Você está na página 1de 4

Estrutura de um relatório Científico

 Capa + apresentação
(5)
Deverá conter: identificação do estabelecimento de ensino, título do
trabalho, nome da disciplina, nome dos autores, local e data.

Escola secundária Manuel da


Fonseca

Título do relatório

Nome da disciplina
Nome dos autores

S. Cacém, Fevereiro de 2006

 Introdução
(40)
Deve incluir, de uma forma sumária, o problema em estudo enquadrado no
conhecimento existente (resultado do seu estudo e definição dos objectivos
a alcançar). Deve conter as noções básicas teóricas.
A introdução nunca deve ser uma cópia de partes de livros. Nunca se deve
escrever numa introdução conceitos que não se saibam explicar.

 Procedimento experimental (métodos) e


Material
(10)
Deve ser constituído por descrições objectivas e pormenorizadas de todos
os passos do trabalho realizados, separando-os por alíneas.
Deve ser redigido na 3ª pessoa do pretérito perfeito:
Ex: nós colocámos, deve escrever-se, colocou-se.
O Material deve incluir uma lista do material, equipamento e reagentes
utilizados na realização da actividade experimental.

 Apresentação dos resultados


(60)
As observações e resultados são registados neste parâmetro com
clareza. Apresenta-se sob a forma de esquemas, gráficos, tabelas,
desenhos… . Nos desenhos deve ter-se sempre o cuidado de ser o
mais fiel possível à imagem que se observou, tanto no que diz respeito
às suas dimensões como no que respeita às estruturas observadas,
isto é, não se faz um desenho enorme “só para ver melhor”, nem se
desenha uma mitocôndria “porque sabemos que lá está”; só se desenha
o que realmente se pôde observar e com as dimensões correctas. Uma
figura, tabela, gráfico ou esquema deve valer por si só, ou seja, deve
ser perceptível sem que o leitor tenha de recorrer ao texto que
eventualmente o(s) acompanhe. Para isso deve ter uma legenda e
título que permitam identificar a proveniência do material que foi
observado e as estruturas em que foram feitas as observações.

Nota 1:não comentar os resultados, unicamente


registá-los.

 Discussão
(30)
Consiste basicamente na apreciação objectiva dos resultados
obtidos. Deve comparar os resultados obtidos com os
objectivos pretendidos e referir qualquer informação que
ajude a clarificar a interpretação dos resultados. Quaisquer
conclusões tiradas, têm de ser fundamentadas nos resultados
obtidos. Todas as alterações observadas em relação ao que
seria de esperar deverão ser mencionadas e se possível
apontar as causas. A discussão é uma síntese do trabalho e
constitui a parte mais importante do relatório, uma vez que é
nela que os autores evidenciam todos os conhecimentos
adquiridos através da maturidade com que discutem os
resultados obtidos. É na discussão que o relatório perde o
carácter impessoal, podendo reflectir a opinião dos autores,
desde que fundamentada.
Nunca deve ser uma repetição verbal dos resultados, mas sim a
sua interpretação ou análise crítica.
 Conclusão
(50)

Constitui uma síntese da discussão dos resultados obtidos, em


relação aos objectivos iniciais. Deve considerar se o problema
ficou ou não esclarecido.

 Bibliografia
(5)

Consiste na enumeração de uma lista de todo o material


bibliográfico consultado, de acordo com as normas
preexistentes. É o último parâmetro de um relatório. As
referências estão dispostas por ordem alfabética do autor.

Exemplo de como citar um livro:


CARVALHO, Rómulo (2001) História do ensino em Portugal.
Desde a origem da Nacionalidade até ao fim do regime de
Salazar-Caetano. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 3ª
edição.

Exemplo de como citar um artigo:


CURRAL, L.; CHAMBEL, M. J. (2004) Processos de
Comunicação, pp. 357-376 in Manual de Psicossociologia das
organizações. Lisboa: McGraw-Hill.

No texto as referências bibliográficas serão feitas do


seguinte modo:
fi(…) A permeabilidade é uma propriedade importante das
membranas. Todas as membranas biológicas são semi-
permeáveis, o que significa que algumas substâncias se
difundem através da membrana mais rápida e facilmente do
que outras (Mauseth, 1991).

SE O TEXTO não consistir apenas numa ideia daquilo que se


encontra escrito por algum autor, mas FOR COPIADO DE UM
TRABALHO (LIVRO), a referência já deverá ser feita de um
modo diferente:
Segundo Teixeira e Ricardo (1983) “ uma característica comum
a todas as células com capacidade fotossintética é a de
possuírem estruturas membranosas capazes de absorver e de
canalizar a energia luminosa, no sentido de esta poder ser
utilizada em várias reacções essencialmente redutoras e
biossintéticas”.

NOTA: Na redacção de um relatório deve ter-se cuidado com


a escolha do vocabulário e com o cumprimento das regras
gramaticais. A linguagem deve ser objectiva, precisa e isenta
de ambiguidade.

A escolha do vocabulário, tanto comum, como técnico, e a


construção de frases, devem ser feitas no sentido de obter
clareza. As frases devem ser simples. Elas traduzem um
desenvolvimento lógico do pensamento, por isso, convém que
cada uma delas contenha apenas uma ideia. Períodos longos, que
se estendam por muitas linhas, dificultam a compreensão e
tornam a linguagem pesada.