Você está na página 1de 1

Centro Universitrio Facvest Antropologia Nome: Mateus Frana Thives Curso: Direito 1 fase A

Magia, Poder e Direito


A Religio e a Magia foram duas formas de os povos primitivos obterem uma organizao baseada em preceitos, e regras, ordenadas com base em uma potencialidade superior da natureza. A magia, assim uma conexo do homem com a natureza, foi a forma de o homem encontrar meios, como alguns rituais, para demonstrar certo respeito por todo o poder que a natureza exerce sobre os seres vivos. A religio s se torna um meio para a conexo com a natureza, quando novas formas de rituais comeam a ser exigidos. Ela se torna um meio de poder que cresce com rapidez, e estabelece assim certa juridicidade. O modo com que a reciprocidade era tratada, e estabelecida pela magia ao homem, pode ser, de certa forma, tratada como um meio de relacionar os princpios bsicos de respeitar a natureza e de no manter a competitividade, tornando a comunidade em um lugar onde a troca e a doo seria a base para a boa convivncia. Nessas comunidades simples o esbanjar, e no a ganncia, que teria como uma forma de se estabelecer um poder primrio. Era natural considerar uma pessoa como superior somente por sua alta contribuio em forma de doao, devido a sua melhor forma de obteno com seu trabalho, ou por algum outro motivo que lhe proporcionou esse ato de doao. Notamos assim, que a necessidade de poder gerada tambm pela necessidade de servido de alguns, com isso, observamos que pode estar na magia origem da servido. Podemos notar ento, que nossa sociedade, como formada atualmente, tem razes em formas primitivas e msticas de se organizar, e de se estabelecer um poder. Conseguimos observar que, a sociedade baseada na forma de desigualdade e competitividade que estabelecida hoje, vem de certa evoluo de forma que, como j vimos, tiveram a reciprocidade como meio de estabelecer a organizao social. Como uma etapa intermediria, a sociedade teve a religio e o divino como sua forma de direito, estabelecendo as regras e as formas de a sociedade se organizar, priorizando sempre os interesses de grupos dominantes. Com isso, o direito e a religio se tornaram formas de o homem obter o seu poder, usando ele para acabar com a magia e sua forma igualitria de organizao. Assim, o estado s ser livre, e justo, quando essas formas religiosas forem afastadas em decises que tem como finalidade atender a todos, independente de ideologia e religio.