Você está na página 1de 56

Professor: Leonardo Gentil

FLUIDOS MECÂNICOS

O objetivo é estudar o comportamento


físico dos fluidos e das leis que regem
este comportamento
APLICAÇÕES
• Ação de fluidos sobre superfícies submersas. Ex.: barragens.

• Equilíbrio de corpos flutuantes. Ex.: embarcações.

• Estudos de lubrificação.

• Cálculo de instalações hidráulicas. Ex.: instalação de

recalque.

• Cálculo de máquinas hidráulicas. Ex.: bombas e turbinas.

• Instalações de vapor. Ex.: caldeiras.


DEFINIÇÃO

Os materiais encontrados na natureza são:

• Sólidos

• Fluidos
DEFINIÇÃO

• Sólidos : tem forma própria , e quando submetido


à uma força tangencial constante deforma
angularmente até alcançar uma nova posição.
DEFINIÇÃO FLUIDO
É uma substância que tem a
capacidade de escoar.

Fluido também pode ser definido como


uma matéria que se deforma
continuamente sob a ação de uma
tensão de cisalhamento
Os fluidos podem ser líquidos ou gases
MASSA ESPECÍFICA

- Esta grandeza é característica específica de cada

substância, é conhecida também pelo nome de


densidade absoluta ρ (rô). É definida pela
relação entre a massa e o volume da substância
considerada.
MASSA ESPECÍFICA

No SI (Sistema Internacional de Unidade), a massa é


dada em quilogramas e o volume em m3, portanto a
massa específica é expressa em kg/m3.
DENSIDADE ABSOLUTA
Tabela 1 - Valores típicos de densidade absoluta (massa
específica) à temperatura ambiente (condições
normais)
EXEMPLO 1

A Figura 1 representa um bloco homogêneo.


Sabemos que sua massa (m) é igual a 20.000 kg. Qual a
massa específica da substância?

Figura 1 – Bloco Homogêneo


EXEMPLO 2

Dado um paralelepípedo de chumbo e outro de


isopor cada um com uma massa de 2 kg, sea
massa específica do isopor vale 150 kg/m3 e a do
chumbo 12.500 kg/m3, calcule o volume necessário
de isopor e chumbo, para se ter 2 kg de cada
substância.
EXEMPLO 2

Constatamos que, realmente, o volume de isopor é


bem mais elevado do que o de chumbo.

De maneira geral, quando dizemos que um corpo tem


massa específica elevada ( ex. chumbo), isto
significa que ele contém uma grande massa em um
volume pequeno. Podemos dizer que o corpo é
muito denso.
EXEMPLO 3

A massa específica do álcool é ρ = 0,87 g/cm3. Em um


tanque (Figura 2), com capacidade para 12.000 litros
qual a massa do álcool correspondente?

Figura 2 – Tanque de álcool


PESO ESPECÍFICO
É a razão entre o peso “P” e o volume “V” do corpo
constituído da substância analisada. Designaremos,
simbolicamente, o peso específico pela letra grega γ
(gama).

A unidade de peso
P específico, no SI, é N/m3
PESO ESPECÍFICO
Exemplo 4

Um tubo metálico tem de 10 kg de massa e um


volume tubular de 0,0008 metros cúbicos. Calcule seu
peso específico.
DENSIDADE RELATIVA
Definiremos, agora, uma terceira grandeza física
denominada densidade relativa.

A densidade relativa é definida como a relação entre


as massas específicas de duas substâncias.
DENSIDADE RELATIVA
Em geral, usa-se a água como substância de referência,
de modo que podemos expressar a equação da seguinte
maneira:

A densidade relativa é uma grandeza adimensional,


e, portanto, o seu valor é o mesmo para qualquer
sistema de unidades.
LEI DE NEWTON DA VISCOSIDADE
Seja uma força F aplicada sobre uma
superfície de área A, essa força pode ser
decomposta em dois efeitos, uma força
perpendicular (normal) e outra tangente a
superfície.
LEI DE NEWTON DA VISCOSIDADE
Tensões de cisalhamento; define-se pelo
quociente entre o modulo da força tangencial e a
área

Onde
= tensão cisalhamento (N/m2)
= força tangencial (N)
A = área da superfície que sofre a força F
LEI DE NEWTON DA VISCOSIDADE
Tensões de cisalhamento; experiência entre duas
placas
Analisando o fluido junto à placa superior este possui
velocidade v0 e o fluido junto à placa inferior possui
velocidade nula, pois esta é fixa. Os pontos de um fluido
em contato com uma superfície fixa, aderem à superfície.
LEI DE NEWTON DA VISCOSIDADE
Tensões de cisalhamento

Desta forma, tem-se que o elemento fluido quando


submetido a uma tensão de cisalhamento ( ) possui
um gradiente de velocidade
LEI DE NEWTON DA VISCOSIDADE

Introduzindo a constante de proporcionalidade tem-


se:

sendo µ o coeficiente de viscosidade absoluta ou


viscosidade dinâmica

A grandeza µ é propriedade de cada fluido e de suas


condições, como a pressão e a temperatura.
VISCOSIDADE DINÂMICA
- É a propriedade física que caracteriza a resistência de um
fluido ao escoamento, a uma dada temperatura.

- É a propriedade associada à resistência que o fluido oferece


a deformação por cisalhamento.

- a viscosidade corresponde ao atrito interno


nos fluidos.
VISCOSIDADE DINÂMICA

Unidades de Viscosidade
Para a viscosidade dinâmica (µ) de acordo com o
sistema de medidas adotado, as unidades podem ser
expressas em: [N.s/m-2] S.I.

Frequentemente a viscosidade é expressa em poise


(dina . s / cm²) em homenagem a Poiseuille .
1 cpoise = 0,001 N.s/m²
VISCOSIDADE CINEMÁTICA

É muito comum na engenharia, trabalhar com o


conceito de viscosidade cinemática (ν) que é
definida como sendo a relação entre o coeficiente
viscosidade dinâmica e a massa específica:
VISCOSIDADE CINEMÁTICA

Unidades de Viscosidade cinemática (ν) :


[m2 s-1]

Frequentemente a viscosidade cinemática é expressa


em stokes (cm2 s-1) em homenagem a Stokes.
EXEMPLO 5
Um pistão de peso (P= 5 N) cai dentro de um cilindro
com uma velocidade constante de 3 m.s-1. O diâmetro
do cilindro é 10,1 cm e do pistão é 10 cm e o
comprimento (L) é de 6 cm. Determine a viscosidade
dinâmica do lubrificante colocado na folga entre o
pistão e o cilindro.
EXEMPLO 6
Uma placa quadrada de 2,0 m de lado e 30 N de peso
desliza sobre um plano inclinado de 30º sob uma
película de óleo. A velocidade da placa é de 4 m s-1
constante. Qual é a viscosidade dinâmica do óleo se a
espessura da película é 3 mm?
EXEMPLO 7
Calcular o gradiente de velocidade para y= 0; 5 e 10 cm
A Figura abaixo indica o diagrama de velocidades,
(V=a.y2+b.y+c), a velocidade máxima se encontra a y =
10cm.
Adotar μ = 400 centipoises.
Viscosímetros
Viscosímetro é um instrumento de laboratório
utilizado para medir a viscosidade de fluídos

“a capacidade que ele tem de se movimentar, a sua


resistência no momento”.

São divididos em dois grupos: primários e secundários.


Viscosímetros

Viscosímetros primários
Determinam a viscosidade através da medição direta da
tensão e da taxa de deformação da amostra do fluido.
Viscosímetros
Viscosímetro rotacional
A Figura abaixo apresenta dois modelos de
viscosímetros rotacional, muito utilizados pela
facilidade de manuseio.
Viscosímetros
Viscosímetros secundários

Para esse grupo, os viscosímetros inferem a razão


entre a tensão aplicada e a taxa de deformação por
meios indiretos, isto é, sem medir a tensão e
deformação diretamente.
Viscosímetros
Exemplos:
o viscosímetro capilar, a viscosidade é determinada
através da medida do gradiente de pressão de um
escoamento laminar em um tubo.
Viscosímetros
os viscosímetros de Saybolt, está baseado no tempo
de passagem de um determinado volume do fluido
através de tubos capilares em uma temperatura que
varia entre 5ºC e 250°C.
Viscosímetros
Viscosímetro de esfera (Stokes):

É constituído de um tubo de vidro, cheio de um


determinado líquido que desejamos estudar a viscosidade.
E a viscosidade é medida pelo tempo de queda de uma
esfera em um meio fluido.
Viscosímetros
Viscosímetro de esfera (Stokes):

Nesse tubo deixa-se cair uma esfera, medindo o tempo


para ela percorrer uma distância conhecida dentro do
tubo, obtendo assim a velocidade de queda da esfera.
Lei Stokes
A esfera durante a descida estará submetida às seguintes
forças

A força de resistência aplicada pelo fluido ao movimento


da esfera Fvisc,
a força de empuxo E e
a força peso da esfera P
Lei Stokes
quando a esfera se move através de um fluido em
repouso, ela está sujeita à ação de uma força resistente
que pode ser determinada através da expressão:

onde:
FR = Força resistente;
µ = Viscosidade dinâmica ou absoluta do fluido;
R = Raio da esfera;
v = velocidade da esfera em relação ao fluido
Lei Stokes

Sendo:
ρ = massa específica;
g = aceleração da gravidade;
∀ = volume da esfera = ;
Lei Stokes
Ao aplicar a condição de equilíbrio dinâmico (2ª Lei
de Newton), temos:
Lei Stokes
Aplicação da Lei de Stokes :

A lei de Stokes pode ser utilizada em diversas


situações na engenharia como:
cálculo de sistemas particulados como ciclones, em
linhas de sistemas hidráulicos e pneumáticos,
determinação do tamanho de partículas para sistemas
de tratamento de água e esgoto,
determinação da viscosidade de fluidos e outros.
Lei Stokes
Experiência

Objetivo do Experimento:
Determinar a viscosidade absoluta “μ” de um fluido a
partir da velocidade de descida de uma esfera neste
fluido, contido num tubo de vidro vertical.
Lei Stokes
Procedimento Experimental:
Medir a massa da esfera na balança e anotar na tabela
do experimento;
Medir o diâmetro da esfera e anotar;
Marcar no tubo do Viscosímetro, com uma régua, uma
distância que será percorrida pela esfera;
Determinar, com o uso do cronômetro, o tempo de
descida da esfera
Repetir a medida do tempo para outras 2 esferas;
Repetir o experimento para os outros 2 fluidos.
Medição, incerteza de medição e
desvios
Medição é o conjunto de operações cujo objetivo é
determinar o valor de uma grandeza física.

Todo resultado de uma medição apresenta erros, então


pode-se se dizer que o valor obtido em uma medição estará
sempre associado a uma incerteza inerente ao processo
utilizado.

A palavra incerteza significa dúvida.


Medição, incerteza de medição e
desvios
Incerteza de medição é o, Parâmetro associado ao
resultado de uma medição, que caracteriza a dispersão dos
valores que podem ser fundamentadamente atribuídos a um
mensurando.

A incerteza de medição compreende, em geral,


muitos componentes. Alguns destes componentes podem
ser estimados com base na distribuição estatística dos
resultados das séries de medições e podem ser
caracterizados por desvios padrões experimentais.
Medição, incerteza de medição e
desvios

Para a apresentação e análise dos resultados obtidos no


experimento da aula prática, onde serão determinados os
valores da viscosidade de três fluidos aplicando a lei de
Stokes, a dispersão que caracteriza a incerteza desses
resultados será dada através dos cálculos dos desvios.
Medição, incerteza de medição e
desvios
Medida de uma grandeza ou valor mais provável da
medida- M:
É a média aritmética dos valores das medidas obtidas
no processo de medição.

Sendo:
M = o valor mais provável da medida; m1, m2, m3,...,mn as
medidas de uma grandeza; e
n = o numero de medidas
Medição, incerteza de medição e
desvios

Desvio absoluto - DA: É a diferença positiva ou negativa de


cada uma das medidas e relação à média,

DA = medida – média

Desvio relativo – DR: É dado pela relação entre o desvio


absoluto e a média
Medição, incerteza de medição e
desvios

Desvio absoluto - DA: É a diferença positiva ou negativa de


cada uma das medidas e relação à média,

DA = medida – média

Desvio relativo – DR: É dado pela relação entre o desvio


absoluto e a média
Medição, incerteza de medição e
desvios
Desvio percentual – DP: É o valor do desvio relativo em
termos percentuais

Desvio médio absoluto – DMA: É dado pela média


aritmética dos desvios absolutos

Sendo, DA1, DA2, DA3 e DAn os valores dos desvios


absolutos de cada medida e n o número de medidas
RELATÓRIO A APRESENTAR:
Introdução

Apresentar os conceitos teóricos relativos aos objetivos


apresentados.

Descrever a Lei de Stokes e sua aplicação no experimento.

Objetivo

Descrever sucintamente os objetivos pretendidos na


experiência proposta.

Materiais utilizados
RELATÓRIO A APRESENTAR:

Procedimentos
Descrever o processo utilizado para determinação da
viscosidade dos fluidos.

Resultados
· Apresentar os cálculos e os resultados obtidos
· Apresentar as folhas de teste preenchidas.
RELATÓRIO A APRESENTAR:

Discussão

· Fazer uma análise dos dados obtidos e possíveis causas


de erro.

· Fazer uma comparação entre os resultados obtidos no


teste com os dados obtidos na fonte de consulta.
RELATÓRIO A APRESENTAR:
Conclusão
Fazer um comentário claro e ordenado sobre as
conclusões tiradas dos resultados do trabalho.
Bibliografia:
Relacionar as referências consultadas para a elaboração do
relatório.
Folha de Teste: