Você está na página 1de 30

Aceitação do Compromisso

Normas 210 e 220

1 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso

O código de ética aplicável aos Auditores,


determina que não se deve aceitar trabalhos para
os quais não disponha de adequada organização,
recursos humanos e materiais apropriados;

2 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso

Para o efeito, deve ter um mínimo de


conhecimento do negócio da Entidade que se
propõe comprometer, através de recolha de
informação necessária para decidir sobre a
aceitação ou continuação da Entidade

3 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso
Deve se avaliar a integridade da Entidade,
considerando o seguinte:
Indicações de que a Entidade pode estar
envolvido em lavagem de dinheiro ou outras
actividades criminais;
Razões que determinaram reservas nos anteriores
relatórios de auditoria
A reputação pessoal e profissional das partes
relacionadas

4 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso
Para a determinação da competência e capacidade
da equipe de auditoria deve se considerar no
mínimo o seguinte:
Experiência prática em auditorias de natureza e
complexidade semelhante;
Compreensão das normas e regulamentos
aplicáveis;
Perícia técnica incluindo conhecimentos de IT
relevantes na área de contabilidade

5 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso
Conhecimento das áreas industriais/comerciais
relevantes em que a Entidade opera;
Detentores de Capital Social
Quem são os Gestores chaves e tipo de operações
que a empresa desenvolve
Capacidade de aplicar julgamento profissional;
Compreensão das políticas e procedimentos de
controlo qualidade da empresa

6 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso
Adicionalmente, certificar se temos ou:
Pessoal suficiente com competências e
capacidades necessárias;
Existem peritos disponíveis se necessário;
É possível completar a auditoria no prazo de
relato definido

7 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso
Como se obtêm esse conhecimento?
Experiência anterior;
Conversa com auditores anteriores;
Regras e regulamentos do sector;
Normas e regulamentos do sector;
Percepção da viabilidade do negócio;
Percepção da integridade dos Directores e membros
dos Órgãos de Gestão

8 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso
Com esta avaliação seremos capazes de:
Obter o nível adequado de conhecimento para a
realização de auditoria;
Realizar auditoria com nível adequado de risco
pretendido;
Determinar se precisamos de recorrer a Peritos
Determinar se nos dispomos de capacidade
organizacional

9 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso
Positivos Factores que Negativos
influencia
• Mostra integridade Integridade de Gestão • Preocupações
nas decisões de quanto a integridade
gestão que toma; nas decisões de
gestão que toma;
• Privilegia a
fiabilidade da • Privilegia o alcance
informação de determinados
financeira valores na
contabilidade

10 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso
Positivos Factores que Negativos
influencia
• Requisitos de relato Circunstâncias • Requisitos de relato
mínimos; especiais e riscos não exigentes que
• Estabilidade usuais envolvem
financeira e Reguladores;
económica; • Instabilidade
• Sistemas de económica e
contabilidade e financeira;
Controlo interno • Fracos sistemas de
bons contabilidade e de
controlo

11 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso
Positivos Factores que Negativos
influencia
• O Auditor tem Competência • O Auditor não tem
competências competências
técnicas suficientes técnicas suficientes
ou ou
• Tem acesso a • Não Tem acesso a
especialistas especialistas
adequados adequados

Não existem problemas Independência • Existem problemas


de Independência, ou de independência
podem ser resolvidos que não podem ser
antes de aceitação resolvidos antes de
aceitação

12 Venâncio Chirrime 9/17/19


Aceitação de compromisso

Em síntese, a aceitação do trabalho passa por:


Avaliação da integridade da Gestão;
Identificação de circunstâncias de riscos não usuais;
Conhecimento mínimo de negócio
Avaliar a capacidade nossa para executar o
trabalho;
Avaliar a nossa independência e tempo para
executar a auditoria e produzir relatórios a tempo

13 Venâncio Chirrime 9/17/19


Carta de compromisso
Após esta recolha de informações, o Auditor está
em condições de aceitar ou não o trabalho, devendo
elaborar uma carta de compromisso que inclua o
seguinte:
Objectivos de auditoria;
Responsabilidades da Gerência;
Âmbito de auditoria;
Forma de relatórios
Assunção de riscos
Acesso sem restrições à informação
Responsabilidades da gestão pelo CI

14 Venâncio Chirrime 9/17/19


Carta de compromisso
Adicional e facultativamente:
Calendário do trabalho;
Obtenção de declaração da Gestão sobre
responsabilidade pela Informação financeira
Pedido de confirmação dos termos de trabalho
Descrição de outras cartas e relatórios a emitir
Base de cálculo dos honorários

15 Venâncio Chirrime 9/17/19


Carta de compromisso
Adicional e facultativamente:
Acordos com outros Auditores ou Peritos;
Uso do trabalho dos Auditores Internos;
Acordos com Auditores anteriores;

16 Venâncio Chirrime 9/17/19


Carta de compromisso
Após aceitação do trabalho:
Serão obtidas informações adicionais e mais
pormenorizadas que permitam ao Auditor
Externo desenvolver uma metodologia eficaz
A medida que a auditoria evolua as informações
são revistas e actualizadas;
A obtenção do conhecimento do negócio é um
processo contínuo e acumulativo de recolha e
apreciação de informação e de relacionamento,
em todas as fases de auditoria

17 Venâncio Chirrime 9/17/19


As Firmas Internacionais de
auditoria e controlo de qualidade
Deloitte & Touche
Ernest & Young
PriceWaterHouseCoopers
KPMG

18 Venâncio Chirrime 9/17/19


A estrutura das Firmas de Auditoria
As quarto Firmas Internacionais de Auditoria encontram-se no
geral assim estruturados:
  Partner/Socio
  Manager/Directores/Gerentes
  Supervisor
  Senior
  Assistentes/Staff

19 Venâncio Chirrime 9/17/19


Liderança do trabalho e requisitos
éticos
A firma deve designar um Partner que se
responsabiliza:
Pela execução de trabalho conforme normas
profissionais e/ou requisitos legais;
Pela emissão de relatórios de auditoria que sejam
apropriados nas circunstâncias;
Assunção de que a qualidade é essencial na
execução de trabalhos de auditoria.

20 Venâncio Chirrime 9/17/19


Requisitos éticos
Obter informação das firmas da rede, para
avaliar circunstâncias e relacionamentos que
possam criar ameaças à independência;
Tomar acção apropriada para eliminar tais
ameaças ou reduzi-las a um nível aceitável e
documentar todas as conclusões;

21 Venâncio Chirrime 9/17/19


Requisitos de aceitação e
manutenção de Clientes
Para aceitar e manter um cliente pressupõe se que:
Os detentores principais de capitais, a gerência
chave e os encarregados da governação da
entidade, são pessoas íntegros;
A equipa de trabalho encarregue pela auditoria é
competente e independente para executar o
trabalho e dispõe do tempo e recursos
necessários;

22 Venâncio Chirrime 9/17/19


Requisitos de aceitação e
manutenção de Clientes

A decisão de se continuar com um


relacionamento com uma Entidade inclui
consideração de questões que tenham surgido
durante o trabalho de auditoria corrente ou
anterior e das suas implicações. Por exemplo, um
cliente pode ter começado a expandir as suas
operações de negócio para uma área em que a
firma não possua o conhecimento ou perícia
requerida e apropriada.

23 Venâncio Chirrime 9/17/19


Requisitos para atribuição de
equipes e trabalho

O Partner e Manager responsáveis pelo trabalho


devem ficar seguros de que a equipa de trabalho
colectivamente tem as capacidades, competências
e tempo apropriados para executar o trabalho de
auditoria de acordo com normas profissionais e
requisitos reguladores e legais.

24 Venâncio Chirrime 9/17/19


Desempenho do trabalho

As responsabilidades do grupo de trabalho


incluem (i)manter um estado de espírito objectivo
e (ii) um nível apropriado de cepticismo
profissional
Os membros do grupo de trabalho são
encorajados a levantar questões aos membros
mais experientes da equipa de trabalho.

25 Venâncio Chirrime 9/17/19


Requisitos de consulta
 Consultas eficazes com outros profissionais mais
experientes, dentro ou fora da Firma, exigem que
a todos os consultados sejam dadas todos os
factos relevantes que lhes proporcionem conselho
fundamentado sobre questões técnicas, éticas.
 As conclusões resultantes de consultas serão
apropriadamente documentadas e
implementadas.

26 Venâncio Chirrime 9/17/19


Requisitos de verificação de
controlo de qualidade

 Envolve uma verificação de documentação de


auditoria seleccionada com relação a juízos
significativos que a equipa de trabalho fez e as
conclusões a que chegou.
A extensão da verificação depende da
complexidade do trabalho de auditoria e do
risco de que o relatório do auditor possa não ser
apropriado nas circunstâncias.

27 Venâncio Chirrime 9/17/19


Verificação de controlo de
qualidade

• Se a documentação seleccionada
para verificação reflecte o trabalho
executado em relação aos juízos
significativos e suporta as
conclusões a que se chegaram.
• A adequação do relatório do auditor
a ser emitido.
28 Venâncio Chirrime 9/17/19
Por fim a monitorização

O sócio responsável pelo trabalho considera:

• Se as deficiências notadas nessa


informação podem afectar o trabalho
de auditoria; e
• Se as medidas que a firma tomou para
rectificar a situação são suficientes no
contexto da auditoria.
29 Venâncio Chirrime 9/17/19
Questão para discutir
As normas de auditoria representam o conjunto de
princípios e preceitos consagradas para realização dos
trabalhos de auditoria, e podemos classifica-las em
normas relativas a:
a) As DF, à figura do Auditor e á execução do trabalho;
b) Ao contracto de auditoria, á figura do Auditor e á
execução do trabalho;
c) Ás DF, à execução do trabalho e à opinião de auditoria
que emite;
d) À figura do auditor, à execução do trabalho é a
opinião que expressa
e) Ás DF, à figura do Auditor e ao contracto de auditoria;

30 Venâncio Chirrime 9/17/19