Você está na página 1de 8

Introdução

• A seleção natural dos


organismos é um processo
complexo, demorado e
difícil de estudar.

• Contudo, é possível estudar


alguns exemplos de
evolução recente, como
uma população de ratos que
habita uma região vulcânica
e que tem mudado a cor do
pelo, em reposta a pressões
seletivas do meio.
Documento de trabalho
Neste vídeo, o
investigador Michael
Nachman apresenta o
seu trabalho de campo
e de laboratório,
identificando os genes
associados à evolução
da cor do pelo das
populações de ratos
estudadas.

Fonte:
www.hhmi.org/biointeractive/making-fittest-natural-selection-and-adaptation

Visualização do vídeo:
Espanhol - https://www.youtube.com/watch?v=f98iDaryPj0
Inglês - https://www.youtube.com/watch?v=sjeSEngKGrg
Exploração do vídeo
1. Quais são as principais cores do dorso e do ventre dos ratinhos, quando o
ambiente é formado por rochas vulcânicas escuras? Explique as diferenças.
Nos ambientes com rochas vulcânicas, os ratinhos possuem um dorso com pelo escuro e uma região
ventral com cores brancas. A cor escura do dorso permite que os ratos fiquem camuflados, reduzindo
o risco de serem predados por aves, como, por exemplo, as corujas e as aves de rapina, que detetam
facilmente as diferenças de cor, mesmo à noite. A região ventral é branca, pois não existe pressão
seletiva para ser escura, uma vez que esta região não está à vista das aves predadoras.

2. Como surgem os ratinhos com pelo escuro a partir de populações com pelo claro?
Mutações nos ratinhos com pelo mais claro originaram ratinhos com pelo escuro (variabilidade
intraespecífica). Estes ratinhos escuros estavam mais camuflados no meio ambiente formado por
rochas escuras, sendo menos predados pelas aves (seleção natural). Como se encontravam mais bem
adaptados, reproduziram-se mais e transmitiram as suas características à descendência (reprodução
diferencial). Ao longo do tempo, a população inicialmente formada por ratinhos com pelo claro sofreu
evolução e originou uma população com pelo mais escuro.

3. As mutações referidas no vídeo são prejudiciais aos ratinhos?


As mutações identificadas são benéficas para os ratinhos adquirirem uma cor mais escura.
Exploração do vídeo
4. Qual é a função do gene Mc1R?
A proteína codificada pelo gene Mc1R controla a deposição de pigmento escuro no pelo dos
ratinhos.

5. Explique em que medida a evolução não é considerada um processo aleatório.


Embora o aparecimento de mutações seja aleatório, a seleção natural atua de forma específica,
selecionando os fenótipos mais favoráveis a um dado ambiente. Desta forma, a evolução não é
aleatória.

6. O exemplo apresentado está de acordo com o lamarckismo, com o darwinismo


ou com o neodarwinismo? Justifique.
O exemplo apresentado está de acordo com o neodarwinismo, uma vez que inclui todos os
pressupostos do darwinismo e as causas associadas ao aparecimento da variabilidade genética,
neste caso, o aparecimento de mutações na população de ratinhos.
Análise
Como varia a cor dos ratinhos nos diferentes locais?
Camuflado Camuflado

Fonte: PNAS April 29, 2003 100 (9) 5268-5273


• Nas regiões com rocha claras, o pelo dos ratinhos é claro.
• Quando o ambiente das diferentes regiões estudadas é escuro, a maioria dos ratinhos tem pelo
escuro no dorso.
Conclusões
Conclusões
• As mutações são modificações aleatórias no DNA que podem originar novos
fenótipos (ex., cor do pelo). As mutações contribuem para o aumento da
variabilidade intraespecífica.
• O ambiente seleciona os fenótipos favoráveis.

• Os seres vivos mais adaptados (ex., ratinhos escuros nos ambientes com lavas
escuras) são menos predados pelas aves e reproduzem-se mais (reprodução
diferencial).
• A pressão seletiva pode ser causada por fatores abióticos ou bióticos (neste
caso, a pressão é biótica, uma vez que é causada pela capacidade de os
predadores detetarem as presas pela cor da sua pelagem).
• Ao longo do tempo, o fenótipo favorável torna-se mais comum nas populações.

• A evolução pode ser um processo lento ou rápido. O caso analisado demonstra


que a evolução pode ser relativamente rápida e ocorrer de forma simultânea
em diversas zonas com a mesma pressão seletiva.