P. 1
MODOS DE EXTINÇÃO DAS OBRIGAÇÕES

MODOS DE EXTINÇÃO DAS OBRIGAÇÕES

|Views: 8.594|Likes:
Publicado porMariana Dias

More info:

Published by: Mariana Dias on Nov 17, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/25/2013

pdf

text

original

MODOS DE EXTINÇÃO DAS OBRIGAÇÕES 1)_ Pagamento: real, consignação, sub-rogação, imputação e dação em pagamento.

2)_Novação 3)_Compensação 4)_Confusão 5)_Remissão

PAGAMENTO em primeiro lugar, deve-se entender que a palavra pagamento tem em direito sentidos diversos: no sentido lacto significa a extinção da obrigação, por qualquer modo, seja mediante o cumprimento da prestação, seja pela anulação ou substituição deuma obrigação por outra. Modernamente dá o nome preferencialmente de adimplemento. Tornado-se o termo pagamento no seu sentido restrito verificamos que a obrigação se extingue quando é realizada a prestação. OBS: cabe destacar que o pagamento deverá ser efetuado, em princípio, no domicílio do devedor. De outra forma só com anuência expressa das partes. ESPÉCIES DE PAGAMENTO pagamento, como execução da prestação por parte do devedor para extinguir a obrigação pode operar-se por diversas espécies. Essas são: pagamento real, pagamento por consignação, pagamento por sub-rogação, pagamento por imputação, pagamento por dação. a)- Pagamento Real tem-se o pagamento real quando a obrigação se extingue pelo cumprimento da prestação por parte do devedor. Em tal caso, tendo o devedor assumido a obrigação de dar ou fazer alguma coisa, realiza essa prestação sem nenhuma restrição. A obrigação se extingue pelo fato de haver do devedor cumprido na época oportuna a prestação devida. É o pagamento puro e simples, no dia e no local combinado. b)- Pagamento por Consignação em vários casos, não quer ou não pode, o credor receber a coisa. Para que cesse a obrigação por parte do devedor, este pode por a coisa devida à disposição do credor, mediante depósito, dando se a essa espécie de pagamento o nome de consignação. Poderá a consignação realizar-se quando sem justa causa, o credor recusar receber a prestação ou dar quitação na forma devida; quando o credor não for ou mandar receber a coisa, no lugar, tempo e segundo as condições estipuladas, dentre outros. Deve-se ter em consideração que a consignação, só pode se feita pelo devedor, por pessoa que a faça em nome desse e por sua conta ou ainda por terceiro interessado na extinção da obrigação. Para que a consignação produza os efeitos de pagamento, necessário será que como acontece com as pessoas, concorram em relação ao objeto, modo, tempo, todos os requisitos para que se torne válido o pagamento, como preconizar o código civil. c)- Pagamento por sub-rogação por sub-rogação entende-se a transferência dos direitos de credor para aquele que solveu a obrigação ou emprestou o necessário para solve . Clovis -la Devilacqua Segundo essa definição, compreende-se que há anos em que não sendo a obrigação solvida pelo devedor, outra pessoa a solveu. Os direitos que tinham o credor quanto à prestação passam desse modo, para aquele que, em lugar do devedor, efetuou referida prestação extinguindo-se assim a obrigação em relação ao credor primitivo. Há dois tipos de sub-

contudo. perdurara a solidariedade. Entende-se por novação a criação de uma nova obrigação com a finalidade de extinguir a primeira. na mesma pessoa. Se por um acaso credor e devedor estiver ligado a outras pessoas pelo vinculo da solidariedade. para que possa o devedor plenamente optar pela divida a ser solvida. d). e a convencional. a não ser que as partes tenham convencionado o contrato. aceitando a quitação do credor sobre um delas. mas a primeira se extinguirá sendo substituída por outra. o devedor não indicar qual a divida que pretende extinguir. Caberá. na parte restante. Como a obrigação não se extingue. Estando todas as prestações vencidas e liquidas. que ocorrerá sempre que se verifiquem casos expressamente relacionados na lei. não terá o direito de reclamar a não ser provando que o credor agiu com violência ou dolo. entretanto. Modos da remissão: a remissao poderá ser expressa ou tácita ou presumida. Havendo capital e juros serão primeiro pagos os juros vencidos. assim não se dá. Em tal caso.Dação em pagamento poderá ser extinta a obrigação se o credor consentir em receber. poderá indicar ao credor qual a que deseja pagar. A esse fato dá-se o nome de imputação. recaírem as qualidades de credor e devedor. em vez da coisa que constituíra o objeto da obrigação. uma outra. que é a que depende das vontades das partes interessadas na extinção da obrigação. Necessário. Compensação deve -se entender. 5)_Remissão ( Perdão) o novo código civil não nos deu um conceito de remissão. diversa. Não se converterá a obrigação antiga em nova obrigação. a obrigação se extingue ate a parte equivalente do debito e do credito. e). essa só libertará os credores e devedores até o equivalente da mesma. cada um com direito a exigir uma prestação. a extinção recíproca de obrigações ate a concorrência de seus respectivos valores entre pessoas que são devedores umas das outras. já que ambas operarem a extinção da obrigação se confrontam débitos e créditos. Clovis Delacqua define a remissão como a liberação graciosa da dívida . surge a novação. necessário será que todas elas estejam vencidas e liquidas. na rea lidade. desejando satisfazer apenas uma. ao credor consentir na imputação quando recai ela em divida não vencida ou ilíquida. 2)_ Novação diferente do pagamento de serem extintas as obrigações. entre tanto. por acaso. é que a prestação não seja em dinheiro.Pagamento por Imputação poderá o devedor estar obrigado a varias prestações da mesma natureza a um só credor. Se. 4)_ Confusão por confusão entende-se o fato de. Assim. 3)_ Compensação outro modo de ser extinta a obrigação sem que o devedor realize efetivamente a prestação é o que podemos verificar pela compensação. na confusão ao contrario. Diferença fundamental entre compensação e confusão: Á primeira vista pode parecer que a confusão é a mesma forma de compensação. trata-se apenas de 1 credor ou devedor que acumula os encargos de exigir e de cumprir a obrigação. Expressa quando conste de um documento que comprove a convenção existente entre o devedor e o credor. documento em que esteja manifestado o desejo de desistir o credor do direito de receber a prestação e o . operando-se a confusão. Na compensação há credores e devedores diversos.rogação: a legal.

na parcial. Na remissão total. . a liberalidade compreende a totalidade da prestação. Ainda pode a remissão operar-se total ou parcialmente. apenas parte da mesma. tácita ou presumida quando resultar de ato que demonstre o inequívoco desejo de não querer o credor receber a prestação que lhe é devida e de aceitar o devedor esse ato voluntario do credor.devedor de aceitar tal liberalidade.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->