Você está na página 1de 18

AS IDEIAS DA GRÉCIA ANTIGA– SÉC II a.C.

F = KV

Se uma bola for solta na vertical do alto do mastro (ponto O)


deste navio que se afasta do cais, a bola cairá atrás de onde foi
largada, ou seja, no ponto R ou S.
FISICA ARISTOTÉLICA

A situação mais corriqueira e que


gerava maior polêmica na física de
Aristóteles era o movimento de
projétil, como o de uma flecha, por
exemplo. A grande questão era; o que
mantém o movimento da flecha depois
que ela perde o contato com a corda
do arco?
Séc II d.C. – Os epiciclos de Ptolomeu Séc XV– O monge Copérnico
Mesmo apresentando uma boa precisão, o sistema de Ptolomeu ainda era muito
complicado. Para tentar simplificar este modelo, Nicolau Copérnico, monge polonês
que viveu entre 1473 e 1543, propôs um modelo em que Sol estaria em repouso e os
planetas, incluindo a Terra, estariam girando em torno dele.
Este é o chamado modelo heliocêntrico. A precisão do modelo copernicano era tão
boa quanto ao de Ptolomeu, porém simplificou o modelo de Universo, permitindo
deduzir pela primeira vez a escala relativa das distâncias dentro do sistema solar e
calcular o tempo que os planetas levam para girar em torno do Sol. Copérnico
escreveu sua teoria no tratado Revolutionibus Orbitum Celestium (Sobre as
Revoluções das Esferas Celestes) que foi publicada em 1543, ano de sua morte.
A época em que viveu Copérnico foi historicamente conhecida como Renascimento.
Esse renascer cultural provoca modificações no pensamento europeu em todos os
campos, inclusive no científico. É assim que no Universo Copernicano o Sol ocupava o
centro, pois pensou que por ser o único astro com luz própria do sistema, seria o
único que teria condições de iluminar todos os demais corpos celestes. Imaginou que
todos os planetas moviam-se em torno do Sol, o que facilitava a determinação de
suas órbitas.

Prisioneiros de Ptolomeu Copérnico destronou a Terra do centro do Universo, colocou-a como mais um dos
planetas. Ordenou os planetas em relação ao Sol a partir de suas distâncias em
Preparem-se para pegar em armas, camaradas! A revolução copernicana ainda não relação a ele. Dessa forma, a Terra já não ocupava uma posição de destaque, sendo
acabou. Duvida? Pergunte a Jon Miller. Ele é o responsável pelo Centro de somente a terceira dessa ordenação.
Comunicações Biomédicas, em Chicago, Estados Unidos, órgão que conduz
periodicamente pesquisas para avaliar a alfabetização científica da população
daquele país. Seus últimos resultados mostram que um em cada cinco americanos
ainda acha que o Sol gira em torno da Terra. E, se isso soa inacreditável, saiba que o
“privilégio” não é exclusivo dos eleitores de George W. Bush.
Pesquisas semelhantes feitas em meados dos anos 1990, em países como Alemanha
e Reino Unido, apontam para a mesma coisa. Entre os alemães, 16% afirmaram que
o Sol girava em torno da Terra. Entre os britânicos, 19% dos entrevistados
compartilhavam dessa convicção. Nos países em desenvolvimento, a coisa não deve
ser melhor. Ou seja, a luta pela revolução definitivamente não acabou.
Quando Nicolau Copérnico propôs a ideia de uma Terra que se move (como estudaremos Assim Tycho propôs um sistema que era um híbrido entre os modelos de
adiante), o conceito de inércia ainda não era compreendido. Havia muito debate e muita Ptolomeu e de Copérnico: a Terra estaria no centro do Universo, com o Sol
disputa sobre se a Terra se movia ou não. O valor necessário de força para manter a Terra em girando em torno dela, mas os outros planetas estariam orbitando em torno do
movimento estava além da imaginação. Era um esforço muito maior que um vascaíno teria que Sol.
fazer para ser feliz com o seu time...
Outro argumento contra a ideia de uma Terra móvel era: considere um pássaro parado no topo
de uma árvore bem alta. No chão, lá embaixo, está uma minhoca gorda e suculenta. O pássaro
enxerga a minhoca e mergulha verticalmente para baixo e a apanha. Isto seria impossível, foi
argumentado, se a Terra se movesse, como Copérnico sugeria. Se ele estivesse correto, a Terra
teria que se mover com uma velocidade de 107000 km/h para poder dar uma volta completa
em torno do Sol durante um ano. Para transformar esta velocidade para o S.I. (Sistema
Internacional) dividiríamos seu valor por 3,6 e teríamos a resposta de 30000 m/s. Mesmo que o
pássaro conseguisse descer do galho até o chão em 1 segundo, a minhoca teria sido carregada
pelo movimento da Terra por uma distância de 30000 ou 30 Km.

Seria impossível para um pássaro mergulhar em linha reta para baixo e apanhar a minhoca.
Mas de fato os pássaros apanham minhocas partindo de galhos de árvores altos, o que parecia
ser uma clara evidência de que a Terra deveria estar em repouso. Você consegue refutar este
argumento? Não!? Pense um pouquinho...lembre-se que você é um brasileiro e jamais deve
desistir !!

Séc XVI– Tycho Brahe


A obra de Copérnico foi baseada em dados obtidos na antigüidade. Somente no final do século
XVI o dinamarquês Tycho Brahe (1546- 1601) teve uma idéia diferente: em vez de retirar dados
baseados em argumentos filosóficos, resolveu fazer medidas precisas das posições dos corpos
celestes. Tycho Brahe estudou a posição dos planetas durante muitos anos em seu observatório
na Ilha de Hven, perto de Copenhague. Ele montou tabelas volumosas e percebeu que o
modelo de Copérnico não se adaptava de forma tão satisfatória a esses dados.
Apesar de ser um notável observador dos céus Tycho tinha escassos dotes para a Matemática -
daí alegrar-se com a perspectiva de ter um jovem matemático alemão a seu lado. Esse
Séc XVI– Johannes Kepler
matemático que despontava como um grande gênio se chamava Johannes Kepler. Ele precisava
de Kepler a fim de fornecer-lhe os cálculos necessários para dar sustentação à sua ideia. Kepler, Com sua grande habilidade matemática, Kepler em 1601, publicou sua obra-prima,
ao contrário, esperava ter acesso aos volumes de Tycho para desenvolver suas próprias teorias Astronomia Nova, que trazia duas de suas três leis planetárias fundamentais.
a respeito sobretudo da movimentação dos planetas. A hora era boa à execução do projeto,
tanto mais que, por coincidência, Tycho se desentendera com o rei Cristiano IV e acabara de se A primeira delas afirma que os planetas descrevem órbitas em forma de elipses
mudar da longínqua Uraniborg para a cidade de Praga, capital da atual Tchecoslováquia, onde
com o Sol em um dos seus focos. A segunda lei afirma que a velocidade dos
recebera o posto de Matemático Imperial das mãos do imperador Rodolfo II. Tycho tinha uma
ilha equipada com os melhores instrumentos disponíveis para observar o céu. Ele também planetas varia de tal forma que percorrem áreas iguais em tempos iguais. Calma,
tinha uma prisão em sua ilha, um anão vidente e um nariz feito de ouro e cera, porque seu vamos entendê-las um pouco melhor já já. É só você ter um pouquinho de
nariz verdadeiro fora arrancado numa briga... paciência.

Mas a convivência dos dois foi muito difícil e eles brigavam feito cão e gato. Brahe não passava Essas duas leis são as primeiras leis naturais no sentido moderno, na medida em
as anotações para Kepler, pois tinha medo que ele as publicasse e provocasse a ira da Igreja. que utilizam termos matemáticos para descrever relações universais governando
Kepler queixou-se numa carta a amigos: "Tycho não permite que eu participe de suas fenômenos particulares. Com elas, a Astronomia separou-se da Teologia para
experiências. Só durante as refeições, entre outros assuntos, ele menciona, de passagem, hoje
unir-se à Física. Não foi um divórcio fácil. Desde os gregos, filósofos afirmavam
o número do apogeu de um planeta, amanhã outro dado qualquer".
Após quase 18 meses de convivência, Brahe, no leito de morte, chama Kepler e pede a ele: Não que os astros percorriam trajetórias circulares em velocidade uniforme. A tarefa
deixe minha existência ter sido em vão... Use meus dados e faça a revolução que você tanto dos astrônomos consistia, sobretudo, em construir sistemas cada vez mais
deseja. Assim, entra em cena um alemão que na opinião do físico Marcelo Gleisser, seria o complicados para conciliar essa "verdade decretada" com as observações que iam
primeiro astrofísico moderno: Johannes Kepler. fazendo com seus próprios olhos.

As conquistas de Kepler foram fantásticas, pois a sua vida não foi fácil. Ele era
muito inteligente, mas tinha muitos problemas pessoais: tinha péssima vista,
vermes, verrugas na pele, hemorróidas, sua primeira mulher e seus filhos
morreram, e, mais tarde, ele dedicou boa parte da vida a evitar que sua mãe
fosse queimada com feiticeira. Além de o seu pai ter sido um mercenário de
reputação duvidosa. Coitado!
AS LEIS DE KEPLER - VERSÃO SIMPLES

1- Quando um planeta descreve uma órbita em torno do Sol,


ele se aproxima, depois se afasta. Alguns quase não se
aproximam, enquanto outros se aproximam bastante, mas não
se preocupe muito com isso.
2- Quando está mais próximo do Sol, o planeta se move mais
depressa.

3- Os planetas que estão mais longe do Sol levam mais tempo


para completar suas órbitas do que os que estão mais perto.
Além de terem de andar mais, movem-se mais devagar.
ATENÇÃO ALUNO DIGIMON!

Toda elipse possui uma excentricidade entre zero e um. Quando a excentricidade da
1ª LEI – OS PLANETAS SE MOVEM EM elipse se iguala a 1 nós dizemos que ela se degenera e se transforma em uma reta.
Quando a excentricidade da elipse se iguala a zero nós dizemos que ela se degenera e
ELIPSES EM TORNO DO SOL, COM ELE EM se transforma em um círculo perfeito. A excentricidade das órbitas dos planetas ao
UM DOS FOCOS. redor do Sol são de elipses com excentricidades mais próximas a zero que a 1.

Representação de uma elipse, com os focos F1 e F2, seu eixo maior A e eixo
menor B

A excentricidade de uma elipse (e) é dada por: e = F/A

Observe as seguintes elipses com suas respectivas excentricidades:

Como você pode perceber, isso significa que em certos momentos um A tabela abaixo mostra as excentricidades das órbitas dos planetas de nosso Sistema
planeta fica mais próximo do Sol do que em outros. Ah, é bom dizer Solar:
que exageramos as elipses nestas ilustrações, porque a maioria das
trajetórias dos planetas é quase uma circunferência, mas seria meio
complicado desenhá-las.

*A partir de 24 de agosto de 2006, Plutão deixa de ser considerado um planeta por


decisão da International Astronomical Union (IAU), na XXVI Assembléia Geral da
entidade.
3ª LEI – T2 = k R3

2ª LEI – UMA LINHA QUE LIGA O Bonito e simples, não é? Mas se você prefere traduzir isso em palavras:
PLANETA AO SOL VARRE UMA ÁREA
O QUADRADO DO TEMPO LEVADO POR UM PLANETA PARA
IGUAL NUM TEMPO IGUAL.
COMPLETAR UMA ÓRBITA EM TORNO DO SOL É
PROPORCIONAL AO CUBO DA SUA DISTÂNCIA MÉDIA DO SOL.

Reconheça, é uma joia. Relembrando


T2 = k . R3 onde:
Curiosidade:
O valor de k para o sistema solar é 3.10-19 s2/m3
Vamos treinar?

O raio-vetor varre a mesma área no mesmo intervalo de tempo,


porque nos pontos mais próximos do Sol (periélio) o planeta se move
mais rapidamente e, nos pontos mais afastados (afélio), mais
lentamente. A velocidade dos planetas é máxima no periélio e mínima
no afélio.

Bom...mas agora chega de leis de Kepler! Você vai se sentir aliviado ao saber que não tem mais nenhuma lei de Kepler para encher a nossa paciência. Na verdade,
está na hora de darmos tchau para o coitado do Kepler, porque sua vida foi rumando pouco a pouco para um fim tristíssimo. Ele passou suas últimas semanas se
arrastando a duras penas de cidade em cidade, tentando receber os salários que lhe deviam, até que não aguentou mais e morreu. Mas sua genialidade foi uma das
principais fontes de inspiração de Newton, e ele será lembrado para sempre por isso, pois faltou muito pouco para Kepler conceituar “força gravitacional”.
Galileu lançou as bases do que hoje denominamos de Física Clássica, pondo fim à Física Aristotélica.
Formulou o que hoje denominamos de princípio da inércia, definindo que, na ausência de forças (ou
com forças cuja resultante seja nula), os corpos mantêm o seu estado de movimento, isto é: se estão
em repouso, permanecerão em repouso; se estão em movimento uniforme, permanecerão em
movimento uniforme.
O cientista italiano formulou também a lei que descreve a queda dos corpos quando caem livremente,
o princípio do isocronismo (mesmo período) dos pêndulos, além de contribuições ao estudo da
Resistência dos Materiais — disciplina, aliás, de grande importância para a engenharia.
Galileu obteve tais resultados empregando uma maneira de pensar muito diferente daquela
conhecida pelos aristotélicos. Esse modo de pensar, ou método, é, talvez, o maior legado de Galileu à
Constituição da ciência moderna. O cientista italiano recorreu à experimentação, pondo fim ao
divórcio entre teoria e prática, realizando, dessa forma, o casamento entre essas duas esferas da
atividade humana. A experimentação, para Galileu, não se reduz, contudo, à mera observação. Ela
supõe a formulação de uma hipótese matematizada — portanto, uma abstração — das relações entre
as variáveis do fenômeno em estudo.
Formular uma hipótese é inventar uma ideia preliminar sobre o fenômeno a ser estudado. Essa ideia
Séc XVI– Galileu Galilei deve então ser expressa em termos matemáticos para ser submetida a um teste empírico, isto é, a
realização de uma experiência. Conforme o próprio Galileu explicitou, os segredos da natureza estão
escritos em linguagem matemática, de modo que, sem conhecer essa linguagem, não poderemos
conhecer mais profundamente o mundo em que vivemos. O caráter científico dos posicionamentos de
Galileu lhe trouxe sérios problemas.
A poderosa Igreja Católica da época, que estava absolutamente contrariada com suas ideias, o perseguiu e o condenou. Em face de tudo isso, ele abjurou suas
convicções diante da Igreja e negou que tivesse acreditado no modelo heliocêntrico. De todo modo, a essa altura era impossível impedir que as ideias de Galileu
fossem disseminadas. A escolha do italiano na redação de seus trabalhos contribuiu muito para a popularização de suas ideias. Utilizando-se de diálogos entre
personagens fictícias, Galileu exibia o seu brilhante poder de convencimento e didatismo, que era usado para demolir a Física Aristotélica, às vezes até de forma
irônica. O processo contra Galileu tem motivado, mais recentemente, diversificados estudos de cunho histórico. Galileu morreu aos 78 anos, quando nascia Isaac
Newton. Interessante acrescentar que Galileu não acreditava na força de atração gravitacional que mantinha a Lua ao redor da Terra. Para Galileu, o movimento
circular da Lua era um movimento natural e, portanto, não necessitava de forças. Apesar de ter compreendido o conceito de inércia, Galileu o atribuiu também ao
movimento circular. Coube a Newton formular o conceito de inércia aplicado apenas ao repouso e aos movimentos retilíneos.
AS IDEIAS DE GALILEU e também de Newton

aceleração
DIÁLOGO SOBRE OS DOIS
PRINCIPAIS SISTEMAS DO
MUNDO
TREINAMENTO – AS BASES DA MECÂNICA
TREINAMENTO – AS BASES DA MECÂNICA
TREINAMENTO – AS BASES DA MECÂNICA a) A força resultante agindo sobre esse corpo aponta para a direita;
b) A aceleração desse corpo aponta para a direita;
c) Esse corpo está se deslocando em movimento acelerado;
1) O conceito de equilíbrio é fundamental para a Física. Aristóteles achava que o estado d) Esse corpo está se deslocando em movimento retardado;
natural dos corpos, quando livre da ação de puxões ou empurrões, era o estado do repouso. e) Esse corpo está necessariamente se movendo para a direita.
Quase 2000 anos depois, Galileu chega o conceito de inércia. Newton nasce do ano da morte f) Esse corpo pode estar se movendo para a esquerda;
de Galileu e, “apoiado sobre ombros de gigantes”, generaliza o conceito de inércia e sintetiza g) Esse corpo pode estar momentaneamente em repouso (parou a fim de inverter o
todo o pensamento moderno sobre o conceito de força nas chamadas 3 Leis de Newton do sentido do movimento).
movimento. Ao contrário do que pensava Aristóteles, o estado natural de um corpo (ou seja, h) Esse corpo pode estar em Equilíbrio.
quando ele está livre da ação de forças) é o estado , de Equilíbrio. Assinale quais das i) A velocidade desse corpo pode se manter constante.
situações a seguir caracterizam corpos ou sistemas em equilíbrio: j) A velocidade desse corpo está necessariamente variando;
a) um corpo em repouso permanente sobre uma rampa inclinada; k) Esse corpo pode estar se movendo para a esquerda em movimento retardado.
b) um corpo descendo em linha reta um plano inclinado com velocidade constante v = 2 m/s; l) Se o corpo for abandonado a partir do repouso, se moverá para a direita em
c) um corpo em queda livre na lua, onde g = 1,6 m/s2 ; movimento acelerado;
d) uma boia de isopor flutuando imóvel na superfície de uma piscina sem ondas; m) Se F1 e F2 tivessem módulos iguais, o corpo pode estar se movendo tanto para a
e) a lua girando em torno da Terra em movimento circular uniforme; esquerda quanto para a direita, desde que se mova em MRU;
f) as pessoas no interior de um elevador que desce com velocidade constante; n) Se F1 e F2 tivessem módulos iguais, o corpo está obrigatoriamente em repouso
g) as pessoas no interior de um carro, usando cinto de segurança, durante uma curva; permanente;
h) um pêndulo de um relógio, no momento em que ele pára de se mover a fim de inverter o o) Se F1 e F2 tivessem módulos iguais, o corpo está obrigatoriamente em Equilíbrio;
sentido do seu movimento;
i) uma pedra que foi lançada verticalmente para cima, no instante em que ela atinge a sua 3) Assinale Verdadeiro ou falso:
altura máxima;
j) qualquer corpo se movendo em trajetória curvilínea; a) Todo corpo que se encontra em equilíbrio Mecânico possui velocidade constante,
k) qualquer corpo se movendo com velocidade escalar constante; podendo ela ser nula ou não.
l) Qualquer corpo em movimento uniforme; b) É possível fazer uma curva com velocidade constante;
m) Qualquer corpo em movimento retilíneo; c) É possível fazer uma curva estando livre da ação de forças;
n) Qualquer corpo se movendo em MRU; d) Sempre que um móvel descreve uma curva, sua velocidade está variando em
o) Um paraquedistas caindo em MRU, devido à ação do paraquedas; direção, motivo pelo qual dizemos que a velocidade do corpo está variando;
e) A força é o agente responsável pela variação da velocidade, quer através da
2) Considere o bloco a seguir, apoiado sobre uma mesa horizontal lisa. Marque verdadeiro V variação do seu módulo, da sua direção ou do seu sentido.
ou falso F ou “nada se pode afirmar” NPA conforme seus conhecimentos de Mecânica:
f) Sempre que a velocidade de um corpo estiver variando, quer em direção (nas
curvas), quer em sentido (quando o corpo inverte o sentido do seu movimento), quer
em módulo (mov. Acelerado ou retardado), a força resultante agindo sobre o corpo
certamente não é nula.
g) Todo corpo em Movimento Retilíneo e Uniforme encontra-se em Equilíbrio
Mecânico.
n) Durante o MCU, a força centrípeta atuante sobre a partícula permanece constante em
h) Todo corpo em Movimento Circular e Uniforme encontra-se em Equilíbrio módulo, ao passo que no MCUV, a força tangencial permanece constante em módulo. ( )
Mecânico. o) Se a força resultante sobre um móvel é nula, ele deve deslocar-se necessariamente em
i) Todo corpo em Movimento Uniforme encontra-se em Equilíbrio Mecânico. movimento uniforme, embora possa descrever trajetória de qualquer formato. ( )
j) Todo corpo em repouso permanente encontra-se em Equilíbrio Mecânico. p) Em todo e qualquer movimento curvilíneo, a velocidade é obrigatoriamente variável. ( )
k) Um corpo em repouso momentâneo (um pêndulo simples, por exemplo, no q) Todo e qualquer movimento curvilíneo é um movimento acelerado. ( )
instante em que pára e inverte o sentido do movimento) encontra-se em
Equilíbrio Mecânico. 5) Durante a oscilação de um pêndulo simples clássico, em quais pontos do movimento ele
l) Todo corpo em repouso encontra-se em Equilíbrio Mecânico. se encontra em equilíbrio? E em quais pontos do movimento ele se encontra em repouso?
m) Um corpo que se move em MRU encontra-se em equilíbrio, embora não
esteja em repouso.

4) Assinale verdadeiro ou falso:

a) Uma partícula movendo-se em MCU tem velocidade constante, portanto aceleração


nula. ( )
b) Uma partícula em MCU tem rapidez constante, portanto aceleração tangencial nula. ( )
c) No MCU, a aceleração centrípeta do móvel é constante. ( )
d) No MCU a força centrípeta constante. ( )
e) No MCUV, a força tangencial é constante. ( )
f) Se a lua gira em torno da terra em MCU, então move-se com velocidade constante. ( )
g) Uma partícula movendo-se em trajetória retilínea PODE ter aceleração centrípeta Não-
nula.( )
h) Uma partícula movendo-se em trajetória curvilínea PODE ter aceleração tangencial 6) Uma caixa está oscilando verticalmente presa a uma mola como mostra a figura abaixo.
nula. ( ) Após descer em movimento retardado, a caixa atinge a posição mais baixa da oscilação
i) No MCUV, a aceleração centrípeta do móvel tem módulo varíável, ao passo que a onde ela para a fim de inverter o sentido do movimento. Pergunta-se:
aceleração tangencial tem módulo constante. ( )
j) Um móvel pode deslocar-se em movimento acelerado, embora sua rapidez permaneça
constante durante o movimento. ( )
k) Um móvel pode deslocar-se com velocidade variável, embora apresente aceleração
escalar(tangencial) nula.( )
l) A aceleração tangencial é necessária para que a rapidez do móvel varie durante o
movimento, qualquer que seja a forma da trajetória. ( )
m) A aceleração centrípeta é indispensável a qualquer movimento não–retilíneo,
independente da forma da trajetória curvilínea. ( )
a) No momento em que essa caixa para a fim de inverter o sentido do
movimento, ela encontra-se em equilíbrio? E encontra-se em repouso?
b) Nesse instante, qual das forças agindo nela terá maior intensidade, a força
elástica ou o peso?
c) Nesse instante, a caixa tem velocidade? E tem aceleração? Se tiver
aceleração, apontando para onde?

7) A figura abaixo mostra uma bola de futebol que descreve uma trajetória
parabólica, após ser chutada pelo goleiro em tiro de meta. Pergunta-se: 9) Selecione corretamente a opção que melhor completa cada um dos trechos dos parágrafos
abaixo:

A figura acima mostra uma caixa que se move sobre um plano horizontal sujeita a ação de
apenas duas forças horizontais F1 e F2.
Observando o diagrama abaixo, vemos que a caixa está se movendo para a (esquerda/direita)
a) Durante o movimento da bola, quantas forças agem nela? em movimento (acelerado/retardado). Podemos concluir que a resultante entre as forças F1 e
b) Se a força resultante que age sobre a bola aponta para baixo em cada F2 aponta para a (esquerda/direita) visto que a (velocidade/aceleração) aponta para a
instante, qual a direção e sentido da aceleração dessa bola, em qualquer (esquerda/direita). Assim, deduzimos que a força F1 é (maior/menor) do que F2.
instante do movimento?

8) Selecione corretamente a opção que melhor completa cada um dos


trechos dos parágrafos abaixo:
A figura ao lado e acima mostra uma caixa que se move sobre um plano
horizontal sujeita a ação de apenas duas forças horizontais F1 e F2.
Observando o diagrama abaixo, vemos que a caixa está se movendo para
a (esquerda/direita) em movimento (acelerado/retardado). Podemos
concluir que a resultante entre as forças F1 e F2 aponta para a
(esquerda/direita) visto que a (velocidade/aceleração) aponta para a
(esquerda/direita). Assim, deduzimos que a força F1 é (maior/menor) do
que F2.
10) Um homem empurra uma mesa com uma força horizontal F da
esquerda para a direita, movimentando-a neste sentido. Um livro solto
sobre a mesa permanece em repouso em relação a ela. Considerando a
situação descrita, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) .
a) atuam quatro forcas: o seu peso, a reação normal da esteira, a forca de
atrito entre a esteira e o caixote e a forca motora que a esteira exerce
sobre o caixote.
b) atuam três forcas: o seu peso, a reação normal da esteira e a forca de
atrito entre o caixote e a esteira, no sentido oposto ao do movimento.
c) atuam três forcas: o seu peso, a reação normal da esteira e a forca de
atrito entre o caixote e a esteira, no sentido do movimento.
d) atuam duas forcas: o seu peso e a reação normal da esteira.
e) não atua forca nenhuma, pois ele tem movimento retilíneo uniforme.

(01) Se a mesa deslizar com velocidade constante atuarão somente as forças peso
e normal sobre o livro. 12) Um garoto mantém uma pequena esfera girando em um plano
(02) Se a mesa deslizar com velocidade constante, a força de atrito sobre o livro vertical, por intermédio de um fio, conforme indica a figura ao lado.
não será nula. Em determinado momento, quando a esfera passa pelo ponto A o fio
(04) Se a mesa deslizar com aceleração constante atuarão sobre o livro somente se rompe. Despreze o efeito do ar. Assinale a opção que representa a
as forças peso, normal e a força. orientação da força resultante na esfera, imediatamente após o fio se
(08) Se a mesa deslizar com aceleração constante, a força de atrito que atua sobre romper.
o livro será responsável pela aceleração do livro.
(16) Como o livro está em repouso em relação à mesa, a força de atrito que age
sobre ele é igual, em módulo, à força.
(32) Se a mesa deslizar com aceleração constante, o sentido da força de atrito que
age sobre o livro será da esquerda para a direita.

11) A figura representa um caixote transportado por uma esteira horizontal.


Ambos têm velocidade de modulo v, constante, suficientemente pequeno para
que a resistência do ar sobre o caixote possa ser considerada desprezível. Pode-se
afirmar que sobre esse caixote, na situação da figura,