Você está na página 1de 4

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA

____VARA DA COMARCA DE XXXXXX– XX.

PROCESSO Nº: XXXXX

AÇÃO: DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA

REQUERENTE: XXXXXX

REQUERIDO: XXXXXX

FULANO DE TAL, devidamente qualificado, por sua Curadora


Especial infra-assinada, nomeada por esse r. Juízo às fls. xx, nos
termos do convênio xxxxx , com endereço profissional sito xxxx,
onde recebe intimações, nos autos da ação de DECLARAÇÃO DE
AUSÊNCIA que lhe move CICLANO, também devidamente
qualificadao vem respeitosamente perante Vossa Excelência
apresentar sua “ CONTESTAÇÃO POR NEGATIVA GERAL”, com
fulcro no artigo 3411parágrafo único do CPC, pelo que passa a
expor:

1. SÍNTESE FÁTICA
Segundo a requerente seu irmão FULANO saiu de casa para tentar
a vida em outro Estado. Sendo que foram feitos poucos contatos por
parte do requerido, até que este nunca mais mandou notícias.

É de estranhar o fato de que a família nestes anos todos não ficou


sabendo em que cidade o irmão foi morar e trabalhar, se o mesmo
se casou? Teve filhos?

Ele não tinha contatos com os pais?

Não escreveu nenhuma carta?

Telefonou?

Ocorre que não há registro do requerido no Cartório Eleitoral, no


INSS.

Pergunto, este homem morreu?

Está morando em outro País?

Está internado em alguma clínica?

Na pior das hipóteses, virou mendigo?

Como uma irmã que se diz preocupada, nunca tentou saber com os
pais como seu irmão estava? Não teve curiosidade?

Este irmão conheceu alguma moça e foi ao seu encontro?

E na pior das hipóteses morreu e foi enterrado como indigente, sem


ter ninguém para lhe fazer uma oração.

Muitas perguntas e poucas respostas.

2. DA CONTESTAÇÃO POR NEGATIVA GERAL


Não obstante as afirmativas da Requerente, o certo é que cabe ao
Curador Especial obrigatoriamente contestar a lide, não aplicando o
princípio do ônus da impugnação especificada, conforme preceitua
o art. 341, parágrafo único do Novo Código de Processo Civil, que
reza:

Art. 341. Incumbe também ao réu manifestar-se precisamente sobre


as alegações de fato constantes da petição inicial, presumindo-se
verdadeiras as não impugnadas, salvo se:

(...)

Parágrafo único. O ônus da impugnação especificada dos fatos


não se aplica ao defensor público, ao advogado dativo e ao curador
especial.

Quando o revel é citado por edital ou com hora certa, modalidades


de citação ficta, exige o CPC que a ele seja dado curador especial
(art. 72, II), a quem não se aplica o ônus da impugnação
especificada (art. 341, parágrafo único). Ou seja: ao curador, como
exceção ao princípio da eventualidade, admite-se a contestação por
negação geral, que, por si, torna controvertidos os fatos.

E cediço que o Curador Especial é beneficiado com a isenção do


ônus de impugnação especificada (art. 341, parágrafo
único) exatamente porque não tem contato com o Réu. Está
impossibilitado, portanto de contrariar cada um dos fatos deduzidos
na inicial como fundamento da pretensão do Requerente. Para
preservar a integridade do contraditório e ampla defesa, o legislador
admitiu, em caráter excepcional, a impugnação genérica, cujo efeito
é tornar controvertido todos os fatos constitutivos do direito do
Requerente. Nessa medida, é do Requerente o ônus de demonstrá-
los (art. 373, I). Se ao final do processo, o conjunto probatório for
insuficiente para a formação do convencimento do julgador, a
pretensão será rejeitada.

3. DOS PEDIDOS

Por todo o exposto, invocando a aplicação do quanto previsto no


parágrafo único do art. 341 do CPC, o (a) Curador (a) Especial,
apresenta Contestação por Negativa Geral à pretensão formulada
pelo (a) Requerente, requerendo a IMPROCEDÊNCIA desta.

Protesta provar o alegado por todos os meios de prova em direito


admitidas, como a realização de perícias, juntada de documentos,
assim como aquelas necessárias e moralmente admissíveis ao
deslinde da presente.

Requer, por fim, a concessão dos benefícios da Justiça Gratuita,


nos termos da Lei nº 1.060/50.

Nestes Termos,

P. Deferimento.

Local, Data.

Advogado (a)

OAB/UF nº