Você está na página 1de 17

PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO

PROF.ª ESP. MARIA HELENA CARVALHO


Periodização

 Periodização é o planejamento geral e detalhado da utilização do tempo disponível


para treinamento de acordo com objetivos intermediários perfeitamente
estabelecidos e respeitando-se os Princípios Científicos do Treinamento
Desportivo.
Plano de Expectativa

 Individualizado: acompanha toda a vida do atleta, antes, durante e depois da sua etapa
de autuação. Propõe-se a desenvolver as potencialidades dos talentos desportivos de um
país.

 Desportivo: planejamento plurianual do treinamento de modalidade desportiva. Propõe-


se escalonar no tempo os objetivos que se pretende que uma massa crítica de atletas
alcence.
Plano de Expectativa Individualizado

 É um tipo de planejamento de periodização que visa desenvolver os talentos desportivos


de um país, colocando-os em condições ideais para exercerem sua vida desportiva.
 Foi desenvolvido na URSS à partir da década de 50 e aplicado, inicialmente, nos países
socialistas.
 Consiste num “Plano de Governo” que engloba todas as atividades na área da Educação
Física e nos desportos, com ênfase no desporto competitivo.
 Compreende quatro etapas:
 Formação básica;
 Especialização;
 Performance;
 Manutenção.
Não tem por finalidade apenas a descoberta dos talentos desportivos, mas
principalmente, levar cada pessoa à plenitude de sua capacidade motora.

 Etapa de Formação Básica:


 Preparação geral para crianças pré-escolares e escolares.
 Coordenação motora (psicomotricidade), flexibilidade, resistência muscular localizada e resistência aeróbica.
 Natação, Ginástica Olímpica, Educação Física Escolar (Aprendizagem e Desenvolvimento Motor) e atividade
eletiva.
 Correção dos vícios posturais e dismorfias.
 Estimulação psicomotora.
 Familiarização com técnicas e regras desportivas.
 Criação de hábitos higiênicos de vida.
 Iniciação da criança em competições.
 Prolonga-se até os 10 - 12 anos.
 Etapa da Especialização:
 Desenvolve-se na terceira infância e adolescência.
 Dirige a criança para uma área de atuação (não para a modalidade desportiva).
 Treinamento não deve sobrecarregar o organismo já às voltas com o fardo do crescimento.
 Não se visa resultados, mas um harmonioso desenvolvimento orgânico e psicológico.
 Elevação do nível geral das possibilidades orgânicas funcionais, do enriquecimento dos
hábitos motores e da destreza e assimilações dos fundamentos desportivos.
Etapa da Performance:

 Começa aos:

18 anos 20 anos
 Para uma população latina como a nossa, as idades iniciais devem ser inferiores.
 Período produtivo da vida do atleta. Este torna-se especialista no estilo, na posição, na distância.
 Predomina a preparação específica sobre a geral, devido ao aumento do tempo dedicado à preparação
específica e não à redução da preparação geral.
 A prática competitiva assume importância primordial.
 O atleta é levado aos seus limites extremos em termos técnicos, físicos e psicológicos.
 Sua vida é condicionada ao esquema de treinamento.
Etapa da Manutenção:

 Desenvolve-se na terceira infância e adolescência.


 Inicia-se aos 35 - 40 anos.
 Caracteriza-se pela perda da capacidade competitiva do atleta.
 O atleta vai sendo paulatinamente afastado da competição e conduzido à orientação dos atletas mais novos.
 Um programa de preparação geral, de caráter higiênico, entra em atividade.

38 anos 40 anos 37 anos


Plano de Expectativa Desportivo

 Normalmente abrange o período compreendido entre duas olimpíadas (4 anos). Escalonam no tempo
os objetivos desportivos a serem alcançados.
 É composto pelos MACROCICLOS, definidos pelo PEAK:
Macrociclo: É a porção de treinamento Peak: É o ápice da forma física, técnica, tática e
compreendido numa temporada, que se encerra psicológica, atingido por um atleta como
num clímax: o PEAK. resultado de um programa de treino.

 A progressiva mercantilização do desporto vem impondo ao macrociclo duas finalidades principais:


 Macrociclo Tradicional: Utilizado pelos atletas iniciantes, juvenis e pelos de Alto Rendimento, nos anos de
Olimpíada, campeonatos mundiais ou tentativas de recorde.
 Macrociclo de Meeting: Visa propiciar ao atleta a manutenção do nível competitivo por um maior período de
tempo.
Tipos de Macrociclo

Sua estrutura será definida por


número de ciclos por temporada
(um, dois ou três ciclos);
existência ou não de transições
intermediárias; faixa etária dos
atletas; tipo de desporto.

Peak extenso: Duram de 15 a


45 dias e apresentam
performance discreta.

Peak acentuado: Duram de 10


a 15 dias e apresentam
performance marcante.
Tipos de Macrociclos
Divisão do Macrociclo

 O Macrociclo se subdivide em períodos e estes em fases, da seguinte maneira:


1. Período de Pré-Preparação: É o período existente no MACROCICLO l e no qual se tomam as medidas
preliminares à execução do treinamento.
a) Anteprojeto de Treinamento:
Quando serão reunidas as informações necessárias à montagem do Plano de Treinamento.

b) Diagnóstico:
Realização dos testes técnicos, físicos, psicológicos e médicos com os atletas.

c) Planejamento:
Montagem do Plano de Treinamento.
2. Período de Preparação: Época em que o atleta será elevado à condição competitiva.
a) Fase Básica: b. Fase Específica:
- Predomina o volume sobre a intensidade.
- Predomina a intensidade sobre o volume.
- Ênfase sobre a preparação física.
- Ênfase sobre a preparação técnico - tática.
- Componente geral do treinamento.
- Trabalho com alto grau de especialização.
- Visa preparar para o treino.
- Visa preparo para a competição.
- Atleta não apresenta condição competitiva.
- Atleta apresenta condição competitiva
- Dura aproximadamente o dobro da Especifica.
incipiente.
3 - Período de Competição: Visa realizar o “ajuste fino”, o polimento do atleta para a competição.
- Atleta conduzido até próximo ao “peak” por:
• Correta aplicação do princípio ondulatório da carga.
• Variação da preponderância entre volume e intensidade.
- O “peak” se baseia na criação de uma “expectativa de esforço” no organismo que, por não
se realizar, deixa disponível uma “overdose” de capacidade técnico-física que pode ser lançada
na competição.

O “ajuste fino do peak”, o


“polimento” depende da
sensibilidade do treinador e de
seu conhecimento do atleta.
4 - Período de Transição:
- Recuperação Metabólica.
- Encadear os macrociclos.
- Realizar transferência de aptidões.
 Os períodos e as fases terão a sua duração determinada pelo calendário da seguinte forma:
• 5 a 7 dias antes da apresentação inicia Período Pré-Preparação.
• 3 a 5 dias após a apresentação Finda o período Pré-Preparação.
• Último dia da competição-alvo Finda o Período de Competição.
• Período de Transição
2 a 3 sem. (semestral)
Finda Macro I
4 a 6 sem. (anual)
• 8 a 12 dias antes da competição de 2ª ordem Inicia o Período de Competição.
• 14 a 18 dias antes da competição de 3ª ordem Inicia a Fase Específica.
• Variação da preponderância entre volume e intensidade.