do serviço vago.
Pois bem. A designação da interinidade da aludida Serventia pelo Corregedor-Geral de Justiça de PE, se deu com base no
que preconiza o Provimento nº 77/2018-CNJ, tendo em vista a certidão da Secretaria da CAE/TJPE, nos seguintes termos:

Certifico que, o titular da Serventia do Registro Civil das Pessoas Naturais-Sede de Vicência CNS. Nº 07.603-4, o Sr.
BRUNO ANDRADE PORTO VIRGÍNIO , renunciou a serventia em 26/03/2021 , onde se ver no ID nº 1132725, deixando
um substituto legal o Sr. LAKIL PESSOA RUFINO DO NASCIMENTO , CPF. Nº 117.569.244-14, designado como
substituto em 08/10/2020 , data bem anterior a renúncia , no ID nº 1132725 juntou Declaração de Desincompatibilização,
assim atende todos os termos do Provimento nº 77/2018 do CNJ. O referido é verdade. Dou fé.

Com efeito, o Provimento nº 77, de 07 de novembro de 2018, estabelece as regras atuais sobre a designação de
responsável interino pelo expediente das serventias do foro extrajudicial.
No referido Provimento, como visto, foram estabelecidas regras para o acesso à essa atividade, as quais podem ser assim
resumidas: (i) ordem legal para a designação, devendo recair a nomeação, em primeiro plano, no substituto mais antigo
que exerça a substituição no momento da declaração da vacância, sendo que, na ausência, segue-se a ordem prevista
no Provimento; (ii) vedação de “nepotismo”, não devendo a designação de substituto recair sobre pessoas que tenha
vínculo de parentesco (na ordem prevista pelo Provimento) com o antigo delegatário ou de magistrados do tribunal local;
(iii) idoneidade para o exercício da função, não podendo a designação recair sobre pessoa condenada em decisão, trânsito
em julgado ou proferida por órgão jurisdicional, nas hipóteses elencadas pelo Provimento.
Sendo assim, opina-se no sentido de ser indeferido o pedido de reconsideração.
É o parecer, s.m.j.
Recife, data registrada no sistema.

CARLOS DAMIÃO LESSA


JUIZ CORREGEDOR DO EXTRAJUDICIAL DO TJPE.

Sendo assim, acolho o parecer do Juiz Corregedor Auxiliar do Extrajudicial do TJPE, pelos seus próprios fundamentos, os quais adoto.

Portanto, indefiro o pedido de reconsideração .

Publique-se, em seguida, após cientificado o interessado e decorrido o prazo para a interposição de eventual recurso, se for o caso, encerre-
se este expediente.

Recife, 27/05/2021.

DES. LUIZ CARLOS DE BARROS FIGUEIRÊDO


CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA DE PE.

PARECER

112
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

SEI nº 00013665-72.2021.8.17.8017
SEI nº

EMENTA: SERVENTIA DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DO DISTRITO DE FEITORIA NO MUNICÍPIO DE BODOCÓ.
VACÂNCIA. INTERINO. RENÚNCIA. AUSÊNCIA DE SUBSTITUTO. NOVA DESIGNAÇÃO.

PARECER
Trata-se de pedido de renúncia formalizado pela atual INTERINA da SERVENTIA DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DO DISTRITO
DE FEITORIA NO MUNICÍPIO DE BODOCÓ, Sra. Ana Lúcia de Novais, por razões de ordem pessoal (ID n 1163281).
No ID 1201601, foi certificado por MARIA DO ROSARIO NOBRE GUARANA, Assessora Técnica desta Corregedoria, o conteúdo que se
verifica: " Certifico que conforme a renúncia ID nº 1163281 , consultado o Siextra, todos as Serventias de Registro Civil das Pessoas Naturais de
Bodocó, encontram-se vagas, nos Municípios contíguos o mais antigo com as mesmas atribuições é Edvaldo Ricardo Cardoso Bezerra , CPF.
213.969.144-04, titular da Serventia de Registro Civil das Pessoas Naturais de Granito – Sede., em contato telefônico aceitou a interinidade
da Serventia de Registro Civil das Pessoas Naturais do distrito de Feitoria no Município de Bodocó. O referido é verdade. Dou fé."
No contexto, importante ressaltar que de acordo com o Provimento nº 77/2018-CNJ, que dispõe sobre a designação de responsável interino
pelo expediente de Serventias vagas, preconiza em seu artigo 5º que a Corregedoria de Justiça designará interinamente, como responsável pelo
expediente, o delegatário em exercício no mesmo município ou no município contíguo que detenha uma das atribuições do serviço vago, desde
que não haja substituto que atenda aos requisitos do § 2º do art. 2º e do art. 3º, do mencionado Provimento.
O Parágrafo 2º do artigo 2º, e o artigo 3º, do mesmo Provimento, por sua vez, preconizam, respectivamente, que a designação de substituto para
responder interinamente pelo expediente não poderá recair sobre parentes até o terceiro grau do antigo delegatário ou de magistrados do tribunal
local, bem como que a designação de substituto para responder interinamente pelo expediente não poderá recair sobre pessoa condenada em
decisão com trânsito em julgado ou proferida por órgão jurisdicional colegiado, nas seguintes hipóteses:
I atos de improbidade administrativa;
II crimes:
a) contra a administração pública;
b) contra a incolumidade pública; Edição nº 50/2020 Recife - PE, quarta-feira, 18 de março de 2020 41
c) contra a fé pública;
d) hediondos;
e) praticados por organização criminosa, quadrilha ou bando;
f) de redução de pessoa à condição análoga à de escravo;
g) eleitorais, para os quais a lei comine pena privativa de liberdade;
h) de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores.
Assim, conforme dados inseridos no SIEXTRA, todos as Serventias de Registro Civil das Pessoas Naturais de Bodocó, encontram-se vagas
e nos Municípios contíguos o mais antigo com as mesmas atribuições é o Sr. Edvaldo Ricardo Cardoso Bezerra, CPF. 213.969.144-04, titular
da Serventia de Registro Civil das Pessoas Naturais de Granito – Sede, o qual atende todos os requisitos do Provimento nº 77 do CNJ para
interinade da referida serventia.
Sendo assim, opina-se nos seguintes termos:
1. HOMOLOGAÇÃO DA RENÚNCIA da INTERINA da Sra. Ana Lúcia de Novais;
2. DESIGNAÇÃO do Sr. Edvaldo Ricardo Cardoso Bezerra, CPF. 213.969.144-04, titular da Serventia de Registro Civil das Pessoas Naturais
de Granito – Sede, para assumir, em caráter precário, a interinidade da SERVENTIA DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DO
DISTRITO DE FEITORIA NO MUNICÍPIO DE BODOCÓ, até o seu preenchimento por concurso público;
3. DETERMINAR que o designado, na condição de interino, respeite, irrestritamente, a Instrução Normativa 13/2010 do Tribunal de Justiça
do Estado de Pernambuco e o Provimento 45/2015 do Conselho Nacional de Justiça no que tange ao teto remuneratório, limitado a
90.25% dos valores que percebem os Ministros do Supremo Tribunal Federal, bem como sejam alimentados os livros respeitantes a receitas
e despesas da Serventia, de modo que haja comprovação de todos os gastos envolvidos na gestão do serviço, a fim de evitar que valores,
possivelmente sobejados, sejam retidos indevidamente;
4. DETERMINAR-SE ao núcleo gestor do SICASE proceda com as alterações necessárias, de modo a permitir que a interina possa exercer o
munus sem solução de continuidade do serviço.
5. FIXAR o prazo máximo de 05 (cinco) dias para o designado assumir efetivamente a interinidade, com comunicação para a Corregedoria
Auxiliar do Extrajudicial do TJPE.
É o parecer, s.m.j.
Recife, 31 de maio de 2021.

CARLOS DAMIÃO LESSA


JUIZ CORREGEDOR DO EXTRAJUDICIAL DO TJPE.

113
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

DECISÃO DO CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA


SEI n 00013665-72.2021.8.17.8017

EMENTA: SERVENTIA DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DO DISTRITO DE FEITORIA NO MUNICÍPIO DE BODOCÓ.
RENÚNCIA INTERINIDADE DE DELEGAÇÃO. DESIGNAÇÃO DE RESPONSÁVEL INTERINO EM CARÁTER PRECÁRIO.

O Juiz Corregedor Auxiliar do Extrajudicial do TJPE emitiu parecer nos seguintes termos:

"PARECER
Trata-se de pedido de renúncia formalizado pela atual INTERINA da SERVENTIA DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DO DISTRITO
DE FEITORIA NO MUNICÍPIO DE BODOCÓ, Sra. Ana Lúcia de Novais, por razões de ordem pessoal (ID n 1163281).
No ID 1201601, foi certificado por MARIA DO ROSARIO NOBRE GUARANA, Assessora Técnica desta Corregedoria, o conteúdo que se
verifica: " Certifico que conforme a renúncia ID nº 1163281 , consultado o Siextra, todos as Serventias de Registro Civil das Pessoas Naturais de
Bodocó, encontram-se vagas, nos Municípios contíguos o mais antigo com as mesmas atribuições é Edvaldo Ricardo Cardoso Bezerra , CPF.
213.969.144-04, titular da Serventia de Registro Civil das Pessoas Naturais de Granito – Sede., em contato telefônico aceitou a interinidade
da Serventia de Registro Civil das Pessoas Naturais do distrito de Feitoria no Município de Bodocó. O referido é verdade. Dou fé."
No contexto, importante ressaltar que de acordo com o Provimento nº 77/2018-CNJ, que dispõe sobre a designação de responsável interino
pelo expediente de Serventias vagas, preconiza em seu artigo 5º que a Corregedoria de Justiça designará interinamente, como responsável pelo
expediente, o delegatário em exercício no mesmo município ou no município contíguo que detenha uma das atribuições do serviço vago, desde
que não haja substituto que atenda aos requisitos do § 2º do art. 2º e do art. 3º, do mencionado Provimento.
O Parágrafo 2º do artigo 2º, e o artigo 3º, do mesmo Provimento, por sua vez, preconizam, respectivamente, que a designação de substituto para
responder interinamente pelo expediente não poderá recair sobre parentes até o terceiro grau do antigo delegatário ou de magistrados do tribunal
local, bem como que a designação de substituto para responder interinamente pelo expediente não poderá recair sobre pessoa condenada em
decisão com trânsito em julgado ou proferida por órgão jurisdicional colegiado, nas seguintes hipóteses:
I atos de improbidade administrativa;
II crimes:
a) contra a administração pública;
b) contra a incolumidade pública; Edição nº 50/2020 Recife - PE, quarta-feira, 18 de março de 2020 41
c) contra a fé pública;
d) hediondos;
e) praticados por organização criminosa, quadrilha ou bando;
f) de redução de pessoa à condição análoga à de escravo;
g) eleitorais, para os quais a lei comine pena privativa de liberdade;
h) de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores.
Assim, conforme dados inseridos no SIEXTRA, todos as Serventias de Registro Civil das Pessoas Naturais de Bodocó, encontram-se vagas
e nos Municípios contíguos o mais antigo com as mesmas atribuições é o Sr. Edvaldo Ricardo Cardoso Bezerra, CPF. 213.969.144-04, titular
da Serventia de Registro Civil das Pessoas Naturais de Granito – Sede, o qual atende todos os requisitos do Provimento nº 77 do CNJ para
interinade da referida serventia.
Sendo assim, opina-se nos seguintes termos:
1. HOMOLOGAÇÃO DA RENÚNCIA da INTERINA da Sra. Ana Lúcia de Novais;
2. DESIGNAÇÃO do Sr. Edvaldo Ricardo Cardoso Bezerra, CPF. 213.969.144-04, titular da Serventia de Registro Civil das Pessoas Naturais
de Granito – Sede, para assumir, em caráter precário, a interinidade da SERVENTIA DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DO
DISTRITO DE FEITORIA NO MUNICÍPIO DE BODOCÓ, até o seu preenchimento por concurso público;
3. DETERMINAR que o designado, na condição de interino, respeite, irrestritamente, a Instrução Normativa 13/2010 do Tribunal de Justiça
do Estado de Pernambuco e o Provimento 45/2015 do Conselho Nacional de Justiça no que tange ao teto remuneratório, limitado a
90.25% dos valores que percebem os Ministros do Supremo Tribunal Federal, bem como sejam alimentados os livros respeitantes a receitas
e despesas da Serventia, de modo que haja comprovação de todos os gastos envolvidos na gestão do serviço, a fim de evitar que valores,
possivelmente sobejados, sejam retidos indevidamente;
4. DETERMINAR-SE ao núcleo gestor do SICASE proceda com as alterações necessárias, de modo a permitir que a interina possa exercer o
munus sem solução de continuidade do serviço.
5. FIXAR o prazo máximo de 05 (cinco) dias para o designado assumir efetivamente a interinidade, com comunicação para a Corregedoria
Auxiliar do Extrajudicial do TJPE."

Sendo assim, acolho o parecer do Juiz Corregedor Auxiliar do Extrajudicial do TJPE, pelos seus próprios fundamentos os quais adoto para:

114
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

1. HOMOLOGAR A RENÚNCIA da INTERINA da Sra. Ana Lúcia de Novais;


2. DESIGNAR do Sr. Edvaldo Ricardo Cardoso Bezerra, CPF. 213.969.144-04, titular da Serventia de Registro Civil das Pessoas Naturais de
Granito – Sede, para assumir, em caráter precário, a interinidade da SERVENTIA DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DO DISTRITO
DE FEITORIA NO MUNICÍPIO DE BODOCÓ, até o seu preenchimento por concurso público;
3. DETERMINAR que o designado, na condição de interino, respeite, irrestritamente, a Instrução Normativa 13/2010 do Tribunal de Justiça
do Estado de Pernambuco e o Provimento 45/2015 do Conselho Nacional de Justiça no que tange ao teto remuneratório, limitado a
90.25% dos valores que percebem os Ministros do Supremo Tribunal Federal, bem como sejam alimentados os livros respeitantes a receitas
e despesas da Serventia, de modo que haja comprovação de todos os gastos envolvidos na gestão do serviço, a fim de evitar que valores,
possivelmente sobejados, sejam retidos indevidamente;
4. DETERMINAR ao núcleo gestor do SICASE proceda com as alterações necessárias, de modo a permitir que a interina possa exercer o munus
sem solução de continuidade do serviço.
5. FIXAR o prazo máximo de 05 (cinco) dias para o designado assumir efetivamente a interinidade, com comunicação para a Corregedoria
Auxiliar do Extrajudicial do TJPE."

Cumpra-se, providencie-se a necessária portaria, publique-se.


Recife, 31 de maio de 2021.

DES. LUIZ CARLOS DE BARROS FIGUEIRÊDO


CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA DE PERNAMBUCO

SEI n 00013665-72.2021.8.17.8017

PORTARIA Nº 59 /2021.

EMENTA: SERVENTIA DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DO DISTRITO DE FEITORIA NO MUNICÍPIO DE BODOCÓ.
RENÚNCIA INTERINIDADE DE DELEGAÇÃO. DESIGNAÇÃO DE RESPONSÁVEL INTERINO EM CARÁTER PRECÁRIO.

O Corregedor Geral da Justiça do Estado de Pernambuco, no uso de suas atribuições legais e regimentais,
CONSIDERANDO ser de atribuição da Corregedoria Geral da Justiça a fiscalização dos serviços notariais e registrais no Estado de Pernambuco;
CONSIDERANDO o disposto no Provimento 77 da Corregedoria Nacional de Justiça;
CONSIDERANDO o Provimento 11/2018, o qual altera o artigo 86, do Código de Normas dos Serviços Notariais e de Registros do Estado de
Pernambuco;
CONSIDERANDO a necessidade de evitar que haja solução de continuidade no serviço prestado;
CONSIDERANDO a relevância do serviço público prestado e os prejuízos que seriam ocasionados à população caso houvesse a paralisação
desses serviços;
CONSIDERANDO que a interina da SERVENTIA DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DO DISTRITO DE FEITORIA NO MUNICÍPIO
DE BODOCÓ, a Sra. Ana Lúcia de Novais renunciou em 16.04.2021.

RESOLVE:

1. DESIGNAR do Sr. Edvaldo Ricardo Cardoso Bezerra, CPF. 213.969.144-04, titular da Serventia de Registro Civil das Pessoas Naturais de
Granito – Sede, para assumir, em caráter precário, a interinidade da SERVENTIA DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DO DISTRITO
DE FEITORIA NO MUNICÍPIO DE BODOCÓ, até o seu preenchimento por concurso público;
2. DETERMINAR que o designado, na condição de interino, respeite, irrestritamente, a Instrução Normativa 13/2010 do Tribunal de Justiça
do Estado de Pernambuco e o Provimento 45/2015 do Conselho Nacional de Justiça no que tange ao teto remuneratório, limitado a
90.25% dos valores que percebem os Ministros do Supremo Tribunal Federal, bem como sejam alimentados os livros respeitantes a receitas
e despesas da Serventia, de modo que haja comprovação de todos os gastos envolvidos na gestão do serviço, a fim de evitar que valores,
possivelmente sobejados, sejam retidos indevidamente;
3. DETERMINAR ao núcleo gestor do SICASE proceda com as alterações necessárias, de modo a permitir que a interina possa exercer o munus
sem solução de continuidade do serviço.
4. FIXAR o prazo máximo de 05 (cinco) dias para o designado assumir efetivamente a interinidade, com comunicação para a Corregedoria
Auxiliar do Extrajudicial do TJPE."

115
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação.


Recife, 31 de maio de 2021.

DES. LUIZ CARLOS DE BARROS FIGUEIRÊDO


CORREGEDOR-GERAL DE JUSTIÇA DE PE.

Parecer
SEI nº 00042194-88.2021.8.17.8017
RECLAMANTE: IEPTB – Instituto de Protesto – PE
RECLAMADO: O Cartório Único de Notas, Registros Públicos e de Protestos da Comarca de Itapetim (CNS nº 07.693-5)

PARECER

Expediente iniciado nesta Corregedoria Auxiliar do Extrajudicial do TJPE, por força de reclamação apresentada pelo IEPTB – Instituto de Protesto
– PE, em desfavor do Tabelionato de Protesto da Comarca de Itapetim-PE.
A reclamação tem o seguinte conteúdo:

O Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil - Seção Pernambuco vem, por meio deste, INFORMAR E
REQUERER PROVIDÊNCIAS em relação ao Tabelionato de Protesto da Comarca de Itapetim.
Segue em anexo relação de títulos que foram protocolados no referido cartório e estão até o momento sem qualquer
tramitação.
Temos títulos protocolados desde setembro, títulos com pedidos de desistência enviados desde novembro e também sem
qualquer movimentação em nossa Central.
Informamos que desde o mês de novembro, após várias cobranças para dar andamento nos títulos, este Instituto não
consegue mais contato com a serventia ou seus responsáveis.
Sem mais para o momento e esperando haver esclarecido o assunto, enviamos votos de consideração e respeito,
colocamo-nos à disposição para outros esclarecimentos.
O Cartório Único de Notas, Registros Públicos e de Protestos da Comarca de Itapetim (CNS nº 07.693-5) , em 22/02/2021, através do
malote digital foi notificado na pessoa da sua titular, MARIA ANGELITA COSTA, conforme ID 1092057.
A Secretaria da CAE/TJPE certificou que até a presente data o malote digital não foi acessado/lido.
O teor da certidão é o seguinte:

CERTIFICO que em cumprimento ao Despacho Id 1046221 a Serventia Registral e Notarial de Itapetim foi regularmente
notificada em 22/02/2021, para prestar esclarecimentos no prazo de 10 (dez) dias e manteve-se inerte até a data de
15/05/2021 conforme de Malote enviado e não lido Id 1189489 e 1189493. CERTIFICO portanto o decurso de prazo sem
apresentação dos esclarecimentos solicitados. O referido é verdade. Dou fé.
Era o que tinha de ser relatado, passo a OPINAR.
As comunicações oficiais entre a Corregedoria Geral da Justiça (CGJ) e as serventias dos serviços extrajudiciais do estado (cartórios), são feitas
atualmente de forma eletrônica, por força do exaustivamente citado Provimento nº 31/2010, o qual institui, entre outras medidas, a utilização do
sistema Hermes-Malote Digital como meio oficial para a troca de informações entre a CGJ e os respectivos cartórios.
A iniciativa tomou como base a Resolução 100/2009 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que recomenda a utilização do meio eletrônico como
ferramenta preferencial de comunicação entre os órgãos do Poder Judiciário, tendo a Corregedoria Geral de Justiça de PE adotado também nas
serventias extrajudiciais pernambucanas.
Considerando que o malote digital é o meio eletrônico de comunicação, inclusive sendo utilizado para o envio de Mandado de Citação, nos
termos do art. 4º, do Provimento nº 31/2010 – TJPE, o delegatário ou responsável pela serventia não pode alegar desconhecimento do conteúdo
eletrônico enviado por essa via (Malote Digital), conforme art. 3º, §1º, do Provimento nº 31/2010 – Tribunal de Justiça de Pernambuco.
Nesse contexto, o titular ou responsável pela Serventia tem a obrigação de proceder com a consulta diária ao Malote Digital (art. 3º, caput, do
Provimento nº 31/2010 - TJPE).
Portanto, caso o delegatário ou o responsável pela serventia não acesse o Malote Digital, aplicar-se-á o disposto no art. 3º, e seus §§ e Art. 4º,
do Provimento nº 31/2010 - TJPE, ou seja, o prazo começa a contar 24 (vinte e quatro) horas após seu envio, devendo a secretaria registrar
o início desse prazo.
Art. 3º É obrigatória a consulta diária ao Sistema do Malote Digital, sendo de inteira responsabilidade do delegatário ou do responsável por
serventia vaga, qualquer conseqüência danosa advinda da inobservância desta obrigação, sobretudo quando deixar de praticar ato de sua
competência cuja determinação havia sido comunicada eletronicamente.
§ 1° Quando a comunicação oficial contiver indicação de prazo para a prática de determinado ato, o seu termo inicial se dará a partir
do dia e hora da recepção ou, quando não aberto o respectivo arquivo, 24 horas após o dia e hora de seu envio.
§ 2° Nenhum usuário do Sistema do Malote Digital poderá alegar desconhecimento do conteúdo da comunicação enviada eletronicamente.
Art. 4º Serão consideradas, para todos os efeitos, como comunicação feita pessoalmente, as que forem realizadas por meio do Malote Digital.

116
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

No contexto, tem-se a reclamação do IEPTB – Instituto de Protesto – PE, noticiando fatos gravíssimos com relação ao ofício de protestos, sem
qualquer esclarecimentos por parte da responsável pela serventia.
Sendo assim, para melhor apuração dos fatos, e observando-se o direito ao contraditório e a ampla defesa, OPINA-SE pela instauração de
Processo Administrativo Disciplinar em desfavor da Sra. MARIA ANGELITA COSTA, titular do Cartório Único de Notas, Registros Públicos
e de Protestos da Comarca de Itapetim (CNS nº 07.693-5) , por inobservância do disposto nos incisos III, X e XIV do artigo 30 c/c artigo 31,
incisos I, II e V, todos da Lei Federal nº 8935/1994.
É o parecer, s.m.j.
Publique-se.
Recife, 27 de maio de 2021.

CARLOS DAMIÃO LESSA


JUIZ CORREGEDOR AUXILIAR DO EXTRAJUDICIAL TJPE

SEI nº 00042194-88.2021.8.17.8017
RECLAMANTE: IEPTB – Instituto de Protesto – PE
RECLAMADO: Cartório Único de Notas, Registros Públicos e de Protestos da Comarca de Itapetim (CNS nº 07.693-5)

DECISÃO

Reclamação formalizada nesta Corregedoria Geral da Justiça (Extrajudicial), pelo IEPTB – Instituto de Protesto – PE , em face do Cartório
Único de Notas, Registros Públicos e de Protestos da Comarca de Itapetim (CNS nº 07.693-5) , noticiando que vários títulos foram
protocolados na aludida Serventia, todavia até a presente data não tiveram tramitação. Pediu providências para solucionar o problema.
O Juiz Corregedor Auxiliar do Extrajudicial do TJPE emitiu parecer opinativo pela instauração de Processo Administrativo Disciplinar, nos seguintes
termos:

117
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

PARECER
Expediente iniciado nesta Corregedoria Auxiliar do Extrajudicial do TJPE, por força de reclamação apresentada pelo
IEPTB – Instituto de Protesto – PE, em desfavor do Tabelionato de Protesto da Comarca de Itapetim-PE.
A reclamação tem o seguinte conteúdo:
O Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil - Seção Pernambuco vem, por meio deste, INFORMAR E
REQUERER PROVIDÊNCIAS em relação ao Tabelionato de Protesto da Comarca de Itapetim.
Segue em anexo relação de títulos que foram protocolados no referido cartório e estão até o momento sem qualquer
tramitação.
Temos títulos protocolados desde setembro, títulos com pedidos de desistência enviados desde novembro e também
sem qualquer movimentação em nossa Central.
Informamos que desde o mês de novembro, após várias cobranças para dar andamento nos títulos, este Instituto não
consegue mais contato com a serventia ou seus responsáveis.
Sem mais para o momento e esperando haver esclarecido o assunto, enviamos votos de consideração e respeito,
colocamo-nos à disposição para outros esclarecimentos.
O Cartório Único de Notas, Registros Públicos e de Protestos da Comarca de Itapetim (CNS nº 07.693-5) , em
22/02/2021, através do malote digital foi notificado na pessoa da sua titular, MARIA ANGELITA COSTA, conforme ID
1092057.
A Secretaria da CAE/TJPE certificou que até a presente data o malote digital não foi acessado/lido.
O teor da certidão é o seguinte:
CERTIFICO que em cumprimento ao Despacho Id 1046221 a Serventia Registral e Notarial de Itapetim foi regularmente
notificada em 22/02/2021, para prestar esclarecimentos no prazo de 10 (dez) dias e manteve-se inerte até a data de
15/05/2021 conforme de Malote enviado e não lido Id 1189489 e 1189493. CERTIFICO portanto o decurso de prazo sem
apresentação dos esclarecimentos solicitados. O referido é verdade. Dou fé.
Era o que tinha de ser relatado, passo a OPINAR.
As comunicações oficiais entre a Corregedoria Geral da Justiça (CGJ) e as serventias dos serviços extrajudiciais do
estado (cartórios), são feitas atualmente de forma eletrônica, por força do exaustivamente citado Provimento nº 31/2010,
o qual institui, entre outras medidas, a utilização do sistema Hermes-Malote Digital como meio oficial para a troca de
informações entre a CGJ e os respectivos cartórios.
A iniciativa tomou como base a Resolução 100/2009 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que recomenda a
utilização do meio eletrônico como ferramenta preferencial de comunicação entre os órgãos do Poder Judiciário, tendo a
Corregedoria Geral de Justiça de PE adotado também nas serventias extrajudiciais pernambucanas.
Considerando que o malote digital é o meio eletrônico de comunicação, inclusive sendo utilizado para o envio de Mandado
de Citação, nos termos do art. 4º, do Provimento nº 31/2010 – TJPE, o delegatário ou responsável pela serventia não
pode alegar desconhecimento do conteúdo eletrônico enviado por essa via (Malote Digital), conforme art. 3º, §1º, do
Provimento nº 31/2010 – Tribunal de Justiça de Pernambuco.
Nesse contexto, o titular ou responsável pela Serventia tem a obrigação de proceder com a consulta diária ao Malote
Digital (art. 3º, caput, do Provimento nº 31/2010 - TJPE).
Portanto, caso o delegatário ou o responsável pela serventia não acesse o Malote Digital, aplicar-se-á o disposto no art.
3º, e seus §§ e Art. 4º, do Provimento nº 31/2010 - TJPE, ou seja, o prazo começa a contar 24 (vinte e quatro) horas após
seu envio, devendo a secretaria registrar o início desse prazo.
Art. 3º É obrigatória a consulta diária ao Sistema do Malote Digital, sendo de inteira responsabilidade do delegatário ou
do responsável por serventia vaga, qualquer conseqüência danosa advinda da inobservância desta obrigação, sobretudo
quando deixar de praticar ato de sua competência cuja determinação havia sido comunicada eletronicamente.
§ 1° Quando a comunicação oficial contiver indicação de prazo para a prática de determinado ato, o seu termo
inicial se dará a partir do dia e hora da recepção ou, quando não aberto o respectivo arquivo, 24 horas após o
dia e hora de seu envio.
§ 2° Nenhum usuário do Sistema do Malote Digital poderá alegar desconhecimento do conteúdo da comunicação enviada
eletronicamente.
Art. 4º Serão consideradas, para todos os efeitos, como comunicação feita pessoalmente, as que forem realizadas por
meio do Malote Digital.
No contexto, tem-se a reclamação do IEPTB – Instituto de Protesto – PE, noticiando fatos gravíssimos com relação ao
ofício de protestos, sem qualquer esclarecimentos por parte da responsável pela serventia.
Sendo assim, para melhor apuração dos fatos, e observando-se o direito ao contraditório e a ampla defesa, OPINA-
SE pela instauração de Processo Administrativo Disciplinar em desfavor da Sra. MARIA ANGELITA COSTA, titular
do Cartório Único de Notas, Registros Públicos e de Protestos da Comarca de Itapetim (CNS nº 07.693-5) , por
inobservância do disposto nos incisos III, X e XIV do artigo 30 c/c artigo 31, incisos I, II e V, todos da Lei Federal nº
8935/1994.
É o parecer, s.m.j.
Publique-se.
Recife, [data registrada no Sistema].
CARLOS DAMIÃO LESSA
JUIZ CORREGEDOR AUXILIAR DO EXTRAJUDICIAL TJPE
Considerando os fatos apontados no parecer do Juiz Corregedor Auxiliar do Extrajudicial do TJPE, acolho-o e JULGO pela instauração de
Processo Administrativo Disciplinar em desfavor da Sra. MARIA ANGELITA COSTA, titular do Cartório Único de Notas, Registros Públicos
e de Protestos da Comarca de Itapetim (CNS nº 07.693-5) , por inobservância do disposto nos incisos III, X e XIV do artigo 30 c/c artigo 31,
incisos I, II e V, todos da Lei Federal nº 8935/1994, assegurando-lhe o contraditório e a ampla defesa.
Desde já designo a Comissão Processante a ser composta pelo Dr. CARLOS DAMIÃO PESSOA COSTA LESSA, Juiz Corregedor Auxiliar dos
Serviços Extrajudiciais, como seu Presidente, ERIKA SPENCER RODRIGUES COUTINHO, Matrícula nº 184469- 5, PEDRO THIAGO OCHOA
DE SIQUEIRA CAVALCANTI VERAS, matrícula nº 188.440-9 , e ANA CRISTINA PONTES DE CARVALHO, Matrícula: 1871323, como suplente.
Expeça-se portaria.
Cumpra-se, publique-se.

Recife, 31 de maio de 2021.

118
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

DES. LUIZ CARLOS DE BARROS FIGUEIRÊDO


CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA DE PE.

Portaria
SEI nº 00042194-88.2021.8.17.8017
RECLAMANTE: IEPTB – Instituto de Protesto – PE
RECLAMADA/PROCESSADA: MARIA ANGELITA COSTA, titular do Cartório Único de Notas, Registros Públicos e de Protestos da
Comarca de Itapetim (CNS nº 07.693-5).
PROCESSANTE: TJPE – CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA

PORTARIA Nº 47/ 2021-CGJ

EMENTA: INSTAURA PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR EM DESFAVOR DE MARIA ANGELITA COSTA, TITULAR DO
CARTÓRIO ÚNICO DE NOTAS, REGISTROS PÚBLICOS E DE PROTESTOS DA COMARCA DE ITAPETIM (CNS nº 07.693-5), POR INDÍCIOS
DE FALTA DISCIPLINAR CONFIGURADA NA INOBSERVÂNCIA DO DISPOSTO NOS INCISOS III, X E XIV DO ARTIGO 30 C/C ARTIGO 31,
INCISOS I, II E V, TODOS DA LEI FEDERAL Nº 8935/1994, ASSEGURANDO-LHE O CONTRADITÓRIO E A AMPLA DEFESA.

O Corregedor-Geral da Justiça do Estado de Pernambuco, DESEMBARGADOR LUIZ CARLOS DE BARROS FIGUEIRÊDO, no uso de suas
atribuições legais, especialmente as ditadas nos artigos 35, 37 e 39 do Código de Organização Judiciária do Estado de Pernambuco e artigos
85 e 86 do Regimento Interno da Corregedoria-Geral da Justiça,

CONSIDERANDO que à Corregedoria Geral da Justiça incumbe a fiscalização dos ofícios de justiça e dos cartórios dos serviços públicos
delegados;

CONSIDERANDO que é dever dos notários observar o que preconiza a Lei 8935/94;

CONSIDERANDO que a inobservância das prescrições legais ou normativas é considerada infração disciplinar que sujeitam os notários e os
oficiais de registro às penalidades previstas na Lei 8.935/94,

RESOLVE:

Art. 1º Determinar a abertura de processo administrativo disciplinar em desfavor da Sra. MARIA ANGELITA COSTA, titular do Cartório Único
de Notas, Registros Públicos e de Protestos da Comarca de Itapetim (CNS nº 07.693-5), por inobservância do disposto nos incisos III, X e
XIV do artigo 30 c/c artigo 31, incisos I, II e V, todos da Lei Federal nº 8935/1994, assegurando-lhe o contraditório e a ampla defesa.

Art. 2º INSTITUIR A COMISSÃO PROCESSANTE tripartite formada pelos seguintes membros: CARLOS DAMIÃO P. COSTA LESSA, Juiz
Corregedor Auxiliar Extrajudicial – TJPE – Presidente; PEDRO THIAGO OCHOA DE SIQUEIRA CAVALCANTI VERAS, matrícula nº 188.440-9
e ÉRIKA SPENCER RODRIGUES COUTINHO, matrícula nº 184.469-5.

Art. 3º DESIGNAR como suplente ANA CRISTINA PONTES DE CARVALHO, matrícula nº 187.132-3, que integrará a Comissão prevista no Art.
2º nas situações de impedimento de um dos membros designados.

Art. 4 o ASSINALAR o prazo de 60 dias (cf. Art. 220 da Lei Estadual nº 6.123/68 – Estatuto do Servidor) para a Comissão Processante finalizar
a apuração dos fatos e elaborar Relatório e Parecer.

Art. 5 o Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Recife, 31 de maio de 2021.

DES. LUIZ CARLOS DE BARROS FIGUEIRÊDO


CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA DE PE

119
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Corregedoria Auxiliar para os Serviços Extrajudiciais

EDITAL DE PROCLAMAS

Eu, Rosineide Porto, Substituta do Cartório de Registro Civil do 7º Distrito da Capital, Recife/PE, faço saber que estão habilitando-se por este
Cartório. 1- RAPHAEL PAIVA INÁCIO DA SILVA E ANNA CLAUDIA DE ALBUQUERQUE FELIX DE MOURA algum impedimento oponha-o na
forma da Lei. Recife, 01 de Junho de 2021. Eu, ROSINEIDE PORTO, Substituta do 7º Distrito judiciário, Recife, Pernambuco.

Total: 01

PJECOR nº 0000123-64.2021.2.00.0817

DECISÃO / ARQUIVAMENTO
Vistos etc.
Este procedimento teve início em decorrência de solicitação feita a esta Corregedoria Auxiliar do Extrajudicial do TJPE, por JORGE JOSÉ
MIRANDA VITA, informando que em 02/05/2017, BÁRBARA CASSANDRA VITA BARBOSA (sua irmã), solicitou ao Juiz de Direito da Vara de
Família e Registro Civil da Comarca de Recife uma ação de Restauração c/c Retificação de Registro Civil referente ao Sr. JAYME FERREIRA
VITA, a qual teve o No. 0020308-30.2017.8.17.2001, e foi julgado na 11ª. Vara de Família e Registro Civil da Capital. Em 22/02/2018 ocorreu
a sentença favorável, razão pela qual foi Restaurada a Certidão de Nascimento de JAYME FERREIRA VITA (seu pai), e também, a retificação
do seu nome na certidão de casamento, pois JAYME estava grafado por engano com a letra i , ao invés de Y o correto. Porém, ao receberem
a CERTIDÃO DE NASCIMENTO RESTAURADA, nela não constou o nome do seu avô – FRANCISCO VITA SOBRINHO – como genitor e
Declarante do nascimento da criança JAYME FERREIRA VITA, pai do autor da presente solicitação. Notificado sobre os fatos, o responsável
pela Serventia informou através do ofício nº 111/2020- RCPN, datado de 30/11/2020, que, de fato, compareceu naquela Serventia a pessoa de
BARBARA CASSANDRA VITA BARBOSA, munida de Mandado referente ao mencionado processo, e que foi emitida certidão em inteiro teor no
dia 21/03/2019. Pois bem. No Termo de Nascimento lavrado no Livro-A-240 Fls. 259 Nº 135526, Matrícula nº 076240 01 55 2018 1 00240 259
0135526 20, consta todas as informações ditas não inseridas na certidão de nascimento restaurada.
Notificado, o autor da solicitação nada informou, apenas reiterou os motivos pelos quais fez a solicitação, porquanto disse: “Foi Solicitado através
da justiça a reconstrução da certidão de nascimento do meu pai Jayme Ferreira Vita com a correção de uma letra no seu nome, pelo motivo do
cartório da VARZEA ter tido um incêndio. Acontece que o cartório não fez a reconstrução corretamente, na sua totalidade, houve um erro em
não informar o declarante que foi seu pai Francisco Vita Sobrinho, É UM ERRO NÃO TER UM
DECLARANTE, porque alguém declarou, e foi seu pai. Não pedimos a construção da certidão e SIM A RECONSTRUÇÃO COM TODAS AS
INFORMAÇÕES.
Todos os irmãos do meu pai foram registrados nesse cartório e Francisco Vita Sobrinho foi o declarante em todos, inclusive recentemente seu
único irmão vivo José Vita Netto precisou reconstruir sua certidão no mesmo Cartório.” Como se percebe, não foi informado a esta Corregedoria
Auxiliar do Extrajudicial do TJPE se, de fato, a certidão restaurada e entregue ao interessado estava com as omissões apontadas, fato que, ao
contrário, não se percebe no Termo acima mencionado. Sendo assim, considerando que o responsável pela Serventia mencionada na solicitação,
atendeu corretamente a determinação judicial no procedimento de restauração da certidão de nascimento em comento, inexistindo qualquer falta
disciplinar, determino o arquivamento deste PJECOR.
Cientifiquem-se as partes, publique-se, em seguida arquive-se.
Recife, 30 de março de 2021.
CARLOS DAMIÃO LESSA
JUIZ CORREGEDOR AUXILIAR DO EXTRAJUDICIAL TJPE
Assinado eletronicamente por: CARLOS DAMIAO PESSOA COSTA LESSA - 30/03/2021 22:52:29 Num. 352914 - Pág. 1
http://corregedoria.pje.jus.br:80/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=21033022522986000000000336405
Número do documento: 21033022522986000000000336405
Migração do

120
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

TURMA ESTADUAL DE UNIFORMIZAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA

121
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

RELATORIO DE PRODUTIVIDADE DOS MAGISTRADOS NA TURMA


DE UNIFORMIZAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA NO MÊS DE MAIO /2021

DESEMBARGADOR/
DESPACHO DECISÕES/ NOVAS REDIST. SOBREST. ARQUIV0 ACERVO
MAGISTRADO ACÓRDÃO DISTRIBUIÇÕES AO (**) BAIXA (***) EM
RELATOR(*) 3 1/05/ 2021
Jones 11 27 103 33 08 139
Figueirêdo
Alves

GABINETE
Luiz Gustavo 04 04 01 09
Mendonça de
Araújo
Raimundo 13 25
Nonato de
Souza Braid
Filho

GABINETE
Dario 01 01
Rodrigues
Leite de
Oliveira
Luiz Mário 10
de Góes
Moutinho
Maria do P. 01 01
Socorro Britto
Alves

GABINETE
Luiz Sergio 08
Silveira
Cerqueira
Paulo 07
Roberto
Alves da
Silva

GABINETE
Clara Maria 13
de Lima
Callado
João 08
Ismael do
Nascimento
Filho
Paulo 10
Roberto
de Sousa
Brandão

GABINETE
Ana Cláudia 01 07
Brandão de
B. Correia
Ferraz
José Gilmar 01 01
da Silva

GABINETE
Anamaria de 10 01 11
Farias Borba
L. e Silva
Maria Betânia 01 01
Beltrão
Gondim

122
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021


GABINETE
Maria do 26
Rosário M.
P.de Souza
Roberta 06
Viana Jardim

GABINETE
Auziênio de 01
Carvalho
Cavalcanti
Sérgio José 02 08
Vieira Lopes

GABINETE
Airton Mozart 11 11
Valadares
Vieira
Maria 01 01 14
Margarida
de Souza
Fonseca
Virgínio 01
Marques
Carneiro
Leão
10º
GABINETE
Jorge Luiz 03 02 36
dos Santos
Henrique
Edvaldo José 01 10
Palmeira
11º
GABINETE
Marupiraja 03 01 10
Ramos Ribas
12º
GABINETE
Francisco 02 04
Josafá
Moreira
Josilton 01 07
Antonio Silva
Reis
13º
GABINETE
Márcio 01 01 36
Bastos Sá
Barretto
Alyne 02 06
Dionísio
Barbosa
Padilha
TOTAL 28 57 103 11 34 08 427
OBSERVAÇÕES:
(*) Processos Redistribuídos no mês ao Relator da Turma Estadual de Uniformização de Jurisprudência; (**) Processos do Gabinete que se
encontram com movimentação de SOBRESTAMENTO;
(***) Processos Arquivados ou Baixados no mês.

123
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

DIRETORIA GERAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO

ATOS DO DIA 01 DE JUNHO DE 2021.


SEI n° 00000148-26.2021.8.17.8017

O DIRETOR – GERAL ADJUNTO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO, MARCEL DA SILVA LIMA, NO USO DE SUAS
ATRIBUIÇÕES LEGAIS, RESOLVE:

Nº 1058/21 – SGP – designar KALENNE FRANMARRY B ALVES MIYAKAWA, TECNICO JUDICIARIO - TPJ, matrícula 1864475, para responder
pela função gratificada de SUPERVISOR PROCESSAMENTO REMOTO/FGSPR, do(a) DIRETORIA CIVEL DO 1º GRAU, no período de
07/05/2021 a 15/06/2021, em virtude de licença médica do titular.

Nº 1059/21 – SGP – designar POLYANA KEILA LIMA DE SOUSA, ANALISTA JUD/FUNCAO JUD - APJ, matrícula 1831763, para responder
pela percepção da REPRESENTACAO DE GABINETE/RG-3, do GAB DES JOSE VIANA U FILHO, no período de 12/05/2021 a 07/11/2021, em
virtude de licença maternidade do titular.

Nº 1060/21 – SGP – designar ALAN JOHNNI DOS SANTOS LIRA, ANALISTA JUD/FUNCAO JUD - APJ, matrícula 1856880, para responder
pela função gratificada de ASSESSOR MAGISTRADO/FGAM, do(a) OLINDA/3ª V FAM REG CIV, no período de 27/04/2021 a 23/10/2021, em
virtude de licença maternidade do titular.

Nº 1061/21 – SGP – ANTONIO ARAUJO DA CRUZ JUNIOR, TECNICO JUDICIARIO - TPJ, matrícula 1718479, para responder pela função
gratificada de CH SECRETARIA UNIDADE JUDICIARIA/FGCSJ-I, do(a) 12ª V CIV CAPITAL, no período de 01/07/2021 a 30/07/2021, em virtude
de férias do titular.

Documento assinado eletronicamente por MARCEL DA SILVA LIMA , DIRETOR GERAL ADJUNTO TRIB JUST/DGAPJC , em 01/06/2021,
às 16:40, conforme art. 1º, III, "b", da Lei 11.419/2006.
A autenticidade do documento pode ser conferida no site https://www.tjpe.jus.br/sei/autenticidade informando o código verificador 1209090 e
o código CRC B6802AA1 .
O DIRETOR – GERAL ADJUNTO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO, MARCEL DA SILVA LIMA, NO USO DE SUAS
ATRIBUIÇÕES LEGAIS, RESOLVE:

DECISÃO

SEI Nº 00016928-76.2021.8.17.8017
INTERESSADO(A): FLAVIO LAPENDA FIGUEIROA
ASSUNTO: Abono de Permanência

Trata-se de procedimento administrativo pelo qual o requerente, acima epigrafado, Técnico Judiciário – TPJ, matrícula nº 1538551, solicita Abono
de Permanência.
A Unidade de Cadastro Funcional e Financeiro da Capital emitiu, em 25/05/2021, Certidão de Tempo de Serviço, informando: exercício em
15/06/1988; nascimento 06/06/1962; tempo averbado: 1.480 dias; não possui faltas, licenças ou suspensões (id. 1200428).
A Consultoria Jurídica emitiu Parecer, nestes autos, opinando pelo deferimento do pedido e concessão do abono de permanência ao requerente
desde 18/05/2021 , nos termos do Artigo 3º da EC 47/2005, conforme acórdão 1482/2012 - Plenário - do Tribunal de Contas da União ,
condicionando-se o retroativo à disponibilidade orçamentária e financeira.
É o relatório. Passo a decidir .
O abono de permanência foi instituído pela Emenda Constitucional nº 41 de 19/12/2003, e consiste no pagamento de valor equivalente ao da
contribuição do servidor para a previdência, a fim de neutraliza-la. Assim, o servidor que tenha completado os requisitos para aposentadoria
voluntária e opte em permanecer em atividade fará jus a um abono permanência equivalente ao valor de sua contribuição previdenciária até
completar as exigências para aposentadoria compulsória.
Da análise dos autos, constata-se que o servidor faz jus ao pagamento do abono em epígrafe , por haver preenchido todos os requisitos
para obtenção de sua aposentadoria voluntária em 18/05/2021 , nos termos do art. Artigo 3º da EC 47/2005, conforme acórdão 1482/2012
- Plenário - do Tribunal de Contas da União .

124
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Posto isso, ao tempo em que aprovo, por seus próprios e jurídicos fundamentos, o Parecer da Consultoria Jurídica, exarado nestes autos, acolho
a proposição nele contida para DEFERIR o presente pedido, condicionando-se o retroativo à disponibilidade orçamentária e financeira.

Recife, 31 de maio de 2021.


Marcel da Silva Lima
Diretor Geral Adjunto do TJPE
O DIRETOR – GERAL ADJUNTO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO, MARCEL DA SILVA LIMA, NO USO DE SUAS
ATRIBUIÇÕES LEGAIS, RESOLVE:

DECISÃO

PROCESSO Nº 00015871-61.2021.8.17.8017
REQUERENTE: Dulcinea de França Barros
ASSUNTO: Abono de Permanência

Trata-se de procedimento administrativo pelo qual servidora epigrafada, Oficial de Justiça - PJ III, matrícula nº 175929-9, solicita abono de
permanência (1180610).
Nesse contexto, a Consultoria Jurídica exarou Parecer (1202141), opinando pelo deferimento do abono de permanência, com efeitos a partir de
03/05/2021 , considerando que a servidora preencheu todos os requisitos para a concessão do abono de permanência, nos termos do art. 3º
da Emenda Constitucional nº 47/2005 c/c Acórdão TCU nº 1482/2012-Plenário.
Ao tempo em que aprovo, por seus próprios e jurídicos fundamentos, o Parecer da Consultoria Jurídica, acolho a proposição nele contida para
DEFERIR o pleito, para os fins e nos limites do supracitado opinativo.

Publique-se. Cumpra-se.

Recife, 31 de maio de 2021.


Marcel da Silva Lima
Diretor Geral Adjunto do TJPE

125
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

SECRETARIA JUDICIÁRIA

AVISO DO PLANTÃO JUDICIÁRIO

O SECRETÁRIO JUDICIÁRIO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO, no uso de suas atribuições e nos termos da
Resolução nº 267/2009 e do Convênio celebrado entre este Tribunal, o Ministério Público, a Defensoria Pública e o Governo do Estado de
Pernambuco, AVISA que houve substituição no Plantão Judiciário Remoto do 1º Grau - Interior, conforme SEI nº 18677-23.2021.8.17.8017,
na(s) sede(s) abaixo especificada(s):

LIMOEIRO
Área de Abrangência: Bom Jardim, Casinhas, Cumaru, Feira Nova, Frei Miguelinho, João Alfredo,
Machados, Orobó, Passira, Salgadinho, São Vicente Ferrer, Surubim, Vertente do Lério e Vertentes.
DATA SEDE MAGISTRADO
0 4/06/2021 Limoeiro Enrico Duarte da Costa Oliveira
"Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo - Limoeiro"
<e-mail: jecrc.limoeiro@tjpe.jus.br>

Outrossim, permanece inalterado o Plantão nas demais Regiões.

Recife, 01 de junho de 2021.

Bel. Carlos Gonçalves da Silva


Secretário Judiciário
O BEL. CARLOS GONÇALVES DA SILVA, SECRETÁRIO JUDICIÁRIO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO, NOS
TERMOS DA DELEGAÇÃO CONFERIDA PELA PORTARIA Nº 01/2020-DG, PUBLICADA NO DJe DE 06/02/2020, EXAROU, NA DATA DE
01/06/2021, O(S) SEGUINTE(S) DESPACHO(S):

Expediente: SEI nº 17793-88.2021.8.17.8017 – Requerente: Exmo. Dr. Patrick de Melo Gariolli, Juiz de Direito da Vara Única da Comarca de
Bom Conselho – DESPACHO: “ Ante a informação do Núcleo competente e considerando a excepcionalidade do pedido contido no expediente
SEI n. 17793-88.2021.8.17.8017, torno sem efeito, parcialmente, o Despacho publicado no nº 103/2021, de 31/05/2021, à fl. 6, 7 e 41, relativo às
compensações dos plantões judiciários dos dias 06/10/2019 e 03/11/2019 com os expedientes dos dias 02 e 03/06/2021 , mediante a revisão
dos sistemas competentes, ficando os aludidos plantões disponíveis para compensações futuras ”.

Eu, Carlos Gonçalves da Silva, Secretário Judiciário, fiz publicar.

126
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO
O SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO, FRANCISCO JOSÉ FREITAS DE ABREU SANTOS,
EXAROU EM DATA DE 31.05.2021, OS SEGUINTES DESPACHOS:

SSI Nº 365/2021 – JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE NAZARÉ DA MATA – Referente à solicitação de Suprimento Institucional em favor
SEVERINA VENCESLAU N BARBOSA: “Autorizo”.

SSI Nº 375/2021 – JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE VITÓRIA DE SANTO ANTÃO – Referente à solicitação de Suprimento Institucional
em favor TAINAN SIQUEIRA DE ALBUQUERQUE: “Autorizo”.

FRANCISCO JOSÉ FREITAS DE ABREU SANTOS


Secretário de Administração

Republicado por ter saído com erro na página 44 da Edição 104/21 do DJe

O SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO ADJUNTO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO, JOÃO BATISTA DE SOUSA FARIAS,
EXAROU EM DATAS DE 30.05.2021 A 01.06.2021, OS SEGUINTES DESPACHOS:

SSI Nº 368/2021 – ESCOLA JUDICIÁRIA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO – Referente à solicitação de Suprimento Institucional
em favor FERNANDA CLAUDINO DE SOUZA BELO: “Autorizo”.

SSI Nº 346/2021 – JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE LAGOA DOS GATOS – Referente à solicitação de Suprimento Institucional em favor
TAMARA CARLA DA FONSECA LIRA: “Autorizo”.

SSI Nº 367/2021 – JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE BONITO – Referente à solicitação de Suprimento Institucional em favor JORGE
EDSON PEREIRA DA SILVA: “Autorizo”.

SSI Nº 381/2021 – JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE SURUBIM – Referente à solicitação de Suprimento Institucional em favor
MARCANTONIO MORAES DE CASTRO SOUSA: “Autorizo”.

SSI Nº 291/2021 – JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE SÃO VICENTE FÉRRER – Referente à solicitação de Suprimento Institucional em
favor CRISTINA DA SILVA ANDRADE: “Autorizo”.

SSI Nº 377/2021 – JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE BREJO DA MADRE DE DEUS – Referente à solicitação de Suprimento Institucional
em favor SAVIA MARIA VIEIRA DOS SANTOS SILVA: “Autorizo”.

SSI Nº 378/2021 – JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA TRACUNHAÉM – Referente à solicitação de Suprimento Institucional em favor RUTE
CANDIDA FIGUEIREDO PEREIRA ALMEIDA: “Autorizo”.

João Batista de Sousa Farias


Secretário de Administração Adjunto

Comissão Permanente de Licitação/CPL

AVISO DE LICITAÇÃO

PROCESSO ADMINISTRATIVO SEI Nº 00013044-82.2021.8.17.8017


PE INTEGRADO Nº 0120.2021.CPL.PE.0073.TJPE
PREGÃO ELETRÔNICO Nº 073/2021 – CPL/OSE
PROCESSO LICITATÓRIO Nº 101/2021 LICON/TCE

127
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

NATUREZA: SERVIÇO
EXCLUSIVO PARA ME E EPP
OBJETO: Contratação de empresa especializada na execução dos serviços de fornecimento e instalação de 03(três) fancoletes cassetes
hidrônicos com revisão dos 09 (nove) fancoletes existentes, adaptação da rede hidráulica existente (com isolamento da nova rede),
INTERLIGAÇÃO NA rede de drenos e INTERLIGAÇÃO elétrica dos 12(doze) equipamentos, bem como de todos os seus acessórios e
componentes necessários à complementação do sistema de climatização do Centro de Estudos Jurídicos – CEJ, no 5º pavimento da Escola
Judicial – EJD, localizado na Avenida Guerra Barreto, s/n - Bairro Ilha Joana Bezerra, Recife - PE - CEP: 50080-900.

VALOR ESTIMADO: R$ 63.240,49


Recebimento de propostas até: 15/06/2021, às 10h. Início da disputa: 15/06/2021, às 10:30h (horários de Brasília), no site:
www.peintegrado.pe.gov.br . Informações adicionais: Edital, Anexos e outras informações podem ser obtidos nos sites www.tjpe.jus.br ou
www.peintegrado.pe.gov.br, ou ainda através do nosso e-mail: licita@tjpe.jus.br - Recife, 01/06/2021 – Adriano Leite de Araújo – Pregoeiro –
CPL/OSE .

RESULTADO DE LICITAÇAO (FRACASSADO)

PROCESSO ADMINISTRATIVO SEI Nº 00004149-87.2021.8.17.8017


PREGÃO ELETRÔNICO Nº 58/2021-CPL/BCE
PE-INTEGRADO nº 0100.2021.CPL.PE.0058.TJPE.FERM-PJ
PROCESSO LICITATÓRIO LICON/TCE Nº 84/2021
OBJETO: FORNECIMENTO DE ÁGUA MINERAL NATURAL, VISANDO ATENDER AS NECESSIDADES DE CONSUMO DO FÓRUM JUIZ
DEMÓSTENES BATISTA VERAS, FÓRUM DR. JOÃO ELÍSIO FLORÊNCIO E 1ª CÂMARA REGIONAL DE CARUARU/PE, MEDIANTE
ENTREGA PARCELADA, NO PRAZO DE 12 (DOZE) MESES. A Pregoeira informa o resultado FRACASSADO do referido pregão. Informações
adicionais poderão ser obtidosno endereço na Rua Dr. Moacir Baracho, nº 207, Edf. Paula Baptista, 4º andar, bairro Santo Antônio, Recife/PE,
ou através dos Fones: (81)3182.0424 / 3182.0480. Recife, 1º/06/2021. Maria Celeste Alves Pereira – Pregoeira-CPL/BCE

128
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS


PORTARIA DO DIA 01 DE JUNHO DE 2021
SEI ( 00016969-63.2021.8.17.8017)

O SECRETÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS , LUIS EDUARDO SARAIVA CAMARA, no uso das atribuições legais, resolve:

Nº 385/21 – lotar MARCELLO FALCÃO NOVO , TECNICO JUDICIARIO-TPJ, matrícula 1749420 , no Núcleo de Movimentação de Pessoal,
em caráter temporário, a partir de 1º/06/2021.

Documento assinado eletronicamente por LUIS EDUARDO SARAIVA CAMARA , SEC GESTAO PESSOAS/SPJC , em 01/06/2021, às 16:04,
conforme art. 1º, III, "b", da Lei 11.419/2006.
A autenticidade do documento pode ser conferida no site https://www.tjpe.jus.br/sei/autenticidade informando o código verificador 1209308 e
o código CRC FCD8FC1C .
PORTARIA DO DIA 01 DE JUNHO DE 2021
SEI ( 0000147-76.2021.8.17.8017)

O SECRETÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS , LUIS EDUARDO SARAIVA CAMARA no uso das atribuições legais, resolve:

Nº 386 /21 – lotar MIKAEL BERNARDO VASCONCELOS DE ARAUJO, Técnico Judiciário/Função Administrativa – TPJ, matrícula 1885332, na
Distribuição do Foro da Comarca do Cabo de Santo Agostinho, a partir de 1º/06/2021.

Documento assinado eletronicamente por LUIS EDUARDO SARAIVA CAMARA , SEC GESTAO PESSOAS/SPJC , em 01/06/2021, às 16:04,
conforme art. 1º, III, "b", da Lei 11.419/2006.
A autenticidade do documento pode ser conferida no site https://www.tjpe.jus.br/sei/autenticidade informando o código verificador 1209277 e
o código CRC A37B1B8F .
PORTARIA DO DIA 01 DE JUNHO DE 2021
SEI ( 0000147-76.2021.8.17.8017)

O SECRETÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS , LUIS EDUARDO SARAIVA CAMARA no uso das atribuições legais, resolve:

Nº 387 /21 – lotar MARCIA DE MORAIS NUNES MACHADO, Técnico Judiciário TPJ, matrícula 1666770, no Núcleo de Movimentação de Pessoal,
a partir de 1º/06/2021.

Documento assinado eletronicamente por LUIS EDUARDO SARAIVA CAMARA , SEC GESTAO PESSOAS/SPJC , em 01/06/2021, às 17:55,
conforme art. 1º, III, "b", da Lei 11.419/2006.
A autenticidade do documento pode ser conferida no site https://www.tjpe.jus.br/sei/autenticidade informando o código verificador 1209628 e
o código CRC AC720E86 .
PORTARIA DO DIA 01 DE JUNHO DE 2021
SEI ( 0000147-76.2021.8.17.8017)

O SECRETÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS , LUIS EDUARDO SARAIVA CAMARA no uso das atribuições legais, resolve:

Nº 388 /21 – lotar MARLUCIA MAGALHAES DE ALCANTARA, Técnico Judiciário TPJ, matrícula 1749110, no Núcleo de Movimentação de
Pessoal, em caráter temporário.

Documento assinado eletronicamente por LUIS EDUARDO SARAIVA CAMARA , SEC GESTAO PESSOAS/SPJC , em 01/06/2021, às 17:55,
conforme art. 1º, III, "b", da Lei 11.419/2006.
A autenticidade do documento pode ser conferida no site https://www.tjpe.jus.br/sei/autenticidade informando o código verificador 1209649 e
o código CRC F716EF0C .
PORTARIAS DO DIA 01 DE JUNHO DE 2021
SEI ( 0000147-76.2021.8.17.8017)

129
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

O SECRETÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS , LUIS EDUARDO SARAIVA CAMARA, no uso das atribuições legais, resolve:

Nº 389/21 – lotar ALEXANDRE CARVALHO ROLIM GUIMARAES, ANALISTA JUD/FUNCAO JUD - APJ, matrícula 1872745, na Vara Única da
Comarca de Buenos Aires, no período de 17/05/2021 a 12/11/2021.

Nº 390/21 – lotar ALEXANDRE CARVALHO ROLIM GUIMARAES, ANALISTA JUD/FUNCAO JUD - APJ, matrícula 1872745, na Distribuição do
Foro da Comarca de Buenos Aires, a partir de 13/11/2021.

Documento assinado eletronicamente por LUIS EDUARDO SARAIVA CAMARA , SEC GESTAO PESSOAS/SPJC , em 01/06/2021, às 18:16,
conforme art. 1º, III, "b", da Lei 11.419/2006.
A autenticidade do documento pode ser conferida no site https://www.tjpe.jus.br/sei/autenticidade informando o código verificador 1207237 e
o código CRC 7F97644B .

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO

O PRESIDENTE DA JUNTA MÉDICA DA SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS, no uso das atribuições e competências que
lhe foram conferidas pela PORTARIA nº 862/020-SGP, de 15/12/2020 (DJe nº 228/2020 de 16/12/2020), resolve:

Requerimento SGP Digital n. 20297/2021 – Deferir a PRORROGAÇÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos do
Art. 110, combinado com art. 115 da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso II, da IN nº 13/2018, ao(à) seguinte
Servidor(a):DANIELA MALTA DE AZEVEDO, matrícula 1782967, lotado no(a) NUCLEO DE CONTROLE DE MANDADOS, resultando
em 45 dia(s) referente(s) ao período de 09/05/2021 a 22/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 21041/2021 – Deferir a PRORROGAÇÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos do
Art. 110, combinado com art. 115 da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso II, da IN nº 13/2018, ao(à) seguinte
Servidor(a):VERONICA ALBUQUERQUE LINS, matrícula 1785184, lotado no(a) V EXEC FISC MUNIC CAPITAL, resultando em 30
dia(s) referente(s) ao período de 30/04/2021 a 29/05/2021.

Requerimento SGP Digital n. 21342/2021 – Deferir a PRORROGAÇÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos do
Art. 110, combinado com art. 115 da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso II, da IN nº 13/2018, ao(à) seguinte
Servidor(a):ELIZABETE VIEIRA TAVARES, matrícula 1750550, lotado no(a) 25º JUIZADO ESP CIV REL CONSU, resultando em 45
dia(s) referente(s) ao período de 26/05/2021 a 09/07/2021.

Requerimento SGP Digital n. 22780/2021 – Deferir a PRORROGAÇÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos do
Art. 110, combinado com art. 115 da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso II, da IN nº 13/2018, ao(à) seguinte
Servidor(a):ADA APOLINARIO DA SILVA BATISTA, matrícula 1761552, lotado no(a) NUCLEO DE PRECATORIOS, resultando em 30
dia(s) referente(s) ao período de 12/05/2021 a 10/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23189/2021 – Deferir a PRORROGAÇÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos
do Art. 110, combinado com art. 115 da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso II, da IN nº 13/2018, ao(à)
seguinte Servidor(a):NADJA DA SILVA MOREIRA, matrícula 1835548, lotado no(a) SERRA TALHADA/1ª V CIV, resultando em 14 dia(s)
referente(s) ao período de 22/05/2021 a 04/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23703/2021 – Conceder CONCESSÃO DE LICENÇA POR DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA, nos
termos do Art. 109, inciso III, da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso III, da IN nº 13/2018, ao (a) seguinte
Servidor (a): DIONE CARNEIRO DA CUNHA OLIVEIRA, matrícula 1766139, lotado no(a) GERENCIA DE SELECAO E ACOLHIMENTO,
resultando em 06 dia(s) referente(s) ao período de 23/05/2021 a 28/05/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23743/2021 – Conceder CONCESSÃO DE LICENÇA POR DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA, nos
termos do Art. 109, inciso III, da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso III, da IN nº 13/2018, ao (a) seguinte
Servidor (a): BARBARA FERRAZ GOMINHO BOAVIAGEM, matrícula 1882201, lotado no(a) PALMARES/VARA CRIMINAL, resultando
em 15 dia(s) referente(s) ao período de 26/05/2021 a 09/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23751/2021 – Deferir a CONCESSÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos do art.
126, da Lei 6.123 de 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973) com redação dada pela Lei Complementar nº 91/2007 e art. 27, inciso IV, da IN
nº 13/2018, de 18/05/2018, ao (a) seguinte Servidor (a):JULIANE ROCHA DE SIQUEIRA, matrícula 1854534, lotado no(a) 17ª V CIV
CAPITAL, resultando em 14 dia(s) referente(s) ao período de 25/05/2021 a 07/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23799/2021 – Deferir a CONCESSÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos do art.
126, da Lei 6.123 de 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973) com redação dada pela Lei Complementar nº 91/2007 e art. 27, inciso IV, da IN
nº 13/2018, de 18/05/2018, ao (a) seguinte Servidor (a):IARA CELLI ALVES DE ARAUJO CORREIA, matrícula 1860895, lotado no(a)
JABOATAO/DIRETORIA RE MATA SUL, resultando em 15 dia(s) referente(s) ao período de 28/05/2021 a 11/06/2021.

130
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Requerimento SGP Digital n. 23801/2021 – Deferir a PRORROGAÇÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos
do Art. 110, combinado com art. 115 da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso II, da IN nº 13/2018, ao(à) seguinte
Servidor(a):JANAINA ALVES DE SIQUEIRA, matrícula 1838474, lotado no(a) AMARAJI/VU, resultando em 02 dia(s) referente(s) ao
período de 27/05/2021 a 28/05/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23848/2021 – Deferir a CONCESSÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos do
art. 126, da Lei 6.123 de 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973) com redação dada pela Lei Complementar nº 91/2007 e art. 27, inciso IV,
da IN nº 13/2018, de 18/05/2018, ao (a) seguinte Servidor (a):TERCIO EULALIO DE ALBUQUERQUE FONSECA, matrícula 1819666,
lotado no(a) UNIDADE SISTEMAS OPERACIONAIS, resultando em 15 dia(s) referente(s) ao período de 24/05/2021 a 07/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23849/2021 – Deferir a CONCESSÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos do
art. 126, da Lei 6.123 de 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973) com redação dada pela Lei Complementar nº 91/2007 e art. 27, inciso IV,
da IN nº 13/2018, de 18/05/2018, ao (a) seguinte Servidor (a):GLAUNISSON SIMOES DE FRANCA, matrícula 1778200, lotado no(a)
ARCOVERDE/V CRIM, resultando em 10 dia(s) referente(s) ao período de 28/05/2021 a 06/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23861/2021 – Deferir a PRORROGAÇÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos
do Art. 110, combinado com art. 115 da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso II, da IN nº 13/2018, ao(à) seguinte
Servidor(a):HILMA GLICIA TRAVASSOS REIS, matrícula 1759914, lotado no(a) 2ª V EXEC FISC ESTAD CAPITAL, resultando em 05
dia(s) referente(s) ao período de 31/05/2021 a 04/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23911/2021 – Deferir a CONCESSÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos do
art. 126, da Lei 6.123 de 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973) com redação dada pela Lei Complementar nº 91/2007 e art. 27, inciso IV, da
IN nº 13/2018, de 18/05/2018, ao (a) seguinte Servidor (a):FERNANDA DE ALMEIDA WANDERLEY, matrícula 1829980, lotado no(a)
NUCLEO DE CONTROLE DE MANDADOS, resultando em 09 dia(s) referente(s) ao período de 29/05/2021 a 06/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23924/2021 – Deferir a PRORROGAÇÃO DE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, nos termos
do Art. 110, combinado com art. 115 da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso II, da IN nº 13/2018, ao(à) seguinte
Servidor(a):JOSE ROBERTO VASCONCELOS VILELA, matrícula 1351869, lotado no(a) OLINDA/DIRETORIA RE MATA NORTE,
resultando em 05 dia(s) referente(s) ao período de 26/05/2021 a 30/05/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23977/2021 – Conceder CONCESSÃO DE LICENÇA POR DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA, nos
termos do Art. 109, inciso III, da lei 6123 de 20/07/1968, (DOPE 13/03/1973) e Art, 27, inciso III, da IN nº 13/2018, ao (a) seguinte
Servidor (a): STEFANIE TAVARES DO MONTE BRANDAO, matrícula 1870793, lotado no(a) 9º JUIZADO ESPECIAL CIVEL E DAS
RELAÇOES DE CONSUMO, resultando em 10 dia(s) referente(s) ao período de 31/05/2021 a 09/06/2021.

Marcos Antônio Araújo Almeida


Matrícula: 1772813

EDITAL Nº 08/2021 – SGP

REABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA A SELEÇAO INTERNA VISANDO AO PREENCHIMENTO DA FUNÇÃO GRATIFICADA DE


CONCILIADOR DO CENTRO JUDICIÁRIO DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS E CIDADANIA DE CABO DE SANTO AGOSTINHO (CEJUSC –
CABO).

O SECRETÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO, NO USO DE SUAS


ATRIBUIÇÕES LEGAIS:

CONSIDERANDO que “a todos, no âmbito judicial e administrativo, são assegurados a razoável duração do processo e os meios que garantam
a celeridade de sua tramitação”, nos termos do inciso LXXVIII do art. 5º, da Constituição da República;

CONSIDERANDO que na conformidade da regra inserta no art. 37, caput, da Constituição da Republica, "a Administração Pública direta e indireta
de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade,
moralidade, publicidade e eficiência ” (grifou-se)

CONSIDERANDO que, para alcançar o princípio da eficiência, a Administração Pública deve alocar os recursos humanos de acordo com a
necessidade das unidades que compõem a sua estrutura,

TORNA PÚBLICA a reabertura das inscrições visando o preenchimento de 03 (três) vagas, para a função gratificada de Conciliador, símbolo
FGCJ-1, para o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania do Cabo de Santo Agostinho (CEJUSC – CABO) , de acordo com
a Lei Complementar Nº 138, de 6 de janeiro de 2009, Art. 183-A, consoante condições adiante especificadas:

131
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

1. DAS INFORMAÇÕES BÁSICAS E REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO:

1.1. Público alvo : Servidores efetivos ativos do Poder Judiciário de Pernambuco, lotados em todo Estado, ocupantes dos cargos de Auxiliar
Judiciário, Técnico Judiciário e Analista Judiciário (funções Administrativa e Judiciária), com formação em Direito, desde que:

Tenham, preferencialmente , experiência como Conciliador nas Unidades Judiciárias do Poder Judiciário;

Não estejam respondendo a processo disciplinar;

Não tenham recebido punição disciplinar até 05 (cinco) anos antes da data de publicação deste edital.

Não estejam em Estágio Probatório, conforme o que preconiza o Art. 6º, I, da Instrução Normativa Nº 6, de 11/09/2012.

Número de vagas: 03 (três);

Local de atuação: Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania do Cabo de Santo Agostinho (CEJUSC – CABO) – Av.
Presidente Gétulio Vargas - Bairro Centro - CEP 54505-560 - Cabo de Santo Agostinho – PE.

Horário de atuação : 6 horas diárias, a combinar com o magistrado, em virtude do processo pandêmico.

DAS INSCRIÇÕES:

2.1. As inscrições serão efetuadas exclusivamente pelo e-mail funcional do servidor interessado, dirigido ao e-mail
sgp.ddh.selecao8@tjpe.jus.br , e deverão conter as informações, conforme Anexo II;

2.2. Serão válidas as inscrições enviadas do dia 02/06/2021 a 11/06/2021 ;

2.3. Quando não houver a informação nos registros funcionais, será obrigatória a comprovação do requisito indispensável para a função, sendo
necessária a apresentação do respectivo Diploma ou Certificado de Conclusão de Curso.

3. DA SELEÇÃO:

3.1. A seleção será efetuada mediante análise curricular e entrevista;

3.2. O resultado final do(a) candidato(a) selecionado(a) será publicado até o dia 22 do mês de junho/2021.

4. DA ENTREVISTA:

A entrevista será realizada pelo Magistrado do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania do Cabo de Santo Agostinho
(CEJUSC – CADO) , Dr. Roberto Jordão de Vasconcelos, em hora e local informados, posteriormente, através de e-mail funcional dos servidores
pré-selecionados.

5. DISPOSIÇÕES GERAIS:

5.1. Para efetiva mudança de lotação, o Processo de Seleção observará as normas contidas na Instrução Normativa nº 06, de 11 de setembro
de 2012 , no que couber;

5.2. Serão canceladas imediatamente as inscrições que não atenderem às exigências constantes deste Edital;

5.3. Os eventuais pedidos de desistência deverão ser comunicados no mesmo endereço eletrônico constante do item 2.1 deste Edital;

5.4. Em virtude da eventual futura designação para a função gratificada de que trata este Edital, o servidor perceberá, o seguinte valor:

132
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Conciliador – FGCJ-1 = R$ 1.533,74 (um mil, quinhentos e trinta e três reais e setenta e quatro centavos);

5.5. A vantagem de que trata o item 5.4 não será paga, em nenhuma hipótese, aos titulares de cargos em comissão, aos servidores que percebam
função gratificada ou que já percebam outra pelo mesmo motivo ou pela participação em comissão ou grupo de assessoramento técnico, nos
termos do art. 3º da Lei nº 13.838, de 7 de agosto de 2009;

5.6. O Processo de Seleção observará o estudo da redistribuição da força de trabalho, determinado pela Portaria nº 13/2020 (Plano de
Contingenciamento de Despesa);

5.7. O ato de designação será expedido pelo Diretor Geral do Tribunal de Justiça, após o encerramento da seleção.

Recife, 01 de junho de 2021.

LUÍS EDUARDO SARAIVA CÂMARA


SECRETÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS

ANEXO I

ANUÊNCIA

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE PERNAMBUCO


DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO HUMANO

ANUÊNCIA DO GESTOR DA UNIDADE PARA MUDANÇA DE LOTAÇÃO DO SERVIDOR, EM CASO DE APROVAÇÃO NO PROCESSO
SELETIVO, VISANDO AO PREENCHIMENTO DA FUNÇÃO GRATIFICADA DE CONCILIADOR DO CENTRO JUDICIÁRIO DE SOLUÇÃO DE
CONFLITOS E CIDADANIA DE CABO (CEJUSC – CABO).

NOME DO SERVIDOR:
CARGO:
MATRÍCULA:
LOTAÇÃO:
TELEFONE:

ANUÊNCIA DO GESTOR (Assinatura e carimbo)

Em __/__/_________

Observação:

Conforme preconiza o Art. 6º § 3º da Instrução Normativa nº 06 de 11/09/2012: “Os Juízes inscritos nos Editais de Promoção ou de Remoção
não poderão promover cessão ou permuta de servidores entre Unidades Judiciárias ou órgãos afins, devendo, em tais situações, requerer
diretamente ao Presidente do Tribunal que, caso assim o entenda, poderá ouvir a SGP antes de decidir. ”
Os juízes que estão exercendo a substituição do titular, afastado em virtude de impedimentos legais, a saber: férias, licenças, dentro outros,
também não poderão expedir anuência, sem prévia comunicação oficial, devidamente acordada e respaldada pelo juiz titular da unidade
judiciária em comento.

ESPAÇO RESERVADO PARA JUSTIFICATIVA E INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES:


..........................................................................................................................................................................................................................................................

Recife- PE, _____ de ____________ de 2021

133
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

ANEXO II

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO E CURRÍCULO SIMPLIFICADO PARA A SELEÇÃO INTERNA DE CONCILIADOR DO CENTRO JUDICIÁRIO
DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS E CIDADANIA DO CABO – CEJUSC CABO.

NOME COMPLETO: ____________________________________________________

MATRÍCULA: _________________________________________________________

CARGO (OU FUNÇÃO): ________________________________________________

FORMAÇÃO: _________________________________________________________

TELEFONE:_______________________CELULAR: __________________________

LOTAÇÃO: ___________________________________________________________

DATA DE EXERCÍCIO: ____/___/__________

E-MAIL: ______________________________________________________________

CURRÍCULO SIMPLIFICADO (Modelo)

ESPECIALIZAÇÃO (Pós-Graduação, com a respectiva comprovação)

CAPACITAÇÕES (na área de Direito)

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL NO ÂMBITO JURÍDICO (no TJPE) ESPECIFICANDO A ATUAÇÃO DE FATO OU DE DIREITO COMO
CONCILIADOR.

EDITAL Nº 09/2021 – SGP


EMENTA: Torna pública a REABERTURA DE PRAZO , para que os servidores efetivos do Poder Judiciário do Estado de Pernambuco possam
se inscrever para a seleção interna, visando o preenchimento de 01 (uma) vaga, para a função gratificada – FGJ-2, da Chefia de Unidade de
Controle de Processos Administrativos e Publicação , do Núcleo de Apoio Administrativo, da Secretaria de Administração do Tribunal
de Justiça do Estado de Pernambuco.
O SECRETÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e
CONSIDERANDO que na conformidade da regra inserta no art. 37, caput, da Constituição da República, "a Administração Pública direta e indireta
de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade,
moralidade, publicidade e eficiência”.
CONSIDERANDO que, para alcançar o princípio da eficiência, a Administração Pública deve alocar os recursos humanos de acordo com a
necessidade das unidades que compõem a sua estrutura,
RESOLVE :
TORNAR PÚBLICO a reabertura das inscrições para a seleção interna, durante o período de 02 de junho de 2021 a 11 de junho de 2021 ,
visando o preenchimento de 01 (uma) vaga, para a função gratificada – FGJ-2, da Chefia de Unidade de Controle de Processos Administrativos
e Publicação, do Núcleo de Apoio Administrativo, da Secretaria de Administração do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco.
1. DAS INFORMAÇÕES BÁSICAS E REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO:
1.1. Público alvo : Servidores efetivos ativos do Poder Judiciário de Pernambuco, lotados em todo Estado, ocupantes dos cargos de Auxiliar
Judiciário, Técnico Judiciário e Analista Judiciário-Área Administrativa, exceto: Apoio Especializado e Oficial de Justiça, desde que:
1.1.1. Tenham a anuência, por escrito, do Gestor maior da unidade organizatório-funcional em que estiver lotado, conforme modelo
contido no Anexo I;
1.1.2. Não estejam em Estágio Probatório , conforme o que preconiza o Art. 6º, I, da Instrução Normativa Nº 6, de 11/09/2012.

134
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

1.1.3. Não estejam respondendo a processo disciplinar;


1.1.4. Não terem recebido punição disciplinar até 05 (cinco) anos antes da data de publicação deste edital.
1.2. Número de vagas : 01 (uma);
1.3. Local de atuação : Secretaria de Administração do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, Edifício Paula Baptista, localizado na
Rua Moacir Baracho, nº 207 - 3º andar – CEP 50010-240, Fone: 3182.0448;
1.4. Horário de trabalho: 06 (seis) horas diárias (em virtude do processo pandêmico, a combinar com o gestor)
2. DAS INSCRIÇÕES:
2.1. As inscrições serão efetuadas exclusivamente pelo e-mail funcional do servidor interessado, dirigido ao e-mail
sgp.ddh.selecao9@tjpe.jus.br , e deverão conter as informações conforme Anexo II ;
2.2. Serão válidas as inscrições enviadas do dia 02/06/2021 até o dia 11/06/2021;
3. DOS REQUISITOS:
3.1. Requisitos Obrigatórios : Formação em qualquer curso superior e que tenha domínio das ferramentas operacionais: Microsoft Excel e
Microsoft Word.
3.1.1. Para a comprovação dos requisitos obrigatórios será necessário o envio, por e-mail, no ato da inscrição, Diploma ou Certificado de
conclusão de curso, ou Declaração da instituição de ensino da formação acadêmica.
3.2. Requisitos Desejados :
3.2.1. Possuir boa capacidade de redigir e domínio da gramática portuguesa;
3.2.2. Possuir domínio do Sistema Eletrônico (SEI).
4. DA SELEÇÃO:
4.1. A seleção será efetuada mediante análise curricular, entrevista;
4.2. O resultado final do (a) candidato (a) selecionado (a) será publicado até o dia 22 do mês de junho de 2021.
5. DA ENTREVISTA:
5.1. A entrevista será realizada pelos gestores da Secretaria de Administração ou outro designado por eles, em data, hora e local informados,
previamente, via e-mail institucional.
6. DISPOSIÇÕES GERAIS:
6.1. Considerando a impossibilidade da Secretaria de Gestão de Pessoas - SGP em proceder com a reposição, o candidato só deverá se
inscrever desde que tenha a anuência do magistrado da unidade judiciária (área fim) ou do gestor dentro da esfera administrativa (área
meio) a que esteja vinculado ;
6.2. Serão canceladas imediatamente as inscrições que não atenderem às exigências obrigatórias constantes deste Edital;
6.3. O Processo de Seleção observará o estudo da redistribuição da força de trabalho, determinado pela Portaria nº 13/2020 (Plano de
Contingenciamento de Despesa);
6.4. Os eventuais pedidos de desistência deverão ser comunicados no mesmo endereço eletrônico constante do item 2.1 deste Edital;
6.5. Em virtude da eventual futura designação para a função gratificada de que trata este Edital, o servidor perceberá, a função gratificada, símbolo
FGJ-2, no valor de R$ 1.184,48 (Um mil, cento e oitenta e quatro reais e quarenta e oito centavos);
6.6. A portaria de lotação será expedida pelo Secretário de Gestão de Pessoas, após o encerramento da seleção;
6.7. O ato de designação da função gratificada será expedido pela Diretoria Geral, após o encerramento da seleção;
6.8. Eventuais omissões serão decididas pela Presidência do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

Recife, 01 de junho de 2021

LUÍS EDUARDO SARAIVA CÂMARA


Secretário de Gestão de Pessoas

ANEXO I

ANUÊNCIA

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE PERNAMBUCO


DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO HUMANO
ANUÊNCIA DO GESTOR DA UNIDADE PARA O SERVIDOR PARTICIPAR DA SELEÇÃO INTERNA PARA O PREENCHIMENTO DA FUNÇÃO
GRATIFICADA – FGJ-2, DA CHEFIA DE UNIDADE DE CONTROLE DE PROCESSOS ADMINISTRATIVOS E PUBLICAÇÃO, DO NÚCLEO
DE APOIO ADMINISTRATIVO, DA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO.

135
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

NOME DO SERVIDOR:
CARGO:
MATRÍCULA:
LOTAÇÃO:
TELEFONE:
ANUÊNCIA DO GESTOR (Assinatura e carimbo)

Observação:

Conforme preconiza o Art. 6º § 3º da Instrução Normativa nº 06 de 11/09/2012: “Os Juízes inscritos nos Editais de Promoção ou de Remoção não
poderão promover cessão ou permuta de servidores entre Unidades Judiciárias ou órgãos afins, devendo, em tais situações, requerer diretamente
ao Presidente do Tribunal que, caso assim o entenda, poderá ouvir a SGP antes de decidir. ”

ESPAÇO RESERVADO PARA JUSTIFICATIVA E INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES:


..........................................................................................................................................................................................................................................................

Recife,___________de______________________de 2021

ANEXO II

MODELO DE MANIFESTAÇÃO DE OPÇÃO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR, LUÍS EDUARDO SARAIVA CÂMARA, SECRETÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA
DO ESTADO DE PERNAMBUCO:
Eu, _____________________________________________ (nome completo do servidor), considerando as disposições do Edital nº___, de
___ de _________ de 2021, publicado no DJe de ___ de ____________ de 2021, venho, respeitosamente, à presença de Vossa Excelência,
MANIFESTAR OPÇÃO PARA PARTICIPAR DA SELEÇÃO INTERNA PARA O PREENCHIMENTO DA FUNÇÃO GRATIFICADA – FGJ-2, DA
CHEFIA DE UNIDADE DE CONTROLE DE PROCESSOS ADMINISTRATIVOS E PUBLICAÇÃO, DO NÚCLEO DE APOIO ADMINISTRATIVO,
DA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO.

Nome Completo: ________________________________________________________________


Cargo: ________________________________________________________________________
Matrícula: ______________________________________________________________________
Data de Exercício: ___/___/_______
Unidade de Lotação: _____________________________________________________________
Telefones para contato: ___________________________________________________________
Formação: _____________________________________________________________________
Pós Graduação: Sim ( ) Não ( ) ___________________________________________________
Mestrado: Sim ( ) Não ( ) - Doutorado: Sim ( ) Não ( )
_____________________________________________________________________________________________________________________________
Cursos de Aperfeiçoamento (especificar):
_____________________________________________________________________________________________________________________________

Recife- PE, _____ de __________________ de 2021.

____________________________________
Assinatura

Diretoria de Gestão Funcional


136
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

A DIRETORA DE GESTÃO FUNCIONAL, SOLANGE DE CASTRO SALES CUNHA, no uso das atribuições e competências que lhe foram
conferidas pela PORTARIA Nº 862 /2020-SGP, de 1 5 / 1 2/2020 (DJe nº 233 /2020 de 23 / 1 2/2020), resolve publicar:

SEI nº 000 17595-94. 2021.8.17.8017


Requerente: MARIA IRES AFONSO
Assunto: anotação de tempo de serviço/ reanálise do abono de permanência

Trata-se de procedimento administrativo através do qual a requerente epigrafada, pleiteia, in verbis:


“ Cumprimentando-os cordialmente, sirvo-me do presente para solicitar averbação da certidão de tempo de contribuição em anexo, bem como
reanálise do tempo de serviço e retificação do tempo de permanência.
Nesse contexto, a Consultoria Jurídica opinou pela anotação do tempo conforme registrado na certidão do INSS –ID 1198024, no total de 243
dias, para efeitos de aposentadoria. E que, após anotação, fosse elaborada nova certidão e encaminhada à Consultoria Jurídica para apreciação
da reanálise do abono de permanência.
É o relatório. Decido.
Assiste razão à Consultoria Jurídica. In casu, a requerente iniciou seu exercício em 14/07/1989.
Posto isso, acolho o Parecer da Consultoria Jurídica – ID 1202149, e com amparo na legislação aplicável à espécie, anote-se em sua ficha
funcional o tempo de 243 dias, conforme Certidão do INSS para efeito de aposentadoria, com base no art. 201, § 9º, da Constituição Federal c/c
art. 171, § 8º, da Constituição Estadual e art. 1º, §2º, XIII, da Lei Complementar Estadual nº 03/90.
Recife, 31 de maio de 2021.

Solange de Castro Sales da Cunha


Diretora de Gestão Funcional

A DIRETORA DE GESTÃO FUNCIONAL, SOLANGE DE CASTRO SALES CUNHA, no uso das atribuições e competências que lhe foram
conferidas pela PORTARIA Nº 862 /2020-SGP, de 1 5 / 1 2/2020 (DJe nº 233 /2020 de 23 / 1 2/2020), resolve publicar:

Requerimento SGP Digital n. 23612/2021 - Conceder o AFASTAMENTO DO SERVIÇO POR MOTIVO DE FALECIMENTO DO CÔNJUGE, PAIS,
FILHOS OU IRMÃOS, nos termos do Art. 170, II da LEI Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), ao(a) seguinte Servidor(a): NELLY CAROLINE
SALOMAO DE OLIVEIRA, matrícula 1874837, lotado(a) no(a) 25º JUIZADO ESP CIV REL CONSU no período de 25/05/2021 a 01/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23956/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI
Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): RUAN VITOR LEMOS GUERRA, matrícula 1871927, lotado(a) no(a) GAB DES ROBERTO DA SILVA
MAIA, referente ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 04/06/2021 a 18/06/2021, para o(s) período(s) de 07/06/2021 a 21/06/2021,
mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE
23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23876/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI
Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): ARNALDO FERREIRA DE OLIVEIRA JUNIOR, matrícula 1807838, lotado(a) no(a) CARPINA/NUC DIST
MAND, referente ao exercício de 2020, referente ao(s) período(s) de 08/06/2021 a 17/06/2021, para o(s) período(s) de 05/10/2021 a 14/10/2021,
mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE
23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23855/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI
Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): KARLISE MARANHAO DE LUCENA, matrícula 1808834, lotado(a) no(a) 1ª V INFAN JUVEN CAPITAL,
referente ao exercício de 2020, referente ao(s) período(s) de 01/12/2021 a 20/12/2021, para o(s) período(s) de 03/12/2021 a 22/12/2021, mediante
anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012).

137
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Requerimento SGP Digital n. 23793/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior da
unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI Nº 6123
DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012),
ao(a) seguinte Servidor(a): FERNANDO CHOLDY VEIGA COSTA, matrícula 1784978, lotado(a) no(a) PAUDALHO/DIST, referente ao exercício
de 2021, referente ao(s) período(s) de 01/06/2021 a 11/06/2021, para o(s) período(s) de 02/08/2021 a 12/08/2021, mediante anuência do gestor
maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23776/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI
Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): ANNA KAROLINA COSTA DE OLIVEIRA, matrícula 1872680, lotado(a) no(a) GAB DES RICARDO DE
OLIVEIRA PA, referente ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 01/07/2021 a 30/07/2021, para o(s) período(s) de 06/12/2021 a
04/01/2022, mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO
Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23698/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI
Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): TEREZINHA DE JESUS DE SOUZA DINIZ, matrícula 1189700, lotado(a) no(a) UNIDADE CESSAO DE
SERVIDORES, referente ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 01/07/2021 a 30/07/2021, para o(s) período(s) de 04/10/2021 a
02/11/2021, mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO
Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23663/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da
LEI Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): ALZILAINE CORREIA GOMES DA SILVA, matrícula 1809849, lotado(a) no(a) 1ª V INFAN JUVEN
CAPITAL, referente ao exercício de 2020, referente ao(s) período(s) de 05/07/2021 a 03/08/2021, para o(s) período(s) de 19/07/2021 a 17/08/2021,
mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE
23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23620/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior da
unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI Nº 6123
DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012),
ao(a) seguinte Servidor(a): EURI GURGEL DE AMORIM NETO, matrícula 1828916, lotado(a) no(a) GAB DES SILVIO NEVES B FILHO, referente
ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 03/06/2021 a 22/06/2021, 01/07/2021 a 20/07/2021, para o(s) período(s) de 12/07/2021 a
31/07/2021, mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO
Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23589/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior da
unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI Nº 6123
DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012),
ao(a) seguinte Servidor(a): RODOLFO CAMPOS MAGALHAES, matrícula 1819224, lotado(a) no(a) CARUARU/V RE INF JUV 7C, referente
ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 01/07/2021 a 30/07/2021, para o(s) período(s) de 28/05/2021 a 06/06/2021, 13/10/2021 a
01/11/2021, mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO
Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23557/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior da
unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI Nº 6123
DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012),
ao(a) seguinte Servidor(a): ROSINEIDE GRANGEIRO XAVIER, matrícula 1739247, lotado(a) no(a) 1ª V EXEC TITULOS EXTRAJUDIC, referente
ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 02/08/2021 a 31/08/2021, para o(s) período(s) de 28/05/2021 a 11/06/2021, 02/08/2021 a
16/08/2021, mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO
Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23538/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da
LEI Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): JOSE GENILSON SILVA OLIVEIRA, matrícula 1839217, lotado(a) no(a) ESCOLA JUDICIAL DO
TJPE, referente ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 02/08/2021 a 31/08/2021, para o(s) período(s) de 01/06/2021 a 30/06/2021,
mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE
23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23471/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior da
unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI Nº 6123
DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012),
ao(a) seguinte Servidor(a): GEMIMA EMANUELE ALBUQUERQUE FERREIRA ALV, matrícula 1853449, lotado(a) no(a) PETROLINA/JUIZADO
ESP CRIMINAL, referente ao exercício de 2020, referente ao(s) período(s) de 04/06/2021 a 21/06/2021, para o(s) período(s) de 06/06/2022 a
23/06/2022, mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO
Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

138
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Requerimento SGP Digital n. 23456/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da
LEI Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): AMALIA TILDA NASCIMENTO BUARQUE, matrícula 1777440, lotado(a) no(a) GAB DES JOSUE
ANTONIO F SENA, referente ao exercício de 2020, referente ao(s) período(s) de 07/06/2021 a 16/06/2021, para o(s) período(s) de 19/07/2021
a 28/07/2021, mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO
Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23445/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI
Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): DANIELE QUIRINO WANDERLEY PRIMO, matrícula 1839845, lotado(a) no(a) STA C CAPIBARIBE/2ª
V CIV, referente ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 01/07/2021 a 15/07/2021, para o(s) período(s) de 22/11/2021 a 06/12/2021,
mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE
23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23171/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da
LEI Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): IZABELLE WANDRYSE DE CARVALHO DIAS, matrícula 1880640, lotado(a) no(a) QUIPAPA/VU,
referente ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 02/06/2021 a 21/06/2021, para o(s) período(s) de 08/09/2021 a 27/09/2021, mediante
anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 22345/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI
Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): ALEXANDRE CARVALHO ROLIM GUIMARAES, matrícula 1872745, lotado(a) no(a) BUENOS AIRES/
DIST, referente ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 13/09/2021 a 12/10/2021, para o(s) período(s) de 24/11/2021 a 23/12/2021,
mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE
23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 22292/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI
Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): MARIZE MARINHO LEAL, matrícula 1817507, lotado(a) no(a) DIRETORIA FORM APERF SERVIDOR,
referente ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 01/07/2021 a 30/07/2021, para o(s) período(s) de 18/10/2021 a 16/11/2021, mediante
anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 21282/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da
LEI Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): MARIA JOSE SILVA MELO, matrícula 1759876, lotado(a) no(a) SIRINHAEM/DIST, referente ao exercício
de 2021, referente ao(s) período(s) de 19/04/2021 a 18/05/2021, para o(s) período(s) de 19/07/2021 a 17/08/2021, mediante anuência do gestor
maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 21177/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI
Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): ALAIR FERNANDES DE LIMA LACERDA, matrícula 1847783, lotado(a) no(a) CARUARU/3ª V CRIM,
referente ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 03/11/2021 a 02/12/2021, para o(s) período(s) de 16/11/2021 a 15/12/2021, mediante
anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 17556/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior da
unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da LEI Nº 6123
DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012),
ao(a) seguinte Servidor(a): STELA MARIA TORRES DE MELO ROLIM, matrícula 1759590, lotado(a) no(a) CONSULTORIA JURIDICA, referente
ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 05/04/2021 a 19/04/2021, para o(s) período(s) de 27/05/2021 a 10/06/2021, mediante anuência
do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE
24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 13919/2021 – Autorizar a MUDANÇA DO PERÍODO DO GOZO DE FÉRIAS, mediante anuência do gestor maior
da unidade, nos termos do Art. 103 §1º, §2º, §3º, §4º, Art. 105, Art. 106, Art. 107 Parágrafo Único, Art. 108, Art. 108 - A Parágrafo Único da
LEI Nº 6123 DE 20/07/1968 (DOPE 13/03/1973), RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012), ao(a) seguinte Servidor(a): LUCIA HELENA ARARUNA DE AQUINO, matrícula 1577344, lotado(a) no(a) DIRETORIA CIVEL,
referente ao exercício de 2021, referente ao(s) período(s) de 17/03/2021 a 31/03/2021, para o(s) período(s) de 19/07/2021 a 02/08/2021,
15/10/2021 a 30/10/2021, mediante anuência do gestor maior da unidade, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007)
e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

139
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Requerimento SGP Digital n. 23226/2021 - Conceder DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL,
para gozo em momento oportuno, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997, ao(a) seguinte
Servidor(a): IVANA RIBEIRO E FONSECA, matrícula 1777041, lotado no(a) NUCLEO DE CONTROLE DE MANDADOS resultando em 20 dias
concedido(s) referente(s) a(ao) ambos os turnos da eleição de 2020.

Requerimento SGP Digital n. 21584/2021 - Conceder DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL,
para gozo em momento oportuno, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997, ao(a) seguinte
Servidor(a): NEILLA PATRICIA SILVA RAMOS, matrícula 1846060, lotado no(a) ABREU E LIMA/V CRIM resultando em 20 dias concedido(s)
referente(s) a(ao) ambos os turnos da eleição de 2020.

Requerimento SGP Digital n. 20359/2021 - Conceder DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL,
para gozo em momento oportuno, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997, ao(a) seguinte
Servidor(a): LUCAS ROCHA DO NASCIMENTO, matrícula 1879855, lotado no(a) JOAO ALFREDO/VU resultando em 2 dias concedido(s)
referente(s) a(ao) primeiro turno da eleição de 2020.

Requerimento SGP Digital n. 16263/2021 - Conceder DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL,
para gozo em momento oportuno, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997, ao(a) seguinte
Servidor(a): CAROLINE DE FATIMA PESSOA BACELAR, matrícula 1847678, lotado no(a) GAB DES HONORIO GOMES DO REGO resultando
em 4 dias concedido(s) referente(s) a(ao) primeiro turno da eleição de 2020.

Requerimento SGP Digital n. 35674/2020 - Conceder DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL,
para gozo em momento oportuno, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997, ao(a) seguinte
Servidor(a): DOUGLAS DE ANDRADE MENEZES, matrícula 1869965, lotado no(a) 24ª V CIV CAPITAL resultando em 20 dias concedido(s)
referente(s) a(ao) ambos os turnos da eleição de 2020.

Requerimento SGP Digital n. 23878/2021 - Autorizar o gozo da LICENÇA COMPENSATÓRIA POR PARTICIPAÇÃO EM PLANTÃO, mediante
anuência da Chefia imediata, nos termos da RESOLUÇÃO Nº 267 DE 18/08/2009 com nova redação dada pela RESOLUÇÃO Nº 372 DE
30/09/2014 (DOPJ 01/10/2014), ao(a) seguinte Servidor(a): JULIA MYLENA DAVID SILVA, matrícula 1879782, lotado no(a) SALGUEIRO/1ª V
CIV no(s) dia(s) 14/06/2021 resultando em 1 dia, referente(s) ao(s) plantão(ões) do(s) dia(s) 07/09/2020.

Requerimento SGP Digital n. 23515/2021 - Autorizar o gozo da LICENÇA COMPENSATÓRIA POR PARTICIPAÇÃO EM PLANTÃO, mediante
anuência da Chefia imediata, nos termos da RESOLUÇÃO Nº 267 DE 18/08/2009 com nova redação dada pela RESOLUÇÃO Nº 372 DE
30/09/2014 (DOPJ 01/10/2014), ao(a) seguinte Servidor(a): RAFAELA SIQUEIRA LINS DE ALBUQUERQUE, matrícula 1841971, lotado no(a)
OLINDA/1º JUIZADO CIV CONSUMO no(s) dia(s) 07/06/2021 resultando em 1 dia, referente(s) ao(s) plantão(ões) do(s) dia(s) 19/08/2018.

Requerimento SGP Digital n. 23255/2021 - Autorizar o gozo da LICENÇA COMPENSATÓRIA POR PARTICIPAÇÃO EM PLANTÃO, mediante
anuência da Chefia imediata, nos termos da RESOLUÇÃO Nº 267 DE 18/08/2009 com nova redação dada pela RESOLUÇÃO Nº 372 DE
30/09/2014 (DOPJ 01/10/2014), ao(a) seguinte Servidor(a): TATIANE MARIA GAMA DA SILVA MALAFAIA, matrícula 1846744, lotado no(a)
OLINDA/1ª V CIV no(s) dia(s) 31/05/2021 resultando em 1 dia, referente(s) ao(s) plantão(ões) do(s) dia(s) 24/05/2020.

Requerimento SGP Digital n. 22959/2021 - Autorizar o gozo da LICENÇA COMPENSATÓRIA POR PARTICIPAÇÃO EM PLANTÃO, mediante
anuência da Chefia imediata, nos termos da RESOLUÇÃO Nº 267 DE 18/08/2009 com nova redação dada pela RESOLUÇÃO Nº 372 DE
30/09/2014 (DOPJ 01/10/2014), ao(a) seguinte Servidor(a): JULIANA DE MELO SOBRINHO, matrícula 1834258, lotado no(a) PAULISTA/V FAZ
PUB no(s) dia(s) 02/06/2021, 03/06/2021 resultando em 2 dias, referente(s) ao(s) plantão(ões) do(s) dia(s) 20/10/2018, 24/03/2019.

Requerimento SGP Digital n. 22863/2021 - Autorizar o gozo da LICENÇA COMPENSATÓRIA POR PARTICIPAÇÃO EM PLANTÃO, mediante
anuência da Chefia imediata, nos termos da RESOLUÇÃO Nº 267 DE 18/08/2009 com nova redação dada pela RESOLUÇÃO Nº 372 DE
30/09/2014 (DOPJ 01/10/2014), ao(a) seguinte Servidor(a): DANIELLE ARAUJO DINIZ, matrícula 1821334, lotado no(a) JABOATAO/1ª V CRIM
no(s) dia(s) 18/06/2021, 21/06/2021, 22/06/2021 resultando em 3 dias, referente(s) ao(s) plantão(ões) do(s) dia(s) 09/04/2020, 07/06/2020,
26/06/2020.

Requerimento SGP Digital n. 21622/2021 - Autorizar o gozo da LICENÇA COMPENSATÓRIA POR PARTICIPAÇÃO EM PLANTÃO, mediante
anuência da Chefia imediata, nos termos da RESOLUÇÃO Nº 267 DE 18/08/2009 com nova redação dada pela RESOLUÇÃO Nº 372 DE
30/09/2014 (DOPJ 01/10/2014), ao(a) seguinte Servidor(a): DAYANE COUTINHO DE MENDONCA, matrícula 1861280, lotado no(a) LIMOEIRO/
V CRIM no(s) dia(s) 28/05/2021 resultando em 1 dia, referente(s) ao(s) plantão(ões) do(s) dia(s) 01/03/2020.

Requerimento SGP Digital n. 21435/2021 - Autorizar o gozo da LICENÇA COMPENSATÓRIA POR PARTICIPAÇÃO EM PLANTÃO, mediante
anuência da Chefia imediata, nos termos da RESOLUÇÃO Nº 267 DE 18/08/2009 com nova redação dada pela RESOLUÇÃO Nº 372 DE
30/09/2014 (DOPJ 01/10/2014), ao( a) seguinte Servidor(a): MARIANA RIBEIRO DO V JARDELINO DA COSTA, matrícula 1878646, lotado
no(a) JABOATAO/6ª V CIV no(s) dia(s) 21/06/2021, 22/06/2021 resultando em 2 dias, referente(s) ao(s) plantão(ões) do(s) dia(s) 22/08/2020,
13/06/2020.

Requerimento SGP Digital n. 23502/2021 – Autorizar o GOZO DE FÉRIAS - 30 dia(s), exercício 2021, referente ao(s) período(s) de 04/01/2021
a 02/02/2021, do(a) servidor(a): EILDO PEREIRA DO NASCIMENTO, matrícula 1835912, lotado(a) no(a) BETANIA/DIR, mediante anuência do
gestor imediato, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

140
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Requerimento SGP Digital n. 23427/2021 – Autorizar o GOZO DE FÉRIAS - 30 dia(s), exercício 2021, referente ao(s) período(s) de 14/06/2021
a 23/06/2021, 01/07/2021 a 20/07/2021, do(a) servidor(a): LUIZ EURICO DE MELO NETO, matrícula 1763431, lotado(a) no(a) UNIDADE
DEPOSITO CONT ACERVO, mediante anuência do gestor imediato, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007)
e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 24078/2021 – Autorizar o GOZO DE FÉRIAS - 30 dia(s), exercício 2021, no período de 24/11/2021 a 23/12/2021
dias, do(a) servidor(a): JOSEFA ARLETE MENDES DA SILVA, matrícula 1844407, lotado(a) no(a) CARNAIBA/DIR, mediante anuência do gestor
imediato, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23951/2021 - Autorizar o gozo da DISPENSA AO SERVIÇO PORMOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA
ELEITORAL, mediante anuência da chefia imediata, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997,
ao(a)seguinte Servidor(a): TARCIANA DIAS DA SILVA, matrícula 1824171, lotado no(a) UNIDADEENGENHARIA DE SOFTWARE resultando em
4 dias referente(s) ao(s) período(s): 25/05/2021 a28/05/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23587/2021 - Autorizar o gozo da DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA
ELEITORAL, mediante anuência da chefia imediata, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997,
ao(a) seguinte Servidor(a): CRISTINA LUZIA CARVALHO RODRIGUES, matrícula 1820028, lotado no(a) DIRETORIA DE SISTEMAS resultando
em 1 dia referente(s) ao(s) período(s): 28/05/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23504/2021 - Autorizar o gozo da DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA
ELEITORAL, mediante anuência da chefia imediata, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997,
ao(a) seguinte Servidor(a): AURINES MARIA FRANKLIN DE LACERDA, matrícula 1711245, lotado no(a) 12ª V FAM REG CIVIL CAPITAL
resultando em 2 dias referente(s) ao(s) período(s): 01/07/2021 a 02/07/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23499/2021 - Autorizar o gozo da DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA
ELEITORAL, mediante anuência da chefia imediata, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997,
ao(a) seguinte Servidor(a): SANDRA HELENA GOMES DE MIRANDA, matrícula 1866966, lotado no(a) 16º JUIZADO ESP CIV REL CONSU
resultando em 5 dias referente(s) ao(s) período(s): 07/06/2021 a 11/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23350/2021 - Autorizar o gozo da DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA
ELEITORAL, mediante anuência da chefia imediata, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997,
ao(a) seguinte Servidor(a): ALYSSON FURTADO LUNA, matrícula 1795660, lotado no(a) DIRETORIA DAS VARAS DE FAMILIA resultando em
1 dia referente(s) ao(s) período(s): 28/05/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23172/2021 - Autorizar o gozo da DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA
ELEITORAL, mediante anuência da chefia imediata, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997,
ao(a) seguinte Servidor(a): FIRMINA GLORIA PEREIRA DA NOBREGA, matrícula 1839977, lotado no(a) GOIANA/JUIZADO CIV REL CONSUMO
resultando em 1 dia referente(s) ao(s) período(s): 03/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23133/2021 - Autorizar o gozo da DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA
ELEITORAL, mediante anuência da chefia imediata, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997,
ao(a) seguinte Servidor(a): MARIA LAURA VALOIS DA FONSECA, matrícula 1831593, lotado no(a) GERENCIA GESTAO DO DESEMPENHO
resultando em 1 dia referente(s) ao(s) período(s): 07/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 22758/2021 - Autorizar o gozo da DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA
ELEITORAL, mediante anuência da chefia imediata, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997,
ao(a) seguinte Servidor(a): GIOVANNA DE LIMA GRANGEIRO, matrícula 1830708, lotado no(a) NUCLEO DE CONTROLE DE MANDADOS
resultando em 2 dias referente(s) ao(s) período(s): 21/06/2021 a 22/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 21188/2021 - Autorizar o gozo da DISPENSA AO SERVIÇO POR MOTIVO DE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA
ELEITORAL, mediante anuência da chefia imediata, nos termos do Art.98 da LEI Nº 9.504 - DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 - DOU DE 1/10/1997,
ao(a) seguinte Servidor(a): VIVIANE MENDES NUNES, matrícula 1841181, lotado no(a) PETROLINA/4ª V CIV resultando em 1 dia referente(s)
ao(s) período(s): 13/05/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23379/2021 - Conceder a LICENÇA PATERNIDADE DE 20 (VINTE) DIAS CONSECUTIVOS, nos termos do Art. 1º
da RESOLUÇÃO Nº 391 DE 21/12/2016 (DJE 22/12/2016), ao(s) seguinte(s) Servidor (es): MARCULINO PEREIRA CORREIA NETO, matrícula
1859242, lotado no(a) PAUDALHO/2ª V no período de 20/05/2021 a 08/06/2021.

Requerimento SGP Digital n. 23728/2021 – Autorizar o GOZO DO SALDO DE FÉRIAS - 07 dia(s), exercício 2007, referente ao(s) período(s) de
16/07/2021 a 22/07/2021, do(a) servidor(a): PEDRO GUSTAVO DE PAIVA BEZERRA, matrícula 1783246, lotado(a) no(a) 10ª V CRIM CAPITAL,
mediante anuência do gestor imediato, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012).

141
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Requerimento SGP Digital n. 23503/2021 – Autorizar o GOZO DO SALDO DE FÉRIAS - 15 dia(s), exercício 2006, referente ao(s) período(s) de
01/07/2021 a 15/07/2021, do(a) servidor(a): PEDRO GUSTAVO DE PAIVA BEZERRA, matrícula 1783246, lotado(a) no(a) 10ª V CRIM CAPITAL,
mediante anuência do gestor imediato, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23431/2021 – Autorizar o GOZO DO SALDO DE FÉRIAS - 12 dia(s), exercício 2018, referente ao(s) período(s) de
11/06/2021 a 22/06/2021, do(a) servidor(a): ESTELA CAVALCANTI VASCONCELOS, matrícula 1837370, lotado(a) no(a) V EXE PENAS ALTERN
CAPITAL, mediante anuência do gestor imediato, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE
23/10/2012 (DJE 24/10/2012).

Requerimento SGP Digital n. 23323/2021 – Autorizar o GOZO DO SALDO DE FÉRIAS - 20 dia(s), exercício 2021, referente ao(s) período(s) de
01/07/2021 a 20/07/2021, do(a) servidor(a): MARCOS ANTONIO FERREIRA DE SOUZA, matrícula 1789430, lotado(a) no(a) 4ª V CIV CAPITAL,
mediante anuência do gestor imediato, nos termos da RESOLUÇÃO N° 213 DE 19/03/2007 ( DOPJ 21/03/2007) e ATO Nº 4474 DE 23/10/2012
(DJE 24/10/2012).

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO
SECRETARIA GESTÃO DE PESSOAS

DESPACHO

Assunto: Desligamento da prestação do Serviço Voluntário


Atividade: Estudante Voluntário

Considerando o disposto no art. 17, inciso III da Instrução Normativa 14/2019 deste Tribunal, ficam desligados (as) do Serviço Voluntário deste
Tribunal, os (as) voluntários (as) relacionados (as) no quadro abaixo, a partir das respectivas datas. Publique-se e arquive-se.

NOME DATA
Amanda de Oliveira Lopes 13/05/2021
Andréa Nacle Navarro 19/05/2021
Cely Grego da Silva 18/05/2021
Renata Gomes da Silva Rosa Bezerra 17/05/2021

Recife, 01 de junho de 2021

Solange de Castro Sales da Cunha


Diretora de Gestão Funcional

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO
SECRETARIA GESTÃO DE PESSOAS

DESPACHO

Assunto: Desligamento da prestação do Serviço Voluntário


Atividade: Agente de Proteção – voluntário (a) credenciado (a)

Considerando o disposto no art.21, inciso II da Resolução 362/2014 deste Tribunal, ficam desligados (as) do Serviço Voluntário deste Tribunal,
os (as) voluntários (as) relacionados (as) no quadro abaixo, a partir das respectivas datas. Publique-se e arquive-se.

NOME DATA
Antônio Marcos da Silva 28/05/2021
Diego Fernandes do Nascimento 28/05/2021
Edmundo Pereira da Silva 28/05/2021
Fernanda de Souza Lima Santos Ferreira 28/05/2021

142
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Francisco Alves Martins 28/05/2021


Josuel da Conceição de Andrade 28/05/2021
Lucas Alves Ferreira 28/05/2021
Michel Wagner Fontes Ferreira 28/05/2021
Mozart Nunes de Souza 28/05/2021
Romildo Gomes da Silva 28/05/2021
Sérgio Eleutério de Sousa 28/05/2021
Tercicleide de Arruda Marques 28/05/2021
Tiago Santos Lima 28/05/2021
Wanderson Araújo de Souza 28/05/2021
Washington Luiz da Silva Júnior 28/05/2021

Recife, 01 de junho de 2021

Solange de Castro Sales da Cunha


Diretora de Gestão Funcional

143
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

ESCOLA JUDICIAL
EDITAL Nº 050/2021
DIRETORIA DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE SERVIDORES
PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO

Torna pública a abertura de inscrições para curso destinado ao aperfeiçoamento de servidores do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

O Diretor Geral da Escola Judicial de Pernambuco - ESMAPE, Desembargador Adalberto de Oliveira Melo, no uso de suas atribuições legais e
regimentais, torna pública a abertura de inscrições para a capacitação – “ O Princípio da cooperação e as garantias processuais no Direito
Brasileiro ”

1 Da capacitação:
1.1 Nome: O Princípio da cooperação e as garantias processuais no Direito Brasileiro
1.2 Modalidade : a distância
1.3 Público-alvo: Servidores do TJPE
1.4 Número de Vagas: 100 (cem)
1.5 Datas: 16 e 17 de junho de 2021
1.6 Horário: 19h às 21h30
1.7 Carga horária: 05 h oras
1.8 Recomendação básica de configuração: Processador de 1,3 GHz ou equivalente; 2GB de memória RAM; resolução mínima 1024x768
pixels; Sistema Operacional Windows 7 ou superior ou Linux/Mac OS. Uso do Google Chrome na versão atual
* Configuração recomendada para uma melhor experiência nas capacitações ESMAPE

2 Do Conteúdo Programático:

AULA 01
Introdução: Processo como instrumento de realização do direito material;
O Princípio da Cooperação;
Os deveres das partes;
Os deveres do juiz/tribunal;
Cooperação judiciária;
Análise jurisprudencial da aplicação das garantias processuais estudadas.

AULA 02
Introdução: Processo como garantia contrajurisdicional do cidadão;
Divisão Funcional do trabalho entre partes e juiz a partir do contraditório;
Enviesamento cognitivo do magistrado cooperativo;
Análise econômica do direito: quais os incentivos para cooperar?

3 Do docente:
Alexandre Moura Alves de Paula Filho

4 Das inscrições e remanejamentos:


4.1 As inscrições serão feitas exclusivamente por meio da Intranet do TJPE: www.tjpe.jus.br – Intranet – Capacitações, no período de 03 a 10
de junho de 2021, a partir das 13h.
4.2 Serão permitidas 120 (cento e vinte) inscrições, no entanto, só serão deferidas as 100 (cem) primeiras inscrições que atenderem aos requisitos
estabelecidos neste Edital, conforme item 1.3 e disposições gerais. As demais inscrições ficarão no cadastro de reserva para remanejamentos,
em caso de desistências e do cancelamento pelo não cumprimento dos requisitos exigidos pelos primeiros inscritos.
4.3 As desistências poderão ser realizadas pelo próprio inscrito, no local de abertura do curso (www.tjpe.jus.br – Intranet – Capacitações). Para
efetuar a desistência, o participante deverá acessar a respectiva capacitação, clicar em “listar inscritos”, onde aparecerá, junto ao seu nome, o
botão “desistir”. A possibilidade de desistência se encerra no último dia de inscrição.
4.4 Não serão mais admitidas as solicitações de desistências realizadas através de e-mail.
4.5 A relação das inscrições deferidas será disponibilizada no dia 11 de junho de 2021, no site da Escola Judicial: http://www.tjpe.jus.br/web/
escolajudicial/inicio

144
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

5 Das disposições gerais:


5.1 O servidor que tiver sua inscrição deferida receberá, exclusivamente em seu e-mail funcional, até as 18h do dia 14 de junho de 2021, o link
para acesso à plataforma de transmissão ao vivo.
5.2 O curso será anotado em ficha funcional do servidor que contabilizar, no mínimo, 75% de registro de presença na plataforma online do
curso. A frequência será aferida através de relatório de entrada e saída na plataforma, bem como, do formulário avaliativo a ser disponibilizado
no final do curso.
5.3 O preenchimento e envio do formulário avaliativo do curso é obrigatório para aferição da frequência. O não cumprimento dessa
etapa torna o servidor inapto na capacitação.
5.4 A Escola Judicial informa que o conteúdo exposto na capacitação “ O Princípio da cooperação e as garantias processuais no Direito
Brasileiro ” , tem pertinência com as áreas de interesse indicadas no art. 41 da Resolução nº 417, de 18 de dezembro de 2018.
5.5 Serão canceladas as inscrições que não atenderem aos requisitos estabelecidos neste edital.
5.6 Eventuais omissões serão decididas pela Diretoria da Escola Judicial de Pernambuco.

Recife, 01 de junho de 2021

Dr. Sílvio Romero Beltrão


Juiz Supervisor da Escola Judicial de Pernambuco – ESMAPE

Des. Adalberto de Oliveira Melo


Diretor Geral da Escola Judicial de Pernambuco – ESMAPE

EDITAL Nº 051/2021
DIRETORIA DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE SERVIDORES
PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO

Torna pública a abertura de inscrições para curso destinado ao aperfeiçoamento de servidores do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

O Diretor Geral da Escola Judicial de Pernambuco - ESMAPE, Desembargador Adalberto de Oliveira Melo, no uso de suas atribuições legais
e regimentais, torna pública a abertura de inscrições para a capacitação – “ Evidência do Direito e Tutela da Evidência: admissibilidade da
tutela provisória diante de quadros de alta probabilidade de êxito processual ”

1Da capacitação:
1.1Nome: Evidência do Direito e Tutela da Evidência: admissibilidade da tutela provisória diante de quadros de alta probabilidade de êxito
processual
1.2Modalidade : a distância
1.3Público-alvo: Servidores efetivos do TJPE
1.4Número de Vagas: 30 (trinta)
1.5Datas: 17 e 18 de junho de 2021
1.6Horário: 13h30 às 17h30
1.7Carga horária: 08 h oras
1.8Recomendação básica de configuração: Processador de 1,3 GHz ou equivalente; 2GB de memória RAM; resolução mínima 1024x768
pixels; Sistema Operacional Windows 7 ou superior ou Linux/Mac OS. Uso do Google Chrome na versão atual
* Configuração recomendada para uma melhor experiência nas capacitações ESMAPE

2 Do Conteúdo Programático:

Propedêutica Processual;
Processo & Tempo;
Evidência do Direito;
Tutela Provisória e suas Espécies;
Tutela da Evidência e sua Estrutura Institucional;
Disciplina do Artigo 311 do CPC;

145
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Hipótese de Admissibilidade: Conduta Abusiva;


Hipótese de Admissibilidade: Fundamento em Precedente Judicial;
Hipótese de Admissibilidade: Pedido Reipersecutório;
Hipótese de Admissibilidade: Ausência de Dúvida Razoável;
Hipóteses Além do Elenco do Artigo 311 do CPC;
Análise Crítica e Primeiras Conclusões.

3 Do docente:
Sérgio Teixeira Torres

4 Das inscrições e remanejamentos:


4.1 As inscrições serão feitas exclusivamente por meio da Intranet do TJPE: www.tjpe.jus.br – Intranet – Capacitações, no período de 03 a 10
de junho de 2021, a partir das 13h.
4.2 Serão permitidas 40 (quarenta) inscrições, no entanto, só serão deferidas as 30 (trinta) primeiras inscrições que atenderem aos requisitos
estabelecidos neste Edital, conforme item 1.3 e disposições gerais. As demais inscrições ficarão no cadastro de reserva para remanejamentos,
em caso de desistências e do cancelamento pelo não cumprimento dos requisitos exigidos pelos primeiros inscritos.
4.3 As desistências poderão ser realizadas pelo próprio inscrito, no local de abertura do curso (www.tjpe.jus.br – Intranet – Capacitações). Para
efetuar a desistência, o participante deverá acessar a respectiva capacitação, clicar em “listar inscritos”, onde aparecerá, junto ao seu nome, o
botão “desistir”. A possibilidade de desistência se encerra no último dia de inscrição.
4.4 Não serão mais admitidas as solicitações de desistências realizadas através de e-mail.
4.5 A relação das inscrições deferidas será disponibilizada no dia 11 de junho de 2021, no site da Escola Judicial: http://www.tjpe.jus.br/web/
escolajudicial/inicio

5 Das disposições gerais:


5.1 O servidor que tiver sua inscrição deferida receberá, exclusivamente em seu e-mail funcional, até as 18h do dia 15 de junho de 2021, o link
para acesso à plataforma de transmissão ao vivo.
5.2 O curso será anotado em ficha funcional do servidor que contabilizar, no mínimo, 75% de registro de presença na plataforma online do
curso. A frequência será aferida através de relatório de entrada e saída na plataforma, bem como, do formulário avaliativo a ser disponibilizado
no final do curso.
5.3 O preenchimento e envio do formulário avaliativo do curso é obrigatório para aferição da frequência. O não cumprimento dessa
etapa torna o servidor inapto na capacitação.
5.4 A Escola Judicial informa que o conteúdo exposto na capacitação “ Evidência do Direito e Tutela da Evidência: admissibilidade da
tutela provisória diante de quadros de alta probabilidade de êxito processual ” , tem pertinência com as áreas de interesse indicadas no
art. 41 da Resolução nº 417, de 18 de dezembro de 2018.
5.5 Serão canceladas as inscrições que não atenderem aos requisitos estabelecidos neste edital.
5.6 Eventuais omissões serão decididas pela Diretoria da Escola Judicial de Pernambuco.

Recife, 01 de junho de 2021

Dr. Sílvio Romero Beltrão


Juiz Supervisor da Escola Judicial de Pernambuco – ESMAPE

Des. Adalberto de Oliveira Melo


Diretor Geral da Escola Judicial de Pernambuco – ESMAPE

146
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

DIRETORIA DE DOCUMENTAÇÃO JUDICIÁRIA


A GERÊNCIA DE JURISPRUDÊNCIA E PUBLICAÇÕES INFORMA, A QUEM INTERESSAR POSSA, QUE FORAM PUBLICADOS NESTA
DATA, OS ACÓRDÃOS REFERENTES AOS SEGUINTES FEITOS:

ACÓRDÃOS

Emitida em 01/06/2021

Relação No. 2021.02336 de Publicação (Analítica)

ÍNDICE DE PUBLICAÇÃO

Advogado Ordem Processo

Marcelo Cordeiro de Barros Júnior(PE025332) 004 0013898-39.2017.8.17.0001(0546297-9)

Relação No. 2021.02336 de Publicação (Analítica)

001. 0017328-14.2008.8.17.0001 Apelação


(0497537-5)
Comarca : Recife
Vara : 7ª Vara Criminal
Apelante : LUCIANO JOSE DA SILVA
Def. Público : MYRTA MACHADO RODOLFO DE FARIAS - DEFENSORA PÚBLICA
Apelado : Ministério Público do Estado de Pernambuco
Procurador : Janeide Oliveira De Lima
Órgão Julgador : 1ª Câmara Criminal
Relator : Des. Fausto de Castro Campos
Revisor : Des. Evandro Sérgio Netto de Magalhães Melo
Julgado em : 04/11/2020

EMENTA: PENAL. PROCESSUAL PENAL. APELAÇÃO CRIMINAL. ABSOLVIÇÃO. IMPOSSIBILIDADE. CONJUNTO PROBATÓRIO
SUFICIENTE PARA MANTER A CONDENAÇÃO. ALTERAÇÃO DO REGIME DE CUMPRIMENTO DE PENA. POSSIBILIDADE. REGIME
ABERTO PARA CUMPRIMENTO DA PENA. RECURSO PARCIALMENTE PROVIDO. À UNANIMIDADE.
1. Não há se falar em absolvição pelo delito de lesão corporal grave, haja vista o farto acervo probatório capaz de sustentar a condenação do
réu, devendo a sentença se manter incólume nesse sentido.
2. Na fixação do regime de cumprimento da pena, verifico que incorreu em equívoco o juiz sentenciante, uma vez que não houve qualquer
fundamentação que autorizasse um regime mais gravoso. Alteração do regime de cumprimento de pena para o regime aberto.
3. Recurso parcialmente provido à unanimidade.
ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos de Apelação Criminal, em que figuram como partes as acima nominadas. ACORDAM os
Desembargadores componentes da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco, à unanimidade, em DAR PARCIAL
PROVIMENTO ao recurso, tudo de acordo com o relatório, votos e notas taquigráficas que passam a integrar o presente aresto.
Recife,

Des. Fausto Campos


Relator

002. 0002344-08.2020.8.17.0000 Habeas Corpus


(0552757-7)
Impetrante : DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE PERNAMBUCO
Paciente : Daniel Silva dos Santos
AutoridCoatora : JUIZO DA VARA DE EXECUÇOES PENAIS DA CAPITAL
Procurador : Mario Germano Palha Ramos
Órgão Julgador : 1ª Câmara Criminal
Relator : Des. Fausto de Castro Campos
Julgado em : 04/05/2021

147
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

EMENTA: HABEAS CORPUS. EXECUÇÃO PENAL. REGIME INICIAL FECHADO FIXADO NAS SENTENÇAS. PANDEMIA. GRUPO DE
RISCO. COVID-19. TUBERCULOSE. PRISÃO DOMICILIAR INDEFERIDA PELO JUIZ EXECUTOR. MEDIDAS DE CONTENÇÃO ADOTADAS
QUE SE MOSTRARAM EFETIVAS. NÚMERO DE CASOS REDUZIDOS. IMPOSSIBILIDADE DE PERMANÊNCIA DO RÉU NO CÁRCERE
INDEMONSTRADA. COAÇÃO EXTRALEGAL AUSENTE.
1. O pleito de prisão domiciliar foi indeferido ante a constatação de que as medidas adotadas pelo Estado de Pernambuco visando conter
a disseminação da COVID-19 no sistema prisional têm se mostrado efetivas, com redução do número de casos confirmados e suspeitos,
acarretando, também, na recuperação da maioria dos infectados.
2. A substituição do regime fechado pela prisão domiciliar demanda a efetiva comprovação de que o apenado está acometido de doença de
extrema gravidade; que seu estado de saúde é grave o suficiente para impossibilitar a permanência no cárcere; e, que o Estado não pode
dispensar, na unidade prisional, o tratamento exigido.
3. A pandemia de COVID-19, por si só, não dispensa a comprovação dos excepcionais requisitos exigíveis ao deferimento do recolhimento
domiciliar, tampouco a automática substituição do regime de cumprimento de pena imposto na sentença condenatória.
4. O réu é reincidente e registra três condenações por tráfico de drogas, evidenciando a premência da prisão para evitar a reiteração.
5. Ordem denegada. Decisão unânime.
ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos estes autos de Habeas Corpus, figurando como partes as acima referidas. À unanimidade, ACORDAM os
Desembargadores integrantes da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco, em sessão realizada nesta data, à unanimidade,
pela denegação da ordem, nos termos do relatório, votos e demais peças que integram o aresto. Recife, __ de ________ de 2021.

Des. Fausto Campos


Relator

003. 0000021-32.2019.8.17.0140 Apelação


(0557952-2)
Comarca : Água Preta
Vara : 1ª Vara
Apelante : M. P. P.
Apelado : A. F. C.
Def. Público : Natalli Brandi
Procurador : Andréa Karla Maranhão Condé Freire
Órgão Julgador : 1ª Câmara Criminal
Relator : Des. Leopoldo de Arruda Raposo
Julgado em : 29/03/2021

EMENTA: PENAL E PROCESSUAL PENAL. APELAÇÃO. LESÃO CORPORAL. ART. 129, §9º, CP. VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E
FAMILIAR CONTRA A MULHER. PRELIMINAR. AUSÊNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO NA AUDIÊNCIA. SENTENÇA PROFERIDA EM
AUDIÊNCIA. PREJUÍZO NÃO DEMONSTRADO. AUSÊNCIA DE ALEGAÇÕES FINAIS. IRREGULARIDADE PROCESSUAL. VIOLAÇÃO AO
SISTEMA ACUSATÓRIO. NÃO VERIFICADA. PRECEDENTES DESTA CORTE. DOSIMETRIA. DISCRICIONARIEDADE DO MAGISTRADO.
PROPORCIONALIDADE E RAZOABILIDADE. REVISÃO DA DOSIMETRIA. CIRCUNTSÂNCIAS DO CRIME DESFAVORÁVEIS. PROVIMENTO
PARCIAL. UNANIMIDADE.

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos da APELAÇÃO Nº 557952-2, em que figuram como partes as acima nominadas. ACORDAM
os Desembargadores componentes da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, à unanimidade, em sessão
realizada nesta data, em DAR PROVIMENTO PARCIAL ao apelo, nos termos do relatório, voto e demais peças que integram o julgado.
Recife,

Des. Leopoldo de Arruda Raposo


Relator

004. 0013898-39.2017.8.17.0001 Apelação


(0546297-9)
Comarca : Recife
Vara : 1ª Vara Criminal
Apelante : JONAS CORREIA DE MELO
Advog : Marcelo Cordeiro de Barros Júnior(PE025332)
Apelado : Justiça Pública
Procurador : Andréa Karla Maranhão Condé Freire
Órgão Julgador : 1ª Câmara Criminal
Relator : Des. Leopoldo de Arruda Raposo
Revisor : Des. Fausto de Castro Campos
Julgado em : 04/11/2020

148
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

EMENTA: PENAL E PROCESSUAL PENAL. APELAÇÃO DA DEFESA. CONDENAÇÃO POR TRÁFICO DE DROGAS. PLEITO DE
DESCLASSIFICAÇÃO PARA A FIGURA DO ART. 28, DA LEI 11.343/2006 (CONSUMO PRÓPRIO). IMPOSSIBILIDADE. PROVA DA AUTORIA
E MATERIALIDADE DELITIVA DO CRIME DE TRÁFICO DE DROGAS. CRIME DE CONDUTAS MÚLTIPLAS. CONDENAÇÃO MANTIDA NOS
TERMOS DA SENTENÇA. IMPROVIMENTO DO APELO DEFENSIVO. DECISÃO UNÂNIME.
1- O recorrente trazia consigo substância entorpecente o que caracteriza o crime de tráfico de drogas, posto que este é crime plurinuclear ou de
condutas múltiplas, se consumando com a prática de quaisquer dos verbos constantes do caput do art. 33,da Lei n.11.343/06.

ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos da Apelação nº 0546297-9, em que figuram como partes as acima nominadas. ACORDAM os
Desembargadores componentes da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, à unanimidade, em sessão
realizada nesta data, em NEGAR PROVIMENTO ao apelo da defesa, nos termos do relatório, voto e demais peças que integram o julgado.

Recife, de de 2020.

Des. Leopoldo de Arruda Raposo


Relator

ACÓRDÃOS

Emitida em 01/06/2021

Relação No. 2021.02337 de Publicação (Analítica)

ÍNDICE DE PUBLICAÇÃO

Advogado Ordem Processo

Inácio Manoel do Nascimento(PE008745) 002 0003472-97.2019.8.17.0000(0533487-8)

Relação No. 2021.02337 de Publicação (Analítica)

001. 0001636-55.2020.8.17.0000 Habeas Corpus


(0552035-6)
Comarca : Recife
Vara : 3ª Vara do Trbunal do Júri
Impetrante : DEFENSORIA PUBLICA DO ESTADO DE PERNAMBUCO
Paciente : JOSENILDO FERREIRA ALVES SOBRINHO
AutoridCoatora : JUIZA DE DIREITO DA 3ª VARA DO TRIBUNAL DO JURI DA CAPITAL, Dra.
GISELE VIEIRA DE RESENDE
Procurador : Janeide Oliveira De Lima
Órgão Julgador : 1ª Câmara Criminal
Relator : Des. Fausto de Castro Campos
Julgado em : 04/05/2021

EMENTA: HABEAS CORPUS. JÚRI. HOMICÍDIOS CONSUMADO E TENTADOS. GUIA PROVISÓRIA EXPEDIDA. SUPERAÇÃO. PRISÃO
DOMICILIAR. GRUPO DE RISCO. COVID-19. HIV. MEDIDAS DE CONTENÇÃO ADOTADAS QUE SE MOSTRARAM EFETIVAS. NÚMERO DE
CASOS REDUZIDOS. IMPOSSIBILIDADE DE PERMANÊNCIA DO RÉU NO CÁRCERE INDEMONSTRADA. DENEGADO.
1. Expedida e encaminhada a guia de recolhimento provisório do réu, fica superada a alegação de falta de expedição de tal documento.
2. As medidas adotadas pelo Estado de Pernambuco visando conter a disseminação da COVID-19 no sistema prisional têm se mostrado efetivas,
com redução do número de casos confirmados e suspeitos, acarretando, também, na recuperação da maioria dos infectados.
3. A substituição do regime fechado pela prisão domiciliar demanda a efetiva comprovação de que o apenado está acometido de doença de
extrema gravidade; que seu estado de saúde é grave o suficiente para impossibilitar a permanência no cárcere; e, que o Estado não pode
dispensar, na unidade prisional, o tratamento exigido.
4. A pandemia de COVID-19, por si só, não dispensa a comprovação dos excepcionais requisitos exigíveis ao deferimento do recolhimento
domiciliar, tampouco a automática substituição do regime de cumprimento de pena imposto na sentença condenatória.
5. Militam em desfavor do réu duas condenações por homicídios, uma por tráfico de drogas e prisão preventiva, evidenciando a premência de
mantê-lo preso para evitar a reiteração na prática criminosa.
6. Ordem denegada. Decisão unânime.
ACÓRDÃO

149
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Habeas Corpus, figurando como partes as acima referidas. À unanimidade, ACORDAM os
Desembargadores integrantes da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco, em sessão realizada nesta data, à unanimidade,
pela denegação da ordem, nos termos do relatório, votos e demais peças que integram o aresto. Recife, __ de ________ de 2021.

Des. Fausto Campos


Relator

002. 0003472-97.2019.8.17.0000 Recurso em Sentido Estrito


(0533487-8)
Comarca : Nazaré da Mata
Vara : Vara Única
Reqte. : Noé Rocha da Silva
Advog : Inácio Manoel do Nascimento(PE008745)
Reqdo. : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO
Procurador : Gilson Roberto de Melo Barbosa
Órgão Julgador : 1ª Câmara Criminal
Relator : Des. Leopoldo de Arruda Raposo
Julgado em : 29/03/2021

EMENTA: PENAL E PROCESSUAL PENAL. PRONÚNCIA. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO. CRIME DE HOMICÍDIO QUALIFICADO
CONSUMADO. AFASTAMENTO DAS QUALIFICADORAS DE MOTIVO FÚTIL E RECURSO QUE IMPOSSIBILITOU A DEFESA DA VÍTIMA EM
RAZÃO DE EXSTÊNCIA ANTERIOR DE DISCURSÃO. DECOTE A SER ANALISADO PELO TRIBUNAL DO JÚRI.
Decisão de pronúncia que deve ser mantida. Recurso em sentido estrito improvido. Decisão unânime.

ACÓRDÃO: Vistos, relatados e discutidos os presentes autos do Recurso em Sentido Estrito n° 533487-8 no qual figuram como partes as
retronominadas, ACORDAM os Desembargadores componentes da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco,
por unanimidade, negar provimento ao presente recurso, nos termos do relatório e voto anexos, que passam a integrar este aresto.

Recife, de de .

Des. Leopoldo de Arruda Raposo


Relator

ACÓRDÃOS

Emitida em 01/06/2021

Relação No. 2021.02338 de Publicação (Analítica)

ÍNDICE DE PUBLICAÇÃO

Advogado Ordem Processo

DAVI EMMANUEL ANDRADE 002 0000540-29.2015.8.17.0760(0555976-4)


CAVALCANTI(PB019350)
Douglas Pinheiro Bezerra(PB018567) 002 0000540-29.2015.8.17.0760(0555976-4)
ESTEVAN RODRIGUES DA SILVA(PE001180A) 001 0000341-77.2011.8.17.1170(0533803-2)
KARINA SANTOS DA SILVA(SP289426) 005 0003696-98.2020.8.17.0000(0557509-1)
LEONARDO DOS SANTOS SOUSA OAB/PE 48.126 003 0002007-91.2018.8.17.0710(0534865-6)
Maria Eugênia de Andrade Silva(PE044600) 001 0000341-77.2011.8.17.1170(0533803-2)

Relação No. 2021.02338 de Publicação (Analítica)

001. 0000341-77.2011.8.17.1170 Apelação


(0533803-2)
Comarca : Quipapá
Vara : Vara Única
Apelante : MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO
Apelado : JOSÉ SEBASTIÃO DA SILVA
Advog : ESTEVAN RODRIGUES DA SILVA(PE001180A)
Advog : Maria Eugênia de Andrade Silva(PE044600)
Procurador : Norma Mendonça Galvão de Carvalho
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal

150
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Relator : Des. Antônio Carlos Alves da Silva


Revisor : Des. Antônio de Melo e Lima
Julgado em : 13/04/2021

EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL. RECORRIDO FOI ABSOLVIDO. ART. 386, INC. II, DO CPP. RAZÕES RECURSAIS SUSCITAM A NULIDADE
PELA AUSÊNCIA DO REPRESENTANTE DO MINISTÉRIO PÚBLICO AOS ATOS DE INSTRUÇÃO. APELO NÃO PROVIDO.
1 - O apelado foi denunciado como incurso nas penas do artigo 218-B, do Código Penal (crime de favorecimento à prostituição de criança ou
adolescente). Concluída a instrução processual, julgou-se improcedente a denúncia e absolveu o Recorrido, nos termos do art. 386, II, do CPP.
2 - A Promotoria de Justiça requereu , apenas, que seja anulado o processo desde a fase instrutória. Constata-se que não há impugnação quanto
ao mérito, pois o apelo ministerial cinge-se tão somente a suscitar uma nulidade pela ausência do representante do Ministério Público aos atos
de instrução.
3- Irretocável a sentença recorrida, porque no momento em que o representante ministerial é intimado para audiência de instrução e julgamento
e em momento algum, apresenta justificativa de que esteja impossibilitado em comparecer e tampouco solicita o adiamento do ato processual,
inexiste nulidade. Não custa lembrar que o entendimento majoritário adotado pelos Tribunais Superiores é no sentido de afirmar que não há
qualquer vício a ser sanado nas hipóteses em que, apesar de intimado, o Ministério Público deixa de comparecer à audiência e o magistrado,
condutor do processo, formula perguntas às testemunhas sobre os fatos constantes da denúncia, notadamente nas hipóteses em que não há
insurgência no momento oportuno e não há demonstração de efetivo prejuízo nos termos. Este foi o tema do Informativo nº 577 do STJ (de 20
de fevereiro a 2 de março de 2016). REJEITADA A PRELIMINAR suscitada pela Promotoria de Justiça.
4 - Ademais, a sentença é coerente porque não restou comprovada nem a materialidade e nem a autoria, não há realmente qualquer elemento
probatório produzido sob o crivo do contraditório que indique a troca de dinheiro entre as partes, não restando outro caminho senão o da absolvição
do Recorrido.
5 - Decisão unânime: NEGOU-SE provimento ao apelo ministerial, mantendo-se a sentença absolutória.

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos da APELAÇÃO CRIMINAL Nº 0000341-77.2011.8.17.1170 (0533803-2), em que figuram como
partes as acima referidas, acordam os Desembargadores componentes da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de
Pernambuco, na sessão do dia 13/04/2021, por unanimidade, em NEGAR NEGAR provimento ao apelo ministerial, mantendo-se a sentença
absolutória, nos termos do voto do Relator - Des. Antonio Carlos Alves da Silva, do Revisor Des. Antonio Melo de Lima; e do Des. Mauro Alencar
de Barros (vogal).

Recife, 13 de abril de 2021

Des. Antonio Carlos Alves da Silva


RELATOR

002. 0000540-29.2015.8.17.0760 Apelação


(0555976-4)
Comarca : Itamaracá
Vara : Vara Unica da Comarca de Itamaracá
Apelante : M. G. M.
Advog : Douglas Pinheiro Bezerra(PB018567)
Advog : DAVI EMMANUEL ANDRADE CAVALCANTI(PB019350)
Apelado : M. P. P.
Procurador : Fernando Barros Lima
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio de Melo e Lima
Revisor : Des. Mauro Alencar De Barros
Julgado em : 13/04/2021

EMENTA: PENAL E PROCESSO PENAL. APELAÇÃO CRIMINAL. ESTUPRO DE VULNERÁVEL. PEDIDO DE ABSOLVIÇÃO POR FALTA
DE PROVAS DA MATERIALIDADE E DA AUTORIA. INACOLHIMENTO. CRIME QUE NÃO DEIXA VESTÍGIOS. PALAVRA DA VÍTIMA
CORROBORADA PELA PROVA TESTEMUNHAL PRODUZIDA. PROVA CALCADA EM ELEMENTOS SÓLIDOS DE PROVA QUE LEGITIMAM
A DECISÃO PROFERIDA NO 1º GRAU. CONDENAÇÃO MANTIDA. PLEITO DE DESCLASSIFICAÇÃO PARA O CRIME DE IMPORTUNAÇÃO
SEXUAL. BEIJO LASCIVO EM MENOR DE 14 ANOS. CONFIGURADO O ESTUPRO VULNERÁVEL. ALTERAÇÃO DO REGIME INICIAL
DE CUMPRIMENTO DA PENA. PENA DE 08 ANOS. RÉU PRIMÁRIOS E CIRCUNSTÂNCIAS JUDICIAIS FAVORÁVEIS. FIXAÇÃO REGIME
SEMIABERTO. RECURSO PROVIDO PARCIALMENTE.
1. A palavra da vítima nos crimes contra a liberdade sexual, que geralmente são praticados na clandestinidade e que muitas vezes não deixam
vestígios, assume relevantíssimo valor probatório, mormente se corroborada por outros elementos;
2. Não é possível a desclassificação para o crime de importunação sexual, uma vez que já é assente na doutrina que beijos lascivos configuram
sim ato libidinoso, especialmente quando praticados contra menores de 14 anos de idade;
3. Em se tratando de réu é primário e que teve todas as circunstâncias judiciais avaliadas a seu favor, entendo que a reprimenda não superior a
08 anos deve ser cumprida no inicial semiaberto, consoante o disposto no art. 33, § 2º, alínea "b", do CPB.;
4. Recurso provido parcialmente. Decisão Unânime.

151
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos da Apelação n°0000540-29.2015.8.17.0760 (0555976-4), em que figuram como partes as acimas
mencionadas, acordam os Desembargadores componentes da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco, por decisão unânime,
em DAR PROVIMENTO PARCIAL ao apelo defensivo, tudo conforme consta no relatório e votos anexos, que passam a fazer parte do presente
julgado.

Recife, _______ de _________________ de 20____.

Des. Antonio de Melo e Lima


Relator

003. 0002007-91.2018.8.17.0710 Embargos de Declaração na Apelação


(0534865-6)
Comarca : Igarassu
Vara : Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Igarassu
Apelante : JEFERSON BATISTA DE LUCENA
Advog : LEONARDO DOS SANTOS SOUSA OAB/PE 48.126
Apelado : MARILHA SILVA DO NASCIMENTO
Embargante : JEFERSON BATISTA DE LUCENA
Advog : LEONARDO DOS SANTOS SOUSA OAB/PE 48.126
Embargado : MARILHA SILVA DO NASCIMENTO
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio de Melo e Lima
Proc. Orig. : 0002007-91.2018.8.17.0710 (534865-6)
Julgado em : 17/02/2021

PROCESSO PENAL. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. OMISSÃO. INOCORRÊNICA. REDISCUSSÃO DE MATÉRIA JÁ APRECIADA.


IMPOSSIBILIDADE. PREQUESTIONAMENTO. DESNECESSIDADE. MATÉRIA ANALISADA NO JULGAMENTO DA APELAÇÃO. 1. Os
embargos de declaração não se prestam para reanalisar matéria já amplamente discutida no julgamento da apelação. 2. Ainda quando interpostos
com o objetivo de preencher o pressuposto do prequestionamento para admissibilidade de futuros recursos aos Tribunais Superiores, se inexiste
ambiguidade, omissão, contradição ou obscuridade na no acordão recorrido, de rigor a rejeição dos aclaratórios. 3. Embargos rejeitados. Decisão
unânime.

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos de Embargos de Declaração na Apelação nº 0002007-91.2018.8.17.0710 (0534865-6), em que
figuram como partes as acima identificadas, acordam os Desembargadores componentes da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça
do estado de Pernambuco, por decisão unânime, rejeitar os embargos, nos termos do voto do Relator.

Recife, ____ de ____________ de ______.

Des. Antonio de Melo e Lima


Relator

004. 0000165-67.2021.8.17.0000 Agravo de Execução Penal


(0558402-1)
Agravte : BRUNO CESAR DA SILVA
Def. Público : JOANNA MALHEIROS FELICIANO - DEFENSOR PUBLICO
Agravdo : MINISTERIO PUBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO
Prom. Justiça : FERNANDO FALCÃO FERRAZ FILHO - PROMOTOR DE JUSTIÇA
Procurador : Fernando Barros Lima
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio Carlos Alves da Silva
Julgado em : 13/04/2021

EMENTA: AGRAVO EXECUÇÃO PENAL. LEI DE EXECUÇÕES PENAIS. LEP. PEDIDO DE TRANSFERÂNCIA DE ESTABELECIMENTO
PRISIONAL NEGADO. DECISÃO MANTIDA. IMPROVIMENTO.
1 - Compete a administração penitenciária, e ao Poder Executivo, disponibilizar a unidade penitenciária, não sendo um direito absoluto escolher a
penitenciária em que cumprirá a pena que lhe foi imposta. Daí que a garantia da integridade dos presos é de responsabilidade da administração
penitenciária, notadamente para efeito de remoções por questões de segurança.
2 - Somado a isso, a decisão agravada esclareceu que o recém inaugurado Presídio de Itaquitinga foi construído justamente para minimizar os
efeitos da superpopulação dos presídios da Região Metropolitana do Recife, para onde pretendia ser transferido o Agravante.
3 - Resta devidamente fundamentado, que o pedido foi indeferido por entender que a remoção foi procedida por razões de segurança penitenciária
e para minimizar a superpopulação carcerárias nas demais unidades da Região Metropolitana do Recife. Atualmente, a unidade de Itaquitinga,
onde está preso o Agravante, dispõe de 700 setecentos presos lá custodiados, dispondo de 912 vagas.

152
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

3 - Outrossim, não merece prosperar este recurso, pois a defesa do Agravante apenas alega, sem apresentar comprovação ou circunstância
concreta, que a integridade física do apenado estaria em risco no Presídio de Itaquitinga. Sequer aponta quem são os supostos desafetos que
o ameaçariam naquele estabelecimento prisional.
4 - Decisão unânime: negou-se provimento, mantendo-se a decisão agravada em todos os seus termos

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos do 0000165-67-2021.8.17.0000 (0558402-1) em que figuram como partes as acima referidas,
acordam os Desembargadores componentes da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, na sessão do dia
13/04/2021, por unanimidade, em NEGAR PROVIMENTO deste Agravo de Execução para manter em todos os seus termos a decisão agravada
indeferindo o pleito de transferência, mantendo-se o Apenado em Presídio de Itaquitinga. Tudo conforme voto do relator Des. Antonio Carlos
Alves da Silva. Os Srs. Desembargadores Antonio de Melo e Lima e Mauro Alencar Barros votaram com o relator.

Recife, 13 de abril de 2021

Des. Antonio Carlos Alves da Silva


Relator

005. 0003696-98.2020.8.17.0000 Recurso em Sentido Estrito


(0557509-1)
Comarca : Recife
Vara : 1ª Vara do Júri
Reqte. : Sydney Alves Portela
Advog : KARINA SANTOS DA SILVA(SP289426)
Reqdo. : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO
Procurador : Laíse Tarcila Rosa de Queiroz
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio Carlos Alves da Silva
Julgado em : 13/04/2021

EMENTA: RECURSO EM SENTIDO ESTRITO. RÉU PRONUNCIADO NAS PENAS DO ARTIGO 121, § 2º, INCISOS II E IV, C/C O ARTIGO 29,
AMBOS DO CP. PEDIDO DE IMPRONÚNCIA OU ABSOLVIÇÃO SUMÁRIA, POR TER AGIDO O RÉU SOB COAÇÃO MORAL IRRESISTÍVEL
(ARTIGO 22 DO CP). PRELIMINAR DE PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA ESTATAL ADUZIDA PELA PROCURADORIA DE JUSTIÇA.
QUESTÃO DE ORDEM PÚBLICA E PREJUDICIAL AO MÉRITO. OCORRÊNCIA. LAPSO TEMPORAL DECORRIDO ENTRE A SENTENÇA DE
PRONÚNCIA E O JULGAMENTO DO RECURSO EM SENTIDO ESTRITO, CONSIDERANDO A PENA EM ABSTRATO. INTELIGÊNCIA DOS
ARTIGOS 107, 109, INCISO I E 117, INCISO II, TODOS DO CÓDIGO PENAL E ARTIGO 61 DO CPP. EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE PELA
OCORRÊNCIA DA PRESCRIÇÃO NA MODALIDADE RETROATIVA. RECURSO PREJUDICADO. DECISÃO UNÂNIME.

ACORDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos do Recurso em Sentido Estrito nº 557.509-1, em que figuram como recorrente, Sydney Alves
Portela, e como recorrido, a Justiça Pública, acordam os Desembargadores componentes da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado
de Pernambuco, em sessão realizada no dia 13/04/2021, por unanimidade de votos, em acolher a preliminar suscitada ex officio pela Procuradoria
de Justiça, para declarar extinta a punibilidade do réu, em decorrência da prescrição da pretensão punitiva estatal, em sua modalidade retroativa,
nos termos do artigo 107, artigo 109, inciso I e 117, inciso II, todos do Código Penal, restando prejudicados os temas trazidos pela parte em seu
recurso, tudo consoante consta do relatório e voto em anexo, que passam a fazer parte do julgado.

Recife, 13 de abril de 2021

Des. Antonio Carlos Alves da Silva


Relator

006. 0000247-03.2018.8.17.0001 Apelação


(0556137-1)
Comarca : Recife
Vara : 2ª Vara do Júri
Apelante : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO
Apelado : ana lucia abilio da silva
Def. Público : Natalli Brandi
Procurador : Fernando Barros Lima
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio de Melo e Lima
Revisor : Des. Mauro Alencar De Barros
Julgado em : 13/04/2021

153
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

PROCESSO PENAL. APELAÇÃO. TENTATIVA DE HOMICÍDIO QUALIFICADO. RECURSO DO MP CONTRA IMPRONÚNCIA. MATERIALIDADE
COMPROVADA E INDÍCIOS SUFICIENTES DE AUTORIA. INCIDENTE DE INSANIDADE. LAUDO PSIQUIÁTRICO CONCLUSIVO PELA
IMPUTABILIDADE DA RÉ. HISTÓRICO DE INTERNAÇÃO EM HOSPITAL DE CUSTÓDIA. IRRELEVÂNCIA. PRONÚNCIA QUE SE IMPÕE.
SUBMISSÃO DA RÉ A JULGAMENTO PERANTE O TRIBUNAL DO JÚRI. 1. A decisão de pronúncia é mero juízo de admissibilidade acusatório
e não condenatório, de modo que, após a instrução criminal, se existirem elementos, mesmo que indiciários, a apontar a autoria, provada
substancialmente a materialidade do crime doloso contra a vida, cabe ao juiz remeter a acusação a exame pelo Tribunal do Júri. 2. Eventual
histórico de internações em Hospital de Custódia de Tratamento da ré não justifica a impronúncia, notadamente se laudo psiquiátrico produzido no
incidente de insanidade mental concluiu pela imputabilidade. 3. Ainda que a inimputabilidade da ré fosse fato incontroverso, não seria o caso de
impronúncia, mas sim de absolvição sumária, que somente é possível, quando esta for a única tese da defesa, nos termos do art. 415, parágrafo
único, do CPP, o que não se vislumbra na hipótese. 4. Recurso ministerial provido para pronunciar a ré, apelada, nos termos na denúncia. Decisão
unanime.
ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos de apelação nº 0000247-03.2018.8.17.0001 (0556137-1), em que figuram como partes as acima
mencionadas, acordam os Desembargadores componentes da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco, à unanimidade
de votos, tudo conforme consta do relatório e do voto digitados em anexo, que passam a fazer parte do julgado.

Recife, ____ de ____________ de 2021.

Des. Antonio de Melo e Lima


Relator

007. 0024906-11.2017.8.17.0810 Apelação


(0533279-6)
Comarca : Jaboatão dos Guararapes
Vara : 2ª Vara Criminal
Apelante : JOSÉ GLEISON DA SILVA
Def. Público : Cynthia Soares Ribeiro Cedidio
Apelado : MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO
Procurador : Sineide Maria De Barros Silva Canuto
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio Carlos Alves da Silva
Revisor : Des. Antônio de Melo e Lima
Julgado em : 17/02/2021

EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL. ROUBO MAJORADO EM CONTINUIDADE DELITIVA (ART. 157, § 2º, INCISO II, C/C O ART. 71,
AMBOS DO CP). ABSOLVIÇÃO. IMPOSSIBILIDADE. MATERIALIDADE E AUTORIA COMPROVADAS. DOSIMETRIA. REDUÇÃO DA PENA.
INVIABILIDADE. PENA ESTABELECIDA À LUZ DA RAZOABILIDADE E PROPORCIONALIDADE, E SEGUNDO AS DISPOSIÇÕES LEGAIS
(ARTIGOS 59, 61, INCISO I, E 68, E ARTIGOS 49 E 60, TODOS DO CÓDIGO PENAL). SENTENÇA MANTIDA.

1. Estando demonstrada a materialidade delitiva, e havendo prova cabal e suficiente de autoria, não há que se falar em absolvição do réu, seja
pela alegação de inexistência de prova, seja pela pretendida aplicação do princípio in dubio pro reo.
2. Por outro lado, tendo a juíza sentenciante efetuado o cálculo dosimétrico segundo as diretrizes dos artigos 59, 61, inciso I, e 68 do Código
Penal, e também dos artigos 49 e 60 do mesmo diploma legal, sem deixar de observar o princípio da razoabilidade e proporcionalidade, fica
mantida a pena definitiva de 6 (seis) anos, 7 (sete) meses e 10 (dez) dias de reclusão, mais 60 (sessenta) dia-multa.
3. Em virtude da detração penal, fica igualmente mantido o regime aberto para o cumprimento inicial da pena.
4. Recurso improvido. Decisão unânime.
ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos estes autos de apelação criminal nº 533279-6, da Comarca de Jaboatão dos Guararapes, em que figuram as partes
em epígrafe. À unanimidade de votos, acordam os desembargadores componentes da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco,
na sessão realizada na data de 7/02/ 2021, em negar provimento ao presente recurso de apelação, de acordo com o relatório, a ementa e os
votos anexos, que fazem parte desta decisão.
Recife, 17 de fevereiro de 2021.

Antonio Carlos Alves da Silva,


Desembargador Relator

Apelação
008. 0029166-07.2015.8.17.0001
(0539401-2)
Comarca : Recife
Vara : 5ª Vara Criminal
Apelante : TEREZINHA DE OLIVEIRA CABRAL CASTRO
Def. Público : Gina Bezerra Ribeiro Gonçalves - Defensora Pública

154
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Apelado : Ministério Público do Estado de Pernambuco


Procurador : Laíse Tarcila Rosa de Queiroz
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Mauro Alencar De Barros
Revisor : Des. Antônio Carlos Alves da Silva
Julgado em : 13/04/2021

EMENTA: PENAL E PROCESSUAL PENAL. APELAÇÃO DA DEFESA. ART. 184, § 2º DO CÓDIGO PENAL. VIOLAÇÃO DE DIREITO
AUTORAL. INCONSTITUCIONALIDADE DO TIPO PENAL. LEI PENAL EM BRANCO. COMPATIBILIDADE COM OS PRINCÍPIOS DA
TAXATIVIDADE E LEGALIDADE. MÉRITO. AUTORIA E MATERIALIDADE COMPROVADAS. EXAMES PERICIAIS, DEPOIMENTO DAS
TESTEMUNHAS E CONFISSÃO DA RECORRENTE. PRINCÍPIOS DA INTERVENÇÃO MÍNIMA, DA INSIGNIFICÂNCIA E DA ADEQUAÇÃO
SOCIAL. INAPLICABILIDADE. TIPICIDADE DA CONDUTA. ERRO DE PROIBIÇÃO. INADMISSIBILIDADE. SÚMULA 502/STJ. RECURSO NÃO
PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.
1. Diante da natureza da matéria a ser regulada, não pode o legislador definir, de modo integral, todas as condutas delituosas, necessitando de
complementação por outra disposição legal ou regulamentar, como no caso do art. 184 e seus parágrafos, necessitando que o intérprete recorra
à Lei 9.610/98, para a definição e conceituação dos direitos protegidos, porquanto se trata de lei penal em branco. Apesar das razões expostas
pela defesa, a lei penal em branco não desrespeita os princípios da taxatividade ou da legalidade, pois embora de conteúdo incompleto, há
outra lei que a complementa. Portanto, não há que se falar em ofensa à reserva legal quando à conduta praticada pelo agente, que se encontra
plenamente inserida entre aquelas consideradas ilícitas pela norma penal em tela.
2. Verificou-se a materialidade do crime de violação de direitos autorais devidamente estampadas no Boletim de Ocorrência de fls. 09/10, Auto de
Apresentação e Apreensão de fl. 13 e Laudo Pericial de fls. 21/27, em que atesta as características das mídias apreendidas. Igualmente, a autoria
restou indiscutível através da prova produzida perante o crivo do contraditório; confissão da ré TEREZINHA DE OLIVEIRA CABRAL CASTRO
e depoimento da testemunha CARLOS EDUARDO MACHADO PEIXOTO, consoante mídia audiovisual. Foi este, em suma, o acervo probatório
dos autos, e diante dele, que não pode ser visto como frágil ou insuficiente, verifica-se correta a condenação da recorrente pela prática do delito
do artigo 184, § 2º, do Código Penal, porque se tem a demonstração da conduta revestida de ilicitude, e ainda, a conclusão pericial a revelar que
o material apreendido não apresentava características de originalidade.
3. Por outro viés, arrazoou-se que, não cabe ao Poder Judiciário desconstituir o que o Poder Legislativo, legitimamente investido para elaborar as
normas em nosso país, elegeu como bens jurídicos que merecem a proteção do Direito Penal. Deixar a cargo do intérprete a missão de, aplicando
os princípios da intervenção mínima e da adequação social, extirpar a tipicidade de um delito, diante de todos os problemas apontados, é no
mínimo temerário, não tendo, portanto, tais princípios o condão de afastar a tipicidade da conduta típica determinada pelo legislador. Ademais,
nos termos do enunciado 502 da Súmula do STJ, presentes a materialidade e a autoria, afigura-se típica, em relação ao crime previsto no art.
184, § 2º, do CP, a conduta de expor à venda CDs e DVDs piratas.
4. Quanto ao pedido de reconhecimento da ocorrência de erro de proibição, destacou-se que tal excludente só tem lugar quando o autor se
desincumbe do ônus de comprovar o desconhecimento da ilicitude, o que não ocorreu no presente caso. In casu, a própria acusada admitiu que
tinha conhecimento da proibição da venda desse produto até porque inicialmente asseverou vender CD's de artistas da sua família, pessoas
não conhecidas no meio artístico.
5. À unanimidade de votos, negou-se provimento ao recurso.

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos Apelação Criminal nº 0539401-2, em que figura, como apelante, TEREZINHA DE OLIVEIRA
CABRAL CASTRO e, como apelado, o Representante do Ministério Público do Estado de Pernambuco, acordam os Desembargadores
componentes da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, por unanimidade votos, em negar provimento ao apelo,
tudo consoante consta do relatório e voto anexos, que passam a fazer parte do julgado.

Recife, de de 2021.

Des. Mauro Alencar de Barros


Relator

009. 0000100-10.2013.8.17.0370 Apelação


(0535677-0)
Comarca : Cabo de Sto. Agostinho
Vara : 1ª Vara Criminal
Apelante : Bruno Vanderlindo de Santana
Def. Público : Cristina Maria Magalhães Pessoa de Melo - Defensora Pública
Apelado : MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO
Procurador : Fernando Barros Lima
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio Carlos Alves da Silva
Revisor : Des. Antônio de Melo e Lima
Julgado em : 13/04/2021

EMENTA: APELAÇÃO CRIME. CONDENAÇÃO NAS PENAS DO ARTIGO 33, CAPUT, DA LEI Nº 11.343/06. RECURSO DEFENSIVO. PEDIDO
DE ABSOLVIÇÃO DO RÉU. ALEGAÇÃO DE INSUFICIÊNCIA PROBATÓRIA QUANTO A TRAFICÂNCIA. INVIABILIDADE. MATERIALIDADE
E AUTORIA DEVIDAMENTE COMPROVADAS. REDUÇÃO DA PENA-BASE. AFASTAMENTO DAS CIRCUNSTÂNCIAS JUDICIAIS TIDAS

155
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

DESFAVORÁVEIS (MOTIVOS E CIRCUNSTÂNCIAS - NATUREZA E QUANTIDADE DA DROGA APREENDIDA). REANÁLISE QUE SE


IMPÕE. AFASTAMENTO DO VETOR REFERENTE AOS MOTIVOS DO CRIME. MANTIDA A DESFAVORABILIDADE DA CIRCUNSTÂNCIA
PREPONDERANTE DO ARTIGO 42 DA LEI Nº 11.343/2006, JUSTIFICANDO A FIXAÇÃO DA PENA-BASE ACIMA DO MÍNIMO LEGAL
(NATUREZA DA DROGA). PENA-BASE MANTIDA. APLICAÇÃO DA MINORANTE PREVISTA NO ARTIGO 33, §4°, DA LEI Nº 11.343/06. RÉU
PORTADOR DE BONS ANTECEDENTES, PRIMÁRIO E NÃO PARTICIPA DE NENHUMA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA OU SE DEDICA ÀS
ATIVIDADES CRIMINOSAS. POSSIBILIDADE. FRAÇÃO MÍNIMA EM RAZÃO DA ELEVADA QUANTIDADE DE MATERIAL ESTUPEFACIENTE
APREENDIDO. RECURSO PARCIALMENTE PROVIDO.

ACORDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos da Apelação Criminal nº 535.677-0, em que figuram como apelante, Bruno Vanderlindo de
Santana, e como apelada, a Justiça Pública, acordam os Desembargadores componentes da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do
Estado de Pernambuco, em sessão realizada no dia 13/04/2021, por unanimidade de votos, em dar parcial provimento ao recurso manejado
pela defesa, para reduzir a pena corporal do acusado, e, por maioria de votos, vencido este Relator, fixou-se a reprimenda no patamar de 07
(sete) e 01 (um) mês de reclusão e 583 (quinhentos e oitenta e três) dias-multa, à razão mínima unitária, a ser cumprida em regime inicialmente
semiaberto, mantendo-se no mais, a sentença em toda a sua integralidade, tudo consoante consta do relatório e votos em anexo, que passam
a fazer parte do julgado.

Recife, 12 de maio de 2021.

Des. Antonio Carlos Alves da Silva


Relator

ACÓRDÃOS

Emitida em 01/06/2021

Relação No. 2021.02339 de Publicação (Analítica)

ÍNDICE DE PUBLICAÇÃO

Advogado Ordem Processo

BRUNO DE PÁDUA BRANCO DA SILVA(PE028596) 001 0003492-54.2020.8.17.0000(0556181-9)


Fernando Feitosa Duarte(PE049541) 010 0003727-21.2020.8.17.0000(0557659-6)
Isabel Cristina S. d. O. e. Silva(PE013121) 007 0000972-33.2008.8.17.1200(0526248-0)
Vitória Régia Queiroz Nunes Paes(PE019142) 011 0001139-36.2018.8.17.1350(0549763-0)

Relação No. 2021.02339 de Publicação (Analítica)

001. 0003492-54.2020.8.17.0000 Recurso em Sentido Estrito


(0556181-9)
Comarca : Recife
Vara : 4ª Vara do Trbunal do Júri
Reqte. : LEONARDO GOMES DA SILVA FILHO
Advog : BRUNO DE PÁDUA BRANCO DA SILVA(PE028596)
Reqdo. : MINISTERIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO
Procurador : José Correia de Araújo
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio de Melo e Lima
Julgado em : 17/02/2021

EMENTA: PROCESSO PENAL. SENTENÇA DE PRONÚNCIA. JÚRI. HOMICÍDIO QUALIFICADO. ARTIGO 121, §2º, IV. LEGÍTIMA DEFESA.
ABSOLVIÇÃO SUMÁRIA. IMPROCEDÊNCIA. AFASTAMENTO DA QUALIFICADORA. NÃO CABIMENTO. MATERIALIDADE COMPROVADA E
INDÍCIOS SUFICIENTES DE AUTORIA. INTERROGATÓRIO E DEPOIMENTOS TESTEMUNHAIS. IN DUBIO PRO SOCIETATE. JULGAMENTO
QUANTO À AUTORIA DEVE SER PROCEDIDO PELO CONSELHO DE SENTENÇA. RECURSO IMPROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.
1. A decisão de pronúncia é mero juízo de admissibilidade acusatório e não condenatório, de modo que, após a instrução criminal, se existirem
elementos, mesmo que indiciários, a apontar a autoria, provada substancialmente a materialidade do crime doloso contra a vida, cabe ao juiz
remeter a acusação a exame pelos jurados, devendo prevalecer, nesta fase processual, o princípio in dubio pro societate, vez que o exame mais
apurado a respeito da pertinência ou não do inteiro teor da acusação compete ao Conselho de Sentença;
2. A alegação de absolvição sumária pela incidência de legítima defesa, na fase de pronúncia, só pode ser acolhida se irrefutavelmente
comprovada a referida excludente de ilicitude, o que não ocorreu na hipótese;
3. É do Conselho de Sentença a competência para fazer incidir ou não as qualificadoras do homicídio, as quais só podem ser excluídas na fase
da pronúncia quando manifestamente improcedentes ou descabidas, o que não é o caso;

156
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

4. Recurso improvido. Decisão Unânime.

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos do recurso em sentido estrito nº 0003492-54.2020.8.17.0000 (0556181-9), em que figuram como
partes as acima mencionadas, acordam os Desembargadores componentes da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco,
à unanimidade de votos, em negar provimento ao recurso, tudo consoante relatório e voto digitados em anexo, que passam a integrar este julgado.

Recife, ____ de ________________ de 2021.

Desembargador Antonio de Melo e Lima

002. 0000436-49.2016.8.17.0001 Apelação


(0533861-4)
Comarca : Recife
Vara : Vigésima Vara Criminal da Capital
Apelante : RONALDO GUEDES DE OLIVEIRA
Def. Público : Érica Rêgo Barros Melo
Apelado : MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO
Procurador : Fernando Barros Lima
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Mauro Alencar De Barros
Revisor : Des. Antônio Carlos Alves da Silva
Julgado em : 17/02/2021

EMENTA: PENAL E PROCESSUAL PENAL. APELAÇÃO CRIMINAL. TRÁFICO DE DROGAS. MATERIALIDADE E AUTORIA COMPROVADAS.
DEPOIMENTOS DOS POLICIAIS. APELO IMPROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.
1. Tráfico de entorpecentes. Autoria e materialidade comprovadas pelo conjunto probatório acostado aos autos.
2. Embora tenha o apelante negado a propriedade das drogas apreendida, bem como o exercício da traficância, a quantidade das drogas
apreendidas em poder do acusado (08 pedras de crack e 03 big bigs de maconha), as circunstâncias como os fatos ocorreram e a forma como
as substâncias entorpecentes foram encontradas, demonstram, de fato, o envolvimento do apelante com o tráfico de drogas.
3. É importante destacar que o depoimento de policiais, prestados em juízo, sob a garantia do contraditório, reveste-se de inquestionável eficácia
probatória, não sendo possível a sua desqualificação.
4. À unanimidade, negou-se provimento ao apelo.

ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos de Apelação Criminal nº 0533861-4 em que figuram, como apelante, Ronaldo Guedes de Oliveira
e, como apelado, o Ministério Público Estadual, acordam os Desembargadores componentes da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça
do Estado de Pernambuco, por unanimidade de votos, em negar provimento ao apelo, tudo consoante consta do relatório e votos anexos, que
passam fazer parte do julgado.

Recife, de de 2021.

Des. Mauro Alencar de Barros


Relator

003. 0003559-19.2020.8.17.0000 Agravo de Execução Penal


(0556549-1)
Agravte : Claudenice de Oliveira
Def. Público : MICHEL SEICHI NAKAMURA - DEFENSOR PÚBLICO
Agravdo : MINISTERIO PUBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO
Prom. Justiça : ROBERTO BRAYNER SAMPAIO - PROMOTO DE JUSTIÇA
Procurador : Norma Mendonça Galvão de Carvalho
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio de Melo e Lima
Julgado em : 13/04/2021

EMENTA: EXECUÇÃO PENAL. AGRAVO EM EXECUÇÃO. PLETO DE REMIÇÃO DOS DIAS EM QUE A APENA FOI IMPOSSIBILITADA
DE TRABALHAR EM FACE DAS MEDIDAS DE CONTENÇÃO DA PANDEMIA DO COVID-19. IMPOSSIBILIDADE. NECESSIDADE DE
COMPROVAÇÃO DA EXECUÇÃO DO LABOR. INADMISSIBILIDADE DA REMIÇÃO FICTA. NÃO PROVIMENTO DO RECURSO. DECISÃO
POR UNANIMIDADE.
1. a diminuição da pena na fase executiva por força da remição pelo trabalho, que tem como escopo a reintegração social do condenado, somente
se justifica se lastreada em efetivo desempenho de atividade laboral. A concessão do benefício, portanto, está condicionada à certeza quanto à

157
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

consumação do trabalho e à sua comprovação. Isto porque, de regra, o nosso ordenamento não ampara a figura da remissão ficta, tendo como
única exceção legal aquela prevista no art. 126, § 4º, da LEP, que não é o caso dos autos.
2. Não provimento do recurso.

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos do Agravo de Execução Penal n° 0003559-19.2020.8.17.0000 (0556549-1), em que figuram como
partes as acima identificadas, acordam os Desembargadores componentes da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco,
por unanimidade, em negar provimento ao agravo, tudo conforme consta no relatório, voto e notas taquigráficas, que passam a fazer parte do
presente julgado.

Recife, ______ de __________________ de 20____.

Des. Antonio de Melo e Lima


Relator

004. 0175398-90.2012.8.17.0001 Apelação


(0540269-1)
Comarca : Recife
Vara : Segundo Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher na
Comarca da Capital
Apelante : CARLOS EDUARDO ALVES DA SILVA
Def. Público : Mayara dos Santos Pereira
Apelado : Ministério Público do Estado de Pernambuco
Procurador : Norma Mendonça Galvão de Carvalho
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio Carlos Alves da Silva
Revisor : Des. Antônio de Melo e Lima
Julgado em : 13/04/2021

EMENTA: PENAL E PROCESSUAL PENAL. ROUBO SIMPLES. CONDENAÇÃO. APELAÇÃO. AUTORIA E MATERIALIDADE COMPROVADAS.
PALAVRA DA VÍTIMA. DEPOIMENTOS EM HARMONIA EMBASANDO A CONDENAÇÃO DO RÉU. DOSIMETRIA. AUSÊNCIA DE
FUNDAMENTAÇÃO. REANÁLISE. PENA-BASE FIXADA ACIMA DO MÍNIMO LEGAL. CIRCUNSTÂNCIAS DESFAVORÁVEIS. MANUTENÇÃO
DA PENA. POSSIBILIDADE. RECURSO NÃO PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos de APELAÇÃO CRIMINAL nº540269-1, em que figuram como partes as acima qualificadas,
acordam os Desembargadores componentes da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco na sessão de 13/04/2021,
à unanimidade de votos, em NEGAR PROVIMENTO ao recurso, consoante relatório e voto digitados anexos, que passam a fazer parte desse
julgado.

Recife, 13 de abril de 2021.

Des. Antônio Carlos Alves da Silva


Relator

005. 0002189-64.2014.8.17.0210 Apelação


(0540033-1)
Comarca : Araripina
Vara : Vara Criminal da Comarca de Araripina
Apelante : W. L. S.
Def. Público : George Freitas Gregório da Silva
Apelado : M. P. P.
Procurador : Norma Mendonça Galvão de Carvalho
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio Carlos Alves da Silva
Revisor : Des. Antônio de Melo e Lima
Julgado em : 13/04/2021

EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL. ESTUPRO DE VULNERÁVEL (ART. 217-A DO CP). CRIME CONFIGURADO. RÉU MAIOR DE DEZOITO
ANOS E VÍTIMA COM DOZE ANOS. CONSENTIMENTO DA MENOR E SUA EVENTUAL EXPERIÊNCIA SEXUAL. IRRELEVÂNCIA (SÚMULA
593 DO STJ). PRINCÍPIOS DA 'INTERVENÇÃO MÍNIMA DO DIREITO PENAL' E DA 'BAGATELA IMPRÓPRIA'. POSTULADOS INAPLICÁVEIS
AO CASO CONCRETO. IMPOSSIBILIDADE DE ABSOLVIÇÃO. REPULSA DO RECORRENTE À SÚMULA 231 DO STJ. OBJEÇÃO NÃO
ACOLHIDA. REGRAMENTO JURISPRUDENCIAL CONSTRUÍDO À LUZ DOS PRINCÍPIOS LEGAIS. IMPOSSIBILIDADE DE REDUÇÃO DA

158
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

PENA ABAIXO DO MÍNIMO LEGAL. REGIME SEMI-ABERTO PARA O CUMPRIMENTO INICIAL DA PENA. APLICABILIDADE. RÉU QUE SE
ENQUADRA NAS HIPÓTESES DO ART. 33, § 2º, ALÍNEA "B", E § 3º DO CP.

1. Considerando que o apelante, na data do delito, era maior de 18 anos ? imputável, portanto ? e que a vítima tinha apenas 12 anos de idade,
caracterizado está o crime de estupro de vulnerável.
2. Para a configuração desse delito, é de todo irrelevante o consentimento da menor, assim como é irrelevante o fato de ela, eventualmente, já
ter alguma experiência sexual (Súmula 593 do STJ). É igualmente irrelevante o eventual uso de violência (seja real, seja presumida) ou mesmo
o uso de ameaça, bastando que o agente tenha conjunção carnal ou pratique qualquer outro ato libidinoso com menor de 14 anos de idade.
3. Por outro lado, não se pode afastar a pena pela simples invocação da teoria da 'bagatela imprópria', pois isso seria fazer tábula rasa da norma
penal, tornando-a ineficaz, para substituí-la por um postulado que não norteia a mens legis nem a jurisprudência pátria.
4. Em outro aspecto, não se vislumbrando ilegalidade alguma na Súmula 231 do STJ, seu enunciado é aplicável sempre que incidir qualquer
circunstância atenuante, se a pena já está fixada no mínimo legal.
5. Por fim, considerando que a pena-base corporal foi fixada em seu patamar mínimo (8 anos de reclusão), pois não ocorreu nenhuma circunstância
judicial desfavorável, e tendo em vista que a pena final se manteve nesse quantum (8 anos), não há dúvida de que o cumprimento inicial deve
ser em regime semi-aberto, conforme dispõe o art. 33, § 2º, alínea "b", e § 3º, do CP.
6. Recurso parcialmente provido. Decisão unânime.

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos estes autos de apelação criminal nº 540033-1, da Comarca de Araripina, em que figuram as partes em epígrafe. Por
unanimidade de votos, acordam os desembargadores componentes da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco,
na sessão realizada no dia 13/04/2021, em dar provimento parcial ao presente recurso de apelação, na conformidade do relatório, da ementa
e dos votos anexos, que fazem parte desta decisão.
Recife, 13 de abril de 2021.

Antonio Carlos Alves da Silva,


Desembargador Relator

006. 0003593-91.2020.8.17.0000 Agravo de Execução Penal


(0556770-6)
Agravte : ABNOAN PEDRO DA SILVA
Def. Público : GREGORY VICTOR PINTO DE FARIAS - DEFENSOR PÚBLICO
Agravdo : MINISTERIO PUBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO
Prom. Justiça : FERNANDO FALCÃO FERRAZ FILHO - PROMOTOR DE JUSTIÇA
Procurador : Fernando Barros Lima
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Antônio Carlos Alves da Silva
Julgado em : 13/04/2021

EMENTA: AGRAVO EM EXECUÇÃO PENAL. CONDENAÇÃO POR CRIMES EQUIPARADOS A HEDIONDOS. HOMICÍDIO QUALIFICADO.
PEDIDO DE FIXAÇÃO DA FRAÇÃO PARA FINS DE PROGRESSÃO DE REGIME PRISIONAL EM 2/5 (DOIS QUINTOS), A TEOR DO QUE
DISPÕE A LEI Nº 13.964/2019 QUE ALTEROU O ARTIGO 112 DA LEP, POR SER MAIS BENÉFICA. INVIABILIDADE. AGENTE REINCIDENTE.
FRAÇÃO DE 3/5. REINCIDÊNCIA NÃO ESPECÍFICA EM CRIMES HEDIONDOS. IRRELEVÂNCIA. NEGADO PROVIMENTO AO AGRAVO.
1. Tratando-se de agente condenado pela prática de crime hediondo ou equiparado (homicídio qualificado) e reincidente, deve ser fixada a fração
de 3/5 do tempo da pena relativa a este delito para fins de progressão de regime prisional, conforme disposição do artigo 2º, §2º, da Lei 8.072/90,
independentemente da natureza do delito anterior, causador da reincidência, bem como pela novatio legis que alterou o art. 112 da LEP, para os
reincidentes - genéricos ou específicos - a progressão de regime se dará após o cumprimento de 3/5 (três quintos) da pena.
2. Não tendo o legislador feito qualquer menção acerca da especificidade da reincidência a ser considerada para fins de fixação da fração para
progressão de regime, não cabe ao Poder Judiciário incluir particularizações não dispostas na lei, sob pena de se ferir o princípio da separação
de poderes.
3. Inexiste, na espécie, qualquer omissão legislativa ou analogia "in malam partem", uma vez que a aplicação da fração mais gravosa decorre
da aplicação da literalidade do texto legal positivado.
4.Negado provimento ao agravo.

ACORDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos do AGRAVO DE EXECUÇÃO PENAL Nº 556.770-6, em que figuram como agravante, Abnoan
Pedro da Silva e, como agravado, o Ministério Público Estadual, acordam os Desembargadores componentes da 2ª Câmara Criminal do Tribunal
de Justiça do Estado de Pernambuco, em sessão realizada no dia 13/04/2021, por maioria de votos, em negar provimento ao agravo em execução
penal, tudo consoante consta do relatório e voto em anexo, que passam a fazer parte do julgado.

Recife, 10 de maio de 2021.

159
Edição nº 105/2021 Recife - PE, quarta-feira, 2 de junho de 2021

Des. Antonio Carlos Alves da Silva


Relator

007. 0000972-33.2008.8.17.1200 Apelação


(0526248-0)
Comarca : Rio Formoso
Vara : Vara Única
Apelante : WELLINGTON JOSÉ DOS SANTOS
Advog : Isabel Cristina Santos de Oliveira e Silva(PE013121)
Apelado : MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO
Procurador : Norma Mendonça Galvão de Carvalho
Órgão Julgador : 2ª Câmara Criminal
Relator : Des. Mauro Alencar De Barros
Revisor : Des. Antônio Carlos Alves da Silva
Julgado em : 17/02/2021

EMENTA: PENAL E PROCESSUAL PENAL. TRIBUNAL DO JÚRI. APELAÇÃO DA DEFESA. PEDIDO DE NOVO JULGAMENTO.
IMPOSSIBILIDADE. DECISÃO CONFORME A PROVA DOS AUTOS. PRINCÍPIO DA SOBERANIA DOS VEREDICTOS. JULGAMENTO QUE
ENCONTRA EMBASAMENTO NAS PROVAS. EXCLUSÃO DA QUALIFICADORA. USURPAÇÃO DE COMPETÊNCIA DO TRIBUNAL DO JÚRI.
RECURSO NÃO PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.
1. A orientação jurisprudencial de nossos Tribunais Superiores é uníssona no sentido de que só há decisão manifestamente contrária à prova
dos autos quando se evidencia absolutamente alheia aos elementos de convicção constantes do processo, o que não ocorre no caso em apreço.
Desse modo, a decisão dos jurados que acolhe uma das teses apresentadas pelas partes não pode ser considerada como manifestamente
contrária à prova dos autos e, em face do princípio constitucional da soberania dos veredictos, não há razão para que se proceda a um novo
julgamento;
2. Com exceção das declarações do acusado, não existiram provas que apontem que o apelante repeliu, de forma moderada, injusta agressão,
atual ou iminente, a seu direito à vida, como exige o art. 25, da Matriz Penal. A prova oral colhida em juízo, não abaliza qualquer discussão entre
réu e vítima no momento que antecedeu o crime, nem tampouco que o ofendido tenha tentado agredir o recorrente, até mesmo pelo fato de não
ter sido encontrada nenhuma arma branca ou de fogo na posse da vítima;
3. Quanto ao pleito de exclusão da qualificadora do recurso que impossibilitou a defesa da vítima, em razão desta encontra-se embriaga, afirmou-
se mostra-se inviável a este juízo o seu decote, pois foi devidamente reconhecida pelo Conselho de Sentença, ante a soberania dos veredictos;
4. Por unanimidade de votos, negou-se provimento ao recurso.
ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos Apelação Criminal nº 0526248-0, em que figura, como apelante, WELLINGTON JOSÉ DOS
SANTOS e, como apelado, o Representante do Ministério Público do Estado de Pernambuco, acordam os Desembargadores componentes da
2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, por unanimidade votos, em negar provimento ao apelo, tudo consoante
consta do relatório e voto anexos, que passam a fazer parte do julgado.

Recife, de de 2021.
Des. Mauro Alencar de Barros
Relator

008. 0000041-65.2018.8.17.1560 Apelação


(0544077-9)
Comarca : Verdejante
Vara : Vara Única
Apelante : CÍCERO CARLOS DE OLIVEIRA FERREIRA
Apelante : ROMÁRIO EMANOEL DO NASCIMENTO
Def. Público : FAUSTINO PIRES DE SÁ