Você está na página 1de 11

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP

AS AVALIAÇÕES, AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS E A QUALIDADE DO


ENSINO.

São Paulo
2017.
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP
Andrielle Fernanda A. da Silva D3707E-7
Mércia Marinho Andre D42776-8

PROJETO ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVICIONADA – 1º PERÍODO

Trabalho apresentado como requisito da


disciplina APS – 1ºSemestre, mediado pela
Profª.Eloisa Passos, para composição da
nota do primeiro Semestre do curso de
Pedagogia .

São Paulo
2017.
AS AVALIAÇÕES, AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS E A QUALIDADE DO
ENSINO.

INTRODUÇÃO

Com o propósito de melhores resultados na qualidade de ensino obteve a


necessidade de um sistema de avaliação que auxiliem na promoção e na
manutenção da educação, para assim promover ações que venham melhorar o
constante aprimoramento da qualidade do ensino oferecido a esses estudantes é o
objetivo dos profissionais.
Além do sistema de avaliação estadual, o Saresp, é do principal indicador do
ensino paulista, o Idesp, os alunos das escolas estaduais paulistas também
participam de avaliações federais, como o SAEB e a Prova Brasil, as quais os
resultados são utilizados na composição do Índice de Desenvolvimento da Educação
Básica (Ideb), indicador nacional de qualidade de ensino.

SARESP
O Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp)
foi criado em 1996. Desde então, o programa avalia o sistema de ensino paulista
com a intenção identificar o rendimento escolar dos alunos dos ensinos
Fundamental e Médio os fatores que interferem nos seus desempenhos e corrigir
possíveis distorções no sistema de ensino. A participação no Saresp é obrigatória
para todas as escolas estaduais. A participação das demais redes de ensino
(municipal e particular) é viabilizada por meio da adesão.

IDESP
O Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo é um indicador
de qualidade das séries iniciais (1ª a 4ª séries) e finais (5ª a 8ª séries) do Ensino
Fundamental e do Ensino Médio

SAEB

Criado em 1988, o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) é


uma ação do Governo Brasileiro, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Estudos e
Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – Inep, na sua Diretoria de Avaliação da
Educação Básica – Daeb, sendo um dos mais amplos esforços empreendidos em
nosso País no sentido coletar dados sobre alunos, professores, diretores de escolas
públicas e privadas em todo o Brasil. O Saeb é aplicado a cada dois anos, desde
1990 e avalia o desempenho dos alunos brasileiros da 4ª e da 8ª séries do ensino
fundamental e da 3ª série do ensino médio, nas disciplinas de Língua Portuguesa.

PROVA BRASIL

A Prova Brasil e o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) são


avaliações para diagnóstico, em larga escala, desenvolvidas pelo Instituto Nacional
de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC). Têm o objetivo de
avaliar a qualidade do ensino oferecido pelo sistema educacional brasileiro a partir
de testes padronizados e questionários socioeconômicos.

Nos testes aplicados na quarta e oitava séries (quinto e nono anos) do ensino
fundamental, os estudantes respondem a itens (questões) de língua portuguesa,
com foco em leitura, e matemática, com foco na resolução de problemas. No
questionário socioeconômico, os estudantes fornecem informações sobre fatores de
contexto que podem estar associados ao desempenho.
JUSTIFICATIVA

A escolha do tema surgiu porque temos constado que a questão do


desempenho dos alunos tanto em testes de larga escala quanto no próprio percurso
escolar tem estado na pauta da política educacional nos últimos anos de forma
explicita e urgente. A constituição de 1988 estabeleceu como um dos princípios da
educação naciomal a ´´garantia de um padrão mínimo de qualidade de
ensino``(BRASIL, 1988, art.211). A esta diretriz geral somam-se várias indicações na
legislação educacional ordinária ( LDB 9394/96, Lei 9424/96, Lei 10.172/01) que
reafirmam a necessidade de padrão de qualidade e a responsabilidade do poder
público em monitorá-la.
DESENVOLVIMENTO

Para contemplar parte desta pesquisa a fim de compreender a importância do


tema sugerido buscamos a pedagoga de uma escola da rede pública, E.E Wandyck
Freitas Jornalista, situada na Praça Miguel Ortega, 155 - Parque Assuncao, Taboão
da Serra - SP, 06754-160. A escola possui mais 900 alunos, cerca de 70
professores e as seguintes dependências :

 10 salas de aulas
 Sala de diretoria
 Sala de professores
 Laboratório de informática
 Laborarório de ciências
 Quadra de esportes coberta
 Quadra de esportes descoberta
 Alimentação escolar para os alunos
 Cozinha
 Sala de leitura
 Banheiro dentro do prédio
 Sala de secretaria
 Almoxarifado
 Pátio coberto
 Área verd
 Escola pintada e organizada

Que conta com a direção da senhora: Francisca Santos e


do Vice Diretor: Marcelo Oliveira Alves e da Coordenadora: Paula Silva, a
coordenação nos recebeu muito bem e acompanhou uma breve entrevista ao qual
compartilhamos com todos vocês nas próximas páginas.
ROTEIRO

1. Sua Escola participa de alguma avaliação externa tais como SARESP:


PROVA Brasil: Prova São Paulo ( ou outro nome qualquer que o
município ou Estado adote)?

Coordenação: ´´... Sim, exceto prova São Paulo que é da prefeitura, no mais
existem avaliações internas a cada bimestre e acompanhamento do conteúdo
trabalhado no bimestre.

2. Você acredita que os resultados dessas avaliações contribuem para a


melhoria da qualidade do ensino em sua escola?

Coordenação: ´´Sim, quando se acompanha e analisa os dados você vê que os


resultados são reais. O Estado disponibilizou uma plataforma chamada foco e
aprendizagem que tem como objetivo o acompanhamento individual de cada aluno e
resultados dos exames ( Saresp) resultados esse que você pode acompanhar por
questões.

3. Se não participa, quais as ações as ações mais concretas do


governo em prol da melhoria da qualidade da educação que
repercutem em sua escola?

Coordenação: ´´...

4. De que forma, os resultados são discutidos na escola para que eles


possam servir de referencial para a escola buscar a melhoria do
ensino?

Coordenação: ´´Discutidas logo no inicio do ano, através do planejamento e depois


nas reuniões de ATPC, onde vamos acompanhando dados e os rendimentos (
Provão de avaliação e também através do provão de recuperação).
5. Como a senhora enxerga as políticas educacionais ?

Coordenação: As politicas educacionais estão no caminho mais são fora da


realidade escolar, porque a escola as seguem parcialmente, aquilo que
conseguimos trazer para a nossa realidade as aproveitamos, o que não,
descartamos.

6. O que falta nessa política e na forma que os meios atuam?

Coordenação: ´´... Nos faltam recursos e quando falo em recursos eu falo em um


todo, recursos humanos, estrutural , financeiro ... Falta observar de mais perto a
realidade do aluno e o seu contexto, somos mais de 70 professores , 900 alunos e
eles querem apenas notas, para avaliar o seu desempenho, muitas das vezes os
alunos vem com fome, sem estruturas , professores mal formados.
CONCLUSÃO

Através da entrevista com o vice diretor Marcelo e a coordenação da E.E.


Wandyck Freitas Jornalista, chegamos a conclusão que as políticas educacionais
são de suma importância para avaliar em diversos aspectos o nível de conhecimento
, aperfeiçoando a qualidade das nossas escolas e bem como a qualidade de nossos
ensinos.

Observa-se ainda que por mais importante que seja as políticas educacionais,
ela não precisa ainda investir mais recursos, recursos esses que são considerados
importantíssimos, pois não observa-se o desdobramento da escola para almejar tal
pontuação. Quando falamos em recursos são estruturais, financeiros e humanos, a
exigência para uma boa colocação os fazem esquecer qualquer dificuldade que a
escola venha ter em seu cotidiano, trabalhando e pautando as dificuldades seja em
grupo ou individuais.

Ainda os representantes da escola E.E. Jornalista Wandyck Freitas


reconhecem que tais programas motivam e desafiam a escola em um todo, para a
melhoria continua, para assim desenvolver seu aluno e alavancar o conceito escolar.
REFERÊNCIAS

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Artigos 205 a 214. Brasília, senado Federal
1988.

Brasil. Lei de Diretrizes e bases da educação Nacional . Lei nº9.394 de 20 de


Dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional.

Avaliação identifica nível de aprendizagem dos alunos e auxilia no desenvolvimento


de ações, disponível http://www.educacao.sp.gov.br/avaliacao-aprendizagem
http://www.educacao.sp.gov.br/saresp

BONI, Valdete; QUARESMA, Sílvia Jurema. Aprendendo a entrevistar: como fazer


entrevistas em Ciências Sociais. 2005. 12 f. Dissertação (Pós-Graduandos em
Sociologia Política da UFSC) – Universidade Federal de Santa Catarina, Santa
Catarina, 2005

VIEIRA, Sofia Leirche. Política e Planejamento Educacional. 2ª ed.Fortaleza.


Edições Democrático rocha, 2001

A Declaração de Nova Delhi sobre Educação para Todos, Nova Delhi- Índia:
Unesco, 1993. Disponível em:
www.unesco.org.br/publica/Doc_Internacionais/declaraNdelhi