Você está na página 1de 124

MANUAL DE TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO EXPRESSÃO

NÃO VERBAL
ÍNDICE
ÍNDICE .......................................................................................................................................................... 0
1. INTRODUÇÃO ..................................................................................................................................... 1
2. EXPRESSÃO PLÁSTICA ........................................................................................................................ 2
3. EXPRESSÃO PLÁSTICA NA CRECHE ..................................................................................................... 6
4. IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO E DA EXPRESSÃO NÃO VERBAL NA 1ª INFÂNCIA ..................... 9
5. DESENVOLVIMENTO DA GARATUJA ................................................................................................ 10
6. O MEIO E O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO ............................................................................. 13
7. GARATUJA COMO REFLEXO DO DESENVOLVIMENTO..................................................................... 14
8. MOTIVAÇÃO ARTÍSTICA ................................................................................................................... 15
9. A ARTE INFANTIL .............................................................................................................................. 18
10. TÉCNICAS DE EXPRESSÃO PLÁSTICA APROPRIADAS AO JARDIM-DE-INFÂNCIA............................. 20
11. CORES PRIMÁRIAS/ CORES SECUNDÁRIAS ...................................................................................... 23
12. TÉCNICAS DE PINTURA APROPRIADAS AO JARDIM DE INFÂNCIA .................................................. 24
13. RASGAREM DE PAPEL E COLAGEM .................................................................................................. 46
14. COLAGEM DE MASSAS E GRÃOS ...................................................................................................... 47
15. ACTIVIDADES COM MASSA/ GESSO/ PASTA DE PAPEL ................................................................... 48
16. MARIONETA/ FANTOCHES ............................................................................................................... 52
17. SILHUETAS ........................................................................................................................................ 76
18. ARTES DECORATIVAS ....................................................................................................................... 78
19. DOBRAGENS ..................................................................................................................................... 79
20. DISFARCES E MÁSCARAS ................................................................................................................ 123
1. IDEIAS CRIATIVAS APROPRIADAS AO JARDIM-DE-INFÂNCIA ....................................................... 125
2. IDEIAS PARA PLACARES DE CRECHES E JARDINS-DE-INFÂNCIA .................................................... 135
1. INTRODUÇÃO

“Durante muito tempo, a criatividade não foi considerada nas escolas, foi posta
de lado, foi marginalizada, foi observada como uma actividade exclusiva de seres
especialmente dotados ou privilegiados.
A escola de hoje procura estimular no aluno a criatividade, o prazer da
descoberta, o espírito e a capacidade de intervir pelos seus próprios meios, consoante
as situações que se lhe deparam.
A criatividade desperta-se através do fazer, da experimentação constante. A
criatividade apela para uma pedagogia não directiva, ou pelo menos, flexível e aberta,
que permita que seja a própria criança a descobrir o seu modo de agir e de se exprimir,
bem como o material e a técnica que melhor se adaptam à sua expressão pessoal.
…ora, nas actividades espontâneas, como a pintura livre, o tema não é dado,
nem imposto, nem necessariamente obrigatório, nem tão pouco unidade de medida
ou denominador comum para a apreciação do trabalho realizado. Esses limites
condicionariam a própria liberdade de expressão, sendo esta faculdade que importa
estimular e desenvolver. Assim, a criança é livre de escolher o seu tema e fá-lo
naturalmente, visto que o tema está sempre nela (são as suas aspirações e
preocupações predominantes), exprimindo-o ludicamente, ao agrado da sua própria
imaginação. Por vezes, um pormenor plástico (uma cor, uma linha) e pretexto para
desenvolver uma pintura que acaba por narrar uma pequena história ou exprimir em
imagem plástica um estado emocional de alegria, de tristeza ou de serenidade.

Eurico Gonçalves in A Arte Descobre a Criança, Raiz Editora, Lda, 1991

1
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
2. EXPRESSÃO PLÁSTICA

A Expressão Plástica é, muitas vezes, compreendida com prejuízo evidente do


conceito exacto que a mesma deve ter. Com frequência, se relaciona o termo plástico
em execução e registo gráfico, com trabalhos de aplicação prática, colagens,
picagens,…
Distinguiremos, portanto, de modo sumário, a expressão plástica e a actividade
manual com ou sem interferência plástica.
A dobragem de papéis, a picotagem, o recorte, a costura, a iniciação à escrita,
utiliza processo de execução manual. Quando utilizamos no jardim-de-infância visam,
fundamentalmente, o desenvolvimento de uma coordenação viso-motora e, embora
não costume ser referido, a habituação das crianças a uma atitude de docilidade e
disciplina em actividades calmas.
Actividades deste tipo, embora utilizem a mão, não podem considerar-se como
expressão plástica.
Em estudos sobre a psicologia infantil ou mais particularmente sobre as
motivações da criação livre infantil, vê-se da necessidade de deixar a criança exprimir-
se tal como ela é.
O manejo dos dedos como utensílios, do lápis, do pincel, em idade pré-escolar,
é tão espontâneo como a atitude de observar ou o gesto para expressar.
Da observação, dos contactos, da sua relação com o mundo, vai a criança a
criança reter uma visão pessoal e inacessível a qualquer outro.
Ao registo gráfico chamaremos expressão plástica e nela poderemos também
incluir o registo manual, em qualquer material de modelação, quando não tenha
havido:
 pretensão de sugerir ideias exteriores aos interesses imediatos da criança;
 acerto de formas;
 completar de cenas;
 aferimento de valores classificados ou comparativos – até os de simples
verbalização.

2
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
Aos 5 – 6 anos, a criança já teve oportunidade de se manifestar, de modo
próprio, em vários domínios e a quem se reconhece lugar de existência nas decisões,
sabe já organizar as suas preferências.
O jardim-de-infância será um local onde ela vai progredir na sua evolução,
dependendo dos seus próprios meios e dos estímulos resultantes do convívio num
sistema escolar.
Aos 5 – 6 anos, a criança, que foi privada de experimentação, vai sofrer uma
alteração profunda ao integrar-se numa turma de pré-escolar que corresponda ao
nível das suas capacidades e, consequentemente, uma adaptação que lhe permita
atingir a expressão adequada.
Posteriormente, ela conseguirá tanto quanto a criança do primeiro caso, mas
irá requerer, um certo tempo, antes que comece a manifestar-se.
A atitude do adulto-educador será fundamental na garantia da validade das
interpretações da criança e modos de as experimentar.
Facilmente se compreende que se ministrem conhecimentos, se esclareçam
aspectos, se facultem vivências, mas não se podem induzir registos de sensações nem
conduzir relatos das mesmas.
A expressão plástica vai ser a da criança – e só ela – sem interferências de
gestos correctos, ainda que justificados numa boa intenção.
Sabemos que o início da aprendizagem se faz através da experiência pessoal.
Chamou Luquet ao registo gráfico próprio de cada criança – TIPO.
O desenhar, o pintar, o manejar, a criação pelo grafismo, a criação pela forma,
correspondem a um meio de expressão individual e própria, tal como é o ritmo, o
cálculo ou outra actividade intelectual mas nuns mais desenvolvido, segundo a via que
escolheram, noutros não desabrochando, porque o processo de experimentação ou o
acesso a ela foi limitado.
A criança vive de maneira muito espontânea e espontaneamente se manifesta,
por meio de linguagens que para o adulto avisado serão de leitura fácil.
O grafismo infantil reflecte aspectos de desenvolvimento intelectual, evidencia
capacidades motoras ao nível da mão e do braço mas, é reflexo de uma personalidade
intimamente ligado às vivências emocionais adentro de características evolutivas.

3
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
Sabemos que há esquemas-tipos constantes no processo do grafismo (os
círculos, os quadrados, a figura humana, a casa, o sol, …) e que a relação e o
tratamento, entre esses elementos é, cada criança, original. Ela não copia. Cria. Quer
isto dizer que inventa segundo a sua natureza, segundo o seu sentir, segundo uma
síntese mental, fala-nos, graficamente, daquilo que a ocupa. A cada criança
corresponderá uma natureza própria com uma exteriorização também própria. Os
educadores habituados a um grupo infantil, sabem atribuir a uma folha preenchida,
graficamente, à criança que a executou.
O manuseio é gesto fundamental para a experimentação, para a expressão que
se segue.
No campo plástico de uma actividade sentida ludicamente, vai a criança deixar
registo gráfico que corresponde a uma linguagem específica. Necessitará de apoios
que lhe facilitem um natural evoluir:
 Garantia do valor dos seus conhecimentos, suas emoções e consequentes
manifestações;
 Confiança – a criança pequena não sabe analisar mas sente quando o adulto
rodeia a verdade.
O desenho, a pintura, poder-se-ão considerar como meios de expressão mais
completos do que outras técnicas plásticas. Permitem a transposição para o papel em
forma e cor, de vivências infantis, com um mínimo de esforços, sem que a quando o
adulto rodeia a verdade.
Será importante considerar que a criança se expresse verbal, corporal,
melodicamente, no seu dia-a-dia, sem necessitar de outros meios para além dos que
dispõem em si. Para que a linguagem plástica se manifeste, é necessário que se faculte
materiais. As ocupações serão aquelas que a criança pretender dentro da
acessibilidade disponível.

4
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
A organização de uma tarefa de uma tarefa geral, a ocupação a nível do grupo
pode, em certas condições não permitir uma actividade individualizada. Mas terá que
facultar-se a substituição na altura ou a garantia da execução, em tempo muito
próximo, já que, um desejo de expressão infantil deverá ser considerado com toda a
atenção pois que é reflexo de uma necessidade de exteriorização e, no caso da
expressão plástica, deixa um registo, após o gesto.

In: “Educação Pré-escolar”


Ministério da Educação e Cultura
Secretaria de Estado do Ensino Básico
e Secundário.

5
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
3. EXPRESSÃO PLÁSTICA NA CRECHE

Educar pela arte é partilhar com as crianças universos sensoriais e


promove as suas múltiplas linguagens expressivas.

Todos sabemos hoje que a criatividade não se ensina nem se aprende nos
livros, mas com a prática diária e reflexiva de todas as formas de expressão, de todas
as suas linguagens, a par com o desenvolvimento precoce de uma imaginação
transformadora e transgressora que vai convertendo o ser humano num indivíduo
crítico, capaz de transformar o seu meio.
“A criança expressa-se desde que nasce”, diz Herbert Read, e nesta fase, as
crianças realizam actividades que implicam o corpo, a palavra e os sentidos, que são
nitidamente expressivos e desenvolvem a criatividade através das diferentes
linguagens de comunicação que o ser humano possui.
Lorens Malaguzzi, pedagogo e jornalista italiano, criador dos famosos Centros
de Creche e jardim-de-infância de Regio Emilia, em Itália, diz-nos que o ser humano
tem mais de cem linguagens para poder expressar-se, e o processo parai r
desenvolvendo estas linguagens começa nos primeiros anos de vida.
Uma dessas cem linguagens é a plástica; as outras correspondem à dança, ao
teatro, à literatura e à música. Se observarmos a criança durante o jogo, constatamos
que desde o momento em que deixa uma marca com os seus dedos, ou pega num
pincel, num bocadinho de esponja ou num pedaço de massa, começa a aperfeiçoar a
sua motricidade fina e cada vez a vai ajustando mais à sua necessidade de agir,
explorar, perceber, pensar e sentir; e sabemos que as experiências destes primeiros
anos atingem o seu ponto máximo de expressão através da linguagem da plástica.
Mediante a exploração e a manipulação de diferentes materiais, acriança
constrói as primeiras representações: forma, cor, tamanho, espaço, tempo, …
expressa-se e comunica por meio de múltiplas linguagens, e vai formando
representações mentais que lhe permitem a generalização de dados e de informações,
começando desta maneira a sistematizar o aprendido.

6
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
Pintar com água, explorar diferentes massas, amassar papéis, deixar marcas no
barro… são acções que realiza com objectos e materiais e que se convertem
progressivamente em actividades criadoras.
Brinca espontaneamente, e o contacto com estes materiais levam-na a explorar
e a investigar as suas propriedades. Com uns poderá modelar, triturar, escorrê-los
entre os seus dedos e até chegar a modificar a sua forma primitiva; com outros deixará
marcas, uma marca de si mesma, da sua personalidade, e irá despertando a sua
criatividade.
Qual será, então, a intencionalidade desta busca?
Poder dominar e submeter os materiais aos seus desejos e necessidades.
O prazer que sente, imerso nestas acções, transmite-lhe sensações de “poder”
que lhe pedem “mais” e “melhores” acções, a partir de um jogo espontâneo, que
aparece só, e desde idades muito precoces.
Porque o importante para a criança é a criatividade, o jogo pelo jogo, em si
mesmo.
E é fundamental nesta etapa da sua educação que a elaboração do produto, o
processo em si mesmo, é o que mais compromete a criança, não o resultado.
A aproximação desde tenra idade à linguagem da plástica permitirá à criança ir
ampliando os seus esquemas de pensamento de acordo com o que compreende e num
tempo cronológico próprio.
Um tempo fora do tempo, um tempo pleno de silêncio, de largas pausas, um
tempo interior, só para ela.

Conclusão
A manipulação e experiência com os materiais, com as formas e com as
cores permite que, a partir de descobertas sensoriais, as crianças desenvolvam
formas pessoais de expressar o seu mundo interior e de representar a realidade.
A exploração livre dos meios de expressão gráfica e plástica não só contribui
para despertar a imaginação e a criatividade dos alunos, como lhes possibilita o
desenvolvimento da destreza manual e a descoberta e organização progressiva
de volumes e superfícies.

7
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
A possibilidade de a criança se exprimir de forma pessoal e o prazer que
manifesta nas múltiplas experiências que vai realizando, são mais importantes
do que as apreciações feitas segundo moldes estereotipados ou de
representação realista.

Premissas fundamentais a ter em conta


 As técnicas são meios para chegar a um fim.
 Partir dos conteúdos curriculares seleccionados e, a partir deles,
escolher as técnicas.
 Deve começar-se uma técnica quando já estiverem adquiridos hábitos
de trabalho e de higiene.
 Poucas técnicas, muitas vezes, mas sobre suportes diferentes e com
elementos que deixem diferentes marcas.
 Crianças de pé: em superfícies verticais ou horizontais, sobre mesas
largas ou uma por detrás da outra.
 Crianças de pé: em superfícies verticais ou horizontais, sobre mesas
largas ou uma por detrás da outra.
 Crianças sentadas: no chão quando a técnica não seja pintura, para
evitar deslocações durante o trabalho.
 Realizar actividades individuais e de grupo.

Para começar a trabalhar


 O diagnóstico do grupo e das possibilidades de cada criança. Desta
maneira não frustraremos as crianças, nem nos frustraremos a nós ao
não conseguir levar até ao fim alguns trabalhos.
 Cada educador saberá quando o seu grupo está preparado para começar a
tomar contacto com os diferentes materiais da plástica.

8
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
4. IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO E DA EXPRESSÃO NÃO VERBAL NA 1ª INFÂNCIA

Primeiros anos de vida: vitais para o desenvolvimento da criança.


Estabelecimento de pontes de aprendizagem.

ARTE – Importante para o desenvolvimento

Interacção meio Resultado: Aprendizagem


criança

Início: 1º Riscos no papel


1º Contacto com o meio através dos sentidos e relacionar experiências
sensoriais

Garatujas – A partir dos 18 meses


- Começo da expressão

9
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
5. DESENVOLVIMENTO DA GARATUJA

1º - Traços desordenados
2º - Traços com algum conteúdo e sentido reconhecível para adultos
3º - Imagem visual tem um notável desenvolvimento (4 anos)

Três categorias de garatujas


1. Desordenada
2. Controlada/ orientada
3. Com nome

Garatuja Desordenada
18 Meses / 2 anos
Traços sem sentido
 Diferentes direcções
 Pode haver repetição
 Resultados acidentais
 Diferentes modos de segurar o lápis
 Movimentos amplos
 Não há ainda desenvolvimento muscular
 Garatujas não transmitem o meio circundante
 Garatujas não têm a ver com o desenvolvimento físico e psicológico
 Traçar é agradável – actividade sem estética
 Não há controlo visual nem motor
 Não devem dar modelos para as crianças copiarem – elas não conseguem
 Devem interessar-se por este meio de comunicação e expressão da criança

10
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
Garatuja Controlada
3 Anos
 Garatujas mais elaboradas
 Copia círculos e não quadrados
 Traços: com trajectória mais ou menos definida, 2 vezes mais largos,
horizontais e verticais
 Desenha toda a página
 Utiliza vários métodos para segurar o lápis
 Aquisição de preferências manuais
 Controlo dos movimentos (visual e motor)
 Já há alguma relação com os elementos do ambiente
 Não devem chamar a atenção para alguns pormenores do desenho da
criança
 Devem participar no seu entusiasmo de desenhar

Garatuja com Nome


4 Anos
 desenhos bem distribuídos por toda a página acompanhados de descrição
verbal começa a dar nome às garatujas
 não há ideia pré-concebida do que vai desenhar – explorar traços no papel
 há alguma intenção de relacionar o desenho a objectos
 a dedicação ao desenho mais tempo a experimentar
 pensamento mais imaginativo
 retenção visual – movimentos relacionados com o mundo que o rodeia (tacto,
visão, audição, gosto)
 traços circulares e longitudinais
 devem aperceber-se que a criança representa o que para ela é real – tem
interpretação própria das garatujas
 devem transmitir confiança e entusiasmo

11
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
O Significado da Cor

Garatuja – actividade motora


Movimentos sem estética – satisfação
Controlo visual das linhas
Relação das linhas com o mundo

Cor – papel secundário na etapa da garatuja, afasta a concentração da criança nas


garatujas – joga apenas com cores

Deve-se optar por lápis pretos ou brancos

Na etapa da garatuja com nome:


 usa cores com significados distintos
 distingue as cores, mas sem saber os seus nomes – primeiro passo para a
percepção das cores

Na etapa da garatuja – pintura é uma experiência mecânica, faz parte do


processo da garatuja, é agradável para a criança, primeiro é exploratória. Pode
significar que pintam segundo a disposição física das cores, algo na etapa da garatuja
com nome.

12
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
6. O MEIO E O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO

Crianças com 18 meses

 Expressão do corpo e da voz – meio rico – desenvolvimento é rápido


(jogos, mobiles)
 Interacção com o ambiente – favorece a aprendizagem

Jardim-de-infância/ casa
 Actividades artísticas – barro, tintas, desenho
 Interacção com o meio – através dos sentidos – desenvolvimento de todos os
níveis
 Estímulos dos pais educadores – interesse e apoio

Arte – solução para problemas de desenvolvimento das crianças


Criança – produzir algo por si própria e com valor

Estímulos – descobrir e elaborar as suas possibilidades de desenhar. Explorar


sensações distintas (quente e frio, duro e mole…) através da arte.

Interacção com o meio – desenvolvimento das actividades (motora, preceptora,


manipuladora, cognitiva). Observação e experiências com materiais vindos do meio.
Tornar a arte atraente para um melhor desenvolvimento afectivo.

13
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
7. GARATUJA COMO REFLEXO DO DESENVOLVIMENTO

Arte – Reflexo das criações do indivíduo perante o ambiente.


Reflexo do desenvolvimento afectivo e físico da criança (2 aos 4 anos)
Idade pré-escolar – consegue identificar formas

1ª Garatujas
 Actividade sem estética
 Linhas e elos ao acaso
 Linhas repetidas – traço em particular
 Cria configurações completas
 Crianças muito pequenas captam primeiro a dimensão vertical depois a
horizontal e finalmente a diagonal (cerca dos 5 anos)
 Aos 3 anos copiam, mas não um quadrado (cerca de 4 anos)
 Idade pré-escolar – consegue identificar formas

Diferentes níveis de garatuja – transformações físicas e psicológicas


Crianças abaixo ou acima dos níveis normais de desenvolvimento da garatuja:
 Problemas
 Retrocesso na expressão
 Progressão mais rápida do desenvolvimento

Interpretação da garatuja
 Melhor compreensão das crianças
 Manifestação dos sentimentos e inibições das crianças (às vezes nem sempre)

Garatuja deve ser encarada como uma fase do desenvolvimento infantil.

14
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
8. MOTIVAÇÃO ARTÍSTICA

Nas 1ª etapas da garatuja não é necessário motivação, é apenas necessário


materiais apropriados.
Tempo a desenhar
 2 Anos – poucos minutos
 3 Anos – 15 minutos
 4 Anos – 30 minutos

O educador deve motivar a criança para o desenho.

Causas do desinteresse para o desenho


 Não motivação dos pais
 Ansiedade e medo da criança

Estimular a criança para que o desenho seja uma actividade tentadora


 1º - Dar uma bola de massa ou plasticina
 2º - Dar lápis de cor

Estimular a relação
 Garatuja e meio
 Pensamento imaginativo e garatuja

Compreensão do adulto – dar independência e tornar a criança responsável


para o seu trabalho.
Crianças mais criativas garatujam independentemente.
Crianças menos criativas copiam os movimentos e desenhos dos outros – fazem
perguntas sobre o material e a forma de o fazer.
Todas as crianças deviam ser motivadas para o desenho (processo de
expressão)

15
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
Materiais Artísticos
 Adaptados a cada idade
 Devem estimular as expressões espontâneas
 Devem facilitar a expressão
 Um material novo deve ser analisado antes de ser dado à criança

Materiais Riscadores
 Pastel/ lápis de cera
 Lápis de cor
 Giz
 Aguarelas – tendem a escorregar e a misturar-se, a criança não consegue
controlar os momentos
 Lápis comum – não desliza facilmente, quebra facilmente

Material de Apoio
 Papel branco ou de cor clara
 Diários velhos
 Papeis de embrulho
 Papéis de parede – ásperos a tinta desliza facilmente

Outros Materiais
 Material tridimensional
 Não devem ser mole nem duros
 Deve ser consistente

Garatuja desordenada – golpes e amassadura sem intenção.


Garatujas controladas – bolas e bolinhas
Garatuja com nome – dá nome às formas que executa

16
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
Consistentes para não escorregar
 Superfície horizontal do papel
 Pode utilizar-se um cavalete para suporte do papel
 Papel grande e absorvente
 Pincel com 18 mm de largura e cabo pouco largo

Com papel reciclados


 Permitem familiarização com cor e textura
 Conveniente para as crianças na idade da garatuja
 Experiências visuais e motoras

17
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
9. A ARTE INFANTIL

3 Meses – exploração do meio


– Meios de comunicação

6 Meses – 1º fonemas: má, tá, pá


– Emoções: birra, alegria, dor, “beicinho”

12 Meses – primeiros passos


– Relações afectivas – distinguir as pessoas – ser sociável
– Agarrar num lápis – traços sem significado

18 Meses – risca intensamente – curvas, riscos – 1ª manifestação gráfica da criança


– Percepção visual e gesto – prazer

“Traço fino, suave, hesitante, curvilíneo, impetuoso, forte, rectilíneo, anguloso,


ocupando toda ou parte da folha, são características que se estudam nas garatujas”.

Jogo – crianças rabiscam papel à vontade, actividade com funções psicológicas


facilita: percepção, controlo manual, execução e integração psicomotoras.

2 Anos – caminha só, sobe degraus, tenta vestir-se só


– Progressos na linguagem
– Surge a garatuja

3 Anos – esboço da “figura isolada”


– Risca para reproduzir e representar os objectos que a rodeiam
– Formas redondas – figura humana
– Associação entre: regras gráficas e representação interiorizada impedida
– Auge da garatuja

18
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
A criança quer comunicar – desenhar – copiar o adulto

4 Anos – egocentrismo – criança quer ser o centro do mundo


– Controlo visual – figura humana incompleta

5 a 6 anos – figura humana com precisão – formas duras e convencionais


– Adopção de um modelo favorito

O jardim-de-infância deverá ser:


 Meio de jogos e exercícios
 Permite à criança integrar-se no colectivo
 Permite à criança ocupar, dentro desse meio, diversas situações
 Aprende a fazer figuras humanas
o Coloca-se em diferentes relações e no seu mundo de vivências
o Liga-as a certos objectos o que a criança não consegue verbalizar

Desenho traduz: desejos, interesse, sentimentos, emoções….revelam evoluções,


situações de depressão, conflitos, frustração, adaptação e integração social.

7 a 9 anos – desenhos lógicos e comunicativos


– surge o perfil
– detalhes e pormenores decorativos

9 a 10 anos – desenhos de observação

10 a 14 anos – desenhos convencional

15 anos – adolescência
Raparigas – formas graciosas, beleza e cor
Rapazes – técnica e mecânica

19
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
10. TÉCNICAS DE EXPRESSÃO PLÁSTICA APROPRIADAS AO JARDIM-DE-INFÂNCIA

Digitinta
A Digitinta é uma técnica de expressão plástica, que consiste na mistura de
água, farinha e corante, permitindo a realização de trabalhos em que a criança explora
a textura e a cor, desenvolvendo a motricidade fina. Ou seja, é uma técnica de que as
crianças “desenham” e “pintam” com os dedos. Além dos dedos, podemos utilizar
também para pintar, as mãos, os punhos, os cotovelos, os pés,….
São actividades de execução individual ou colectiva (cada criança pode
trabalhar com o seu papel ou várias crianças utilizando um papel comum).
Permite inúmeras experiências
 Trabalha a componente sensorial
 Estimula a imaginação e criatividade, através do lúdico
 Permite a descarga emocional e motora
 Satisfaz a necessidade que a criança tem em manusear e sentir texturas
diferentes
 Adquire destreza manual
 Enriquece conhecimentos das noções: forma, espaço, dimensão, volume,
resistência, consistência, peso e equilíbrio

20
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
Pintura com Esponja e Pincel
Um pincel leve e médio para “brincar” com água (pintar) sobre o chão, por
exemplo, sobre uma parede ou papel que deixe marca ao humedecê-lo. Se possível,
trabalhar de pé, na parede ou com a mesa como limite, e com papéis muito grandes,
que lhe permitam movimentos amplos, inclusivamente caminhar enquanto trabalha.
Deixar que utilizem livremente as suas mãos sem indicar o uso de uma ou outra… ou
das duas. Podem trocar o suporte e o objecto para deixarem marca; podem trocar o
espaço vertical pelo horizontal.
 Desenvolve a motricidade fina
 Exploração do espaço
 Actividade projectiva de si, de noção do seu próprio corpo
 Habilidade manual
 Representações matemáticas (quantidades, representações de objectos).

Desenho
Podemos dar à criança ceras ou giz húmido para desenharem sobre papeis,
caixas, objectos de diferentes tamanhos, cores e texturas.
 Desenvolve a imaginação, associação de ideias, capacidade criativa e
memória
 Noções de cor, forma, tamanho, resistência, consistência, textura e
equilíbrio
 Através do desenho a criança exprime-se, diverte-se e comunica

Massa de cores ou Barro


 Através da manipulação, a criança desenvolve a coordenação visual e
motora
 Imaginação, atenção e persistência
 Adquire destreza manual – controlo manual
 Enriquece os conhecimentos das seguintes noções: profundidade,
dimensão, volume e textura
 Permite descarga emocional e motora
 Proporciona divertimento

21
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
Receita: Farinha, água, óleo, corante alimentar ou guache e sal grosso. O sal faz com
que o trabalho final da criança possa ser guardado, evitando que apodreça com
facilidade. Amassar tudo até formar uma bola que não se cole às mãos.
Vantagens
 Tem uma consistência mais mole que a plasticina
 É colorida
 É económica
 Pode envernizar-se depois de seca
Inconvenientes
 Para as crianças pequenas torna-se perigoso, pois têm tendência a meter
na boca. Contudo trabalhando em pequenos grupos haverá mais controle
 Quando se amassa muito a humidade das mãos faz com que a massa
comece a colar, basta acrescentar mais um pouco de farinha para resolver o
problema
Atitude educativa
 Deixar em primeiro lugar a criança explorar a massa à vontade (sem formas
e sem grandes exemplos e explicações);
 Não impor que a criança faça algo em concreto, deixar a sua imaginação
voar.
 É importante que seja uma actividade frequente e não esporádica
 Não desmanchar logo quando a criança termina, deixar exposto na sala
para observação e sempre que possível enviar para casa a carimbagem no
papel

22
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
11. CORES PRIMÁRIAS/ CORES SECUNDÁRIAS

Existem algumas cores que misturadas resultam noutras cores ou noutras


tonalidades. A luz é imprescindível para a percepção da cor. Por exemplo, se estiver
tudo escuro vemos tudo preto.
Existem cores:
Primárias - são aquelas que são puras, que não as podemos fazer… estas cores
não se podem obter-se a partir de outras
 Vermelho
 Azul
 Amarelo
 Preto
 Branco

Secundárias - cores obtidas a partir da mistura de cores primárias


 Vermelho + azul = violeta
 Amarelo + vermelho = laranja
 Azul + amarelo = verde

É importante saber que, em geral, se acrescenta branco a uma cor para a


aclarar, e acrescenta-se preto para a escurecer.
Há excepções, como no caso do amarelo + negro = verde azeitona, e outros casos
em que, embora a cor se aclare, recebe uma denominação diferente, como por
exemplo: negro + branco = cinzento e vermelho + branco = rosa.

Curiosidade:
Há pessoas que só vêem algumas cores, a estas pessoas chamadas daltónicas. O
olho possui 3 tipos de células, que permitem diferenciar as cores entre si: uma delas é
sensível à luz vermelha, outra à verde e outra à azul. Essas 3 cores combinadas em
maior ou menor intensidade resultam numa infinidade de tonalidades. O olho
daltónico, tem falta de uma ou, em casos mais raros, de dois tipos de cones. Por isso, o
que a maioria das pessoas.

23
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
12. TÉCNICAS DE PINTURA APROPRIADAS AO JARDIM DE INFÂNCIA

24
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
25
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
26
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
27
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
28
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
29
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
30
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
31
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
32
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
33
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
34
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
35
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
36
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
37
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
38
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
39
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
40
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
41
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
42
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
43
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
44
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
45
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
13. RASGAREM DE PAPEL E COLAGEM

46
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
14. COLAGEM DE MASSAS E GRÃOS

47
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
15. ACTIVIDADES COM MASSA/ GESSO/ PASTA DE PAPEL

48
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
49
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
50
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
51
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
16. MARIONETA/ FANTOCHES

52
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
53
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
54
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
55
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
56
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
57
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
58
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
59
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
60
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
61
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
62
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
63
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
64
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
65
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
66
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
67
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
68
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
69
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
70
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
71
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
72
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
73
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
74
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
75
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
17. SILHUETAS

76
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
77
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
18. ARTES DECORATIVAS

78
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
19. DOBRAGENS

79
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
80
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
81
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
82
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
83
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
84
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
85
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
86
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
87
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
88
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
89
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
90
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
91
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
92
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
93
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
94
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
95
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
96
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
97
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
98
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
99
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
100
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
101
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
102
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
103
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
104
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
105
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
106
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
107
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
108
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
109
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
110
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
111
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
112
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
113
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
114
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
115
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
116
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
117
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
118
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
119
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
120
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
121
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908
122
Rua da Carreira, n.º 174 – 1º D. 9000-042 Funchal Site:www.formarmais.com e-mail:geral@formarmais.com
Telefone/ Fax: 291 602 922 TMN: 927578637 Vodafone: 914789908