Você está na página 1de 16

PROFESSORA MESTRE: LARISSA BARBOZA

Seção 3.3 - Diluições Homeopáticas Sólidas – Escalas


DROGAS INSOLUVEIS

Método Hahnemanniano para Trituração:


▪ Usar, no caso, quando o ponto de partida é um
insolúvel em um inerte.

Trituração:
▪ Objetivo de tornar o ativo solúvel para que possa então
seguir nas diluições pelo método de dinamização
(diluição + sucussão).
Ponto de partida: Drogas insolúveis, quando sua solubilidade for inferior
a 10% (DH) ou 1% (CH) em água ou em etanol em diferentes graduações.

Insumo inerte:

▪ Lactose nas três primeiras triturações para a escala centesimal e nas


seis primeiras para a escala decimal, salvo especificação de
solubilidade contida na respectiva monografia;

▪ A partir da 4 CH ou 7 DH, utilizar como insumo inerte etanol em


diferentes graduações;

▪ Trituração para a fase sólida, diluição e sucussão para a fase líquida.


TÉCNICA
Fase sólida

▪ Trituração desse insumo ativo em um gral de porcelana, alterando


movimentos de trituração e raspagem do triturado para mimetizar os
movimentos de dinamização;

▪ Alternando tempos de 6 minutos para trituração com 4 minutos para


raspagem, após prévia preparação do gral;

▪ A raspagem deve ser realizada com espátula de porcelana ou inox;

▪ A proporção entre as partes de insumo ativo e insumo inerte segue as


escalas centesimal (1:100) e decimal (1:10).
PASSAGEM DOS TRITURADOS PARA A FORMA LÍQUIDA

Na escala Centesimal:

▪ Dissolver 1 parte do triturado na 3CH em 80 partes de água


purificada e completar com 20 partes de etanol 96%;

▪ Sucussionar 100x para obter a 4CH – Esta passagem não pode ser
armazenada;

▪ A partir da 4CH obtida, proceder pelo método hahnemanniano


até a dinamização desejada.
Na escala Decimal:

▪ Dissolver 1 parte do triturado na 6DH em 10 partes de água


aquecida a 40 – 45°C e homogeneizar até resfriar (a lactose
não é solúvel a frio na proporção de 1/10);

▪ Sucussionar 100x para obter o 7DH – Esta passagem não pode


ser armazenada;

▪ A partir da 7DH obtida, proceder pelo método


hahnemanniano até a dinamização desejada.
ESCALA CINQUENTA-MILESIMAL (LM)

Ponto de partida: Droga vegetal, animal ou biológica, sempre que possível no estado fresco
e droga mineral. Pode-se utilizar a TM, porém é necessário corrigir a força medicamentosa
= equilibrar a proporção do IA e II.

Insumo inerte: Água purificada, lactose, microglóbulos e etanol em diferentes graduações.

Volume: Para a fase líquida, o líquido a ser dinamizado deverá ocupar entre 1/2 e 2/3 da
capacidade do frasco utilizado na preparação.

Número de sucussões: 100.

Processo: Para a fase sólida, trituração; para a fase líquida, diluição e sucussão, manual ou
mecânica.
Técnica:

• Fase sólida: Trituração


da droga até 3 CH trit.,
conforme técnica de
trituração

• Fase líquida: Dissolução


do 3º triturado. Pesar 63
mg do 3º triturado e
dissolver em quinhentas
gotas de etanol a 20%
(v/v).
Preparação da dinamização:

▪ Em frasco de capacidade adequada, colocar uma gota da solução anterior em 100


gotas de etanol a 96% (v/v). Aplicar 100 sucussões.

▪ Umedecer 500 microglóbulos com uma gota desta solução (100 microglóbulos devem
corresponder a 63 mg). Deixar secar à temperatura ambiente (1 LM).

▪ Para preparar a 2 LM, adicionar um microglóbulo da 1 LM em uma gota de água


purificada, adicionar 100 gotas de etanol a 96% (v/v) e sucussionar 100 vezes.

▪ Para dispensação de medicamentos na escala LM, adicionar um microglóbulo do


medicamento na potência desejada em uma gota de água purificada, adicionar etanol
a 30% (v/v).

▪ Escolher um frasco onde a quantidade dispensada ocupe 2/3 do tamanho do frasco.


PREPARO DE FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS PARA DISPENSAÇÃO
▪ Exemplos: pós, comprimidos, glóbulos e tabletes;

▪ Impregnação, que consiste na adição de um insumo ativo líquido


diretamente à forma farmacêutica já pré-elaborada;

▪ Moldagem/compressão, onde se adiciona o insumo ativo líquido ou sólido


na lactose e procede-se a compressão (comprimidos) ou moldagem
(tabletes);

▪ Devem ser preparados separadamente e adicionados em partes iguais, nas


proporções de no mínimo 10% para comprimidos, tabletes e pós e no
mínimo 5% para glóbulos.