Você está na página 1de 8

Contratos Derivativos

Futuro de Soja Brasil


O produto
A produção de soja atende a uma cadeia de di-

Futuro de versos produtos acabados derivados do farelo


e do óleo provenientes do processamento do
grão – ambos são insumos para a cadeia de ali-

Soja Brasil mento animal, saúde, uso industrial e a produ-


ção de biodiesel.
Devido ao seu grande emprego em diversos se-
Proteja o seu preço e tores, podem ocorrer oscilações de preço da com-
modity. Mas como os produtores podem se de-
administre os riscos da fender das oscilações de preços em um ambiente
que, além das variações de demanda, sofre com
produção os impactos diretos de fatores externos, como
clima, condições do solo e pragas, por exemplo?
Este é um dos grandes desafios da cadeia pro-
dutiva do agronegócio. E a resposta pode estar
no mercado de derivativos de commodities
agrícolas. Um instrumento que dá aos produ-
tores e empresas a ferramenta para se protege-
rem da variação de preço de seus produtos.
Para auxiliar o mercado nas tomadas de deci-
são do dia a dia do negócio, a BM&FBOVESPA
oferece para negociação o Contrato Futuro de
Soja Brasil, desenvolvido com o objetivo de ser
uma ferramenta para a gestão do risco de osci-
lação de preço, permitindo ao mercado nego-
ciar o produto (ativo-objeto) no mercado físico
e travar o preço no mercado futuro.
Como funcionam os contratos
futuros?
A origem do mercado de derivativos está as-
sociada ao problema que a sazonalidade dos
mercados agrícolas produz nos preços das
commodities.
Para se proteger dessas variações, comprador
e vendedor acordam o preço do produto em
determinada data no futuro, e fecham um con-
trato na BM&FBOVESPA.
No vencimento deste contrato, o vendedor re-
cebe ou paga ao comprador a diferença entre
o preço negociado e o preço a vista na data de
vencimento (liquidação financeira). Em alguns
tipos de contrato, também é possível a liquida-
ção física, em que o vendedor entrega o ativo e
recebe do comprador o valor financeiro nego-
ciado pela mercadoria.
Vantagens do produto
• Protege o produtor contra a oscilação de preço (hedge) e a sazona-
lidade do produto;
• Eficiência contra o risco de base (diferença entre o preço a vista do
produto e o preço futuro) evitando oscilações não esperadas;
• Possibilita alavancagem de posição; e
• O mercado de soja no Brasil é bastante influenciado pelo mercado
de soja negociado na Bolsa de Chicago (CBOT). Devido a essa rela-
ção é possível montar operações de compra e venda (arbitragem)
entre os contratos de soja Brasil (SFI) e o contrato espelho de soja
Chicago (SFC), ambos negociados na BM&FBOVESPA.

O que são e como funcionam os ajustes diários?


Os ajustes diários fazem parte do mercado futuro. Imagine que um produ-
tor compre um contrato futuro de determinado produto, cotado a $100,00
por unidade da mercadoria estabelecida em contrato (arroba, quilograma
ou saca, por exemplo), para vencimento em alguns meses. Dependendo
do tipo de contrato, o objeto de negociação pode ser cotado em reais ou
em dólares dos Estados Unidos da América.
Caso o valor desse contrato seja negociado no dia seguinte a $110,00, o
produtor receberá, automaticamente, $10,00 por contrato. Porém, caso o
valor caia para $95,00, o produtor deverá pagar $5,00 por unidade da mer-
cadoria. Dessa maneira, os valores do contrato serão ajustados diariamen-
te até a data de vencimento.
Adicionalmente ao valor de ajuste diário, também é exigido durante a vi-
gência do contrato um valor de margem de garantia, por uma fração do
valor negociado.

Fique atento!
Ao firmar um Contrato Futuro de Soja Brasil, o investidor deve:
• considerar um desembolso inicial para o depósito de margem de garantia;
• gerir o fluxo de caixa para o pagamento e recebimento dos ajustes diários;
• considerar que as oscilações nos custos de armazenagem, da terra, clima e
insumos para a produção nas diferentes regiões do cultivo da mercadoria
podem acarretar em divergências na base de preço, uma vez que a forma-
ção de preço do contrato de soja é no Porto de Paranaguá, no Estado do
Paraná; e
• avaliar a necessidade de contratação de proteção para a variação cambial,
uma vez que o contrato de soja é negociado em dólares por saca.
O Contrato Futuro de Soja Brasil
O contrato é negociado em dólares dos Estados Unidos da América por saca de 60 kg, sendo um contrato equi-
valente a 450 sacas, ou 27 toneladas métricas. A liquidação no vencimento é feita financeiramente por diferença
de preço. A oscilação mínima é de US$0,01 por saca, ou a equivalência de US$4,50 por contrato (tick value).
Os meses disponíveis para negociação são março, abril, maio, junho, julho, agosto, setembro e novembro. O
último dia de negociação é o segundo dia útil anterior ao mês de vencimento.
O período de safra de colheita da soja, historicamente, é percebido entre os meses de janeiro a junho. Já a en-
tressafra, no segundo semestre do ano, quando normalmente se observa uma baixa oferta de grãos ao mercado.
Características técnicas
Soja em grão a granel tipo exportação, com os seguintes limites máximos: 14%
de umidade; 1% de matérias estranhas e impurezas; 30% de quebrados; 8% de
esverdeados; 8% de avariados (queimados, ardidos, mofados, fermentados, germi-
Objeto de Negociação
nados, danificados, imaturos e chochos), dos quais se permitem até 6% de grãos
Contratos Derivativos mofados, até 4% de grãos ardidos e queimados, sendo que esse último não pode
ultrapassar 1%; e 18,5% de conteúdo de óleo.
Futuro Código
de Soja
Contratos Brasil SFI
deDerivativos
Negociação
Contratos
Futuro TamanhoDerivativos
de Soja do Contrato
Brasil 450 sacas de 60 kg ou 27 toneladas métricas
Contratos Derivativos
tratos
Futuro
Futuro
tratos Derivativos
de
Cotação
de
Contratos Soja
Soja
Derivativos Brasil
Brasil
Derivativos
Dólares dos Estados Unidos da América por saca de 60 kg
vos
Futuro de Soja
Contratos
Variação Brasil US$0,01 por saca de 60 kg
Derivativos
Mínima
Contratos
o de Soja
o de Soja
Futuro de Brasil
(tick size)
Soja
Derivativos
Brasil
Brasil
Futuro
Futuro de Soja Brasil
de Soja
Lote-padrão Brasil 1Ocontrato
ajuste diário das posições em aberto será realizado até a data de vencimento do co
acordo com as seguintes fórmulas:
Último Dia de
O ajuste diário das posições em aberto será realizado até a data de vencimento do co
Negociação e Data de Segundo
Ajuste dasdiaposições
útil anterior ao mês no
realizadas de vencimento.
dia
acordo
O ajustecom diário as seguintes
das posições
posiçõesfórmulas:
em aberto
aberto será será realizado
realizado até até a a data
data de de vencimento
vencimento do do co
co
Vencimento O ajuste diário
Ajuste  diário = PA! − PO ×450  ×n das em
O ajustecom
acordo
acordo comdiário das posições
as seguintes
as seguintes em aberto será realizado até a data de vencimento do co
fórmulas:
fórmulas:
Meses de Vencimento Ajuste
O ajusteMarço, diário
acordo das
abril,
dasmaio,
com posições
posições junho,
as seguintes realizadas
julho,
em noserá
agosto,
aberto
fórmulas: dia
setembro
realizado e novembro.
até a data de vencimento do contrato,
O ajuste diário das posições O ajuste
acordo
em O
O
com
abertodiário
Ajuste
ajuste
ajuste
Ajuste  diário as das
das diário
diário
seguintes
será posições
posições
realizado= das
das
PA em
em
posições
posições
− PO
fórmulas:
até aaberto
aberto em
em
×450  ×n
data no
deserádia
aberto
aberto realizado
anterior
vencimentoserá
será atécontrato,
realizado
realizado
do a data até
até de
a
a vencimento
data
data
de de
de do contrato,
vencimento
vencimento do
do co
co
OAjuste
O ajuste
ajuste
Ajuste das diário
diário
das posições
das
posições das
posições realizadas
! posições
em aberto
realizadas emno
noserádia
aberto
dia realizadoserá atérealizado
a data de até a
vencimento data do de vencimento
contrato, de do co
acordo
acordo com as seguintes fórmulas: acordo com
Ajuste  diário
acordo
O ajuste
acordo as seguintes
com
comdiário =
as
as PAfórmulas:
seguintes
das
seguintes
! − PA
posições ×450×n
fórmulas:
em
fórmulas:
!!! aberto será realizado até a data de vencimento do co
Ajuste
Ajuste  diário
acordo
Ajuste  diário das
com
com posições
=
as
as seguintes PA
seguintes
= seguintes
PA!! − −realizadas
PO ×450  ×n
fórmulas:
fórmulas:
PO fórmulas:
×450  ×nno dia
Ajuste das acordo
Ajuste posições
Ajuste  diário com
das posições as
realizadas emPO
= PArealizadas aberto
no dia no dia anterior
Ajuste Diário a) Ajuste das posições !− ×450  ×n
no diano
Ajuste das
Ajuste
Onde:
Ajuste posições
Ajuste  diário = das
PA!posições
das realizadas
posições
=POPA×450  ×n no dia
realizadas
realizadas no dia
dia
Ajuste das posições realizadas Ajuste  diário
no diaAjuste das −
posições !− emPA aberto
realizadas
!!! ×450×n
no
no dia
dia anterior
Ajuste
Ajuste  diário
Ajuste  diário
AD
Ajuste = das
PA
=
das posições
valor− = PO
posições PA
do −em
×450  ×n
PO
ajuste aberto
×450  ×n
diário,
realizadas no
no em diadólares
dia anterior dos Estados Unidos da América, referente à
Ajuste  diário = PA! − PO ×450  ×n Ajuste  diário
Ajuste !
Ajuste  diário das ! =
posições
= PA
PA !−
! −emPO
PA
PO ×450  ×n
aberto no
×450×n
×450  ×n dia anterior
Ajuste Diário Ajuste  diário
b) Ajuste
Ajuste  diário “t”;
das posições=
= PA
PA !
em
! −
− PA !!!
!!!
aberto
PO no ×450×n
dia
×450  ×n
!!! anterior
Ajuste das Onde: posições em
Ajuste  diário = PA aberto
! − PA no!!!dia×450×n
anterior
AjusteAjuste Diário Ajuste das
Ajuste
PA
Ajuste posições
!! = das =
das preço emPA
posições
posições de!ajuste
aberto em no
ajuste, dia
emanterior
aberto noem
dólaresdiadólares
anterior
dos Estados UnidosUnidosda América, na data “t”, para
das posições
Ajuste Diário em aberto Ajuste  diário
no dia AD
Onde:
Ajuste
Onde: anterior =
PA
das valor −
!posições do !!! em aberto no
em aberto
×450×n diário, no diadia anterior
anterior dos Estados da América, referente à
Ajuste Diário Ajuste  diário
Ajuste  diário = PA! − PA!!! ×450×n Ajuste  diário
Ajuste
Ajuste  diário
onde: = PA
“t”; −
vencimento
das =
!posições
= PA PA
PA!!!! −
− ×450×n
emPA
respectivo;
PA aberto
!!! ×450×n
no
×450×n dia anterior
juste Diário Ajuste Diário Onde:
AD
Ajuste  diário
AD!! = valor
= preço
valor = do PA!!ajuste
do − PA!!!
ajuste diário,
!!! ×450×n
diário, em
em dólares
dólares dos
dos Estados
Estados Unidos
Unidos da
da América,
América, referente
referente à à
Onde: PO
Ajuste  diário
PA == preço
valor = do da
PA
de operação,
− PA
ajuste,
ajuste diário,em
em em
×450×n dólares
dólares
dólares dos dos dos Estados
Estados
Estados Unidos Unidos
Unidos
da da
América, da América;
América,
referente àna data
data “t”; “t”, para
juste Diário
Ajuste
Ajuste Diário
Diário AD ! ! “t”;
“t”;valor do !ajuste diário,
!!! em dólares dos Estados Unidos da América, referente à
Onde:Ajuste Diário Onde:
AD Onde:
n valor do
Onde:
= = número
vencimento
ajuste derespectivo;
contratos;
diário, em dólares dos Estados Unidos da América, referente à data
PA “t”;
== preço
preço de
de ajuste,
ajuste, em em
dólaresdólares
dos dos
Estados Estados
Unidos daUnidos
América, dana América,
data “t”, na
para o data “t”, para
Ajuste Diário AD! emOnde:
!
PA
=“t”;
AD !!!
valor =
do preço
ajuste
valor dediário,
do ajuste,
ajuste
ajuste em em
diário,
do dólares
dólares
dia em
útil dos dos
dólares
anterior Estados
Estados dos Unidos
Unidos
Estados
à data da da América,
América,
Unidos da naEstados
data
referente
América, “t”,
à para
data
referente à
AD! = valor do ajuste diário, Onde:
AD
PO
dólares
PA
AD !
!!!
!!!
=vencimento
= valor
dos
preço
vencimento
valor do
da ajuste
Estados
de
do operação,
Unidos
ajuste, diário,
emda
respectivo;
ajuste diário,
respectivo; em em
América,
dólares
em dólares
dólares dosdos
dólares dos
Estados
referente
Estados
dos à“t”,
Estados
Estados Unidos
data
Unidos
em
Unidos
da da
Unidos
dólares
da
América,
da
dos
América,
América; na data
América,
Unidos
referente à
“t”, para
referente à
“t”;
AD vencimento
“t”;
América,
= valor do para respectivo;
ajusteo vencimento
diário, em respectivo.
dólares dos Estados Unidos da América, referente à
“t”; PA! =n
PO preço ! “t”;
=de número
ajuste,
vencimento
=
“t”;preço de emcontratos;
dólares
respectivo;
daoperação,
operação, emdosdólares
Estados dos Unidos
Estados dadaAmérica,
Unidos dana data “t”, para o
América;
PA = PO
PApreço =
==
de
“t”; preço
preço
ajuste,
preço da
da
de operação,
em em
dólares
ajuste, em dólares
emdos
dólares dos
dólares
Estados Estados
dos dos Unidos
Estados
Unidos
Estados da América;
Unidos
América,
Unidos da da naAmérica;
América, data “t”,
na datapara o
“t”, para
PA! = preço de ajuste, em !dólares PA
vencimento
PA !!!!!
PO
n =
dos Estados
= preço
número
preço de
respectivo;
Unidos
da
de de ajuste,
ajuste
da do
operação, em
emdia dólares
América,
contratos;
ajuste, em útil
dólares na
dólares dos
anterior
data
dos dos Estados
à data
!“t”,
Estados Unidos
para
Estados “t”,
o em
Unidos
Unidos da
da daAmérica,
dólaresAmérica;
América, na
dos data
data “t”,
naEstados “t”, para
Unidos
para
n
vencimento! ==número
número
vencimento de
de
respectivo; contratos;
contratos;
respectivo; !!!!! ISOJAPAGUA
vencimento respectivo; PO PA
=n
PA preço! = preço
vencimento
da
América,
= operação,
número
preço de
de para
de ajuste,
o
ajuste em
respectivo;
em dólares
vencimento
contratos;
do dólares
dia dos
útil PO dos
Estados
respectivo.
=  
anterior Estados
àUnidos
dataUnidos
da
“t”, da !
América,
América;
em dólares na
dos data
Estados “t”, para
Unidos
PO = PApreço !!! =
!!! vencimento
=
da preço
preço
operação, de
de respectivo;
ajuste
ajuste do
em do útil
dia dia
dólares útil
anterior
dos !
anterior
à data
Estados “t”,àUnidos
em data 3“t”,
dólares
da em
dos dólares
Estados
América; UnidosdosdaEstados Unidos
PO = preço da operação, n em dólares PO
PO
=PA número vencimento
= preço
de da
da
contratos; operação,
respectivo;
operação, em
em dólares
dólares dos
dos Estados
Estados Unidos
Unidos da
da América;
América;
PO !!! dos = Estados
preço
América,
América, de
daparaUnidos
paraajuste
o da
do América;
dia
emútil
o vencimento
operação,
vencimento dólaresanterior
respectivo. à data “t”,
dos! Estados
respectivo. Unidosem da dólaresAmérica;dos Estados Unidos
n = número de contratos; n
PA!!! ==n PO
n número
preço =
=de de
número
América,
preço
número contratos;
ajuste de
para
da de
do ocontratos;
vencimento
operação,
contratos;
dia útil emrespectivo.
anteriordólares à dos!!!!!
data Estados
“t”, ISOJAPAGUA
em Unidos da
dólares !dosAmérica;
Estados Unidos da
n preço =denúmero
Onde: América, para
de o vencimento
contratos; POrespectivo.
! =   ! “t”,
PA!!! = preço de ajuste doPA dia
!!!útil
O=América,
PA
n
PA anterior
preço !!!
PA! !!! = preço
=
=
de para
à ajuste
preço
número
preço
liquidação o
data de
de
=de
do
de dia
ajuste
vencimento
“t”, doem
ajuste
útil
do
contratos;
ajuste do
contrato
do
anterior
dia
dia útil
útil
respectivo.
dólares é dos àEstados
calculado
dia útilPO
data
anterior
anterior
anterior
!
pelaà
à em
data
data
Unidos
média 3 dólares
“t”,
ISOJAPAGUA
“t”,
dade
ISOJAPAGUA
em
em
preços dosde
dólares
dólares Estados
dos
dos
mercado, Unidos da
Estados
Estados Unidos
Unidos
!àà data “t”, em por dólares dospreços,
Estados Unidos
!!! !!!!! !
PO
América,
PA = para
América,
preço o de preço
vencimento
para o
ajusteda operação
do respectivo.
vencimento
dia útil relativa
PO =  
respectivo.
anterior
=  
!!!!!
!!!!!
à liquidação
data “t”,
ISOJAPAGUA em !!índice de
dólares dos Estados expresso
Unidos
América, para o vencimento !!! América,
respectivo.
conforme fórmula para
abaixo: o vencimento respectivo.
!
! 3 !
América, para odos
dólares vencimento
Estados PO
! respectivo.
!
Unidos =  
!!!!!
da América 3 por saca;
Liquidação por Índice de Onde: América, para o vencimento!!!!!! ! ISOJAPAGUA
respectivo. ! 3!
ISOJAPAGUA
PO ! ! = preço
= Indicador PO
de! =Preço
da !operação   !!!!! daISOJAPAGUA
relativa Soja
! ISOJAPAGUA
Paranaguá
ISOJAPAGUA
à liquidação porBM&FBOVESPA, para o co
!!índice de preços, expresso
!!!!! ISOJAPAGUA
!!!!!
! !
Preços Onde:! PO =   PO
PO =   3
!!!!! ISOJAPAGUA
Onde:
PO! =   exportação de ! Paranaguá
PO !! =
=     (PR),
!
!!!!!
3 expresso
ISOJAPAGUA
3 em!
dólares dos Estados
Onde:
PO dólares
= 3preço dosoperação
Estados Unidos da América 3 porporsaca; !
preço da relativa à liquidação por índice de
de preços, expresso
! !!!!!
Liquidação por Índice de PO!!! =
América daporoperação
saca, PO ! =  
relativa
apurado àpor 3
liquidação
instituição índice
renomada preços,
em expresso
coleta d
Onde: ISOJAPAGUA
PO ! = Indicador
preço
dólares da
dos de
operação
Estados Preço da
relativa
Unidos Soja
da à Paranaguá
3
liquidação
América por por BM&FBOVESPA,
saca; índice de preços, para o co
expresso
Preços
Liquidação
Liquidação por
por Índice
Índice de
Onde:
de Onde:! dólares
definida dos emEstadosOfício Unidos da
Circular, Américae por saca;
divulgado no endereço eletr
Onde: PO! onde:
Onde:
Onde: == preço
ISOJAPAGUA preço =daIndicador
dólaresoperação
exportação
Indicador relativa
de
dos Estados
de Paranaguá
Preço à liquidação
Unidos da da (PR),
Soja por
América
Paranaguáíndice
expressopor saca;de preços,
em dólaresexpresso
BM&FBOVESPA, dos para em
Estados
o co
co
Liquidação por ÍndicePO
Preços de! ISOJAPAGUA
PO
Onde:
!!
! == =da operação
preço
BM&FBOVESPA; da de
operação Preço
relativa da
àAmérica
relativa Soja
liquidação à Paranaguá
por
liquidação índicepor BM&FBOVESPA,
de preços,
índice de para
expresso
preços, emo
expresso
PO! Preços = preço da operação PO
PO relativa
!
ISOJAPAGUA
! dólares
à =
=dos
liquidação preço
América
preço da
Indicador
exportação
preço
exportação
da
Estados
por
daporoperação
operação
de
de saca,
Unidos
índice
operação
de de
Preço da
Paranaguá
Paranaguá
relativa
apurado
relativa
preços,
da
relativa à à liquidação
por
liquidação
por
expresso
Soja
(PR),
à
(PR), instituição
por
saca;
Paranaguá
liquidação em
expresso
expresso
por
índice
por índice
renomada
de
BM&FBOVESPA,
em
em
de
preços,
dólares
índice de
dólares
preços,
em
dos
preços,
dos paraexpresso
coleta
o
Estados d
co
expresso
Estados
iquidação por Índice
Preço
Preços de
de Liquidação d
PO − ! 2   dólares !
dos
=
dólares Estados
segundo
preço dos
da Unidos
dia útil
Estados
operação da
anterior América
Unidos
relativa ao
da à por esaca;
último
América dia
liquidação pordepornegociação;
saca; índice de preços, expresso
iquidação dólares
por Índice
Liquidação porde dos ISOJAPAGUA
Estados
Índice de
de Unidos
! =
da Indicador
América dólares
definida
expresso
exportação
América
dólares de
por dos
em em
Preço
saca; Estados
dólares Ofício
da
desaca,
porEstados
dos saca, dos Unidos
Soja
Paranaguá Estados
apurado
Unidos da
Circular,
Paranaguá
da América
Unidos
(PR), da
por expresso
América por saca;
divulgado
BM&FBOVESPA,
América
instituição
por saca; por
emrenomada no saca;endereço
para
dólares dos
renomada o
em Estados eletr
corredor
coleta d d
reços Liquidação
Liquidação= por
por Índice
ÍndiceISOJAPAGUA
de ISOJAPAGUA
!
d !da =exportação Indicador América
= data
dólares dede
Indicador por
Preço
dos de
vencimento
Estadosda
Preço apurado
Sojadoda
Unidos Paranaguá
Soja
contrato
da
por instituição
BM&FBOVESPA,
Paranaguá
ecorredor
América último BM&FBOVESPA,
dia
pordólares
saca; de dos para
negociação. em
o paracoleta
corredor
o co
ISOJAPAGUA
reços Preços
Liquidação Indicador
por Índice dede Preço ISOJAPAGUA
ISOJAPAGUA Soja = = Indicador
BM&FBOVESPA;
!! Paranaguá
América
definida
= de
Indicador
Indicador em
de de
Paranaguá
Preço
de Preço
BM&FBOVESPA,
por saca,
Ofício
Preço da(PR),
Soja da
apurado Soja
expresso
para
Circular,
da Paranaguá
Soja poroParanaguá
e em
instituição
divulgado
BM&FBOVESPA,
Paranaguá BM&FBOVESPA,
de renomada
no
BM&FBOVESPA, para Estados
o em
endereçopara o
Unidos
coleta
para o co
d
eletr
co
Preços ! ! definida emde Ofício Circular, e em divulgado no Estados
endereço eletr
Preços exportação de Paranaguá
Preços d − 2   exportação
ISOJAPAGUA América
(PR), ! = segundo
por
expresso
definida
desaca,
exportação
Indicador
exportação
=
BM&FBOVESPA;
exportação
corredor de
Paranaguá
diade
em
em deútilPreço
apurado
de dólares
exportaçãoOfício
(PR),
Paranaguá
Paranaguá
anterior
Paranaguá do
da
por
dosPorto
expresso
(PR),
Soja
ao(PR),
instituição
Estados
Circular,(PR),
de
expresso
Paranaguá
último expresso
e dia
expresso
Paranaguá,
dólares
de
renomada
Unidos
divulgadoem
da
em
no
dos
dólares
BM&FBOVESPA,
em dólares
negociação; emdocoleta
no
dólares
Estado
dos para
dos
endereço
dos
Unidos
Estados
de o co
Estados
preço
eletr
Estados
América BM&FBOVESPA;
por
Américaem saca,
exportação
América por
por apurado
de saca,
Paranaguá
saca, por
no apurado
apurado instituição
(PR),por
por expresso renomada
instituição
instituição emrenomada em coleta
dólares
renomada em
dos
em de preço
coleta
Estados
coleta d
FormaçãoAmérica
de Preço por saca,d Estado
d
d−
apurado
− 2  
do
2   definida
Paraná,
definida =
porParaná,
=
data
em
instituição
BM&FBOVESPA;
= segundo
América
segundo
em
específico,
de vencimento
Ofício
dia
por
expresso
dia
Ofício
útilCircular,
renomada
saca,
em
útil
Porto
anteriordo em
apurado
dólares
anterior
Circular, dos
de
contrato
e
ao
ao
e
Paranaguá
coleta
último
por
Estados
último
e último
divulgado
de
divulgado
dia
Unidos
dia de
instituição
de
dia
no
preços,
no
de
negociação;
da renomadanegociação.
endereço
América
negociação;
endereço porem coleta d
eletrônico
eletrônico d
definida
América
definida em
por
em Ofício
saca,
Ofício Circular,
apurado
Circular, por e divulgado
instituição
e divulgado no
renomada
no endereço
em
endereço eletr
coleta d
definida em Ofício
d − 2   BM&FBOVESPA;
d BM&FBOVESPA;
Circular, =e data
definida
=
saca, data
divulgado
segundo de
de
apurado dia
em no
útil
vencimento
vencimento
pelo Ofício endereço
anteriordo
do
Cepea/ESALQ, ao último
contrato
Circular,
contrato e
eletrônico
e
e dia
e último
último
divulgado deno da de negociação.
negociação;
dia
divulgado
diasite de dano endereço eletr
negociação.
Bolsa; eletr
BM&FBOVESPA;
definida
BM&FBOVESPA; em Ofício Circular, e divulgado no endereço eletr
de Preço d − 2   d
FormaçãoBM&FBOVESPA; Estado do = segundo
Paraná, = dia
em útil
data
BM&FBOVESPA; anteriorno
de vencimento
específico, aoPorto
último
do dedia
contrato dee negociação;
Paranaguáúltimo dia de negociação.
d − 2   Formação=de segundo d
d
dia −útil
2   anterior
d
d −
− 2  
2   == segundo
ao data
último =de
= dia de
segundo
segundoútilnegociação;
BM&FBOVESPA;
= segundo
vencimento
dia anterior
dia
dia
dia útil
útil
útil
do ao último
anterior
anterior
anterior
contrato ao eao ao dia
último de
último
último
último negociação;
diadia
de
dia
dia negociação;
dede
de negociação;
negociação;
negociação.
Preço d d − 2   do
Estado = Paraná,
data = segundo
de em dia útil
específico,
vencimento do anterior
no
contratoPorto ao
ede último
Paranaguá
último diade
dia denegociação.
negociação;
Formação de Preço d
Estado
d
−do do Paraná,
2   contrato e= último = =data em
data
data de
segundo específico,
de
de vencimento
vencimento
dia útil
vencimento no do Porto
anteriordo
docontrato de
contrato Paranaguá
ao último
contrato e e último
último
e dia
dia de dia dia
de de negociação.
negociação.
negociação;
d = data
Formação de Preço de vencimento d
Estado do Paraná, = data dia de
de vencimento
em específico, negociação. do contrato
no Porto de Paranaguáe último dia de
último de negociação.
negociação.
Formação d = data de vencimento do contrato e último dia de negociação.
ormação de Preço de PreçoEstado do No Paraná,
Porto deem Paranaguá,
específico, no Estado
no Porto do Paraná.
de Paranaguá
ormação deParaná,
EstadoFormaçãoPreçode
Formação de Preço
Preço Estado no do Paraná,
Estado
Estado do
do em
deParaná,
Paraná, específico,
em
em no PortonodePorto
específico, Paranaguá de Paranaguá
do
Formação deem específico,
Preço Porto
Estado do Paranaguá
Paraná, em específico,
específico, no no Porto
Porto de de Paranaguá
Paranaguá
Formação de Preço Estado do Paraná, em específico, no Porto de Paranaguá
Valor de um lote do contrato
Para encontrar o valor nominal da posição, um investidor que queira comprar o Contrato Futuro de Soja Brasil
ao preço de US$23,31/saca, deverá multiplicar o preço pela quantidade de sacas de um lote de negociação, que
neste exemplo equivale US$10.489,50 (US$ 23,31/saca x 450 sacas).
Os valores apresentados na tela de negociação representam o valor para determinado vencimento de uma
saca do produto.
Ao enviar uma oferta por meio de uma corretora credenciada junto à Bolsa, é preciso atentar ao preço de nego-
ciação do produto naquele momento, assim como qual o vencimento que se deseja negociar.

Entenda o conceito de base para contratos derivativos


O conceito de base para contratos derivativos é a diferença entre o preço do produto (ativo-objeto) no
mercado a vista e seu preço no mercado futuro.

Base = preço a vista – preço futuro

Para os contratos agropecuários, além do custo de oportunidade do dinheiro (juro), também são considerados
custos de impostos, fretes e sazonalidade dos produtos. Isto porque o mesmo produto, em regiões diferentes,
poderá sofrer influências distintas devido aos fatores de oferta e demanda local ou de diferenças fiscais.

Base histórica de preço da soja Brasil Supondo que o valor da saca para essa região tenha so-
frido uma queda – aumentando a diferença de base de
Sou produtor de Mato Grosso. Posso utilizar o Contra- US$0,85 para US$4,00 – o produtor teria vendido a soja
to Futuro de Soja Brasil para me proteger das varia- no mercado físico a US$18,00/saca (22,00 – 4,00). Portanto,
ções de base? sua receita final considerando os resultados de hedge com
Sim. A base é relevante para produtores, cooperativas, in- o contrato futuro seria de US$21,00/saca (18,00 + 3,00).
dústrias e tradings que têm por objetivo se proteger (hed- Assim, a variação da base causou desvalorização no pre-
ge) de sua posição no mercado físico. Por exemplo, supo- ço da saca. Neste caso, diz-se que a base enfraqueceu,
nha que estamos no mês de março e a intenção é a venda pois o preço na região se desvalorizou mais que no cen-
da soja em maio. O preço da soja futura em maio está em tro de formação de preço do contrato futuro. Caso con-
US$25,00/saca, enquanto o preço praticado no mercado trário, teria ocorrido um fortalecimento da base.
físico está a US$24,15/saca, o que significa dizer que o valor
da base é de US$0,85 abaixo desse vencimento. É fundamental o conhecimento do comportamento da
base ao longo do ano. Para isso, os participantes do mer-
Ao se posicionar no contrato futuro vendendo a cado devem acompanhar as diferenças de preço entre a
US$25,00/saca, considerando o valor de base de US$0,85, sua região e o mercado futuro.
o produtor está se protegendo a US$24,15/saca.
No vencimento do contrato, o produtor, que tinha trava- Fixação do preço de soja na
do sua posição a US$25,00/saca, receberá a diferença do BM&FBOVESPA
preço travado e o preço de liquidação do contrato dado Para fixar os preços na BM&FBOVESPA, o produtor
pela média do indicador Cepea/ESALQ. Se o preço no deve conhecer seus custos de produção. Ele deve pro-
vencimento estivesse a US$22,00/saca, ele teria recebido gramar quando irá vender a saca de soja a fim de que
US$3,00/saca (25,00 – 22,00) de ajustes diários acumula- o vencimento escolhido para negociação na Bolsa
dos no período. coincida com a venda no mercado físico e reduza o
Se a base ficasse estável a US$0,85/saca, o produtor teria risco de preço.
vendido a soja a US$21,15/saca (22,00 – 0,85) no mercado Conhecendo estas informações, o produtor deve
físico. Acrescidos os ajustes recebidos no contrato futuro, procurar uma corretora autorizada a negociar com a
ele teria retorno final de US$24,15/saca (21,15 + 3,00). BM&FBOVESPA.
Aplicabilidade
Hedge de venda de soja pelo produtor ço entre vencimentos. A operação de spread nada mais
Um produtor de soja pretende vender cerca de 900 sa- é do que a compra do Contrato Futuro de Soja Brasil de
cas (60 kg/saca) de soja. Buscando reduzir os riscos de um determinado vencimento e a venda simultânea de
oscilação no preço da soja, o produtor analisa os preços outro vencimento, em que o investidor acredita que o
vigentes no mercado futuro, e com o auxílio de uma diferencial de preços praticados entre os vencimentos
corretora, é informado que o preço do Contrato Futu- não condizem com a realidade. Ou seja, identificadas
ro de Soja Brasil para o vencimento de mesma data da distorções entre determinados vencimentos, procura-
entrega física está sendo negociado a US$22,00/saca. se obter ganhos com a correção destas distorções.

Para eliminar o risco de preço e garantir a cobertura Supondo que o investidor acredite que o diferencial
dos custos da sua produção, o produtor decide vender de preço entre o vencimento junho e julho esteja abai-
o equivalente a dois contratos futuros de soja (2 x 450 xo da média histórica e que o mercado irá convergir
sacas de 60 kg). Com medo de um período de instabi- para esta média. Com isso, resolve comprar o spread
lidade nos preços da mercadoria, o produtor de soja ao valor de US$1,50 entre esses vencimentos, ou seja,
garante o preço fixando a sua margem de lucro. vender o contrato com vencimento em junho e com-
prar contrato com vencimento julho com as seguintes
No dia do vencimento dos contratos, considerando características:
que o preço da saca de soja no mercado físico caiu
para US$21,30/saca, o produtor ficou protegido contra • venda de 50 contratos do vencimento junho a
a oscilação do preço devido à posição em contratos fu- US$22,00/saca;
turos na BM&FBOVESPA e garantiu a venda de sua pro- • compra de 50 contratos do vencimento julho a
dução por US$19.800,00, ou US$22/saca. Temos, então, US$23,50/saca.
o seguinte resultado financeiro:
Se suas expectativas se concretizarem e o diferencial
Venda da de preços voltar à média histórica de US$2,75/saca, o
soja física investidor realizará lucro de US$1,25/saca, conforme
900 x US$21,30 = US$19.170,00
no Porto de
Paranaguá exemplo abaixo:
Resultado O investidor reverte suas posições comprando o venci-
no mercado 450 x 2 x (22,00 – 21,30) = US$630,00
futuro mento junho a US$21,25/saca e vendendo o vencimen-
to julho a US$24,00/saca, e tem lucro de US$28.125,00:
Resultado
US$19.170,00 + US$630,00 = US$19.800,00 ou
final das
US$22,00/saca (US$19.800,00 por 900 sacas) Vencimento
operações US$22,00 - US$21,25 = US$0,75
junho
Note que a operação com o mercado futuro garantiu Vencimento
US$24,00 – US$23,50 = US$0,50
ao produtor o resultado de US$22,00/saca. Se ele não julho
tivesse se protegido, teria vendido a soja por US$21,30/ Resultado US$0,75 + US$0,50 – US$1,25
saca. Dessa forma, o produtor realizou uma operação de Lucro US$1,25 x 50 x 450 = US$28.125,00
proteção contra as oscilações dos preços. A operação de spread deve ser feita com cautela, pois o
O contrato de soja é negociado em dólares, portanto, os spread poderia ter divergido da média histórica espe-
agentes deverão analisar a necessidade de contratação rada pelo investidor, gerando resultado líquido negati-
vo. Vale ressaltar que, ao realizar uma operação, devem
de uma operação de hedge contra oscilação cambial.
ser considerados os custos operacionais no momento
Operação de Spread do cálculo do retorno esperado.
Uma operação bastante comum é a arbitragem de pre-

Como investir neste produto?


Para saber mais sobre este produto ou negociá-lo, os interessados devem entrar em contato com uma
corretora de mercadorias. Profissionais especializados estão à disposição dos clientes para auxiliá-los
nas tomadas de decisão e escolha das melhores estratégias para proteger o seu negócio.
A lista de corretoras autorizadas a negociar na BM&FBOVESPA pode ser consultada no endereço
bmfbovespa.com.br/corretoras.
Fevereiro 2015
linkedin.com/company/bm&fbovespa

twitter.com/bmfbovespa

facebook.com/bolsapravoce

Visite o site da BM&FBOVESPA

bmfbovespa.com.br/produtos

Termos e Condições de Responsabilidades


Os leitores podem utilizar cotações e demais dados disponíveis neste folder exclusivamente para uso pessoal. Não é permitido reproduzir, transmitir,
comercializar, locar, publicar ou distribuir parte ou totalidade do conteúdo, mediante qualquer forma ou meio, sem prévia e expressa autorização da
BM&FBOVESPA.
Os textos e tabelas contidos neste impresso têm propósito unicamente informativo, não representando recomendação de investimento. Todas as
informações disponíveis em suas páginas não foram produzidas para servir de base para qualquer decisão de investimento.
As informações disponibilizadas são obtidas de fontes entendidas como confiáveis. Entretanto, a BM&FBOVESPA não garante e não se responsabiliza por
pontualidade, integridade, exatidão e atualização das informações contidas neste material.
Em nenhuma hipótese a BM&FBOVESPA, seus prepostos e/ou corretoras associadas serão responsáveis por perdas e danos diretos ou indiretos,
incidentais ou consequentes, custos ou despesas, lucros cessantes, atrasos, inexatidões, erros, omissões, interrupções, prejuízo resultante do acesso não
autorizado e mau uso do folder.
Contate a BM&FBOVESPA sempre que tiver dúvidas ou interesse em mais detalhes sobre este folder.
A BM&FBOVESPA tem o direito de, a qualquer tempo e sem aviso prévio, modificar, suspender ou cancelar este material.