1

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP Curso de Educação Física

APS – ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS: APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO MOTOR (NOME DA DISCIPLINA).

SÃO PAULO 2013

Mário Luiz Miranda SÃO PAULO 2013 . Orientador: Prof.2 Fabiana Alves da Silveira RA: B45101-7(IDENTIFICAR O NOME DO ALUNO QUE POSTOU O TRABALHO – ABAIXO. OS NOMES DOS INTEGRANTES DO GRUPO) José Fábio de França RA: B214BC-1 Natacha Zukauskas RA: T690FG-8 Marcílio Lima RA: B33203-4 Pedro Rosal RA: B3699B-1 Tatiane de Lima Batista Formes RA: B43IIH-6 Sérgio Galdino RA: B23ICE-9 Yago Tadeu da Silva Pereira RA: B2644-0 APS – ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA: APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO MOTOR(NOME DA DISCIPLINA DO TRABALHO).

Habilidade. que ocorrem devido à interação de alguns fatores. O desenvolvimento motor é um processo que faz parte da vida humana sendo que todos. o treinamento e processos biológicos. que pode ser definida como um processo interno de alterações consistentes no comportamento. A aprendizagem por sua vez. Abordaremos todos os conceitos que foram desenvolvidos no semestre exteriorizando o que foi assimilado pelos alunos em relação aos processos de aquisição e desenvolvimento dos indivíduos anos aspectos motores e cognitivos Palavra chave: Aprendizagem. . Desenvolvimento Motor. O desenvolvimento motor é a alteração no comportamento motor ao longo do ciclo da vida.3 Resumo O seguinte trabalho abordará o tema: Aprendizagem e Desenvolvimento Motor com o intuito de expor de uma forma objetiva toda a riqueza de informação e abrangência desse tema. auxilia-nos a aquisição de novas ações e habilidades. a educação. sem exceção irão passar por esse processo. São eles: a experiência.

1.1.1.1.4 Aula 4: Teorias do Desenvolvimento Motor 2.1.1.8 Aula 8: Conceitos Importantes em Aprendizagem Motora 2.15 Aula 15: Feedback e modelos para aprendizagem 3 CONSIDERAÇÕES FINAIS 4 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 5 6 6 6 6 7 8 8 10 10 11 11 12 12 13 13 14 14 15 16 .1.1.13 Aula 13: Organização da Aprendizagem Motora 2.1.1.5 Aula 5: Classificação das Habilidades 2.6 Aula 6: Desempenho Motor em Adultos 2.12 Aula 12: Habilidade Motora e Habilidade Cognitiva 2.1.7 Aula 7: Desempenho Motor em Idosos 2.4 Sumário 1 INTRODUÇÃO 2 DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO 2.11 Aula 11: Classificação das habilidades 2.1 Aula 1: Apresentação da Matéria 2.3 Aula 3: Teorias do Desenvolvimento Motor 2.14 Aula 14: Planejamento/Organização da Prática 2.1.2 Aula 2: Aprendizagem e desenvolvimento motor 2.1.9 Aula 9: Modelos de Aprendizagem Motora 2.1 RESUMO DAS AULAS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO MOTOR 2.1.10 Aula 10: Teoria dos Sistemas Dinâmicos 2.1.

durante o semestre. estão associados ao processo maturação do indivíduo do inicio ao fim da vida. teórico e avaliativo. Introdução O trabalho em questão objetiva proporcionar uma sólida formação geral e especifica. provendo os alunos de uma visão inter e multidisciplinar de caráter prático. O desenvolvimento e a aprendizagem motora em si. para solução das problemáticas de sua área de atuação profissional. que possuem características específicas e ritmo diferentes. visando à aprendizagem e assimilação do conteúdo exposto. o conjunto de mudanças no desenvolvimento e os processos que levam a aquisição de novas habilidades serão abordados de uma forma profissional e acadêmica. .5 1. Neste contexto.

através de slides e de explicações verbais. Aprendizagem motora: é o processo interno de alterações consistentes no comportamento em decorrência da experiência. escolhemos para a realização da atividade prática supervisionada (APS). DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO Diante da importância da disciplina Aprendizagem e Desenvolvimento Motor para o profissional da educação física.2 Aula 2: Aprendizagem e desenvolvimento motor Nesta aula. Controle motor: É o estudo de como os movimentos são produzidos e controlados. Atividades Práticas Supervisionadas (APS) e Estudos Disciplinares (EDS).1. os livros que deveriam ser estudados para melhor entendimento e duas pesquisas com entrega de relatório de AC para ambas as atividades.1 Aula 1: Apresentação da Matéria A aula de número um foi uma aula de apresentação na qual o professor apresentou seu plano de ensino e seu conteúdoprogramático para o Semestre. com a estratégia de trabalho e as formas de avaliação. 2. essa ementa foi apresentada no âmbito de destacar o conceito profissional no desenvolvimento motor. comportamento motor humano. bem como as informações sensoriais do ambiente e do próprio corpo. Desenvolvimento motor: É a alteração das características biológicas de maturação (evolução interna do indivíduo) correspondendo ao desenvolvimento característico da espécie. a disciplina deste semestre.1. motricidade. como: Desenvolvimento motor. educação. 2. o professor nos explicou o objetivo de se estudar a aprendizagem e o desenvolvimento motor. treinamento. Foi apresentado o objetivo geral da matéria destacando a os temas que seriam abordados no decorrer das aulas.1 RESUMO DAS AULAS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO MOTOR 2. como o (SNC – Sistema nervoso central) se organiza de modo a possibilitar a coordenação de músculos e as articulações. proporcionada pela interação entre o indivíduo e o meio ambiente e as demandas da tarefa. onde também já foi definido pelo professor a data da P1. foi apresentado a ementa de matéria destacando as características votadas para a área de aprendizagem e desenvolvimento motor. . processos biológicos. relacionando-a com outras disciplinas atualmente abordadas neste semestre. ou seja. controle motor e que segue as definições abaixo. O professor passou uma explicação sobre atividade complementar (AC).6 2.Foi passado também pelo professor às referencias bibliográficas usadas em sua matéria. Apresentou-nos diversos conceitos ligados ao conteúdo.

E Mc Graw (1939). para melhor esclarecimento da teoria. ela considerou a possibilidade dos efeitos do ambiente e a da experiência no nadar. tarefa e do próprio indivíduo. o principal objetivo nesse período foi buscar correlações entre variáveis antropométricas e o desempenho em habilidades básicas. os componentes filogenéticos do nadar.Conhecer a quem ensinar o movimento e o quê? . e reconhece as necessidades de estudar mecanismos internos. XVIII ate 1928).1. onde a teoria maturacional e o desenvolvimento humano são essencialmente regulados pela maturação do sistema nervoso. no dia a dia: . o potencial genético do individuo.O período precursor (sec. O período Maturacional (1929 á 1946). que é necessário levar em conta condições do ambiente. Nesse período é reconhecido que a maturação não é suficiente para explicar o desenvolvimento motor. através de filmagens. por meio de medidas corporais. restrições do indivíduo (funcionais e estruturais).Aproveitar as características potenciais e limitações do indivíduo . no controle e no desenvolvimento motor. e obtenção de dados mais completos sobre maturação biológica. de Newell. controle e desenvolvimento motor. A matéria tem por objetivo retratar o comportamento humano com precisão do seu ciclo vital desde a concepção até a morte. A teoria maturacional no período orientado ao processo (1970 em diante) tinha o foco em "como ocorre a mudança".7 Comportamento motor: Aprendizagem. Os principais focos na teoria maturacional são: compreender o desenvolvimento humano e o desenvolvimento mental. onde foi feita uma investigação não sistemática do desenvolvimento Humano. onde foi feito um estudo detalhado com crianças recém-nascidas até os 13 anos. Também aprendemos que a habilidade é uma característica adquirida.descarta a hipótese de o nadar ter relação com a filogenia. É o estudo de alteração na aprendizagem. E capacidade é um traço genético. que mostrou outra perspectiva em relação ao desenvolvimento envolvendo as restrições da tarefa. que fala sobre bebês na água em decúbito ventral: identificação de sequência de desenvolvimento da habilidade nadar. Para o profissional de educação física. . Vimos o vídeo de um bebê nadando. que parte do principio da intenção em se realizar um movimento específico com um objetivo. No período normativo-descritivo (1946 á 1970) não houve nenhuma inovação teórica quanto à explicação do desenvolvimento. isto é.Indicar como realizar o movimento . recupera a ideia negada por Watson.estudando as habilidades motoras rudimentares na infânciacomo um meio para o desenvolvimento emocional e social. relacionados à cognição e a cibernética.3 Aula 3: Teorias do Desenvolvimento Motor Nessa aula vimos os períodos históricos no estudo do desenvolvimento motor. 1954).Entender o que está ensinando 2. restrições do meio ambiente. Apresentou-nos também o desenvolvimento motor dinâmico. Os principais representantes da teoria foram Gesell (1925. onde Watson (1919) defendia a ideia que os bebês na água posição supina. fotos e observações constantes.

Na teoria dos estágios cognitivos (Jean Piaget.4 Aula 4: Teorias do Desenvolvimento Motor Nessa aula aprendemos as teorias desenvolvimentistas e seus modelos de desenvolvimento motor: Ampulheta e Pirâmide.Operatório. auto-organizado e composto por vários fatores associados à tarefa.1. empatia. Ele separou os estágios da seguinte maneira: Estagio Sensório-motor de 0 a 2 anos. Ele concluiu que: cada estágio desenvolve-se uma nova maneira de pensar e de responder ao ambiente. Vimos que o que marca as várias teorias desenvolvimentistas é que existem fases ou estágios. há interação entre fatores inatos e experiência. desde a 1º infância até a adolescência e que a pessoa inicia ativamente o seu desenvolvimento. palavras. isto é. Kakubun e Proença. imitar. E o Estagio . ao individuo e o ambiente.7 anos de idade. estabilização e diversificação de habilidades básicas.8 2. até 6 . 1982). O Estagio pré-operatório de 3 a 6 anos. etc.1. usa de símbolos. O modelo da Pirâmidemodelo de Tani. desenhos. Posteriormente. O modelo da Ampulheta(Gallahue e Ozmun. lugares e eventos. onde o bebe torna-se capas de organizar atividades relacionadas ao ambiente. a criança começa a representar. que correspondem a faixas etárias universais.5 Aula 5: Classificação das Habilidades Nesta aula. hipotética. Jean Piaget desenvolveu a teoria dos estágios cognitivos. um est ágio baseia-se no anterior e constrói base para o seguinte. a ordem dos estagio é invariável para todas as pessoas. é caracterizada pelo fato da tampa no recipiente hereditariedade. outro conteúdo nos foi apresentado. 1896 . Manoel. ocorre fundamentalmente aquisição. Esse modelo propõe uma maneira de se trabalhar a Educação Física na escola.1980). sequências e demonstração. Aprende lógica. 1988). especificando-nos suas características. pode ser enchido com "areia do desenvolvimento" a qualquer momento. o assunto abordado foi referente à classificação das habilidades. os momentos de transição (idade) podem ter alguma variação. o desenvolvimento motor é um processo não linear. 2 Operatório Formal (acima de 12 anos). observando seus filhos e realizando entrevistas flexíveis com outras crianças. ele aprende atividades sensóriomotores (sentir e reagir) e constrói esquemas de ação. 2. aumento da quantidade de elementos do comportamento e um aumento de complexidade: aumento da interação entre os elementos do comportamento. O professor explicou o sistema de ação motora existentes. por causa da estrutura genética ser definida no momento da concepção e ( teoricamente) não mais se modificar. Após essa idade ocorre a reorganização dessas habilidades dentro de padrões motores crescentemente complexos. imaginação representativa e outros para representar pessoas. onde o desenvolvimento motor é entendido como hierárquico. Começa a pensar de forma abstrata. Na teoria dos sistemas dinâmicos nos mostra que. descontínuo. denominado . 1. Classificação. nos mostra que há mudanças qualitativas no pensamento. que é dividido em duas partes. existe um aumento de diversificação. E o ambiente (não tem tapa). Operatório Concreto7a 12 anos ).

A locomoção. Podemos citar: arremessar. chamado fases de movimento motor. O desenvolvimento do movimento ocorre de forma lenta. trepar. Estabilização. onde em cada fase ocorre um aumento desses elementos bem como o grau de complexidade dos movimentos. A ação motora manipulação envolve a manipulação de um objeto e estão associados com outros movimentos geralmente. saltar. saltitar. o desenvolvimento se faz por fases. etc. Especialmente importante é que sejam dadas as crianças aulas de educação física. que consiste na análise da sua estrutura fina e a forma funcional e de acordo com o tempo. modificam muito as relações de meio ambiente das crianças. seja ela na atividade de recepção. Na 5º aula foi abordado outro conteúdo. Esse deslocamento pode ser nos planos horizontal. ou seja. As fases do movimento motor têm algumas características básicas. onde ocorre a formação e a educação no esporte escolar e extraescolar tornando-se fatores decisivos para o desenvolvimento motor das crianças. implicando a utilização de força. Podemos citar: Equilibrar-se. . todas essas estruturas serão aperfeiçoadas. por sua vez. rebater. É caracterizada pelos reflexos inatos e movimentos dirigidos por reflexos involuntários. Movimentos Fundamentais. Com o ingresso na escola. amortecimento ou lançamento entre outros. E assim encerrou-se a quinta aula. correr. quicar. A estabilização é um aspecto mais importante das atividades motoras no sistema de ação motor. ou diagonal. Movimentos Rudimentares.9 fases do movimento. . pois todos os movimentos envolvem ao menos um elemento de estabilização. caracterizada pelos movimentos voluntários. Nesta fase as crianças já conseguem combinar movimentos e realizar movimentos complexos A seguinte fase é a dos movimentos especializados que ocorre a partir dos7 anos de idade. Os movimentos especializados por sua vez ocorrem entre 7 a 8 anos. aprendemos a classificar a habilidade motora. Dentre as atividades que envolve a locomoção. escrever. rolar entre outros. Driblar. A fase dos movimentos fundamentais ocorre entre 3 a 6 anos de idade.No caso dessa aula específica. A fase motora rudimentar se dá a partir 1 a 3 anos de idade. objetivas. A primeira fase chama-se motora reflexiva ou fase dos movimentos reflexos. controle postural etc. quanto ao sistema de ação motora. Movimentos Especializados. ocorre um aprimoramento dos movimentos adquiridos e novos movimentos são aprendidos. Nesta fase. permitindo a exploração mecânica do mundo. manter-se em pé. podemos citar: Andar. Uma parte considerável do tempo dos alunos pertence agora à aprendizagem e aquelas tarefas que estão ligadas com a ida à escola. de igual importância e que complementou o conteúdo anterior. A criança dispõe de poucos movimentos ao nascer e esses movimentos são dirigidos pelos centos cerebrais subcorticais. Locomoção. Caracterizada pelos movimentos que já se tornam totalmente voluntários. vertical. se dá desde o 4º mês da vida intrauterina até o um ano de vida. São elas: Movimentos Reflexos. voltear. envolve a projeção do corpo alterando sua localização no ambiente. Que são elas: Manipulação. Em cada fase há um determinado número de elementos. nos primeiros anos de vida. Dentre as atividades de que envolve a ação motora manipulação. o comportamento está intimamente ligado pela condição de desenvolvimento do sistema nervoso. girar. De acordo com alguns estudiosos do desenvolvimento motor.

tempo de integração motora. equilíbrio. que existem algumas adaptações em idosos com exercícios. redução de força/flexibilidade/ habilidades sociais e sensoriais. aprendemos sobre o desempenho motor em idosos . e que a pratica de atividade física pode ajudar na melhora dessas perdas. controle postural. que são eles: Tempo de reação. condições ambientais desfavoráveis. equilíbrio e controle postural e padrão de caminhada. 2. já nessa aula passamos a conhecer o desempenho motor em adultos. exigência das tarefas e estilo de vida.10 . Após os apontamentos de déficits de movimentos e suas causas nessa fase. relatando a diminuição dos estímulos motores. aspectos psicológicos. onde o tema teve como abordagem inicial as principais características do envelhecimento no idoso. consumo de oxigênio e da atividade cardíaca. sendo elas biológicas. passamos para a parte de entendimento na questão das soluções para minimizar a piora no tempo de reaçãocom o aumento da idade. as mais forte tiveram melhores resultados em relação ao tempo de reação. e que através de uma interação de variáveis é possível a melhorar do desempenho motor. Quanto a força muscularVS tempo de reação em mulheres idosas de mesma idade (Hunter et al. já idosos não ativos estão muito distantes desse resultado. atividades de reação motora.Passamos a entender que o tempo de reação diminui a medidade em que se fica mais velho pela perda das células cerebrais além de outras alterações no SNC.6 Aula 6: Desempenho Motor em Adultos A aula 6 foi uma transição do conteúdo até então dado que abordava o individuo antes da fase adulta. relacionando também a pesquisas sobre o tempo de reação relativamente a alterações no ambiente apresentado de forma resumida no slide e destrinchado detalhadamente pelo professor. 2001). aumentar a intensidade do estimulo e impulsionar um estilo de vida ativo. tempo de descarga motora. diminuição da propriocepção e . O componente “Tempo de reação” foi bem detalhado envolvendo a descrição dos detalhes como tempo de recepção.1. Estudamos o desempenho motor na vida adulta e o seu processo de envelhecimento através dos fatores que podem influenciar a perda do desempenho motos nessa fase. que é dar oportunidade ao individuo praticar tarefas que exijam o exercício do tempo de reação. Como de costume a didática utilizada pelo professor Mário foi através de slides (Power Point) e em algumas vezes a demonstração do movimento. tendo um tempo de reação muito pior.Essa aula criou uma expectativa para os próximos conteúdos que abordou o desempenho motor dos idosos. padrão de caminhada. fisiológicas e motoras . 1995) apresentado também em slide.7 Aula 7: Desempenho Motor em Idosos Na aula 7 com apresentação de slides. quedas. A aula finalizou com um estudo comparativo de tempo de reação entre quatro grupos (Spirduso. da flexibilidade e do sistema sensorial. morfológicas. Aprendemos a importância de alguns componentesno desempenho de várias tarefas motoras para adultos. onde identificou-se que adultos jovens não ativos e idosos ativos tem o tempo de reação bem semelhante.. 2. que foram eles: Degeneração fisiológicarelacionada a idade.1.Foi destacado fatores importantes no desempenho motor de idosos como: tempo de reação.

Aprendizagem: o próprio nome já diz. Se não a mais importante. o que é.servir algum liquido. Passando por essas etapas. proporcionando (força. que nada mais é que a capacidade de utilizar diferentes movimentos. pode ser aprendida. E conceito de prática que esta relacionada à aprendizagem motora em que a repetição do processo pode solucionar problemas motores. Já chegando ao fim da aula sete foi abordado a dificuldade que o idoso tem para atividades do cotidiano como banhar-se. Enfim. é preciso praticar.9 Aula 9: Modelos de Aprendizagem Motora Nesta aula foram abordados os modelos de aprendizagem motora. nas academias etc. lhe proporcionando autonomia e consequentemente auto confiança e vontade de viver.11 medição. Foi abordado também em aula Conceito de Performance. por sua vez organiza a resposta e discrimina o que vai acontecer. Primeiramente o feedback intrínsecos (retroalimentação das informações) onde ocorre a correção da . 2. Foi observado que: a performance nem sempre é um bom indicador para aprendizagem. intensidade). passar obstáculos. a prática é a repetição de um processo.1. e o processamento de informações. pois várias medidas de performance descrevem. levantar-se do chão. 2.8 Aula 8: Conceitos Importantes em Aprendizagem Motora Na oitava aula realizada no dia 20 de abril de 2012. foi destacado pelo professor a importância de proporcionar ao idoso a capacidade de realizar suas tarefas do dia-a-dia sem auxilio. ocorre o circuito de feedback que nada mais é do correção do movimento. no esporte. e o que representa cada um deles como forma de apontamento dos problemas e soluções. ou seja. O professor Mário explicou a diferença entre Aprendizagem e Performance. os órgãos dos sentidos captam as informações do ambiente e transformam esses sentidos em pulsos nervosos. etc. Performance: é visivelmente identificável. O professor Mário Miranda explicou os conceitos Importantes em aprendizagem motora. entre outros. Por exemplo a orelha interna codifica através dos mecanismos perceptivos e a partir daí o mecanismo decisório relaciona a melhor resposta perceptiva. Propondo exercícios que simulem movimentos como calçar sapatos. podendo ser intrínseco ou extrínseco. no qual foi descrito de forma detalhada . Tem a função de redirecionar o músculo para executar ou não o movimento e por fim ocorre o movimento envolvendo o sistema muscular. quebrando aquele paradigma que existe da aplicação do conhecimento na juventude. para se conseguir um mesmo objetivo.1. vestir-se. De acordo Markenuik. mas não explicam o resultado. flexibilidade. essa aula foi uma das que mais representou a influência que o profissional de educação física tem no bem estar do idoso. Mecanismo efetor. Seguindo seus estudos. Capacidade de habilidade: uma ação complexa e intencional. Nesta aula também foi abordados vários conceitos: Conceito de Equivalência Motora.

preferências de movimentos. Repetindo a ação motora. uma maratona. o ocorrendo circuito. intervenção do profissional. na qual ocorre muita musculatura envolvida. e representou fisicamente. Mudança de fase e parâmetros de controle na transição de um padrão préformado de costume para outra forma de atuação.1. E assim.11 Aula 11: Classificação das habilidades Nesta aula o assunto abordado foi referente a classificação das habilidades de modo abrangente. expectativa social. Como o exemplo de padrões de comportamento em um teatro. nos explicou que existem dois tipos a precisão global.12 prática pela própria pessoa. Representando em sala de aula o saque de vôlei.1. e a fina. 2. Foi abordada além da classificação da habilidade quanto ao sistema de ação motora. é uma conjunção de habilidades discreta E por fim. influência ecológica. Vemos que o ser humano é composto de um conjunto de subsistemas que nos dão formas diferentes de reações a estímulos. fazer ou não ginástica em academia. nos apresentou as três diferente formas de categoria a: Discreta. Parâmetros relacionados a fatores q dão elementos e condições para alteração de um padrão motor. O professor Mário explicou minuciosamente todas as características. Perspectiva dinâmica de sistemas apresentam diferentes formas de recursos e restrições que influenciam como: ambiente físico. atitudes econômicas. Foram apresentados conceitos de Sistemas Abertos que tratam da aprendizagem relacionada às reações peculiares de cada individuo tarefa proposta.cultural e físico. A organização do movimento. a classificação de habilidade quanto a precisão. a contínua tem como características a partida e chegada. a previsibilidade do ambiente e o circuito de feedback. Tudo opera separadamente e coletivamente na construção de um nível. envolve pouca musculatura. sequência e extensão do desenvolvimento motor e consequentemente na aprendizagem. Quanto a organização do movimento. mudanças de acordo com a necessidade da proposta. o oposto. 2. o saque do tênis. explicou-nos que a tarefa tem começo e final bem desenvolvido. Fechada: o padrão de movimento não muda e é repetitivo. Conceito de grau de liberdade que trata da dependência neuromotora. A categoria seriada por sua vez. ocorre o feedback extrínsecos ou seja. a organização do movimento. Quanto à previsibilidade. meio ambiente. Aberta Tomada de decisão em meio ao desafio momentâneo. ambiente temporal. etc. podendo citar como exemplo. seriada e contínua. pode ser: fechada ou aberta.10 Aula 10: Teoria dos Sistemas Dinâmicos A aula aborda a função de Sistemas Dinâmicos que nos dão a capacidade de assimilar e reagir conforme a intensidade e frequência na pratica relacionadas com os padrões de comportamento ao meio sócio. Quanto à precisão. . reorganização de padrões de controle quando situações ocorrem para a realização de movimento. categoria discreta.

ao alto nível de organização no qual os elementos tem que ter muita integração. ao alto nível de complexidade. Prática é uma execução real (Relação com o ambiente da tarefa ). Em relação ao circuito de feedback. no qual a tarefa tem muitos elementos. Expondo a importância da organização da prática quanto a natureza da tarefa referindo-se ao nível de integração de seus componentes. nos explicou que pode ser de duas formas.1. quase não ocorrem erros. 2º Fase Intermediária ou Associativa: começa a trabalhar os feedbacks extrínsecos e intrínsecos (fase das práticas). Foi também comentado pelo Professor a Teoria do esquema no qual para resolução de problemasmotores o cérebro através de programas motores arquivados na memória (cognição)é usado para resolvê-los . As fases da aprendizagem motora: 1º Fase Inicial ou Cognitiva: capacidade de capturar. As informações devem ser selecionadas e atendidas para se elaborar um plano motor. O Circuito de feedback aberto. por ser um assunto abordado anteriormente. 3º Fase Final ou Autônoma: desempenho de alto nível. aula cinco para ser mais específica. processar. Complexas. Habilidades Motoras Categorias de Movimento:Especializadas. abordou os conceitos e tipos de práticas que podem ser usadas nos processos de aquisição de uma nova habilidade motora. 2. Verbalização é uma descrição (Ter um tom alto e bem articulado usado bem os termos). 2. não é possível corrigir o movimento quando está se executando a tarefa.Propriocepção é uma sensação (Um aparelho vestibular).12 Aula 12: Habilidade Motora e Habilidade Cognitiva Na décima segunda aula do dia 27/04/2012. decodificar e colocar em prática as informações.13 Fez um breve comentário sobre o sistema de ação motora. esclarecendo o efeito de cada tipo de pratica e de organização da mesma. foi explicado o conteúdo referente às Habilidades Motoras e Habilidades Cognitivas. Culturais.1.14 Aula 14: Planejamento/Organização da Prática Nessa aula foramdesenvolvidos os conceitos de Planejamento e Organização da Prática.13 Aula 13: Organização da Aprendizagem Motora Foi sobre a organização da aprendizagem motora e que demonstração é uma representação (Receber de maneira ideal). E o último conteúdo aplicado na décima segunda aula. Aberto ou fechado. Fases de Aprendizagem Motora: captação de ideia e movimentos. Assim tivemos uma aula rica em conhecimento motor e suas habilidades. e no fechado é possível corrigir o movimento.1. Nesta aula foi exposto a organização da prática e o porquê da variabilidade ou constância da pratica. o professor por intermédio de Slides e exemplos de como poderia ser distribuída e organizada a pratica. 2.

1. Abordamos também a relação das Metas com a melhora da aquisição de habilidades motoras pois. com a meta há um direcionamento de atividade e mobilização do esforço.Foi apresentado que não há a necessidade de se fornecer feedback em todas as tentativas de prática. (por exemplo: em jogos) ou em padrões de movimentos. reforço de uma pratica. Há um aumento de comprometimento solicitando que o individuo participe no estabelecimento das metas. embora ele seja fundamental para que a pratica ocorra. o tempo de curto prazo associados aos objetivos a serem alcançados são mais eficazes tendo o feedback como essencial para mostrar o grau de progresso em relação a meta. após o movimento. saltos ornamentais. 2. assim havendo uma maior aceitação no treinamento e nas metas combinadas. sendo de forma separada por cada execução ou após o acumulo de cada execução é dado o feedback extrínseco. Pode ser aplicado de forma verbal e forma não verbal. sobre a natureza do padrão do movimento. precisas também por regular a ação para chegar à meta. busca de estratégias de acordo com as metas a serem alcançadas.. incentivando-o.14 O conteúdo que foi abordado nessa aula serviu para que os alunos tivessema noção do quanto é importante a prática como ela deve ser organizada e distribuída e quais os diferentes tipos de pratica que podem ser utilizadas na aquisição de novas habilidades motoras. correção e orientações. Todos esses aspectos propostos auxiliam no conhecimento de resultado na resposta no meio ambiente e em conhecimentos de performance.) Existem dois tipos de Feedback: o Intrínseco que é a informação sobre o resultado vinda do próprio individuo que está executando a pratica. Metas compostas por meio de competições são favoráveis pelo aumento de comprometimento. aumento da persistência. Ele pode ser aplicado de forma simultânea ou terminal. e o Extrínseco que a fonte da informação é oriunda de fontes externas. sendo também imediatamente após o movimento ou não imediatamente após o movimento assim dando a possibilidade de um feedback intrínseco. Sendo mais positivo ainda na relação com metas especificas que trazem a necessidade de desempenhos melhores do que metas gerais que apenas tratam do possível a ser feito. podendo ser verbalizados após a resposta na pratica.15 Aula 15: Feedback e modelos para aprendizagem A aula aborda a relação da informação sobre o resultado do movimento entre as metas ambientais. ( por exemplo: ginástica artística. As funções do feedback extrínseco em relação ao aprendiz são de motivação. etc. .

Considerações Finais: Nome do aluno: Yago Tadeu da Silva Pereira Destacar dois pontos: .15 3. . .Qual a importância da disciplina escolhida para fazer este trabalho com a formação profissional de Educação Física.Qual a relação existente entre esta disciplina com as demais cursadas no semestre (realizar a interdisciplinariedade).

Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês. adolescentes e adultos : Phorte. ..16 4. . crianças. D. São Paulo: Movimento 1993 . 2005.C. Referências Bibliográficas . Comportamento motor: Aprendizagem e desenvolvimento.SCHIMIDT.TANI. (ed). L.GALLAHUE. G. J. Rio de Janeiro: Granabara Koogan. A. R. OZMUN. 2005. Aprendizagem e performance motora: dos princípios à prática.

17 .

18 .