Você está na página 1de 4

CURSO DE MUSICALIZAÇÃO PARA EDUCADORES

CONSERVATÓRIO DRAMÁTICO E MUSICAL “DR. CARLOS DE CAMPOS”, DE TATUÍ

RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Nome do aluno: Inty Oliveira Almeida

Professora responsável: Shirlei Escobar Tudissaki

Turma: (2ª feira)

Apresentação: Aula observada do docente Antônio Carlos Camilo formado pelo

Conservatório Dramático e Musical "Dr. Carlos de Campos" de Tatuí em violão

erudito, formado em licenciatura em educação musical pela UNIMES, 22 anos de

idade.

Descrição do local: Atividade no Polo do "Projeto Guri" Itapetininga, Espaço conjunto com o CESIM (Centro Social Irmã Madalena). Sala ampla com os materiais necessários para a aula: Estantes, cadeiras, apoios para o pé, lousa pautada.

Trabalho de campo: Dia 17/05/2016, observação e entrevista com o docente.

Turma A:

Descrição da turma: Nove crianças de 9 aos 17 anos, turma de iniciantes com leitura musical de uma oitava, iniciando em sol segunda linha. O professor inicia o trabalho com a turma A afinando os instrumentos com as crianças em fila. Relembra alguns combinados com relação a comportamentos:

Evitar o barulho, prestar atenção.

- Explica formula de compasso para uma das alunas que deseja tocar os acordes como acompanhamento pois já está mais avançada.

- Corrige a postura de uma das alunas, exemplificando vícios. As crianças trabalham

a escala de Sol Maior para fixar leitura na pauta, porém o docente entra na questão da leitura de notas nas linhas e espaços suplementares.

- Músicas trabalhadas: Quase uma canção - Henrique pinto, para três violões, com 3 notas (MI, FA, SOL), usando figuras rítmicas mínimas e semínimas.

Onda vai, Onda vem - Domínio Público

Turma B Descrição da turma: Alunos dos 10 anos aos 18 anos. Leitura mais avançada com noção de duração rítmica, duração de 60 minutos.

- Músicas trabalhadas: Tema folclórico, Frére Jacques (Arranjo para três violões:

Allan Plens)

Uso de figuras rítmicas: Mínima, Semínima e Colcheia.

Docente exemplifica técnicas de posição de mão direita como metálico e dolce para melhor execução da melodia e técnica de arpejo para polegar, indicador, médio e anular.

- Berceuse Op.49, Nº4 (Johannes Bramms), Adaptação de Antônio C. Camilo para três violões. Formula de compasso 3/4 com uso de figuras pontuadas.

- La bamba (Ritchie Valens), as crianças falam as notas iniciais para entenderem a entrada que possuí dois tempos e meio de

Acordes maiores de C, F, G

Turma C

Descrição da turma: Alunos dos 15 aos 17 anos, avançados. Duração de 90 minutos

Análise dos acordes da música "O caderno" (Toquinho) adaptação para dois violões de Antônio Carlos Camilo. Técnica de dedo guia para notas que possuem distâncias consideráveis e mudanças de posições.

Exercícios de leitura vertical para auxiliar leitura de acordes na partitura. Músicas

trabalhadas: Billie Jean (Michael Jackson) Arranjo para 4 violões: Antônio Carlos

Camilo

Leitura rítmica de figuras pontuadas, colcheia, semicolcheia e de até duas oitavas.

Pontos positivos: O docente é paciente e possuí grande entendimento do que

propõe musicalmente.

Pontos e sugestões para melhora: Organização para melhor proveito do tempo. A

didática não é eficaz e usa de palavras complexas para entendimento das crianças.

Diminuir a exigência para com crianças e variação na abordagem dos assuntos para

melhor entendimento das crianças.

Entrevista:

Há quanto tempo ministra aulas para grupos de violões?

- Eu ministro aulas aulas coletivas de violões há dois anos.

Quais principais métodos pedagógicos utilizados para ensino? - Não tenho um método definido de acordo com determinado autor, porém tenho um método próprio que pode ser mudado a qualquer momento, caso eu entenda que é necessário. Minha formação em violão é baseada na escola europeia, com um viés mais tradicional, porém não utilizo esta metodologia em minhas aulas. Prefiro trabalhar alguns elementos musicais através de determinadas músicas e estas músicas não precisão ser necessariamente do meu gosto, mas sim do meio dos alunos para que haja uma aprendizagem significativa. Dou muita importância a postura e forma de tocar o violão, pois acredito que nunca é demais evitar possíveis problemas de saúde física em decorrência disso. Assim, baseado na experiência coletiva busquei criar meu método, porém me baseio em métodos como "Iniciação ao Violão " de Henrique Pinto, Encanto das Cordas de "Hiclei Bolina" entre alguns pensamentos de Call Orff

e Dalcroze por exemplo.

Qual seu objetivo com o ensino coletivo de violão?

Meu objetivo com o ensino do violão é dar condições para os alunos entrarem no universo da música criativa e também formal, visando seu crescimento moral e intelectual no universo musical e sociocultural.

Usa de metodologias diferentes para turmas com diferenças de idade? - Sim, procuro orientar os alunos da forma própria, dando diferentes "papeis" no desenvolvimento de uma determinada atividade musical, assim, cada grupo de alunos têm uma determinada dificuldade de acordo com sua idade (geralmente), mas não a utilizo como critério fundamental. Para mim, a idade não é a única forma de dar situações com maior ou menor dificuldade, há também o caráter do meio que é tão importante quanto, assim existem alunos mais velhos em turmas mais iniciantes do que em turmas avançadas.

Considerações finais: Apesar do docente ter exemplificado na entrevista que usa de aplicações ORFF e Dalcroze, durante a observação não foi percebido o uso de nenhuma das didáticas citadas, a não ser o modelo tradicional de professor e aluno. O docente possuí grande potencial, porém devido ao pouco tempo ministrando aulas ainda encontra dificuldades para aplicar conteúdos de forma coerente, lúdica e eficiente.