Você está na página 1de 21

Cadastro Único:

um cadastro, vários
programas sociais.

Secretaria de Estado da Assistência


e Desenvolvimento Social.
O CADASTRO ÚNICO
é a porta de entrada para
os Programas Sociais do
Governo Federal e Estadual.
Para participar de qualquer
programa é preciso estar Fazer a inscrição nos
inscrito no Cadastro. Centros de Assistência
Social – CRAS, é o
primeiro passo para poder
acessar a programas
como o Bolsa Família,
o Benefício de
Prestação Continuada,
a Cesta Nutricional
para gestantes
e muito mais.

Saiba agora como


se cadastrar e os
Programas aos quais
você poderá ter acesso.

2 3
Primeiro é preciso saber que os
Primeiro é preciso
programas atendem às famílias, saber que os programas
dependendo de sua renda atendem às famílias,
familiar per capita (por pessoa). dependendo de sua
renda familiar per capita
(por pessoa).

Nesta família, por


exemplo, o rendimento
da família deve ser
dividido por 5.

O CADASTRO ÚNICO identifica e caracteriza


famílias com renda mensal para cada pessoa de
até meio salário mínimo ou de 3 salários mínimos
no total, neste caso leva-se em conta a renda total
sem dividir pelo número de pessoas da família.

4 5
Ao se cadastrar o indivíduo
cumpre uma das condições
essenciais para o acesso aos
programas. Para cada programa
há um perfil socioeconômico e
condições de acesso que habilita
o cidadão a ser beneficiário direto
de cada um deles.
• Bolsa Família

• Benefício de Prestação
Continuada

• Carteira do Idoso

• Cestas Nutricionais
para Gestantes

• Pronatec

• Programa de Erradicação do
Trabalho Infantil – PETI

• Programa Minha Casa


Minha Vida
Atualmente, o
Cadastramento dá às • Tarifa Social de

famílias a possibilidade • Energia Elétrica

• Programa de Cisternas
de acessar os seguintes
programas: • Assinatura de
telefone com preço
diferenciado

• Isenção de Taxas para


Concursos Públicos

• Projovem

6 7
Programa Bolsa Família As famílias atendidas pelo Programa
recebem um benefício financeiro mensal e,
Lei nº 10 836 de 9 de janeiro de 2004 em contrapartida, assumem o compromisso
de manter as crianças e os adolescentes
na escola e fazer o acompanhamento da
saúde de crianças menores de 7 anos,
O Programa mulheres grávidas e mães que estão.
Bolsa Família é
um Programa de
Transferência de Renda
criado para melhorar
a vida das pessoas Os valores do Bolsa
pobres e extremamente família variam de acordo
pobres do Brasil. com a renda (básico),
do número filhos, da
idade, de gestantes e de
mulheres amamentando
(variáveis).

Cada família recebe um cartão


magnético emitido em nome do
responsável pela família. Com
ele a família pode receber o
Renda familiar De R$ 70,00
benefício diretamente em uma por pessoa
Até R$ 70,00
até R$ 140,00
agência da Caixa Econômica
Federal, em casa lotéricas
ou em estabelecimentos Valor do repasse Básico + Variáveis Variáveis
mensal
autorizados pela Caixa.

8 9
Benefício de Prestação Continuada - BPC
Lei nº 10.741 de 01 de outubro de 2003

É importante lembrar que


a renda familiar do idoso
É um benefício da ou pessoa com deficiência
Política de Assistência deve ser inferior a do salário
Social, individual, não mínimo por pessoa.
vitalício e intransferível,
que garante a transferência
mensal de 1 (um) salário
mínimo ao idoso, com 65
(sessenta e cinco) anos
ou mais, e à pessoa com
deficiência, de qualquer
idade, com impedimentos
de longo prazo, de natureza
física, mental, intelectual ou
sensorial, que comprovem
não possuir meios para
prover a própria
manutenção nem de
tê-la provida por
sua família.

10 11
O cidadão poderá procurar o Centro de Referência
de Assistência Social – CRAS ou a Secretaria
Municipal de Assistência Social ou o órgão
responsável pela Política de Assistência Social de
seu município para receber as informações sobre o
BPC e os apoios necessários para requerê-lo.

A Agência do Instituto
Nacional do Seguro
Social - INSS é o
órgão responsável
pelo recebimento do
Para requerer o BPC, requerimento e pelo
a pessoa idosa ou com deficiência reconhecimento do
deve agendar o atendimento na direito ao BPC.
Agência do INSS mais próxima
de sua residência pelo telefone
135 da Central de Atendimento da
Previdência Social (ligação
gratuita) ou pela internet:
www.previdenciasocial.gov.br

ATENÇÃO: Para ter acesso ao BPC não é preciso


intermediários ou atravessadores, nem autorização de ente
IMPORTANTE: O BPC não é aposentadoria e político. A pessoa com mais de 65 anos ou com deficiência
pode ir diretamente a uma agência do inss mais próxima de
nem pensão e não dá direito ao 13o pagamento. sua residência e solicitar o benefício, sem custos.

12 13
Carteira do Idoso
Lei nº 10.771

A Carteira do Idoso é o instrumento


de comprovação para que o idoso tenha
acesso à gratuidade ou desconto de, no
mínimo, 50% no valor das passagens
interestaduais. A carteira deve ser gerada
apenas para as pessoas acima de
60 anos de idade e que não tenham
como comprovar renda individual igual
ou inferior a dois salários. Caso o idoso já
tenha seus dados no
CADASTRO ÚNICO, o
CRAS irá verificar o NIS
existente e solicitar a
carteirinha a partir dele,
também.
Para emitir sua carteira, o idoso deve
procurar o Centro de Referência de
Assistência Social (CRAS) de seu município.
Lá ele irá cadastrar-se no Cadastro Único
para Programas Sociais e receberá o Número
de Identificação Social (NIS). Com esse
número, o CRAS irá solicitar a carteira por
meio do SuasWeb.

14 15
Cestas nutricionais
para gestantes
É um Programa de
Complementação O Governo do Estado
Alimentar de Gestantes investe cada vez mais
em Situação de pobreza em ações que beneficiam
e Insegurança Alimentar, gestantes da capital e do
desenvolvido pela Secretaria interior, com o objetivo
de Estado da Assistência e de diminuir o índice de
Desenvolvimento mortalidade infantil em
Social (Seades). Alagoas.

Além de combater as carências


nutricionais das gestantes alagoanas,
através da complementação alimentar,
ele garante a assiduidade às consultas
pré-natais e a inserção da gestante
nos Centros de Referência da
Assistência Social (CRAS).

16 17
Tarifa Social de Energia Elétrica
Lei nº 12.2012 de 20 de janeiro de 2010

A Tarifa Social de Energia é um


desconto fornecido pelo Governo
Federal na conta de energia para
todas as casas classificadas como
Residencial de Baixa Renda. Para ter acesso ao
desconto na conta de luz,
é necessário que a família
atenda a pelo menos um
dos seguintes critérios:

•Estar inscrita no
CADASTRO ÚNICO,
com renda familiar per
capita de até meio salário
mínimo;

• Ter algum morador na


unidade consumidora que
receba o Benefício de
Prestação Continuada da
Assistência Social
(BPC);

18 19
Qualquer consumidor de baixa renda que
atenda aos requisitos para usufruir da
tarifa social de energia deve procurar a
Os consumidores de baixa renda com consumo gestão do programa Bolsa Família na sua
maior que 65 quilowatts/ hora (kWh) e menor cidade. Após o cadastramento, é preciso
que 80 kWh têm de se inscrever no CADASTRO procurar a distribuidora de energia para
ÚNICO para Programas Sociais do Governo comprovar o cadastramento.
Federal (CADÚNICO) e, assim, garantir a
manutenção do recebimento dos descontos
previstos na Tarifa Social de Energia Elétrica
(TSEE). Após a inscrição, o consumidor deve
procurar sua distribuidora de energia elétrica
para comprovar o cadastramento e continuar a
ter direito às tarifas diferenciadas.
As famílias indígenas e quilombolas,
inscritas no CADASTRO ÚNICO com renda
familiar per capita menor ou igual a meio
salário mínimo, ou que possuam entre seus
moradores algum beneficiário do BPC, terão
Faixa de consumo mensal Percentual de desconto direito ao desconto de 100% na conta de luz
até o limite de consumo de 50 kWh/mês.
Até 30 kWh 65%

Entre 31 kWh e 100 kWh 40%

Entre 101 kWh e 220 kWh 10%

20 21
Telefone Social
É um programa que dá
acesso a assinatura de
telefone com preço para
os cerca de 22 milhões
de famílias de baixa renda
inscritas no CADASTRO
ÚNICO para Programas
Sociais do Governo
Federal.

O preço - descontados os impostos


– é de R$ 9,50 mensais pós-pagos,
mas com direito a uma franquia de
90 minutos em chamadas locais
para fixo. Para além desse limite, os
usuários poderão realizar ligações
adquirindo créditos pré-pagos.

22 23
PRONATEC Brasil sem miséria
Lei nº 12513 de 26 de outubro de 2011

O PRONATEC - Programa Nacional de Acesso ao


Ensino Técnico e Emprego - é uma iniciativa do O PRONATEC
Governo Federal que visa ampliar a oferta de vagas Brasil sem Miséria
na educação profissional brasileira e melhorar as oferta cursos gratuitos
de qualificação
condições de inserção no mundo do trabalho.
profissional e
encaminhamento ao
mercado de trabalho
aos beneficiários
do Programa Bolsa
O pré-requisito para participação no Família.
PRONATEC/Brasil Sem Miséria é ter entre
16 e 59 anos e estar cadastrado no
CADÚNICO, mesmo que o candidato
não seja beneficiário do Programa Bolsa
Família. Qualquer membro da família
cadastrada poderá se matricular nos
cursos, não havendo limite por família.

24 25
Os cursos do PRONATEC serão custeados pelo
Governo Federal e disponibilizados inicialmente
Ainda que todos os cadastrados pelas seguintes Unidades Ofertantes:

atendam aos critérios, será dada • Institutos Federais de Ciência


e Tecnologia (IFs);
prioridade aos cadastrados em
situação de extrema pobreza (renda • ServiçoIndustrial
Nacional de Aprendizagem
(SENAI) e;
familiar por pessoa de até R$ 70,00). • ServiçoComercial
Nacional de Aprendizagem
(SENAC).

Os cursos do
A matrícula dos beneficiários do Programa PRONATEC são
Bolsa Família nos cursos NÃO implicará a custeados integralmente
perda do benefício. A perda do benefício pelo Governo Federal junto
às Unidades Ofertantes,
ocorrerá apenas nos casos em que o aumento sendo gratuitos para
da renda familiar ultrapasse o limite de meio os beneficiários.
salário mínimo per capita. Se a renda familiar Além da gratuidade da
mensalidade, o Programa
não for superior a R$ 140,00 por pessoa, a também arca com uma
família continua no Programa. Mesmo que haja ajuda de custo para os
elevação da renda acima desse patamar (de seguintes itens:

R$ 140,00 per capita), a regra de permanência • Transporte


do Programa garante que não haja o imediato • Alimentação
cancelamento do benefício. • Material didático
26 27
Minha Casa Minha Vida
O Programa Minha Casa, Minha Vida foi criado para diminuir
a falta de casas para os brasileiros, chamada de déficit de
As famílias de baixa renda devem
moradia ou déficit habitacional. Com o programa, a população comprovar, através do CADASTRO
vai ter ainda mais acesso à casa própria, e serão gerados mais ÚNICO, a composição da renda
empregos e renda para os brasileiros, pois o investimento na familiar e participar do Programa
construção civil vai aumentar. Minha casa Minha Vida na faixa de
financiamento para famílias com
renda de 0 a 3 salários mínimos.

28 29
Programa de Erradicação do Trabalho Infantil - PETI

O Programa de Erradicação do
Trabalho Infantil (PETI) articula
um conjunto de ações visando à
retirada de crianças e adolescentes
de até 16 anos das práticas de
trabalho infantil, exceto na condição
de aprendiz a partir de 14 anos.

Para se beneficiarem, as
famílias devem estar inscritas
no CADASTRO ÚNICO para
Programas Sociais e ter renda
familiar mensal de até meio
salário mínimo por pessoa.

30 31
Programa Nacional I - complementar a proteção social básica à
família, criando mecanismos para garantir

de Inclusão de jovens
a convivência familiar e comunitária;

PROJOVEM II - criar condições para a inserção,


Lei nº 11.692 de 10 de junho de 2008 reinserção e permanência do jovem no
sistema educacional;

III - elevar a escolaridade dos jovens do


O PROJOVEM é destinado aos jovens de 15 (quinze) a campo e da cidade, visando a conclusão
29 (vinte e nove) anos, com objetivo de promover sua do ensino fundamental, integrado à
reintegração ao processo educacional, sua qualificação qualificação social e profissional e ao
profissional e seu desenvolvimento humano, a ser desenvolvimento de ações comunitárias; e
desenvolvido por meio das seguintes modalidades:
1) Projovem Adolescente: direcionado
a jovens entre 15 e 17 anos.
2) Projovem Urbano: direcionado IV - preparar o jovem para o mundo do
a jovens entre 18 e 29 anos. trabalho, em ocupações com vínculo
empregatício ou em outras atividades
3) Projovem Campo – Saberes da Terra: produtivas geradoras de renda.
direcionado a jovens entre 18 e 29 anos.
4) Projovem Trabalhador: direcionado
a jovens entre 18 e 29 anos.

32 33
Isenção de taxas para Inscritos no CADASTRO ÚNICO para Programas Sociais
(CADÚNICO) podem solicitar isenção na taxa de inscrição de

concursos públicos
concurso público federal – órgãos da administração direta,
das autarquias e das fundações públicas do Poder Executivo.

Decreto Nº 6.593 de 2 de outubro de 2008

Qualquer candidato integrante de família de baixa renda,


inscrita no CADASTRO ÚNICO, com renda mensal per
capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal
de até três salários mínimos, pode solicitar a isenção
IMPORTANTE: Caso o da taxa de inscrição. A isenção também se aplica aos
interessado pertença a processos seletivos simplificados para a contratação de
uma família de baixa renda pessoal por tempo determinado.
e ainda não esteja inscrito
no CADASTRO ÚNICO ou, se
mesmo cadastrado, não souber
o número do NIS, poderá
procurar o órgão responsável Para solicitar a isenção de taxa de inscrição, o candidato
pela Gestão do CADASTRO deve apresentar um requerimento ao órgão ou entidade
ÚNICO/Bolsa Família do executora do concurso público, contendo o Número
município. de Identificação Social (NIS) – existente na base do
CADÚNICO – e a declaração de que pertence a uma família
de baixa renda. O edital do concurso indicará como e
quando o candidato deve apresentar essas informações.

34 35
Programa de A cisterna é uma tecnologia popular para a
captação de água da chuva, onde a água que

cisternas
escorre do telhado da casa é captada pelas calhas
e cai direto na cisterna, onde é armazenada.

o sistema de armazenamento por cisterna representa uma


solução de acesso à água para a população rural de baixa renda.
Calhas
Além da melhoria na qualidade da água consumida, a cisterna
reduz o aparecimento de doenças em adultos e crianças.

Para se beneficiarem, as famílias devem


estar inscritas no CADASTRO ÚNICO para
Programas Sociais e ter renda familiar mensal
de até meio salário mínimo por pessoa.

36 37
Para fazer a inscrição no
CADASTRO a pessoa deve
procurar o Centro de Referência da
Assistência Social – CRAS mais
próximo de sua residência , levando
toda a documentação que dispõe,
em especial o CPF, RG, Certidões
de Nascimento.

38 39
SEADES

40