Você está na página 1de 44

SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR

FACULDADE REDENTOR
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA

Aluno(a): Turma:
6º Período
Engenharia Mecânica
Professor: Data: Nota:
Valtency Ferreira Guimarães
Disciplina: 22/09/2011
Teste - Dinâmica II

1. Usa-se o mecanismo para converter o movimento de rotação com velocidade angular constante ω = 4 rad/s
da barra AB, de comprimento l = 50 cm, em movimento de translação da barra CD. Determine a velocidade e
a aceleração de CD para um ângulo θ = 45º.

x = l cos 
→ vx = −lsen  Para ω = 4 rad/s, l = 50 cm e θ = 45º, temos:
→ a x = − 2l cos  vx = −4.0,50.sen 45º = −1,41m / s
ax = −(4) 2 .0,50. cos 45º = −5,66m / s 2

2. O pinhão A rola sobre cremalheiras. Se B está se deslocando para a direita a 8 pés/s e C para a esquerda a 4
pés/s, determine a velocidade angular de A e a velocidade de seu centro de massa.

Resolvendo de forma escalar, temos:


vB = vC + .r vB = v A + .rBA
8 = −4 + .0,6 8 = v A + 20.0,3
→  = 20rad / s → v A = 2m / s
3. O cubo da roda rola sem escorregar na superfície horizontal. Se a velocidade de seu centro é vC = 2 m/s
para a direita, determine o módulos das velocidades dos pontos A e B, mostrados na figura, utilizando o
conceito do centro instantâneo de velocidade nula.

Resolvendo de forma escalar, temos:


vC
=
r v A = .rA / CI vB = .rB / CI
2
= v A = 0,67. 3 + 3 2 2
vB = 0,67.11
3
→ v A = 2,84m / s → vB = 7,37 m / s
→  = 0,67rad / s

4. Uma bola de 0,5 m de raio rola sem escorregar e tem o movimento angular indicado na figura. Determine
as acelerações vetoriais dos pontos B e A.

Resolvendo vetorialmente para o ponto B, temos:


    
aB = aO +   rB / O −  2 .rB / O

aB = −2iˆ + (4kˆ)  (0,5iˆ) − (6) 2 .(0,5iˆ)

→ aB = (−20iˆ + 2 ˆj )m / s 2

Resolvendo vetorialmente para o ponto A, temos:


    
a A = aO +   rA / O −  2 .rA / O

a A = −2iˆ + (4kˆ)  (0,5 ˆj ) − (6) 2 .(0,5 ˆj )

→ a A = (−4iˆ − 18 ˆj )m / s 2
5. No instante em que θ = 60º, a barra fixa em O mostrada na figura tem uma velocidade angular de 3 rad/s e
uma aceleração angular de 2 rad/s2. Nesse instante, o colar C desloca-se para fora ao longo da barra, de modo
que quando x = 0,2 m, a velocidade é 2 m/s e a aceleração é 3 m/s2, ambas medidas relativamente à barra.
Determine as expressões vetoriais para a velocidade e para a aceleração do colar C nesse instante.

Aplicando a equação vetorial da velocidade, temos:


    
vC = vO +   rC / O + vrel
 
vC = 0 + (−3kˆ)  (0,2iˆ) + 2iˆ

vC = (2iˆ − 0,6 ˆj )m / s
Aplicando a equação vetorial da aceleração, temos:
         
aC = aO +   rC / O +   (  rC / O ) + 2  vrel + arel

 
aC = 0 + (−2kˆ)  (0,2iˆ) + (−3kˆ)  (−3kˆ)  (0,2iˆ) + 2(−3kˆ)  (2iˆ) + 3iˆ

aC = 0 − 0,4 ˆj − 1,8iˆ − 12 ˆj + 3iˆ

→ a A = (1,2iˆ − 12,4 ˆj )m / s 2

6. (1,0 ponto) Explique quando podemos afirmar que um corpo rígido está realizando um movimento de
translação.
Diz-se que um corpo rígido executa um movimento de translação quando todos os seus pontos percorrem
trajetórias paralelas, ou seja, quando todos os pontos do corpo têm, em qualquer instante, a mesma
velocidade e a mesma aceleração.
SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR
FACULDADE REDENTOR
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA

Aluno(a): Turma:
6º Período
Engenharia Mecânica
Professor: Data: Nota:
Valtency Ferreira Guimarães
Disciplina: 27/09/2012
P1 - Dinâmica II

Questão 1. Explique quando podemos afirmar que um corpo rígido está


realizando um movimento de translação.

Resposta: Um corpo rígido executa um movimento de translação quando


todos os seus pontos percorrem trajetórias paralelas, ou seja, quando
todos os pontos do corpo têm, em qualquer instante, a mesma velocidade
e a mesma aceleração.

Questão 2. Dê uma definição consistente para um “corpo rígido”.

Um corpo rígido é um sistema constituído de partículas (átomos, por


exemplo) agregadas de um modo tal que a distância entre as várias partes
que constituem o corpo (ou o sistema) não varia com o tempo (não
mudam), ou seja, as distâncias entre as várias partes que compõem o
corpo são rigorosamente constantes.

Questão 3. A extremidade R da barra mostrada na figura mantém-se em


contato com a came por meio de uma mola. Se a came gira em torno de
um eixo pelo ponto O, com uma aceleração angular α e velocidade
angular ω, determine a velocidade e a aceleração da barra quando a came
tem uma posição arbitrária θ.
Questão 4. O bloco se desloca para a esquerda com velocidade constante
v0. Determine a velocidade angular da barra, em função de θ.
Lembre-se que se y = cot g (u )  y = −u ' cos ec 2 (u ) .

Questão 5. O disco circular mostrado na figura rola sem deslizar com


uma velocidade angular ω = 4 rad/s no sentido horário. Para o instante
representado, escreva a expressão vetorial para a velocidade do ponto A
em relação ao ponto B.
Questão 6. Num dado instante, o colar C mostrado na figura está
descendo com uma velocidade de 2 m/s. Se o ponto B possui velocidade
de 2 m/s para a direita, determine a velocidade angular da barra CB.

Questão 7. Uma chapa quadrada uniforme, movendo-se no plano xy,


possui uma velocidade angular no sentido horário. No instante mostrado,
o ponto A tem uma velocidade de 2 m/s para a direita, e a velocidade do
ponto C em relação a um observador fixo a B tem módulo de 1,2 m/s.
Determine os módulos da aceleração angular da chapa e da velocidade de
seu centroide G.

Questão 8. A bicicleta tem velocidade v = 4 pés/s, enquanto a roda


traseira gira no sentido horário com velocidade angular ω = 3 rad/s, o que
provoca um escorregamento de seu ponto de contato A. Determine a
velocidade do ponto A da roda.
Questão 9. O cilindro mostrado na figura rola sem escorregar entre as
placas E e D. Determine a posição do centro instantâneo de rotação do
cilindro e sua velocidade angular.
Questão 10. O cilindro mostrado na figura rola sem escorregar entre as
placas E e D. Determine a velocidade angular do cilindro e a velocidade
de seu centro C.

Questão 11. Uma bola de 0,5 m de raio rola sem escorregar e tem o
movimento angular indicado na figura. Determine as acelerações
vetoriais dos pontos B e A.

Resolvendo vetorialmente para o ponto B, temos:


    
aB = aO +   rB / O −  2 .rB / O

aB = −2iˆ + (4kˆ)  (0,5iˆ) − (6) 2 .(0,5iˆ)

→ aB = (−20iˆ + 2 ˆj )m / s 2
Resolvendo vetorialmente para o ponto A, temos:
    
a A = aO +   rA / O −  2 .rA / O

a A = −2iˆ + (4kˆ)  (0,5 ˆj ) − (6) 2 .(0,5 ˆj )

→ a A = (−4iˆ − 18 ˆj )m / s 2

Questão 12. Num dado instante, o bloco deslizante A tem a velocidade e


a aceleração mostradas na figura. Se a barra AB possui velocidade
angular ωAB = 7,07 rad/s, determine o vetor aceleração aB do bloco B
nesse instante.
SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR
FACULDADE REDENTOR
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA
Aluno(a): Turma:
6º Período
Engenharia Mecânica
Professor: Data: Nota:
Valtency Ferreira Guimarães
Disciplina: 09/04/2013
P1 - Dinâmica II

Questão 1.
a) Dê uma definição consistente para um “corpo rígido”.
Um corpo rígido é um sistema constituído de partículas (átomos, por exemplo) agregadas de um modo tal que a
distância entre as várias partes que constituem o corpo (ou o sistema) não varia com o tempo (não mudam), ou seja, as
distâncias entre as várias partes que compõem o corpo são rigorosamente constantes.

b) Explique quando podemos afirmar que um corpo rígido está realizando um movimento de translação.
Um corpo rígido executa um movimento de translação quando todos os seus pontos percorrem trajetórias paralelas, ou
seja, quando todos os pontos do corpo têm, em qualquer instante, a mesma velocidade e a mesma aceleração.

Questão 2. A plataforma S pode ser elevada hidraulicamente pelo


movimento do rolete A que se aproxima do pino B. Se a velocidade de A
é de 1,5 m/s determine a velocidade com que a plataforma sobe. As
barras de 4 m estão articuladas por pinos em seus pontos médios.

y  4 sen 
x  4 cos v y  4 cos .
v x  4 sen .  1,5 
v y  4 cos .  
1,5  4 sen .  4 sen  
1,5 v y  1,5. cot g

4 sen p /   60 º :
v y  0,866 m / s
Questão 3. Num dado instante, um bumerangue tem velocidade angular
ω = 4 rad/s e seu centro de massa G tem velocidade vG = 6 m/s.
Determine a velocidade do ponto B nesse instante.
  
vB  vG    rB / G
 0,15 ˆ
vB  (6 cos 30 º iˆ  6 sen30 º ˆj )  (4kˆ   i)
sen 45º

vB  6 cos 30 º iˆ  6 sen30 º ˆj  0,85 ˆj

vB  6,04iˆ  3 ˆj (m / s )
vB  6,74 m / s

Questão 4. O cubo da roda rola sem escorregar na superfície horizontal.


Se a velocidade de seu centro é vC = 2 m/s para a direita, determine
utilizando o conceito de Centro Instantâneo de Velocidade Nula (C.I.) as
velocidades dos pontos A e B mostrados na figura.

vC 2
   66,67 rad / s
rC / CI 0,03
vB  .rB / CI  vB  66,67.0,11  7,33m / s
v A  .rA / CI  v A  66,67. 0,032  0,032  2,83m / s

Questão 5. A bola rola sem escorregar e tem o movimento angular


indicado na figura. Determine as acelerações dos pontos B e A.
Questão 6. Os jatos estão voando à mesma altitude e têm os movimentos
indicados na figura. Determine a velocidade de A medida pelo piloto de
B.

Equações úteis:
  
ds rB  rA  rB / A
v 
dt   
vB  v A  vB / A
dv
a    
vB / A    rB / A
dt
  
d aB  a A  aB / A

dt    
aB  a A  aB / A t  aB / A n
d
 aB / A t   .rB / A
dt
  0   .t aB / A n   2 .rB / A
    
v  r v A  vB    r  vrel
         
s  r a A  aB    r    (  r )  2  vrel  arel
SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR
FACULDADE REDENTOR
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA
Aluno(a): Turma:
6º Período
Engenharia Mecânica
Professor: Data: Nota:
Valtency Ferreira Guimarães
Disciplina: / / 2013
P1 - Dinâmica II

Questão 1. A velocidade angular do disco é definida por ω = (5t2 + 2) rad/s,


onde t é dado em segundos. Determine os módulos da velocidade e da
aceleração do ponto A do disco quando t = 0,5 s.

Questão 2. No instante em que θ = 50 º, a guia está subindo com aceleração


de 3 m/s2 e velocidade de 2 m/s. Determine a aceleração e a velocidade
angulares da barra AB no instante considerado.
Questão 3. O disco A rola sem escorregar sobre a superfície de um cilindro
fixo B. Determine a velocidade angular de A se o seu centro C tem
velocidade vC = 5 m/s

Questão 4. A barra mostrada na figura é guiada pelos blocos A e B, que se


movem nas ranhuras fixas. Se a velocidade de A é de 2 m/s para baixo,
determine a velocidade de B no instante em que θ = 45º.

Questão 5. Num dado instante, o caminhão está se deslocando para a direita


a 3 m/s, enquanto o tubo está rolando no sentido anti-horário com velocidade
angular ω = 8 rad/s, sem escorregar no ponto B. Determine a velocidade do
centro de massa G do tubo.
Questão 6. Na situação mostrada na figura, o disco gira com velocidade
angular ω = 4 rad/s. Utilizando o conceito de centro instantâneo de rotação
(CI), determine as velocidades dos pontos A, B e C.

Questão 7. Num dado instante, o cilindro de raio r, tem velocidade angular


ω e aceleração angular α. Determine a velocidade e a aceleração de seu
centro G se o cilindro rola sem escorregar.
Questão 8. O centro da roda mostrada na figura está se deslocando para a
direita com velocidade angular ω = 2 rad/s e aceleração angular α = 4 rad/s 2.
Sabendo que o ponto A não escorrega e que o raio da roda vale r = 1,45 m,
determine a aceleração do ponto B.

Equações úteis:
ds
v 
dt
dv
a 
dt
d

dt
d

dt
  0   .t
v  r
s  r
  
rB  rA  rB / A
  
vB  v A  vB / A
  
vB / A    rB / A
  
aB  a A  aB / A
   
aB  a A  aB / A t  aB / A n
aB / A t   .rB / A
aB / A n   2 .rB / A
SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR
FACULDADE REDENTOR
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA
Aluno(a): Turma: 5º Período
Engenharia Mecânica

Professor: Valtency Ferreira Guimarães Data: / / 2014 Nota:


Disciplina: V1 – DINÂMICA II

Questão 1. No instante em que θ = 50 º, a guia está subindo com aceleração


de 3 m/s2 e velocidade de 2 m/s. Determine a aceleração e a velocidade
angulares da barra AB no instante considerado.

Questão 2. A barra mostrada na figura é guiada pelos blocos A e B, que se


movem nas ranhuras fixas. Se a velocidade de A é de 2 m/s para baixo,
determine a velocidade de B no instante em que θ = 45º.
Questão 3. Conforme o carro avança a 80 pés/s numa pista molhada, as
rodas traseiras, devido a um escorregamento, giram com uma velocidade
angular ω = 100 rad/s. Determine as velocidades dos pontos A, B e C.
Lembre-se de que se há escorregamento, o CI não coincide com o ponto
em contato com o solo.
Questão 5. O centro O do disco possui velocidade angular ω = 7,5 rad/s e
aceleração angular α = 12,5 rad/s2 no instante considerado. Se o disco rola
sem deslizar sobre a superfície horizontal determine o módulo da
aceleração do ponto A para esse instante.

Se o disco rola sem deslizar sobre a superfície, pode-se encontrar o módulo


da aceleração do ponto O através da relação entre acelerações escalar e
angular e escrever o vetor:
a O= α . r
a O= 12 ,5 . 0,4= 5m / s
a O= − 5 ̂i ( m/s )

Aplicando-se diretamente a expressão vetorial de aceleração relativa para


se determinar a aceleração do ponto A:
aA = 27,42 ms2
Questão 6. Enquanto a ponte giratória está fechando com uma velocidade
angular de 0,5 rad/s, um homem corre ao longo da pista a uma velocidade
constante de 5 pés/s, relativamente à pista. Determine a velocidade e a
aceleração do homem, no instante em que d = 15 pés.

Equações úteis:
Questão 1. O disco circular mostrado na figura gira em relação a seu centro
O no sentido indicado. Em um certo instante, o ponto P, em sua borda, possui
uma aceleração dada por a = - 3i - 4j m/s2. Para esse instante, determine a
velocidade angular ω e a aceleração angular α do disco.

Questão 2. O cilindro hidráulico C impõe à extremidade A da barra AB uma


velocidade constante v0 no sentido negativo da direção x. Determine as
expressões para a velocidade angular ω = dθ/dt da barra em função de x.

Questão 3. Uma roda de raio r = 300 mm rola para a direita sem deslizar, e
seu centro O possui uma velocidade v0 = 3 m/s. Calcule a velocidade do
ponto A sobre a roda para o instante representado.
Questão 4. Devido ao escorregamento, os pontos A e B na borda do disco de
raio r = 0,8 pés têm as velocidades indicadas na figura. Determine:
a) a posição do centro instantâneo de velocidade nula;
b) a velocidade do centro C disco.

Questão 5. Se a extremidade da corda está sendo puxada com velocidade


vC = 120 mm/s, determine as velocidades angulares das polias A e B e a
velocidade do bloco D. Suponha que a corda não escorregue nas polias.
Questão 6. O centro O do disco possui velocidade angular ω = 7,5 rad/s e
aceleração angular α = 12,5 rad/s2 no instante considerado. Se o disco rola
sem deslizar sobre a superfície horizontal determine o módulo da aceleração
de B para esse instante.

Questão 7. Lança-se um aro sobre uma superfície áspera de forma que


num dado instante ele tem velocidade angular ω = 4 rad/s e desaceleração
angular α = 5 rad/s2, como indica a figura. Considerando que seu centro
tem velocidade v0 = 5 m/s e desaceleração a0 = 2 m/s2, determine a
aceleração do ponto A, nesse instante.
Questão 8. O disco mostrado na figura rola sem deslizar sobre a superfície
horizontal e, no instante representado, o centro O tem a velocidade e a
aceleração indicadas. Nesse instante, o centro O tem a velocidade e a
aceleração indicadas. Nesse instante, a partícula A possui a velocidade
indicada por u e a taxa de variação com o tempo da velocidade ambas
relativas ao disco. Determine a) a velocidade e b) a aceleração absolutas da
partícula A.

Questão Desafio. (ENADE-2011-adaptada) (1,0 ponto) No mecanismo


ilustrado na figura, uma placa metálica gira em torno de um ponto fixo O
devido à aplicação de uma força F constante, que provoca o aparecimento de
um torque, isto é, faz a placa metálica girar em torno de um ponto fixo. Com
relação a esse mecanismo, julgue os itens seguintes:

I - Quanto menor for o valor da velocidade angular ω da placa metálica,


maior será a velocidade linear vA de sua extremidade.
II - Quanto menor for o valor da distância entre o ponto A e o ponto fixo O,
maior será a velocidade linear vA da extremidade da placa.
III - O módulo da velocidade relativa vA/O pode ser calculado pela expressão
vA/O = ωd.
IV - A velocidade linear vA da extremidade da placa será maior que a
velocidade linear do ponto onde está sendo aplicada a força F.
Indique qual(ais) entre as afirmativas é(são) correta(s).

Equações úteis:
ds
v 
dt
dv
a 
dt
d

dt
d

dt
   0   .t
v  r
s  r
  
rB  rA  rB / A
  
vB  v A  vB / A
  
v B / A    rB / A
  
aB  a A  a B / A
   
aB  a A  a B / A t  a B / A n

aB / A t   .rB / A
aB / A n   2 .rB / A
v A= v B + ω× r + v rel

a A = a B+ ω̇× r + ω× ( ω× r )+ 2 ω× v rel +a rel


SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR
FACULDADE REDENTOR
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA
Aluno(a): Turma:
6º Período
Matrícula: Engenharia Mecânica
Professor: Data: Nota:
Valtency Ferreira Guimarães 15 / 04 / 2015
Disciplina:
V1 - Dinâmica II

Esta avaliação é composta por 07 (sete) questões mais a questão desafio (extra). Você deve resolver apenas 05 (cinco)
delas. Cada questão resolvida tem valor 2,0 (dois) Pontos. Se necessário, faça uso do formulário apresentado no final.
Todas as respostas devem estar necessariamente com caneta azul ou preta!

Questão 1. O disco movimentado pelo motor tem sua posição angular


definida por θ = (20t + 4t2) rad, onde t é dado em segundos. Determine a
velocidade e a aceleração angulares do disco quando t = 90 s.

Questão 2. No instante em que θ = 50º, a guia mostrada na figura está 500 mm

subindo com velocidade de 3 m/s e aceleração de 2 m/s2. Determine a


velocidade e a aceleração angulares da barra AB no instante considerado.
Observação: o movimento para cima da guia ocorre no sentido negativo de y.
FAZER IGUAL A ESSE MAS TROCANDO OS VALORES DA
DISTÂNCIA, VELOCIDADE E DA ACELERAÇÃO!
R: ω = 7,83 rad/s ; α = -46,2 rad/s2
Questão 3. A velocidade do cursor C é de 4 pés/s tubo acima.
Determine a velocidade angular da barra BC e a velocidade do ponto
B na situação mostrada na figura.

Questão 4. O caminhão desloca-se para a direita a 8t m/s, enquanto o tubo


rola sem escorregar, com velocidade angular (no sentido anti-horário) ω = 2t
rad/s, onde t é dado em segundos. Determine a velocidade do centro de massa
do tubo, em função do tempo.

Questão 5. Mostre como se pode determinar o centro instantâneo de


velocidade nula para a barra BC mostrada na figura. Se necessário,
represente-o na figura.
Questão 6. O disco está se deslocando para a esquerda com aceleração
angular α = 8 rad/s2 e velocidade angular ω = 3 rad/s. Se ele não escorrega
em A, determine a aceleração do ponto D.

Questão 7. A bola B, de tamanho desprezível, rola num tubo, de forma


que num dado instante ela tem uma velocidade de 5 pés/s e uma
aceleração de 3 pés/s2, medidas relativamente ao tubo. Se o tubo tem
velocidade angular ω = 3 rad/s e aceleração α = 5 rad/s2 nesse instante,
determine o módulo da aceleração da bola.
R : -15i + 40j pés/s2 = 42,72 pés/s2

Questão Desafio. (ENADE-adaptada) (1,0 ponto) No mecanismo ilustrado


na figura, uma placa metálica gira em torno de um ponto fixo O devido à
aplicação de uma força F constante, que provoca o aparecimento de um
torque, isto é, faz a placa metálica girar em torno do ponto fixo O.
Com relação ao mecanismo apresentado, julgue os itens seguintes: O
I - Quanto maior for o valor da velocidade angular ω da placa metálica,
maior será a velocidade linear vA de sua extremidade.
II - Quanto menor for o valor da distância entre o ponto A e o ponto fixo O,
maior será a velocidade linear vA da extremidade da placa.
III - O módulo da velocidade relativa do ponto A em relação ao ponto O
pode ser calculado pela expressão vA/O = ωd.
IV - O ponto A na extremidade da placa não possui aceleração se ela gira
com velocidade angular ω constante.
Indique qual(ais) entre as afirmativas é(são) correta(s).
CORRETAS: somente I

Equações úteis:

ds   
v  rB  rA  rB / A
dt   
vB  v A  vB / A
dv
a    
dt v B / A    rB / A
d   
 aB  a A  aB / A
dt    
aB  a A  a B / A t  a B / A n
d

dt aB / A t   .rB / A
  0   .t aB / A n   2 .rB / A
v  r v A= v B + ω× r

s  r a A = a B + ω̇× r + ω× ( ω× r )+ 2 ω× v rel + a rel


SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR
FACULDADE REDENTOR
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA
Aluno(a): Turma:
6º Período
Matrícula:
Professor: Data: Nota:
DSc. Valtency Ferreira Guimarães
Disciplina: 14/04/2016
Dinâmica II – Resolução V1

Questão 1. (1,0 ponto) O disco está girando inicialmente com


velocidade angular ω0 = 8 rad/s. Considerando uma aceleração angular
constante αc = 6 rad/s2, determine os módulos da velocidade e dos
componentes n e t da aceleração do ponto A, no instante t = 3 s.

𝝎 = 𝝎𝟎 + 𝜶. 𝒕
𝝎 = 𝟖 + 𝟔. 𝟑 = 26 rad/s
𝒑é𝒔
𝒗 = 𝝎. 𝒓 = 𝟐𝟔. 𝟐 = 𝟓𝟐
𝒔
𝒂𝒕 = 𝜶. 𝒓 = 𝟔. 𝟐 = 𝟏𝟐 𝒑é𝒔/𝒔𝟐
𝒂𝒏 = 𝝎𝟐 . 𝒓 = (𝟐𝟔)𝟐 . 𝟐 = 𝟏𝟑𝟓𝟐 𝒑é𝒔/𝒔𝟐

Questão 2. (1,5 pontos) No sistema motor mostrado na figura,


l = 0,254 m e b = 0,0762 m, a manivela AB gira com velocidade
angular constante de 750 rpm, no sentido horário. Determine a
velocidade do pistão P e a velocidade angular da biela para a posição
em que θ = 90°.

𝝎 = 𝟎 rad/s
𝟐𝝅
𝒗𝑫 = 𝒗𝑷 = 𝒗𝑩 = 𝝎. 𝒓𝑨𝑩 = 𝟕𝟓𝟎. ( 𝟔𝟎 ) . 𝟎, 𝟎𝟕𝟔𝟐 = 𝟓, 𝟗𝟖𝟒 𝒎/s

Questão 3. (1,5 pontos) A velocidade do cursor C é de 4 pés/s tubo


acima. Determine a velocidade angular da barra BC e a velocidade
do ponto B na situação mostrada na figura.
𝒗𝑪 = 𝟒. 𝒄𝒐𝒔 𝟒𝟓º 𝒊̂ + 𝟒. 𝒔𝒆𝒏 𝟒𝟓º 𝒋̂
𝒗𝑪 = 𝟐, 𝟖𝟐𝟖 𝒊̂ + 𝟐, 𝟖𝟐𝟖 𝒋̂ (𝒑é𝒔/𝒔)
⃗⃗⃗⃗⃗
𝒗𝑩 = 𝒗⃗𝑪+ 𝝎
⃗⃗⃗⃗ × 𝒓
⃗ 𝑩/𝑪
̂ × −𝟏 𝒊̂
𝒗𝑩 𝒊̂ = (𝟐, 𝟖𝟐𝟖 𝒊̂ + 𝟐, 𝟖𝟐𝟖 𝒋̂) + 𝝎 𝒌
𝒗𝑩 𝒊̂ = (𝟐, 𝟖𝟐𝟖 𝒊̂ + 𝟐, 𝟖𝟐𝟖 𝒋̂) − 𝝎 𝒋̂

∑ 𝒊̂ → 𝒗𝑩 = 𝟐, 𝟖𝟐𝟖 𝒑é𝒔/𝒔

∑ 𝒋̂ → 𝟎 = 𝟐, 𝟖𝟐𝟖 − 𝝎 → 𝝎 = 𝟐, 𝟖𝟐𝟖 𝒓𝒂𝒅/𝒔

Questão 4. (1,0 ponto) No mecanismo ilustrado na figura, uma placa


metálica gira em torno de um ponto fixo O devido à aplicação de uma
força F constante, que provoca o aparecimento de um torque, isto é, faz a
placa metálica girar em torno do ponto fixo O. O
Com relação ao mecanismo apresentado, julgue os itens seguintes:
I - Quanto maior for o valor da velocidade angular ω da placa metálica, maior será a velocidade linear vA de sua
extremidade.
II - Quanto menor for o valor da distância entre o ponto A e o ponto fixo O, maior será a velocidade linear vA da
extremidade da placa.
III - O módulo da velocidade relativa do ponto A em relação ao ponto O pode ser calculado pela expressão vA/O =
ωd.
IV - O ponto A na extremidade da placa não possui aceleração se ela gira com velocidade angular ω constante.
Indique qual(ais) entre as afirmativas é(são) correta(s).
CORRETA: Somente I

Questão 5. (1,0 ponto) Mostre como se pode determinar o centro


instantâneo de velocidade nula para a barra BC mostrada na figura. Se
necessário, represente-o na figura.

O ponto B tem uma velocidade vB, que é imposta pela rotação no sentido horário da barra AB. O ponto B se
desloca numa trajetória circular, de modo que vB é perpendicular a AB e forma um ângulo θ com a
horizontal. Ao movimento do ponto B corresponde o movimento horizontal para frente, com velocidade vC,
efetuado pelo pistão. A intersecção das retas perpendiculares a vB e vC determina o CI, como mostrado na
figura abaixo,
Questão 6. (1,5 pontos) Num dado instante, o pé A da escada tem aceleração
aA = 4 pés/s2 e velocidade vA = 6 pés/s, ambas para a esquerda. Determine a
aceleração do topo B e a aceleração angular da escada, nesse instante.

⃗ 𝑩/𝑨 = 𝟏𝟔 𝒄𝒐𝒔 𝟑𝟎º 𝒊̂ + 𝟏𝟔 𝒔𝒆𝒏 𝟑𝟎º 𝒋̂


𝒓
⃗ 𝑩/𝑨 = 𝟏𝟑, 𝟖𝟓 𝒊̂ + 𝟖 𝒋̂ (m)
𝒓
𝒗𝑨 𝟔
𝝎= →𝝎= = 𝟎, 𝟕𝟓 𝒓𝒂𝒅/𝒔
𝒓𝑨/𝑪𝑰 𝟏𝟔 𝒔𝒆𝒏 𝟑𝟎º

⃗⃗⃗⃗⃗
𝒂𝑩 = 𝒂⃗𝑨+ 𝜶 ⃗ 𝑩/𝑨 + 𝝎𝟐 . −𝒓
⃗⃗⃗ × 𝒓 ⃗ 𝑩/𝑨
̂ × (𝟏𝟑, 𝟖𝟓 𝒊̂ + 𝟖 𝒋̂ )] + (𝟎, 𝟕𝟓)𝟐 − (𝟏𝟑, 𝟖𝟓 𝒊̂ + 𝟖 𝒋̂ )
− 𝒂𝑩 𝒋̂ = − 𝟒 𝒊̂ + [𝜶 𝒌
− 𝒂𝑩 𝒋̂ = − 𝟒 𝒊̂ + 𝟏𝟑, 𝟖𝟓𝜶 𝒋̂ − 𝟖𝜶 𝒊̂ + (𝟎, 𝟕𝟓)𝟐 − 𝟕, 𝟕𝟗 𝒊̂ − 𝟒, 𝟓 𝒋̂

∑ 𝒊̂ → 𝟎 = −𝟒 − 𝟖𝜶 − 𝟕, 𝟕𝟗 → 𝜶 = 𝟏, 𝟒𝟕 𝒓𝒂𝒅/𝒔𝟐

∑ 𝒋̂ → − 𝒂𝑩 = 𝟏𝟑, 𝟖𝟓𝜶 − 𝟒, 𝟓 → 𝒂𝑩 = 𝟏𝟓, 𝟖𝟔 𝒑é𝒔/𝒔𝟐

Questão 7. (1,5 pontos) A bola B, de tamanho desprezível, rola num


tubo, de forma que num dado instante ela tem uma velocidade de 5
pés/s e uma aceleração de 3 pés/s2, medidas relativamente ao tubo. Se
o tubo tem velocidade angular ω = 3 rad/s e aceleração α = 5 rad/s 2
nesse instante, determine o módulo da aceleração da bola.

⃗⃗⃗⃗⃗
𝒂𝑩 = 𝒂⃗𝑶+ 𝜶
⃗⃗⃗ × 𝒓
⃗ 𝑩/𝑶 + 𝝎
⃗⃗⃗⃗ × (𝝎
⃗⃗⃗⃗ × 𝒓
⃗ 𝑩/𝑶 ) + 𝟐 𝝎
⃗⃗⃗⃗ × 𝒗
⃗ 𝒓𝒆𝒍 + 𝒂
⃗ 𝒓𝒆𝒍
̂ × 𝟐 𝒊̂ + 𝟑 𝒌
𝒂𝑩 = ⃗𝟎 + 𝟓 𝒌
⃗⃗⃗⃗⃗ ̂ × (𝟑 𝒌
̂ × 𝟐 𝒊̂) + 𝟐 . 𝟑 𝒌
̂ × 𝟓 𝒊̂ + 𝟑 𝒊̂

⃗⃗⃗⃗⃗
𝒂𝑩 = 𝟏𝟎 𝒋̂ − 𝟏𝟖 𝒊̂ + 𝟑𝟎 𝒋̂ + 𝟑 𝒊̂
𝒂𝑩 = −𝟏𝟓 𝒊̂ + 𝟒𝟎 𝒋̂ (pés/s2)
⃗⃗⃗⃗⃗
𝒂𝑩 = 𝟒𝟐, 𝟕𝟐 pés/s2
SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR
FACULDADE REDENTOR
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA
Aluno(a): Turma:
6º Período
Matrícula:
Professor: Data: Nota:
DSc. Valtency Ferreira Guimarães
Disciplina:
Dinâmica II – Resolução V1

Questão 1. (1,0 ponto) Considere as engrenagens A e B mostradas na


figura. Sabendo que A parte do repouso e tem aceleração angular
constante αA = 2 rad/s2, determine o tempo necessário para B atingir
uma velocidade angular ωB = 50 rad/s

Questão 2. (1,5 pontos) O cilindro hidráulico C impõe à extremidade


A da barra AB uma velocidade constante v0 no sentido negativo da
direção x. Determine as expressões para a velocidade angular ω =
dθ/dt da barra em função de x.
Questão 3. (1,5 pontos) O movimento da barra AB está limitado pelos
planos vertical e horizontal, como mostrado na figura. Se a velocidade
do rolete A é vA = 6 pés/s, quando θ = 45º, determine a velocidade
angular da barra e a velocidade do rolete B, nesse instante.

ω = 1,7 rad/s ; vB = 6 pés/s

Questão 4. (1,5 ponto) A manivela AB mostrada na figura tem


velocidade angular horária constante para a posição indicada.
Represente no desenho o centro instantâneo de velocidade nula
do sistema para o instante considerado.

Questão 5. (1,5 ponto) O cubo da roda rola sem escorregar na


superfície horizontal. Se a velocidade de seu centro é
vC = 2 pés/s para a direita, determine as velocidades dos pontos
A e B mostrados na figura com utilização do centro instantâneo
de rotação.

𝑣𝐵 = 𝜔. 𝑟𝐵/𝐶𝐼 = 7,33 𝑝é𝑠/𝑠


𝑣𝐴 = 𝜔. 𝑟𝐴/𝐶𝐼 = 2,83 𝑝é𝑠/𝑠
Questão 6. (1,5 ponto) Determine a aceleração linear do ponto A
que desloca-se para a direita com a velocidade e a aceleração
mostradas na figura. Nesse instante, a roda possui aceleração
angular constante igual 0,42 rad/s2. Lembre-se que para a
inclinação representada, a velocidade do ponto A é paralela à do
bloco B, o que indica que a barra AB não está girando.

aA = 3,168 i + 0,29 j (m/s2) = 3,18 m/s2

Questão 7. (1,5 ponto) A bola B, de tamanho desprezível, rola num


tubo, de forma que num dado instante ela tem uma velocidade de 5
pés/s e uma aceleração de 3 pés/s2, medidas relativamente ao tubo. Se
o tubo tem velocidade angular ω = 3 rad/s e aceleração α = 5 rad/s 2
nesse instante, determine o módulo da aceleração da bola.

𝑎
⃗⃗⃗⃗𝐵 = 𝑎𝑂 + 𝛼 ⃗⃗⃗⃗ × (𝜔
⃗⃗⃗ × 𝑟𝐵/𝑂 + 𝜔 ⃗⃗⃗⃗ × 𝑟𝐵/𝑂 ) + 2 𝜔
⃗⃗⃗⃗ × 𝑣𝑟𝑒𝑙 + 𝑎𝑟𝑒𝑙

𝑎 ⃗ + 5 𝑘̂ × 2 𝑖̂ + 3 𝑘̂ × (3 𝑘̂ × 2 𝑖̂) + 2 .3 𝑘̂ × 5 𝑖̂ + 3 𝑖̂
⃗⃗⃗⃗𝐵 = 0
𝑎
⃗⃗⃗⃗𝐵 = 10 𝑗̂ − 18 𝑖̂ + 30 𝑗̂ + 3 𝑖̂
⃗⃗⃗⃗𝐵 = −15 𝑖̂ + 40 𝑗̂ (pés/s2)
𝑎
𝑎𝐵 = 42,72 pés/s2
SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR
FACULDADE REDENTOR
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA

Aluno(a): Matrícula:

Professor: DSc. VALTENCY FERREIRA GUIMARÃES Data: 12/04/2017

Disciplina: DINÂMICA II Nota:

Questão 1. (1,0 ponto) O pinhão A do motor de elevação aciona a


engrenagem B, que está presa ao tambor de elevação. A carga P é
içada a partir da sua posição de repouso e adquire uma velocidade para
cima de 2 m/s em uma distância vertical de 0,8 m com aceleração
constante. Quando a carga passa por essa posição, calcule a aceleração
do ponto C no cabo em contato com o tambor.

Espaço para resolução da Questão 1


𝑣2 22
𝑣 2 = 𝑣02 + 2𝑎∆𝑠 → 𝑎 = 𝑎𝑡 = ↔ 𝑎𝑡 = = 2,5 𝑚/𝑠 2
2∆𝑠 2. (0,8)
𝑣2 22
𝑎𝑛 = → 𝑎𝑛 = = 10 𝑚/𝑠 2
𝑟 0,400
↔ 𝑎 = √𝑎𝑛2 + 𝑎𝑡2 → 𝑎𝐶 = √(10)2 + (2,5)2 = 10,31 𝑚/𝑠 2

Questão 2. (1,5 pontos) O mecanismo composto de disco


giratório e haste deslizante converte o movimento de rotação do
disco em movimento alternativo do eixo. Para dados valores de θ,
ω, α, r e d, determine a velocidade e a aceleração do ponto P do
eixo.

Espaço para resolução da Questão 2


𝑥 = 𝑑 + 𝑟𝑐𝑜𝑠𝜃
→ 𝑣𝑥 = −𝑟𝜔𝑠𝑒𝑛𝜃
→ 𝑎𝑥 = −𝑟𝛼𝑠𝑒𝑛𝜃 − 𝑟𝜔2 𝑐𝑜𝑠𝜃
Questão 3. (1,5 pontos) A barra AB move-se sobre a superfície
horizontal. A velocidade do seu centro de massa é vG = 2 m/s,
com direção paralela ao eixo y e, a barra tem uma velocidade
angular anti-horária (como pode ser vista de cima) ω = 4 rad/s.
Determine a velocidade do ponto B.

Espaço para resolução da Questão 3


𝑣⃗𝐵 = 𝑣⃗𝐺 + 𝜔
⃗⃗⃗⃗⃗ × 𝑟⃗𝐵/𝐺

𝑣⃗𝐵 = 2 𝑗̂ + 4 𝑘⃗⃗ × (−0,4𝑠𝑒𝑛 30º 𝑖̂ + 0,4 cos 30 º 𝑗̂)


𝑣⃗𝐵 = 2 𝑗̂ − 0,8 𝑗̂ − 1,386 𝑖̂
𝑣⃗𝐵 = −1,386 𝑖̂ + 1,2 𝑗̂ (𝑚/𝑠)

Questão 4. (1,5 ponto) A roda da figura rola para a direita sem


deslizar, com seu centro O possuindo uma velocidade vO = 3 m/s.
Localize o centro instantâneo de velocidade nula e utilize-o para
encontrar a velocidade do ponto A para a posição indicada.

Espaço para resolução da Questão 4


O ponto sobre a borda da roda em contato com o solo não possui velocidade quando a roda não está deslizando;
portanto, é o centro instantâneo C de velocidade nula. Então:

𝑣𝑂 3
𝑣 = 𝜔. 𝑟 → 𝜔 = 𝑟𝑂𝐶
→ 𝜔= 0,300
= 10 𝑟𝑎𝑑/𝑠

𝑟𝐴𝐶 = √(0,200. 𝑐𝑜𝑠 30º)2 + (0,300 + 0,200. 𝑠𝑒𝑛 30º)2 → 𝑟𝐴𝐶 = 0,436 𝑚

↔ 𝑣𝐴 = 𝑟𝐴𝐶 . 𝜔 → 𝑣𝐴 = 0,436. (10) = 4,36 (𝑚/𝑠)

Questão 5. (1,5 ponto) Num dado instante, o pé A da escada tem


aceleração aA = 4 pés/s2 e velocidade vA = 6 pés/s, ambas para a
esquerda. Determine a aceleração do topo B e a aceleração angular
da escada, nesse instante.
Espaço para resolução da Questão 5
𝑟⃗𝐵/𝐴 = 16 𝑐𝑜𝑠 30º 𝑖̂ + 16 𝑠𝑒𝑛 30º 𝑗̂
𝑟⃗𝐵/𝐴 = 13,85 𝑖̂ + 8 𝑗̂ (m)
𝑣𝐴 6
𝜔= →𝜔= = 0,75 𝑟𝑎𝑑/𝑠
𝑟𝐴/𝐶𝐼 16 𝑠𝑒𝑛 30º
⃗⃗⃗⃗ × 𝑟⃗𝐵/𝐴 + 𝜔2 . −𝑟⃗𝐵/𝐴
𝑎𝐵 = 𝑎⃗𝐴 + 𝛼
⃗⃗⃗⃗⃗
− 𝑎𝐵 𝑗̂ = − 4 𝑖̂ + [𝛼 𝑘̂ × (13,85 𝑖̂ + 8 𝑗̂ )] + (0,75)2 − (13,85 𝑖̂ + 8 𝑗̂ )
− 𝑎𝐵 𝑗̂ = − 4 𝑖̂ + 13,85𝛼 𝑗̂ − 8𝛼 𝑖̂ + (0,75)2 − 7,79 𝑖̂ − 4,5 𝑗̂

∑ 𝑖̂ → 0 = −4 − 8𝛼 − 7,79 → 𝛼 = 1,47 𝑟𝑎𝑑/𝑠 2

∑ 𝑗̂ → − 𝑎𝐵 = 13,85𝛼 − 4,5 → 𝑎𝐵 = 15,86 𝑝é𝑠/𝑠 2

Questão 6. (1,5 ponto) O avião B tem uma velocidade constante de


150 m/s quando passa na parte mais baixa de uma acrobacia aérea na
forma de um círculo em plano vertical com 400 metros de raio. O
avião A voando horizontalmente no plano da acrobacia passa a 100 m
diretamente abaixo de B a uma velocidade constante de 100 m/s.
Determine a velocidade e a aceleração instantâneas que A parece ter
para o piloto de B, que está ligado a sua aeronave que gira.

Espaço para resolução da Questão 6


𝑣⃗𝐴 = 100 𝑖̂ (m/s) ; 𝑣⃗𝐵 = 150 𝑖̂ (m/s)
𝑣𝐵 150
𝜔= →𝜔= = 0,375 𝑟𝑎𝑑/𝑠
𝜌 400
𝑟⃗𝐴/𝐵 = −100 𝑗̂ 𝑚
↔ 𝑣⃗𝐴 = 𝑣⃗𝐵 + 𝜔
⃗⃗⃗⃗⃗ × 𝑟⃗𝐴/𝐵 + 𝑣⃗𝑟𝑒𝑙

100 𝑖̂ = 150 𝑖̂ + 0,375 𝑘⃗⃗ × (−100 𝑗̂) + 𝑣⃗𝑟𝑒𝑙


𝑣⃗𝑟𝑒𝑙 = − 87,5 𝑖̂ (𝑚/𝑠)

2
𝑣𝐵 1502
𝑎⃗𝐴 = 0 (m/s2 ) ; 𝑎⃗𝐵 = 𝜌
𝑗̂ → 400
𝑗̂ = 56,2 𝑗̂ (m/s2 )

↔ 𝑎⃗𝐴 = 𝑎⃗𝐵 + 𝛼 ⃗⃗ × (𝜔
⃗⃗⃗⃗ × 𝑟⃗ + 𝜔 ⃗⃗ × 𝑟⃗ ) + 2𝜔
⃗⃗ × 𝑣⃗𝑟𝑒𝑙 + 𝑎⃗𝑟𝑒𝑙
0 = 56,2 𝑗̂ + 0 𝑘⃗⃗ × (−100 𝑗̂) + 0,375 𝑘⃗⃗ × [0,375 𝑘⃗⃗ × (−100 𝑗̂)] + 2[0,375 𝑘⃗⃗ × (−87,5 𝑖̂)] + 𝑎⃗𝑟𝑒𝑙
𝑎⃗𝑟𝑒𝑙 = −4,69 𝑘̂ (𝑚/𝑠 2 )
SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR
FACULDADE REDENTOR
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA

Aluno(a): Matrícula:

Professor: DSc. VALTENCY FERREIRA GUIMARÃES Data: 12/04/2017

Disciplina: DINÂMICA II Nota:

Questão 1. (1,5 ponto) O pinhão A do motor de elevação aciona a


engrenagem B, que está presa ao tambor de elevação. A carga P é
içada a partir da sua posição de repouso e adquire uma velocidade para
cima de 2 m/s em uma distância vertical de 0,8 m com aceleração
constante de 2,5 m/s2. Calcule a velocidade angular e a aceleração
angular do pinhão A.

Espaço para resolução da Questão 1

𝑣 2
𝑣 = 𝜔𝑟 ↔ 𝜔𝐵 = = = 5 𝑟𝑎𝑑/𝑠
𝑟 0,400
𝑎𝑡 2,5
𝑎𝑡 = 𝛼𝑟 ↔ 𝛼𝐵 = = = 6,25 𝑟𝑎𝑑/𝑠 2
𝑟 0,400
𝐴 𝑝𝑎𝑟𝑡𝑖𝑟 𝑑𝑒 𝑣1 = 𝜔𝐴 . 𝑟𝐴 = 𝜔𝐵 . 𝑟𝐵 𝑒 𝑎1 = 𝛼𝐴 . 𝑟𝐴 = 𝛼𝐵 . 𝑟𝐵 , 𝑡𝑒𝑚𝑜𝑠
𝑟𝐵 0,300
→ 𝜔𝐴 = . 𝜔𝐵 = . 5 = 15 𝑟𝑎𝑑/𝑠
𝑟𝐴 0,100
𝑟𝐵 0,300
→ 𝛼𝐴 = . 𝛼𝐵 = . 6,25 = 18,75 𝑟𝑎𝑑/𝑠 2
𝑟𝐴 0,100

Questão 2. (1,7 ponto) O came circular é montado


excentricamente sobre seu rolamento fixo em O e gira no
sentido anti-horário com velocidade angular constante ω.
O came faz o garfo A e a haste de controle, ligada a ele,
oscilar na direção horizontal x. Escreva expressões para a
velocidade vx e a aceleração ax da haste de controle em
termos do ângulo θ medido a partir da vertical. As
superfícies de contato do garfo são verticais.
Espaço para resolução da Questão 2
𝑥 = 𝑒. 𝑠𝑒𝑛𝜃
→ 𝑣𝑥 = 𝑒𝜔𝑐𝑜𝑠𝜃 → 𝑎𝑥 = −𝑒𝜔2 𝑠𝑒𝑛𝜃
Questão 3. (1,7 ponto) A barra AB move-se sobre a superfície
horizontal. A velocidade do seu centro de massa é
vG = 2 m/s, com direção paralela ao eixo y e, a barra tem
uma velocidade angular anti-horária (como pode ser vista de
cima) ω = 4 rad/s. Determine a velocidade do ponto A.
Espaço para resolução da Questão 3
𝑣⃗𝐴 = 𝑣⃗𝐺 + 𝜔
⃗⃗⃗⃗⃗ × 𝑟⃗𝐴/𝐺

𝑣⃗𝐴 = 2 𝑗̂ + 4 𝑘⃗⃗ × (0,4 𝑠𝑒𝑛 30º 𝑖̂ − 0,4 cos 30 º 𝑗̂)


𝑣⃗𝐴 = 2 𝑗̂ + 0,8 𝑗̂ + 1,386 𝑖̂
𝑣⃗𝐴 = 1,386 𝑖̂ + 2,8 𝑗̂ (𝑚/𝑠)
𝑣𝐴 = 3,12 (𝑚/𝑠)

Questão 4. (1,7 ponto) A roda da figura rola para a direita sem


deslizar, com seu centro O possuindo uma velocidade vO = 3 m/s.
Localize o centro instantâneo de velocidade nula e utilize-o para
encontrar a velocidade do ponto A para a posição indicada.

Espaço para resolução da Questão 4


O ponto sobre a borda da roda em contato com o solo não possui velocidade quando a roda não está deslizando;
portanto, é o centro instantâneo C de velocidade nula. Então:
𝑣𝑂 3
𝑣 = 𝜔. 𝑟 → 𝜔 = → 𝜔= = 10 𝑟𝑎𝑑/𝑠
𝑟𝑂𝐶 0,300
𝑟𝐴𝐶 = √(0,300. 𝑐𝑜𝑠 30º)2 + (0,300 + 0,300. 𝑠𝑒𝑛 30º)2 → 𝑟𝐴𝐶 = 0,5196 𝑚
→ 𝑣𝐴 = 𝑟𝐴𝐶 . 𝜔 → 𝑣𝐴 = 0,5196. (10) = 5,196 (𝑚/𝑠)

Questão 5. (1,7 ponto) Determine a aceleração linear do bloco


deslizante B que desloca-se para a direita com a velocidade e a
aceleração mostradas na figura. Nesse instante, a roda possui
aceleração angular constante igual 0,42 rad/s2. Lembre-se que para
a inclinação representada, a velocidade do ponto A é paralela à do
bloco B, o que indica que a barra AB não está girando.

Espaço para resolução da Questão 5


𝑎𝐴 = 𝛼. 𝑟 = 0,42.0,8 𝑠𝑒𝑛 30º = 0,168 𝑚/𝑠 2
⃗⃗⃗⃗ × 𝑟⃗𝐵/𝐴 + 𝜔2 . −𝑟⃗𝐵/𝐴
𝑎𝐵 = 𝑎⃗𝐴 + 𝛼
⃗⃗⃗⃗⃗
𝑎𝐵 = 0,168 𝑖̂ + 0,42𝑘̂ × (0,8𝑐𝑜𝑠30° 𝑖̂ − 0,8sen30° 𝑗̂) + 0
⃗⃗⃗⃗⃗
𝑎𝐵 = 0,336 𝑖̂ + 0,29 𝑗̂
⃗⃗⃗⃗⃗

Questão 6. (1,7 ponto) O avião B tem uma velocidade constante


de 150 m/s quando passa na parte mais baixa de uma acrobacia
aérea na forma de um círculo em plano vertical com 400 metros
de raio. O avião A voando horizontalmente no plano da
acrobacia passa a 100 m diretamente abaixo de B a uma
velocidade constante de 100 m/s. Determine a velocidade e a
aceleração instantâneas que A parece ter para o piloto de B, que
está ligado a sua aeronave que gira.

Espaço para resolução da Questão 6


𝑣⃗𝐴 = 100 𝑖̂ (m/s) ; 𝑣⃗𝐵 = 150 𝑖̂ (m/s)
𝑣𝐵 150
𝜔= →𝜔= = 0,375 𝑟𝑎𝑑/𝑠
𝜌 400
𝑟⃗𝐴/𝐵 = −100 𝑗̂ 𝑚
↔ 𝑣⃗𝐴 = 𝑣⃗𝐵 + 𝜔
⃗⃗⃗⃗⃗ × 𝑟⃗𝐴/𝐵 + 𝑣⃗𝑟𝑒𝑙

100 𝑖̂ = 150 𝑖̂ + 0,375 𝑘⃗⃗ × (−100 𝑗̂) + 𝑣⃗𝑟𝑒𝑙


𝑣⃗𝑟𝑒𝑙 = − 87,5 𝑖̂ (𝑚/𝑠)

2
𝑣𝐵 1502
𝑎⃗𝐴 = 0 (m/s2 ) ; 𝑎⃗𝐵 = 𝜌
𝑗̂ → 400
𝑗̂ = 56,2 𝑗̂ (m/s2 )

↔ 𝑎⃗𝐴 = 𝑎⃗𝐵 + 𝛼 ⃗⃗ × (𝜔
⃗⃗⃗⃗ × 𝑟⃗ + 𝜔 ⃗⃗ × 𝑟⃗ ) + 2𝜔
⃗⃗ × 𝑣⃗𝑟𝑒𝑙 + 𝑎⃗𝑟𝑒𝑙
0 = 56,2 𝑗̂ + 0 𝑘⃗⃗ × (−100 𝑗̂) + 0,375 𝑘⃗⃗ × [0,375 𝑘⃗⃗ × (−100 𝑗̂)] + 2[0,375 𝑘⃗⃗ × (−87,5 𝑖̂)] + 𝑎⃗𝑟𝑒𝑙
𝑎⃗𝑟𝑒𝑙 = −4,69 𝑘̂ (𝑚/𝑠 2 )