Você está na página 1de 6

IIº Reinado

Introdução:

O Segundo Reinado é a fase da História do Brasil que corresponde ao governo de D. Pedro II. Teve início em julho de 1840, com a mudança na Constituição que declarou Pedro de Alcântara maior de idade com 14 anos e, portanto, apto para assumir o governo. O 2º Reinado terminou em novembro de 1889, com a Proclamação da República.

O governo de D. Pedro II foi marcado por muitas mudanças sociais, políticas e econômicas no Brasil.

Política: A configuração política do IIº Reinado, ficou marcada pelo Bipartidarismo, ocasionado pela disputal entre:

a) Partido Conservador Defendia o Governo Monárquico

b) Partido Liberal Defendia um poder descentralizado

OBS: Ambos os partidos eram formados pela Elite.

Nas eleições eram comuns as fraudes e a utilização da violência, com isso Dom Pedro II se vê obrigado a interferir.

Economia: Na segunda metade do século XIX, o café se tornou o principal produto de exportação brasileiro, além do seu grande consumo por parte do mercado interno.

Os lucros conquistados pelos barões do café foram investidos em grande parte na indústria, favorecendo o processo de industrialização do Brasil.

Imigração: Muitos imigrantes chegaram para aumentar a mão-de-obra dos cafezais de São Paulo, a partir de 1850. Vieram com o intuito de, aos poucos, substituírem a mão-de-obra escrava, devido às pressões da Inglaterra, começaram a entrar em crise.

Questão abolicionista:

a) Lei Eusébio de Queiróz extinguiu oficialmente o tráfico de escravos no Brasil

b) Lei do Ventre Livre tornou livre os filhos de escravos nascidos após a lei ser promulgada

c) Lei dos Sexagenários dava liberdade aos escravos após completarem 65 anos de idade

d) Lei Áurea assinada pela Princesa Isabel, aboliu a escravidão no Brasil

Fatores que levaram a Crise:

a) Interferência de Dom Pedro II em questões religiosas, trazendo descontentamento por parte da Igreja Católica no país

b) O Exército Brasileiro mostrava-se descontente em relação à corrupção existente na corte. Além disso, os militares estavam insatisfeitos com a proibição dos mesmos de darem declarações à imprensa, sem prévia autorização do Ministro de Guerra.

c) A classe média brasileira se identificava mais com os interesses da República, assim, apoiando a Proclamação da mesma.

d) Falta de apoio dos proprietários rurais, que desejam um maior poder político. Fazendeiros de regiões mais pobres do país também estavam insatisfeitos, pois com a abolição da escravatura, ficou mais difícil contratar mão-de-obra remunerada.

Fim da Monarquia e Proclamação da República: Em Novembro de 1889, o Marechal Deodoro da Fonseca, com o apoio dos republicanos, destituiu o Conselho de Ministros e seu presidente. Mais tarde, Deodoro assinou o manifesto proclamando a República no Brasil e instalou um governo provisório.

Dom Pedro II e a família imperial brasileira viajaram para a Europa. Era o começo da República Brasileira, com o Marechal, assumindo de forma provisória, o cargo de presidente do Brasil.

Independência da América Espanhola

Essa está relacionada com às transformações ocorridas no século XVIII na Europa e que levaram à ruina o Absolutismo.

Fatores que levaram à Independência:

a) A Crise do Sistema Colonial

b) A influência do Iluminismo

c) A influência da Revolução Francesa

d) A independência dos EUA

e) O Desenvolvimento da Colônia (Burguesia)

f) A Revolução Industrial

A elite colonial, dividia-se em:

Chapetones pessoas nascidas na metrópole, que possuiam todos os privilégios e ocupavam altos cargos administrativos

Criollos descendentes de espanhóis nascidos na América

Camada intermediária comerciantes, advogados, médicos, professores, artesões, etc.

Camada dominada grande maioria da população

Política:

a) Vice-Reinos: Administração controlada por um Vice-Rei, devendo a Coroa Espanhola.

b) Capitanias Gerais: Centros administrativos

As disputas entre Chapetones e Criollos irá levar a “levante” (conflitos)

que culminarão com a Independência de diversas regiões.

Líderes: San Martin, Simon Bolívar

Ambos pretendiam uma América Espanhola unida, porém as elites locais

impuseram sua vontade, havendo uma fragmentação política.

Regimes Totalitários

IDEOLOGIA

FASCISMO

NAZISMO

Anti-semita (Judeu)

NÃO

SIM

Anti-democracia

SIM

SIM

Anticapitalista

NÃO

NÃO

Culto aos Símbolos

SIM (Fasciu – Líder:

SIM (Líder – Fürher)

Duce)

Raça Superior

NÃO

SIM (Ariana)

Militaristas

SIM

SIM

Estado policial

SIM (Camisas Negras)

SIM (GESTAPO)

Expansionistas

SIM

SIM

II Guerra Mundial

Causas: Pode-se dizer que um dos principais motivos da Segunda Guerra

Mundial ter acontecido foi o Tratado de Versalhes, o qual determinava que a

Alemanha se denominasse culpada pela ocorrência da Primeira Grande

Guerra e obrigava o país a pagar uma dívida aos países prejudicados, além de

outras exigências como o impedimento de formar um exército reforçado e o

reconhecimento da Independência da Áustria. Isso, trouxe uma grande

revolta aos alemães, pelo fato de terem se sentido humilhados.

Início: um conflito entre Aliados e Potências do Eixo

ALIADOS

POTÊNCIAS DO EIXO

China, França, Grã-Bretanha, União Soviética e EUA

Alemanha, Japão e Itália

As potências do eixo tinham governos fascistas, e tinham por objetivo

dominar os povos, que julgavam inferiores, e construir grandes impérios.

A guerra teve seu início, propriamente dito, quando Hitler invadiu a Polônia.

Essa invasão aconteceu devido a incorporação do porto de Dantzig ao

território polonês, Hitler não queria isso, ele queria que o porto fosse

alemão.

Nos primeiros anos de guerra, os Países do Eixo levaram vantagem.

A Alemanha tomou a Polônia, Bélgica, Dinamarca e Holanda.

A entrada dos americanos na guerra reforçou o lado dos Aliados devido a

variedade de recursos bélicos.

Hitler já se via como vencedor, quando as coisas começaram a mudar.

Ao ordenar o ataque à URSS, a qual o líder nazista imaginava que fosse um

país atrasado e cheio de analfabetos sem saber que o mesmo havia se

tornado uma grande potência, sentiu-se acuado devido a grande muralha

ofensiva.

Perdas nazistas e o Fim da Guerra: O final da guerra começou quando

Hitler colocou suas tropas em direção ao Cáucaso, fonte de petróleo da

URSS, onde ocorreu a Batalha de Stalingrado, que ficou considerada como

a maior derrota alemã na guerra.

Com o tempo, os alemães foram perdendo tudo e matando tudo o que

podiam, até que a Alemanha se rende e aceita a derrota. Isso após a captura

de Mussolini e o suicídio de Hitler.

Consequências da Guerra:

a) Aproximadamente 40 milhões de mortos e cidades em ruínas

b) Criação da ONU (Organização das Nações Unidas)

c) EUA – Maior potência mundial

d) URSS – Segundo lugar na Guerra

e) Rivalidade entre as duas potências que resultou na Guerra Fria