Você está na página 1de 7
A Corte FaÈrica ìEles s„o os dois lados de uma moeda, ou deixe-me dizerÖ o mesmo
A Corte FaÈrica
ìEles s„o os dois lados de uma moeda, ou deixe-me dizerÖ o mesmo lado de
duas moedas.î
- Tom Stoppard, Rosencrantz and Guildenstern are Dead
A Corte Seelie A alta sociedade faÈrica e o reino das fadas, estejam no Plano de
A Corte Seelie
A alta sociedade faÈrica e o reino das fadas, estejam no
Plano de FaÈria ou os enclaves da alta sociedade no Plano
Material, contÈm as ˙nicas criaturas cuja opini„o realmente
conta. PolÌticos prosperam nesse ambiente elitista. Fadas Seelie
formam ìpanelasî e facÁıes entre elas. No mundo sem fim da
politicagem e da fofoca da Corte Seelie, status podem ser
adquiridos tendo hÛspedes (bem quistos ou n„o) ou atraindo
seguidores com grande habilidade em diversos ofÌcios, artes e
performances.
A corte Seelie ocasionalmente tolera a companhia de
criaturas belas ou abenÁoadas, preferindo aqueles que possuam,
sangue de fada, elfo ou celestial.
Esses ìamigos da corteî podem fornecer companhia e divertimento, mas apenas aqueles
com linhagem pura podem ter posiÁıes de import‚ncia. … extremamente raro que estrangeiros sejam
admitidos na corte Seelie, e ainda mais raro se eles n„o possuÌrem linhagem pura de fada.
Antes de entrarem na corte, visitantes tem que estar preparados com presentes valiosos ou
incomuns para a Rainha da Luz, ou eles ficar„o perdidos em labirinto sem fim. Bons presentes para
a Rainha incluem: estatuetas de poderes incrÌveis, gemas da luminosidade e jÛias m·gicas.
A aparÍncia fÌsica da Corte Seelie se espelha na natureza, a qual as fadas est„o
intrinsecamente ligadas. Troncos brancos de ·rvore, fortes e retos, com seus galhos se entrelaÁando
para formar um teto vivo, cercam a sala do trono como colunas de m·rmore. Fios extremamente
delicados de um azul iridescente, rosa e p˙rpura se enlaÁam nos troncos. Flores fosforescentes
brilham como lanternas em meio ao topo das ·rvores. JÛias semi-preciosas, como ametistas, olhos
de tigre, top·zios, decoram as flores que flutuam pelos caminhos de ·gua que levam atÈ o trono.
Est·tuas feitas em ouro e adornada com gemas atestam a riqueza e a beleza da atual regente, cada
rainha deve demonstrar mais esplendor que a anterior ou corre o risco de acontecerem fofocas e
esc·rnio por parte de seus s˙ditos. O trono e a rainha s„o o foco principal do sal„o. O trono das
Corte Seelie e moldado na forma de um drag„o de gelo de um brilho frio e ofuscante como a
nobreza faÈrica.
A rainha Titania e o Rei Oberon s„o os atuais regentes da corte das fadas. De uma beleza
incompar·vel, Titania n„o gosta de mulheres da corte, ou visitantes, que rivalizem com sua beleza.
Essa atitude È causada, em partes, pelos ocasionais affairs do Rei Oberon.
A Corte Unseelie Ao contr·rio da seletiva e restrita Corte Seelie, a Corte Unseelie recebe qualquer
A Corte Unseelie
Ao contr·rio da seletiva e restrita Corte Seelie, a
Corte Unseelie recebe qualquer um e qualquer coisa que
tenha apenas uma gota de sangue de fada. Fadas podem e
fazem crias com qualquer coisa, nascendo criaturas
estranhas e misturadas. Muitas espÈcies consideram essas
crias monstros grotescos. Essas criaturas circulam em volta
da Corte Unseelie, que os recebe e d· a eles um lugar onde
fisiologia e habilidades peculiares s„o a regra.
A corte Unseelie È tambÈm um lugar mais
hospitaleiro para criaturas n„o fadas. Os nobres da corte
d„o amplo apoio para criaturas que s„o extremamente
fortes, r·pidas, s·bias, bonitas ou talentosas.
Obter o patrocÌnio de uma nobre da corte tem suas
recompensas, mas tambÈm seus perigos. Por exemplo: um
bardo talentoso cuja atuaÁ„o impressionar uma fada nobre ser· convidado para o seu castelo como
hÛspede. Uma vez l·, ela ser· bem vindo e ser· convidado a tocar todas as noites ñ e a ele nunca
ser· permitido ir embora.
Reinando sobre toda essa peculiaridade est· a Rainha do Ar e da Escurid„o: uma fada de
inigual·vel beleza e graÁa. A Rainha do Ar e da Escurid„o n„o possui consorte e nenhum filho vivo.
A corte est· cheia de fofocas e manobras polÌticas, com cada nobre tentando cair nas graÁas da
rainha, na esperanÁa de ser nomeado o herdeiro real.
Forasteiros que n„o possuam sangue de fada, raramente s„o admitidos na Corte Unseelie,
Visitantes devem estar preparados com presentes poderosos e incomuns para a Rainha, ou eles
ser„o a presa se uma apavorante caÁada. Bons presentes para a Rainha incluem: estatuetas de
poderes terrÌveis, gemas da escurid„o e jÛias amaldiÁoadas.
Depois de milÍnios de cruzamentos indiscriminados, a aparÍncia fÌsica da Corte Unseelie se
espelha no macabro. Colunas retorcidas, ·rvores forÁadas a crescimentos n„o naturais, pelos
jardineiros reais, cobrem de forma desordenada o sal„o. Cortinas de sombras escondem alcovas
˙midas de sangue. Escondidos em fendas nas paredes de gelo para Època de celebraÁıes, est„o
visitantes n„o convidados que foram capturados para o deleite da corte. Beladonas florescem e
brilham em vermelho pela manh„, dando uma luz enlouquecedora ‡ deformada corte. O trono da
Corte Unseelie È moldado na forma de um grande drag„o das sombras, uma criatura da meia-noite e
da escurid„o, assim como a rainha.
Os Tronos Tanto a Rainha do Ar e da Escurid„o quanto Titania, Rainha da Luz, regem
Os Tronos
Tanto a Rainha do Ar e da Escurid„o quanto Titania, Rainha da Luz, regem a corte de um
trono na forma de um drag„o. Conhecido por ter poderes m·gicos, as habilidades do trono s„o alvo
de especulaÁ„o entre a Corte. NinguÈm mais alÈm das rainhas sabem a verdade. As duas cortes s„o
monarquias
matriarcais. .
Algumas vezes, homens tentam subir ao trono, mas nenhum deles
sobreviveu aos Rituais de Sucess„o. Cada candidato ao trono, tem que passar por um lento e longo
ritual de passagem. Nem todos os candidatos sobrevivem aos testes e rituais secretos. O herdeiro
passa pelo ritual quando a rainha morre ou quando ela expressa o desejo de abdicar do trono. No
˙ltimo Ritual de Sucess„o, a aspirante a rainha sobe para sentar ao trono. Algumas candidatas
morrem nesse ponto, rejeitadas em algum ponto pelo trono. Se ela sobrevive a cerimÙnia final, a
corte a reconhece como sua nova rainha.
Trono Guardi„o
Construto ñ Enorme DV: 30d10 (165 PV)
Iniciativa: +5 (Des)
Deslocamento: 9m, vÙo 18m (perfeito)
CA: 23 (-2 tamanho, +5 Des, +10 natural); Toque:13; Surpreso: 18.
Ataque: 2 pancadas + 26 corpo-a-corpo. (Dano: 2d8+7)
EspaÁo/ Alcance: 4,5m/3m
Ataques Especiais: Detectar Pensamentos, Forma EtÈrea, Viagem Planar, Proteger Outro,
Armazenar Magia, Vis„o da Verdade.
Qualidades Especiais: CaracterÌsticas de construto, Cura acelerada 10, Telepatia.
Testes de resistÍncia: +10 Fort; +15 Ref; +10 Vont.
Habilidades: For 25; Des 20; Con --; Int 11; Sab 10; Car 1.
Clima/Terreno: Qualquer OrganizaÁ„o: Solit·rio
TendÍncia: Sempre neutro.
NÌvel de Desafio: 15
Construtos enormes podem ser feitos em quase todos os formatos com um trono central como foco.
Construtos enormes podem ser feitos em quase todos os formatos com um trono central como foco.
Os dois mais espetaculares s„o feitos na forma de um drag„o e servem como trono da rainha na
Corte Seelie e Unseelie.
Combate
O trono guardi„o existe apenas para um propÛsito: proteger seu mestre. Ele faz isso usando
o melhor de suas habilidades, normalmente evitando combates (usando detectar pensamentos e
vis„o da verdade ele pode ver verdadeira forma e intenÁ„o da criatura prÛxima a ele) mesmo antes
da primeira aÁ„o acontecer. Ele telepaticamente passa toda a informaÁ„o para seu mestre.
Detectar pensamentos (Sob): um trono guardi„o pode usar continuamente detectar pensamentos,
como a magia (NC 20 , CD 25). Ele pode suprimir essa habilidade como uma aÁ„o livre.
Forma EtÈrea (Sob): Essa habilidade funciona como a magia de mesmo nome (NC 20 )
Guardi„o (Ex): O trono guardi„o se move rapidamente para se interpor entre seu mestre e o
atacante. Cada ataque recebe -2 de penalidade.
Viagem planar (Sob): essa habilidade funciona como a magia de mesmo nome (NC 20 )
Proteger outro (SM): o mestre do trono pode ativar essa habilidade defensiva se estiver a 30m do
trono. Se a pessoa estiver sentada no trono, essa habilidade esta sempre ativa. Como a magia de
mesmo nome.
Armazenar magia (SM): O trono guardi„o pode armazenar uma magia de 9 nÌvel ou menor, que È
conjurada sobre ele por outra criatura. Ele ìarmazenaî essa magia quando o mestre ordena ou
quando uma situaÁ„o predeterminada acontece. Se estiver no trono, o mestre pode optar que a
magia a afete tambÈm. Uma vez que a magia È utilizada, ele pode armazenar outra magia. As
rainhas fadas, normalmente, possuem Parar Tempo armazenada em seus tronos.
Telepatia (Sob): O trono guardi„o pode se comunicar telepaticamente com o seu mestre.
Vis„o da verdade (Sob): Continuamente, como uma magia divina (NC12 ).
ConstruÁ„o
O corpo do trono guardi„o, precisa ser esculpido de um ˙nico bloco de um material que pese
no mÌnimo 8 toneladas. O trono custa 500000 PO para ser criado. Isso inclui 50000 PO para o
corpo. O primeiro passo È criar o corpo, uma figura feita de qualquer material. Construir o corpo
requer um teste bem sucedido em OfÌcio (escultor) CD 25. O segundo passo È estabelecer um ritual
ou item necess·rio para designar a propriedade ou o controle do trono. O criador precisa trabalhar
nisso pelo menos 8 horas por dia, em um laboratÛrio ìescritÛrioî(?) especialmente preparado. O
local lembra o laboratÛrio de um alquimista e uma forja, e custa 1000 PO para ser preparado.
Quando n„o estiver trabalhando no ritual, a pessoa deve descansar e n„o pode realizar nenhuma outra
Quando n„o estiver trabalhando no ritual, a pessoa deve descansar e n„o pode realizar
nenhuma outra atividade que n„o seja comer, dormir ou falar. Se for pessoalmente construir o corpo
da criatura, o criador pode construir e realizar o ritual ao mesmo tempo.
Se o criador perder uma dia de trabalho, o processo falha e ele tem que comeÁar tudo
novamente. O dinheiro gasto È perdido, mas o XP n„o. O corpo do trono guardi„o pode ser
reutilizado, e o laboratÛrio tambÈm.
Completar o ritual gasta 10000 XP do criador e requer detectar pensamentos, forma etÈrea,
desejo limitado, localizar outro, tornar inteiro, viagem planar, proteger outro, e vis„o da verdade,
cada um deles deve ser conjurado no dia final do ritual.
PrÈ-requisitos: Criar Itens Maravilhosos, NC arcano ou divino 20 .
Ritual
O criador estabelece um mecanismo para designar o domÌnio sobre o trono. Pode ser um
item ou ritual. Apenas uma pessoa por vez pode ser o mestre do trono guardi„o. No caso de um
ritual, o controle permanece atÈ a morte ou atÈ o mestre usar desejo limitado, milagre, ou desejo
para remover a propriedade. Se for um amuleto (ou outro item) for criado como mecanismo de
controle, aquele que o usa tem o controle. Se o amuleto for destruÌdo, o guardi„o para de funcionar
atÈ que um novo seja criado. Se o portador morrer o amuleto permanece intacto, e o trono conserva
o ˙ltimo comando dado.
Ritual do trono guardi„o da Corte Seelie e Unseelie.
O criador do trono prefere monarcas Ordeiros e neutros para a Corte Seelie e caÛticas e
neutras para o trono Unseelie. Ter o controle do trono È simples: quando a antiga rainha morre ou
abdica do trono, o candidato deve se sentar nele sem nenhum Ìtem m·gico. (Muitas pessoas
suspeitam que alguns candidatos tenham trapaceado, mas ninguÈm tem provas.) Quando o
candidato senta no trono pela primeira vez, ele deve fazer um teste contra dedo da morte. Se bem
sucedido, o trono a aceita, se falhar, a pessoa morre.
Trono da Corte Seelie Trono da Corte Unseelie
Alinhamento
Ordeiro e Bom
Neutro e Bom
CaÛtico e Bom
Ordeiro e Neutro
Neutro
CaÛtico e Neutro
Ordeiro e Mal
Neutro e Mal
CaÛtico e Mal
CD
Alinhamento
CD
30 Ordeiro e Bom
40
35 Neutro e Bom
35
40 CaÛtico e Bom
30
20 Ordeiro e Neutro
30
25
Neutro
25
30 CaÛtico e Neutro
20
30 Ordeiro e Mal
40
35 Neutro e Mal
35
40 CaÛtico e Mal
30
Fonte http://www.wizards.com/default.asp?x=dnd/fey/20021213a TraduÁ„o e DiagramaÁ„o Rafael Reis Cappelasso & Catana Amoedo Peres
Fonte
http://www.wizards.com/default.asp?x=dnd/fey/20021213a
TraduÁ„o e DiagramaÁ„o
Rafael Reis Cappelasso
&
Catana Amoedo Peres