P. 1
O Estado de SP Em PDF - Sexta 09072010

O Estado de SP Em PDF - Sexta 09072010

|Views: 1.617|Likes:
Publicado porjcdareia7255

More info:

Published by: jcdareia7255 on Jul 09, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/01/2013

pdf

text

original

%HermesFileInfo:A-1:20100709

:

JULIO MESQUITA 1891 - 1927

RUY MESQUITA Diretor

9 DE JULHO DE 2010 R$ 2,50*

ANO 131. Nº 42633

EDIÇÃO DE 23H

estadão.com.br

SEXTA-FEIRA
Divirta-se
LUKE MACGREGOR /REUTERS

Mês do rock Festas e shows celebram todas as variações do gênero musical

espetáculos de humor

13

Programa de Mulherzinha: O charme do potinho que se chama ‘tapauér’

Metrópole
9 de Julho. História é a vida do neto de mártir da Revolução de 32. Pág. C10

Caderno2
China operária Livro investiga como as indústrias mudaram rotina de garotas chinesas

lugares onde comer e beber

122

Congresso vincula ao salário mínimo todas as aposentadorias
Proposta por senador petista, medida passou na Lei de Diretrizes Orçamentárias
Emenda incluída pelo senador petista Paulo Paim (RS) na Lei de Diretrizes Orçamentárias, aprovada ontem pelo Congresso, indexa todos os reajustes dosbenefíciosprevidenciários àpolítica de reajuste do salário mínimo com ganho real. Os benefícios da Previdência até o piso mínimo já recebem como reajuste anual o valor do aumento concedido ao salário mínimo. A emenda dePaim estendeessapolítica aos benefícios com valor acima do mínimo. Paim ainda queria que fosse usado no cálculoda correçãoo crescimentoeconômico deste ano, que o BC estima em 7,3%,mas ainiciativa foibarrada.Otexto ainda depende de sanção do presidente Lula. ECONOMIA / PÁG. B1

Entrevista exclusiva: Dunga
WILTON JUNIOR/AE – 3/6/2010

‘Derrota para Holanda foi fatalidade’
Eduardo Maluf

Dunga não quer nem ver a final da Copa. “Vai ficar uma ferida”, disse o ex-técnico da seleção brasileira, em entrevista ao Estado, a respeito da derrota para a Holanda. “Isso não se esquece. Futebol é minha vida”, afirmou ele, que negou tercometidoerrosdeplanejamento.Para Dunga, o volante Felipe Melo “pagou a conta” pela eliminação, como ele próprio pagou na Copa de 90. PÁG. E1

Certezas. Dunga defendeu sua rigidez em torno da seleção

PABLO VALADARES/AE

● O símbolo

de 2014
Lançada ontem, a logomarca da Copa de 2014 foi escolhida por um júri de notáveis após concorrência que reuniu 25 agências de publicidade do País. PÁG. E2

Lula vai embora e causa mal-estar
Opresidente Lulaalegou cansaçoedecidiunãoficarnaÁfricadoSulparaassistir a Holanda x Espanha. Na Fifa, a atitude foivistacomodesfeita.Tradicionalmente, o presidente do próximo país-sede é um dos atores principais da final. Ontem, a Fifa se apressava para refazer a disposiçãodaáreaVIPdoestádio. PÁG. E2

Bruno viu a morte de Eliza e cogitou matar bebê, diz polícia
Destino inadequado
Lixão na periferia de Brasília, que passa a ser ilegal de acordo com a nova legislação aprovada pelo Senado; cerca de 70% dos municípios brasileiros dão destinação inadequada para resíduos sólidos, aponta estudo. VIDA / PÁG. A13 A investigação da polícia mineira pôs ontemo goleiro BrunoFernandesnacena do cárcere e do homicídio de Eliza Samudio, sua ex-amante. O ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos foi apontado como o autor da execução e o responsável por ocultar o corpo. O plano inicial era matar também o filho de Eliza. Na primeira noite na cadeia, o goleiro, cujo contrato com o Flamengo foi suspenso, falou sobre futebol, informa a repórter Gabriela Moreira. “Estava comocontrato doMilannasmãos”, disse a policiais. METRÓPOLE / PÁGS. C1 e C3

Dissidente cubano põe fim a jejum
A Igreja Católica cubana divulgou a lista dos 5 presos políticos que serão soltos. O dissidente Guillermo Fariñas decidiu encerrar greve de fome após 134 dias. INTERNACIONAL / PÁG. A10

Campanha mais cara é de Roraima
Asestimativasdegastosdoscandidatos aos governos dos 26 Estados e do DF somam R$ 1,5 bilhão. Roraima terá a campanha mais cara do País: R$ 116,72 por eleitor. NACIONAL / PÁG. A4

Estudo liga inflação a alta de serviços
Estudo da Fazenda mostra que a inflaçãode serviços(restaurantes, gasto com empregado doméstico) é o fator que mais pesou no IPCA nos últimos anos. ECONOMIA / PÁG. B3

Procuradora que torturou é condenada
METRÓPOLE / PÁG. C5

Descobertos anticorpos resistentes ao HIV
VIDA / PÁG. A14

Apreendidas 21,5 toneladas de maconha
METRÓPOLE / PÁG. C5

Custos do divórcio devem cair até 50%
VIDA / PÁG. A14

TUTTY VASQUES Vergonha de ser humano O Brasil assiste incrédulo a um desses momentos em que a raça humana fica envergonhada da civilização. É uma forma de fim do mundo, né?
METRÓPOLE / PÁG. C10

NELSON MOTTA O filme da Copa Se fosse filme, esta Copa do Mundo seria eletrizante, mas beiraria o inverossímil.
NACIONAL / PÁG. A9

WASHINGTON NOVAES Uma longa história Já em 1986, foi criada uma comissão para estudar o amianto. Com novo adiamento no Congresso, a lei sobre o tema continua “não pegando”.
ESPAÇO ABERTO / PÁG. A2

Tempo na capital

NOTAS & INFORMAÇÕES

27˚ Máx. Sol e aumento 12˚ Mín. de nuvens
HOJE: 180 PÁGINAS (4 DE CLASSIFICADOS) * VER TABELA NA PÁGINA A3

ESTADO SOB CENSURA HÁ 343 DIAS. PÁG. A6

Nova política para o lixo A política nacional para o lixo é enorme avanço. É de se lamentar que tenha demorado tanto. PÁG. A3

7 8 9 10 11 12

A2 Espaço aberto
%HermesFileInfo:A-2:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO
PUBLICAÇÃO DA S.A. O ESTADO DE S. PAULO Fundado em 1875

Av. Eng. Caetano Álvares, 55 - CEP 02598-900 São Paulo - SP Caixa Postal 2439 CEP 01060-970-SP . Tel. 3856-2122 (PABX) Fax Nº (011) 3856-2940

Julio Mesquita (1891-1927) Julio de Mesquita Filho (1927-1969) Francisco Mesquita (1927-1969) Luiz Carlos Mesquita (1952-1970)

José Vieira de Carvalho Mesquita (1959-1988) Julio de Mesquita Neto (1969-1996) Luiz Vieira de Carvalho Mesquita (1959-1997)

Américo de Campos (1875-1884) Nestor Rangel Pestana (1927-1933) Plínio Barreto (1927-1958)

A história do amianto e da lei que ‘não pegou’
✽ ●

Os nanicos de esquerda
✽ ●

WASHINGTON NOVAES
ais uma vez foi adiado o desfecho da interminável história das tentativas de banir a produção, o transporte e o uso do amianto em território brasileiro. Na semana passada e nesta, a chamada “bancada do amianto” conseguiu manobrar e evitar a votação de relatório do grupo de trabalho da Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados, que recomendava o banimento. É uma longa história. Já em 1986 o Conselho Nacional do MeioAmbiente(Conama),diante de uma profusão de denúncias, criou comissão especial para estudar o tema. E em 1987, comosresultados,baixouaResolução 007, que obrigava os fabricantes de produtos de amianto (principalmente telhas, caixas d’água, canos, pastilhas de freios) a escrever em todos eles, “em caracteres bem visíveis”, a advertência:“Cuidado!Esteproduto contém fibras de amianto. Evite a geração de poeira. Respirarpoeiradeamiantopodeprejudicar gravemente sua saúde. O perigo é maior para fumantes.” Também mandava que se fornecessem aos consumidores folhetos explicativos. E o Congresso Nacional aprovou, na mesma época, a Convenção 162 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que regulamentou as medidas indispensáveis nos locais de trabalho que usassem amianto. A resolução do Conama “não pegou”, como “não pegam” tantasleiseresoluções.Melhoraramse um pouco as condições para operários nas mineradoras, mas no comércio e nas indústrias transformadoras tudo seguiu como antes. E até agora mesmo o governofederalmantémumaposição ambígua sobre o assunto, com Ministérios a favor do banimento (Meio Ambiente, Trabalho, Cultura, Saúde) e Ministérios contra (Desenvolvimento, Indústria e Comércio e Minas e Energia, que até apoiam a exportação para países que ainda não baniramo amianto).Oargumento utilizado pelos defensores do amianto é de que a crisotila – a variedade brasileira – não seria prejudicial à saúde, embora esteja banida em mais de 50 países e condenada por centenas de estudoscientíficos,queaconsideram tão nociva quanto o anfibólio. De qualquer forma, quatro Estados brasileiros já aprovaram leis que banem essa substância (SP, RJ, RS, PE). Na Assembleia Legislativa paulista há um projeto que pretende anular a lei ante-

M

rior, como informou este jornal (28/6).Mas há tambémem curso no País cerca de 70 projetos a favordasrestrições,todosmencionandoosproblemasparaasaúde causados pelo amianto, principalmente câncer do pulmão, fibrosepulmonaremesoteliomas, entre outros. A Organização MundialdaSaúde(OMS)járeconheceu o potencial carcinogênico da substância, em todas as variedades. A OIT atribui 100 mil mortesanuaisaoamianto.E prejuízosdeR$3bilhões/ano.NoCanadá, apontado durante algum tempocomopaísquenãocondenava a crisotila, sucedem-se os estudos científicos em direção contrária. Um dos últimos é do Departamento de Epidemiologia,BioestatísticaeSaúdeOcupacional da Universidade McGill, comapoiodaAssociação Médica do Canadá e da Sociedade do

A OIT atribui 100 mil mortes anuais a essa substância. E prejuízos de R$ 3 bilhões/ano
Câncer. Ali, a Associação Nacional de Saúde recentemente fez umacríticaaogovernoporexportar amianto (crisotila). Também a Confederação Europeia dos Sindicatos(82centraisem32países) condena com veemência a produção e o consumo. Algunspaísescontinuamaproduziramianto,comoRússia,China, Casaquistão e Zimbábue. Os defensoresdasubstâncianoBrasil argumentam que a proibição inviabilizariaumsetorquemovimenta R$ 2,6 bilhões anuais, exporta mais de metade das 300 mil toneladas anuais produzidas (para Índia e África, principalmente) e envolve cerca de 170 miltrabalhadoresnatransformação e no comércio e 600 operários na mineração. Também tornaria inviável o município de Minaçu,emGoiás,ondeestáamineração. Mas, embora há quase 25 anos o banimento esteja na pauta, até hoje nada se fez para viabilizar alternativas para essa cidade. Na transformação, diz a indústria de fibrocimento, há muitotempojásecriaramessasalternativas para produtores, comerciantes e trabalhadores. Na contramãodetudo,aindústriadeMinaçu planeja aplicar US$ 16 milhões na ampliação de suas atividades (O Popular, 14/4). EmnovembropassadooMinistériodaCulturabrasileirobaixou portariaqueveda aele mesmo e a órgãos vinculados “a aquisição e autilizaçãodeprodutosesubprodutosquecontenhamqualquertipo de asbesto ou amianto e suas fibras em sua composição”. E isso inclui, diz o texto, tanto o amiantodo tipoanfibólio quanto a crisotila. Logo depois voltou à cena controvérsia de alguns anos atrás, quando foi apresentado re-

sultado de pesquisa atribuída a institutosuniversitáriosqueconcluía pela não-periculosidade da crisotila. Mas naquela ocasião, em depoimento no Congresso Nacional, o coordenador da pesquisa, professor Ericson Bagatin, admitiu serem ele e outros autores do trabalho peritos contratadospela empresade Minaçupara darem pareceres em processos nosquaiselaeraacionadaportrabalhadores com graves danos de saúde; também admitiu que a maior parte do custo da pesquisa fora financiada não por instituiçõescientíficas,esimpelaprodutora da crisotila. Agora, em novembro último, surgiunovapesquisa,inicialmenteanunciadacomofinanciadapelo Conselho Nacional de Pesquisas e Desenvolvimento (CNPq). Depois, veio a público que a parte do financiamento atribuída ao CNPq cabia ao CT Mineral, órgão do Ministério de Ciência e Tecnologia. De qualquer forma, a verba por esse caminho correspondiaaapenasumquartodototal. O restante cabia ao Instituto BrasileirodeCrisotilaeàSecretaria de Ciência e Tecnologia de Goiás. E dela fazia parte o mesmo coordenador da pesquisa que isentava de problemas a crisotila, mas era perito contratado pela empresa mineradora. De qualquer forma, com o novoadiamentonoCongresso,alegislação sobre o amianto continua “não pegando”.

JORNALISTA. E-MAIL: WLRNOVAES@UOL.COM.BR

LUIZ SÉRGIO HENRIQUES

O

tempodetelevisão no horário eleitoralémínimo e a plataforma muitas vezes peca por irrealismo, como quando anuncia, em tom invariavelmente normativo, a atualidade de um socialismo ainda mal definido e compoucadensidadeculturale programática: são os candidatos dos partidos “nanicos” de esquerda, que ocupam um lugar bem específico no espectro dominado pelas candidaturas mais fortes, evidentemente, aquelas apresentadas pelas duas versões da social-democracia brasileira e, agora com mais visibilidade e capacidade deaglutinação,pelosambientalistas do PV. Trata-se, apesar da previsível fragilidadeeleitoral,depersonagens e correntes com inserção não desprezível no mundo da universidade e dos intelectuais, e só isso tornaria obrigatório levá-los a sério. Mas ainda há mais: Plínio Sampaio vem de longe: originalmente democrata-cristão, radicalizou-se politicamente,comcoerênciaedignidade, e veio a encontrar-se com outros setores dissidentes do PT,agora numpartidoque,pelo menos no nome, busca combinar “socialismo” e “liberdade”. De fato, não é pouco, uma vez que também não foram poucas

as vezes em que se chocaram “liberdade” e “socialismo”, especialmentequandoesteúltimoesteve no poder e construiu Estadoscuja força política sufocou liberdades individuais e coletivas. Palavras análogas podem ser ditas quanto a Ivan Pinheiro, o candidato de um residual PCB que busca manter de pé a velha tradição bolchevique, com todososseus limites, ede JoséMaria de Almeida, do PSTU. Todos estesgrupos,independentemente do anacronismo de que se revestem várias das suas proposições políticas e econômicas, poderiam constituir, entre nós, uma espécie de embrião de uma “esquerda alternativa”, que nos ajudasse a delinear, ainda que de modo contraditório e às vezes pouco claro, possibilidades de superação das “compatibilidades” dadas, de tal modo que o

Apesar da previsível fragilidade eleitoral, é obrigatório levar esses personagens a sério
futuronãofossearepetiçãoindefinida de um presente de desigualdades e injustiças que estão à vista de todos. Nesse sentido, uma primeira críticadefundo–enãoapenasde método, como parece à primeira vista – deve ser dirigida à reiterada incapacidade de uma dinâmica mais unitária por parte desses agrupamentos, potencializando o desempenho eleitoral com vista a uma maior representação nas assembleias eletivas e ao desempenho de maiores responsabilidades administrativas, especialmente em nível local. O desempenho dessas funções seria umapoderosa“vacina”democrática contra os males do sectarismo–doespíritodeseitanosentido mais próprio do termo –, que frequentementeassolaeesteriliza as associações políticas que pregamanecessidade desuperação do capitalismo. “Esquerda alternativa” e “esquerdadegoverno”–comoaquela que se expressa majoritariamentetantonoPTquantonoPSDB e no pequeno PPS – poderiamidealmenteviverumadialéticaporcertoáspera,masnofundo virtuosa, em que a primeira funcionasse tal como funcionam na economia os lobbies e grupos de pressão. Pode-se argumentar que esse é um cenário ideal – e idealizado –, bem distante do mundo real, em que se cruzam anátemas, cismase excomunhõestãocomuns ao tradicional modo de ser das esquerdas. Argumento, sem dúvida, poderoso, em relação ao qual, por ora, pouco há a fazer além de lutar, teórica e praticamente, para que se generalize paulatinamente, e com uma abrangência cada vez maior en-

SINAIS PARTICULARES
LOREDANO

treforçasepersonalidadesdeesquerda, a adesão aos valores da democracia política, forma alta de civilização e convivência humana que permite “processar” conflitos e divergências com um mínimo de trauma. Ou, por outras palavras, com o predomínio do consenso e do convencimento sobre a força e a coerção. Deresto,essaseriaumaoperaçãocultural de fôlego, destinada, por natureza, a não se manter no âmbitoestritodaesquerdapolítica. A tradução prática de uma tal perspectiva só pode ser a defesa e a valorização da Carta de 1988, sem as tentações da “democracia plebiscitária”, de Constituintes “exclusivas” e toda forma de autoritarismo. Nesse âmbito constitucional,inimigostornamse adversários, que não se deve pensar em liquidar (nem sequer como “classe”, como dizia Stalin doskulaksnaépocadacoletivização forçada na velha URSS), mas vencer com as “armas” da democracia. Logicamente, as diferentes forças de centro e de direita são aceitas como participantes comtodosostítulosda arenapolítica,enãosópormotivosinstrumentais,mas,fundamentalmente, pelo fato de que a dialéticademocrática reconhece que o bem comumpodeserelaboradodediferentesformas enenhumgrupo detém o monopólio da virtude ou do progresso social. De novo, pode-se retorquir que também esse cenário mais amplo, que pretende ir além do estrito campo da esquerda, peca por idealismo. Decerto, não é possívelignoraradurezadoconflitosocial,aintensidadedochoque entre paixões e interesses, as relações de poder e força entre grupos e classes. É, contudo, possível afirmar que “ganha” quem fizer prevalecer, como conquista civilizatória, uma ideianovadepolítica,quecombine irreversivelmente hegemonia e pluralismo, começando por criar e estimular, aqui e agora, o “patriotismo constitucional”. Protagonizar a luta social sem recorreraométododademocracia,ouconsiderando-o como recurso a descartar no dia seguinte à “tomada do poder”, conduziu aos excessos que desonraram o conceito de socialismo e puseram – e ainda põem – em dificuldade toda a esquerda, dos seus componentes mais moderados até os mais propriamente de ultraesquerda. Na frase de Habermas, que, na verdade, equivaleaumprograma, épreciso ser fiel ao Estado Democráticode Direito,semnenhuma ambiguidade, para poder ir muito além do status quo.

ENSAÍSTA, É TRADUTOR E UM DOS ORGANIZADORES DAS OBRAS DE ANTONIO GRAMSCI EM PORTUGUÊS (WWW.GRAMSCI.ORG)

Vicente del Bosque, treinador da Espanha

Fórum dos Leitores
9 DE JULHO Luz da Pátria!

Cresci ouvindo as histórias de meu velho pai, orgulhoso de ter participado dos combates da Revolução Constitucionalista de 1932. Cresci aprendendo na escola o hino do movimento: “9 de Julho é a luz da Pátria, data imortal deste berço augusto! Dos bandeirantes denodados, deste São Paulo vanguardeiro e justo...” Hoje nem o hino os paulistas conhecem mais. Por que abafaram nosso espírito cívico e nossas lembranças históricas? Sou paulista e paulistana, sim, senhor! Tenho imenso orgulho das minhas origens e me revolta muito saber que historiadores da esquerda reescreveram nossa História enlameando a figura dos bandeirantes paulistas. E isso é passado às crianças nos bancos escolares! Gostaria que os demais brasileiros soubessem que o que levou São Paulo a se le-

vantar contra Getúlio Vargas foi simplesmente a defesa de nossa Constituição. Aliás, existe algum brasileiro que se disponha hoje a lutar pela nossa Constituição de 1988, tão afrontada e banalizada ultimamente, como lutaram bravamente os paulistas em 32?
MARA MONTEZUMA ASSAF montezuma.fassa@gmail.com São Paulo

Exemplo jamais esquecido

Eu ainda não era nascida, mas minha mãe contava o orgulho que tinham ela e minha avó materna (italiana de nascimento) de ter ajudado, como voluntárias, a organizar mantimentos e roupas que eram mandados pelo povo paulista aos soldados que lutavam na Revolução de 1932 contra o ditador Vargas. 9 de julho é considerado por nós, paulistas, a data mais importante do nosso calendário, e sempre será lembrada

para cultuar os nossos heróis que tombaram e derramaram seu sangue para que nós, filhos desta terra brasileira, vivêssemos numa democracia. Foram 87 dias de combates, de 9 de julho a 4 de outubro. Jamais esqueceremos esses heróis e esta data significativa, ainda mais neste ano de eleição, pois a nossa democracia está em perigo e nós, paulistas, devemos mais que nunca honrar esses bravos, vigilantes e atuantes nas próximas eleições para que não venhamos a ser governados por quem nunca lutou por ideais democráticos, como os paulistas de 32. Salve o 9 de Julho!
AGNES ECKERMANN agneseck@yahoo.com.br Porto Feliz

Constitucionalista, como aluno do Lyceu Coração de Jesus, não poderia deixar de homenagear nosso querido Estado no dia de hoje, em que se comemora mais um aniversário dessa redentora revolução. Faço-o com estes modestos e despretensiosos versos: “9 de julho de 32, São Paulo se levanta num só grito:/ Liberdade, liberdade para todos nós,/ por ela lutarei como povo aflito/ sem temer o nosso maior algoz.”
ANTONIO BRANDILEONE abrandileone@uol.com.br Assis

Heróis

Em pronunciamento público, o presidente Lula declarou que o Brasil é um país sem heróis... Não, presidente, não é. Temos muitos heróis que souberam honrar a Pátria e eu poderia passar horas citando nomes e mais nomes. Cito só quatro paulistas, heróis brasileiros que deram a vida na defesa da democracia, este regime que garantiu sua eleição para presidente: Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo (MMDC). O senhor deve gratidão a eles.
BENONE AUGUSTO DE PAIVA benonepaiva@yahoo.com.br São Paulo

falar em programas sociais. Caso tenha esquecido, cito só um exemplo: dona Ruth Cardoso, que teve dossiê fabricado e divulgado pela Casa Civil como “banco de dados”, foi criadora do Comunidade Solidária. Aliás, a mal informada Dilma declarou que uma “greve dos professores paralisou São Paulo”. Ora, a greve promovida pela Apeoesp mobilizou menos de 1% das escolas, além de ter sido motivada pelo que até o TSE reconheceu: interesses eleitorais de quem apoia Dilma.
M. CRISTINA DA ROCHA AZEVEDO crisrochazevedo@hotmail.com Florianópolis

Bandeira e Brasão

Homenagem

Não é somente na bandeira que São Paulo leva o Brasil. No Brasão, também: “Pro Brasilia fiant eximia” (“Pelo Brasil seja feito o melhor”)!
ARTHUR VERNA arthurverna@uol.com.br São Paulo

Apagão CAMPANHA ELEITORAL Dilma x Ruth

A “assinatura sem leitura” deveuse à escuridão: na ausência do chefe, o poste ficou sem luz.
A. FERNANDES standyball@hotmail.com São Paulo

Participante da cruzada ginasial paulista, que angariava donativos (alimentos) para a Revolução

Dona Dilma devia poupar-se de dizer bobagens como a de que o PSDB não tem credibilidade para

%HermesFileInfo:A-3:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO
Conselho de Administração
Presidente Membros

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Notas e Informações A3
estadão.com.br
A versão na Internet de O Estado de S. Paulo

Opinião

Informação
Diretor de Conteúdo: Ricardo Gandour Editor-Chefe Responsável: Roberto Gazzi

Administração e Negócios
Diretor Presidente: Silvio Genesini Diretor de Mercado Leitor: João Carlos Rosas Diretor Financeiro: Ricardo do Valle Dellape Diretora Jurídica: Mariana Uemura Sampaio

Aurélio de Almeida Prado Cidade

Fernão Lara Mesquita, Francisco Mesquita Neto, Júlio César Mesquita, Patricia Maria Mesquita e Roberto C. Mesquita

Diretor de Opinião: Ruy Mesquita Editor Responsável: Antonio Carlos Pereira

Notas & Informações

Nova política para o lixo
A aprovação pelo Senado do projeto de lei que cria a Política Nacional de Resíduos Sólidos – que já passou pela Câmara –, depois de quase 20 anos de debates, é um enorme avanço na solução de um dos maiores problemas ambientais do País, como observou com razão a ministra do Meio Ambiente, Isabella Teixeira. É de lamentar apenas que a nova lei tenha demorado tanto. Passa a ser uma obrigação para União, Estados e municípios elaborar e executar planos para tratar os resíduos sólidos, com novas regras para o manejo desse tipo de lixo e a fixação de metas. Um dos pontos que merecem destaque é a proibição dos lixões – nos quais são lançados resíduos e rejeitos a céu aberto –, focos de riscos para a saúde que há muito deveriam ter sido banidos. Alguns poucos Estados, como São Paulo, progrediram muito na eliminação dos lixões, mas conseguir o mesmo em todo o País não será fácil. O que diz o senador César Borges (PR-BA), relator do projeto, a respeito dos seus ambiciosos objetivos é particularmente verdadeiro no que se refere aos lixões: “Vai mudar da noite para o dia? Não, porque é um trabalho de conscientização, em que todos vão estar comprometidos em obedecer a lei.” Seria necessário acrescentar apenas que esse ponto exigirá dos governantes uma boa dose de coragem para investir em obra que não proporciona retorno eleitoral imediato. Outros pontos importantes são a reciclagem e a implantação da chamada “logística reversa”, que é um dos principais avanços do projeto. As embalagens deverão ser fabricadas com materiais que possibilitem sua reutilização ou reciclagem. As cooperativas de catadores de materiais reutilizáveis serão beneficiadas com linhas de financiamento público. Essa é uma medida de alcance tanto econômico, pelo tipo e importância do trabalho por eles feito, como social, tendo em vista que são pessoas de baixa renda. A União, os Estados e os municípios deverão também dar incentivos fiscais a indústrias e entidades que tratam e reciclam resíduos. Pela “logística reversa”, que segue a mesma orientação da União Europeia para o lixo eletrônico, produtos como pilhas e baterias, pneus e produtos eletrônicos e seus componentes deverão, ao fim de sua vida útil, retornar às fábricas, que terão de lhes dar destinação ambiental adequada. Assinale-se que São Paulo foi pioneiro na aplicação dessa medida. Em meados do ano passado, o então governador José Serra sancionou lei obrigando fabricantes, importadores e comerciantes de produtos eletrônicos, com atuação no Estado, a reciclar ou reutilizar, total ou parcialmente, o material descartado. Para se ter uma ideia do impacto considerável que a “logística reversa” terá na proteção do meio ambiente, recorde-se que são comercializados por ano mais de 12 milhões de computadores no País, dos quais mais de 1 milhão é descartado também anualmente. São vendidos por ano cerca de 12 milhões de televisores e 82 de cada 100 brasileiros possuem telefones celulares. A média de vida desses produtos, nos quais são empregados metais tóxicos, é de três a cinco anos. Tudo isso mostra a necessidade de dar destinação adequada, como faz o projeto, a esse tipo de lixo. Na mesma ordem de preocupação se enquadra a proibição de importação de resíduos sólidos perigosos e de rejeitos. Segundo Carlos Roberto Vieira Filho, diretor da Abrelpe, entidade que reúne as empresas que tratam resíduos, “43% dos resíduos coletados hoje no País têm destino inadequado”. Há, portanto, muito a ser feito, dentro das novas regras, para a proteção do meio ambiente. No mesmo dia em que o Senado aprovou a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a Câmara Municipal de São Paulo aprovou projeto de lei que trata de outro aspecto da coleta e tratamento de lixo, de grande importância para a capital, que merece ser destacado. Ele prevê multa de até R$ 12 mil – hoje ela só chega a R$ 500 – para quem despejar entulho em via pública ou nela jogar sacos de lixo. Essa multa deve doer no bolso do infrator e por isso tem tudo para alcançar seu objetivo. Hoje existem na capital 1.500 locais mapeados onde é despejado entulho irregularmente e a Prefeitura gasta R$ 2 milhões por mês para retirá-lo.

O recrudescimento da dengue
agravamento da epidemia de dengue em todo o País, previsto por um estudo do Ministério da Saúde divulgado em dezembro de 2009, infelizmente está se confirmando. O estudo alertava as autoridades municipais e estaduais para a necessidade de providências que barrassem a disseminação da doença. Mas as medidas adotadas pelos Estados e municípios parecem não ter surtido efeito. Segundo os infectologistas, o calor acima da média, o acúmulo de lixo e as fortes chuvas de verão favorecem a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e que se reproduz em água parada. Só com o número de casos do primeiro semestre, 2010 já bate o recorde de notificações de dengue. Ao todo, já houve 321 mortes. No mesmo período, foram efetuadas 830 mil notificações – ante 806 mil nos primeiros seis meses de 2008. Até o momento, a situação é crítica, principalmente em dois Estados bastante populosos. Com 203 mil notificações, o primeiro é Minas Gerais. Em muitas cidades de pequeno porte, os prefeitos chegaram até a oferecer alimentos em troca da limpeza de entulhos onde o Aedes aegypti poderia colocar seus ovos. Com 121mil notificações e 98 mortes, o segundo é São Paulo, onde, por causa do volume atípico de chuvas nos três primeiros meses do ano, a dengue sealastrounointerior,naBaixadaSantista,naregiãometropoli-

O mercado sindical
riadas, em tese, para renovar e fortalecer a organização sindical e apoiar os sindicatos de trabalhadores em suas reivindicações, as centrais sindicais pouco ou nada têm feito para cumprir seu papel. Elas estão preocupadas apenas em filiar o maior número possível de sindicatos. Mas não estão fazendo isso para se fortalecer para suas lutas, como costumam dizer seus dirigentes; fazem-no por dinheiro. Sob a aparência de uma disputa por aumento de influência política, o que elas disputam, de fato, são maiores fatias de um mercado lucrativo em que, com a inestimável ajuda do governo Lula, foi transformada a estrutura sindical do País. Esta é mais uma das consequências nocivas da iniciativa do governo do PT de reconhecer as centrais como integrantes do sistema sindical nacional, o que as habilita a receber parte da arrecadação do imposto sindical – dinheiro retirado do bolso do trabalhador e equivalente a um dia de trabalho por ano. Pela lei que as reconheceu como entidades sindicais formais, as centrais têm direito a 10% do bolo do imposto sindical, o que significa mais de R$ 100 milhões por ano. É dinheiro que entra automaticamente nos cofres das seis centrais que, por terem cumprido as exigências mínimas da lei, passaram a receber uma fatia do bolo do imposto sindical. Essa fatia é proporcional ao número de sindicatos, federações e confederações filiados à

O

tana e na capital. Barretos e Presidente Prudente, dois municípios importantes, estão em situaçãoderisco.NoGuarujá,município que – juntamente com Santos – sedia o maior complexoportuáriodo País, houveatéa necessidade de se levantar tendas nos bairros mais carentes, para o atendimento de pacientes com dengue. O quadro também é preocupante em Rondônia e no Paraná – Estados em que, segundo as autoridadesfederais,osdirigentes municipais e estaduais somente teriam começado a se preocuparquandoopiorjáestava acontecendo. Agora, a aten-

É preciso uma ação articulada e permanente mais eficaz do que a adotada até agora
ção dos técnicos do Ministério da Saúde está se voltando para os bairros mais pobres das regiões metropolitanas dos Estados do Nordeste. A região entrouemseuperíodomaischuvoso, que é o de maior incidência da doença. Em 2009, o Estado da Bahia registrou 2.400 notificações de dengue por semana e 1 morte a cada três dias. Infectologistas temem que a situação seja agravada em 2010. “Estamos, sem dúvida, num dos piores anos”, diz o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue, Giovanni Coelho. Depois de ter sido considerada erradicada, a dengue voltou a se espalhar pelo País após seis décadas, nos anos 80. Desde então, as autoridades federais fa-

zem campanhas de educação, esclarecimento e conscientização, mostrando para a população a importância de proteger ascaixasd’água,evitaroacúmulo excessivo de lixoe não permitir que a água empoce em pneus, vasos e garrafas. Em seguida, a União passou a financiar atividades de vigilância sanitária e muitos Estados e municípios passaram a investir na capacitação de agentes de saúde, a fim de que identificassem as chamadas “áreas de infestação”, onde se localizam os criadouros do mosquito transmissor da dengue. Posteriormente, com base em informações enviadas pelas Secretarias Municipais e Estaduais da Saúde,o Ministérioda Saúde elaborou um mapa nacional dos focos da doença, repassou verbas, padronizou as ações de vigilância e colocou técnicos à disposição de governadores e prefeitos. Osucessoinicialdessasmedidas levou as administrações locais e a população a relaxar os cuidados que deveriam ser tomados. Com o recrudescimento do surto, alguns governos estaduais passaram a combater a dengue de maneira ininterrupta e, no ano passado, o Ministério da Saúde lançou as Diretrizes Nacionais para a Prevenção e Controle de Epidemias de Dengue. Infelizmente, esses esforços se revelaram insuficientes para evitar que a epidemia de dengue batesse um novo recorde, o que coloca para a União, os Estados e municípios o desafio de elaborar uma ação articulada e contínua mais eficaz do que a adotada até agora.

C

central e ao número de trabalhadores que essas entidades sindicais representam. Na média, esse dinheiro representa 80% do orçamento das centrais beneficiadas. Para aumentar sua fatia, cada uma das centrais concentra sua atuação na busca de filiados. Embora centrais mais antigas já tenham um bom número de filiados, o que lhes garante uma fatia expressiva do bolo, ainda há um ambiente promissor para os dirigentes que transformaram o mundo sindical num mercado a ser disputado. Quase 40% dos sindicatos brasileiros ainda não estão filiados

Um novo tipo de peleguismo moderno é o que se vê na proliferação de centrais sindicais
a uma central; outros 2,8 mil sindicatos aguardam seu reconhecimento pelo governo para se filiarem a uma central. Para obter a adesão das entidades já existentes, algumas centrais criaram departamentos especializados que visitam os sindicatos independentes, onde apresentam vídeos, fazem palestras e até oferecem presentes, como aparelhos de televisão, computadores e móveis, conforme reportagem publicada na quarta-feira pelo jornal Valor. Alguns dirigentes de sindicatos se aproveitam do interesse das centrais para ganhar o maior número de presentes, como uma entidade da Baixada Santista, que mudou de central três vezes. Reportagem publicada recen-

temente pelo Estado mostrou a existência de uma “indústria” explorando a liberdade sindical assegurada pela Constituição e afacilidadede legalização oferecida pelo governo. Em média, o Ministério do Trabalho reconhece um novo sindicato por dia. Há de tudo na nova leva de sindicatos – os de fachada, os resultantes de rachas dentro de uma entidade e os desmembrados de outros já existentes apenas para abrigar mais sindicalistas remunerados. “Partedossindicatoséconstituída sem representatividade, só com o objetivo de arrecadar os recursos dos trabalhadores através das taxas existentes”, disse ao Estado, na ocasião, o presidentedaCUT,ArturHenrique. Foi uma maneira delicada de dizer que esses sindicatos são formados só para remunerar um grupo de pelegos modernos, que se valem da lei para arrancar dinheiro do trabalhador. A facilidade para a aberturade sindicatos e a transferência automática para seus cofres de fatia do imposto sindical geram inúmeros abusos, como o fato deumasópessoapresidirsimultaneamente cinco sindicatos, comomostrouoEstado.Aanálise pelo Ministério do Trabalho da documentação exigida para a abertura de um sindicato é apenas formal. Reconhecida a entidade, ela passa automaticamente a receber sua fatia do imposto sindicale,daíparaafrente,praticamente não há mais fiscalização do governo. É essa legislação que tem alimentadoanovageração depelegos que, dos trabalhadores, só querem dinheiro – e distância.

A arte do impossível

É quase inacreditável, apesar de ser de conhecimento geral, ver no Estado foto de Quércia ladeado por Serra e Alckmin. De fato, a política é a arte do impossível.
JOSÉ PIACSEK NETO bubapiacsek@yahoo.com.br Avanhandava

ra: por que 2014 na cor vermelha na logomarca da Copa do Mundo no Brasil, mudaram-se as cores da Bandeira brasileira ou é a vontade de ajudar, subliminarmente, o PT nesta eleição presidencial?
RUY DE JESUS MARÇAL CARNEIRO ruycar88@uol.com.br Londrina (PR)

“O primeiro a gente nunca esquece”
ROBERTO TWIASCHOR / SÃO PAULO, SOBRE O PROGRAMA RADICAL DE GOVERNO DA CANDIDATA DO PT À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA ENTREGUE AO TSE rtwiaschor@uol.com.br

Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 55 6º andar, CEP 02598-900 Fax: (11) 3856-2920 E-mail: forum@grupoestado.com.br

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR
TEMA DO DIA
TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL:

Bruno estaria no local em que Eliza foi morta
Goleiro e seu amigo Macarrão se entregaram à polícia; preso em BH o suspeito de estrangular a vítima

As cartas devem ser enviadas com assinatura, identificação, endereço e telefone do remetente e poderão ser resumidas. O Estado se reserva o direito de selecioná-la para publicação. Correspondência sem identificação completa será desconsiderada. Central de atendimento ao leitor: 3856-5400 – falecom.estado@grupoestado.com.br Central de atendimento ao assinante Capital: 3959-8500 Demais localidades: 0800-014-77-20 www.assinante.estadao.com.br Classificados por telefone: 3855-2001 Vendas de assinaturas: Capital: 3950-9000 Demais localidades: 0800-014-9000 Central de atendimentos às agências de publicidade: 3856-2531 – cia@estado.com.br Preços venda avulsa: SP: R$ 2,50 (segunda a sábado) e R$ 4,00 (domingo). RJ, MG, PR, SC e DF: R$ 3,00 (segunda a sábado) e R$ 5,00 (domingo). ES, RS, GO, MT e MS: R$ 5,00 (segunda a sábado) e R$ 6,50 (domingo). BA, SE, PE, TO e AL: R$ 6,00 (segunda a sábado) e R$ 7,50 (domingo). AM, RR, CE, MA, PI, RN, PA, PB, AC e RO: R$ 6,50 (segunda a sábado) e R$ 8,00 (domingo) Preços assinaturas: De segunda a domingo – SP e Grande São Paulo – R$ 64,90/mês. Demais localidades e condições sob consulta.

2.471

Propaganda subliminar Promessas

Serra promete acabar com as filas na saúde. Deveria ter pensado assim quando era governador...
VIRGÍLIO MELHADO PASSONI mmpassoni@gmail.com Praia Grande

COPA DE 2014 Logotipo

Muito interessante o logo da Copa que o Brasil acolherá: justamente o 2014 está em vermelho. E para seu lançamento quem lá estava? Ora, o nosso presidente turista Lula da Silva. Assim como os petistas alegaram propaganda eleitoral subliminar naquelas chamadas sobre os 45 anos da Rede Globo, os peessedebistas bem que poderiam alegá-la também nesse símbolo da Copa.
JOSÉ EDUARDO ZAMBON ELIAS zambonelias@estadao.com.br Marília

“Apócrifos: se uma e outros assinam sem ler e o outro não lê, quem escreve?”
JAIRO P. GUSMAN / SÃO PAULO, IDEM jairogusman@gmail.com

● “Se ele presenciou ou não, é o mandante e coautor. Ninguém mataria a namorada de um amigo sem que ele mandasse.” CARLOS ROBERTO MARCEU

“Assinou, não leu, o pau comeu. Antigo, mas verdadeiro”
MARIA DO CARMO ZAFFALON LEME CARDOSO / BAURU, IDEM mdokrmo@hotmail.com

● “Culpa provável nem sempre é real. Lembram do caso Escola Base? Pessoas foram moralmente arrasadas pelo ‘parece que’.” FÁBIO AMARAL DI FINI

● “Meu coração de mãe sofre por esse inocente sem pai e mãe. O que será desse lindo bebê!? Muito triste isso tudo.” NAYARA CRISTINA SILVA

Uma pergunta ao dono do futebol no País, o sr. Ricardo Teixei-

A4
%HermesFileInfo:A-4:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

Nacional
Eleições
estadão.com.br

Enquete
Você acha possível evitar o caixa 2? (estadao.com.br/e/enquete)

Leia o Estadão no Ipad. Saiba como em:
estadão.com.br/celular/ipad

Roraima deve ter a campanha mais cara do País, com R$ 116 por voto
Investimento para conquistar governos estaduais deve chegar a R$ 1,5 bilhão – mais de três vezes que o previsto pelos presidenciáveis
Alfredo Junqueira / RIO

As estimativas de gastos dos candidatos aos governos dos 26 Estados e do Distrito Federal revelam que Roraima planeja fazer a campanha mais cara do País, gastando até R$ 116,72 por voto captado. Tocantins é o segundo orçamento mais caro. Chamaatençãoocustoestimadopelocandidato LúcioAlcântara (PR), que vai tentar voltar ao governo do Ceará com gastos de até R$ 50 milhões – ele dirigiu o Estado entre 2003 e 2006. Tratase do segundo maior orçamento do País – ao lado do valor previsto pelo presidente afastado da Fiesp, Paulo Skaf, que pretende investir igual quantia para disputar o governo de São Paulo pelo PSB. Ao todo, as estimativas dos candidatos aos governos estaduais somam R$ 1,5 bilhão. O valor é 3,5 vezes maior do que o total previsto pelos principais candidatos à Presidência. Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) orçaram suas campanhas em R$ 427 milhões. O volume de recursos que se pretende gastar nas disputas estaduaisequivaleaosOrçamentos anuais de cidades médias como Santos, no litoral paulista, e Campos dos Goytacazes, na região norte fluminense. Emtermosabsolutos,acampanha mais cara é a do Estado de São Paulo. Os candidatos informaram que estimam gastar até R$ 195,6 milhões. O ex-governadorGeraldoAlckmin,quepretende voltar ao Palácio dos BandeirantespeloPSDB,foioqueorçou a campanha mais dispendiosa: R$ 58 milhões. Ao se comparar o volume de gastos com o número de eleitores, Roraima assume a liderança do ranking. Os quatro candidatos que vão disputar a eleição no Estado menos populoso do Brasil pretendem gastar até R$ 30,5 milhões na campanha – o que dá R$ 116,72 por eleitor. Tocantins vem logo atrás, com R$ 54,91, e Amapá, com R$ 47,52. Do outro lado da tabela ficam alguns dos Estados com os maiores colégios eleitorais do País. O Rio de Janeiro terá a campanha proporcionalmente mais barata. Os candidatos calculam gastar

PREVISÃO DE GASTOS NOS ESTADOS
l Quanto os candidatos a governador

PARA ENTENDER
TOTAL

declararam à Justiça Eleitoral

R$ 1,5 bilhão
Gastos por partido
PSDB

EM 2009 O GOVERNO FEDERAL DESTINOU R$ 1,2 BILHÃO PARA PREVENÇÃO DE DESASTRES

Doações para eleição são limitadas
A Justiça Eleitoral prevê que a arrecadação dos recursos para a campanha eleitoral pode ser feita com recursos próprios, doações de pessoas físicas e jurídicas, doações de outros candidatos, comitês financeiros ou partidos políticos, repasse de recursos do Fundo Partidário e receita obtida com a comercialização de bens ou realização de eventos. As doações são limitadas. Pessoa física só pode doar 10% do rendimento bruto e pessoa jurídica, 2% do faturamento bruto. O valor máximo dos gastos durante campanha deve ser estimado e declarado na inscrição no TSE. O candidato e o partido não podem ultrapassar o valor previsto. Entretanto, podem usar doações recebidas em anos anteriores ao do atual pleito, desde que devidamente discriminadas na prestação de contas. campanhas a governo de Estado. O total calculado pelo partido é de R$ 353,9 milhões. Com estimativas de gastos até R$ 272,3 milhões, o PMDB, com 13 candidatos, vem em segundo lugar. Sua campanha mais cara é a do ex-ministro Hélio Costa, quetambémvaidisputarogoverno do Minas Gerais. Ele calculou seus gastos em R$ 35 milhões. O PT também abriu os cofres para disputar alguns Estados – tem 10 candidatos próprios. É o terceiro entre os partidos que mais vão investir na corrida aos governos,com R$ 206,8 milhões. A governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, tenta a reeleição com a campanha mais cara entre os petistas:R$47milhões.AloizioMercadante, em São Paulo, vem logo atrás: R$ 46 milhões. Candidato noDistritoFederal,AgneloQueiroz previu R$ 35 milhões.

As 5 campanhas mais caras
Geraldo Alckmin
(PSDB – SÃO PAULO)

Estados mais caros
Pará 79 milhões Ceará 124,2 milhões

58 milhões
50

353,9 milhões
Minas Gerais 91,6 milhões PMDB

(PSB – SÃO PAULO)

Paulo Skaf

milhões

Lúcio Alcântara
(PR – CEARÁ)

272,3
milhões

São Paulo 195,6 milhões

Bahia 81,5 milhões

milhões
PT Ana Júlia Carepa
(PT – PARÁ)

50

Gastos de campanha por eleitor
ESTADO GASTO EM REAIS

Roraima Tocantins Amapá Rondônia Distrito Federal Mato Grosso Alagoas Amazonas Mato Grosso do Sul Ceará Acre

116,72 54,91 47,52 41,42 36,58 33,43 27,51 23,22 21,63 21,41 20,78 20,61 18,14 16,92 16,90 10,21 9,70 9,64 8,70 8,50 7,72 7,67 7,58 6,51 6,38 6,34 4,87 3,28

206,8 milhões

47 milhões

PSB

165,6 milhões
Aloysio Mercadante

46 milhões
As 5 campanhas mais baratas
Maria de Lourdes (PCO – PIAUÍ)

(PT – SÃO PAULO)

PR

107,8 milhões
PV

Sergipe Goiás Piauí Pará Maranhão Paraná Rio Grande do Norte Bahia Santa Catarina Pernambuco Espírito Santo Paraíba São Paulo Minas Gerais Rio Grande do Sul Rio de Janeiro Campanha presidencial*

82,6 milhões
PDT

5 mil

Marcelino Rodrigues (PSTU – PARAÍBA)

74 milhões
DEM 72 milhões PP 48,5 milhões PTB 24,3 milhões outros partidos

15 mil

Leonardo Victor Dias (PCB – SERGIPE) Genival Cruz (PSTU – AMAPÁ)

20 mil 20 mil 25 mil

Gilmar Salgado (PSTU – SANTA CATARINA)
*Os principais candidatos à Presidência vão gastar R$ 440 milhões na campanha

INFOGRÁFICO/AE

R$55,9 milhões – o que representa R$ 4,87 por eleitor. Rio Grande do Sul vem depois, com R$ 6,34 por voto, e Minas Gerais fica em terceiro, com R$ 6,38.

Outro caso interessante é o do pedetista Osmar Dias. Indeciso sobre sua participação praticamenteatéadata-limiteparaarealização de convenções, o irmão

do senador Álvaro Dias (PSDBPR) resolveu investir alto na disputa – até R$ 42 milhões. É a 6.ª campanha mais cara e R$ 15 milhões acima do que calculou seu
VIDAL CAVALCANTE/AE-27/9/2006

principal adversário, Beto Richa (PSDB) – R$ 27 milhões. Os tucanos, com 16 candidatos, são os que estimam investir o maior volume de recursos nas

Lúcio Alcântara, com gasto de R$ 50 mi, só fica atrás de Alckmin
Na disputa pelo governo do Ceará, Cid Gomes, que tenta a reeleição, tem previsão de despesas de R$ 39 milhões
Carmen Pompeu
ESPECIAL PARA O ESTADO FORTALEZA

No Pará, PT aposta alto pela reeleição de Ana Júlia
Carlos Mendes ESPECIAL PARA O ESTADO BELÉM

Dos candidatos ao governo cearense, o ex-governador Lúcio Alcântara (PR) é o que pretende gastar mais nas eleições de outubro: R$ 50 milhões. Em termos nacionais,elesóficaatrásdocandidato tucano ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Lúcio Alcântara, no entanto, diz não ter a menor expectativa de arrecadar a quantia. Segundo ele, esse foium teto estabelecido pelo comitê de campanha prevendo um possível segundo turno. “Foi uma decisão da coordenaçãoparadepois nãotermosdificuldadeemexplicarnossosgastos. Estamos fazendo uma campanha modesta”, disse. O governador Cid Gomes (PSB), que disputa a reeleição, tem como previsão de gastos R$ 39 milhões. Em 2006, ele e o então governador Lúcio Alcântara registraram R$ 20 milhões cada como limite de gastos. Neste início decampanha, nenhumdoscandidatosusoumate-

Alcântara. ‘Estamos fazendo uma campanha modesta’ rial de divulgação. De acordo com as respectivas assessorias de imprensa, a partir do dia 15 os panfletos e adesivos começarão a ser distribuídos. Enquanto isso, os candidatos priorizamascaminhadas eo corpoacorpoporpontosdeaglomeração, como os mercados públicos de Fortaleza e o centro de pequenas cidades do interior. Pela manhã, Lúcio Alcântara tomou café com tapioca com os feirantes do Mercado São Sebastião e criticou o adversário Cid Gomes. Afirmou que o governo do socialista “foi um fracasso”. CidGomes, quevisitou oCentro de Turismo, não rebateu as críticas. O tucano Marcos Cals foi ao Beco da Poeira, uma espécie de camelódromo, no centro.

Dono de um dos maiores orçamentos de campanha do País, o PT paraense prevê gasto de R$ 47 milhões para tentar reeleger a governadora Ana Júlia Carepa. A assessoria da governadora argumenta que esse montante está dentrodamargemde“expectativa de arrecadação”, que inclui até mesmo eventuais despesas com o segundo turno da eleição. As grandes distâncias a serem percorridas pelos candidatos e seus cabos eleitorais, além do tamanho do Pará, segundo maior EstadodoPaísemextensãoterritorial, também justificariam o volume de gastos, segundo a assessoria da governadora. Ana Júlia tem hoje um avião à

disposição, mas ela não poderá usá-lo por causa da legislação eleitoral.Comocandidata,opartido terá de contratar um avião só para os seus deslocamentos eleitorais pelo Estado. Mais um argumento usado pelos petistas para as elevadas despesas na disputa paraense. O coordenador da campanha, o ex-secretário de governo André Farias, discorda da relação entre gastos eleitorais e a miséria do povo do Estado. “Não tem nada a ver uma coisa com a outra”, diz ele. E justifica: “O custo do transporte, no Pará, é um dos mais altos do País. Só de avião, para atravessar o Marajó, uma das regiões mais pobres do País, gasta-se 1h40. E a miséria está sendo combatida pelo governo PT, que já melhorou muito os índices que eram negativos”.

%HermesFileInfo:A-5:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Nacional A5

A6 Nacional
%HermesFileInfo:A-6:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010
134

O ESTADO DE S. PAULO
LICENÇA
125,7
milhões milhões

Eleições

}

No Twitter
Deputados antecipam recesso, que começa oficialmente só no dia 18 (@politica_estado)

Crescimento
Segundo levantamento de abril do TSE, o número de eleitores no País aumentou quase 10 milhões nos últimos quatro anos. Em 2006, eram 125,7 milhões. Hoje, são 134 milhões.

4
senadores já se afastaram para cuidar da campanha eleitoral
2006 2010

DORA KRAMER
✽ ●

dora.kramer@grupoestado.com.br

Fato irrelevante

Essa história de fim de semana e depois do expediente só convence quem não tem olhos para ver nem ouvidos paraouvir oque vemacontecendonosúltimos dois anos. Ademais, com licença ou sem licença Lula continua presidente, cargo que se perdeantesdotérminoregulamentardo mandatoapenas porrenúncia ouimpeachment. Daí a irrelevância do tema.
Papelão. Boa figura internacional o

O

utra vez – é a terceira só este ano – volta à cena o assunto da possível licença do presidente Luiz Inácio da Silva da Presidência para se dedicarexclusivamente às lides eleitorais. Outra vez o comando da campanha de Dilma Rousseff nega a hipótese. O deputado José Eduardo Cardozo, um dos coordenadores que está o tempotodoaoladodacandidata,asseguraqueoassuntonãofoisequercogitado e aposta que nem será. Como o próprio Lula já aventou essa possibilidade em público, seu entorno político fala disso sempre e deputados do PT e do PMDB têm defendido em voz alta a tese de que Lula

licenciado faria Dilma ganhar noprimeiro turno, a negativa de Cardozo significa que a cúpula da campanha situacionista não quer mexer com isso. Pelo menos no momento. Há quem diga que o afastamento de Lula precisa ser guardado como “arma secreta” e há quem fale que a licença éruim, pois pode “dar a impressão” de que a candidata não tem méritos para ganhar a eleição. Não existe nada secreto em relação a um eventual pedido de licença nem é segredoqueDilmaRousseffandapelaspernas e fala pela voz de Lula. Não há mistério a ser preservado. O que há é um joguinho de cena muito mal-ajambrado de finalidade múltipla. Tanto pode servir para assombrar o ad-

versário quanto para preencher espaço nonoticiárioouparacriarailusãodeque opresidenteLulaéumexemplodecorreção: não usa a máquina pública em favor de sua candidata e só mergulharia na campanha mediante licença. Ora, Lula não só se dedica exclusiva-

Licença não faria de Lula ex-presidente nem alteraria o papel dele na campanha
mente a assuntos eleitorais como já declarouquesuaprioridadeéelegerDilma. A licença não alteraria a participação dele na campanha que já é total e feita em tempo integral.

BrasilteriafeitoseopresidenteLulaouo ministro Celso Amorim estivessem no lugardochancelerespanhol,MiguelMoratinos,nafotodoanúnciodadisposição de Cuba de libertar 50 presos políticos. Poropçãopreferencialpelacamaradagemsubalternaàditaduracastrista,ogoverno brasileiro ficou com a última palavra na condenação aos perseguidos materializada nas críticas de Lula à greve de fome de Orlando Zapata, no dia da morte do dissidente.
Não brinca mais. Lula montou o cená-

etapa coincidiria com a final da Copa. Agora cogita não atender ao convite da Fifa para entregar a taça ao campeão na condição de presidente do país sede da Copa de 2014. Lulaalegacansaço,masserealmente fizer a desfeita terá sido pelo pior dos motivos: a impossibilidade de faturar politicamente o acontecimento.Não apenaspelaausênciadoBrasil na final, mas também porque em junho de 2014 não será ele o presidente anfitrião.
Tira teima. O documento A grande transformação, apresentado como programa de governo de Dilma RousseffàJustiçaEleitoraldepoisdealteraçõesmoderadas,équalificadoderadical como se representasse a ala xiita do PT, mas foi aprovado pelo conjuntodo partido emCongresso realizado há quatro meses. Exibe no título uma incongruência: pregatransformaçãoenquantoacampanhapresidencialésustentadanopilar da continuidade. Por essas e outras é inexorável que a candidata diga o que de fato lhe vai à mente a respeito do que fazer uma vez – e se – eleita presidente.

rio contando com a vitória do Brasil na Copa do Mundo: desviou a seleção de seu caminho de ida à África do Sul para uma escala de beija-mão em Brasília e marcou um périplo africano, cuja última

Alckmin sugere criar ‘BNDES da habitação’
Programa para facilitar financiamento de imóveis para famílias paulistas de baixa renda é semelhante ao Minha Casa, Minha Vida, do governo federal
Roberto Almeida
● Promessa

O candidato tucano ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, prometeu ontem, se eleito, criar o “BNDES da Habitação” para facilitar o financiamento de imóveis para famílias paulistas de baixa renda. O programa é semelhante ao Minha Casa, Minha Vida, implantado pelo governo Lula. Alckmin pretende retirar da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), órgão da Secretaria de Habitação do governo paulista, a funçãode construirimóveis,deixando o processo à custa da ini-

GERALDO ALCKMIN
CANDIDATO AO GOVERNO DE SP

“Nós pretendemos com esse dinheiro alavancar a produção de imóveis populares. Quem ganha até três salários (mínimos), o governo vai pagar um subsídio”

ciativa privada. Para lastrear os financiamentos das famílias de baixa renda, o Estado criaria um Fundo Garantidor. A ideia, segundo o candidato tucano, é multiplicar em até cinco vezes o número de moradias

construídas no Estado – já que o gasto vai para subsídio, e não para aplicação direta nas obras. De acordo com Alckmin, o Estado de São Paulo tem R$ 1 bilhão ao ano para investir no setor. O “BNDES da Habitação” beneficiaria famílias que recebem até três salários mínimos – teto inferior ao do Minha Casa, Minha Vida, oferecido pela Caixa Econômica Federal. “Você traz o setor privado e subsidia a baixa renda”, resumiu o tucano.
‘Sobre o PT, nada’. Enquanto o candidato petista ao governo do Estado, Aloizio Mercadante, levava a tira colo a presidenciável

Dilma Rousseff (PT) pelo interior paulista, Alckmin participava de um seminário sobre a revolução constitucionalista de 1932, na zona sul de São Paulo. O tucano disse que não tem a menor preocupação com as incursões dos rivais. “Sobre o PT, nada”, resumiu. Em larga vantagem na última pesquisa de intenção de voto para o governo paulista, publicada em maio, Alckmin mantém discurso cauteloso e ainda trabalha nos bastidores – função que mais desempenhou no período de pré-campanha, em que teve pouca exposição. Mesmo quando indagado sobre as estocadas petistas no presidenciável José Serra (PSDB), que anteontem sofreu ataques velados de Dilma, foi sucinto. “Eu nunca vi ninguém ganhando eleição falando mal dos outros. Essa é a maneira mais rápida de perder a eleição”, disse. Ontem, no comitê tucano, Alckmin encontrou-se com prefeitos da região de Itapeva, cidade do sul paulista. O objetivo, afirma a campanha, é angariar demandas e afinar propostas.

AYRTON VIGNOLA/AE-7/7/2010

Estrada. Alckmin começa hoje, por Ibitinga, giro pelo Estado

Em Bauru, Mercadante promete sistema de trens mais velozes
Jair Aceituno
ESPECIAL PARA O ESTADO

BAURU

Inspirado na onda do trem-bala,

e aproveitando a vocação ferroviária da cidade, o candidato petista ao governo de São Paulo, AloizioMercadante, afirmouontem em Bauru que, eleito gover-

nador, trabalhará para a implantação de trens de alta velocidade (até 200 km/hora) entre Campinas e Sorocaba, Bauru, Ribeirão Preto e Rio Preto. Acompanhado da candidata doPTàPresidência,DilmaRousseff, dos candidatos a vice, ao SenadoedemuitosaspirantesàCâmara dos Deputados e à Assem-

bleiapaulista,Mercadanteparticipou deencontrocom prefeitos daregiãoeempenhou-se emmotivar os cabos eleitorais para a campanha que se inicia. Tanto ele quanto Dilma focaram seus discursos na promessa de obras de infraestrutura para alavancar o desenvolvimento. Mercadante voltou a prome-

ter uma revisão completa no sistema de pedágios, para baixar as tarifas.A“deixa”sobreonovosistema de trens foidada por Dilma, que falou de ferrovias e aeroportos, que seriam construídos com recursos públicos e privados. O programa foi fechado com uma caminhada pelo calçadão da área central da cidade. Não

houve o discurso previsto para Dilma. Ele alegou compromissos urgentes, ainda ontem, no Rio. Presente na reunião dos petistas com líderes da região, o prefeito de Bauru, Rodrigo Agostinho,doPMDB,dissequeali estava“comoprefeito”epretendefazer o mesmo com Serra.

A Sotheby’s International Realty se orgulha de assinar contrato de exclusividade na comercialização deste sofisticado apartamento no Jardim Europa.

M

ais uma exclusividade Sotheby’s

‘Estado’ está sob censura há 343 dias
Desdeo dia 29de janeiro,o Estado aguarda uma definição judicialsobre o processoque o impedede divulgar informaçõesarespeito da Operação Boi Barrica, pela qual a Polícia Federal investigou a atuação do empresário Fernando Sarney. A pedido do empresário, que é filho do senador José Sarney (PMDB-AP), o jornal foi proibido pelo TJ-DF em 31 de julho do ano passado de noticiar fatos relativos à operação da PF. Em 18 de dezembro, Fernando Sarney entrou com pedido de desistência da ação. Mas o jornal não aceitou o arquivamento. No dia 29 de janeiro, o advogado Manuel Alceu Affonso Ferreira apresentou manifestação em que sustenta a preferência do jornal pelo prosseguimento da ação, para que o mérito seja julgado.

Foto do local

São Paulo – 55.11. 3065.3333

Visite nosso site: sothebysrealtysp.com.br
MMVIII Sotheby’s International Realty Affiliates, Inc. All rights reserved. Sotheby’s International Realty® is a licensed trademark to Sotheby’s International Realty Affiliates, Inc. An equal housing opportunity. Each office is independently owned and operated. CRECI: 1 . 58-J. 71

Toda quinta no Estadão.

%HermesFileInfo:A-7:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Nacional A7

é o teto de renda exigido pelo projeto Renda Cidadã

Grupo do ‘mensalão do DEM’ se alia a Roriz no DF
Sete meses após o escândalo de corrupção ter sido revelado, aliados de Arruda se unem a ex-governador para derrotar o petista Agnelo Queiroz
Leandro Colon / BRASÍLIA

Personagens do “mensalão do DEM” estão juntos novamente. Ontem ocorreu a primeira reunião oficial de campanha entre o ex-governador JoaquimRoriz (PSC) e o grupo político que sustentou o governo deJosé Roberto Arruda no Distrito Federal até 2009. Sete meses após a revelação do escândalo de corrupção local,

que opôs Arruda a Roriz, todos estão unidos agora para derrotar Agnelo Queiroz (PT) e seu vice, Tadeu Filippelli (PMDB). Arruda respaldou o acordo que seusaliados–nocomandodoPSDB, DEM e PR no DF – fecharam para apoiar Roriz. A união pode contarcomoex-senadorLuizEstevão, cassado em 2000 e acusado de envolvimento na obra superfaturadadoFórumTrabalhista de São Paulo, mas cotado para

sertesoureirodacampanha.“Ele (Estevão) não quer. Se ele quisesse eu ia querer. É uma excelente figura. E qual o defeito dele? Para mim, não tem”, diz Roriz, candidato a governador pelo PSC. Ontem, ele reuniu-se com dirigentesdospartidoseintegrantes de sua chapa, entre eles Alberto Fraga(DEM),candidatoaoSenado. Na semana passada, Fraga visitouArrudaparadiscutiraaliança com Roriz. “Não o consultei.

Apenas falei que seria suicídio sairmos sozinhos. E ele (Arruda) falou que realmente não tínhamos alternativa”, afirma Fraga.
● Na

REPRODUÇÃO/AE

Eleições

}

ÁREA SOCIAL

Do lado oposto
O DEM pediu ontem a expulsão do prefeito de Tanabi (SP), José Francisco de Mattos, por apoio à Dilma.

R$ 200

Vídeo no estadão.com.br
Serra no Conselho Regional de Enfermagem (estadao.com.br/e/psdb1)

corrida

Outros envolvidos também se candidataram: Geraldo Naves (DEM), Benedito Domingos (PP), Aylton Gomes (PR) e Rôney Nemer e Benício Tavares (PMDB).

Em novembro de 2009, quando veio à tona a corrupção em seu governo, Arruda, então no DEM, acusou o grupo de Roriz – governador entre 1998 e 2006 – de estar por trás das denúncias, tendo como porta-voz Durval Barbosa, ex-secretário de ambos. Flagrado em vídeo recebendo dinheiro de Barbosa, Arruda deixou o DEM, passou dois meses preso e foi cassado pela Justiça. Esteve presente na reunião de

ontem da campanha de Roriz o presidente do PSDB do DF, Márcio Machado, ex-secretário de Obras de Arruda e autor de suposta planilha de caixa 2 da campanha de 2006.
Impugnação. O PSOL entrou com pedido de impugnação da candidaturadeRoriz,combasena Lei da Ficha Limpa. Em 2007, ele deixou o Senado após denúncia de envolvimento em corrupção.

Roseana Sarney declara bens de quase R$ 8 mi
BRASÍLIA

Jader manobra e atrapalha planos do PT no Pará
Carlos Mendes
ESPECIAL PARA O ESTADO BELÉM

Candidataàreeleição,agovernadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), declarou à Justiça Eleitoral possuir um patrimônio de R$ 7,83 milhões, entre imóveis, ações e contas bancárias. O valor é 62% maior que o declarado por ela em 2002, quando informou ter R$ 4,81 milhões. Dentreosnovosbensdagovernadora há, por exemplo, uma casa de R$ 1,7 milhão. A comparação com o patrimônio declarado nas eleições de 2006 não foi possível por conta de uma falha na declaração da governadora que, até hoje, não foi corrigida pela Justiça Eleitoral – ocasião em que ela informou o valor de apenas um dos 15 itens do rol, uma aplicação de R$ 143,2 mil num fundo de previdência privada. Itens que constavam de declarações apresentadas por Roseana nas eleições de 1994 e 1998 e que haviam sumido nas declarações entregues à Justiça em 2002 e 2006 voltaram a aparecer. É o caso de um lote de ações de uma empresa de informática, declarado por R$ 82,86.
Apartamento em SP. Depois

de o Estado revelar, no ano passado, que uma empreiteira pagara o apartamento utilizado por seus filhos num prédio dos Jardins, em São Paulo, o deputado Zequinha Sarney (PV-MA) incluiuo imóvelem sua declaração de bens deste ano.

O PT do Pará sente a cada dia o resultadodecaminharnestaeleição sem o apoio do PMDB, partido que foi decisivo na eleição da governadora Ana Júlia Carepa, em2006. Na eleiçãopara o Senado,ospetistasesperavam queJader Barbalho fosse o candidato único do PMDB, o que indiretamente aumentaria a chance de sucesso do deputado Paulo Rocha,únicolançadopeloPTao Senado. Mas o PMDB, no limite do prazo, decidiu registrar um segundo nome ao Senado. O candidato é o funcionário do Incra José Nazareno Sanches da Silva, que também é o tesoureiro do PMDB. Sanches, na eleição de 2002, concorreu ao Senado como 2.º suplente do partido. Jader quer descarregar nele o segundo voto para senador. “O PT, de fato, perde o segundo voto do PMDB ao Senado em municípios onde a aliança entre osdois partidosfuncionava muito bem, mas para mim essa decisão não foi nenhuma surpresa”, criticou o coordenador da campanha petista, André Farias. Jader ironizou. “É engraçado, a coligação que apoia a governadorajá tem quatro candidatos ao Senado,maselesestãopreocupados conosco.” Segundo ele, o PMDB nada deve ao PT ou a Ana Júlia. “Nós a elegemos e a apoiamos enquanto pudemos.”

Ficha Limpa pode não pegar, teme Weber Abramo
Fausto Macedo
ENVIADO ESPECIAL BRASILIA

As primeiras decisões – votos divergentesdeministrosdoSupremo Tribunal Federal (STF) em âmbito liminar sobre a Lei da FichaLimpa–indicam queodispositivo que veta candidaturas de políticos com folha corrida não vai pegar. Na avaliação de Claudio Abramo, diretor executivo de Transparência Brasil, ONG

que fiscaliza a conduta de parlamentares e também a eficiência e tendências da mais alta instância judicial do País, “muitos candidatos vão escapar da lei pela firulajuridicante,pelaspeculiaridades processuais”. Em agosto, o Pleno do STF vai decidiroalcance daFichaLimpa. Nos últimos dias, ministros acolheram provisoriamente argumentos e abriram caminho para condenados, outros rejeitaram. A divergência é notória na corte.

“A gente tem de esperar o que vai acontecer no STF”, disse o diretor da Transparência, antes de participar debate promovido pelo 2.º Congresso Brasileiro das Carreiras Jurídicas de Estado, evento que reúne 2.500 juízes, procuradores, defensores públicos e delegados de polícia. Para Abramo, a Lei da Ficha Limpa vai sofrer um duro revés. “Já ficou claro que possivelmente não vai haver uma tendência, mas sim um exame de caso a caso, detalhes recônditos das circunstânciasem queforamproferidas sentenças judiciais.”
O repórter viajou a convite dos organizadores do evento

Servidores da Justiça Eleitoral mantêm greve
Moacir Assunção

OsservidoresdoJudiciárioFederal em São Paulo decidiram, em assembleia na frente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), continuar a greve, que já dura 62 dias. Uma plenária nacional, amanhã em Brasília, vai reavaliar o movimento e na segunda haverá nova assembleia – de novo, diante do tribunal. Apesar dos piquetes e da ação de cerca de 500 grevistas, que

tentavamconvenceroutroscolegas a não trabalhar, o dia transcorreu sem problemas. O movimento no TRE, entretanto, foi menor que em dias anteriores. Uma comissão subiu à sala do presidente para pedir o não-desconto dos dias parados. Segundo uma das líderes do movimento, Ana Luiza Figueiredo, ele dará uma resposta na segunda-feira.Háotemordequeomovimento prejudique o registro dos candidatos para as eleições de outu-

bro. “Ele demonstrou preocupação com o registro eleitoral e a garantiadaseleições”,disseasindicalista. Em São Paulo, o movimento atinge cerca de 13 mil servidores da Justiça Federal, 3 mil dos quaisdoTRE.Osgrevistas,representados peloSindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal (Sintrajud), pedem a aprovação de um plano de cargos e saláriosque tramitanaCâmaraemelhores condições de trabalho. Emreunião,anteontem,osgrevistas ouviram do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, queogovernonãopoderiafechar nenhum acordo envolvendo gastos orçamentários, o que só pode ocorrer no próximo governo.

VICE-PRESIDÊNCIA

ALAGOAS

ACRE

CONGRESSO

JUDICIÁRIO

José Alencar permanece internado em São Paulo e é submetido a exames
O presidente da República em exercício, José Alencar (foto), continua internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Na quarta-feira, depois de se submeter a mais uma sessão de quimioterapia, Alencar apresentou quadro de hipertensão. Conforme boletim médico divulgado ontem à tarde, seu estado de saúde é estável. Alencar está sendo submetido a exames. A equipe médica que o acompanha é coordenada pelos médicos Roberto Kalil Filho e Paulo Hoff. Em pouco mais de nove semanas, esta é a segunda vez que Alencar tem de ser internado por causa dos efeitos colaterais do tratamento quimioterápico. Ele já havia passado pelo SírioLibanês, entre os dias 27 e 28 de maio, para tratar uma anemia e um quadro congestivo pulmonar. Ele trava uma batalha contra o câncer na região abdominal há 12 anos e já realizou 15 cirurgias.

Prefeito é denunciado por estelionato
O Ministério Público Estadual denunciou o prefeito de Belo Monte, Avânio Feitosa (PP), por estelionato, apropriação indébita e emissão de duplicatas simuladas. Os crimes teriam sido cometidos quando ele presidia a Cooperativa Agropecuária de Major Izidoro, no sertão alagoano, em 2008. Corrigidos, os valores desviados passariam de R$ 2 milhões. Avânio não foi encontrado pela reportagem.
DIDA SAMPAIO/AE-26/6/2010

Apagão resulta em ação Parlamentares devem contra Eletrobrás restringir trabalhos
O governador do Acre, Binho Marques (PT) anunciou por meio de nota que vai mover ação judicial contra a Eletrobrás por causa do apagão que deixou o Estado sem luz por mais de duas horas na noite de terça-feira. “É um absurdo uma situação como essa. Esses apagões estão se repetindo numa sequência que não podemos aceitar”, disse o governador, anunciando que não apenas a Eletrobrás, mas todos os organismos envolvidos na questão serão acionados na Justiça. “Não vai ficar barato”, declarou. Dedicados em buscar os votos dos eleitores, os parlamentares devem restringir os trabalhos na Câmara e no Senado a quatro dias de trabalho, no máximo, no período de agosto a outubro. Durante esses meses, o esforço será em marcar votações no plenário às terças e quartas-feiras de uma ou duas semanas em agosto. As datas de sessão na Câmara serão acertadas na próxima semana pelo presidente da Casa, Michel Temer (foto).

STJ tem dois novos ministros aprovados
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) tem dois novos ministros. O plenário do Senado aprovou em votação na quartafeira a indicação do desembargador Paulo de Tarso Vieira Sanseverino e da desembargadora federal Maria Isabel Diniz Gallotti Rodrigues para integrar a corte. O próximo passo é a nomeação dos magistrados pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na sequência, será marcada a data da posse de ambos.

A8 Nacional
%HermesFileInfo:A-8:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

Eleições

Pessoas já baixaram o aplicativo do ‘Estado’ na APP Store

Dilma fala em controle público de meios de comunicação
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

A candidata do PT à sucessão presidencial, Dilma Rousseff, descartou ontem ser favorável ao controle social dos meios de comunicação, mas pregou, sem dar detalhes, o “controle público” do setor. “Particularmente, eu acho que em qualquer seguimento não se trata de controle social, mas de controle público. E isso existe hoje no Brasil, como por exemplo o marco regulatório no setordepetróleoedeenergiaelé-

trica”, disse Dilma, em campanha na cidade de São José do Rio Preto, em São Paulo. O debate sobre o controle social da mídia e a democratização dosmeiosdecomunicaçãoéantigo e mobiliza o PT, mas o partido não pretende, segundo dirigentes envolvidos na campanha, abordaroassuntodemaneiraexplícita no programa de Dilma. Nosmomentos emque équestionada sobre o tema, Dilma reitera ser favorável à liberdade de imprensa, o que também fez ontem.“Soucompletamenteenvol-

vida com a liberdade de expressão e com a liberdade de imprensa”. Ao participar do programa Roda Viva, no mês passado, a candidata afirmou que “liberdade de imprensa não tem que ter controle”.Sinalizou,porém,concordar com o debate sobre “um novo marco regulatório”. Ontem, a petista defendeu “a expansão da internet banda larga e a multiplicação de todos os veículos de comunicação de mídia”. Anteontem, em jantar com empresários e políticos no interior paulista, ela elogiou o au-

mento do acesso da população à informação durante o governo do presidente Lula, bem como o aumentodaliberdadedeimprensa nos últimos anos. Segundo o secretário nacional
● Fotos

e logomarca

O comitê petista passou a oferecer na internet a logomarca oficial da campanha e fotos da candidata para quem quiser baixálas gratuitamente. Numa delas, Dilma aparece com Lula.

de Comunicação do PT, deputado André Vargas, o assunto é polêmico no partido e não há nenhuma proposta fechada sobre qualseriaomodeloidealde“controle” e regulação da mídia. “Ninguém prega o patrulhamento político ou o alinhamentodamídia.NãocabeissonoBrasil e em nenhum lugar do mundo”, disse ao Estado. Para Vargas, o debate permanecerá num próximo governo, o que não significa que o PT pretenda propor um modelo fechado de controle. Otema tambémédebatido pe-

loatualgoverno. Opolêmicoterceiro Plano Nacional de Direitos Humanos, por exemplo, propôs “a criação de marco legal regulamentandoo artigo221daConstituição, estabelecendo o respeito aos Direitos Humanos nos serviços de radiodifusão como condição para sua outorga”. O artigo 221 estabelece que as programações de rádio e TV devem obedecer a princípios de regionalização da produção cultural e critérios educacionais, Para ospetistas, esse artigoprecisaria ser regulamentado, o que poderiaabrir brechaspara algumcontrolesobreaprogramação da mídia,segundoentidadesrepresentativas do setor. /
GUSTAVO PORTO, AGÊNCIA ESTADO

Candidatos ampliam promessas no social
Após disputar paternidade do Bolsa-Família, Serra e Dilma preparam metas ambiciosas
Julia Duailibi Adriana Carranca

MARCOS DE PAULA/AE

ROBERTO STUCKERT FLHO

AGENDA DE HOJE

Com a consolidação da questão social como o tema deste início de campanha, os candidatos à Presidência da República José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT)vãoturbinarassuasiniciativas na área, aumentando ainda mais a temperatura do debate. Nas diretrizes do programa de governo do tucano, que devem ser divulgadas na próxima semana, o PSDB pretende dizer que vai aumentar os gastos com o Bolsa-Família: passando de 0,4% do PIB para 1,5%. No front petista, haverá o anúncio de uma espécie de segunda fase do programa, com um foco maior nas condicionalidades, como ampliar acesso a educação e saúde. Os dois principais candidatos àPresidênciaaproveitaramaprimeira semana para tentar colar suas impressões digitais na discussão. Serra afirmou que, se eleito, vai duplicar o número de famílias beneficiadas com o Bolsa-Família.Dilmaaproveitoupara rebater: “Com que autoridade alguém que acabou de deixar o governo dizque vai dobrar o Bolsa-Família, sendo que não deu o Bolsa-Família no Estado?” A petista também fala em ampliação.

Dilma Rousseff (PT)
José Serra atravessa catraca da estação de Bangu, no Rio, 55 minutos após de ter saído da Central do Brasil. Durante o trajeto, ouviu pedidos de passageiros. Dilma Rousseff cumprimenta criança durante caminhada no calçadão de Bauru (SP). O apresentador Netinho, candidato do PC do B ao Senado, participou do evento.

A candidata petista vai ao Rio, onde participa de almoço com Lilly Marinho, viúva de Roberto Marinho. Pela manhã, Dilma dará entrevista à Rádio Tupi.

José Serra (PSDB)

Com Índio da Costa, tucano vai de trem até Bangu
depois submergiram. Não era a preocupação da opinião pública. Agoraéooposto”, afirmouoeconomista Marcelo Néri, um dos maiores estudiosos em pobreza e desigualdade do País. Para o economista, a agenda socialdeveriafocaragoranaqualidade do programa, mais que no tamanho. A proposta de Serra de dobrar o Bolsa-Família o levaria a mais 12 milhões de famílias. “Atingiria mais que o número de miseráveis no País”, disse Néri. Dilma não cita números. “Quem tem o social como núcleo do programa de governo não precisa ficar fazendo promessas em números. O programa central da Dilma é erradicar a pobreza”, disse o deputado Rui Falcão, que participa da elaboração do plano petista. “Serra pro-

Em Bauru, petista faz caminhada com Netinho
dimento aos beneficiados. Para o vereador tucano Floriano Pesaro,que atua no programa de governo do PSDB na área, o partidopriorizaráo“atendimento integral das famílias, levando em consideração o Índice de DesenvolvimentoHumanodosmunicípios em que se encontram as famílias cadastradas”.
Paternidade. Os tucanos ten-

O candidato tucano viaja para o Espírito Santo. Entre as 14 e 19 horas, Serra terá compromissos em Vila Velha, Vitória e Município da Serra – mas o roteiro não foi confirmado.

Marina Silva (PV)

A candidata do PV cumpre agenda no Rio de Janeiro, onde às 10 horas visita a casa de Flávio Minervino, no Morro dos Prazeres, para inauguração de mais um comitê domiciliar de apoio à sua candidatura. Às 11h30, Marina fará uma caminhada no Largo da Carioca.

Em2002,a campanhadeSerra usou o lema “Nada contra a estabilidade, tudo contra a desigualdade”. O então adversário Luiz Inácio Lula da Silva adotou o jargão “Fome Zero”. “Esses temas

mete, mas em São Paulo há 100 mil famílias fora do programa.” OfocodoBolsa-Famíliasãofamílias com renda per capita de atéR$140 –12,9 milhões de famíliasnascontasdogoverno.Oprograma atende 12,3 milhões e tem comometaatéo fimdoano atender a outras 600 mil. Ou seja, se considerar o mesmo critério de pobreza usado pelo próprio MinistériodoDesenvolvimentoSocial, não há sentido os candidatosfalarememampliaçãodoprograma. Otexto provisório do plano de governopetista fala em“aperfeiçoar” o programa e na “consolidação ampla da rede de proteção”. Isso significa articular sistemas de atendimento das pastasdaEducaçãoeSaúdeaoBolsaFamília e dar prioridade de aten-

tam chamar para si a paternidadedo Bolsa-Família dizendo que ele se originou no Bolsa-Alimentação, iniciativa de Serra quando era ministro da Saúde. A ideia é dizer que o projeto compunha as açõessociaisdaeraFHC,queculminaram no Bolsa-Família. “Noschamamparaesseembate como se fosse ruim para nós”, afirmou o coordenador do pro-

grama de governo de Serra, Xico Graziano,citando o número de 6 milhões de famílias incluídas na rede de proteção social de FHC em dois anos. “Hoje são mais de 12 milhões de famílias. Portanto, eles não fizeram em oito anos mais do que a gente fez em dois.” Um dos textos sociais em discussão entre os tucanos diz que “incentivosdevemserintroduzidos no Bolsa-Família para aumentaraquantidadeeoaprendizado do aluno”. Estuda-se a criação de mecanismos de concessão de crédito para as famílias cadastradas no programa. Já no documento recente enviado ao TSE, o PT afirmou: “Esses resultados (do Bolsa-Família) precisam ser mantidos a médio e longo prazo”. O texto não menciona números.

Coordenação da campanha de Serra terá filial em Minas
Ideia de montar essa estrutura foi de Aécio Neves para fortalecer tucano, que fará visitas semanais ao Estado
Christiane Samarco / BRASÍLIA

(PSDB-MG). São 853 municípiosesó25%delesficamnagrande BH. No caso do Rio de Janeiro fica bem mais fácil percorrer o Estado, já que 70% das cidades ficam na Grande Rio, ou mesmo em São Paulo e no Ceará, onde metade dos municípios está no entorno da capital.
Caravanas. O tucanato mineiro já faz mapeamento das principais cidades. Uma das ideias é promover as “caravanas do Serra”, que serão conduzidas por lideranças mineiras do PSDB, DEM, PPS, PTB e PP, independentemente da presença do presidenciáveledeAécio.“Elesestarãojuntosno maiornúmeropossível de cidades, mas como são mais de 800 municípios, vamos ter caravanas de mobilização com militantes”, diz Azeredo. A agenda mineira de Serra começará no dia 19 por Belo Horizonte e Divinópolis, polo siderúrgico com 220 mil habitantes, a 120 quilômetros da capital. Na segunda-feira seguinte, o trio Serra,AécioeAnastasiafarácampanha em Poços de Caldas e Três Corações.

Ibama avalia obras de Leal em área de proteção
Administrador do empreendimento garante que toda a documentação ambiental foi feita e está sendo seguida
Tiago Décimo / SALVADOR

Receita acessou declaração de tucano
BRASÍLIA

OPSDB nacional estámontando uma filial da coordenação da campanha presidencial de José Serra em Minas Gerais. Diante da disputa apertada com o PT da adversária Dilma Rousseff, garantirvitóriadotucanonosegundo maior colégio eleitoral do País tornou-se ponto crucial. Serrafarápelomenosumavisita semanal a Minas. O objetivo

daofensivaécolocá-lonadianteira da corrida presidencial antes do início do horário eleitoral no rádio e na TV, em 17 de agosto. Quem vai coordenar é o secretário-geral do PSDB, deputado Rodrigo de Castro (MG), escaladopeloex-governadorAécioNeves. “Foi o Aécio quem sugeriu criar esta coordenação, para dar mais solidez à campanha de Serra em Minas”, diz Castro. A ideia é montar uma estrutura acoplada à da campanha para reeleição do governador AntonioAnastasia(PSDB),parafacilitar a logística e aumentar a eficiência da caça aos votos . Nasvisitas semanais,Serradeverá cumprir agenda em duas cidades.“O Estado égrande”, lembra o senador Eduardo Azeredo

TécnicosdoIbamaedo Instituto doMeioAmbientedaBahiavoltaram ontem à Fazenda São Roque, de propriedade do controlador da Natura Guilherme Leal, candidato a vice na chapa presidencial de Marina Silva (PV). A fazenda está localizada dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) Itacaré-Serra Grande, no sul da Bahia. Os fiscais tentam checar se as obras que estão sendo realizadas no local estão de acordo com o projeto original, aprovado em 2007. De acordo com a proposta

aprovada, da área de 73 hectares poderiam ser usados 4.800 metros quadrados para a construçãodeimóveisnoterreno.Ocanteiro de obras estaria ocupando 40milmetrosquadrados.Segundo o gestor da APA, Marco Aurélio Souza Silva, a área estava degradada e há compromisso de Leal de reflorestá-la após a conclusão das obras. O administrador do empreendimento, Antonio Augusto Cabral Martins, garante que toda a documentação ambiental foi feita e está sendo seguida. Sem entrar em detalhes, Marina disse em Uberaba (MG) que Lealjáprestouasinformaçõessolicitadas pelo Ibama sobre o projeto.Segundo ela,o vice divulgou notasobreocaso,queclassificou de “picuinha”. “As informações de interesse público serão dadas, somos transparentes”, afirmou.
/ COLABOROU BRÁS HENRIQUE

A Receita Federal informou ontemqueauditores doórgão acessaram as declarações de renda de2008e2009 dovice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira, mas não houve invasão externa aos dados. Segundo nota divulgada pelo órgão, os acessos que ocorreram foram por pessoas autorizadas, “mediante uso de senha pessoal e certificação digital”. Se constatado que os acessos não foram motivados por “razão de serviço”,informao órgão,oresponsável pelo acesso estará sujeito a penalidade de advertência ou suspensão de até noventa dias. Dados do IR de Eduardo Jorge foram parar num suposto dossiê feito por integrantes da campanha de Dilma Rousseff (PT) à Presidência da República.

REPRODUÇÃO/AE

}

PESQUISAS NO IPHONE

4.566

Vídeo
Ex-vice-prefeito de Marta Suplicy, Hélio Bicudo vai apoiar Marina. (estadao.com.br/e/bicudo)

%HermesFileInfo:A-9:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Nacional A9

NELSON MOTTA

O filme da Copa

S

e fosse um filme escrito por um roteirista muito criativo, esta Copa do Mundo seria eletrizante, mas o espectador teria dificuldades em acreditar na ficção, que beiraria, e às vezes iria além, do inverossímil. Como o

final de Uruguai x Gana. Seria difícil contar, sem cair em clichês e sentimentalismo baratos, o drama em dois atos da derrota do Brasil, com o primeiro tempo triunfal, a falha fatal do melhor goleiro do mundo, a degringolada do time e a expulsão de

Felipe Melo. Ficaria muito esquemático e previsível. Que cérebro doentio ousaria imaginar que, na sequência seguinte, com as gozações ainda quentes nas páginas do Olé, a Argentina de Maradona levasse um zapatazo de 4 a 0? Se um roteiris-

ta escrevesse isso, só um produtor louco aceitaria, e, no máximo, admitiria um dramático 2 a 1, para consolar os brasileiros. Nenhum produtor sério compraria a cena da volta da Argentina a Buenos Aires, depois da humilhante goleada, em que o roteirista delirava imaginando o aeroporto tomado por 10 mil torcedores gritando com paixão por Maradona e seus muchachos perdedores. Seria bonito, mas absurdo, ninguém acreditaria. “Inacreditável seria a cena no Brasil, onde o time seria esculachado”, se defenderia o roteirista, “argentino adora sofrer”. O roteirista precisaria conter sua imaginação nos vertiginosos minutos finais de Holanda x Uruguai. Se chegasse a sugerir o Uruguai fazendo mais um golzinho e levando o jogo pa-

ra a prorrogação e os pênaltis, teria sido demitido pelo produtor, por se plagiar no jogo com Gana. Seria melhor ficar no quase, mas mantendo o suspense até o ultimo segundo. Para um alívio cômico, uma edição de cenas da derrota brasileira misturadas às propagandas de guerreiros cervejeiros, que valorizavam a força e a belicosidade contra o talento e a competência, pela vitória a qualquer preço, e tiveram em Felipe Melo a sua mais completa tradução. No final feliz, Espanha, Holanda e Alemanha, os melhores times, não eram de guerreiros, jogaram limpo e com poucas faltas, e brilharam pelo talento individual e a harmonia coletiva que faltaram ao Brasil.

Auxiliares do Senado têm aumento de 46%
Plano de carreira beneficia grupo formado por servidores, com 30 anos de Casa e ensino fundamental, cujo salário sobe de R$ 9,4 mil para R$ 13,7 mil
Denise Madueño Rafael Moraes Moura
BRASÍLIA ● Salto

EM UM MERCADO

QUER SE DESTACAR

Um grupo de 69 funcionários com tradição no Senado foi um dos principais beneficiados pelo plano de carreira aprovado na quarta-feira. Com o reajuste de 46%, os salários dos auxiliares de segurança e gráfico – que têm cerca de 30 anos de Casa e ensino fundamental – vão saltar de R$ 9,4 mil para R$ 13,7 mil. Masopagamentopodeserainda maior para essas e outras carreira, pois é “recheado” de penduricalhos,comofunçõescomissionadas. O impacto total será deR$217,7milhõessomenteneste ano. Para 2011, chegará perto

R$ 18 mil

é o salário inicial de analista para a área de comunicação social

R$ 16 mil

é quanto pode chegar o salário pago a técnicos de informática

de meio bilhão: R$ 464 milhões. O reajuste dos servidores do Senado contempla 6.630 servidores– 3.300 concursados, 1.300 nomeados sem concurso e 2.030 aposentados. No caso dos policiais, o piso será nacional e beneficiarátodososintegrantesdacategoria.

Enquanto cargos com ensino fundamental tiveram reajuste de46%,outrascarreiras,comexigência de nível médio, ganharam aumento menor. O salário dos técnicos de informática, por exemplo, sobe de R$ 10,7 mil para R$ 13,6 mil para o nível inicial (27% a mais). Para o final de carreira, passa de R$ 14 mil para R$ 16 mil, com reajuste de 14%. Analistaparaaáreadecomunicação social, que exige formação de nível superior, também teve aumento inferior ao dos auxiliares, mas o salário ficou maior do que o dos deputados e senadores, de R$ 16.512,00. Na fase inicial, pulou de R$ 15,7 mil para R$ 18 mil, com reajuste de 15%. Na faixa final, foi de 17%, indo de R$ 17,2 mil para R$ 20,2 mil.

VESTIBULAR PARA GRADUAÇÃO EM
COM ÊNFASE EM SEGUROS E PREVIDÊNCIA.

CHEIO DE OPORTUNIDADES?

ADMINISTRAÇÃO

Prova: 18/07/10

Últimos dias. Inscrições até 13/07.

A10
%HermesFileInfo:A-10:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO
estadão.com.br
Galeria. Veja imagens do Festival de San Firmin blogs.estadão.com.br/olhar-sobre-o-mundo

Internacional

Acordo com Igreja. Os 5 primeiros prisioneiros de consciência a ser postos em liberdade poderão ir para a Espanha com a família; promessa do governo cubano de libertar um total de 52 detidos leva o jornalista Guillermo Fariñas a declarar fim do jejum de 134 dias

Cuba divulga lista de presos libertados e opositor põe fim a greve de fome
ADALBERTO ROQUE/AFP–10/3/2010

HAVANA

A Igreja Católica cubana divulgou ontem a lista dos 5 presos políticos que seriam soltos imediatamente, precedendo a libertação de outros 47 prisioneiros de consciência, de acordo com o compromisso assumido na quarta-feira pelo líder Raúl Castro com o cardeal de Havana, Jaime Ortega, e o chanceler espanhol, Miguel Ángel Moratinos. Horas antes, o jornalista dissidente Guillermo Fariñas anunciou o fim de sua greve de fome demais de quatromesespara pedir a libertação de 25 presos políticos que estão doentes. Há 134 dias sem comer, Fariñas está num hospital onde recebe nutrição por sonda. SegundooArcebispadode Havana, os primeiros libertados, que poderão viver na Espanha com suas famílias, são Antonio Villarreal, Lester González, Luis Milán, José Luis García e Pablo Pacheco (mais informações nesta página). Inicialmente, o governoanunciaraqueeles seriamsoltos ainda na quarta-feira. Os 5 fazem parte do grupo de

LIBERTAÇÃO IMINENTE
● Antonio Villarreal Coordenador do Projeto Varela, abaixo-assinado em favor de reformas democráticas no país. Economista de 60 anos, foi condenado a 15 anos por ações contra a integridade territorial ● Léster González Jornalista, de 33 anos, é cofundador do Movimento para a Democracia. O mais jovem dos presos foi sentenciado a 20 anos por ação contra a integridade territorial e a independência ● Luis Milián Médico, de 40 anos, integrante da Associação Médica Independente de Cuba. Foi condenado a 13 anos por violar a lei de proteção da independência e da economia ● José Luis García Médico e jornalista independente, de 45 anos, foi coordenador do Projeto Varela. Foi condenado a 24 anos por violar a lei de proteção da independência ● Pablo Pacheco Jornalista independente, de 40 anos, foi condenado a 20 anos por violar a lei de proteção da independência. Participa de um blog com textos ditados da prisão

Greve encerrada. Fariñas é examinado antes de ser levado a hospital: jejum de 134 dias 75 jornalistas, ativistas e dissidentes presos em 2003 na onda repressiva conhecida como Primavera Negra. Na época, eles foramacusadosde “sabotararevolução,sobordensefinanciamentodogovernodosEUAoudegruposcontrarrevolucionários radicados em território americano”. Na quarta-feira, Raúl também secomprometeu alibertar todos os integrantes desse grupo que ainda estão presos em “três ou quatro” meses. Além disso, até que sejam postos em liberdade, seis presos devem ser transferidos para cadeias mais próximas de seu local de residência. Logo após o anúncio das promessas, Fariñas tinha dito que abandonaria a greve de fome depoisquepelomenos12prisioneiros fossem soltos. Ontem, porém, dissidentes, blogueiros e mulheresdepresos políticosviajaram para a cidade do jornalista – Santa Clara, no centro de Cuba – para convencê-lo a antecipar o fim do protesto. “Estou aqui para dizer a Coco Fariñas (apelido do jornalista) que ele conseguiu. Chega de mortes. Pátria e vida”, escreveu a blogueiraYoaniSánchezemseuTwitter, antes de chegar ao hospital. Fariñas terminou a greve tomandoágua e,emumcomunicado, explicou que o protesto foi adiado por quatro meses – o prazo final para Raúl libertar 52 presos políticos. “Comprometome a me curar diante de meus irmãos”, disse o jornalista. “Esse confronto entre democratas e antidemocratas não tem vencedores nem vencidos. Quem ganhou foi Cuba, nossa pátria.” O jornalista começou seu jejumemfevereiro,depois damorte do preso político Orlando Zapata, que fez 85 dias greve de fome para protestar contra as condiçõesdasprisões cubanas.Ocasoatraiu aatençãoda comunidade internacional. No mês seguinte, tiveram grande repercussão os protestos das Damas de Branco – mulheres,mães,irmãsefilhas dosdissidentes presos na Primavera Negra. Em seu comunicado, Fariñasressaltouotrabalho“heroico” das Damas de Branco. Ele tambémagradeceuasolidariedade “dos homens e mulheres de boa vontade no mundo” que teriamformadoseu“escudoprotetor contra a repressão” do regime cubano. / EFE, AP E AFP

Hillary qualifica decisão cubana de ‘bem-vinda, apesar de tardia’
Embora reaja com cautela ao anúncio de libertação, Washington oferece asilo aos presos políticos cubanos
Denise Chrispim Marin
CORRESPONDENTE/ WASHINGTON

Os Estados Unidos adotaram cauteladiante do anúnciodeque o governo cubano libertará 52

presos políticos. A secretária de Estado, Hillary Clinton, limitouse a qualificar a decisão de Havana como um “sinal positivo”. “É tardio, mas bem-vindo”, afirmou Hillary. Questionada por jornalistas, a secretária não quisrespondersealibertaçãopoderia levar os EUA a levantar o embargocomercialimpostocontra Cuba desde 1962. Mas o Departamento de Estado disse que os EUA estão dispostos a concederasilo aospresos políticossol-

tos que o solicitarem. A assessoria do presidente americano, Barack Obama, não se manifestou sobre o caso. Desde que tomou posse, em 2009, Obama tem demonstrado interesse em acabar com o embargo e em retomar o diálogo com o governodeRaúl Castro, sobcondições. Segundo Julia Sweig, diretora do Conselho sobre Relações Exteriores, a Casa Branca ainda tem de “digerir” a decisão de Havana. Na semana passada,

o projeto que suspende as restrições às viagens de cubanos e seus descendentes a Cuba foi aprovado em uma das comissõesdo Congressoamericano. O texto continua em tramitação. Ogovernoaindapretendepropor um pacote de medidas para aliviar o bloqueio contra a ilha, desde que a questão dos presos políticos seja resolvida.
● Elogio europeu

A União Europeia comemorou ontem o anúncio feito por Cuba sobre a libertação de 52 presos políticos. O bloco, porém, insistiu na necessidade de o governo da ilha libertar todos os dissidentes.

Na quarta-feira, a Igreja Católicaanunciouter obtidodopresidenteRaúlCastro umacordoparaalibertaçãode52presospolíticos (membros de um grupo de 75 dissidentes detidos em 2003). Na opinião de Julia Sweig, a decisão de Havana não pode ser interpretada como um sinal de abertura política. Para a especialista em Cuba, o regime de Raúl Castrofoimovidopelo“pragmatismo” e pela “realpolitik”. A morte do preso político Orlando Zapata, em fevereiro, após 85 dias de greve de fome, provocou condenação internacional – comexceção,entreoutros,dogoverno Luiz Inácio Lula da Silva – e impediu a aproximação de Cuba com a União Europeia.

Fortuna do casal Kirchner aumentou 8 vezes desde 2003
Néstor e Cristina acumulam patrimônio de US$ 14,16 milhões desde que chegaram ao poder na Argentina
Ariel Palacios
CORRESPONDENTE / BUENOS AIRES

Superando crises econômicas e a disparada da inflação, a presidente Cristina Kirchner e seu marido, o ex-presidente Néstor Kirchner, fizeram fortuna desde que chegaram à Casa Rosada. Quando Néstor chegou ao po-

der, em 2003, o casal tinha uma fortuna avaliada em US$ 1,74 milhão. Desde então, o patrimônio dos Kirchners aumentou drasticamente. Noano passado,segundoa declaração de bens do casal, divulgada esta semana, o patrimônio era de US$ 14,16 milhões – 8 vezes mais do que os bens declarados no primeiro ano. A multiplicação do patrimônio teria sido resultado de compra, venda e aluguel de imóveis, além de investimentos em hotelaria na Patagônia e em aplicações financeiras em dólares em bancos argentinos. O salário de

Cristina como presidente é de US$ 3,9 mil e a pensão de Néstor como ex-presidente é de US$ 7,6 mil. Aoposiçãodestacaalgunspontos polêmicos da declaração, como o caso do terreno de 20 mil metros quadrados que os Kirchners compraram da prefeitura de El Calafate, na Província de Santa Cruz, na Patagônia. Em 2006, os Kirchners adquiriram o terreno por US$ 34 mil. No entanto, três anos depois, em janeiro de 2009, o imóvel foi vendido por US$ 1,65 milhão. As aplicações financeiras do casal também sugerem que os

PATRIMÔNIO MILIONÁRIO
EM MILHÕES DE DÓLARES

14,16 11,74

1,74
2003

1,89
2004

2,02
2005

3,07
2006

4,54

2007

2008

2009

EM MILHÕES DE PESOS

6,85

7,41

7,91

12,04

17,82

46,03

55,53
INFOGRÁFICO/AE

Kirchners conseguiram taxas de juros 20 vezes superiores à média de mercado. Nos últimos anos, três investigações foram abertas na Justiça argentina sobreosupostoenriquecimentoilícito dos Kirchners. Todas foram arquivadas. Em 2003, o casal Kirchner tinha um patrimônio de 6,8 milhões de pesos, cerca de US$ 1,75 milhão pelo câmbio atual. Em 2008, um ano após a posse de Cristina, o patrimônio havia crescido para 46 milhões de pesos, ou US$ 11,75 milhões. Em 2009, no meio do mandato de Cristina – que termina em 2011 –, o patrimônio dos Kirchnerscresceuaindamais,ignorando a crise econômica, e chegou a US$ 14 milhões.

BOLÍVIA

NORUEGA

VENEZUELA

QUESTÃO NUCLEAR

ORIENTE MÉDIO

Ministro da Justiça vê dificuldade para julgar pedido de refúgio de juiz boliviano
O juiz boliviano Luis Alberto Tapia Pachi não tem abrigo garantido no Brasil, para onde fugiu e pediu refúgio esta semana. O pedido será analisado pelo Conselho Nacional de Refugiados (Conare) em agosto, mas, segundo o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, “não será um julgamento fácil”, pois não há antecedentes no órgão envolvendo magistrados que alegam cerceamento de defesa. “É um caso único”, disse Barreto. “Teremos de fazer uma análise cuidadosa dos fatos e, se for o caso, até pedir parecer da ONU.” Responsável pela investigação de um suposto complô da oposição para matar o presidente Evo Morales, em abril de 2009, Pachi pediu refúgio em Corumbá (MS), na terça-feira, alegando perseguição por parte do governo boliviano. Tudo porque, segundo alega, não aceitou mudar a jurisdição do caso para La Paz. O juiz disse que houve excesso da polícia, que invadiu um quarto de hotel em Santa Cruz e matou três supostos mercenários estrangeiros.

Três suspeitos da Al-Qaeda são presos
A polícia da Noruega confirmou ontem que três homens ligados à Al-Qaeda foram presos por causa da suspeita de estarem preparando uma ação terrorista. Dois deles foram detidos na Noruega e um na Alemanha, segundo afirmou a diretora da polícia norueguesa, Janne Kristiansen. Os homens – um da etnia uigur, da China, um iraquiano e um usbeque – moravam na Noruega e eram vigiados havia um ano.

Chávez nomeia novos comandantes
O presidente venezuelano, Hugo Chávez (foto), designou ontem Euclides Campos como novo comandante do Exército e Luis Moto como chefe da Guarda Nacional, após passar os antigos generais para a reserva. Campos substituirá Juan Paredes, enquanto Mota assumirá o posto de Freddy Carrión. O presidente também nomeou Henry Rangel para o Comando Estratégico Operacional. HAROLD ESCALONA/EFE

Irã diz que sanções não abalarão projetos
O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad (foto), afirmou ontem que a quarta rodada de sanções aprovada no mês passado pelo Conselho de Segurança da ONU contra o país não vai alterar os planos nucleares iranianos. Na quarta-feira, o chefe do programa energético do Irã, Ali Akbar Salehi, tinha admitido que as novas sanções poderiam “retardar” o avanço de Teerã no setor, incluindo o processo de enriquecimento de urânio.

Israel propõe discutir assentamentos
O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, disse ontem que está preparado para discutir “imediatamente” com os palestinos o futuro dos assentamentos israelenses na Cisjordânia. O premiê disse que é hora de os palestinos abandonarem suas precondições e participarem de negociações diretas com Israel. Os palestinos exigem o congelamento das construções nos assentamentos para participar de negociações diretas.

%HermesFileInfo:A-11:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Internacional A11

Rússia e EUA avançam em troca de espiões
Confissão de russos que admitiram ser espiões seria parte de acordo de bastidores entre Moscou e Washington para libertar agentes americanos
Gustavo Chacra
CORRESPONDENTE NOVA YORK
MAXIM MARMUR/AP

Os dez espiões russos presos na semana passada nos Estados Unidos declararam-se culpados à Justiça americana e, por determinação do juiz responsável, foram deportados ontem à noite. A ação seria parte de um acordo de bastidores entre Washington e Moscou. Em troca, a Rússia libertará quatro pessoas condenadas por passar informações para os EUA. Segundo o Kremlin, o presidente Dmitri Medvedev assinou ontem um decreto perdoando osquatro condenadospor espionagem como parte do acordo. À noite, os dez espiões russos embarcaram em Nova York em um vôo rumo a Moscou, informou umfuncionáriodogovernoamericano.

serviço de Washington também seriam soltos. A BBC citou, além de Sutyagi, três ex-militares russos que teriam espionado para os americanos. Em Nova York, os promotores concordaram, com a confissão dos envolvidos, em manter apenas a acusação de conspirar secretamente como agentes de um governo estrangeiro, apesar de nove deles também serem acusados de lavar dinheiro.
Codinomes. Ao confessar ser espiões, alguns detidos pelo FBI em 27 de junho disseram seus verdadeiros nomes. O casal chamadoRichard eCynthia Murphy eram na verdade Vladimir e Lydia Guryev. O agente que se diziachamarJuan Lazaro eraMikhail Anatonoljevich Vasenkov. Donald Howard Heathfield tem como identidade verdadeira Andrei Bezrukov. Tracey Lee Ann Foleychama-se narealidadeEle-

Sutyagi. Espião dos EUA já estaria livre na Áustria O cientista nuclear russo Igor Sutyagi, que seria um dos supostos agentes dos EUA na Rússia, já teria sido levado de Moscou para Viena, onde seria libertado, segundo seus parentes e sua advogada. Jornais e TVs russos informavam que outros agentes a

na Vavilova. Não há informação dos nomes verdadeiros dos demais detidos. Além dos dez, o FBI procura ainda mais um membro do grupo que está foragido. A rede de espionagem desmantelada pelos americanos surpreendeu por usar métodos da Guerra Fria, ao colocar russos com identidades falsasparaviverem meioà população comum dos EUA. Usando um método ultrapassado, os espiões não teriam conseguido informações importantes. Além disso, segundo analistas de inteligência, dificilmente eles recolheriam informações que não estejam disponíveis na internet. Apesar das prisões, asrelações entre os EUA e a Rússia, que melhoraram nos últimos meses depois da crise durante o conflito naGeórgiaem 2008,não sedeterioraram. Os dois lados teriam agidoparaviabilizar oacordopara a troca dos prisioneiros.

PARA LEMBRAR

Acordo repete procedimento da Guerra Fria
A troca nos bastidores de espiões e soldados entre Washington e Moscou era praticamente um “procedimento padrão” da Guerra Fria. Uma das mais famosas é a do piloto americano Garry Powers pelo coronel da KGB Rudolf Abel. Abatido enquanto sobrevoava a URSS com um avião-espião U-2, em 1960, Powers foi trocado em 1962 por Abel, que tinha sido preso em 1950 acusado de montar uma rede de espionagem para obter segredos nucleares dos EUA. A troca ocor-

reu na Ponte Glienicke, localizada na região de Potsdam, em Berlim Oriental, a poucos metros da fronteira com a Alemanha Ocidental. No mesmo local ocorreu, em 1985, a maior troca de espiões entre os dois blocos da Guerra Fria. Foram entregues aos EUA 23 agentes que estavam em prisões na Alemanha Oriental e Polônia em troca da libertação de 4 espiões do bloco comunista. Entre os soviéticos entregues pelas autoridades americanas estava Marian Zacharski, considerado o maior espião da Polônia por ter revelado, ao longo de décadas, segredos de aeronaves e radares desenvolvidos pelos EUA.

Testemunha-chave alivia acusações contra Sarkozy
Andrei Netto
CORRESPONDENTE PARIS

Claire Thibaut, ex-contadora da bilionária Liliane Bettencourt, a maior acionista do grupo L’Oréal, voltou atrás ontem em parte de suas denúncias sobre o suposto envolvimento do presidente da França, Nicolas Sarkozy, e de seu partido, a União por um Movimento Popular (UMP), emumesquemadefinanciamento ilegal de campanha. Emdepoimentoàpolícia,Clai-

re desmentiu as datas que havia revelado e, mais importante, negou ter afirmado ao site Mediapart que Sarkozy e seus representantes recebiam envelopes com dinheiro vivo para financiar ações políticas com um caixa 2. A mudança no depoimento da contadora é um novo episódio no folhetim envolvendo o Palácio do Eliseu. Depois de dois dias de silêncio, Claire foi localizada no sul do país, na casa de parentes, e foi ouvida por oficiais da Subdireção de Casos Econômicos e Financeiros (Sdaef), divi-

são da Polícia Judiciária da França. Trechos de seu testemunho vazaram para a imprensa. Claire confirmou aos policiais que “muitos políticos receberam dinheiro” do suposto esquema de caixa 2 financiado pela bilionária. Mas, segundo sua nova versão, a data de um dos saques de €50 mil, que teriam sido entregues ao ex-tesoureiro de campanha de Sarkozy, o atual ministro do Trabalho, Eric Woerth, estavaincorreta: não era 26de março de 2007, mas “entre março e abril de 2007”. Na quarta-feira, a polícia confirmou que um saque de €50 mil fora feito no dia e no banco indicados pela contadora. Além disso, Claire afirma agora que não se referiu ao presidente em sua

entrevista, na qual disse que Sarkozy costumava receber doaçõesilegaisdeLiliane.“Éromance do Mediapart”, garantiu. “Eu jamais disse que envelopes eram entregues regularmente ao senhor Sarkozy.” A contadora, no entanto,nãodescartouapossibilidade de o presidente ter sido beneficiadopeloeventualesquema.
Madame Bettencourt. Pelo gabinete da acionista da L’Oréal, disse Claire, passavam políticos como o ex-presidente Jacques Chirac, o ex-premiê Edouard Balladur,aviúva doex-presidente François Mitterrand, Danielle, e o atual chanceler, Bernard Kouchner. “Madame Bettencourt dizia que precisava de somas no mes-

Partido do governo defende ministro do Trabalho na web
● Depois de acusar a imprensa

da França de usar métodos fascistas para atingir o presidente Nicolas Sarkozy, a União por um Movimento Popular (UMP) decidiu se valer de propaganda para defender o ministro do Trabalho,

Eric Woerth. O partido governista comprou o nome “Bettencourt” (sobrenome da herdeira da L’Oreal) em sites de pesquisa na internet, como o Google, direcionando os primeiros resultados para um site da legenda de apoio ao ministro. “Apoie você também Eric Woerth”, afirmava a manchete da página, cujo tráfego estava sobrecarregado no final da tarde de ontem. / A. N.

mo dia, em razão de suas visitas ou de seus compromissos”, contou Claire. As dúvidas que cercam o caso devem colocar o governo ainda maisnadefensiva.Desde quarta-

feira, o primeiro-ministro da França, François Fillon, está encarregado de unir os aliados do governo em defesa de Woerth, até agora o principal alvo das denúncias.

A12 Internacional
%HermesFileInfo:A-12:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO
estadão.com.br
Radar Global. Veja no blog os links das notas blogs.estadão.com.br/radar-global

VISÃO GLOBAL

Nem todo contato com extremistas é ruim
Suprema Corte dos EUA condena interação com grupos terroristas; medida impede que pesquisadores entendam melhor o radicalismo e evita ações mais eficazes
✽ ●

SCOTT ATRAN ROBERT AXELROD
THE NEW YORK TIMES

recusa irredutível em algum dia reconhecer a existência de Israel ou avançar no sentido de uma solução de dois Estados. No entanto, quando conversamos com Khaled Meshal, líder do Hamas, grupo tido como terrorista pelos EUA, ele disse que aceitaria uma “paz” de dois Estados. No tempo que passamos com ele, também confirmamos algo que nos foi relatado pelos serviços saudita e israelense de espionagem: o Hamas lutou para afastar a Al-Qaeda de sua área de influência e não mostrou interesse numa Jihad global. Determinar se as diferenças entre Al-Qaeda, Jihad Islâmica, Hamas e outros grupos são fundamentais, em vez

N

em todos os grupos classificados pelo governo americano como organizações terroristas são maus ou perigosos. Nem todas as informações transmitidas a eles com base no conhecimento político, acadêmico ou científico são um risco à segurança nacional. Infelizmente, a Suprema Corte, que na semana passada defendeu uma lei proibindo dar “apoio material” a grupos terroristas estrangeiros, não considera relevantes tais fatos. Muitos grupos antes considerados terroristas, entre eles alguns que já estiveram na lista oficial do Departamento de Estado, tornaramse nossos parceiros na busca da paz. O Congresso Nacional Africano (CNA) é agora o partido que governa a África do Sul. O Exército Republicano Irlandês (IRA) hoje rejeita a violência e seu líder, Martin McGuiness, é vice-premiê da Irlanda do Norte. Mahmoud Abbas e a Organização pela Libertação da Palestina tornaram-se figuras centrais nas negociações de paz do Oriente Médio. Ambos os autores deste artigo são cientistas sociais que estudam e interagem com grupos violentos para encontrar saídas para conflitos.

No decorrer do desenvolvimento deste trabalho, vimos como reuniões informais e trocas de conhecimento se mostraram frutíferas. Assim, ficamos desapontados ao ver que a Suprema Corte decidiu que todo tipo de “apoio material” a um grupo terrorista estrangeiro, incluindo conversas, a transmissão de conhecimento especializado e informação científica, ajuda a conferir “legitimidade” à organização. Sem dúvida, isso se aplica em alguns casos, mas a Justiça americana precisa encontrar uma maneira de estabelecer uma distinção entre o apoio material ilegal e as medidas legais que envolvam a comunicação particular com terroristas para reduzir o terrorismo e promover a segurança nacional.

ços e inovações. Às vezes, isso significa conversar com nossos inimigos, sondando as zonas cinzentas para descobrir quem são eles e quem pode ser transformado em aliado. É importante perceber que, numa disputa política, os líderes desejam se comunicar com o outro lado sem que seus partidários tomem conhecimento. Assim, a ideia de que todas as negociações devem ser realizadas abertamente é pouco prática. Na ausência de intermediários, os próprios cidadãos podem preencher essa lacuna.
Diferenças. As condições, é cla-

de temporárias ou táticas, é algo que somente uma exploração mais profunda pode fazer. E é um grave erro supor que seja errado dialogar com esses grupos. No trabalho que desenvolvemos com líderes jihadistas, descobrimos variações nas aspirações políticas, nas metas pretendidas e no seu compromisso com a violência. Essas diferenças podem ser usadas como forma de influenciar a próxima geração de militantes e conquistar sua cooperação, evitando que se tornem nossos inimigos. É uma verdade desagradável, mas a interação com grupos terroristas é, às vezes, indispensável. Mesmo que no fim as negociações não produzam resultado, conversar e ouvir ajuda a compreender melhor o motivo de tal grupo desejar nos combater, de modo que possamos rechaçálo com mais eficiência. O Congresso deveria esclarecer suas leis de combate ao terrorismo e compreender que a proibição de todo tipo de interação prejudicará nossa segurança nacional e as perspectivas de paz para muitos conflitos mundiais. / TRADUÇÃO DE AUGUSTO CALIL

A prevenção da violência exige diálogo com o inimigo para descobrir quem são eles
Há grupos, como a Al-Qaeda, contra os quais combateremos até o fim. A opinião majoritária da Suprema Corte sugere, com razão, que todo tipo de ajuda oferecida a tais inimigos pode proporcionar a eles mais força para o extremismo. Ainda assim, a guerra e a violência fazem-se sempre presentes, e sua prevenção exige dos EUA esfor-

ro, devem ser rigorosas. É preciso que todos os lados estejam certos da exatidão das informações transmitidas e da garantia de confidencialidade. Essa exatidão exige habilidade para ouvir e explorar certo grau de compreensão cultural e, sempre que possível, o distanciamento intelectual proporcionado por dados científicos e pesquisas. No trabalho que desenvolvemos com grupos classificados como terroristas, detectamos diferenças em suas atitudes. Por exemplo, emnossa interação com Ramadan Shallah, líder do grupo palestino Jihad Islâmica, vimos nele uma

É ANTROPÓLOGO DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA CIENTÍFICA DA FRANÇA E ESCRITOR É PROFESSOR DE CIÊNCIAS POLÍTICAS DA UNIVERSIDADE DE MICHIGAN

BAPTISTÃO/AE

Lição do episódio McChrystal: preço é alto por criticar chefe
Washington não tolera gafes em tempos de guerra
✽ ●

WALTER RODGERS
THE CHRISTIAN SCIENCE MONITOR

D

estacar as falhas de nossos superiores – principalmentenavida pública – equivale a dar um tiro no próprio pé. O general StanleyMcChrystal, quefoiexonerado do comando no mês passado por insultar o presidente americano, Barack Obama, e outros funcionários do governo dos EUA, é a prova mais recente disso. Aparentemente, McChrystal foi demitido porter infringido o sagrado código do soldado segundo o qual um oficial não pode criticar publicamente seu comandante-chefe. Em 2004, no Iraque, nem os soldados de patente mais baixa do 101.º Batalhão AerotransportadonaProvínciadeNínive eram doidos a ponto de permitir que este repórter os atraísse para tal armadilha.Emumnível maisprofun-

do, McChrystal fracassou no teste de Hamlet, ignorando o conselho de Polônio: “Não dê palavras a seus pensamentos.Nemaçãoa pensamentosprecipitados.” No entanto, alguns observadores sem nada a perder sugeriram que McChrystal deveria ser aplaudido por “falar a verdade”.
Absolvição. Talvez ele venha a ser absolvido pela História, principalmente, segundo foi noticiado, por julgar que Obama se sentia “intimidado e desconfortável” com os generais e “não parecia muito interessado” na reunião com McChrystal. Masogeneral nãodeveriaseraplaudido, porque “dizer a verdade” significaria dizer ao povo americano que a guerra no Afeganistão não pode ser vencida. Se,comodissecertavezMichaelKinsley,“umagafeéquandoumpolíticocon-

ta a verdade”, uma avaliação de McChrystal sobre as perspectivas reais dos Estados Unidos no Afeganistão teria sido uma gafe que valeria a pena fazer para encerrar uma carreira. Washington não tem muita tolerância para as gafes, principalmente em tempos de guerra. Em 1968, o governador George Romney, candidato republicano à presidência, cometeu uma gafe que provavelmente lhe custou a indicação e quem sabe até a presidência. Com outra guerra sem sentido no topo da agenda de todos, naquela época, Romney disse que inicialmente defenderaaGuerradoVietnã porqueumaviagem de investigação que ele fizera em 1965 resultou na “maior lavagem cerebral à qual uma pessoa possa se submeter”.Romneydisse averdadeefoiridicularizado pelos políticos – não importa se o presidente Lyndon Johnson mentiu durante anos aos americanos a respeito do Vietnã. As pessoas que ocupam altos cargos às vezes põem em risco a própria carreira – e quem sabe até a vida – ao contestar a convicção geral de seus superiores. Na melhor das hipóteses, esses dissidentes são impelidos pela coragem moral. Na pior, são movidos pela perspectiva da vendadelivros.Emambososcasos,provavelmente serão tachados de traidores. Vejamos o caso de Paul O’Neill, o secretário do Tesouro de George W. Bush. Ele foi obrigado a deixar o cargo porque em 2002 alertou sobre um enorme déficit do orçamento, se a Casa Branca não elevasse consideravelmente os impostos e fizesse amplos cortes dos gastos.

Para o círculo mais próximo de Bush, falar a verdade sobre os impostos era considerada uma deslealdade imperdoável. O’Neill saiu por ter infringido a linhadopartido, emborasuas recomendaçõespossamter sidoditadaspelaprudência econômica. Posteriormente, O’Neill escreveu umlivrode memórias censurandoseveramente Bush por não agir de maneira inteligente nas reuniões do gabinete, e por desestimular seus assessores a manifestaropiniõesdiscordantes.Ospartidários de Bush reagiram, não negando suas acusações, mas atacando a credibilidade de O’Neill.
Preocupação. Muito embora os dissidentes muitas vezes sejam demonizados, como neste caso, eu pude constatar que a História pode absolver pessoas que pertencem ao círculo mais restrito do governo e se preocupam em expor as falhas de um programa político equivocado. Enoch Powell, um brilhante membro conservador do Parlamento britânico anterior a Margaret Thatcher, alertou em 1968 a respeito de um significativo aumento da criminalidade, da pobreza e da violência decorrentes da imigração descontrolada. Powell, ministro do gabinete paralelo do governo de Edward Heath, foi duramente criticado e demitido por seu discurso sobre os “Rios de sangue” (contra aimigração).Hoje,enquantoa Grã-Bretanha está às voltas com os guetos urbanos muçulmanos e com a série de ataques terroristas realizados por filhos de imigrantes paquistaneses nascidos na ilha, Powell é muitas vezes homenagea-

do postumamente como profeta e lembrado como tal por muitos ingleses. Aparentemente, os generais são mais propensos a atirar nos próprios pés. O marechal Nikolai Ogarkov era omilitar demaisaltapatentedoExército soviético na época em que seus superiores decidiram secretamente invadir o Afeganistão. Julgando esta decisão um erro terrível, Ogarkov procurouseuchefe,oministro daDefesa, Dmitri Ustinov, para alertá-lo de que o regime Leonid Brejnev estava incorrendo em um erro militar colossal.Ustinovacabouimediatamente com seu rompante: “Sua função é planejar operações específicas e pôlas em prática. Cale a boca e obedeça as ordens.” É um fato que às vezes nos sintamos impelidos a falar coisas mesmo quando sabemos que estamos criando um problema muito grande para nósmesmos.Declaraçõesmuitofrancastêmclaros limitesentre osmilitares, no governo e no local de trabalho. Mas, e quando os planos do chefe comprometem os resultados finais da companhia, ou a segurança nacional? Neste caso, só teremos de nos guiar pela prudência e pela consciência. Uma atitude corajosa às vezes merece um prêmio, mas não sejamos ingênuos. Afirmar “mas eu estou certo” só acarretará a insegurança de nosso emprego. / TRADUÇÃO DE
ANNA CAPOVILLA


É EX-CORRESPONDENTE INTERNACIONAL SÊNIOR DA CNN

Websfera

O melhor da internet
real para ajudar a economia do país. A monarca congelará salários e demitirá parte das 1.400 pessoas que a servem. Os primeiros a perder o emprego devem ser o gaiteiro que toca sob sua janela pelas manhãs e o encarregado de contar seus cisnes. Durante grandes crises aumentam as críticas à monarquia, que consumiu US$ 56 milhões em 2009. “Ela não está economizando nada porque o dinheiro não é dela”, dizem os antimonarquistas. Apesar das críticas, a rainha tem fama de pão-dura: costuma apagar a luz dos corredores à noite.

Rodrigo Cavalheiro THE NEW YORK TIMES EXAMINER NEW YORK MAGAZINE

THE WASHINGTON POST

US$ 180, a propina média no Afeganistão

Alerta sobre clima não foi exagerado

VIRTUAIS

Como ser demitido em 140 caracteres
Foram necessários menos de 140 caracteres para Octavia Nasr acabar com 20 anos de carreira na CNN. A jornalista foi demitida após elogiar no microblog Twitter o clérigo xiita Mohammed Fadlallah, morto no domingo. “Saudei sua posição com as muçulmanas. Ele permitiu que a mulher batesse no marido se fosse atacada primeiro”, tentou remediar Octavia. Fadlallah, conhecido por ser antiEUA, era ligado ao Hezbollah.

Rainha aperta o cinto para manter a coroa
As goteiras do Palácio de Buckingham continuarão lá nos próximos anos. A reforma do teto está entre os cortes anunciados pela rainha Elizabeth II, que reduzirá 25% do orçamento

No Afeganistão, obter passapor- Depois de seis meses de investites, documentos ou assisgação, os cientistas que tência médica depende alertaram o mundo de subornos na casa sobre o aquecimento dos US$ 180. Um global permanecem quadro que não pa“limpos”. Acusarece perto de ser ções de que eles SERÃO INVESTIDOS teriam sido alarmisrevertido. Em PELOS EUA PARA 2009, cerca de US$ tas deram origem PROTEGER SITES 1 bilhão foi pago em ao chamado “ClimaFONTE: AP propina, o dobro de tegate”, mas não foram dois anos atrás. O Estado provadas. A única crítica débil dá força a poderes paralefoi a de que eles poderiam ser los, neste caso ao Taleban. mais abertos a outras opiniões.

US$100 milhões

500 milhões 8 milhões
FONTE: NYT

de usuários deve alcançar o Facebook este ano, 300 milhões a mais que há 15 meses

de usuários tem a rede no Brasil, onde o Orkut lidera com 28 milhões de internautas

%HermesFileInfo:A-13:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

A13

Vida
Rafael Moraes Moura /BRASÍLIA

estadão.com.br
Leia. Foto revela redemoinhos na atmosfera de Saturno estadão.com.br/ciencia

/ AMBIENTE / CIÊNCIA / EDUCAÇÃO / SAÚDE / SOCIEDADE

Ambiente. Das 170 mil toneladas produzidas no País diariamente, 40% vão para lixões ou aterros com problemas e 12% não são coletadas. Cidades terão de se adequar, pois recém-aprovada Política Nacional de Resíduos Sólidos proíbe o descarte a céu aberto

Metade do lixo tem destino inadequado
Com a aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, a maioria dos municípios terá de mudar maus hábitos ao lidarcomolixo.Das170miltoneladasdelixoproduzidas diariamente no País, 40% vão para lixões ou aterros com problemas (como não isolamento do material), 12% não são coletadas e 48% acabam em aterros sanitários. EstudodaAssociaçãoBrasileiradeEmpresasdeLimpezaPública e Resíduos Especiais (Abrelpe) e da Associação Brasileira de EmpresasdeTratamentodeResíduos (Abetre) mostra ainda que cerca de 70% dos municípios – 3.895 de 5.565 – dão destinação inadequada a resíduos sólidos. O caso de Brasília é exemplar, no sentido negativo. A capital federal despeja aquilo que não reaproveita em um lixão na periferia – esse tipo de destinação é
● ‘Estado’ debate Ambiente

Dias 14, 15 e 16, o Estadão promove debates sobre comportamento verde, lixo e Código Florestal – este com o deputado Aldo Rebelo. Livraria Cultura do Conjunto Nacional, às 12h30. Grátis.

banido pela lei, que depende da sanção do presidente Lula para entrarem vigor. Brasília tem planos de construir um aterro sanitário, mas o processo de licitaçãoacabou suspenso peloTribunal de Contas do DF. Na prática, os lixões funcionam como uma bomba-relógio. Muitosestãoem áreas clandestinas, nas periferias. Catadores ou famíliasque vivemno localestão sujeitos a riscos. “O lixão é proibido desde 1981, quando foi criada a Política Nacional de Meio Ambiente. Ali já se previa que despejarresíduodequalquermaterial era crime ambiental”, afirma o diretor-presidente da Abetre, Diógenes Del Bel. Anova lei proíbetantoo lançamento de resíduos sólidos ou rejeitos a céu aberto quanto a fixação de habitações nas áreas de disposição final do lixo. De 1981 pra cá, observa Del Bel, cresceu a preocupação ambiental nos diversos setores da sociedade e do governo, o que contribui para a mudança de cenário. Para ele, o Brasil está 20 anos atrasado, quando comparado à Europa – o mesmo período necessárioparaaelaboraçãoeaprovação da nova legislação. Mesmo assim, ele crê que a destinação do lixo no País deve passar por grandes transformações. “O

PABLO VALADARES/AE

PERGUNTAS & RESPOSTAS
1.
A quais resíduos sólidos a lei diz respeito? A lei abrange todos os resíduos sólidos – lixo domiciliar, industrial, de serviços de saúde, etc –, exceto os radioativos, que dispõem de uma legislação específica.

2.
O que depende de regulamentação? O governo ainda deve definir uma série de questões levantadas pela lei. Entre elas: como se darão os acordos setoriais, a implantação do sistema de informações e os cronogramas do plano nacional e da logística reversa.

Mau exemplo. Em Brasília, o lixão fica na Vila Estrutural, perto da divisa com Águas Claras projeto não foi enfiado goela abaixo, e sim construído com esforço de todos os atores, um alinhamento de visão e interesse do poder público, da sociedade e do setor empresarial.” O número de aterros sanitários deve aumentar, apesar dos elevadosgastosoperacionais.Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), os custos de um aterrosanitáriovariamdeR$52,4 milhões para os de pequeno porte (capacidade de 100 toneladas de resíduos por dia) a R$ 525,8 milhões para os de grande porte (2 mil toneladas). Os impactos da aprovação da lei começam a ser sentidos, avalia Silvano Silvério, secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente. Um exemplo: algumas empresas já adotam a estratégia de “logística reversa”, pela qual produtos usados retornam para o fabricante para destinação ambiental adequada. “Os fabricantesvãoverqueumconcorrente já começou a implantar e vão fazer o mesmo”, diz. O texto determina que União, Estados e municípiosfaçamplanosintegrados. Associações de catadores poderão ser beneficiadas com linhas de financiamento público.

3.
O que acontece em caso de desobediência da lei? Os infratores estão sujeitos a penalidades previstas na Lei de Crimes Ambientais, como multas, prestação de serviços à comunidade e detenção.

Indústria se prepara para recolher equipamentos usados
Primeiras reuniões para detalhamento da política serão realizadas ainda este mês; desafio será educar o consumidor
Andrea Vialli

COMO FUNCIONA
l O sistema de logística reversa , previsto na lei nacional de resíduos

Após a aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, a indústria já começa a se preparar paraaobrigatoriedadedalogística reversa. Na prática, itens como pilhas, pneus e produtos eletroeletrônicos, depois de usa-

dos, devem retornar às fábricas, que darão a destinação ambiental adequada. O sistema ainda precisa passar por detalhamento, o que será feito após a regulamentação da política, que agora segue para sanção presidencial. Para isso, já estão previstas reuniõesparadarinício aosacordos entre os setores da indústria e o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). A primeira, marcada para o dia 26, será sobre o descarte de lâmpadas e outra, no dia 27, sobre como funcionará o descarte de eletroeletrônicos. “Implementar um sis-

Empresas que possuem grandes volumes de eletroeletrônicos ao fim de sua vida útil (celulares, computadores, modems) contratam o serviço

1

O veículo vai ao local e faz a coleta dos equipamentos, que são enviados a um centro de triagem

2

No centro de triagem, os equipamentos são separados por tipo e de acordo com o estado em que se encontram

3

Aparelhos que ainda podem ser usados são consertados, outros terão apenas suas peças reaproveitadas

4

USADO RECONDICIONADO

CENTRO DE TRIAGEM

PEÇAS RECICLAGEM

FONTE: TGESTIONA

INFOGRÁFICO/AE

tema de logística reversa não vai representar um custo relevante para a indústria. Mas será preciso,antes, educar o consumidor”, afirma André Luiz Saraiva, dire-

tor de responsabilidade socioambiental da Associação BrasileiradaIndústria ElétricaeEletrônica (Abinee). Algumasempresasestãoexpe-

rimentando o modelo. É o caso da TGestiona, que faz parte do grupo Telefônica e recolhe equipamentos como computadores e modems em empresas há dois

anos. “Foram 1,1 milhão de equipamentos recolhidos nos últimos oito meses. Esse será um segmento promissor”, diz Marcelo Souza, diretor de logística.

EDUCAÇÃO

INVESTIGAÇÃO

Inscrições para o Enem terminam às 23h59 de hoje; candidato precisa ter CPF
Termina às 23h59 de hoje o prazo para as inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que têm de ser feitas exclusivamente pelo site inep. gov.br. A taxa é de R$ 35 (pode ser paga até dia 12) e o candidato precisa ter CPF próprio. O exame, nos dias 6 e 7 de novembro, será composto por uma redação e quatro provas, com 45 questões de múltipla escolha cada. No fim do ano, a nota do Enem poderá ser usada no sistema de seleção para a maioria das universidades federais.

Tesoureira da Universal é denunciada nos EUA
A Promotoria de Manhattan, em Nova York, ofereceu acusação formal contra Regina da Silva, de 41 anos, apontada como tesoureira da Igreja Universal do Reino de Deus. Segundo os promotores, ela teria apresentado informações falsas a bancos e ao governo americano a fim

de obter mais de US$ 22 milhões (cerca de R$ 40 milhões) em empréstimos imobiliários em nome da Universal. Os crimes teriam ocorrido entre março de 2006 e outubro de 2008. Nas petições supostamente falsas, Regina indicaria que fiéis de duas igrejas – uma no bairro do Queens e outro no Brooklyn – teriam aprovado a obtenção das hipotecas junto aos bancos. Os promotores afirmam que

essas reuniões nunca ocorreram. A tesoureira vai responder por quatro crimes e, se condenada, pode pegar mais de 30 anos de prisão. O advogados dela não foram localizados.
ENSINO FUNDAMENTAL

Muda idade para entrar no 1º ano
Resolução aprovada pelo Conselho Nacional de Educação per-

mite que crianças que completem 6 anos só no fim de 2011 possam ser matriculadas no 1.º ano do ensino fundamental. A condição para que isso ocorra é que ela tenha feito dois anos de pré-escola. Em janeiro, decisão do órgão (reeditada ontem) estabelecia que o ingresso no ensino fundamental só deveria ocorrer no caso de crianças que completassem 6 anos até o dia 31 de março.

Hotéis pertinho de São Paulo
para você viajar com seu carro
Paradise Resort Bourbon Spa & Resort
Atibaia - 68 km de São Paulo Programação Especial Brasil Fest

5x sem juros e sem entrada .............R$

À vista R$ 378, Preço da diária por pessoa com Pensão Completa (inclui bebidas não alcoólicas nas refeições). Preço válido para hospedagem de domingo a quinta-feira. 2 crianças de até 12 anos no mesmo apartamento de dois adultos pagantes é cortesia.

75,60

79,60 Promoção pague 4 e fique 5 . À vista R$ 398, Preço da
5x sem juros e sem entrada .............R$
*

Mogi das Cruzes – 70 km de São Paulo Férias de julho “O Mundo Mágico do Cinema”

Mavsa Resort & Spa
Cesário Lange – 143 km de São Paulo

5x sem juros e sem entrada .............R$

diária por pessoa com Pensão Completa (inclui bebidas não alcoólicas nas refeições). 2 crianças de até 11 anos no mesmo apartamento de dois adultos pagantes é cortesia.

À vista R$ 311, Preço da diária por pessoa com Pensão Completa (inclui água, refrigerante e sucos durante as refeições). Mínimo de 3 noites. 2 crianças de até 12 anos, no mesmo apartamento de dois adultos pagantes é cortesia.

62,20

Hotel Shallon
Campos do Jordão - 192 km de São Paulo

5x sem juros e sem entrada ............ R$

À vista R$ 149, Preço da diária por pessoa em apartamento duplo standard com café da manhã. Preço válido para hospedagem de domingo a quinta-feira.

29,80

Ligue: 2191-8700 • 2191-3500 • 3636-3450 • 4057-8600 • 4519-4700 • 4432-3288 ou acesse cvc.com.br/brasil e veja a loja CVC ou o agente de viagem mais perto de você.

Prezado cliente: os preços publicados são por pessoa por diária base duplo. A oferta de lugares é limitada e as reservas estão sujeitas a confirmação. Preços, datas de saídas e condições de pagamento sujeitos a reajuste e mudança sem prévio aviso.* No mês de julho, comprando 5 noites você só paga 4.

A14 Vida
%HermesFileInfo:A-14:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

PLANETA
Moratória da soja valerá por mais um ano na Amazônia
A moratória da soja, compromisso das indústrias e exportadores da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) e da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) de não adquirirem soja oriunda de áreas desflorestadas na Amazônia, foi renovada por mais um ano ontem. A moratória está em vigor desde julho de 2006. De acordo com o pesquisador Bernardo Rudorff, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a cultura es-

}

MANIFESTAÇÃO
Ativistas da ONG Peta se pintaram com as cores de bandeiras para protestar contra o uso de peles na África do Sul.
THOMAS MUKOYA/REUTERS

estadão.com.br
Blog. Brasil tem 819 espécies raras de peixes de água doce blogs.estadão.com.br/herton-escobar

tá presente em 6.295 hectares que foram desmatados após julhode2006. Estaáreacorresponde a 0,25% do desmatamento ocorrido no bioma Amazônia no triênio2007-2008-2009,nosEstados do Mato Grosso, Pará e Rondônia. Segundo Paulo Adário, do Greenpeace, foram encontradas 75 plantações de soja em áreas dedesmatamentorecentenosúltimos 12 meses. No período 2008/2009 foram 12. Quando a auditoria confirma a informação, a propriedade deixa a lista de fornecedores do grupo. “Quem desmata e não vende estáperdendo dinheiro. E o produtor não é burro”, afirma Adário. Carlo Lovatelli, da Abiove, diz que não houve aumento no preço da soja com a moratória, mas que assim o setor atende ao exigente mercado internacional, principalmente o europeu.

BBC/BRASIL

AQUECIMENTO GLOBAL

Itália cobre geleira para evitar derretimento
A geleira Presena, na província de Trento, no norte da Itália, está sendo coberta por uma tela térmica para diminuir o ritmo de seu derretimento durante o verão europeu. A tela especial (foto), que filtra os raios ultravioleta do Sol, foi importada da Áustria. Seus fios são de polipropileno e formam uma trama permeável à água, mas capaz de per-

mitir a troca de temperaturas internas e externas. Dois anos atrás, um teste realizado na geleira italiana comprovou a eficiência desta ação, que conseguiu evitar o derretimento de 60% da neve. Na experiência, a neve desprotegida perdeu um metro e meio de espessura a mais do que a parte coberta. Os italianos usaram naquela ocasião 30 mil m² de tela. Com o resultado positivo, eles decidiram triplicar o perímetro de ação, passando para 90 mil m².
ENERGIA LIMPA

de para o resto do mundo e atualmente obtém 16% de sua energia elétrica por meio de fontes renováveis, como solar e eólica – o triplo do porcentual que possuía há 15 anos. “Uma conversão completa para energias renováveis até 2050 é possível do ponto de vista tecnológico e ambiental”, diz Jochen Flasbarth, presidente da agência. Ele afirma que a meta é “muito realista” e baseada em tecnologias já existentes. O país é o líder em energia solar fotovoltaica (foto) e o segundo em eólica, atrás dos EUA.
MICHAELA REHLE/REUTERS

COMPOSTAGEM

Unesp quer máquina para agilizar processo
Professores e alunos do câmpus de Itapeva da Unesp desenvolvem uma máquina para realizar compostagem (transformar lixo orgânico em adubo) sem ter mau cheiro e num prazo de até 15 dias. O processo, quando há muito material orgânico, pode levar até 60 dias. O projeto deve ser concluído no fim do ano. / AFRA BALAZINA e ANDREA
VIALLI, com AGÊNCIAS

Alemanha pode abandonar fósseis
Um estudo da Agência Federal de Ambiente da Alemanha mostra que o país pode ter sua eletricidade toda proveniente de fontes renováveis até 2050. A Alemanha exporta tecnologia ver-

Faça a sua parte

Para verificar problema na válvula de descarga, jogue pó de café no vaso sanitário; se o pó não ficar depositado no fundo, é sinal de vazamento.

PETER KWONG, JONATHAN STUCKEY, TONGQUING ZHOU

Descobertos anticorpos resistentes ao HIV
Segundo médicos americanos, eles são capazes de neutralizar 90% das mutações
WASHINGTON

● Otimismo

GARY NABEL
MÉDICO VIROLOGISTA

“Estou mais otimista sobre uma vacina para a aids agora do que eu provavelmente estive nos últimos dez anos.”

França faz o 1º transplante integral de face
PARIS

Pesquisadores americanos descobriram dois anticorpos que podem oferecer proteção contra o vírus causador da aids. E afirmam, em estudo publicado na edição de hoje da revista Science, que é possível usá-los para desenvolver uma vacina contra o HIV. Esses anticorpos podem neutralizar 90% das mutações conhecidasdovírus,explicouomédico virologista que liderou o estudo, Gary Nabel, do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos

(Niaid, em inglês). Segundo a pesquisa, algumas pessoasproduzemessesanticorposapós sereminfectadas com o HIV. Os cientistas agora pretendem desenvolver uma vacina que possibilite a produção dessesanticorpos antesda infecção. “É um anticorpo que evoluiu após o fato. Isso é parte do problema que temos ao lidar com o HIV: uma vez que a pessoa é infectada, o vírus sempre chega na frente do sistema imunológico”, explicou Nabel. “O que estamos tentando fazer com uma vacina é chegar na frente do vírus”, acrescentou.

Defesa. Anticorpos (verde e azul) atacam o HIV (vermelho) O HIV é difícil de combater porqueeleataca ascélulasdosistema imunológico e sofre mutações constantemente.
Desconfiança.

Desenvolver uma vacina que contenha o vírus tem sido uma missão quase im-

possível. Em setembro do ano passado,pesquisadorestailandeses reportaram sucesso com uma vacina que teria desacelerado a taxa de infecção em 30% dos voluntários, mas a experiência gerou desconfiança na comunidade científica.

Para criar uma vacina, os cientistas têm procurado por partes do vírus que não são mutáveis, ou seja, alvos estáticos. A equipe de Nabel encontrou dois anticorpos no sangue de um paciente infectado que não ficaram doentes. Em outro experimento, eles conseguiram congelar um desses anticorpos no momento em que ele neutralizava o HIV e puderam estudar sua estrutura. Com essa informação, uma vacina pode começar a ser criada. Outra opção seria desenvolver uma terapia gênica que estimulasse a produção desses anticorpos. “Os anticorpos se ligam a uma parte virtualmente imutável do vírus e isso explica por que eles conseguem neutralizar uma quantidade extraordinária de cepas”, afirmou outro membro da equipe, John Mascola. Para o diretor do Niaid, Anthony Fauci, a técnica pode serusadaparacriarvacinaspara outras doenças. / REUTERS

Uma equipe francesa realizou, no dia 27 de junho, o primeiro transplante integral de rosto, ao incluir as pálpebras e glândulas lacrimais em um paciente com uma doença genética. O transplantado,de35 anos,“está muito bem”,segundooresponsávelpela cirurgia, Laurent Lantieri. Otransplante foifeitono Hospital Universitário Henri Mondor,em Créteil, nos arredoresde Paris.Opaciente, chamadoJérôme, sofre de uma doença conhecida como “mal do homem-elefante” e vivia recluso por temer a reação das pessoas. “Seu rosto, principalmente os olhos, estava muito deteriorado”, afirmou o cirurgião. Embora tenha passado por cerca de 15 operações estéticas, os tumores não paravam de proliferar. O paciente aguardava há dois anos por um doador adequado. O médico reconhece que há riscos de infecção e de rejeição, “mas os benefícios são tão grandes para o paciente, que viveu até agora uma verdadeira exclusão social, que valia a pena”. A cirurgia, que durou 12 horas, foi feita por apenas dez especialistas. / EFE

Processo de divórcio pode ficar 50% mais barato
Mariana Mandelli

A aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que torna o divórcio mais rápido

pode reduzir, segundo advogados especialistas em direito de família, até 50% dos custos com o processo. Aprovada anteontem no Senado, a PEC extingue a

exigênciade préviaseparação judicial por mais de um ano ou a comprovada separação de fato por mais de dois anos para a obtenção do divórcio. Segundo o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), a lei será promulgada na terça-feira. “Os custos processuais devem cair pela metade. Além de desafogar o Judiciário, a emenda vai baratear e dar menosdespesa

para asduas partes”, afirma o advogado Nelson Shikicima. Para o advogado especialista em divórcio Amilcar Navarro, a aceleração do processo também vai poupar o desgaste emocional dos envolvidos. “Além de ajudar naspossíveisdificuldadeseconômicas que quase todo casal enfrenta,aleivaialiviarosofrimento de um processo litigioso.” A advogada Priscila Corrêa da

Fonseca concorda. “É um processo a menos. É menos dor de cabeça para as duas partes.” Oadvogadode direito de família Maurício Maluf Barella acha que a emenda pode favorecer os cartórios, pois os processos serão mais rápidos. “Com menos burocracia, casar vai ficar ainda mais fácil.” Para ele, a mudança naleipodetertambémoutroefeito: a banalização do casamento.

Lei. Sarney afirmou que a lei se-

rápromulgadadepois quefor solucionado o impasse criado pelo senador Marcelo Crivella – contrárioàPEC.Ele alegaqueasnormas regimentais foram quebradas,poisfoiaceito umvotoquando o placar de votação já estava fechado.ApresidênciadaComissão de Constituição e Justiça nega qualquer irregularidade. /
COLABOROU ROSA COSTA

MARCOS SÁ CORRÊA
✽ ●

blog: marcossacorrea.com.br

Nem parece que foi ontem...

N

a Escola Estadual Parigot de Souza, a professora Adriana Marshall Tavares abre os envelopes vindos dos baús de parentes nos cafundós de Goiás e, em São Miguel do Iguaçu (PR), a mesa da diretoria logo fica pequena para tanta fotografia despejada no tampo de fórmica. As fotos têm legendas que a própria Adriana colou em suas bordas, seis anos atrás. São tiras supérfluas de papel amarfanhado, porque ela e seu tio, o diretor Jaime Emir Bogorni, sabem tudo de cor. Reconhecem

de cara o motorista Elmo Buche, que dirigia uniformizado o único ônibus da linha intermunicipal. Dão nomes aos jovens que empunham canecos de chope no Clube Aliança Três Fronteiras, “a nossa Oktoberfest”. E ao time de futebol. Nas imagens meio desfocadas e de cores esmaecidas está o dia a dia de quatro núcleos coloniais no oeste paranaense. Há, por exemplo, o flagrante noturno de caçadores prestes a tirar o couro de uma onça-pintada, morta nos fundos de casa. Um grupo de crianças posando em torno do veado-matei-

ro pronto para virar carne. Um velho caminhão quase esmagado pelo tronco descomunal que carrega para “a serraria do Alberto Matte”. Tudo isso aconteceu entre as décadas de 1960 e 1970. E dentro do Parque Nacional do Iguaçu. Vinte e um anos depois de sua criação, ele foi loteado pelo advogado Gaspar Coutinho. E seus agentes imobiliários foram vender as terras no Rio Grande do Sul. Os novos proprietários chegaram com os títulos na mão e uma desconfiança na cabeça. Seriam regulares lotes em parque nacional? O cartório de

São Miguel garantiu que sim. O vigário José Gaertner sugeriu que o primeiro núcleo se chamasse São José do Iguaçu, batizado à “sombra de uma enorme figueira na mata”. E rapidamente se juntaram ao povoamento os vilarejos de Dois Irmãos, Santo Alberto e São Luiz. Em 1969, a prefeitura dotou Santo Alberto de uma escola com quatro salas de aula, “para mais de cem alunos”. No ano seguinte, oficializou a colonização como Núcleo Administrativo. A Câmara de Vereadores providenciou rede elétrica e posto de saúde. Já funcionavam por lá farmácia, açougue e dentista, quando do céu caiu sobre os colonos a sombra de um avião, voando baixo, para a tomada de fotos aéreas. Com ele chegou a notícia de que o governo federal queria de volta aquele pedaço do parque, que os moradores haviam adquirido com a papelada aparentemente em ordem. Os proprietários acabaram transferidos para três novos povoamentos, do outro lado de São Miguel, onde os lotes tinham o dobro do tamanho, mas, em média, 60% de sua área estava destinada à inundação iminente pelo

reservatório de Itaipu. Era lugar de mata virgem. Mas não era tão fácil passar a serra e o fogo em tudo. Os assentamentos vingaram como bairros. E sua vocação agrícola ficou pelo caminho. Adriana nasceu em Santo Alberto há 36 anos. Saiu aos 10 meses da casa de madeira e chão de cimento que a família Bogorni construiu. Dela resta hoje a escada da varanda, que Adriana voltou a pisar três décadas depois, no meio do mato. Santo Alberto virou precocemente um sítio arqueológico, com poços, túmulos azulejados e vasos de samambaia engolidos pela selva. Em 2004, a professora restaurou o que sobrava das quatro cidades nas lembranças e nos guardados dos antigos moradores. O trabalho exigiu um mutirão de três escolas, rachando despesas orçadas em R$ 120. Se todos os municípios das região fizessem investimentos semelhantes, lendas locais, como a Estrada do Colono, poderiam ser revistas sob novas luzes, em vez de ficar para sempre conservadas em velhas sombras.

O ESTADO DE S. PAULO
%HermesFileInfo:X-3:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

A15

USE SEU CARTÃO EXTRA E PARTICIPE!

EXTRA E SEARA,
PATROCINADORES OFICIAIS DA SELEÇÃO, DÃO PARA VOCÊ MEIO MILHÃO**, FÉRIAS*** E GLAMOUR DE JOGADOR DE FUTEBOL***.
CADA R$ 60,00 EM COMPRAS COM CARTÃO EXTRA CONTENDO 1 PRODUTO SEARA* = 1 COMBINAÇÃO PARA SORTEIO. * PRODUTO A GRANEL PARTICIPA A PARTIR DE EMBALAGEM ÚNICA DE 1 KG

ENVIE O CÓDIGO DO SEU CUPOM NÃO FISCAL POR SMS PARA 49210 OU CADASTRE NO SITE TORCIDAEXTRA.COM.BR E PARTICIPE!****

TV LCD 42” Full HD a partir de:

TV LCD Sony 40” KDL-40BX405 Full

TV LCD 19” a partir de:

TV tela plana LG 14”14FK3RB

18x
iguais

153,90

18x
sem juros

149,99

18x
iguais

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 2.770,20
A vista

nos cartões Extra (0+18)
A vista

45,99

15x
iguais

25,90

1.999,90

2.699,90

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 827,82
A vista

599,90

nos cartões Extra (0+15) Total a prazo R$388,50
A vista

299,90

Blu-Ray a partir de:

18x
iguais

30,90

Autorrádio H-Buster HBD 9250 Som portátil com MP3 e USB a partir de:

Autorrádio Sony CDX-GT447UX

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 556,20
A vista

18x
iguais

399,90

10x
iguais

38,90

18x
iguais

29,90

24

,90

nos cartões Extra (0+10) Total a prazo R$ 249,00
A vista

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 700,20
A vista

499,90

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 538,20
A vista

379,90

179,90
LANÇAMENTO COM CD RIPPING

Home theater Philips HTS3181X

Home Theater Samsung Htc350

Mini system Sony MHC-GTR6H

18x
iguais

38,90

18x
iguais

53,90

18x
sem juros

99,99

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 700,20
A vista

499,90

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 970,20
A vista

nos cartões Extra (0+18)
A vista

699,90

1.799,90

Período da Promoção: 10/6/2010 a 2/8/2010. Sorteio pela Loteria Federal dia 7/8/2010. Consulte regulamento completo nas lojas participantes e no site www.torcidaextra.com.br. A cada R$ 60,00 em compras, efetivamente pagas com o cartão Extra, e que contenha um produto SEARA, sendo que o produto SEARA a granel participa a partir de embalagem única de 1 kg, o cliente receberá, no cupom não fiscal, um código alfanumérico de 19 posições para participar da promoção. Promoção válida exclusivamente para as lojas físicas EXTRA HIPERMERCADOS, EXTRA SUPERMERCADO E EXTRA FÁCIL. Número para envio do SMS: 49210. ****O SMS é tarifado pela Operadora de Telefonia Celular no importe de R$ 0,31 + imp/msg. O código alfanumérico também poderá ser cadastrado no hotsite www.torcidaextra.com.br. **Prêmio total no valor de R$ 501.428,56, líquido de Imposto de Renda, vinculado a Título de Capitalização emitido pela Sul América Capitalização S.A. - SulaCap. CNPJ 03.558.096/0001-04. Processo SUSEP 15414.000741/2009-42. A aprovação deste Título pela SUSEP não implica, por parte da Autarquia, em incentivo ou recomendação a sua aquisição, representando, exclusivamente, sua adequação às normas em vigor. O consumidor poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de capitalização, no sítio www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na SUSEP, nome completo, CNPJ ou CPF. ***Os prêmios “Viagem a Punta del Este” e “Reportagem em revista de celebridade” serão oferecidos aos sorteados diretamente pelas empresas responsáveis pela promoção (SEARA e EXTRA), e não estão vinculados à premiação no valor de R$ 501.428,56, referente ao Título de Capitalização. Medicamentos, armas e munições, fogos de artifício ou de estampido, bebidas alcoólicas, fumo e seus derivados, conforme o artigo 17 da Circular SUSEP nº 376/2008, não dão direito a participação nesta Promoção. As Drogarias Extra, Serviços de Recarga de Celular e Garantia Estendida não participam da Promoção Bolada Extra. A quantidade total de prêmios é válida para todas as lojas físicas participantes da promoção Bolada Extra.

Plano válido somente para produtos indicados e pagamento com cartões Extra iniciados pelos números: 527407 e 515740. Consulte condições na loja.

Câmera digital Kodak C122 prata

Câmera digital Sony DSCW320 black

Câmera digital Samsung Es25

Câmera digital Samsung Pl100

10x
iguais

27,90

18x
iguais

61,90

18x
iguais

29,90

18x
iguais

53,90

nos cartões Extra (0+10) Total a prazo R$ 279,00
A vista

199,90 cada

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 1.114,20
A vista

799,90 cada

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 538,20
A vista

379,90 cada

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 970,20
A vista

699,90 cada

LANÇAMENTO
Câmera digital Agfa Compact 102
Fotos meramente ilustrativas

Câmera digital GE X5 Black

15x
iguais

nos cartões Extra (0+15)
A vista

21,99

18x
iguais

61,90

(2)

Total a prazo R$ 329,85

259,90 cada

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$1.114,20
A vista

799,90 cada

Compre aqui
(1)

Televendas: 4003-0363

(1)

Verifique sempre se a cidade de onde você está falando permite ligações sem o código de operadora, ligando diretamente 4003-0363. Capitais e regiões metropolitanas: 4003-0363 – custo de uma ligação local + impostos. Demais localidades: 0XX11 4003-0363 - custo de uma ligação interurbana para São Paulo (capital) + impostos.

Não são todos os produtos que estão disponíveis nas lojas Extra Hipermercados e Extra Eletro, podendo variar de acordo com o estoque ou sortimento de cada loja. Consulte a loja mais próxima.

(2)

A16
%HermesFileInfo:X-4:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

APRECIE COM MODERAÇÃO.

São proibidas a venda e a entrega de bebidas alcoólicas a menores de 18 (dezoito) anos (art. 81, II do Estatuto da Criança e do Adolescente).

Panela Grill Winner quadrada

10x
iguais

16,90

nos cartões Extra (0+10) Total a prazo R$ 169,00
A vista

119,00

Liquidificador Arno Faciclic Top

Batedeira Walita RI7110

10x
iguais

15

,90

3x
iguais

nos cartões Extra (0+10) Total a prazo R$ 159,00
A vista

41,90
99,90

109,90

nos cartões Extra (0+3) Total a prazo R$ 125,70
A vista

PREPARA SUCOS MUITO MAIS RÁPIDO COM A FRUTA INTEIRA, SEM PRECISAR DESCASCAR

Refrigerador dúplex Continental RDV

Fogão Consul Erva Doce CF350 - 4 bocas
• Acendimento automático total • Forno autolimpante

Centrífuga Cadence Juicer plus Micro-ondas Brastemp BMS35B

18x
iguais

111

,90

18x
iguais

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 2.014,20
A vista

30

,90

18x
iguais

26

,90

10x
iguais

23,90
Os objetos de decoração não fazem parte do preço.

1.449,00 cada

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 556,20
A vista

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 484,20
A vista

nos cartões Extra (0+10) Total a prazo R$ 239,00
A vista169,00

399,00

349,00

Aspirador de pó Consul Leve C7P13B

LIMPEZA AUTOMÁTICA
Lavadora Brastemp BWL09
• Lava até 9 kg • 4 níveis de água

10x
iguais

21,90

nos cartões Extra (0+10) Total a prazo R$ 219,00
A vista

Ferro a vapor Black&Decker X560T

159,00

18x
iguais

84

,90

3x
iguais

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 1.528,20
A vista

32,99
79,90

1.099,00

nos cartões Extra (0+3) Total a prazo R$ 98,97
A vista

DE: 299,00
POR: 269,00

Monitor 20” a partir de:

Multifuncional HP Deskjet F4480

18x
iguais

35,90

15x
iguais

22,90

Míni webcam Leadership 300 3810

Roteadores a partir de: Cartão SD 4 GB Sandisk

nos cartões Extra (0+18) Total a prazo R$ 646,20
A vista

nos cartões Extra (0+15) Total a prazo R$ 343,50
A vista

459,00

269,00

29
iguais

,99

34

,99
cada

3x
iguais

32,99
79,99

nos cartões Extra (0+3) Total a prazo R$ 98,97
A vista

Impressora HP Deskjet D1660

10x
iguais

20

,90

Multifuncional a partir de:

Estabilizador bivolt Ts Shara

Fotos meramente ilustrativas.

nos cartões Extra (0+10) Total a prazo R$ 209,00
A vista

10x
A vista

27,90

3x
iguais

24,90
58,99

149,00

nos cartões Extra (0+10) Total a prazo R$ 279,00

nos cartões Extra (0+3) Total a prazo R$ 74, 70
A vista

199,00

Compre aqui
(1)

Televendas: 4003-0363

(1)

Verifique sempre se a cidade de onde você está falando permite ligações sem o código de operadora, ligando diretamente 4003-0363. Capitais e regiões metropolitanas: 4003-0363 – custo de uma ligação local + impostos. Demais localidades: 0XX11 4003-0363 - custo de uma ligação interurbana para São Paulo (capital) + impostos.

Ofertas válidas de 9/7/2010 a 11/7/2010 ou enquanto durarem os estoques. Após essa data, os preços voltam ao normal. Verifique a disponibilidade dos produtos na loja mais próxima. Garantimos a quantidade mínima de 5 unidades de cada produto por loja em que ele esteja disponível. Para melhor atender nossos clientes, não vendemos por atacado e reservamo-nos o direito de limitar, por cliente, a quantidade dos produtos anunciados. Planos de pagamento nos cartões de crédito Extra: em 3X (0+3) com encargo mensal de 9,7% e anual de 203,72%, 10X (0+10) com encargo mensal de 5,86% e anual de 98,05%, 15X (0+15) com encargo mensal de 2,99% e anual de 42,41%, 18X (0+18) sem juros e em 18X (0+18) com encargo mensal de 3,49% e anual de 50,93% (válidos somente para os produtos anunciados nestes planos), somente nos cartões Extra. As parcelas serão debitadas na data de vencimento do cartão de crédito do cliente. Pagamento a vista pode ser feito em dinheiro, cheque, cartão de débito ou com os cartões de crédito MasterCard, Diners Club, Visa, Redeshop (crédito), American Express, Aura, PoliCard, Total (aceito somente nas lojas de Campinas), Sorocred (aceito somente nas lojas de Araraquara, Campinas, Carapicuíba, Itatiba, Itu, Mauá, Mogi das Cruzes, São Carlos, Sorocaba, Baixada e em todas as lojas Extra Eletro) ou Vale Shop. No site www.extra.com.br, as ofertas e formas de pagamento podem ser diferenciadas. Consulte condições para pagamento com cheque na loja. Fica ressalvada eventual retificação das ofertas aqui veiculadas.

Não são todos os produtos que estão disponíveis nas lojas Extra Hipermercados e Extra Eletro, podendo variar de acordo com o estoque e sortimento de cada loja. Consulte condições na loja.

Ofertas válidas para as lojas Extra Hipermercados e Extra Eletro do Estado de São Paulo.

*Plano válido somente para produtos indicados e pagamento com cartões Extra iniciados pelos números: 527407 e 515740. Consulte condições na loja.

COM ESTE PRAZO NÃO RESTA DÚVIDA: ELETRO É NO EXTRA!

(2)

B1
%HermesFileInfo:B-1:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO
INDICADORES DÓLAR EURO BOVESPA VAR. (%) 1 0,11 1 0,22 1 0,30 COTAÇÃO R$ 1,7640 R$ 2,2370 63.476,32 pontos

Análise de preços
Política de juros nem sempre derruba inflação, diz estudo

Fusões e aquisições
Francisco Dornelles manobra para adiar reforma do Cade e reduzir multas

Pág.B3

Pág. B8

Pág.B10

estadão.com.br

& NEGÓCIOS

Nova lei atrela correção de todas as aposentadorias ao reajuste do mínimo
Senador Paulo Paim incluiu emenda sobre a Previdência na LDO, aprovada ontem, e que segue agora para sanção ou veto presidencial
Edna Simão / BRASÍLIA

O sucessor do presidente Luiz Inácio Lula da Silva corre o risco de herdar uma medida com potencial para abrir um dos maiores rombos nas contas do regime geral da Previdência (INSS). O senador Paulo Paim (PTRS) conseguiu enfiar uma emendanaLeide DiretrizesOrçamentárias (LDO), aprovada ontem pelo Congresso, que, na prática, indexatodos os reajustesdosbenefícios previdenciários à política de reajuste do salário mínimo com ganho real. Os benefícios da Previdência até o piso mínimo já recebem como reajuste anual o valor do aumento concedido ao salário mínimo. A emenda de Paim acoplada à LDO estende essa política aos benefícios previdenciários comvaloracimadomínimo.Agora, a LDO seguirá para sanção do presidente Lula, que tem poder para vetar a emenda. Ao longo de todo o mandato, Paim tem apresentado propostas para “repor o poder de compra dos aposentados e do salário mínimo”. No debate da LDO, nãofoidiferente. Alémde reivindicar o reajuste do mínimo para todos os aposentados, o senador queria que fosse usado no cálculodacorreçãoocrescimentoeconômicodesteano que,pelasestimativas do Banco Central, pode ter uma expansão de 7,3%. Para barrar essa discussão em
● Descaso

tornodeum porcentualespecífico e acelerar a aprovação do relatório da lei, o senador Tião Viana (PT-AC) optou por uma redação genérica, sem se comprometer com uma regra, dizendo que o salário mínimo será objeto de uma negociação entre governo e sindicatos. Paimpegoucarona nessaredaçãoeaprovouaindaemendapropondo que a Previdência também terá “assegurados recursos orçamentários necessários ao atendimento da política de ganhos reais aplicável às aposentadoriasepensões”. Aemenda deixa claro que esses ganhos serão igualmenteasseguradosnanegociação do mínimo entre centrais sindicais e governo. Essa alteraçãofoiaprovadana manhãdeontem em votação-relâmpago da sessão do Congresso Nacional. O prazo final para apreciação do assunto terminava dia 17. Porém, com o objetivo de anteciparem o recesso parlamentar, deputados e senadores aprovaram o texto uma semana antes.
Debate garantido. Segundo o vice-líder do governo no Congresso,deputadoGilmarMachado (PT-MG), a negociação feita para o aumento das aposentadorias do próximo ano teve como objetivo atender às emendas do senadorPaim. “Garantimosapenas que haverá um debate. A regraseráanegociação”,frisouMachado.Eleevitoudizer quehaverá uma vinculação direta entre o reajuste do mínimo com as aposentadorias acima de R$ 510. Com essa mudança, o governo corre o risco de ter de ceder e aprovar reajustes maiores para os aposentados que recebem mais de um salário mínimo. As centrais sindicais já estão se mobilizando para garantir que o mínimo suba dos atuais R$ 510 para R$ 570. O mínimo de R$ 570 exi-

DIDA SAMPAIO/AE–19/5/2010

Base. Paulo Paim (D) tem apresentado durante todo o mandato propostas para ‘repor poder de compra dos aposentados’ giria um orçamento de mais R$ 6,75 bilhões para o INSS, que já tem um déficit acumulado no ano de R$ 20 bilhões. Ovice-presidentedaConfederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap), Silberto Silva,comemorouainclusão dos aposentados na negociação do reajuste dos benefícios. Ele já afirmou que vai continuar pressionandoogovernopara equiparar o reajuste do mínimo ao do aposentado. “Ao longo desses anos nunca chamaram os aposentados para negociar. Pode ser que a gente não consiga equiparação, mas podemos garantir 90% ou 95% do índice que é concedido ao mínimo para todos os aposentados”, frisou. O governo também conseguiu inserir na LDO artigo que facilita a contratação de servidores no próximo governo. O texto de Tião Viana prevê que o Executivo encaminhe projetos de lei criando cargos entre 1.º de janeiro e 31 de março de 2011. Se não houvesse essa previsão na LDO, o futuro presidente teria de obedecerlimitesdecontrataçãoprevistosemanexodotextodoorçamento.

PARA LEMBRAR
Neste ano, por conta do período eleitoral, os aposentados e pensionistas que recebem acima do salário mínimo conseguiram do governo reajuste maior do que o inicialmente proposto. Com a alegação de que não havia condições financeiras, o presidente Lula encaminhou no fim do ano passado uma medida provisória concedendo aumento de 6,14%. A pressão foi tanta dos aposentados que o Congresso Nacional ampliou o reajuste para 7,72%, o que foi confirmado por Lula. Para 2011, as centrais sindicais e representantes dos aposentados já estão se movimentando para garantir ganho real ainda mais consistente. A alegação desta vez é o fato de que a economia, segundo estimativas, deve crescer acima de 7%.

SILBERTO SILVA
VICE-PRESIDENTE DA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE APOSENTADOS

“Nunca chamaram os aposentados para negociar”

Arrecadação perde fôlego em junho e põe em risco meta fiscal
Ingresso de recursos para o caixa do governo cresceu, no mês passado, em um ritmo abaixo do esperado pela Fazenda
Adriana Fernandes Fabio Graner
BRASÍLIA

Diante da desaceleração da eco-

nomia no segundo trimestre, a arrecadação de impostos e contribuições federais perdeu fôlego em junho. Segundo o Estado apurou, o ingresso de recursos para o caixa do governo federal no mês passado cresceu num ritmo menor do que o esperado pela equipe econômica. Embora os dados sejam preliminares, a arrecadação acende a luz amarela e alimenta incertezas sobre a capacidade de o go-

verno cumprir a meta fiscal de superávit primário de 3,3% do PIB, sem apelar para outros recursos. A equipe econômica deposita todas suas fichas no crescimento da arrecadação tributária para cumprir a meta fiscal. Por outro lado, na avaliação doMinistério da Fazenda,émais um indicador, além da inflação e produção industrial, que estaria sinalizando que o crescimento da economia não será tão forte.

Como já ocorreu em maio, o governo pode acabar novamente contando com um esforço maior de Estados, municípios e empresas estatais para melhorar as contas públicas. E ainda pode retomar a busca por manobras como depósitos judiciais, ampliação de repasse de dividendos, para cumprir a meta sem descontar os investimentos. Nos cinco primeiros meses do ano, a arrecadação somou R$ 318 bilhões, com alta real (descontado o IPCA) de 13,27% ante igual período de 2009. De janeiro a maio deste ano, o superávit primário do setor público – economia para o pagamento de juros da dívida – somou R$ 38 bilhões, o equivalente a 2,72% do PIB.

O dado da arrecadação de junho só sairá no fim do mês. Oficialmente, o alto escalão do Ministério da Fazenda não confirma que a arrecadação está abaixodoprojetado.Emtomdescontraído,osecretáriodaReceitaFederal, Otacílio Cartaxo, disse que a informação seria “intriga da oposição”, mas em seguida afirmou que junho costuma ser um “mês ingrato”.
Exuberância. O secretário do

Tesouro Nacional, Arno Augustin, afirmou que a arrecadação está dentro do que se espera para o cumprimento da meta fiscal. Mas salientou que indicadores recentes, inclusive de arrecadação, mostram que a economia

nãotem aexuberânciaque “muitos” enxergam. “Por isso, estamos muito cuidadosos com a arrecadação”, disse. Ele lembrou que a estimativa de arrecadação dos impostos e contribuições federais prevista no último decreto de programaçãoorçamentária, de R$ 526,8bilhões, já está abaixo da estimativa de R$ 557,7 bilhões da Lei Orçamentária. Entre os indicadores, além da arrecadação, ele citouosdadosdeinflaçãoe deprodução industrial. “Temos que olhar o crescimento de 2010 com cuidado. Nãopodemos ser tão otimistas”, disse, acrescentando que o cumprimento da meta fiscal não está ameaçado.

Receita faz operação contra importados pelo Correio
BRASÍLIA

A Receita Federal deflagrou ontem a operação Leão Expresso V em 25 cidades brasileiras, entre elas São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, para combater ocomércioirregulardemercadorias importadas entregues pelos correios e comercializadas pela
7 8 9 10 11 12

internet. A Receita mobilizou120 servidores para a operação, a quinta desse tipo, que buscafrearocrescimentodessemercado irregular que ganha cada vez mais espaço no País. Os remetentes e os destinatários das mercadorias estrangeiras com indíciosde contrabando serão intimados a apresentar os

documentos para comprovarem a regularidade da importação no País.Emcasocontrário,osenvolvidosserãoautuados.Eles perderão a mercadoria e poderão ter de responder pela fraude na Justiça.AReceita vaiencaminharrepresentações para fins penais ao Ministério Público Federal para abertura de processo criminal

por contrabando ou descaminho contra os fraudadores. Ao anunciar a operação, a Receita Federal alertou ontem que o contrabando e descaminho é crime tipificado no artigo 334, do CódigoPenal,punidocom reclusão de um a quatro anos. Segundo a Receita, incorre na mesma pena quem adquire, recebe ou

oculta mercadoria de procedência estrangeira, desacompanhada de documentação legal, ou acompanhada de documentos que sabe serem falsos. Os produtos estrangeiros apreendidas na operação serão destinados à doação, leilões ou incorporação pelo órgão. A Receitaafirmaqueécrescenteonú-

mero de fraudes e irregularidadespraticadaspelocomércioeletrônico.Ainexistênciado vendedor, falta de entrega do produto, emissão de nota fiscal falsa são alguns dos exemplos mais comuns de crimes praticados. A Receita alerta ainda que o consumidor deve desconfiar de preços atrativos (muito abaixo dos preços de mercado) e de depósitosemcontas-correntedetitularidade diferente do vendedor, como forma de pagamento dos valores negociados. / A.F.

ANDRE DUSEK/AE – 19/05/2008

Economia

B2 Economia
%HermesFileInfo:B-2:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO
cionar no Brasil, seria difícil compensar odesestímuloàpoupançaquecriaria.Paraquepoupareinvestirse,logoemseguida, a foice da Receita Federal irá ceifar um pedaço de sua poupança, a partir de R$ 2 milhões? Para garantir uma aposentadoria de R$ 12 mil por mês, um profissional teria de juntarumpatrimôniofinanceirodeR$2,1 milhões.SeessebolãofossealcançávelpelofacãodoImpostosobreGrandesFortunas, a base atuarial de seu fundo de pensão começaria a ser corroída. Nãotemcabimentoimaginarqueadistribuição de renda tenha de ser feita no Brasilcomuminstrumentodesses.OImposto de Renda e os impostos sobre o patrimônio (IPTU, ITR, IPVA, etc.) cumprem a função de dar progressividade à renda. Se apresentam resultado baixo, nãoseriacomumnovoimposto,de notórios vícios de origem, que se corrigiriam essas falhas. Eéfalsodizerquesãoaselitesendinheiradas do Brasil que sabotam esse imposto, cujo objetivo seria a obtenção de uma melhor distribuição da riqueza. Como já foi adiantado ontem por esta Coluna, foram as próprias elites que o propuseram em 1987, por meio do então senador Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP). (Veja ainda o Confira.) Esseimpostonãopodetersucessoporque é um imposto ruim, mal concebido e de baixíssimo retorno tributário.

CELSO MING
celso.ming@grupoestado.com.br

CONFIRA
l Safras de grãos no Brasil
EM MILHÕES DE TONELADAS

Fortuna garfada (2)
projeto do Imposto sobre Grandes Fortunas que estáemtramitação daCâmara, de autoria da deputada LucianaGenro(PSOL-RS),nãoresolve nenhum dos vícios que acompanham a ideia desde o seu nascedouro. Ontem esta Coluna apontou algumas razões pelas quais esse imposto não faz sentido. Hoje, aponta outras mais. Não admite meio-termo e suas radicalidades o tornam ainda mais impraticável. Se tiver uma alíquota alta (de 3% ou 4% ao ano) mata a galinha em poucos anos. Se tiver alíquota baixa, não terá arrecadação expressiva e será um imposto virtualmente inútil. Na França, onde foi criado em 1981, extintoem1986erecriadoem1988,arrecada apenas 0,7% do volume das receitas, conforme relatou o especialista em assuntos tributários Everardo Ma-

119 115 122

132

144

135

147*

O

cielemsuacolunadesegunda-feiranoEstado. Sua baixa capacidade arrecadatória foi a principal razão pela qual desistiramdeleaDinamarca,em1997,eaHolanda, em 2001. São raros os países onde é cobrado: França, Suíça (em alguns cantões),Espanha, Lichtenstein,Luxemburgo,Índia, Arábia Saudita, México, Paquistão, Suriname e Tailândia.O Canadá o rejeitou em 1966. A Irlanda o instituiu em 1974 e o revogou em 1978. São óbvias as dificuldades de definição dofatogeradordoimpostoedacapacidade do Estado em cobrá-lo. (Não confundirImpostosobreGrandesFortunascom Imposto sobre Herança. Este existe em quasetodosospaísese,emboranemsempre apresente densidade arrecadatória, é um imposto justo e facilmente cobrável.) O Imposto sobre Grandes Fortunas brincacomfogo.Nodiaemquefosseinstituído no Brasil, daria o início a uma enor-

DIDA SAMPAIO/AE-19/11/2008

2003/ 2004

2004/ 2005

2005/ 2006

2006/ 2007

2007/ 2008

2008/ 2009

2009/ 2010

*Estimativa média
FONTE: CONAB INFOGRÁFICO/AE

Ontem, o IBGE e a Conab apresentaram a décima estimativa de safra para este ano. Para o IBGE, a produção de grãos será de 145,9 milhões de toneladas (+8,9% em relação à safra anterior). E para a Conab, de 146,8 milhões de toneladas (+8,6%).
●O

voto de Roberto Campos

Luciana. Projeto com velhos vícios me debandada de patrimônio financeiro. Ninguémlevariadaquiautomóveis,iates, aviões, glebas, imóveis. Mas as aplicações em títulos de renda fixa ou, mesmo, as ações tomariam o rumo do exterior. Se, a despeito de tudo, passasse a fun-

O leitor Hercílio Ramos pergunta se Roberto Campos foi, juntamente com FHC, autor do projeto do Imposto sobre Fortunas aprovado no Senado (e rejeitado na Câmara) em 1989, como dito na Coluna de ontem. A dúvida procede. Campos não foi o autor do projeto, mas votou a favor.

Transforme custo em investimento. Faça as publicações legais da sua empresa no caderno Economia & Negócios do Estadão.

Editorial econômico

Opinião

A indústria nacional não está em fase de recessão
O IBGE havia mostrado que, em maio, a produção física da indústria estagnara. Alguns dias depois, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou seus indicadores para o mesmo mês, elaborados com base no faturamento real, apontando um crescimento de 2,1% em termos dessazonalizados, depois de uma queda de 10,2% no mês anterior. Porém, o título do comunicado da CNI – UCI (Utilização da Capacidade Instalada) interrompe o crescimento em maio – leva em conta que a UCI caiu de 82,8, em abril, para 82,3, no mês seguinte. No entanto, todos os outros indicadores apresentam, além do faturamento real, uma variação positiva: horas trabalhadas (+1,9%); emprego (+0,4%); massa salarial real (+1,6%); e rendimento médio real (+0,8%). Dados que confirmam, aliás, a Pesquisa Mensal de Emprego e Salário (Pimes), do IBGE, divulgada ontem, mostrando crescimento de 4,2% do pessoal assalariado e de 3,7% da folha de pagamento real. Não estamos diante de um quadro recessivo, e pensamos que a indústria continua investindo – o que pode gerar, num determinado mês, uma capacidade de produção acima das necessidades – ou que as novas máquinas, mais modernas, têm uma produtividade maior. É curiosa, porém, essa tendência da indústria de querer dar a impressão de que entramos numa fase ruim da produção, certamente para alertar as autoridades sobre a necessidade de voltar aos incentivos oferecidos para enfrentar a crise e de deixar de aumentar a taxa básica de juros. No entanto, temos de reconhecer que o faturamento real já ultrapassou o nível pré-crise, embora a UCI continue um pouco atrás, o que consolida nossa hipótese da modernização dos equipamentos. Não se trata de manter incentivos para alguns setores, mas sim de perceber a lição dos incentivos, ou seja, que uma redução de preços por causa de menor carga tributária favorece um aumento das vendas, sem reduzir a arrecadação. A elevação da taxa básica de juros busca moderar o superaquecimento da demanda, que favorece uma alta de preços, isto é, uma redução do poder aquisitivo da população, e o excesso de importações, que eleva o déficit da balança comercial. Isso dito, pode-se questionar a criação de novas “zonas francas” que têm um objetivo meramente eleitoral,quando se verifica que estamos importando bens de consumo duráveis que poderíamos, pelo menos, montar no Brasil.

A apoteose e os limites do escapismo
✽ ●

ROGÉRIO L. F. WERNECK
ãoédehojequeogovernoplaneja fazer de 2010 um ano apoteótico que, além de marcarogranfinaledosdoismandatosdopresidenteLula,sirvaparacatapultar a candidata oficial à vitória nas eleições de outubro. No ano passado o Planaltochegouatemerqueainterrupção do crescimento da economia brasileira,naesteiradacrisemundial,tivesse comprometidodevezaviabilidadedessa ideia. Mas, com a rápida recuperação do nível de atividade, o plano original voltou a parecer exequível. O governo sempre teve consciência de que um final de mandato tão feérico exigiriaumaexpansãofiscaldesmesuradaem2010.Noiníciodesteano,chegou a dar mostras de preocupação com os riscos de manter uma política fiscal tão escancaradamenteexpansionista.Parecia ter percebido que talvez fosse prudentemoderar afarra fiscal,para tentar sair bem na foto durante a campanha eleitoral e, quem sabe, resgatar, na reta finaldosegundomandato,partedadesbotada imagem de compromisso com a estabilidade macroeconômica que tanto lhe valeu na eleição de 2006. A esta altura, no entanto, tudo indica que os propósitos de moderação desaparecerampor completo.Embora estejagratamentesurpresocomodesempe-

N

nho de sua candidata nas pesquisas de intenção de votos, o governo não quer correr riscos que considera evitáveis. Decidiu aferrar-se ao roteiro do final de mandato apoteótico. Tendoem conta a envergaduraeopesodacandidata,convenceu-se de que será difícil mantê-la em ascensão sem um empuxo fiscal excepcionalmenteforte.Ese,paraassegurar essa ascensão, tiver de sair mal na foto da responsabilidade fiscal, paciência. O que talvez não esteja sendo devidamente percebido são os efeitos colaterais que essa estratégia poderá ter sobre a evolução do debate eleitoral. A expansão de dispêndio público e de crédito estatal nas proporções hoje observadasvemtornandocadavezmaisimprovávelque esse debate, tal como ocorreu nospleitosde2002e2006,possapassar maisumavezaolargodaprincipalquestão fiscal com que se defronta o País. Da comparação dos primeiros cinco meses de 2010 com o período correspondente de 2009, constata-se que o dispêndio primário federal vem tendo expansão nominal de nada menos que 18,5%.Equeosdesembolsosdeempréstimos do BNDES – alimentados, por ligação direta, com recursos provenientes da emissão de dívida pública pelo Tesouro – vêm sendo expandidos à espantosa taxa de 41%. Como não poderia deixar de ser, essa expansãofiscaltãoexacerbadatemtido enorme repercussão na mídia. E, por maisqueos candidatosseesforcem, está cada vez mais difícil manter o discurso escapista e fingir que o crescimento descontrolado do gasto público é tema

que pode ser simplesmente ignorado. Nos seus pronunciamentos mais recentes, José Serra tem insistido que as dificuldades econômicas do País podem ser aferidas pelos valores despropositados de três indicadores básicos: carga tributária elevada, taxa de juros alta e investimento governamental diminuto. Só lhe falta unir os pontos para perceberqueachaveparalidarsimultaneamente com os três problemas é a mesma:contençãodaexpansãodescontroladadogasto corrente dogoverno. É essa expansão que exige aumento sem fim da carga tributária, impede queda estrutural da taxa de juros e torna mais exíguo o espaço para investimento no Orçamento do governo. Dilma Rousseff parece bem mais distante da percepção dessas inter-relações. Em entrevista recente no programaRodaVivadaTVCultura,deixouclaroqueconsideracontençãodegastopúblico “receituário para países desenvolvidos”, que não deve ser aplicado a países que vêm “fazendo o dever de casa”, como o Brasil. Mostrou-se tão convicta disso quanto já estava em 2005. Dessa ideia,AntonioPaloccinãoconseguiudemovê-la. Mas, tendo em vista a contundênciadas cifras fiscais queserão divulgadasaolongodacampanha,essanegação irredutível da importância da contençãodocrescimentodosgastosdogoverno lhe será cada vez mais custosa.

ECONOMISTA, DOUTOR PELA UNIVERSIDADE HARVARD, É PROFESSOR TITULAR DO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA DA PUC-RIO

Panorama Econômico
JOSÉ LUIZ ZAPATERO
PRIMEIRO-MINISTRO DA ESPANHA

WOLFGANG SCHAUBLE
MINISTRO DAS FINANÇAS DA ALEMANHA

GEORGES PAPANDREOU
PRIMEIRO-MINISTRO DA GRÉCIA

“O sistema financeiro do país tem mostrado que é sólido... embora os bancos de poupança apresentaram falhas.”

“É claro que a crise não acabou. Mas temos uma chance real de ver um crescimento de 2% neste ano.”

“Nosso futuro está em jogo. Não é hora para jogos tacanhos. Votar a favor das reformas é questão de responsabilidade.”

INFRAESTRUTURA

Edital do leilão do trem-bala é adiado
O edital do leilão de concessão do trem-bala, que ligará Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, sairá apenas na próxima semana, informou ontem o Ministério dos Transportes. Na semana passada, logo após a aprovação da concessão do projeto pelo Tribunal de Contas da União (TCU), o ministério e a Agência Nacional de Transportes Terres-

tres (ANTT) haviam anunciado que o edital seria hoje.
FINANÇAS

China compra US$ 8,3 bi em títulos do Japão
A China adquiriu um volume recorde de US$ 8,3 bilhões em bônus do governo do Japão em maio, 190% superior às compras desses títulos feitas durante todo o ano de 2005, que haviam sido recordes, disse o jornal japonês Nikkei citando nú-

“No ambiente atual, todos os países do euro devem, no mínimo, cumprir seus planos de consolidação fical e alguns podem ter de fazer um corte maior do déficit.”
Jean-Claude Trichet
PRESIDENTE DO BCE

meros divulgados pelo Ministério das Finanças do Japão. O dado mostra que a China está colocando mais dinheiro em moeda estrangeira nos títulos do governo do Japão, em resposta à crise fiscal da Europa.
AGRICULTURA

DIDA SAMPAIO/AE–27/2/2009

● Otimismo

Busca dos consumidores brasileiros por crédito aumentou no primeiro semestre

16,6%
Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de junho divulgado pelo IBGE. A projeção é 0,1% maior do que a apresentada no LSPA de maio e, se confirmada, representará aumento de 8,9% ante a safra anterior.

Safra de grãos será 8,9% maior este ano
A safra agrícola 2010 deverá totalizar 145,9 milhões de toneladas, segundo o Levantamento

foi o avanço do crédito ao consumidor no primeiro semestre em relação ao semestre anterior

4,1%

foi a alta da demanda por crédito em junho

%HermesFileInfo:B-3:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Economia B3
J.F.DIORIO/AE–15/11/2007

Serviços levam inflação a superar centro da meta
Estudo de técnicos do governo mostra que alimentação fora de casa, despesas pessoais e educação respondem por 76,8% da alta
Fabio Graner / BRASÍLIA

A inflação de serviços – como alimentação fora de casa, empregadodoméstico, cabeleireiro, entre outros – é o fator que ganhou maior relevância para explicar o comportamento do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) nos últimos anos. Essa é a conclusão de levantamento obtido pelo Estado, elaborado por economistas do governo e que analisa o comportamento do índice oficial de inflação desde 2000. O estudo está sendo usado dentro do governo para mostrar que a política de juros pode não ser tão eficiente para combater a inflaçãoporquesua principal determinante estaria mais sujeita a fatoresalheiosà taxa Selic,como a política de elevação do salário mínimo. Omaterialconstataqueospreços administrados e monitorados (como energia e telefonia) e os bens comercializáveis (como roupas e alimentos) que no início da década eram os principais motores da inflação brasileira, nos últimos quatro anos têm rodado em média abaixo do IPCA cheioeda meta de4,5%. Enquanto isso, os serviços – chamados no jargão de “não comercializáveis” – têm oscilado a maior parte do tempo acima de 6%, nível superior ao IPCA e à meta. Olhando-se apenas a inflação dos últimos 12 meses encerra✽

Empresários do setor de serviços estão pessimistas
● Apesar da lenta recuperação

da economia, os empresários do setor de serviços – que responde por cerca de dois terços do PIB – vêm perdendo a confiança no segmento. Há três meses o Índice de Confiança de Serviços (ICS), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), apresenta leves recuos. Além disso, há quatro meses empresários vêm projetando cenário ligeiramente pior para entre 3 e 6 meses à frente. O resultado faz parte de uma nova pesquisa da FGV, a Sondagem de Serviços, que avalia a percepção do setor quanto à evolução dos negócios no presente e as perspectivas para o futuro sobre demanda, vendas e preço, entre outros. O setor de serviços é fundamental para a formação do PIB. / SABRINA VALLE

não comercializáveis responderam, juntos, por 76,8% do desvio da inflação da meta. Em junho (o IPCA do mês foi divulgado anteontem, depois que o estudo estava pronto), o quadro não muda. Com a inflação zero no mês, o resultado em 12 meses ficou em 4,84%. O item alimentação fora de casa, por exemplo, teve, no período, alta de 9,53%. Segundo fonte que elaborou o estudo, se esse item tivesse subido 4,5%, o IPCA em 12 meses teria sido de 4,35%.
Destaques. Os itens que mais

Serviço. Alimentação fora de casa está entre os itens que contribuem para a alta da inflação ria, segundo as fontes. Como esse itens são menos influenciados pelo crédito, o BC trabalha com juros maiores para reduzir maisainflaçãodebenscomercializáveis e também para manter a economia em ritmo menor para conter aexpansão da renda,o canal que afeta o setor de serviços. “Isso torna muito alto o custo de conter a inflação”, afirmou a fonte, acrescentando que outra consequência é o aumento mais lentodopotencial de crescimento do País, porque os juros altos não favorecem o investimento, oqueprejudicaoprópriocombate à inflação no longo prazo. Para o economista-chefe do bancoSchain, SilvioCamposNeto, um dos caminhos é diminuir o ritmo de alta real do salário mínimo, um dos fatores que pesa na inflação de serviços. Outro, é atacar o problema da existência dealgunsmecanismosdeindexação, que afeta segmentos como educação e saúde, cujos reajustes seguem a inflação passada e pouco respondem à política monetária. É preciso um “arranjo institucional diferente”, disse.

OS VILÕES DA INFLAÇÃO
l Estudo mostra que serviços alavancaram o IPCA

9,53% 7,91% 6,67% 4,84% 2,17%

dos em maio, o estudo destaca que os três principais itens que levaram o IPCA para níveis além dameta foram restaurantesebares, despesas pessoais e educação. Nesse período, o índice oficial acumulou alta de 5,23%, acima, portanto, do centro da meta. Os três itens do segmento de

contribuíramnos últimos 12meses para segurar o IPCA foram alimentosebebidas(comercializáveis),comunicação(preçomonitorado)esaúdeecuidadospessoais (comercializáveis). Segundo um dos autores do trabalho, a queda que vem sendo observada nainflaçãodepreçosadministrados nos últimos anos ocorre por fatores como a mudança nas regras de reajustes de tarifas, como de energia, e a maior concorrência em segmentos como telefonia.No casode benscomercializáveis, a fonte destaca a valorização cambial e a política monetária restritiva do BC. Segundoafonte,umadashipótesespara a altaconstante e mais forte dos serviços é a política de elevação real do salário mínimo, que referencia, diretamente, itens importantes como empregado doméstico e, indiretamen-

1,43%
IPCA* ALIMENTAÇÃO FORA DE CASA DESPESAS PESSOAIS EDUCAÇÃO

1,51%

ALIMENTOS COMUNICAÇÃO SAÚDE E E BEBIDAS CUIDADOS PESSOAIS ITENS QUE MAIS CONTRIBUÍRAM PARA CONTER A INFLAÇÃO*

ITENS QUE MAIS PESARAM PARA QUE A INFLAÇÃO* FICASSE FORA DA META *Acumulado em 12 meses até junho

INFOGRÁFICO/AE

te, a remuneração de outros serviços, como cabeleireiros e alimentação fora de casa. Nesse sentido, outro participante do trabalho defende uma moderação a partir de agora na política de recuperação do salário mínimo, já que houve uma grande retomada do poder de compra do

piso. Além do salário mínimo, a elevação da renda de uma forma geral, que estimula, por exemplo, o consumo em bares e restaurantes, é uma explicação adicional levantada pelas fontes. A maior inflação de serviços tem como consequência prática sobrecarga da política monetá-

Cenário: Francisco Carlos de Assis

Especialistas apontam efeitos ‘maléficos’ dos IGPs
roblemas de ordem metodológica, teórica e prática colocam novamente os IGPs nalinhadefogodosanalistas.Oquetrouxe a discussão de volta foi o reajuste do preço do minério de ferro, que levou os IGPs a descolarem muito do IPCA. A diferença entre esses índices no horizonte de um ano, por causa do

P

minério de ferro, fica em torno de três pontos porcentuais. Na avaliação de profissionais ouvidos pela Agência Estado, os IGPs devem perder espaço como referência de preços para a sociedade. A críticaé que não fazsentido indexar contratospor um índice de inflação que apresenta bruscas oscilações e tende a superestimar a inflação no longo prazo. Isso ocorre porque, além de os IGPs darem maior peso aos preços ao atacado, a coleta de informações usa tabelas de preços que as indústrias tentam repassar aos clientes, mas que não são necessariamente repassados ao consumidor por causa das negociações entre as partes. A indexação a um índice que superestima a inflaçãoé maléficapara asociedadeporqueaumenta a inércia inflacionária já muito forte na econo-

mia, dizem os economistas da Tendências Consultoria Bernardo Wjuniski e Gian Barbosa. Por esse motivo, alertam, o uso dos IGPs não contribui, no curto e médio prazos , para a previsibilidade desejada no mundo dos negócios. Da família de IGPs, o IGP-M é o índice mais conhecido. “Foi muito utilizado para reajustar umasériedepreçosadministradoseaindaétradicionalmente citado como o indexador de aluguéis”, lembram os economistas da Tendências. Para ambos, essa não é a função de um índice geral de preços. Em relação à volatilidade, a economista-chefe da Rosenberg & Associados, Thaís Zara, defende que, para períodos superiores a 12 meses, os índices tendem a apresentar variação semelhante. “Mas por oscilarem de forma mais intensa do que

outros índices, eles (IGPs) começam a perder espaço para o IPCA”, afirma. Outra crítica é que as instituições precisam comprar os dados para conseguir detalhes dos indicadores, algo que não acontece com índices de inflação apurados pelo IBGE, por exemplo. Wjuniski e Barbosa concordam com Thaís e, assim como ela, defendem a substituição do uso dos IGPs pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o indicador oficial da inflação brasileira, calculado pelo IBGE. “A maior parte dos contratos serve para reajustar preços de mercado ao consumidor, e, portanto,deveriaserindexadaaíndicesdessanatureza”, defendem os economistas da Tendências.

É JORNALISTA DA ‘AGÊNCIA ESTADO’

Inadimplência sobe 5,59% em junho
Os setores que sofreram mais calotes foram os de eletroeletrônicos, telefonia, escolas e planos de saúde
Célia Froufe / BRASÍLIA

O DESEMPENHO DO VAREJO
l Copa do Mundo derrubou vendas do comércio em junho e inadimplência aumentou
EM PORCENTAGEM

A inadimplência subiu em junho 5,59% em relação a maio e 1,17% em relação ao mesmo mês do ano passado. Mas os números do comércio no primeiro semestre fecharam positivos tanto para as vendas quanto para a redução da inadimplência. Na primeira metadede2010, asconsultasao Serviço de Proteção ao Crédito (SPCBrasil),queéumtermômetro das vendas, tiveram alta de

7,88%, enquanto a inadimplência registrou queda de 1,51% em relação a idêntico período do ano passado. E as expectativas sãomelhores paraa segundametade de 2010. Para o economista da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Fernando Sasso,alémdos fatorespontuais,pesa no avanço da inadimplência em junho a entrada de um novo grupo de consumo, formado pelasclassesC, De E,que ainda não aprendeu a se planejar financeiramente, principalmente em relação a vendas parceladas.
Calote. Os setores do comércio

que receberam em junho o maiorvolumedecalotesdosconsumidores foram os de telefo-

nia, eletroeletrônicos, escolas e planos de saúde, segundo o economista da CNDL. “A maior parcela dos endividados é das classes C, D e E. Existe uma demanda reprimida gigantesca nessas camadas, e com nível de exigência da classe A”, comparou. As mulheres continuaram a ser, em junho, a maioria (54,9%) das pessoas registradas no SPC Brasil. Por faixa etária, 26,78% dosregistrospertencemaconsumidores entre 30 e 39 anos. Nomesmomês,aentidadedetectouque78,42% possuemdívidas atrasadas nas faixas abaixo de R$ 250,00. “Isso é explicado pela grande disponibilidade de créditoajurosbaixos,oquefavorece os parcelamentos das compras”, disse Sasso.

Efeito Copa. No mês passado, o

volume de consultas caiu 5,43% em relação a maio. No entanto, quando comparado a junho de 2009, o incremento nas consultas foi de 9,24%. “Sempre ocorre um movimento mais cauteloso em meses de Copa”, salientou o economista da CNDL . O mundial ajudou a estagnar o setor, mas a perspectiva é de que a recuperação virá forte a partir de agora. Fora a Copa, quando o comércio chega a fechar as portas em dias de jogo do Brasil, pesou o fato de o mês ter dois dias úteis a menos do que maio. Além disso, naquele mês, os lojistas contam com a segunda melhor data do ano, o Dia das Mães, que só perde para o Natal.

Termômetro das vendas
JUNHO/ MAIO JUNHO 2010/ JUNHO 2009 1º SEMESTRE 2010/ 1º SEMESTRE 2009

Consultas ao SPC Brasil Inadimplência Nome limpo*

5,43 5,59 3,07

9,24 1,17 4,04

7,88 1,51 5,81

Perfil da inadimplência
FAIXA DE VALOR

De R$ 0,01 a R$ 50,00 De R$ 50,01 a R$ 100,00 De R$ 100,01 a R$ 250,00 De R$ 250,01 a R$ 500,00 Acima de R$ 500,00
*Quitação de dívidas em atraso
FONTE: CNDL/SPC BRASIL

35,79 21,36 21,27 9,79 11,85
INFOGRÁFICO/AE

B4 Economia
%HermesFileInfo:B-4:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

FERTIFOS ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÃO S.A.
CNPJ/MF Nº 69.021.251/0001-59 - NIRE 35 300 135 041
ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 28 DE MAIO DE 2010 1. Data, Hora e Local. Realizada no dia 28 de maio de 2010, às 11:00 horas na sede social da Companhia, localizada na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Av. Engenheiro Luiz Carlos Berrini, 1.681, 9º andar, conjuntos 91 e 92. 2. Convocação. Realizada na forma do art. 19 do Estatuto Social da Companhia. 3. Mesa. Assumiu a presidência dos trabalhos o Sr. Mário A. Barbosa Neto, que convidou o Sr. Sergio Luiz Dobarrio de Paiva para secretariar os trabalhos. 4. Presença. Presentes 8 (oito) dos 9 (nove) membros do Conselho de Administração da Companhia. 5. Ordem do Dia. Conforme convocação realizada na forma do item 2 acima. 6. Deliberações. Após a apreciação das matérias objeto da ordem do dia, foram tomadas as seguintes deliberações, pelo voto favorável da totalidade dos conselheiros presentes: 6.1. Os conselheiros tomaram conhecimento das renúncias apresentadas pelos seguintes Diretores da Companhia: Srs. Ariosto da Riva Neto, Milton Notrispe e Wladimir Antonio Puggina, conforme cartas de renúncia arquivadas na sede social. 6.2. Em virtude das renúncias mencionadas acima e, após a análise e aprovação dos requisitos pertinentes, foram eleitos, como substitutos, os seguintes Diretores: Srs. (a) Mario Alves Barbosa Neto, brasileiro, casado, engenheiro, portador da Carteira de Identidade RG nº 3.503.411-SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 269.275.278-34, com endereço comercial na Av. das Nações Unidas, 12.551, 24º andar, cj. 2.407, Novo Brooklin, Prédio WTC, na Cidade de São Paulo, SP, (b) Ruben Marcus Fernandes, brasileiro, casado, engenheiro metalúrgico, portador da carteira de identidade nº M-2.277.466, SSP/MG, inscrito no CPF/MF sob o no 769.976.34672, residente e domiciliado na Rua Florália nº 18, apto. 1402, Belo Horizonte, MG e (c) Márcio Felipe Milheiro Aigner, brasileiro, casado, administrador, portador da carteira de identidade nº 20.40824-2 CRA/RJ, inscrito no CPF/MF sob o no 035.853.907-22, residente e domiciliado na Av. General Guedes da Fontoura nº 976, apto. 203, Rio de Janeiro, RJ. 6.2.1. Os Diretores substitutos ora eleitos permanecerão nos seus cargos até a primeira reunião do Conselho de Administração da Companhia a ser realizada após a Assembléia Geral Ordinária que deliberará sobre as demonstrações financeiras da Companhia relativas ao exercício findo em 31 de dezembro de 2010. Os demais cargos da Diretoria permanecerão vagos. 6.2.2. A posse dos Diretores substitutos ora eleitos fica condicionada (i) à assinatura dos respectivos termos de posse, lavrados no livro próprio; e (ii) à apresentação da declaração de desimpedimento, nos termos da legislação aplicável. 6.3. Foi aprovada a convocação de Assembleia Geral Extraordinária da Companhia a realizar-se no mês de junho de 2010, para deliberar sobre a seguinte ordem do dia: (a) tomar conhecimento das renúncias apresentadas por membros efetivos do Conselho de Administração da Companhia e seus respectivos suplentes; (b) em razão do disposto no §3º do art. 141 da Lei nº 6.404/1976, eleger os membros efetivos do Conselho de Administração da Companhia e seus respectivos suplentes; (c) alterar a remuneração anual global dos administradores da Companhia; (d) tomar conhecimento das renúncias apresentadas por membros efetivos do Conselho Fiscal da Companhia e seus respectivos suplentes; e (e) eleger os membros efetivos do Conselho Fiscal da Companhia e seus respectivos suplentes. 6.3.1. Ficou o Presidente do Conselho de Administração incumbido de adotar as providências necessárias à convocação da referida assembleia geral. 6.4. Em atenção ao disposto no Art. 21, item (iv), do Estatuto Social da Companhia, foi discutido o voto a ser proferido pela Companhia na Assembleia Geral Extraordinária da Fertilizantes Fosfatados S.A. - Fosfertil (“Fosfertil”), a realizar-se no mês de junho de 2010, que irá deliberar sobre a seguinte ordem do dia: (a) tomar conhecimento das renúncias apresentadas por membros efetivos do Conselho de Administração da Fosfertil e seus respectivos suplentes; (b) definir o número de membros que irão compor o Conselho de Administração da Fosfertil para o mandato em curso; (c) em razão do disposto no §3º do art. 141 da Lei nº 6.404/1976, eleger os membros efetivos do Conselho de Administração da Fosfertil e seus respectivos suplentes, exceto por aqueles eleitos pelo voto em separado dos empregados, conforme Artigo 13, § 1º, alínea “a”, do Estatuto Social da Fosfertil, os quais permanecerão nos seus respectivos cargos; (d) alterar a remuneração anual global dos administradores da Fosfertil; (e) tomar conhecimento das renúncias apresentadas por membros efetivos do Conselho Fiscal da Fosfertil e seus respectivos suplentes; e (e) eleger os membros efetivos do Conselho Fiscal da Fosfertil e seus respectivos suplentes em substituição aos membros que renunciaram. 6.4.1. Após a discussão acima, ficou definido que a Companhia deverá votar, na Assembléia Geral Extraordinária da Fosfertil, favoravelmente à (i) manutenção em 10 (dez), do número de membros que comporão o Conselho de Administração da Fosfertil no mandato em curso; (ii) alteração, para R$4.540.000,00 (quatro milhões, quinhentos e quarenta mil reais), do limite fixado para a remuneração anual global dos administradores na Assembléia Geral Ordinária da Fosfertil de 2010, dos quais até R$3.600.000,00 (três milhões e seiscentos mil reais) (ou seja, até o valor da remuneração atual), serão destinados para a Diretoria e até R$940.000,00 (novecentos e quarenta mil reais) serão destinados para o Conselho de Administração; e (iii) indicação, para serem eleitos como membros efetivos e respectivos suplentes do Conselho Fiscal, os Srs. (a) Benjamin Élio Moro, como membro efetivo e Fábio Stewson de Souza como seu suplente; e (b) Larissa de Souza Lima, como membro efetivo, e Marcelo Tertuliano Melo como seu suplente. 6.5. Em atenção ao disposto no Art. 21, item (ii), do Estatuto Social da Companhia, foram indicados para compor o Conselho de Administração da Fosfertil os seguintes membros efetivos e respectivos suplentes, cuja eleição será deliberada na Assembleia Geral Extraordinária da Fosfertil anteriormente mencionada: (1) como membro efetivo, o Sr. Mario Alves Barbosa Neto; e, como suplente, o Sr. Marcus Vinicius Dias Severini; (2) como membro efetivo, o Sr. Jair Ribeiro; e, como suplente, o Sr. Alexandre Mendonça de Barros; (3) como membro efetivo, a Sra. Carla Grasso; e, como suplente, a Sra. Maria Eudoxia M. B. Gurgel; (4) como membro efetivo, o Sr. Eduardo Ledsham; e, como suplente, o Sr. Edson dos Santos C. Ribeiro; (5) como membro efetivo, o Sr. Roberto Rodrigues; e, como suplente, o Sr. João Henrique de Moraes; (6) como membro efetivo, o Sr. Fabio Barbosa; e, como suplente, o Sr. Pedro Rodrigues; (7) como membro efetivo, o Sr. Guilherme Perboyre Cavalcanti; e, como suplente, a Sra. Sonia Zagury; (8) como membro efetivo, o Sr. Wladimir Puggina; e, como suplente, o Sr. Pedro Zinner; e (9) como membro efetivo, o Sr. Tobias Grasso Junior, como suplente, o Sr. Emerson Araken Martin Teixeira. 7. Encerramento. Nada mais havendo a tratar, a reunião foi encerrada, tendo sido lavrada a presente ata que, lida e aprovada, foi por todos os presentes assinada. São Paulo, 28 de maio de 2010. Mesa: Mario Alves Barbosa Neto – Presidente; Sergio Luiz Dobarrio de Paiva – Secretário. Membros do Conselho de Administração presentes: Mario Alves Barbosa Neto; Francisco de Assis Sens; Milton Notrispe; Vicente Humberto Lobo Cruz; Sergio Luiz Dobarrio de Paiva; Tobias Grasso Junior; Wladimir Antonio Puggina; Emerson A Martin Teixeira. Secretaria da Fazenda. JUCESP. Certifico o registro sob o nº 211.560/10-8 em 21/06/2010. Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral

Emprego industrial teve 5ª alta seguida em maio
Puxada por SP, alta de 4,2% em relação a igual mês do ano anterior foi a maior em 6 anos
Jacqueline Farid / RIO
CLAYTON DE SOUZA/AE–13/11/2009

O emprego industrial registrou em maio o melhor desempenho apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em quase seis anos, puxado por São Paulo. A ocupação no setor aumentou 4,2% ante igual mês do ano passado, a maior alta desde outubro de 2004, quando houve igual crescimento. Em relação ao mês anterior, o número de vagas teve elevação de 0,3%, na quinta alta consecutiva nessa base de comparação. O técnico da coordenação de indústriadoinstituto,AndréMacedo, disse que o crescimento em relação a maio de 2009 deve ser relativizado, já que reflete uma base de comparação muito deprimidadoanopassado,quando a ocupação industrial havia caído6,1% nomês.Apesar daressalva,eleavalia que“hámaiorritmo de contratações, independente dos efeitos da base”. Macedo observou que o tombo provocado pela crise no mercado de trabalho industrial foi tãoforteque,mesmocomarecuperação do emprego no setor em curso desde julho do ano passado, o nível da ocupação ainda está 3% abaixo do ponto recorde, que foi registrado em setembro de 2008.

Contratações. Em relação a abril, o número de vagas na indústria teve avanço de 0,3% Segundo ele, o ritmo dereação do emprego está sempre aquém da produção porque tradicionalmente as contratações são retomadas de forma mais lenta, já que envolvem custos elevados e necessidadedeconfiançanaeconomia em longo prazo. Para analistas, os dados de maio mostram uma pequena desaceleração no crescimento do emprego na indústria. Bernardo Wjuniski, da Tendências, vê “um ritmo mais brando” na expansão da ocupação no setor, acompanhando a acomodação diagnosticada na atividade industrial em abril e maio. No entanto, apesar do menor ritmo de recuperação, ele acredita que “o cenárioparao mercadode trabalho continua positivo”. Os economistas do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) observam,emrelatóriosobreapesquisa do IBGE, que “apesar da trajetóriapositiva,énotóriaadesaceleração do aumento do emprego industrial em abril e maio”. O argumento é que, ante mês anterior, foram registradas variação de 0,3% em janeiro, de 0,5% em fevereiro e de 0,8% em março. Eles ressaltam, entretanto, que “vale dizer que os dados não apontam para um revés”. Segundo o Iedi, “a perspectiva permanece positiva”, especialmente porque o Estado de São Paulo tem puxado as contratações de novos empregos na indústria.

Capacidade instalada recuou para 82,8%
Depois de subir em março e em abril, ligeira queda registrada em maio é vista como estabilização
Leonardo Goy / BRASÍLIA

ROSSI RESIDENCIAL S/A
CNPJ nº 61.065.751/0001-80 – NIRE nº 35.300.108.078 Companhia Aberta de Capital Autorizado

Após meses recuperando a ociosidade gerada pela crise global, a indústriabrasileiraestánumpro-

cesso de estabilização do nível deutilizaçãodacapacidadeinstalada. Essa é a avaliação do gerente-executivoda Unidade de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flávio Castelo Branco. Depois de subir em março e em abril, o indicador que mede quanto da capacidade das fábricas está sendo usada para a produção teve ligeira queda, de 82,8% para 82,3% na passagem

de abril para maio. “Este é um sinaldequepodehaverumaestabilização desse indicador”, disse Castelo Branco, acrescentando que essa estabilidade é saudável, pois significa que a indústria não tende a pressionar a inflação. Segundo ele, dois fatores colaboram para isso. O primeiro é queoefeito da ocupação daociosidade criada pela crise já terminou. O segundo é que os investimentos crescem a um ritmo superior ao do consumo, equilibrando a relação entre a capacidade das fábricas e a produção. Outros índices divulgados pela CNI mostram crescimento. Por exemplo, o faturamento real, que se expandiu 2,1% em

maio ante abril, na série com ajustesazonal.Segundooeconomista da CNI Marcelo de Ávila esse aumento foi um ajuste peranteaquedadofaturamentoverificado em abril. Naquele mês, houve uma redução do faturamentodevidoao fimdosincentivos tributários às vendas como a redução do IPI dos carros e dos produtos da linha branca. Segundo a CNI, a expansão da indústria continua fomentada pelo mercado interno, já que as exportações ainda estão sentindo o efeito da crise econômica iniciada em setembro de 2008. O faturamento tem crescimento ainda maior, de 13,9%, quando comparada ao ano passado

ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO
Data, hora e local: 26 de abril de 2010, às 11:00 (onze) horas, na sede social na Avenida Major Sylvio de Magalhães Padilha nº 5200, Edifício Miami, Bloco C, Conjunto 31, nesta Capital do Estado de São Paulo. Presença: Totalidade dos membros do Conselho de Administração. Mesa: João Rossi Cuppoloni – Presidente; Maria Regina Jimenez Eichenberger – Secretária. Ordem do dia: Deliberar sobre o tratamento particular para situações especiais de Participantes do Programa de Opção de Compra de Ações de 2009. Deliberações: Os membros do Conselho de Administração presentes deliberaram, por unanimidade de votos, permitir excepcionalmente, em função das justificativas de natureza particular apresentadas: (i) ao Sr. Marco Antonio Adnet, Participante do Programa de Opção de Compra de Ações de 2009, atender à pré-condição de participação no Programa 2009, por meio da compra por seu pai, José Augusto Adnet, na condição de comissário, de 9.768 ações da Companhia, com a autorização pelo comissário para o bloqueio de tais ações para negociação, nos termos do Plano; e (ii) ao Sr. Valdemar Gargantini Júnior, Participante do Programa de 2009, atender à pré-condição de participação no Programa 2009, por meio da compra por seu filho, Thiago Dantas Gargantini, na condição de comissário, de 13.124 ações da Companhia, com a autorização pelo comissário para o bloqueio de tais ações para negociação, nos termos do Plano. As Opções poderão ser cedidas pelos participantes em apreço exclusivamente aos respectivos comissários, após o Vesting. O Vesting estará sujeito ao cumprimento cumulativo do Prazo de Retenção das Ações Investidas pelo respectivo comissário e dos prazos de carência do Programa 2009 pelo Participante. As Opções poderão ser cedidas pelo participante exclusivamente ao comissário, após o Vesting. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, a ata foi lavrada, aprovada e assinada pela totalidade dos membros do Conselho de Administração. aa) João Rossi Cuppoloni – Presidente. Maria Regina Jimenez Eichenberger – Secretária. João Rossi Cuppoloni. Edmundo Rossi Cuppoloni. Rafael Rossi Cuppoloni. Sérgio Pedroso Rossi Cuppoloni. Eduardo Alfredo Levy Júnior. A presente é cópia fiel extraída do livro próprio da sociedade. São Paulo, 26 de abril de 2010. aa) João Rossi Cuppoloni – Presidente; Maria Regina Jimenez Eichenberger – Secretária. Secretaria da Fazenda. Junta Comercial do Estado de São Paulo. Certifico o registro sob o nº 196.951/10-0 em 07/06/2010. Kátia Regina Bueno de Godoy – Secretária Geral.
BRASILPREV SEGUROS E PREVIDÊNCIA S.A.
MZ CONSULT PARTICIPAÇÕES S.A. - CNPJ/MF nº 11.382.666/0001-78 - NIRE 35.300.374.207 - (Cia. fechada) Ata da Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária - Data, Hora e Local: Aos 30/04/2010, às 18 horas, na sede da Cia., localizada na Av. das Nações Unidas, 12.995, 20º andar, parte, Brooklin, SP/SP. Convocação e Presença: Dispensada a convocação, de acordo com o art. 124, § 4º, da Lei nº 6.404/76, tendo em vista a presença da totalidade dos acionistas da Cia. conforme atestam as assinaturas no Livro de Presença de Acionistas. Presentes também os administradores da Cia., bem como o representante da Terco Grant Thornton Auditores Independentes, auditores independentes da Cia. Mesa: Presidente: Sr. Rodolfo Cássio Maluf Zabisky; Secretário: Sr. Ricardo Hideki Eguchi. Ordem do Dia: Em AGO, (i) apreciação das contas dos administradores e exame das demonstrações financeiras referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2009, publicadas no DOESP e no jornal OESP em 29.04.2010; (ii) deliberação sobre a proposta de destinação do lucro líquido do exercício social encerrado e distribuição de dividendos; (iii) renúncia de um dos membros e a eleição de novos para o Conselho de Administração; (iv) fixação da remuneração global anual dos administradores para o exercício social de 2010; em AGE, (v) alteração do objeto social do Assembleias Online Serviços e Informática Ltda.; e (vi) alteração do jornal de grande circulação para as publicações da Cia. Não há parecer do Conselho Fiscal, tendo em vista que o mesmo não se encontra instalado. Os demais documentos que suportam as deliberações sobre a ordem do dia foram disponibilizados na forma da legislação societária vigente e do estatuto social da Cia. Deliberações: Os acionistas presentes, por unanimidade e sem ressalvas, aprovaram as seguintes matérias: (i) a lavratura da ata a que se refere esta assembleia na forma sumária, bem como sua publicação com omissão das assinaturas dos acionistas presentes, nos termos do art. 130 e seus §§ da Lei nº 6.404/76; Em AGO: (ii) o relatório e as contas da Administração, bem como as demonstrações financeiras referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2009, acompanhadas do parecer emitido pelos auditores independentes; (iii) a destinação do lucro líquido relativo ao exercício social encerrado, correspondente a R$ 593.195,00, nos seguintes termos: (a) R$ 29.659,75 para a constituição da reserva legal; (b) R$ 563.535,25, correspondentes à totalidade do lucro líquido remanescente, serão alocados para a constituição de reserva estatutária destinada à expansão dos negócios sociais; (c) Os acionistas presentes, por unanimidade, deliberaram pela não distribuição de dividendos e pela destinação do valor correspondente a R$ 140.883,81 para a constituição de reserva estatutária para a expansão dos negócios sociais; (iv) os acionistas aceitaram a renúncia apresentada pela Sra. Águeda Saez Perez Zabisky como membro do Conselho de Administração, e agradeceram os serviços prestados à Cia.; (v) a eleição para o cargo de membro do Conselho de Administração da Cia., com mandato unificado até a AGO da Cia. que deliberar pelas contas dos administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2011, o Sr. CARLOS JORGE KOKRON, brasileiro, casado, engenheiro, RG. 9.706.040-9 SSP/SP CPF/MF 104.906.668-50, com endereço comercial à Rua Funchal nº 129, 13º andar, cj. 13-B, Vila Olímpia, SP/SP, CEP 04551-060; (vi) a indicação para os cargos de membros do Conselho de Administração da Cia., com mandato unificado até a AGO da Cia. que deliberar pelas contas dos administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2011, os Srs. FIORENZO ANTHONY VILLANI, norte-americano, casado, administrador, portador do passaporte nº P431531713, residente em 11 Travis Lane, Montrose, NY 10548, Estados Unidos da América; e JULIAN HERBSTEIN, norte-americano, solteiro, administrador, portador do passaporte nº P304379742, residente e em Flat B, 5/F Robinson Crest, 71-73 Robinson Road, Mid-Levels, Hong Kong; (vi) o membro do Conselho de Administração ora eleito, Sr. Carlos Jorge Kokron, foi em seguida empossado em seu cargo e declara expressamente não estar incurso em nenhum dos crimes previstos em lei que o impeça de exercer a atividade mercantil; (vii) a eleição e a posse dos indicados para os cargos de membros do Conselho de Administração ficam condicionadas à inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas do Ministério da Fazenda e à constituição de representante residente no Brasil, com poderes para receber citação em ações contra eles propostas; (vii) fixação da remuneração global anual dos administradores da Cia. em R$ 300.000,00 para o exercício social de 2010, a qual deverá ser partilhada de acordo com a deliberação do Conselho de Administração; Em AGE: (viii) alteração do objeto social do Assembleias Online Serviços e Informática Ltda., de modo que sua atividade econômica principal seja a prestação de serviços de consultoria em governança corporativa, compliance e estratégia empresarial, sem que seja necessária a elaboração de laudo técnico assinado por profissional habilitado, devendo seu objeto social contemplar, ainda, a prestação de serviços de informática tais como implantação e manutenção de infraestrutura para viabilizar o voto virtual em assembleias de acionistas/ cotistas e demais reuniões administrativo-comunitárias, prestação de serviços de assessoria em assuntos técnicos em geral, sem emissão de laudo por profissional habilitado e participação em outras sociedades; (ix) alteração do jornal de grande circulação para as publicações da Cia., que passará a ser o Valor Econômico. Aprovação e Encerramento: Nada mais havendo a tratar, foi a presente ata lavrada, e depois lida, aprovada e assinada pelos membros da mesa, pela totalidade dos acionistas da Cia. e pelos demais presentes. Confere com o original lavrado em livro próprio. SP, 30/04/2010. Rodolfo Cássio Maluf Zabisky - Presidente; Ricardo Hideki Eguchi - Secretário. JUCESP nº 215.792/10-5 em 00/00/10 - Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária-Geral.

CNPJ 27.665.207/0001-31 - NIRE 353.0013990-9 Assembleia Geral Extraordinária Convocação Ficam convocados os acionistas da BRASILPREV SEGUROS E PREVIDÊNCIA S.A., para a Assembléia Geral Extraordinária, que se realizará, às 14:00 h., do dia 15 de julho, na sede da Companhia, situada na Rua Verbo Divino, 1711, São Paulo, SP, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: 1) Em atenção a Carta Susep nº 271/2010, retificar a deliberação das acionistas havida em assembléia do dia 30 de abril de 2010 no tocante a integralização das novas ações emitidas, ratificando-se todas as demais deliberações havidas em referida Assembleia; 2) Re-ratificação de texto no que tange a eleição de administradores; 3) Re-ratificação de texto na AGOE de 10/02/2010; 4) Deliberar sobre pagamento de PPR conforme a 196ª RCA de 11/02/2010; e 5) Deliberar sobre a mudança de endereço da sede. Paulo Rogério Caffarelli Presidente do Conselho de Administração

DECLARAÇÃO DE PROPÓSITO
Marcos Roberto Loução, portador da cédula de identidade RG nº 5.436.328-1 SSP/PR e inscrito no CPF/MF sob nº 857.239.919-49. Declara sua intenção de exercer cargo de administração na Sociedade Financeira do Grupo Porto Seguro: Portoseg S.A. - Crédito, Financiamento e Investimento. Declara, ainda, que preenche as condições estabelecidas no art. 2º da Resolução 3.041, de 28 de novembro de 2002 e art. 22 da Circular 3.433, de 03 de fevereiro de 2009. Esclarece que, nos termos da regulamentação em vigor, eventuais objeções à presente declaração devem ser comunicadas diretamente ao Banco Central do Brasil, no endereço abaixo, no prazo de quinze dias contados da data da publicação desta, por meio formal em que os autores estejam devidamente identificados, acompanhado da documentação comprobatória, observado que os declarantes podem, na forma da legislação em vigor, ter direito a vistas do processo respectivo. Banco Central do Brasil Avenida Paulista, nº 1804, Bela Vista CEP 01310-922 - São Paulo/SP

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL ALFÂNDEGA DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO – GUARULHOS GOVERNADOR ANDRÉ FRANCO MONTORO

AVISO DE LICITAÇÃO O Serviço Social do Comércio - Administração Regional no Estado de São Paulo, em obediência à Resolução nº 1.102/2006, de 20 de fevereiro de 2006, publicada no Diário Oficial da União em 23 de fevereiro de 2006, seção III, torna pública a abertura das seguintes licitações: 1.Modalidade: Pregão Presencial 2.Objetos: PP-S 25/10 - Impressão de Peças Gráficas para o SESCSP; PP-S 27/10 - Impressão de Peças Gráficas com Registro de Preços no período de 12 meses. 3. Instrumentos Convocatórios: de 2ª a 6ª feira, das 9h30 às 12h45 e das 13h45 às 17h, na Av. Álvaro Ramos nº 991 - São Paulo - Capital - Gerência de Contratações e Logística, ou através da Internet no site www.sescsp.org.br 4. Data da entrega dos envelopes de habilitação e proposta comercial no endereço estabelecido no item 3 acima: PP-S 25/10 - 19 de julho de 2010, às 10h; PP-S 27/10 - 23 de julho de 2010, às 15h.

AVISO DE LICITAÇÃO
Leilão nº CTMA nº 0817600/000002/2010
A Comissão de Alienação de Mercadorias Apreendidas da ALFÂNDEGA DO AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO - GUARULHOS comunica a realização de Leilão Público para Pessoas Jurídicas, nos termos do Edital CTMA Nº 0817600/000002/2010. MERCADORIAS: PEDRAS PRECIOSAS, JÓIAS, COMPONENTES ELETRÔNICOS, EQUIPAMENTOS DVS, ETC. REALIZAÇÃO: 30 de Julho de 2010, às 10h:00. LOCAL: BASE AÉREA DE S.P. – CUMBICA–GUARULHOS/ACESSO AO LOCAL: ROD.HELIO SMITD-SETOR 01- TERMINAL DE AUTORIDADES – CINEMA DA BASE AÉREA. CLIENTELA: Pessoas Jurídicas previamente habilitadas, munidas do comprovante de entrega de documentos, anexo I do Edital. PAGAMENTO: 20% no ato do evento e o restante em até 8 dias úteis. VISITAS: As mercadorias estarão expostas à visitação pública nos dias 26 a 29 de julho de 2010 -Terminal de Cargas-Setor 2 - TECA (fornecido crachá de identificação mediante apresentação do CPF/RG e Anexo I devidamente preenchido e carimbado pela Comissão de Licitação) – 02 pessoas por empresa – 20 minutos para análise de cada lote e TECA 2 (antigo Armazém da Transbrasil). INSCRIÇÕES: Os interessados deverão fazer os seus cadastros, a fim de participar do evento, até o dia 28 de Julho de 2010, no horário das 09:00 às 12:00 e das 13:00 às 16:00 horas. INFORMAÇÕES: GMAP/ALF/GRU, Rodovia Helio Smitd, s/nº, Terminal de Cargas – Setor 02 - Armazém de Mercadorias Apreendidas, Guarulhos/SP. Telefone (11) 2445 5595/5409. O Edital completo será afixado no endereço acima e estará disponível pela Internet no endereço www.receita.fazenda.gov.br. São Paulo, 06 de julho de 2010 TONY SHIGUEO ENDO Presidente da Comissão de Licitação Portaria ALF/AISP nº 024, de 08/03/2010

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRASSUNUNGA
EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 01/2010 Processo Administrativo nº 2490/2010 Unidade requisitante: Setor de Merenda Escolar O MUNICÍPIO DE PIRASSUNUNGA torna público aos interessados que fará realizar a CHAMADA PÚBLICA nº 01/2010, do tipo menor preço por item, para a aquisição de gêneros alimentícios da Agricultura Familiar e do Empreendedor Familiar Rural destinados ao atendimento do Programa Nacional de Alimentação Escolar, em conformidade com a Lei nº 11.947/2009 e Resolução FNDE nº 38/2009. Poderão participar desta CHAMADA PÚBLICA os agricultores familiares e empreendedores familiares rurais detentores da Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - DAP, e agrupados em GRUPOS FORMAIS (cooperativas e associações). Os grupos formais deverão entregar e protocolar a "Documentação de Habilitação" e o "Projeto de Venda" até o dia 02 de agosto de 2010, às 09 horas, na Seção de Comunicações da Prefeitura Municipal de Pirassununga, iniciando-se a abertura na mesma data às 09 horas e 10 minutos na sala de reunião da Comissão Municipal de Licitação, ambas localizadas na Rua Galício Del Nero, 51, Centro, Pirassununga/SP (Paço Municipal). Os interessados poderão retirar o edital completo na Seção de Licitação da Prefeitura Municipal de Pirassununga, em dia útil, no horário das 8h às 11h e das 13h às 17h. Pirassununga, 07 de julho de 2010. Viviane dos Reis Chefe da Seção de Licitação

Toda segunda no Estadão.
Bem-vindo ao comportamento digital. Tendências em tecnologia e últimos lançamentos.

Toda sexta no Estadão.

%HermesFileInfo:B-5:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Economia B5

Para o FMI, Brasil deve crescer 7,1% em 2010
Fundo Monetário Internacional eleva estimativa de crescimento da economia mundial, mas alerta para ‘nuvens de tempestade no horizonte’
Denise Chrispim Marin
CORRESPONDENTE/ WASHINGTON

O Fundo Monetário Internacional (FMI) puxou para cima suas previsões e informou que a economia mundial deverá crescer 4,6% em 2010. A previsão anterior, feita em abril, era de 4,2%. No caso do Brasil, a estimativa saltou de 5,5% para 7,1% neste ano, com previsão de ritmo de crescimento mais lento em 2011 (4,2%).Entretanto, ao divulgar a Perspectiva para a Economia Mundial,o economista-chefedo

Fundo,OlivierBlanchard,advertiu que “nuvens de tempestade estão no horizonte” e podem desinflar o otimismo. Blanchard referiu-se especialmente às ameaças desencadeadas pela crise da Grécia e por sua extensão à Europa. Concluiu que esses riscos podem gerar uma “turbulência financeira, transtornos no mercado de financiamento e congelamento do mercado interbancário” no continente,com óbviarepercussão em todo o mundo. Mas também apontou os receios do Fundo com relação ao corte das me-

didas fiscais adotadas para recuperar as economias avançadas durante a crise mundial e aos desequilíbrios ainda presentes entre países emergentes. O relatório do Fundo chamou a atenção para o duplo risco ao qualos países emergentes asiáticoselatino-americanasestãosujeitos. Primeiro, o erro na dose e no momento do ajuste fiscal dos países desenvolvidos. Segundo, osuperaquecimentodesuaspróprias economias. O documento não cita países, mas claramente se refere às economias da China, da Índia e do

Brasil. “Esses riscos ao crescimento naseconomiasavançadas(eliminaçãodasmedidasqueimpulsionaram a atividade nos últimos meses) também complicam a
● Pé na estrada

A ativação da economia, num cenário de restrição, está na raiz de um tour que Barack Obama vem fazendo em cidades dos EUA para prestigiar setores que estão respondendo aos estímulos já lançados por seu governo.

gestão macroeconômica em algumasdas principais economias emergentes de rápido crescimento da Ásia e da América Latina, que enfrentam alguns riscos de superaquecimento”, informa o texto. O risco inflacionário nas economias emergentes foi um dos fatores apontados pelo FMI. A inflação anual média nesses países tende a alcançar 6,25%, em 2010, e a baixar para 5%, no ano seguinte. Tratam-se de dois porcentuais superiores ao centro da meta inflacionária brasileira, de 4,5%.Nospaísesavançados, ava-

riação de preços ao consumidor tenderá a permanecer sob controle – 1,25%, em 2010, e 1,50, em 2011 – ou em deflação. De acordo com as previsões do FMI, as economias avançadas crescerão 4,6% neste ano – 0,4 ponto porcentual acima da estimativa de abril. A expansão daatividade nos EstadosUnidos deverá alcançar 3,3%. Na região do Euro, o crescimento será de apenas 1,0%, e no Japão, de 2,4%. Entre os emergentes, o aumento da atividade será de 6,8% – 0,5 ponto porcentual a mais que o registrado em abril.

GRÉCIA

Governo aprova pacote de austeridade
O projeto de lei que implementa mudanças no sistema de pensões e aposentadorias e nas regras trabalhistas da Grécia foi aprovado ontem pelo parlamento do país, marcando mais um sucesso do governo na tentativa de diminuir os gastos públicos. A votação ocorreu em meio a uma greve geral de 24 horas – a sexta deste ano – organizada pelos sindicatos gregos em protesto às novas medidas. A legislação prevê o aumento da idade mínima de aposentadoria para 65 anos, reduz pensões e aposentadorias, afrouxa as regras para a contratação e a demissão de funcionários e diminui os salários básicos.
ESTADOS UNIDOS

Crédito ao consumidor encolhe US$ 9,1 bilhões
O crédito ao consumidor dos EUA encolheu US$ 9,1 bilhões em maio – quarto declínio consecutivo –, para US$ 2,415 trilhões, acompanhado pela redução no uso do cartão de crédito pelos americanos, de acordo com dados do Federal Reserve. De acordo com o relatório do Fed, o crédito rotativo encolheu pelo 20.º mês seguido.
CHINA
GRACE LIANG/REUTERS–23/4/2010

País puxa retomada de BMW, Mercedes e Audi
A China, maior mercado de veículos do mundo, foi a principal localidade responsável pela recuperação de marcas de automóveis alemãs de luxo no primeiro semestre deste ano, observa o Wall Street Journal. No mundo, as vendas da BMW no primeiro semestre, em relação a um ano antes, subiram 13%, para 696 mil veículos. As da Mercedes-Benz aumentaram 15%, para 556,7 mil, e as da Audi avançaram 20%. Já na China, o ritmo de crescimento foi bem mais intenso: BMW e MercedesBenz dobraram as vendas, para 76 mil e 61 mil, respectivamente. As vendas da Audi subiram dois terços, para 110 mil.
ESPANHA

Governo aprova hoje reforma financeira
A Espanha deve aprovar hoje reforma das regras para os bancos de poupança do país que vai abrir as portas para o controle privado das “cajas”, afirmou o primeiro-ministro José Luis Rodriguez Zapatero. Com ligação forte com comunidades locais e frequentemente controladas por governos locais, as cajas espanholas têm sofrido as consequências do colapso do boom do setor imobiliário da Espanha que durou uma década.

ALKIS KONSTANTINIDIS/AP

B6 Economia
%HermesFileInfo:B-6:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO
ED VIGGIANI/AE–7/9/2007

Ibama interdita porto de Paranaguá
Porto de Santos também sofre interdição, mas punição é suspensa três horas depois
Leonardo Goy / BRASÍLIA Evandro Fadel / CURITIBA

Recorrente. Administração dos Portos de Paranaguá (foto) e Antonina foi autuada oito vezes nos últimos cinco anos gislação ambiental, mas a punição foi suspensa três horas mais tarde, após muita confusão e negociações que chegaram a mobilizar a Casa Civil da Presidência da República. No fim da tarde, para corrigir o estrago causado pela superintendência paulista, a direção do Ibama em Brasília teve de defender publicamente a administração do Porto de Santos. Segundo o Ibama, o porto encontra-se dentro dos prazos para apresentação dos estudos necessários para a obtenção das autorizações do órgão.
Prejuízo. No Paraná, a interdição foi confirmada e empresários já fazem cálculo dos prejuízos. Segundo a Federação da Agricultura do Paraná, somente o prejuízo direto será de US$ 40 mil a US$ 50 mil por navio para cada dia parado, custo que deve sercobertopeloexportador. Ontem, havia 13 navios no cais e outros 45 ao largo, aguardando o momento de atracar.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) autuou e decretou a interdição dos portos de Paranaguá e Antonina, no Paraná, por “flagrante descumprimento” da legislação ambiental e de compromissos assumidos pela administração no fim do ano passado para regularizar o licenciamento ambiental.

Preocupada com as consequênciasdainterdição, aFederação da Agricultura do Paraná (Faep) alertou que a interrupção do embarque e desembarque pode causar sérios prejuízos ao Paraná e ao País. “Me recuso a acreditar que sejam capazes de uma coisa tão absurda”, afirmou o assessor técnico da Faep, Nilson Hanke Camargo. O porto de Santos, o maior do País, também foi ameaçado de interdiçãoe recebeumulta deR$ 10 milhões por desrespeito à le-

A Administração dos portos de Paranaguá e Antonina (Appa) informou que entrará na Justiça para tentar reverter a interdição. Caso o embargo seja mantido, Nilson Camargo, da Faep, prevê que serão formadas filas tanto de navios quanto de caminhões. Em nota, divulgada na página do Ibama na internet, o órgão ambientalinformaqueseupresidente,AbelardoBayma,comunicoupessoalmenteaosuperintendenteda Administraçãodos Portos de Paranaguá e Antonina

Ação de fiscais em Santos mobiliza até a Casa Civil
Leonardo Goy / BRASÍLIA Rejane Lima / SANTOS

A interdição do porto de Santos mobilizou a cúpula do governo, emBrasília.ACasaCivildaPresidência da República cobrou explicações e providências da ministra do Meio Ambiente, IzabellaTeixeira,queacionouopre-

sidente do Ibama, Abelardo Bayma.Apressãofuncionou.Deimediato,Baymaordenou queamulta e a interdição fossem suspensas e ontem, três horas depois de anunciadas. Foi aberto um processo administrativo para apurar a conduta dos fiscais responsáveis. Em nota, o Ibama informou

que a interdição foi resultado de iniciativaisolada deum grupode três fiscais que seguiam ordem do chefe de fiscalização do Ibama em São Paulo, sem conhecimento da Superintendência do instituto ou da Diretoria de ProteçãoAmbiental,responsávelnacionalmente pelas operações de fiscalização da autarquia. “A interdição temporária não foi uma ação institucional do Ibama”, diz a nota. A direção do Ibama esclareceu que o porto foi instalado antes davigência daatuallegislaçãosobre licenciamentos ambientais e

que, no momento, encontra-se dentro dos prazos para apresentação dos estudos necessários para a obtenção das autorizações do órgão. No início da noite, o presidente do Ibama foi chamado para uma reunião com a ministra Izabella Teixeira. Tanto ele quanto aministrateriamsidorepreendidos pelo Planalto, que reclamou da falta de controle sobre as ações dos fiscais. Sobrou para a superintendente do Ibama em São Paulo, Analice Pereira, irmã de Silvio Pereira, o ex-dirigente petista que ganhou fama no es-

cândalo do mensalão. Mesmo de licença médica, ela foi acionada para reverter a multa e a interdição do porto. Como resposta à ameaça de crise, já era dada como certa a exoneraçãodochefeda fiscalização da superintendência paulista.Emdefesaprópria,opresidente do Ibama argumentou que a ação dos fiscais no Porto de Santos foi motivada por sindicalistas do órgão interessados em criar embaraços para a direção. No meio de toda a confusão, Bayma anunciou a interdição do Porto de Paranaguá (PR).

(Appa), Mario Marcondes Lobo Filho, sobre o que poderia acontecer caso não se cumprissem os prazosparaentregadedocumentoscomoos“PlanosdeEmergências Ambientais” e estudos para permitiraregularizaçãodolicenciamento. Segundo o Ibama, o processo de regularização da situação ambiental dos dois portos paranaenses começou em 2002. Os primeirosdocumentosforamentregues ao órgão ambiental em 2004. Complementações foram exigidas pelo Ibama que só foram entregues no início do ano passado. No fim de 2009, a Appa e o Ibama fecharam um termo de compromisso para regularizar a situação. O Ibama informa que a Appa já foi autuada oito vezes nos últimos cinco anos pela não apresentação de documentos e estudos. No porto de Santos, a multa e embargo foram anunciadas por fiscaisdoIbamaestadualsobalegação de falta de licenciamento ambiental. A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) informou que tomará medidas legais para resguardar o interesse público e garantir o funcionamento do porto.

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Economia B7

Devolvidas áreas do 1º leilão da ANP
Último bloco da primeira rodada de licitações após o fim do monopólio no Brasil foi devolvido ontem pelo consórcio ENI/Vale
Nicola Pamplona Kelly Lima / RIO

ÁREAS DEVOLVIDAS
l Blocos de exploração voltam para a ANP por desinteresse das empresas

A devolução do bloco exploratório BM-S-4 pela italiana ENI e pela Vale encerrou de forma melancólica o ciclo da primeira rodada de licitações feita no Brasil após o fim do monopólio estatal. Dos 12 blocos licitados naquele primeiro leilão, em 1999, houve apenasuma pequena descoberta de petróleo na Bacia de Santos, batizada de Guaiamá. As outras 11 concessões foram devolvidas integralmente à Agência Nacional do Petróleo (ANP). Aconstatação,segundoanalistas, reforça a necessidade de realização de leilões frequentes de petróleo no País. “Isso comprova que a atividade exploratória tem grande risco, ninguém pode anteciparondese encontrarápetróleo”, comenta o consultor Luiz Carlos Costamillan, que já teve passagem pela Petrobrás e pela britânica BG. O Brasil não tem rodadas de licitações desde 2008,quando licitou apenas blocos em terra. Realizada apenas um ano após a fundação da ANP, a primeira rodada de licitações teve a oferta de 27 blocos, dos quais 12 foram arrematados com uma arrecadação total de R$ 321,6 milhões. O leilão marcava a estreia no Brasil de gigantes mundiais do setor, como a americana Exxon e a britânica BP. Naquele ano, o Brasil liderou o ranking dos países maisatrativos,segundoas petrolíferas, elaborado pela consultoria britânica Fugro Robertson. Apenas três anos depois, porém,começaramasurgirresultados adversos: seis blocos foram devolvidos ao final do primeiro período exploratório, em um sinal de que não houve indícios de reservasque justificasseminves-

BLOCO

EMPRESAS VENCEDORAS*

VALOR PAGO (R$ MILHÕES)

DATA DA DEVOLUÇÃO

RR

AP

Bacia Foz do Amazonas Bacia Potiguar

FOZ DO RIO AMAZONAS POTIGUAR CAMAMU/ALMADA
OCEANO ATLÂNTICO

BM-FZA-1 BM-POT-1 BM-CAL-1 BM-ES-1 BM-ES-2 BM-C-3 BM-C-4 BM-C-5 BM-C-6

BP, Esso, Petrobrás, Shell e British Borneo Eni Petrobrás e YPF Esso Unocal, Texaco e YPF Petrobrás, Eni e YPF Eni e YPF Texaco Petrobrás Texaco Amerada Hess, Kerr McGee e Petrobrás Eni

13,060 8,000 0,824 19,226 31,742 6,121 51,000 6,056 5,032 28,263 18,165 134,162

22/9/2005 13/8/2002 24/9/2002 23/9/2002 18/9/2002 22/11/2007 25/7/2007 22/12/2005 24/9/2002 19/9/2002 Descoberto o campo de Guaiamá 28/5/2010

AM

PA

MA PI

CE

RN PB PE AL SE

RO MT

TO BA DF MG MS PARAGUAI PR SP RJ ES

BACIA DO ESPÍRITO SANTO BACIA DE CAMPOS

BOLÍVIA

GO

Bacia Camamu/ Almada Bacia do Espírito Santo Bacia de Campos Bacia de Santos

BACIA DE SANTOS

BM-S-2 BM-S-3 BM-S-4

ARGENTINA

SC RS

*As empresas passaram por grandes transformações desde 1999: a YPF foi comprada pela Repsol; a Texaco, pela Chevron; e a British Borneo, pela Eni. A BP chegou a sair do País depois da entrega do bloco, mas voltou este ano com a compra de ativos da Devon. Já a Eni vendeu todos os seus ativos e aguarda solução sobre uma área arrematada na oitava rodada de licitações da ANP, suspensa pela justiça

FONTES: STRATAGEO E PETROINFO

INFOGRÁFICO/AE

timentos na perfuração de poços. “Era um período de preço dopetróleoembaixaea tecnologia era bem menos avançado do que a de hoje”, argumenta David Zylbersztajn, que na época dirigia a ANP.
Ponto final. A última conces-

são exploratória da época foi devolvida este ano, pelo consórcio formadoentreENIeVale.AcompanhiaitalianachegouacomunicaràANPumasérie dedescobertas no bloco BM-S-4, que ganhou onome deBelmonte. Apósanálises feitas este ano, porém, as companhias decidiram que não vale à pena gastar dinheiro com novos poços. Próximo ao campo de gás de Mexilhão, BM-S-4 teve o maior lance do leilão, de R$ 134,1 milhões.

Especialistas consultados pelo Estado dizem que o fracasso daprimeirarodadanãoterágrandeefeitopráticonoabastecimento brasileiro, diante das descobertas gigantes do pré-sal, feitas em blocos da segunda e terceira rodadas de licitações. A única descoberta do primeiro leilão, Guaiamá, é da Petrobrás e só entra em produção em 2014. “Por ter maior conhecimento, aPetrobrás sempresairáemvantagem”, diz o diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, Adriano Pires, que também fez partedaprimeira gestãodaagência. Para Zylbersztajn, os trabalhos exploratórios nas concessões da primeira rodada tiveram o aspecto positivo de garantir maior volume de dados sísmicos sobre o subsolo brasileiro.

Cenário: Nicola Pamplona

País perde por não definir as regras do jogo
mbora figurasse no topo da lista dos países mais atrativos para o setor de petróleo, em 1999, o Brasil ainda era vistocomo uma incógnitapelas petroleiras mundiais. O interesse estrangeiro se baseavanohistóricorecentededescobertasgigantes da Petrobrás, mas a concentração das jazidas em águas profundas e as décadas de monopólio estatal dificultavam previsões mais nítidas a respeito do futuro dos negócios no País. A experiência frustrada com os contratos de risco

E

da década de 70, quando as principais companhias do mundo formaram parcerias com a Petrobrás, também jogava contra. Hoje, após as descobertas do pré-sal, o Brasil volta a ocupar o centro das atenções da indústria petrolífera, com uma grande diferença: foi promovido de “nova fronteira” para “área de alto potencial” de descobertas. Está nos planos de nove entre dez grandes companhias do setor. Mas há tempos não lidera a lista dos países mais atrativos elaborada pela consultoria Fugro Robertson. A razão: a falta de novas oportunidades exploratórias, com a suspensão dos leilõesdaANP. Paraos grandes investidores,o que importasãoasoportunidadesdenegócios,independente do modelo contratual. A demora em definir as regras do jogo pode nos afastar ainda mais dos líderes na atração de investimentos.

É JORNALISTA DO ‘ESTADO’

B8 Economia
%HermesFileInfo:B-8:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO
PRODUZIDA PELA:

Mercados

AE Broadcast da Agência Estado: Líder em informação financeira em tempo real. Assine: atende.ae@grupoestado.com.br

Cenário: Rosangela Dolis

Mercados sustentam otimismo; Bovespa sobe 3,3% na semana

O
Ações
Descriminação Lote Padrão Direitos e Recibos

apetite ao risco teve novos estímulos ontem, quando as bolsaseospreços de commoditiesmantiveramsuaescalada e o dólar continuou a perder força. Em meio à perspectiva positiva sobre os testes de estresse dos bancos europeus, o mercado reagiu às revisões para cima feitas pelo FMI nas projeções de expansão da economia global e de vários países, incluindo o Brasil; à expansão além da esperada da produção industrial na Alemanha; e à queda maior do que a estimada dos pedidos

de auxílio-desemprego na semana passada nos EUA. A decisão do Banco Central Europeu de manter o juro em 1% veio em linha com asapostas e, juntamente com as declarações do presidente da instituição, Jean Claude Trichet, reforçou o sentimento de que os estímulos monetários na região devem ser mantidos ainda por um bom tempo. O avanço dos índices acionários em Wall Street e o feriado hoje no Estado de São Paulo (Revolução Constitucionalista) também pesaram nas decisões de negócios. O Ibovespa, no final, avançou 0,30%, aos 63.476,32 pontos. Na semana, a valorização foi de 3,33%; no mês, de 4,17%; mas, no ano, a perda é de 7,45%. Em Nova York, o Índice Dow Jones subiu 0,94% e o Nasdaq, 0,74%. No câmbio, o dólar à vista encerrou em leve queda, de 0,11%, a R$ 1,7640 no balcão. Na semana, a moeda perdeu 0,68% ante o real, no mês apurar baixa de 2,22% mas, no ano, sobe 1,20%. Os juros futuros subiram em meio à postura defensiva dos investidores na véspera do feriado paulista, porque a BM&FBovespa estará fechada hoje, mas os mercados internacionais operam normalmente. A taxa para janeiro de 2011 evoluiu para 11,32% .

JULHO COMEÇA COM MELHORA DE HUMOR
l Bolsa ganha 4,17% e dólar cai 2,22% até o dia 8
EM PORCENTAGEM 5,0 4,0 3,0 2,0 1,0 0 -1,0 -2,0 -3,0 DÓLAR NO BALCÃO (R$/US$) IBOVESPA (PONTOS)

63.476

1,764
30 JUN 8 JUL

7.7.2010
AÇÃO DO DIA FRASE KENNETH BROUX
Econ.-sênior do Lloyds Banking Group

No mundo
Euro avança e supera US$ 1,27 em Nova York
O euro avançou em relação ao dólar e ao iene em Nova York impulsionado pela diminuição das preocupações com a situação fiscal da Grécia, após o país aprovar mais um pacote de austeridade fiscal. Dados que mostraram uma redução no número
ADRs (US$) MÍN.
MÁX. ÚLT. VAR. (%)

Resumo das Operações Realizadas
Negócios 322.190 1.327 1.181 71.925 10.301 417.049 Nº de Títulos 7.479.496.000 17.024.100 5.870.027.900 272.120.600 2.063.148 13.926.146.564 Part. (%) 53,71 0,12 42,15 1,95 0,01 Valor (R$) 5.220.357.605,00 9.742.456,00 29.633.469,95 209.940.802,00 7.196.330,66 Part.(%) 92,52 0,17 0,53 3,72 0,13 100,00

Fundos e Certificados Opções de Compra Mercado Fracionário Total Geral

Investimento em aços planos valoriza a Gerdau
Metalúrgica Gerdau PN subiu 2,33%, reagindo à notícia de que o grupo ampliou investimentos em aços planos no País para R$ 2,4 bilhões. Para os analistas, a decisão eleva o mix de produtos e a lucratividade da empresa.
Índices da Bolsa

100,00 5.642.374.378,64

Ações mais negociadas
Valor em R$ mil

Maiores altas (%)
Redecard ON Cosan ON NM Itauunibanco PN Gerdau Met PN N1 Bradesco PN 3,4 3,4 2,2 2,2 2,2

Maiores baixas (%)
Ogx Petroleo ON Telemar ON Lojas Renner O Cesp PNB N1 Cpfl Energia ON 5,0 4,1 3,2 3,0 2,7

Vale Itauunibanco Brasil Ogx Petroleo Petrobras

PNA PN ON ON PN

N1 ED N1 NM NM

678.049 483.578 352.835 296.276 287.803

"Volatilidade segue elevada nos mercados mundiais. Expectativa é por balanços das empresas nos EUA no 2º trimestre, a partir da próxima semana. Financiamento de bancos e dívidas soberanas continuará sendo desafiador”

de desempregados que recebem auxílio do governo dos EUA também contribuíram para o avanço da moeda europeia, estimulando a busca por risco. O euro ganhou 1,20% contra o iene, para ¥ 112,27, e subiu 0,43% na comparação ao dólar, a US$ 1,2703, mas chegou a tocar o maior nível desde 12 de maio ante a moeda norte-americana, de US$ 1,2713.
Bolsas internacionais
PONTOS DIA VARIAÇÃO (%) MÊS ANO

NEGÓCIOS REALIZADOS
Nº de negócios

(COTAÇÕES EM R$ LOTE DE MIL) Abert. Mín. Máx. Méd. Últim. Var. Fech. Compra Venda ÍNDICES PONTOS DIA% MÊS% ANO%

IBOVESPA
EM PONTOS 63.500 63.000 62.500 62.000 61.500 61.000 60.500 1º/7

0,30%

Quant. de Título

Ampla Energ Embratel Par Embratel Par Pro Metalurg Tectoy Tectoy Telebrás Telebrás

ON ON PN PNB ON PN ON PN

1 4 13 3 21 33 41 597

100.000 500.000 8.800.000 29.000.000 275.900.000 2.127.700.000 169.900.000 4.504.400.000

1,42 10,82 10,78 0,25 0,08 0,08 1,60 1,39

1,42 10,80 10,50 0,25 0,07 0,07 1,59 1,37

1,42 10,82 10,78 0,25 0,08 0,08 1,63 1,41

1,42 10,81 10,76 0,25 0,08 0,08 1,61 1,39

1,42 10,80 10,77 0,25 0,08 0,08 1,61 1,38

+2,9 -0,2 +2,6 +0,6 +1,5

1,42 10,80 10,53 0,24 0,07 0,07 1,61 1,37

1,47 12,50 10,75 0,26 0,08 0,08 1,62 1,38

(COTAÇÕES EM R$ POR AÇÃO) Nº de negócios EJ N2 187 NM 116 18 13 2 388 1.719 3 2 5 4 NM 89 N2 2.691 N1 25 15 356 2.008 NM 582 N2 68 NM 1.082 6 EJ 22 EJ 6 N1 1.118 64 NM 25 N1 136 NM 9.303 2 NM 170 NM 1.623 NM 66 EDJ N1 446 EDJ N1 13.022 N1 2 N1 3.012 NM 12.507 70 1.030 NM 6 N1 6 N1 1.052 12 EJ NM 5.113 NM 4.999 7 NM 52 NM 1.550 N2 27 2 N1 179 N1 3.003 N1 9 N1 20 N1 2.178 NM 153 NM 380 NM 4.510 10 58 53 38 EJ 33 N1 227 ED 65 EJ NM 236 N1 1.628 NM 1.873 31 12 NM 824 NM 2 EJ NM 39 EJ N1 4 NM 23 NM 42 NM 6.703 NM 1.312 EJ N1 22 2 NM 21 3 NM 59 12 28 NM 1.810 NM 1.175 NM 2.243 EJ 4 N1 3.143 N1 2.159 N2 2.058 24 NM 1.251 NM 667 3 NM 111 NM 5 8 NM 54 N1 290 NM 586 NM 88 4 NM 44 125 NM 4.400 NM 145 EJ 29 443 N1 10 NM 7.129 NM 35 N1 599 N1 4.722 N1 17 N1 1.378 N2 2.893 71 39 2 NM 26 MB 13 MB 6 NM 115 NM 23 2 17 NM 3.179 NM 66 35 225 135 NM 147 NM 55 N1 2 INT 27 104 576 NM 203 NM 175 484 7 7 21 Quant. de Título 286.500 144.400 2.800 27.000 200 137.500 428.600 500 1.000 72.800 400 34.300 1.869.300 65.400 85.000 113.000 409.600 521.800 63.000 552.400 1.200 20.300 2.000 469.800 203.900 19.700 195.200 8.856.100 200 612.500 858.800 280.700 476.600 6.929.200 4.500 1.200.200 12.733.400 26.600 301.200 1.700 2.800 980.600 39.000 2.928.500 3.287.400 1.500 43.100 603.100 3.800 500 168.800 1.307.900 3.900 2.800 627.100 85.000 104.400 2.548.300 160.000 1.640.000 15.100 8.600 6.800 149.200 106.700 54.400 666.200 1.365.000 25.600 8.700 463.800 200 10.400 14.700 38.200 84.100 2.932.900 935.100 11.500 300 24.300 3.000 44.300 12.500 13.200 1.006.000 9.841.000 2.124.700 700 953.100 667.200 610.200 79.400 1.027.000 262.100 500 153.600 4.500 22.000 76.000 316.200 882.900 93.200 6.000 24.300 45.500 2.842.300 206.000 46.100 193.000 3.100 4.076.200 158.500 198.500 3.188.400 12.600 372.300 1.235.400 186.300 73.400 72.200 17.000 24.000 20.500 152.200 13.400 14.000 200.000 1.395.500 134.900 176.000 2.036.000 60.200 178.200 31.700 5.100 10.100 124.900 7.149.300 131.700 151.400 342.900 27.100 10.100 40.400 Abert. 12,85 15,00 26,80 0,72 49,00 18,12 21,18 5,70 5,16 3,41 7,01 11,30 14,60 7,75 0,57 158,87 182,78 15,35 27,24 29,19 54,00 5,50 5,20 13,14 0,78 8,91 11,93 11,61 8,09 6,04 23,18 12,90 25,30 31,49 32,80 33,21 27,60 16,69 12,25 8,80 10,80 13,20 0,92 23,55 8,27 2,23 5,27 38,87 34,01 1,20 19,88 26,59 18,95 23,80 25,33 13,92 48,15 16,03 0,25 0,24 25,97 25,95 35,46 4,92 22,19 24,90 37,75 23,30 18,30 4,47 40,60 5,35 18,95 10,70 8,31 10,39 20,28 17,37 8,95 63,50 10,80 1,26 35,00 1,08 141,90 17,37 0,83 9,86 11,50 22,65 27,00 36,97 7,60 9,36 36,62 1,63 16,90 20,65 0,80 8,42 6,05 7,06 8,40 0,28 7,78 11,03 26,58 20,89 5,10 14,20 3,50 11,84 8,10 17,68 24,30 23,85 29,91 22,36 6,00 1,00 13,80 7,71 0,32 0,30 3,92 13,15 0,35 1,08 22,80 2,95 0,56 0,37 6,85 31,17 10,42 7,35 4,50 4,69 0,44 2,94 16,71 63,03 39,92 27,68 17,80 Mín. 12,85 14,69 26,20 0,71 48,48 17,72 20,50 5,70 5,16 3,40 6,99 11,25 14,30 7,54 0,56 158,50 181,80 15,00 27,19 28,51 54,00 5,50 5,15 13,05 0,76 8,91 11,70 11,36 8,09 5,87 22,71 12,90 25,30 31,39 32,80 32,50 27,45 16,36 11,90 8,80 10,80 13,05 0,92 23,00 8,16 2,17 5,27 38,19 33,83 1,20 19,30 25,60 18,79 23,30 24,50 13,92 46,90 15,72 0,25 0,24 25,02 25,95 35,46 4,83 22,19 24,60 36,85 23,13 17,80 4,46 39,39 5,35 18,58 10,70 8,30 10,00 19,81 16,80 8,70 63,50 10,70 1,26 34,01 1,07 140,98 16,96 0,81 9,80 11,17 22,21 26,41 35,64 7,60 9,23 35,90 1,61 16,33 20,65 0,80 8,39 5,95 7,06 8,35 0,28 7,75 10,69 25,52 20,89 4,96 13,95 3,48 11,63 8,10 17,60 24,12 23,80 29,62 21,90 5,93 0,95 13,80 7,52 0,32 0,30 3,89 12,76 0,35 1,04 22,32 2,86 0,56 0,37 6,85 31,17 10,25 7,35 4,40 4,64 0,44 2,90 16,70 62,30 39,72 27,46 17,66 Máx. 13,59 15,00 27,25 0,72 49,00 18,12 21,27 5,70 5,16 3,41 7,24 11,35 14,72 7,75 0,58 160,10 183,60 15,35 27,79 29,20 57,00 5,64 5,25 13,77 0,80 9,00 12,10 11,73 8,11 6,05 23,59 12,95 26,05 32,44 32,90 33,50 28,15 16,73 12,38 9,08 10,98 13,28 0,94 23,60 8,48 2,23 5,35 38,98 34,01 1,20 19,92 26,59 19,00 25,00 25,37 14,45 48,30 16,09 0,25 0,27 26,20 26,20 35,79 4,93 22,78 24,93 38,01 24,10 18,30 4,57 40,60 5,35 18,95 11,00 8,47 10,39 20,49 17,48 8,95 63,50 10,85 1,28 35,18 1,09 144,88 17,68 0,84 10,08 11,50 22,65 27,04 36,97 7,75 9,40 36,80 1,63 16,95 20,75 0,83 8,48 6,30 7,37 8,51 0,28 7,94 11,03 26,59 21,50 5,10 14,20 3,55 11,97 8,37 17,89 24,50 24,70 30,30 22,50 6,06 1,00 13,95 7,75 0,34 0,30 3,95 13,27 0,35 1,09 22,81 2,99 0,60 0,43 7,40 32,45 10,50 7,48 4,58 4,80 0,48 2,94 17,08 63,10 40,05 27,68 17,80 Méd. 13,32 14,81 26,87 0,72 48,74 17,85 20,71 5,70 5,16 3,40 7,06 11,32 14,43 7,67 0,57 158,87 182,88 15,22 27,58 28,77 56,00 5,56 5,20 13,41 0,78 8,97 11,95 11,52 8,10 5,95 23,14 12,91 25,93 32,08 32,81 32,89 27,71 16,49 12,08 8,85 10,90 13,17 0,93 23,22 8,37 2,21 5,34 38,71 33,89 1,20 19,43 25,94 18,96 23,71 24,73 14,13 47,57 15,93 0,25 0,25 25,61 26,10 35,65 4,85 22,30 24,78 37,24 23,76 18,08 4,49 39,77 5,35 18,66 10,76 8,31 10,13 20,19 17,17 8,81 63,50 10,75 1,27 34,90 1,08 142,23 17,09 0,82 9,99 11,45 22,38 26,61 36,04 7,65 9,35 36,17 1,62 16,58 20,75 0,81 8,43 6,14 7,21 8,46 0,28 7,86 10,81 25,80 21,35 4,99 14,09 3,50 11,80 8,27 17,76 24,30 23,88 29,94 22,25 6,00 0,97 13,95 7,61 0,32 0,30 3,91 13,10 0,35 1,06 22,54 2,88 0,58 0,40 7,21 31,99 10,36 7,35 4,48 4,73 0,46 2,92 17,00 62,64 39,77 27,46 17,66 Últim. 13,59 14,85 26,99 0,72 48,48 17,81 20,78 5,70 5,16 3,40 7,24 11,35 14,49 7,59 0,57 160,10 183,44 15,09 27,60 28,89 57,00 5,60 5,20 13,77 0,78 8,99 12,10 11,73 8,11 5,92 23,25 12,94 25,82 32,22 32,90 33,00 27,69 16,50 12,09 9,08 10,98 13,22 0,94 23,45 8,41 2,23 5,35 38,80 33,85 1,20 19,64 25,83 18,79 23,52 24,59 14,10 47,08 15,99 0,25 0,25 25,79 26,20 35,65 4,84 22,60 24,85 37,10 24,10 18,15 4,55 39,39 5,35 18,60 11,00 8,47 10,00 20,49 17,00 8,89 63,50 10,70 1,28 35,00 1,07 143,99 17,15 0,82 9,95 11,17 22,40 26,47 36,06 7,65 9,40 36,30 1,61 16,89 20,75 0,81 8,43 6,30 7,37 8,51 0,28 7,94 10,95 25,75 21,40 4,96 14,09 3,54 11,91 8,36 17,88 24,50 24,49 30,30 22,35 5,98 0,95 13,95 7,60 0,32 0,30 3,92 13,11 0,35 1,05 22,41 2,89 0,57 0,41 7,38 32,00 10,25 7,48 4,48 4,70 0,44 2,91 16,81 63,10 40,05 27,46 17,72 Var. Fech. Compra Venda +6,2 13,35 13,59 -0,3 14,78 14,85 -0,4 26,51 27,49 0,71 0,73 -3,0 45,00 48,49 -1,7 17,75 17,81 -1,2 20,61 20,78 +2,7 5,70 9,99 +1,0 5,16 6,00 +0,3 3,41 3,44 6,99 7,25 -0,4 11,30 11,35 -0,4 14,39 14,49 -1,4 7,51 7,59 0,57 0,58 +1,5 159,00 160,25 -0,3 182,30 183,44 -1,7 15,00 15,14 +2,3 27,19 27,60 -0,3 28,69 28,89 +0,4 54,50 57,00 +0,2 5,54 5,63 -3,7 5,17 5,49 +5,9 13,60 13,77 0,77 0,78 +1,0 8,94 8,99 +2,5 12,05 12,11 +2,0 11,68 11,73 +0,4 7,75 8,10 -1,3 5,92 5,95 +1,2 23,11 23,25 +0,3 12,90 12,94 +0,9 25,82 26,04 +2,2 32,22 32,30 +0,3 32,29 33,25 32,93 33,00 -0,2 27,60 27,69 -0,5 16,50 16,65 -1,7 12,09 12,10 +2,0 8,90 9,08 -0,2 10,98 11,00 +0,2 13,12 13,22 +1,1 0,93 0,94 +0,6 23,36 23,45 +0,1 8,38 8,41 -0,9 2,18 2,20 +0,2 5,30 5,35 +0,8 38,78 38,80 -0,4 33,65 34,00 -4,8 1,16 1,49 -1,8 19,38 19,64 -2,4 25,83 25,85 -1,1 18,56 18,79 -7,0 23,51 24,30 -3,0 24,58 24,59 -0,1 14,10 14,30 -1,3 47,08 47,64 +0,9 15,95 15,99 +4,2 0,23 0,25 0,25 0,26 +0,4 25,65 25,89 -0,2 26,20 26,26 +0,4 35,22 35,65 -1,2 4,84 4,85 +2,3 22,30 22,60 -0,2 24,75 24,85 -1,3 37,10 37,17 +3,4 23,94 24,10 +0,1 18,15 18,20 +2,0 4,48 4,57 -2,7 39,33 39,39 +0,9 5,25 5,32 -1,1 18,60 18,65 +0,6 10,71 11,00 +1,3 8,20 8,47 -1,4 10,00 10,05 +1,9 20,45 20,49 -1,2 17,00 17,09 -0,7 8,89 8,95 +0,8 60,00 64,49 -0,8 10,50 10,70 -0,8 1,26 1,28 - 35,00 35,10 -3,6 1,04 1,10 +4,0 143,00 143,99 -1,9 17,15 17,18 -1,2 0,82 0,83 +1,9 9,92 9,95 -6,1 11,16 11,70 -0,1 22,40 22,46 -1,1 26,47 26,50 -1,7 35,90 36,06 +0,7 7,65 7,75 +1,1 9,35 9,40 -1,2 36,10 36,30 -1,2 1,63 1,78 +1,1 16,21 16,89 +0,7 20,41 20,75 +1,3 0,81 0,83 -0,8 8,41 8,43 +5,7 6,25 6,30 +3,1 7,37 7,38 +1,2 8,49 8,51 -9,7 0,28 0,30 +2,1 7,80 7,91 10,93 10,95 -2,1 25,75 25,76 +2,8 21,20 21,40 -2,7 4,96 5,04 -0,8 14,09 14,18 -0,3 3,47 3,54 +0,9 11,83 11,91 +2,6 8,27 8,36 +2,0 17,81 17,88 +1,9 24,50 24,51 +3,3 23,95 25,89 +2,2 30,15 30,30 +0,3 22,23 22,35 +0,5 5,98 6,00 -2,1 0,94 0,95 13,20 13,95 +1,1 7,50 7,60 +3,2 0,30 0,32 -3,2 0,29 0,30 +0,5 3,91 3,92 -0,6 13,02 13,11 0,35 0,36 1,05 1,06 -0,5 22,41 22,45 -0,3 2,85 2,89 +3,6 0,56 0,58 +10,8 0,40 0,41 +7,7 7,38 7,39 +0,6 31,95 32,10 -1,9 10,25 10,65 +1,4 7,38 7,47 -0,2 4,45 4,49 +0,2 4,67 4,70 0,44 0,45 -0,7 2,89 2,91 -1,1 16,81 16,99 +0,5 63,00 63,40 +0,8 - 40,50 -0,3 25,50 28,40 16,00 18,10

Ibovespa IBRX 50 IBRX 100 ISE – Sustentabilidade ITEL – Telecom IEE – Energia Elétrica INDX – Setor Industrial IGC – Governança ITAG – Tag Along Ibovespa Fut.Jun. (BM&F)

63.476,32 0,30 4,17 -7,45 8.721,05 0,60 5,16 -8,80 19.975,82 0,50 4,83 -7,83 1.897,15 0,04 2,55 -3,80 1.400,34 -0,48 1,55 -10,25 24.197,00 -0,66 0,48 -0,53 9.845,67 0,46 3,48 -1,74 6.587,42 0,39 4,83 -2,83 8.588,89 0,71 6,39 -2,54 64.100 0,24 4,35 5,95

Petrobrás PN Itaú Unib. PN Vale PN Bradesco PN Gerdau PN
FONTE: AE

30,72 20,70 21,74 18,10 13,65

31,48 21,28 22,66 18,73 13,95
ONTEM

31,46 0,83 21,15 3,02 22,24 1,04 18,71 3,14 13,91 1,53<nc
DIA ANTERIOR

63.476

Commodities
Alumínio Chumbo Cobre Estanho Níquel Zinco

8/7

2.005,00 1.824,00 6.670,00 17.650,00 19.350,00 1.858,00

1.985,00 1.795,00 6.469,00 17.650,00 19.200,00 1.853,00

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

NY-D Jones NY-Nasdaq NY-SP500 ADR B Titan Londres Frankfurt Paris Milão Tóquio Xangai Madri Hong Kong

10.138,99 1,20 3,73 2.175,40 0,74 3,14 1.070,25 0,94 3,84 31.414,61 1,03 7,69 5.105,45 1,81 3,84 6.035,66 0,71 1,18 3.538,25 1,57 2,77 20.243,73 1,15 4,83 9.535,74 2,76 1,63 2.415,15 -0,25 0,70 10.080,50 0,93 8,82 20.050,56 0,97 -0,39

-2,77 -4,13 -4,02 -11,14 -5,68 1,31 -10,11 -12,92 -9,58 -26,30 -15,57 816,70

Abc Brasil Abnote Aco Altona Aços Vill Aes Elpa Aes Tietê Aes Tietê Alfa Consorc Alfa Consorc Alfa Financ Alfa Invest Aliansce All Amer Lat Alpargatas Amazônia Ambev Ambev Amil Anhanguera B2w Varejo Bahema Banestes Banestes Banrisul Battistella Bematech Bicbanco Bmfbovespa Bombril Br Brokers Br Malls Par Br Propert Bradesco Bradesco Bradespar Bradespar Brasil Brasil Telec Brasil Telec Brasilagro Bráskem Bráskem Brasmotor Brf Foods Brookfield Cambuci Cc Des Imob Ccr Rodovias Celesc Cemepe Cemig Cemig Cesp Cesp Cesp Cetip Cia Hering Cielo Cobrasma Cobrasma Coelce Coelce Comgás Confab Contax Copasa Copel Cosan Cosan Ltd Coteminas Cpfl Energia Cr2 Cremer Cruzeiro Sul Csu Cardsyst Cyre Com-ccp Cyrela Realt Dasa Daycoval Dimed Direcional Doc Imbituba Drogasil Dtcom-direct Dufry Ag Duratex Ecodiesel Ecorodovias Elekeiroz Eletrobrás Eletrobrás Eletropaulo Emae Embraer Energias Br Energisa Equatorial Estacio Part Estrela Eternit Eucatex Even Eztec Fab C Renaux Fer Heringer Ferbasa Fibria Fleury Forja Taurus Fosfertil Fras-le Gafisa Generalshopp Gerdau Gerdau Gerdau Met Gerdau Met Gol Gp Invest Gpc Part Grazziotin Grendene Gtd Part Gtd Part Guarani Helbor Hercules Hoteis Othon Hypermarcas Ideiasnet Ienergia Ienergia Igb S/A Iguatemi Inds Romi Indusval Inepar Inepar Inepar Tel Inpar S/A Iochp-maxion Ishares Bova Ishares Brax Ishares Csmo Ishares Mobi

PN ON PN ON ON ON PN ON PNF PN ON ON UNT PN ON ON PN ON UNT ON ON ON PN PNB PN ON PN ON PN ON ON ON ON PN ON PN ON ON PN ON ON PNA PN ON ON PN ON ON PNB PN ON PN ON PNA PNB ON ON ON ON PN ON PNA PNA PN PN ON PNB ON DR3 PN ON ON ON PN ON ON ON ON PN ON ON PN ON ON DR3 ON ON ON PN ON PNB PNB PN ON ON ON ON ON PN ON PN ON ON PN ON PN ON ON PN PN PN ON ON ON PN ON PN PN DR3 ON PN ON ON PN ON ON PN PN ON ON ON PNA ON ON ON PN ON PN ON ON ON CI CI CI CI

NEGÓCIOS REALIZADOS
Nº de negócios Ishares Smal Itausa Itausa Itauunibanco Itauunibanco J B Duarte J B Duarte Jbs Jereissati Jhsf Part João Fortes Julio Simoes Kepler Weber Klabin S/A Klabin S/A Kroton Laep Le Lis Blanc Light S/A Lix Da Cunha Lix Da Cunha Llx Log Localiza Log-in Lojas Americ Lojas Americ Lojas Marisa Lojas Renner Lopes Brasil Lupatech M G Poliest Magnesita Sa Mangels Indl Marambaia Marcopolo Marcopolo Marfrig Marisol Merc Invest Metal Iguacu Millennium Mills Minerva Minupar Mmx Miner Mpx Energia Mrv Multiplan Multiplus Mundial Natura Net Odontoprev Ogx Petróleo Ohl Brasil Osx Brasil P.Açúcar-cbd Panamericano Parana Paranapanema Pdg Realt Petrobrás Petrobrás Pettenati Pibb Pine Plascar Part Porto Seguro Portobello Positivo Inf Profarma Pronor Providencia Randon Part Rasip Agro Rasip Agro Recrusul Rede Energia Redecard Renar Rodobensimob Rossi Resid Sabesp Santander Br Santander Br Santander Br Santos Brp Sao Carlos Sao Martinho Saraiva Livr Schlosser Seb Sid Nacional Slc Agrícola Sofisa Souza Cruz Springs Sul America Suzano Papel Tam S/A Tecel S Jose Tecnisa Tecnosolo Tecnosolo Tegma Teka Tekno Telefonica Telemar Telemar Telemar N L Telesp Telesp Tempo Part Terna Part Tim Part S/A Tim Part S/A Tivit Totvs Tractebel Tran Paulist Trisul Triunfo Part Ultrapar Unipar Unipar Uol Usiminas Usiminas Vale Vale Vivo Vivo Weg Whirlpool Wilson Sons FONTE: BOVESPA CI ON PN ON PN ON PN ON PN ON ON ON ON ON PN UNT DR3 ON ON ON PN ON ON ON ON PN ON ON ON ON ON ON PN ON ON PN ON PN PN PN PNA ON ON ON ON ON ON ON ON PN ON PN ON ON ON ON PNA PN PN ON ON ON PN PN CI PN ON ON ON ON ON PNA ON PN ON PN PN PN ON ON ON ON ON ON PN UNT UNT ON ON PN PN UNT ON ON PN ON ON UNT PNA PN PN ON ON PN ON PN PN DR3 ON PN PNA ON PN ON UNT ON PN ON ON ON PN ON ON PN ON PNB PN ON PNA ON PNA ON PN ON PN DR3 N1 N1 ED N1 ED N1 NM NM NM N1 N1 N2 NM NM NM EJ NM NM NM NM NM NM NM N1 N2 N2 NM 31 31 8.851 696 22.648 15 51 2.277 176 75 4 21 132 5 806 156 8.949 12 1.025 3 6 2.150 1.359 35 161 3.916 221 4.150 46 464 141 376 14 20 43 261 1.756 4 66 177 3 13 252 33 3.862 263 3.311 248 25 85 3.047 2.643 311 12.137 43 51 2.135 114 23 1.039 9.214 3.915 11.687 8 63 14 59 262 5 69 8 4 14 684 25 76 4 7 4.110 53 53 2.878 885 55 117 3.022 7 7 49 49 10 84 4.977 92 12 833 97 518 2.377 2.832 4 34 102 32 29 3 4 4 1.157 2.243 260 50 396 58 12 471 2.846 12 49 1.142 1.170 13 25 918 4 140 36 1.118 5.858 5.601 23.097 24 2.475 402 7 25

(COTAÇÕES EM R$ POR AÇÃO) Abert. 58,15 11,77 12,00 28,30 36,25 0,08 0,09 8,08 1,18 2,68 11,80 8,54 0,35 5,20 5,05 13,60 1,00 7,50 20,84 3,62 3,09 7,87 22,80 7,48 10,00 13,04 20,60 49,09 23,00 21,95 0,17 10,72 7,00 1,09 7,40 9,65 17,75 2,89 0,42 0,40 0,12 14,10 6,94 0,37 11,23 21,43 13,89 32,97 20,00 1,20 40,00 18,41 16,38 18,22 44,00 460,00 63,92 9,03 8,40 5,06 16,65 31,61 27,48 5,51 86,60 9,49 3,56 19,40 1,65 17,29 15,51 2,52 5,93 10,60 0,41 0,34 0,84 11,32 26,31 0,84 11,80 14,32 35,15 0,19 0,19 20,35 14,80 15,55 14,30 37,70 3,76 17,60 27,85 13,73 3,91 69,10 4,27 44,03 15,25 26,81 0,34 8,90 1,01 0,82 14,75 0,42 79,99 35,00 41,40 27,71 49,40 33,75 37,34 3,38 28,00 7,56 4,87 18,11 127,41 22,10 46,49 5,80 5,45 87,50 0,76 0,59 8,87 53,01 52,50 44,98 39,23 88,50 47,40 17,04 3,50 21,35 Mín. 57,31 11,77 11,93 28,05 36,15 0,08 0,08 7,89 1,18 2,63 11,80 8,50 0,34 5,20 4,99 13,31 0,89 7,50 20,55 3,62 2,99 7,65 22,01 7,40 9,80 12,61 20,05 47,49 23,00 21,46 0,15 10,71 7,00 1,00 7,40 9,42 17,26 2,80 0,41 0,38 0,11 14,02 6,78 0,36 10,84 20,44 13,39 32,60 20,00 1,17 38,88 18,41 15,66 17,35 43,65 442,01 62,50 8,75 8,40 5,00 16,05 31,28 27,21 5,50 86,60 9,45 3,50 19,25 1,65 16,80 15,51 2,52 5,92 10,50 0,40 0,34 0,82 11,00 25,85 0,81 11,77 14,05 34,64 0,19 0,18 20,34 14,80 15,55 13,80 36,95 3,76 16,50 27,41 13,60 3,83 68,83 4,17 44,01 14,95 26,17 0,33 8,80 0,98 0,75 14,75 0,42 79,99 35,00 39,36 27,14 48,52 33,65 36,59 3,31 27,79 7,40 4,76 18,10 127,00 21,47 45,65 5,80 5,45 86,47 0,75 0,58 8,87 52,77 52,28 44,05 38,55 88,01 46,35 16,65 3,50 21,20 Máx. 58,15 12,22 12,22 29,05 37,39 0,08 0,09 8,11 1,28 2,68 11,90 8,69 0,36 5,20 5,06 13,60 1,02 7,79 20,97 3,62 3,09 7,93 22,84 7,55 10,18 13,13 20,60 49,24 23,78 22,12 0,17 10,97 7,13 1,09 7,50 9,68 18,05 2,89 0,45 0,41 0,12 14,10 6,99 0,38 11,38 21,43 13,94 32,97 20,49 1,21 40,13 18,90 16,38 18,25 44,00 460,00 64,34 9,03 8,48 5,15 16,81 31,80 27,64 5,60 87,50 9,55 3,57 20,00 1,65 17,40 15,80 2,52 6,02 10,67 0,42 0,37 0,84 11,36 27,19 0,84 11,92 14,55 35,44 0,21 0,20 20,95 14,80 15,70 14,30 37,70 3,88 17,60 28,04 13,78 3,91 69,58 4,27 45,00 15,25 26,93 0,35 9,15 1,05 0,83 15,03 0,42 80,00 35,87 41,49 28,10 50,00 34,05 37,79 3,44 29,00 7,60 4,90 18,18 129,00 22,10 46,60 5,95 5,56 87,52 0,77 0,60 9,09 53,40 53,21 45,76 39,45 90,98 48,34 17,04 3,55 21,90 Méd. 57,76 12,01 12,10 28,84 36,95 0,08 0,08 7,97 1,25 2,65 11,82 8,55 0,35 5,20 5,04 13,40 0,96 7,59 20,80 3,62 3,06 7,76 22,43 7,45 10,04 12,82 20,20 48,04 23,05 21,65 0,16 10,83 7,00 1,01 7,44 9,59 17,65 2,87 0,42 0,39 0,12 14,03 6,90 0,37 11,16 20,95 13,56 32,73 20,00 1,18 39,52 18,62 16,04 17,66 43,81 450,99 62,99 8,81 8,41 5,09 16,45 31,54 27,41 5,52 87,09 9,50 3,55 19,54 1,65 17,08 15,74 2,52 5,95 10,62 0,41 0,35 0,82 11,30 26,55 0,82 11,80 14,26 34,91 0,20 0,19 20,74 14,80 15,68 13,90 37,29 3,77 17,14 27,78 13,68 3,86 69,14 4,21 44,75 15,07 26,54 0,34 8,83 1,01 0,77 14,87 0,42 80,00 35,32 40,21 27,39 48,91 33,98 37,17 3,36 28,00 7,45 4,81 18,11 127,17 21,74 46,10 5,94 5,46 87,07 0,76 0,58 8,99 52,99 52,67 44,65 38,94 89,35 47,37 16,76 3,50 21,21 Últim. 57,90 12,19 12,11 28,80 37,10 0,08 0,09 7,99 1,26 2,66 11,90 8,55 0,35 5,20 5,06 13,39 0,90 7,56 20,60 3,62 2,99 7,79 22,47 7,55 9,99 12,76 20,05 47,68 23,59 22,12 0,16 10,90 7,13 1,02 7,40 9,68 17,65 2,88 0,44 0,38 0,12 14,05 6,90 0,37 11,00 21,15 13,70 32,75 20,49 1,17 39,30 18,90 15,86 17,35 43,95 450,00 62,80 8,90 8,48 5,13 16,81 31,80 27,58 5,60 87,00 9,55 3,50 19,60 1,65 17,19 15,74 2,52 6,02 10,65 0,42 0,36 0,82 11,36 27,00 0,84 11,81 14,55 34,92 0,20 0,20 20,81 14,80 15,70 13,94 37,18 3,88 16,99 27,85 13,60 3,90 69,33 4,21 45,00 15,00 26,75 0,33 8,95 1,02 0,78 14,99 0,42 80,00 35,87 39,70 27,51 49,46 34,00 37,45 3,35 27,79 7,48 4,81 18,18 129,00 22,01 46,40 5,90 5,55 87,50 0,75 0,59 9,04 53,40 52,92 44,74 39,01 89,50 47,30 16,71 3,55 21,90 Var. Fech. Compra Venda +0,7 57,95 58,50 +2,5 12,00 12,19 +1,2 12,09 12,11 +1,8 28,15 28,80 +2,2 37,08 37,10 0,07 0,08 0,08 0,09 -0,2 7,98 7,99 +7,7 1,25 1,27 +0,8 2,65 2,66 11,80 12,10 +1,2 8,55 8,65 0,34 0,35 -8,5 5,20 6,00 +0,6 5,05 5,06 -0,8 13,31 13,39 -8,2 0,89 0,90 +0,8 7,47 7,58 -0,9 20,56 20,60 +0,6 2,94 3,62 -3,5 3,00 3,09 -0,8 7,77 7,79 -1,4 22,40 22,47 +0,9 7,48 7,56 -0,1 9,82 10,00 -2,2 12,76 12,78 -1,4 20,05 20,26 -3,2 47,65 47,68 +3,0 23,35 23,59 +2,6 21,60 22,12 -5,9 0,15 0,16 +0,9 10,85 10,90 +2,3 7,00 7,13 -5,6 1,01 1,06 7,30 7,40 +1,9 9,68 9,69 -0,6 17,65 17,80 -0,3 2,78 2,89 +2,3 0,42 0,44 -2,6 0,38 0,39 +9,1 0,10 0,12 -0,4 13,79 14,05 +0,7 6,90 6,92 0,36 0,37 -1,1 11,00 11,03 +0,5 21,15 21,40 -0,2 13,69 13,70 +0,2 32,59 32,75 +1,1 20,10 20,49 -1,7 1,16 1,19 -1,5 39,30 39,47 +1,9 18,88 18,90 -0,9 15,86 16,10 -5,0 17,33 17,35 +1,1 43,42 43,95 -1,7 450,00 455,00 -2,2 62,78 62,80 -0,6 8,82 8,90 +1,6 8,35 8,50 +2,6 5,12 5,13 +0,8 16,77 16,81 +1,1 31,80 31,83 +0,7 27,58 27,59 -0,9 5,55 5,60 +0,5 87,00 87,49 +0,5 9,50 9,55 -1,7 3,50 3,53 +1,9 19,35 19,60 +3,1 1,60 1,65 -0,1 17,00 17,19 -0,4 15,51 15,74 -1,6 2,28 2,52 -0,5 5,93 6,02 -0,2 10,58 10,66 +2,4 0,40 0,42 +9,1 0,35 0,36 +1,2 0,81 0,83 -9,1 11,35 12,30 +3,4 27,00 27,01 +1,2 0,83 0,84 +0,5 11,81 11,90 +1,0 14,54 14,55 -0,7 34,78 34,92 +5,3 0,20 0,21 +5,3 0,19 0,20 +2,6 20,81 20,85 14,61 14,80 -1,8 15,61 15,90 -0,3 13,85 13,95 - 36,45 37,19 +6,3 3,60 3,80 -2,4 16,60 16,99 +0,4 27,85 27,90 -0,7 13,51 13,60 +1,8 3,84 3,90 +0,8 69,33 69,50 -1,4 4,20 4,21 +2,2 44,92 45,00 -0,8 14,99 15,00 26,72 26,75 +3,1 0,33 0,34 -0,4 8,75 8,95 -1,9 0,99 1,02 -3,7 0,77 0,80 +1,6 14,90 15,00 0,41 0,43 +5,3 76,50 80,00 +1,0 35,00 35,88 -4,1 39,70 39,84 -0,9 27,45 27,51 +0,1 48,77 49,46 +1,2 34,00 34,05 +0,7 37,20 37,50 3,33 3,35 - 27,50 28,10 -2,2 7,45 7,48 -0,6 4,79 4,81 +0,2 18,11 18,16 +1,8 128,36 129,00 21,84 22,01 +0,3 46,30 46,40 -0,7 5,90 5,95 5,45 5,55 - 87,40 87,50 -2,6 0,75 0,77 0,58 0,59 +1,0 8,92 9,04 +1,3 53,40 53,41 +1,4 52,92 52,99 +0,3 44,74 44,79 +0,2 39,01 39,02 +1,1 88,01 89,89 +1,3 47,30 47,35 -1,1 16,68 16,72 +1,4 3,51 3,55 +2,3 21,52 21,90

Quant. de Título 12.000 42.900 7.114.400 395.800 13.088.200 335.000 1.882.000 2.517.900 644.000 234.800 3.000 202.600 2.320.300 900 695.300 88.200 92.434.200 8.000 642.100 5.500 8.900 2.644.400 1.016.200 48.900 190.400 2.738.600 61.100 1.379.700 164.500 350.400 4.796.000 342.200 9.700 32.300 166.000 180.800 1.034.700 1.500 288.000 1.609.900 400.000 100.300 143.100 422.100 3.951.100 94.100 2.320.800 78.000 604.900 148.000 982.200 1.795.800 206.500 16.777.200 23.700 6.200 1.056.200 315.100 60.900 1.262.400 4.810.200 2.982.700 10.498.100 12.700 20.300 10.800 312.800 105.200 2.900 39.600 6.700 600 1.400 318.000 88.000 461.000 3.000 1.300 1.641.100 182.000 92.100 1.695.300 626.900 8.609.400 11.382.500 1.529.400 60.300 23.800 59.100 46.000 3.900 672.200 3.091.400 66.000 24.100 304.400 153.800 163.500 1.573.000 1.552.700 22.000 530.600 140.700 76.300 63.600 7.100 500 1.300 587.000 793.600 64.300 82.800 85.800 231.100 97.700 633.300 5.249.900 279.600 114.700 888.800 186.300 26.500 90.000 204.800 3.400 991.700 9.700 456.900 3.369.800 2.487.000 17.413.100 24.600 927.600 501.300 6.300 58.900

Mercado Futuro
DI de 1 Dia
(contrato = R$100.000,00; cotação = Taxa)
Contr. Vencto. Aberto Contr. Negoc. Preço Mín. Preço Máx. Último Preço Ajuste

Dez10 4.040 Jan11 40.045 Fev11 25

0 0,000 0,000 0,000 1.823,47 60 1.840,0 1.840,0 1.840,0 1.838,68 0 0,000 0,000 0,000 1.852,4910

Ibovespa
(contrato = cotação a futuro x R$1,00; cotação = pontos do índice)
Contr. Vencto. Aberto Contr. Negoc. Preço Mín. Preço Máx. Último Preço Ajuste

Ago10 Set10 Out10 Nov10 Jan11 Abr11

226.738 52.175 10,400 10,420 416.590 1.520 10,665 10,665 1.202.311 27.915 10,930 10,940 91.620 18.515 11,040 11,090 2.836.80 112.400 11,290 11,340 155.033 6.360 11,570 11,590

10,415 99.333,86 10,665 98.443,92 10,940 97.558,41 11,080 96.719,14 11,320 94.900,36 11,580 92.271,07

Dólar Comercial
(contrato = US$50.000,00; cotação = R$/US$1.000,00)
Contr. Vencto. Aberto Contr. Negoc. Preço Mín. Preço Máx. Último Preço Ajuste

Ago10 Out10 Dez10 Fev11 Abr11 Jun11

105.113 66.020 63.410 64.240 64.100 8.850 160 64.370 64.950 64.950 9.975 45 65.500 65.500 65.500 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 420 60 69.000 69.000 69.000

64.114 64.929 65.902 66.970 67.898 68.976

Ouro
(contrato = 250g; cotação = R$/g)
Núm. Negoc. Contr. Negoc. Preço Mín. Preço Máx. Último Preço Var. Ptos.

Ago10 516.416 305.900 1.766,0 Set10 13.390 3.805 1.780,0 Out10 18.240 85 1.800,0 Nov10 3.245 500 1.809,0

1.783,0 1.795,0 1.805,0 1.809,0

1.767,0 1.771,38 1.780,0 1.784,288 1.805,0 1.797,69 1.809,0 1.810,36

8

28 72,000 72,900 72,000

-0,69

Moedas
Dólar (em R$)
DIA COMERCIAL PARALELO TURISMO Compra Venda Compra Venda Compra Venda

NM NM NM NM NM N2 NM NM N2 EB NM NM NM NM N1 EJ N1 N1 N1 NM

DÓLAR
EM REAIS 1,800 1,790 1,780 1,770 1,760 1º/7

0,11%

28/6 29/6 30/6 1º/7 2/7 5/7 6/7 7/7 8/7

1,781 1,808 1,802 1,794 1,774 1,775 1,780 1,765 1,762

1,783 1,810 1,804 1,795 1,776 1,777 1,782 1,766 1,764

1,820 1,830 1,840 1,880 1,830 1,860 1,840 1,830

1,960 1,970 1,970 1,980 1,990 1,960 1,970 1,960

1,797 1,830 1,787 1,760 1,760 1,823 1,723 1,803 1,817

1,877 1,970 1,900 1,927 1,887 1,903 1,890 1,890 1,893

1,764
8/7

FONTE: AE

Conversão
1 EURO/ 1 LIBRA/ US$ 1/NY EUROPA LONDRES R$ 1/ BRASIL

Câmbio (R$)
COMPRA VENDA

EDJ N1 NM NM NM NM NM N1

Dólar americano 1,000 Dólar australiano 1,1409 Dólar canadense 1,0436 0,7878 Euro Franco suíço 1,0497 88,44 Iene Libra esterlina Peso argentino Peso chileno Rublo
FONTE: BC

1,2693 1,4481 1,3246 1,000 1,3324 112,26

1,5154 1,7289 1,5815 1,1939 1,5907 134,02 1,000 5,9646 813,69 46,732

0,5669 0,6468 0,5916 0,4466 0,5951 50,14 0,3741 2,2313 304,39 17,482

NM NM NM NM NM EDJ N2 EDJ N2 EDJ N2 N2 NM NM N2 N2 NM EJ N2 NM N2 N1 N2 NM NM

0,6599 0,8376 3,9360 4,9960 536,95 30,838 681,55 39,143

Dólar americano Dólar australiano Dólar canadense Euro Franco suíço Iene Libra esterlina Peso argentino Peso chileno Rublo Yuan
FONTE: BC

1,7644 1,5426 1,6889 2,2371 1,6804 0,0200 2,6729 0,4483 0,0033 0,0570 0,2604

1,7652 1,5437 1,6998 2,2383 1,6815 0,0200 2,6746 0,4486 0,0033 0,0572 0,2605

AS MOEDAS NA VERTICAL: VALOR DE COMPRA SOBRE AS DEMAIS

Falênciaserecuperaçãojudicial
● São Paulo

Falências
Asterisco Assistência Técnica e Comercial Ltda. contra Fortex Comércio de Confecções Ltda. EPP. Av. Ibirapuera, 3.103, Loja 136-B/137, contra Ibitex Comércio de Confecções Ltda. - EPP. R. Turiassu, 2.100 e contra Vilutex Com. de Confecções Ltda. - EPP. Av Nações Unidas, 22.540 – 1ª V. Falências. Equigás Equipamentos de Gases Ltda. contra Sérgio Luiz Vassao Vieira - ME. R. Belmiro de Almeida, 228 – 2ª V. Falências. Equigás Equipamentos de Gases Ltda. contra Marcos Crispim da

Silva Aquecedores - ME. R. Everaldo Lima Aragão, 68 – 1ª V. Falências.

Recuperação Judicial
Lommel Empreendimentos Comerciais S.A. Av. Chedid Jafet, 200. Daslu - Licenciamento de Marcas e Comércio Ltda. R. Dr. Renato Paes de Barros, 1,017, 7º andar, sala 71, parte. DLSH - Comércio de Artigos de Vestuário Ltda. Av. Magalhães de Castro, 12.000, Loja 2, Piso Térreo. DLM Participações Societárias Ltda. R. Dr. Renato Paes de Barros, 1.017, 7º Andar, Sala 71, parte – 1ª V. Falências.

NM N2 NM NM NM EDJ N1 NM NM N1 N1 N1 N2 N1 N1 N1 N1 EJ NM

%HermesFileInfo:B-9:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Economia B9

Mercados
Agronegócios

O melhor da

informação financeira
online e em tempo real

Análise: Filipe Domingues

Cotações de suco de laranja caem 5,43%

O

preço dos contratos futuros do suco de laranja concentrado e congelado teve forte queda ontem na bolsa de Nova York. O contrato com vencimento em setembro despencou 5,43% e terminou o pregão em 137,60 centavos de dólar por libra-peso. Havia uma expectativa entre os investidores de que tempestades pudessem prejudicar os pomares de laranja da Flórida, o que até agora não se realizou. O mercado tem se mostrado preocupado com o clima desde abril, quando meteorologistas sinalizaram que este ano a temporada de furacões pode ser bastante ativa (por questões comotemperaturaseventosnooceano).Investidores compraram contratos de suco e passaram a apostar na alta dos preços, preparandose para eventuais ameaças climáticas. Mas os temidos furacões não chegaram e, até agora, nãohá problemasnaslavourasdecitrosdaprin-

cipal região produtora dos Estados Unidos. Além disso, há outros fatores que pressionaram os futuros: as vendas de suco no varejo dos Estados Unidos estão caindo e os analistas preveem que a safra americana 2010/11 será maior do que a anterior. Oimpacto do clima também tem sido importante na bolsa de Chicago. Os grãos fecharam em alta, ontem, com rumores sobre o tempo quente e seco em partes do Hemisfério Norte. O trigo liderou o movimento e subiu 3,4%. O milho avançou 1,8% e, a soja, 1,5%.

Farelo de Soja – Chicago
EM DÓLARES POR TONELADA VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

Cacau – NY
E M CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

Milho
R$/SACA DE 60KG MÉDIO MÍN. MÁX.

Mogiana (SP) Norte do Paraná Passo Fundo (RS) Sudoeste do Paraná Sorriso (MT) Chapecó (SC) Rio Verde (GO) Triângulo Mineiro

Jul. Set. Out. Dez.

11 20 9 25

306,30 283,00 273,80 272,20

316,80 288,10 279,70 278,70

310,40 284,80 276,00 275,60

310,40 2,11 284,80 1,10 276,00 1,21 275,60 1,25

Jul. 1 2.968 Set. 2.269 2.957 Dez. 437 2.981 Mar./11 56 2.998

2.968 2.998 3.019 3.036

2.939 2.969 2.993 3.008

2.939 -0,07 2.969 -0,40 2.993 -0,37 3.008 -0,30

Milho – Chicago
EM CENTS DE US$ POR BUSHEL VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

Cacau – Londres
EM LIBRAS ESTERLINAS POR TONELADA VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

14,53 12,80 15,54 13,54 7,17 15,11 12,46 14,77

14,00 12,80 15,00 13,00 15,00 12,00 14,77

15,00 12,80 16,00 14,10 7,50 15,50 13,00 16,09

Dez. Mar./11 Mai. Jul.

142 28 14 7

390,50 402,25 410,00 417,50

397,25 408,25 415,75 420,25

396,25 408,00 415,75 423,25

396,25 1,80 408,00 1,68 415,75 1,65 423,25 1,62

Jul. 455 2.589 2.637 2.601 2.601 Set. 1.448 2.370 2.416 2.380 2.380 Dez. 834 2.190 2.214 2.199 2.199 Mar./11 291 2.169 2.182 2.173 2.173

-0,65 -0,96 -0,32 0,00

Boi Gordo
R$/ARROBA, A PRAZO MÉDIO MÍN. MÁX.

Araçatuba (SP) Barretos (SP) Bauru/Marília (SP) Campo Grande (MS) Cuiabá (MT) Dourados (MS) Goiânia (GO) Presidente Prudente (SP) Noroeste do Paraná (PR) Triângulo Mineiro

82,00 82,00 82,61 76,25 79,00 77,89 82,64 80,00 78,33 78,38

82,00 82,00 82,00 82,00 82,00 83,00 76,00 77,00 79,00 79,00 77,00 79,00 82,00 83,00 80,00 80,00 78,00 79,00 78,00 79,00

Trigo – Chicago
EM CENTS DE US$ POR BUSHEL

Algodão – NY
EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO FECH. AJUSTE VAR.% VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.% MÁX.

COTAÇÕES DO SUCO DE LARANJA EM NOVA YORK*
EM CENTAVOS DE DÓLAR POR LIBRA-PESO

VENCTO. NEGOC.

MÍN.

5,43%

Set.. 31 Dez. 15 Mar./11 8 Mai.

530,50 549,50 548,50 548,50 559,00 577,00 577,00 577,00 583,00 602,00 602,75 602,75 614,50 614,50

3,39 3,17 2,77 0,00

Out. 50 77,07 78,30 77,29 77,29 Dez. 4.184 73,60 75,20 73,99 73,99 Mar./11 198 74,78 76,25 75,17 75,17 Mai. 75,60 75,60

-0,86 -0,76 -0,77 -0,71

152,00 150,00 148,00 146,00 144,00 142,00 140,00 138,00 136,00 30/6 8/7

Açúcar – NY
EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

Suco de Laranja – NY
EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

Fonte: AE Broadcast

Açúcar – Londres
EM DÓLARES POR TONELADA VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

*Contratos de setembro/2010

BM&FBOVESPA

MERCADOS FUTUROS Soja – Chicago

Ago. 1.214 588,00 607,00 605,80 Out. 2.761 511,50 535,00 523,00 Dez. 550 479,00 500,00 487,70 Mar./11 385 475,30 486,30 482,80

605,80 2,70 523,00 2,17 487,70 1,71 482,80 1,32

PREÇOS AO PRODUTOR Soja
R$/SACA DE 60KG MÉDIO MÍN. MÁX.

Café – NY
VENCTO. NEGOC. MÍN.

Norte do Paraná

As principais notícias e cotações do agronegócio, análises e tendências de mercado no Brasil e no mundo estão na Agência Estado.

Café 100 sacas; cotação = US$/saca) Arábica (contrato =
Contr. Vencto. Aberto Contr. Negoc. Preço Mín. Preço Máx. Último Preço Ajuste

Boi Gordo = R$/@) (contrato = 330@; cotação
Contr. Vencto. Aberto Contr. Negoc. Preço Mín. Preço Máx. Último Preço Ajuste

EM CENTS DE US$ POR BUSHEL VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

EM CENTS DE US$ POR LIBRA PESO MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

-

Jul10 Set10 Dez10 Mar11

2 17.573 10.632 1.550

0 0,00 0,00 1.377 186,00 189,00 591 186,50 188,50 0 0,00 0,00

0,00 187,50 187,25 0,00

188,20 187,75 187,25 188,35

Milho sacas; cotação = R$/60kg) (contrato = 450
Contr. Vencto. Aberto Contr. Negoc. Preço Mín. Preço Máx. Último Preço Ajuste

Jul10 Ago10 Set10 Out10 Nov10 Dez10 Jan11

3.413 1.354 1.099 19.422 289 25 0

1.776 87 100 3.392 13 10 0

82,75 83,00 83,15 84,01 84,50 84,15 0,00

83,10 83,40 83,55 84,50 84,50 84,15 0,00

82,94 83,39 83,25 84,15 84,50 84,15 0,00

82,93 83,38 83,36 84,20 84,48 84,28 83,80

Ago. Set. Nov. Jan./11

39 1 97 5

968,50 959,00 932,00 939,50

987,00 959,00 955,00 957,00

983,00 957,50 946,00 954,75

983,00 1,58 957,50 1,75 946,00 1,45 954,75 1,60

Jul. 4.072 160,85 163,80 162,35 Set. 559 161,35 164,10 163,00 Dez. 31 161,30 163,50 162,85 Mar./11 6 161,00 162,85 162,00

162,10 162,65 162,45 162,00

-0,43 -0,28 -0,25 -0,52

Ponta Grossa (PR) Passo Fundo (RS) Rio Verde (GO) Triângulo Mineiro Rondonópolis (MT)

33,07 35,93 34,19 30,41 33,64 30,50

33,00 35,50 33,50 29,50 31,50

33,20 37,00 34,50 31,00 35,40
Assine AE Agronegócios, sua melhor safra de informações. Grande São Paulo (11) 3856-3500 Outras localidades 0800 011 3000 atende.ae@grupoestado.com.br www.ae.com.br.

Óleo de Soja – Chicago
EM CENTS DE US$ POR BUSHEL VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

Café – Londres
EM DÓLARES POR TONELADA VENCTO. NEGOC. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%

Café Arábica
R$/SACA DE 60KG MÉDIO MÍN. MÁX.

Jul10 Ago10 Set10 Nov10 Jan11

36 0 14.606 4.491 318

0 0,00 0 0,00 641 19,00 821 19,49 14 20,50

0,00 0,00 19,14 19,65 20,55

0,00 0,00 19,05 19,59 20,55

18,98 19,00 19,04 19,55 20,55

Soja= 27 toneladas; cotação = US$/60 Kg) (contrato
Contr. Vencto. Aberto Contr. Negoc. Preço Mín. Preço Máx. Último Preço Ajuste

Cerrado (MG) Sul de Minas Gerais Noroeste do Paraná (PR) Zona da Mata (MG) Garça (SP)

Ago10 Set10 Nov10

5 15 484

0 0,00 0 0,00 75 22,43

0,00 0,00 22,70

0,00 22,55 0,00 22,76 22,702 2,70

Jul. Ago. Set. Out.

4 41 17 6

36,60 36,73 36,91 37,20

37,00 36,86 36,86 37,10 36,99 36,99 37,24 37,13 37,13 37,34 37,30 37,30

0,14 0,08 0,03 0,00

Set. 6 Nov. 1.155 Jan./11 739 Mai. 67

1.664 1.671 1.670 1.653

1.670 1.698 1.696 1.668

1.671 1.696 1.694 1.667

1.671 1.696 1.694 1.667

1,64 1,62 1,56 1,28

302,55 294,71 275,73 288,00 280,67

300,00 290,00 270,00 285,00 275,00

310,00 300,00 280,00 295,00 285,00

CEAGESP

Frutas

Goiaba

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Abacate

Fortuna A .........................Cx K 22,00/25,00 Fuck´s A ............................Cx K 22,00/25,00 Margarida A ....................Cx K 22,00/25,00 Avocado A .............................Cxt 15,51/18,07 Quintal A ..........................Cx K 22,00/25,00

Vermelha 9 Frutos ...............Cxt 6,81/7,74 Vermelha 12 Frutos ..............Cxt 6,80/7,74 Vermelha 15 Frutos ..............Cxt 6,80/7,74 Vermelha 18 Frutos ..............Cxt 4,87/5,87 Branca 9 Frutos ....................Cxt 4,35/5,24 Branca 12 Frutos ...................Cxt 4,35/5,24 Branca 15 Frutos ..................Cxt 4,35/5,24 Branca 18 Frutos ...................Cxt 2,73/3,35
Graviola

Palmer 18 Frutos .....................Kg 1,70/1,88 Tommy Atkins 12 Frutos .......Kg 1,85/2,03 Tommy Atkins 15 Frutos .......Kg 1,51/1,67 Tommy Atkins 18 Frutos .......Kg 1,21/1,34
Maracujá

.................................................Cxt 28,02/33,02
Jabuticaba

Em baixa: Robalo

Abacaxi

Havaí A Graúdo ...........Cem 313,65/333,65 Havaí B Médio ............Cem 250,58/267,31 Havaí C Miúdo ..............Cem 200,58/217,31 Pérola A Graúdo ........Cem 416,35/436,24 Pérola B Médio ...........Cem 365,62/385,62 Pérola C Miúdo ..........Cem 315,99/335,99
Acerola

Azedo A .............................Cx K 18,56/20,48 Azedo B ..............................Cx K 14,62/16,33 Azedo C ................................Cx K 11,15/12,67 Doce 8 Frutos .........................Cxt 7,32/7,32 Doce 10 Frutos ........................Cxt 7,32/7,32 Doce 12 Frutos ......................Cxt 4,65/4,65 Doce 15 Frutos .......................Cxt 4,66/4,66
Melância

Centenial Extra .......................Kg 2,50/3,00 Brasil Extra A ...........................Kg 4,09/4,29 Brasil Extra ..............................Kg 3,69/3,89 Brasil Especial .........................Kg 3,29/3,49 Rubi Extra A ...............................Kg 2,97/3,17 Rubi Extra .................................Kg 2,57/2,77 Rubi Especial .............................Kg 2,17/2,37 Benitaka .....................................Kg 2,90/3,29 Red Globe .................................Kg 5,02/5,37
Uva Estrang.

Chuchu

Tomate

Cenoura C/Folha

Salsa

Ovos

Extra Aa ..............................Cx K 26,39/30,91 Extra A ................................Cx K 18,47/21,28 Extra .....................................Cx K 12,94/15,18
Cogumelo

(250 Gramas) ..........................Pct 2,65/2,86
Ervilha

Torta Extra Aa ...............Cx K 63,56/68,56 Torta Extra A ...................Cx K 52,90/57,90 Torta Extra .......................Cx K 38,26/47,24
Feijão Corado

Maduro Extra Aa ......................Kg 1,43/1,63 Maduro Extra A .........................Kg 1,06/1,20 Maduro Extra ..........................Kg 0,75/0,85 Salada Extra Aa ........................Kg 1,43/1,63 Salada Extra A .........................Kg 1,08/1,20 Salada Extra .............................Kg 0,81/0,91 Caqui Extra Aa ........................Kg 2,42/2,86 Cereja Extra Aa ........................Kg 2,91/3,25
Vagem

Extra ......................................Eng 13,24/15,53 Especial .................................Eng 10,60/11,60 Primeira .................................Eng 8,60/9,60
Chicória

......................................................Mc 4,50/5,43
Salsão

................................................Dzmc 9,29/11,49
Coentro

Branco/Verde Extra .....Dzmc 21,26/23,32 Branco/Verde Especial Dzmc 16,82/18,68 Branco/Verde Primeira Dzmc 12,58/14,02
Manjericão

Extra .................................Dzmc 19,46/22,02 Especial .............................Dzmc 13,69/15,97
Couve

.......................................................Mç 2,07/2,27
Alface

....................................................Kg 14,29/16,29
Jaca

.......................................................Kg 0,90/1,00
Kiwi Estrang.

Redon/Comprida Graúda .....Kg 0,77/0,87 Redon/Comprida Média .......Kg 0,58/0,67 Redon/Comprida Miúda .......Kg 0,41/0,48
Melão

Crinsson ....................................Kg 5,56/5,79 Moscatel ...................................Kg 5,46/5,97 Thompson .................................Kg 7,07/7,56 Red Globe .................................Kg 5,87/6,30

Extra ...................................Cx K 37,80/41,33 Especial ............................Cx K 30,00/33,50
Gengibre

Macarrão C. Extra Aa ....Cx K 55,38/62,74 Macarrão C. Extra A .....Cx K 41,59/46,59 Macarrão Curta Extra ..Cx K 30,73/35,59

...............................................Cx K 21,09/25,39
Inhame

Verduras

Extra ....................................Dzmc 9,84/10,81 Especial ................................Dzmc 7,62/8,45 Primeira ...............................Dzmc 5,56/6,41 Bruxelas Extra ........................Pct 2,69/3,22
Couve Flor

Crespa Hidropônica ..........Eng 10,68/11,87 Lisa Hidropônica ................Eng 10,68/11,87 Mimosa Hidropônica .........Eng 10,68/11,87 Romana Hidropônica ......Eng 11,00/12,00
Agrião

Branco Extra .......................Cx 46,22/47,22 Branco Grande ..................Cx 45,06/46,06 Branco Grande Embalado ..Bd 4,38/4,62 Branco Médio ......................Cx 43,77/44,77 Branco Pequeno .................Cx 39,87/40,87 Branco Extra Embalado ......Bd 5,01/5,20 Vermelho Extra ...................Cx 49,73/50,73 Vermelho A ........................Cx 48,46/49,46 Vermelho B .........................Cx 46,56/47,56 Codorna .......................................Cx 1,70/1,80
Pinhão

....................................................Sc 26,10/28,00

Chileno .................................Cxt 26,37/29,21 Nova Zelândia ...................Cxt 45,92/47,92
Kiwi Nacional

Legumes

Fresca ...................................Cxt 14,80/16,80
Atemóia

..................................................Cxt 17,47/19,47
Laranja

Amarelo 6/7 Frutos ............Cx 18,57/20,19 Amarelo 8/9 Frutos ...........Cx 18,57/20,19 Amarelo 10/11 Frutos ..........Cx 15,17/16,52 Amarelo 12/14 Frutos .........Cx 12,46/13,69
Mexerica

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Abóbora

Extra A ................................Cx K 22,26/25,21 Extra ....................................Cx K 16,77/18,87 Especial ...............................Cx K 11,82/13,94
Jiló

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Acelga

Pescado

8/10 Frutos ..........................Cxt 15,03/17,08 12 Frutos ................................Cxt 11,23/12,78 15 Frutos ...................................Cxt 8,62/9,82
Ameixa Estrang.

R$ 25,00 a R$ 23,00/kg

Americana .............................Kg 10,66/12,29 Chi. / Arg. ..................................Kg 10,01/11,01 Espanhola ................................Kg 6,24/6,88
Banana

Terra ............................................Kg 1,43/1,53 Maçã ...........................................Kg 2,05/2,30 Ouro ..............................................Kg 1,67/1,78 Prata Mg ......................................Kg 1,68/1,78 Prata Sp .......................................Kg 1,57/1,67 Nanica Climat. ............................Kg 1,02/1,12
Cajú

Baia A (7/10 Dz) ...............Cx M 27,35/28,62 Baia B (11/13 Dz) .............Cx M 24,49/25,49 Baia C (14/15 Dz) ...............Cx M 21,12/22,12 Lima A (10/13 Dz) .............Cx M 25,68/26,91 Lima B (14/15 Dz) .............Cx M 21,45/22,93 Lima C (18/21 Dz) ..............Cx M 17,41/18,42 Pêra A (10/13 Dz) .............Cx M 26,60/27,75 Pêra B (14/15 Dz) ..............Cx M 23,01/24,01 Pêra C (18/21 Dz) .............Cx M 19,44/20,44
Lima

Rio A ......................................Mcx 19,32/20,32 Rio B ........................................Mcx 15,81/16,81 Rio C ......................................Mcx 12,30/13,30
Morango

Japonesa ......................................Kg 1,19/1,29 Seca ..............................................Kg 1,25/1,38 Moranga .....................................Kg 0,86/0,93 Paulista ....................................Sc 17,18/19,27
Abobrinha

Redondo Extra Aa ............Cx K 27,34/31,10 Redondo Extra A .............Cx K 20,01/22,97 Redondo Extra .................Cx K 14,54/16,54
Mandioca

Extra .........................................Eng 9,12/10,23 Especial ..................................Eng 5,99/6,89 Primeira ..................................Eng 3,96/4,79
Agrião

Extra .......................................Eng 11,53/12,39 Especial .................................Eng 9,50/10,34 Primeira ..................................Eng 7,49/8,33
Erva Doce

Hidropônico ........................Eng 12,47/13,47
Escarola

Hidropônica ........................Eng 11,00/12,00
Rúcula

Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Abrotea

Comum ......................................Kg 6,58/7,58
Nectarina Estr.

Espanhola .................................Kg 5,66/6,19 Americana ..............................Kg 11,15/12,80
NesPêra

Pérsia A (9/10 Dz) ............Cx M 38,78/41,42 Pérsia B (13/15 Dz) ..........Cx M 32,49/35,13 Pérsia C (18/24 Dz) ........Cx M 26,85/28,85
Limão

A ................................................Eng 9,18/10,08 B .................................................Eng 7,18/8,08
Caqui

Taiti A (21/27 Dz) ............Cx M 40,79/43,69 Taiti B (32/38 Dz) ..........Cx M 34,90/36,90 Taiti C (40/45 Dz) .............Cx M 29,61/31,61
Maçã Estrang.

5x5 Frutos .........................Cxt 55,00/60,00 5x6 Frutos ..........................Cxt 45,00/50,00 6x6 Frutos ..........................Cxt 35,00/40,00 7x6 Frutos .........................Cxt 25,00/30,00 (4 Cumbuca ) .......................Cxt 17,58/19,62
Pêra Estrang.

Brasileira Extra Aa .........Cx K 22,91/25,64 Brasileira Extra A .............Cx K 17,78/19,99 Brasileira Extra ................Cx K 12,97/15,07 Italiana Extra Aa ..............Cx K 26,51/31,18 Italiana Extra A .................Cx K 19,44/21,76 Italiana Extra ......................Cx K 14,12/16,41
Alcachofra

Graúda ................................Cx K 14,00/15,00 Média ....................................Cx K 11,00/12,00 Miúda ......................................Cx K 8,20/9,20
Mandioquinha

Extra .......................................Eng 16,66/17,91 Especial ...............................Eng 13,43/14,50 Primeira ................................Eng 10,30/11,37
Alface

Extra ..................................Dzmc 12,94/15,16 Especial ..............................Dzmc 9,89/10,89 Primeira ..............................Dzmc 7,89/8,89
Escarola

Hidropônica ........................Eng 16,50/18,10

Grande ......................................Kg 3,50/4,00 Média .........................................Kg 2,50/3,00 Pequena ......................................Kg 1,75/2,00
Anchovas

Diversos
Mercado Atacadista Secretaria do Abastecimento e Ceagesp Preços em R$ Alho Estrang.

Extra Aaa ..................................Kg 2,96/3,26 Extra Aa ......................................Kg 2,32/2,63 Extra A ........................................Kg 1,74/1,99
Maxixe

Graúda .......................................Cb 3,56/4,06 Média ..........................................Cb 2,56/3,06 Miúda ...........................................Cb 1,57/2,06
Batata Doce

..............................................Cx K 33,87/40,80
Pepino

Em Alta: Abobrinha Italinha

Fuyu A .........................................Kg 9,85/11,51 Fuyu B ........................................Kg 7,26/8,46 Fuyu C ........................................Kg 4,78/5,50 Rama Forte A ..........................Kg 3,86/4,12 Rama Forte B ..........................Kg 3,26/3,49 Rama Forte C ...........................Kg 2,76/3,01 Giombo A ..................................Kg 3,70/3,88 Giombo B ..................................Kg 3,23/3,44 Giombo C ..................................Kg 2,76/2,96 Kyoto A .......................................Kg 2,85/3,05 Kyoto B .......................................Kg 2,29/2,52
Carambola

Red Del 80-163 Frutos .........Kg 3,05/3,46 Granny Smith 80-162 Frutos .Kg 2,54/2,87
Maçã Nacional

Danjou ...............................Cx P 49,89/54,38 Pack's Triumph ..............Cx P 50,62/55,70 William's .............................Cx P 51,14/56,12
Pêra Nacional

Rocha ...............................Mcxp 54,00/58,00
Pêssego Estran.

Fuji 80-150 Frutos ..................Kg 2,63/2,86 Fuji 163-175 Frutos ..................Kg 2,24/2,43 Gala 80-150 Frutos .................Kg 2,59/2,72 Gala 163-175 Frutos ...............Kg 2,04/2,34 Golden 80-150 Frutos ...........Kg 2,35/2,45 Golden 163-175 Frutos ..........Kg 2,09/2,19
Mamão

Amarela Extra Aa ..........Cx K 25,35/27,84 Amarela Extra A ..............Cx K 19,15/21,64 Amarela Extra ..................Cx K 13,44/15,44 Rosada Extra Aa ...............Cx K 17,01/18,94 Rosada Extra A ................Cx K 13,06/14,54 Rosada Extra .......................Cx K 9,45/10,63
Berinjela

Americano .............................Kg 12,42/13,45 Espanhol ....................................Kg 6,81/7,73
Quincam

Caipira Extra Aa ...............Cx K 14,63/15,78 Caipira Extra A ...................Cx K 10,51/11,75 Caipira Extra .........................Cx K 7,45/8,51 Comum Extra Aa ............Cx K 12,68/14,39 Comum Extra A ................Cx K 9,77/10,83 Comum Extra .......................Cx K 7,30/8,30 Japonês Extra Aa ...........Cx K 20,55/22,70 Japonês Extra A ..............Cx K 15,43/17,68 Japonês Extra .....................Cx K 11,18/12,66
Pimenta

Americana Extra ................Eng 13,32/14,21 Americana Especial ..........Eng 10,16/10,98 Americana Primeira .............Eng 8,35/9,19 Crespa Extra ........................Eng 9,40/10,73 Crespa Especial ...................Eng 6,20/6,80 Crespa Primeira ...................Eng 4,30/4,80 Romana .................................Eng 9,00/10,00 Lisa Extra .............................Eng 10,64/11,30 Lisa Especial ..........................Eng 8,75/8,90 Lisa Primeira .........................Eng 6,75/6,89
Alho Porro

Extra .......................................Eng 9,98/10,43 Especial ....................................Eng 7,94/8,41 Primeira .................................Eng 6,04/6,40
Espinafre

Grande .......................................Kg 6,75/7,00 Média .........................................Kg 3,50/4,00
Bagre A.salgada

........................................................Kg 2,30/2,50
Bonito

Extra ..................................Dzmc 12,41/13,64 Especial ..............................Dzmc 9,65/10,58 Primeira ..............................Dzmc 7,65/8,58
Gobo

Argentino Tipo 7 ...................Kg 11,42/12,00 Argentino Tipo 6 ...................Kg 9,84/10,84 Argentino Tipo 5 .....................Kg 7,84/8,84 Chines ........................................Kg 7,00/8,00
Amendoim

.........................................................Kg 1,75/2,00
Camarão

Ferro Segunda ......................Kg 11,00/12,00 Rosa Médio .........................Kg 23,00/25,00
Cascote

Extra ............................................Mc 2,56/3,12
Hortelã

Com Casca ...........................Sc 62,38/65,00 S/Casca ..................................Sc 92,80/96,26
Batata

.........................................................Kg 1,30/1,50
Corvina

.......................................................Mc 2,70/3,16
Louro

.......................................................Mc 2,77/3,27
Milho Verde

Extra ......................................Dzmc 8,35/9,72 Especial ...............................Dzmc 5,96/6,87 Primeira ..............................Dzmc 4,07/4,98
Almeirão

Extra .........................................Sc 10,78/11,63 Especial ......................................Sc 8,78/9,63 Primeira .....................................Sc 6,78/7,63
Moiashi

......................................................Cxt 6,46/7,46
Roma

.................................................Cxt 30,00/35,00
Tangerina

.....................................................Cxt 6,65/7,84
Cereja Estrang.

...................................................Kg 21,97/24,96
Coco Verde

...........................................Cem 104,83/119,78
Figo

Formosa A ....................................Kg 1,19/1,31 Formosa B .................................Kg 0,93/1,04 Havaí 12 Frutos ........................Kg 2,44/2,61 Havaí 15 Frutos .......................Kg 2,54/2,70 Havaí 18 Frutos ........................Kg 2,54/2,70 Havaí 21 Frutos .........................Kg 1,99/2,16 Havaí 24/28 Frutos ...................Kg 1,57/1,71
Manga

Murcot A (8/10 Dz) ........Cx M 38,64/39,99 Murcot B (11/12 Dz) ........Cx M 33,93/35,29 Murcot C (13/15 Dz) ........Cx M 29,22/30,58 Poncam A (8/10 Dz) ......Cx M 29,00/30,70 Poncam B (11/12 Dz) .....Cx M 24,36/26,04 Poncam C (13/15 Dz) ......Cx M 19,67/21,35
Uva

Conserva Extra ...............Cx K 32,00/35,00 Conserva Especial ........Cx K 25,00/30,00 Conserva Primeira ........Cx K 18,00/20,00 Japonesa Extra ..............Cx K 35,00/40,00 Japonesa Especial .......Cx K 25,00/30,00 Japonesa Primeira .......Cx K 18,00/20,00 Extra Aa ...............................Cx K 11,55/12,63 Extra A ......................................Cx K 8,91/9,91 Extra .......................................Cx K 6,44/7,44
Beterraba

* Vermelha Extra Aa .....Cx K 27,35/30,14 * Vermelha Extra A ......Cx K 20,47/23,74 Cambuci Extra Aa ..........Cx K 33,27/36,68 Cambuci Extra A ...........Cx K 24,48/28,87 Verde Americ. Extra Aa Cx K 24,53/27,05 Verde Americ. Extra A ...Cx K 19,33/21,48 Verde Americana Extra Cx K 15,09/16,93
Pimentão

Extra ....................................Dzmc 10,29/11,29 Especial ...............................Dzmc 8,29/9,29 Primeira ..............................Dzmc 6,30/7,30 Pão De Açúcar Extra .....Dzmc 11,37/12,27 Pão De Açúcar Especial Dzmc 9,28/10,18 Pão De Açúcar Primeira Dzmc 7,12/8,06
Aspargo

......................................................Pct 2,16/2,44
Mostarda

Comum Especial ......................Kg 1,32/1,42 Comum 1a./2a. ..........................Kg 0,71/0,81 Comum Especialzinha ..........Kg 0,71/0,81 Benef.comum Especial ..........Kg 1,32/1,42 Benef.comum 1a./2a. ............Kg 0,69/0,79 Benef.comum Especialzinha Kg 0,73/0,83 Benef.lisa Especial .....................Kg 1,51/1,61
Canjica

Grande .......................................Kg 3,30/3,50 Média ..........................................Kg 2,30/2,50 Pequena ......................................Kg 1,75/2,00
Linguado

Grande ....................................Kg 11,00/12,00 Médio .........................................Kg 7,00/8,00 Pequeno ....................................Kg 5,00/6,00
Pescada

.............................................Dzmc 10,85/13,02
Nabo

........................................................Kg 1,69/1,79
Cebola

.......................................................Mc 6,00/7,00
Beterraba C/Fol

Extra ...........................................Mc 4,73/5,29 Especial ......................................Mc 3,39/3,74 Primeira ....................................Mc 2,26/2,62
Orégano

Extra Aa .............................Cx K 21,84/23,93 Extra A ..................................Cx K 16,81/18,89 Extra .....................................Cx K 12,14/14,03
Cará

A ....................................................Cxt 7,81/8,81 B ...................................................Cxt 5,81/6,81
Fruta Do Conde

R$ 24,35 a R$ 31,18/Cx/Kg

9/10 Frutos .........................Cxt 20,53/22,58 12 Frutos ...............................Cxt 17,69/19,25 15 Frutos .................................Cxt 14,63/16,12 18 Frutos .................................Cxt 11,65/13,14

Hadem 9 Frutos .......................Kg 3,13/3,35 Hadem 12 Frutos .....................Kg 3,19/3,42 Hadem 15 Frutos ....................Kg 2,50/2,76 Hadem 18 Frutos .....................Kg 1,77/1,97 Palmer 9 Frutos ......................Kg 2,47/2,67 Palmer 12 Frutos ...................Kg 2,45/2,66 Palmer 15 Frutos .....................Kg 2,07/2,26

Niagara Extra A .......................Kg 4,41/4,75 Niagara Extra ..........................Kg 3,77/4,05 Niagara Especial ......................Kg 3,19/3,47 Itália Extra A ..............................Kg 2,97/3,17 Itália Extra ................................Kg 2,56/2,77 Itália Especial ............................Kg 2,15/2,36 Centenial Extra A ...................Kg 4,50/5,00

Extra A ...................................Cx K 16,92/19,11 Extra .....................................Cx K 12,09/14,17
Cenoura

Verde Extra Aa ..................Cx K 15,02/16,50 Verde Extra A ....................Cx K 10,88/12,14 Verde Extra ............................Cx K 7,85/8,92 Vermelho Extra Aa ..........Cx K 31,01/34,81 Vermelho Extra A ..........Cx K 22,86/27,06 Vermelho Extra .................Cx K 16,18/18,18 Amarelo Extra Aa .........Cx K 27,65/33,85
Quiabo

Extra .........................................Eng 11,01/13,10 Especial ...................................Eng 8,29/9,29 Primeira ..................................Eng 6,29/7,29
Brócolos

......................................................Mc 2,55/3,03
Palmito

Minas Gerais Graúda ..............Kg 1,76/1,86 Minas Gerais Média .................Kg 1,76/1,86 Minas Gerais Miúda .................Kg 1,59/1,66 Roxa Graúda ............................Kg 2,20/2,29 Roxa Média ...............................Kg 2,20/2,29 Roxa Miúda ...............................Kg 2,00/2,10
Cebola Estrang.

Pupunha .....................................Pc 8,14/9,14
Rabanete

Extra ...................................Dzmc 19,56/21,30 Especial ............................Dzmc 15,28/16,34 Ninja .........................................Eng 8,20/9,74
Catalonha

Extra ..................................Dzmc 17,67/19,70 Especial .............................Dzmc 13,35/14,73 Primeira .............................Dzmc 10,12/11,50
Repolho

Argentina Graúda ....................Kg 1,87/1,97 Argentina Média .......................Kg 1,87/1,97 Argentina Miúda ......................Kg 1,67/1,77
Coco Seco

Grande ......................................Kg 6,00/7,00 Média .........................................Kg 4,50/5,00 Pequena .....................................Kg 3,30/3,50 Amarela .................................Kg 11,00/12,00 Goete Grande ...........................Kg 2,30/2,50 Goete Média ..............................Kg 1,75/2,00 Goete Pequena ..........................Kg 1,30/1,50 Maria Mole Grande ................Kg 3,30/3,50 Maria Mole Média ..................Kg 2,30/2,50 Maria Mole Pequena ..............Kg 1,75/2,00 Tortinha .....................................Kg 1,75/2,00
Porco

Grande ......................................Kg 3,50/4,00
Robalo

.................................................Dzmc 9,42/11,56
Cebolinha

...................................................Sc 35,17/36,60 .M.pipoca Estran .................................................Sc 39,00/40,00
Milho Pipoca

...................................................Kg 22,00/23,00
Sardinha

Extra Aa ......................................Kg 1,36/1,57 Extra A ..........................................Kg 1,04/1,14 Extra ...........................................Kg 0,77/0,87

Liso Extra Aa ..................Cx K 39,03/44,03 Liso Extra A ......................Cx K 29,19/34,06 Liso Extra ..........................Cx K 20,99/23,70

Extra ....................................Dzmc 11,74/13,76 Especial ...............................Dzmc 8,80/9,76 Primeira ..............................Dzmc 6,84/7,80

Liso Extra ..............................Eng 9,86/11,85 Roxo Extra ..........................Eng 15,80/17,98
Rúcula

Congelada Grande ................Kg 2,70/2,80 Congelada Média ...................Kg 2,30/2,50
Tainha

.............................................Dzmc 13,00/15,00

.................................................Sc 42,00/45,00

Grande .......................................Kg 3,75/4,00

Suas Contas
TR/TBF/poupança (%)
25/6 a 25/7 26/6 a 26/7 27/6 a 27/7 28/6 a 28/7 29/6 a 29/7 30/6 a 30/7 1º/7 a 31/7 1º/7 a 1º/8 2/7 a 2/8 3/7 a 3/8 4/7 a 4/8 5/7 a 5/8 6/7 a 6/8 7/7 a 7/8 0,0597 0,0277 0,0561 0,0807 0,1113 0,1032 0,1151 0,1151 0,0847 0,0481 0,0760 0,1075 0,1441 0,1130 0,8101 0,7679 0,8065 0,8413 0,8321 0,8139 0,8259 0,8259 0,7953 0,7985 0,8366 0,8783 0,8651 0,8839 0,5600 0,5278 0,5564 0,5811 0,6157 0,5851 0,5483 0,5764 0,6080 0,6448 0,6136

Fundos
Inflação (%)
Jun. NO ANO 12 MESES

8/7/2010
dia(%) ano(%) PL(R$ mm) Cota(R$)
0,03 0,05 0,04 0,04 0,04 0,02 -0,03 0,17 0,09 0,09 0,04 0,04 0,04 0,04 0,04 1,53 2,64 2,14 0,86 3,68 0,60 0,29 0,03 -0,04 0,03 3,33 5,33 3,98 3,24 4,35 7,29 4,92 4,79 4,85 4,86 6,64 6,55 9,16 8,37 7,99 0,23 4,42 4,42 4,43 4,43 10,34 -3,46 -7,56 5,12 -25,06 7,71 6,87 5,15 5,32 -24,25 3,93 -44,74 -4,63 -42,85 -3,24 44.486,41 24.768,11 3.456.444,72 194.518,84 390.287,17 25.423,77 2.834,43 29.173,33 3.154,22 3.152,16 10.018,80 489.045,64 655.654,79 66.654,31 82.891,44 13.813,30 1.600,28 743.395,41 79.889,84 21.642,36 37.065,74 17.471.705,92 795.394,80 56.796,75 58.812,60 11,24 1,08 2072,71 110,27 110,31 2,67 1,46 2008,52 13,36 13,20 1,00 31,48 1,05 211,07 12,08 110,34 0,77 1,09 105,12 7,03 4,34 1,23 348,41 2,66 0,74

Reajuste do aluguel (Julho)
-0,11 0,85 0,34 0,43 -0,21 0,04 0,00 1,09 0,17 0,02 3,38 5,68 5,48 6,18 3,64 3,10 3,09 5,62 5,22 3,22 4,76 5,17 5,07 4,89 4,93 4,85 4,84 6,48 5,77 5,58 IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPC-FIPE 1,0517 1,0507 1,0485 IPCA (IBGE) INPC (IBGE) ICV-DIEESE 1,0484 1,0476 1,0558

INPC (IBGE) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPA-DI (FGV) IPC-DI (FGV) IPC (FIPE) IPCA (IBGE) INCC - (FGV) CUB (Sinduscon) ICV - Dieese
* NOVA SÉRIE EM MARÇO/2007

Fatores válidos para contratos cujo último reajuste ocorreu há um ano. Multiplique o valor pelo fator.

Índices
VALOR DIA% MÊS% ANO%

CDB (32/22) CDI Capital de Giro Hot money

10,52 0,70 10,14 0,00 13,60 -0,66 1,310 0,00

2,04 21,76 0,10 17,63 0,82 11,66 7,38 -13,82

Indicadores
UNID. PERÍODO

Fator da TR
DATA FATOR DATA FATOR

TR/Poupança
Índice TR (1º/7) Poupança (1º/8) MÊS 0,1151 0,6157 ANO 0,30 3,87 12 MESES 0,35 6,57

INSS Mês de competência: Junho
Trabalhador assalariado e doméstica* SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO ALÍQUOTA (%)

UFIR Out./00 R$ 1,0641 UFESP 2010 R$ 16,42 UFM-SP 2010 R$ 96,33 UPC Jul. a Set. R$ 21,86 SAL. MÍN. Julho R$ 510,00 FGTS Julho 0,3056% SELIC* Junho 0,79% * Incide sobre valor nominal do débito. Há, ainda, multa de 0,33% ao dia, limitada a 20% sobre o valor nominal. Para pagto. da 4ª cota e da 1ª, 2ª e 3ª em atraso, até 30/7 os juros da Taxa Selic são de 2,54%.

4/7 5/7 6/7 7/7
DATA

0,01223260 0,01224621 0,01217478 0,01210463
VALOR

8/7 9/7 10/7 11/7
DIA%

0,01212271 0,01204282 0,01219856 0,01221326
MÊS% ANO%

DI - Over
5/7 6/7 7/7 8/7 10,14 10,14 10,14 10,14 0,0383 0,0383 0,0383 0,0383 0,1186 4,4110 0,1534 4,4472 0,1918 4,4873 0,2302 4,5273
PARCELA A DEDUZIR

Imposto de Renda na fonte
BASE DE CÁLCULO (R$) ALÍQUOTA

Até 1.040,22 De 1.040,23 a 1.733,70 De 1.733,71 a 3.467,40 * Empregador
AUTÔNOMO (BASE EM R$) ALÍQUOTA

8% 9% 11% 12%
A PAGAR (R$)

Salário regional paulista
O piso salarial tem três faixas , R$ 560, R$ 570 e R$ 580, de acordo com a atividade profissional (a lista das atividades por faixa está na Lei estadual de nº 13.983/10 em 10 de março de 2010, que vale a partir Abril, para pagamento em Maio/10) e não se aplica a trabalhadores que têm piso definido por lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho nem a servidores públicos, aposentados e pensionistas.

Até 1.499,15 De 1.499,16 até 2.246,75 De 2.246,76 até 2.995,70 De 2.995,71 até 3.743,19 Acima de 3.743,19

– 7,5 15 22,5 27,5

Isento 112,43 280,94 505,62 692,78

De 510,00 a 3.416,54

20%

De 102,00 a 693,48

Vencimento 15/7. O percentual de multa a ser aplicado fica limitado a 20%, mais taxa Selic.

Deduções: R$ 150,69 por dependente; pensão alimentícia integral; contribuição ao INSS. Aposentado com 65 anos ou mais tem direito a uma dedução extra de R$ 1.499,15 no benefício recebido da previdência.

Maiores por Rentabilidade mês(%) Referenciado DI 3,37 FI Refer Brb Lider 30 Dias DI 0,26 Vic Fg 2 Cred PrIV FI Ref 0,25 Western Asset DI Max Ref FI 0,25 Safra DI FI Referenciado 0,25 Safra DI 2 FI Referenciado Renda Fixa 2,61 FI R Fixa Brb Executivo 1,14 FI R Umuarama Cred Privado 0,98 Western Asset Bond R Fixa FI* 0,86 Itaú Priv Vertice RF Pre LP FI* 0,85 Itaú PrIV Vertice RF Pre LP FICFI* Fundos de Curto Prazo 0,23 Bradesco Corporate FIC FI Cp 0,23 Itaú Pp Super Cp FICFI 0,23 BB Cp Corpor 10 Milhoes FIC FI 0,23 Real FIQFI Cp Nederland Conserv 0,23 Cs DI FI De Curto Prazo Multim. Multiestratégia 12,28 FI Multimerc Cred PrIV Mero* 8,58 Infinity Platinum FI Mult* 7,35 FI Multimerc Conejo Fund* 6,82 Premium FI Mult Cred Priv Inv Exterior* 6,8 FI Multimerc Extreme V* Multim..Juros e Moedas 1,68 Rt Comp 6 FI Multimercado* 1,39 Ffie FI Mult Cred PrIV* 0,79 Real FI Multimerc Bandeprev* 0,6 FI Mult Ficus* 0,6 FI Multi Petros Cred Priv Boreal* Ações Livre 13,68 FI Ações Proprietario 10* 12,32 Mercaante FI De Ações* 10,35 Jpp FIA* 10,21 Bergamo Fundo Invest Ações* 10,09 Rst Create Fundo Invest Açoe*

17.224,93 103,93 4.592,14 382,02 68.618,74 1244527,78 8.170,49 277,99 14.732,03 20,17

Maiores por Patrimônio Referenciado DI BB Top DI FI Refer DI Lp* Santander FI Refer DI Bram FI Refer DI Rubi Itaú Referenciado DI FI HSBC FI Referenciado DI Lp Renda Fixa Caixa FI Master RF L Prazo* Bram FI RF Caixa FIC Personal RF L Prazo* Caixa FI Master PeRF RF Lp* Caixa FIC Executivo RF L P* Fundos de Curto Prazo BB Cp Administ Supremo FICFI BB Top Cp 2 FI Curto Prazo BB Cp Administrativo Dif FICFI BB Cp Administ Absoluto FICFI BB Cp 50 Mil FICFI Multim.Multiestratégia Safra Global FI Mult Cred PrIV* FIC FI MultimPetros Mode* Select 1 FIC FI Multi. Prev.* Fprf2 Albatroz FI Multim Prev* Saturno FI Multimercado* Multim. Juros e Moedas Ffie FI Mult Cred PrIV* Ogx 63 MultimCredito Privado FI* Btg Pactual High Yield FI Multim* Perf Fix Ib Multimerc FI* Capital Perf Fix Ib Mult FIC* Ações Livre Geração L. Par FIA* Tempo Capital Principal FI Aç* Bird Fdo Invest Aç Invest Exteri* Geração FIA Programado* Tempo Capital FIC FI Ações*

dia(%) mês(%) ano(%) PL(R$ mm) Cota(R$)
0,04 0,04 0,04 0,04 0,04 0,04 0,04 0,04 0,04 0,04 0,02 0,04 0,04 0,03 0,03 0,04 0,02 -0,05 -0,06 -0,67 0,29 0,04 0,04 0 0 2,10 1,74 -0,80 2,22 1,73 0,2 0,24 0,24 0,24 0,23 0,19 0,25 0,18 0,19 0,17 0,14 0,23 0,22 0,21 0,21 0,2 0,16 0,21 0,19 -1,9 1,39 0,2 0,22 0,12 0,11 4,74 3,09 -4,31 4,69 3,04 4,68 4,74 4,60 4,62 4,53 20.651.543,16 17.971.394,30 15.153.586,71 14.301.937,87 8.439.006,93 7,95 65,97 3,79 73,78 12,19 9,59 10,46 7,20 1,20 8,40 2,21 1,07 1,88 3,53 2,77 5409,73 3,77 2,94 6,15 25,38 1,23 13,35 11,10 254,04 244,04 55,33 118,97 978,74 1,69

4,45 20.752.631,06 4,71 11.352.374,96 4,22 10.876.542,69 4,51 8.288.880,33 3,95 8.287.525,07 2,39 4,53 4,25 3,98 4,00 4,56 4,80 7,55 7,81 2,15 6,87 4,71 4,60 4,57 4,31 -3,59 -9,83 0,69 -8,17 -10,68 16.423.488,11 8.136.972,42 5.459.300,31 4.147.901,46 3.983.293,28 8.232.301,70 4.293.137,73 3.900.172,64 3.419.895,98 2.594.141,06 17.471.705,92 5.407.142,08 3.651.045,32 2.191.427,12 2.042.292,26 2.306.789,87 997.455,94 944.681,90 869.697,66 757.496,44

117,12

SK&C

137,60

Out. 12.503 16,93 Mar./11 3.198 17,21 Mai. 367 16,65 Jul. 209 16,20

17,30 17,07 17,09 17,52 17,39 17,40 16,90 16,79 16,82 16,51 16,40 16,37

0,06 0,12 -0,18 0,06

Jul. 1.496 136,85 145,15 137,60 Set. 160 138,20 146,25 139,15 Nov. 19 139,80 146,15 139,85 Jan./11 3 142,70 147,00 140,60

137,60 -5,43 139,15 -5,11 139,85 -5,12 140,60 -5,10

B10
%HermesFileInfo:B-10:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO
estadão.com.br
Tecnologia. Apple quer abrir 25 lojas na China economia.estadão.com.br

Negócios

Troca. Francisco Dornelles conseguiu tirar da pauta do Senado o projeto de reforma do sistema brasileiro da concorrência, vai propor emendas que mudam a espinha dorsal do projeto e. dessa forma, jogar para o próximo governo a implementação das mudanças

Senador barra reforma do Cade para reduzir multas e evitar análise prévia
Marta Salomon / BRASÍLIA
DIDA SAMPAIO/AE – 27/3/2008

Uma manobra conduzida pelo senador Francisco Dornelles (PP-RJ) deverá adiar para o sucessor deLula a reforma do sistema brasileiro da concorrência. A proposta, que dá agilidade às aquisições efusões, é considerada prioridade do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e da agenda parlamentar da indústria, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Dornelles conseguiu tirar o projeto da pauta de anteontem no Senado e anunciou que proporá duas emendas. A primeira delas reduzirá em pelo menos 93% o valor das multas aplicadas a quem viola regras da livre concorrência. Desde 1994, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) tem como limite para as multas o porcentual de 30% do faturamento bruto das empresas. “Isso é confisco, fecha uma empresa”, alega o senador, que nega ter recebido pedido de empresários para promover a mudança. “Eles não têm ideia do que seja uma multa de 30% sobre o faturamento bruto, com toda a violência das decisões, nunca aplicaram multa superior a 30%”, completou Dornelles, numa referência crítica ao conselho, subordinado ao Ministério da Justiça. O senador quer que as multas não tenham porcentual mínimo e tenham como teto algo entre 1% e 2% do faturamento. A maior multa aplicada até hoje pelo Cade foi de R$ 352,6 milhões. Há pouco menos de um ano, o conselho condenou por unanimidade a fabricante de bebidas AmBev por prejudicar a concorrência no mercado de cervejas, ao exigir exclusividade para seus produtos em pontos de venda. O valor da multa correspondeu a 2% do faturamento bruto da empresa em 2003. A AmBev detém mais de 70% do mercado de cerveja.

Cenário: Marta Salomon

Atraso na votação pode ter reflexo no ambiente de negócios
manobradeDornellesnãoafetaapenasoscalendário devotação e jogaa reformadosistemaantitrustebrasileiro para o próximo governo. Há repercussões também sobre o ambiente de negócios e, sobretudo, sobre a atração de investimentos ao País, estimam setores do governo e do empresariado. Após vários adiamentos, o governo contava em aprovar a reforma no Senado antes do período eleitoral. Depois dessa votação, sem datamarcada, otextoterá devoltarnovamente à Câmara, antes de ir à sanção presidencial – provavelmente, do sucessor de Lula. Depois disso, ainda haverá um prazo de seis meses até que as mudanças entrem em vigor. A retirada da pauta do Senado e as novas emendas de Francisco Dornelles foram uma surpresa, encampada pelo líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM). Dornelles alega que houveumcochiloduranteos debates.“Osempresários não acompanham os projetos aqui e eu sópercebiporquetenhoumtoquetecnocrático”, disse ontem. No caso das multas que o senador ataca, o porcentual é o mesmo desde 1994. Em relação à análise prévia das fusões em aquisições, a proposta tramita no Congresso desde 2005. Atualmente,com vários órgãos no governo encarregados de analisar atos de concentração econômica, não há prazo para o aval final da defesa da concorrência. Alguns casos duramanos.OcasodafusãodaNestlé edaGaroto é emblemático. Após dois anos de análise, a fusão foi rejeitada em 2004 pelo Cade por formação de monopólio no mercado de chocolates. E a disputa foi levada à Justiça, onde está até hoje. Em abril, o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto,defendiaaaprovaçãorápidadareforma do Cade para que o País pudesse aproveitaroportunidadescriadaspelacriseeconômicamundialparaatrairinvestimentos.“Perderá o país que onerar a realização de negócios comlegislaçõesobsoletas,burocráticaseirracionais”, escreveu à época. Não há digitais de interesses feridos com a proposta.

A

Só em 2011. Dornelles comandou adiamento de reforma que agilizaria processos de fusões e aquisições O maior porcentual já aplicado pelo Cade, porém, ficou entre 20% e 25% do faturamento da Whirpool, dona das marcas Brastemp e Consul. A empresa se comprometeu a pagar R$ 100 milhões em setembro do ano passado para sair da lista de acusados nas investigações de um cartel no setor de fabricantes de compressores usados em geladeiras.
Pilar. Outra emenda que Dor-

nelles pretende apresentar ao projeto do novo Cade atinge o principal pilar da proposta, em discussão no Congresso desde 2005, depois de um debate prévio no governo que remonta ao segundo mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Dornelles se opõe à análise

prévia das fusões e aquisições de empresas. Esta é, contudo, a principal inovação prevista pela reforma do Cade. Atualmente, a análise dos atos de concentração econômica é feita depois do anúncio dos negócios, demora muito tempo e gera incerteza econômica. No mundo, o atual sistema brasileiro só é visto em países como Egito e Paquistão. A análise prévia, contra a qual investe Dornelles, é defendida até mesmo pelas empresas em geral e pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). E ganhou o apoio entusiasmado de José Antonio Fay, presidente da BRF - Brasil Foods, empresa que resulta da fusão da Sadia e da Perdigão, até hoje sem o aval do governo, mais de um ano depois do anún-

cio do negócio. Fay vê no atual modelo um “freio” às ambições do empresariado e defende a reforma do Cade. A proposta em votação no Congresso prevê um prazo máximo de 180 dias para a análise de fusões e aquisições complexas. As mais simples, que representam pouco mais que 90% dos casos analisados pelo Cade, seriam analisadas em até 20 dias. Questionado sobre o novo obstáculo ao projeto de reforma do Cade, o presidente do conselho, Arthur Badin, se dispôs a uma nova rodada de informação aos senadores. “A nossa função é informar”, disse. Porém, com novas emendas no Senado sem data para votação, a nova lei deve ficar mesmo para o ano que vem.

● Vácuo

O Senado aprovou, na quartafeira, apenas um dos três nomes de conselheiros para o Cade remetidos ao Congresso. Como os mandatos estão vencendo, já há medo de falta de quórum no órgão.

PAULO LIEBERT/AE-13/5/2010

UE condena veto de Portugal à venda da Vivo
Corte da União Europeia considerou ilegal o uso da ‘golden share’, mas governo português ameaça ignorar decisão
Andrei Netto
CORRESPONDENTE / PARIS

O Tribunal de Justiça da União Europeia declarou ontem ilegal o bloqueio do governo de Portugal à venda de 50% de ações da Vivo detidas pela Portugal Telecom (PT). Segundo a corte, que se reuniu em Luxemburgo, o uso de ações com direitos especiais para vetar a aquisição da Telefónica é “injustificado” e fere a livre circulação de capital, um dos princípios do bloco econômico. O cenário mantém o impasse em torno do controle da Vivo. Seguindo sua jurisprudência, a corte condenou o apelo às golden shares – as ações especiais – por parte do primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, mas o impacto do veredicto é, na prática, quase simbólico. “Ao manter na Portugal Telecom direitos especiais, conferidos em razão das ‘golden shares’, Portu-

gal não cumpriu as obrigações que lhe incumbem por força da livre circulação de capitais”, afirma o parecer. O Tribunal considera ainda que o exercício dos direitos especiais constitui uma restrição à livre circulação de capitais. A corte também entende que as 500 golden shares detidas por Lisboa na PT atribuem uma influência desproporcional em relação ao capital do Estado na companhia. A interferência, diz a sentença, é “susceptível de desencorajar os investimentos por parte de operadores de outros países-membros”. A sentença foi saudada em Bruxelas pelo presidente da Comissão Europeia, o português José Manuel Durão Barroso. “Excetuadoscasos muito limitados e excepcionais, as ‘golden shares’ são de fato contra o mercado interno, contra a livre circulação”, reiterou. Barroso, entretanto, não precisou como obrigará Sócrates, seu sucessor político, a respeitar o parecer. “Veremos depois como implementar a decisão do Tribunal de Justiça.” Em tese, a sentença abriria caminho para que a Telefónica

concretizasse a compra dos 50% de ações da PT na Vivo por € 7,15 bilhões, a proposta apresentada em assembleia geral e aceita por 74% dos acionistas. Embora a imprensa espanhola tenha, literalmente, comemorado a decisão como uma vitória da Espanha sobre Portugal, as direções da Telefónica e da PT, cientesde que o imbróglio continua, foram mais cautelosas, porque, na prática, a disputa permanece. À tarde, ambas as companhias emitiram nota pregando

Negociação. Prazo da oferta da Telefónica vai até 16 de julho uma saída negociada para o impasse. A Telefónica se disse “disposta a continuar buscando as soluções possíveis para levar a operação a um bom fim”. Com discurso semelhante, a PT afirmou estar “disponível para dialogar com Telefónica e analisar opções que otimizem vantagens para todas as partes”.
Cautela. A cautela se dá por-

que o governo português demonstrou a intenção de desobedecer a determinação vinda de Luxemburgo. Horas após o comunicado do Tribunal de Justiça, Pedro Silva Pereira, ministro da presidência, veio a público e classificou a decisão como “meramente declarativa”. “Os

estatutos da PT permanecem em vigor, uma vez queé um acórdão com efeitos declarativos. Este acórdão não produziu nenhuma alteração em concreto na realidade.” Assim, o governo português entende que não está obrigado a revogar o veto à transação porque a decisão do tribunal não é retroativa, não anula o resultado da assembleia geral, e tampouco revoga o estatuto da PT, que ainda prevê a existência das 500 ações com direitos especiais. Para manter o veto, José Sócrates poderia instigar a Caixa Geral de Depósitos (CGD) a adquirir as golden shares do governo português, servindo de representante das vontades do Estado. “A CGD é 100% do Estado e fará o que o Estado determinar”, disse o presidente do banco público, Faria de Oliveira.

Para analistas, negócio é só uma questão de tempo
Com a ilegalidade do uso da ação especial pelo governo português, é uma questão de tempo para que a Telefónica assuma o controle da Vivo, avaliam analistas ouvidos pela Agência Estado. “Há chances de o negócio ser concretizado até o dia 16 de julho, prazo de vigência da oferta da Telefónica”, disse a analista de telecomunicações da SLW, Rosângela Ribeiro. Ela avaliou que, diante do resultado da assembleia do dia 30, favorável à venda,nemseránecessáriaaconvocação de uma nova assembleia para analisar o assunto. Aanalista da LinkInvestimen-

tosMaria TerezaAzevedoressaltaqueadecisãododia30éirrevogável, e que, por isso, é provável queaanálisesobreaofertaestendida até o dia 16 fique agora por contadacúpuladaPortugalTelecom. Ela diz ainda que outra alternativa seria os acionistas da PT tentarem reverter a decisão dodia 30,com base na decisãode hojedotribunaleuropeu.“Portugaldeveacataradecisãodotribunal, mas isso pode demorar um tempo”, disse. O analista de telecomunicaçõesdoBanif AlexPardellastam-

bém avalia que a venda da fatia da Vivo à Telefónica deverá ser concretizada. “O negócio deve ser concluído porque é a vontade dos acionistas e pela impossibilidade de o governo português interferir”, afirmou. A intenção da Telefónica em adquirir a fatia da PT na Vivo é integrar as operações móveis com a fixa, garantindo à companhiafuturosganhos de rentabilidade,pormeiodadiluiçãodecustos e aumento do retorno por usuário, além da otimização dos investimentos. / RODRIGO PETRY

%HermesFileInfo:B-11:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Negócios B11
SEBASTIÃO MOREIRA/AE-13/7/2005

Butique Daslu pede recuperação judicial
Com uma dívida de cerca de R$ 80 milhões, empresa agora quer um sócio para se reerguer
Paula Pacheco

A butique Daslu encaminhou ontem à Vara de Recuperações Judiciais da cidade de São Paulo seu pedido de recuperação judicial.Com uma dívida na casa dos R$ 80 milhões e cerca de 200 credores – sem contar todo o passivo fiscal, estimado em mais de R$ 800 milhões –, Eliana Tranchesi, dona do empreendimento, teve várias reuniões ontem com um grupo de credores e o advogado da empresa, Thomas Felsberg. Segundo um dos presentes, Eliana pediu aos credores que confiassem numa solução favorável a todos. Em seguida, foi a vezdeFelsbergexplicaroprocesso de recuperação. A empresa
● Rombo

R$ 80 mi 60

é o valor aproximado da dívida

diz que os salários estão em dia e que não haverá demissões. Cerca de 500 pessoas fazem parte do quadro de funcionários da Daslu,queontemfuncionounormalmente. Anunciadoopedidoderecuperação judicial, os próximos passos são a aprovação pela Justiça e a apresentação de um plano com a previsão dos pagamento das dívidas, o que deve acontecer em 60 dias. A proposta tem de ser aprovada pelos credores paraqueo processode recuperação avance na Justiça. Por ora, Eliana evita falar sobre a possibilidade de se desfazer da empresa, fundada há 52 anos,mas trabalha comahipótese de, aprovado o plano, atrair uminvestidorinteressadoemcapitalizar o negócio, desde que possa se manter no controle. Num primeiro cenário, Felsberg espera que os próprios credores, além de abrirem mão de receber os R$ 80 milhões no curto prazo, concordem em injetar recursos no empreendimento.
Escândalo. Além da conversa

Palacete. Problemas da empresa começaram logo após a mudança para novo prédio, na zona sul de São Paulo, em 2005 quesetratade um“processoplanejado de reestruturação que temporobjetivoequacionaresolucionarosproblemasque aDaslu tem enfrentado desde 2005”. Naquele ano, a empresária foi presa durante a Operação Narciso, sob a acusação de sonegação fiscal nos processos de importação de mercadorias (ler ao lado). Os dias de loja cheia de clientes desfilando com sacolas ficaram cada vez mais raros e a empresáriaprocurououtrasformasdereceitaparareforçarocaixa.OTerraço Daslu passou a abrigar desde feiras de casamento e leilões de gado até eventos de luta livre, como se viu recentemente. Em abril, a Daslu passou por outrareviravolta, com o anúncio de que o grupo de Carlos Jereissati, dono do Iguatemi, passaria a administrar a Villa Daslu, onde funciona aoperação da empresa. O prédio e o terreno pertencem à WTorre Empreendimentos Imobiliários. Em maio, mais uma mudança, quando foi anunciadoqueonegóciodeElianadeixaria a área de 4,8 mil m² para se tornarloja-âncora donovoshopping JK Iguatemi – empreendimento vizinho, que pertence à família Jereissati. A previsão é queamudançaocorraatédezembro de 2011. Além da loja na Avenida Chedid Jafet, na zona sul de a cidade, a Daslu tem uma loja no Shopping Cidade Jardim. Ambas, segundo o comunicado, continuarão de portas abertas. “O sonho Daslu não será desfeito”, escreveu Eliana. Segundo ela, as lojas continuarão a receber as mercadorias e a coleção Verão 2011 da marcaprópriaDaslujáestápronta, com previsão de lançamento para agosto.

PARA LEMBRAR

Declínio da grife começou com operação da PF
Os problemas da Daslu começaram no dia 13 de julho de 2005, quando a empresária Eliana Tranchesi foi presa em sua casa por policiais federais durante a Operação Narciso, voltada à investigação de crimes contra a ordem tributária. A batida policial aconteceu no momento mais inoportuno possível para a butique: apenas um mês depois da instalação da loja em um gigantesco prédio em estilo neoclássico

dias é o prazo para a apresentação do plano de recuperação

com os credores, Eliana também mandou uma carta aos clientes e funcionários. No texto, ela diz

avaliado em R$ 270 milhões. Quando se preparava para dar seu maior salto, a butique se viu proibida de importar produtos por 13 meses. Nesse período, as vendas caíram 30%. Assim que a empresa voltou a importar, Eliana deu início a um processo de reestruturação que envolvia corte de custos e profissionalização da companhia. Três diretores gerais passaram pela Daslu nos últimos cinco anos. No começo do ano passado, com a condenação a 94 anos e 6 meses de prisão por formação de quadrilha, contrabando e falsidade ideológica, Eliana foi presa pela segunda vez.

DECLARAÇÃO DE PROPÓSITO
COMPANHIA DE SEGUROS MINAS BRASIL (“CSMB”), sociedade seguradora, com sede na Cidade de Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, na Rua dos Caetés, nº 745, 7º andar, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 17.197.385/0001-21, neste ato representada por seus diretores, Srs. Pedro Purm Junior, brasileiro, casado, engenheiro, portador da Cédula de Identidade RG nº 4.584.147 SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 010.450.128-66, e Werner Stettler, suíço, casado, securitário, portado da Cédula de Identidade RNE nº V033205-Y, inscrito no CPF/MF sob o nº 127.288.928-90, ambos com endereço comercial na Cidade de Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, na Rua dos Caetés, nº 745, 7º andar, por intermédio do presente instrumento, nos termos do inciso I do artigo 5º do Regulamento Anexo à Resolução CNSP nº 166, de 17 de julho de 2007, DECLARA: 1. Sua intenção de incorporar as seguintes sociedades empresárias com as características abaixo especificadas: Denominação a) Zurich Brasil Seguros S.A. (“Zurich Br”); Social: b) Zurich Participações e Representações Ltda. (“Zurich Participações”); e c) Zurichpar Participações Ltda. (“Zurichpar”). Local da Sede: Todas na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, Brasil. Capital Social: a) Zurich Br: R$ 45.838.587,48 (quarenta e cinco milhões, oitocentos e trinta e oito mil, quinhentos e oitenta e sete reais e quarenta e oito centavos); b) Zurich Participações: R$ 445.988.738,96 (quatrocentos e quarenta e cinco milhões, novecentos e oitenta e oito mil, setecentos e trinta e oito reais e noventa e seis centavos); e c) Zurichpar: R$ 447.470.738,96 (quatrocentos e quarenta e sete milhões, quatrocentos e setenta mil, setecentos e trinta e oito reais e noventa e seis centavos). Composição a) Zurich Br: 100% detida pela Zurich Participações, sociedade empresária Societária: limitada, com sede na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Dr. Geraldo Campos Moreira, nº 240, 5º andar, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 49.373.640/0001-36; b) Zurich Participações: aproximadamente 99,99% detida pela Zurichpar, sociedade empresária limitada, com sede na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Dr. Geraldo Campos Moreira, nº 240, 7º andar, sala 1, inscrita no CNPJ/ MF sob o nº 09.486.318/0001-07, e aproximadamente 0,01% detida pela “Zürich” Finanz-Gesellschaft AG, sociedade regularmente constituída e existente de acordo com as leis da Suíça, com sede em Mythenquai 2, 8002, Zurique, Suíça, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 10.790.211/0001-29; e c) Zurichpar: aproximadamente 99,99% detida pela Zurich Insurance Company (“ZIC”), sociedade regularmente constituída e existente de acordo com as leis da Suíça, com sede em Mythenquai 2, 8002, Zurique, Suíça, inscrita sob no CNPJ/ MF sob o nº 05.617.056/0001-03; e aproximadamente 0,01% detida pela Zurich Life Insurance Company Ltd., sociedade regularmente constituída e existente de acordo com as leis da Suíça, com sede em Austrasse 46, 8045, Zurique, Suíça, inscrita sob no CNPJ/MF sob o nº 10.099.143/0001-56. Objeto Social: a) Zurich Br: exploração de Seguros de Danos e Pessoas, tais como definidos na legislação em vigor; b) Zurich Participações: organização e administração de sociedades em geral; representação de sociedades seguradoras e atividades afins; pesquisas de mercado, inspeção de riscos, arbitramento e emissão de pareceres relacionados com o ramos de seguros, inclusive os assuntos relativos à indenização de prejuízos; e participação em outras sociedades como acionista ou sócia, incluindo, mas sem se limitar, a sociedades em conta de participação; e c) Zurichpar: participação no capital de outras sociedades, como sócia quotista ou acionista, no país ou no exterior (“holding”). Controlador: Todas são controladas direta e/ou indiretamente pela ZIC. Administração: a) Zurich Br: Pedro Purm Junior, acima qualificado – Diretor Presidente e Werner Stettler, acima qualificado – Diretor; b) Zurich Participações: Pedro Purm Junior, acima qualificado – Administrador; e c) Zurichpar: Pedro Purm Junior, acima qualificado – Presidente e Werner Stettler, acima qualificado – Vice-Presidente. 2. Que a CSMB, a Zurich Br, a Zurich Participações e a Zurichpar não possuem restrições cadastrais que possam impactar negativamente sua reputação ou que impeçam a incorporação das sociedades empresárias e, ainda, que não foram nem estão sendo responsabilizadas em ação judicial ou processo administrativo junto ao Poder Público brasileiro. 3. Que, após a referida incorporação, a denominação da CSMB passará a ser Zurich Minas Brasil Seguros S.A. De acordo com a legislação em vigor, eventuais impugnações a presente declaração deverão ser comunicadas diretamente à Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, no endereço abaixo, no prazo máximo de 15 (quinze) dias, contados da data desta publicação, por meio de documento em que o autor esteja devidamente identificado, acompanhado da documentação comprobatória, observado que o declarante poderá, na forma da legislação em vigor, ter direito a vista do respectivo processo. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS – SUSEP DIRAT – Diretoria de Autorizações Av. Presidente Vargas, nº 730 – Centro – Rio de Janeiro, RJ COMPANHIA DE SEGUROS MINAS BRASIL

LPS BRASIL CONSULTORIA DE IMÓVEIS S.A. Companhia Aberta - CNPJ/MF nº 08.078.847/0001-09 - NIRE 35.300.331.494 FATO RELEVANTE A LPS Brasil - Consultoria de Imóveis S.A. (“Lopes” ou “Companhia”), sociedade anônima aberta, com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Estados Unidos, nº 1.971, vem a público, na forma e para os fins da Instrução CVM nº 358/2002, divulgar aos acionistas e ao mercado em geral que firmou, contrato visando à aquisição parcial das operações da RV Patrimóvel Consultoria de Imóveis S.A. (“PATRIMÓVEL”), empresa com sede no Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro. Lopes adquire em definitivo mais 10% da Patrimóvel, líder no mercado do Rio de Janeiro, e reestrutura bases para aquisição do controle. A Companhia, que já possui 10% da Patrimóvel, irá adquirir adicionais 10,01% pelo valor de R$10 milhões e receberá a opção de compra definitiva de mais 30,99% em até 150 dias por R$51,5 milhões. Caso exerça a opção de compra, a Companhia passará a deter 51% das quotas representativas do capital social da Patrimóvel, o que representa uma aquisição de 41%. São Paulo, 8 de julho de 2010 LPS Brasil - Consultoria de Imóveis S.A. Marcello Rodrigues Leone - Diretor Financeiro e de Relações com Investidores

Aviso de LicitAção
secRetARiA de estAdo de deFesA sociAL coMissão PeRMANeNte de LicitAção

Recorte, cole, descubra, desenhe! Em formato gibi, o Estadinho é diversão garantida.

Todo sábado no Estadão.

Modalidade: Pregão Eletrônico nº 184/2010. Objeto: Aquisição de armas, destinada à Superintendência de Segurança Prisional. Abertura dia 22/07/2010 às 09:30h, no site www.compras.mg.gov.br. O edital poderá ser obtido no mesmo site. Secretaria de Estado de Defesa Social - Rua Rio de Janeiro, nº 471- 17º. andar, Centro. Belo Horizonte, 08 de julho de 2010.

HDI SEGUROS S.A.
CNPJ/MF n° 29.980.158/0001-57 - NIRE 35.300.026.446 Ata de Reunião do Conselho de Administração Realizada em 09 de Março de 2010 1. Data, Hora e Local: 09 de Março de 2010, iniciada às 10:00 horas, na sede social da Companhia, na Av. Eng. Luís Carlos Berrini, 901, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º e 8º andares, Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo. 2. Presença: Sr. Matthias Maak, Presidente do Conselho; e Conselheiros: Sr. Uwe Rudolf Gustav Deumann; Sr. Wolfgang Franz José Sauer; Sr. Roberto B. Pereira de Almeida Filho; Sr. Klauss Friedrich Adolf Windmueller; e Sr. Sergio Bunin. 3. Mesa: Presidida pelo Sr. Wolfgang Franz José Sauer e secretariada pelo Sr. Roberto B. Pereira de Almeida Filho. 4. Ordem do Dia: (i) Eleger os membros da diretoria da Companhia. (ii) Fixar a remuneração dos diretores da Companhia. (iii) Alterar o Regimento Interno da Diretoria da Companhia. (iv) Eleger os membros do Comitê de Auditoria. (v) Fixar a remuneração dos membros do Comitê de Auditoria e (vi) Aprovar o Regulamento do Comitê de Auditoria. 5. Deliberações: De conformidade com a Ordem do Dia, as seguintes deliberações foram tomadas, por unanimidade de votos dos Conselheiros presentes, com abstenção dos impedidos legalmente: (i) Eleitos, para um mandato que se estenderá até a Reunião do Conselho de Administração que se realizar depois da Assembléia Geral Ordinária que vier a deliberar sobre as contas do exercício social a se encerrar em 31 de dezembro de 2011 os seguintes Diretores, que ocuparão os cargos indicados: Sr. João Francisco S. Borges da Costa, brasileiro, casado, portador da carteira de identidade RG n° 6.008.564.657 SSP-RS e do CPF n° 217.749.780-91, residente na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, com domicílio na mesma localidade, na Av. Eng. Luís Carlos Berrini, 901, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º e 8° andares para ocupar o cargo de Diretor Presidente; Sr. Carlos Alberto Cano Colucci, brasileiro, casado, portador da carteira de identidade RG n° 9.494.390 SSP/SP e do CPF n° 036.305.928-80, residente na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, com domicílio na mesma localidade, na Av. Eng. Luís Carlos Berrini, 901, 3º, 4º 5º, 6º, 7º e 8º andares para ocupar o cargo de Diretor Administrativo, Financeiro e de Sistemas e também exercer as funções de Diretor Responsável pelas relações com a SUSEP e o de Diretor Responsável pelos Controles Internos, inclusive os de prevenção contra fraudes dispostos na Circular SUSEP nº 344, de 21 de junho de 2007; Sr. Murilo Setti Riedel, brasileiro, casado, portador da carteira de identidade RG nº 11.794.049 SSP-RS e do CPF n° 064.452.198-88, residente na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, com domicílio na mesma localidade, na Av. Eng. Luís Carlos Berrini, 901, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º e 8º andares para ocupar o cargo de Diretor Técnico e também exercer as funções de Diretor responsável pelo cumprimento do disposto na Lei n° 9.613, de 23 de março de 1998; e Sr. Eugênio Flávio Pontes Rodrigues, brasileiro, casado, portador da carteira de identidade RG n° 12.622.502-SSP-SP e do CPF n° 004.090.438-50, residente na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, com domicílio na mesma localidade, na Av. Eng. Luís Carlos Berrini, 901, 3º, 4º, 5º, 6º, 7° e 8° andares para ocupar o cargo de Diretor Comercial. Em atendimento ao § 1º do artigo 5º da Resolução CNSP n° 136/2005, fica consignado que os membros ora eleitos para a Diretoria preenchem as condições previstas na referida Resolução. (ii) Fixou-se o montante de até R$ 250.000,00 (duzentos e cinqüenta mil reais) como remuneração mensal e global para os diretores da Companhia, o qual será entre eles rateado, de acordo com o documento que fica arquivado na sede da Companhia. (iii) Aprovada a alteração do Regimento Interno da Diretoria. O novo texto foi assinado pelos Conselheiros e por todos os Diretores e se encontra arquivado na sede da sociedade. (iv) Eleitos para o Comitê de Auditoria da Companhia, para um mandato de 5 anos a partir desta data, o Sr. Roberto B. Pereira de Almeida Filho, brasileiro, casado, administrador de empresas, com escritório em São Paulo, Estado de São Paulo, na Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, nº 901, 7º andar, portador da carteira de identidade RG n° 2.165.055-SSP/SP e inscrito no CPF/MF sob n° 007.594.068-04; o Sr. Klaus Friedrich Adolf Windmueller, alemão, casado, segurador, com escritório em São Paulo, Estado de São Paulo, na Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, nº 901, 7º andar, portador da carteira de identidade de Estrangeiro RNE n° W 315366-K e inscrito no CPF/MF sob nº 008.273.238-83; e o Sr. Walter Iorio, brasileiro, separado, contador, portador da carteira de identidade RG n° 3.464.021-SSP/SP e inscrito no CPF/MF sob n° 051.364.908-53, o qual possui comprovados conhecimentos nas áreas de contabilidade e auditoria. (v) Fixou-se o montante de até R$ 20.000,00 (vinte mil reais) como remuneração mensal e global para os membros do Comitê de Auditoria, o qual será entre eles rateado, de acordo com documento que fica arquivado na sede da Companhia. (vi) Aprovado o Regulamento do Comitê de Auditoria. O texto do Regulamento foi assinado pelos membros do Comitê de Auditoria e se encontra arquivado na sede da sociedade. 6. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, o Sr. Presidente franqueou a palavra a quem dela quisesse fazer uso e como ninguém mais desejou manifestar-se, a reunião foi encerrada, dela lavrando-se a presente ata, a qual, depois de lida e aprovada, é transcrita no “Livro de Reunião do Conselho de Administração da HDI Seguros S.A.” e vai assinada pelos presentes. São Paulo, 09 de Março de 2010. Ass.) Wolfgang Franz José Sauer (Presidente da Mesa); Roberto B. Pereira de Almeida Filho (Secretário da Mesa); Conselheiros. ass.) Matthias Maak; ass.) Uwe Rudolf Gustav Deumann; ass.) Wolfgang Franz José Sauer; ass.) Roberto B. Pereira de Almeida Filho; ass.) Klaus Friedrich Adolf Windmueller; ass.) Sergio Bunin. A presente é cópia fiel da original lavrada em livro. Roberto B. Pereira de Almeida Filho - Secretário da Mesa; João Francisco S. Borges da Costa - Diretor presidente; Carlos Alberto Cano Colucci - Diretor Adm., Financeiro e de Sistemas. JUCESP nº 227.920/10-7 em 01/07/2010. Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

LPS BRASIL CONSULTORIA DE IMÓVEIS S.A. Companhia Aberta - CNPJ/MF 08.078.847/0001-09 - NIRE 35.300.331.494 FATO RELEVANTE A LPS Brasil - Consultoria de Imóveis S.A. (“Lopes” ou “Companhia”), sociedade anônima aberta, com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Estados Unidos, nº 1.971, vem a público, na forma e para os fins da Instrução CVM nº 358/2002, divulgar aos acionistas e ao mercado em geral que, em consonância com sua estratégia no mercado secundário, firmou, contrato visando à aquisição do controle das operações da Vila Nova Conceição Imobiliária Ltda. (“VNC”), empresa com sede na cidade de São Paulo, São Paulo. A Companhia deterá 51% das quotas representativas do capital social da VNC, empresa que desenvolverá as atividades de consultoria e intermediação imobiliária no mercado secundário no bairro de Vila Nova Conceição, São Paulo. O valor estimado da aquisição é de R$7,1 milhões, dos quais será paga uma parcela fixa inicial de, aproximadamente, R$1,8 milhões. Além disso, a Companhia realizará investimentos no valor de R$0,3 milhões para a expansão do negócio. O saldo restante será pago em 4 parcelas variáveis, considerando o cenário base, de R$1,3 milhão nos 4 anos seguintes. Conforme determinado pelo artigo 256, inciso I da Lei das Sociedades Anônimas (Lei 6.404/1976), os acionistas serão convocados para deliberar sobre o assunto em Assembleia Geral Extraordinária, sendo a aprovação em referida Assembleia condição suspensiva para a aquisição. Os acionistas da Lopes que dissentirem da aquisição da VNC terão o direito de se retirar da Lopes. Para fins de pagamento do reembolso das ações detidas pelos acionistas da Lopes, eventualmente dissidentes da deliberação aqui tratada, o preço será de R$0,56 por ação de emissão da Companhia, conforme balanço patrimonial datado de 31 de março de 2010. São Paulo, 8 de julho de 2010 LPS Brasil - Consultoria de Imóveis S.A. Marcello Rodrigues Leone - Diretor Financeiro e de Relações com Investidores

Todo sábado no Estadão.
Para quem respira literatura e cultura.

Saiba todos os segredos e dicas de como beber e comer bem.

Toda quinta no Estadão.

B12 Negócios
%HermesFileInfo:B-12:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

FATO RELEVANTE CLAYTON NETZ
clayton.netz@grupoestado.com.br

Colaboração
Denise Ramiro denise.ramiro@grupoestado.com.br Felipe Vanini felipe.vanini@grupoestado.com.br

A Caco de Telha aposta na internacionalização

CALÇADOS

Asics toma as rédeas e vendas disparam
Até 2007, a marca japonesa de artigos esportivos Asics atuava no Brasil por meio de uma parceria com a gaúcha Azaleia, antiga licenciadora de seus produtos no mercado nacional. Depois disso, a Asics montou uma unidade própria de negócios no Brasil e desde então não tem do que reclamar: atualmente, a filial brasileira é a que mais cresce no mundo. Segundo Giovani Decker, vice-presidente da Asics no Brasil, a expectativa é terminar 2010 com receitas de R$ 200 milhões, 45% a mais do que o obtido no ano passado. O carro-chefe da Asics são os tênis para corridas, que compõem três quartos de suas vendas. Apesar de ter tomado as rédeas do negócios, a Asics mantém suas bases produtivas apenas no Japão e não monta fábricas nos outros países em que atua. A produção de seus calçados no Brasil é terceirizada nas fábricas da Paquetá, no Rio Grande do Sul e na Bahia.
LICENCIAMENTO

D

ona de uma receita de R$ 70 milhões no ano passado, a Caco de Telha, empresa criada pela cantora baiana Ivete Sangalo para administrar sua carreira, está dando seu primeiro passo rumo à internacionalização: a empresa vai investir US$ 6 milhões na produção de um DVD de Ivete, que será gravado em setembro num show ao vivo nos Estados Unidos. Trata-se de um grão de areia, é certo, diante da montanha de dinheiro aplicado pelas companhias brasileiras lá fora e que chegou a US$ 11,2 bilhões até o final de maio. No entanto, parece providencial para azeitar e amplificar a imagem da morena no exterior, especialmente junto ao público latino-americano. O local escolhido para o show foi o MadisonSquare Garden,umcomplexo de arenas de Nova York, onde nomes importantes da música Pop, como Bon Jovi e Justin Timberlake, já gravaram suas apresentações. A dois do meses do evento, cerca de 80% dos 14,5 mil ingressos colocados à vendaestãoesgotados.Naapresentação, Ivete vai cantar ao lado de nomescomoNellyFurtado,JamesMorrinson, Seu Jorge, Wisin & Yandel e Diego Torres. Segundo Jesus Sangalo, irmão mais velho de Ivete e presidente da Caco de Telha, a seleção dos convidados seguiu critérios de afinidade com o público hispânico. Nos últimos dois anos, Ivete esteve relativamente distante dos palcos em função do nascimento de seu filho,Marcelo.Agora, pretende expandir o tamanho de seu público: a meta é realizar 10% de seus shows neste ano no exterior. Já em 2011, a fatia deve aumentar para 40%. A remuneração por apresentação, no entanto, não é principal razão para aaposta no

JOSE MANUEL RIBEIRO/REUTERS-21/5/2010

estarão juntos em uma exposição”, diz Mauricio de Sousa, cuja marca comercializa mais de 2 mil produtos inspirados na Turma da Mônica. São esperados 10 mil participantes, com uma geração inicial de negócios da ordem de R$ 5 milhões. “O objetivo da exposição é evidenciar a qualidade, reforçar a marca, bem como aproximar o varejista, licenciado, indústria e público final”, diz Andrea Nunes, da Showtime. Entre os parceiros da Mauricio de Sousa, figuram empresas do porte da Unilever, Kimberly-Clark, Panini, Perdigão e Grow.
ALIMENTAÇÃO

Pratos gourmet elevam tíquete da Giraffas
Estimulada pelo aquecimento da economia, a rede de restaurantes Giraffas decidiu agregar valor ao cardápio. Desde o começo do ano, o menu de seus 319 restaurantes no País passaram a oferecer uma linha gourmet, que inclui pratos como filé mignon com molhos de gorgonzola, mostarda ou vinho e sanduíche de filé mignon. Para promover os novos produtos, o Giraffas investiu R$ 17 milhões em marketing este ano, um acréscimo de 25% sobre 2009. O resultado foi o aumento de 5% no valor médio do tíquete da rede. A iniciativa, junto com a abertura de 15 franquias no ano, garantiu um aumento de 25% nas vendas da Giraffas no primeiro semestre de 2010. Até o final do ano, a empresa planeja abrir mais 30 restaurantes, fechando 2010 com 350 unidades e um faturamento de R$ 450 milhões, contra os R$ 415 milhões obtidos em 2001.

Turma da Mônica terá feira em São Paulo
A Showtime – feiras e eventos, de São Paulo, fechou contrato com a Mauricio de Sousa Produções para organizar a Expo Mauricio de Sousa, nos dias 24, 25 e 26 de outubro no Transamérica Expo Center, em São Paulo. O evento, que ocupará uma área de 3 900 metros quadrados, deverá reunir cerca de 60 licenciados dos personagens criados pelo cartunista paulista. “Será a primeira vez que todos os nossos licenciados

Fenômeno. Show de US$ 6 milhões de Ivete para conquistar hispânicos caminho internacional da cantora: ela quer diversificar sua audiência. “Com fãs em mais países, ficamos precavidos no caso de algum mercado não ir muito bem”, diz Jesus Sangalo. Fundada em 1998, a Caco de Telha conta hoje com 12 unidades de negócios, todas voltadas ao entretenimento, que vão da organização de formaturas ao gerenciamento de carreiras de outras bandas, como a Harmonia do Samba e a Banda Eva. Emprega mais de 200 funcionários, entre eles cinco parentes deIvete.ParaRicardoMartins,vice-presidente da Caco de Telha, a apresentação de Ivete em Nova York agrega valor à marca. “Com esse evento, mostramos aomercado que uma empresa brasileira é capaz de realizar grandes produções de artistas tanto no Brasil quanto no exterior”, afirma Martins. O último DVD de Ivete, “Ao vivo no Maracanã”, bateu o recorde mundial de vendas da gravadora Universal em 2007, com mais de 600 mil cópias compradas – cerca de 10% delas em Portugal. Segundo Jesus Sangalo, as vendas donovoDVDnãodevemrepetirosucesso anterior, em função da queda no consumo dessa mídia. Mesmo assim, ele aposta num canal alternativo de vendas: a comercialização via internet.

PASSO ACELERADO

ALÔ, DOÇURA

890 mi
de pares é a expectativa de produção total da indústria brasileira de calçados para este ano, de acordo com a Abicalçados, a entidade das empresas do setor. Será 5,5% a mais que em 2009

R$ 7,2 bi
é o que movimentou o mercado brasileiro de chocolate, em 2009, segundo os organizadores da Expo Brasil Chocolate, marcada para 22, 23, 24 e 25 de julho, em São Paulo

ANTONIO MILENA/AE-30/7/2008

Banda larga móvel terá metas de qualidade
Anatel determinou que serviço terá de cumprir algumas determinações, como patamares para a estabilidade e para a velocidade da conexão
Karla Mendes / BRASÍLIA

Os usuários de banda larga móvel de terceira geração (3G) ganharam um importante instrumento para exigir qualidade das empresas que prestam o serviço. O Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou ontem a revisão da regulamentação sobre a qualidade do Serviço Móvel Pessoal(SMP),queabrangeosserviços de telefonia celular e banda larga móvel. Um dos principais avanços do textoaprovadoéacriaçãodemetasde qualidadeparaabandalargamóvel,oquenãoestavaprevisto na regulamentação anterior, pois na época o serviço ainda não era ofertado no País. Foram criados três indicadores para a internet 3G: a taxa de conexãoaoacesso,queéoindicador relativo à disponibilidade do sistema; a taxa de queda do acesso, que vai avaliar a estabilidade da conexão, e o monitoramento dagarantiadevelocidadecontra-

NOVAS REGRAS

Internet 3G

Inicialmente, empresas terão de oferecer pelo menos 30% da velocidade contratada em horários de pico e 50% do máximo previsto nos demais horários

ção do novo regulamento, a operadora terá de garantir, no mínimo, 50% do valor máximo nos horários de maior movimento e 70% nos outros períodos do dia. Atualmente, as operadoras só se comprometemaentregaromínimo de 10% da velocidade comercializada.
Ideal. A conselheira da Anatel, Emília Ribeira, relatora do regulamento, admite que o ideal seria a garantia de 100% da velocidade contratada a todo momento. Mas ela explica que o serviço de banda larga móvel ainda está sendo implantado no País e é uma tecnologia sujeita a diversos fatores que interferem diretamente na velocidade. “O mais importante é que as empresas instruam os consumidores sobre o uso do serviço, alertandoos para essas variações”, diz. A conselheira afirma que a agência também estuda revisar, embreve,oregulamentodeprestaçãodeserviço, quepoderáalterar a publicidade das empresas –

Mensagem de celular

Os torpedos deverão ser entregues em no máximo 60 segundos em 95% dos casos

Mudança. Regras vão exigir que consumidor tenha informações claras sobre falhas no serviço atualmente, só a velocidade máximaoferecidaédestacada. AadvogadaEstela Guerrini, do InstitutoBrasileirodeDefesa doConsumidor (Idec), porém, destaca que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) já garante o direitoàinformação correta,precisa e ostensiva do produto que está sendo adquirido. “A variação da velocidade não é exceção, é regra. Então, o valor cobrado do consumidor pelo pacote de determinada velocidade não podeser integral. É questão de boafé.”
Celular. Na telefonia celular, o regulamento também trouxe inovações, como a criação de um índice para aferir a qualidade do serviço das mensagens de texto. A agência fixou o tempo máximo de 60 segundos para que as mensagens sejam entregues ao destinatário, em até 95% dos casos.

tada, estabelecendo patamares mínimos de entrega da conexão. Pela proposta, nos horários de maior uso, a prestadora terá de garantiruma velocidade mínima de 30% do valor máximo previsto no plano, tanto para downloadquanto paraupload.Noshorários de menor tráfego, o porcentual exigido será de 50%. Haverá ainda o aumento gradativo dos porcentuais exigidos: um ano depois da implementa-

Foicriado tambémumindicador para avaliar a qualidade das operações de portabilidade numérica, que permite que o cliente mude de operadora mantendo o número do telefone. O texto será encaminhado agora para consulta pública, pelo prazo 45 dias. Depois, voltará parao conselho diretorparaanalisar as alterações sugeridas. O regulamento entrará em vigor 180 dias depois da publicação.

CVM derruba liminar que impedia divulgação de salários
Sabrina Valle Mônica Ciarelli / RIO

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) conseguiu derrubar ontem, no Tribunal Regional Fe-

deralda2.ªRegião(TRF2),aliminar que impedia a divulgação do salário de executivos de empresas de capital aberto. A determinação para que empresas revelassem as remunerações máxima, média e mínima em suas diretorias e nos conselhos de administração foi introduzida em dezembro pela CVM, com a edição da instrução 480, e

começaria a valer este ano. Empresas como Vale, AmBev e Santander tentavam derrubar a exigência na Justiça. ACVM chegou aser derrotada emsegundainstância,masrecorreudadecisão, atémesmono Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ontem, a 8.ª Turma TRF 2 votou unanimemente a favor da CVM, derrubando a liminar que sus-

pendiaadeterminação.Paraaautarquia, a abertura da remuneração dá mais transparência ao mercado e permite que investidores identifiquem distorções nos salários de administradores.
Vigência imediata. O chefe da Procuradoria Federal EspecializadadaComissãodeValoresMobiliários (CVM), Alexandre Pi-

nheirodosSantos,disseque,apesar de a sentença ainda ser passível de recurso, as empresas estão no momento obrigadas a informar as remunerações. A regra vale para diretoria, conselho de administração e conselho fiscal. “Esperamos que as empresas cumpram, com tranquilidade, a determinação que passa a valer a partir de agora”, disse.

SegundoaCVM, empresascomo Suzano, Lojas Americanas, CPFL, Gerdau, Redecard, CSN, B2W, Oi,Telefônica, Souza Cruz eEmbraerlançavammãodaliminar para não informar os vencimentos de seus executivos. OsuperintendentedaAssociação dos Investidores do Mercado de Capitais (Amec), Edson Garcia, disse que a exigência da CVM seguiu proposta da entidade durante o período de audiência pública. Para Garcia, o modelo ajuda a detectar distorções nos valores pagos a executivos.

C1
%HermesFileInfo:C-1:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

INCLUI CLASSIFICADOS Barulho
Morador de Higienópolis sofre com obra em shopping à noite

O ESTADO DE S. PAULO

Violência
Procuradora é condenada a 8 anos por torturar criança

Revolução de 1932
Longe das homenagens, Neto do “C” do MMDC tem vida tranquila no interior
AYRTON VIGNOLA/AE JOSÉ PATRICIO/AE

Pág. C5

Pág. C9

Pág. C10

Metrópole
estadão.com.br

CASO BRUNO. Investigação põe atleta na cena do crime

Preso ex-policial acusado de ser autor do assassinato, na C3 }

Goleiro viu morte de Eliza e cogitou assassinar bebê
É o que contou outro primo preso em Minas; segundo ele, modelo sofreu ‘torturas monstruosas’ e achava que do sítio seria levada a BH
Eduardo Kattah Tiago Dantas
BELO HORIZONTE

A investigação da polícia mineira pôs ontem o goleiro Bruno Fernandes, de 25 anos, na cena do cárcere e do homicídio de Eliza Samudio, também de 25. O ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos – apontado como autor da execução e responsável por ocultar o corpo da ex-amante do goleiro – foi preso ontem. O delegado Edson Moreira, chefedoDepartamentodeInvestigação (DI), confirmou os indícios de crime premeditado. Segundo ele, em depoimento de cinco horas e meia, o primo do jogadorSérgioRosaSallesCamelo relatou “torturas monstruosas” contra Eliza e disse que os agressores também pensaram em matar o bebê, suposto filho do goleiro. Bruno teria se arrependido na última hora. “Tanto que a criança foi levada ao local de execução”, disse Moreira. Por ordem da Justiça, o goleiroe LuizHenriqueRomão,oMacarrão, foram transferidos de avião para Belo Horizonte. Aos gritosde “assassino”,umamultidão esperava Bruno, por volta das 23h30, na entrada do Departamento de Investigações, onde

Flamengo suspende contrato e advogado de clube deixa caso
● O Flamengo oficializou ontem

a suspensão do contrato de Bruno até o fim da investigação. Ele tem contrato até 2012, com salário de R$ 200 mil. À noite, a comissão jurídica do clube avaliou, em reunião, que há possibilidade de quebra do contrato por justa causa. A sugestão será levada para a presidência. Michel Assef Filho, advogado do Flamengo, abandonou a defesa de Bruno e a Olympikus suspendeu o patrocínio do goleiro.

ambos ficaram presos. O cruzamento dos depoimentos dos dois primos de Bruno – J., de 17 anos, e Sérgio, de 22 – provam, segundo a polícia, que o jogador esteve em seu sítio em Esmeraldas (MG) entre 6 e 10 de junho. Eliza foi mantida em cativeiro no período e morta no dia 9. Bruno também estaria no local onde Eliza foi morta, numa casa na vizinha Vespasiano. A apuração mostra que, para evitar que gritos de Eliza fossem

ouvidos por vizinhos, uma caixa de som foi instalada no quarto onde ela ficava trancada. E que ela saiu do sítio achando que seria levada a um apartamento em Belo Horizonte. Em vez disso, foi para a casa em Vespasiano. Antes de ser morta, teria dito que não aguentava mais apanhar. A resposta do ex-policial foicruel: “Vocênão vai mais apanhar. Você vai morrer.” Eliza chegou à casa no banco de trás de um EcoSport com J. e Macarrão. Bruno teria encontrado o grupo no meio do caminho. O atleta deixou o sítio em um Uno guiado por Flávio de Araújo.NacasadeSouza,Elizafoisentada em uma cadeira e teve os péseasmãosamarrados.“Oadolescente contou que presenciou Eliza ser morta por asfixia mecânica”, afirma o delegado Wagner Pinto. O assassino chegou a jogar a mão da vítima para um rottweiler comer. “O garoto nos descreveu o crime com riqueza de detalhes impressionante.” O advogado de Sérgio, Marco Antônio Siqueira, diz que seu cliente ficou “aturdido” com o que viu e é inocente. “Ele não é autor,não é executor e não é partícipe do crime.” Ércio Quaresma, advogado de Dayanne Souza,Macarrãoeoutrostrêssuspeitos, assumiu a defesa de Bruno. no pouco falou. “A impressão que tive é que ele não tem a menor noção do que é uma acusação por homicídio. Está aéreo, abobalhado,comosenãoestivesse percebendo o que o espera ou não acreditando que ficará preso”, disse um policial da DH. Acostumadoaflashes, oex-capitão do Flamengo não se mostrou abalado com a repercussão do caso. “É assim mesmo.” Calado, mas demonstrando “incrível tranquilidade”, só mostrou interesse quando o policial lhe disse qual costuma ser a pena por homicídio. “O quê? Isso tudo?”, espantou-se, ao ouvir até 30 anos de cadeia. O jogador pediu mais detalhes e o policial citou o caso de um ex-PM que, no ano passado, foi condenado a 18 anos de

Tumulto. Bruno chega à delegacia em Belo Horizonte, às 23h30, sob os gritos de ‘assassino’

AS ACUSAÇÕES E AS PENAS
Sequestro/ cárcere privado e lesão corporal
● Onde corre: Rio ● O caso: Bruno e Macarrão te-

Sequestro
● Onde corre: Rio ● O caso: Eliza teria sido levada

Assassinato de Eliza
● Onde: Minas ● O caso: Também envolve se-

riam sequestrado Eliza em 2009 ● Situação: O juiz Marco José Mattos Couto, da 1ª Vara Criminal do Rio, decretou ontem a prisão preventiva dos dois ● Pena: 1 ano e 3 meses a 9 anos

contra a sua vontade do Rio para o sítio do goleiro em Minas ● Situação: Decretada prisão temporária de 5 dias para Macarrão e Bruno (como mandante). J., de 17 anos, também responde pelo crime ● Pena: de 1 a 8 anos. Medida sócio-educativa para J.

questro (cárcere privado), tortura, formação de quadrilha, subtração de incapaz, ocultação de cadáver e corrupção de menor ● Situação: Decretada a prisão temporária de 30 dias para sete acusados e apreensão de J. ● Pena: de 18 anos e 2 meses a 57 anos

Noite na cela

NAPRISÃO,BRUNO FALADOPLANODE JOGARNOMILAN
Goleiro impressionou policiais pela tranquilidade e se espantou ao saber qual a pena por homicídio
Gabriela Moreira / RIO

A

tranquilidade de Bruno após a prisão impressionou quem esteve com ele. Por

cercadecinco horas, entre achegada à Divisão de Homicídios, no Rio, e o momento em que foi recolhido à carceragem, onde dormiu no chão, sozinho, numa cela de 8 metros quadrados, Bru-

prisão pela morte de um ganhador da Mega-Sena. Bruno lembrou do caso: “Mas qual foi a pena dele? Dezoito anos?”, perguntou. Michel Assef, então seu advogado, respondeu: “Mas depois da condenação existe a progressãoderegimeeapenacaibastante”, explicou, antes de ser novamente interrompido pela curiosidade de Bruno: “E esse ex-PM pode ser solto quando?” Ao ouvir do policial que poderia ter de cumprirpelomenos6anos,abaixou a cabeça. O tema na sala mudou para o futebol. Bruno fez as contas e falou na Copa de 2014. “Tinha chance de ser convocado na próxima... Estava com o contrato do Milan nas mãos. Que chance vouperder...”, lamentou, completando: “Mas não tenho

nada a ver com essa morte. Isso vai ser provado.” Na mesma sala, o amigo do goleiro Luiz Henrique Ferreira Romão,o Macarrão,ouviaaconversa. “Também tive minha chance de ser jogador. Cheguei a jogar pelo Goiás, mas tive problema no joelho e encerrei a carreira.” Ao ser perguntado sobre como conheceu o goleiro, mudou o assunto: “Quem cuida da vida do Bruno sou eu. Compro carro, façosupermercado... A únicapreocupaçãodeleéjogarfutebol”,disseMacarrão,quenavisãodopolicialqueacompanhouosdois“parecemuitomaisatrevido”. “Bruno parece ter um comportamento muito mais infantil.” Por volta das 23h30, quando o jogador soube da chegada à dele-

gacia de J., testemunha-chave do caso, disse: “ Ele não é meu primo de sangue. É de consideração”, afirmou aos policiais, que conversavam sobre prisões ocorridas em Minas. Neste momento, também demonstrou interesse: “Quem foi preso lá?” Ao ouvir nomes de amigos e funcionários, mostrou-se surpreso. “Todos esses foram presos?” Bruno não perguntou pela mulher, Dayanne, também presa. E, depois, ficou quieto. Até ser levado à cela em que passaria aprimeiranoitepreso–amesmaonde há18 anoso atorGuilherme de Pádua ficou preso pelo assassinato da atriz Daniela Perez – não pronunciou mais nenhuma palavra.

Dois dias depois do crime, pelada com Vágner Love
BELO HORIZONTE

beram cerveja, foi uma festa lá no Vágner Love”, contou o advogado de Sérgio, Marco Antônio Siqueira.
Frieza. Policial experiente, o de-

CRONOLOGIA

6 de junho

11 de junho

Apesar do roteiro de crueldade que envolve a morte de Eliza Samudio, o goleiro Bruno Fernandes e alguns dos principais suspeitos do crime participaram, no dia 11 de junho, dois dias após o assassinato, de uma “pelada” no sítio do jogador Vágner Love, em Vargem Pequena, no Rio de Janeiro. Era a data de aniversário do atacante do Flamengo.
7 8 9 10 11 12

No fim da noite seguinte, Bruno, J. e Sérgio Rosa Sales Camelo, primos do goleiro, além de Luiz Henrique Romão, o Macarrão, acompanharam o time 100% – equipe mantida por Bruno em Ribeirão das Neves, sua cidade natal – numa viagem de ônibus ao Rio. Para a polícia, a viagemjáerapartedapremeditação do crime. Macarrão e Sérgio pertencem à diretoria do 100%. “Eles jogaram, brincaram, be-

legado Edson Moreira, admitiu ter ficado impressionado com a “frieza” demonstrada por Bruno apósocrime,segundorelatosobtidos no depoimento. “O Macarrão e o menor ficaram transtornados ao verem Eliza ser levada para o sacrifício. O menor chorava copiosamente, mas Bruno era o mais tranquilo”, disse. “Horas depois, eles chegaram ao sítio e queimaram (no condomínio Turmalina, ao ladodeuma cisterna) uma malaver-

Eliza e o filho são levados ao sítio de Bruno por J. e Macarrão

9 de junho

Bruno, J., Sérgio e Macarrão participam de ‘pelada’ no sítio do jogador Vágner Love em Vargem Pequena, no Rio

que eu estava no meio de um depoimento em que detalhes de tortura monstruosas estavam sendo narrados. Sou um policial acostumado, mas antes de tudo tenho família, tenho filhos, tenho mãe, tenho pai.”
Só de manhã. A assessoria de Vágner Love divulgou nota ontem informando que Bruno e seus amigos estiveram apenas na partida disputada pela manhã e não na festa de seu aniversário, à noite. / E.K. e T.D.

Data em que Eliza é assassinada, segundo a polícia. Mais tarde, o goleiro teria voltado ao sítio e queimado uma mala com roupas da vítima

24 de junho

Polícia recebe a denúncia de que Eliza teria sido espancada até a morte no sítio de Bruno

melha com roupas da Eliza. Bruno foi para a área de serviço tomar uma cerveja sossegado.” Moreira disse que não conse-

guiu conter a emoção durante uma entrevista pela manhã, em meio ao depoimento de Sérgio. “Estava nervoso, agitado, por-

C2 Cidades/Metrópole
%HermesFileInfo:C-2:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO
PREVISÃO PARA HOJE EM SÃO PAULO Sol e aumento de nuvens ainda sem chuva
Minguante 4/7 (11h36) Nascente 6h49 Nova 11/7 (16h41) Crescente 18/7 (7h11)

ALÔ, SÃOPAULO
PRÓXIMOS DIAS EM SP Frente fria no litoral provoca um pouco de chuva no leste paulista neste fim de semana. Na capital
SÁB 10/7

27° 12°

Volume de chuva

0mm
Probabilidade de chuva

0%
Acima de 32° 28°/32° 24°/27° 19°/23°

MANHÃ

TARDE

NOITE

Poente 17h35

Cheia 25/7 (22h37)

NAS CAPITAIS
Tempo Mín./Máx. Tempo Mín./Máx.

NO MUNDO
Fuso Mín./Máx.

Votuporanga
15°/29°

Abaixo de 19°

Franca
15°/27°

22° 14° 23° 13° 26° 15°

5mm
80%

DOM 11/7

5mm
80%

S. J. do Rio Preto
15°/30°

Ribeirão Preto
13°/31°

SEG 12/7

0mm
0%

Araraquara
12°/30°

Presidente Prudente
17°/32°

Aracaju Belo Horizonte Brasília Boa Vista Belém Campo Grande Cuiabá Curitiba Florianópolis Fortaleza Goiânia João Pessoa Macapá

Sol/chuva Sol Sol Sol/chuva Sol/chuva Sol Sol Sol/chuva Chuvoso Sol/chuva Sol Sol/chuva Sol/chuva

23°/27° 11°/25° 14°/27° 23°/33° 23°/33° 15°/32° 20°/35° 13°/25° 17°/22° 24°/30° 13°/32° 22°/28° 24°/34°

Maceió Manaus Natal Palmas Porto Alegre Porto Velho Recife Rio Branco Rio de Janeiro Salvador São Luís Teresina Vitória

Sol/chuva Sol/chuva Sol/chuva Sol Chuvoso Sol Sol/chuva Sol Sol Sol/chuva Sol/chuva Sol Sol/chuva

20°/28° 24°/33° 22°/30° 17°/35° 12°/18° 22°/36° 22°/28° 22°/35° 15°/33° 21°/28° 23°/31° 23°/34° 19°/28°

Bauru
15°/29°

Piracicaba
12°/27°

Campinas
11°/28°

C. do Jordão
3°/19°

S. J. dos Campos

TÁBUA DE MARÉS: Porto de Santos
N NO NE

PRÓXIMOS DIAS
Hoje Sábado Domingo

Ourinhos
13°/24°

12°/27°

31° 10° 28° 12° 28° 11°
Interior Serra

24° 3° 18° 5° 18° 7°

28° 14° 25° 16° 22° 15°
Litoral
Céu claro

Sorocaba
12°/28°

São Paulo
12°/27°

Ubatuba
16°/26°

O SO

20nós
SE S

L

Itapeva
10°/26°

Guarujá Santos
17°/27° 18°/25°

0,5m
11 Domingo 12 Segunda

9 Sexta

10 Sábado

Iguape
17°/26°

Cananeia
17°/27°

1h49 7h21 14h26 20h

1,1 0,2 1,4 0,4

2h17 8h04 15h17 20h53

1,2 0,1 1,5 0,4

2h39 8h53 16h04 21h36

1,3 0,0 1,6 0,3

3h02 9h41 16h47 22h13

1,3 0,0 1,6 0,3

0 Assunção +6 Atenas +5 Barcelona +5 Berlim +5 Bruxelas Buenos Aires 0 -1,5 Caracas -2 Chicago +5 Estocolmo +5 Genebra Johannesburgo +5 Lima -2 Lisboa +4 Londres +4 Los Angeles -4 Madri +5 México -2 Miami -1 Montevidéu 0 Moscou +7 Nova York -1 Paris +5 Roma +5 Santiago -1 Sydney +13 Tel-Aviv +6 Tóquio +12 Toronto -1 Washington -1

19°/21° 18°/30° 20°/31° 17°/33° 20°/32° 7°/12° 19°/24° 19°/25° 15°/23° 17°/28° 7°/16° 16°/23° 17°/29° 12°/26° 12°/30° 22°/35° 13°/16° 26°/32° 11°/11° 18°/29° 20°/31° 15°/29° 22°/32° 8°/18° 10°/14° 20°/30° 23°/24° 20°/26° 21°/33°

Receba por sms a previsão de onde você está
www.estadao.com.br/sms

Parcialmente nublado

Nublado

Pancadas de chuva

Chuva

Chuva com trovoadas

Volume de chuva (mm) Probabilidade de chuva (%)

Eu amo esta rua!

Cena da Cidade

Aos 101 anos, veterano lembra via da infância
Rua Tamandaré: No coração do bairro da Liberdade, os antigos casarões deram lugar a hotéis e hospitais

Nascido em 1909, o descendente de italianos Oswaldo Diana é um dos mais antigos sobreviventes da Revolução Constitucionalista de 32. Fez parte do 1.º Batalhão Tobias de Aguiar, até casar-se com Oralda de Oliveira, em 1937, e morar no casarão de número 31 da Rua Tamandaré, na Li-

berdade, que até hoje protagoniza as reminiscências do veterano. “Ele era criança quando ouviu falar da 1.ª Guerra Mundial. Escondia-se na casa dos vizinhos com medo das bombas”, conta a filha Orivalda Diana. Há três anos, a família, que hoje mora em Itaquera, na zona leste, voltou à Rua Tamandaré. “A casa mudou de número, hoje é um hotel, pensão, não sei. Meu pai ficou muito saudoso”, conta Orivalda. Oswaldo comemora hoje os 78 anos da Revolução.
/ NATALY COSTA

TRAVESSIA DE RISCO
Pedestre aproveita o período de menor movimento para cruzar a linha de trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na Estação de Rio Grande da Serra (SP). ● PAULO LIEBERT/AE

São Paulo Reclama
PEDIDO DE REMOÇÃO DE ÁRVORE

As cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6˚ andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas

Informe-se
CORPO DE BOMBEIROS: 193 OU WWW.CCB.POLICIAMILITAR.SP.GOV.BR POLÍCIA MILITAR: 190 OU WWW.POLICIAMILITAR.SP.GOV.BR POLÍCIA CIVIL: 197 OU WWW.POLICIA-CIV.SP.GOV.BR DISQUE-DENÚNCIA: 181 (SP) OU (011) 3272-7373 SPTRANS: 0800-771-0118 (BILHETE ÚNICO E CARTÃO FIDELIDADE) ITINERÁRIOS DE ÔNIBUS: 156 DEFESA CIVIL: 199 PROCON: 151 SABESP: 195 AES ELETROPAULO: 0800-727-2196 COMGÁS: 0800-011-0197 RODÍZIO SUSPENSO: HOJE, O RODÍZIO DE VEÍCULOS NA CAPITAL PAULISTA ESTÁ SUSPENSO, POR CAUSA DO FERIADO DA REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA. A RESTRIÇÃO MUNICIPAL VOLTA A VALER NORMALMENTE NA SEGUNDA-FEIRA

PROJETO ONDA LIMPA Exclui o Vale do Ribeira

do citado apenas o “litoral de São Paulo”.
PROBLEMA RECORRENTE Ônibus lotado e atrasado

Onze anos de espera
Há 11 anos peço a retirada de uma árvore que está na calçada de meu imóvel. Primeiro a nossa principal queixa era por conta das raízes que destroem a calçada, a garagem e até mesmo a parte de dentro da casa. Agora, para piorar, a árvore está com cupins. Já perdemos móveis e muito dinheiro os combatendo. A árvore está condenada e a Prefeitura faz pouco-caso. E se ela cair? Essa é a nossa maior preocupação, pois meus pais dormem no quarto que fica na parte da frente da casa.
ROSELI GONÇALVES / SÃO PAULO A AES Eletropaulo informa que, no dia 16/6, verificou que a árvore mencionada não interfere na rede de energia elétrica. Na ocasião, a cliente foi informada de que a concessionária apenas poda os galhos de árvores que interferem na rede e o serviço é realizado após autorização da Prefeitura. A Subprefeitura Lapa informa que no local já foram feitas vistorias por engenheiros agrônomos e, segundo os laudos técnicos, foi constatado que não há necessidade de remoção da árvore. Ela está recebendo tratamento para exterminar os cupins e a última vistoria foi realizada em 29/6. Nos próximos dias serão realizadas a poda e abertura da área em volta do caule, conforme publicação e autorização no Diário Oficial da cidade.

No dia 13/2 recebi um informe publicitário da Sabesp sobre o “Projeto Onda Limpa”, com o mapa do litoral do Estado. Mas nesse informe não constavam as cidades de Iguape, Ilha Comprida e Cananeia. Enviei dois e-mails para www.programaondalimpa.com.br perguntando se essas cidades não fazem mais parte do Estado de São Paulo e até o momento não obtive nenhuma resposta.
MARCIA FRANCO / SÃO PAULO A Sabesp esclarece que as cidades de Iguape, Cananeia e Ilha Comprida não estão inseridas no Projeto Onda Limpa, pois fazem parte do Vale do Ribeira, área não contemplada pelo programa. Diz que o Onda Limpa tem como objetivo aumentar os índices de coleta e tratamento de esgoto na Baixada Santista e no litoral norte.

lor de R$ 2,70 (no meu caso R$ 1,35), se o serviço é péssimo e não adaptado, por exemplo, aos portadores de necessidades especiais?
DANTE RAGLIONE / SÃO PAULO A SPTrans informa que a linha 702U-10 Butantã USP-Terminal Parque D. Pedro II vem sendo fiscalizada nos últimos meses para que sejam garantidos o atendimento e o cumprimento dos horários. De acordo com o acompanhamento realizado pela empresa, no dia citado pelo leitor, 16/6, foram constatados descumprimentos de partida, motivo pelo qual a operadora responsável foi autuada e multada. Esclarece que são realizadas reuniões mensais com as empresas que operam o sistema de transporte público para minimizar atrasos. Informa que, por causa dessa queixa, a fiscalização da linha citada será intensificada para garantir o cumprimento da programação determinada para esse itinerário. A linha 702U-10 Butantã USP-Terminal Parque D. Pedro II está programada para operar com uma frota de 19 veículos, num intervalo médio de 10 minutos no pico da manhã e de 12 minutos no pico da tarde.

A leitora comenta: Na semana passada, entraram em contato para dizer que iriam me informar sobre a data da vistoria. Há sempre alguém em casa e nunca vimos ninguém fazendo a referida inspeção. Se quiserem podem fazer uma vistoria dentro de casa e ver o estrago que essa árvore tem feito.

A leitora comenta: Gostaria de saber por que o Vale do Ribeira não faz parte dessa programação e por que o folheto não especifica a área de atuação, sen-

O serviço de ônibus em São Paulo está em péssimas mãos. No dia 16/6, às 13h05, cheguei ao ponto de ônibus Capitão Antônio Rosa, sentido bairro, no corredor da Avenida Rebouças. Desejava pegar o ônibus 702U-10, Butantã-USP, que uso diariamente. Mas ele somente chegou às 13h55 e, para piorar, o motorista não parou no ponto, pois o coletivo estava lotado. Para não chegar muito atrasado na aula, tive de pegar um táxi e gastar R$ 14. Os ônibus dessa linha sempre chegam lotados e passam em intervalos muito maiores daqueles exigidos pela Prefeitura. Costumam passar a cada 20 minutos em horário de pico e a cada 25 nos demais horários, quando deveriam passar a cada 10 e 15 minutos, respectivamente. A questão é: a SPTrans, com seus astronômicos subsídios recebidos da Prefeitura, por acaso vai me ressarcir? Para que pagamos o absurdo va-

Há um Século
9 de julho de

1910
(Campinas) No dia 18 do corrente serão abertas ao publico mais duas estações da linha Mogyana, sendo a primeira denominada Nhumirim, no kilometro 10, e a outra Julio Pontes, no kilometro 21 do ramal Sertãozinho.

estadão.com.br
Blogs. Leia mais notas no blogs.estadao.com.br/cem-anosatras/

Loterias
FEDERAL Nº 04464 1˚ Prêmio 2˚ Prêmio 3˚ Prêmio 4˚ Prêmio 5˚ Prêmio 54.102 73.568 12.319 61.421 79.515 7/7/10 R$ 250.000,00 R$ 22.000,00 R$ 12.000,00 R$ 11.000,00 R$ 10.320,00 MILIONÁRIA Nº 04461 1˚ Prêmio 2˚ Prêmio 3˚ Prêmio 4˚ Prêmio 5˚ Prêmio 83.488 42.773 34.723 57.431 76.637 26/6/10 R$ 1.000.000.00 R$ 32.000.00 R$ 27.000.00 R$ 14.300.00 R$ 12.720,00 Quadra (186) Terno (11.878) 04 14

ATENÇÃO: O quadro abaixo não deve ser usado para a conferência oficial das loterias. Dependendo do horário dos sorteios e do fechamento de edição, alguns resultados podem estar defasados. Confira os resultados oficiais no site www.caixa.gov.br

SERVIÇO: O Estado publica diariamente as loterias. Fique atento ao número e à data de realização dos sorteios.

QUINA Nº2340 Quina (Acumulou)

8/7/10 R$ 2.157.698,93 R$ 2.541,71 R$ 56,85 15 29 36

LOTOFÁCIL Nº546 8/7/10 Dez apostadores acertaram as 15 dezenas e vão receber R$ 99.495,51 02 03 04 05 08 09 17 10 18 11 19 12 21 13 23

MEGA SENA Nº1194 Sena (Acumulou) Quina (54) Quadra (4.511) 06 13 24 41

7/7/10 R$ 17.080.404,23 R$ 27.420,66 R$ 468,92 50 53

DUPLA SENA Nº878
Sena (Acumulou)

6/7/10
R$ 4.453.718,28

01

28

30

36

43

48

LOTOMANIA Nº1051 20 acertos (1) 22 37 43 54 72 93 55 79 97 61 84 98

7/7/10 R$ 2.558.462,57 44 48 67 87 99 68 91 00

Sena 2.˚ sorteio (0) Quina (48) Quadra (2.824)

R$ 0,00 R$ 2.889,81 R$ 46,77

10

13

35

40

47

49

%HermesFileInfo:C-3:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Cidades/Metrópole C3

CASO BRUNO. Três suspeitos ainda foragidos
CARLOS ROBERTO/HOJE EM DIA

Preso em Minas ex-policial acusado de estrangular modelo
Segundo a polícia, Marcos Aparecido dos Santos se rendeu após cerco à casa onde estava em Venda Nova, região metropolitana de Belo Horizonte
O acusado. Vários apelidos e fama de violento no bairro
Eduardo Kattah Tiago Dantas
BELO HORIZONTE

Polícia deve retomar hoje busca do corpo
● Policiais e bombeiros de Minas

Apontado como autor do assassinato da ex-modelo Eliza Samudio, o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola ou Marquinhos Paulista, foi preso no início da noite de ontem no Jardim Leblon, em Venda Nova, na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a polícia, ele se rendeu após a casa em que estava ser cercada. A prisão temporária por 30 dias de Santos havia sido decretada horas antes pela juíza Marixa Fabiana Lopes Rodrigues, do Tribunal do Júri de Contagem, também na região metropolitana da capital mineira. Ao chegar ao Departamento de Investigações, em Belo Horizonte, Santos usava uma touca preta na cabeça. Ele não se pronunciou. Santos é dono da casa em Vespasiano, em que, segundo testemunhas, Eliza Samudio foi morta. Anteontem, investigadores fizeram buscas no local, onde foi apreendido um carro utilizado pelo ex-policial em que havia vestígios de sangue. O imóvel tem um circuito de câmeras que, segundo a polícia, ajudaram Santos a escapar naquele dia. O ex-policial mora na casa com a mulher e os três filhos.
Expulsão. O acusado foi expul-

nado a pelo menos mais dois crimes: o espancamento de um suposto usuário de drogas e a morte de dois homens acusados de roubar um carro. “O pessoal tem medo dele aqui”, afirma o comerciante M.P., de 27 anos. “No fim do ano passado, teve um roubo de carro. O dono avisou Marcos, que foi lá, encontrou os caras e ‘passou’ (matou) eles”, diz. Também moradora do bairro, a dona de casa G.S., de 60 anos, afirma que seu filho foi espancado pelo ex-policial. “Ele bate em todo mundo que mexe com drogas no bairro”, diz. A Polícia Civil não confirma os casos, mas afirma que Santos tem vários antecedentes criminais. “O Paulista é especialista em matar”, afirma o delegado Edson Moreira, sem citar as passagens policiais do suspeito. OadvogadoRobertoAssisNogueira, defensor do ex-policial, diz que seu cliente tem boa conduta. “Essas coisas aconteceram no passado. E, atualmente, oqueelefez deerrado?”,questiona. “Estive com ele duas vezes e posso garantir que o Marcos não cometeu nenhum crime. Pelo quemedisse,elenemtemconhecimento do Bruno”, disse.
Apelidos. Para o delegado, San-

do apresentados por um ex-policialmilitarquetrabalhacomosegurança do atleta. Até o final da noite de ontem,

continuavam foragidos três acusados de envolvimento no caso: o administrador do sítio de Bruno, Elenílson Vitor da Silva, e

dois amigos do goleiro, Wemerson Marques de Souza, o Coxinha, e Flávio Caetano Araújo, o Flavinho.

fizeram ontem diligências em um sítio de Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte, para buscar o corpo de Eliza Samudio. O sítio era alugado pelo ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos – apontado como o autor da execução da jovem – e utilizado como centro de treinamento de tiros e adestramento de cães. Como nada foi achado, as buscas foram encerradas no início da noite e deverão ser retomadas hoje. / E.K. e T.D.

so da Polícia Civil mineira em 22 dejulho de 1992apósum processo administrativo. Ele havia ingressado na corporação em 2 de março do ano anterior. No bairro onde fica a casa usada no crime, o nome de Bola está relacio-

tos pode ter se apresentado com apelidos diferentes a algumas pessoas para dificultar a investigação. O jovem J., de 17 anos, conheceu o ex-policial como Neném ou Nem. Eliza pode ter conhecido o ex-policial como sendoRusso,segundoMoreira.ApolíciainvestigacomoSantoseBruno se conheceram. Umas das possibilidades é que tenham si-

QUEM SÃO OS OUTROS ENVOLVIDOS
Marcos Aparecido dos Santos (Bola ou Marquinhos Paulista): Expolicial civil apontado como o assassino de Eliza Samudio. O crime teria sido cometido na casa dele, em Vespasiano.

Flávio Caetano de Araújo:
Também dirigiu o carro que levou Bruno para um local onde o goleiro pouco depois se encontrou com J. e Macarrão, de onde seguiram até o local da execução. Está foragido.

Wenerson Marques de Souza (Coxinha): Teria oferecido R$
50 na cidade de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, para quem cuidasse do filho de Eliza. Confessou na polícia que o bebê esteve no sítio. Está foragido.

Luiz Henrique Ferreira Romão (Macarrão):
É suspeito de sequestrar Eliza no Rio, levar a modelo para o sítio do goleiro Bruno, em Esmeraldas, e depois para Vespasiano, onde ela foi morta.

Dayanne Souza: Mulher
de Bruno. Foi a primeira a ser presa. É acusada de coautoria no sequestro e ocultação do crime. Segundo a polícia, ela quem recebeu o filho de Eliza dos demais envolvidos após a morte da mãe.

Elenilson Vitor da Silva:
Caseiro do sítio de Bruno, é suspeito de ter participado do crime. No primeiro depoimento, negou a presença da jovem no sítio, mas depois recuou. Está foragido.

Sérgio Rosa Sales Camilo:
Primo de Bruno. Estava no sítio quando Eliza foi torturada. A polícia investiga se ele era o responsável por vigiá-la durante o período de cárcere privado.

J.: Jovem de 17 anos, primo de Bruno, confessou ter participado do sequestro da ex-amante do goleiro e dado três coronhadas na cabeça dela. Também presenciou ela ser morta na casa de um ex-policial em uma casa em Vespasiano.

Avó materna ganha na Justiça a guarda do bebê
A mãe de Eliza, Sonia Fátima Moura, conseguiu ontem a guardaprovisóriado netode4meses. A informação foi confirmada por Sérgio Barros da Silva, advogado do pai da jovem, Luiz Carlos Samudio. Ele havia conseguidoaguardaprovisóriada criança na segunda-feira. AcriançaestánacasadeSamudio, em Foz do Iguaçu (PR). A mãe deve levar o neto para Campo Grande, onde mora. O pai de Elizaevitoucomentaro assunto. A Justiça reavaliou a decisão sobrea guarda depoisde vir apúblico a condenação de Samudio, no Paraná, por estupro da meiairmã de 10 anos de Eliza. Ele recorre da sentença.

C4 Cidades/Metrópole
%HermesFileInfo:C-4:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

Espera de agendamento para passaporte chega a 30 dias
Bruno Tavares

Serviço
PARA TIRAR O PASSAPORTE, DEVE-SE PREENCHER O FORMULÁRIO ELETRÔNI-

Trintadias éhoje o tempomédio de espera para o agendamento de horário nos postos de emissãode passaporteda capital paulista.Emfevereiro,atrocadaempresa responsável pelo serviço forçouaSuperintendênciadaPolíciaFederalemSãoPauloareduzir a capacidade de atendimento emmais de 30% por dia. A expec-

tativadaPF éque, apartir dapróxima semana, o tempo de agendamento caia para 25 dias. Quemtemviagemmarcadapara os próximos dias e ainda não deu entrada no pedido de passaporte deve procurar a sede da PF em São Paulo, no bairro da Lapa, na zona oeste, levando a documentação exigida (documento de identidade, título de eleitor com o comprovante da última

eleição, carteira de reservista e a guia de pagamento da taxa de R$ 156,07), alémde umcomprovante de compra da passagem. A PF informa que, nesses casos, consegue emitir o passaporte de um dia para o outro. As unidades do interior do Estado também passaram por dificuldades nos últimos meses, mascomoaprocuraémuitoinferior à da capital, os reflexos fo-

ram menos sentidos. A PF espera conseguir reduzir ainda mais o tempo de espera nas próximas semanas, uma vez que o movimento em julho costuma ser menor do que em outras épocas do ano, justamente por ser de um mês de férias.
Recorde. Com sua capacidade

plena de atendimento, a Polícia Federal conseguia atender 1.500

pessoas por dia nos oito postos deemissão de passaportes da capital.Noperíodomaiscrítico,esse número caiu para cerca de mil. A substituição das prestadoras do serviço estava programada para ocorrer em janeiro, época de baixa procura. Mas o que se viu foi um aumento recorde da demanda – foram contabilizados 7.365 pedidos no período.

CO (WWW.DPF.GOV.BR). DEPOIS, É PRECISO APRESENTAR-SE NO POSTO DE ATENDIMENTO NA DATA E HORÁRIO AGENDADOS. SERÃO EXIGIDOS DOCUMENTO DE IDENTIDADE; TÍTULO DE ELEITOR E COMPROVANTES DE VOTAÇÃO DA ÚLTIMA ELEIÇÃO; QUITAÇÃO COM O SERVIÇO MILITAR; COMPROVANTE BANCÁRIO DA GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO; E CPF, DO REQUERENTE OU DO RESPONSÁVEL.

Adicionalpara porteirovaielevar taxadecondomínio
Projeto que prevê aumento de 30% no salário por periculosidade também vale para vigias e causa polêmica até entre beneficiados
Nataly Costa
● O que pesa na conta

Ibirapuera
WERTHER SANTANA/AE

Aprovado pelo Senado, o projeto de lei que garante adicional depericulosidade para porteiros e vigias de condomínios já cria polêmica até entre os funcionários. Caso o projeto seja aprovado também na Câmara, o empregado passará a ganhar 30% a mais e os moradores vão perceber um aumentomédio de 5% no valor do condomínio, segundo estimativa das administradoras. Para o vice-presidente do sindicato da habitação (Secovi-SP), Hubert Gebara, esse aumento nãodarámais segurançanemparaosporteirosnemparaosmoradores.“Não é só o porteiro quem correrisco(deviolência, comodestaca o projeto). Todos nós estamos expostos. Temos de investir na segurança do prédio, e não aumentar salários para isso”, afirma, ressaltando que o gasto extracompessoalvaiserrepassado para o bolso do condômino. Um estudo da administradora de condomínios Lello mostra que, hoje, 40% do que é pago de condomínio vai para a folha de pagamento dos funcionários. O

grandes, mas vai prejudicar sobretudo quem divide a conta com poucos vizinhos.
Receio. O presidente do Sindi-

40% 25% 15% 15% 5%

dos gastos no condomínio são com o pagamento de funcionários

são gastos em despesas básicas, como água, luz e gás

vão para a manutenção geral, como elevadores, extintores e instalações elétricas

para despesas administrativas (banco, seguro e impostos)

ficam no fundo de reserva

salário base dos porteiros é de R$ 700 – e chegará a R$ 910 com o adicional de 30%. Segundo Gebara,oacréscimopodeserirrisório para quem mora em prédios

catodosTrabalhadoresemEdifícios (Sindifício), Paulo Roberto Ferrari, acredita que a medida podeacarretardistorçãonasfunções do porteiro. “Se for ganhar mais para enfrentar bandido, sou contra o aumento”, diz. Nas portarias, o adicional ainda provoca dúvidas. Apesar do consenso geral de que a profissãoéperigosa, háreceiopeloacúmulo de funções. “Não se pode pagar porteiro para ser segurança. A maioria do pessoal não tem preparo”, diz Donizete Soares, porteiro há oito anos de um prédio em Perdizes. Já para Rosailton Coelho, que cuida de uma portaria na Consolação, a segurança de um prédio depende da portaria. “Não adianta guarita blindada,câmeranoportão.Nosso risco é constante”, diz. Ele e o colega Raimundo dos Santos, que trabalha há seis meses em Pinheiros, ficaram felizes com a notícia do aumento. “O salário tem de ser compensador porque o trabalho exige 100% da gente.”

História. Árvores foram plantadas pelo criador do Ibirapuera, Manequinho Lopes

MP APURA CORTE DE 49 ÁRVORES
Subprefeitura derrubou eucaliptos de 50 anos na Praça Cidade de Milão, onde faz reformas
Luisa Alcalde

O

Ministério Público investigaaderrubada de pelo menos 49árvorescinquentenárias, com mais de 30 metros de altura, da Praça CidadedeMilão.A áreafica aolado

do Parque do Ibirapuera, na Avenida República do Líbano, zona sul da capital. Os eucaliptos removidos foram plantados pelo criador do parque, Manequinho Lopes. A área, de 22 mil m², já pertenceu ao Ibirapuera. As espécies foram cortadas há cerca de um mês pela Subprefei-

turadaVilaMariana,querealiza no local uma reforma para alargarcalçadas,recuperar piso, retirar grades e trocar o mobiliário. O promotor Marco Lucio Barreto, do Verde e do Meio Ambiente, vai fazer uma vistoria hoje na praça. Segundo a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, o manejo ocorreu porque as árvores apresentavam sinais de riscodequeda.Foiautorizada a substituição de 70 eucaliptos e outros estão sendo examinados. A pasta diz que eles serão substituídos por uma novaarborização.Osmoradoresdobairro,no entanto,querem um laudo independente.

FISCALIZAÇÃO

CHUVA NO NORDESTE

ABANDONO

TRANSPORTE

CLIMA

Denúncia anônima leva à lacração de salão de cabeleireiro na Estados Unidos
Interditado no dia 30 por irregularidades na construção, o salão de cabeleireiro 1838, na Rua Estados Unidos, nos Jardins, zona sul de São Paulo, desrespeitou ontem a determinação da Prefeitura. Uma denúncia anônima informou a Secretaria Municipal de Controle Urbano que o estabelecimento estava funcionando normalmente. O salão havia sido lacrado porque a área de construção tem 500 m² a mais do que o previsto na planta. Uma equipe da secretaria foi ao local na tarde de ontem e o lacrou pela segunda vez. A dona do salão, a socialite Lucinha Mauro, não comentou o caso. Sua Assessoria de Imprensa diz que o estabelecimento abriu apenas para efetuar o pagamento de funcionários. Lacrado na mesma ocasião, o salão MG Hair e Design, vizinho do 1838, também desobedeceu à determinação do dia 30, mas reabriu as portas dois dias depois, graças a uma liminar concedida pela juíza Maria Gabriela Pavioupoulus Spaolonzi, da 13.ª Vara da Fazenda Pública.

SC dá lições para evitar futuras tragédias
Técnicos do governo e da Defesa Civil de Santa Catarina apresentaram ontem ao governo de Alagoas as estratégias utilizadas para gerenciar os desastres decorrentes das chuvas. As experiências vividas pelos catarinenses na tragédia ocorrida em 2008 foram compartilhadas com representantes do governo. A recomendação principal foi a de recolocar as pessoas fora das áreas de risco de deslizamentos. Em Alagoas, de acordo com os últimos números da Defesa Civil, já são mais de 47 mil pessoas desalojadas.

Cai número de viagens de ônibus em SP
O mês de junho registrou, pela primeira vez em quatro anos, queda no número de passageiros transportados por ônibus e lotações da Prefeitura de São Paulo. Foram 237 milhões de viagens no sistema da SPTrans, ante 239 milhões em junho de 2009. O porcentual da queda é de apenas 1%. Desde a criação do bilhete único, o número de passageiros avançou 70%. Especialistas colocam entre as explicações facilidade para aquisição de carros, entrega de obras viárias e a má qualidade dos ônibus e lotações.

Umidade baixa ameaça todo o Estado de SP
O ar seco deixou várias áreas do Estado de São Paulo em alerta ontem. Em Presidente Prudente, no oeste paulista, e no Guarujá, na Baixada Santista, a umidade relativa do ar baixou para 20%. O limite apontado como seguro pela Organização Mundial de Saúde é 30%. Na capital paulista, o menor índice hoje foi de 29% pela medição do Campo de Marte. Uma frente fria se aproxima de São Paulo e deve mudar o clima a partir de sábado. Os ventos ganham força e espalham umidade e nuvens no sul e leste do Estado.

PMs encontram bebê em caixa de papelão
Policiais militares encontraram um recém-nascido em uma caixa de papelão na frente de uma casa no Jardim Clélia, zona sul de São Paulo. O menino, de dois a três dias, ainda estava com o cordão umbilical e está em um hospital de Diadema. Os moradores da casa querem adotá-lo.

Falecimentos
Maria de Lurdes da Silva – Aos 82 anos. Deixa filhas, genros, netos e bisnetos. O enterro foi no Cemitério e Crematório Memorial Parque Paulista. Rachel Torres Calfat – Dia 8, aos 82 anos. Deixa filhos, noras e netos. O enterro será hoje, às 12 horas, no Cemitério da Paz. Maria Madalena Barbosa – Dia 7, aos 72 anos. Deixa filhos e neta. O enterro foi no Cemitério e Crematório Memorial Parque Paulista. Maria José de Jesus – Aos 62 anos. Filha Joaquim Izidoro dos Santos e Francisca Maria dos Santos, era solteira. Deixa filhos. O enterro foi no Cemitério Parque dos Ipês. Luiz Carlos Garcia – Dia 7, aos 57 anos. Deixa esposa, filhos e netos. O enterro foi no Cemitério e Crematório Memorial Parque Paulista. Luis Eduardo Bigatello – Aos 43 anos, era casado com Maria Lucia Rico de S. Bigatello. O enterro foi no Cemitério e Crematório Me-

Para publicar anúncio fúnebre: Balcão Iguatemi – Shopping Iguatemi 1a - 04, tel. 3815-3523 / fax 3814-0120 – Atendimento de 2ª a sábado, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20 horas. Balcão Limão – Av. Prof. Celestino Bourroul, 100, tel. 3856-2139 / 3857-4611 / fax 3856-2852 – Atendimento de 2ª a 6ª das 9 às 19 horas. Só serão publicadas notícias de falecimento/missa encaminhadas pelo e-mail falecimentos@grupoestado.com.br, com nome do remetente, endereço, RG e telefone

tropolitano Primaveras. MISSAS Adriana Sobral Smith de Vasconcellos – Hoje, às 18 horas, na Igreja Nossa Senhora Mãe da Igreja, na Alameda Franca, 889, Jardim Paulista (1 mês). Glaura Penteado Kapos – Hoje, às 20 horas, na Igreja do Colégio Santo Américo, na Rua Santo Américo, 275, Morumbi (7º dia). Romeu Volpe – Hoje, às 20 horas, na Igreja São Judas Tadeu, na Av.

Jabaquara, 2.682 (7º dia). Luis Jordão Jardim Oliveira – Amanhã, às 15 horas, no Santuário Nossa Senhora do Rosário de Fátima, na Avenida Dr. Arnaldo, Alto do Sumaré (8º aniversário). CEMITÉRIO ISRAELITA DO BUTANTÃ Nissim Benjamin Cohen – Dia 11, às 10 horas - Q 334 - Sep. 153 S O (Matzeiva / Shloshim). Arnaldo Gruner – Dia 11, às 10h30 - Q 379 - Sep. 36 - S R (Shloshim). Elias Niremberg– Dia 11, às 11 horas - Q 333 - Sep. 115 - S O (Matzeiva). Helio Salon – Dia 11, às 11 horas Q 329 - Sep. 39 - S O (Matzeiva). José Meierovith – Dia 11, às 11

A professora de inglês voluntária
Formada em Ciências Sociais pela USP, Glaura Penteado Kapos nunca exerceu a profissão. Especializou-se em Letras e dava aulas de inglês. Mas continuou se preocupando com o
horas - Q 392 - Sep. 61 - S R (Shloshim). Abram Gerszon Huberman – Dia 11, às 11 horas - Q 328 - Sep. 77

EDENE SALVIO PONTIN
convida para a missa de 30º dia a ser celebrada dia 10 de julho às 15h, Santuário Nossa Senhora de Fátima, à Av. Dr. Arnaldo, 1831, São Paulo, Capital.

A família de

social. Fazia voluntariado na ParóquiaSantoAntônio,próximo de onde morava, na Granja Viana. Era conhecida como “cuidadora de velhinhas”, por ajudar as tias mais idosas. Quando seus filhos estudavam no Colégio Santa Cruz, ela costumava ter uma barraca nas festas juninas da escola. Sempre envolvida com ações da Igreja, recentemente integrava o Movimento Pax, do Colégio Santo Américo. Como professora, ensinou inglês para todos na família. Adorava lecionar para crianças. Morreu dia 3, aos 52 anos.
- S O (Shloshim). Joseph Bekhor Abourbih – Dia 11, às 11h30 - Q 378 - Sep. 80 - S R (Shloshim).

LEONEL PONTIN

E

%HermesFileInfo:C-5:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Cidades/Metrópole C5

Procuradora é condenada a 8 anos por tortura
Ela foi denunciada por empregados em abril porque espancava a menina de 2 anos que pretendia adotar; sentença fala em ‘show de covardia’
Clarissa Thomé / RIO

A procuradora aposentada Vera Lúcia Gomes foi condenada a 8 anos e 2 meses de prisão pelo crime de tortura. Ela foi denunciada em abril por empregados por espancar constantemente uma menina de 2 anos que estava sob sua guarda provisória, à espera de adoção. Para o juiz Mario Henrique Mazza, da 32.ª Vara Criminal, a menina foi vítima de “um verdadeiro show de covardia”. A decisão é de primeira instância e cabe recurso.

A defesa de Vera Lúcia chegou a pedir a desclassificação da denúncia do Ministério Público por tortura. Mas Mazza entendeu que não houve apenas “maus-tratos”. “A ré não agiu com o intuito de corrigir ou educar. Ao contrário, o que se vê é a vítimasendorepetidamente castigada, xingada e humilhada, inclusive com palavras de conotação sexual. Qual seria o fim educativo de manter a vítima durante quase todo o dia de castigo em um quarto escuro e que nem janela tinha ?”, escreveu. Na sentença, o juiz reproduz o

depoimento dequatro empregadas que trabalharam para Vera Lúcia no mês em que a menina permaneceu na casa, além do relato de uma psicóloga que atendeu a criança, segundo a qual a menina tinha “o rosto totalmente ‘transfigurado’”. Para o juiz, a criança foi castigada com “requintes de crueldade”. Mazza manteve ainda a prisão cautelar até o julgamento do recurso. Mas o Ministério Público Estadual já anunciou que vai recorrer da sentença e pedir aumento do tempo de prisão. Adotada pela procuradora em

março, a menina foi encontrada pelo Conselho Tutelar no dia 14 de abril com hematomas em todo o rosto, no apartamento de Vera Lúcia, em Ipanema, na zona sul do Rio. Segundo o conselheiro Heber
● Prisão

Boscoli, que foi ao apartamento checar a denúncia, a procuradora não conseguiu explicar como a criança se feriu.
Chocante. “Todos se comoveram com a imagem da menina. O olho dela quase não abria. A procuradora disse que a menina era escandalosa e que só bateu nela uma vez, porque ela não queria entrar num táxi”, disse o conselheiro. A menina foi atendida no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, e levada de volta parao abrigo deonde haviasaído para ser adotada.

WILTON JUNIOR/AE – 29/4/2010

A procuradora aposentada está presa no complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu. Seu advogado, Jair Leite Pereira, não foi encontrado para comentar a decisão da Justiça.

Defesa. Vera Lúcia disse que bateu na menina uma vez

Polícia apreende 21,5 toneladas de maconha
DIVULGAÇÃO/POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

Recorde. Total equivale a apreensões de seis meses
Evandro Fadel / CURITIBA

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 21,5 toneladas de maconha, na manhã de ontem, na BR-277, a 615 quilômetros de Curitiba, em Santa Terezinhade Itaipu,no oestedo Paraná. Trata-se da maior apreensão da droga já feita de uma única vez no Brasil. Para se ter ideia, é um volume pouco inferior às 23 toneladas apreendidas pela própria PRF do Paraná nos seis primeiros meses do ano – e se aproxima das 22,4 toneladas de todo o ano passado. A droga estava na carroceria de uma carreta que deveria transportar chapas de compensado naval. No entanto, os blocos de madeira eram ocos para permitir que os pacotes de maconha fossem escondidos. O motorista, de 37 anos, foi preso e encaminhado à Polícia Federal em Foz do Iguaçu. Ele disse que pegou a carga em Foz para transportar até São Paulo e afirmou desconhecer que a droga estava escondida. O caminhão foi parado em uma operação de rotina no posto da PRF, mas chamou a atenção o valor baixo declarado na nota fiscal. Após arrebentar cintas metálicas colocadas em tornodas caixasdemadeira, ospoliciais descobriram a droga. Suspeita-seque elaé provenientedo Paraguai.

Cooperação entre países amplia o combate à droga
● Conforme a última estatística

da Polícia Federal, em 2009 foram apreendidas no País 155,4 toneladas de maconha, 28% menos do que o recorde de 196,8 toneladas recolhidas em 2007, quando começou a cooperação entre Brasil e Paraguai. Como consequência, a droga está mais escassa, o preço subiu e as apreensões estão caindo significativamente, embora a repressão tenha aumentado, sobretudo na faixa de fronteira. A maconha ainda é a droga mais consumida no País e 80% da oferta vem do Paraguai, que aceitou a participação da PF brasileira nas operações de erradicação de plantações da erva em seu território. Só no ano passado, foram erradicados mais de 2 mil hectares de plantações em solo paraguaio, com o auxílio brasileiro. / VANNILDO MENDES

C6 Cidades/Metrópole
%HermesFileInfo:C-6:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

a

autos.

Classificados
5-200 1

e

empregos.

imóveis.

o

oportunidades.

Par a ☎ (11) anunciar: 385

Parada obrigatória para quem busca as melhores ofertas.
ANTECIPE-SE AOS NOVOS LANÇAMENTOS ITAPLAN
SÃO PAULO – RESIDENCIAL Zona Sul Aclimação - 3 dorms. Campo Belo - 4 suítes. Jabaquara - 3 dorms. (1 suíte). Morumbi - 3 dorms. (1 suíte). Vila das Mercês - 3 dorms. (1 suíte). Vila Mascote - 3 dorms. (1 suíte). Zona Norte Vila Guilherme - 2 e 3 dorms. Zona Leste Itaquera - 2 e 3 dorms. (1 suíte). Parque do Carmo - 2 e 3 dorms. Tatuapé - 2 dorms. (1 suíte). Zona Oeste Butantã – 2 e 3 dorms. Pinheiros – 2 dorms. (1 suíte). Centro Centro - 1 e 2 dorms. Centro - 2 dorms. SÃO PAULO – COMERCIAL Zona Norte Tucuruvi – 35 a 280m2 Zona Sul Panamby – 37 a 600m2 Centro Barra Funda – 35 a 490m2 GRANDE SÃO PAULO Guarulhos - 2 e 3 dorms. Osasco - 2 dorms. Taboão da Serra - 2 e 3 dorms. INTERIOR Campinas - 2 dorms. Diadema - 2 e 3 dorms. Jaguariúna - 2 dorms. Jundiaí - 2 e 3 dorms. Jundiaí - salas comerciais Mogi - 2 e 3 dorms. São José dos Campos - 1, 2 e 3 dorms. São José dos Campos - salas comerciais São José - 2 e 3 dorms. Sumaré - 2 dorms.

para receber mais informações sobre os novos lançamentos.
Planejamento e Vendas:

Cadastre-se no site: www.itaplan.com.br

Se preferir, ligue:

(11) 3167-2233

C e n t r a l d e Ve n d a s : R u a P e d r o s o A l v a r e n g a , 9 0 0 - 3 º a n d a r – I t a i m B i b i - C R E C I 3 4 6 J – S e c o v i 1 1 4 4

%HermesFileInfo:C-7:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO
SÃO PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Cidades/Metrópole C7
FLÁVIA LOIRA OL.AZUIS
Sul.ExMiss Tx350(11)9393-8631

ZONA OESTE
2 DORMITÓRIOS

Vendem-se
COMERCIAIS

ALPHAVILLE E TAMBORÉ
TERRENOS

MASSAGEM SEM DOR
Site www.massagemsemdor.com Próx. Paulista. ☎(11) 3262-3270

DECLARAÇÃO À PRAÇA
Auto Posto Anzelotti Ltda, torna público que solicitou a CETESB a Licença de Operação para o posto revendedor de combustíveis sito à Rua Coronel Domingos Ortiz 247, Centro Franco da Rocha /SP

SERVIÇOS PROFISSIONAIS
EMPRESA DE TRANSPORTES
Oferece serviço para caminhão basculante c/ boa produtividade. Área de atuação Baixada Santista/Cubatão. Inf: Sra. Jurema. Tels p/ contato (13) 3023-4300 /30234317 - Sr.Walter ID 44*1235.

ANA PAULA FOGOSA
Ativa/passiv mt.Trianon 28014763

GAROTOS MASTER BOYS 24H
Privê! Hotel/Mot(11) 2977-4474

Vendem-se
APARTAMENTOS

POMPÉIA
Aconchegante Apartamento com 78m²Úteis. 2Dormitórios. Living p/ 2 Ambientes. Cozinha Planejada. Dep. de Empregada. Garagem. ZM2 Código:78709 Fone:3874-3000 Financie até 80% com o Itaú.

ZONA SUL
ALPHAVILLE JD PAULISTA
Conjuntos comercias de 120 a 318m2. Pronta entrega. Al.Campinas,1077. Inform. F:3052-0353 Belíssimo Lote com 694m² Mais Área Não Edificante. Leve Aclive. Duas Frentes. Vista Permanente. Cód.427694 Fone:4134-8444

Vendem-se e alugam-se
COMERCIAIS

MASSAGEM TÂNTRICA
Suítes aquecidas (11)5081-2700 www.massagemtantricabrasil.com

CARIBE CLÍNICA
Nova equipe e novas instalações. Suítes com Ar. ☎(11)3085-4747

LARA ATIVA PASSIVA 21A
110 BB flat Moema 6620-5295

DECLARAÇÃO À PRAÇA
A empresa PROATIVA PASSAGENS E CARGAS LTDA, CNPJ nº 32.111. 080/0002-20 comunica o furto em 15/06/10 das notas 5796768-69-70-71-93-58015-16-17, do cliente ITAUTEC S.A./remetente BRAS, CNPJ nº 54.526.082/ 0089-73 destinatario CURITIBA, CNPJ nº54.526.082/0028-51.

CAIEIRAS
Próximo Rodoanel, 5.800m² área construída, 31.000m² área de terreno. Direto c/ prop. Aceita-se corretor. Alugo R$ 30mil/ mês. Tr. ☎(11)4191-5191 c/ Fernanda

ZONA SUL
2 DORMITÓRIOS
MORUMBI
R$162.000 Pronto para morar. Sala p/2 ambientes com terraço, 2 dorms sendo uma suíte, banheiro social, cozinha americana. Ver Apto 23 Bloco 2, na Av. Giovanni Gronchi 3757 x Rua Manoel Antônio Pinto. ☎3050-3322 Creci 10427. Confira as Fotos no site www.pateomorumbi.com.br

MASSAGEM TÂNTRICA

RELAX / ACOMPANHANTES ABATA + YUMI + KELY
20 Universitárias (11)3759-0921

MASS. RELAXANTE? PASSIVO
rapaz discreto/bonito.8360-1731

CLÍNICA CARINAS
Promoção de inverno!!! *Equiperenovada *Lindas garotas *Suítes climatizadas. Av. dos Carinas 439 ☎(11) 5044-2044

MAYUMI NISSEI SIMPÁTICA
elegante, H/M (11)2837-6301

Vivi e Mel ☎ (11) 9739-6237/ 9508-7074

MELISSA 20A. INIC. COMPL.
E liberal. Jardins (11)8694-1332

CLÍNICA BANGKOK
Alto nív. e discr. Lindas mass. Cartão,sts, tb domingo☎ 5083-9657

AC KEIKO $250 LINDA NISSEI
Sem decepção☎(11)3112-0024

MICHELLY NINFETA! LOIRA +
Luisa/Maira S nº48 f 3288-8828

Alugam-se
APARTAMENTOS
3 DORMITÓRIOS
BOM RETIRO
Apto. com Fino Acabamento em 70m²Úteis. 3Dormitórios(Suíte). Living para 2Ambientes. Piso em Porcelanato Rústico. Projeto de Iluminação. Preço de Ocasião. ZM-2 Cód. 364303. Tel.: 3677-5000. Financie até 80% com o Itaú.

LITORAL

COMUNICADOS

DECLARAÇÃO À PRAÇA
A empresa PROATIVA PASSAGENS E CARGAS LTDA, CNPJ nº 32.111. 080/0002-20 comunica o furto em 15/06/10 das notas 5797882-83-84-85, do cliente ITAUTEC S.A./ remetente BRAS, CNPJ nº 54.526.082/0089-73 destinatario Joinvile, CNPJ nº 54.526.082/ 0048-03

AC.GABRIELA ALTO PADRÃO
Simpatica e Elegante!3532-2092

PATY EXÓTICA TESÃO
18a, Inic. Ninf. bbum arrasador. Só p/brincar.Sou sapequinha, pés de anjo.☎5594-6919 Metrô Saude

CLÍNICA EM MOEMA
Amb. disc. c/ belas mass. p/Srs exec. Todos cc. Estac. 5531-4499

ACACIA M.FOTOGRAFICO
R$130 Catarinense! 9185-8185

ABANDONO DE EMPREGO
São Paulo, 8 de Julho de 2010. Comunicamos à Srª Ana Paula da Silva Moraes, ref. Abandono de Emprego. Conforme comunicado expedido em 15/05/2010, e não tendo Vossa Senhoria comparecido no prazo estipulado, vimos, por meio deste, comunicar que, nos termos do artigo 482, alínea “i” da CLT, fica configurada a rescisão de seu contrato de trabalho por Justa Causa, pelo motivo de Abandono de Emprego. Vossa Senhoria deverá comparecer à Empresa, munida de sua CTPS, para procedimentos rescisórios, bem como quitação de verbas rescisórias. Atenciosamente. Felicità Filmes LTDA, CNPJ 10.606.688/0001-01 Maria Fernanda Godoy Ramenzoni

AICHA LOIRA ATIVA C/ACESS.
Belíssima submissa liberal c/beijo gregr Ac Cart 5531-7327 Brooklin

RAÍSSA 35A S.BB.FARTO $70
Mass. bj.grg./anl (11)2275-7668

CLÍNICA KAHUNAS
P/ homens de Bom Gosto.A melhor massagem terapêutica e tailandesa de SP☎(11) 5575-1680

AKEMI JAPONESINHA
Flat(11)3869-3545/8398-0695

SARA
Você acima 40a. (11)3672-1628

ZONA SUL
3 DORMITÓRIOS
JARDINS
Ótimo p/executivos.A.Padrão,3d, tot.reform, ar cond,160m²áú.Creci 53853 F.3061-2463/9976-9103

Vendem-se
GRANJA VIANA E RAPOSO TAVARES
CASAS

ALAN (11)9735-8181

TATIANA TRAVESTI
morena bronzeada, cabelos longos, s. e dot. gde bjo lga. (Augusta) 11/3151-5162, 8655-2380

CLÍNICA MAYTREIA CLINICA VIP

MORUMBI
R$134.000 Sala para 2 ambientes c/terraço, 2 por andar, ótima cozinha. Vagas livres, empreendimento com lazer total. Opções de financiamento. Valor promocional do Apto 41 Bloco 1. Ver a Av. Giovanni Gronchi 3757 x Rua Manoel Antônio Pinto. ☎ 3050-3322. Fotos www.pateomorumbi.com.br

DETETIVES 1 A A ACTIVA DETETIVES
Investigações Conjugais Empresa (11)3259-7758/3259-4826 24h

Alto nível. 28a. Corpo e rosto nota 10. Dotadíssimo. Hablo espanhol. At Hot./Mot. Dispon.viagens - 24H

’’ A To p d a s C l í n i c a s ’’ . ☎ (11)2219-2865/(11)2061-2011 A melhor clinica do ABC. Equipe c/26m Confira F:(11)4992-3412

ALEX MASS. ESTIMULANTE
Moema, disc,. estac. 7417-6727

YOKO JAPONESINHA INIC.
18a s/ decepção(11)3105-9065

JUQUEHY
Casa Condom., vista p/ o mar 5 stes, pisc. priv., churr., solarium, escrit. definitiva☎(13)9784-4979 (13)7810-2538/ ID96*12568

Vendem-se
CASAS / APARTAMENTOS
GRANJA VIANNA
R$580.000 Oportunidade! No melhor cond da região lazer e segurança. 1100m² de átotal, 445m² Ac. 4 suítes amplas. Estuda permuta em SP ☎3050-3322

EMPRESAS E PARTES SOCIAS AUTO PEÇAS COMÉRCIO ATACADISTA
Foco em borrachas para Auto, em SJ do R Preto, com 15 anos de atuação no mercado nacional. !!! Excelente faturamento.Tratar email bassiassessoria@terra.com.br

ALLAN MASSAGISTA 20A.
Flat Jds. c/ site. (11)6457-6688

CLÍNICA YANG

ALO DISK SEXO DELÍRIO 24H
Inf. grátis (11) 3224-8435 e 9676

RELAX / CLÍNICAS

Seu prazer em ót.mãos.Sts.clim, cartão, ab.domingos 3836-9972

ANDRÉ MLK SAFADU C/FOTO
Mas relax! 8694.3965 Vl.Mariana

A ABIGFRANCEBEL ESTILO E CLASSE!!
1º Mundo. Tudo em um só lugar... Homens finos se cuidam aqui!! Massagens Anti-stress, Depilação, Limp/pele, Cabel, Drenagem Linf, Reflexologia, Podologia, Hidro,Saunas e Shiatsu c/profissionais qualificadas, além de modernas salas de atend c/várias opções, Galeria/fotos informatizada, “caffeteria”, Cyber,SLTV, Jd Inv, Big estac fech/Coberto c/manobs, lavag.,C.C.,Taxis etc. The best in Brazil! Site francebel. 2ª/6ª 11/22 sab 11/20hs.Campo Belo-Aerop. “ Dia do Noivo com promoções! “

CLUB DE SWING
Danceteria Shows Reservados Labirinto Cinema, p/Adeptos e Inic. Al. dos Pamaris 160 Moema F:(11) 5531-4067 Consulte nosso site!!

ANITA LOIRA BRONZE
At Flat Moema (11)9675-5141

TERRENOS

ABANDONO DE EMPREGO
320I
R$95.000 07/08 top prata, 19m km ☎3744-1464/8108-0006 Solicitamos a srta. Dayze Silva dos Santos, por tadora da CTPS 015612, série 00328/SP a com, parecer a empresa Remac Assessoria Contábil R. São Bento 470 10º andAR, conjunto ímpar, Cep:01010-001 São Paulo/SP p/ , regularização de sua situação profissional, cujos os 30 dias decorridos de ausência já caracterizaram o Abandono de Emprego, conforme artigo 482 letra I da CLT

ANNA 21A. LOIRA OLH.AZUIS
Inic. compl.lib.(11)7672-4864 Jds

DOUTORA OYAMA “A 1ª DO BRASIL”
Tradição desde 1970! Lindas massagistas. Massagem Relax, Massagem Tântrica e Massagem Tailandesa. A equipe TOP de São Paulo. Magníficas instalações, salas modernas, luxo, elegância e requinte em todos os detalhes. Relax sem igual! Visite nosso site. Vila Mariana, c/ estacionamentos.

3 DORMITÓRIOS
MORUMBI
R$340.000 Lindo Apartamento c/ 73m²Úteis. 3Dormitórios (Suíte). Living p/ 2Ambientes c/ Terraço. Edifício Novo com Lazer Completo. 2Vgs. Baixo Valor de Condomínio. ZM2 Cód.424667 F:3745-6000. Financie até 80% com o Itaú.

ZONA SUL
ITAIM BUTANTÃ
Novo, pronto para morar-151m² á.ú.,3 suítes, Condomínio c/lazer completo.R$535mil.Ref.AP0126. Veja mais detalhes no site! ☎ 3761-5959 Localização Privilegiada. Único Terreno com Galpão em Vila. 572m². Saída para 2 Ruas. ZM-2 Cód. 428931 Tel.: 3882-4000

CHIP NEXTEL
S/Burocracia. Entrega imediata. Grande São Paulo. R$99/mês. ☎7840-8067 86*248753

ARIANE 20A. COMPL. $250
C/local ver fotos 11/8982-3881

AZUMA ORIENTAL
C/mass. p/Execs.11.7253-4948.

DEPÓSITO DE MATERIAS P/ CONSTRUÇÃO
Vendo, na Vila Formosa. Tratar c/ Sr: Osmar. ☎(11)2211-3841

BABI (+) AMIGAS 6777-3321
R. Vergueiro 170. Após 12hs. $200

BIAZINHA TAILANDESA*****
Anti stress ZO 24h11 3875-2007

BRUNA MULATA *****
Fogo de enlouquecer 3287-2380

☎(11)5533-6955 ☎(11)3758-6672

BLAZER EXECUTIVE
R$22.000 98/98 azul, completo, autom. ar, dh, vidros. 3819-8327

LANCHONETE
Ót. localiz. px. posto saúde, padaria e condomínio. Alug. baixo. Mot. viagem. L.L. R$ 4.500, Pço R$ 40mil. ☎(11)5528-0484

A ADVANCE VIP VIP 5*
20 Loiras, Ruivas, Orientais!!!

COMUNICADO
Ricardo Alexandre Hidalgo Pace, declara p/ todos os fins de Direito á Praça em Geral, instituições financeiras ao serviço de proteção ao crédito e a quem possa interessar em 08/07/2010, foi vítima de furto de todos os seus documentos pessoais, especialmente de Cartões de crédito, débito, talões de cheque, CNH,CPF 252397148, carteira de identidade da OAB/SP de maneira que apresente é feita nos termos da Lei para resguardar os Direitos do declarante e atribuir responsabilidade tudo nos termos do BO nº 419108/2010 requerido naquela data.

CLEO +BEM PEL. O.C/MEL
Mass. prostatica. m/h. 93389540

☎(11)5572-7286 DOUTORA OYAMA ATENDENDO HOJE
Aberto das 12:00H às 20:00H.

CRISTAL (11)9825-5263
Tx $100 local 40a boca de ouro

A AERO CONGONHAS

GRANJA VIANNA
R$1.330.000 Ótima casa toda reformada, no melhor condomínio da região, lazer e segurança. piscína, espaço gourmet, 4 suítes, 680m² área útil. ☎ 3050-3322

ESOTERISMO
VÓ MARIA SALOMÉ
Búzios, Tarô, traz a pessoa amada em 7 dias, ☎ (11) 2772-0991

DELPHINE TRAVESTI JARDINS

Equipe alto nível, instalações 5*. Discreto, todos C.C, c/manobrista. ☎(11)5533-5030 / 5561-0126

EU E ELAS NEW
Totalmente reformado. A melhor de SP há 38 anos. veja site. após 14h

☎(11) 8822-3939 e 3482-1329

A BELLA PAULISTA
Linda equipe, ótimas instal., discreto, todos C.C., estac. c/ manob. Próx. Paulista. ☎ (11)3085-4747

☎(11)3209-2756

DIANA 25A.LINDA LOIRA OLH.
azuis compl/lib(11)8727-4505 jds

ISATHERAPY 3532-2347
Relaxante/terap.corpory/Ayurvétic

Vendem-se
4 DORMITÓRIOS OU MAIS
CH KLABIN
R$800mil rg.nobre, 160m²u, 4dts, 2sts, 3vg, amplo, lzr completo. RA205605F:3076-1444 Cr20363j www.abyarabrprontos.com.br

LEILÕES
LEILÃO DE MÓVEIS/ELETRO
Bens de aptos. decorados. Dia 14/jul/10 - 18h. Fabio Zukerman Leiloeiro Oficial - Jucesp 719 Inf: www.sold.com.br

CASAS

JD MORUMBI
Oportunidade. Ótimo Terreno com 670m². Localização Nobre. Alto Padrão. Ideal para Investidores. ZER-1 Cód.404773 F:3740-5000

MÁQUINAS E MOTORES TROCA-SE:
Por PP Copolímero preto por materiais P moído colorido, P mo.S. .S. ído cristal e branco. Todos de primeira injeção. ☎ (14)21063057/ (14)9688-0503.

DUPLA LÉSBICAS FOGOSAS!
loira e morena língua quente acess fantasia C/C 5531-0581 Brooklin

A CLINICA 4 VIP 5084-8890
Veja site 4vip...elegância, discrição, a.nível! Equipe Selecionada!

JULIANA MASSAGEM RELAX
Tailand.c/algo+ lc.disc.96265123

ÉRIKA 50A. BELÍSSIMA R$70
Mass. fera no orl. (11)5093-8577

ACELCENTER
Massagem relax e tântrica! Excelente equipe, suítes c/ar, C.C, estac,2ª/sáb,11/22hs.! Moema.

MASSAG TERAPÊUTICA R$60
Depilação. Tatuapé ☎2093-0194

ESCORT BOYS

ZONA SUL
REAL PARQUE
R$275.000 CONDOMÍNIO DE CASAS PRONTO. Sala p/2 ambientes c/terraço e opção de churrasqueira, lavabo, ótima cozinha, 2 suítes, 2 Vagas cobertas, 114 m2 úteis. Entrada de 20% + Financiamento. Creci 10.427 ☎ 3050-3322. Fotos no site www.sovillas.com.br

TERRENOS
GRANJA VIANNA
R$175.000 Residencial fechado Km 23, 1400m2, vista p/ o lago. Só hoje. Opção da Granja Imóveis ☎4612-8844 Creci 16693

CLÍNICA TERAPÊUTICA E ESTÉTICA
LAURA MASSAGEM
Relaxante, anti-stress. 8131-7571

COMUNICADO DE EXTRAVIO
RSB Comercial LTDA, CNPJ 71. 867.261/0001-51, CCM 2.179. 753-6, comunica o extravio dos Livros Fiscais 51 e 57 e todas as Notas Fiscais.

Lolitos 24h.☎ (11)2839-5206

MICHELLE TERAPEUTA
Massag. Sueca/Quiro 9749-4034

FERNANDINHA 19A. LINDA!
Oh.verdes $200 (11)7600-6860

☎(11)5543-2374

SOL E EQUIPE
Ativas e passivas. Amb. discreto Brooklin. ☎ (11) 5543-8287

ADRIANA MASSAGEM

R$120 - Santana ☎ 6182-8632

AVISO AOS ANUNCIANTES De acordo com a Lei Estadual Nº 13.817, artigo 1º, ficam os anúncios de veículos automotores publicados nos jornais, revistas, periódicos e outros meios de divulgação, obrigados a trazer em seu "corpo" os valores, individualizados, correspondentes aos bens colocados à venda.

ALINE E CAROL TERAPEUTAS
Massagem e algo + ? 2876-1380

TERAPIA RELAX/ SENSUAL

JD AMÉRICA
exc.local, 230m²aú, 4vg, 4stes c/ arms, piso tacos, imperdível! RA212258F:3076-1444 Cr20363j www.abyarabrprontos.com.br

MASSAGEM 4 MÃOS
Suítes aquecidas (11)5083-1486 www.spacomandala.com.br

Marcia Massagem ☎7630-3001

DECLARAÇÃO À PRAÇA
A Empresa KLA Cosméticos Ltda ME CNPJ 08.692.540/0001-95, comunica o extravio do Talão da Nota Fiscal mod. 01 nº 001 a 050

Novo - decorado - R$ 535.000
124m² úteis, terraço c/ churrasqueira e vista p/ o verde. Lazer com piscina. Rua fechada c/ cancela, próx. ao Col. Porto Seguro e Pq. Burle Marx. Cód. 408439
Creci J-961- ZM-3a

MORUMBI

R$ 850.000 - Lazer completo
Andar alto. 180m² privativos, 4 dormitórios (2 suítes), armários, living para 3 ambientes, acabamento primoroso, terraço. 1 por andar. 3 vagas. Cód. 396423
Creci J-961 - ZM-3a

MOEMA

Bom gosto e conforto em ambientes muito bem distribuídos, clean, 2 dormitórios (suíte), rico em armários, acabamento diferenciado. Baixo valor de condomínio. Cód. 432619
FINANCIE ATÉ 80%
Creci J-961 ZM-3b

Andar alto - R$ 350.000

BARRA FUNDA

FINANCIE ATÉ 80%

FINANCIE ATÉ 80%

www.coelhodafonseca.com.br

3745-6000

www.coelhodafonseca.com.br

5094-7000

3677-5000
www.coelhodafonseca.com.br

ESTADÃO

empregos

Aviso aos anunciantes

" De acordo com o art. 5º da CF/88 c/c art. 373-A da CLT, não é permitido anúncio de emprego no qual haja referência quanto ao sexo, idade, cor, situação familiar, ou qualquer palavra que possa ser interpretada como fator discriminatório, salvo quando a natureza da atividade, pública e notoriamente, assim o exigir."

Saiba todos os segredos e dicas de como beber e comer bem.

Toda quinta no Estadão.

C8 Cidades/Metrópole
%HermesFileInfo:C-8:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

R$ 23.900
CAT. KBC1
+ TRAVAS ELÉTRICAS DAS PORTAS + ALARME + ABERTURA E FECHAMENTO TRAV ELÉTRIC AS A A O TAS ALAR ARME BERTURA F CHAMENTO T AMENTO G OBAL DAS PORTA GLOBAL DAS PORTAS+ ABERTURA ELÉTRICA DO PORTA-MALAS NO PAINEL S A BERT A ELÉTR C RTUR ÉTRI PORTA-MALAS R MALA A NEL + CONTROLE REMOTO COM ABERTURA DAS PORTAS, PORTA-MALAS E BOTÃO CONTROLE REMOT COM A E TURA A PORTAS, POR -MALAS BOT NTRO T ORTA ORTA M S OTÃO LOCA IZADOR LOCALIZADOR + TRAVAMENTO / RETRAVAMENTO AUTOMÁTICO CALI RAVAMENTO ETRAV M NTO AUTOMÁTI AMENT RAVA TOMÁTICO DAS PORT DAS PORTAS A 15 KM/H + REVISÃO PREÇO FIXO FORD 4 X R$ 36 T 15 KM/H

R$ 37.490
CAT. SDG1
+ AR-CONDICIONADO + DIREÇÃO HIDRÁULICA + VIDROS ELÉTRICOS Ç + TRAVAS ELÉTRICAS + ALARME E TRAVAS DE SÉRIE + ALARME DE ALAR A RAVA VAS SÉR ÉRIE L RME MANUTENÇÃ PROGRAM D MANUTENÇÃO PROGRAMADA + SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE EMISSÃO DE NUTENÇÃO R Ç AMAD SIST M D DIAGNÓS I STEM IAGNÓSTI DE EMISSÃO POLUENTE POLUENTES + TRAVAMENTO AUTOMÁTICO DAS PORTAS A 15 KM/H + BOTÃO LUENTES TRAVA ENTO AUTOMÁT C DAS PORT A T T ÁTIC RTAS KM/H BOTÃO DE ABERTURA DO PORTA-MALAS NO PAINEL + BANCO DO MOTORISTA COM ERTUR URA O TA-MALAS NO P N -MAL BAN ANCO MOTORISTA COM T REGULAGE REGULAGEM DE ALTURA + RODAS DE AÇO 14” COM CALOTAS INTEGRADAS GULAGEM E L U OD AÇO ÇO COM CAL T ALOT NTEGRADAS + REVISÃO PREÇO FIXO FORD 4 X DE R$ 41 REVISÃO PREÇ F XO ORD I E

1.6L

R$ 27.900
CAT. FAB1
+ ALARME E TRAVAS DE SÉRIE + ALARME DE ALARME AVAS SÉR E R LARM E M M NUTENÇÃO OGRAMADA MANUTENÇÃO PROGRAMADA + SISTEMA DE Ç AMAD IS EMA E D AGNÓSTICO D EMISSÃO DE POLUENTES DIAGNÓSTICO DE EMISSÃO DE POLUENTES M L ENTE + TRAVAMENTO AUTOMÁTICO DAS PORTAS TRAVAMENTO AUTO ÁTIC D A UTOM ICO ORTAS A 15 KM/H + BOTÃO DE ABERTURA DO 15 M/H BOTÃ DE BERTURA O Ã RTUR PORTA M LAS O PAINE PORTA-MALAS NO PAINEL + RODAS DE RTANEL RODA DE DAS AÇO 1 COM CALOTAS INTEGRAD S AÇO 14” COM CALOTAS INTEGRADAS + BANCO Ç O NTEGRADAS ANCO C DO MOTORISTA COM REGULAGEM DE ALTURA O O ISTA COM G LAGEM DE ALTU M TURA + REVISÃO PREÇO FIXO FORD 4 X DE R$ 41 REVISÃ PREÇO FIXO FOR SÃO ORD

R$ 34.900
CAT. FDC1
+ AR-CONDICIONADO + DIREÇÃO HIDRÁULICA + VIDROS ELÉTRICOS + TRAVAS ELÉTRICAS + ALARME E TRAVAS DE SÉRIE + ALARME DE ALARME TRAV R RAVA E R E ALARME D LARM M NUT NÇÃO ROGRAM D MANUTENÇÃO PROGRAMADA + SISTEMA DE T Ç TENÇ M SIST M STEM DA DIAGNÓSTICO DE EMISSÃO DE POLUENTES STIC C E MISSÃO POLUENT LUEN + TRAVAMENTO AUTOMÁTICO DAS PORTAS A TRAVAMEN O UTOMÁT C DAS OR A V E T 15 KM/H + BOTÃO DE ABERTURA DO PORTAKM/ / B Ã D ABERT R D RTUR ORTAMALA MALAS NO PAINEL + BANCO DO MOTORISTA COM LAS AINE N BANC NCO OTORISTA COM ORIST M REGU GEM E LTUR REGULAGEM DE ALTURA + RODAS DE AÇO 14” GUL U RODA E Ç 14” D COM COM CALOTAS INTEGRADAS + REVISÃO PREÇO LOTA NTEGR D T G REVISÃO PRE EVISÃO R FIXO ORD FIXO FORD 4 X DE R$ 41 O

1.6L

CAT. CAT. PDA1 CAT. PDA1

NOVO FOCUS SEDAN | 2.0L 2011

+ MOTOR 2.0L FLEX + AR-CONDICIONADO OTO 0 F EX R-C NDICIONADO O + TRAVAS E VIDROS ELÉTRICOS T VAS DRO ELÉ TRICO ELÉT ICO + COMPUTADOR DE BORDO C PUTADOR ORD + DIREÇÃO ELETRO-HIDRÁULICA + DUPLO AIRBAG DIREÇÃ ELE TRO H DRÁULIC ÃO TRO LC D L AIR AG IRB + FREIOS ABS COM EBD E CBC FREIOS BS IOS M BD BC + RODAS DE LIGA LEVE 16” RODA DE IG L VE 6” + TEMPORIZADOR DOS FARÓIS TEMP RIZ TEMPOR ZADOR O ARÓI + CD MP3 PLAYER COM RDS E ENTRADA AUXILIAR MP LAY R OM DS ENT ADA T XI A

0%
24 MESES
2111-0800 2111 0800 2603-4000 2090-4711 2602-1800 2643-8001 3909-4400 3839-3000 3670-2100 2111-6600 3871-8000

TAXA

ECOSPORT FREESTYLE | 1.6L 2011
CAT. ETA1 CAT. ETA1

ACABAMENTO FREESTYLE MY CONNECTION GRÁTIS
+ AR-CONDICIONADO AR-CONDIC O ADO C D + DIREÇÃO HIDRÁULICA D REÇÃ DIREÇÃO IDRÁULICA ÁULI + VIDROS, TRAVAS IDRO ROS, AV E RE TROVISORES R T OVIS R S EL TR O ELÉTRICOS + FARÓIS DE NEBLINA FARÓIS Ó NEBLINA BLIN + COMPARTIMENTO OMPARTIME O PART M E TRA O AINE EXTRA NO PAINEL N R R E REFRIGERADO REFRIGERADO + TRAVAMENTO AVAM NTO VAME A TOMÁT C AUTOMÁTICO DAS Á S PO T S PORTAS A 15 KM/H KM/H + RODAS DE LIGA D L LE VE ” LEVE 15” + REVISÃO PREÇO FIXO VISÃO EÇ IXO F R FORD FORD 4 X DE R$ 41

CENTRO FREI CANECA CONSOLAÇÃO ..... 3017-2888 MIX RIO BRANCO ...................... 3363-3600 ZONA NORTE AVANTE FREGUESIA DO Ó ......... HIGHWAY SANTANA .................. SONNERVIG NORTE ................... SONNERVIG SANTANA ..............

HIGHWAY VILA PRUDENTE ........ MIX RADIAL LESTE ................... MIX TATUAPÉ ............................ SANDRECAR MOOCA................. SOUZA RAMOS PENHA .............. ZONA OESTE CAOA ANHANGUERA ................. FORTE CEASA ........................... FORTE SUMARÉ ........................ HIGHWAY HEITOR PENTEADO.... SONNERVIG PACAEMBU ............

SUPERFOR BUTANTÃ ................ 3723 5000 3723-5000 SUPERFOR LAPA ....................... 3613-9000 SUPERFOR PINHEIROS .............. 3069-1800 ZO ONA SUL CAOA IBIRAPUERA .................... CAOA JOÃO DIAS ...................... CAOA MORATO .......................... FREI CANECA AEROPORTO........ FREI CANECA BROOKLIN...........

LEMAR JABAQUARA ................. LEMAR VILA MARIANA ............. SANDRECAR CAMBUCI.............. SANDRECAR SANTO AMARO..... SONNERVIG SUL ........................

5593-0033 5593 0033 5087-1112 3385-1800 5682-3500 2066-1000

3933-7000 3933 7000 2208-9200 2971-7171 2223-2000

ZONA LESTE AVANTE SÃO MIGUEL ................ 2030-7000

5053-3000 5643-3600 3749-4400 5525-2555 5503-1000

ABCD MIX SÃO CAETANO DO SUL ....... SANDRECAR SANTO ANDRÉ...... SANDRECAR S.B. DO CAMPO .... SANDRECAR MAUÁ ................... SUPERFOR DIADEMA ................

4224-9000 4979-3000 4126-3000 4512-8888 4072-7700

GRANDE SÃO PAULO CAOA OSASCO........................... 3699-8000 FREI CANECA GUARULHOS........ 2423-8800 MIX ALPHAVILLE....................... 4166-7800 SONNERVIG RAPOSO................. 4617-9300

Promoção “Megaoferta nos Distribuidores Ford” (válida até 28/7/2010 ou enquanto durarem os estoques). Ka 1.0L 2011 (cat. KBC1) a partir de R$ 23.900,00 à vista. Fiesta Hatch 1.0L 2011 (cat. FAB1) a partir de R$ 27.900,00 à vista. Fiesta Hatch 1.6L 2011 (cat. FDC1) a partir de R$ 34.900,00 à vista. Fiesta Sedan 1.6L 2011 (cat. SDG1) a partir de R$ 37.490,00 à vista. Acabamento Freestyle, My Connection grátis, taxa zero e saldo em 24 vezes: EcoSport 1.6L XLS 2011 (cat. ESA1) a partir de R$ 57.380,00 à vista. Preço promocional para a EcoSport 1.6L Freestyle 2011 (cat. ETA1) a partir de R$ 57.380,00 à vista, com acabamento Freestyle e My Connection inclusos ou financiado com taxas de 0% a.m. - 0% a.a., 50% de entrada, 24 parcelas de R$ 1.264,19 na modalidade CDC com 30 dias de carência para pagamento da 1ª parcela, inclusão de tarifas, custos e impostos (IOF). Valor total a prazo: R$ 59.030,57. Custo Efetivo Total (CET), calculado em 28/6/2010, a partir de 0,45% a.m. - 5,56% a.a. através do Programa Ford Credit. Novo Focus Sedan 2.0L 2011 (cat. PDA1) a partir de R$ R$ 57.380,00 à vista ou financiado com taxas de 0% a.m. - 0% a.a., 50% de entrada, 24 parcelas de R$ 1.264,19 na modalidade CDC com 30 dias de carência para pagamento da 1ª parcela, inclusão de tarifas, custos e impostos (IOF). Valor total a prazo: R$ 59.030,57. Custo Efetivo Total (CET), calculado em 28/6/2010, a partir de 0,45% a.m. - 5,56% a.a. através do Programa Ford Credit. Toda a linha Ford com o pagamento da 1ª parcela para janeiro de 2011, em 48 meses e com 40% de entrada. Fiesta Hatch 1.0L 2011 (cat. FAB1) a partir de R$ 27.900,00 à vista ou financiado com taxas de 1,65% a.m. - 21,70% a.a., 40% de entrada, 48 parcelas de R$ 610,61 na modalidade CDC com 210 dias de carência para pagamento da 1ª parcela, inclusão de tarifas, custos e impostos (IOF). Valor total a prazo: R$ 40.469,28. Custo Efetivo Total (CET), calculado em 28/6/2010, a partir de 1,97% a.m. - 26,42% a.a. através do Programa Ford Credit. Garantia de 1 unidade em estoque por catálogo anunciado. Valores para pintura sólida e frete incluso. Estas ofertas não abrangem seguro, acessórios, documentação e serviços de despachante, manutenção ou qualquer outro serviço prestado pelo distribuidor. Sujeito a aprovação de crédito. O valor de composição do CET poderá sofrer alteração quando da data efetiva da contratação, considerando o valor do bem adquirido, as despesas contratadas pelo cliente e a data da contratação. Contratos de Financiamento e Arrendamento Ford Credit operacionalizados pelo Banco Bradesco Financiamentos S.A. Revisão Preço Fixo Ford para 10.000 km ou 6 meses: Ka 1.0L 2011 (cat. KBC1) em 4 vezes de R$ 36,00; Fiesta Hatch 1.0L 2011 (cat. FAB1) em 4 vezes de R$ 41,00; Fiesta Hatch 1.6L 2011 (cat. FDC1) em 4 vezes de R$ 41,00; Fiesta Sedan 1.6L 2011 (cat. SDG1) em 4 vezes de R$ 41,00; EcoSport 1.6L XLS 2011 (cat. ESA1) em 4 vezes de R$ 41,00; EcoSport 1.6L Freestyle 2011 (cat. ETA1) em 4 vezes de R$ 41,00. As revisões devem ser executadas conforme o período ou quilometragem indicada, prevalecendo o que ocorrer primeiro. A Revisão Preço Fixo Ford de 6 e 12 meses contempla mão de obra gratuita. Para as demais revisões (18 a 36 meses), a mão de obra já está incluída nos valores da tabela para todos os modelos. Consulte o manual de garantia para a identificação da composição de cada revisão e dos mais de 60 itens verificados gratuitamente. Os veículos Fiesta e EcoSport equipados com motores 1.0L ou 1.6L gasolina não incluem troca de filtro de combustível para as revisões de 6, 18 e 30 meses ou 10.000, 30.000 e 50.000 km (quilômetros), ou o que ocorrer primeiro. As peças trocadas nas revisões possuem uma garantia de 12 meses, exceto em casos de desgaste e/ou mau uso das mesmas. Para verificação da composição de cada revisão e Distribuidores Ford com Box Rápido Motorcraft, consulte www.ford.com.br e/ou SAC 0800-703-3673. O total do valor parcelado em 4 vezes é igual ao valor à vista. Imagens somente para fins ilustrativos. www.ford.com.br

S05 S0507 S0507 0

%HermesFileInfo:C-9:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Cidades/Metrópole C9
LEONARDO SOARES/AE–5/7/2010

Higienópolis sofre com obra noturna em shopping
Vizinhos reclamam de operários trabalhando às 22h e caminhões fazendo entregas; estabelecimento afirma que segue a legislação
Diego Zanchetta

As obras de expansão do Shopping Higienópolis não param após o fechamento das lojas. Às 22h15 de uma terça-feira, um caminhão carregado de pedras e cimento tentava entrar no número 1.347 da Rua Dr. Albuquerque Lins, causando uma fila de congestionamento e muitas buzinas. Britadeiras funcionam sem parar na obra, à noite ou no domingo à tarde. O barulho tem sido constante nos últimos quatro meses. A nutricionista Marília Polscy, de 34 anos, tem dificuldades para preservar o sono de seu bebê de 2 meses, no 10.º andar de um prédio na frente da obra. Ela, porém, não é a única que reclama dos transtornos causados pela ampliação do espaço. Na área residencial mais nobre da região central, o shopping é considerado o principal ponto de encontro e de lazer. Mesmo quem gosta e frequenta o espaço, porém, está indignado com o

PARA LEMBRAR
Durante a sua construção, entre 1996 e 1999, o Shopping Higienópolis foi alvo de críticas de parte de vizinhos, que tentaram barrar a obra na Justiça. Mas, ao adotar as características da arquitetura europeia clássica do século 19, o empreendimento caiu nas grabarulho de britadeiras. “Adoro ir ao cinema a pé, todo mundo do prédio concorda que o shopping é bom para o bairro. Mas existe o direito ao silêncio à noite. Essa obra não para. Depois das 20h é que começa a pior parte,quandoeles(pedreiros)começam a bater estacas. Ninguém consegue assistir TV”, se queixa Marília. A nutricionista vive no bairro desde 1997, dois anos antes da inauguração do shopping. O empreendimento dobrou o preço ças da população do bairro. Agora, o shopping está sendo ampliado na direção da Rua Doutor Albuquerque Lins. Novas edificações já foram erguidas atrás do casarão comprado pelo Grupo Malzoni, responsável pelo empreendimento. O imóvel será restaurado. Incômodo. Caminhão chega ao pátio de obras; shopping culpa restrição a veículos de dia do seu imóvel de 145 metros quadrados. Já com a nova expansão de 33 mil metros quadrados, o que representa um aumento em um terço da área atual, ela e outros donos de apartamentos na região temem perder a valorização obtida no início da década. Osresponsáveispelaobratambém “reservaram” com fita e cavaletes metade de uma das faixas da Albuquerque Lins, entre a AvenidaHigienópoliseaRuaVeiga Filho, em uma extensão de quase 150 metros. Esse espaço da via pública se tornou exclusivo para os veículos que entram no pátio ou ficam parados na esquina onde está um casarão histórico de 1937, também adquirido pelo shopping. “Quando as lojas fecham, às 22h, os clientes não conseguem sair do estacionamento porque semprehápelomenos trêscaminhõesna esquina(daAvenida Higienópolis com a Albuquerque Lins) parados, esperando para entrar na obra”, critica a aposentada Cecília de Mello Franco, de 64 anos. Ela diz ter participado de um abaixo-assinado em julho de 1995 a favor da construção do shopping. “Ele (shopping) só trouxe coisas boas para nós. Mas sempre foi um shopping de bairro residencial. Aqui não cabe nada igual ao Center Norte ou ao Bourbon.”
Resposta. A assessoria do shopping informou que a obra “segue as exigências dos órgãos competentes”e quetem “tentado diminuir ao máximo os impactos que

pode causar aos vizinhos e clientes”.OHigienópolisatribuiamovimentação de caminhões à noite à restrição a esses veículos durante o dia. E diz que as interdições nas vias são feitas em conjunto com a Prefeitura. A Secretaria das Subprefeituras disse, por sua vez, que não há queixas sobre barulho no número oficial da obra. Há cinco reclamações para números diversos na Rua Albuquerque Lins, mas uma vistoria constatou que não há ruído acima do permitido.

Análise: Cláudio Bernandes

É preciso rever formas de reduzir o impacto das obras

A

s cidades são organismos vivos em constante evolução. Precisam de cuidados, manutenção, enfim, de interferências urbanas. Se por um lado há intervenções absolutamente necessárias e, na maioria das vezes, positivas para a cidade e para suas regiões, por outro causam incômodo a moradores e usuários do entorno das obras. Mas é possível conciliar interesses da cidade

e de seus habitantes com as inconveniências temporárias de algumas operações que podem resultar em benefícios futuros? Sim. Entretanto, é preciso que a sociedade discuta as formas e os mecanismos para que essas obras, sejam de caráter público ou privado, aconteçam com o mínimo de impacto à vizinhança. Além de debater os métodos disponíveis para cada tipo de interferência urbana, bem como os melhores horáriospara que ocorram, é necessário que se definam os graus de perturbação às comunidades. Realizar reformas e construções semnenhumincômodo pareceser objetivodifícil de alcançar. Ainda é indispensável diferenciar a intensidade e a duração das intervenções, que podem ser de curto, médio e longo prazos.

É vice-presidente do Secovi-SP, o sindicato da habitação

Congonhas: comissão vai discutir novo horário
Bruno Tavares

O juiz Paulo Cezar Neves Junior, da 2.ª Vara Federal Cível de São Paulo, determinou a criação de um grupo de trabalho que busque um acordo sobre o horário defuncionamento do Aeroporto deCongonhas, na zona sul da capital. A decisão foi tomada no curso da ação civil pública movida por três associações de moradores vizinhos do aeroporto. O ponto central da discussão é o horário de início e término das operações em Congonhas. Hoje, o aeroporto funciona das 6 horas às 23 horas. Na ação, as associações pedem que pousos e

decolagens sejam limitados entre as 7 horas e as 23 horas. Além disso, defendem que os testes de motores ocorram das 9 horas às 22horas,emhangarescomproteção acústica ou em áreas em que apropagação do ruído tenha menos impacto para a vizinhança do aeroporto.
● Licença ambiental

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região negou ontem o recurso da Prefeitura que buscava reverter decisão que a impede de multar a Infraero por desrespeito à licença ambiental de Congonhas.

As empresas aéreas resistem emaceitaras restrições,sobretudo as que dizem respeito ao novo horário de abertura do terminal.Argumentamqueissoprovocaria grande impacto na malha aérea, uma vez que Congonhas é um dos principais hubs (pontos de concentração de voo, no jargão em inglês) do País. O grupo de trabalho deve ser composto por representantes dascompanhias aéreas,Prefeitura,EmpresaBrasileiradeInfraestrutura Aeroportuária (Infraero), Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e das associaçõesdemoradores,sobacoordenação da procuradora da República Adriana Zawada Melo. Os nomes dos integrantes do grupo têm de ser indicados até o dia 15. A ideia é que as partes cheguem a um consenso até 30 de novembro, quando está marcada nova audiência sobre o assunto.

antecipe-se
ENTRE SÃO PAULO E CAMPINAS, UM EMPREENDIMENTO

LOTEAMENTO FECHADO, GOLFE E HÍPICA
Fotos ilustrativas

ACESSO - ROD. BANDEIRANTES, KM 72,5 SAÍDA OUTLET PREMIUM
Incorporação e Construção

Comercialização

Foto do local

11

2198.3100

INFORMAÇÕES:

WWW.FAZENDASERRAZUL.COM.BR

C10 Cidades/Metrópole
%HermesFileInfo:C-10:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO Feriadão de lua de mel
● Atração fatal

TUTTY HUMOR
✽ ●

tutty.vasques@estadão.com.br

BAPTISTÃO/AE

Vergonha de ser humano
cho que desde outubro de 2008, durante aquelas 100 horasde cárcere privado seguido de morte de uma adolescente num conjunto habitacional deSantoAndré,o Brasil nãose chocava tanto com a estupidez de um crime.Nãosefaladeoutracoisanasúltimas 100 horas em todo o País. Nos telejornais, o passo a passo da barbárie contra essa jovem desaparecida há 1 mês na região metropolitana de Belo Horizonte transformou o noticiário em filme de terror trash. O espanto, no caso, transcende os limitesda crônica policial.Por trásdo motivo torpe da lambança, a mecâni-

Onde diabos Pelé se meteu na hora do lançamento da “Brasil 2014”, ontem, em Johannesburgo? O cara só apareceu na Copa para bater boca com Maradona.

Num esforço concentrado de perder o fôlego, o Senado aprovou projeto de extensão da licença-casamento de três para cinco dias. Não deixa de ser um estímulo à união estável do brasileiro, né não?

Ela merece!
Se a jornalista Sara Carbonero, namorada do goleiro Casillas, prometer ficar nua caso os espanhóis conquistem o título na África do Sul, os holandeses entregam o jogo.

● Moluscos na Copa

Índio camarada
De uma raposa puro-sangue do PSDB, ainda inconformada com o cruzamento com vice do DEM na chapa tucana: “O Serra é muito cacique pra pouco Índio da Costa!”

“Não dá para competir com este polvo!”

A

ca macabra do sacrifício da vítima tem levado muita gente a um estado de catatonia reflexiva diante dos fatos: como pode um ser humano virar esse tipo de monstro de seriado B? No capítulo de ontem, a perplexidade dos homens de bem chegou ao canil das almas. Impacto igual, que me lembre, só quandoaquela garotinha foi defenestrada do 6.º andar do Edifício London, na VilaGuilherme(SP),emmarçode2008. Notíciasassimsãoparalisantes!OBrasilassisteincréduloaumdessesmomentos em que a raça humana fica envergonhada da civilização. Não deixa de ser uma forma de fim do mundo, né? Parem esse 174, eu quero descer!

Lula, perguntado sobre seu prognóstico para a final da Copa.

Off-Copa
É grande a expectativa em Havana para a libertação dos 52 dissidentes políticos que o governo prometeu soltar. Fidel teria fechado patrocínio com a parceira Adidas para que todos saiam da cadeia com agasalhos da marca esportiva alemã.

Blablablá
Vai começar agora aquela conversa fiada sobre o legado que a Copa do Mundo vai deixar na África do Sul. Repara só!

estadão.com.br
Tutty Vasques escreve todos os dias no portal, de terça a sábado neste caderno e aos domingos no Aliás

Munição extra
Felipe Melo está acertando sua transferência para a Inglaterra. É promessa de chumbo grosso no Arsenal.

MMDC vive na história do neto de Camargo
Homônimo do avô herói de 1932 mora em Vargem Grande do Sul, trabalha na prefeitura e jamais celebrou o aniversário da Revolução
Edison Veiga

FOTOS AYRTON VIGNOLA/AE–29/06/2010

Não fosse um detalhe quase perdido em sua árvore genealógica, nada de extraordinário haveria na vida de Antonio de Camargo AndradeNeto.Mas foiesse detalhe que fez com que a reportagem do Estado fosse até a sua casa, na semana passada. Antonio tem um homônimo famoso. Mais que homônimo, um parentesco.EleénetodeAntonioAmérico de Camargo Andrade, que entrou para a História – assim, com H maiúsculo – na forma de umaletrinha.Mortoem1932,tornou-se o C da sigla MMDC, que relembra os quatro jovens que perderam a vida em 23 de maio daquele ano, no episódio que antecedeu a Revolução Constitucionalista de 1932, cujo 78.º aniversário é celebrado hoje. O neto de Camargo nasceu e cresceu em São João da Boa Vista, no interior paulista, mudou-se para

a vizinha Vargem Grande do Sul quando se casou, e lá construiu sua vida. Agricultor, tornou-se funcionário da prefeitura em 1995 – é encarregado da frota municipal. Pai de dois filhos – um de 29, outro de 27 anos –, vive com a mulher, a fonoaudióloga Maria Stela, em uma simples e aconchegante casa. Tem 60 anos.

Orgulho. Antonio mostra com

orgulho a placa (na foto abaixo) que ficava na lápide de seu avô, no Cemitério do Araçá. “Só que escreveramerrado”,diz.“Não tinha esse ‘N.’. E ficou faltando o ‘Andrade’”. Os restos mortais de Camargo, assim como os de tantos outros heróis de 1932, foram trasladados entre 1955 e 1970 – em sucessivas cerimônias – para o Monumento-Mausoléu aoSoldado Constitucionalista de 1932, erigido no Ibirapuera, zonasuldeSãoPaulo,popularmente conhecido como Obelisco. “Sempre tive muita admiração pela história de meu avô”, conta, com os olhos começando a marejar. “Mas nunca fiquei espalhandoquesounetodele,nunca tive vontade de participar das comemorações de 9 de Julho. Não gosto muitodeaparecer. Não é meu estilo, não.” Tal-

Memória. Camargo foi o único a deixar descendentes. Sua mulher, Inaiá, não se casou de novo nior, de 64 anos.

Saída para o feriado
Letras. Camargo foi o único en-

A CET registrou 214 quilômetros de congestionamento ontem, às 19 horas, recorde de lentidão do ano. A estimativa era de que 1,2 milhão de veículos deixassem a capital por causa do feriado.

ABRE E FECHA

vezpor isso,adescendência ilustre não tenha alterado o curso de sua vida. Jamais foi condecorado com uma medalha, sua família não recebe pensão e a única entrevista que Antonio havia dado, até então, tinha sido para um jornal de Vargem Grande do Sul. A viúva de Camargo, Inaiá, morreu em 1992. Morou até o fim da vida na mesma casa em que vivia com o revolucionário, na Rua Bela Cintra, nos Jardins. Inaiá jamais se casou de novo. “Elatinhaumacertabroncade tudo,tanto que isolava os netos dessa história. Acho que por ressentimento”,contaoirmão de Antonio, Clezio Camargo Ju-

tre os MMDC a deixar descendentes diretos. Mário Martins de Almeida, Euclides Bueno Miragaia e Dráusio Marcondes de Sousa eram solteiros e não tiveramfilhos.“Nuncanosencontramos com nenhum parente dos outros. Estou sabendo por você essa coisa de que nenhum deles deixou filho”, diz Antonio. O engenheiro civil paulistano Alexandre Miragaia, de 47 anos, é parente de Euclides Miragaia. “Meu avô era primo dele”, afirma. “É uma história muito forte em nossa família. Na época, os Miragaias doaram todo o ouro que tinham para a Revolução, mas nunca houve um reconhecimento digno disso.” Alexandretambémjamaisparticipou das comemorações em memória do episódio histórico. “Houve uma época em que pensamos em pegar depoimentos dos familiares mais antigos, que vivenciaram tudo, para recontar com detalhes. Mas o tempo foi passando, as pessoas morrendo, e essa memória se perdeu.” Permanece viva, ao menos, no DNA.

Trânsito no Ibirapuera

AYRTON VIGNOLA/AE

Serão bloqueadas, das 7 às 13 horas, a Avenida Pedro Álvares Cabral, no sentido Vila Mariana, entre a Praça Armando de Salles Oliveira e o Portão 3 do parque, e a Rua Padre Manuel da Nóbrega, no sentido Ibirapuera, entre as Praças Dia do Senhor e Armando de Salles Oliveira.
● Trânsito na

Praça da Luz

Interditada entre a Avenida Tiradentes e a Rua Prates, das 12 horas de hoje às 4 horas de domingo, para o evento Show de Música Gospel.

Linha Amarela do Metrô

Funcionamento normal, das 9 às 15 horas. Fechada sábado e domingo.
● Rodízio

Suspenso
● Poupatempo

Postos fechados hoje e abertos amanhã.

Programa de Férias (Cidades a até 300 km que valem a visita)
POR QUE VALE A PENA?
DIVULGAÇÃO

São Francisco Xavier, SP
ONDE FICAR?

Frio, música e cultura na Mantiqueira
Depois de virar sede anual do Festival da Mantiqueira - Diálogos com a Literatura, que ocorre em maio, São Francisco Xavier ganhou ares de roteiro cultural. O distrito de São José dos Campos recebe shows todo fim de semana, a maioria no Photozofia Arte & Café (www.photozofia.com.br), que lembra um barzinho da Vila Madalena. Badalação, mesmo, só à noite, já que a boa do dia é visitar a Cachoeira Pedro David e fotografar o Pico Focinho d’Anta (ou subi-lo, para os adeptos do trekking). Depois do passeio, vá até a Sorveteria do Vovô, dona dos melhores gelados da região.

ONDE FICA
MG MS N

Para românticos e naturebas de plantão
As opções de boa hospedagem em São Francisco Xavier não fogem do clima bucólico, garantido pela natureza exuberante que circunda a região. A Vila Santa Bárbara(www.vilasantabarbara.com.br) une bangalôs bem equipados com um restaurante ao ar livre que é puro charme no meio do matagal. Quem é mais zen vai adorar as aulas de tai chi chuan e meditação incluídas no pacote da pousada A Rosa e o Rei (www.arosaeorei.com. br). Já a Serra do Luar (www. serradoluar.com.br) oferece os famosos pacotes de lua de mel, com direito a massagem, vinho e pétalas de rosa.

Dicas de comidinhas
La Bocca
A cantina italiana oferece massas artesanais e vinhos para acompanhar. Tel.: (12) 3926-1570

SP
São Paulo PR

0 km

120

RJ

São Francisco Xavier

OCEANO ATLÂNTICO

Doceria e Café Affeto
Paula e Patrícia recebem pessoalmente os clientes para o cafezinho com brigadeiro. Tel.: (12) 3926-1672

Município: São José dos Campos Distância de SP: 150 km Melhor via: Dutra Pedágio: R$ 8,10

Atenção: Apesar de fazer parte do município de São José dos Campos, São Francisco Xavier fica a 60 km do centro da cidade, entre Monteiro Lobato e Camanducaia (MG)

Vista para a Serra
O Portal do Equilibrium (www.portaldoequilibrium.com.br) é um misto de pousada e clube com piscina voltada para a Mantiqueira. Os drinques são servidos no deck do restaurante, aberto também para não-hóspedes

Na internet
PREFEITURA S.J. DOS CAMPOS www. sjc.sp.gov.br TURISMO www.saofranciscoxavier.org.br COMTUR www.comtur.com.br

D1
%HermesFileInfo:D-1:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010 ANO XXIV – Nº 8056

O ESTADO DE S. PAULO

Dança
Grupo do Amazonas dá lições de como reinventar seu elenco

Música
Emílio Santiago faz show para lançar álbum Só Danço Samba

Cinema

Um casal explosivo
Pág. D5

Pág. D3

Pág. D5

Caderno2
estadão.com.br
DIVULGAÇÃO

ELAS FAZEM A NOVA CHINA

KIN CHEUNG/REUTERS

Sai no Brasil o livro-reportagem As Garotas da Fábrica, sobre a condição das operárias chinesas. Pág. D10

7 8 9 10 11 12

D2 Caderno2
%HermesFileInfo:D-2:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

DIRETO DA FONTE SONIA RACY
estadão.com.br/diretodafonte

Colaboração
Débora Bergamasco debora.bergamasco@grupoestado. com. br Gilberto de Almeida gilberto.almeida@grupoestado.com.br Marilia Neustein marilia.neustein@grupoestado. com. br Paula Bonelli paula.bonelli@grupoestado. com. br

Sol maior?
Mais um capítulo da novela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo. Depois de documentar como “insustentável” a situação de trabalho e questionara“competênciaartística do maestro” Rodrigo de Carvalho, os músicos da orquestra enviaram novo documento à diretoria. Desta vez, amenizando o tom dascríticasefazendomea-culpa. A coluna teve acesso à nova carta, em que a situação é descrita como “uma série de pequenos desentendimentos”. Afirmam que a “deterioração do ambiente de trabalho é fruto da falta de diálogo de ambas as partes”. E que é reconhecido “o inegável potencial artístico do maestro”.

Intocável
OCondephaatacabadetombaros jardins da orla de Santos. A área já entrou para o Guinness como a maior extensão ajardinada.

GUI PAGANINI

Na frente

POLAROID •••
Com coleção inspirada nas aquarelas de Francesco Clemente, a Mixed convidou Renata Sozzi para ser a cara da campanha.

Lily Marinho recebe em sua casa convidados para almoço em torno de Dilma Rousseff. Hoje, no Rio. Maria João Pires, pianista portuguesa, viajou do Nordeste para concerto na Sala São Paulo e preferiu dispensar o hotel. Hospedou-se com os filhos em uma casa. Ela é seguidora da dieta vegetariana e prefere preparar seus próprios alimentos.

Filme de metal
OSepulturaganharáumfilmepara chamar de seu. Andreas Kisser, guitarrista da banda, procurou Otávio Juliano – depois de assistiraopremiadoÁrvoredaMúsica–paradirigirodocumentário. O longa registrará a turnê e a gravação do novo CD do grupo.

Rei posto
Onovonúmerodoisda igrejaAssembleia de Deus é o pastor Oscar Moura. Entra no lugar de Silas Malafaia, que saiu da vicepresidência depois de fazer denúncias contra a instituição.

● FHC não está em campanha mas visitou, terça, o AfroReggae em Vigário Geral. Lá, se encontrou com José Junior para saber mais sobre a instituição que começou em 93. ● De olho nos jogos olímpicos de 2016, a Confederação Brasileira de Rugby organiza um torneio juvenil com atletas promissores. Dia 18, em São José dos Campos, com apoio da Cultura Inglesa. ● Tem Encontro de Talentos no Insper (ex-Ibmec), terça. ● Antonio Azeredo da Silveira terá sua história contada. A passagem do chanceler pelo governo Geisel é tema de livro de Matias Spektor, da FGV. Chega às livrarias em setembro. ● A ideia de vender bonequinhos de Lula não agradou só petistas. “Vai ser ótimo... para fazer vodu”, soltou tucano já pensando em magia negra.

Sustenido
No entanto, a missiva ratifica o desejo de substituição de Carvalho, maestro interino. Segundo os músicos, ele não teria “o perfil almejado pela orquestra para o cargo de regente titular”. Em concerto no Chile, Carvalho não comentou o assunto.

Força tarefa
Zoroastro Sant’Anna tem muito trabalho pela frente. Roda em março o filme sobre Lampião, o primeiro autorizado pela família do cangaceiro e de Maria Bonita. Falta ainda definir o elenco que será composto por 164 pessoas e 4.000 figurantes. O diretor promete casting estrelado.

Adrenalina
O Brasil pode ter um vice-presidente fã de esportes radicais. Índio da Costa declarou aoTSE:cerca deR$180 milem ultraleve e acessórios de voo.

Leveza do ser
Sérgio Mamberti, 71 anos, ator e presidente da Funarte, tem metas a cumprir. Em oito meses de dieta perdeu 27 quilos. Faltam nove para chegar à tão sonhada marca dos 90.

Às claras
A relatora Morgana Richa aceitou o pedido de Fausto DeSanctis.E decidiususpender o sigilo no julgamento de representação disciplinar no caso Satiagraha contra ele.

1

2

FOTOS DENISE ANDRADE/AE

Fora dos trilhos
A Ferrovia de Integração Oeste-Leste, de Ferreirópolis a Ilhéus, está parada sob análise doMP deTocantinsedoTCU. O MP entrou com ação contra a Valec Engenharia e o Ibama, questionando a licença ambiental apresentada. O grupo ecológico Gambá pediu ao TCU exatamente o mesmo.

De pouca fé
Aseleção da Holanda teveque deixar o Hotel Hilton, de Johannesburgo. Não havia feito reserva para o fim da Copa. Coincidênciaounão,acomitiva de Lula entrou para ocupar os mesmos quartos.
3
FOTOS JUAN GUERRA/AE

Flavia Daud doou uma de suas criações em prol do Projeto Velho Amigo. Na Casa Cor. 1. Luciana Figaro e Paulo Ricardo no lançamento do álbum Symmetry, da rede W Hotels Worldwide. 2. David Edelstein, proprietário do hotel. Quarta. 3. Bebel Gilberto fez pocket show no evento. No Unique.

Altar plural
Se não entrar areia no processo, a Argentina será o primeiro país da América do Sul a aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A decisão do Congresso deve ser promulgada dia 14, com as bênçãos do casal Kirchner.

Olga Krell em noite beneficente. Quarta-feira.

%HermesFileInfo:D-3:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Caderno2 D3

Dança. Intercâmbio

O MILAGRE DE SABER

RUTH JUCÁ/DIVULGAÇÃO

INOVAR
A feliz parceria de Mário Nascimento com o Corpo de Dança do Amazonas
✽ Crítica: Helena Katz
✪✪✪✪ ÓTIMO

s colaborações entre um coreógrafo e uma companhia que constrói o seu repertório contratando distintos profissionais tendem a padronizar um certo tipo de dança. Contudo, o que acaba de acontecer entre Mário Nascimento e o Corpo de Dança do Amazonas merece ser destacado pelo tipo de contribuição que traz ao assunto. Seu resultado se chama Cabanagem e acaba de realizar a sua segunda temporada no Teatro Amazonas, em Manaus, cidade que é sede da companhia. O programa começa com Mundo da Razão Presente, que tem concepção e coreografia de Ricardo Risuenho. Cabanagem está na segunda parte. Não é a primeira vez que Mário Nascimento trabalha com companhias desse perfil, mas por estar compartilhando o programa, criou-se uma situação que nos deixa bem claro: sim, algo pode ser mudado em uma companhia oficial que pratica o rodízio incessante de coreógrafos. A pergunta da qual se pode

A

partir é a seguinte: por que, depois de um curto intervalo, o mesmo elenco parece outro? E ela nos leva a formular a seguinte hipótese: existirá algo no movimento que Mário Nascimento vem desenvolvendo autoralmente que funcione como uma espécie de ignição das melhores qualidades individuais de qualquer tipo de elenco? Para buscar essas respostas, é fundamental deixar claro que a primeira obra cumpre o papel habitual em companhias de repertório. Está impecavelmente ensaiada, mas pasteurizada por aquele modo de dançar reduzido a uma apresentação dos materiais da sua partitura. Mun- Cena de Cabanagem. A dança deixa de se apoiar em corpos em uníssono, devotos da monocórdia, e vira um tecido em camadas do da Razão Presente anuncia, no texto do programa, que está ralização” da loucura se distri- plícitas no que cada um deles dos corpos ‘dizer’ a sua forma os desempenhos revelem uma partindo do filósofo Hegel para bui em quadros costurados cria, daí a homogeneização que de resistir. Segundo o historia- companhia muito afinada. O Corpo de Dança do Amazoabordar a loucura como algo com uma dramaturgia apoiada vai acontecendo. É nesse con- dor Caio Prado Júnior, a Cabaque tem uma lógica própria e em personagens, mas não dis- texto que deve ser entendido o nagem (1835- 1840) foi o mais nas foi criado pelo governo do está em todos tingue persona- que sucede quando se volta do notável movimento popular do Estado em 1998 e tem hoje, na nós, buscando esgem de dança de intervalo desse programa mon- Brasil, o único em que as cama- sua direção artística, Monique capar da oposipersonagem de tado pelo Corpo de Dança do das pobres da população conse- Andrade e Getúlio Lima. Que os QUANDO VOLTAM ção ‘loucura X rateatro – o que se Amazonas. Nos espera uma sur- guiram ocupar o poder de toda méritos apontados por esse proDO INTERVALO, zão’. Evidentetransforma na presa, parece que estamos ven- uma província (a do Grão-Pará) grama possam ter continuidade com certa estabilidade. O que e atuem como um vírus contamente, transforsua fragilidade. do outros bailarinos em cena. PARECEM OUTROS se vê em cena, dessa revolta, é minador do que virá por aí. mar a leitura de Questões coum filósofo da BAILARINOS EM CENA m o e s s a n ã o Camadas. A dança deixa de se justamente uma movimentacomplexidade constituem novi- apoiar em corpos em uníssono, ção que salienta a luta, a revolta. de Hegel em dança já tem seus dade no dia a dia de quem en- devotos da monocórdia, para se Cada um dos 16 bailarinos tem a A CRÍTICA HELENA KATZ VIAJOU A problemas. Mas não são eles saia obras de coreógrafos varia- tornar um tecido feito de mais oportunidade de aparecer co- MANAUS A CONVITE DA DIREÇÃO DA que mais importam aqui. Inte- dos. Não há elenco capaz de camadas – um tecido fiado pe- mo intérprete, e isso cria uma COMPANHIA DE DANÇA DO AMAZONAS ressa observar que essa “natu- atender às especificidades im- los modos próprios de cada um outra atmosfera, fértil para que

Musical. Estreia

O MÉDICO E O MONSTRO COM COLORIDO NACIONAL
Maria Eugênia de Menezes
LEONARDO SOARES/AE

O par de Miss Saigon está de volta. Passados exatos três anos, NandoPradoeaonipresenteKiara Sasso irão novamente atuar juntos em Jekyll & Hyde – O Médico e o Monstro, musical que abre temporada hoje no Teatro Bradesco. A montagem, que transpõe para os palcos o clássico de Robert Louis Stevenson, repete a fórmula de superproduções da Broadway que aportam por aqui. Como de costume, as cifras grandiosas são alçadas à categoria de protagonistas: custo de R$ 6milhões,cercade200profissionaisenvolvidos,28atores-cantores em cena e mais de 150 trocas de figurino. Também não faltarão os já tradicionais efeitos especiais, com direito a chuva, fogo e voo em cena.

O MÉDICO E O MONSTRO Teatro Bradesco (1.457 lug.). R. Turiaçu, 2.100, 4003-1212. 5ª, 21h; 6ª, 21h30; sáb., 17h e 21h; dom., 18h. R$ 80/R$ 190

Cantoria. De novo, cifras grandiosas Mas os maiores trunfos do espetáculo dirigido pelo norteamericano Fred Hanson, que também esteve à frente de Miss Saigon, parecem estar mesmo atrás do palco. A versão brasileira ficou a cargo de Claudio Botelho, a maior grife do País quando se fala em musicais. Os cenários exibem assinatura de J. C. Serronieosfigurinos foramencomendados ao estilista Fause Haten.

“Pude selecionar aquilo que melhor se adaptasse ao gosto brasileiro. Como compositor, estou adaptandoarranjosesolos.Tivemos carta branca para alterar as linhas melódicas”, diz ele. No romance, Stevenson expõe as agruras de Múltiplo. No caHenry Jekyll, um so de O Médico e O bondoso e equiliMONTAGEM Monstro é difícil brado médico nãoseguirnenhu- ALTEROU AS LINHAS que tenta desenmadas transposivolver uma fórMELÓDICAS ções já feitas. A mula para isolar DAS CANÇÕES versão original o mal, mas acaba norte-americana confrontado de Steve Cuden e Frank Wil- com seu alter ego, o inescrupudhorn já chegou a mais de 17 paí- loso Edward Hyde. ses desde a estreia no Plymouth O cenário é a Inglaterra do Theater, em Nova York. E, em fim do século 19, quando a Revocada um deles, recebeu matizes lução Industrial em curso havia e tonalidades próprias. Ao contrário de outros títulos, que foram importados ao Brasil como franquias, o atualOMédico e o Monstro pôde ser livremente adaptado ao paladar nacional. Tantaliberdade agradouao diretor musical, Paulo Nogueira. Para criação das roupas de época,Hatencontaqueprocurouevitarinfluênciasdasmontagensanteriores. “Parti apenas das referências do próprio texto. Tentei fazer um trabalho que não remeta a nenhuma das versões.”

transformado radicalmente a sociedade e, sobretudo, a configuração das cidades. Com lances de suspense, a novela rapidamente caiu no gosto dos leitores. “É um thriller, coisa rara em musicais”, comenta Kiara Sasso. Para aumentar ainda mais o apelo para o público, o diretor tratou de reforçar as tintas do triângulo amoroso da trama, em que o protagonista (Nando Prado) se vê dividido entre o amor pela noiva Emma (Kiara Sasso) e a atração pela prostituta Lucy (Kacau Gomes). “No espetáculo, tentamos refletir bem o sentido da época vitoriana, com muito romance, terror e mistério”, lembra Hanson.

D4 Caderno2
%HermesFileInfo:D-4:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

Astral

QUIROGA
✽ ●

ÁRIES 21-3 a 20-4

CÂNCER 21-6 a 21-7

LIBRA 23-9 a 22-10

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

astro@0-quiroga.com

Alguns desejos são banais demais para você lhes destinar tempo e recursos. Porém, como a vida é mistério que ninguém é capaz de explicar, quem sabe essa banalidade não oculta algo importante por trás dela?
TOURO 21-4 a 20-5

É tempo de negociar, o que na prática significa que você não terá toda a razão do seu lado, mas tampouco as outras partes poderão reclamála. Todo mundo será obrigado a negociar e encontrar assim uma saída criativa.
LEÃO 22-7 a 22-8

As palavras sábias que você precisa ouvir não devem ser buscadas necessariamente na boca de pessoas de elevada reputação. É só você dizer ao Universo que precisa dessas palavras e essas surgirão de locais insuspeitados.
ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

A curiosidade é importante, ainda que perigosa. Sem curiosidade, você nunca sentiria motivação para conhecer o que ignora. Dizem que a curiosidade matou o gato, mas também o gato tem sete vidas para isso.
AQUÁRIO 21-1 a 19-2

O pensamento criador

Mercúrio ingressa em Leão e faz trígono a Urano; Lua míngua em Gêmeos.
O pensamento gera realidade, agora esta lei é divulgada e aceita sem restrições. Porém, que pensamento é esse, de grande poder criador? Certamente, não o comum, aquele que provém dos diversos locutores mentais que ficam conversando no mundo subjetivo. Se esses pensamentos criassem realidade, então o mundo se tornaria absolutamente caótico, como é a mente enquanto funciona assim. O pensamento que cria realidade é o de natureza ordenada e sincronizada com o mundo superior, onde habitam seres que já superaram essa condição caótica do que nós conhecemos por mente. Esses seres não pensam abobrinhas como nós, porque nada desejam deste mundo. Que paradoxo! Para criar pensando, antes de tudo precisamos não desejar nada deste mundo!

Adote posturas bem mais flexíveis do que as normais a partir de hoje, isso facilitará bastante as coisas, mas não apenas a você como também a todas as pessoas envolvidas. A flexibilidade melhora os relacionamentos.
GÊMEOS 21-5 a 20-6

Suas dúvidas não enfraquecem sua posição, apenas indicam que o caminho é mais longo do que parecia e que as decisões não poderão ser tomadas com a urgência desejada. As demoras, no fim, se mostrarão providenciais.
VIRGEM 23-8 a 22-9

É tempo de encontrar soluções inovadoras para os mesmos assuntos de sempre, aqueles que tanto se repetem que você já começou a se permitir o enfado. Nada de enfado! O assunto é criar! Para isso o tempo atual.
SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

As pessoas mudam de opinião e ponto de vista e apesar de isso, talvez, contrariar seus anseios, no fundo é uma atividade saudável. Já pensou você se ninguém mudasse nunca de opinião? Tudo estagnaria.
PEIXES 20-2 a 20-3

Será difícil frear a língua, porém, já que é para falar, então fale o que conhecer bem para não correr o risco de meter-se no que ainda não sabe. As palavras promovem mudanças, mas o sentido dessas só se revela depois.

Você não tem como convencer-se de estar com total razão. Comece, então, a partir deste ponto e tudo o que seguir será benéfico. Do contrário, você trilhará um caminho cada vez mais solitário e pretensioso.

Exponha suas ideias para poder lapidá-las melhor. Por isso, em vez de você apresentá-las como pontos de vista sólidos e arraigados, exponha suas ideias como opiniões, dispondo-se a ouvir outras diferentes.

Nada é fácil ou difícil, as coisas são como são, exatamente concordantes com seus anseios mais profundos. Tais anseios são tão profundos que provavelmente sua consciência já os esqueceu ou perdeu o fio da meada.

Quadrinhos
Lourenço Mutarelli

Passatempos
Sudoku
Nível Fácil

2 5 9

6 6 4

1 7 3 4 5 1 4
Solução

2 5 7 7 8

4 6 8 7 3

2 6 5

Palavras Cruzadas Diretas
Frank & Ernest Bob Thaves

© Revistas COQUETEL — www.coquetel.com.br

Deusa A ciência de Sérgio grega Buarque Emitir, esposa de de Zeus Hollanda em inglês (Mit.) Típico teste de cursinhos

Tipo de guindaste usado em filmagens

Nome de Deus no Antigo Testamento Órgão que qualifica os comerciários Facilidade na aproximação

Momento Estrutura que liga o ideal para feto à placenta e lhe assegura a nutrição vender durante a gestação ações

De forma elíptica (pl.) Letra que, em geral, identifica o HD (Inform.) (?) Maior, Título de constelação (Astr.) Juan Carlos (Espanha) Caderno para colar fotografias Escolher em eleição O dia da decisão Várzea Ânsia; entusiasmo Orelha, em inglês

Minduim Charles M. Schulz

Continente que produz 90% do arroz mundial Almofada para apoiar o pescoço

T

Olavo Bilac: o Príncipe dos Poetas Mostrador em certos rádios Cidade na Sensação qual se prazerosa localiza o maior prédio do mundo Botequim; taberna

Tempero evitado pelo hipertenso Veia dupla do corpo humano Comitê Olímpico Brasileiro (sigla) Recorte que separa o cheque do canhoto Como é chamada a menina fútil (pop.)

Formato da lira Barco do rafting

O melhor de Calvin Bill Watterson

Forma do movimento do cavalo no xadrez O argumento que não se pode refutar (jur.) Banco do Vaticano (sigla) 3x2 Macete (gír.) 19a letra grega

Ventura; felicidade Base salarial

"(?) Ching": o Livro das Mutações Uma Thurman, atriz de "Kill Bill" (?)-Matre: assiste as gestantes carentes

Recruta Zero Mort Walker

A questão que soma pontos na prova O esporte em que Oscar se destacou

Canal de água de um reservatório

Q
BANCO
3/ear — tau. 4/dial — emit — pati. 5/dubai — jeová. 8/ilidível — simulado.

SOLUÇÃO
D B E L P I C I B A G E R A S M U L A D I A C T E L U R S A A V E S S L I I B O B A U B A I M L I L I D S O D I E R T A I A D U S Q U E T P I C O T E N A C L O O TA R V D A F Ã I R O S U B M C O B A T I V E L A I P C O R A B O L

Turma da Mônica Mauricio de Sousa

● Bem pensado

“A crença na origem sobrenatural da maldade não é necessária. O homem sozinho é perfeitamente capaz de todas as vilezas.” Joseph Conrad

H S I A S T O T R D IA

2 6 5 3 9 8 4 1 7

1 3 8 5 7 4 6 9 2

4 7 9 1 2 6 8 5 3

J E O V A

E A R

7 8 4 6 3 5 9 2 1

3 5 6 9 1 2 7 4 8

9 1 2 4 8 7 5 3 6

8 9 1 7 4 3 2 6 5

5 4 7 2 6 1 3 8 9

6002445

6 2 3 8 5 9 1 7 4

4 7 9

3

8

6

Para jogar: Preencha com números de 1 a 9 os quadrados pequenos, as linhas verticais e horizontais. Não repita.

C

%HermesFileInfo:D-5:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Caderno2 D5

Cinema. Pré-estreia
DIVULGAÇÃO

HERÓI EXAGERADO, PARCEIRA DROGADA
Filme que Tom Cruise e Cameron Diaz vieram divulgar no Brasil terá sessões especiais no fim de semana
Luiz Carlos Merten

Em mau português – tropeçando no R, como fazem os gringos, quando dizem ‘obrigado’ –, Tom Cruiseafirmouterça-feiraànoite, no tapete vermelho de Encontro Explosivo, no Rio, que Cameron Diazeelefizeramofilme‘paravocês’ (o público). E acrescentou – “Esperamosquegostem.”Asejulgar pela plateia de convidados, o filmedeaventurasdeJamesMangold poderá estourar na bilheteria no País. As pessoas ovacionaram Encontro Explosivo no desfecho, mas pode ter sido somente o efeitoTomCruise(aovivo,nopalco do VivaRio) ou então um agradecimento à pipoca e ao refrigerante grátis que a distribuidora Fox liberou durante a sessão. Antes do filme, propriamente

dito, o tapete vermelho. Como Tom Cruise e Cameron Diaz não deram entrevista – nem coletiva – no Rio, a imprensa foi toda para oredcarpet,nocorpoacorpopor alguma declaração bombástica. Ládentro,o público tevedeesperar pacientemente, por mais de uma hora e meia, pelo início da projeção, mas era possível acompanhar os lances lá fora pelo telão. A dona da noite foi Sabrina Sato,doPânico na TV. Talvez por não dominar o inglês – ou para fazer gênero –, ela levou cola com as perguntasque deveria fazer ao astro. Como não havia som, não deu para descobrir como nem por que (problema de pronúncia?) Sabrina não se fazia entendereosorridenteMr.Cruise começou a se adiantar para conferir, ele próprio, as pergun-

tas que deveria responder. Foi hilário, mas, astutamente, aproveitando o clima, a apresentadora presenteou Tom Cruise com uma vuvuzela e fez com que ele dançasse diante de sua câmera. Foi o momento Pânico na TV da pré-estreia. E vamos ao filme, que estará em cartaz a partir de hoje, na última sessão diária de salas de todo o Brasil. Encontro Explosivo–KnightandDay,nooriginal – foi recebido a pedradas nos EUA. Muita gente chega a se perguntar se Tom Cruise não estará em fim de carreira, repetindo, no limite da paródia, a série Missão Impossível, que fez a sério (e com tão bom resultado). Na verdade, a lição que se tira deEncontroExplosivoéqueacientologia não impede o astro de rir de si mesmo. O filme é uma per-

Cameron e Cruise. No limite do surrealismo, filme é para ver sem vergonha nem culpa manentebrincadeirasobreapersona de Cruise, que radicaliza o modelito do herói. Na trama, ele faz um agente da CIA acusado do roubo de valioso protótipo, que pretende vender a criminosos. Naverdade,o vilãoé ocolega que o persegue e Cruise, para manter o protótipo a salvo, envolve Cameron na história. O diretor Mangold leva sua açãoaolimitedosurrealismo.Nada é explicado e, em vários momentos,Cruisedrogasuacompanheira quando uma grande ação está para acontecer. Quando Cameron recobra a consciência, a ação já houve e o filme está correndo adiante. Mangold tem filmes bem realistas no currículo (Johnny e June e Os Indomáveis), mas ele também ama as duplas (Kate e Leopold). Sua presença portrásdascâmerastêmporobjetivo manter os astros em terra, mesmoqueseuspersonagenspareçamotempotodonoar. EncontroExplosivoéparaseversemculpa nem nenhuma preocupação com a verossimilhança.

Música. Lançamento

O NOVO REI DOS BAILES
Roberta Pennafort / RIO

Experimente ouvir Só Danço Samba, o novo CD de Emílio Santiago, sem preconceitos. Pode acontecer de você não cair de amores por ele, mas não há como negar que se está diante de um bom intérprete. O momento é de comemoração dos 40 anos de carreira de Emílio, e o CD recupera seu passado de crooner. Depois de passar por Nova York e pelo Rio, o show de lançamento chega hoje ao Citibank Hall (amanhã também tem). Noinício dos anos 70, bem antes da era das Aquarelas Brasileiras – foram sete volumes, de 1988 a 1995, época em que vendeu mais de quatro milhões de discos e foi produzido por Roberto Menescal –, um jovem estudante de direito carioca, de voz incrivelmente macia e suingue contagiante, começava a concorrer em festivais, a partici-

EMÍLIO SANTIAGO Citibank Hall. (1.450 lugares). Avenida Jamaris, 213, Moema, telefone 4003-5588. Hoje e amanhã, às 22 horas. R$ 60/ R$ 130.

par de programas de calouros e, finalmente, a cantar como crooner em clubes e boates do Rio. Logo Emílio entraria para a orquestra de Ed Lincoln, o rei dos bailes, com a qual rodaria o País botando muita gente pra dançar juntinho. Daquela época, ele recuperoumúsicashoje desconhecidas, como Olhou Pra Mim, Nunca Mais (ambas de Lincoln/ Sílvio Cesar) e Deix’ Isso Pra Lá (Ed Lincoln/Luiz Paulo). Acrescentou os sucessos atemporais Só Danço Samba (Tom Jobim/Vinicius de Moraes), Tendência(Dona Ivone La-

ra/Jorge Aragão) e Samba de Verão (Marcos Valle/Paulo Sérgio Valle), e composições mais recentes, como Chega (Mart’nália/ Mombaça), e chamou grandes músicos para embalar a festa. “Hámuitotempoeuqueria fazer um disco dançante”, conta Emílio, que tem boas lembranças daquelas noites. “Cantávamos por quatro horas e ninguém ficava cansado. Todos os grandes cantores começaram na noite: Sinatra, Tony Bennett, Ângela Maria...” AquemforaoCitibank conferir: Emílio não deixa de cantar seus sambas-assinatura: Saigon, Verdade Chinesa, Logo Agora. “Por que não? Você passa a vida toda construindo uma carreira pra depois renegar o sucesso?”

Música. Agenda

SEMESTRE QUENTE NO SHOW BIZ
Começa amanhã, com show do grupo de hardcore americano Biohazard, no Carioca Club, a avalanche de shows internacionais e festivais do segundo semestre de 2010. Estão confirmados o grupo canadense Rush, o francês Air e a cantora Regina Spektor (nova atração do SWU Music and Arts Festival, em Itu, nos dias 9, 10 e 11 de outubro). O SWU Festival está com a seguinte programação até agora: dia 10, tocam Dave Matthews Band, Kings of Leon, Regina Spektor, Sublime with Rome e DJ Sharam; no dia 11, Linkin Park, Incubus, Pixies, DJ Erol Alkan. Outros nomes devem ser anunciados. A venda de ingressos começa na terça-feira, 13, a partir da zero hora pelo site IngressoRápido(www.ingressorapido.com.br), Call Center (4003-1212) e mais de 60 pontos de venda pelo País. Preços vão de R$ 120 a R$ 640. O Rush, uma das maiores bandas de rock progressivo, vem ao Brasil em outubro para shows em São Paulo e Rio. A banda canadense apresenta a turnê Time Machine no dia 8 de outubro, no Estádio do Morumbi (SP), e no dia 10 de outubro, na Praça da Apoteose (RJ). Os ingleses do Echo & The Bunnymen voltam ao País para apresentações em São Paulo (11 de outubro) e Belo Horizonte. (12 de outubro). O músico uruguaio Jorge Drexler, cantor e compositor ganhador do Oscar em 2005, apresenta no próximo dia 23 de julho, sexta, às 22 h, na Via Funchal, com show inédito no Brasil: Amar la Trama. Drexler toca ainda em Porto Alegre e em Florianópolis. O duo francês Air divulgou datas de shows no País. Tocará nos dias 14 de outubro no Circo Voador (RJ), no dia 15 no Chevrolet Hall (BH) no dia 16 no Natura About Us Festival (SP). Amanhã,naEstânciadoSocorro (interior de São Paulo), toca o maestro, arranjador e pianista franco-congolês Ray Lema. Na terça, morreu um músico da banda de Regina Spektor, o tecladista Daniel Cho, que tocara com Coldplay e Katy Perry.

FESTIVAL

TELEVISÃO

CINEMA

TEATRO, CIRCO E DANÇA NO RIO
A 8.ª edição do Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens começa hoje, no Rio. Mistura de teatro, circo e dança, o evento terá apresentações de grupos do Brasil, França, Alemanha e Argentina, além de mesasredondas e oficinas. São nove dias de festival, em seis teatros. Os preços são populares e, em alguns casos, sai de graça.

THE PACIFIC LIDERA INDICAÇÕES DO EMMY
Concorrendo em 24 categorias, a minissérie The Pacific lidera o número de indicações da 62.ª edição do Emmy, considerado o Oscar da televisão americana. A produção sobre a Segunda Guerra Mundial foi seguida da comédia Glee, com 19 indicações, e do drama Mad Men, com 17. A cerimônia ocorrerá no dia 29 de agosto, em Los Angeles. / EFE

DISNEY: INDENIZAÇÃO DE US$ 270 MILHÕES
Um juiz ordenou anteontem que a Walt Disney Co. pague cerca de US$ 270 milhões aos criadores do game show Quem Quer Ser Um Milionário. O processo corre há seis anos na justiça americana e ainda cabe recurso. A Celador International, produtora que moveu a ação, tinha direito a 50% dos produtos relacionados à marca nos EUA. / AP

DARIO ZALIS/DIVULGAÇÃO

D6 Caderno2
%HermesFileInfo:D-6:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

SEM INTERVALO KEILA JIMENEZ
✽ ●

33%

keila.jimenez@grupoestado.com.br
DIVULGAÇÃO

é o crescimento da TV paga entre a classe C, de 2009 para 2010, segundo a 7ª pesquisa PayTV POP, do Ibope, que mapeia a TV por assinatura no Brasil

grecer 30 quilos em cinco meses, acompanhada por especialistas. O reality terá dez episódios.

Ainda no Alternativa, Cynthia Howlett está gravando matérias para o programa na França e na Alemanha. Denise Fraga segue na geladeira da Globo desde que Norma saiu do ar, em outubro passado. No Fantástico não há nem sinal de um novo quadro com a atriz. Uma pena. Astrid Fontenelle, Cazé, da
MTV e Regina Casé emprestaram sua imagem para uma campanha de apoio ao casamento de pessoas do mesmo sexo.

Record produz especial sobre Machado
revisto para junho deste ano, o especial da Record sobre Machado de Assis atrasou,masdevesairatédezembro. Batizado inicialmente de O Bruxo do Cosme Velho, a produção, parceria da rede com a Contém Conteúdo, começa a ser gravada este mês, no Rio. Ainda sem data de estreia, a trama, que terá formato de telefilme,assim como Os Óculos de Pedro Antão (2009), traz um homem, nos dias atuais, que diz ser Machado de Assis. O figurão atrai a imprensa e exige ser recebido na Academia Brasileira de Letras. Acreditando ser ele um charlatão, os membros da ABL resolvem desmascará-lo o sabatinando sobre Machado, e, assim, revisitando a vida e a obra do escritor.

● ‘Nos

EUA é assim. O ‘Jaque’ Bauer bebeu e acabou preso.’ Da-

tena, anteontem, falando sobre a punição nos Estados Unidos, durante cobertura do caso do goleiro Bruno

P

E o caso do goleiro já vem rendendo audiência para a TV. A Record, que apostou na notícia na manhã de quarta-feira, registrou média de 6 pontos no Ibope das 7 h ao meio-dia, alcançando o segundo lugar em audiência no horário. O Brasil Urgente, de Datena, na
Band, também aproveitou o assunto. Totalmente dedicado ao caso do goleiro Bruno, o programa registrou média de 9 pontos no Ibope anteontem, 3 a mais que sua média habitual. Ficou em segundo lugar em audiência. Saudosista Glória Pires conversa com Rodrigo Rodrigues, no Jardim Botânico, no Rio, para o Vitrine, da TV Cultura. Ela fala sobre a biografia de seus 40 anos de carreira e da saudade que tem dos personagens das novelas antigas, que, segundo ela, eram mais bem construídos. O papo vai ao ar no dia 17.

Promete ser um grande encontro: as participações de Reginaldo Faria e Luiz Gustavo, na nova versão de Ti-Ti-Ti da Globo. Os dois, que viveram respectivamente, Jacques Leclair e Victor Valentim no folhetim original, vão se encontrar na novela, agora em outros papéis.

Pesquisa de opinião sobre PasO Alternativa Saúde, do GNT, volta ao ar inédito no dia 3 de agosto, com um minirreality de emagrecimento, o Perdas e Ganhos. No quadro, a psicóloga Thereza Villar terá de emasione, da Globo, mostrou que um dos núcleos mais queridos da audiência é o de Francisco Cuoco (Olavo) e Irene Ravache (Clô). Comédia pura e de qualidade.

Guia. TV
CULTURA (2)
5h00 Novo Telecurso Prof. 5h10 Novo Telecurso - Ensino Fundamental 5h30 Novo Telecurso - Ensino Médio 5h45 Telecurso Tec 6h00 Tecendo O Saber 6h30 Telecurso Tec 6h45 Novo Telecurso - Ensino Fundamental 7h00 Novo Telecurso - Ensino Médio 7h15 Novo Telecurso Prof 7h30 Repórter Eco (2ª Exibição) 8h00 O Pequeno Urso/ Pingu 8h30 Vila Sésamo 9h00 Pequenos Cientistas 9h15 Baú De Histórias 9h45 Super Fofos 10h00 Dora, A Aventureira/ Pingu 10h30 Escola Pra Cachorro 10h45 As Aventuras De Piggley Winks 11h15 Cocoricó Na Cidade 11h30 Caillou 12h00 Arthur 12h30 Doug 13h00 Zoboomafoo 13h30 O Mundo Secreto Dos Jardins Joaninhas E Pulgões 14h00 Minúsculos/ Bandeiras Do Mundo/ Shaun, O Carneiro/ Um Minuto No Museu 14h15 Dora, A Aventureira 14h45 Vila Sésamo 15h15 Super Fofos 15h30 Cocoricó Na Cidade 15h45 Escola Pra Cachorro 16h00 Camundongos Aventureiros 16h30 Arthur 16h45 Minúsculos/ Bandeiras Do Mundo/ Shaun, O Carneiro/ Um Minuto No Museu 17h00 Castelo Rá-Tim-Bum 17h30 Doug 18h00 Confissões De Adolescente 18h30 Arquivo Zack 19h00 Login 20h00 Contos De Fada - O Gato De Botas 21h00 Jornal Da Cultura ((av)) 21h35 Metrópolis 22h00 Provocações - Roberto Cordovani 22h30 Doctv Iv 23h30 Cine Brasil - Loki - Arnaldo Baptista 1h00 Zoom (2ª Exibição) 2h00 Login (2ª Exibição) 3h00 Univesp Tv 9h42 9h45 12h00 12h45 13h15 13h45 14h25 15h55 17h45 17h48 18h15 19h05 19h25 20h15 21h05 22h10 23h10 23h50 0h40 2h05 3h55 6h30 7h20 8h30 9h30 12h00 14h30 16h30 17h30 19h00 20h10 21h15 22h15 23h15 0h15 1h15 1h15 Globo Notícia I TV Globinho SPTV - 1ª Edição Globo Esporte Jornal Hoje Vídeo Show Vale a Pena Ver de Novo Sinhá Moça Sessão da Tarde. O Amor é Cego Globo Notícia II Malhação ID Escrito Nas Estrelas SPTV - 2ª Edição Tempos Modernos Jornal Nacional Passione Globo Repórter Separação?! Jornal da Globo Programa do Jô Intercine - O Sacrifício/ Shaft Corujão Direto Da Redação São Paulo No Ar * Fala Brasil Hoje Em Dia Record Notícias Tudo A Ver Todo Mundo Odeia O Chris Série Palmeiras e Boca Juniors (Arg) Sp Record * Jornal Da Record Csi Investigação Criminal- Série Ribeirão Do Tempo Câmera Record Monk - Série Programação Iurd Programação Iurd 18h50 19h20 20h20 20h45 21h00 22h00 22h15 23h15 0h15 0h30 1h15 2h30 8h30 9h15 10h00 10h55 11h00 11h30 12h30 12h45 13h00 14h00 15h00 15h30 16h00 17h00 17h30 18h00 19h00 20h00 21h00 21h05 21h45 22h00 22h30 23h30 0h00 0h15 0h30 1h00 10h00 10h30 11h00 11h30 11h55 12h00 12h20 12h30 13h00 14h00 14h30 15h00 17h00 17h30 17h50 18h00 18h20 18h30 19h00 20h00 20h30 21h00 21h30 22h15 23h45 23h50 6h00 6h05 6h35 7h05 7h20 7h30 7h45 8h30 9h00 9h05 11h30 11h40 11h55 12h00 12h30 13h00 14h00 14h30 16h30 16h40 17h00 17h30 17h45 17h55 18h00 19h00 19h15 20h00 21h00 21h30 22h00 Brasil Urgente / Sp Jornal Da Band Show Da Fé Vídeonews Bones Vídeonews Tribunal Na Tv Família Soprano Diário Da África Jornal Da Noite Show Da Copa Espaço Vida Vitoriosa Mtv Lab Now Mtv Lab Radio Mtv Lab Freak MTV No Mundial - Paulo Bonfá Andy M. Show Top 10 15 Minutos 15 Minutos Acesso Mtv Comédia Mtv Furo Mtv Mtv Lab Playlist Show Mtv Scrap Mtv Andy M. Show Top 10 Acesso Mtv Rockgol No Mundial MTV No Mundial - Paulo Bonfá Mtv Lab No Mundial 15 Minutos Furo Mtv Programa A 2 Peak Season Noticias Mtv Badalhoca 16 And Pregnant MTV No Mundial - Paulo Bonfá Filhos do Pai Eterno Mãe dos Aflitos Hora de Brincar Este é o meu Brasil Terço Bizantino O Terço Doloroso O Pão Nosso Jornal da Vida Caminhos da Comunidade Novena do Perpétuo Socorro Hora de Brincar Medalhão Persa (av) Filhos do Pai Eterno Encontro com Cristo Terço Bizantino O Terço Doloroso O Pão Nosso JCTV (av) Missa do Sagrado Coração de Jesus (av) SP Filhos do Pai Eterno Brasil, é Isso Frente a Frente Dom Antônio Jornal da Vida (av) Tribuna Independente (av) SJRP/SP Terço Bizantino Medalhão Persa (av) Hora da Consagração O Terço Semeando Vida Meu Senhor e Meu Deus Palavras Que Não Passam Diário de Oração Santa Missa Coração de Criança Hora da Consagração Você Pode Ser Feliz A Associação Precisa deVocê Disk Shop Por Um Brasil Mais Cristão Século News Disk Shop Século 21 Esporte Disk Shop Mulher.Com A Associação Precisa de Você Disk Shop Ateliê na TV Oração da Tarde Meu Senhor e Meu Deus Hora da Consagração Caminhos da Fé Disk Shop Sócios na Fé Mix 21 Igreja no Brasil Deus Abençoe Sobriedade Sim

Cultura: 2182-3000; SBT: 3236-0111; Globo: 3131-2500; Record: 2184-4000; Rede TV!: 3306-1000; Gazeta: 3170-5757; Band: 3131-1313; ; Rede Vida: (17)3355-8432. Esta programação e

informações são de responsabilidade exclusiva dos canais e podem ser alteradas à última hora.

CONTROLE NA MÃO

MTV (32)

Conquista 15h00 O Shopping de Dubai 16h00 Obras Incríveis: Ilhas Artificiais de Dubai 17h00 Malbec 18h00 CSI da Vida Selvagem: Diabos da Tasmânia 19h00 Arquivos Confidenciais: Rasputin 19h30 Arquivos Confidenciais: Abraham Lincoln 20h00 Ação Fatal 21h00 Os Gêmeos de Mengele 22h00 Desvendando os Segredos de Galípoli

TELECINE PIPOCA
12h30 14h10 15h55 18h00 19h35 22h00 Shrek 2 Shrek Terceiro Dia Em Que A Terra Parou, O Arquiteto, O Guerra Ao Terror Notorious B.i.g. - Nenhum Sonho É Grande Demais Ironias Do Amor Quem Quer Ser Um Milionário? Coraline E O Mundo Secreto Passado De Horror Jogo Entre Ladrões Elo Perdido, O Intrigas De Estado Final Fantasy Contato Click Plano de Voo Dragão Vermelho O Sombra House Law & Order SVU Law & Order Medical Detectives Medical Detectives O Sombra Law & Order SVU House A Volta do Todo Poderoso Greek Two and a Half Men Two and a Half Men Friends Friends Third Watch Matilda The Big Bang Theory Friends Friends Two and a Half Men Two and a Half Men Cold Case Sex And The City 2 O Virgem de 40 Anos

23h30 Martha Fala

DISNEY CHANNEL
12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30 17h00 17h30 18h00 18h30 19h00 19h30 20h00 Os Feiticeiros de Waverly Place Zack & Cody: Gêmeos a Bordo Jonas Phineas & Ferb Zack & Cody: Gêmeos em Ação Hannah Montana Os Feiticeiros de Waverly Place Zack & Cody: Gêmeos a Bordo Jonas Phineas & Ferb Phineas & Ferb Zapping Zone Hannah Montana Zack & Cody: Gêmeos a Bordo Os Feiticeiros de Waverly Place Boa Sorte, Charlie! Toy Story - Um Mundo de Aventuras 22h00 Os Feiticeiros de Waverly Place 12h00 12h30 13h00 15h00 17h00 17h30 18h00 18h30 19h00 19h30 20h00 20h30 21h00 22h00 12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30 17h00 17h30 18h00 18h30 19h00 20h00 20h30 21h00 21h30 22h00 22h30 23h00 23h30 12h00 12h15 12h30 12h40 12h50 13h00 13h15 13h30 13h40 13h55 14h10 14h20 14h30 14h45 15h00 15h10 15h40 16h10 16h45 17h15 17h45 18h15 18h30 19h00 19h10 19h20 19h30 19h45 20h00 20h05 20h15 20h30 21h00 21h30 22h00 Kid vs. Kat Os Padrinhos Mágicos Pequenos Espiões 2 Vira-Lata Kick Buttowski: Um Projeto de Dublê Kick Buttowski: Um Projeto de Dublê Kick Buttowski: Um Projeto de Dublê Kick Buttowski: Um Projeto de Dublê Pucca Mistureba Os Padrinhos Mágicos Os Padrinhos Mágicos As Aventuras de Merlin Vira-Lata Bob Esponja Os Padrinhos Mágicos Os Pinguins de Madagascar Bob Esponja Manual de Sobrevivência Escolar do Ned Drake & Josh Zoey 101 I-Carly The Troop Bob Esponja Os Padrinhos Mágicos Os Pinguins de Madagascar Drake & Josh I-Carly Isa TK+ Zoey 101 True Jackson I-Carly Drake & Josh Manual de Sobrevivência Escolar do Ned Zoey 101 Kenan & Kel Os Castores Pirados 1, 2, 3, Agora é Sua Vez X-Tudo Os Caça Livros Os Reciclados Anabel Carrinhos Escola de Princesinhas Kiara e os Luminitos Os Ecoturistinhas Simão e Bartolomeu Show do DJ Cão De Onde Vem? Pequenos Cientistas Tchibum TV Passeio Animal Glub Glub Qual é, Bicho? Rá Tim Bum Castelo Rá Tim Bum Ilha Rá Tim Bum Baú de Histórias Cocoricó Vila Sésamo Os Caça Livros Os Reciclados Kiara e os Luminitos Carrinhos Escola de Princesinhas Brasil Futebol Clube Show do DJ Cão Cocoricó na Cidade Mundo da Lua Castelo Rá Tim Bum Ilha Rá Tim Bum Cambalhota

TELECINE PREMIUM
12h25 14h10 16h20 18h20 20h05 22h00 23h55

LIV
12h00 14h30 15h00 16h00 17h00 18h00 19h00 20h00 21h00 22h00 23h00 A Cor de um Crime Rumo ao Estrelato Charmed Dawson's Creek Judging Amy Extreme Makeover: Reconstru ção Total: Família Correa/ Madeiros Charmed Dawson's Creek Judging Amy Judging Amy O Exorcismo de Emily Rose

TNT
12h15 14h30 17h30 19h50 22h00 11h00 13h00 14h00 15h00 16h00 16h30 17h00 19h00 20h00 21h00 23h00 12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 15h00 17h30 18h00 18h30 19h00 19h30 20h00 21h00 23h30

RECORD (7)

Gastão conversa Making of de Sex Valmir Salaro vai com Rivellino and the City 2 ao Zé do Caixão
Fashion TV/ 13h30 Warner / 21 h
22h30 Arquivo 21 23h30 Madrugada de Bênçãos 16h00 A Grande Vencedora 17h00 À Prova de Tudo: A Salvo no Deserto 18h00 Mythbusters: Os Caçadores de Mitos 19h00 Sem Corte e Sem Censura: Mordidas de Medo 20h00 O Segredo das Coisas 20h30 Grandes Destruições 21h00 S.O.S. Construção 22h00 Guerra de Mecânicos 23h00 Assombrações: Almas Penadas

DISNEY XD

Canal Brasil / 0 h
16h00 17h30 18h00 18h30 19h00 20h00 21h00 22h00 Visita Inesperada Interprograma Os Detetives da Comida Romance em Hollywood Happy Hour The Oprah Winfrey Show Papai e Papai Superbonita Transforma: Automaquiagem 22h30 Tamanho Único 23h00 Fashion Television 23h30 Vai e Vem: Moda 11h05 Jonas Brothers 3D - O Show 12h30 High School Musical 3: Ano da Formatura 14h30 A Terra Vista de Cima 16h15 Mais do que você Imagina 18h00 Destino Esporte 18h55 Amigos, Amigos, Mulheres à Parte 21h00 Adrenalina 2: Alta Voltagem 22h45 Vicky Cristina Barcelona

UNIVERSAL CHANNEL

SONY
12h00 America's Next Top Model 13h00 The Real Housewives Of New York 14h00 Ghost Whisperer 15h00 Medium 16h00 Beverly Hills 90210 17h00 Felicity 18h00 Will & Grace 18h30 Everybody Loves Raymond 19h00 Seinfeld 19h30 According To Jim 20h00 Ghost Whisperer 21h00 Ghost Whisperer 22h00 Medium 23h00 30 Rock 23h30 Scrubs

TV PAGA ANIMAL PLANET
12h00 China Selvagem: Sob as Nuvens 13h00 Whale Wars - Defensores de Baleias 14h00 Animal Planet ao Extremo 15h00 Austin Stevens: Em Busca do Urso-Cinzento 16h00 Pesadelo Animal: Manhã Sangrenta 17h00 Animal Planet ao Extremo 18h00 Whale Wars - Defensores de Baleias 19h00 Noite: Tubarões 19h30 60 Encontros Mortais 20h00 Vídeos Divertidos do Animal Planet 21h00 O Encantador de Cães 22h00 Noite: Hipopótamos 22h30 60 Encontros Mortais 23h00 Criaturas Titânicas: Mosassauro

WARNER

REDETV! (9)
5h00 Igreja Mundial da Graça de Deus 8h30 Leitura Dinâmica - Primeira Edição 9h00 TV Kids - Super Onze / Ilha dos Desafios 9h45 Manhã Maior 12h00 Interligado 13h00 Igreja Universal do Graça de Deus 14h05 RedeTVEsporte 15h00 A Tarde é Sua 17h10 Igreja da Graça, Nosso Programa 18h10 TV Kids - Pokémon/ Super Onze/ Pokémon/ Ilha dos Desafios 19h45 TV Fama 21h00 RedeTVNews 22h00 Pânico na TV - reprise 0h00 Leitura Dinâmica 0h30 Programa Amaury Jr. 2h00 Super Papo 3h00 Igreja da Graça , Nosso Lar 5h00 Super Papo

REDE VIDA (34)

ESPN BRASIL
9h00 Especial Copa: Curioso da Copa 9h30 Copa do Mundo Fifa 2010 -VtSemifinal - Holanda x Uruguai 11h30 Sportscenter: 1ª Edição - (av) 12h30 ESPN Brasil Especial 12h45 Bate-Bola 1ª Edição - (av) 14h00 Copa do Mundo Fifa 2010 -VtSemifinal - Alemanha x Espanha 16h00 Especial Copa: Curioso da Copa 16h30 Especial Copa: Vozes da América 17h30 Bate-Bola 2ª Edição - (av) 19h00 Loucos Por Copa 20h00 Especial Copa: Vozes da América 21h00 Linha De Passe: Mesa-Redonda 22h30 Especial Copa: Árbitros - 17 Regras, Inúmeros Erros 23h00 Sportscenter: 2ª Edição 0h00 Especial Copa: Vozes da África

HBO

NICKELODEON

SPORTV
7h00 8h00 9h30 12h00 14h00 15h30 17h30 19h30 20:00 21h30 23h30 Sportv News (av) Bom Dia África (av) Tá Na Área África (av) Liga Mundial De Vôlei - Bulgária x Brasil (av) Tá Na Área África (av) Resumão Da Copa (Inédito) Amistoso De Futebol Palmeiras x Boca Juniors (av) Sportv News (av) Seleção Sportv (av) - Amistoso Internacional De Basquete - Brasil x Uruguai (av) Sportv News (av) Bonanza Os Pioneiros A Mulher Faz o Homem A Primeira Vitória Os Três Patetas Os Três Patetas Os Três Patetas Os Viajantes do Tempo Bonanza Cães de Guerra Suspeita Quarteto Fantástico Chave Mestra, A Tubarão 2 Criatura Perfeita Bandidas Caçada, A Aniquilação Êxtase De Amor Caché David E Betsabá Caos Calmo Mal Do Século Como Eliminar Seu Chefe

MAX PRIME
11h00 Advogado Por Engano 12h45 Mar Mortal 14h30 Max Stuff Frankfurt International Autoshow 2009 15h00 Reféns do Desconhecido 16h30 Sobrevivendo ao Jogo 18h15 Em Busca da Justiça 20h00 A Revanche do Aprisionado 22h00 Cine 23h45 Cadáveres

INFANTO-JUVENIL CARTOON
12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 15h00 16h00 17h00 20h00 22h00 22h30 23h30 Programação Cartoon Bakugan Ben 10 Ben 10: Força Alienígena Twisted Whiskers Star Wars: A Guerra dos Clones Zeke's Pad Futebol de Rua Cine Cartoon Shorts! Sábados Secretos Zeke's Pad

AXN
12h00 14h30 15h00 16h00 17h00 18h00 19h00 20h00 21h00 22h00 23h00 Platoon AXN Flix NCIS Friday Night Lights Criminal Minds Las Vegas Law & Order: Criminal Intent C.S.I. Miami NCIS Friday Night Lights Código 46

SBT (4)
6h00 7h00 9h00 12h45 13h15 13h45 14h15 16h00 17h00 18h00 19h05 19h30 20h15 21h15 22h15 22h20 23h10 0h30 1h15 2h15 3h45 5h00 Jornal Do Sbt - Manhã Carrossel Animado Bom Dia & Cia Série - Chaves Série - Arnold Série - Eu, A Patroa E As Crianças Cinema Em Casa - Lucas, Um Intruso no Formigueiro Novela - As Tontas Não Vão Ao Céu - Cap. 60 Casos De Família Programa Do Ratinho Boletim De Ocorrências Sbt Brasil Novela - Uma Rosa Com AmorAventura Selvagem Boletim De Ocorrências Novela - A História De Ana Raio E Zé Trovão Tela De Sucessos - Fique Rico ou Morra Tentando Jornal Do Sbt - Noite Série - Dois Homens E Meio/ Two And A Half Men Tele Seriados I Série:Divisão Criminal/ The Closer Tele Seriados II Série:A Paranormal/ Medium Tele Seriados III Série:Studio 60

TCM
12h00 13h00 14h00 16h15 19h00 19h20 19h40 20h00 21h00 22h00 23h50 12h45 14h40 16h35 18h45 20h20 22h00 23h55 11h50 13h40 15h45 17h55 19h55 22h00 11h25 13h10 15h00 17h10 18h40 20h20 22h00

FILM & ART
12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 16h00 18h00 20h00 21h00 22h00 22h30 23h00 Arquitetura Desenho Mulheres da Música Destination Art Cliente Morto Não Paga, de Carl Reiner Alucinação Alarme / O Apartamento Direto do Actors Studio Lost In Austen That Mitchell and Webb Look That Mitchell and Webb Look The Sessions Jerry Maguire: A Grande Virada Futurama Glee Os Queridinhos da América O Bicho Vai Pegar Os Simpsons Os Simpsons Bones Os Simpsons Os Simpsons Os Simpsons Os Simpsons Segurem Essas Crianças

MGM
11h35 13h55 15h50 17h40 19h45 22h00 12h00 12h30 13h00 13h30 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30 17h00 17h30 18h00 18h30 19h00 21h30 22h00 22h30 23h00 23h30 23h45 A Guerra de Hart O Destino de Laura Olhos da Escuridão Quebra de Confiança Insônia O Diário de Bridget Jones As 5 Mais Votadas no Site Lugar Incomum Urbano Kaiak Extremos Geléia do Rock Reclame Viagem Sem Fim De Cara Limpa Dr. Drew: Sexo Papai e Mamãe Rock Estrada Intercâmbio Experimente: Chucrobilly e Thiago Nassif 20 ou 40 ? TVZ Extremos Vai Pra Onde? Bastidores Ser Humano Papo Calcinha Sexshake

GAZETA (11)
6h00 Igreja Universal do Reino de Deus 8h00 Bestshop TV 8h20 Gazeta Shopping 8h40 Gazeta Imóveis 9h00 Manhã Gazeta 13h10 TV Culinária 14h00 Mulheres 17h50 Gazeta News 18h00 Gazeta Esportiva 19h00 Jornal da Gazeta 20h00 Igreja Universal do Reino de Deus 22h00 Super Esporte 22h15 Bestshop TV 23h45 Gazeta Imóveis 0h05 Gazeta Shopping 0h15 Bestshop TV

TV RÁ TIM BUM

CANAL BRASIL
11h45 Cazuza - O Tempo Não Pára 13h30 Caminhos da Memória - A Trajetória dos Judeus 14h30 Clipe Brasil 15h30 Curta na Tela 16h00 Zoombido 16h30 Sessão Santander: Coisa de Mulher 18h30 Loki - Arnaldo Baptista 20h30 Curta na Tela 21h00 Pelas Tabelas 21h30 O Som do Vinil 22h00 Sessão Interativa

DISCOVERY KIDS
12h00 Dinotrem 12h30 Toot & Puddle: Luzes de Uma Noite de Verão / Longe de Casa 13h00 Hi-5 Austrália 13h30 Mister Maker 14h00 Franklin 14h30 Martha Fala: O Bolo da Martha 15h00 Sid, O Pequeno Cientista 15h30 Garota Supersábia: Um Parceiro na Garganta 16h00 Milly e Molly 16h30 Lazytown: Amigos para Sempre 17h00 Hi-5 Austrália 17h30 Backyardigans: Controle de Pragas 18h00 Princesas do Mar: Uma Ajudinha / A Grande Bagunça 18h30 Angelina Ballerina 19h00 Will e Dewitt: A Aposta /Café na Cama 19h30 Peixonauta: O Caso Do Presente Da Marina 20h00 Mister Maker 20h30 Mecanimais: O Quebra-Cabeça dos Tubarões Cortadores / Ilha dos Sinos 21h00 Toot & Puddle: O Velho e o Novo / Aventuras nas Il has Galápagos 21h30 Willa e os Animais 22h00 Backyardigans: A Competição 22h30 Lazytown: Quem É Sportacus? 23h00 Garota Supersábia

TV SÉCULO 21

MULTISHOW

TELECINE ACTION

FOX
10h00 12h30 13h00 14h00 16h00 18h00 18h30 19h00 20h00 20h30 21h00 21h30 22h00

MAX
11h05 13h20 15h25 17h25 19h50 22h00 23h50 Tropas Estelares Herói por Acidente Titio Noel Speed Racer O Suspeito O Orfanato Sem Vestígios

TELECINE CULT

BANDEIRANTES (13)
7h00 7h30 8h00 9h15 10h00 11h15 11h45 14h15 15h00 15h30 16h00 17h30 Primeiro Jornal Band Kids / SP Band Kids Quase Anjos Dia Dia Jogo Aberto Liga Mundial De Vôlei Masculino - (av) Bulgária x Brasil Os Cavaleiros Do Zodíaco Ei Arnold! Que Dureza Márcia Brasil Urgente

GLOBO (5)
5h00 Telecurso Educação Básica Tecendo o Saber 5h15 Telecurso Profissionalizante 5h35 Telecurso Ensino Médio 5h50 Telecurso Ensino Fundamental 6h05 Sagrado 6h07 Globo Rural 6h25 Bom Dia SP 7h15 Bom Dia Brasil 8h11 Radar 8h16 Mais Você

DISCOVERY
12h00 Sem Corte e Sem Censura: Ataque de Cobra 13h00 Mythbusters: Os Caçadores de Mitos 14h00 O Segredo das Coisas 14h30 Grandes Destruições 15h00 Anatomia de um Dinossauro: Predadores Perfeitos

TELECINE LIGHT
Salvando A Ceia De Natal Roqueiro, O Heróis Muito Loucos Tô De Férias Todas Contra John Escola De Espiões Confissões De Uma Estrela De Hollywood, As 23h40 Diabo Veste Prada, O

GNT
12h00 12h30 13h00 14h00 A Família Goode Magnetismo Animal Happy Hour Superbonita Transforma: Cílios Claros 14h30 GNT Fashion 15h00 The Oprah Winfrey Show

NATIONAL GEOGRAPHIC
12h00 Planeta Inexplorado: Camboja 13h00 S.O.S. Resgate: Furacão Katrina 14h00 Expedição Shark: A Grande

Filmes na TV

E não é que os Farrellys têm coração?
Luiz Carlos Merten
Lucas, um Intruso no Formigueiro
14H15 NO SBT (The Ant Bully). EUA, 2006. Direção de John A. Davis.

sonagens via de regra desagradáveis. Reprise, colorido, 89 min. O Amor É Cego
15H55 NA GLOBO (Shallow Hal). EUA, 200. Direção de Bobby Farrelly e Peter Farrelly, com Jack Black, Gwyneth Paltrow, Jason Alexander, Sascha Knopf, Libby Langdon, Sasha Neulinger.

‘50 Cent’ Jackson, Terrence Howard, Joy Bryant, Bill Duke, Viola Davis.

Garoto vira saco de pancada de meninos mais velhos e desconta sua ira no formigueiro localizado no jardim da casa. Quando ele encolhe e é reduzido a proporções liliputianas, as formigas lhe aplicam um corretivo – e ele aprende o significado do trabalho em grupo, que vai usar depois, na volta ao seu mundo. Leonard Maltin acerta ao dizer que o moralismo não ajuda muito nesta animação pouco inspirada e a única coisa digna de nota, mesmo assim discutível, é que os humanos são desenhados de forma a criar per-

Acostumado a valorizar as mulheres só por sua aparência externa, Jack Black também ganha seu corretivo – olhaí o moralismo, de novo. Ele se apaixona por Gwyneth Paltrow, a quem vê como a mulher linda que ela é em seu interior. Para os amigos, porém, ela é só uma elefanta, de tão obesa. Menos grotesco que em outros filmes, o humor ácido dos irmãos Farrelly é aqui temperado pelo sentimentalismo. E não que Bobby e Peter têm um coração? Reprise, colorido, 98 min. Fique Rico ou Morra Tentando
23H10 NO SBT (Get Rich or Dye Tryin’). EUA, 2005. Direção de Jim Sheridan, com Curtis

O irlandês Sheridan, de Meu Pé Esquerdo e Em Nome do Pai, é um diretor de prestígio, conhecido por seus temas sociais, mas não se deu bem com este filme que meio que biografa o rapper 50 Cent. Órfão de pai e apaixonado por música, ele é impulsionado à violência pela mãe que vira traficante para manter a família. O personagem e a situação pareciam ideais para Sheridan, mas deu tudo errado – há muito clichê e a história é mal desenvolvida pelo roteiro. O começo, de qualquer maneira, é impactante e alguns momentos de rap são fortes. Reprise, colorido, 117 min. Loki – Arnaldo Batista
23H30 NA CULTURA Brasil, 2008. Direção de Paulo Henrique Fontenelle.

mos sobre ele e dispôs de excelente material de arquivo. Não surpreende que seu filme termine sendo tão empolgante. O próprio Arnaldo sai engrandecido como ‘personagem’, isto é, como homem, não apenas artista. Reprise, colorido, 120 min. Intercine
2H05 NA GLOBO

TV Paga Suspeita
23H50 NO TCM (Suspicion). EUA, 1941. Direção de Alfred Hitchcock, com Cary Grant, Joan Fontaine, Cedric Hardwicke.

O documentário sobre o ex-Mutante Arnaldo Batista é um dos melhores da atual safra brasileira do gênero. O diretor Fontenelle conseguiu depoimentos óti-

A emissora exibe o preferido do público entre dois remakes – O Sacrifício, de Neil Labute, que atualiza O Homem de Palha, de Robin Hardy, de 1973, com Nicolas Cage como detetive que investiga o desaparecimento de uma menina e vai parar em ilha onde a população pratica ritos pagãos; e Shaft, de John Singleton, nova versão do policial de 1971, o primeiro com um herói negro; Samuel L. Jackson substitui Richard Roundtree, que também está no elenco, mas seu personagem agora é sobrinho do famoso detetive particular, às voltas com uma trama de racismo e violência.

Joan Fontaine ganhou o Oscar por seu papel como mulher que acredita estar sendo envenenada pelo marido. Mestre Hitchcock dá uma bela aula de suspense e cria cenas inesquecíveis, como aquela em que Cary Grant sobe a escadaria com o copo de leite e o espectador fica em dúvida se ele contém veneno. Mas o próprio cineasta não gostava do desfecho, imposto pelo estúdio. Reprise, preto e branco, 99 min. Munique
0 H NO TELECINE CULT (Munich). EUA, 2005. Direção de Steven Spielberg, com Eric Bana, Daniel Craig, Ciarán Hinds, Mathieu Kassovitz, Ayelet Zuhrer, Geoffrey Rush.

dos. Sem citar o ataque às torres gêmeas, o autor discute nestes filmes o combate ao terrorismo. Aqui, a base é o massacre de atletas israelenses, na Olimpíada de Munique. O risco, como descobre o agente Eric Bana, é perder a alma e virar um assassino sanguinário como aqueles a quem se pretende combater. Reprise, preto e branco, 164 min. Cleópatra
2H20 NO CANAL BRASIL Brasil, 2008. Direção de Júlio Bressane, com Alessandra Negrini, Miguel Falabella, Bruno Garcia.

O fecho da admirável trilogia (informal) de Spielberg sobre o 11 de Setembro, que também inclui O Terminal e Guerra dos Mun-

Hollywood vai refilmar a história da rainha do Nilo numa grande superprodução estrelada por Angelina Jolie. A versão de Bressane, narrada em tableaux vivants, parece condensar o roteiro da Cleópatra de Joseph L. Mankiewicz, com Elizabeth Taylor, ao usar a personagem para falar de beleza e poder. Tirando alguns excessos típicos do autor – sua queda pela pornografia –, é bem interessante. Reprise, colorido, 114 min.

%HermesFileInfo:D-7:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Caderno2 D7

Cinema. Tendência
SONY PICTURES/DIVULGAÇÃO

GENTE (QUASE) COMO A GENTE
Uma febre de documentários inunda as telas dos Estados Unidos de atrações que retratam celebridades das mais diversas áreas de atuação

Tyson na fita. Pugilista em desgraça faz filme para a era da internet
Laura M. Holson
THE NEW YORK TIMES

Recentemente, foram lançados nos Estados Unidos mais de dez documentários ou que deverão ser distribuídos nos próximos meses, todos sobre pessoas famosas e alguns deles encomendados pelos próprios astros. Esses filmes mostram, entre outros, cabeleireiros famosos (Halston, Vidal Sassoon), comediantes (Joan Rivers), realizadores (Roger Corman), músicos (Rush, The Doors), magnatas da imprensa (Hugh Hefner) e políticos em desgraça (Jack Abramoff, Eliot Spitzer). Anteriormente, as celebridades costumavam fugir do documentário por considerá-lo pouco importante. Além disso, esses filmes raramente dão lucro. Mas com o interesse despertado no ano passado por The September Issue (que falava de Anna Wintour, não é mesmo?), e os filmes destinados a melhorar a imagem do poderoso produtor Robert Evans ou do pugilista caído em desgraça Mike Tyson, algumas

delas começaram a aderir ao gê- tros, comoos comentados docunerocomoumaespéciedeedito- mentários sobre Rivers ou Spitrial visual para a era da internet. zer, foram financiados indepenAgora,com Twitter, Facebook dentemente, mas filmados com e TMZ, está mais difícil para as a cooperação dos personagens. celebridades manipularem sua Ninguém pode culpá-los por persona pública. Um documen- quererem manifestar a própria táriofavorávelpode seroprimei- opinião.A fomedemexericossoro passo para a reabilitação de bre celebridades pode ser uma uma reputação chamuscada desgraça, particularmente em (ver Tyson ou de Spitzer) ou no uma idade em que cada tropeço caso de Vidal Sassoon ou Rush, bêbado pode ser captado digitalpara lembrar aos espectadores a mente. Não surpreende, portanimportância cultural de um íco- to, que as celebridades estejam ne já na velhice. dispostas a se“Joan Rivers direm entrevistazia que não conseINTERESSE CRESCEU das sobre sua viguia trabalho, e da particular, PORQUE FILMES queaspessoasconmesmo que isso tavam piadas a seu MELHORAM IMAGEM implique deixar respeito”, obserde ter a superviDE RETRATADOS vou Jane Rosensão prévia de thal, uma fundadosuas declarara do Festival de Cinema Tribe- ções. “As pessoas querem detaca.“Agora,derepente, elasvolta- lhes verdadeiros e reais, ou pelo ram a falar de Joan Rivers.” menos por aquilo que é apresenAlguns filmes, como o do can- tadocomo verdadeiroe real”,setor Billy Joel (que registrou seu gundo James Toback, que diriconcerto no Shea Stadium, em giu Tyson. “Os filmes biográficos 2008, antes que essa sede dos de pessoas reais são uma extenMets fosse demolida), são finan- são natural desse fenômeno.” ciados pelo próprio astro. OuAlex Gibney é um veterano di-

retor que dirigiu Enron: The Smartest Guys in the Room (Enron:oscarasmais espertos dasala), filme indicado para o Oscar, e, mais recentemente, o documentário sobre Eliot Spitzer, semtítulo,exibidonofestivalTribeca este ano. O novo filme é umacrônicadarenúnciaaocargo do ex-governador de Nova York depois da revelação de que ele tinhaumcasocomuma prostituta. “Minha situação com Eliot foi difícil”, lembrou Gibney. “Fomos falar com ele e dissemos: Vamos fazer este filme com ou sem a sua cooperação.” Gibney e Spitzer tiveramvárias conversasantesque oex-governadorconcordasseem participar. “Para Eliot, foi um risco calculado”, comentou Gibney. “Mas ao falar de si mesmo, ele teve uma oportunidade de influenciar, embora não tivesse a supervisão de um editor.” De certo modo, reconheceu o realizador, a franqueza de Spitzer afetou o tom do filme. “Quando você fala com alguém, cara a cara, tende a se sentir mais solidário”, afirmou.
/ TRADUÇÃO ANNA CAPOVILLA

“É BEM DIFÍCIL NÃO MAGOAR NINGUÉM”
● Sheila Nevins, diretora da divi-

são de documentários da HBO, disse em relação aos documentários sobre celebridades: “É difícil fazer alguma coisa honesta e que não magoe ninguém.” E acrescentou: “Não sei quantos desses filmes conseguem ser objetivos ou se darão dinheiro.” Billy Joel gastou quase quatro vezes o que Ricki Stern, diretora de Joan Rivers: A Piece of Work, e sua diretora assistente, Annie Sundberg, gastaram. Nem todos os diretores procuram expor os pontos fracos do seu personagem. “Não estava interessado em sujeira”, afirmou Michael Gordon, fundador da Bumble and Bumble, que produziu e financiou documentário de US$ 3 milhões sobre o empresário e estilista Vidal Sassoon.

“De jeito nenhum eu apareceria com duas strippers”, garantiu. Em vez disso, lembrou Gordon, ele se pautou pela seguinte pergunta: “Por que os cabeleireiros parecem idiotas?” Sassoon, que passou a infância em um orfanato e criou o corte Chanel dos anos 60, foi um personagem complacente. Aos 82 anos. “Adoro a ideia de que me olhem de maneira diferente. Nunca recebi tanta atenção.” Ao contrário de Sassoon, Billy Joel se encolhe ao se ver na tela. “Pelo menos não odiei”, falou do filme, que recebeu resenhas positivas em geral, no Festival Tribeca. Agora, os produtores estão negociando com uma distribuidora seu lançamento no fim do ano. “Todos eles querem ir para o Oscar”, ressaltou Joel, mas ele sabe que isso é sonhar alto demais. “Quanto mais velho eu fico, mais me dou conta da tolice que fiz. Quero dizer, olho para mim na tela do cinema e dou gargalhadas”, finaliza ele. / L.M.H.

TRÊS TIPOS QUE O CELULÓIDE VAI ETERNIZAR
KEITH BEDFORD/REUTERS

Billy Joel. Registro do show de 2008 no Shea Stadium, sede dos Mets que seria demolida logo em seguida

LUKE MACGREGOR/REUTERS

Joan Rivers. Diretora teria reclamado que a atriz de 77 anos manifestou “uma porção de opiniões” sobre o roteiro

JONATHAN ERNST/REUTERS

● Eliot Spitzer. Fil-

me é uma crônica do escândalo sexual e da renúncia dele ao cargo de governador de NY

QUANDO A INSPIRAÇÃO TEM OPINIÕES EM EXCESSO
Ricki Stern, diretora de Joan Rivers: A Piece of Work, é a filha da melhor amiga da atriz e comediante americana Joan Rivers, Marjorie. Como o diretor Alex Gibney, ela não fez nenhum

acordo com a artista de 77 anos, que permitiu que uma pequena equipe cinematográfica a acompanhasse durante um ano. Entretanto, comentou a diretora suspirando: “Joan tinha uma porção de opiniões.” As duas assistiram juntas a uma primeira montagem do filme em um pequeno aparelho de

televisão no estúdio do apartamento de Rivers, em novembro do ano passado. No começo, Joan fez algumas sugestões, “depoissua obsessão descontrolada se manifestou”, disse Stern. Uma semana antes do Dia de Ação de Graças, ela recebeu um e-mail de três páginas com notas precisas. “Ponto Número

13: chato, chato, chato.” “Quem é que vai ligar para isso?”, comentou Stern, apontando para a mensagem. Rivers riu quando soube da queixa da diretora. “Não me pergunte se não quer que eu diga o que euacho”, ela disse. (Os realizadores ignoraram a maior parte das suas objeções.) Joan Ri-

vers deu um pulo numa das primeiras cenas em que aparece perto de uma foto do seu falecido marido, Edgar Rosenberg, e disse um palavrão. (Ele se matou em 1987.) “Claro, ainda estou possessa com ele”, desabafou ela. “Mas esta é a última coisa que as pessoas vão me ver falando para ele.” / L.M.H.

D8 Caderno2
%HermesFileInfo:D-8:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

Arte, Cultura e Lazer
Shows e Espetáculos de Arte
JARDIM DO SOLAR
Um histórico dos jardins domésticos em São Paulo e um passeio por 29 espécies de árvores do bosque de 6.000 m2 do MCB
JULHO

Longa duração

Av. Brig. Faria Lima, 2705 Jd. Paulistano - Fone: 3032-3727 De terças a domingos, das 10h às 18h. Visitas orientadas: 3032-2564 Site www.mcb.org.br

CÁLCULO DA EXPRESSÃO: OSWALDO GOELDI, LASAR SEGALL E IBERÊ CAMARGO
Mostra com mais de 60 obras dos três artistas, que exemplificam as semelhanças, distintas poéticas, seus universos temáticos e suas técnicas.

24/04 a 10/07
R. Berta, 111 - Vila Mariana Tel.: 5574 7322 Site: www.museusegall.org.br De terça a sábado e feriados das 14h00 às 19h00, domingo até às 18h00 ENTRADA GRATUITA

PLACAR 40 ANOS. FUTEBOL, HISTÓRIA E PAIXÃO
Imagens publicadas pela revista ao longo de quatro décadas, camisas dos grandes craques do Brasil, além de vídeos com momentos antológicos de todas as Copas do Mundo.

Até 18 de Julho de 2010.
MAB-FAAP Rua Alagoas 903 Prédio 1 Tel. 3662-7198 De 3ª a 6ª das 10h00 às 20h00 Sábados/domingos/feriados das 13h00 às 17h00. Fechado às 2ªs Feiras, inclusive quando feriado. ENTRADA FRANCA. SERVIÇO EDUCATIVO

Recorte, cole, descubra, desenhe! Em formato gibi, o Estadinho é diversão garantida.

mam
ECOLÓGICA
Curadoria de Felipe Chaimovich inspirada em conceitos do intelectual austro-francês André Gorz exibe 22 obras nacionais e internacionais na Grande Sala do MAM-SP

Todo sábado no Estadão.

02/07 a 19/09
Parque do Ibirapuera, Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº - Portão 3 Terça a domingo e feriados. Bilheteria das 10h às 17h30. Visitação das 10h às 18h Entrada franca até o dia 10 de fevereiro. Ingresso: R$ 5,50 Sócios do MAM, crianças até 10 anos e adultos com mais de 65 anos não pagam entrada. Site: www.mam.org.br

JULHO

JULHO

JULHO

%HermesFileInfo:D-9:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Caderno2 D9

Shows e Espetáculos de Arte

Bem-vindo ao comportamento digital. Tendências em tecnologia e últimos lançamentos.

Toda segunda no Estadão.

Informações sobre estas e outras atividades no
MÚSICA TEATRO ESPORTES

0800-118220 Para a programação completa visite www.sescsp.org.br
EXPOSIÇÕES

circuito sesc de corridAs

ruAs de sAntAnA AndrÉ AbuJAmrA
Dia 10, 21h
PoMPeia

Corrida de 6Km, Caminhada de 3Km e Prova Infantil. Dia 11, 8h

As pAlAvrAs e o mundo
Exposição interativa que, por meio de instalações artísticas, traquitanas e adereços apresenta brincadeiras com os sons, sentidos, significados e usos das palavras. Ter. a dom.
PoMPeia

policArpo quAresmA
Texto Lima Barreto. Direção Antunes Filho. Sex. e sáb., 21h. Dom.,19h
Consolação

santana

FAntAsticbAll
Primeiras Rosas

Aquilo del nisso
Dia 10, 20h
santo andré

cenA de teAtro

instrumentAl sesc brAsil

o teAtro segundo Antunes FilHo
Documentário realizado pelo SESC TV. Direção Sebastião Milaré e Amilcar Claro. Dia 9, 20h

Destaques: Primeiras Rosas. Com a Cia. Pia Fraus (SP). Dia 9, 20h No Pirex. Com Grupo Armatrux (MG). Dia 10, 20h
iPiranga

Recreação aquática. Sex. e dom., 11h. Sáb., 15h
Pinheiros

ForA dA ordem: FotogrAFiAs dA nAtionAl geogrApHic
60 fotos pertencentes ao acervo da coleção National Geographic, especializada em fotografia de meio ambiente, paisagem e sustentabilidade. Curadoria Eder Chiodetto. Ter. a dom.
Pinheiros

HeloÍsA FernAndes
Dia 12,19h
Consolação

com A cordA todA!
Brincadeiras Com Cordas Ter. a dom.

coletÂneAs 2
Seleção de cenas dos espetáculos: Estrela da manhã, Ponto sem retorno e Poente do sol nascente. Com o CPT/ SESC. Dia 10, 20h Fundação das Artes de SCS
são Caetano

No Pirex. Com Cia. Armatrux (BH) Dia 9, 19h30 Operação Romeu + Julieta (BRA/FRA). Dia 10, 12h e 18h
santana

escAlAdA esportivA
Ter. a dom.

DANÇA

oFicinA de nós
Noções básicas dos principais nós e amarras utilizados no Escotismo. Inscrição antecipada. Dom., 14h
iPiranga

especiAl FÉriAs

bonecos dA terrA: vAle do JequitinHonHA
Fotografias e peças de cerâmica do Vale do Jequitinhonha (MG) que retratam o cotidiano e as obras das artesãs locais. Ter. a dom.
iPiranga

CINEMA

semi-breve
Com Las Cabaças. Dom., 16h30
Vila Mariana

FestivAl de cinemA lAtinoAmericAno de são pAulo bAobÁ
Direção José Possi Neto. Com a Cia. Cisne Negro Até dia 11. Sex. e sáb., 21h. Dom., 18h
Vila Mariana

vozes dA dAnçA

sobre vestÍgios
Bate-papo com Marta Soares e Christine Greiner. Dia 10, 20h
Pinheiros

Filmes de 15 países, retrospectiva com grandes sucessos de público e crítica dos anos 2000-2009, competição com curtas-metragens e um programa comemorando o bicentenário da independência de Argentina, Chile, Colômbia, México e Venezuela. Parceria Associação do Audiovisual. Curadoria de André Sturm, Jurandir Müller e Francisco Cesar Filho. De 13 a 18. Consulte a programação completa
CinesesC

zAbumbA
Com a Cia. da Tribo. Dom., 15h

pArques lúdicos
Jacaré Gigante, Aldeia Lúdica, Casa do Guatambu e Vacalina. Qua. a dom.
interlagos

Pinheiros

quAndo o mundo erA criAnçA
Exposição apresenta 100 obras criadas pelas crianças do Programa SESC Curumim por meio de técnicas de pintura aquarela. Qua. a dom.
interlagos

curtAdoc

Futebol
Direção Kátia Klock Dia 10, 22h Peça para sua TV por Assinatura incluir o SESCTV em sua programação.
Não recomendado para menores de 18 anos.

Orquestra Mágica, Bichos da Mata e Espaço de Aventuras. Qua. a dom.
itaquera

Livre para todos os públicos

Não recomendado para menores de 10 anos.

Não recomendado para menores de 12 anos.

Não recomendado para menores de 14 anos

Não recomendado para menores de 16 anos

Artes visuAis • cinemA • culturA digitAl • dAnçA • esporte • literAturA • meio Ambiente • músicA • teAtro • lAzer • educAção em 32 unidAdes no estAdo de são pAulo.

D10 Caderno2
%HermesFileInfo:D-10:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

Literatura. Lançamento
São necessários 200 pares de mãos para fazer um tênis na Yue Yuen, empresa em Dongguan que fabrica para marcas como Nike, Adidas e Puma.
AS GAROTAS DA FÁBRICA Autora: Leslie T. Chang. Tradução: Clóvis Marques. Editora: Intrínseca (376 páginas). Preço: R$ 39,90. “Muitas transformações na China nunca são refletidas do ponto de vista jornalístico.” LESLIE T. CHANG

}

DIVULGAÇÃO

Linha de montagem. As mulheres chinesas são consideradas mais esforçadas e fáceis de lidar que os homens, o que lhes garante mais vagas e maiores chances de ser promovidas, diz Leslie

O OLHAR FEMININO SOBRE A VIDA OPERÁRIA NA CHINA
As Garotas da Fábrica investiga como as indústrias mudaram rotina das jovens no país
Raquel Cozer

QUEM É
LESLIE T. CHANG
ESCRITORA

Uma sátira a um anúncio da Nike que corre na internet mostra uma menininha chinesa de laço no cabelo costurando um tênis. Acima, o slogan da marca: “Just doit”(apenasfaçaisso).Ailustração alude às denúncias feitas nas últimas décadas contra grandes empresas americanas, acusadas de contratar mão de obra escrava e infantil em países asiáticos. Por curiosidade, a maior fabricante de tênis da Nike, a empresa Yue Yuen, foi a única que aceitou abrir as portas para a jornalista Leslie T. Chang quando ela iniciou as pesquisas para o livro As Garotas da Fábrica (2008), que sai agora aqui pela Intrínseca. Nos anos 90, operários chineses trabalhavam até mais de 24 horas seguidas e tinham só uma folga por mês. Depois que ativistasdosdireitoshumanosprotestaramcontraascondiçõesnasfábricas,asmarcasamericanaspassaram a pressionar fornecedores a melhorá-las. Não chega a ser o paraíso na Terra – a jornada hoje é de 11 horas, com folgas aos domingos, e operários dividem dormitórios com uma dezena de colegas –, mas, na cidade industrial de Dongguan, ao sul do país, muitos consideram Yue Yuen um bom lugar para trabalhar. Leslie Chang, americana que trabalhou de 1998 a 2005 como correspondente do Wall Street Journal na terra de seus pais, quis contar essa história por um ângulo que os jornais não abordam, o de como a industrialização transformou a trajetória de mulheres que saem das aldeias embuscadeprojeçãonavida.Escolheu a metrópole de Dongguan, que tem algo em torno de 9 milhões de habitantes e cuja origem é indissociável das centenas de fábricas que compõem seu cenário, e ali acompanhou
● Milton

operárias por quatro anos, tempo em que as viu prosperarem, abrirem negócios, fecharem negócios, casarem. Veja a seguir os principais trechos da entrevista que Leslie deu por telefone ao Estado, de Colorado (EUA), onde vive com o marido.
● Pelo que você conta no livro, a

em casos de abuso ou injustiça. Então, o retrato que emerge dos trabalhadores não é o espelho de como é a vida da grande maioria deles. Fui atrás não das manchetes, mas do cotidiano. Outra coisa é que, quando você diz que um trabalhador ganha US$ 100 por mês, isso parece muito pouco, algo quase escravi-

vida nas fábricas chinesas é melhor hoje do que quando surgiram as primeiras denúncias sobre as condições de trabalho...

do mês, o que é mais do que os pais deles ganham num ano inteiro. A quantidade de dinheiro que para nós parece pouco para eles é a diferença entre estar na pobreza ou fazer parte da classe média. Um dos pontos do livro é comparar a vida das mulheres com a que levavam nas aldeias de onde saíram. Trabalhar na fábrica não é viver no paraíso, mas é o que elas querem.
● É curioso que as mulheres sejam quem mais tem a ganhar com as fábricas, sendo mais contratadas que os homens, por causarem menos problemas.

saram-se, tiveram filhos. Se você vê só casos isolados, como fazem os jornais, não nota isso.
● Sua descrição de Dongguan é

a de uma cidade opressiva. Vendo imagens no Google, nem parece tão mal assim...

Sim. De forma gradual, os pagamentos e as condições vêm melhorando. Se você olha para dez anos atrás, com certeza era tudo pior. Mas acho que, desde o início, as pessoas tiveram uma concepção errada dos trabalhadores migrantes, imaginandoos como escravos, todos oprimidos. Quis fazer o livro para mostrar um retrato mais completo e complexo desse cenário, para saber como essas pessoas veem suas próprias vidas. E não sinto que se vejam como vítimas.
● E quanto a casos de fábricas

“Quis retratar como elas veem suas vidas. Não sinto que se achem vítimas”
zante. Mas, quando vê o custo de vida dos trabalhadores, percebe que US$ 100 dá para muita coisa. Eles podem fazer todas as refeições pelo mês inteiro por US$ 3 ou US$ 4 e mandar de US$ 60 a US$ 80 para casa to-

que escravizam trabalhadores?

Bem, há algumas coisas sobre isso. Em primeiro lugar, o jornalismo – e eu fui jornalista por um bom tempo – tende a focar

Antes de começar a escrever, tive contato com a parte rural do país. Aquilo sim é opressivo para jovens mulheres. Não há oportunidades, é uma cultura muito tradicional, sexista. Imaginava que viver na cidade poderia ser positivo para meninas de 18 anos, mas não sabia até que ponto até conversar com elas e ouvir suas histórias. Conheci migrantes mais antigas, que foram para Dongguan no início dos anos 90, e em 10 ou 15 anos elas mudaram para uma classe mais alta. Têm cargos mais altos dentro das fábricas, compraram apartamentos e carros, ca-

(Risos) Sim, sim. Quando comecei a escrever sobre a cidade, eu a achava opressiva, difícil, áspera. Ficava cansada só de estar lá. À medida que fui conhecendo as garotas e passando tempo com elas, Dongguan começou a ganhar vida para mim. Comecei a vê-la pelos olhos delas, com os restaurantes e parques que elas frequentavam, e aquilo se tornou um lugar mais humano.
● Em que ponto decidiu incluir a

✽ Filha de chineses que migraram para os Estados Unidos, Leslie Thonghe Chang formou-se em história e literatura americana pela Universidade de Harvard. Mudou-se para a China, em 1998, para trabalhar como correspondente do Wall Street Journal em Peguim, função que ocupou até 2005. De 2004 a 2007, fez as pesquisas para As Garotas da Fábrica (2008), seu primeiro livro. Vive hoje nos EUA.

na China, o boom econômico foi muito perceptível?

história de seus antepassados, também migrantes, no livro?

Nasci e cresci nos EUA, e nunca tinha investigado nada sobre meus antepassados. Quando comecei a pesquisa, pedi licença no jornal e consegui tempo para visitar a aldeia da minha família, onde conheci parentes. Comecei a comparar as vidas deles com as das novas migrantes, e vi na história de meus avós e bisavós paralelos interessantes com as dessas garotas, no sentido de deixar tudo para trás em busca de uma vida melhor.
● Alguma autoridade ou fábrica

Muito. Você vai a um restaurante e, quando volta, meses depois, toda a vizinhança foi derrubada para a construção de prédios. As cidades mudam mês a mês, e também a vida das pessoas. Em 1998, o governo anunciou um programa para incentivar a compra de apartamentos. Na época, meus amigos jornalistas e eu achávamos que isso não ocorreria, mas cinco anos depois todos tinham seus apartamentos. A mesma coisa com carros. A impressão que tenho é que eles estão se tornando modernos na economia, mas preservam ideias tradicionais. Mesmo as garotas das fábricas. Elas são livres, vivem com namorados, mas, ao mesmo tempo, querem casar cedo e ter filhos. E acham que têm que dar dinheiro aos pais porque devem a eles a educação recebida.
● Mas há a questão da corrupção em todos os níveis, de que você trata no livro.

TRECHO

dificultou suas pesquisas?

“Q

uando se encontrava uma garota de fábrica,...

...a primeira coisa era saber as referências. De que ano você é?, perguntava uma à outra, como se não estivesse falando de um ser humano, mas de fabricação de carros. Quanto por mês? Incluindo quar-

to e refeições? Quanto pelas horas extras? Podia então perguntar de que província era. Mas nunca perguntava o nome. Ter uma amiga de verdade dentro da fábrica não era fácil. Dormiam 12 garotas em um quarto, e naquele ambiente claustrofóbico do dormitório era melhor guardar segredo. Algumas entravam para a fábrica com carteiras de identidade

emprestadas e nunca diziam a ninguém os verdadeiros nomes. Outras só conversavam com colegas de sua província de origem, mas isso tinha lá seus riscos: o disse me disse percorria célere o caminho da fábrica até a aldeia, e, quando elas voltavam para casa, as tias e as avós sabiam quanto tinham ganhado, quanto tinham economizado e se saíam com rapazes.”

Não muito. Queria escrever um capítulo sobre a vida dentro da fábrica, então entrei em contato com várias delas, e só Yue Yuen liberou e me deu acesso total a suas instalações. Acabei não tentando entrar em outras. O que acontecia com frequência era ouvir de garotas o pedido de que não as acompanhasse, para não lhes causar problemas.
● Nesses dez anos em que viveu

Acho que o mais difícil para os migrantes é viver nessa sociedade corrupta não só politicamente, mas também no nível pessoal, na qual todo mundo mente o tempo todo. Saí de Dongguan com a impressão de que essa é a pior coisa para a sociedade chinesa e o sistema político. Os maiores problemas não têm a ver com condições fabris, mas com a falta de saúde moral.

Hatoum. O colunista que escreve quinzenalmente às sextas-feiras neste espaço está em férias

FIAT 1
O ESTADO DE S.PAULO ● SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

%HermesFileInfo:FIAT-2:20100709:

2 FIAT
SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010 ● O ESTADO DE S.PAULO

FIAT 3
O ESTADO DE S.PAULO ● SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

4 FIAT
SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010 ● O ESTADO DE S.PAULO

%HermesFileInfo:E-1:20100709:

E1

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O ESTADO DE S. PAULO

estadão.com.br

SIPHIWE SIBEKO/REUTERS

JEWEL SAMAD/AFP

Sem dinheiro público
Autoridades de SP negociam para setor privado construir Piritubão

E o recorde?
A 1 gol de Ronaldo na artilharia das Copas, Klose pode desfalcar a Alemanha

As cores da final
Espanha, de Villa, vai de azul. Holanda, de Robben, laranja

Pág. E10

Pág. E7

Págs. E4, E5 e E6

‘VAI FICAR UMA FERIDA’
Dunga não se arrepende de nada, diz que Felipe Melo ‘pagou a conta’, como ele em 90, e volta a atacar a imprensa
Não tenho mágoa da imprensa, o que houve comigo foi normal, cada um faz seu papel. Apenas fui transparente e saio com a consciência tranquila. Queria ganhar, mas não deu, fazer o quê?
● Agora que a Copa passou, o que faria de diferente?

ENTREVISTA EXCLUSIVA
Dunga
Ex-técnico da seleção

Eduardo Maluf

unga se fechou em sua casa, em Porto Alegre, desde a chegada ao Brasil, no domingo, depois da decepção na África do Sul. Passou a semana ao lado da família e não assistiu aos jogos das semifinais da Copa – nem pretende ver a decisão de domingo. Ontem, pela primeira vez desde que iniciou o período de descanso, resolveu falar. Em entrevista exclusiva ao Estado, de cerca de uma hora, por telefone, disse não estar arrependido por ter deixado Neymar, Ganso e Ronaldinho fora do Mundial e que o “trabalho da seleção na África foi um exemplo”. Declarou que Felipe Melo “pagou a conta”, mas o isentou de culpa pela eliminação, e afirmou que a “ferida” da derrota para a Holanda já está feita em seu corpo e não sairá tão cedo. Contou ter propostas de trabalho e, embora diga não guardar mágoas, voltou a atacar a imprensa. Durante a conversa, levantou o tom de voz em alguns instantes, mas em nenhum momento foi desrespeitoso ou mal-educado.

D

Foi feito tudo o que tinha de ser feito. A seleção não foi fechada como vocês dizem. Eu, por acaso, entro na sua redação para ver o que você está fazendo? Ou entro na sua casa? Não. Então ninguém tem de entrar na concentração. Pra quê? Pra ver homem pelado? O que eu fiz foi organização. Mas alguém fala alguma coisa, critica, e vocês, da imprensa, vão todos atrás. Eu ajo com a minha consciência.
● Não acha que poderia ter convocado Ganso e Neymar?

dirigir a seleção brasileira, de fazer quatro anos de trabalho. Vou reclamar do quê? Me pagou até avião privado para que eu fosse de São Paulo até Porto Alegre (na chegada da delegação ao Brasil). Fui e fiz meu trabalho. Tiraram sarro, disseram que eu fui patriota. Hoje, os jogadores são patriotas, resgataram o orgulho e o respeito pela camisa, o moral. Se gostaram (jornalistas) ou não, é outro problema.
● Foi bem recebido em Porto Alegre...

Por quê? O ataque não fez gol?
● No fim, acha que a defesa é que aca-

Não só em Porto Alegre, mas em São Paulo também. O torcedor viu o que queria ver: uma seleção empenhada, disciplinada, que respeitou a camisa. É claro que o torcedor está chateado, queria que a seleção ganhasse. Eles cobram o time deles, não o treinador da seleção. Podem falar que eu poderia ter convocado um ou outro atleta, mas viram como o trabalho foi feito. Houve comprometimento do início ao fim.
● Fazendo uma reflexão, não acha que poderia ter agido de forma diferente em algumas entrevistas?

posso ir à sua redação e exigir que escreva a matéria em 10 minutos. A crítica ao trabalho é uma coisa, mas a crítica ao ser humano é outra. A imprensa que tanto lutou pela democracia é cruel. É o que falei, certa vez, para um figurão da imprensa. Todos conhecem o seu nome, mas, em relação a mim, todos conhecem meu rosto. Eu vou à rua, vou ao supermercado, saio com minha família. Mas não saio com segurança, não. Vou apanhar, vou sofrer, mas sou assim. Tenho caráter. O dia em que precisarem me chamar, vão me chamar, porque conhecem minha índole.
● Muitos dizem que você guarda mágoa por causa das críticas de 1994 (quando o Brasil ganhou a Copa e Dunga era o capitão). No momento de receber a taça, fez um desabafo e xingou...

Não, foram menos de dois meses. Dezembro foi mês de férias, janeiro de treino e os campeonatos começaram em fevereiro. A convocação foi em março.
● Não foi em março. Você convocou o time para a Copa em 11 de maio.

Não, eu considero março, mês do amistoso com a Irlanda (vitória por 2 a 0, em Londres). Por acaso você daria a capa de seu jornal para um repórter que acabou de sair da universidade? Todos falam que o resultado não é importante. A crítica é em cima do quê? Sempre do resultado. No Brasil, quando você ganha tem um pouco de razão. Quando perde... O interessante para todos é bater no treinador.
● Conseguiu esquecer a derrota para a Holanda?

bou comprometendo?

Não, não podemos culpar a defesa. Ela nos salvou tantas vezes.
● O José Luis Runco, médico da sele-

ção, disse que o Kaká nunca chegou a estar 100%. Ele foi uma decepção?

Fazia cinco meses que o Kaká não jogava. A tendência era de que crescesse durante a competição, e ele vinha crescendo. Não tenho nada para falar do Kaká. Ele treinava pela manhã, à tarde, à noite... Às vezes, eu até precisava freá-lo.
● O Felipe Melo foi considerado um dos culpados por comentaristas e torcida...

Alguém tem de pagar a conta. Em 1990, foi comigo.
● Mas sua expulsão não foi infantil?

● O que tem feito nestes primeiros dias de volta ao Brasil e o que pretende fazer agora?

Agora estou em férias, com minha família e meus amigos. O futuro a Deus pertence.
● O que achou dos jogos semifinais da Copa?

Infantil? Se eu perguntar o que você já fez de coisas infantis no seu trabalho, tenho certeza de que vai se lembrar... Não adianta massacrar o cara.
● Não ficou chateado com a nota da CBF no site oficial anunciando sua dispensa?

A maioria dos ataques foi por eu não ter dado exclusividade. Não tenho nada contra jornalistas com “j”, jornalistas de verdade, mas ninguém pode me forçar a ser corrupto, malandro. Disseram que não deixei trabalhar. Como não deixei trabalhar? Houve entrevistas todos os dias... Agora, só porque o seu jornal sai ao meio-dia vou marcar as entrevistas às 10 horas? E os outros... Nós (Dunga e a imprensa) tínhamos relação de trabalho, mas algumas pessoas achavam que éramos amigos. Você e eu não somos amigos, temos uma relação de trabalho. Tenho de respeitar as pessoas como elas são. Mas eu precisava (na África) dar atenção aos jogadores, não aos jornalistas. Os jogadores é que jogavam. Em Curitiba (antes da viagem para a África), queriam que abrisse a concentração. Lá os atletas estavam fazendo exames. Já viu algum médico abrir o consultório para mostrar o paciente fazendo exames?
● Não, mas a seleção é diferente. O povo quer saber o que está ocorrendo...

Será que não é o contrário? Os jornalistas é que não se esquecem? Já expliquei o que ocorreu. O problema é que a imprensa é como boi que vai para o rio de piranhas e os outros vão atrás. O que eu falei foi apenas para um fotógrafo, não para as pessoas. Esse fotógrafo estava na minha frente, pedindo que eu fizesse pose. Era egoísta, queria a foto só para ele. Aí eu o xinguei.
● Voltaria a comentar futebol na TV?

Não, isso não se esquece. Vai ficar uma ferida. Esse jogo não vai sair da cabeça tão cedo. Futebol é minha vida. Ninguém está preparado para perder. Foi uma fatalidade. Os holandeses tiveram duas chances e fizeram dois gols. Jogamos um grande primeiro tempo, poderíamos ter matado o jogo. Fazer o quê? Um dia alguém vai analisar toda a história e avaliar o que aconteceu.
● Qual é a maior tristeza?

Voltaria, não tenho medo de desafios. Quando se é correto, não tem medo de nada. Claro que pode errar mesmo sendo correto. Mas quando erro vou e peço desculpas.
● Quando o Brasil perdia para a Holanda, não acha que, se contasse com um Ronaldinho Gaúcho ou um Ganso, teria mais chances de reverter o placar?

Está bom, então. Se eu tivesse o Ronaldinho Gaúcho, tiraria quem?
● Talvez o Gilberto Silva.

Os jogadores foram leais em todos esses dias, foram incríveis. Eles se entregaram, não tenho um A para falar deles. Como as coisas estavam andando, era para termos chegado até a final. Essa é a maior tristeza. Tudo o que disse que faria antes da Copa foi feito. Não mudei nada. Fizemos o que tínhamos de fazer.
● E, agora, como tem sido o convívio com a família?

Como o Gilberto Silva? Tu estás louco. O Felipe Melo tinha sido expulso. Eu ficaria sem volante? Ainda tínhamos tempo para empatar.
● Alguns jogadores estavam mal em seus clubes, como o Kleberson. Não acha que poderia ter convocado o Neymar e o Ganso, que tiveram seis meses muito bons?

Depois que voltei, não vi nenhum jogo até agora. Tenho dedicado todo o meu tempo livre à família. Só fiquei sabendo dos resultados e mais nada.
● Mas não vai assistir nem à final?

Não, não fiquei chateado, o que tinha de dizer sobre isso já disse pela carta...
● O Ricardo Teixeira (presidente da CBF) ligou para você ou a dispensa foi só pelo site?

Não. Estarei com a família.
● Guarda mágoas desse período na

seleção? Sobretudo da imprensa?

Não, ele me telefonou. Cada um é cada um. Não posso exigir que ele aja como eu agiria. Não tenho do que me queixar. Ele (Teixeira) me deu a chance de

O povo quer resultado. Ou você acha que as pessoas gostaram de 2006 (em que tudo foi aberto)? Posso ser crucificado, mas havia horário. Às cinco horas tinha treino. Não posso ficar vendo qual é o horário de fechamento (do jornal) de cada um. Eu, por exemplo, não

Ótimo. Minha família e meus amigos independem dos resultados. Sempre disse a meus filhos que eles poderiam falar algumas coisas de mim, mas nunca da índole. Não fizemos mais do que a obrigação, mas esse grupo da seleção deu exemplo de comportamento.
● Você tem propostas, não? Pretende voltar a trabalhar logo?

Seis meses, não. Isso é matemática, não opinião.
● Tiveram pelo menos quatro meses.

Tenho propostas desde antes da Copa, mas agora só quero ficar com minha família e tirar férias.

7 8 9 10 11 12

JONNE RORIZ/AE–27/5/2010

Sem futebol. Dunga afirma que não viu as semifinais e não assistirá à final

O ESTADO DE S. PAULO

E2
%HermesFileInfo:E-2:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Lula se nega a ir à final da Copa e causa mal-estar
Presidente da República decepciona Fifa ao anunciar que está cansado e voltará mais cedo para o Brasil
Jamil Chade Leonêncio Nossa
ENVIADOS ESPECIAIS JOHANNESBURGO

Luiz Inácio Lula da Silva deixou de lado seu papel de presidente para assumir o cargo de torcedor, ameaçando a aliança política com a CBF e azedando a relaçãocomaFifa.Dizendo-secansado,opresidentedaRepúblicaavi-

sou que não irá à final da Copa do Mundo, no domingo, e causou ummal-estarcomaFifa,quepreparava tratamento especial para ele. Sua declaração de que os cartolas do futebol deveriam ter mandatos limitados a oito anos também irritou os comandantes das duas entidades. “Não vou ficar (na África do Sul) porque estou muito cansado”,explicou.“Vocêstêmdelembrar que já tenho 64 anos. Fiz umavisitalongapelaÁfrica.Hoje (ontem) mesmo estava na Zâmbia, amanhã (hoje) tenho uma agenda com o presidente Zuma, que deve ir até as 11 horas da noite. Preciso voltar ao Brasil e descansar”,disseLuladuranteeven-

to que marcou o lançamento da campanha do Mundial do Brasil em2014. Pelamanhã,em Lusaka, na Zâmbia, ele foi questionado por um jornalista se gostaria de verafinal daCopaentreHolanda e Espanha. Respondeu sem pensar: “Nem eu e nem você.”
Pegou mal. Na Fifa, a atitude de Lula foi entendida como uma desfeita. Tradicionalmente, o presidentedo próximo país-sede da Copa é um dos atores principais do jogo final. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, contava com a popularidade de Lula para lustrar sua imagem internacional. Lula teria um lugar cativo na tribunaaoladodeBlatter,dopre-

sidentedaÁfricadoSul,JacobZuma, e, eventualmente, de Nelson Mandela. Ontem, a Fifa se apressavapararefazeradisposiçãodas cadeiras na área VIP do estádio. O mal-estar foi além. As declaraçõesdeLulasugerindomudanças na gestão da CBF foram mal recebidas tanto pela Fifa como pelo presidente da entidade, RicardoTeixeira. “Eu nãopossofalar da CBF porque é uma entidade particular. Eu acho que, se a CBF adotasse o que eu adotei quando era presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, a cada oito anos a gente trocava a direção da CBF”, disse Lula há três dias. Teixeira foi o primeiro a reagir. “Respeito democraticamente o que o presidente Lula acha sobrereeleição,apesardediscordartotalmente”,afirmou Teixeira. No gabinete de Blatter, a declaraçãotambémprovocouinsatisfação. O chefe da Fifa não perdeu a oportunidade para retrucar,mexendocomosbriosdeLula ao ironizar a eliminação da seleção brasileira. “Sabemos por que o senhor veio agora para a África do Sul”, disse Blatter, insinuando que Lula contava com o Brasil na final. “Mas a vida é assim”, alfinetou o cartola suíço.

Blatter está no comando da Fifa desde 1998 e, em 2011, concorrerá a seu quarto mandato. Ele não descarta um quinto em 2015. Já Teixeira está na CBF desde 1989 e fica pelo menos até 2015. Neste mês, Blatter ameaçou os governos da Nigéria e da França de expulsão da Fifa por conta de intervenções de seus presidentes nas federações de futebol. Ao lançar ontem a logomarca da Copa de2014, Lula disse que o eventoterá“transparência máxima”na aplicação dedinheiro público. O discurso não soou bem na cúpula da Fifa, entidade que exigiu em 2007 um compromisso do Congresso e do governo brasileirosparaderrubarpropostas de instalação de CPIs para investigar o evento. “Não me interessa de onde vem o dinheiro. Eu quero estádio pronto”, disse, no ano passado, Jerome Valcke, secretário-geral da Fifa.
Ausência. Contratado do SBT,

Logomarca é escolhida por ‘comitê de notáveis’
● O processo de seleção da logo-

Pelé foi impedido de ir ao evento, transmitido pela TV Globo. Teixeira evitou dar uma explicação sobre a ausência. O portavoz da entidade, Rodrigo Paiva, esclareceu que mandou um e-mail fazendo o convite. “Por motivos de agenda, recusou.”

marca do Mundial de 2014 reuniu 25 agências de publicidade brasileiras. A vencedora foi a África, escolhida por um comitê de notáveis, formado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o designer Hans Donner, a modelo Gisele Bündchen, o escritor Paulo Coelho e a cantora Ivete Sangalo, além do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e do secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke. A Fifa registrou a imagem há um mês em um cartório de patentes na Suíça. Apenas a entidade e o COL estão autorizados a negociar os direitos sobre a logomarca. Os responsáveis pela organização do Mundial de 2014 dizem que o logo do Brasil será o mais valorizado da história. Espera-se arrecadar US$ 1,6 bilhão (R$ 2,8 bilhões) com ações de marketing e merchandising, contra R$ 2,3 bilhões registrados no Mundial da África do Sul.

FESTA BRASILEIRA EM JOHANNESBURGO
1
RADU SIGHETI/REUTERS

2

REUTERS

3

GIANLUIGI GUERCIA/AFP

4

RADU SIGHETI/REUTERS

1. Lula cumprimenta Cafu, Carlos Alberto Parreira e Romário, em evento de lançamento da Copa de 2014 na África do Sul. 2. O logotipo oficial do Mundial do Brasil foi apresentado durante a cerimônia, ontem, em Johannesburgo. 3. A cantora brasileira Vanessa Da Mata se apresentou para o público. 4. E um grupo de artistas fechou o Road to Brazil 2014 com uma performance

Frustração pela eliminação é a razão da ausência
Lula admitiu que se sentia ‘deprimido’ com derrota da seleção, o que o impediu de associar sua imagem ao título mundial
JOHANNESBURGO

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu que viveu agora, a poucos meses de deixar o poder, sua maior frustração pessoal em oito anos de mandato. Nas duas horasde vooentreZâmbiaeÁfrica do Sul, última escala de seu

giro pelo continente africano, ele lamentou a perda da chance de participar da entrega da taça Fifa à seleção brasileira, sonho maior que ganhar o Nobel ou assumir cargo de projeção internacional, contaram assessores. A eliminação do time de Dunga pela Holanda nas quartas de finalexpôspublicamenteumLulasematradicional altivez,situação vista apenas durante a crise política de 2005. “Um presidente não pode admitir, mas fiquei deprimido”, disse a jornalistas numa entrevista. “Não sei como será minha viagem para a África

do Sul”, afirmou ainda em Cabo Verde, primeiro dos cinco países de um roteiro que tinha como ponto principal a festa da final da Copa no Soccer City. A viagem foi preparada especialmente para a realização de um projeto pessoal e político que era maior que um plano eleitoral, disse uma pessoa próxima de Lula. Nas conversas, o presidente deixava claro que, para ele,aconquista daCopa doMundo “ilustraria o extraordinário momento econômico e político” em que está deixando o governo. O presidente, que como

todo torcedor sabe que a glória máxima do esporte é levantar a taça, não se cansou de lamentar. “Todo mundo sabeque sou mesmo um torcedor fanático, e vou continuar sendo. Agora, é levantar a cabeça e nos preparar para 2014”, disse, resignado. Ele já estava de malas prontas para o giro pela África quando, ainda no Palácio da Alvorada, assistiu pela TV à derrota brasileira. Com compromissos assumidos com os governos de Cabo Verde, Guiné Equatorial, Tanzânia, Quênia, Zâmbia e África do Sul, Lula decidiu manter a via-

DERROTA DOLOROSA
LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Presidente da República

“Um presidente não pode admitir, mas fiquei deprimido. Todo mundo sabe que sou torcedor fanático e vou continuar sendo”

gem, mas já pensava em desistir de ficar até o jogo final da Copa. Tomou a decisão de não comparecer após a eliminação do Uruguai na semifinal, último time sul-americano no torneio. Em conversacomjornalistas naTanzânia, ainda tentou demonstrar otimismo: “A Copa de 2014 não vai ser igual à de 1950.” Logo depois, o presidente voltou a confessar que continuava chateado. Perto de deixar o governo, Lulanãopoderá associar aconquista da Copa ao melhor momento de sua trajetória política, em que acumula recordes de aprovação. O presidente tampouco deverá usar, no fim do mandato, a metáfora mais recorrente de seus discursos: o futebol. /J.C. e L.N.

%HermesFileInfo:E-3:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO
SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

E3

SEIS EMBLEMAS DAS COPAS

1950 – No Maracanã, o Brasil
perde a final para o Uruguai

1958 – Na Suécia, o Brasil
conquista o primeiro título

1962 – A seleção brasileira leva
o bicampeonato, no Chile

1970 – Pelé e Jairzinho brilham
no tricampeonato, no México

1994 – Nos Estados Unidos,
após 24 anos, Brasil levanta a taça

2002 – Japão e Coreia do Sul
dividem sede, e Brasil vira penta

Brasil é loteado para evitar saia-justa
Preocupada com situação dos aeroportos, Fifa fala em dividir País em quatro regiões para evitar longos deslocamentos
André Cardoso Jamil Chade
ENVIADOS ESPECIAIS JOHANNESBURGO

Geografia do Mundial
l Os estádios e as regiões estratégicas

ARENA DAS DUNAS (NATAL)

ARENA DA COPA (RECIFE)

da Copa no Brasil em 2014

CASTELÃO (FORTALEZA)
Inauguração Capacidade 2012 (previsão) 45 mil pessoas Inauguração Capacidade 2012 (previsão) 46.146 pessoas

Temendo caos aéreo, a Fifa e a ConfederaçãoBrasileiradeFutebol(CBF)planejamdividiroBrasilemquatro grandesregiõesdurante a Copa do Mundo de 2014. Ontem, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, admitiu que a questão dos aeroportos é a principal preocupação para o Mundial. Com receio de não conseguir investimentos suficientes para solucionar o problema, a alternativa estudada é distribuir as32seleçõesemblocosparaevitar longos deslocamentos. “O Brasil tem três grandes problemas: aeroporto, aeroporto e aeroporto”, disse Teixeira. “Existe a ideia de dividir o país para evitar grandes necessidades de transportar torcedores.” Teixeiraindicou quecabeà Infraero tomar providências. A expectativa é de que 600 mil turistas estrangeiros desembarquem no País e mais de 3 milhões de brasileiros se desloquem para ver os jogos. Com um sistema de transporte insuficiente, o temor éde que o volume de passageiros não consiga ser atendido. O secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, confirmou o plano parao Brasil.“OPaístem dimensões continentais. Por isso, queremos dividi-lo em quatro para evitar que torcedores e jogadores tenham de viajar mais de uma ou duas horas de avião entre estádios”, explicou Valcke que, a partir de setembro, fará visitas frequentes ao Brasil.
Divisão. As sedes do Nordeste

REGIÃO NOR DES TE
Inauguração Capacidade Para a Copa 1973 66.700 pessoas Será reformado
RR AP

FONTE NOVA (SALVADOR)

ARENA AMAZÔNIA (MANAUS)
Manaus

Inauguração Capacidade
Fortaleza

1951 50 mil pessoas Será reconstruído

Para a Copa
Natal

ENTRO-OESTE E NOR ÃO C TE EGI R

AM

PA

MA PI

CE PE E

RN PB

MINEIRÃO (BELO HORIZONTE)
Recife

Inauguração Capacidade Para a Copa

1970 60 mil pessoas Será reconstruído

AC RO MT
Cuiabá Brasília

TO BA DF MG
Belo Horizonte

AC SE
Salvador

REG IÃO S UDE STE

VERDÃO (CUIABÁ)

Inauguração Capacidade Para a Copa

1965 69.950 pessoas Será reformado

GO MS SP PR
São Paulo Curitiba

ES

RJ
Rio de Janeiro

MARACANÃ (RIO DE JANEIRO)

Inauguração Capacidade Para a Copa

1976 43 mil pessoas Será reconstruído
RS

SC

MANÉ GARRINCHA (BRASÍLIA) IA)

Porto Alegre

Inauguração Capacidade Para a Copa

1950 83.400 pessoas Será reformado

REGIÃO SUL
ARENA DA BAIXADA (CURITIBA)
Inauguração Capacidade Para a Copa 1974 71 mil pessoas Será reformado

BEIRA-RIO (PORTO ALEGRE)

EM ESTUDO (SÃO PAULO)

Inauguração Capacidade Para a Copa

1999 41 mil pessoas Será reformado

Inauguração Capacidade Para a Copa

1969 56 mil pessoas Será reformado

Com a exclusão oficial do Estádio do Morumbi, a Prefeitura de São Paulo estuda uma forma de viabilizar financeiramente o projeto de uma arena em Pirituba, que fará parte do maior centro de convenções do mundo
INFOGRÁFICO/EDMILSON SILVA/AE

formariam uma dessas regiões. O mesmo seria repetido no Sudeste, Sul e num bloco com Norte e Centro-Oeste. A última vez que a Copa foi realizada em um país com dimensões continentais – 1994 nos Estados Unidos –

o problema não existia. Na quarta-feira, dificuldades no aeroporto de Durban, na África do Sul, impediram que cinco aviões pousassem. As aeronaves tiveramde voltarparaJohannes-

burgo e mais de 400 torcedores não chegaram ao estádio. IrvinKhoza,presidentedoComitê Organizador sul-africano, explicou que o problema estava relacionadoaofatodequeoespa-

ço aéreo de Durban teve de ser fechado para a chegada de chefes de Estado. “No Brasil, essa questão será responsabilidade das autoridades brasileiras”, alertouJosephBlatter,presiden-

te da Fifa. “A Fifa não vai compensar quem perdeu o ingresso. Não temos nenhuma relação com isso”, disse Valcke. Carlos Alberto Parreira não deixou de fazer seu alerta. “Se o

Brasil seguir os passos daqui da África do Sul, tenho certeza de que vamos fazer uma grande Copa. Precisamos ter agilidade nas decisões e que a burocracia não seja um empecilho”, avaliou.

Seleção já usará novo CT na preparação para 2014
Ricardo Teixeira prepara seu legado físico: nova sede, com CT e museu, já está em construção na Barra da Tijuca
JOHANNESBURGO

MUDANÇA DE CASA

Há 21 anos no poder, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira,também deixaráum legadofísicodeseureinado.Ocartolavoltou a falar, ontem, sobre o novo centro de treinamento da seleção brasileira. O complexo – que será construído numa área de 130 mil m² na Barra da Tijuca, no Rio – substituirá a Granja Comary, em Teresópolis, casa da seleção nos últimos20 anose seráutilizada, no futuro, apenas pelas equipes de base. A nova área deve receber a preparação da seleção para a Copa de 2014. A largada do projeto

foi dada em setembro de 2009 e o investimento estimado é de R$ 80 milhões. “Nosso projeto da concentração está em andamento. Porque não é só a concentração. Será a sede da CBF, a concentração e o museu do futebol brasileiro, que ainda não existe no Rio de Janeiro”, explicou Teixeira. O cartola conta que mandou “várias pessoas para vários lugares do mundo” para trazer as melhores tecnologias para o local. Teixeira,mesmosemsaberonde ocorrerá a abertura da Copa de 2014, acredita que a seleção terá mesmo de ficar no Rio. “Nós acreditamos que o Rio é que teria capacidade de comportar toda a estrutura da Copa.” Mas admitiu que o tema ainda será discutido. “O Brasil pode se concentrar onde quiser. Isso aindanão está determinado porque não está nem formada a comissão técnica de 2014”, disse. /
A.C. e J.C.

MARCOS DE PAULA/AE – 03/09/2009

R$ 80 mi
é o custo estimado
da obra para a nova sede, em avaliação feita em dezembro

2012

é o ano de entrega
do complexo, na Barra da Tijuca, no Rio, que vai abrigar a sede da CBF, a concentração da seleção e um museu do futebol

130 mil
metros quadrados
de área terá a nova casa da seleção, em substituição à Granja Comary, em Teresópolis

20 anos
é o tempo de uso
do centro de treinamento atual

Sede atual. Granja Comary, em Teresópolis, será usada por divisões de base da seleção

O ESTADO DE S. PAULO

E4
%HermesFileInfo:E-4:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

TODO MUNDO QUER A VOLTA DO TÉCNICO DO PENTA. SE FOSSE ELE, EU NÃO ACEITAVA

ANTERO GRECO

Felipão é o cara. Mas...

C

om as semifinais da Copa à solta, deixei de lado a seleção brasileira e seu destino inglório na África. Agora, tiro um pouco o foco de Holanda e Espanha pra meter minha colher na discussão a respeito da sucessão de Dunga.Depois do fiasco daexperiência autoritária e míope dos últimos quatro anos, há consenso de que o próximo treinador tem de ser aglutinador, ponderado e ao mesmo tempo com estofo moral suficien-

temente forte para aguentar o tranco de dirigir o time anfitrião do Mundial de 14. Precisa ostentar currículo de respeito, sem brechas para questionamentos e desconfianças. Um sujeito, enfim, de costas largas. Esse nome,pra mim– esuponho quepravocê e pra maior parte da torcida –, é Luis Felipe Scolari. Em conversas que escuto aqui, ali e acolá, só não há contestação quandose fala no Felipão. Todoso veem comoo homem idealpara pavimentar o caminho do hexa. Desculpe, há uma exceção: o Nilson Pasquinelli, diagramador do Estadão que tem sangue verde, está fulo com a possibilidade de seu time perder o recém-retornado ídolo. “Azar da seleção”, diz o Nilsão. “Os cara que arrumem outro e deixem o Palestra sossegado. Felipão é nosso.” A CBF não pode entrar em bola dividida.

Umapincelada emalgunsnomesque despontam na corrida sucessória se mostra suficiente para atiçar polêmicas. Mano Menezes é calejado, admirado por corintianos e gremistas. Maslhefaltamtítulosdepesopesado.Leonardo é bacana, polido, poliglota, cosmopolita e teve passagem-relâmpago pelo banco do Milan. Durou uma temporada e caiu fora. Ricardo Gomes também é fino e não passou do estágio de promessa. Muricy Ramalho colecionaconquistasimportantes,temalgunstropeços recentes e um gênio que vou te contar! Vanderlei Luxemburgo já viveu dias melhores e não soube aproveitar o momento. Assumiu a seleção na pior fase da vida. Parreira é um gentleman, rodado; no entanto, foi do céu (tetra em 94) ao inferno (a queda em 2006). Por exclusão – e sobretudo por méritos –

restaFelipão.Acampanhadopentacampeonato mundial foi marcante, assim como o trabalho na seleção de Portugal, que de timeco se tornou vice-campeã europeia (certo, o torneio foi em casa) e 4.ª colocada na Alemanha. Não é pouco. Chelsea foi um estorvo e a passagem pelo Usbequistão, desnecessária. Voto em Felipão, assino embaixo. Mas, cá entre nós: se fosse ele, não aceitava.Omitopode se desfazer. Vale a pena correr o risco?

antero.greco@grupoestado.com.br

MICHAEL KOOREN/REUTERS–11/6/2010

Troca de experiência. Van Marwijk ao lado dos ex-jogadores Cocu (C) e Frank de Boer (D)

Grupo de notáveis empurra a Holanda
Técnico holandês tem craques dos anos 70, 80 e 90 como conselheiros na bem-sucedida campanha na África
André Cardoso Wilson Baldini Jr.
ENVIADOS ESPECIAIS JOHANNESBURGO

O técnico Bert van Marwijk está no comando da Holanda há dois anos.Nesteperíodoteveahumildade de ouvir craques do passado do futebol do país na busca

por uma formação ideal tática e técnica da equipe. Há 25 jogos sem perder, com 20 vitórias, a nova versão da Laranja Mecânica – os jogadores não tinham posição fixa – é fruto da competência de Marwijk e dos conselhos de lendas holandesas como Johan Cruyff, Ruud Gullit, Ruud Krol, Frank de Boer e Phillip Cocu (estes dois fazem parte da comissão técnica), que não conseguiram conquistar a Copa do Mundo, mas passaram assuasexperiênciasaoatualtreinador.“Sempreéimportanteouviroutras análises”,disseMarwijk, que almoçou com a mulher e

amigos em um restaurante da Mandela Square, em Johannesburgo,logoapós concederentrevista coletiva. Marwijk revelou que conversou muito com Gullit e Cruyff nas “últimas cinco semanas” e também teve a visita de Krol nos treinamentos e na concentração. “As grandes seleções holandesas me servem como inspiração. Mas o futebol mudou muito nestes mais de 30 anos e minha equipe tem seu estilo próprio de atuar.” O lendário Johan Cruyff, o maior jogador da história da Holanda,afirmou que o time de Ma-

rwijkpossuiuma“arrogânciapositiva”. “É um time equilibrado, que não se perde quandoestá em desvantagem na partida”, disse o eterno camisa 14, referindo-se à vitória sobre o Brasil nas quartas de final, quando a equipe saiu perdendo por 1 a 0. “Sei da reaçãodeminhaequipe.Naquelejogo,nãofizsubstituições nointervalo e sabia que a postura mudaria”, comentou o treinador. Apesar de Marwijk ter substituído Van Basten no comando da seleção, Gullit – que fez grande dupla com Van Basten no Milan e na seleção holandesa nos anos 80 e 90 – gosta do estilo da

equipe. “É ofensiva. Busca sempre o ataque e sabe tocar a bola com eficiência.”
Craque da Copa. Frank de

CONFIANÇA TOTAL
JOHAN CRUYFF Craque da Holanda de 1974

Boer, que é auxiliar de Marwijk e esteve nas Copas de 94 e 98, destaca que o time atual possui um poder de concentração muito grande. “Acho que este pode ser o nosso diferencial para a decisão.” De Boer disse que mais uma vez a Holanda vai ter o craque da copa. “Ele é o Sneijder. Tenho certeza de que fará mais uma grande exibição no domingo.” Mas com uma diferença. “Desta vez, o título será nosso.”

“A Holanda é um time equilibrado, que não se perde quando está em desvantagem na partida”

Técnico está pronto para o momento máximo da carreira
Van Marwijk não é famoso como seus antecessores, mas, aos 57 anos, pode conseguir o que nenhum outro foi capaz até hoje
JOHANNESBURGO

SERENIDADE
BERT VAN MARWIJK Técnico da Holanda

Aos 57 anos, Lambertus van Marwijk está pronto para viver domingo,nogramadodoSoccerCity,emJohannesburgo,omomentomaisimportantede suacarreira como treinador, que teve início há 20 anos no pequeno Herden. Sem o mesmo status de antecessores como Rinus Michels, Dick Advocaat ou Louis van Gaal, que além de trabalharem na seleção holandesa também fi-

zeram sucesso em clubes importantes da Europa, Bert van Marwijk sempre demonstra equilíbrio em suas entrevistas e na horadearmar aequipe.“Estouconfiante. Me preparo há dois anos para este momento”, afirmou o treinador, ontem, em entrevista coletiva no hotel Southern Sun Grayston, em Johannesburgo. Marwijk nunca escondeu a admiração pelo futebol espanhol. “É a equipe que produz o melhor emaisbonitofuteboldaatualidade. Admiro demais o futebol sem bola que os espanhóis praticam.” Mas aposta no poder de concentraçãodesua equipe.“Este é um dos bons argumentos que tenho para estar confiante. Respeitamosmuitonosso adversário, mas não o tememos.”

“As grandes seleções são inspiração. Mas minha equipe tem seu próprio estilo. Estou confiante. Me preparo há dois anos para este momento”
Marwijk afirmou que existe grande influência holandesa no futebolespanhol.“RinusMichels eJohanCruyffforamtreinadores do Barcelona e obtiveram muito sucesso”,relembrou.“Oestilode jogo da seleção espanhola é muito parecido com o do Barcelona, que por sua vez tem origens holandesas.” Louis Van Gaal e Frank Rijkaard foram outros holandeses que comandaram o time catalão. Rijkkaard deixou o Barça em 2008. / A.C. e W.B.Jr.

Sneijder e Robben garantem: ‘Chegou a hora da Laranja’
Craques do time exibem otimismo sobre a possibilidade holandesa de chegar ao primeiro título mundial
JOHANNESBURGO

EFICIÊNCIA HOLANDESA
8 participações em Copa
tem a seleção holandesa, que foi vice-campeã em 1974 e 1978

16º lugar foi a pior posição,

Depois de quatro grandes gerações de craques e duas finais de Copa, os holandeses têm uma certeza: chegou a hora de a “LaranjaMecânica”seraoitavaequipe a se sagrar campeã mundial, juntando-se a Alemanha, Argentina, Brasil, França, Inglaterra, Itália e Uruguai. “Nosso grupo foi formado há dois anos. Temos toque de bola, sabemos finalizar e possuímos garra para enfren-

tar todos os desafios”, afirmou Wesley Sneijder, que poderá receber mais dois prêmios no domingo, após a decisão contra a Espanha, no Soccer City, em Johannesburgo. O camisa 10 briga pela artilharia (soma 5 gols, ao lado do atacante espanhol Villa) e também concorre pelo título de melhor jogador do Mundial. Arjen Robben, companheiro deSneijdernaarmaçãoefinalizaçãodasjogadas,tambémestáotimista.“Crescemosmuitodurante a competição. A equipe ganhou força e confiança para chegar forte à partida decisiva.” Robben e Sneijder sonham em concretizar uma temporada fantástica. Os dois foram bem em suas equipes (Bayern de Munique e Internazionale de Milão), que

obtida no Mundial de 1990, na Itália, apenas dois anos após a conquista da Eurocopa

100% de aproveitamento
teve o time nas Eliminatórias

chegaram à decisão da Copa dos Campeões da Europa, com vitória italiana. “Desta vez, lutamos juntos pela taça”, brincou Robben. O capitão Van Bronckhorst, veterano das Copas de 1998 e 2006, faz coro e revela um sonho: “Seria fantástico receber a taça das mãos de Nelson Mandela”, disse o lateral de 35 anos. O otimismo holandês não é de agora.AntesdoMundial,oex-volante Edgard Davids já afirmara: “ÉavezdaHolanda.”/A.C. e W.B.Jr.

%HermesFileInfo:E-5:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO
SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

E5

Diário da Copa

DANIEL PIZA O pior da Copa
34º A
DI

A

Copa que termina domingo teve alguns problemas fora e muitos dentro de campo. Boa parte deles estava dentro das expectativas e nenhum foi grave o suficiente para tirar do saldo positivo o balanço final. Mas o Brasil e a Fifa têm de prestar atenção aos seguintes itens: 1. Trânsito: A carência de transporte público, sobretudo metrô, prejudicou muitoo público. Congestionamentos e dificuldade de encontrar estacionamentos faziam a chegada ao estádio levar pelo menos duas horas. Certa confusãonas informações, sejana sinalização seja da parte dos voluntários, aumentou o transtorno. 2. Gramados: Os estádios são bonitos em geral, mas a maioria dos jogos se deu em gramados que estavam esburacados ou escorregadios. Muitos cam-

pos de treinamento também não tinham boas condições, o que obrigou o Brasil a mudar o seu. 3. Bola: Toda Copa há polêmica com bola e o fabricante diz que é “a mais redonda jamais feita”. Mas o fato é que a Jabulani fazia bizarras trajetórias às vezes, pela falta de atrito na superfície, e depois de quicar era comum encobrir o jogador. Isso não é desculpa para os que não se adaptaram a ela em quatro semanas. Os goleiros sofreram mais. 4. Público: Os organizadores previam 500 mil visitantes no país, mas chegaram a 300 mil. Muitos jogos tinhammuitoslugaresvazios;mesmo assim, havia demanda por eles que a Fifa não soube atender. Mais centros de venda são necessários. 5. Segurança: Certas áreas eram muito policiadas e houve uma queda natu-

ral da criminalidade em função da festa. E furtos não foram exclusividade da Copa da África do Sul. Mas houve ocorrências em hotéis e táxis que não podem ficar sem registro. 6. Craques: O que se temia foi confirmado. A Copa não tinha muitos craques, e os poucos que tinha chegaram com problemas físicos ou sumiram em campo: Rooney, Kaká, Cristiano Ronaldo, etc. A Fifa prometeu que em 2014 daráintervalo maior entre o fim da temporada europeia e o início do evento. Isso não significa que os craques não tenham tido culpa no mau desempenho. 7. Gols: Apesar de algumas goleadas, comouma da Argentina, uma dePortugal e três da Alemanha, a média de gols foi muito baixa, mais por razões técnicas do que táticas. Desde a pouco memorável Copa de 1990 os placares não

ficavam tão estáticos. Messi e Kaká foram símbolos dessa falta de tranquilidade na hora da definição. 8. Juízes: Os juízes erraram muito, principalmente nos impedimentos – muitosdelesnitidamentevisíveis,como no primeiro gol de Tevez no México. O erromaisclamorosofoiodogoldaInglaterranaAlemanha,emqueabolapingou a quase um metro da linha. Um monitor para o quarto árbitro, como apoio para anular ou confirmar gols, e árbitros de linha de fundo são imprescindíveis. Amanhã falaremos das coisas boas.
estadão.com.br
Blog. Acompanhe outras notícias e análises da Copa http://blogs.estadao.com.br/daniel-piza/

Potências espanholas turbinam a seleção
Dos 23 jogadores da Fúria, 13 defendem as cores de Barça ou Real Madrid. E há os que foram formados nos clubes
Almir Leite Daniel Akstein Batista
ENVIADOS ESPECIAIS JOHANNESBURGO

BARCELONA X REAL

6 3

titulares
da Fúria e outros 2 reservas jogam no Barcelona

jogadores

A Espanha está a um passo de fazer história graças à união em campo de jogadores de dois ferrenhos e eternos rivais: BarcelonaeRealMadrid. Osclubescederam, juntos, 13 dos 23 jogadores escolhidos pelo técnico Vicente del Bosque para tentar o primeiro título mundial da Fúria. An-

do time titular atuam no Real, que ainda tem 2 reservas

teontem, na vitória por 1 a 0 sobre a Alemanha, do time que iniciou a partida apenas um atleta – o lateral-esquerdo Capdevila – não atua por uma dessas equi-

pes. Ele defende o Villarreal. Asduasmaioresforçasdofutebol espanhol nunca tiveram participação tão decisiva na seleção como agora. O time madrilenho contribuiu com o goleiro Casillas, o lateral Sérgio Ramos e o volante Xabi Alonso, todos titulares, além dos reservas da defesaAlbiol e Arbeloa. O contingente dos catalães é ainda maior: oito atletas, considerando-se que oartilheiroVillaacabadesercontratado do Valencia por € 40 milhões (cerca de R$ 90 milhões). Osoutros sãoos zagueirosPiqué ePuyoleosmeio-campistasBusquets, Iniesta e Xavi, além dos reservas Pedro e Valdés. Opredomíniodaduplaémotivo de algumas cobranças a Del Bosque,principalmente porpar-

te de jornalistas de outras regiões da Espanha. O treinador se senteincomodadocomobairrismo, mas é diplomático ao tratar da questão. “A Espanha não tem outros clubes com o poder de Barcelona e Real, mas de certa forma todos trabalham em prol da seleção. Inclusive clubes pequenos que contribuem anonimamente”, disse. Vários outros dos jogadores da seleção ainda foram formados nas categorias de base de Real e Barça – caso do meia Fábregas, por exemplo, jogador do Arsenal e cria do time catalão. Masainda háemtornoda seleção resquícios dos desejos separatistas que vigoram na Espanha. Depois do 1 a 0 sobre a Alemanha, um jornalista perguntou ao meia Xavi se ele dedicava a vitória ao povo catalão. “Dedico a todos os espanhóis”, respondeu. E alguns jornalistas do País Basco comentam que, para eles, o meio-campo Martinez e o atacante Llorente, do Athletic Bilbao, poderiam ser mais bem aproveitados por Del Bosque.

FRANCK FIFE/AFP

Um só sentimento. No gol de Puyol, comemoração conjunta

ARQUIRRIVAIS UNIDOS
CARL DE SOUZA/AFP CÉZARO DE LUCA/EFE PEDRO UGARTE/AFP LLUIS GENE/AFP ROBERTO SCHMIDT/AFP LLUIS GENE/AFP

Rivalidade cria ‘fábrica de craques’
Além de títulos nos clubes, Barcelona e Real Madrid agora dão impulso para a melhor campanha da Espanha em Copas do Mundo
SUSANA VERA/REUTERS

BARCELONA

Busquets

David Villa
Idade: 29 anos Pela seleção: 64 jogos e 43gols. Artilheiro do time naÁfrica comcinco gols
DANIEL DAL ZENNARO/EFE

Iniesta
Idade: 26 anos Pela seleção: Fezsete golsem 48 partidas.Rápido, meia aparecebemna frente
LLUIS GENE/AFP

Pedro
Idade: 22 anos Pela seleção: 7 jogos e umgol. Veloz,atacante ganhouavaga nasemifinal
PEDRO UGARTE/AFP

Piqué
Idade: 23 anos Pela seleção: 22 partidas e 4gols. Zagueiroé garantia desegurança na bolaaérea
AFP

Puyol
Idade: 32 anos Pela seleção: 89 jogose 3gols. Firme, zagueirofez o golquepôsa equipe nafinal
MARCELO DEL POZO/REUTERS

8

JOGADORES
LLUIS GENE/AFP

Idade: 21 anos Pela seleção: 19partidas e nenhum gol. Joga como primeirovolante da equipe

REAL MADRID

Valdés
Idade: 28 anos Pela seleção: 1 partida e nenhum golsofrido. É o reservado goleiro Casillas

Xavi
Idade: 30 anos Pela seleção: 93 jogose 8gols. Meia é o responsável pororganizar aseleção

Casillas

Xabi Alonso
Idade: 24 anos Pela seleção: 75 partidas e 9gols. Forte na marcação, volantetambém armabem

Sérgio Ramos
Idade: 24 anos Pela seleção: 66partidas e5 gols.Joga comolateral e também de zagueiro

Arbeloa
Idade: 27 anos Pela seleção: 16partidas e nenhum gol. É reserva paraa defesa naÁfrica

Albiol
Idade: 24 anos Pela seleção: 23partidas e nenhum gol. É reserva paraa defesa naÁfrica

5

JOGADORES

Idade: 29 anos Pela seleção: 110 jogos. Seguro,goleiro é ojogador quemais defendeu aequipe

Del Bosque diz que Fúria aprendeu lição
Técnico espanhol afirma que time subestimou rivais fracos, mas retomou seu jogo diante da Alemanha
JOHANNESBURGO

Sem querer, Vicente del Bosque acabou revelando o motivo de a

Espanha ter sofrido tanto em algumas partidas deste Mundial: seu time subestimou adversários de menor prestígio no futebol,comoossul-americanosChile e Paraguai. O treinador fez a “confissão” ao analisar a vitória sobre a Alemanha por 1 a 0 na semifinal de anteontem. Foi a primeira partida na Copa do Mundo em que os

espanhóis jogaram, de fato, um bom futebol. Del Bosque credita o sucesso na partida contra os alemães ao fator posse de bola. “Desta vez, conseguimos manter a bola sob nosso controle e jogamos melhor dessa maneira”, explicou. “Contra equipes de menor nome, como Chile e Paraguai, demos muito espaço, permitimos

quejogassemeacabamossofrendo muito.” Ponderou, também, que a pressão por ter obrigação de bater rivais mais fracos deixou seus jogadores nervosos.
Campanha suada. A Espanha começou o Mundial com uma derrota para a Suíça, por 1 a 0, e depois venceu suas outras cinco partidas. Mas, com exceção de

um 2 a 0 sobre Honduras, ainda na primeira fase, não obteve nenhum outro triunfo por mais de um gol de diferença. Fez 2 a 1 no Chile e bateu Portugal, Paraguai e Alemanha por 1 a 0. Del Bosque garante que a lição foi aprendida e que, ainda mais emuma finalde Copa, a Espanha não vai correr o risco de passar sufoco por perda de concentração ou falta de seriedade. “Estamos a um passo da glória. Vamos daressepassoquefaltademaneira firme.” / A.L e D.A.B.

“Estamos a um passo da glória. Vamos dá-lo de maneira firme”
Vicente Del Bosque, técnico espanhol, tranquilo antes da final
JAVIER SORIANO/AFP

Puyol rouba capas de jornais. E já fala em ser herói de novo
JOHANNESBURGO

David Villa vinha sendo o principal personagem das capasde jornais espanhóis nesta Copa do Mundo. Ontem, um zagueiro ganhou o destaque e as manchetes dos periódicos: Carles Puyol, de

32anos,autordogoldaclassificação contra a Alemanha. Agora o atleta do Barcelona quer surpreender de novo, na decisão, contra a Holanda. “Espero que, no domingo, eu faça um gol mais importante que esse”, disse o defensor. “Estou

bastante contente, pois a equipe estáondemerecia. Agora nosfalta dar o último passo e estamos bastante confiantes.” Puyoldeixou oestádio deDurban na quarta-feira consagrado e sem dar entrevistas – segundo jornalistas espanhóis, ele nunca fala com a imprensa depois das partidas.Ontem,enfim,ozagueiro falou sobre ele e a fantástica campanha da Fúria. O atleta espera uma partida

aberta no domingo, com os dois times apostando no ataque. “São duas seleções que querem jogar futebol e com jogadores de muito talento, o que vai favorecer o espetáculo”, afirmou. Em campo, sua maior preocupação vai ser com Sneijder. “Ele é um dos melhores do time (holandês)”, destacou. “As jogadas ofensivas sempre passam por seus pés. É um jogador muito perigosoetemos deestaratentos.”

Um dos mais experientes do grupo–estánoseuterceiroMundial –, Puyol passou por uma situação constrangedora logo após a classificação. A rainha Sofiafoi atéovestiário paraparabenizar a equipe e encontrou o zagueiro apenas com uma toalha na cintura – ele havia acabado de sair do banho. “Eu me escondi para não me chamarem”, contou. “Mas foi uma honra receber a visita.”

A Fúria volta para casa na segunda-feira e está prevista uma calorosa recepção para o grupo, independentemente do resultado da final. Vai desfilar pelas ruas de Madri em ônibus aberto e depois receberá cumprimentos no Palácio Real. / A.L. e D.A.B.

O ESTADO DE S. PAULO

E6
%HermesFileInfo:E-6:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

O PEQUENINO JOGADOR DO BARCELONA É A PROVA DE AUTENTICIDADE DESTA ESPANHA

PAULO CALÇADE

Xavi é o estilo
Alemanha tinha o futebol mais bonito da Copa, mas vai disputar o terceiro lugar. A Espanha tem o estilo, tem Xavi Hernandez, jogador híbrido, pensador, volante, meia, construtor com a bola e destruidor sem ela. A exemplo de seus companheiros, Xavi faz um Mundial correto, longe de ser espetacular. O pequenino jogador do Barcelona é a prova de autenticidade desta

A

Espanha. Em nenhuma das partidas foi travado pela marcação, nem na derrota para a Suíça, na estreia. Ele é o jogo, é o estilo, intimida. Por que os alemães, algozes de ingleses e argentinos,foramtãomal?ComThomasMüller suspenso, Trochowski deu vida mansa ao lateral Capdevila. A única saída, então, era torcer por Özil, dominado por Busquets e XabiAlonso. Joachim Löw viu sua equipe fracionada, incapaz de atacar, e com Schweinsteiger dominado pelo meio-campo espanhol. O time de Luis Aragonés, campeão da Euro 2008, e agora de Vicente Del Bosque, não se move condicionado pelo adversário. Joga para impor suas ideias e se instalar com a posse de bola no campo inimigo. E vai além, pratica o seu futebol, professa o seu estilo, independentemente do que possa existir do outro la-

do. Os alemães foram um ótimo teste, não saíram da defesa e perderam a partida num escanteio, quando tinham em campo dez jogadores mais altos que o zagueiro Puyol, autor do gol. O time da posse de bola precisou de uma bola parada. Não é demérito usá-la, há várias maneiras de se vencer no futebol. A história nos revela que mesmo uma seleção na finalda Copa do Mundo apresenta defeitos. Enquanto a Holanda tem o time definido, a Espanha ainda busca a melhor formação. FernandoTorres ainda não é o destinatário da posse de bola, dos passes. Del Bosque tentou Pedro ao lado de Villa. Mesmo assim, ainda falta contundência na área. Villa tem sido mais importante como jogador de lado, trafegando na diagonal e não enfiado entre os za-

gueiros. A saída, porém, continua sendo Xavi: técnico, habilidoso e paciente, um sujeito que dignifica o passe, o futebol, trabalha em qualquer direção, e só não trabalha melhor porque esta ainda não é a melhor versão da Espanha. O passe tem remetente, mas nem sempre o destinatário está apto a recebê-lo. É quando crescem as chances da Holanda, que não pode ser descartada.

Dúvida cruel

André Cardoso Jamil Chade
ENVIADOS ESPECIAIS JOHANNESBURGO

PELA EUROPA

ROMÁRIO BALANÇA ENTRE DUAS PAIXÕES: HOLANDA E ESPANHA
Artilheiro participa da festa de lançamento do logo da Copa de 2014, lembra dos bons momentos que passou defendendo o PSV, na Holanda, e Barcelona e Valência, na Espanha, e se diz dividido quanto à torcida na decisão
JONNE RORIZ/AE

R

Lembranças. Romário se encontra com Carlos Alberto Parreira, seu técnico na campanha pelo título mundial de 1994

omário revelou nesta quinta-feira que está com o “coração dividido” na final da Copa do Mundo da África do Sul, no domingo, entre Holanda e Espanha. Ele defendeu equipes nos dois países durante a sua carreira como jogador e virou um fã tanto do futebol holandês quanto do espanhol. Por isso mesmo, não quis arriscar um palpite sobre quem será o vencedor. Acarreirainternacional deRomário começou na Holanda, onde defendeu o PSV Eindhoven por cinco temporadas, entre 1988 e 1993. Depois, ele seguiu diretamente para a Espanha, para jogar pelo Barcelona. No futebol espanhol, foi atacante também do time do Valencia, o que totaliza um período de quase três anos morando no país. “Joguei nos dois países, por isso estou com o coração dividido”,disseRomário,duranteaentrevista coletiva ontem, em Johannesburgo, para promover a Copa do Mundo de 2014, na qual ele desempenha o papel de “embaixador” do evento. “É uma final para quem gosta de futebol, pois são as duas melhores equipes tecnicamente da competição. Por isso, estão na final.” “É complicado dizer quem será o campeão. Mas o fato é que quem ganha com uma final como essa é o futebol”, elogiou Romário,que não hesitou emapontar quem considera ser o craque da Copa de 2010, posto que ele própriojáocupouem1994,quan-

PSV - 1988 a 1993 163 jogos e 165 gols

● Barcelona - 1993 a 1995 84 partidas e 53 gols ●

Valencia - 1997 a 1998 21 jogos e 14 gols

do foi artilheiro da competiçãoe peça fundamentalpara o Brasil conquistar o tetracampeonato. “Sneijder”, respondeu o ex-atacante brasileiro, citando o camisa 10 da seleção holandesa e carrasco do Brasil nas quartas de final. Durante a entrevista, em queapareceudeternoegravata – “Já estou me acostumando com esse tipo de roupa”, disse a propósito –, Romário também falou sobre a Copa de 2014, razão de sua presença na África do Sul. “Em casa, temos de fazer um papel muito melhor do que fizemos nas duas últimas edições do Mundial (eliminação nas quartas de final em ambas ocasiões, para a França em 2006 e agora para a Holanda). Confianteno sucesso daorganização da Copa do Mundo no Brasil, Romário falou bastante sobre a expectativa do torcedor brasileiro para receberacompetição.E aindadestacou a “esperança, ansiedade e felicidade do povo com o Mundial”. “Para 2014, vai ser um Brasil diferente, bem melhor. Vamos mostrar a nossa cara”, prometeu.

PEDRO UGARTE/AFP

Estilo permissivo de juiz da Inglaterra preocupa espanhóis
Criticado também pelo Brasil neste Mundial, Howard Webb mostrou só 4 vermelhos em 45 jogos nesta temporada
JOHANNESBURGO

Espanha joga de azul e Holanda vai de laranja
JOHANNESBURGO

A Fifa evitoucorrer riscos e escalouumnomedepeso paraa decisão da Copa. O inglês Howard Webb, que completa 39 anos na próximasemana, fez boa temporada e ganhou de presente o jogo mais importante. Após apitar com sucesso a final da Copa dos Campeões, emque aInter deMilão bateu o Bayern de Munique (2a 0), teráseu estilo permissivo posto à prova. Nos 45 jogos em que atuou na temporada euro-

peia,Webb mostrou apenasquatro cartões vermelhos. Para a Holanda, time que mais cometeu faltas (98) e levou cartões (15) nesta Copa, esta postura pode ser útil. Já para os espanhóis, com uma das seleções mais disciplinadas, é motivo de preocupação.Webbapitouaúnica derrota da equipe no Mundial (1a 0, para aSuíça) e foicriticado – a imprensa do país reclamou de um pênalti sobre David Silva. Árbitro da Fifa desde 2005, Webb incorpora as características do futebol inglês. Nesta Copa, apitou, ainda, Eslováquia 3 x 2 Itália e Brasil 3 x 0 Chile, em que recebeu críticas de Dunga. “Jogador técnico é punido, enquantoquembate otempointeiro é agraciado”, reclamou, referindo-se a amarelo dado a Kaká.

Disciplina. Howard Webb é conhecido por dar poucos cartões

ALTOS E BAIXOS
Eurocopa de 2008: Saiu na 1ª fase, após validar gol impedido C. das Confederações 2009:
Apitou Brasil 4 x 3 Egito, em que apontou pênalti (que existiu) em Lúcio nos minutos finais do jogo

Copa dos Campeões 2010:
Teve seu desempenho elogiado na decisão, em Madri (Inter de Milão 2 x 0 Bayern de Munique) Copa 2010: Apitou três jogos e foi criticado por Espanha e Brasil

Prevaleceu o mando de jogo e a Holanda entrará no Soccer City, em Johannesburgo, domingo, na final da Copa do Mundo, com atradicionalcamisalaranja.AEspanha, como “visitante”, vai jogar com seu segundo uniforme, relançado na África do Sul com as cores azul marinho e listras finas vermelhas e amarelas. Decidir com segundo uniforme causa calafrios para muitas equipes. Por superstição, todos acham que a camisa tradicional prevalece na disputa de títulos. Osjogadores da seleção da Espanha – faz sua primeira final de Copa – já adiantaram que, caso conquistem o Mundial, no domingo, trocarão de roupa e receberãoataçacomacamisa vermelha, marca registrada da Fúria. Mas não será a primeria conquista, caso se concretize, com azul-marinho, segundo unifor-

SEM TROPEÇOS

2

jogos de azul marinho
fez a Espanha na Copa: 2 a 1 no Chile e 1 a 0 no Paraguai

5

vezes de laranja jogou
a Holanda. De camisa branca e short azul, bateu Camarões

meentreos anos60 e80 – depois deu lugar à camisa branca. A Espanha conquistou a Eurocpa de 64,diantedaUniãoSoviética,utilizando seu segundo uniforme. Já a Holanda... Na conquista daEurode88,únicotítuloimportante da seleção, a camisa era laranja, mas num tom bem mais claro do que o atual.

Kirchners querem estátua e seleção para Maradona
Ariel Palacios
CORRESPONDENTE BUENOS AIRES

POSIÇÃO POLÍTICA
LUIS MAJUL Estudioso sobre os Kirchners

Diego Armando Maradona eternizadoem bronze.Esse éo plano do deputado kirchnerista Juan Cabandié, filho de desaparecidos da ditadura (1976-83) e um dos mais ativos parlamentares daArgentina, quepropôs ainsta-

lação de uma estátua do técnico. “Maradona faz uma defesa da unidade latino-americana, que aolado de seu anti-imperialismo explícitoéum importanteexemplo”, argumentou Cabandié. A proposta da estátua e o alinhamento de Maradona com os Kirchners coincidiu com os rumoressobreumaeventualcandidatura de “El Diez” a deputado

federal nas fileiras do governo nas eleições do ano que vem. Masochefedogabinetedeministros,AníbalFernández, desmentiu tal candidatura. Apesar do desmentido, Fernández destacou que o governo quer que Maradona continue no posto de técnico da seleção. Em discurso, a presidente Cristina Kirchnerressaltouqueespera fa-

zerumagrande recepçãoaMaradona na Casa Rosada, o palácio presidencial, depois que o técnico se recuperar da desclassificação da Copa na quartas de final. Segundo Luis Majul – autor do livro O Dono, em que disseca o poder dos Kirchners –, Maradona “no imaginário coletivo é como a fênix que sempre renasce das cinzas”.

A aproximação dos Kirchners com Maradona ocorreu em 2008, quando o então ex-jogador – em meio a grande polêmica – foi designado técnico da seleção. De lá para cá, El Diez mostrou-seamigo dopresidente Hugo Chávez, da Venezuela, e do líder cubano Fidel Castro, além de se tornar “garoto-propaganda” da presidente Cristina.

“Maradona sempre foi funcional aos planos do governo Kirchner”

%HermesFileInfo:E-7:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO
SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

E7

O FUTEBOL SÓ GANHARIA SE O ARGENTINO MESSI SE NATURALIZASSE ESPANHOL

VERISSIMO

Roda, Roda

“R

oda! Roda até abrir!” Era o que o Felipão gritava nos coletivos da seleção na Coreia, em 2002. E os zagueiros e volantes ficavam trocando passes na sua própria intermediária, de um lado para o outro, até abrir um claro lá na frente para enfiarem a bola. É o que todo mundo faz, hoje, muitas vezes para desgosto da torcida, que quer ver seu time avançar sempre e perde a paciência quando o roda-roda in-

clui bolas atrasadas para o goleiro em vez de mandada para a área inimiga. A Espanha também roda a bola na intermediária até conseguir uma brecha, mas com uma diferença: faz isso na intermediária adversária. O epicentro deste roda-roda avançado é Xavi, o homem que não erra passe. Vendo Xavi e Iniesta jogar entende-se o sucesso do Messi no Barcelona. Simplificando um pouco, Xavi e Iniesta foram o que faltou na seleção argentina para Messi fazer mais do que fez, Messi foi o que faltou na seleção espanhola para que as criações de Xavi e Iniesta tivessem mais consequência, já que a Espanha, apesar das boas finalizações do David Villa, chegou à final sem fazer muitos gols. O futebol só ganharia se o Messi se naturalizasse espanhol. Ou o Xavi e o Iniesta virassem argentinos, claro.

**** Curiosidade. Existe um método de aferição de qualidade de jogadores, supostamente objetivo e científico – nada a ver, portanto, com o “Man of the Match”, o melhor do jogo escolhido por votos na internet e que chegou ao absurdo de escolher Cristiano Ronaldo como o homem do jogo Portugal e Brasil – que estabelece um “ranking” baseado principalmente na precisão dos passes, se entendi bem. O “ranking” surpreendente publicado ontem é: 1. Lahm, da Alemanha; 2. Sergio Ramos, Espanha; 3. Piqué, Espanha; 4. Capdevila, Espanha; 5. Villa, Espanha; 6. Sneijder, Holanda; 7. Müller, Alemanha; 8 Juan, Brasil; 9. Suárez, Uruguai; 10. Gilberto Silva, Brasil. Objetivismo alheio não se discute, certo, mas os autores da lista andaram vendo passes

queninguémmaisviu.Ecertamentenãoprestaram nenhuma atenção no Xavi. **** Mesmo derrotada a Alemanha trouxe as principaisnovidadesdaCopa:ThomasMüller,Mezut Özile Sami Khedira. E, a não ser que o Xavi sejaespecialmenteespetacularnodomingo,o alemão Schweinsteiger ainda foi o melhor de todos no meu “ranking” particular.

KLOSE
A ÚLTIMA CHANCE
A um gol de alcançar a marca de Ronaldo, atacante alemão sofre contusão nas costas e vira dúvida
Almir Leite Daniel Akstein Batista
ENVIADOS ESPECIAIS JOHANNESBURGO

O atacante da seleção alemã Klose corre o risco de ver frustrado seu objetivo de superar Ronaldo como o jogador que mais marcou gols em Copas do Mundo. Uma contusão nas costas pode deixá-lo fora da decisão do terceiro lugar na África do Sul, amanhã, entre Alemanha e Uruguai. O atacante já tem 14 gols marcadosem Mundiais– 4delesanotados nos jogos da África do Sul. Seu “concorrente”, o brasileiro Ronaldo, conseguiu somar um a

mais em suas participações em quatro Copas do Mundo: Estados Unidos (1994), França (1998), Japão/Coreia do Sul (2002) e Alemanha (2006). A contusão de Klose ocorreu no jogo de anteontem contra a Espanha (derrota por 1 a 0), numa disputa de bola. O jogador foi um dos piores em campo. “Ele tem um problema nas costas, mas esperamos que se recupere até o jogo”, disse Hansi Flick, assistente do técnico alemão, Joachim Löw.

POR MUITO POUCO

15

gols

foram marcados pelo brasileiro Ronaldo em Mundiais

14

gols

é a marca do alemão Klose, que pode ficar de fora da última partida de sua equipe nesta Copa

Bola para frente. Apesar do discurso oficial de que o terceiro lugar é importante, aAlemanha vai jogar amanhã contra o Uruguai literalmente para cumprir tabela (mais informações abaixo). O lateral Phillip Lahm, capitão da equipe nesta Copa por conta da contusão e de Ballack, deixouisso claroontem, aorevelar que os jogadores não pretendem comemorar caso conquis-

tem a terceira colocação. “Seria inapropriado”, justificou. Osalemães,na realidade,já estão com a cabeça no futuro, depoisdeperderemachancedebrigar pelo título na África do Sul. O objetivo agora é solidificar essa equipe,consideradajovemepromissora. “Estou convencido de que um dia estaremos entre os melhores”, disse Lahm, recor-

rendo ao exemplos dos algozes de anteontem. “A Espanha mantevepraticamenteos mesmosjogadores por três ou quatro anos eganhou confiança.Podemosfazer o mesmo.” Lahm voltou a dizer ontem quenãopretendeentregaro posto de capitão de volta a Ballack, que deve retornar à equipe. “Se o treinador me pedir a braçadeira de volta, eu até entrego, mas não vou tomar a iniciativa. Gostei de ser capitão e quero continuar”, afirmou decidido, deixando de lado a diplomacia. “Não é nada contra o Ballack, mesmo porque quem decide não sou eu nem ele”, apressou-se em esclarecer logo em seguida aos jornalistas.

GABRIEL BOUYS/AFP

Arbitragem. O juiz mexicano Benito Archundia foi escalado para apitar a partida de amanhã, entre Alemanha e Uruguai, que decide o terceiro lugar do Mundial no Estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth.

Alemanha já está com a cabeça em 2014
Recheada de jovens talentos, seleção alemã fala em lição aprendida, enquanto Beckenbauer pede mais 4 anos de Löw
JOHANNESBURGO

A Copa ainda não acabou para a Alemanha, mas parece que a disputapelo terceiro lugar, contra o Uruguai,nosábado,nãoétãoimportantequantoapreparaçãopa-

ra o Mundial de 2014, no Brasil. Pelo menos esse é o clima entre alguns jogadores e parte da comissão técnica,que já falaem “lições aprendidas na derrota para a Espanha” e nos “próximos passos” que a jovem seleção alemã terá de dar daqui em diante. Se na seleção brasileira a desclassificação provocou uma onda de promessas de mudanças, na Alemanha ocorreu o contrário.Ontem,omaiorídolodofutebol alemão, Franz Beckenbauer, defendeu a permanência do téc-

nico Joachim Löw à frente da seleção, mesmo depois da decepcionante desclassificação diante da Espanha (derrota por 1 a 0). “Todos nós esperamos que Löw permaneça. Ele ainda tem um trabalho a fazer, uma missão a cumprir. É a pessoa certa para começar tudo de novo para 2014”,disseo kaiser,como échamado pelos torcedores alemães. “Fizemosuma boaCopa”,ava● Juventude

Dos 23 convocados para este Mundial, 4 terão menos de 24 anos em 2014. Já o técnico Joachim Löw, de 50 anos, pode ficar no cargo, já que tem apoio dos cartolas e da torcida

liou o capitão Philipp Lahm. “Agora, temos de seguir trabalhando duro para disputar outrostroféus nos próximosanos.” Para Hansi Flick, assistente de Löw, a derrota para a Espanha foi uma lição importante. “Estamosno caminhocerto,mas éevidente que ainda não chegamos no final dessa curva de aprendizagem. Temos muitos jogadores jovens que precisam ser ensinados e educados em todos os fundamentos”, disse Flick, ao projetar o futuro da seleção alemã. O brasileiro naturalizado alemão Cacau não negou que a disputa com o Uruguai não empolga.“Édifícil.Nomomento,atristeza se sobrepõe. Não sei como estaránossamotivaçãoeoempenho de cada um”, admitiu.

Despedida. Klose jogou as Copas de 2002 e 2006

Uruguaios jogam para coroar campanha histórica
Celeste vai com tudo contra a Alemanha para estabelecer sua melhor marca em Copas desde o bicampeonato, em 1950
JOHANNESBURGO

ÍMPETO CELESTE
CAVANI Atacante do Uruguai

Se a disputa pelo terceiro lugar não empolga os alemães, o mesmonão acontece com o Uruguai. Única seleção latino-americana a chegar às semifinais, a Celeste se prepara para consolidar amanhã sua melhor marca em Copas do Mundo desde a conquista de sua segunda taça, contra o Bra-

“Vamos todos com a cabeça erguida. Queremos muito o terceiro lugar”
sil, em pleno Maracanã, em 1950. O zagueiro Lugano é a imagem do empenho uruguaio na disputa.Depois de sofrerumalesãonojoelho eficarforada semi-

final contra a Holanda, ele agora correcontraotempo etreina dobrado para pegar a Alemanha. “Não se pode esquecer que ninguém dava nada pelo Uruguai e, mesmoassim,chegamosàssemifinais. Estamos nos dedicando e agora queremos o terceiro lugar”, avisou o atacante Cavani. O confronto com a Alemanha por um lugar no pódio ocorre ummêsantesdascelebraçõespelo centenário da “camisa celeste”, que estreou no futebol em 15 deagostode1910.Ogovernouruguaio já prepara uma imensa festaemMontevidéu,quedevecontar com a equipe que disputa o Mundial da África do Sul.

O ESTADO DE S. PAULO

E8
%HermesFileInfo:E-8:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Tabelão
ARTILHEIROS

5 Wesley
gols

Sneijder
GABRIEL BOUYS/AFP

Em grande fase, o meia-atacante holandês entra na decisão de domingo com um olho na taça e outro na artilharia do Mundial

5 gols: Sneijder (HOL) e Villa (ESP); 4 gols: Vittek (ESV), Higuaín (ARG), Forlán (URU), Müller e Klose (ALE). 3 gols: Luís Fabiano (BRA); Gyan (GAN); Donovan (EUA); Suárez (URU). 2 gols: Robinho (BRA); Robben (HOL), Hernandez (MEX); Tevez (ARG); Podolski (ALE) Holman (AUS); Honda (JAP); Eto’o (CAM); Elano (BRA); Chung-yong e Lee Jung-soo (COR); Kalu (NIG); Tiago (POR). 1 gol: Khumalo, Mphela e Tshabalala (AFS); Cacau e Özil (ALE); Demichelis, Heinze e Palermo (ARG); Cahill (AUS); Maicon e Juan (BRA); Drogba, Yaya Toure, Romaric e Kalou (CDM); Beausejour e Gonzalez (CHI); Ji Yunnam (CON); Ji-sung e Park Chu-young (COR); Bendtner, Rommedahl e To-

masson (DIN); Birsa, Koren e Ljubijankic (ESL); Millar, Iniesta e Puyol (ESP); Kopunek (ESV); Bradley e Dempsey (EUA); Malouda (FRA); Boateng e Muntari (GAN); Salpingidis e Torosidis (GRE); Van Bronckhorst, Kuyt, Van Persie e Huntelaar (HOL); Upson, Defoe e Gerrard (ING); De Rossi, Iaquinta, Di Natale e Quagliarella (ITA); Endo e Okazaki (JAP); Blanco e Márquez (MEX); Yakubu (NIG); Reid e Smeltz (NZL); Alcaraz, Riveros e Vera (PAR); Cristiano Ronaldo, Hugo Almeida, Liedson, Raul Meireles e Simão (POR); Jovanovic e Pantelic (SER); Fernandes (SUI); Álvaro Pereira e Maxi Pereira (URU). Contra: Chu-young (COR) para a Argentina; Agger (DIN) para a Holanda.

Primeira fase
GRUPO A GRUPO B
ARGENTINA NIGÉRIA COREIA DO SUL GRÉCIA

ÁFRICA DO SUL

MÉXICO

URUGUAI

FRANÇA

África do Sul 1 X 1 México Uruguai 0 X 0 França África do Sul 0 X 3 Uruguai França 0 X 2 México México 0 X 1 Uruguai França 1 X 2 África do Sul África do Sul México Uruguai França

11/6 11/6 16/6 17/6 22/6 22/6

Coreia do Sul 2 X 0 Grécia Argentina 1 X 0 Nigéria Argentina 4 X 1 Coreia do Sul Grécia 2 X 1 Nigéria Nigéria 2 X 2 Coreia do Sul Grécia 0 X 2 Argentina Argentina Nigéria Coreia do Sul Grécia

12/6 12/6 17/6 17/6 22/6 22/6

Pintura da Copa

●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●●

●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●●

GRUPO C

GRUPO D

Inglaterra 1 X 1 EUA Argélia 0 X 1 Eslovênia Eslovênia 2 X 2 EUA Inglaterra 0 X 0 Argélia Eslovênia 0 X 1 Inglaterra EUA 1 X 0 Argélia Inglaterra EUA Argélia Eslovênia

12/6 13/6 18/6 18/6 23/6 23/6

Sérvia 0 X 1 Gana Alemanha 4 X 0 Austrália Alemanha 0 X 1 Sérvia Gana 1 X 1 Austrália Gana 0 X 1 Alemanha Austrália 2 X 1 Sérvia Alemanha Austrália Sérvia Gana

13/6 13/6 18/6 19/6 23/6 23/6

●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●●

●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●●
● Ritmo de despedida

GRUPO E

GRUPO F
Na última semana da Copa, a África do Sul ainda respira futebol. Na foto, crianças do Soweto, subúrbio pobre localizado nos arredores de Johannesburgo, batem bola em um campinho improvisado próximo ao Soccer City, palco da final

estadão.com.br
Galeria. Acompanhe imagens do Mundial http://esportes.estadao.com.br

HOLANDA

DINAMARCA

JAPÃO

CAMARÕES

ITÁLIA

PARAGUAI

NOVA ZELÂNDIA ESLOVÁQUIA

Holanda 2 X 0 Dinamarca Japão 1 X 0 Camarões Holanda 1 X 0 Japão Camarões 1 X 2 Dinamarca Dinamarca 1 X 3 Japão Camarões 1 X 2 Holanda Holanda Dinamarca Japão Camarões

14/6 14/6

Itália 1 X 1 Paraguai Nova Zelândia 1 X 1 Eslováquia Eslováquia 0 X 2 Paraguai

14/6 15/6 20/6

19/6 19/6 24/6 24/6

Itália 1 X 1 Nova Zelândia 20/6 Eslováquia 3 X 2 Itália
24/6

Segunda fase
Oitavas de final Quartas de final Semifinal

Paraguai 0 X 0 Nova Zelândia 24/6 Itália Paraguai Nova Zelândia Eslováquia

FINAL

Semifinal

Quartas de final

Oitavas de final

●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●●

●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●●

EUA Gana

1 2 Gana 1(2) Uruguai 1(4)

Holanda Espanha
Soccer City Domingo 15h30

México Argentina Alemanha 0 4 Alemanha Alemanha 0 Espanha 1
Moses Mabhida

1 3

Argentina

GRUPO G

GRUPO H Uruguai C. do Sul 2

BRASIL

C. DO NORTE

C. DO MARFIM

PORTUGAL

ESPANHA

SUÍÇA

HONDURAS

CHILE

* Decisão nos pênaltis

Disputa do título

4 1

Costa do Marfim 0 X 0 Portugal

15/6

Honduras 0 X 1 Chile Espanha 0 X 1 Suíça Chile 1 X 0 Suíça Espanha 2 X 0 Honduras Suíça 0 X 0 Honduras Chile 1 X 2 Espanha Espanha Suíça Honduras Chile

16/6 16/6 21/6 21/6

1

Uruguai 2 Holanda 3
Green Point

Inglaterra

Brasil 2 X 1 Coreia do Norte 15/6 Brasil 3 X 1 Costa do Marfim 20/6 Portugal 7 X 0 Coreia do Norte 21/6 Coreia do Norte 0 X 3 Costa do Marfim 25/6 Portugal 0 X 0 Brasil Brasil Coreia do Norte Costa do Marfim Portugal
25/6

Brasil Chile

3 0 Brasil Holanda 1

Disputa do 3º lugar

Paraguai 0(5) Paraguai 0 1 Espanha Portugal 1 0 Japão
* Decisão nos pênaltis

0(3)

25/6 25/6

Uruguai 2 Alemanha
Nelson Mandela Amanhã 15h30

Espanha

●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●●

●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●● ●●●●●●●●●

Holanda Eslováquia

2 1

Vuvuzela brasileira
A voz dos leitores do estadão.com.br

“Há muita gente passando fome em São Paulo para que o governo ponha dinheiro público em estádios faraônicos”
● Marcos Paolo Pablo

“O logo da Copa de 2014 até que ficou bonito. Meu único receio é de que essa taça não fique no Brasil em 2014” ● Eduardo Peixoto

“Muito feio o logo escolhido. Acho que em nenhuma Copa anterior a criatividade foi tão pobre como nessa de 2014” ● Vitor Martins

JABULANI

TORCEDOR EM CAMPO

CHRISTOPHE SIMON/AFP–7/7/2010

O POLVO ORÁCULO

Nasa confirma: bola da Copa é imprevisível
A Nasa confirmou que a trajetória da Jabulani, quando viaja a mais de 72 km/h, torna-se “imprevisível”. A bola da Copa, produzida pela Adidas, pesa 440 gramas. Segundo a Nasa, os sulcos na superfície da bola, aliados ao seu baixo peso, podem ser a causa das trajetórias aleatórias. Segundo o engenheiro aeroespacial Rabi Mehta, o contato do ar com a bola é alterado pelos sulcos, criando forças laterais que podem, de repente, alterar a direção da Jabulani.

Italiano entrou no jogo como cadeirante
O italiano que invadiu o campo no jogo de Alemanha e Espanha (foto), em Durban, usou uma cadeira de rodas para entrar no estádio. “De repente ele se levantou e correu para o campo”, disseram policiais. O invasor, Mario Ferri, protestava a ausência do atacante Antonio Cassano na seleção italiana, eliminada na primeira fase da Copa. Ele terá de pagar multa de 3 mil rands (R$ 696) ou passará três meses na prisão.

Alemães querem fazer churrasquinho de Paul
A fama de Paul, o polvo que previu todos os resultados dos jogos da Alemanha na Copa, poderá lhe custar caro. Vários alemães estão pedindo que seja feito churrasquinho do molusco, que vive num aquário no oeste da Alemanha. “Joguem-no na frigideira”, escreveu o jornal Berliner Kurier, assim como várias outras publicações locais. Já na Espanha, o chefe José Andrés retirou o polvo de todas as suas receitas, em uma homenagem a Paul.

● A Copa do Mundo de 2010 está

prestes a conhecer um campeão inédito e a grande final entre Holanda e Espanha é tema de mais esse debate na TV Estadão

estadão.com.br
Vídeo. Confira a análise dos especialistas esportes.estadao.com.br

YASUYOSHI CHIBA/AF

P

INGLATERRA

EUA

ARGÉLIA

ESLOVÊNIA

ALEMANHA

AUSTRÁLIA

SÉRVIA

GANA

%HermesFileInfo:E-9:20100709:

O ESTADO DE S. PAULO

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

Esportes E9

Grand Prix
REGINALDO LEME
mio para compensar o esforço dos dirigentes de Silverstone, entre eles o campeão mundial de 1996, Damon Hill, presidente do British Racing Drivers Club, que administra o autódromo, a F-1 chegaàInglaterracomdoisinglesesliderando o campeonato, cada um com duas vitórias e mais três pódios no ano (127 pontos para Hamilton, 121 para Button). Hamilton já venceu em casa em 2008. Button perdeu a grande chance no ano passado. E uma vitória em Silverstone é algo que todo piloto guarda com muito orgulho em seu currículo. Até hoje 12 pilotos britânicos conheceramo que évencer diante da torcidaque não é a mais fanática, mas é a que mais entende de corridas. Como diz Nigel Mansell, que soma quatro vitórias na Inglaterra, "correr em casa pode garantir até meio segundo por volta graças à confiança extra que a vibração da torcida provoca". Mesmo assim, três grandes campeões mundiais ingleses construíram uma carreira de muito sucesso sem conhecer esta glória - Mike Hawthorn, campeão em 58, foi quatro vezes ao pódio; Graham Hill, bicampeão em 62 e 68, também fez quatro pódios e John Surtees, campeão em 64, fez cinco pódios seguidos. Nos últimos sete anos Silverstone teve sete vencedores diferentes. Começando por 2002, Barrichello, Schumacher, Montoya, Alonso, Raikkonen, Hamilton e Vettel. Jenson Button ou Mark Webbersão os que têm maior chance de aumentar esta lista para oito. Depois, vem Felipe Massa e, com alguma dose de sorte, Robert Kubica. Nico Rosberg do vento. O entorno do circuito é muito plano e, por isso, o vento influi no comportamento do carro, especialmente em curvas velozes. Também por causa do vento, apesar das longas retas, em vez de tirar pressão aerodinâmica, os engenheiros são obrigados a optar por um nível de downforce até bem razoável. Depois de ver a Red Bull e a Ferrari apresentarem as novas versões de seuscarrosnasúltimas corridas,agora chegou a vez da McLaren. O pacote de modificações no MP4/25 pode ser o novo divisor de águas deste Mundial. Se, mesmo não tendo o melhor carro, a McLaren conseguiu manter-se na liderança, fica claro que se as coisas funcionarem bem agora, a rival Red Bull, que conta com o genial projetista Adrian Newey, peça chave tirada da própria McLaren, vai terdetrabalhar muitopra semanter na briga. É um momento crucial. Ao final da 26ª volta desta corrida, a décima de um total de 19, o campeonato entra na sua segunda metade, que é, habitualmente, a que define o campeão quando há equilíbrio.

DevoltaaSilverstone

Q

uandoabandeiraquadriculada encerrou o GP da Inglaterra do ano passado, Silverstone viveu o momento mais triste de seus 60 anos de historia. O autódromo estava se despedindo da Formula-1 que ele havia visto nascer em 1950. A partir de 2010 e até 2019, o GP teria como endereço o circuito de Donnington e, daí em diante, o futuro se desenhava sombrio para o mais importante palco de corridas da Inglaterra, que há várias décadas carrega o slogan de "a casa do esporte a motor britânico". Mas com

as voltas que a vida dá, após o fracasso financeiro da empreitada Donnington e complicadas negociações que quase deixam a Inglaterra sem a F-1, aí está, renovado e vivo como nunca, o autódromo de Silverstone, rebatizado de "Arena", prontoparareceberoGPpela44ªvezem 61anosdehistóriadoMundial(outras12 ediçõesforamdisputadasemBrandsHatch e cinco em Aintree, já desativado). Desta vez, o contrato com a FOM assegura a F-1 por 17 anos. E, como o circuito foi redesenhado, pelo mesmo prazo vai receber também os Mundiais de MotoGP e Superbike. Como um prê-

Nos últimos sete anos, Inglaterra teve sete vencedores diferentes
seria outro novo vencedor, não só deste GP, mas da F-1, só que aí já entrando no campo das zebras. Eu acredito mais é numa boa briga entre os dois pilotos da McLaren, equipe que tem o carro que mais tira vantagens das retas. Embora Silverstone não seja mais um típico circuito de retas e curvas velozes. A nova configuração traz algumas outras curvas lentas, o que passa a exigir ainda mais tração. E os engenheiros ainda têm de levar em conta a forte influência

Fórmula 1

Mark Webber: ‘Passaram a me olhar diferente’
Australiano está feliz pelo reconhecimento de seu trabalho, mas anuncia que não deve demorar a se aposentar
Livio Oricchio
ENVIADO ESPECIAL SILVERSTONE

Mark Webber e Sebastian Vettel, da Red Bull, iniciam os treinos livres do GP da Grã-Bretanha, hoje, em Silverstone, com o favoritismo explícito dos colegas.Masnessaentrevistaexclusiva ao Estado, ontem, Webber se estendeu muito além da disputa da 10.ª etapa do campeonato, em que é o 4.º colocado, com 103 pontos, diante de 127 do líder Lewis Hamilton, da McLaren. Webber falou, por exemplo, do que não gosta na F-1. “Temos de aprender com outros esportes. Adoro ver Federer dando
● Troca

Bruno Senna não disputará o GP da Grã-Bretanha e será substituído pelo japonês Sakon Yamamoto. Problemas com patrocinadores seriam a causa da mudança. Bruno não foi localizado ontem.

uma entrevista suado, ainda sob a emoção do jogo. Aqui não há espontaneidade.” Antes de a temporada começar, o duelo entre Webber e Vettel já tinha vencedor: o novo supertalento da F-1, Vettel. Mas Webber surpreendentemente seimpôsapontodeganharcorridas e liderar o Mundial. “As pessoas passaram a me olhar diferente no paddock, deu para ver”, diz, sorrindo, o australiano de 33 anos, com seu porte atlético e queixo pronunciado, o galã da F-1 para muitas moças. Curiosamente,Webberécasado com Ann, dez anos mais velha. A história do casal pouco comum sempre é assunto. “Ouço de tudo a esse respeito”, comenta, com abertura para discorrer sobre o tema. “Uma semana sou homossexual, na outra não sei o quê. O que importa para mim é ser feliz e isso eu sou com Ann.” Denota enorme carinho ao falar da esposa. “Ela é diferente do que as pessoas esperam de minha mulher, mas é especial, leal, autêntica, parceira.” É Ann quemconduzosnegóciosdeWebber, que leva para casa, todo ano, cerca de € 6 milhões (R$ 15 milhões). Faz uma confissão: “Se não tivesse renovado com a Red Bull teriaparado decorrer, conforme

SHAUN BEST/REUTERS

Sonho. Antes de encerrar a carreira, Webber diz que gostaria de ver uma Fórmula 1 com mais liberdade e espontaneidade lhe disse em Mônaco”, diz ao repórter,autorizandodivulgarainformação. “Você nunca irá me ver tantotempo na F-1como Jarno Trulli. Tenho muitos planos e otempoécrucialpara poder executá-los, como escalar grandes montanhas.” Seu compromisso comaequipevai atéofim de 2011 e os sinais de que poderá parar, depois, são claros. “É só colocar o pé fora do paddock da F-1 para seu celular deixar de tocar e você ser simplesmente esquecido. Eu me sinto preparado.” Mas gostaria de ver, antes, umaF-1diferente.“Menosrestrições para as TVs, maiores liberdades, aprender com a Nascar (a Stock Car americana, a competição de automóvel mais popular do mundo), por exemplo.” O atual regulamento precisa ser revisto, opina. “Todos citam os anos 80 como os melhores da F-1. Mas as ultrapassagens aconteciam por causa das enormes diferenças de potência entre os motores. Hoje eles são quase iguais.” E lembrou:“EumeacidenteiemValência porque os 4 segundos que o Kovalainen é mais lento vêm da sua menor velocidade de curva, não em reta.” Webber voou a 280 km/h ao bater na traseira da Lotus do finlandês.

Atletismo

Bolt volta com o melhor tempo do ano
LAUSANNE

Usain Bolt não se cansa de dar mostras de seu talento. Afinal, mesmo sem competir desde o mês de maio, cravou em seu retorno às pistas, ontem, na etapa deLausanne da Liga Diamante, a

melhor tempo de 2010 nos 100 metros: 9s82. Amarcaéigualadeseucompatriota, Asafa Powell, com quem agora dividirá a liderança do ranking. A diferença é que o rival tem feito temporada impecável e saudável – Bolt, por sua vez,

sofreu uma lesão no tendão de Aquiles do pé esquerdo e correu ontem com algumas restrições. “Certamente senti um pouco de dor, mas foi algo suportável. Achei que correria em torno de 9s88”, disse o multicampeão. O astrodissequeestá, agora,ansio-

so por seu primeiro encontro com Asafa Powell na temporada – o duelo dos 100 metros está marcado para daqui a uma semana, em Paris. “Será uma grande disputa.” Antes, o rival disputa o Meeting de Gateshead, que será realizado amanhã, na Inglaterra.

Shelly-Ann, o ‘Bolt’ de saias, é pega em exame antidoping
● A jamaicana Shelly-Ann Fra-

ser, campeã olímpica e mundial dos 100 metros, estava pronta para participar do Meeting de

Lausanne, ontem, mas desistiu da prova pouco antes da largada. O motivo: um resultado positivo para o exame antidoping realizado na etapa de Xangai da Liga Diamante, em 23 de maio. A atleta, segundo dirigentes de seu clube, acabou flagrada por causa de um remédio utilizado para combater dor de dente.

Campeonato Brasileiro

São Paulo libera ida de J. Wagner para o Japão
O apoiador Jorge Wagner deve seroprimeiroadeixaroSãoPaulo nesta intertemporada. Há três anos no clube do Morumbi, o meia foi liberado pela diretoria para negociar sua transferência para o futebol japonês, onde deve defender o Kashiwa Reysol. Jorge Wagner tem contrato com o São Paulo até o fim desta temporada e já pode assinar précontato com outro clube. A diretoria garante que não vai exigir dinheiro para liberá-lo antes do prazo. Os japoneses, porém, devem pagar cerca de US$ 1 milhão (R$ 1,76 mi) para levar o atacante Roger, que pertence ao Tricolor e está emprestado ao Guarani. Além de Jorge Wagner, Washington e Richarlyson têm contrato até o fim do ano e podem assinar pré-contrato de seis meses com outros clubes. No Corinthians, a situação de Felipe tem causado constran● Decisão inédita do STJD

Júlio César, do Guaratinguetá, ficará afastado dos campos pelo tempo que durar a recuperação da fratura que causou na perna de William, do Santo André. A previsão é de até 6 meses.

gimento no elenco. Convicto de que seria negociado com o Genoa,daItália,ogoleirochegou a se despedir dos colegas, masonegócio foidesfeito,entre outros motivos, pela falta do passaporte europeu. Ontem, o clube italiano confirmou a contratação de Eduardo, goleiro da seleção de Portugal na Copa. Até ter sua situação definida, Felipe deve treinar com o grupo corintiano, mas está fora dos planos de Mano Menezes. No Palmeiras, o lateral Figueroa e o atacante Paulo Henrique, que devem sair em breve, vão treinar separadamente até que haja definição. Segundo o jornal espanhol Sport, o Santos apresentou aoBarcelonaumalistadeatletas a que o clube catalão terá a preferência de compra (entre eles, Neymar), caso libere o empréstimo de Keirrison.

Liga Mundial de Vôlei

Seleção vence e se garante na fase final
VARNA

Melhor na tv
● FUTEBOL - AMISTOSO

A seleção brasileira masculina de vôlei teve trabalho, mas conseguiu garantir ontem a classificação para a fase final da Liga Mundial ao derrotar a Bulgária por 3 sets a 1 (25/22, 25/23, 23/25 e 26/24), em Varna. Hoje, ao meiodia, as equipes voltam a se enfrentar. Se para os brasileiros o resultado já não interessa, o jogo pode ser decisivo para os anfitriões, que, com uma vitória, também poderão garantir presençana sériede jogosdecisivos, de 21 a 25 deste mês, em Córdoba, Argentina.

Um detalhe importante da partida é que, apesar de recuperado de contratura nas costas, Giba ficou na reserva. Assim, o destaque ofensivo foi Vissotto, com 28 pontos. “Agente sabiaqueseriadifícil. O ginásio virou um caldeirão,masconseguimoscontrolar os nervos e jogar com tranquilidade. A pressão era grande mas, conforme dominamos o jogo, ela foi diminuindo”, disse o líbero Mário Júnior, que teve a difícil tarefa desubstituir Serginho, operado recentemente, e foi bem./
VALÉRIA ZUKERAN

Palmeiras x Boca Juniors

17h30 / SPORTV

VÔLEI - LIGA MUNDIAL Brasil x Bulgária

12h / SPORTV
EUA x Rússia

21h / SPORTV2

FÓRMULA 1

Treino GP da Inglaterra

10h / SPORTV2

BASQUETE

AMISTOSO INTERNACIONAL Brasil x Uruguai

21h / ESPN

O ESTADO DE S. PAULO

E10
%HermesFileInfo:E-10:20100709:

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2010

TIAGO QUEIROZ/AE

Local. Bairro de Pirituba deve sediar a abertura da Copa do Mundo em 2014

São Paulo já negocia recursos para estádio com investidores privados
Prefeito vai se encontrar com governador em dez dias já com plano de financiamento de Pirituba bem adiantado
André Cardoso Jamil Chade
ENVIADOS ESPECIAIS JOHANNESBURGO

A Prefeitura e o governo estadual negociam com investidores privados um acordo financeiro para viabilizar o projeto do estádiodePiritubapara sediaraaberturadaCopade2014emSãoPaulo. Assessores próximos ao prefeito Gilberto Kassab confirmaram ao Estado que “negociações firmes” estão sendo mantidas com grupos de investidores que construirão a nova arena. A ideia é a ter um acordo fechado emdezdias,semdinheirodaPrefeitura no projeto. Ontem,opresidentedaConfederação Brasileira de Futebol

(CBF), Ricardo Teixeira, confirmou que esteve com o prefeito Kassabnaquarta-feiraemencontro informal em Johannesburgo. Ontem, voltou a se encontrar com o prefeito. “São Paulo está sem estádio no momento”, disse oficialmente Teixeira. Sobre sua reunião com Kassab, o cartola afirmouque“nadaficoudeterminado”. O presidente da CBF garantiu que “foi uma conversa genérica”. “Kassab está de férias e vamosnos reunirnos dias 19 e 20 para tratar do assunto”, disse. O prefeito, publicamente, mantém seu discurso de que a primeira opção da cidade é mesmo o Morumbi e que vai fazer um apelo para que o estádio do São Paulo volte a ser considerado pela Fifa como o estádio paulista para a Copa. Mas, nos bastidores, a realidade é bem diferente. Kassab já designou um de seus assessores para acompanhar o setor privado e garantir que o projeto saia do papel. O secretário-geral da Fifa, JéromeValcke,confirmouoconta●

to de investidores para o novo estádio. “Essa é a verdade”, disse. “O Morumbi está fora”, afirmou ao Estado. O estádio fará parte do maior centro de convenções do mundo, com meta para estar totalmente concluído em 2020 e em um terreno de 5 milhões de metros quadrados. Além da Copa, a meta seria sediar a Expo 2020, o maior evento internacional de negócios. Da África do Sul, Kassab ligou para o governador de São Paulo, Alberto Goldman, para confirmar o encontro em dez dias. A metaéteroplanocominvestidores pelo menos delineado até lá. “Vamos definir o papel de São
● Governador é contra

Alberto Goldman se disse ontem contrário à construção de um novo estádio em SP. “Tem de fazer um monstro para 65 mil, 70 mil pessoas. Eu digo que tenho estádios aqui e não preciso de novos”

Paulo na Copa. Se São Paulo vai querer a abertura ou apenas outros jogos”, disse o cartola. Teixeira evita falar em datas para uma definição, mas deixa claro: “O prazo está se afunilando. Estamos perigosamente pertodadata-limite”,avisa.“Aquestão de São Paulo tem de ser logo definida.” A indefinição sobre o Estado mais rico do País vem gerando declarações de políticos pelo Brasil afora, vislumbrando uma eventual abertura da Copa em suas cidades. Fortaleza já manifestou vontade de se candidatar. “SãoPaulo,comoentãogovernador José Serra, havia se colocado como local da abertura, que só será decidido à medida que os estádios forem se consolidando”, explicou Teixeira. O estádio em São Paulo não é aúnicapreocupação.Teixeiraadmite que ainda precisa avaliar se as garantias financeiras para a construçãodoestádioemCuritiba são suficientes e admite que existem “dúvidas”.

POSIÇÃO POLÍTICA
RICARDO TEIXEIRA Presidente da CBF

“O prazo está se afunilando. Estamos perigosamente perto da data limite” “Vamos definir o papel de São Paulo na Copa. Se vai querer a abertura ou apenas outros jogos”
Na próxima semana, Teixeira prometefazeravaliaçãocompleta de todas as garantias financeiras. Mas, apesar dos problemas, ele insiste que a Fifa não tem mais do que se queixar. Em maio, Valcke afirmou que o atra●

so do Brasil era “impressionante”. “Naquele momento, ele tinha razão. Mas, hoje, algumas obras já começaram”, afirmou Teixeira, lembrando que Brasília definiu a concorrência para o estádio,comadefiniçãodosvalores da obra. Já na Bahia, o antigo estádio começou a ser demolido para a construção de um novo. “Estamos relativamente em dia”, disse.
Centro de mídia. Mas Kassab

abriu mais uma polêmica e quer agora que o centro de transmissão dos jogos da Copa de 2014 sejainstaladonoAnhembi,enãono Rio, como já havia sido combinadoentreFifaeCBF.“Estamosoferecendo a cidade à Fifa”, disse. O então prefeito José Serra fez um acordo em 2007 com a CBF e Eduardo Paes (então secretário de Esporte do Rio e atualprefeito)peloqualSãoPaulo ficaria com o congresso da Fifa e com a abertura, enquanto o Rio ficaria com o centro de imprensa e com a final.

ENTENDA O CASO MORUMBI

10/6/2009 Apresentado 1º projeto do Morumbi. Reprovado em agosto

9/2/2010 Estádio não cumpre exigências e pode ficar fora da Copa

14/5/2010 Com ressalvas, é aprovada a 5ª versão do projeto

14/6/2010 Comitê Paulista apresenta projeto com garantias financeiras

16/6/2010 COL e Fifa desconsideram projeto e Morumbi está fora

TIAGO QUEIROZ/AE

Empresa terá de ceder terreno para arena em Pirituba
Dona de 1,8 milhão de metros quadrados na região, City revela existir decreto para uso de área para centro de convenções
Fernando Scheller

ÁREA GIGANTE

1,8 mi 3 mil
Vazio. Terreno em Pirituba, onde estádio pode ser erguido A Companhia City diz ainda não ter sido procurada sobre o projeto do estádio. A empresa afirma também não saber se o decreto do centro de convenções valeria também para o estádio. Por enquanto, a City – conhecida pelo desenvolvimento de bairros paulistanos como Pacaembu, Jardins e Butantã – tra-

de metros quadrados
é o tamanho do terreno da Cia. City de Desenvolvimento em Pirituba, zona oeste de SP

Caso o projeto do estádio em Pirituba saia do papel, os donos de terrenos na região devem ser obrigados a ceder as áreas por

um instrumento chamado Decreto de Utilidade Pública (DUP). Segundo a Companhia City de Desenvolvimento, proprietária de cerca de 1,8 milhão de metros quadrados de área em Pirituba, existe um decreto para o uso de sua área para a construção de um centro de convenções. A área envolvida no DUP, estimada em 5 milhões de metros quadrados, envolveria também terrenos do Clube Jaraguá e da Polícia Militar.

casas de classe média
seriam construídas no terreno que também pode abrigar o estádio Piritubão

balha no projeto de construir três mil casas de classe média na área que possui em Pirituba. Emtermosdenegócio,adecretação de utilidade pública sobre

o terreno provavelmente não seria a opção mais lucrativa para a City, uma vez que o preço pago nesse caso ficaria abaixo do valor arrecadado com a venda dos lotes já urbanizados. Fundada em 1912, a City passa atualmente por período de “renascimento”. Adquirida em 2002 pelo grupo de investimentos colombiano Santo Domingo – que é dono, por exemplo, de 15% da companhia de cervejas SABmiller –, a empresa voltou a desenvolver projetos após um período de “hibernação”. Recentemente, a City foi uma das vencedoras da licitação para a realização do projeto da Nova Luz, no centro de São Paulo. A companhia está envolvida na construção de um empreendimento em parceria com a construtora Cyrela nas imediações do Estádio do Morumbi.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->