Você está na página 1de 77

Introdução

Além de ter uma alimentação saudável, com ingredientes que


te ajudam nos mais diferentes tipos de problemas, e também
para se manter com mais saúde no geral, há alguns alimentos e
suplementos que podem ajudar ainda mais nesse sentido.

Algumas vitaminas, óleos e chás podem te ajudar muito e você


não estar se dando conta do quanto isso pode fazer diferença
na sua vida. Percebo que a maioria das pessoas não tem o co-
nhecimento necessário sobre suplementos, vitaminas e chás no
geral para que possam ter um melhor embasamento do que re-
almente faz bem ou mal para a saúde.

Meu papel como médico e aqui na internet é te ajudar a ter


mais saúde, viver melhor e se alimentar do que realmente pode
fazer bem para a sua saúde.

Nesse livro, você terá um verdadeiro Guia da Suplementação.


Com ele, saberá quais suplementos deve consumir, para quais
necessidades são indicados, como tomar e avaliar se é impor-
tante ou não para o seu caso. O impoante, claro, é sempre ir ao
médico para que ele lhe recomende.

Espero que o conteúdo desse livro te ajude a ter uma vida mais
saudável!

1
Maca Peruana ou Tribulus terrestris:
Qual o melhor?

É impoante escolher corretamente os ingredientes que serão


usados para cuidar da sua saúde e do seu corpo. Sua escolha
pode ajudar ou prejudicar, dependendo do que for.

Já ouviu falar de maca peruana e Tribulus terrestris? Sabe qual


o melhor? Vamos falar agora.

Maca Peruana

É uma planta medicinal utilizada para regular o estresse, agindo


sobre a hipófise, hipotálamo e a glândula supra renal, que
produz a adrenalina.

Também funciona como um tônico, estimulante e foificante.


Além disso, a maca peruana pode ter efeitos no sistema repro-
dutor, ajudando no crescimento dos índices de feilidade.

Ela aumenta a força física, evolui a capacidade cerebral e foa-


lece o sistema imunológico.

2
Também auxilia na perda de peso, por ser rica em fibras.

Além disso, é rica em Ômega 3, que melhora a pressão aerial, o


sistema cardiovascular e diminui também os níveis de coleste-
rol ruim, também é rica em Ferro.

Tribulus Terrestres

Já a Tribulus Terrestris se trata de um suplemento natural que


auxilia na produção de testosterona, essencial hormônio para o
funcionamento do corpo, aumentando os músculos e a força.

Pode ser utilizada por fisiculturistas e atletas, além de ser um


substituto natural para anabolizantes e esteroides. Para as mu-
lheres também é uma boa saída, já que regula os hormônios do
corpo e pode ajudar as que sofrem com a TPM.

Também auxilia no tratamento do sistema renal, pois diminui as


infecções e pedras nos rins.

Mas qual a melhor?

Vai depender do seu objetivo. As duas plantas trazem benefícios


na sua composição. Fica a seu critério escolher qual é melhor
para o seu propósito. Se quiser, pode experimentar fazer um
teste com as duas, que mal não vai fazer.

3
Creatina
A Creatina é uma substância composta por três aminoácidos.
São eles: arginina, glicina e metionina, originalmente sintetizada
no fígado e no pâncreas. Pode ser encontrada em pequenas
proporções nas carnes e nos peixes.

Para que serve? Essa substância é focada em oferecer mais


energia. Assim, você poderá ter treinos mais intensos, com
maior volume e com uma recuperação entre as séries e os trei-
nos bem mais rápida do que sem suplementos. Assim, no final
você terá mais ganho de força e massa muscular.

A dose recomendada por dia é depende de fatores.

Você pode fazer a suplementação iniciando com 2 a 5 gramas


por dia durante dois a três meses. Pode também suplementar
com sobrecarga, que é quando se toma 0,3g a cada quilo do seu
peso, dividindo a dose em três a quatro vezes por dia.

Outra forma é tomar cinco gramas de creatina por seis sema-


nas e interromper em outras três semanas.

O recomendado é tomar depois do seu treino. Pode juntar com


outro suplemento, de preferência carboidratos que liberam
uma maior quantidade de insulina na corrente sanguínea.

4
Whey Protein faz bem ou mal?
Um grande sucesso no Brasil e no mundo é o Whey Protein. Toda
sua popularidade leva pessoas a utilizarem sem orientação pro-
fissional adequada, levando a pergunta se pode fazer mal.
Vamos falar um pouco mais sobre isso.

O Whey Protein é um subproduto da produção de queijo a pair


do leite de vaca. Esse produto passou a ser amplamente utiliza-

5
do como suplemento espoivo somente na última década.

As proteínas do Whey são de altíssimo valor biológico, o que sig-


nifica que são muito bem aproveitadas pelos músculos e
demais tecidos do corpo. Isso torna ele uma ótima opção para
quem procura manter ou aumentar a massa muscular.

Mas afinal, faz bem ou mal usar Whey Protein?

O Whey nada mais é que uma proteína extraída do leite. Claro


que por ser muito utilizado, tem muitas críticas e mitos que são
criados em cima dele.

Ele não engorda, a menos que você exagere nas calorias e


acabe extrapolando o que precisa para suprir suas necessida-
des diárias de energia. Outro ponto impo_ante é que ele não é
uma droga anabolizante. E como se trata de um derivado do
leite, não há nada de hormonal. Poanto, não faz mal para o
funcionamento da tireoide e outras glândulas produtoras de
hormônio como dizem. Isso é mito.

Então, resumidamente, o Whey não faz mal para a saúde e pode


ser consumido. O que pode te fazer mal é o excesso, mas isso
não somente do Whey, como de qualquer substância. Por isso é
sempre bom se informar em vez de ir acreditando em qualquer
possível mito.

6
Vitaminas do Complexo B
Oito Vitaminas são referidas como do complexo B. São elas: B1,
B2, B3, B5, B6, B7, B9, B12.

Todas desempenham um papel impoante em manter nosso


corpo, funcionando como máquinas bem lubrificadas. Agora
vamos falar um pouco mais sobre cada uma delas e os benefí-
cios que você pode ter com o consumo dessas vitaminas.

B1

Ajuda o corpo a produzir novas células saudáveis. Quando


muitos carboidratos são consumidos, estudos dizem que essa
Vitamina é necessária para ajudar a quebrar os carboidratos

7
simples. Pode ser obtida por cereais integrais, amendoim, feijão
e espinafre, por exemplo.

B2

Funciona como um antioxidante para ajudar a combater os ra-


dicais livres e pode prevenir o envelhecimento precoce e de-
senvolvimento de doenças cardíacas.

Pode ser obtida por amêndoas, leite, iogue, ovos, espinafre e


soja.

B3

Um dos principais usos é para aumentar o colesterol bom, o


HDL. É difícil ter deficiência dela em países desenvolvidos, mas
o alcoolismo tem demonstrado ser facilitador dessa deficiên-
cia.

Pode ser obtida por carne vermelha, leite, ovos, feijão e vegetais
verdes.

8
B5

Quase todos os grupos de alimentos têm pequenas quantidades


de Vitamina B5. Além de quebrar as gorduras e carboidratos
para energia, é responsável pela produção de hormônios rela-
cionados ao sexo e ao estresse, incluindo a testosterona. Pode
ser encontrada no abacate, iogue, ovos, carne e legumes.

B6

Impoante nos padrões de humor e sono, pois ajuda o corpo a


produzir Serotonina, Melatonina e Norepinefrina. Alguns estudos
também sugerem que pode reduzir a inflamação em pessoas
com doenças como arite reumatoide. Pode ser encontrada no
frango, peru, atum, salmão, lentilha, sementes de girassol, queijo,
arroz e cenoura.

B7

Por estar associada com cabelo saudável, peles e unhas, é co-


nhecida como vitamina da beleza. Pode ajudar também pesso-
as com diabetes no controle dos níveis de glicose no sangue.
Pode ser obtida na cevada, carne de porco, frango, peixe, bata-
tas, couve-flor, gema de ovo e nozes.

9
B9

Estudos sugerem que pode ajudar a evitar a perda de memória.

Também é impoante para mulheres que estão grávidas, uma


vez que supoa o crescimento do bebê e previne defeitos neu-
rológicos do seu nascimento. Pode ser encontrada em folhas
verdes escuras, aspargos, beterraba, salmão, vegetais de raiz e
leite.

B12

Essa Vitamina trabalha com a B9 para produzir células verme-


lhas no sangue e ajudar o ferro a fazer o seu trabalho. Encontra-
da só em produtos de origem animal, se você é vegetariano
pode ser necessário suplementar.

Encontrada em peixes, mariscos, produtos lácteos, ovos, carne


bovina e suína.

10
Quatro fitoterápicos que ajudam a
emagrecer
Ao longo do tempo, adquiri autoridade para falar sobre emagre-
cimento, pois emagreci quilos e nunca mais voltei ao meu peso
original. Eu também diminuí minha massa corporal gorda. Ema-
grecer é trabalhoso, mas a maioria das pessoas quer emagrecer
de forma rápida, sem saúde. Se você quer emagrecer, precisa
fazer algo que possa ser feito a vida inteira.

Meu foco aqui é sobre fitoterápicos para emagrecer. São pro-


dutos farmacológicos, cápsulas, que contém substâncias que
existem na natureza, em plantas, em folhas.

Vamos falar sobre quatro deles.

O primeiro deles é a Faseolamina.

Vale lembrar que não existe fitoterápico milagroso. Você preci-


sa de uma boa alimentação e de exercícios físicos de qualquer
forma.

Faseolamina é uma substância que existe no feijão branco. Ela

11
inibe uma enzima que temos no nosso corpo que quebra os car-
boidratos e faz a digestão. Ela faz com que os carboidratos mais
complexos sejam quebrados e absorvidos pelo intestino. Muito
bom, mas diabéticos precisam ter cuidado para usar.

Você precisa ser acompanhado por um médico caso vá utilizar.


E, claro, todas as pessoas precisam de acompanhamento
médico.

É impoante começar a entender que alimento gorduroso não


é alimento gostoso, começar a deixar de tratar tão bem ali-
mentos que te machucam. Ter a cabeça de magro, mudar o
pensamento. O legal é que a Faseolamina ajuda também no
sono, ajudando no metabolismo e diminuindo a ansiedade.

O segundo fitoterápico se chama Pholia Negra.

Era usado por antepassados. Trata-se de um chá que retarda o


esvaziamento gástrico. Ou seja, a comida sai mais lentamente
do estomago, dando assim saciedade precoce. Você come
pouco e já fica satisfeito.

O terceiro é o Hibisco.

É impoante para inibir o apetite e desinchar o corpo. Ajuda

12
também na recuperação muscular, desde que não tome a
noite, pois pode gerar um pouco de insônia.

E o quao fitoterápico é o Griffonia Simplicifolia.

Essa substância é um precursor da serotonina, hormônio cere-


bral do prazer, da tranquilidade.

E para você que gosta de comer doce, essa substância é prati-


camente um antidepressivo natural. Não vai substituir um tra-
tamento, mas melhora a saciedade, o estresse e, dessa forma,
você não fica procurando doce para poder ficar feliz. Então
você se alimenta e, como vai estar em estado de bem-estar, vai
emagrecer com ela também. Sem contar que essa plantinha
melhora também a ansiedade.

O triste é que a medicina tradicional ainda não colocou os pro-


dutos na faculdade para os médicos aprenderem. Ainda hoje
nossos médicos não entendem o poder das coisas naturais.

13
Vitamina D
As pessoas desenvolveram pânico de sol e com isso vivemos
uma pandemia de carência de Vitamina D. Utiliza-se protetor
solar de forma exagerada.

Você vai ouvir muita coisa estranha, que vai de encontro contra
o que você sabe, mas que fala sobre os benefícios da Vitamina
D, o que você pode fazer para supri-la e resolver as carências
que a Vitamina D causa.

Teve um vídeo que maelou no Brasil sobre a ideia de usar filtro


solar.

14
Marcou uma geração e as pessoas acham que filtro solar é ex-
tremamente benéfico. Peço para que você tenha cautela e
perceba porque filtro solar em exagero não é bom.

Há uma fobia de sol. Pessoas trabalham muito no sol, pescado-


res, agricultores, você tem notícia de gente assim, se tem
câncer de pele.

Não estou dizendo que sol não faz mal, mas a falta dele causa
muito mais câncer. Tem médico muito mais antigo que sabe
que as enfermarias eram abeas, inclusive para entrar sol, tinha
algo chamado solário. Para tratar tuberculose, infecção, infec-
ção de cesariana, infecção puerperal.

O sol tem um processo curativo. Você já viu uma pessoa traba-


lhando no sol quente ter depressão? Geralmente ficar confina-
do, com roupas grandes, escuras, causa mais depressão.

Os níveis de benefício de Vitamina D vão além do que curar e


tratar osteoporoses.

Nós ainda somos privilegiados que nosso país é tropical. No


Canadá, o percentual de deficiência de Vitamina D é de 20 a
40% e isso é alarmante.

A Vitamina D também é considerada como hormônio e não


como vitamina. Isso porque de 80 a 90% da vitamina D é forma-

15
da na pele, por meio dos raios solares, pelos raios ultravioletas B,
o UVB, que bate na pele, produz um precursor da Vitamina D,
que vai para o fígado, rins e intestino.

No intestino ajuda a absorver o cálcio e o fósforo. Por isso é im-


poante, no metabolismo do cálcio, para evitar a osteoporose e
outras doenças. Pelo fato dele ser produzido pelo próprio orga-
nismo, ela também se caracteriza como um hormônio. Vitami-
na é o que vem de fora.

A Vitamina D não é apenas para a osteoporose, ajuda em outros


processos. Melhora a imunidade, serve para gripar menos, previ-
ne o câncer, doenças autoimunes, lúpus, diabetes, arite reu-
matoide e depressão.

O ideal é que a pessoa possa se expor ao sol ao menos 20 minu-


tos por dia. Antes de colocar o protetor solar, tome um sol por
ao menos 20 minutos. Protetor solar é bom, mas o exagero leva
ao maior índice de osteoporose, de câncer de próstata, mama,
intestino, colo retal, raquitismo em criança. As crianças estão fi-
cando branquinhas e sem um pouco de sol e ficando raquíticas.

A Vitamina D é lipossolúvel, se mistura com gordura. Sai do


sangue e vai se acumular em gordura do obeso. Por isso, o
obeso tem que pensar em emagrecer para diminuir os casos de
câncer, não é só osteoporose. Dose a sua Vitamina D com o
médico, se der menor que 20 nanogramas por ml é deficiência,

16
entre 30 e 60 é normal, mais de 100 é excesso.

A dose para prevenir raquitismo é mais baixa, a de prevenção do


câncer é mais alta. Não vou falar de dose, procure o seu médico,
que seja atualizado e abeo a essas tendências da medicina,
medicina molecular.

Se exponha ao sol de forma moderada, coloque o protetor solar


de forma moderada.

Você vai ter uma ótima vacina contra o câncer e outras doen-
ças.

17
Colágeno
Esse conteúdo é sobre algo que as pessoas procuram muito, o
colágeno, a proteína da juventude.

Não adianta se encher de pó de Colágeno, comer gelatina e


achar que isso vai resolver, tem muito mais coisa envolvida. De
25 a 30% das proteínas de nosso corpo são colágenos.

Não é só para beleza, se envolve com a cicatrização, com o


joelho, inclusive aquele da arose, que muitas vezes não tem
mais colágeno. Está envolvido no pulsar das aérias e veias, dá
elasticidade aos tecidos.

Existem diversos tipos de colágeno de acordo com a sua


função, que vão para lugares diferentes. O da elasticidade e da
sustentação.

Colágeno não é só para ruga. Tem que consumi-lo antes de virar


uma pessoa decadente.

Ele é composto por aminoácidos de nosso corpo. Depois dos 30


anos as pessoas produzem menos colágeno e de ano em ano,
após os 30, é 1% a menos de colágeno que se produz.

18
A mulher após a menopausa tem uma queda maior ainda após
o colágeno. A menopausa causa isso. Em contrapaida, as mu-
lheres se cuidam mais. Colágeno tem a ver com hormônio.

Não adianta tomar colágeno se tem baixa de hormônio, mine-


rais, vai beber, cachaça, fumar, dormir pouco. O colágeno que
você usar vai ser usado para regenerar o estrago que você está
fazendo. Poluição, estresse, desnutrição e falta de sono ade-
quado.

As principais fontes são: carne vermelha, ovo, peixe e proteína


animal. Os vegetarianos são magros, não adoecem, mas tem a
pele mais envelhecida. Você pode ser vegetariano, mas vai pre-
cisar de um nutricionista para te ajudar a repor o colágeno.

Mais impoante que o colágeno são os seus precursores, o que


se tem que tomar junto para que os efeitos do colágeno ocor-
ram. Como o zinco e selênio, que tem na castanha do Pará e na

19
aveia. Licopeno, no tomate, probióticos que tem no kefir, Licina
que tem na batata doce, a prolina na cebola roxa, no alho, Vita-
mina C.

Havia uma epidemia chamada escorbuto, deficiência grave de


vitamina C na época das navegações, onde a pele caia, ficava
ressecada, as pessoas sangravam porque quem toma colágeno
precisa repor vitamina C, e quem toma vitamina C precisa da E.
A vitamina C deixa uma sujeirinha no corpo que a E limpa.
Mulher que fez cirurgia plástica toma colágeno, mas vitamina C
também.

Se você quer ter um bom aproveitamento, consome com todos


os produtos que estou falando.

Colágeno hidrolisado sobrecarrega os rins?

Não, exceto se o paciente for cardiopata. O paciente cardiopa-


ta, que tem problemas nos rins e no fígado – esteatose hepática
– não pode tomar o dia inteiro. Gelatina tem açúcar, corante,
não tem colágeno saudável.

Tome 8 a 10 gramas mais ou menos, por dia. Eu prefiro em cáp-


sulas porque mando manipular com todos esses produtos que
falei, antioxidantes e vitaminas. Pode usar qualquer horário, mas
todos os dias. Estabeleça um tempo e tome regularmente.

20
Iodo | Lugol | Tireoide
Todas as células do corpo precisam de energia, mas, para fun-
cionarem adequadamente, precisam do hormônio tireoidiano,
principalmente o T3. Se a tireoide não funciona, o metabolismo
fica lento, engorda. Se tem funcionamento em excesso, a
pessoa emagrece em excesso, tem queda de cabelo, insônia,
taquicardia. Muitos têm esse problema, mas não sabem que
tem. São em torno de 50% de pessoas do mundo.

Os alimentos que ajudam a prevenir doenças da tireoide ou, se


você já tem, a estacionar o problema são peixes marinhos,
salmão, sardinha, atum, cavala, algas marinhas e ovo.

Poucos médicos e pacientes sabem do hipotireoidismo subclí-


nico, mesmo fazendo exame todo ano. Está tudo normal nos
exames, mas o metabolismo da pessoa está lento, a tireoide
está cansada. Para a tireoide funcionar, precisamos ter iodo.
Cerca de 20% do iodo está na pele, 32% está no musculo, 35% na
gordura e o restante vai para o sistema glandular, mamas, prós-
tata, ovários e tireoide.

A tireoide produz dois tipos de hormônios, o T3 e o T4. O T3 é o


mais ativo, o inativo é o T4, que precisa se transformar em T3
para ter ação. Para cada cinco T4 temos um T3. Quem entra na

21
célula do corpo inteiro, causando as reações é o T3. Já o T4 pre-
cisa se transformar em T3.

Para ter a conversão de T4 para T3 é preciso de determinadas


substâncias, como selênio, que tem no ovo, carnes, castanha do
Pará e castanha de caju.

Se você tem falta de iodo no corpo, não tem como produzir os


hormônios da tireoide, e se você tem em excesso, a tireoide diz:
“opa, tem excesso aqui”, fecha e não produz hormônios
também.

Se você come peixe, algas, ovo, você pode até nem comer sal, e
nem suplementar com iodo. Hoje se fala muito em lugol, o iodo
iodeto, são gotinhas, eu indico.

Cerca de 60% das amostras de iodo das pessoas em SP está em


excesso. Virou uma febre. Mas é preciso dosar o iodo urinário
antes de dar indiscriminadamente, pois o excesso pode dificul-
tar a produção dos hormônios da tireoide e também a produ-
ção do T4 em T3.

Os alimentos que atrapalham a produção do iodo são as crucí-


feras, couve-flor, couve de Bruxelas, repolho, brócolis, nabo. São
alimentos que tem glicosinolato, que atrapalham a entrada do
iodo na célula. Você que já não come iodo, come esses produ-
tos verdes, sua tireoide não vai funcionar direito. Tem que

22
comer todo dia essas coisas verdes, alcalinas. Você tem que
comê-las não cruas, mas aquecidas, no vapor. Elas têm indol-3-
-carbinol que ajuda a prevenir câncer de mama, então, sim, são
boas para a saúde.

Quando você ingere as crucíferas cozidas, o glicosinolato perde


os seus efeitos. Soja, além de conter muito agrotóxico na soja
brasileira, atrapalha quem tem problemas de tireoide porque
tem isoflavona, que atrapalha a produção dos hormônios da ti-
reoide e a conversão de T4 em T3, assim como os alimentos que
contem glúten.

23
Quitosana
A Quitosana é uma fibra natural, derivada da quitina. A quitina é
um elemento natural encontrado nas carapaças de fruto do
mar, como camarão, lagosta e caranguejo. É usada de inúmeras
formas na indústria, mas vamos falar da sua ligação com o ema-
grecimento.

Estudos indicam que a Quitosana diminui absorção de gordura


pelo intestino, auxiliando na perda de peso. Quando a Quitosana
é ingerida em forma de capsula ou pó, ela forma um gel no es-
tômago, bioquimicamente ativo, que tem a capacidade de se
juntar com a gordura da refeição, formando uma massa de Qui-
tosana, que é oito vezes maior do que o bolo que seria normal-
mente feito.

Ela impede que as enzimas digestivas possam agir na massa de


gordura, e essa massa é eliminada pelas fezes. Essa gordura não
é estocada em nosso tecido gorduroso.

Em termos químicos, a Quitosana possui carga positiva e atrai


elementos de carga negativa, como a gordura, e vai arrastando
a gordura do intestino. Quando esse bolo entra em contato com
o PH alcalino do intestino, vai se tornando mais sólido. E uma
massa mais sólida dificilmente será absorvida pela parede do
intestino.

24
A Quitosana remove proteínas que causam alergias, como a
pessoa que come muito glúten. Reduz chance de câncer de
próstata e intestino, dá saciedade maior, porque a fibra é absor-
vida com lentidão. E também acelera o metabolismo.

Essa substância deve ser usada antes de todas refeições, ime-


diatamente antes. Ou em algum lanche que você vá colocar
gordura. A dose deve ser estabelecida com um médico para
prescrição.

Quem não pode usar?

Pessoas com alergia a frutos do mar, grávidas, quem está ama-


mentando, crianças menores de três anos, pessoas muito alér-
gicas, pessoas com intestino preso, pois pode fazer o bolo fecal
que pode obstruir o seu intestino.

Emagrece, inclusive a Anvisa permite que a Quitosana seja


usada no Brasil, mas existem trabalhos que apontam que não
emagrece. Mas os trabalhos que mostram que a Quitosana fun-
ciona, mostram que funciona associada a exercícios físicos,
controle das emoções e vida saudável.

Então consulte um médico e veja se no seu caso pode ser ne-


cessário utilizar a Quitosana.

25
Spirulina
Esse conteúdo é para quem quer se alimentar bem, ou até
quem viaja, mas nas viagens não consegue se alimentar bem.
Quando você não tem como se alimentar de forma correta, ter-
mina se entregando ao lixo das comidas.

Conheço gente que viaja para lugares que não tem salada, se
alimenta de porcaria. As pessoas viajam e levam várias coisas
preferidas, mas não levam o alimento favorito.

Se prepare para levar o alimento completo, favorito, a Spirulina,


uma alga verde-azulada, mas é uma cianobactéria. Bactéria fo-

26
tossintetizante, ou seja, produz fotossíntese, pigmento verde.
Vive em largos e rios de PH elevado, alcalino, o que melhora.
Pode ser consumida por seres humanos e outros seres vivos.

Os astecas já usavam, mas foi popularizada pela NASA que a co-


locou em alimentos dos astronautas. Contém vitaminas B, E, D e
K, minerais e antioxidantes. A OMS definiu a Spirulina como ali-
mento do futuro.

Pode ser usada como suplemento dietético inclusive para


evitar desnutrição. Tem teor proteico comparado a carne ver-
melha e por isso pode ser usada por vegetarianos e veganos.
Alguns benefícios da Spirulina são:

1º BENEFÍCIO

Contem ômega 3, 6 e 9, por isso é anti-inflamatória.

2º BENEFÍCIO

Rica em clorofila, pigmento verde que limpa o organismo, limpa


sangue e regula sistema Imunológico.

27
3º BENEFÍCIO

Alivia sintomas da rinite alérgica, diminui congestão nasal.

4º BENEFÍCIO

Ajuda a eliminar metais pesados no corpo.

5º BENEFÍCIO

Baixa os níveis de LDL e triglicerídeos, o colesterol ruim 23.

6º BENEFÍCIO

Ajuda a emagrecer devido aos seus altos níveis de proteínas,


proteínas cuja digestão é lenta e o indivíduo fica saciado, redu-
zindo o apetite.

7º BENEFÍCIO

É ótima para os músculos e para quem quer ganhar massa


magra.

28
8º BENEFÍCIO

Controla a pressão aerial. Estudo feito pelo Depaamento de


Bioquímica do México revela que a ingestão diária de 4.5
gramas de Spirulina ao longo de 6 semanas sem mudança na
dieta ajuda a regular a pressão aerial em homens e mulheres
na faixa etária De 18 a 65 anos.

9º BENEFÍCIO

Controle da glicemia em níveis consideráveis no sangue de al-


gumas pessoas. Em algumas situações foi mais efetiva que o
medicamento, como a meormina.

10º BENEFÍCIO

Combate da candidíase – principalmente mulher com diabetes.


Basta a imunidade cair que vem a candidíase, corrimento vagi-
nal branco, de cândida. A Spirulina tem atividade antimicrobia-
na e atua especificadamente contra a cândida, que é um tipo
de levedura, fungo, estimula o crescimento da flora intestinal,
bactérias boas que impedem o crescimento da cândida vaginal,
e isso também é ajudado com o aumento da imunidade que a
Spirulina propicia.

29
A Spiriluna pode ter um gosto de peixe, então comece comendo
aos poucos, uma colher de chá e vá aumentando. Em alguns
países se coloca com a cerveja, com o queijo, com cacau em pó.
O padrão diário por indivíduo é de 4 a 6 cápsulas de 500 miligra-
mas. Tome de dia.

A Spirulina neutraliza efeito de alguns remédios imunossupres-


sores, como prednisona, metrotexate e ciclosporina, remédios
que inibem inflamações como lúpus e doença de CROHN e
outras doenças inflamatórias e auto-imunes. O que é verde
mexe com anticoagulante,
do tipo vaarina.

Efeitos colaterais?

Pode ter febre (alto teor de proteína acelera o metabolismo e


pode gerar sensação de febre). Gases, fezes escuras (porque
limpa o intestino), esverdeadas (devido a clorofila), sonolência
(devido a capacidade desintoxicante), insônia (pela conversão
da pae proteica em energia térmica), excitação térmica (con-
versão da pae proteica em energia térmica). Mas também
pode provocar sede, náusea e vômito.

Consulte sempre um médico para saber se pode utilizar essa


cianobactéria.

30
Cloreto de magnésio
O magnésio é metal alcalino terroso, intracelular, não adianta
dosar no sangue. No sangue só se tem 1 a 2% do magnésio. Para
saber se está alto ou baixo, é pela dosagem de minerais, mine-
ralograma. Creio que no Brasil seja difícil encontrar esse exame,
nele também se pesquisam os níveis de metais pesados no or-
ganismo.

Ele paicipa da formação do ATP, moeda básica de energia. É


antiarritmia. Muitas vezes pode ser usado sozinho para tratar hi-
peensão aerial sistêmica. Existem várias versões o cloreto de
magnésio: o citrato de magnésio (o livre), o orotato, o dimalato,
glicina, vários sais. O magnésio quelato é o ligado em proteína, é
mais bem absorvido pelo organismo.

Mas a forma como ele entra no corpo não é o mais impoante


no momento. Deixe para o seu médico dizer de que forma vai
colocar no seu corpo.

O magnésio paicipa de mais de 300 reações químicas no orga-


nismo e perdemos ele com estresse, alimentação precária, na
atividade física com o suor, quando bebemos. Para repor preci-
samos pensar na alimentação principalmente.

31
Quais os sintomas da deficiência de magnésio?

Desgaste nos ossos e aiculações, levando a arite, osteoporo-


se, arose e osteopenia.

Para o cálcio ir para o osso precisa desse componente. Todos


nós precisamos suplementar o quaeto fantástico: cálcio,
magnésio, vitamina D3 e vitamina K2.

Cálcio tem que ser suplementado com magnésio, porque o


cálcio vai para outros lugares, para as aérias para obstrui-las,
para o coração, para os rins. Eu trabalho com as consequências
do cálcio aplicado sem o magnésio. Outras consequências ad-
vindas de uma intoxicação por magnésio são a perda de me-
mória, convulsão e doença cardíaca. Quando é suplementado, o
organismo usa tanto o magnésio que dificilmente se vê alguém
com intoxicação por conta dele. Ele também ajuda a emagre-
cer porque aumenta o metabolismo.

A semente de abóbora é o alimento com mais magnésio. Lave a


semente, coloque para secar e coloque no forno por 20 minu-
tos, virando para tostar. Assim vira um suplemento de magnésio.
Mais ou menos uns 100 gramas por dia dá 500 miligramas de
magnésio.

A segunda fonte é a banana, pode ser a biomassa de banana


verde. Cerca de 100 gramas têm 50 miligramas de magnésio.

32
Peixe de água profundo, atum, bacalhau e salmão (não o de ca-
tiveiro, que só tem ração e produto industrial).

As folhas verdes, couve, rúcula e brócolis. Quanto mais verde,


mais magnésio. Mas faz no vapor.

Suplemente magnésio sempre. Em 90% das pessoas que eu


faço o mineralograma tem a deficiência. Ele te dá qualidade de
sono, com a produção da melatonina, e dá mais energia.

O leite de magnésio pode tomar, mas não tem tanta indicação


de trabalhos científicos, eu paicularmente não indico.

Na minha pratica diária sugiro comer semente de abóbora ou


fazer manipulado. Vi melhorar da TPM e ovários policísticos.

Converse com seu médico e coloque o cloreto de magnésio na


sua rotina alimentar.

33
Óleo de Cártamo
Esse conteúdo é especifico para quem quer emagrecer com
algo mais natural e saudável: o Óleo de Cáamo. Ele apareceu e
virou moda. Para começar, é um alimento.

34
O óleo comprado em vidro não tem as mesmas propriedades do
que o que vem em cápsula, já que não está exposto ao alto
calor. Você não deve fritar o Óleo de Cáamo, nas cápsulas, ele
vem a frio.

Cáamo é uma flor asiática que parece um girassol, essa flor


tem uma semente e o óleo vem da semente. Ele é definitiva-
mente bom.

A febre do Óleo de Cáamo vem de um suplemento usado nas


academias, o CLC, um ácido linoleico, retirado do Cáamo, que
não teve a sua ação comprovada cientificamente. Depois disso,
a Anvisa retirou esse produto do mercado e o Óleo de Cáamo
veio com tudo. Ele é rico em ômega 6 e 9. Se você quer perder
gordura, tem que ter equilibro entre ômegas 3, 6 e 9. Por isso é
impoante suplementar ômega 3.

Não faça como outras pessoas que tomam Óleo de Cáamo em


excesso, tomando 6 por dia, toda hora, todo tempo. Se você
fizer isso, pode ter dor de barriga, diarreia, perdendo sódio e po-
tássio, infeliz porque está emagrecendo de forma doente.

O Cáamo inibe o coisol, hormônio do estresse que deixa a


barriga como uma pera, reduz a gordura visceral e abdominal.
Essa gordura a lipo não resolve se for no homem, a tal barriga de
chopp.

35
Se você tem coisol alto, precisa de Óleo de Cáamo. Já pesso-
as com esteatose hepática tem que ter cuidado, pois não exis-
tem trabalhos que comprovem os seus efeitos nesse caso. Mas
se você é atleta e tem esteatose hepática, tudo bem, mas esse
quadro é raro.

Tome antes e depois da atividade física. Ele faz lipase, quebra a


gordura que a pessoa precise queimar. Ele aumenta o metabo-
lismo e por isso pode não ser bom a noite, antes de dormir.

O Cáamo também acelera o metabolismo e aumenta a


quebra de gordura. Não existem estudos que apontem con-
traindicações ao uso. Existem estudos que demonstram que
controla diabetes tipo 2, sendo bom para controlar a insulina e
ao pré-diabético.

É antioxidante, rico em vitamina E é bom para resolver celulite.


A indústria cosmética usa muito, pois é antienvelhecimento e
trabalha inflamação, e celulite é inflamação.

O óleo de coco tem todas as propriedades do Óleo de Cáamo


e tem o ácido láurico que é antifúngico, que melhora candidía-
se de repetição em mulheres.

Se você precisa melhorar a pele, queimar gordura, diminuir gor-


dura abdominal, o óleo de Cáamo é para você. Converse com
seu médico sobre a possibilidade do uso.

36
Chá de Moringa
A Moringa é muito perguntada por pessoas da Europa e espe-
cialmente da França. Os franceses estão procurando moringa
no Brasil.

A Moringa ou Moringa Oleifera é uma árvore encontrada, princi-


palmente, na Ásia, América Central, América do Sul (Brasil) e
Havaí, utilizada na alimentação e como suplemento dietético,
sendo alvo de muitos estudos. A árvore tem de 7 a 12 metros de

37
altura. Ela purifica a água do local onde a árvore se encontra.

A erva tem propriedades antiespasmódicas (contra cólicas),


diuréticas (para urinar), antipiréticas (para diminuir a febre),
anti-inflamatórias, anti-epiléticas, anti-tumorais, reduz coleste-
rol ruim, antifúngicas, anti-hipeensivas, antioxidantes e anti-
-diabéticas.

As folhas da moringa são compostas por um antioxidante cha-


mado ácido clorogênico, substância que controla níveis de
açúcar no sangue, o que é impoante na queima de gordura.

De acordo com a publicação de Toxicologia Alimentar e Quími-


ca de 2010, ratos de laboratório que foram alimentados com
ácido clorogênico diminuíram peso em comparação com os
que se alimentaram com antioxidante comum. Mas isso não é
suficiente para dizer que a planta emagrece, pois não foram
testadas folhas de moringa em seres humanos.

O que se sabe é que tem poucas calorias e muitos nutrientes.


Ajuda na dieta, pois é pobre em calorias, pois uma xícara tem 13
calorias.

Mesmo se a pessoa adoçar com mel de abelha não aumenta


em muito as calorias.

A planta serve como suplemento de proteínas, fibras, potássio,

38
ferro, vitamina B12, vitamina B6, cálcio, vitamina A. É ótima su-
plementação para quem não come carne.

A moringa também diminui o apetite. Mas nada disso é compro-


vado por pesquisas. Eu perdi cinco quilos com a introdução do
chá de moringa e me ajudou a perder a vontade de comer
doces e carboidratos.

Ela tem duas vezes mais proteínas que o iogue, que é um


veneno para você. Tem quatro vezes mais vitamina A que a ce-
noura, três vezes mais potássio que a banana, quatro vezes mais
cálcio que o leite, sete vezes mais vitamina C que a laranja e
três vezes mais ferro que espinafre.

Também promove melhoria da pressão aerial e glicose, me-


lhora dores aiculares e asma, combate anemia, melhora oste-
oporose, estimula crescimento dos fios do cabelo, regenera a
pele, trata úlceras, ajuda no tratamento de tumores, é antien-
velhecimento, anti-inflamatório, dá energia, melhora capacida-
de de aprendizagem, melhora o sono e desintoxica o organis-
mo.

Para preparar, utilize uma colher e meia de folhas da moringa,


500 ml de água fervente, uma colher de sopa de mel de abelha.
Adicione a moringa e água, deixe descansar por 10 minutos e
coe. Adicione o mel se achar necessário.

39
Vitaminas e Minerais
As pessoas valorizam os macronutrientes (lipídios, gorduras,
proteínas, carboidratos) e se esquecem dos micronutrientes,
que são as vitaminas e minerais, e que são tão impoantes
quanto os macro.

Mas pessoas que se alimentam bem precisam suplementar?

40
Antigamente era possível sair nas ruas do Brasil, sem preocupa-
ção. E hoje é possível? Não.

Da mesma forma é a alimentação. Antigamente o nosso solo


era rico, hoje ele já não é mais.

Para você ter uma alimentação completa por dia é preciso


comer ao menos 10 frutas boas e saudáveis. Ou para ter o cálcio
que você precisa seria preciso tomar dois copos de leite natural
e bom por dia ou comer duas sardinhas. É possível?

Para você ter o zinco precisaria muitas folhas, muitas ostras,


precisaria comer todo dia em restaurante japonês, o que não é
possível.

Nosso solo está pobre. A concentração de nutrientes que inge-


rimos reduziu em torno de 30% em relação ao que nossos pais
consumiam no passado.

Tem a questão da monocultura, você planta a mesma coisa no


mesmo solo todo ano, o que suga todos os nutrientes. O tomate
cheio de licopeno. Betacaroteno não tem mais a mesma quan-
tidade que de tempos atrás.

A maioria das pessoas pensa que não precisa de Vitaminas. O


médico passa inúmeros remédios, mas é acostumado a pensar
que Vitamina é besteira. Ou o paciente faz a pergunta de que
Vitamina engorda.

41
Vitamina não engorda. O que engorda é não treinar, é comer
porcaria, seus hormônios estarem baixos. Nós não precisamos
ter deficiência vitamínica para repor. Não precisamos ter es-
corbuto para tomar vitamina C, ter anemia megaloblástica
para tomar Vitamina do complexo B ou ter demência para co-
meçar a repor Vitamina do complexo B.

Há pessoas com tremores, enxaquecas, dores de cabeça


porque estão com deficiência de Vitamina do complexo B.

Existem pessoas com dieta monótona, comem o mesmo toda


hora. Não varia, não coloca cor. Seu organismo precisa de varie-
dade de alimentos.

Os micronutrientes são assim chamados, pois precisamos de


uma quantidade pequena deles por dia. São Vitaminas e Mine-
rais, cada um com uma função específica no corpo. É diferente
dos macronutrientes, pois se você não tem glicose, o corpo vai
lá e transforma a gordura em glicose.

Com os micronutrientes isso não acontece. Se você não tem


um, você tem deficiência dele mesmo.

As vitaminas e minerais funcionam como cofatores, ajudam em


ceas reações químicas, são insubstituíveis. Se faltou magnésio
pode ser que talvez você tenha problema no uso da insulina,

42
pois não adianta só o médico dar insulina sem pensar nos níveis
de magnésio do paciente. Daí a impoância dos médicos tra-
balharem juntos, do endocrinologista e nutricionista, por exem-
plo. De dosar os minerais na saliva ou no cabelo.

A falta de micronutrientes pode causar diabetes, hipotireoidis-


mo e obesidade. Por falta de iodo pode ter hipotireoidismo e a
pessoa pensa que é só por conta do hormônio da tireoide.

Anemia pode ser por falta de Ferro, cegueira noturna pode ser
por falta de vitamina A, osteoporose pode ser por falta de cálcio
ou vitamina D. Cada micronutriente tem a quantidade diária de
ser administrada.

Temos as vitaminas lipossolúveis, que se misturam com a gor-


dura e podem ser estocadas no corpo, ou seja, não precisa con-
sumir todo dia.

São elas: A (boa para a visão/ está em alimentos de origem


animal, vegetais escuros ou amarelados, com pigmentos de be-
tacaroteno), D, E, e K e podem ser armazenadas no fígado (por
isso o fígado é uma boa comida, porque isso está estocado no
fígado dos animais).

A Vitamina C é hidrossolúvel, um antioxidante que tem que


andar junto com a E, e um limpa a sujeira do outro, que é o radi-
cal livre.

43
As vitamina K, K1, K2 e K3, quando se tem deficiência delas, se
tem alterações no núcleo das células e pode desenvolver tu-
mores, ter problemas de crescimento e ter distúrbios gastroin-
testinais (náusea, azia e má digestão).

Na recuperação do exercício físico é impoante o cromo e o


magnésio. O magnésio se acha em amêndoa, semente de abó-
bora, avelã. O cromo se relaciona ao metabolismo dos carboi-
dratos, pessoas com deficiência de cromo tem compulsão por
doce, e pessoas com compulsão por doce se tratam com a re-
posição do cromo na forma do picolinato de cromo, o cromo
quelato.

O mineral quelato é aquele ligado a aminoácidos que melhora a


absorção. Temos o cálcio, o selênio. O cálcio essencial para o
osso, o coração, a coagulação, contração muscular, transmis-
são do impulso nervoso.

Estudos mostram que a suplementação de cálcio evita câncer


de colón, osteoporose, hipeensão, obesidade. É encontrado
em derivados de leite, verduras escuras como brócolis, gergelim
e sardinha. Temos o iodo, o zinco. São muitos minerais.

Coloque mais desses alimentos na sua vida.

44
Coenzima Q10
Eu passei seis anos na faculdade de medicina, fiz quatro anos
de residência médica e nunca ouvi falar de Coenzima Q10. Só na
pós-graduação de Medicina Oomolecular. Era uma pequena
cápsula de suplemento, mas que existe em nosso organismo, e
eu comecei a tomar, porque sempre fui meu próprio laborató-
rio.

45
Percebi que minha energia aumentou, não engordei, a frequên-
cia cardíaca começou a cair, eu me sentia mais rápido, minha
pele melhorou, me cansava menos com os exercícios na aca-
demia.

Se associa a qualidade de vida, prática de exercícios físicos, su-


plementação adequada, você só tende a ganhar. O problema é
que nem todo médico e paciente sabe sobre coenzima Q10.

Quando você toma, o seu cérebro melhora a inteligência, o ra-


ciocínio rápido, a concentração, o poder de foco. Mesmo que
você tome estatina, remédios sintéticos para baixar o coleste-
rol. Nada piora com a coenzima Q10.

Essa substância é encontrada em nosso organismo, mas não na


quantidade que precisamos em dado momento. É usada espe-
cificadamente para produzir energia. Repara danos celulares, a
célula que está com problemas, que talvez se multiplique. É an-
tioxidante, anticâncer. Nos EUA é vendida em supermercado.
Apesar do nome estranho, é conhecida desde 1970 e desde essa
data vem sendo usada. No Brasil, a maior pae dos profissionais
não sabe nem que existe.

É conhecida como coenzima Q10, vitamina Q10, ubiquinona ou


ubidecarenona. Apesar de ser encontrada em nosso organismo,
nem sempre tem a quantidade correta. Pode ser encontrada
em alimentos ricos em ômega 3 como ovo, salmão, azeite de
oliva.

46
A sua principal função no organismo é dar energia por meio da
mitocôndria celular, que é como se fosse o pulmão da célula. A
forma quinol da coenzima Q10 faz antioxidação da mitocôndria
e melhora a função delas. Inibe a lipoperoxidação e inibe oxida-
ção das gorduras.

É usada em alimentos e suplementos em doenças cardiovascu-


lares, para pessoas com colesterol elevado, fumantes, quem
tem insuficiência cardíaca, pessoas que já tiveram infao, que
tem histórico de infao na família. Pessoa com problema cardí-
aco tem que usar. Pode ser usada como suplementação para
pessoas com câncer, com diabetes, vai dar energia para o pân-
creas produzir mais insulina, para os receptores de insulina es-
tarem mais ativados, para que você consuma mais carboidrato,
para emagrecer, melhorar a renovação da pele. Doenças mus-
culares, degenerativas, precisam da enzima Q10, como lúpus.

É boa para os treinos, pois é antioxidante que produz energia.


Principalmente nos treinos mais resistentes em que se vai fazer
muita corrida, que se usa muito peso, corre muito, de alta resis-
tência, que causam mais desgaste.

Treinos longos que produzem radicais livres, a coenzima Q10


limpa tudo isso. Os radicais livres envelhecem as pessoas e
causam câncer, lesões definitivas ou crônicas. Quem é atleta
não pode deixar de suplementar a coenzima Q10.

47
Ajuda a produzir o ATP, fundamental para atividades físicas, é a
nossa moeda de energia. Para quem tem fadiga crônica, que
vive cansado sexualmente, ajuda na libido. Sem energia você
não consegue ganhar dinheiro, encantar as pessoas, se apaixo-
nar.

A coenzima Q10 controla os batimentos do coração, regula o re-


laxamento do coração. Ele fica mais ritmado, poderoso. Os be-
nefícios do coração são sentidos principalmente por quem tem
problemas como arritmia, problemas de insuficiência cardíaca
congestiva, o coração grande que as pernas incham. Com a co-
enzima Q10 deixa de inchar.

A dose recomendada é 100 miligramas por dia pela manhã,


junto com alimento. Tem que comer com água e com alimen-
tos com gordura. E a cápsula gelatinosa é a com melhor quali-
dade.

48
Ferritina
Tem muito médico que não sabe o que é Ferritina. Ou que pede
o exame, mas não sabe interpretá-lo.

A Ferritina é uma proteína presente no fígado, a mais impoan-


te proteína de reserva em nosso corpo. Acumula o ferro e a
libera aos poucos pelo corpo.

É produzida por praticamente todo ser humano no planeta. As


suas ações protegem nosso corpo de metais tóxicos, inclusive
do ferro livre.

É chamada de apoferritina quando não está combinada com o


ferro, que é um ion.

A Ferritina é um reflexo de como está o nível de ferro no corpo,


um parâmetro para o diagnóstico de anemia ferropriva, de ca-
rência de ferro, mas também da carência de ferro e de como
você está com relação ao seu nível de ferro.

O ferro é impoante na produção da hemoglobina, que está


presente nas células vermelhas do sangue. Os glóbulos verme-
lhos são responsáveis por levar oxigênio para todo o corpo.

49
Se você tem deficiência de Ferritina que forma hemoglobina,
que forma os glóbulos brancos, você tem deficiência de oxigê-
nio no corpo, o que leva a complicações sérias de saúde.

O valor normal de Ferritina no corpo varia de 10 a 80 microgra-


mas por litro.

No caso de adultos com boa saúde, o nível de Ferritina depende


do nível de ferro no corpo. Para fazer essa medição você precisa
fazer um teste chamado radioimunoensaio.

Você só pode fazer a dosagem da Ferritina, daquela ligada ao


ferro. Caso contrário não será possível. O exame da Ferritina se
faz necessário quando o hemograma tem alterações na hemo-
globina (pigmento baixo) no hematócrito (concentração de
células ermelhas). Se as hemácias estão menores ou mais páli-
das também é necessário o exame de Ferritina. É necessário
esse exame mesmo que não tenham sintomas. A deficiência ou
excesso de Ferritina pode não causar sintomas de imediato,
mas com o tempo apresenta problemas como fadiga, fraqueza,
anemia, cefaleia.

É impoante que após o diagnóstico se faça o tratamento, por


excesso ou falta. O exame é indolor e rápido. Em alguns casos é
impoante que se esteja em jejum, mas não é imprescindível.

Nos seres humanos, 70% do ferro vai para a hemoglobina, um

50
pigmento das hemácias. O restante vai para a Ferritina para ser
estocado, que é encontrado principalmente no fígado.

Muitas vezes esse exame é solicitado por conta de doenças e


sintomas, é normal que se peça outros exames junto com esse
para diagnosticar outras doenças que estão por trás de uma
deficiência de Ferritina e anemia. Outras vezes esse exame não
tem nenhuma relação com sintomas. Existem doenças que
causam deficiência e excesso de ferro no corpo e que não
causam sintomas algum. E em alguns casos com risco grave.
Tem que fazer o exame com regularidade, uma vez por ano ao
menos.

Ferritina baixa significa que os seus níveis de ferro estão baixos.


Esse problema causa cansaço, fadiga, anemia, palidez, queda de
cabelo, falta de apetite, tontura e dor de cabeça. O primeiro es-
tágio ocorre com a diminuição da Ferritina, você começa a usar
a poupança de ferro. O segundo continua com a diminuição dos
níveis de ferro. No terceiro, a anemia é instalada. Nesses casos o
tratamento é feito com ingestão diária de vitamina C, ácido
fólico, ferro, consumo de alimentos ricos nessas substâncias
como feijão.

Tem doenças que causam deficiência de ferro como hipotireoi-


dismo, anemia ferropriva, sangramento menstrual intenso, san-
gramento gastrointestinal pelo estômago, hemorroidas ou
locais do intestino, pouca ingestão de ferro ou vitamina C.

51
E há casos com a Ferritina alta. Em alguns casos significa infla-
mação, infecção. Causa dores na aiculação, falta de ar, cansa-
ço, dor abdominal. A Ferritina alta pode ser causada por proble-
mas como cirrose hepática, anemia hemolítica ou megaloblás-
tica (dois tipos de anemia, principalmente por carência de vita-
mina B12), linfoma de Hodgkin , abuso de álcool, infecções,
câncer, infa_o agudo do miocárdio, leucemia, hemocromatose,
leucemia, insuficiência renal, condições inflamatórias agudas e
crônicas.

Aqui precisa do exame de avaliação da saturação de transferri-


na, saturação de transferrina baixa pode ser deficiência de
ferro no organismo. Com saturação normal não há sobrecarga
e pode ser que precise de um especialista, a saturação alta pre-
cisa procurar um especialista que vem a ser o hematologista ou
gastroenterologista.

Esse assunto merece atenção, pois caso não seja bem cuidado,
pode gerar graves problemas para a sua saúde. Então consulte
seu médico para saber como anda sua Ferritina.

52
Chlorella
Esse alimento é usado pelos astronautas da NASA e funciona
como detox para retirar do corpo metais pesados e tóxicos.

No mundo em que vivemos é como se estivéssemos em guerra


com os alimentos. Por mais que se cuide da alimentação, você
não pode se livrar dos tóxicos, a não ser que você viva em uma
bolha. Nós temos toxinas no ar, substâncias sintéticas, coisas
inaladas, poluição do ambiente. Muitas vezes essas toxinas são
inevitáveis e invisíveis. A Chlorella é uma opção fundamental
nesses casos.

Trata-se de uma alga que habita as aguas doces da Ásia, princi-


palmente China, Japão e Coreia. Mas também é cultivada em
tanque de agua doce nos EUA, principalmente na Califórnia, e

53
no Brasil. É uma alga fo_emente pesquisada, considerada um
alimento quase peeito devido aos seus benefícios. Ajuda na di-
gestão.

Nos tanques de Chlorella tem uma plantação, você filtra, liofiliza


e coloca em cápsula, podendo ter na farmácia de manipulação.
É composta de proteínas, em 100 gramas se tem 60 gramas de
proteína.

Boa para o vegetariano, que precisa de proteína e não tem a


animal. Tem carboidrato, gorduras boas, ômega 3, fibras, mine-
rais como cálcio (para quem tem osteoporose e pensa que tem
que tomar leite), potássio (ajuda na retenção de líquido e hi-
pe_ensão), fósforo, magnésio, ferro e selênio para quem tem
problema de tireoide.Tem tirosina, para ter o hormônio tireoidia-
no tem que ter tirosina. Tem 6 gramas de vitaminas, principal-
mente carotenoides, vitaminas do complexo B, C, D e E. Tem fito-
nutrientes, principalmente clorofila que faz o detox.

A Chlorella é composta por uma camada exterior rica em fibras,


não digerível e compõe 25% da alga. A camada interior que
compõe 75% é onde tem os nutrientes. A pae externa é res-
ponsável pelo detox. O fator de crescimento da Chlorella ajuda
a reparar a célula a nível de núcleo celular, de DNA, ajuda a res-
taurar células que podem se transformar em células canceríge-
nas. A esse fator de crescimento celular ajuda na cicatrização
celular, a reconstruir.

54
Ajuda no antienvelhecimento e no crescimento e desenvolvi-
mento de crianças e adolescentes.

Ajuda com a osteoporose e em diabéticos com ferimentos. Tem


pacientes diabéticos que perdem a perna porque não conse-
guem cicatrizar uma ferida.

A Chlorella é a maior fonte de clorofila do planeta, 3 a 5% de seu


peso seco é clorofila, e é a clorofila que é responsável por elimi-
nar metal tóxico do corpo, vai até o fígado e tira o alumínio, o
chumbo, o cadmium, o que vem de tintura de cabelo, de panela
e de fumaça de cigarro.

No Japão se usa Chlorella no tratamento coadjuvante do câncer,


pois a Chrella ajuda a retirar os metais tóxicos do corpo. A cloro-
fila diminui níveis de colesterol e açúcar no sangue e é indicada
para quem tem diabetes e problemas de aumento do colesterol
ruim.

Foalece sistema imunológico, aumenta números de anticor-


pos, o sistema circulatório e intestinal (ajuda na digestão – com
ômega 3 tudo é possível). Ajuda a lidar com inflamação, pessoas
com doenças autoimunes como lúpus, arite reumatoide.
Reduz o liquido no corpo, aumenta a quantidade de glóbulos
vermelhos, pois é rica em ferro. É bom para quem tem anemia e
ferritina baixa.

55
As proteínas se decompõem em aminoácidos, a Chlorella tem
tirosina e triptofano que se transforma em 5-hidroxitriptofano,
que se transforma em serotonina e ajuda em mulheres que tem
TPM.

As fibras da Chlorella ajudam no detox porque eliminam metais,


gorduras pelo intestino.

As fibras melhoram a digestão e alimentam bactérias boas no


intestino. Ajudam na produção de lactobacilos quatro vezes
mais que o normal.

Você vai fazer cocô melhor.

Melhora o cérebro porque é rico em ômega 3, melhora a con-


centração, poder do foco, inteligência e previne Alzheimer e
Parkinson. Elimina radicais livres.

Não tem contraindicação. Ajuda também na visão devido a ca-


rotenoides, devido a luteína e o betacaroteno. Pele melhor, não
tem degeneração de retina. Tem vitamina C e ajuda na síntese
do colágeno. Tem vitamina K que ajuda com problema de coa-
gulação, além de ajudar a tornar o PH do corpo alcalino.

Consuma em média 500 gramas, em até quatro por dia. Se você


tem ansiedade, vai ajudar muito.

56
Selênio
Se você está com excesso de peso, fadiga, quer melhorar a sua
energia, o selênio é fundamental.

Selênio é protetor e estimulante da tireoide, melhora o metabo-


lismo, a massa muscular e tem efeitos antioxidantes.

É impoante suplementar o selênio e até mesmo para emagre-


cimento e ganho de massa muscular. Cuidado, nenhuma super
dose de selênio é bem-vinda.

Vamos falar de 8 benefícios:

1º BENEFÍCIO

Previne câncer: reforça tendência a apoptose, a mo_e celular. O


selênio é o regulador que diz “essa célula é hora de morrer, está
muito velha”.

Quando isso não acontece, o que acontece é que as células


ficam velhas, se multiplicam e causam doenças como câncer.

57
2º BENEFÍCIO

Combate radicais livres que atacam o núcleo das células. Níveis


adequados de selênio no corpo fazem com que os radicais livres
não consigam atacar o DNA celular. Um elemento que combate
radicais livres previne doenças inflamatórias como arite, diver-
ticulite, doença inflamatória intestinal, doença de Crohn, Alzhei-
mer, mal de Parkinson.

3º BENEFÍCIO

Bom para imunidade: para as pessoas que vivem gripadas, com


furúnculo, sinusite, meningite, amigdalite.

4º BENEFÍCIO

Regula o sistema endocrinológico das glândulas internas que


jogam hormônios no sangue. Principalmente tireoide, que se
funciona bem você tem energia, não engorda.

Mas se funciona mal você tem inchaço, engorda, fica cansado


demais.

A falta de selênio pode causar a diminuição nos hormônios T3 e


T4, hormônios da tireoide.

58
A medicina peca por tratar órgãos separados, pouca gente en-
tende da orquestra, mas o selênio faz pae dessa orquestra.

5º BENEFÍCIO

Previne doenças cardiovasculares: o efeito anticoagulante do


selênio previne contra a ação de trombos. O seu papel como
antioxidante diminui oxidação do LDL colesterol, colesterol
ruim. O que, no todo, melhora o sistema cardiovascular, reduz
chance de AVC, infao, trombose nas pernas.

6º BENEFÍCIO

Perda de peso: porque ajuda a tireoide a funcionar mais rápido,


queimando caloria. Se você se queixa que seu metabolismo é
lento, talvez você tenha carência de selênio.

7º BENEFÍCIO

Ganho da massa muscular: protege contra radicais livres. Estu-


dos demonstram que existe ligação com fraqueza muscular
com níveis baixos de selênio. A musculatura é atrofiada mais
precocemente. Quando você usa selênio a fadiga é menor.

59
Ajuda na hiperofia.

8º BENEFÍCIO

Ajuda a tirar do corpo os metais pesados. Ou seja, tem ação


detox. Ajuda a retirar o mercúrio do corpo, que vem com obtu-
rações, por exemplo. O cádmio, que vem da fumaça do cigarro.

Efeitos da carência do Selênio

Efeitos de quem tem carência de selênio: fraqueza muscular,


fadiga, obesidade, lentidão, fala lenta e falta de energia.

O funcionamento lento da tireoide, como hipotireoidismo. A


longo prazo pode causar risco de câncer, doenças cardiovascu-
lares, doenças infecciosas porque cai imunidade e envelheci-
mento precoce.

Fontes do Selênio

Para crianças a quantidade mínima, até os três anos de idade, é


de 20 microgramas por dia. Depois dos três anos, precisa de 30
microgramas por dia, após os oito anos precisa de 40 microgra-
mas por dia. A pair dos 14 anos tem que consumir ao menos 44

60
microgramas de selênio por dia. Mulher grávida precisa demais,
60 microgramas por dia.

Mulheres que amamentam precisam de 70 microgramas por


dia.

As fontes são a castanha do Pará, uma ou duas já ajudam. Mas


no Brasil temos a monocultura, então nem sempre dá para con-
fiar no alimento.

Tem o coco, pistache, milho, flocos de aveia, feijão, ovos (princi-


palmente a gema), arroz, alho, atum, semente de girassol, bró-
colis, espinafre, toucinho de porco.

Poadores de HIV, pacientes de hemodiálise, pessoas com


doença de Crohn (o intestino de dificuldade de absorver) são
pessoas que precisam de selênio ainda mais.

Fale com seu médico para ver se você não pode utilizar o selê-
nio.

61
Psyllium
É uma planta com muita fibra. Algumas mudanças alimentares
podem ajudar a emagrecer, como no aumento de consumo das
fibras, pois fibra causa saciedade. Usar suplemento a base de
Psyllium pode ajudar a emagrecer.

O Psyllium, quando ingerido, infla no estômago. É uma planta


nativa que vem da Índia, vem da palavra grega psila, que signifi-
ca pulga, porque suas sementes são pequenininhas.

Recentemente está sendo usada para perda de fome porque é


sacietogena. Pode ser encontrada como pó ou cápsulas ou em
lojas de suplementos já prontas.

A fibra alimentar do Psyllium não é ingerida e absorvida pelo ser


humano, ela entra e sai, mas ajuda muito. Comer muito Psyllium
ajuda a pessoa com colesterol alto, controla LDL e trigliceríde-
os. Ajuda o coração.

O Psyllium forma uma gosma no intestino, gosma que vai de-


sentupindo o intestino e evita câncer de cólon. Tudo o que
ajuda o trânsito intestinal evita câncer de cólon. Ajuda quem
tem diarreia, doença de Crohn, cólon irritado. Ajuda a regular o
açúcar no sangue, sendo bom para diabetes, para quem quer
emagrecer.

62
De acordo com a Universidade de Maryland, nos EUA, a dose
correta do Psyllium é de meia a duas colheres de chá do
Psyllium em uma xícara de agua.

A fome faz a pessoa a exagerar na comida, a fibra de Psyllium


enche de água e infla de modo que retira a fome. Adicionar o
Psyllium no suco detox é incrível. Pode ser adicionado a qual-
quer refeição, embora possa mudar o sabor.

Uma colher de sopa de Psyllium tem 16 calorias, muito pouco, e


oferece quatro gramas de fibras.

As diretrizes recomendadas são de que homens e mulheres


usem até 32 gramas de fibra por dia, comer mais pode dar pro-
blema, fibra também tem um limite. Se você a come demais,
ela pode impedir a absorção de ceos minerais como zinco,
ferro, magnésio.

Você pode ter anemia, osteoporose por excesso de fibra,


porque o cálcio pode não ter absorção.

Você pode sentir os efeitos do Psyllium até 30 minutos após a


ingestão. Mas é associado às outras estratégias da boa alimen-
tação e de exercícios físicos.

Pode adicionar o Psyllium a molhos, já que molhos são hiperca-


lóricos, isso ajuda bastante.

63
O Psyllium pode ser em forma de chá (no máximo 4 xícaras por
dia, após as refeições), cápsulas (2 de 500 miligramas, uma
antes de dormir outra ao acordar) ou pozinhos. As folhas jovens
podem ser usadas em saladas.

Tem efeitos no sistema gastrointestinal, como náusea, vômito,


irritação ao redor do ânus, cólicas, gases, obstrução digestiva.
Nos primeiros efeitos, pare de consumir. E consuma ele com
muita água.

64
Ômega 3
As pessoas me perguntam muito sobre os ômegas, e o que é o
Ômega 3, quais as diferenças entre o ômega 3, 6 e 9.

65
O impoante é a qualidade e não a marca. Precisamos dos três
tipos de Ômega: o 3, 6 e 9. A falta e o excesso deles é um proble-
ma. O ômega 3 é como um tijolinho da gordura, a gordura é for-
mada por Ômega 3, o ômega forma a gordura, mas nem toda
gordura vem do Ômega 3.

O que tem atrapalhado nossa dieta são as coisas novas. Na


Idade das Pedras tínhamos uma dieta balanceada, fazíamos
exercícios, comíamos carne, peixe, legumes, frutas, verduras.
Tinha zero de fast-food, carboidrato, era a dieta do paleolítico.
Com o tempo passamos a comer muito carboidrato, comida
processada e com muito ômega 6.

Cada célula do corpo tem Ômega 3 e 6 na membrana celular,


que reveste a célula. O ômega 3 e 6 paicipam de várias rea-
ções químicas e celulares em nosso corpo e paicipam do pro-
cesso inflamatório corporal. O Ômega 6 é inflamatório, ajuda a
lutar contra as infecções e por isso é benéfico.

O problema de ter mais ômega 6 que 3 é que o corpo fica muito


inflamado. O Ômega 3 é anti-inflamatório. Os dois são necessá-
rios. A inflamação é impoante para combater bactérias. Mas
às vezes esse processo de inflamação é muito grande, então
precisa do Ômega 3.

O problema é que as pessoas estão comendo muito ômega 6 e


ficam com um corpo muito inflamado e com doenças inflama-

66
tórias, degenerativas e doenças autoimunes como Parkinson,
Alzheimer, esclerose múltipla, lúpus e câncer.

O Ômega 3 tem dois tipos, o mais famoso é o EPA e DHA. Essas


substâncias formam o sistema nervoso central, a bainha de
mielina, o fio condutor de nossos neurônios, do cérebro e da
medula, do sistema nervoso.

Para ter uma boa transmissão dos impulsos nervosos é preciso


ter uma boa proporção de Ômega 3. O ideal é que a cada 6
Ômega 6 se tenha 1 Ômega 3. Hoje, na dieta ocidental, para
cada 1 Ômega 3 se tem 40 Ômega 6. Por isso precisa-se suple-
mentar Ômega 3.

Gestante deve suplementar Ômega 3? Deve perguntar ao obs-


tetra. Se ele liberar, é impoante que suplemente. A gestação
em si é um estado inflamatório, o ômega 3 vai ser muito bom
sim.

Existem trabalhos que mostram que o bebê dentro da barriga


da mãe que suplementa com ômega 3 tem desenvolvimento
neurológico melhor. Mas o Ômega 3 também mexe com coagu-
lação e por isso tem risco de descolamento de placenta, ruptu-
ra uterina, pao prematuro e sangramento. De tal forma que
precisa ser interrompido 10 dias antes do pao sobre risco de
no pa_o ter muito sangramento.

67
O Ômega 3 melhora inflamação no intestino e melhora absor-
ção dos nutrientes. O intestino é a base de tudo. Se a pessoa
toma Ômega 3 quando treina, se recupera mais rápido.

Cerca de 70% de nossa produção de serotonina, que é o hormô-


nio do prazer, é produzida no intestino. Se você tem processo in-
testinal inflamatório, você não terá uma produção boa de sero-
tonina.

O Ômega 3 ajuda a emagrecer porque diminui a vontade de


comer besteira sem necessidade.

A maior pae dos alimentos tem tudo junto. O Ômega 6 se en-


contra mais no ovo, nozes e castanhas.

O Ômega 9, ácido oleico, se encontra mais no azeite de oliva,


prensado e de vidro escuro, não pode ser em lata porque tem
alumínio e para fritar, porque a temperatura alta transforma
ácido oleico em ácido lático (gordura trans, maléfica que os fa-
bricantes encontraram de deixar os óleos vegetais e biscoitos
durarem mais tempo nas gôndolas de supermercado.

Transformou-se a gordura do alimento, por meio da hidrogena-


ção parcial, em gordura trans que não serve ao corpo.

O organismo não sabe o que fazer com ela, ela vira um saco
plástico em torno da célula e a célula fica abafada e não conse-

68
gue respirar. Quando requenta o óleo, as proteínas mudam e se
tornam maléficas ao organismo.

Biscoito que vem escrito zero gordura trans é mentira, porque


diminuíram o tamanho do biscoito para que a gordura trans fi-
casse no nível permitido.

Não há exame para identificar Ômega 3. Mas existem marcado-


res de inflamação, para saber se a pessoa deve ou não usar
Ômega 3. Cerca de 30% de nossa dieta tem que ser de gordura,
o problema é que hoje em dia a pessoa come muita gordura.
Hoje somos pessoas inflamadas.

Você precisa de Ômega 3, 6 e 9. O 6 e 9 inflamam, o 3 desinfla-


ma. Tem que tomar tudo isso, mas o Ômega 6 e 9 nem todos
precisam. Você precisa da orientação de um profissional.

Se você precisa baixar colesterol, ômega 3. Se precisa melhorar


imunidade, use o 3,6 e 9. O equilíbrio deve ser feito com acom-
panhamento do profissional.

É difícil adquirir isso só com alimento. O Ômega 3 se acha em


peixes de água profunda, mas o salmão que se come atualmen-
te vem do cativeiro, então tem muito pouco ômega 3. Então al-
gumas vezes é melhor suplementar o Ômega 3.

69
Glutamina
Glutamina é um suplemento que rola muito nas academias. A
maioria dos estudos feitos com a glutamina não ocorre com os
atletas, embora seja quem mais usa.

A Glutamina é mais pesquisada em pessoas doentes, politrau-


matizados, que estão internados há mais de 1 mês no hospital,
pessoas com câncer, que estão perdendo massa muscular. Mas
existem trabalhos que mostram a sua boa indicação em atletas
de alta peormance, profissionais que vivem do espoe ou que
praticam espoes de alta duração como maratonistas, pessoas
que andam de bicicleta, etc.

Se você é uma pessoa que só vai na academia três vezes por


semana, só fica conversando, a Glutamina não é para você. Glu-
tamina é um aminoácido não essencial, ou seja, que nós não
precisamos na dieta porque o produzimos dentro de nosso
corpo por meio da isoleucina, o ácido glutâmico e a valina dão a
Glutamina. A glutamina que fabricamos é usada no intestino,
nos rins, no sistema muscular e esquelético e na imunidade.

Quando se envelhece começa o processo de sarcopenia, ou


seja, a massa muscular vai atrofiando. Tem gente que começa a
atrofiar aos 30 anos, outros aos 60, depende de sua qualidade

70
muscular. Quando se entra nesse processo precisa-se de suple-
mentação com glutamina.

As pessoas na academia pensam que tomando glutamina au-


mentam a massa magra, mas não é bem assim. A Glutamina
evita que você perca a massa muscular.

O atleta que faz exercício longo tem uma queda maior da imu-
nidade, problemas de câncer, diabetes. Todo atleta que não se
cuidar começa a ter inúmeras doenças como Alzheimer,
Parkinson, câncer, entre outros.

Mas o idoso também precisa da Glutamina, pois ela melhora a


imunidade no idoso, pois com o tempo este perde a sua defesa.

Se o seu corpo é jovem e produz Glutamina, você precisa suple-


mentar?

Apenas se você faz exercícios de treino longo. Se você faz exer-


cício só três vezes por semana, bem pouco, você não precisa.

Quando suplementamos Glutamina ela é usada no intestino, ali


é usada como alimento para nossas bactérias intestinais boas e
ruins. Quando a glutamina suplementada vai para o intestino, a
que produzimos vai para o músculo. Assim, tem mais uma indi-
cação, no caso da pessoa estar com intestino ruim.

71
Temos a individualização bioquímica, cada um precisa de uma
quantidade. Procure um especialista.

Não temos trabalho científico que mostre que a glutamina me-


lhora o GH, o hormônio do crescimento e dessa forma melho-
rando a massa muscular. Não há trabalho consistente sobre
isso.

72
L-carnitina
Vamos falar sobre L-carnitina. Temos a L-carnitina e a D-carni-
tina, são isoformas, tem formas parecidas, mas são bem dife-
rentes.

A L-carnitina tem função em nosso corpo, a D-carnitina não.

A L-carnitina transpoa gordura do corpo para a mitocôndria, o


pulmão da célula. Na mitocôndria essa gordura se transforma
em energia. Acredita-se que tomando L-carnitina durante o
exercício, ela transforma a gordura em energia. Mas a coisa não
é tão bonita assim. Para isso acontecer você precisa ingerir ao
menos 80 gramas de açúcar, carboidratos. Na academia ela
não vai te ajudar.

A L-carnitina precisa que o açúcar entre no sangue, ative a in-


sulina, coloque açúcar no sangue para que o processo aconte-
ça. Se o seu objetivo é emagrecer, esqueça esse suplemento.

Ela pode ajudar o atleta de alta peormance, porque vai trans-


formar a gordura em energia e ele vai precisar de uma fonte
imediata de carboidrato, o açúcar.

L-carnitina engorda. Se você não é atleta de alta peormance

73
e está tomando, esqueça.

Agora tem outra coisa, tem a L-acetil-carnitina. A L-carnitina


não ultrapassa a barreira hematolicórica, entre o sangue o cé-
rebro, licórica porque o licor é um líquido transparente que
banha o cérebro.

A L-acetil-carnitina passa para o cérebro, não emagrece, mas


estimula o cérebro, melhora o raciocínio, energia cerebral, es-
tudar mais. Precisa ao menos de 500 miligramas duas por dia,
mas precisa ser prescrito por seu médico. Por ser lipossolúvel,
diluída em gordura. A L-acetil-carnitina pode ser usada sublin-
gual.

74
Final
E finalizamos mais um ebook do nosso kit.

É impoante que você passe por um médico antes de usar


qualquer um desses suplementos.

Esse material tem como objetivo te dar informação prática,


com base em estudos. Mas não substitui a orientação de um
bom médico.

De qualquer forma, suplementar é essencial e vai te ajudar a


viver mais, emagrecer, ganhar massa muscular e ter uma vida
muito mais saudável.

Viva com saúde, viva com paixão.

Dayan Siebra

75