Você está na página 1de 63

Manual de Estágio

Curricular Supervisionado
Pedagogia
Sumário
1. APRESENTAÇÃO........................................................................................................................ 3
2. ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO: CONCEPÇÃO E BASE LEGAL............... 4
3. OBJETIVOS................................................................................................................................... 6
4. DISCIPLINAS VINCULADAS AO ESTÁGIO, CARGA HORÁRIA E PERÍODO
DE REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO.................................................................................................... 7
5. MODALIDADES DE ESTÁGIO.................................................................................................. 8
6. ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO.... 9
7. ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS SOBRE CADA ÁREA DO ESTÁGIO.................................. 10
8. DOCUMENTOS E PROCEDIMENTOS.................................................................................... 13
9. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INICIAR O ESTÁGIO SUPERVISIONADO....... 14
10. DOCUMENTOS QUE DEVEM SER PROVIDENCIADOS DURANTE A
REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO...................................................................... 21
11. GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES NÃO ESCOLARES –
ATIVIDADE DE ESTÁGIO ............................................................................................................. 33
12. LOCALIZAÇÃO DAS INFORMAÇÕES REFERENTES AO ESTÁGIO NO........................ 45
AVA BLACKBOARD........................................................................................................................ 45
13. ATRIBUIÇÕES DO ESTAGIÁRIO, DO PROFESSOR ORIENTADOR
E PROCESSO AVALIATIVO............................................................................................................ 46
14. POSTAGEM DOS DOCUMENTOS DE ESTÁGIO............................................................... 48
15. PROCEDIMENTO A SER REALIZADO APÓS A APROVAÇÃO NO ESTÁGIO.............. 53
16. LEMBRETES IMPORTANTES................................................................................................. 54
17. DOCUMENTOS PARA PREENCHIMENTO......................................................................... 55
Serviço Social

1. APRESENTAÇÃO
“Professor é aquele que, pela palavra e pelo exemplo, forma as gerações.”
Professor Ivanildo Miranda
Este manual de orientações foi elaborado para os estudantes do curso de Licenciatura
em Pedagogia do Sistema de Educação a Distância que estejam realizando o Estágio
Curricular Supervisionado. Seu objetivo é fornecer os esclarecimentos sobre as normas
legais, regimentais e sobre os procedimentos necessários para que as exigências do
Estágio Curricular Supervisionado sejam atendidas. Além disso, estão incorporadas outras
informações e sugestões que podem facilitar e enriquecer as atividades relacionadas
ao estágio.

Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE)


É o setor responsável pelo planejamento, pela organização, pela orientação e pela
avaliação do Estágio Curricular Supervisionado dos cursos de Licenciatura da Universidade
Paulista – UNIP.
Coordenador: Professor Wanderlei Sérgio da Silva

Contato
Direcionar sua dúvida pela Central de Atendimento ao Aluno
http://atendimento.unip.br/Solicitante/Login – na mensagem, além de apresentar sua
dúvida com clareza, informe seus dados (nome completo, RA, curso, turma e polo) e o setor
que deseja informação.
Para detalhes de como utilizar a Central de Atendimento do Aluno, acesse o vídeo
de apresentação disponível no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Blackboard –
aba Instituição.
Antes de encaminhar sua dúvida para o professor orientador de estágio, leia atentamente
este manual.

3
Manual de Estágio

2. ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO: CONCEPÇÃO E BASE LEGAL


O Estágio Curricular Supervisionado constitui a fase que permite complementar a
formação acadêmica do estudante nos aspectos técnico, cultural, científico e humano;
por meio da vivência prática das atividades docentes. É o período de consolidação dos
fundamentos da educação e dos conteúdos teóricos das disciplinas pedagógicas.
Por meio do estágio supervisionado é possível ampliar a visão pedagógica, adquirir uma
melhor compreensão da interação entre professores e estudantes e também uma melhor
qualificação como futuro docente. Isso implica a necessidade de oportunizar a maior gama
possível de situações similares às que poderão ser vivenciadas na docência e, além disso,
promover uma reflexão constante sobre tais experiências.
O estágio supervisionado é considerado uma atividade tanto de ensino, quanto de
aprendizagem e não deve ser confundido com uma atividade burocrática de simples
preparação para o mercado de trabalho. Essa atividade busca construir a tão necessária
articulação entre a teoria e a prática na formação do docente.
A Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, no seu art. 1º, define o estágio como o
ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à
preparação para o trabalho produtivo do estudante. A mesma lei determina que o estágio
faz parte do projeto pedagógico do curso, além de integrar a trajetória formativa do
educando; em seu art.
2º, § 1º, estabelece que o estágio obrigatório é aquele definido como tal no projeto do
curso, cuja carga horária é requisito para aprovação e obtenção de diploma. No art. 10 é
definida a carga horária máxima diária e semanal: 6 (seis) horas de estágio por dia e 30
(trinta) horas por semana.
Ainda com relação à Lei nº 11.788, algumas das obrigações das Instituições de Ensino
Superior (IES), definidas no art. 7º, são:

ƒƒ celebrar Termo de Compromisso com o educando e com a parte concedente, indicando


as condições de adequação do estágio à proposta pedagógica do curso, à etapa e à
modalidade da formação escolar do estudante, ao horário e ao calendário escolar;

4
Serviço Social

ƒƒ indicar professor orientador da área a ser desenvolvida no estágio, como responsável


pelo acompanhamento e pela avaliação das atividades do estagiário;
ƒƒ exigir do educando a apresentação periódica, em prazo não superior a 6 (seis) meses,
de relatório das atividades;
ƒƒ elaborar normas complementares e instrumentos de avaliação dos estágios de
seus educandos.

O contato com a instituição concedente de estágio é de responsabilidade do estudante;


além disso, para a instituição onde o estágio será realizado, a aceitação ou não do estudante
é facultativa. A UNIP, como contratante, providencia a apólice de seguro para todos os seus
estagiários de Licenciatura.
A Resolução CNE/CP 1, de 15 de maio de 2006, que institui as Diretrizes Curriculares
Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia – Licenciatura, estabelece em seu
art. 8º, item IV, que o Estágio Curricular Supervisionado deve ser desenvolvido ao longo
do curso em ambientes escolares e não escolares. A carga horária a ser realizada é de,
no mínimo, 300 (trezentas) horas.
Leia este manual com atenção, pois serão detalhados os pormenores relacionados aos
documentos e aos procedimentos de estágio supervisionado.

ATENÇÃO!

A carga horária a ser realizada é de, no mínimo, 300 (trezentas) horas.


Não é permitida a realização de atividades de estágio em dias de feriados,
recessos, férias, finais de semana – verifique o calendário
da UNIP EAD com os dias letivos no AVA.

5
Manual de Estágio

3. OBJETIVOS

3.1 Objetivo geral


Interagir com a realidade docente no cotidiano escolar e desenvolver a reflexão crítica
sobre o processo de educação e sobre as relações interpessoais dentro da escola, a fim de
permitir uma boa qualificação para o exercício profissional.

3.2 Objetivos específicos


ƒƒ Entender o fazer pedagógico como exercício de pesquisa;
ƒƒ Apropriar-se dos conteúdos (conceitos, metodologias e valores) a serem trabalhados
com educandos, na área do conhecimento;
ƒƒ Observar as competências docentes exigidas na prática profissional, relativas ao
contexto da educação básica;
ƒƒ Realizar a análise crítico-reflexiva das vivências de ensino e aprendizagem,
tendo em vista articular teoria e prática, bem como apreender detalhes que permitam a
construção de sua própria identidade profissional;
ƒƒ Registrar e documentar as experiências vivenciadas, para exercitar a prática da
reflexão crítica sobre a docência;
ƒƒ Fazer intervenções pedagógicas que promovam o aprendizado dos educandos e a
sua capacitação como docente;
ƒƒ Exercitar o planejamento, a execução, o registro e a avaliação de suas próprias
ações pedagógicas.

6
Serviço Social

4. DISCIPLINAS VINCULADAS AO ESTÁGIO, CARGA HORÁRIA E PERÍODO


DE REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO
O estágio só pode ser iniciado quando você se matricular ou já tiver cursado a disciplina
vinculada ao estágio (veja a relação de disciplinas no quadro 1, a seguir).
Quadro 1. Disciplinas vinculadas ao estágio e a respectiva carga horária de estágio a
ser realizada.

Disciplinas vinculadas ao estágio Carga horária exigida


Orientação e Práticas em Projetos na Infância 100h
Orientação e Práticas de Projetos
100h
de Ensino Fundamental
Orientação em Supervisão Escolar
40h
e Orientação Educacional

Orientação e Prática de Gestão da Educação


60h
em Ambientes Escolares e Não Escolares
TOTAL 300 horas

ƒƒ Você tem até o 6º período letivo (semestre) para completar as atividades de


estágio. Caso não cumpra todas as atividades de estágio nesse período, será necessário
providenciar a matrícula em dependência (DP) junto à Secretaria Virtual para poder
entregar o estágio completo (instruções sobre a entrega após o prazo final
encontram- se no capítulo 14).
ƒƒ O ideal é que você realize os estágios em cada área – Educação Infantil, Ensino
Fundamental (anos iniciais), Supervisão Escolar, Orientação Educacional, Gestão da
Educação em Ambientes Escolares e Não Escolares – no mesmo semestre em que realiza
a disciplina vinculada ao estágio. Caso não seja possível, pode realizar o estágio depois,
mas nunca antes!

7
Manual de Estágio

ƒƒ Por exemplo: para realizar a carga horária de estágio em Educação Infantil é


necessário estar matriculado ou já ter cursado a disciplina Orientação e Práticas em
Projetos na Infância (OPPI); isso vale para todas as disciplinas vinculadas ao
estágio (apresentadas no quadro 1). Estágios realizados antes do período estipulado não
serão validados.
ƒƒ Não é permitida a realização de atividades de estágio em dias de feriados,
recessos, férias, finais de semana – conforme o calendário da UNIP EAD (verifique o
calendário com os dias letivos no AVA).

5. MODALIDADES DE ESTÁGIO
Todas as atividades de estágio devem ser supervisionadas por um professor da unidade
escolar. Em nenhuma situação, o estagiário pode atuar em sala de aula em qualquer
atividade sem a presença do professor.
O estágio supervisionado pode ser realizado de três formas (modalidades):
a) Observação: da organização da escola, das salas de aula e dos professores; da
entrada, da saída e do intervalo; das atividades da secretaria, do diretor e do trabalho da
Coordenação Pedagógica.
O momento mais importante do estágio é a observação em sala de aula, em que você,
estagiário, terá contato com a realidade do processo de ensino e aprendizagem em seus
diversos aspectos: o conteúdo, a metodologia (modalidades didáticas), o planejamento, os
recursos utilizados (quais e como), as condições emocionais e cognitivas identificadas, as
relações professor-aluno e aluno-aluno, e as dificuldades de aprendizagem.
b) Participação: pressupõe a ação do estagiário em determinadas atividades, como no
auxílio à organização de eventos da escola, na correção de trabalhos, no acompanhamento
de estudantes com dificuldades específicas, entre outras; em que atue como auxiliar de um
docente e não como simples observador.
c) Regência: concretiza-se nas aulas e nos projetos planejados e ministrados pelo
estagiário, quando houver a possibilidade de exercitar a prática docente em todas as suas
dimensões – planejamento, execução e avaliação.

8
Serviço Social

ATENÇÃO!

A principal modalidade de estágio é a observação em sala de aula.


As modalidades participação e regência devem ocorrer quando houver
o consentimento dos profissionais responsáveis pela instituição escolar.

6. ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO


ƒƒ O estágio supervisionado abrange ações relacionadas ao planejamento, à execução,
à análise e à avaliação do processo pedagógico, tendo em vista o aprimoramento da
prática docente.
ƒƒ O estágio abrange também a dinâmica escolar em todas as suas dimensões –
relação entre gestores escolares, professores, funcionários, família, comunidade e todos os
envolvidos com o processo educacional.
ƒƒ Você deverá apresentar uma postura investigativa e de aprendiz do professor
da instituição concedente do estágio; além disso, deverá exercitar a visão crítica da
prática docente durante a observação da atuação de professores. Assim, você terá a
oportunidade de desenvolver habilidades e competências comportamentais.
ƒƒ Não relate para a equipe escolar suas críticas relacionadas à escola, essa não é a
postura que o estagiário deve apresentar.
ƒƒ Todas essas atividades relacionadas ao estágio supervisionado devem estar
acompanhadas da reflexão crítica, relativa às diversas dimensões que englobam o
contexto escolar; especialmente, caso você realize a regência, pois será uma
oportunidade de vivenciar a prática docente na íntegra, permitindo conduzir o processo
de ensino e aprendizagem com os estudantes da instituição concedente.

9
Manual de Estágio

7. ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS SOBRE CADA ÁREA DO ESTÁGIO

A seguir são apresentadas as orientações específicas referentes ao local em que você


deve estagiar e o que você deve realizar nas instituições, de acordo com as modalidades de
estágio apresentadas anteriormente (observação, participação e regência), ou seja, onde e
como realizar a carga horária de estágio solicitada em cada disciplina.
Atenção! Caso pretenda realizar estágio em escola de educação especial (por
exemplo, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE), entre em contato
com o professor orientador de estágio da UNIP para obter as orientações necessárias.
Assim, evita-se que você tenha seu estágio invalidado posteriormente, por não estar
adequado às exigências da universidade.
Orientação e Práticas em Projetos na Infância = 100h
As 100 horas de estágio devem ser realizadas em instituições de Educação Infantil. A
observação da prática pedagógica é o momento em que você observa in loco (sala de
aula e/ ou outros espaços da instituição educativa) aspectos relevantes da organização
do trabalho didático.
Portanto, você deverá assistir às aulas e/ou atividades ministradas em instituições de
Educação Infantil, buscando vivenciar a aplicação prática de conceitos teóricos adquiridos
no curso de Pedagogia.
O ideal é que, se possível, você cumpra metade da carga horária com alunos de 0 a 3 anos
e a outra metade com alunos de 4 a 5 anos, a fim de vivenciar as diferentes realidades
encontradas na Educação Infantil.
ƒƒ O estágio deve ser realizado com: professor com formação em Magistério,
Normal Superior ou Pedagogia que atue nas turmas de 0 a 5 anos, equivalente
à creche e à pré-escola.

10
Serviço Social

Orientação e Práticas de Projetos de Ensino Fundamental = 100h


As 100 horas de estágio devem ser realizadas em instituições de Ensino Fundamental –
anos iniciais (1º ao 5º ano).
É importante observar a postura educacional dos professores, os objetivos da atividade,
o conteúdo das aulas, a metodologia utilizada, as formas de avaliação, as dificuldades
de ensino e aprendizagem, as relações entre professor-aluno, as relações entre
professor-equipe administrativa e a relação entre os estudantes.
Assim como na Educação Infantil, o ideal é distribuir a carga horária entre todos os anos
referentes ao Ensino Fundamental para ampliar sua experiência.
O estágio deve ser realizado com: professor com formação em Magistério, Normal Superior
ou Pedagogia que atue nas turmas do 1º ao 5ºano.

Orientação em Supervisão Escolar e Orientação Educacional = 40h


ƒƒ Supervisão escolar – 10 horas: você deverá observar as atividades desenvolvidas
pelo supervisor escolar em Diretorias de Ensino e/ou Secretarias de Educação e/ou no
ambiente escolar.
O estágio deve ser realizado com: supervisor escolar (em alguns estados e municípios
é denominado supervisor de ensino, como na rede estadual de ensino do estado de
São Paulo).
A ação supervisora, desenvolvida nas escolas, deve ser essencialmente a de acompanhar
a atualização pedagógica e normativa, com especial atenção, em ambos os casos, aos
fundamentos determinados na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

11
Manual de Estágio

Atenção! Caso você encontre dificuldades para cumprir o estágio de supervisão


escolar, é possível realizar esse estágio na escola, acompanhando o trabalho do
coordenador pedagógico.
ƒƒ Orientação educacional – 30 horas: você deverá observar as atividades
desenvolvidas pelo orientador educacional no ambiente escolar (ou coordenador
pedagógico, quando não houver orientador educacional).
O estágio deve ser realizado com: orientador educacional – pedagogo que atua na
orientação vocacional, no acompanhamento do rendimento escolar, da frequência,
das relações do aluno (com os colegas, com os professores, com a família) e de todas
as questões que dizem respeito ao seu bem-estar e ao desenvolvimento intelectual
e emocional.

Orientação e Prática de Gestão da Educação em Ambientes Escolares e Não Escolares = 60h


ƒƒ Ambientes escolares – 40 horas: você deverá observar as práticas relacionadas à
gestão e/ou as rotinas administrativas das escolas (públicas preferencialmente).
O estágio deve ser realizado com: diretor de escola, vice-diretor ou assistente de direção
(ou, em último caso, o coordenador pedagógico ou professor-coordenador).
ƒƒ Ambientes não escolares – 20 horas: será solicitada uma atividade que valerá
20 horas de estágio.

ƒƒ Brinquedoteca
A Brinquedoteca é uma atividade que pode ser desenvolvida no polo, valendo 20 horas
de estágio (desde que você esteja em período de estagiar, ou seja, já tenha cursado a
disciplina Orientação e Práticas em Projetos na Infância ou esteja cursando atualmente).

12
Serviço Social

Para que a atividade tenha validade para o estágio, será necessário providenciar:
ƒƒ Relatório da Brinquedoteca;
ƒƒ Ficha de CEE da Brinquedoteca;
ƒƒ Certificado da Brinquedoteca (que será oferecido, pelo polo, a todos os participantes).
As informações sobre tais documentos e sobre as postagens serão detalhadas nos
capítulos seguintes.

ATENÇÃO!
A carga horária da Brinquedoteca NÃO poderá ser validada para os estágios de
Supervisão Escolar e Gestão da Educação em Ambientes Não Escolares.

8. DOCUMENTOS E PROCEDIMENTOS

Para realizar e validar seu estágio supervisionado, você deverá providenciar um conjunto
de documentos legais que não podem apresentar rasuras, portanto, sugerimos que sejam
digitados preferencialmente.

A seguir, você verifica um resumo dos passos para realizar o estágio:

a) O primeiro passo para iniciar o estágio é se dirigir à unidade escolar na qual pretende
estagiar e se apresentar ao responsável como estudante da UNIP.
b) Solicitar a autorização para realizar o estágio supervisionado na instituição,
apresentando a Carta de Credenciamento devidamente preenchida.
c) Caso o responsável pela instituição aceite que você realize estágio na unidade escolar,
providencie os seguintes documentos:

13
Manual de Estágio

ƒƒ Termo de Convênio (Acordo de Cooperação): o Termo de Convênio não é mais


obrigatório, desde que a Instituição Concedente do Estágio aceite o modelo de Termo
de Compromisso da UNIP.
ƒƒ Termo de Compromisso/Plano de Atividade.
d) Além disso, durante a vigência do estágio, deverá providenciar:
ƒƒ Relatórios semestrais da instituição e do aluno estagiário.
ƒƒ Fichas de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE).
As informações específicas sobre tais documentos estão detalhadas a seguir, nos
capítulos 9 e 10. Com relação às postagens dos documentos, verifique o capítulo 14.

9. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INICIAR O ESTÁGIO SUPERVISIONADO


9.1 Carta de Credenciamento
ƒƒ Esse documento credencia você a realizar o estágio, ou seja, apresenta o
estudante ao responsável pela instituição concedente – deverá ser entregue devidamente
preenchida ao gestor da escola.
ƒƒ A Carta de Credenciamento deve ficar com o responsável pela escola ou em sua
posse; não a encaminhe para a UNIP EAD.

9.2 Termo de Convênio (Acordo de Cooperação)


ƒƒ Instruções disponíveis no AVA Blackboard > Setor de Estágio Curricular Obrigatório.

9.3 Termo de Compromisso


ƒƒ Instruções disponíveis no AVA Blackboard > Setor de Estágio Curricular Obrigatório.

14
Serviço Social

9.4 Plano de Atividade


Anexo ao Termo de Compromisso encontra-se o Plano de Atividade. Esse documento
tem o propósito de informar a programação de suas atividades de estágio, ou seja, registrar
as atividades que você pretende realizar a cada semestre.
O plano deverá conter seus dados; as informações referentes à(s) disciplina(s) vinculada(s)
ao estágio, à instituição concedente do estágio e às atividades que serão realizadas durante
a realização do estágio supervisionado. Assim, será possível identificar se você realmente
está no período correto de estagiar e se o local e as atividades propostas para o estágio
estão adequados.
As informações a serem inseridas devem estar de acordo com as três partes envolvidas
no estágio: a instituição concedente do estágio, o professor orientador de estágio da UNIP
EAD e você, estagiário – todos assinarão o documento.
O Plano de Atividade, juntamente com o Termo de Compromisso, tem validade por um
semestre, ou seja, você deverá providenciá-los a cada semestre que for realizar estágio.
O preenchimento deverá ser preferencialmente digitado, pois, caso preencha de forma
manuscrita apresentando rasura ou as informações não estejam legíveis, o documento
será recusado.
É importante ressaltar que as atividades descritas devem apresentar estrito vínculo com
a área de atuação profissional.

15
Manual de Estágio

Veja abaixo as instruções detalhadas para preenchimento do Plano de Atividade:

PLANO DE ATIVIDADE
Este plano deve ser realizado com a presença do aluno e do profissional formado na área
de interesse, que acompanhará o estágio.
Nome do(a) aluno(a): ________________________________ RA: _____________
E-mail do(a) aluno(a): ___________________________ Curso: _______________
Período de estudo (semestre) _______ Telefone: (__)__________ / (__)__________
Disciplina vinculada ao estágio: _________________________________________
Professor orientador de estágio da UNIP: __________________________________

a) Inicialmente, você insere seus dados: nome, RA, e-mail e telefone. Em seguida, insira as
informações do curso:
ƒƒ Período de estudo (semestre): deve ser o que você está matriculado no período de
estágio. Caso esteja realizando estágio em regime de Dependência (DP), inserir “DP”.
ƒƒ Disciplina que acompanha o estágio: escreva o nome da disciplina vinculada ao
estágio, relacionada ao estágio que pretende realizar no semestre.

ATENÇÃO!

A disciplina indica a área do estágio que você pretende realizar.


Selecione a(s) disciplina(s), entre as citadas abaixo, que se relaciona(am)
com o(s) estágio(s) que você pretende registrar neste plano:
Orientação e Práticas em Projetos na Infância / Orientação e Práticas de Projetos
de Ensino Fundamental / Orientação em Supervisão Escolar e Orientação
Educacional / Orientação e Prática de Gestão da Educação
em Ambientes Escolares e Não Escolares.

16
Serviço Social

ƒƒ Professor orientador de estágio da UNIP: insira o nome do professor orientador de


estágio, integrante da Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE), responsável por
seu polo.
b) No campo APRESENTAÇÃO DA CONCEDENTE, apresente as informações da Instituição
Concedente do Estágio.

ƒƒ Preencha com informações que destaquem se o local e as atividades propostas para


o estágio estão adequados (nome da instituição, nível de ensino em que deseja estagiar
e o cargo/função do profissional que vai acompanhar).
ƒƒ Apresentação da concedente: exemplo de preenchimento:

- Local: Colégio Atibaia;


- Estágio em: Educação Infantil;
- Profissional que vai supervisionar o estágio na escola: professor da Educação Infantil.

17
Manual de Estágio

c) No campo PROGRAMAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO, apresente as atividades que


pretende realizar e o período que irá realizá-las:

ƒƒ Período: inserir sempre um período semestral, ou seja, não pode ultrapassar o


semestre letivo vigente.

ATENÇÃO!
Insira o mesmo período que vai constar no Termo de Compromisso e no Relatório
Semestral (exemplo: 13/08/2018 a 29/11/2018).

ƒƒ Atividades previstas: exemplo de preenchimento para Educação Infantil e/ou


Ensino Fundamental:
Observação: do contexto escolar e de sua dinâmica; da prática docente em todas as suas
dimensões; das relações interpessoais (professores/ estudantes/ funcionários da escola/
equipe gestora/ etc.).
Participação: em atividades escolares, caso seja solicitado.
Regência de aula.

18
Serviço Social

ƒƒ Atividades previstas: exemplo de preenchimento para Gestão Escolar:


Observação: do contexto escolar e de sua dinâmica; dos aspectos e/ou concepções
presentes no cotidiano da gestão educativa; das relações interpessoais (professores/
estudantes/ funcionários da escola/ equipe gestora/ etc.).
Participação: em eventos e atividades escolares, caso seja solicitado.

d) Parecer do professor orientador – deixe em branco esse campo:

ƒƒ Quando esse documento for encaminhado para a UNIP, o professor orientador irá
analisar as informações. Se o documento estiver de acordo com o que a lei exige e com
o que a disciplina solicita, será “ACEITO”.
ƒƒ Se houver algum erro em seu plano, o parecer será RECUSADO e o professor irá
inserir uma justificativa. Nesse caso, você deverá atender à solicitação indicada nesse
campo e encaminhar o documento novamente à UNIP.
ƒƒ Qualquer dúvida, entre em contato com o professor orientador de estágio da UNIP.
ƒƒ Atenção! Esse campo é para uso exclusivo para a utilização da UNIP, portanto, deixe
em branco!

19
Manual de Estágio

e) Ao final, é necessário inserir: data, assinaturas e carimbos.

ƒƒ Data: colocar a data do dia em que preencheu o documento.


ƒƒ Assinatura do estagiário: é necessário que você assine o Plano de Atividade antes de
entregar no polo.
ƒƒ Assinatura e carimbo do profissional da instituição concedente de estágio: o responsável
pela instituição concedente assina e insere seu carimbo (gestor em exercício).
ƒƒ Assinatura e carimbo do orientador da UNIP: deixe em branco, pois, caso o professor
da Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE) avalie que o preenchimento do Plano
de Atividade está correto, o documento será assinado por ele nesse local.

ATENÇÃO!

ƒƒ Dúvidas sobre Convênio e Termo de Compromisso deverão ser sanadas somente


pela equipe do Setor de Estágio Curricular Obrigatório.
ƒƒ Entre em contato diretamente com o Setor de Estágio Curricular Obrigatório
para sanar sua dúvida acessando a Central de Atendimento ao Aluno.

20
Serviço Social

ƒƒ Dúvidas sobre Carta de Credenciamento, Plano de Atividade, Relatórios,


Declarações e Fichas de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE) deverão
ser sanadas somente com o professor orientador de estágio da Coordenadoria de
Estágios em Educação (CEE) – UNIP EAD.
Entre em contato diretamente com o professor orientador para sanar suas dúvidas
acessando a Central de Atendimento ao Aluno.

10. DOCUMENTOS QUE DEVEM SER PROVIDENCIADOS DURANTE A


REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

10.1 Relatórios semestrais – da Instituição Concedente e do Aluno


Você deverá enviar à UNIP EAD (via postagem no sistema) os Relatórios Semestrais:
um deles será preenchido pelo gestor da instituição que avaliará sua participação
como estagiário; o outro, você preenche relatando sua experiência vivenciada ao longo
do semestre.
Antes de efetuar a postagem no sistema, certifique-se de que os relatórios estão
devidamente preenchidos, com todas as assinaturas e os carimbos exigidos.
Não se esqueça de assinar a documentação; pois você, estudante, também deve assinar.

Para a elaboração do relatório do aluno, indicam-se alguns questionamentos para


reflexão, são eles:

a) Antes de iniciar o estágio supervisionado, quais eram suas expectativas?


b) As aulas observadas atenderam às expectativas? Por quê?
c) A observação do cotidiano escolar contribuiu para o enriquecimento de sua
compreensão sobre as dimensões da atuação docente?

21
Manual de Estágio

d ) Reflita sobre as posturas profissionais que você observou na escola; houve episódios
(positivos e/ou negativos) que o marcaram? Por quê?

ATENÇÃO!

Tais questionamentos objetivam contribuir para sua reflexão crítica, no entanto


o relatório semestral do aluno não deve estar organizado em forma de
pergunta e resposta, e sim em forma de texto corrido.

10.2 Relatório semestral do aluno sobre a Brinquedoteca


Você deverá relatar como foi a experiência relativa à elaboração da Brinquedoteca no
polo e qual sua percepção sobre a importância da atividade com relação à sua futura
atuação docente.
Esse relatório da Brinquedoteca deverá ser postado junto com os demais relatórios
semestrais no final do semestre. Por exemplo: caso pretenda validar as 20 horas da
Brinquedoteca para o estágio de Ensino Fundamental, deverá postar o relatório da
Brinquedoteca junto com os relatórios semestrais de Ensino Fundamental.

10.3 Ficha de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE)


ƒƒ O conjunto de Fichas de Coordenadoria de Estágios em Educação (fichas de CEE) é
formado por: ficha-capa (frente) e ficha-meio (verso).
ƒƒ Você deve utilizar um conjunto de fichas (uma ficha-capa e quantas fichas-meio
forem necessárias) para registrar todas as horas de estágio realizadas em uma mesma
instituição e área.
ƒƒ Assim sendo, é necessário utilizar um conjunto de fichas para cada área do

22
Serviço Social

estágio. Caso realize o estágio de Educação Infantil, por exemplo, em duas escolas
diferentes, deverá utilizar um conjunto de Fichas de CEE para cada escola estagiada,
preenchendo a ficha-capa (frente) com os dados da escola, o carimbo e a assinatura do
responsável, além de preencher normalmente as fichas-meio. Isso vale para todas
as disciplinas vinculadas ao estágio.
ƒƒ Esse documento só deverá ser postado para correção no 6º período (semestre) –
fichas postadas anteriormente não serão consideradas – ou quando estiver matriculado
em DP de estágio.
ƒƒ Antes de efetuar a postagem no sistema, certifique-se de que as fichas estão
devidamente preenchidas, com todas as assinaturas e os carimbos exigidos.
ƒƒ Não se esqueça de assinar a documentação; pois você, estudante, também
deve assinar.
ƒƒ Caso tenha dúvidas sobre o preenchimento das fichas de CEE, entre em contato com
o professor orientador de estágio.
ƒƒ Caso algum campo de preenchimento da ficha esteja errado, o documento será
recusado no momento da avaliação e você deverá providenciar a correção, portanto,
muita atenção no preenchimento.

Orientações para o preenchimento da ficha-capa (frente)


a) Registre os seus dados: nome, RA, e-mails, telefones com código da área, curso,
Instituto (Instituto de Ciências Humanas – ICH), polo e turma que está matriculado.
b) Em seguida, registre os dados da instituição concedente do estágio:
ƒƒ Instituição: nome da instituição em que você está realizando o estágio.
ƒƒ Administrador/gestor em exercício: nome completo do responsável pela instituição
de ensino.

23
Manual de Estágio

ƒƒ Professor responsável-UNIP: professor orientador de estágio, integrante da


Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE) – UNIP EAD.
ƒƒ Estágio em: inserir o nível de ensino que realizou o estágio.
ƒƒ Total de horas: carga horária total realizada nesse conjunto de fichas.
ƒƒ Carimbo: inserir o carimbo da escola (com ou sem o CNPJ).
ƒƒ Local e data: registrar o local e a data do último dia que consta preenchimento de
atividade de estágio nesse conjunto de fichas.
ƒƒ Avaliação: deixe em branco.
c) Assinaturas/carimbos
ƒƒ Estagiário: você assina.
ƒƒ Administrador/gestor em exercício: responsável pela instituição onde foi realizado
o estágio – é obrigatório inserir o carimbo do gestor, bem como reconhecer firma em
cartório da assinatura na Ficha CEE. Essa é a única assinatura que requer reconhecimento
de firma em cartório (há um espaço reservado para reconhecimento de firma).
ƒƒ Professor supervisor da UNIP: deixe em branco.
ƒƒ Coordenadoria de Estágios: deixe em branco.

Orientações para o preenchimento da ficha-meio (verso)


ƒƒ Data: é obrigatório preencher e organizar as fichas em ordem cronológica.
ƒƒ Horário: entrada e saída sequencial do dia. Registre o início e o término da sua
permanência diária na escola, e não aula a aula, cuidando para que o total registrado
some “hora inteira” ou “meia hora”.
Evite registrar minutos intermediários (ex.: 5h e 25min.). Isso só deverá ocorrer se for
uma exigência da instituição concedente do estágio. Registre o total de horas estagiado
por dia, considerando hora-relógio (1h = 60min) e não hora-aula (45 ou 50min).

24
Serviço Social

ƒƒ Forma correta de registro: Horário de entrada: 7h00 / Horário de saída: 12h30 / Total
de horas: 5h e 30min (ou 5h30).
ƒƒ Assinatura do professor responsável: professor que ministrou a aula.
ƒƒ Descrição sumária da atividade:
ƒƒ Registre a modalidade do estágio (observação, participação ou regência).
ƒƒ Registre resumidamente a vivência diária do estágio, relatando o conteúdo
abordado pelo professor em cada aula que acompanhou e as atividades realizadas.
ƒƒ Não pode haver o registro de mais de uma atividade de estágio no mesmo dia e
mesmo horário.
ƒƒ Em todos os casos (observação, participação, regência), identifique o nível de
ensino e turma (ano/série), o(s) tema(s)/assunto(s) abordado(s), a(s) atividade(s)
realizada(s) etc.
ƒƒ Você não deve utilizar aspas ou a palavra “idem”, bem como não deve escrever
apenas “observação de aula”.
ƒƒ Você pode registrar o período de 6 horas de estágio realizado em um mesmo dia,
em um único campo de preenchimento da descrição sumária das atividades, ou pode
também utilizar dois campos de preenchimento, caso o espaço seja insuficiente para
registrar as informações desejadas.
ƒƒ Para sanar dúvidas sobre as atividades que configuram estágio, entre em contato
com o professor orientador de estágio da UNIP EAD.

25
Manual de Estágio

ƒƒ Veja a seguir um exemplo de preenchimento relativo à Educação Infantil:

10.4 Redução de carga horária de estágio por tempo de experiência docente


Conforme a Resolução CNE/CP nº 02/2002, “os alunos que exerçam atividade docente
regular na Educação Básica poderão ter redução da carga horária do Estágio Curricular
supervisionado [...]”.
Assim, a redução de carga horária de estágio por tempo de docência em escolas de
Educação Básica, obrigatoriamente, dependerá de comprovação mediante documento oficial
(“Declaração de Docência” redigida em papel timbrado), expedido pela(s) escola(s) ou pelo
órgão competente, com firma reconhecida da assinatura do responsável pela instituição
de ensino.
Na declaração, deve estar textual e devidamente explícito que você trabalha e/ou
trabalhou na instituição de ensino como professor (docente/regente de sala) e também as
datas de início e término da atuação. Sem essas informações, o documento não será válido
ou aceito pela Coordenadoria de Estágios de Educação (CEE).

26
Serviço Social

Veja abaixo uma sugestão de Declaração de Docência como exemplo:

(PAPEL TIMBRADO DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO CEDENTE)


DECLARAÇÃO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE
Eu, XXXXXX XXXXXXXXX, diretor(a) da Escola XXXXXXXXX, declaro para os devidos fins
para que produza efeitos legais que XXXXXX XXXXXX, portador(a) do RG nº XXXXXXX,
CPF nº XXXXXXX, foi professor(a) contratado(a) nesta Unidade Escolar no período de 01
de janeiro de 2000 a 30 de dezembro de 2011, exercendo a função de professor(a) da
Educação Infantil e do Ensino Fundamental I – anos inicias.

Local, ____________________________________ Data: ____/____/_____

_________________________________________________
Assinatura e carimbo do(a) diretor(a)
(Reconhecimento de firma)

Contudo, devemos lembrar que as horas serão reduzidas apenas em Educação Infantil
e/ou Ensino Fundamental, conforme o caso, de acordo com a tabela a seguir:
Tempo de docência Redução de carga horária de estágio
3 meses a 1 ano incompleto 15 horas
1 ano a 3 anos incompletos 25 horas
3 anos a 5 anos incompletos 50 horas
5 anos a 10 anos incompletos 75 horas
10 anos ou mais 100 horas

27
Manual de Estágio

O tempo máximo de redução de carga horária de estágio é de 100 horas, mesmo que a
atuação docente seja em mais de uma instituição e em mais de um nível de ensino.
Ao iniciar o estágio, comunique o professor orientador da UNIP que você ministra e/ou
ministrou aula em escola de Educação Básica. Assim, você receberá as instruções adequadas
com relação à redução de carga horária de estágio por tempo de experiência docente.

10.5 Orientações referentes ao aproveitamento do estágio remunerado (não


obrigatório) para o estágio supervisionado (obrigatório)
ƒƒ ƒRegras para a validação da carga horária
Caso você tenha a oportunidade de realizar estágio remunerado em escola de Educação
Básica, poderá aproveitar a carga horária para o Estágio Curricular Supervisionado, desde
que siga as regras apresentadas neste manual.
Considerando-se o estabelecido no art. 1º, da Lei Federal nº 11.788/2008, o “estágio é
ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à
preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino
regular em instituições de Educação Superior, de Educação Profissional, de Ensino Médio,
da Educação Especial e dos anos finais do Ensino Fundamental, na modalidade profissional
da educação de Jovens e Adultos”.
Quanto à sua natureza, o estágio pode ser obrigatório ou não obrigatório, conforme
determinação das Diretrizes Curriculares Nacionais do curso (art. 2º, Lei nº 11.788/2008).
No caso do curso de Pedagogia, que é normatizado pela Resolução CNE/CP nº 1/2006, no
inciso II, do art. 7º, da referida resolução existe a obrigatoriedade de o estudante cumprir
300 horas de estágio supervisionado, prioritariamente, em Educação Infantil e nos anos
iniciais do Ensino Fundamental, contemplando também outras áreas específicas, se for o
caso, conforme o Projeto Pedagógico Curricular da instituição.

28
Serviço Social

Por sua vez, conforme consta no § 2º, do art. 2º, da Lei nº 11.788/2008, o “Estágio
não obrigatório é aquele desenvolvido como atividade opcional, acrescida à carga horária
regular e obrigatória”, ou seja, ele não substitui o obrigatório. Não obstante, dadas as
características dos alunos do curso de Pedagogia, constatamos que boa parte deles se vale
desse modelo de estágio como fonte de recurso para custear mensalidades, transporte,
cópias etc.; cumprindo, em geral, uma jornada diária de 6 horas, o que impede, portanto, o
exercício do estágio obrigatório em concomitância com o não obrigatório que é requisito
para aprovação e obtenção do diploma (§ 1º, do art. 2º, Lei nº 11.788/2008).
Diante do exposto, o colegiado do curso de Pedagogia decidiu por validar parte da carga
horária do estágio não obrigatório como obrigatório, desde que a atividade desenvolvida
seja similar à do estágio obrigatório, por entender que, ao exercer essa modalidade de
estágio, aluno está no ambiente de trabalho preparando-se para sua inserção no mundo
produtivo (art. 1º, da Lei nº 11.788/2008), não causando, portanto, nenhum prejuízo à sua
formação profissional.
São condições para validação:
a) Validação de, no máximo, 50% da carga horária de cada nível de ensino, quando o
estágio não obrigatório ocorrer em escolas particulares, e 100% em escolas de natureza
pública. O restante, obrigatoriamente, deverá ser cumprido em escolas de natureza pública.
b) A validação ocorrerá somente se o estudante estiver exercendo o estágio não
obrigatório no mesmo período em que realiza a disciplina âncora ou se já tiver realizado
tais disciplinas. (Orientação e Prática em Projetos na Infância; Orientação e Prática de
Projetos de Ensino Fundamental).
c ) Caberá ao professor orientador de estágio fazer o controle da situação mencionada
no item anterior (b).
d ) A validação ocorrerá somente após comprovada a atuação do estudante em sala de
aula, na condição de auxiliar de classe, sob a supervisão do professor regente devidamente
qualificado para esse fim.

29
Manual de Estágio

e ) Para efeito de comprovação, o estudante deverá providenciar declaração em papel


timbrado da instituição concedente, atestando que se encontra na condição de auxiliar de
classe e também o nome e a titulação do professor regente.

Caso você seja contratado como funcionário da escola, na função de auxiliar de


classe, não será possível aproveitar a atuação; apenas será possível aproveitar para o
estágio supervisionado se o contrato for de estagiário.

ATENÇÃO!
Para o estágio ser aceito, o estudante deverá exercer o estágio remunerado (não
obrigatório) em escola de Educação Básica (Educação Infantil e/ou anos iniciais
do Ensino Fundamental) no período de realização da disciplina
vinculada ao estágio (ou após ter cursado).
São elas: Orientação e Prática em Projetos na Infância e Orientação e
Prática de Projetos de Ensino Fundamental.
Apenas serão aceitos estágios remunerados realizados na Educação Infantil
e/ou nos anos iniciais do Ensino Fundamental, nas demais áreas do estágio
(Supervisão Escolar, Orientação Educacional e Gestão da Educação
em Ambientes Escolares e Não Escolares) não serão aceitos.
O estudante que estiver em um contrato de estágio remunerado, constando que
realiza 6 horas diárias de estágio, não poderá cumprir carga horária de estágio
em outra área, até finalização do contrato. Assim, a Lei do Estágio (11.788)
será atendida com relação ao limite de carga horária de estágio
(6 horas por dia e 30 horas semanais).

30
Serviço Social

ƒƒ Procedimentos para validação


O primeiro passo é verificar se a instituição que você pretende realizar o estágio
remunerado (não obrigatório) se adequa às exigências do estágio supervisionado
(obrigatório). Em caso positivo, providenciar os documentos apresentados a seguir:
a) Contrato de Estágio Remunerado (não obrigatório)
ƒƒ Entrar em contato com o Setor de Estágio Remunerado (não obrigatório) para
providenciar o contrato de estágio.
ƒƒ Após providenciar o contrato, poderá dar início ao estágio na Escola de
Educação Básica.

b) Ao iniciar o estágio, solicite na escola uma Declaração de Estágio Remunerado em


papel timbrado da instituição concedente (com o nome e a titulação do professor regente),
atestando que você se encontra em sala de aula na condição de auxiliar.
c) Os demais documentos de estágio (relatórios e fichas CEE) deverão ser providenciados
normalmente, conforme instruções disponibilizadas no capítulo 10 deste manual.
ƒƒ O contrato deverá ser postado assinado no final do semestre vigente. Já a
declaração deverá ser postada apenas no 6º período letivo (semestre). Verifique
as orientações sobre postagem no capítulo 14 deste manual
O contato com os setores da UNIP EAD devem ser realizados por meio da Central de
Atendimento ao Aluno, acessando o link - http://atendimento.unip.br/Alunos/Autenticacao
Na mensagem, além de apresentar sua dúvida com clareza, informe seus dados (nome
completo, RA, curso, turma e polo) e o setor que deseja informação.
Assim sendo, desde que você siga as normas estabelecidas, sua carga horária e seus
documentos serão validados.

31
Manual de Estágio

ATENÇÃO!
O Setor de Estágio Remunerado apenas providencia a documentação que
antecede o estágio remunerado (contrato de estágio
remunerado não obrigatório).
Uma vez que a documentação necessária para realizar o estágio remunerado
estiver de acordo (contrato), entre em contato com o professor orientador
de estágio da UNIP EAD, para dar prosseguimento aos próximos
procedimentos relacionados ao estágio.

Veja a seguir um modelo de declaração referente ao estágio remunerado:


(PAPEL TIMBRADO DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO CEDENTE)
DECLARAÇÃO DE ESTÁGIO REMUNERADO
APROVEITAMENTO DE CARGA HORÁRIA PARA O
ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (OBRIGATÓRIO)
Declaro, para efeito de composição de carga horária de estágio supervisionado obrigatório em
(Educação Infantil ou Ensino Fundamental) ____________________________, que o(a)
estudante ______________________________________, devidamente matriculado(a)
no curso de _______________, da Universidade Paulista, sob o nº (RA) _____________,
exerce atividades pedagógicas na condição de auxiliar de classe, nesse estabelecimento de ensino, de
segunda a sexta-feira, das ______ às _____ horas, desde o dia _____ de ________________
de _____até a presente data, sob a responsabilidade do(a) professor(a) regente
______________________________________________________________.
____________________________, _____ de __________________ de 20___.
Local e data
_____________________________________________
Assinatura e carimbo do diretor da escola com firma reconhecida

32
Serviço Social

11. GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES NÃO ESCOLARES –


ATIVIDADE DE ESTÁGIO

11.1 Introdução
Esta atividade refere-se ao planejamento de um projeto, sendo assim, não precisa ser
implementado. O intuito é que você aprenda a organizar um projeto de intervenção em
ambientes não escolares, prevendo todos os aspectos que contemplam o mesmo.
Antes de iniciar o desenvolvimento da atividade, leia atentamente o material pedagógico
da disciplina Orientação e Prática de Gestão da Educação em Ambientes Escolares e
Não Escolares, o Manual de Estágio e as instruções deste manual; assim você terá contato
com conceitos importantes, o que permitirá a elaboração da atividade corretamente.
Conforme você estudou no livro-texto, o campo de atuação do pedagogo, sobretudo
na virada do século, deixou de se restringir ao ambiente da sala de aula, da gestão escolar
e da gestão de sistemas educacionais. Isso não quer dizer que a educação formal tenha
perdido a importância. Ao contrário, nas sociedades democráticas, a educação escolar é
considerada um direito humano e se constitui em serviço de atenção básica, como é o caso
do Brasil.
Compartilhar o conhecimento acumulado pela humanidade ao longo dos tempos com
as novas gerações é papel que cabe à escola, sobretudo em uma sociedade marcada por
índices de desigualdade social alarmantes como a nossa.
A produção das desigualdades sociais, aliada às transformações pelas quais vem passando
o mundo do trabalho, ajuda-nos a compreender porque a vida escolar vem deixando de
ser o único foco do exercício profissional dos pedagogos, embora continue sendo algo
muito importante.

33
Manual de Estágio

Os conhecimentos específicos do campo pedagógico, sobretudo aqueles que envolvem a


aprendizagem de conteúdos de naturezas diversas, são cada vez mais valorizados para que
os sujeitos consigam enfrentar os desafios engendrados na globalização e no avanço das
tecnologias, que produzem inovações que exigem mudanças, adaptações e transformações
cada vez mais rápidas nas maneiras de as pessoas pensarem e agirem. Esses fatores explicam,
por exemplo, a importância de um pedagogo nos contextos organizacionais, como é o caso
de empresas e instituições do terceiro setor.
No que diz respeito ao combate à desigualdade social, a educação também vem sendo
compreendida como um dos mecanismos essenciais para reverter os quadros de pobreza e
miséria ou para minimizar os efeitos da exclusão social. Como afirma Gohn (2001, p. 09):
Os efeitos da crise econômica globalizada e a rapidez das mudanças na
era da informação levaram a questão social para o primeiro plano, e
com ela o processo da exclusão social, que já não se limita à categoria
das camadas populares.

Em função disso, a educação transpõe os muros da escola e passa a ser demandada por
fundações que atuam em órgãos de garantia de direitos, espaços comunitários, movimentos
sociais, entidades filantrópicas, religiosas; sindicatos, clubes, espaços de cultura, lazer e
esportes, museus, entidades do poder público que implementam políticas públicas de saúde,
assistência social, trânsito, habitação etc.
Sendo assim, os saberes profissionais do pedagogo precisam ser cada vez mais sólidos,
consistentes e diversos, para que ele seja capaz de contribuir em todos os espaços amplos
e diversificados nos quais vem sendo requisitado. Como afirma Libâneo (2002, p. 28):
Verifica-se, hoje, uma ação pedagógica múltipla na sociedade. O
pedagógico perpassa toda a sociedade, extrapolando o âmbito escolar
formal, abrangendo esferas mais amplas da educação informal e
não formal.

34
Serviço Social

Ao atuar em contextos que extrapolam a educação formal, o pedagogo também


precisará estar preparado para atuar em contextos interdisciplinares, já que se relacionará
com profissionais de outros campos de saberes. Além disso, é muito importante que esteja
atento às características de cada espaço e de cada território de atuação.
No que diz respeito a esse aspecto, um conceito que pode se articular à gestão em
ambientes não escolares é o de cidade educadora.

Cidade educadora é a cidade que, para além de suas funções tradicionais, desenvolve
ações de reconhecimento, promoção e exercício do papel educativo na vida dos cidadãos,
de forma integral.
A ideia de cidades educadoras começou como um movimento, em Barcelona, na
Espanha, no início dos anos 1990, quando um grupo de cidades resolveu desenvolver,
conjuntamente, projetos e atividades que pretendiam melhorar as condições de vida das
populações. Foi assim que, no I Congresso Internacional de Cidades Educadoras, foi lançada
a Carta de Princípios das Cidades Educadoras, cujas ideias essenciais são:

1. Respeito ao meio ambiente de seu próprio território, de territórios vizinhos e de


outras cidades do mundo.
2. Integração de conhecimentos de cada indivíduo, favorecendo que as pessoas
aprendam, partilhem, troquem e, consequentemente, enriqueçam suas vidas.
3. Formação, promoção e desenvolvimento de cada indivíduo da comunidade, garantindo
que todos possam aprender em todos os momentos e ao longo da vida.
4. Investimento na formação da cada pessoa para que ela atinja o máximo de seu
potencial, sua singularidade, criatividade e responsabilidade com o coletivo.
5. Condições para plena igualdade de forma que todos se sintam respeitados e respeitem
o próximo, em constante diálogo.
6. Acesso fácil e irrestrito às tecnologias da informação e comunicação para que todos
tenham liberdade de se expressar e compartilhar seus conhecimentos.

35
Manual de Estágio

7. Congregação entre instituições educativas formais, não formais e informais para


colaboração no ensino e na aprendizagem de todos os cidadãos.
8. Cooperação com instituições e projetos de estudo e pesquisa que visem a aprimorar
meios de fortalecer a participação cidadã e a qualidade de vida nas cidades.
9. Proteção de crianças e jovens, garantindo seu direito à cidadania, diálogo e coexistência
com outras gerações.
10. Compreensão do território como uma grande plataforma de experimentação para
que as pessoas possam exercer sua plena cidadania.
11. Condições para o exercício da democracia, em que a coexistência pacífica, a ética e
o respeito à pluralidade são determinantes.
12. Planejamento urbano que permite a integração das aspirações pessoais e sociais dos
indivíduos, combatendo toda forma de segregação social, cultural ou de gerações.
13. Desenvolvimento de todas as potencialidades educativas que a cidade contém,
garantindo-as no projeto político da cidade.
14. Definição de prioridades de formação em função de um processo de avaliação de
carências, objetivos e recursos.
15. Reconhecimento dos recursos e potencial formativo da própria cidade como
ferramentas de desenvolvimento do sistema educativo, laboral e social.
16. Valorização da cultura como um processo de produção que motiva a criatividade,
estimula a curiosidade, resgata a memória local e integra diferentes populações.
17. Concepção da educação como um bem social dinâmico, construído coletivamente e
que acolhe sem restrições quem quer aprender e ensinar.
18. Reconhecimento da escola como instituição educativa, ao mesmo tempo em que
valida outros núcleos, espaços e tempos de formação no território.
19. Valorização de uma concepção aberta e diversificadora de saberes, tomando cada
indivíduo como um potencial educador.

36
Serviço Social

Para conhecer o conteúdo da Carta das Cidades Educadoras, em que os princípios


anteriores constam na íntegra, acesse o site: http://w10.bcn.es/APPS/eduportal/pubFitxerAc.
do?iddoc=84472. Acesso em 02 dez. 2017.

Com base nesses princípios, diversas iniciativas de educação não formal têm sido
empreendidas no mundo inteiro. Alguns exemplos são:
ƒƒ Construção e manutenção de jardins coletivos, como ocorre em Rennes, na França.
ƒƒ Execução de hortas comunitárias, baseadas na ideia de permacultura
1
(sistemas sustentáveis de interação com o meio ambiente), como ocorre no
Projeto Permacultoras Urbanas, no Jardim Ângela, na periferia da Zona Sul de
São Paulo.
ƒƒ Construção de bibliotecas comunitárias e desenvolvimento de atividades de
mediação de leitura, como ocorre no Projeto Caminhos da Leitura, uma biblioteca
circular que funciona em um cemitério de Parelheiros, no extremo sul de São Paulo.
ƒƒ Projetos de interação entre escolas com suas comunidades, como ocorreu no
Programa Escola Integrada, desenvolvido em Belo Horizonte, Minas Gerais.
ƒƒ Projetos de valorização de pessoas idosas, como ocorre em Torres Vedras, Portugal,
onde grupos de idosos acompanham crianças da Educação Infantil na saída da escola.
ƒƒ Projetos de mediação cultural em museus, exposições e atividades esportivas ao ar
livre, como caminhadas, com grupos de idosos, como acontece na Unidade Básica de
Saúde – UBS – do Jardim Dona Sinhá, na zona leste de São Paulo.
ƒƒ Projetos de capacitação profissional para pessoas com deficiência, como ocorre em
Buenos Aires, Argentina.
ƒƒ Projetos de recreação, esporte e lazer para acolhimento de crianças e
jovens em bairros vulneráveis ou em conjuntos habitacionais novos, como os que são
desenvolvidos pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano – CDHU, de
São Paulo.
1
Para saber mais sobre Permacultura, acesse o site Coletivos permacultores. Disponível em: https://
permacoletivo.wordpress.com/permacultura/. Acesso em 05 dez. 2017.

37
Manual de Estágio

ƒƒ Projetos que promovem autonomia, afetividade, cooperação, senso crítico,


cidadania e valorização do próximo, como ocorre no Projeto Curumim, do SESC –
Serviço Social do Comércio.
ƒƒ Escolas comunitárias, como ocorre com as escolas do MST – Movimento dos
Sem Terra.
ƒƒ Projetos de acolhimento de pessoas drogadictas, como ocorre na região da
Cracolândia, no centro de São Paulo.
ƒƒ Acompanhamento e desenvolvimento de oficinas de empregabilidade, em Centros
de Referência da Assistência Social – CRAS – e Centros de Referência Especializado da
Assistência Social – CREAS, que atendem famílias e pessoas em situação de risco social
ou que tiveram seus direitos violados.

Outra possibilidade é a atuação do pedagogo em empresas, cuidando da formação dos


colaboradores em serviço, seja para o aprendizado de procedimentos novos, como para a
constituição de novas atitudes e melhoria de processos e relações humanas.
Com base nos pressupostos apresentados, você deverá escolher um território e contexto
em sua cidade/região e elaborar um Projeto de Intervenção Educativa em um ambiente não
escolar2 conforme as orientações a seguir.

2
Alguns exemplos de atividades não escolares podem ser encontrados também em Libâneo, que
afirma: “Há práticas pedagógicas nos jornais, nas rádios, na produção de material informativo, tais como
livros didáticos e paradidáticos, enciclopédias, guias de turismo, mapas, vídeos, revistas; na criação e
elaboração de jogos, brinquedos; nas empresas, há atividades de supervisão do trabalho, orientação de
estagiários, formação profissional em serviço. As empresas reconhecem a necessidade de formação geral
como requisito para enfrentamento da intelectualização do processo produtivo [...] há profissionais que
exercem sistematicamente atividades pedagógicas e os que ocupam parte de seu tempo nessas atividades:
formadores, animadores, instrutores, organizadores, técnicos, consultores, orientadores [...]” (LIBÂNEO,
2001, p. 153-176). Pode-se considerar, ainda, ONGs, hospitais, CRAS, CREAS, movimentos sociais diversos,
empresas, Educação a Distância, sindicatos, unidades básicas de saúde, órgãos governamentais etc.

38
Serviço Social

11.2 Orientações para Elaboração do Projeto


Inicialmente, cabe ressaltar que o ideal é que o projeto contenha, no máximo, 15 páginas.
Você dever utilizar o roteiro abaixo para elaborar seu projeto e deve ler com atenção o
detalhamento de cada item do projeto, apresentado a seguir:

1. Apresentação do projeto
2. Organograma de atividades
CAPA DO PROJETO (modelo de
3. Detalhamento das funções do pedagogo
capa no item 11.3)
4. Registro reflexivo
5. Referências bibliográficas

11.2.1 Apresentação do projeto


Você deverá descrever os objetivos, as características do local (comunidade, instituição,
empresa, CRAS, CREAS, biblioteca, horta etc.), o público-alvo, a justificativa da ação
(descrever a relevância da ação, sua importância para o local e para o público envolvido) e
os resultados esperados.

39
Manual de Estágio

11.2.2 Cronograma de atividades

Data Atividade desenvolvida Carga horária parcial

Carga horária total ________________________________________Horas

40
Serviço Social

11.2.3 Detalhamento das funções do pedagogo


Descrever, em tópicos, as funções do pedagogo na mediação das atividades
desenvolvidas. Exemplo:
ƒƒ Levantamento dos conhecimentos prévios da população envolvida.
ƒƒ Mobilização das pessoas e distribuição das tarefas.
ƒƒ Desenvolvimento de oficinas.
ƒƒ Auxílio na elaboração de instrumento de avaliação de desempenho profissional.
ƒƒ Elaboração de fluxo de atividades.
ƒƒ Criação de combinados de cuidado e manutenção dos espaços coletivos.

11.2.4 Registro reflexivo


Elaborar um breve registro de, no máximo, uma lauda, relatando:
a) as aprendizagens QUE PODERIAM SER construídas durante a implementação
do projeto;
b) as potências e as dificuldades que poderiam ser encontradas;
c) o que poderia ser feito para enfrentar as dificuldades encontradas;
d) a importância deste tipo de projeto para sua formação como pedagogo.

11.2.5 Referências bibliográficas utilizadas


Enumere, em ordem alfabética e seguindo as normas da ABNT para citações bibliográficas,
referencial utilizado na elaboração e no desenvolvimento do projeto.

41
Manual de Estágio

11.3 Modelo de Capa do Projeto

CURSO DE PEDAGOGIA

Gestão da Educação em Ambientes Não Escolares


Atividade de Estágio

TÍTULO DO PROJETO

Nome e RA

Polo de matrícula
Ano da postagem

42
Serviço Social

11.4 Formatação
O trabalho deve ser redigido de acordo com as regras da norma padrão da Língua
Portuguesa, deve apresentar coerência e coesão textuais.
Além disso, é necessário seguir as seguintes normas da Associação Brasileira de Normas
Técnicas (ABNT):
ƒƒ Letra: fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12.
ƒƒ Espaçamento entrelinhas: 1,5 cm.
ƒƒ Alinhamento do texto: justificado.

11.5 Informações Adicionais


ƒƒ A atividade proposta tem o objetivo de compor a carga horária de estágio
supervisionado referente à Gestão da Educação em Ambiente Escolar Não Escolar (con-
fira a carga horária relativa à sua turma no Manual de Estágio).
ƒƒ É obrigatória a realização do trabalho individualmente, não será aceito trabalho
realizado em grupo! Caso sejam enviados trabalhos iguais, a carga horária do estágio
não será concedida aos respectivos estudantes.
ƒƒ O trabalho deverá conter seus dados (nome/RA) e deverá ser postado junto com
os documentos de estágio, verifique as instruções no AVA Blackboard, no Manual de
Estágio atualizado.
ƒƒ A pesquisa é extremamente importante para sua formação profissional e acadêmica.
No entanto, ao utilizar um conteúdo pesquisado, é importante transcrevê-lo com
suas próprias palavras e citá-lo nas referências. Trabalhos considerados plágio obterão
nota zero!
ƒƒ Não serão aceitos trabalhos pré-existentes, mesmo que o trabalho seja de autoria
do estudante, ou seja, o trabalho precisa ser inédito. Trabalhos encontrados em sites
que disponibilizam trabalhos prontos na internet serão considerados plágio e obterão
nota zero.

43
Manual de Estágio

ƒƒ Caso seja constatado pelo professor, durante a correção, que a atividade não está
de acordo com o que foi solicitado, não será considerada a respectiva carga horária de
estágio supervisionado.
ƒƒ Para registrar a carga horária referente ao projeto e realizar a validação para o
Estágio Supervisionado, além de postar o projeto, será necessário também postar uma
Ficha de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE) com o registro da carga horária.

11.6 Material de Estudo Sugerido


Finalmente, destacamos um conjunto de referências que podem ajudar no
desenvolvimento desta atividade:
19 elementos que você pode encontrar em uma cidade educadora. (site). Disponível em:
http://portal.aprendiz.uol.com.br/2013/11/14/19-elementos-que-voce-pode-encontrar-
em-uma-cidade-educadora/. Acesso em 19 dez. 2017.
CLARO, J. A. C. S.; TORRES, M. O. F. Pedagogia empresarial: a atuação dos profissionais
da educação na gestão de pessoas. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.
php/ rc/article/view/2214/2245> Acesso em: 19 dez. 2017.
GOHN, M. G. Educação não formal e cultura política: impactos sobre o Associativismo
do terceiro setor. 2. ed. São Paulo, Cortez, 2001.
GRACIANI, M. S. S. Pedagogia social de rua. São Paulo: Cortez, 1997.
LIBÂNEO, J. C. Diretrizes curriculares da Pedagogia: imprecisões teóricas e concepção
estreita da formação profissional de educadores. Revista Educação e Sociedade. Campinas,
v. 27 n. 96, p. 843-876, out. 2006.
________. Organização e Gestão da Escola: Teoria e Prática.
________. Pedagogia e pedagogos para quê? São Paulo: Cortez, 2002.

44
Serviço Social

MACHADO, E. M. Pedagogia e a Pedagogia Social: educação não formal. In: Pedagogia


em Debate. 2002, Curitiba. Anais. v. 1. Universidade Tuiuti do Paraná. Disponível em: http://
www.boaaula.com.br/iolanda/producao/me/pubonline/evelcy17art.html. Acesso em 19 dez.
2017.
MIRANDA, N. A. Gestão de Ambientes Escolares e Não Escolares (livro-texto). São
Paulo-: Editora Sol, 2012.
MULATI, L. E.; SILVA, E. H. A atuação do pedagogo no Centro de Referência da
Assistência Social. Disponível em: http://www.dfe.uem.br/TCC-2016/LARA.pdf. Acesso
em: 19 dez. 2017.
PETRUS, A. (org.). Pedagogia Social. Espanha: Ariel, 1997.
PRÍNCEPE, L. M. Necessidades formativas de educadores que atuam na educação
não formal (Dissertação de Mestrado em Educação: Psicologia da Educação). Pontifícia
Universidade Católica de São Paulo, 2010. 142 fls.
REDE BRASILEIRA DE CIDADES EDUCADORAS (site). Disponível em: http://www.aberta.
senad.gov.br/medias/original/201701/20170131-152929-001.pdf. Acesso em:19 dez. 2017.

12. LOCALIZAÇÃO DAS INFORMAÇÕES REFERENTES AO ESTÁGIO NO


AVA BLACKBOARD

a) Para obter informações sobre Convênio e Termo de Compromisso, acesse:


AVA Blackboard > Setor de Estágio Curricular Obrigatório.
b) Para obter informações sobre os locais que você pode estagiar, sobre as atividades
que são válidas para o Estágio Supervisionado Curricular Obrigatório, Manual de
Estágio, Plano de Atividade, Carta de Credenciamento, Relatórios Semestrais, Fichas de
Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE), Declarações (de Docência e de Estágio
Remunerado), Dispensa de Estágio (caso tenha realizado estágio no curso de Pedagogia
em outra Instituição de Ensino Superior), acesse: AVA Blackboard > Coordenadoria de
Estágios em Educação (CEE).

45
Manual de Estágio

13. ATRIBUIÇÕES DO ESTAGIÁRIO, DO PROFESSOR ORIENTADOR


E PROCESSO AVALIATIVO

13.1 Atribuições do estagiário


I – Consultar o material pedagógico de orientação (manuais e videoaulas), bem como os
avisos com as definições de prazos e os procedimentos relacionados ao estágio;
II – Providenciar toda a documentação exigida para a realização do estágio e realizar as
atividades programadas;
III – Entrar em contato com professor orientador de estágio frequentemente e seguir
suas indicações;
IV – Cumprir a carga horária estabelecida para o estágio, respeitando o período definido
para a sua realização;
V – Executar com zelo todas as atividades que lhe forem atribuídas e guardar sigilo
profissional de todos os assuntos pertinentes ao campo de estágio;
VI – Manter um comportamento ético na realização das tarefas previstas para o estágio;
VII – Apresentar os documentos de estágio de acordo com os prazos e os procedimentos
exigidos pela UNIP EAD.

13.2 Atribuições do professor orientador de estágio


I – Orientar e acompanhar o desenvolvimento das atividades do estudante durante a
realização do Estágio Curricular Supervisionado, sanando as dúvidas sobre o andamento
do seu estágio;
II – Manter contato com a instituição concedente de estágio sempre que se
fizer necessário;
III – Indicar bibliografia e outras fontes de consulta para orientar os estagiários a
encontrar soluções e explicações para os problemas encontrados no transcorrer de
suas atividades;

46
Serviço Social

IV – Avaliar o desempenho dos estagiários, em conformidade com os critérios estabelecidos


(descritos a seguir, no item 13.3);
V – Desempenhar as demais atividades decorrentes da atuação profissional.

13.3 Processo avaliativo


O professor orientador levará em consideração, principalmente: I – Coerência e
aplicabilidade do Plano de Atividades;
II – Pontualidade e assiduidade do estudante em seus compromissos, tanto com a
instituição concedente como com a UNIP EAD;
III – Coerência e consistência dos relatórios semestrais;
IV – Cumprimento das atividades em conformidade com as orientações recebidas
pelo estudante, de modo a resguardar com ênfase o que concerne ao cumprimento da
legislação vigente;
V – Postagem adequada da documentação de estágio (procedimento descrito a seguir,
no capítulo 14).
Não é atribuída nota para o estágio, entretanto, após a avaliação, você terá o material
aceito (APROVADO) ou recusado (REPROVADO).
É considerado aprovado o estagiário que tenha cumprido a carga horária estabelecida,
postado a documentação adequada conforme cronograma definido pela UNIP EAD e que
tenha obtido desempenho satisfatório nas atividades orientadas e avaliadas pelo professor
orientador, com base nos critérios estabelecidos.
No caso de reprovação, por qualquer motivo, o estudante deve renovar sua matrícula na
disciplina de estágio no semestre seguinte, ou no semestre que for entregar seus documentos
de estágio supervisionado, seguindo as orientações disponibilizadas pelo professor que
efetuou a correção do estágio e as orientações contidas nos avisos postados no AVA.

47
Manual de Estágio

14. POSTAGEM DOS DOCUMENTOS DE ESTÁGIO

Os períodos de postagem serão informados nos avisos no AVA Blackboard. Fique atento
para não perder nenhum prazo!
O mesmo ambiente que utilizar para postar o estágio, você também deve acessar
frequentemente para verificar se o seu estágio foi aceito ou se deverá efetuar alguma
correção nos documentos e postar novamente.
ƒƒ É importante que você poste o estágio o quanto antes (dentro do período estipulado)
para que consiga efetuar as correções e postar novamente, caso apresente algum erro.
ƒƒ Caso não esteja realizando estágio, não deverá postar nenhum documento nos links
descritos a seguir.

14.1 Postagem conforme o prazo da turma regular


Veja a seguir quais são os documentos que você deverá postar no final de cada semestre
e quais documentos deverá postar apenas no final do curso, quando completar as atividades
de estágio.
a) Postar a cada semestre, desde que esteja realizando estágio:

POSTAGEM SEMESTRAL
AMBIENTE DE POSTAGEM
http://trabalhosacademicos.unip.br/entrega > Entrega de Estágio

Após clicar em “Entrega de Estágio”, clique no link da disciplina vinculada ao


estágio para postar os respectivos documentos de estágio.

VEJA A SEGUIR OS DOCUMENTOS QUE DEVEM SER POSTADOS NO LINK DE CADA


DISCIPLINA VINCULADA AO ESTÁGIO

48
Serviço Social

A) Orientação e Práticas em Projetos na Infância


ƒƒ Termo de Compromisso e Plano de Atividade – referentes ao estágio de
Educação Infantil OU Contrato de estágio remunerado (caso tenha realizado estágio
remunerado em escola de Educação Básica) – tais documentos devem estar assinados
pela UNIP para ter validade.
ƒƒ Relatórios semestrais da Instituição Concedente e do aluno – referentes ao estágio
de Educação Infantil.
B) Orientação e Práticas de Projetos de Ensino Fundamental
ƒƒ Termo de Compromisso e Plano de Atividade – referentes ao estágio de Ensino
Fundamental OU Contrato de estágio remunerado (caso tenha realizado estágio
remunerado em escola de Educação Básica) – tais documentos devem estar assinados
pela UNIP para ter validade.
ƒƒ Relatórios semestrais da Instituição Concedente e do aluno – referentes ao estágio
de Ensino Fundamental.
C) Orientação em Supervisão Escolar e Orientação Educacional
ƒƒ Termo de Compromisso e Plano de Atividade – referentes ao estágio de Supervisão
Escolar e Orientação Educacional – tais documentos devem estar assinados pela UNIP
para ter validade.
ƒƒ Relatórios semestrais da Instituição Concedente e do aluno – referentes ao estágio
de Supervisão Escolar e Orientação Educacional.
D) Orientação e Prática de Gestão da Educação em Ambientes Escolares e Não Escolares
ƒƒ Termo de Compromisso e Plano de Atividade – referentes ao estágio de Gestão
Escolar - tais documentos devem estar assinados pela UNIP para ter validade.
ƒƒ Relatórios semestrais da Instituição Concedente e do aluno – referentes ao estágio
de Gestão Escolar.
ƒƒ Atividade de estágio de gestão da educação em ambiente não escolar.

49
Manual de Estágio

OS DOCUMENTOS DESCRITOS ABAIXO SÓ DEVEM SER POSTADOS EM


CASOS ESPECÍFICOS JÁ MENCIONADOS NESTE MANUAL – POSTAR NO LINK
DA DISCIPLINA VINCULADA AO ESTÁGIO QUE DESEJA CONSIDERAR A(S)
RESPECTIVA(S) CARGA(S) HORÁRIA(S)
ƒƒ Relatório do aluno referente à Brinquedoteca (caso tenha desenvolvido tal
atividade no polo).
ƒƒ Análise da declaração de docência: realizada pelo professor orientador de estágio
(caso tenha atuado como docente na Educação Básica).

ATENÇÃO!
Em cada link das disciplinas vinculadas ao estágio, postar um ÚNICO arquivo
(pdf). Ao escanear, salvar os arquivos com BAIXA RESOLUÇÃO, para que o
arquivo não fique “pesado”, o que inviabiliza a postagem.

b) Postar no 6º semestre, desde que tenha realizado a carga horária total de estágio
(300 horas) e providenciado a respectiva documentação:

POSTAR NO 6º PERÍODO LETIVO (SEMESTRE)


AMBIENTE DE POSTAGEM
http://trabalhosacademicos.unip.br/entrega
- Entrega de Estágio> Estágio Supervisionado 300 horas
ƒƒ Fichas de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE): frente (ficha-capa)
e verso (fichas-meio) referentes ao estágio em Educação Infantil.

ƒƒ Fichas de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE): frente (ficha-capa)


e verso (fichas-meio) referentes ao estágio em Ensino Fundamental.

50
Serviço Social

ƒƒ Fichas de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE): frente (ficha-capa) e


verso (fichas-meio) referentes ao estágio em Orientação Educacional.

ƒƒ Fichas de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE): frente (ficha-capa) e


verso (fichas-meio) referentes ao estágio em Supervisão Escolar.

ƒƒ Fichas de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE): frente (ficha-capa) e


verso (fichas-meio) referentes ao estágio em Gestão Escolar.

ƒƒ Ficha de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE) referente à Atividade de


Gestão da Educação em Ambiente Não Escolar.

ƒƒ Ficha de CEE da Brinquedoteca + certificado de participação (caso tenha


desenvolvido tal atividade no polo).

ƒƒ Declaração de docência (caso tenha atuado como docente na Educação Básica)


+ Análise da declaração de docência (realizada pelo professor orientador de estágio,
caso tenha atuado como docente na Educação Básica)..

ƒƒ Declaração de estágio remunerado (caso tenha realizado estágio remunerado em


escola de educação básica).

ATENÇÃO!
Postar TODOS os documentos descritos em um ÚNICO arquivo (pdf). Organize
os documentos de estágio por área, conforme apresentado acima, e em ordem
cronológica. Ao escanear, salvar os arquivos com BAIXA RESOLUÇÃO,
para que o arquivo não fique “pesado, o que inviabiliza a postagem.

51
Manual de Estágio

ƒƒ Após a postagem final (6º período), caso você não seja aprovado, atente às instruções
disponibilizadas pelo professor no ambiente de postagem, faça as devidas adequações/
correções, salve os documentos novamente em um único arquivo e efetue a postagem
dentro do prazo.
ƒƒ Caso você não consiga realizar as devidas correções nos documentos e efetuar a
postagem dentro do prazo estipulado, será necessário providenciar a matrícula em
regime de Dependência (DP) para poder postar a documentação completa/correta; veja
as instruções a seguir.

14.2 Postagem dos documentos de estágio após o 6º período letivo (DP)


ƒƒ Guarde TODA a documentação ORIGINAL de estágio com você;
ƒƒ Fique atento ao período de matrícula em regime de dependência (DP) e providencie
sua matrícula junto à Secretaria Virtual (AVA Blackboard) no semestre em que desejar
entregar o estágio;
ƒƒ Acesse o AVA Blackboard para verificar as orientações atualizadas referentes aos
procedimentos e aos períodos de postagem dos documentos de estágio;
ƒƒ Organize seus documentos de estágio por área e em ordem cronológica. Se possível,
numere as fichas CEE e demais documentos;
ƒƒ Termine o estágio e poste TODOS os documentos (em um único arquivo) no período
estipulado (divulgado por meio de aviso no AVA Blackboard).

52
Serviço Social

AMBIENTE DE POSTAGEM

http://trabalhosacademicos.unip.br/entrega
- Entrega de Estágio> Estágio Supervisionado 300 horas

Postar TODOS os documentos de estágio em um ÚNICO arquivo (pdf). Organize


os documentos de estágio por área e em ordem cronológica. Ao escanear, salvar
os arquivos com BAIXA RESOLUÇÃO para que o arquivo não fique “pesado”,
o que inviabiliza a postagem.

ƒƒ Após a postagem final, caso você não seja aprovado, deverá atentar às
instruções disponibilizadas pelo professor no ambiente de postagem, fazer as devidas
adequações/correções nos documentos, salvá-los novamente em um único arquivo e
efetuar a postagem dentro do prazo.
ƒƒ Caso você não consiga realizar as devidas correções nos documentos e efetuar a
postagem dentro do prazo estipulado, será necessário providenciar novamente
a matrícula em regime de Dependência (DP) para poder postar a documentação
completa/ correta.

15. PROCEDIMENTO A SER REALIZADO APÓS A APROVAÇÃO NO ESTÁGIO

Após visualizar sua aprovação no sistema, você deverá entregar no polo o material de
estágio original completo para arquivamento.
Organize os documentos de estágio em ordem cronológica e encaderne com capa
transparente, ou insira em uma pasta.

53
Manual de Estágio

16. LEMBRETES IMPORTANTES


ƒƒ O simples ato da postagem dos documentos não caracteriza aprovação.
ƒƒ As informações apresentadas nas Fichas de Coordenadoria de Estágios em Educação
(CEE) e nos relatórios semestrais devem estar de acordo com o Plano de Atividade e com
o Termo de Compromisso.
ƒƒ Os documentos serão confrontados no momento da postagem final do estágio, caso
haja divergência nas informações ou algum dos documentos não esteja de acordo com
a proposta do estágio, será necessário realizar as correções e as adequações solicitadas
pelo professor, apresentadas no ambiente de postagem (comentário da correção).
ƒƒ Caso falte algum documento, você ficará reprovado até regularizar sua situação e
postar a documentação completa/correta.
ƒƒ Caso você poste os documentos em locais diferentes dos que foram mencionados
neste manual, eles serão desconsiderados.
ƒƒ Caso poste as fichas CEE nos ambientes onde deveria postar somente os
relatórios semestrais e o Termo de Compromisso/Plano de Atividades, todos os documentos
serão recusados.
ƒƒ É permitido realizar, no máximo, 6 (seis) horas de estágio por dia e 30 (trinta) horas
por semana, conforme a Lei nº 11.788/08, portanto, caso seja registrado um número
maior de horas por dia ou por semana, a carga horária excedente será desconsiderada.
ƒƒ Não é permitida a realização de atividades de estágio em dias de feriados,
recessos, férias, finais de semana – conforme o calendário da UNIP EAD (verifique o
calendário com os dias letivos no AVA).
ƒƒ As 300 horas correspondem à carga horária mínima exigida, no entanto é
recomendável que você realize um número maior de horas (5% a 10%) nas escolas,
pois, no momento da verificação do estágio, suas fichas podem apresentar erros e
o professor pode desconsiderar alguma carga horária de estágio, o que impediria sua
aprovação imediata.

54
Serviço Social

ATENÇÃO!

Caso você pretenda realizar o estágio em algum local que não tenha sido
mencionado neste manual, entre em contato com o professor orientador de
estágio para receber a orientação adequada, evitando-se, assim,
que você cometa erros que acarretem atrasos em sua formação acadêmica.
Casos omissos neste documento devem ser resolvidos pela
Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE).

17. DOCUMENTOS PARA PREENCHIMENTO

17.1 Carta de Credenciamento


17.2 Relatórios Semestrais da Instituição Concedente do Estágio e do Aluno Estagiário
17.3 Relatório do Aluno sobre a Brinquedoteca
17.4 Ficha de Coordenadoria de Estágios em Educação (CEE)
17.5 Ficha de CEE da Brinquedoteca
17.6 Ficha de CEE da Atividade de Gestão da Educação em Ambientes Não Escolares

55
Universidade Paulista - UNIP

ESTÁGIO DE ALUNO - CARTA DE CREDENCIAMENTO

A(o) Senhor(a):

A. Credenciamento
O(a) aluno(a) abaixo designado está credenciado, por esta Universidade, a solicitar, nessa Unidade, a devida
autorização para a realização de estágio, conforme determina a LDBEN 9394/96, declarando submeter-se
a todas as determinações legais.
Apólice de Seguro Porto Seguro CIA de Seguros Gerais.
São Paulo, de de 20 .

Prof. Wanderlei Sérgio da Silva


Coordenador(a) de Estágios em Educação

B. Dados referentes ao aluno - estagiário


O(a) aluno(a): , RA:
RG nº , regularmente matriculado(a) no curso de
, semestre, deverá realizar estágio em:

Área de conhecimento: Total de horas.


Professor orientador:
Polo:

Prof. Alexandre Ponzetto


Coordenador(a) Auxiliar do Curso

C. Estabelecimento de Opção
Nome:
Endereço:
Nome do Diretor:

D. Autorização
Autorizo o estágio solicitado

, de de 20 .

Av. Torres de Oliveira, 330 g


Jaguaré g
São Paulo g
cep. 05347-020 g
Tel.: 0800 010 9000
RELATÓRIO SEMESTRAL DA INSTITUIÇÃO CONCEDENTE DO ESTÁGIO – LICENCIATURA EM PEDAGOGIA
(Exigência da Lei nº 11.788)

Nome do(a) estagiário(a): ___________________________________________ Telefone: ________________

RA: ________________ Turma: ______________ Polo: ________________________________________

Área do estágio realizado:

( ) Educação Infantil ( ) Ensino Fundamental ( ) Supervisão Escolar e/ou Orientação Educacional

( ) Gestão da Educação em Ambiente Escolar ( ) Gestão da Educação em Ambiente Não Escolar

Período do estágio: ____/____/______ a ____/____/______ Carga horária realizada: _____________ horas

Instituição concedente: ____________________________________________ Telefone: ________________

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ESTAGIÁRIO:

( ) Cumpriu de forma satisfatória ( ) Cumpriu parcialmente ( ) Não cumpriu

OBSERVAÇÕES SOBRE O DESEMPENHO DO ESTAGIÁRIO:

________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________

_____________________________________,_____ de ___________________________ de 20___.

Local e data

_______________________________________ __________________________________

Assinatura do profissional da instituição que supervisionou o estágio Assinatura e carimbo do gestor da instituição

_______________________________

Assinatura do aluno-estagiário
RELATÓRIO SEMESTRAL DO ALUNO-ESTAGIÁRIO – LICENCIATURA EM PEDAGOGIA
(Exigência da Lei nº 11.788)

Nome do(a) estagiário(a): ___________________________________________ Telefone: ________________

RA: ________________ Turma: ______________ Polo: ________________________________________

Área do estágio realizado:

( ) Educação Infantil ( ) Ensino Fundamental ( ) Supervisão Escolar e/ou Orientação Educacional

( ) Gestão da Educação em Ambiente Escolar ( ) Gestão da Educação em Ambiente Não Escolar

Período do estágio: ____/____/______ a ____/____/______ Carga horária realizada: ____________ horas

Instituição concedente: ____________________________________________ Telefone: ________________

Sintetize as atividades de estágio que você realizou nesta instituição no período acima:

_____________________________________,_____ de ___________________________ de 20___.

Local e data

_______________________________

Assinatura do aluno-estagiário
RELATÓRIO DO ALUNO SOBRE A BRINQUEDOTECA
COORDENADORIA DE ESTÁGIOS EM EDUCAÇÃO (CEE) - PEDAGOGIA

Aluno(a):_______________________________________________RA:__________
E-mails:____________________________________________________________
Telefones: ( ) ___________ - ( ) ___________ - ( ) ___________
Curso:_____________________________________ Instituto:________________
Polo:______________________________________ Turma:__________________
Universidade Paulista - UNIP

FICHA DE COORDENADORIA DE ESTÁGIOS EM EDUCAÇÃO (CEE)

Aluno(a): RA:
E-mails:
Telefones: ( ) - ( ) - ( )
Curso: Instituto:
Polo: Turma:

Instituição: Tel.: ( )
Endereço:
Adm./Gestor em exercício:

Prof.(a) responsável - UNIP:


Estágio em: Total de horas realizadas nesta ficha:

Assinatura do Estagiário

Carimbo e assinatura do Adm./Gestor em


exercício (Firma reconhecida)

Professor Supervisor - UNIP

Avaliação do Professor Supervisor - UNIP Coordenadoria de Estágio - UNIP


Carimbo do CNPJ

, de de 20 .

(Reconhecimento de Firma)

Av. Torres de Oliveira, 330 g


Jaguaré g
São Paulo cep. 05347-020
g

Tel.: 0800 010 9000 g


www.unip.br
Frente
Universidade Paulista - UNIP

Data: Horário entrada: Horário saída: Total de Horas:


Descrição sumária da atividade:

Assinatura do(a) Professor(a) / Resp:

Data: Horário entrada: Horário saída: Total de Horas:


Descrição sumária da atividade:

Assinatura do(a) Professor(a) / Resp:

Data: Horário entrada: Horário saída: Total de Horas:


Descrição sumária da atividade:

Assinatura do(a) Professor(a) / Resp:

Data: Horário entrada: Horário saída: Total de Horas:


Descrição sumária da atividade:

Assinatura do(a) Professor(a) / Resp:

Data: Horário entrada: Horário saída: Total de Horas:


Descrição sumária da atividade:

Assinatura do(a) Professor(a) / Resp:

Data: Horário entrada: Horário saída: Total de Horas:


Descrição sumária da atividade:

Assinatura do(a) Professor(a) / Resp:

Data: Horário entrada: Horário saída: Total de Horas:


Descrição sumária da atividade:

Assinatura do(a) Professor(a) / Resp:

Preencha quantas folhas desta forem necessárias para contemplar as horas de estágio para cada semestre.

Av. Torres de Oliveira, 330 g


Jaguaré g
São Paulo g
cep. 05347-020
Tel.: 0800 010 9000 g
www.unip.br
Verso
COORDENADORIA DE ESTÁGIOS EM EDUCAÇÃO (CEE) FICHA DE BRINQUEDOTECA

Aluno(a): RA.:
Tel.: ( ) Polo: Ano:
Curso: Instituto: Turma:

Estágio em:
Prof.(a) Orientador(a) de Estágio - UNIP:
Total de 20 horas

, de de 20 .

Assinatura do Estágiario Coordenadoria de Estágios

Data Horário Total de Descrição sumária da atividade


horas
Entrada
12h Participação na oficina de brinquedoteca
05 horas
Saída realizada no polo da Unip EAD
17h
Entrada
12h Elaboração e organização do material
05 horas
Saída para a construção dos brinquedos
17h
Entrada
12h Organização do espaço para a
05 horas
Saída disposição dos brinquedos
17h
Entrada
12h
05 horas Experimentação dos brinquedos construídos
Saída
17h
COORDENADORIA DE ESTÁGIOS EM EDUCAÇÃO (CEE) FICHA DA ATIVIDADE DE GESTÃO
DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES NÃO ESCOLARES
Aluno(a): RA.:
Tel.: ( ) Polo: Ano:
Curso: Instituto: Turma:

Prof.(a) Orientador(a) de Estágio - UNIP:


Total de 20 horas

, de de 20 .

Assinatura do Estágiario Coordenadoria de Estágios

Data Horário Total de Descrição sumária da atividade


horas
Entrada
12h PESQUISA SOBRE GESTÃO DA EDUCAÇÃO
05 horas EM AMBIENTES NÃO ESCOLARES
Saída
17h
Entrada SELEÇÃO DE UM TERRITÓRIO E CONTEXTO PARA
12h A ELABORAÇÃO DO PROJETO REFERENTE AO
05 horas
Saída ESTÁGIO DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM
17h AMBIENTE NÃO ESCOLAR
Entrada
12h ORGANIZAÇÃO DO MATERIAL
05 horas
Saída PESQUISADO
17h
Entrada
ELABORAÇÃO DO PROJETO DE INTERVENÇÃO
12h EDUCATIVA REFERENTE AO ESTÁGIO DE GESTÃO
05 horas
Saída DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTE NÃO ESCOLAR
17h