Você está na página 1de 65
Atualizações em Saúde Mental do Trabalhador Profa Dra Liliana A. M. Guimarães -Laboratório de Saúde Mental

Atualizações em Saúde Mental do Trabalhador

Profa Dra Liliana A. M. Guimarães

-Laboratório de Saúde Mental e Trabalho-

Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria-FCM/UNICAMP

Nos últimos anos se constata um crescente interesse por questões relacionadas aos vínculos entre Saúde/Doença Mental e Trabalho.

MUDANÇAS

Novas formas: downsizing, outsourcing, subcontraction” e globalização.

Novas formas de gerenciamento: “just in time delivery” e “(c)lean organization”.

INTERESSE ATUAL:

Em parte, conseqüência, do aumento crescente da prevalência e incidência dos Transtornos Mentais e do Comportamento associados ao Trabalho, constatado nas estatísticas oficiais e não oficiais.

TRABALHADOR

LATENTE (por dentro)

TRABALHADOR LATENTE (por dentro) MANIFESTO (por fora)

MANIFESTO (por fora)

Aspecto, de caráter prático:

Determinações legais da Legislação

Previdenciária Brasileira.

Legislação implica na utilização de modelos diagnósticos, como adequação à Portaria/MS nº 1339 de 1999 ( que lista os Transtornos Mentais

e do Comportamento relacionados ao Trabalho)

e o necessário estabelecimento do NEXO CAUSAL entre o Dano e/ou a Doença e o Trabalho.

O CAMPO DE ESTUDOS

EM

SAÚDE MENTAL

E

TRABALHO

TRABALHO

TRABALHO TRIPALIUM (latim) SOFRIMENTO PRAZER

TRIPALIUM

(latim)

TRABALHO TRIPALIUM (latim) SOFRIMENTO PRAZER
TRABALHO TRIPALIUM (latim) SOFRIMENTO PRAZER
TRABALHO TRIPALIUM (latim) SOFRIMENTO PRAZER

SOFRIMENTO

PRAZER

OBJETIVOS

Avaliar as conexões entre SM/DM e Trabalho.

Proteger e promover a saúde , a segurança e o bem- estar do trabalhador e conseqüentemente da organização.

Melhorar a Qualidade de Vida do trabalhador e da organização.

NO MUNDO

5.000 pessoas morrem diariamente durante o trabalho (somente no mercado formal);

Para cada registro, estima-se 3 mortes sub- notificadas;

Doenças do Trabalho: 160 milhões de pessoas/ano em todo o planeta.

(OIT, 2003)

Organização Mundial da Saúde

(2003)

- População ativa -

Transtornos Mentais Menores (TMM):

30%

Transtornos Mentais Graves (incapacitantes):

de 5 a 10%.

5 entre 10 principais causas de incapacitação no mundo:

-Transtornos Mentais-

1- Depressão Maior 2- Esquizofrenia 3- Transtorno Bipolar 4- Alcoolismo 5- TOC

(BRUNDTLAND, 2000)

Transtornos Mentais (TM)

Uma das principais causas para a perda de dias de trabalho.

TM menores: 4 dias/ano

TM maiores: até 200 dias/ano

(KESSLER & USTÜN, 2004)

BRASIL

2002: 15.029 pessoas afastadas definitivamente das atividades laborais

por doenças relacionadas ao trabalho;

Dados referentes somente à trabalhadores com carteira de trabalho assinada.

(PREVIDÊNCIA SOCIAL DO BRASIL, 2002)

BRASIL - 2002-

B R A SI L - 2002-  Gastos: R$ 7, 2 bilhões em benefícios do

Gastos: R$ 7, 2 bilhões em benefícios do INSS com trabalhadores acidentados e aposentadorias especiais, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego;

Perda com acidentes e doenças relacionadas ao Trabalho equivale até 4% do Produto Interno Bruto (PIB).

Problemas que mais causam afastamento do trabalho

  • 1. Lesões e Envenenamentos;

  • 2. Doenças Musculares, e.g., DORT-LER;

  • 3. Doenças Neurológicas;

  • 4. Doenças Mentais;

  • 5. Doenças do Aparelho Circulatório.

Chama a atenção e preocupa:

O crescimento dos afastamentos

por Doenças Mentais na listagem de licenças concedidas.

(BARBOSA-BRANCO, 2004)

BRASIL

De um universo de 18 milhões de pessoas com carteira assinada, no período de 4 anos (1998-2002):

270. 382 benefícios concedidos a pessoas com algum tipo de Transtorno Mental.

No Brasil, estatísticas do INSS (2002) referentes apenas aos trabalhadores com registro formal:

Transtornos Mentais :

3ª posição entre as causas de concessão de benefício previdenciário como auxílio- doença, afastamento do trabalho por mais de 15 dias e aposentadorias por invalidez

(MINISTÉRIO DA SAÚDE DO BRASIL, 2001).

BRASIL

Entre 1998 e 2002- R$ 1,82 bilhões em benefícios para trabalhadores com problemas ligados à Saúde Mental, tais como:

Depressão Estresse Esquizofrenia Alcoolismo

B R A SI L Entre 1998 e 2002 - R$ 1,82 bilhões em benefícios para

(BARBOSA BRANCO, 2002)

4 grupos de Doenças Mentais:

Entre os Transtornos do Humor ou Afetivos:

Depressão é mais prevalente 65% dos afastamentos

4 grupos de Doenças Mentais: Entre os Transtornos do Humor ou Afetivos:  Depressão é mais

INSS gasta R$ 495 milhões, apenas com os Transtornos Depressivos.

 Século XXI : 2a causa para carga global (no mundo) de doença;  2020 :

Século XXI: 2a causa para carga global (no mundo) de doença;

2020: principal causa de incapacitação para o trabalho.

(WHO, 2003)

Em ordem de prevalência:

2o grupo:

Em ordem de prevalência :  2o grupo: TRANSTORNOS NEURÓTICOS RELACIONADOS AO ESTRESSE;  3o grupo:

TRANSTORNOS NEURÓTICOS RELACIONADOS AO ESTRESSE;

3o grupo: Esquizofrenias;

4o grupo: Consumo de Álcool e Drogas.

TRABALHADOR ...

TRABALHADOR ...
PROJETO MATRIX Pioneiro em SMT- UNICAMP  Amostra: 543 trabalhadores (técnico- administrativos e docentes)  Objetivo:

PROJETO MATRIX Pioneiro em SMT- UNICAMP

Amostra: 543 trabalhadores (técnico- administrativos e docentes)

Objetivo: Prevalência anual de Suspeição para Transtornos Mentais, alcoolismo e drogadição.

Transtornos Mentais

Alcoolismo e Drogadição

Qualidade de Vida

Preparação para a aposentadoria

ALGUNS RESULTADOS:

GÊNERO: mulheres (p = 0,01);

ESTADO CIVIL: solteiros; sem parceiro (p = 0,05);

RENDA FAMILIAR: renda familiar menor, maior probabilidade de suspeição para TM (p = 0,01);

FALTAS/MÊS (≥ 9) : maior prevalência de casos suspeitos nos participantes com um maior número de faltas (p= 0,00).

PROJETO MATRIX

1998-2000: 1a etapa: diagnóstico

2000-2002: 2a etapa: de tratamento e de prevenção

2002-2004: 3a etapa : refinamento das atividades desenvolvidas pelo denominado Programa Multidisciplinar de Apoio ao Servidor da Unicamp

PREVALÊNCIA ANUAL

PREVALÊNCIA ANUAL 35% de STM.

35% de STM.

Tabela 1- Comparação da Prevalência de STM da amostra com a de mineradores de ferro

QMPA

Presente estudo (Guimarães et al, 2000) F (%)

Mineradores de Ferro (Guimarães, 1992) F (%)

STM

  • 193 (35,0)

  • 106 (15,86)

Não STM

  • 359 (65,0)

  • 474 (84,14)

Total

552 (100,0)

  • 580 (100,0)

(p= 0,013; rr= 1,86)

CONCLUSÃO

A prevalência anual para TM foi aproximadamente o dobro (rr= 1,86) da encontrada em estudo anterior;

Confirmou-se uma grande demanda por serviços na área da Saúde Mental

Intervenções

RESULTADOS

Institucionalização do Projeto

Programa Multidisciplinar de Apoio ao Servidor da Unicamp, dentro da Diretoria Geral de Recursos Humanos da universidade;

Continuidade a modalidade de tratamento a funcionários dependentes químicos

Ambulatório de Substancias Psicoativas- Psiquiatria- HC-UNICAMP;

Projeto Viva Mais;

O ESTADO DA ARTE (LUIZ GRAÇA, 2000)

O ESTADO DA ARTE (LUIZ GRAÇA, 2000)

ESTADO DA ARTE:

(State of art)

FUTURO DA VIDA LABORAL e aspectos ligados à

PATOGÊNENESE e à SALUTOGÊNESE (aspectos

ligados ao trabalho que podem proteger ou colocar

em risco a Saúde Mental e ou Física do trabalhador).

Mais um dia na Empresa Supercola ...
Mais um dia na Empresa Supercola ...
Mais um dia
na Empresa
Supercola ...

HOJE

Estuda-se nos 3 settings pós- industriais

HOJE Estuda-se nos 3 settings pós- industriais  Trabalho e Saúde  a Globalização e a

Trabalho e Saúde

a Globalização e a Computadorização

Burnout- Um Problema da Vida Laboral Moderna

Dinâmica de Mercado de Trabalho e Saúde

ESTRESSE

-Influências na Saúde-

TRANSTORNO POR ESTRESSE PÓS- TRAUMÁTICO (TEPT)- ligado ao trabalho

DOENÇAS CARDIOVASCULARES

Você pode me ligar mais tarde? Eu estou instalando um novo “driver” no meu computador....
Você pode me
ligar mais
tarde? Eu estou
instalando um
novo “driver”
no meu
computador....

BRASIL

Estresse Ocupacional (diagnóstico, prevenção e intervenção)

Síndrome de Burnout (pessoal de saúde,

policiais, etc

...

)

TEPT (bancários, policiais, pessoal de emergência, pessoal de plataforma de

petróleo, setor aeroespacial, etc

...

)

Neurointoxicações no trabalho: agrotóxicos, mercúrio, chumbo Qualidade de Vida Profissional (QVT)

Mobbing (assédio psicológico (moral) no trabalho)

Fatores de risco e proteção (genéticos, de personalidade, ambiente, profissão):

Coping; Resiliência X Vulnerabilidade; Locus de Controle, Hardiness (personalidade resistentes), Sentido de Coerência; Contraproductive Behaviour Work

Emotional work

Psicologia da Saúde Ocupacional: interface Psicologia da Saúde} Psicologia Organizacional e do Trabalho

MULHER e TRABALHO

MULHER e TRABALHO
MULHER e TRABALHO

ABORDAGENS TEÓRICO-METODOLÓGICAS EM SAÚDE MENTAL & TRABALHO

1. Work Stress

  • 2. Psicodinâmica (psicopatologia) do Trabalho

  • 3. As abordagens de base Epidemiológica e/ou Diagnóstica

  • 4. Os estudos e pesquisas em Subjetividade e Trabalho.

NOTA

A complexidade da relação entre Saúde/Doença Mental e Trabalho muitas vezes, leva à extrapolação dos limites de uma determinada abordagem.

A opção pelo emprego de uma ou outra abordagem repousa em diversos condicionantes de ordem epistemológica e teórico-conceitual :

1) A natureza do objeto,

2) O objetivo do estudo,

3) A concepção sobre a realidade social

(SATO, 2002).

Condições inadequadas de trabalho, desemprego: efeitos negativos

Condições inadequadas de trabalho, desemprego: efeitos negativos Saúde Mental

Saúde Mental

AMBIENTE DE TRABALHO

Afeta a saúde física ou mental do trabalhador

A vida ocupacional: impacto continuado de rápidas e profundas transformações, e.g.:

  • 1. O trabalho de telemarketing e a

  • 2. A expansão do setor de serviços

Principal Fator Psicossocial de Risco no Trabalho

ESTRESSE

Principal Fator Psicossocial de Risco no Trabalho ESTRESSE SAÚDE MENTAL

SAÚDE MENTAL

Definição de Estresse Ocupacional

Definição de Estresse Ocupacional “O Estresse no Trabalho ocorre quando as exigências do trabalho não se

“O Estresse no Trabalho ocorre quando as exigências do trabalho não se igualam às capacidades, aos recursos ou às necessidades do trabalhador”.

1999)

(NIOSH,

FATORES DE ESTRESSE

Sobrecarga de trabalho Organização do tempo no trabalho Nível de participação Possibilidade de desenvolvimento e ascensão da carreira Salários Papel exercido Relações interpessoais Cultura organizacional Interface trabalho/casa

(OSHA, 2004)

Estresse afeta diferentes pessoas de diferentes maneiras e pode levar a:

Violência no trabalho; Absenteísmo Queda de Produtividade

Comportamento aditivo (consumo de cigarros, álcool, substâncias ilícitas, promiscuidade sexual, compulsão a novas tecnologias, etc ) ..

Problemas psicológicos: irritação, falta de concentração, dificuldade de tomar decisões, distúrbios do sono, entre outros;

Estresse prolongado ou eventos traumáticos podem dar origem aos TM

( ansiedade e depressão, etc

...

).

Estresse afeta a organização:

Absenteísmo Rotatividade de pessoal Problemas disciplinares Práticas inseguras de trabalho Performance e produtividade diminuídas Tensão e conflitos entre colegas de trabalho

Prejudica a imagem da organização e dos trabalhadores, aumentando os processos trabalhistas e ações.

AVANÇO NO SÉCULO XX

A compreensão da situação de trabalho não apenas a partir das Condições de Trabalho ou das características do trabalhador, mas também pela análise da

Organização do Trabalho.

DESAFIOS PARA O SÉCULO

XXI

DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI Dadas as características dos Transtornos Mentais : Estabelecer sua inter-relação (nexo

Dadas as características dos Transtornos Mentais:

Estabelecer sua inter-relação (nexo causal) com o Trabalho, representa um desafio necessário e complexo para os pesquisadores e os profissionais da área da Saúde e do Trabalho.

CAMPO DA SAÚDE MENTAL DO TRABALHADOR:

Necessidade crescente de robustez teórica e conceitual.

Mais dados empíricos gerados em nosso meio que revertam efetivamente para a prevenção e a promoção da saúde e melhoria da Qualidade de Vida Geral do Trabalhador.

POSSÍVEIS SOLUÇÕES

Estreitamento das relações empresa- universidade

Reconhecimento e aceitação da Saúde Mental como algo pertencente à organização, não somente ao individuo ao sistema externo de saúde. E.g.

Implementação efetiva

de programas de

prevenção, tratamento e reabilitação em

SM.

NA EMPRESA

Incluir um sistema de detecção precoce dos possíveis agravos; Envolver os participantes no gerenciamento do projeto Integrar a SM na filosofia de gerenciamento Incluir diferentes níveis de intervenções:

individual, no ambiente social e nas condições de trabalho.

PARCERIAS SOCIAIS

Associações de funcionários, Sindicatos

Associações de moradores

Balanço Social

Responsabilidade Social

FIM

FIM